Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana"

Transcrição

1 Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana Angola reduziu o tempo de comércio internacional fazendo investimentos em infraestrutura e administração portuárias. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Comércio internacional Classificação no Doing Business 2011: 163 O Benin criou uma nova comissão municipal para agilizar a obtenção de alvarás de construção e estabelecer uma comissão ad hoc para tratar do acúmulo de pedidos de alvará. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de alvarás de construção Classificação no Doing Business 2011: 170 Botsuana Classificação no Doing Business 2011: 52 Burkina Faso tornou mais fácil a obtenção de alvarás de construção reduzindo pela metade o custo de transferência do terreno e por um terço o tempo requerido para processar um pedido de alvará de construção. O país reduziu a taxa de imposto estatutário e o número de impostos sobre negócios e introduziu procedimentos de cumprimento mais simples e uniformes. Facilitou o comércio mediante a redução de requisitos de documentação para importadores e exportadores. Por fim, facilitou o cumprimento de contratos estabelecendo um tribunal comercial especializado e abolindo a taxa de registro de decisões judiciais. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de alvarás de construção, pagamento de impostos, comércio internacional, cumprimento de contratos. Classificação no Doing Business 2011: 151 O Burundi tornou o pagamento de impostos mais simples substituindo os impostos sobre transações com um imposto sobre valor agregado. Classificação no Doing Business 2011: 181 O Camarões tornou mais fácil a abertura de empresas estabelecendo um serviço centralizado e abolindo o requisito de verificação do local da empresa e as taxas respectivas. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de uma empresa Classificação no Doing Business 2011: 168 Cape Verde tornou mais fácil a abertura de uma empresa eliminando a necessidade de inspeção municipal antes de a empresa começar suas operações e automatizando o sistema de entrega da licença municipal. Facilitou o registro da propriedade substituindo taxas baseadas em uma percentagem do valor da propriedade para taxas fixas mais baixas. O país também aboliu o imposto do selo sobre vendas e cheques. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de uma empresa, registro da propriedade e pagamento de impostos. Classificação no Doing Business 2011: 132 República Centro-Africana Classificação no Doing Business 2011: 182 O Chade aumentou os impostos empresariais mediante mudanças em suas taxas de contribuição para a previdência social.

2 (tornando-o mais difícil). Classificação no Doing Business 2011: 183 Comores Classificação no Doing Business 2011: 159 A República Democrática do Congo facilitou a abertura de empresas mediante a eliminação de procedimentos, incluindo o selo da empresa. A obtenção de alvarás de construção tornou-se mais fácil graças à redução no custo do alvará de construção de 1% do custo estimado da construção para 0.6% e à imposição de um prazo para a emissão dos alvarás de construção. O imposto sobre transferência da propriedade foi reduzido pela metade, para 3% do valor da propriedade. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de negócios, obtenção de alvarás de construção e registro da propriedade. Classificação no Doing Business 2011: 175 Em 2010 a República do Congo reduziu a taxa de imposto sobre a renda corporativa de 38% para 36%. Classificação no Doing Business 2011: 177 A Costa do Marfim facilitou a obtenção do alvará de construção eliminando a necessidade de conseguir aprovação preliminar. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de alvarás de construção Classificação no Doing Business 2011: 169 Guiné Equatorial Classificação no Doing Business 2011: 164 Eritreia Classificação no Doing Business 2011: 180 A Etiópia facilitou o comércio abordando ineficiências burocráticas internas. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Comércio internacional Classificação no Doing Business 2011: 104 Gabão Classificação no Doing Business 2011: 156 Gâmbia Classificação no Doing Business 2011: 146 Gana melhorou o acesso ao crédito estabelecendo um registro centralizado de garantias móveis e concedendo uma licença de funcionamento a um serviço privado de crédito que começou a operar em abril de Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de crédito (informação creditícia e direitos legais) Classificação no Doing Business 2011: 67 A Guiné aumentou o custo de obtenção do alvará de construção. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de alvarás de construção (tornando-a mais difícil) Classificação no Doing Business 2011: 179

