SECRETARIA DA AGRICULTURA FAMILIAR Mudanças trazidas para a. Manuel Bonduki

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SECRETARIA DA AGRICULTURA FAMILIAR Mudanças trazidas para a. Manuel Bonduki"

Transcrição

1 SECRETARIA DA AGRICULTURA FAMILIAR Mudanças trazidas para a agricultura familiar pela lei /09 Manuel Bonduki

2 AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar Programa de competência do FNDE implantado em 1955 Junho de 2009 é publicada a Lei Art. 14 dispõe sobre a compra da AF

3 P N A E Estima-se que podembeneficiar diretamente 250 mil famílias Cerca de R$1 bilhão 44 milhões de alunos da educaçãobásica da rede pública

4 Histórico do PNAE: Progressiva descentralização da execução -De poucas empresas até milhares de agricultores fornecedores -em 1993 apenas 2 empresas forneciam 48% da merenda do país (FIALHO, 1993)

5 Inovações importantes do art. 14 -A lógica do menor preço passa ao segundo plano. Preço compatível com o mercado local. -Prioridade a determinados grupos. -Compras para a merenda como instrumento de política pública.

6 PRIORIDADE DA COMPRA Local/ município Região Território rural Estado País

7 Mudanças trazidas para a agricultura familiar - i) efeitos para a categoria agricultura familiar; -ii) efeitos para os empreendimentos da agricultura familiar; -iii) efeitos para as famílias de agricultores

8 Mudanças trazidas para a agricultura familiar -i) efeitos para a categoria agricultura familiar (Hipóteses); Aumento da visibilidade Aumento do poder de agenda nas Políticas Públicas

9 Mudanças trazidas para a agricultura familiar -ii) efeitos para os empreendimentos da agricultura familiar (Hipóteses); mercado reservado enorme e descentralizado aumento da formalização (DAP Jurídica, nota fiscal eletrônica, certificações sanitárias, etc) aumento da necessidade de organização gerencial, fluxo de caixa, contabilizacao de custos, etc Maior estabilidade/previsibilidade nas vendas. Mais segurança. Aumento na filiação de agricultores

10 GRANDE DESAFIO: AS GRANDES CIDADES

11 Evolução no número de associados com DAP Física COOPERATIVA DOS PRODUTORES DE UNA LTDA COOPERATIVA AGRICOLA MISTA AGUDO LTDA Mudanças trazidas para a agricultura familiar COOP. DE PROD. E COM. DA AGRICULTURA FAMILIAR DO ESTADO DA BAHIA Cooperativa Gaucha de Agricultura Familiar Ltda COOPERATIVA AGROPECUARIA PETROPOLIS LTDA 3500 COOPERATIVA AGROPECUARIA DE TUCURUI Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar Associado Com DAP junho 2011 Associados com DAP maio 2012 Fonte: Listagem de DAP Jurídicas CGMA/SAF/MDA COOPERATIVA REGIONAL DE REFORMA AGRÁRIA DA CHAPADA DIAMANTINA LTDA Cooperativa Agropecuparia Terranova -Ltda COOPERATIVA DA AGRICULTURA FAMILIAR DO TERRITORIO DE IRECE LTDA -COAFTI COOPERATIVA DE LATICINIOS DE MANDAGUARI LTDA COOPERATIVA MISTA DOS AGR. FAM. ECON. SOL. E PRODUÇÃO AGROECOLOGICA COOPERATIVA MISTA DOS AGRICULTORES FAMILIARES COOPERATIVA AGROEC. DOS AGRICULTORES FAM. DO VALE DO RIBEIRA E LITORAL COPEACAL COOPERATIVA AGROPECUARIA DO CARIRI LTDA COOPERATIVA DA AGRICULTURA FAMILIAR INTEGRADA DE CERRO AZUL COOPERATIVA DOS PRODUTORES DE PALMITO DO BAIXO SUL DA BAHIA COOPERATIVA DE PRODUÇÃO E CONSUMO FAMILIAR NOSSA TERRA COOPERATIVA DOS PRODUTORES RURAIS CAMAMU

12 Mudanças trazidas para a agricultura familiar Cooperativas em relação à alteraçao no número de sócios 41 aumentaram o n de sócios 458 diminuiram o n de sócios 442 não alteraram o número

13 Mudanças trazidas para a agricultura familiar -efeitos para as famílias de agricultores (hipóteses); Aumento na renda (?) Reconhecimento social (?)

14 Nova Chamada de ATER Nutre Mais Gestão Chamada Pública SAF/ATER n 04/2012 Objeto: qualificação da gestão, apoio ao fortalecimento e à inserção de cooperativas da agricultura familiar no Programa Nacional de Alimentação Escolar e outros mercados. Valor do Contrato para Lote 4 - SP: R$ ,61 Duração: 24 meses Público beneficiário: 30 Cooperativas com DAP Jurídica

15 Nova Chamada de ATER Nutre Mais Gestão Chamada Pública SAF/ATER n 04/2012 Atividade Principal: Fazer o Plano de Aprimoramento da Cooperativa e implementá-lo ao longo dos 24 meses analisar o desempenho das cooperativas por área funcional (administração e estrutura organizacional, recursos humanos, finanças e custos, vendas e marketing, gestão industrial e gestão ambiental); indicar e realizar as ações a serem implementadas para a resolução dos problemas de gestão dos empreendimentos, bem como para potencializar o acesso ao mercado.

