DADOS ESTATÍSTICOS DOS CURSOS DE BACHARELADO E DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIAS EM DETERMINADAS ÁREAS DA ADMINISTRAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DADOS ESTATÍSTICOS DOS CURSOS DE BACHARELADO E DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIAS EM DETERMINADAS ÁREAS DA ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1 Resultados do ENADE 2012 e do Censo da Educação Superior 2013 dos Cursos de Bacharelado em Administração e dos Cursos Superiores de Tecnologia em determinadas áreas da Administração Bahia Janeiro de

2 DADOS ESTATÍSTICOS DOS CURSOS DE BACHARELADO E DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIAS EM DETERMINADAS ÁREAS DA ADMINISTRAÇÃO Conselho Federal de Administração (CFA) Presidente do CFA: Prof. Adm. Sebastião Luiz de Mello Câmara de Formação Profissional do CFA: 01. SP - Adm. Mauro Kreuz Diretor 02. BA - Adm. Tânia Maria da Cunha Dias Vice-diretora 03. MG - Adm. Sônia Ferreira Ferraz Equipe Técnica do CFA: Adm. Sueli Cristina Rodrigues de Moraes Alves Adm. Solange Albuquerque Landim Braga Oliveira Ângela Maria Lopes dos Santos Marcelo Ferreira Amorim Eduarda Pereira da Silva Coordenadora Administradora Assistente Administrativo Assistente Administrativo Estagiária 2

3 1. CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2013 A Administração continua sendo um dos cursos mais procurados do Brasil. Os cursos que formam Administradores encontram-se na frente até de cursos tradicionais como Direito, segundo o Censo da Educação Superior do Ministério da Educação (MEC) aplicado em 2013 e divulgado em outubro de Os dados oficiais do MEC revelam que o curso de Bacharelado em Administração é o segundo curso com o maior número de estudante no país: aproximadamente de 823 mil matriculados. Além disso, o país tem cursos de Bacharelado em Administração, ocupando 7% do total dos demais cursos superiores oferecidos no Brasil. Os Cursos Superiores de Tecnologia em Determinada Área da Administração também estão em destaque no Censo no MEC: são mais de 783 mil alunos matriculados e cerca de cursos, representando uma fatia de 11% no total dos cursos ofertados no país e pela tendência os cursos que formam o Tecnólogo continuarão na liderança. Isso acompanha a demanda do mercado de trabalho e a intenção de jovens que concluem o nível médio, inclusive. Segundo o Ministro da Educação, são mais de 8 milhões de estudantes matriculados no nível médio que desejam cursar o nível superior e ocupar seu lugar no mercado de trabalho. Como vemos, os números são animadores, pois apontam que a demanda para os cursos de Administração e Tecnologia na área da Administração está em pleno crescimento, evidenciando que as organizações buscam cada vez mais a Administração profissional. 3

4 1.1 Evolução do número de cursos de Bacharelado em Administração e Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração. Gráfico 1 Evolução dos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil. Gráfico 2 Evolução dos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Estado da Bahia. 4

5 1.2 Censo dos cursos de Bacharelado em Administração e Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração por modalidade de ensino e tipo de IES. Tabela 1 Censo de Bacharelado em Administração por categoria administrativa de IES no Brasil. Bacharelado em Administração 2013 Brasil Total Presencial Graduação Presencial Pública Federal Estadual Privada Total Distância Graduação a Distância Pública Privada CURSOS VAGAS INSCRITOS MATRÍCULAS CONCLUINTES INGRESSOS Municipal Particular Federal Estadual Municipal Particular Tabela 2 Censo dos Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração por categoria administrativa de IES no Brasil. Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração 2013 Brasil Total Presencial Graduação Presencial Pública Fonte: Censo da Educação Superior Inep/MEC Federal Estadual Privada Total Distância Graduação a Distância Pública Privada CURSOS VAGAS INSCRITOS MATRÍCULAS CONCLUINTES INGRESSOS Municipal Particular Federal Estadual Municipal Particular 5

6 Tabela 3 Censo de Bacharelado em Administração por categoria administrativa de IES no Estado da Bahia. Bacharelado em Administração 2013 Bahia Total Presencial Graduação Presencial Pública Federal Estadual Privada Graduação a Distância Pública Privada CURSOS VAGAS INSCRITOS MATRÍCULAS CONCLUINTES INGRESSOS Municipal Particular Total Distância Federal Estadual Municipal Particular Tabela 4 Censo dos Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração por categoria administrativa de IES no Estado da Bahia. Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração 2013 Bahia Total Presencial Graduação Presencial Federal Pública Estadual Privada Privada CURSOS VAGAS INSCRITOS MATRÍCULAS CONCLUINTES INGRESSOS Municipal Particular Total Distância Graduação a Distância Federal Pública Estadual Municipal Particular 6

7 1.3 Evolução do número de vagas nos Cursos de Bacharelado em Administração e Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração. Gráfico 3 Evolução do número de vagas nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil. Gráfico 4 Evolução do número de vagas nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Estado da Bahia. 7

8 1.4 Evolução do número de inscritos nos Cursos de Bacharelado em Administração e Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração. Gráfico 5 Evolução do número de inscritos nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil. Gráfico 6 Evolução do número de inscritos nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Estado da Bahia. 8

9 1.5 Evolução do número de ingressos nos Cursos de Bacharelado em Administração e Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração. Gráfico 7 Evolução do número de ingressos nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil. Gráfico 8 Evolução do número de ingressos nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Estado da Bahia. 9

10 1.6 Evolução do número de matriculados nos Cursos de Bacharelado em Administração e Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração. Gráfico 9 Evolução do número de matriculados nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil. Gráfico 10 Evolução do número de matriculados nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Estado da Bahia. 10

11 1.7 Evolução do número de concluintes nos Cursos de Bacharelado em Administração e Curso Superior de Tecnologia em determinada área da Administração. Gráfico 11 Evolução do número de concluintes nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil. Gráfico 12 Evolução do número de concluintes nos cursos de Bacharelado em Administração e Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Estado da Bahia. 11

