PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR"

Transcrição

1 FNDE MEC

2 PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

3 Atendimento universal Território de 8,5 milhões de km2 27 estados municípios escolas 47 milhões de alunos 130 milhões de refeições servidas diariamente R$ 3,5 bilhões em investimentos por ano

4 PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE Missão: Contribuir para a melhoria da educação por meio de ações educativas de alimentação e nutrição e da oferta de alimentação saudável. Objetivo: Contribuir para o crescimento e o desenvolvimento biopsicossocial, a aprendizagem, o rendimento escolar e a formação de práticas alimentares saudáveis dos alunos, por meio de ações de educação alimentar e nutricional e da oferta de refeições que cubram as suas necessidades nutricionais durante o período letivo.

5 - DIRETRIZES BÁSICAS -

6 Alimentação saudável e adequada: - uso de alimentos variados e seguros - respeito à cultura, às tradições e aos hábitos alimentares saudáveis - contribuição para o crescimento e o desenvolvimento dos alunos e para a melhoria do rendimento escolar -conformidade com a faixa etária e o estado de saúde dos alunos, inclusive dos que necessitam de atenção específica - garantia de segurança alimentar e nutricional Universalidade do atendimento aos alunos da rede pública de educação básica Educação alimentar e nutricional Controle social: participação da comunidade no acompanhamento das ações realizadas para garantir a oferta da alimentação escolar saudável e adequada

7 Desenvolvimento sustentável, com incentivos à aquisição de gêneros alimentícios: - diversificados - produzidos em âmbito local - da agricultura familiar e dos empreendedores familiares rurais - de comunidades tradicionais indígenas e de remanescentes de quilombos

8 AGRICULTURA FAMILIAR No mínimo 30% dos recursos devem ser usados na compra de produtos oriundos da agricultura familiar Processo de aquisição facilitado Incentivo às tradições alimentares Geração de emprego e renda Desenvolvimento regional

9 Critérios de desempate das propostas: Produtos locais do município Assentamentos, comunidades indígenas e quilombolas PAR Fornecedores de produtos orgânicos ou agroecológicos Grupos formais > grupos informais > fornecedores individuais Organizações com maior % de agricultores familiares e/ou entidades familiares rurais

10 - FLUXO OPERACIONAL -

11 TRANSFERE RECURSOS FINANCEIROS AOS ESTADOS E MUNICÍPIOS GERA A OBRIGAÇÃO DE ANALISAR AS CONTAS Compromisso Social Transparência GERA A OBRIGAÇÃO DE PRESTAR CONTAS Constituição Federal Art. 70 c/c específica UTILIZA OS RECURSOS E PRESTA CONTAS

12 - INSTRUMENTOS DE GESTÃO -

13 COMPRAS GOVERNAMENTAIS: ASSISTÊNCIA TÉCNICA Demanda 1ª proposta de especificação padronizada Estudo de Mercado Audiência Pública Pregão Eletrônico Adesão pelo estados, municípios e instituições federais Controle de Qualidade

14 PROJETOS EM ANDAMENTO Caminhão frigorífico para transporte dos produtos da alimentação escolar Equipamentos para as equipes do Programa de Saúde na Escola Utensílios de cozinha Equipamentos de cozinha

15 CONTAS ONLINE: TRANSPARÊNCIA Acúmulo de documentos pendentes de registro; Excesso de processos pendentes de análise; Gasto excessivo de recursos materiais; e Carência de informações gerenciais. Recebimento dos dados por meio da internet; Análise automatizada das prestações de contas com critérios parametrizados; Base rica em informações gerenciais; Resposta rápida aos gestores e à sociedade; e Integração de todas as etapas de prestação de contas.

16 Cenário sem o Contas Online PRESTAÇÃO DE CONTAS - ANTES e DEPOIS Prazos Formulários Resoluções FNDE Prazo p/ Análise: 10 a 17 anos Técnico do FNDE Guarda (arquivo) Recebimento de Formulários Cenário com o Contas Online Recebimento Online Registro e Análise Migração

17 - AÇÕES EDUCATIVAS -

18 Programa Educando com a Horta Escolar Projeto que articula a implementação de hortas escolares planejadas e produzidas por professores e estudantes como estratégia de educação alimentar e nutricional. Seus principais resultados: a) Dinamização do currículo escolar por meio da atuação de docentes dos diversos componentes curriculares b) Envolvimento da comunidade escolar c) Melhor qualidade do processo educativo COBERTURA DIRETA: 600 Municípios Profissionais da Educação Capacitados 1 milhão de Alunos Envolvidos Merendeiras Capacitadas Hortas Escolares Pedagógicas