16 Nova Chamada de ATER Nutre Mais Gestão Equipe Técnica: Coordenador Geral

17 Nova Chamada de ATER Nutre Mais Gestão Equipe Técnica: 03 profissionais da área de gestão Graduação preferencial em administração, gestão de cooperativas e/ou gestão em agronegócio Experiência em gestão de empresas e estratégias de produção e comercialização de bens ou serviços; Experiência em assessoria a cooperativas Experiência em desenvolvimento de negócios e mapeamento de mercado e de negócios (preços, potencial e tendências)

18 Nova Chamada de ATER Nutre Mais Gestão Equipe Técnica: 02 profissionais da área de contabilidade/finanças/custos graduação preferencialmente nas áreas de contabilidade, administração, economia ou direito; experiência em gestão financeira, análise de custos, tributação e contabilidade;

19 Nova Chamada de ATER Nutre Mais Gestão Equipe Técnica: 01 profissional da área de produção Graduação preferencialmente nas áreas de engenharia de produção ou engenharia de alimentos, agronomia, nutrição, veterinária ou zootecnia; Experiência em processos de produção agropecuária Experiência em boas práticas de produção de alimentos

20 Nova Chamada de ATER Nutre Mais Gestão Equipe Técnica: 01 profissional da área de agricultura familiar Experiência na implementação das políticas públicas para agricultura familiar; Experiência em desenvolvimento organizacional ou planejamento participativo; Experiência profissional em desenvolvimento das organizações econômicas da agricultura familiar;

21 ACESSE: COMUNIDADE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PÁGINA DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

22 OBRIGADO! Manuel Bonduki Contato Telefone: 55 (61)

O associativismo e o cooperativismo como estratégia para o fortalecimento da agricultura familiar. Águas de Lindóia, 09 de Agosto de 2012

O associativismo e o cooperativismo como estratégia para o fortalecimento da agricultura familiar. Águas de Lindóia, 09 de Agosto de 2012 O associativismo e o cooperativismo como estratégia para o fortalecimento da agricultura familiar ` Águas de Lindóia, 09 de Agosto de 2012 Desde 1933 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO ORGANIZAÇÃO RURAL O

Leia mais

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA

Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar. Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Inserção da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar Estratégia e Políticas Públicas de Apoio da SAF/MDA Objetivo da Apresentação Possibilitar a compreensão das políticas públicas relacionadas e/ou

Leia mais

Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária

Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária Congresso Estadual da Agropecuária Umuarama-PR, 27 de agosto de 2015 Contexto Geral Retomada em 2003, por parte do Governo

Leia mais

CRIAÇÃO E EVOLUÇÃO, FUNCIONAMIENTO E RESULTADOS DA REAF

CRIAÇÃO E EVOLUÇÃO, FUNCIONAMIENTO E RESULTADOS DA REAF CRIAÇÃO E EVOLUÇÃO, FUNCIONAMIENTO E RESULTADOS DA REAF CRIAÇÃO E EVOLUÇÃO DA REAF A REAF é um órgão assessor especializado do Grupo Mercado Comum (GMC), principal órgão executivo do MERCOSUL e do Conselho

Leia mais

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar

Projeto. Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Projeto Das Roças e Florestas dos Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Nutritivo para alimentação escolar Nutrição como Sustento e Sustentabilidade Nutrimento

Leia mais

PROJETO ALTERNATIVO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO - PADRSS

PROJETO ALTERNATIVO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO - PADRSS SISTEMA CONTAG DE ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO SEC. DE POLÍTICA AGRÍCOLA - CONTAG - 1 PROJETO ALTERNATIVO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL E SOLIDÁRIO - PADRSS SISTEMA CONTAG DE ORGANIZAÇÃO DA PRODUÇÃO

Leia mais

Departamento de Geração de Renda e

Departamento de Geração de Renda e Departamento de Geração de Renda e Agregação de Valor - DGRAV ESTRUTURA DO MDA Gabinete do Ministro Secretaria Executiva Secretaria da Agricultura Familiar SAF Secretaria de Reordenamento Agrário - SRA

Leia mais

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social

PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar As ações para a Agricultura Familiar e o Controle Social Missão: Contribuir para a melhoria da educação por meio de ações educativas de alimentação e nutrição

Leia mais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais

As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais As Compras Públicas da Agricultura Familiar para Programas Sociais INCLUSÃO PRODUTIVA RURAL Aumento da produção para segurança alimentar e ampliação de canais de comercialização Programa de Aquisição de