3 A Guiné-Bissau estabeleceu um tribunal comercial especializado, acelerando o cumprimento de contratos. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Cumprimento de contratos Classificação no Doing Business 2011: 176 O Quênia facilitou a abertura de empresas reduzindo o tempo para conseguir o selo de aprovação no memorando e nos artigos de incorporação, unificando os procedimentos de tributação e de registro do imposto sobre valor agregado, bem como digitalizando registros no cartório. Acelerou o comércio implementando um sistema eletrônico de rastreamento da carga e vinculando-o ao sistema de intercâmbio de dados eletrônicos da Autoridade Fiscal do Quênia para liberação alfandegária. O Quênia aumentou o ônus administrativo do pagamento de impostos ao exigir a declaração trimestral de impostos sobre salários. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de uma empresa, comércio internacional, pagamento de impostos (tornando-o mais difícil). Classificação no Doing Business 2011: 98 Lesoto Classificação no Doing Business 2011: 138 Libéria Classificação no Doing Business 2011: 155 Madagascar continuou a reduzir os impostos corporativos. No tocante ao comércio, o sistema de guichê único (GASYNET) melhorou a comunicação entre a alfândega e os operadores portuários dos terminais, reduzindo tanto o tempo como o custo das exportações e importações., comércio internacional Classificação no Doing Business 2011: 140 O Malauí facilitou a transferência de propriedade cortando pela metade o tempo de espera de consentimentos e registro de instrumentos legais. Simplificou o cumprimento de contratos aumentando o teto de disputas comerciais que possam ser levadas aos tribunais. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Registro da propriedade, cumprimento de contratos Classificação no Doing Business 2011: 133 O Mali facilitou a obtenção do alvará de construção implementando uma avaliação do impacto ambiental de edifícios comerciais não complexos. Tornou mais fáceis as transferências reduzindo o imposto sobre transferência da propriedade para as empresas de 15% sobre o valor do imóvel para 7%. A eliminação de inspeções redundantes de bens importados reduziu o tempo de comércio internacional. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de alvarás de construção, registro da propriedade, comércio internacional Classificação no Doing Business 2011: 153 Mauritânia Classificação no Doing Business 2011: 165 Maurício tornou mais rápida a solução de controvérsias contratando mais juízes e aumentando o número dos tribunais. Entretanto, também introduziu um novo imposto de responsabilidade social corporativa

4 Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Cumprimento de contratos, pagamento de impostos (tornando-o mais difícil). Classificação no Doing Business 2011: 20 Moçambique facilitou a abertura de empresas introduzindo um processo simplificado de licenciamento. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de uma empresa Classificação no Doing Business 2011: 126 Namíbia Classificação no Doing Business 2011: 69 O Níger reduziu sua taxa de imposto sobre a renda corporativa. Classificação no Doing Business 2011: 173 Nigéria Classificação no Doing Business 2011: 137 Ruanda facilitou a obtenção de alvarás de construção promulgando novas regulamentações da construção no fim de abril de 2010 e implementando novos prazos para a emissão de diversos alvarás. Os mutuários têm agora o direito de inspecionar o próprio registro de crédito e empréstimos de todos os tamanhos devem ser comunicados ao registro de crédito do Banco Central, melhorando o acesso ao crédito. O ambiente de logística comercial melhorou graças à redução do número de documentos comerciais requeridos e aos esforços no sentido de melhorar os procedimentos de gestão de fronteiras com Uganda e outros vizinhos. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de alvarás de construção, obtenção de crédito (informação creditícia), comércio internacional Classificação no Doing Business 2011: 58 São Tomé e Príncipe tornou mais difícil a abertura de empresas mediante a introdução de um requisito de capital mínimo para empresas de responsabilidade limitada. Entretanto, reduziu a taxa do imposto de renda corporativo a um padrão de 25%. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de empresa (tornando-a mais difícil), pagamento de impostos Classificação no Doing Business 2011: 178 Senegal Classificação no Doing Business 2011: 152 As Seychelles removeram o limite isento de impostos e reduziram as taxas do imposto de renda corporativo. Classificação no Doing Business 2011: 95 Sierra Leone tornou mais fácil a obtenção de alvarás de construção agilizando a emissão de permissões do local e de alvarás de construção. Suspendeu também uma moratória sobre vendas de propriedades particulares. Os impostos sobre vendas e serviços foram substituídos pelo imposto sobre bens e serviços. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Obtenção de alvarás de construção, registro da propriedade, pagamanto de impostos