19 Parceria com a ONG Ação Fome Zero Banco de experiências: coleta e divulgação de boas práticas Premiação de gestores que se destacam na utilização dos recursos da alimentação escolar Avaliação do programa Capacitação de gestores e conselheiros municípios participantes

20 - PARCERIAS NACIONAIS -

21 Acordo de Cooperação com o Serviço Social da Indústria - SESI Capacitação de Merendeiras Cozinha Brasil

22 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS Parceria na aquisição de equipamentos, utensílios de cozinha e caminhões frigoríficos para o transporte de alimentos da agricultura familiar

23 Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA Fomento a formalização, organização e capacitação dos agricultores familiares br/

24 Centros Colaboradores em Alimentação e Nutrição Escolar - CECANE Oito Universidades Federais selecionadas, por meio de editais para: Apoiar localmente a execução do Programa Pesquisas Formação de profissionais da educação

25 - PARCERIAS INTERNACIONAIS -

26 Cooperação Técnica Internacional O programa brasileiro destaca-se no cenário mundial por seus conceitos e diretrizes: Sistematicidade e universalidade Educação alimentar e nutricional Compra direta da agricultura familiar Respeito à cultura e à diversidade local Acordos de Cooperação técnica Internacional Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura FAO Centro de Excelência de contra à Fome - PMA

27 Intermediação para a efetivação dos acordos internacionais

28 Fortalecimento de Políticas de Alimentação Escolar no âmbito dos projetos internacionais firmados Atuação em países da América Latina, Caribe e África Eixos de atuação: Apoio e desenvolvimento de políticas Capacitação de profissionais da educação e agricultura familiar Produção e difusão de conhecimento Monitoramento e avaliação

29 Centro de Excelência contra a Fome Compartilha experiências brasileiras exitosas no âmbito dos projetos internacionais firmados, por meio de: Visitas de estudo Diálogo de Cooperação SUL-SUL Assistência Técnica Visa à implantação de projetos nacionais nos países apoiados

30 Angola Congo Haiti Ruanda México Cooperações firmadas Cabo Verde Moçambique Timor Leste Malaui Mali São Tomé e Príncipe Guine Conakry Gana Senegal Tanzânia Bangladesh Etiópia Guiné Bissau Honduras Nicarágua Bolívia Colômbia Paraguai Peru

31 MUITO OBRIGADO

Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE

Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE Atualizações com base na Lei 11.947/2009 Alaíde Oliveira do Nascimento Coordenadora de fomento ao Controle Social

Leia mais

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social Missão: Contribuir para a melhoria da educação por meio de ações educativas de alimentação e nutrição

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE. Eduardo Manyari Coordenação Geral do PNAE

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE. Eduardo Manyari Coordenação Geral do PNAE PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE Eduardo Manyari Coordenação Geral do PNAE Definição da Alimentação Escolar Entende-se por alimentação escolar todo alimento oferecido no ambiente escolar,

Leia mais

Conselho de Alimentação Escolar

Conselho de Alimentação Escolar Conselho de Alimentação Escolar Controle Social no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) Ana Luiza Scarparo Nutricionista Agente do PNAE Porto Alegre, 30 de setembro de 2014 Centros Colaboradores

Leia mais

Trabalhando em conjunto com os municípios pela melhoria da qualidade da educação pública brasileira

Trabalhando em conjunto com os municípios pela melhoria da qualidade da educação pública brasileira Trabalhando em conjunto com os municípios pela melhoria da qualidade da educação pública brasileira CONHECENDO O FNDE O FNDE é uma Autarquia Federal vinculada ao Ministério da Educação. Sua missão é prestar

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA AVALIAÇÃO EXTERNA DO PROJETO EDUCANDO COM A HORTA ESCOLAR 1. Breve Histórico do Projeto de Cooperação Técnica

Leia mais

ATUAÇÃO DA FAO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

ATUAÇÃO DA FAO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR ATUAÇÃO DA FAO NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR II Encontro Nacional de Experiências Inovadoras em Alimentação Escolar 50 ANOS Sr. José Tubino Representante da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação

Leia mais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Aumento da produção para segurança alimentar e ampliação de canais de comercialização Programa de Aquisição de

Leia mais

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. Histórico e Perspectivas. - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. Histórico e Perspectivas. - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar Histórico e Perspectivas HISTÓRICO Década de 30 - surgiu as caixas escolaresiniciativa particular assistencialista Década de 40 Proposta do Instituto de Nutrição