Leia mais

PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010. PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS

PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010. PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010 PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS Propósito da Coopaer Identificar problemas oriundos da Cadeia produtiva leite;

Leia mais

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Atores envolvidos Movimentos Sociais Agricultura Familiar Governos Universidades Comunidade Científica em Geral Parceiros Internacionais,

Leia mais

Políticas Públicas operadas pela EMATER/RS-ASCAR no RS

Políticas Públicas operadas pela EMATER/RS-ASCAR no RS Políticas Públicas operadas pela EMATER/RS-ASCAR no RS Crédito Rural - Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - (Pronaf) Assessoria Técnica, Social e Ambiental (ATES) Assistência Técnica

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA ATER SEAGRI/SUAF Nº 001/2012

CHAMADA PÚBLICA ATER SEAGRI/SUAF Nº 001/2012 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA DE AGRICULTURA, IRRIGAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA - SEAGRI Superintendência da Agricultura Familiar - SUAF Diretoria de Apoio ao Desenvolvimento Territorial Coordenação

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE

III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE III CONGRESSO BRASILEIRO DO CACAU: INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SUSTENTABILIDADE Painel 8: O papel de Instituições Públicas para Desenvolvimento da Cacauicultura Brasileira O Cacau e a Agricultura Familiar Adriana

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem

Leia mais

Desafios de Formação Profissional na Pós Graduação RECURSOS HUMANOS PARA EMPREENDER. Prof. Dr. Paulo Marcelo Tavares Ribeiro SEBRAE/SP

Desafios de Formação Profissional na Pós Graduação RECURSOS HUMANOS PARA EMPREENDER. Prof. Dr. Paulo Marcelo Tavares Ribeiro SEBRAE/SP Desafios de Formação Profissional na Pós Graduação RECURSOS HUMANOS PARA EMPREENDER Prof. Dr. Paulo Marcelo Tavares Ribeiro SEBRAE/SP QUAIS RECURSOS HUMANOS SÃO NECESSÁRIOS NOS NEGÓCIOS BRASILEIROS? COMPETÊNCIAS

Leia mais

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO

alimentos para o brasil APRESENTAÇÃO 2014-2015 APRESENTAÇÃO O Plano Safra da Agricultura Familiar 2014/2015 Alimentos Para o Brasil vem consolidar mais de uma década de políticas públicas que melhoram a vida de quem vive no Brasil Rural.

Leia mais

APRESENTAÇÃO PARTE 1 AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL E O MDA-SAF PARTE 3 EXEMPLOS DE INICIATIVAS DE AGREGAÇÃO DE VALOR NA AGRICULTURA FAMILIAR

APRESENTAÇÃO PARTE 1 AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL E O MDA-SAF PARTE 3 EXEMPLOS DE INICIATIVAS DE AGREGAÇÃO DE VALOR NA AGRICULTURA FAMILIAR MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO MDA E REGIÃO AMAZÔNICA: GERAÇÃO DE RENDA E AGREGAÇÃO DE VALOR NA PRODUÇÃO ORGÂNICA, AGROECOLÓGICA E EXTRATIVISTA DA AGRICULTURA FAMILIAR Manaus, 28.10.2011 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Promover o desenvolvimento rural sustentável no Estado de São Paulo, ampliando as oportunidades de emprego e renda, a inclusão social, a preservação

Promover o desenvolvimento rural sustentável no Estado de São Paulo, ampliando as oportunidades de emprego e renda, a inclusão social, a preservação GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável MicrobaciasII OBJETIVO GERAL Promover o desenvolvimento

Leia mais

O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais

O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais O papel do engenheiro agrônomo no desenvolvimento das plantas medicinais Alexandre Sylvio Vieira da Costa 1 1.Engenheiro Agrônomo. Professor Universidade Vale do Rio Doce/Coordenador Adjunto da Câmara

Leia mais

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR

ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR ALIMENTAÇÃO ESCOLAR E AGRICULTURA FAMILIAR Com a aprovação da Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, e da Resolução FNDE nº 38, de 16 de julho de 2009, as escolas

Leia mais

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar O Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar A IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA - DIAGNÓSTICO Prevalência de situação de segurança alimentar em domicílios particulares, por situação do domicílio

Leia mais

PROGRAMA MUNICIPAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PMAE

PROGRAMA MUNICIPAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PMAE Programa Municipal de Alimentação Escolar e-mail: alimentacaoescolar@uberlandia.mg.gov.br 3239-2882/32392487/3239-2764 CURSO DE GESTÃO DEMOCRÁTICA PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - PNAE PROGRAMA

Leia mais

Feiras livres da agricultura familiar

Feiras livres da agricultura familiar Feiras livres da agricultura familiar FEIRAS LIVRES DA AGRICULTURA FAMILIAR Tradicionalmente, a Emater MG tem participação efetiva na organização e implantação dessas feiras no Estado, desenvolvendo ações,