5 Classificação no Doing Business 2011: 143 África do Sul Classificação no Doing Business 2011: 34 Sudão Classificação no Doing Business 2011: 154 A Suazilândia reforçou as proteções do investidor exigindo maior divulgação por parte das empresas, padrões mais altos de responsabilização de diretores executivos e maior acesso às informações corporativas para investidores minoritários. A implementação de um sistema de intercâmbio de dados eletrônicos para a alfândega nos postos de fronteira reduziu o tempo requerido para importação. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Proteção dos investidores, comércio internacional Classificação no Doing Business 2011: 118 Tanzânia Classificação no Doing Business 2011: 128 Togo Classificação no Doing Business 2011: 160 Uganda tornou mais difícil abrir um negócio ao aumentar as taxas de licenciamento comercial. Mas aumentou o acesso ao crédito mediante o estabelecimento de um novo serviço privado de crédito. A eficiência do sistema judiciário continua a melhorar, reduzindo enormemente o tempo requerido para interpor e apresentar uma intimação acerca de uma reclamação. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de empresas (tornando-a mais difícil), obtenção de crédito (informação creditícia), cumprimento de contratos Classificação no Doing Business 2011: 122 O Zâmbia facilitou a abertura de empresas eliminando o requisito de capital mínimo. E facilitou o comércio mediante a implementação de um posto de fronteira único com o Zimbábue, lançando uma apresentação eletrônica de declarações alfandegárias e a introdução de digitalizadores nos postos de fronteira. A introdução de um sistema eletrônico de gestão de casos nos tribunais melhorou o cumprimento de contratos. Este sistema proporciona referenciamento eletrônico de casos, um banco de dados de leis, emissão de relatórios dos tribunais em tempo real e acesso público aos registros dos tribunais. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de empresas, comércio entre fronteiras, cumprimento de contratos Classificação no Doing Business 2011: 76 O Zimbábue facilitou a abertura de empresas mediante a redução de taxas de registro e aceleração do processo de busca de nomes e aceleração do registro corporativo e tributário. Além disso, reduziu o imposto de renda corporativo de 30% para 25%, diminuiu os rendimentos de capital de 20% para 5% e simplificou o pagamento do imposto de renda corporativo permitindo pagamentos trimestrais em bancos comerciais. Áreas de reforma da regulamentação de negócios: Abertura de um negócio, pagamento de impostos. Classificação no Doing Business 2011: 157 ### Para obter informações mais detalhadas sobre o Doing Business 2011, favor contatar:

6 Nadine Ghannam +1 (202) Yasmin Zand +1 (202) Contatos para consultas específicas a uma região sobre o Doing Business 2011: África Subsaariana Lucie Giraud +254 (20) Nana Yaa Ofori-Atta +233 (244) Francois Gouahinga +1 (202)

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas no Leste Europeu e na Ásia Central

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas no Leste Europeu e na Ásia Central Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas no Leste Europeu e na Ásia Central A Albânia tornou mais fácil e menos dispendioso o pagamento de impostos para as empresas mediante a emenda

Leia mais

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa Agenda 1. A metodologia do Paying Taxes 2. Resultados de Portugal 3. Resultados da CPLP 4. Reforma

Leia mais

Distance to frontier

Distance to frontier Boletim Informativo do Doing Business 2013: América Latina e Caribe Das 50 economias que desde 2005 mais tiveram melhorias regulamentares para facilitar a prática de fazer negócios para empresas locais,

Leia mais

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 Introdução RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 O continente africano tem travado uma longa e árdua guerra contra a malária, em cada pessoa, cada aldeia, cada cidade e cada país. Neste milénio,

Leia mais

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015 RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015 Introdução A África alcançou um ponto de viragem crítico na sua luta contra a malária este ano à medida que objectivos, estratégias e planos globais e regionais

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil País Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Austrália

Leia mais

Necessidade de visto para. Não

Necessidade de visto para. Não País Necessidade de visto para Turismo Negócios Afeganistão África do Sul Albânia, Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Arábia Saudita Argélia. Argentina Ingresso permitido com Cédula de Identidade

Leia mais

Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997.

Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997. África do Sul Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997. É considerado um dos grandes pedagogos da atualidade e respeitado mundialmente. Embora suas idéias e práticas tenham sido objeto das mais diversas

Leia mais

Encaminhado em 2013 para reduzir a incidência de malária em >75% até 2015 (vs. 2000)

Encaminhado em 2013 para reduzir a incidência de malária em >75% até 2015 (vs. 2000) P TRIMESTRE Introdução RELATÓRIO DE RESUMO DA ALMA: 2P o DE 205 No mês de Julho de 205, a Etiópia e a Comissão Económica das Nações Unidas para África vão ser os anfitriões da 3ª Conferência Internacional

Leia mais

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Índice 1. Países de Língua Portuguesa/Comunidade de Países de Língua Portuguesa 1.1 Potencialidades da Espaço Lusófono 1.2 Comunidades Económicas Regionais

Leia mais

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé Novas iniciativas do Secretariado da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (CQNUMC) para facilitar o acesso ao MDL em países africanos: Centros Regionais de Colaboração (CRC) ACP-MEAS

Leia mais

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil

Argentina Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias. Entrada permitida com Cédula de Identidade Civil PAÍS Visto de Turismo Visto de Negócios Observação Afeganistão Visto exigido Visto exigido África do Sul Dispensa de visto, por até 90 dias Dispensa de visto, por até 90 dias Albânia Dispensa de visto,

Leia mais

GEOGRAFIA BÁSICA. Características Gerais dos Continentes: África

GEOGRAFIA BÁSICA. Características Gerais dos Continentes: África GEOGRAFIA BÁSICA Características Gerais dos Continentes: África Atualmente temos seis continentes: África, América, Antártida, Europa, Ásia e Oceania. Alguns especialistas costumam dividir o planeta em

Leia mais

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 )

Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Entrance Visas in Brazil ( Updating on 01/11/2013 ) Legend # Entrance allowed by presenting Civil Identity Card * - Maximum stay of 90 days every 180 days For more informations: Phone: +55 11 2090-0970

Leia mais

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO)

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO) FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO) SELECÇÃO PROVISÓRIA DOS PAÍSES ELEGÍVEIS PARA O FUNDO NO CONTEXTO DO 2º APELO PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS 24 DE NOVEMBRO DE 2010

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE A SITUAÇÃO DOS TRATADOS DA OUA/UA

RELATÓRIO SOBRE A SITUAÇÃO DOS TRATADOS DA OUA/UA SC7735 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone +251115-517700 Fax: +251115-517844 Website : www.africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO Vigésima-primeira

Leia mais

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing Business 2007 Fazendo negócios 2007 Como reformar Uma co-edição do Banco Mundial, da International Finance Corporation e da Editora Nobel Sumário Doing

Leia mais

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente P R E S S R E L E A S E Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente Novo relatório do UNAIDS mostra que a epidemia da aids parou de avançar

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 14/05/2014) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Preçário UNICAMBIO - AGENCIA DE CAMBIOS, SA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 02-jan-2015

Preçário UNICAMBIO - AGENCIA DE CAMBIOS, SA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 02-jan-2015 Preçário UNICAMBIO AGENCIA DE CAMBIOS, SA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 02jan2015 O Preçário completo [Unicâmbio Agência de Câmbios. S.A], contém

Leia mais

L A E R T E J. S I L V A

L A E R T E J. S I L V A MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda

Quadro Geral de Regime de Vistos para a Entrada de Estrangeiros no Brasil (Atualizado em 07/02/2013) Legenda Ministério das Relações Exteriores Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior Departamento de Imigração e Assuntos Jurídicos Divisão de Imigração Quadro Geral de Regime de Vistos para

Leia mais

Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas

Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas Victor Lledó Representante Residente do FMI Hotel Avenida, Maputo, 17 de Novembro de 2010 Estrutura da apresentação O papel

Leia mais

Declaração de Libreville sobre a Saúde e o Ambiente em África

Declaração de Libreville sobre a Saúde e o Ambiente em África Declaração de Libreville sobre a Saúde e o Ambiente em África Libreville, 29 de Agosto de 2008 REPUBLIQUE GABONAISE Organização Mundial da Saúde Escritório Regional Africano Declaração de Libreville sobre

Leia mais

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing

Business 2007. Fazendo negócios 2007. Como reformar. COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 175 ECONOMIAS Doing Business 2007 Fazendo negócios 2007 Como reformar Uma co-edição do Banco Mundial, da International Finance Corporation e da Editora Nobel As constatações,

Leia mais

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso

DDI VIA EMBRATEL Relação de países e seus respectivos códigos de acesso PAIS CODIGO ACESSO DDI AFEGANISTAO 93 N AFRICA DO SUL 27 S ALASCA 1 S ALBANIA 355 S ALEMANHA 49 S ANDORRA 376 S ANGOLA 244 S ANGUILLA 1 S ANT.HOLANDESAS 599 S ANTIGUA 1 S ARABIA SAUDITA 966 S ARGELIA 213