Leia mais

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa Seminário Agrícola Internacional Bruxelas, 4 e 5 de maio de 2009 Bélgica A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar

Leia mais

COOPERAÇÃO SUL SUL INSPEÇÃO DO TRABALHO. Brasília, 7 de dezembro de 2010

COOPERAÇÃO SUL SUL INSPEÇÃO DO TRABALHO. Brasília, 7 de dezembro de 2010 COOPERAÇÃO SUL SUL SEMINARIO BOAS PRÁTICAS NA INSPEÇÃO DO TRABALHO Brasília, 7 de dezembro de 2010 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO 1. O que se entende por Cooperação Sul-Sul 2. Princípios da Cooperação Sul-Sul

Leia mais

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Objetivo da Apresentação Possibilitar a compreensão das políticas públicas relacionadas e/ou

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO. Rede Brasileira de Alimentação e Nutrição do Escolar. Participação da sociedade garante a boa execução do PNAE.

BOLETIM INFORMATIVO. Rede Brasileira de Alimentação e Nutrição do Escolar. Participação da sociedade garante a boa execução do PNAE. PAG. 01 O Boletim Eletrônico da Rebrae é uma publicação informativa da Rede Brasileira de Alimentação e Nutrição do Escolar, que tem entre seus objetivos disseminar as ações relativas à segurança alimentar

Leia mais

Programa Nacional de Alimentação Escolar

Programa Nacional de Alimentação Escolar Programa Nacional de Alimentação Escolar II Seminário Alimentação Escolar e Mercados Institucionais da Agricultura Familiar Jaboticabal/SP outubro 2015 MISSÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

Leia mais

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN. Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Departamento de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares DEISP

Leia mais

MRE ABC CGRM CGPD CGRB

MRE ABC CGRM CGPD CGRB 1 Organograma da ABC MRE ABC CGRM CGPD CGRB 2 Competências da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional do país. Coordenar todo o ciclo da cooperação técnica internacional

Leia mais

Lei n 11.947/2009 PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar.

Lei n 11.947/2009 PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. Lei n 11.947/2009 PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. Art. 1 o Para os efeitos desta Lei, entende-se por alimentação escolar todo alimento oferecido no ambiente escolar, independentemente de

Leia mais

LEI Nº 2.699, DE 8 DE SETEMBRO DE 2014.

LEI Nº 2.699, DE 8 DE SETEMBRO DE 2014. LEI Nº 2.699, DE 8 DE SETEMBRO DE 2014. Dispõe sobre adequação da Lei nº 1.253, de 12 de abril de 1996 que instituiu o Conselho de Alimentação Escolar do Município de Ananindeua, e dá outras providências.

Leia mais

4. Trata-se de uma estratégia complementar à cooperação Norte-Sul e que não tem o objetivo de substituí-la.

4. Trata-se de uma estratégia complementar à cooperação Norte-Sul e que não tem o objetivo de substituí-la. VI REUNIÃO PARDEV 17/5/2012 Fala abertura Laís Abramo 1. A Cooperação Sul Sul é um importante e estratégico instrumento de parceria (partnership) para o desenvolvimento, capaz de contribuir para o crescimento

Leia mais

Ações de Educação Alimentar e Nutricional

Ações de Educação Alimentar e Nutricional Ações de Educação Alimentar e Nutricional Marco Aurélio Loureiro Brasília, 17 de outubro de 2006. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Fome Zero: Eixos Articuladores Acesso ao alimento

Leia mais

Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares. CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014.

Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares. CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014. Seminário: As Compras Institucionais a Serviço dos Agricultores Familiares CSA, Bruxelas 23 de Abril de 2014. ESTRATÉGIA: SEGURANÇA E SOBERANIA ALIMENTAR X FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR Fortalecimento

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN

Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SESAN Fórum de debates sobre a pobreza e a segurança alimentar Campinas, 13 de outubro

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PREFEITO

AGRICULTURA FAMILIAR UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PREFEITO AGRICULTURA FAMILIAR UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PREFEITO Copyright 2014. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. A reprodução não

Leia mais

Apresentação: Competências da DCE; Atividades recentes: atuação digital e Ciência sem Fronteiras; PEC-G e PEC-PG.