Leia mais

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012 GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY Oficina de Planejamento 2010-2012 Paraty, agosto de 2010 Objetivo da oficina Elaborar o Direcionamento Estratégico da Gastronomia Sustentável de Paraty para os próximos

Leia mais

Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar

Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar Agricultura Familiar Nutrindo a Alimentação Escolar ACESSO AO MERCADO POLÍTICAS PÚBLICAS GRANDE DESAFIO : AS GRANDES CIDADES Melhorar o desempenho e a qualidade da aplicação da LEI FNDE/11.947/2009 Ampliando

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR. ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR ISABEL CRISTINA ALMEIDA Nutricionista Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Novidades da Resolução nº 26, 17/06/2013 Programa Nacional de Alimentação Escolar

Leia mais

Atuações da CEAGESP e do CECANE nas ações de fortalecimento da Agricultura Familiar. Ana Laura Benevenuto de Amorim e Fabiane Mendes da Camara

Atuações da CEAGESP e do CECANE nas ações de fortalecimento da Agricultura Familiar. Ana Laura Benevenuto de Amorim e Fabiane Mendes da Camara Atuações da CEAGESP e do CECANE nas ações de fortalecimento da Agricultura Familiar Ana Laura Benevenuto de Amorim e Fabiane Mendes da Camara São Paulo, 2014 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE SAÚDE

Leia mais

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais,

DECRETO N 037/2014. O Prefeito Municipal de Santa Teresa Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais, DECRETO N 037/2014 Regulamenta aplicação das Instruções Normativas SDE Nº 01/2014 a 02/2014, que dispõem sobre as Rotinas e Procedimentos do Sistema de Desenvolvimento Econômico a serem observados no âmbito

Leia mais

GABRIEL MOTTA DE OLIVEIRA LEITE Aprofruta, Sindicato dos Produtores Rurais de Barra do Rocha, Produtos Manjar dos Deuses e Faz.

GABRIEL MOTTA DE OLIVEIRA LEITE Aprofruta, Sindicato dos Produtores Rurais de Barra do Rocha, Produtos Manjar dos Deuses e Faz. GABRIEL MOTTA DE OLIVEIRA LEITE Aprofruta, Sindicato dos Produtores Rurais de Barra do Rocha, Produtos Manjar dos Deuses e Faz. Nova Coroa ORGANIZAÇÃO DOS PRODUTORES E POLÍTICAS PÚBLICAS NA COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

Programa Nacional de Alimentação. Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013. Escolar PNAE

Programa Nacional de Alimentação. Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013. Escolar PNAE Programa Nacional de Alimentação Marcel Francisco Alvim de Oliveira Abril 2013 Escolar PNAE ATENDIMENTO DO PNAE Recursos FNDE: Per capitas R$ 1,00 (creches) R$ 0,50 (pré escola) R$ 0,30 (EF, EM, EJA) R$

Leia mais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais

PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais Políticas Públicas PNPCT Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais A PNPCT reafirma a importância do conhecimento, da valorização e do respeito à diversidade

Leia mais

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário

DILMA ROUSSEFF Presidenta da República. PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário DILMA ROUSSEFF Presidenta da República PATRUS ANANIAS Ministro do Desenvolvimento Agrário MARIA FERNANDA RAMOS COELHO Secretária Executiva do Ministério do Desenvolvimento Agrário MARIA LÚCIA DE OLIVEIRA

Leia mais

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA. Banco Mundial PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DO ESTADO DA BAHIA POR QUE O PROJETO Decisão Estratégica do Governo do Estado da Bahia Necessidade de avançar na erradicação da pobreza rural Existência de

Leia mais

Compra e Venda da Produção da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar

Compra e Venda da Produção da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Compra e Venda da Produção da Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar Hilda Lorena Freitas Agente PNAE/REBRAE Cecane/UNB A partir da Lei n. 11.947/2009 Art. 14. Do total dos recursos financeiros

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL RURAL Pepe Vargas Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário Fonte: IBGE Censo Agropecuário 2006 Os agricultores

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO 1 GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR INSTRUMENTO DE CHAMADA PÚBLICA Nº 01 /2015 GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DA AGRICULTURA FAMILIAR Chamada Pública

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS - OPE 03 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para promover estudos, formular proposições e apoiar as Unidades

Leia mais

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE

Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Maria Luiza da Silva MEC/FNDE/PNAE Art. 14. da Art. 14. Do total dos recursos financeiros repassados pelo FNDE, no âmbito do PNAE, no mínimo trinta por cento deverá ser utilizado na aquisição de gêneros

Leia mais

PARA GESTORES PÚBLICOS

PARA GESTORES PÚBLICOS UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PARA GESTORES PÚBLICOS 1 2014 - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Minas Gerais - Sebrae. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É

Leia mais

Compartilhando a experiência brasileira na área de Segurança Alimentar e Nutricional. Sílvio Porto