Leia mais

PROJECTO DE RELATÓRIO DA SESSÃO MINISTERIAL

PROJECTO DE RELATÓRIO DA SESSÃO MINISTERIAL AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone: 517 700 Fax: 5130 36 website: www. www.au.int PRIMEIRA REUNIÃO DO COMITÉ TÉCNICO ESPECIALIZADO (CTE) DE COMUNICAÇÕES

Leia mais

5ª REUNIÃO TEMÁTICA AMÉRICA DO SUL E CARIBE GEOPOLÍTICA E ORGANISMOS MULTILATERAIS

5ª REUNIÃO TEMÁTICA AMÉRICA DO SUL E CARIBE GEOPOLÍTICA E ORGANISMOS MULTILATERAIS ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO 7ª SCH- POLÍTICA E ESTRATÉGIA 5ª REUNIÃO TEMÁTICA AMÉRICA DO SUL E CARIBE GEOPOLÍTICA E ORGANISMOS MULTILATERAIS 01 Julho 15 O PROTAGONISMO BRASILEIRO NO SEU ENTORNO ESTRATÉGICO

Leia mais

Doing Business 2014 - Informações Gerais: América Latina e Caribe

Doing Business 2014 - Informações Gerais: América Latina e Caribe Doing Business 2014 - Informações Gerais: América Latina e Caribe Dezessete das 32 economias da América Latina e do Caribe implementaram pelo menos uma reforma regulatória tornando mais fácil fazer negócios

Leia mais

MRE ABC CGRM CGPD CGRB

MRE ABC CGRM CGPD CGRB 1 Organograma da ABC MRE ABC CGRM CGPD CGRB 2 Competências da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional do país. Coordenar todo o ciclo da cooperação técnica internacional

Leia mais

Análise do Relatório Doing Business 2016

Análise do Relatório Doing Business 2016 CTA-CONFEDERAÇÃO DASASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE Análise do Relatório Doing Business 2016 esengo@cta.org.mz Novembro, 2015 1 O Banco Mundial divulgou recentemente o relatório Doing Business 2016,

Leia mais

Visualização. de Direitos CE SR. AngolA

Visualização. de Direitos CE SR. AngolA AngolA Centro pelos Direitos Económicos e Sociais Folha Informativa No. 5 A Responsabilidade pelos Direitos Humanos de Forma Mais Gráfica Esta folha informativa está focalizada nos direitos económicos

Leia mais

WP Council 185/08. 9 setembro 2008 Original: inglês/francês. Conselho Internacional do Café 101 a sessão 22 26 setembro 2008 Londres, Inglaterra

WP Council 185/08. 9 setembro 2008 Original: inglês/francês. Conselho Internacional do Café 101 a sessão 22 26 setembro 2008 Londres, Inglaterra WP Council 185/08 International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café 9 setembro 2008 Original: inglês/francês P

Leia mais

Telefone. operador. 1,00 1,00 Grátis Grátis n/a n/a - com ordenante e beneficiário distintos. Nota (9) Pontuais ou Data Futura

Telefone. operador. 1,00 1,00 Grátis Grátis n/a n/a - com ordenante e beneficiário distintos. Nota (9) Pontuais ou Data Futura Entrada em vigor: 23jul2015 5.1. Ordens de transferência C/ operador Telefone S/ Internet e Mobile ATM Maq. Rede Interna 1. Transferências Internas / Nacionais Emitidas em euros 1.1 Para conta domiciliada

Leia mais

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit.

Plano específico para a modalidade LDI (Longa Distância Internacional) utilizando o CSP (Código de Seleção da Prestadora) 17 da Transit. A. NOME DA EMPRESA Transit do Brasil S.A. B. NOME DO PLANO Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional). C. IDENTIFICAÇÃO PARA A ANATEL Plano Básico de Serviço LDI (Longa Distância Internacional).