Apresentação: Competências da DCE; Atividades recentes: atuação digital e Ciência sem Fronteiras; PEC-G e PEC-PG. Apresentação: Competências da DCE; Atividades recentes: atuação digital e Ciência sem Fronteiras; PEC-G e PEC-PG. Competências da Divisão: Tratamento político dos temas educacionais nos fóruns multilaterais

Leia mais

Programa Nacional de Alimentação. Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013. Escolar PNAE

Programa Nacional de Alimentação. Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013. Escolar PNAE Programa Nacional de Alimentação Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013 Escolar PNAE ATENDIMENTO DO PNAE Recursos FNDE: Per capitas R$ 1,00 (creches) R$ 0,50 (pré escola) R$ 0,30 (EF, EM, EJA) R$

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. Eliene Ferreira de Sousa PNAE/FNDE/MEC

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. Eliene Ferreira de Sousa PNAE/FNDE/MEC PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Eliene Ferreira de Sousa PNAE/FNDE/MEC TRAJETÓRIA HISTÓRICA e FINANCEIRA Déc. de 40 Instituto de Nutrição já defendia proposta para oferecer alimentação ao escolar.

Leia mais

Departamento de Geração de Renda e

Departamento de Geração de Renda e Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor - DGRAV ESTRUTURA DO MDA Gabinete do Ministro Secretaria Executiva Secretaria da Agricultura Familiar SAF Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA

Leia mais

FORTALECIMENTO DA AGENDA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA EDUCAÇÃO O Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE

FORTALECIMENTO DA AGENDA DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA EDUCAÇÃO O Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO FNDE DIRETORIA DE AÇÕES EDUCACIONAIS DIRAE COORDENAÇÃO- GERAL DE PROGRAMAS DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR CGPAE SBS Q.2 Bloco F Edifício FNDE

Leia mais

*75F1D60601* COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.195, DE 2012

*75F1D60601* COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.195, DE 2012 ** 1 COMISSÃO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI N o 4.195, DE 2012 Acrescenta parágrafo ao art. 6º da Medida Provisória nº 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, para tornar a carne suína obrigatória nos cardápios

Leia mais

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA

PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA Marco Legal Art 19. da Lei nº10.696/2003 Fica instituído o Programa de Aquisição de Alimentos com a finalidade de incentivar a agricultura familiar, compreendendo

Leia mais

PARA GESTORES PÚBLICOS

PARA GESTORES PÚBLICOS UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PARA GESTORES PÚBLICOS 1 2014 - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Minas Gerais - Sebrae. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É

Leia mais

Atuação Internacional da Embrapa

Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional da Embrapa Atuação Internacional Cooperação Científica Negócios Tecnológicos Cooperação Técnica Cooperação Científica Conhecimentos do Mundo Agricultura Brasileira Cooperação Científica

Leia mais

PNAE. Passos para executar o PROGRAMA NACIONAL DE

PNAE. Passos para executar o PROGRAMA NACIONAL DE PNAE Passos para executar o PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR EXPEDIENTE Presidência da República Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação FNDE Diretoria de Ações Educacionais

Leia mais

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Art. 14. da Art. 14. Do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo trinta por cento deverá ser utilizado na aquisição de gêneros

Leia mais

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade.

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são a totalidade de ações, metas e planos que os governos

Leia mais

Política Ambiental janeiro 2010

Política Ambiental janeiro 2010 janeiro 2010 5 Objetivo Orientar o tratamento das questões ambientais nas empresas Eletrobras em consonância com os princípios da sustentabilidade. A Política Ambiental deve: estar em conformidade com

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

Programa Nacional de Alimentação Escolar:

Programa Nacional de Alimentação Escolar: Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa Nacional de Alimentação Escolar: instrumentos e mecanismos de controle Recife Março/2012 Gil Pinto Loja Neto Auditor- Chefe FNDE FNDE A partir de

Leia mais

PROGRAMA MUNICIPAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PMAE

PROGRAMA MUNICIPAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PMAE Programa Municipal de Alimentação Escolar e-mail: alimentacaoescolar@uberlandia.mg.gov.br 3239-2882/32392487/3239-2764 CURSO DE GESTÃO DEMOCRÁTICA PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE PROGRAMA

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL PVCC visa sensibilizar os contabilistas sobre a importância das ações de voluntariado para a construção de uma sociedade mais justa e solidária por meio da disponibilização

Leia mais

O Controle da Qualidade da Alimentação Escolar e a Capacitação dos Conselheiros

O Controle da Qualidade da Alimentação Escolar e a Capacitação dos Conselheiros O Controle da Qualidade da Alimentação Escolar e a Capacitação dos Conselheiros I Encontro Estadual da Educação do Ministério Público/BA Maio/2012 O que é o CECANE? Centro Colaborador em Alimentação e