12 2. SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) foi criado pela Lei n , de 14 de abril de 2004, o Sinae s é constituído por três componentes que são: A avaliação das IES; Dos cursos; e Do desempenho dos estudantes. Sob esses três componentes ocorre a avaliação em torno dos aspectos ensino, pesquisa, extensão, responsabilidade social, desempenho dos alunos, gestão da instituição, corpo docente, instalações e entre outros. Para traçar um panorama da qualidade do ensino superior no país, o Sinaes conta com uma série de instrumentos dos quais principais são listados: Auto-avaliação; Avaliação externa; Enade; Avaliação dos cursos de graduação; e Instrumentos de informação (censo e cadastro). Os processos avaliativos são coordenados e supervisionados pela Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes), enquanto que a operacionalização fica pela responsabilidade do Instituto Nacional de Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As informações obtidas com o Sinaes são utilizadas como base de dados pelas IES, deforma a orientá-la da sua eficácia institucional e efetividade acadêmica e social; é utilizada também pelos órgãos governamentais servindo de banco de informações que visem nortear políticas públicas e orientar estudantes, pais de alunos, instituições acadêmicas e público em geral, em suas decisões quanto à realidade dos cursos oferecidos pelas IES brasileiras. 12

13 No âmbito do Sinaes e da regulação dos cursos de educação superior passam por três tipos de avaliação: para autorização, para reconhecimento e para renovação de reconhecimento. Autorização: Essa avaliação é feita quando uma instituição pede autorização ao MEC para abrir um determinado curso, a avaliação é realizada por dois avaliadores sorteados entre os cadastrados no Banco Nacional de Avaliadores (BASis), seguindo parâmetros documentados para orientar as visitas in loco. Nessa avaliação são consideradas três dimensões do curso quanto à adequação ao projeto proposto: A organização didático-pedagógica; O corpo docente e técnico-administrativo; e Instalações físicas. Reconhecimento: Quando a primeira turma do curso novo entra na segunda metade do curso, a instituição deve solicitar seu reconhecimento, a partir dessa solicitação é realizada uma segunda avliação para saber se o projeto proposto para Autorização foi cumprido, essa avaliação também é feita segundo instrumento documentado próprio, por comissão de dois avaliadores do BASis e durante dois dias sendo avaliadas as dimensões mencionadas no processo de Autorização de curso. Renovação de Reconhecimento: Essa avaliação é realizada a cada três anos que corresponde a um ciclo do Sinaes. Nessa avaliação é calculado o Conceito Preliminar do Curso (CPC) e aqueles cursos que tiverem conceito preliminar 1 ou 2 serão avaliados in loco por dois avaliadores ao longo de dois dias. Os cursos que não fazem o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) obrigatoriamente terão visita in loco para este ato autorizativo. 2.1 Conceito Preliminar de Curso É um indicador prévio dos cursos oferecidos no país com conceitos que vão de 1 a 5 e representa o que é esperado do curso oferecido em termos de 13

14 qualidade e excelência. Avaliadores farão visitas in loco, obrigatoriamente, quando o curso obtiver um CPC 1 ou 2, e facultativo, se o conceito for igual ou superior a 3. Esse indicador é divulgado anualmente junto com Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, o Enade. Em 2012, os cursos de Bacharelado em Administração e alguns dos Cursos Superiores de Tecnologia nos campos da Administração, realizaram o Enade assim o resultado do CPC 2012 foi divulgado em 2013 juntamente com o resultado do Enade Gráfico 13 Notas dos componentes do CPC 2009 a 2012 no Brasil. 14

15 Gráfico 14 Notas dos componentes do CPC 2009 a 2012 no Estado da Bahia. Gráfico 15 Quantitativo do CPC 2009 a 2012 no Brasil. 15

16 Gráfico 16 Quantitativo do CPC 2009 a 2012 no Estado da Bahia. Gráfico 17 Variação percentual dos Conceitos Preliminares de Curso 2009 a 2012 na Bahia. 16

17 Tabela 5 Variação percentual dos Conceitos Preliminares de Curso 2009 a Conceito CPC SC Unidade com cursos não reconhecidos Sob investigação Ato vencido Descredenciada Nº de Cursos de Administração - Total Brasil Nº de Cursos de Administração % Cursos % Cursos % Cursos % Cursos % 5 0,3% 5 0,2% -0,1% 0 42,4% 1 1,0% 1,0% ,9% ,0% -19,9% 36 41,2% 14 13,9% -28,5% ,4% ,3% 11,9% 35 4,7% 57 56,4% 15,3% 124 7,5% ,9% 9,5% 4 0,0% 13 12,9% 8,2% 27 1,6% 38 1,8% 0,2% 0 11,8% 0 0,0% 0,0% ,3% 124 6,0% -13,3% 10 0,0% 7 6,9% -4,8% 0 0,0% ,2% 11,2% 0 0,0% 7 6,9% 6,9% 0 0,0% 5 0,2% 0,2% 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 0,0% 5 0,2% 0% 0 0,0% 2 2,0% 2% Total ,0% ,0% ,0% ,0% BA % 2.2. Índice Geral de Cursos (IGC) O instrumento é construído com base numa média ponderada das notas dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição. Assim, sintetiza num único indicador a qualidade de todos os cursos de graduação, mestrado e doutorado da mesma instituição de ensino. O IGC é divulgado anualmente pelo Inep/MEC imediatamente após a divulgação dos resultados do Enade. Em 2013 foram divulgados os resultados do IGC 2013, das IES que oferecem cursos de Bacharelado em Administração e CST em determinada área da Administração. As Tabelas de 6 a 9 mostram os comparativos do IGC, separados por categoria administrativa de IES no período de 2012 e Essas informações foram compiladas pelo CFA referentes às IES que oferecem cursos de Bacharelado em Administração e de Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração a nível nacional e para o Estado da Bahia como comparativo. 17