Compartilhando a experiência brasileira na área de Segurança Alimentar e Nutricional. Sílvio Porto Compartilhando a experiência brasileira na área de Segurança Alimentar e Nutricional Sílvio Porto Programa de Aquisição de Alimentos - PAA Política de Garantia de Preço Mínimo - PGPM (extrativismo) Apoio

Leia mais

As Políticas Públicas e a Agricultura Familiar

As Políticas Públicas e a Agricultura Familiar As Políticas Públicas e a Agricultura Familiar Lei da Agricultura Familiar LEI Nº 11.326, DE 24 DE JULHO DE 2006. Art. 3 Para os efeitos desta Lei, considera-se agricultor familiar e empreendedor familiar

Leia mais

Assistência Técnica e Extensão Rural

Assistência Técnica e Extensão Rural Assistência Técnica e Extensão Rural A EXTENSÃO RURAL CONTEMPORÂNEA DA CEPLAC Concepção, Estrutura e Projetos Sergio Murilo Correia Menezes Ceplac / Cenex Base - Fundamentos ANATER Agenda Estratégica da

Leia mais

15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados.

15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. 15 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. Agronegócio brasileiro. Aqui vive um país inteiro! CONSULTORIA EM USINAS SUCROALCOOLEIRAS APORTE - Análise de Potencial de mercado com

Leia mais

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE SERVIÇOS DE CONSULTORIA País: Brasil

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE SERVIÇOS DE CONSULTORIA País: Brasil CONVITE À APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE SERVIÇOS DE CONSULTORIA País: Brasil Nome do Processo de Seleção: Consultor Bioma Mata Atlântica da Cooperação Técnica BR-X1028 O Ministério da Agricultura,

Leia mais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais O desenvolvimento das ações em diferentes projetos poderão identificar

Leia mais

POLÍTICAS PUBLICAS E AGRICULTURA FAMILIAR. FORTALEZA, 21 de novembro de 2014

POLÍTICAS PUBLICAS E AGRICULTURA FAMILIAR. FORTALEZA, 21 de novembro de 2014 POLÍTICAS PUBLICAS E AGRICULTURA FAMILIAR FORTALEZA, 21 de novembro de 2014 Crédito e Proteção DFPP Assistência Técnica DATER Comercialização e Organização Produtiva DGRAV Secretaria da AGRICULTURA FAMILIAR

Leia mais

PRONAF SUSTENTÁVEL PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA UNIDADE FAMILIAR

PRONAF SUSTENTÁVEL PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA UNIDADE FAMILIAR PRONAF SUSTENTÁVEL PLANO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA UNIDADE FAMILIAR ANTECEDENTES DO PRONAF SUSTENTÁVEL RESGATANDO OS OBJETIVOS DO PRONAF... Estimular o incremento ordenado dos investimentos rurais,

Leia mais

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014 NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARCERIA MDA / CNPq Brasília, 13 de maio de 2014 A política de desenvolvimento territorial Desde 2004 a SDT implementa a estratégia de desenvolvimento

Leia mais

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2014/2015

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2014/2015 PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2014/2015 LINHA PÚBLICO MODALIDADE FINALIDADE CRÉDITO/TETO JUROS Pronaf Custeio MCR 10-4 familiares com renda bruta anual até R$ 360 mil. (exceto Grupo

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

O Mercado como instrumento de conservação da Mata Atlântica. Consumo Responsável, Compromisso com a Vida!

O Mercado como instrumento de conservação da Mata Atlântica. Consumo Responsável, Compromisso com a Vida! Mercado Mata Atlântica Reserva da Biosfera da Mata Atlântica O Mercado como instrumento de conservação da Mata Atlântica Consumo Responsável, Compromisso com a Vida! Apresentação O Programa "Mercado Mata

Leia mais

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA.

PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. PERFIL DOS ESTADOS E DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS: INCLUSÃO PRODUTIVA. FICHA TÉCNICA Coordenação de População e Indicadores Sociais: Bárbara Cobo Soares Gerente de Pesquisas e Estudos Federativos: Antônio

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO Edital PROEX/UNILA nº 15/2014, 1º de setembro de 2014 A Pró-Reitora de Extensão da Universidade Federal

Leia mais

Atuação da ANATER. Assistência técnica ao produtor rural em todas as etapas da produção.

Atuação da ANATER. Assistência técnica ao produtor rural em todas as etapas da produção. Atuação da ANATER Assistência técnica ao produtor rural em todas as etapas da produção. Atuação integrada com a Embrapa para a transferência de tecnologia. Foco Aumentar o número de pequenos e médios agricultores

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL. Semana de Bioenergia Global Bioenergy Partnership - GBEP Brasília-DF Embrapa março de 2013

PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL. Semana de Bioenergia Global Bioenergy Partnership - GBEP Brasília-DF Embrapa março de 2013 PARTICIPAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL Semana de Bioenergia Global Bioenergy Partnership - GBEP Brasília-DF Embrapa março de 2013 INSTRUMENTOS LEGAIS INSTRUMENTOS LEGAIS 1) Lei nº 11.326/2006 Estabelece

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural

Cadastro Ambiental Rural Cadastro Ambiental Rural E suas possíveis contribuições para a gestão de bacias hidrográficas Botucatu 28/06/2013 Caroline Vigo Cogueto Centro de Monitoramento Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos

Leia mais

PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar

PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SECRETARIA DA AGRICULTURA FAMILIAR COORDENAÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO PAA Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar Modalidades do PAA MODALIDADES PROGRAMA

Leia mais

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade.

Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são um conjunto de ações e decisões do governo, voltadas para facilitar a solução de problemas da sociedade. Políticas Públicas são a totalidade de ações, metas e planos que os governos

Leia mais

Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE

Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa Nacional de Alimentação Escolar/PNAE Atualizações com base na Lei 11.947/2009 Alaíde Oliveira do Nascimento Coordenadora de fomento ao Controle Social

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Código: CONS AI01/2008. Nº de vagas: 01

TERMO DE REFERÊNCIA. Código: CONS AI01/2008. Nº de vagas: 01 TERMO DE REFERÊNCIA Denominação: Consultor(a) para atuação na área de desenvolvimento, aprofundamento e ampliação de ações e estudos relacionados à análise de tratados de direito econômico internacional

Leia mais

Nº RAZÃO SOCIAL/NOME CNPJ/CPF DATA INSCRIÇÃO 1ª LISTA (20 e 21/10/2012)

Nº RAZÃO SOCIAL/NOME CNPJ/CPF DATA INSCRIÇÃO 1ª LISTA (20 e 21/10/2012) Nº RAZÃO SOCIAL/NOME CNPJ/CPF DATA INSCRIÇÃO 1ª LISTA (20 e 21/10/2012) DATA DA FUNDAÇÃO/DATA DE NASCIMENTO COOPERATIVA AGROPECUÁRIA FAMILIAR DE CANUDOS, UAUÁ 1 E CURAÇÁ - COOPERCUC 07.081.322/0001-51

Leia mais

Relatório Preliminar

Relatório Preliminar Relatório Preliminar O V Seminário Nacional do Crédito Fundiário, realizado no período de 11 a 14 de dezembro de 2012, em Pirenópolis-Go, teve por objetivos a avaliação de propostas e a construção de estratégias

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL RESOLUÇÃO Nº 21 DE 10 DE OUTUBRO DE 2001

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL RESOLUÇÃO Nº 21 DE 10 DE OUTUBRO DE 2001 Publicada no D.O.U. de 20/12/2001, Seção 1, Página 36 CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL RESOLUÇÃO Nº 21 DE 10 DE OUTUBRO DE 2001 Dispõe sobre a aprovação do Programa Jovem Agricultor

Leia mais

MBA Gestão Estratégica do Agribusiness

MBA Gestão Estratégica do Agribusiness MBA Gestão Estratégica do Agribusiness Inscrições Abertas: Início das aulas: 24/08/2015 Término das aulas: 24/08/2016 Dias e horários das aulas: Segunda-Feira 18h30 às 22h30 Semanal Quarta-Feira 18h30

Leia mais

PARA QUEM GOSTA DE BOAS NOTÍCIAS, ESSE É UM PRATO CHEIO.

PARA QUEM GOSTA DE BOAS NOTÍCIAS, ESSE É UM PRATO CHEIO. PARA QUEM GOSTA DE BOAS NOTÍCIAS, ESSE É UM PRATO CHEIO. Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro de Estado do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas Secretário Executivo do Ministério do Desenvolvimento

Leia mais

OBS: Há outra listagem com o resultado dos Profissionais Indicados e Profissionais Individuais. Consulte os arquivos no site www.egaion.com.br.

OBS: Há outra listagem com o resultado dos Profissionais Indicados e Profissionais Individuais. Consulte os arquivos no site www.egaion.com.br. SEBRAE AL Edital 01/ 2011 Credenciamento de Profissionais Individuais e Pessoas Jurídicas para Compor o Cadastro de Consultores e Instrutores do Sistema SEBRAE RESULTADO FINAL DA ETAPA 02 HABILITAÇÃO (Pessoa

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional.

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional. TERMO DE REFERÊNCIA Denominação: Consultor(a) especializado(a) para atuação na área de suporte técnico e avaliação das políticas de fortalecimento da agricultura familiar, com enfoque nos princípios da

Leia mais

Projetos Nova Alvorada do Sul - MS

Projetos Nova Alvorada do Sul - MS Projetos Nova Alvorada do Sul - MS Projeto Cursos Profissionalizantes Para atender à demanda de profissionais das indústrias de Nova Alvorada do Sul e região, a Comissão Temática de Educação elaborou o

Leia mais

Plano Safra da Agricultura Familiar 2014-2015

Plano Safra da Agricultura Familiar 2014-2015 Plano Safra da Agricultura Familiar 2014-2015 Histórico de contratação de financiamentos, no âmbito do PRONAF, para apicultura. Ano Agrícola Contratos Valor 2002/2003 152 811.931 2003/2004 1.088 4.758.640