Leia mais

Maria Luiza da Silva/FNDE e Ana Muller/MDA

Maria Luiza da Silva/FNDE e Ana Muller/MDA !"" Maria Luiza da Silva/FNDE e Ana Muller/MDA ESTRATÉGIA FOME ZERO Políticas Públicas 1) Estruturais: Geração de emprego e renda; Promoção da agricultura familiar; Intensificação da Reforma Agrária; Qualidade

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Novidades da Resolução nº 26, 17/06/2013 Programa Nacional de Alimentação Escolar

Leia mais

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos

Proposta de Pacto Federativo pela Alimentação Adequada e Saudável: uma agenda para os próximos anos Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional - CAISAN Secretaria-Executiva Proposta

Leia mais

Este termo de referência visa à contratação de consultoria especializada para

Este termo de referência visa à contratação de consultoria especializada para TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS TR nº MODALIDADE PROCESSO SELETIVO RBR-02/2014 Produto 2014 FUNDAMENTO LEGAL Decreto nº 5.151, de 22/7/2004, e Portaria MDA nº 48/2012, de 19/07/2012. O Ministério

Leia mais

Apoio à comercialização da agricultura familiar

Apoio à comercialização da agricultura familiar Apoio à comercialização da agricultura familiar Programa de Aquisição de Alimentos 1. Contexto Liberalização dos mercados de produtos agrícolas (anos 90) Intenso processo de concentração de capitais no

Leia mais

Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo

Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo A Experiência de Belo Horizonte Claudinéia Ferreira Jacinto Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento, Orçamento e Informação Prefeitura de Belo

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO

Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇAO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO

Leia mais

1º Fórum AGRICULTURA FAMILIAR E SOCIOBIODIVERSIDADE. Recife,21 a 23 de março de 2012

1º Fórum AGRICULTURA FAMILIAR E SOCIOBIODIVERSIDADE. Recife,21 a 23 de março de 2012 1º Fórum AGRICULTURA FAMILIAR E SOCIOBIODIVERSIDADE Recife,21 a 23 de março de 2012 Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE Coordenação-Geral do PNAE

Leia mais

Estratégia de Mobilização de Recursos do CPF (Matrix B)

Estratégia de Mobilização de Recursos do CPF (Matrix B) Estratégia de Mobilização do CPF (Matrix B) Matriz de Resultados B Área Prioritária 1: Indicação Necessários (US$ Milhões de Dólares) Estimativa Recursos Meta de do total de Disponíveis Mobilização (Gap)

Leia mais

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR Com a aprovação da Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, e da Resolução FNDE nº 38, de 16 de julho de 2009, as escolas

Leia mais

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR!

VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! Eleições 2014 Faculdade de Odontologia UFRJ VAMOS JUNTOS POR UMA ODONTOLOGIA MELHOR! PLANO DE TRABALHO EQUIPE - CHAPA 1: Diretor - Maria Cynésia Medeiros de Barros Substituto Eventual do Diretor - Ednilson

Leia mais

Política Ambiental do Sistema Eletrobrás

Política Ambiental do Sistema Eletrobrás Política Ambiental do Sistema Eletrobrás POLÍTICA AMBIENTAL DO SISTEMA ELETROBRÁS 5 OBJETIVO Orientar o tratamento das questões ambientais nas empresas do Sistema Eletrobrás em consonância com os princípios

Leia mais

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar A IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA - DIAGNÓSTICO Prevalência de situação de segurança alimentar em domicílios particulares, por situação do domicílio

Leia mais

Iniciativas Futuro Verde" do Japão

Iniciativas Futuro Verde do Japão 1. Compreensão Básica Iniciativas Futuro Verde" do Japão 1. Nas condições atuais, em que o mundo está enfrentando diversos problemas, como o crescimento populacional, a urbanização desordenadas, a perda

Leia mais

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO Objetivo O objetivo das Diretrizes é apoiar os países a

Leia mais

PESQUISA AGROPECUÁRIA. Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas

PESQUISA AGROPECUÁRIA. Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas PESQUISA AGROPECUÁRIA Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi

Leia mais

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas.

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas. BRIEF COMERCIAL 2015 QUEM SOMOS TETO é uma organização presente na América Latina e no Caribe, que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas nos assentamentos precários, através

Leia mais

agricultura familiar

agricultura familiar saúde A importância da agricultura familiar na merenda escolar Iniciativas em Santa Rosa do Viterbo são exemplos de sucesso Por Danielle Lautenschlaeger Inúmeras famílias brasileiras ainda obtêm sua renda

Leia mais

Programa de Parceira Brasil-OIT para a Promoção da Cooperação Sul-Sul VI Reunião Anual Programa de Cooperação Sul-Sul Brasil-OIT