18 2.2.1 Comparação de IGC por tipo de IES dos cursos de Bacharelado em Administração no Brasil e Bahia Tabela 6 Conceito IGC 2013 de IES que oferecem cursos de Bacharelado em Administração no Brasil. Índice Geral de Cursos - IGC das IES com cursos de Bacharelado em Administração - Brasil Conceitos IES SC IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % Universidades 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 4 2% 4 2% 0% % % -4% 63 36% 71 37% 1% 5 3% 9 5% 2% 2 1% 4 2% 1% Centros Universitários 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 5 3% 3 2% -1% % % -3% 20 14% 26 19% 5% 0 0% 0 0% 0% 1 1% 1 1% 0% Faculdades 3 0,3% 1 0,1% -0,2% % % 1% % % 4% % % 1% 6 1% 8 1% 0% 94 8% 21 2% -6% Total 3 0,2% 1 0,1% -0,1% % % 0% % % 2% % % 2% 11 1% 17 1% 0% 97 7% 26 2% -5% Total de IES Avaliadas com Conceitos de 1 a Fonte: Avaliação da Educação Superior Inep/MEC total Tabela 7 Conceito IGC 2013 de IES que oferecem cursos de Bacharelado em Administração no Estado da Bahia Índice Geral de Cursos - IGC das IES com cursos de Bacharelado em Administração - BA Conceitos IES SC IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % Universidades 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 0% 0 0% 0% 5 71% 6 75% 4% 2 29% 2 25% -4% 0 0% 0 0% 0% 0 0% 0 0% 0% 7 8 Centros Universitários 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 0% 0 0% 0% 3 100% 2 100% 0% 0 0% 0 0% 0% 0 0% 0 0% 0% 0 0% 0 0% 0% 3 2 Faculdades 1 1,5% 0 0,0% -1,5% 19 29% 15 25% -4% 39 60% 39 66% 6% 3 5% 4 7% 2% 0 0% 0 0% 0% 3 5% 1 2% -3% Total 1 1,3% 0 0,0% -1,3% 19 25% 15 22% -4% 47 63% 47 68% 5% 5 7% 6 9% 2% 0 0% 0 0% 0% 3 4% 1 1% -3% Total de IES Avaliadas com Conceitos de 1 a Fonte: Avaliação da Educação Superior Inep/MEC total

19 2.2.2 Relação de IGC por tipo de IES dos Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil e na Bahia Tabela 8 Conceito IGC 2013 de IES que oferecem Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Brasil Índice Geral de Cursos - IGC 2012 das IES com Cursos Superiores de Tecnologias em determinada área da Administração - Brasil Conceitos IES SC IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % Universidades 0 0,0% 3 1,9% 1,9% 2 2% 94 60% 59% 77 68% 54 35% -33% 33 29% 2 1% -28% 2 2% 3 2% 0% 0 0% 0 0% 0% Centros Universitários 0 0,0% 1 0,9% 0,9% 4 3% 94 82% 79% % 20 17% -59% 25 18% 0 0% -18% 0 0% 0 0% 0% 4 3% 0 0% -3% Faculdades 3 0,6% 85 14,8% 14,3% 79 15% % 53% % 86 15% -49% 69 13% 2 0% -12% 1 0% 14 2% 2% 42 8% 0 0% -8% Total 3 0,4% 89 10,5% 10,2% 85 11% % 57% % % -48% % 4 0% -15% 3 0% 17 2% 2% 46 6% 0 0% -6% Total de IES Avaliadas com Conceitos de 1 a Fonte: Avaliação da Educação Superior Inep/MEC total Tabela 9 Conceito IGC 2013 de IES que oferecem Cursos Superiores de Tecnologia em determinada área da Administração no Estado da Bahia IES Índice Geral de Cursos - IGC 2012 das IES com Cursos Superiores de Tecnologias em determinada área da Administração - BA Conceitos SC IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % IES % Universidades 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 0% 3 50% 50% 1 33% 2 33% 0% 2 67% 0 0% -67% 0 0% 1 17% 17% 0 0% 0 0% 0% 3 6 Centros Universitários 0 0,0% 0 0,0% 0,0% 0 0% 2 100% 100% 3 75% 0 0% -75% 0 0% 0 0% 0% 0 0% 0 0% 0% 1 25% 0 0% -25% 4 2 Faculdades 0 0,0% 1 5,3% 5,3% 1 7% 16 84% 78% 13 87% 2 11% -76% 1 7% 0 0% -7% 0 0% 0 0% 0% 0 0% 0 0% 0% Total 0 0,0% 1 3,7% 3,7% 1 5% 21 78% 73% 17 77% 4 15% -62% 3 14% 0 0% -14% 0 0% 1 4% 4% 1 5% 0 0% -5% Total de IES Avaliadas com Conceitos de 1 a Fonte: Avaliação da Educação Superior Inep/MEC total

20 2.3 Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) Considerando os dados divulgados sobre o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), realizado em 2012, o curso de bacharelado em Administração alcançou a nota média, em todo o país, de 2,33. Dos cursos avaliados, 44% conquistaram nota 3; 13% ficaram com nota 4 e 6% alcançaram a nota máxima 5. Ainda é um resultado muito aquém do que esperamos, mas observa-se um aumento no desempenho de conceitos 5 dos cursos de Bacharelado em Administração de 72% em relação à avaliação Enade 2009, saltando de 71 em 2009 para 122 cursos em 2012 com conceito Conceito Enade 2012 dos cursos de Bacharelado em Administração Gráfico 18 Médias dos Componentes do Enade

21 Gráfico 19 Quantitativo do Conceito Enade no período de 2009 a 2012 no Brasil Gráfico 20 Quantitativo do Conceito Enade no período de 2009 a 2012 no Estado da Bahia Gráfico 21 Percentual do Conceito Enade no período de 2009 a 2012 no Brasil 21

22 Gráfico 22 Percentual do Conceito Enade no período de 2009 a 2012 no Estado da Bahia Tabela 10 Variação percentual do Conceito Enade no período de 2009 a Enade de Bacharelado em Administração Conceito Brasil Estado - BA % Enade % 1 2% 2% -1% 2% 0% -2% 2 38% 34% -4% 36% 40% 5% 3 44% 44% 1% 43% 44% 0% 4 11% 13% 3% 14% 13% -1% 5 5% 6% 1% 5% 3% -2% Total 100% 100% 100% 100% Tabela 11 Comparativo Enade entre o Curso de Bacharelado em Administração e os demais cursos superiores no Brasil. Brasil Conceito Enade SC Total Administração Demais Cursos Superiores Total

23 Gráfico 23 Comparativo Enade entre o Curso de Bacharelado em Administração e os demais cursos superiores no Brasil. Tabela 12 Comparativo Enade entre o Curso de Bacharelado em Administração e os demais cursos superiores no Estado da Bahia. BA Conceito Enade SC Total Administração Demais Cursos Superiores Total Gráfico 24 Comparativo Enade entre o Curso de Bacharelado em Administração e os demais cursos superiores no Estado da Bahia. 23