Leia mais

negócios agroindustriais

negócios agroindustriais graduação administração linha de formação específica negócios agroindustriais Características gerais A Linha de Formação Específica de Negócios Agroindustriais da Univates visa ao desenvolvimento de competências

Leia mais

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2015/2016

PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2015/2016 PRONAF - CONDIÇÕES DO CRÉDITO RURAL PLANO DE SAFRA 2015/2016 LINHA PÚBLICO MODALIDADE FINALIDADE CRÉDITO/TETO JUROS Pronaf Custeio MCR 10-4 faiares com renda bruta anual até R$ 360. (exceto Grupo A e A/C)

Leia mais

A Política e o Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

A Política e o Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional A Política e o Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional Desafios para o Conhecimento e o Monitoramento dos Programas Públicos Seminário Pesquisa em SAN Brasília, 04 a 06 de dezembro de 2012

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR FNDE MEC PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Atendimento universal Território de 8,5 milhões de km2 27 estados 5.569 municípios 170.000 escolas 47 milhões de alunos 130 milhões de refeições servidas

Leia mais

La Experiencia del PRONAF Eco Dendê en Brasil

La Experiencia del PRONAF Eco Dendê en Brasil La Experiencia del PRONAF Eco Dendê en Brasil Taller sobre el Acceso a Créditos para la Agricultura Familiar en América Latina - Cadena Productiva de Palma Bogotá Colombia Junio 2015 O MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Proposta Grupo de Trabalho. Estatísticas da Agropecuaria

Proposta Grupo de Trabalho. Estatísticas da Agropecuaria Proposta Grupo de Trabalho, Estatísticas da Agropecuaria Sexta reunião Conferencia Estatística das Américas da CEPAL Republica Dominicana, Novembro, 2011 Estado da China 17.09.2010 Antecedentes A Estratégia

Leia mais

EMATER RS. Seminário. A Extensão Rural Pública e Seus Impactos no Desenvolvimento Municipal Sustentável

EMATER RS. Seminário. A Extensão Rural Pública e Seus Impactos no Desenvolvimento Municipal Sustentável Seminário A Extensão Rural Pública e Seus Impactos no Desenvolvimento Municipal Sustentável e Mário Augusto Ribas do Nascimento Presidente da EMATER/RS Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência

Leia mais

SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL: balanço e próximos passos

SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL: balanço e próximos passos SELO COMBUSTÍVEL SOCIAL: balanço e próximos passos ÍNDICE Balanço Processo de consulta pública para alteração na Portaria 60/2012 Próximos passos BALANÇO - Brasil 43 UPBs detentoras do Selo Combustível

Leia mais

PESQUISA AGROPECUÁRIA. Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas

PESQUISA AGROPECUÁRIA. Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas PESQUISA AGROPECUÁRIA Gian Terres Jessica Freitas Luana de Lemos Sandra Vargas Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi

Leia mais

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa

PMS-MT Cartilha. Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes. Governança Funcionamento do Programa PMS-MT Cartilha Breve histórico e Abrangência Objetivos gerais e benefícios esperados Componentes Fortalecimento da gestão ambiental municipal Contexto e benefícios Tarefas Regularização ambiental e fundiária

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR P N A E 250 mil famílias poderão ser beneficiadas (estimativa) Cerca de R$1 bilhão 47 milhões de alunos da educação básica da rede pública GRANDE DESAFIO: AS

Leia mais

Edital de Seleção. Curso de Formação Inicial Continuada em Manejo Florestal Comunitário. (Turma 2015)

Edital de Seleção. Curso de Formação Inicial Continuada em Manejo Florestal Comunitário. (Turma 2015) Edital de Seleção Curso de Formação Inicial Continuada em Manejo Florestal Comunitário (Turma 2015) Belém Pará Novembro de 2014 Realização Página 2 de 9 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 4 3.

Leia mais

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa

A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar e camponesa Seminário Agrícola Internacional Bruxelas, 4 e 5 de maio de 2009 Bélgica A experiência do Brasil na promoção do direito humano à alimentação adequada a partir do fortalecimento da agricultura familiar

Leia mais

Programa Nacional da Alimentação Escolar PNAE

Programa Nacional da Alimentação Escolar PNAE Programa Nacional da Alimentação Escolar PNAE PROGRAMA NACIONAL DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAE A compra de gêneros alimentícios da agricultura familiar para a alimentação escolar é uma conquista dos agricultores

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

GERED - ARARANGUÁ DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO PROVA HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

GERED - ARARANGUÁ DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO PROVA HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO CONTABILIDADE CONTABILIDADE 433 DIREITO DIREITO E LEGISLAÇÃO 453 AGRONEGÓCIO ASSOCIATIVISMO E COOPERATIVISMO SISTEMAS AGROALIMENTARES GESTAO III-