Programa de Parceira Brasil-OIT para a Promoção da Cooperação Sul-Sul VI Reunião Anual Programa de Cooperação Sul-Sul Brasil-OIT VI Reunião Anual Programa de Cooperação Sul-Sul Brasil-OIT Brasília, 16 de maio de 2012 Março/2009: definição do marco jurídico e institucional do Programa de Parceria: Ajuste Complementar assinado pelo

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

COORDENAÇÃO-GERAL DE AÇÕES INTERNACIONAIS DE COMBATE À FOME COOPERAÇÃO HUMANITÁRIA BRASILEIRA COLABORAÇÕES FINANCEIRAS 2013

COORDENAÇÃO-GERAL DE AÇÕES INTERNACIONAIS DE COMBATE À FOME COOPERAÇÃO HUMANITÁRIA BRASILEIRA COLABORAÇÕES FINANCEIRAS 2013 COORDENAÇÃO-GERAL DE AÇÕES INTERNACIONAIS DE COMBATE À FOME COOPERAÇÃO HUMANITÁRIA BRASILEIRA COLABORAÇÕES FINANCEIRAS 2013 País Ação Valor (US$) Detalhamento da Ação Etiópia (FAO) e em caráter de cooperação

Leia mais

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas.

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. Quando o campo se expande, mais profissionais chegam ao mercado, mais áreas de atuação se formam e a categoria conquista mais visibilidade.

Leia mais

A Horta Escolar como Eixo Gerador de Dinâmicas Comunitárias, Educação Ambiental e Alimentação Saudável e Sustentável

A Horta Escolar como Eixo Gerador de Dinâmicas Comunitárias, Educação Ambiental e Alimentação Saudável e Sustentável A Horta Escolar como Eixo Gerador de Dinâmicas Comunitárias, Educação Ambiental e Alimentação Saudável e Sustentável MARIA DO CARMO DE ARAUJO FERNANDES Consultora Principal TCP/BRA/3003 SITUAÇÃO NUTRICIONAL

Leia mais

Coletiva de Imprensa Lançamento Sistema de Informação Estatística sobre TIC do OSILAC/CEPAL. Mariana Balboni osilac@cepal.org

Coletiva de Imprensa Lançamento Sistema de Informação Estatística sobre TIC do OSILAC/CEPAL. Mariana Balboni osilac@cepal.org Coletiva de Imprensa Lançamento Sistema de Informação Estatística sobre TIC do OSILAC/CEPAL Mariana Balboni osilac@cepal.org Agenda I. Programa Sociedade da Informação II. Sistema de Informação estatística

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL Nº Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 13/09/2013-17:59:14 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 2606 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA PROCESSO DE SELEÇÃO - EDITAL

Leia mais

Ofício CRN-8 nº 165 /2014 Diretoria Curitiba, 22 de outubro de 2014. Vossa Excelência a Senhora Secretária Municipal da Educação de Curitiba

Ofício CRN-8 nº 165 /2014 Diretoria Curitiba, 22 de outubro de 2014. Vossa Excelência a Senhora Secretária Municipal da Educação de Curitiba Ofício CRN-8 nº 165 /2014 Diretoria Curitiba, 22 de outubro de 2014. Vossa Excelência a Senhora Secretária Municipal da Educação de Curitiba Roberlayne de Oliveira Borges Roballo Assunto: Quadro Técnico

Leia mais

Assistência Técnica e Extensão Rural

Assistência Técnica e Extensão Rural Assistência Técnica e Extensão Rural A EXTENSÃO RURAL CONTEMPORÂNEA DA CEPLAC Concepção, Estrutura e Projetos Sergio Murilo Correia Menezes Ceplac / Cenex Base - Fundamentos ANATER Agenda Estratégica da

Leia mais

Curso de Economia Aplicada Para Profissionais de Comunicação

Curso de Economia Aplicada Para Profissionais de Comunicação Curso de Economia Aplicada Para Profissionais de Comunicação Tema: A Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi) João Brígido Bezerra Lima Pesquisador do Ipea Coordenador do estudo

Leia mais

ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade

ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade ENCONTRO DE MINISTROS DA AGRICULTURA DAS AMÉRICAS 2011 Semeando inovação para colher prosperidade DECLARAÇÃO DOS MINISTROS DA AGRICULTURA, SÃO JOSÉ 2011 1. Nós, os Ministros e os Secretários de Agricultura

Leia mais

Programa de Aquisição de Alimentos

Programa de Aquisição de Alimentos Programa de Aquisição de Alimentos Programa de Aquisição de Alimentos Produção Consumo Rede Socioassistencial Agricultura Familiar Inclui: Agricultores Familiares; Assentados; Povos e Comunidades Tradicionais;