24 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS A Pesquisa Nacional Perfil, Formação, Atuação e Oportunidades de Trabalho do Administrador, realizada pelo CFA em 2011, as empresas buscam profissionais que: - tenham uma visão voltada para o segmento de seus negócios - que conheçam todas as áreas da organização; - que tenham a capacidade de exercer liderança e - trabalhar o clima motivacional das equipes. De acordo com a fase qualitativa da Pesquisa, os recém-formados enfrentam o mercado de trabalho com muita insegurança e possuem grandes dificuldades para exercerem as grandes funções dos campos que compõem a Administração. Apesar de os números do ensino de Administração evidenciarem crescimento é nítida a dicotomia entre o que o mercado de trabalho exige e o que os cursos oferecem. Torna-se, portanto, emergencial uma reflexão sobre as metodologias utilizadas nos cursos de bacharelado em Administração. Muitas pesquisas indicam que os cursos em questão pouco inovaram nas práticas de ensino: a maioria ainda adota processos tradicionais e parecidos. Além dos problemas relacionados às metodologias didáticas para o ensino das funções da Administração, percebem-se, ainda, muitas deficiências no processo de avaliação do ensino. Os projetos pedagógicos sofreram poucas reformulações ao longo dos anos, ao contrário do mercado de trabalho, cujas transformações são verificadas a cada dia. É preciso apostar na questão prática investindo em empresas juniores, na inserção de estudantes em estágios supervisionados, dentre outras ações. As Diretrizes Curriculares Nacionais precisam estar compatibilizadas com a nova realidade. A contínua expansão de nossa atividade a Administração - afeta positivamente a correta previsão das diretrizes de desenvolvimento para o futuro. Todavia, precisamos de profissionais altamente 24

25 capacitados e preparados para atender a demanda que virá e isso só acontecerá quando, de fato, tivermos uma proposta de ensino alinhada com as necessidades do mercado. Consideramos que muitos cursos de Administração já apostam nessas inovações. Caso contrário não teríamos em 2012, 253 cursos com conceito 4 e 122 cursos com conceito 5 no Enade, o qual integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). Afirmamos que muito da evolução ocorrida no ensino da Administração deve-se ao trabalho constante dos CRAs que consegue reunir professores e coordenadores para discutir e propor novos caminhos para a Administração. A aproximação do Sistema CFA/CRAs com as IES, os coordenadores e professores consiste em uma ação extremamente importante. E essa simbiose é primordial. Adm. Mauro Kreuz Diretor de Formação Profissional CRA/SP Nº Adm. Sebastião Luiz de Mello Presidente do CFA CRA/MS N

RELATÓRIO DOS CURSOS DE BACHARELADO E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA EM ADMINISTRAÇÃO. Bahia

RELATÓRIO DOS CURSOS DE BACHARELADO E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA EM ADMINISTRAÇÃO. Bahia RELATÓRIO DOS CURSOS DE BACHARELADO E CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA EM ADMINISTRAÇÃO Bahia Fevereiro de 2013 0 DADOS ESTATÍSTICOS DOS CURSOS DE BACHARELADO E DOS CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIAS EM DETERMINADAS

Leia mais

A inovação pedagógica e os impactos sobre os resultados do ENADE no curso de Administração

A inovação pedagógica e os impactos sobre os resultados do ENADE no curso de Administração A inovação pedagógica e os impactos sobre os resultados do ENADE no curso de Administração Administrador e Professor MAURO KREUZ Diretor da Câmara de Formação Profissional do Conselho Federal de Administração

Leia mais

Conselho Federal de Administração. Câmara de Formação Profissional

Conselho Federal de Administração. Câmara de Formação Profissional Conselho Federal de Administração Câmara de Formação Profissional ENADE: dúvidas e soluções Administrador e Professor MAURO KREUZ Diretor da Câmara de Formação Profissional do Conselho Federal de Administração

Leia mais

Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES Principais aspectos

Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES Principais aspectos INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES Principais aspectos XIX SEMINÁRIO

Leia mais

Regulação, supervisão e avaliação do Ensino Superior: Perguntas Frequentes. 1

Regulação, supervisão e avaliação do Ensino Superior: Perguntas Frequentes. 1 Regulação, supervisão e avaliação do Ensino Superior: Perguntas Frequentes. 1 1. Quais são os tipos de instituições de ensino superior? De acordo com sua organização acadêmica, as instituições de ensino

Leia mais

Avaliação, Regulação e Supervisão

Avaliação, Regulação e Supervisão Ministério da Educação Secretaria de Educação Superior Avaliação, Regulação e Supervisão SEMINÁRIO O PAPEL DA INICIATIVA PRIVADA NO ENSINO SUPERIOR: REALIDADE E DESAFIOS PARA O FUTURO Samuel Martins Feliciano

Leia mais

valiação egulação upervisão Qualidade da Educação Superior

valiação egulação upervisão Qualidade da Educação Superior valiação egulação upervisão Qualidade da Educação Superior Apresentação Promover a efetivação da diretriz da qualidade no ensino superior é um dos principais desafios do Ministério da Educação no período

Leia mais

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES (Lei 10.681/2004) tem o propósito de promover a melhoria da educação superior no Brasil....assegurar

Leia mais

CENÁRIO DA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM

CENÁRIO DA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM CENÁRIO DA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM Nível Superior Profª Drª Márcia Barbieri Docente Depto Enfermagem/UNIFESP Membro da Comissão Assessora de Avaliação da área de Enfermagem INEP/MEC Quem

Leia mais

Porto Alegre Maio/2011

Porto Alegre Maio/2011 II Encontro Regional da ABRAFI A Influência do Censo nos resultados do CPC Porto Alegre Maio/2011 Matéria do Jornal da Globo de 23/05/2011 Série especial mostra desafios no crescimento do ensino superior

Leia mais

Avaliação da Educação Superior - um olhar sobre o SINAES O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR (SINAES)

Avaliação da Educação Superior - um olhar sobre o SINAES O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR (SINAES) Avaliação da Educação Superior - um olhar sobre o SINAES O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR (SINAES) Legislação Constituição Federal 1988 LDB Lei nº 9.394 de 1996 SINAES Lei nº 10.861