Leia mais

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE

CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Maio de 2003 CICLO DE EVENTOS DA QUALIDADE Dia 12/05/2003 Certificação e homologação de produtos, serviços e empresas do setor aeroespacial,com enfoque na qualidade Dia 13/05/2003 ISO 9001:2000 Mapeamento

Leia mais

OPERACIONALIZAÇÃO DA LEI 11.947/2009 COMPRA DA AGRICULTURA FAMILIAR

OPERACIONALIZAÇÃO DA LEI 11.947/2009 COMPRA DA AGRICULTURA FAMILIAR Seminário de Formação dos atores envolvidos na execução do PNAE OPERACIONALIZAÇÃO DA LEI 11.947/2009 COMPRA DA AGRICULTURA FAMILIAR Me. Ana Laura Benevenuto de Amorim Nutricionista Assessora Técnica São

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PREFEITO

AGRICULTURA FAMILIAR UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PREFEITO AGRICULTURA FAMILIAR UM BOM NEGÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL PREFEITO Copyright 2014. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. A reprodução não

Leia mais

GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA

GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA GERED - ARARANGUÁ PROVA DISCIPLINA PARA INSCRIÇÃO CÓDIGO HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA CONTABILIDADE CONTABILIDADE 433 Habilitado - Diploma e Histórico Escolar de Curso Superior em Ciências Contábeis, Administração,

Leia mais

RELATORA: Senadora KÁTIA ABREU

RELATORA: Senadora KÁTIA ABREU PARECER N o, DE 2009 Da COMISSÃO DE AGRICULTURA E REFORMA AGRÁRIA, sobre o Projeto de Lei do Senado n o 246, de 2007, que regula o Programa de Seguro- Desemprego Rural, o Abono Salarial Rural, o Programa

Leia mais

Desenvolvimento da Agricultura Irrigada no Brasil, sob Cenários Sustentáveis (PCT BRA/IICA/08/002)

Desenvolvimento da Agricultura Irrigada no Brasil, sob Cenários Sustentáveis (PCT BRA/IICA/08/002) Desenvolvimento da Agricultura Irrigada no Brasil, sob Cenários Sustentáveis (PCT BRA/IICA/08/002) Data do Início: 01/01/2008 Data do Término: 31/12/2011 Valor: R$ 21.000.000,00 Objetivo: Desenvolvimento

Leia mais

BNB - Segmentação de Clientes

BNB - Segmentação de Clientes BNB - Segmentação de Clientes Grande Pirâmide dos Empreendedores (Formais ou Informais) FORMAL Médio Pequeno MICROEMPRESA INFORMAL EMPREENDEDOR URBANO EMPREENDEDOR RURAL SERVIÇO INDÚSTRIA COMÉRCIO ATIVIDADES

Leia mais

Gestão de Energia e Eficiência Energética nas Empresas O enquadramento legal!

Gestão de Energia e Eficiência Energética nas Empresas O enquadramento legal! Gestão de Energia e Eficiência Energética nas Empresas O enquadramento legal! 25 de Janeiro de 2013 Agenda: Enquadramento Legislativo e Regulamentar adequado à Utilização de Energia nas empresas; Âmbito

Leia mais

Agricultura Familiar Coordenação Geral de Biocombustíveis. O Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel PNPB

Agricultura Familiar Coordenação Geral de Biocombustíveis. O Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel PNPB Agricultura Familiar Coordenação Geral de Biocombustíveis O Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel PNPB Agricultura Familiar Coordenação Geral de Biocombustíveis - Números do PNPB - Empresas

Leia mais

A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012

A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012 A LEI GERAL DE ATER, CHAMADAS PÚBLICAS E CONTRATOS DE ATER SEMINÁRIO DE BALANÇO ATER FEIRA DE SANTANA, 18/01/2012 Contexto Retomada dos Serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural no país em 2003;

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL NA. EMATER Paraná

CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL NA. EMATER Paraná ODÍLIO SEPULCRI CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL NA EMATER Paraná Projeto apresentado a Universidade Federal do Paraná, Confederação Nacional da Indústria, Serviço Nacional de Aprendizagem

Leia mais

Banco do Nordeste Apoio à Agricultura Familiar

Banco do Nordeste Apoio à Agricultura Familiar Banco do Nordeste Apoio à Agricultura Familiar Programa Nacional de Fortalecimento Da Agricultura Familiar OBJETIVO Fortalecer a agricultura familiar, mediante o financiamento da infra-estrutura de produção

Leia mais

Pauta do Grito da Terra Brasil GTB Estadual 2014 APRESENTAÇÃO

Pauta do Grito da Terra Brasil GTB Estadual 2014 APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O ano de 2014 foi eleito oficialmente pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) como o Ano Internacional da Agricultura familiar. Tendo como objetivo aumentar

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com.

AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas. Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. AGRICULTURA FAMILIAR NO MUNICÍPIO DE MOGI MIRIM-SP: Principais políticas publicas Arthur Moriconi harthus94@gmail.com. Acadêmico do Curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Fabio Junior Penteado fabioturvo@gmail.com.

Leia mais