Leia mais

Monitoramento do Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE. Cássia Augusta Amaral Buani Técnica PNAE/FNDE

Monitoramento do Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE. Cássia Augusta Amaral Buani Técnica PNAE/FNDE Monitoramento do Programa Nacional de Alimentação Escolar PNAE Cássia Augusta Amaral Buani Técnica PNAE/FNDE POPULAÇÃO 180 Milhões de Habitantes Extensão Territorial 8.514.876,599 km2 MUNICÍPIOS 5.560

Leia mais

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos

Compras Institucionais. Programa de Aquisição de Alimentos Compras Institucionais Programa de Aquisição de Alimentos Brasil Sem Miseria: Rota de Inclusao Produtiva Termo de compromisso ABRAS Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Compras Privadas Promoção Comercial

Leia mais

94º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração Maceió/AL Abril/2014. Célia Carvalho Presidente do GEFIN

94º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração Maceió/AL Abril/2014. Célia Carvalho Presidente do GEFIN 94º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração Maceió/AL Abril/2014 Célia Carvalho Presidente do GEFIN GT QUALIDADE DO GASTO Porque o GEFIN/CONFAZ A solução para as contradições fiscais,

Leia mais

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014

Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 Políticas Públicas para Operacionalizar o CAR Câmara temática de Insumos Agropecuários Brasília, 27 de maio de 2014 O QUE É O CAR O Cadastro Ambiental Rural - CAR, é o registro público eletrônico de âmbito

Leia mais

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

RELAÇÕES INTERNACIONAIS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Economist Criação with a MBA in Business Strategy Missão from the Getulio Vargas. Has titles Fatos of Master & Números of Financial Economics, University of London and International

Leia mais

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Projeto Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Nutritivo para alimentação escolar Nutrição como Sustento e Sustentabilidade Nutrimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR GOIÁS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DO ESCOLAR GOIÁS FACULDADE DE NUTRIÇÃO O CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO DO ESCOLAR DA UFG (CECANE-UFG) informa que estão abertas as inscrições para processo seletivo interno para consultores com as seguintes especificações.

Leia mais

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão:

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão: O CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável, é uma Instituição Social Sem Fins Lucrativos, de Utilidade Pública Federal, fundada em 1998, com sede na cidade do Rio de

Leia mais

Passo a passo. para venda e aquisição dos produtos da agricultura familiar para atendimento da alimentação escolar.

Passo a passo. para venda e aquisição dos produtos da agricultura familiar para atendimento da alimentação escolar. Passo a passo para venda e aquisição dos produtos da agricultura familiar para atendimento da alimentação escolar 16 Revista CoopAlimento PNAE O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é o maior

Leia mais

55% da população mundial vive em zonas rurais. 70% da população mundial muito pobre é rural. 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia

55% da população mundial vive em zonas rurais. 70% da população mundial muito pobre é rural. 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia A pobreza rural 55% da população mundial vive em zonas rurais 70% da população mundial muito pobre é rural 1,4 bilhão vive com menos de U$ 1,25/ dia 1,0 bilhão passa fome 80% dos lugares mais pobres dependem

Leia mais

Consultoria para avaliar a atividade de monitoramento e implementação do Programa Brasil Quilombola

Consultoria para avaliar a atividade de monitoramento e implementação do Programa Brasil Quilombola Consultoria para avaliar a atividade de monitoramento e implementação do Programa Brasil Quilombola 1. Programa: Atividade do Programa Interagencial para a Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia.

Leia mais

Governo Federal investe R$ 13,3 bilhões no combate à pobreza em 2007

Governo Federal investe R$ 13,3 bilhões no combate à pobreza em 2007 Governo Federal investe R$ 13,3 bilhões no combate à pobreza em 2007 O Governo Federal está investindo R$ 13,3 bilhões, em 2007, no combate à pobreza, integrando mais de 30 programas e ações que visam

Leia mais

OIT DESENVOLVIMENTO DE EMPRESA SOCIAL: UMA LISTA DE FERRAMENTAS E RECURSOS

OIT DESENVOLVIMENTO DE EMPRESA SOCIAL: UMA LISTA DE FERRAMENTAS E RECURSOS OIT DESENVOLVIMENTO DE EMPRESA SOCIAL: UMA LISTA DE FERRAMENTAS E RECURSOS FERRAMENTA A QUEM É DESTINADA? O QUE É O QUE FAZ OBJETIVOS Guia de finanças para as empresas sociais na África do Sul Guia Jurídico