Leia mais

PROCESSOS REGULATÓRIOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

PROCESSOS REGULATÓRIOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PROCESSOS REGULATÓRIOS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014 Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG Procuradoria Educacional Institucional (PEI) Faz a interlocução entre

Leia mais

Os impactos do IGC e CPC na vida econômica das IES Privadas. PROF. DR. JAIR DOS SANTOS JÚNIOR jairsantosjr@santosjunior.com.br

Os impactos do IGC e CPC na vida econômica das IES Privadas. PROF. DR. JAIR DOS SANTOS JÚNIOR jairsantosjr@santosjunior.com.br ENADE CPC IGC Os impactos do IGC e CPC na vida econômica das IES Privadas PROF. DR. JAIR DOS SANTOS JÚNIOR jairsantosjr@santosjunior.com.br Contexto ENADE CPC IGC O nascimento dos indicadores (2008) Portaria

Leia mais

Luiz Roberto Liza Curi. Sociólogo / Doutor em Economia. Conselheiro Conselho Nacional de Educação - CNE incolarum@hotmail.com

Luiz Roberto Liza Curi. Sociólogo / Doutor em Economia. Conselheiro Conselho Nacional de Educação - CNE incolarum@hotmail.com Luiz Roberto Liza Curi Sociólogo / Doutor em Economia Conselheiro Conselho Nacional de Educação - CNE incolarum@hotmail.com 1 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9394/96 Art. 8 A União, os Estados

Leia mais

Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos.

Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos. Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos. CLAUDIA MAFFINI GRIBOSKI Directora de Evaluación del INEP Instituto Nacional de Estudos e Pesquizas Educacionais Ainísio Teixeria

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 14 da Lei no 10.861, de 14 de abril de 2004, resolve:

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 14 da Lei no 10.861, de 14 de abril de 2004, resolve: >PORTARIA Nº 2.051, DE 9 DE JULHO DE 2004 Regulamenta os procedimentos de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), instituído na Lei no 10.861, de 14 de abril de 2004.

Leia mais

Avaliação da Formação Médica. Avaliação atual pelas instâncias reguladoras

Avaliação da Formação Médica. Avaliação atual pelas instâncias reguladoras Avaliação da Formação Médica Avaliação atual pelas instâncias reguladoras Melhoria condições de saúde Condições estruturais Formação profissional Papel da Escola Médica CINAEM - Comissão Interinstitucional

Leia mais

POR DENTRO DO ENADE CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG

POR DENTRO DO ENADE CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG POR DENTRO DO ENADE CURSO DE CAPACITAÇÃO 2014 Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG Avaliação Institucional Processos de avaliação institucional Interna Relatórios da CPA Externa

Leia mais

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES

Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES/INEP Coordenação-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES EDUCAÇÃO SUPERIOR BRASILEIRA ALGUNS INDICADORES¹ 2.314 IES 245 públicas (10,6%) e 2.069

Leia mais

A EVOLUÇÃO E OS EDUCAÇÃO SUPERIOR DESAFIOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AO LONGO DO SINAES A AS MUDANÇAS NA REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA

A EVOLUÇÃO E OS EDUCAÇÃO SUPERIOR DESAFIOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AO LONGO DO SINAES A AS MUDANÇAS NA REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA Suzana Schwerz Funghetto Coordenadora-Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e Instituições de Ensino Superior/DAES/INEP A EVOLUÇÃO E OS DESAFIOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AO LONGO DO SINAES A AS MUDANÇAS

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM HISTÓRIA DA UEPG SINAES ENADE 2011

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM HISTÓRIA DA UEPG SINAES ENADE 2011 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE BACHARELADO EM HISTÓRIA DA UEPG SINAES ENADE 2011 Ponta Grossa 2013 REITORIA Reitor João Carlos Gomes Vice-Reitor Carlos Luciano Sant Ana Vargas PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO

Leia mais

Aos Reitores, Diretores e Coordenadores de Cursos de Administração

Aos Reitores, Diretores e Coordenadores de Cursos de Administração Ofício Circular nº 109/2014/CFA/CFP Brasília/DF, 18 de julho de 2014. Aos Reitores, Diretores e Coordenadores de Cursos de Administração Assunto: Qualidade do Ensino de Administração. Ao cumprimentá-los

Leia mais

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III SIC 38/10* Belo Horizonte, 3 de dezembro de 2010. MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III O MEC publicou a Portaria nº 1326, de 18/11/2010 (ver íntegra do texto abaixo). É preciso ser mágico

Leia mais

Definir a estrutura e o conteúdo pertinente ao Relato Institucional (RI); Apresentar as especificidades do Relato Institucional;

Definir a estrutura e o conteúdo pertinente ao Relato Institucional (RI); Apresentar as especificidades do Relato Institucional; MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA INEP COMISSÃO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CONAES DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

Censo da Educação Superior 2010: análise crítica dos resultados para a tomada de decisões estratégicas

Censo da Educação Superior 2010: análise crítica dos resultados para a tomada de decisões estratégicas Censo da Educação Superior 2010: análise crítica dos resultados para a tomada de decisões estratégicas 6 de dezembro de 2011 Sumário Apresentação Coleta Principais conceitos CICQES Apresentação Disposição:

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EM MATO GROSSO DO SUL: A RELAÇÃO ENTRE O SISTEMA NACIONAL E O SISTEMA ESTADUAL

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EM MATO GROSSO DO SUL: A RELAÇÃO ENTRE O SISTEMA NACIONAL E O SISTEMA ESTADUAL AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EM MATO GROSSO DO SUL: A RELAÇÃO ENTRE O SISTEMA NACIONAL E O SISTEMA ESTADUAL Resumo Marianne Pereira Souza - UFGD marianne-souza@hotmail.com Giselle Cristina Martins Real

Leia mais

MEC. Censo da Educação Superior 2014

MEC. Censo da Educação Superior 2014 MEC Censo da Educação Superior 2014 BRASÍLIA DF 04 DE DEZEMBRO DE 2015 Tabela Resumo Estatísticas Gerais da Educação Superior Brasil 2014 Categoria Administrativa Estatísticas Básicas Total Geral Pública

Leia mais

Panorama da oferta e novo marco regulatório dos cursos de Direito

Panorama da oferta e novo marco regulatório dos cursos de Direito Panorama da oferta e novo marco regulatório dos cursos de Direito Marta Abramo Secretária de Regulação e Supervisão da Educação Superior - SERES/MEC 10 de Março 2015 Antes de decidir, pense no estudante.

Leia mais

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1

25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 A EVOLUÇÃO DO MAPEAMENTO DA INTEGRAÇÃO ENTRE PÓS- GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO EM DIREITO NO BRASIL: A UTILIDADE DAS BASES DE DADOS DA CAPES 2007/2009 E INEP

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO 552 PROJETO DE PESQUISA SOBRE A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO APOIO AO ENSINO SUPERIOR EM IES DO ESTADO DE SÃO PAULO Silvio Carvalho Neto (USP) Hiro Takaoka (USP) PESQUISA EXPLORATÓRIA

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação UF: DF Superior. ASSUNTO: Diretrizes para a elaboração, pelo INEP,

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância)

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação Bacharelados, Licenciaturas e Cursos Superiores de Tecnologia (presencial e a distância) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 Divulgação dos principais resultados Censo da Educação Superior 2010 Outubro de 2011 Estatísticas Básicas de Graduação (presencial e a distância) e Pós-Graduação por Categoria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Janeiro de 2011

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Janeiro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2009 Janeiro de 2011 PRINCIPAIS RESULTADOS - CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR GRADUAÇÃO

Leia mais

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão. Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC

Coordenação de Pós-Graduação e Extensão. Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC Coordenação de Pós-Graduação e Extensão Legislação sobre cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Credenciamento da FACEC Os cursos de especialização em nível de pós-graduação lato sensu presenciais (nos quais

Leia mais

A Avaliação na Universidade Federal do Pampa: para além da regulação

A Avaliação na Universidade Federal do Pampa: para além da regulação A Avaliação na Universidade Federal do Pampa: para além da regulação Profª. Drª. Amélia Rota Borges de Bastos Coordenadora de Avaliação Pró-Reitoria de Planejamento, Desenvolvimento e Avaliação Março de

Leia mais

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Conhecendo o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR. Conhecendo o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Conhecendo o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES 1- ENADE INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 1- Desempenho de estudantes:

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010

CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 1 CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2010 O Censo da Educação Superior, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), constitui se em importante instrumento

Leia mais

A Função da Comissão Própria de Avaliação (CPA) em uma Instituição de Ensino Superior. Prof. Marcílio A. F. Feitosa

A Função da Comissão Própria de Avaliação (CPA) em uma Instituição de Ensino Superior. Prof. Marcílio A. F. Feitosa A Função da Comissão Própria de Avaliação (CPA) em uma Instituição de Ensino Superior Prof. Marcílio A. F. Feitosa Avaliação das Instituições de Educação Superior A Avaliação Institucional é um dos componentes

Leia mais

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006.

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação Externa de Instituições de Educação Superior do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES O MINISTRO

Leia mais

INDICADORES NÚMERO DE CURSOS DE FARMÁCIA

INDICADORES NÚMERO DE CURSOS DE FARMÁCIA INDICADORES QUANTITATIVOS DA EDUCAÇÃO FARMACÊUTICA Danyelle Cristine Marini INDICADORES NÚMERO DE CURSOS DE FARMÁCIA 450 400 416 cursos 350 300 250 200 150 100 50 0 55 cursos e-mec 2012 INDICADORES NÚMERO

Leia mais

O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior

O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior O Plano nacional de Educação e a Expansão da Educação Superior Luiz Cláudio Costa Brasília - novembro 2012 Contexto Indicadores de acompanhamento: taxa líquida: percentual da população de 18-24 anos na

Leia mais

PROJETO DA CPA 1 DADOS DA INSTITUIÇÃO. Nome: Faculdade São Salvador Código: 2581 Caracterização: Instituição privada com fins lucrativos

PROJETO DA CPA 1 DADOS DA INSTITUIÇÃO. Nome: Faculdade São Salvador Código: 2581 Caracterização: Instituição privada com fins lucrativos PROJETO DA CPA Em atendimento ao que dispõe a Lei 10.861, de 14 de abril de 2004 que institui a obrigatoriedade da Avaliação Institucional e por entender a importância do SINAES para o desenvolvimento

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert UF:SP Einstein ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) Gabinete da Reitoria PORTARIA Nº 58, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) Gabinete da Reitoria PORTARIA Nº 58, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) Gabinete da Reitoria PORTARIA Nº 58, DE 19 DE OUTUBRO DE 2015 Regulamenta Ações de Reconhecimento do ENADE 2015 A Vice-Reitora do Centro Universitário de

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação em Direito (presencial e a distância)

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação em Direito (presencial e a distância) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 12/05/2008 (*) Portaria/MEC nº 561, publicada no Diário Oficial da União de 12/05/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

GESTOR ESCOLAR: ENTRE A PEDAGOGIA E A ADMINISTRAÇÃO

GESTOR ESCOLAR: ENTRE A PEDAGOGIA E A ADMINISTRAÇÃO GESTOR ESCOLAR: ENTRE A PEDAGOGIA E A ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO Beatriz de Castro Rosa 1 O reconhecimento acadêmico de uma Instituição de Ensino Superior decorre, dentre outros fatores, do desenvolvimento

Leia mais

O QUE É O ENADE? Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP

O QUE É O ENADE? Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP O QUE É O ENADE? É um dos procedimentos de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES, instituído pelo Decreto-Lei 10.861/04 Realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Leia mais

Faculdade Senac Minas. Enade 2012. Faça também por você!