Leia mais

31 de julho de 2014. Gerente da Coordenação de Educação da Fundacentro

31 de julho de 2014. Gerente da Coordenação de Educação da Fundacentro 31 de julho de 2014 Gerente da Coordenação de Educação da Fundacentro Decreto Nº 7.602, de 7 de Novembro De 2011 Objetivos I - A Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho PNSST tem por objetivos

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada

Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à Alimentação Adequada I Seminário Estadual da Rede-SANS Desafios e estratégias para a promoção da alimentação saudável adequada e solidária no Estado de São Paulo Estratégias e programas para a garantia do Direito Humano à

Leia mais

Panorama da Compra da Agricultura Familiar para o PNAE. Profa. Ana Beatriz Almeida de Oliveira Subcoordenadora de Extensão CECANE UFRGS

Panorama da Compra da Agricultura Familiar para o PNAE. Profa. Ana Beatriz Almeida de Oliveira Subcoordenadora de Extensão CECANE UFRGS Panorama da Compra da Agricultura Familiar para o PNAE Profa. Ana Beatriz Almeida de Oliveira Subcoordenadora de Extensão CECANE UFRGS Reconhecimento da Agricultura Familiar... No setor de produção de

Leia mais

Lutando Contra a Fome no Mundo RELATÓRIO ANUAL 2014. Foto: WFP/Carolina Montenegro

Lutando Contra a Fome no Mundo RELATÓRIO ANUAL 2014. Foto: WFP/Carolina Montenegro Lutando Contra a Fome no Mundo RELATÓRIO ANUAL 2014 Foto: WFP/Carolina Montenegro wfp.org relatório anual 2014 2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 9 Diálogo sobre políticas públicas... 13 Gâmbia... 14 Tunísia...

Leia mais

Propostas para o desenvolvimento de plano de ação local

Propostas para o desenvolvimento de plano de ação local 7 Propostas para o desenvolvimento de plano de ação local partir das condições observadas em 2008, relacionadas com a A alimentação e a atividade física nas EMEF de Artur Nogueira (SP), que se refletem

Leia mais

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA Integração produtiva e cooperação industrial: a experiência da ABDI LEONARDO SANTANA Montevidéu, 15 de julho de 2009 Roteiro da Apresentação 1. Política de Desenvolvimento Produtivo PDP 2. Integração Produtiva

Leia mais

Capacitação Gerencial PST

Capacitação Gerencial PST Capacitação Gerencial PST Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social SNELIS Ministério do Esporte Direito Social É dever do estado fomentar práticas desportivas formais e não formais:

Leia mais

aprovado no Foro de Ministros de Meio Ambiente (2004-2006) para 2005-2007.

aprovado no Foro de Ministros de Meio Ambiente (2004-2006) para 2005-2007. PROGRAMA LATINO-AMERICANO E CARIBENHO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ACORDOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA ESTRATÉGIA DO PLACEA: 2005-2007 1 (DOCUMENTO EM VERSÃO PRELIMINAR) Introdução: Os especialistas em Gestão Pública

Leia mais

F n i a n n a c n i c a i m a en e t n o Foco: Objetivo:

F n i a n n a c n i c a i m a en e t n o Foco: Objetivo: FINANCIAMENTO DO SUAS: GESTÃO MUNICIPAL E AS DESIGUALDADES REGIONAIS Financiamento Foco: competências da gestão municipal, especialmente no enfrentamento das desigualdades regionais exige o debate sobre

Leia mais

Engajamento com Partes Interessadas

Engajamento com Partes Interessadas Instituto Votorantim Engajamento com Partes Interessadas Eixo temático Comunidade e Sociedade Principal objetivo da prática Apoiar o desenvolvimento de uma estratégia de relacionamento com as partes interessadas,

Leia mais

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas.

Solidariedade - É uma empatia fundamental com as causas das famílias mais excluídas, que nos move a # querer estar e trabalhar junto com elas. BRIEF INSTITUCIONAL 2015 QUEM SOMOS TETO é uma organização presente na América Latina e no Caribe, que busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas nos assentamentos precários, através

Leia mais

Princípios ref. texto nº de votos N

Princípios ref. texto nº de votos N Princípios N G A E Estimular os processos de articulação de políticas públicas nos territórios, garantindo canais de diálogo entre os entes federativos, suas instituições e a sociedade civil. Desenvolvimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 867, DE 4 DE JULHO DE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 867, DE 4 DE JULHO DE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 867, DE 4 DE JULHO DE 2012 Institui o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e as ações do Pacto e define suas diretrizes gerais. O MINISTRO

Leia mais