Faculdade Senac Minas. Enade 2012. Faça também por você! Faculdade Senac Minas Enade 2012 Faça também por você! Prezado(a) aluno(a), Brevemente você será convocado para a realização de mais uma prova: o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes -ENADE. Desenvolvido

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Brasileira de Educação Familiar e Social UF: BA ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Social da Bahia

Leia mais

1.1. Definir a estrutura e o conteúdo pertinente aorelato Institucional (RI); 1.2. Apresentar as especificidades do Relato Institucional;

1.1. Definir a estrutura e o conteúdo pertinente aorelato Institucional (RI); 1.2. Apresentar as especificidades do Relato Institucional; MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA INEP COMISSÃO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CONAES DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

Políticas Públicas: Impactos na Formação em Engenharia. Silvia Costa Dutra Unisinos 2014

Políticas Públicas: Impactos na Formação em Engenharia. Silvia Costa Dutra Unisinos 2014 Políticas Públicas: Impactos na Formação em Engenharia Silvia Costa Dutra Unisinos 2014 Regatando o passado Avaliando o presente Pensando o futuro Formação em Engenharia: Alguns marcos Criação da ABENGE-

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Tecnológicos Corpo docente Atendimento especial Licenciaturas Educação a distância Graduações mais procuradas -

Tecnológicos Corpo docente Atendimento especial Licenciaturas Educação a distância Graduações mais procuradas - Matrículas no ensino superior crescem 3,8% Texto-síntese do portal no INEP (http://portal.inep.gov.br/visualizar/-/asset_publisher/6ahj/content/matriculas-no-ensino-superior-crescem-3-8? redirect=http%3a%2f%2fportal.inep.gov.br%2f)

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Brasília DF 2009 SUMÁRIO LISTA DE TABELAS... 3 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Conversatorio Internacional. La educación tecnológica en Brasil

Conversatorio Internacional. La educación tecnológica en Brasil Conversatorio Internacional "Mitos y verdades sobre la acreditación en la Educación Superior" La educación tecnológica en Brasil Prof. Dr. Rolando V. Vallejos Brasil seguindo o caminho de desenvolvimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 0/5/2012, Seção 1, Pág.. Portaria n 712, publicada no D.O.U. de 0/5/2012, Seção 1, Pág. 2. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

Leia mais

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância

Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria de Avaliação da Educação Superior DAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior Sinaes

Leia mais

Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Abril de 2012 Página 1 de 11 Sumário Introdução 3 Justificativa 5 Objetivos 6 Metodologia 7 Dimensões de

Leia mais

PRONATEC Oferta de Cursos Técnicos Subsequentes

PRONATEC Oferta de Cursos Técnicos Subsequentes PRONATEC Oferta de Cursos Técnicos Subsequentes Por Instituições Privadas de Ensino Superior e Escolas Técnicas de Nível Médio Ministério da Educação, 2013 Público-alvo para Cursos Técnicos Subsequentes

Leia mais

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica Pró-Reitoria de Ensino do IFG Gilda Guimarães Dulcinéia de Castro Santana Goiânia_ 2012/1 1- PARÂMETROS LEGAIS LEI Nº 11.892, DE 29 DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC CLIPPING DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO SEÇÃO 1. Edição nº 144, segunda-feira, 29 de julho de 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC CLIPPING DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO SEÇÃO 1. Edição nº 144, segunda-feira, 29 de julho de 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC CLIPPING DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO SEÇÃO 1 Edição nº 144, segunda-feira, 29 de julho de 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR pp.

Leia mais

VIII ENCONTRO NACIONAL DE COORDENADORES DE CURSOS DE FARMÁCIA. Zilamar Costa Fernandes Conselho Federal de Farmácia Brasília, outubro 2012

VIII ENCONTRO NACIONAL DE COORDENADORES DE CURSOS DE FARMÁCIA. Zilamar Costa Fernandes Conselho Federal de Farmácia Brasília, outubro 2012 VIII ENCONTRO NACIONAL DE COORDENADORES DE CURSOS DE FARMÁCIA Zilamar Costa Fernandes Conselho Federal de Farmácia Brasília, outubro 2012 POLÍTICAS EDUCACIONAIS NORTEADORAS DA FORMAÇÃO DE GRADUAÇÃO EM

Leia mais

BRASILEIROS VÃO INVESTIR 13,5% A MAIS COM EDUCAÇÃO EM 2012

BRASILEIROS VÃO INVESTIR 13,5% A MAIS COM EDUCAÇÃO EM 2012 1 BRASILEIROS VÃO INVESTIR 13,5% A MAIS COM EDUCAÇÃO EM 2012 Antônio Eugênio Cunha* O brasileiro vai investir 13,5% a mais com educação em 2012 relativo ao ano anterior. Este é o levantamento divulgado

Leia mais

CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO BRASIL: UMA DESCRIÇÃO COM BASE EM DADOS DE 2010

CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO BRASIL: UMA DESCRIÇÃO COM BASE EM DADOS DE 2010 Capítulo. Análisis del discurso matemático escolar CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO BRASIL: UMA DESCRIÇÃO COM BASE EM DADOS DE 200 Marcelo Dias Pereira, Ruy César Pietropaolo

Leia mais

Leis Federais. LEI N o 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES e dá outras providências

Leis Federais. LEI N o 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES e dá outras providências LEI N o 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES e dá outras providências O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES GOIÁS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E R A L P A Í S R

Leia mais

Tema: Práticas Inovadoras de formação: caminhos e propostas dos cursos de graduação em Engenharia da Produção

Tema: Práticas Inovadoras de formação: caminhos e propostas dos cursos de graduação em Engenharia da Produção Tema: Práticas Inovadoras de formação: caminhos e propostas dos cursos de graduação em Engenharia da Produção XX Encontro Nacional de Coordenadores de Curso de Engenharia da Produção (ABEPRO) Rio de Janeiro,

Leia mais

ENADE NO EaD: CST GESTÃO DA PODUÇÃO INDUSTRIAL INADEQUAÇÕES DOS CRITÉRIOS

ENADE NO EaD: CST GESTÃO DA PODUÇÃO INDUSTRIAL INADEQUAÇÕES DOS CRITÉRIOS 1 ENADE NO EaD: CST GESTÃO DA PODUÇÃO INDUSTRIAL INADEQUAÇÕES DOS CRITÉRIOS Curitiba, maio/2010 ROBSON SELEME - Universidade Federal do Paraná - robsonseleme@hotmail.com ALESSANDRA DE PAULA - Faculdade

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: PRESENCIAL X EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: PRESENCIAL X EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: PRESENCIAL X EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Ribeirão Preto SP Maio de 2013 Márcia Aparecida Figueiredo Centro Universitário Barão de Mauá - e-mail: marciaead@baraodemaua.br

Leia mais

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração

Cursos de Administração: qualidade necessária. XIV Fórum Internacional de Administração Cursos de Administração: qualidade necessária XIV Fórum Internacional de Administração Rio de Janeiro, 18 de maio de 2015 ENSINAR, APRENDER, AVALIAR... TRAJETÓRIA DA AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO SUPERIOR CAPES avaliação

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DA UEPG SINAES ENADE 2011

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DA UEPG SINAES ENADE 2011 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA DA UEPG SINAES ENADE 2011 Ponta Grossa 2013 REITORIA Reitor João Carlos Gomes Vice-Reitor Carlos Luciano Sant Ana Vargas PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO

Leia mais

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007.

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. SIC 56/07 Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. 1. DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO, PELO INEP, DOS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA O CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR E SEUS PÓLOS DE APOIO

Leia mais

SEMINÁRIO DE GRADUAÇÃO ENADE 2015

SEMINÁRIO DE GRADUAÇÃO ENADE 2015 SEMINÁRIO DE GRADUAÇÃO ENADE 2015 ROTEIRO SINAES Princípios e concepções Os Ciclos Avaliativos do Enade e os Indicadores de Qualidade Enade 2015 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DO SINAES Responsabilidade : responsabilidade

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

A EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: A QUALIDADE DA OFERTA A DISTÂNCIA DO CURSO DE PEDAGOGIA A PARTIR DA LDB DE 1996

A EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: A QUALIDADE DA OFERTA A DISTÂNCIA DO CURSO DE PEDAGOGIA A PARTIR DA LDB DE 1996 A EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR NO BRASIL: A QUALIDADE DA OFERTA A DISTÂNCIA DO CURSO DE PEDAGOGIA A PARTIR DA LDB DE 1996 RESUMO Aila Catori Gurgel Rocha 1 Rosana de Sousa Pereira Lopes 2 O problema proposto

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: CENECT Centro Integrado de Educação, Ciência e UF: PR Tecnologia S/C Ltda. ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA No- 6, DE 27 DE MARÇO DE 2013

PORTARIA NORMATIVA No- 6, DE 27 DE MARÇO DE 2013 PORTARIA NORMATIVA No- 6, DE 27 DE MARÇO DE 2013 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 87, parágrafo único, inciso II da Constituição, e pelo art. 5º,

Leia mais

Planejamento CPA Metropolitana 2013

Planejamento CPA Metropolitana 2013 Planejamento CPA Metropolitana 2013 1 Planejamento CPA Metropolitana Ano 2013 Denominada Comissão Própria de Avaliação, a CPA foi criada pela Legislação de Ensino Superior do MEC pela Lei 10.861 de 10

Leia mais

SINAES. Diretoria de Avaliação da Educação Superior. Coordenação Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES

SINAES. Diretoria de Avaliação da Educação Superior. Coordenação Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES O Sistema Nacional da Avaliação da Educação Superior SINAES Diretoria de Avaliação da Educação Superior Coordenação Geral de Avaliação de Cursos de Graduação e IES Histórico A Avaliação da Educação Superior

Leia mais

As políticas de avaliação da educação superior

As políticas de avaliação da educação superior VI FÓRUM DA EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DE GOIÁS: A AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR COMO INDUTORA DE QUALIDADE As políticas de avaliação da educação superior Abril 2015 Panorama da educação superior no

Leia mais

PROPOSTA DE ELEMENTOS NORTEADORES PARA A

PROPOSTA DE ELEMENTOS NORTEADORES PARA A PROPOSTA DE ELEMENTOS NORTEADORES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO 2011 DO IFRS Elementos norteadores para o Campus, baseados no Termo de Acordo de Metas e Compromissos 1. Índice de eficiência da Instituição

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 11/04/2008 (*) Portaria/MEC nº 459, publicada no Diário Oficial da União de 11/04/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Escola Superior de Propaganda e Marketing UF: SP ASSUNTO: Recredenciamento da Escola Superior de Propaganda

Leia mais

FACULDADE LEGALE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO

FACULDADE LEGALE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO FACULDADE LEGALE RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2013 DE ACORDO COM O MODELO DO: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - COMISSÃO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR CONAES/INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS

Leia mais

Análise de desenvolvimento do curso de especialização em Gestão Industrial da UTFPR

Análise de desenvolvimento do curso de especialização em Gestão Industrial da UTFPR Análise de desenvolvimento do curso de especialização em Gestão Industrial da UTFPR Thiago de Oliveira Pegatin (UTFPR) thiagopegatin@yahoo.com.br Eduardo Consorte (UTFPR) consorte@br10.com.br Sandro Ribeiro

Leia mais

RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS

RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS Um importante momento do Sistema Nacional de Avaliação do Ensino superior SINAES, são os processos de avaliação externa, como as visitas realizadas in loco para o credenciamento

Leia mais

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso.

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso. Anexo II Dimensões Elementos Indicadores quantitativos Indicadores qualitativos % de cursos com projeto pedagógico/ adequados ao Projeto Condições de implementação dos Projetos Projeto Pedagógico dos Institucional

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR DE 2009

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR DE 2009 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR DE 2009 Brasília DF 2010 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 5 PROCESSO DE COLETA

Leia mais

Análise da oferta e da qualidade dos cursos de Administração na educação superior brasileira

Análise da oferta e da qualidade dos cursos de Administração na educação superior brasileira Elisabeth Cristina Drumm Formada em Administração, Especialista em Gestão Empresarial, Mestre em Processos e Manifestações Culturais. Professora da Urcamp. Análise da oferta e da qualidade dos cursos de

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD A política de Educação a Distância EAD está claramente expressa em diversos documentos e regulamentos internos da instituição Regulamento do NEAD Os

Leia mais

O mercado de trabalho e o ensino EAD

O mercado de trabalho e o ensino EAD O mercado de trabalho e o ensino EAD Caio Álvares e Souza Filipe Ribeiro Navarro Josemir Virginio dos Santos Junior Resumo O ensino EaD cresce no Brasil de acordo com o Censo do Ensino Superior 2010 do

Leia mais

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica

O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica O Ensino a Distância nas diferentes Modalidades da Educação Básica Francisco Aparecido Cordão Conselheiro da Câmara de Educação Básica do CNE facordao@uol.com.br 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA orientam-se pelas normas especificadas neste Regulamento e estão sujeitos ao

Leia mais

Perguntas Frequentes. Quem é o aluno da UFPI?

Perguntas Frequentes. Quem é o aluno da UFPI? Perguntas Frequentes Quem é o aluno da UFPI? É o indivíduo que está regularmente matriculado em uma disciplina ou curso ou, ainda, que já ingressou na UFPI, embora não esteja cursando nenhuma disciplina

Leia mais