Leia mais

WP Board No. 934/03. 7 maio 2003 Original: inglês. Junta Executiva 21-23 maio 2003 Londres, Inglaterra

WP Board No. 934/03. 7 maio 2003 Original: inglês. Junta Executiva 21-23 maio 2003 Londres, Inglaterra WP Board No. 934/03 International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café 7 maio 2003 Original: inglês Junta Executiva

Leia mais

Resumo das reformas verificadas pelo Doing Business em 2013/14 na América Latina e no Caribe 2

Resumo das reformas verificadas pelo Doing Business em 2013/14 na América Latina e no Caribe 2 Doing Business 2015 Fact Sheet: América Latina e Caribe Dezesseis das 32 economias da América Latina e do Caribe implementaram pelo menos uma reforma regulatória facilitando negócios no período de 1 de

Leia mais

NOTA DE INFORMAÇÃO. (12:00 Nova York, 18:00 Genbra, 22:30 Déli, 02:00 26 de novembro de 2015 Tóquio) FATOS E DADOS

NOTA DE INFORMAÇÃO. (12:00 Nova York, 18:00 Genbra, 22:30 Déli, 02:00 26 de novembro de 2015 Tóquio) FATOS E DADOS NOTA DE INFORMAÇÃO EMBARGO O conteúdo deste Nota de Informação e do Relatório a que ela se refere não podem ser reproduzidos ou resumidos na mídia escrita, televisiva, radiofônica ou digital antes do dia

Leia mais

CONCURSO N.º 05/UGEA/TA/UE/2014. Manifestação de Interesse

CONCURSO N.º 05/UGEA/TA/UE/2014. Manifestação de Interesse REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE UNIÃO EUROPEIA Tribunal Administrativo CONCURSO N.º 05/UGEA/TA/UE/2014 FINANCIADO PELA UNIÃO EUROPEIA Manifestação de Interesse O Tribunal Administrativo, convida as empresas interessadas

Leia mais

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart.

Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de tinta HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Introdução 1 As tabelas a seguir mostram os cartuchos de jato de HP compatíveis com as impressoras HP Photosmart. Impressoras série 100 2 Impressora HP Photosmart 130 HP 57 HP Photosmart 100 HP 57 Impressoras

Leia mais

Documento com Perguntas Frequentes sobre a Iniciativa de Acesso Global

Documento com Perguntas Frequentes sobre a Iniciativa de Acesso Global Documento com Perguntas Frequentes sobre a Iniciativa de Acesso Global A Roche lançou o Programa de Acesso Global a testagem de carga viral para o HIV O Programa expande o acesso aos cuidados através de

Leia mais

Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS

Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS Uma co-edição do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional e da Editora Nobel COMPARANDO A REGULAMENTAÇÃO EM 178 ECONOMIAS Sumário Doing Business 2008 é o quinto de uma série de relatórios

Leia mais

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO)

COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO 2012 (JANEIRO) MRE-DPR JANEIRO/2012

Leia mais

O BRASIL E A COOPERAÇÃO SUL-SUL

O BRASIL E A COOPERAÇÃO SUL-SUL O BRASIL E A COOPERAÇÃO SUL-SUL Organograma da ABC O Mandato da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação técnica

Leia mais

O IMPACTO DO DIREITO OHADA E DOS ACORDOS DA OMC NO DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE. Jaime de Oliveira

O IMPACTO DO DIREITO OHADA E DOS ACORDOS DA OMC NO DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE. Jaime de Oliveira O IMPACTO DO DIREITO OHADA E DOS ACORDOS DA OMC NO DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE Jaime de Oliveira 1 PLANO DA APRESENTAÇÃO I. CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE: OHADA, OMC E DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE II. DIFICULDADES

Leia mais

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO Documento atualizado em 20/12/2013. O Programa de Fomento à Pesquisa 2014 oferece aos estudantes regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação da UFRGS (mestrado acadêmico,

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Mandar dinheiro para casa, em África Habilitando os pobres rurais a superar a pobreza

Mandar dinheiro para casa, em África Habilitando os pobres rurais a superar a pobreza Mandar dinheiro para casa, em África Habilitando os pobres rurais a superar a pobreza 100 Mercados de remessas, criação de condições favoráveis e perspectivas Introdução Há séculos que as pessoas passam

Leia mais

Prevenir Conflitos, promover a integração CONFERÊNCIA DOS MINISTROS AFRICANOS RESPONSÁVEIS PELAS FRONTEIRAS

Prevenir Conflitos, promover a integração CONFERÊNCIA DOS MINISTROS AFRICANOS RESPONSÁVEIS PELAS FRONTEIRAS AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : 517 700 Fax : 517844 website : www. africa-union.org CONFERÊNCIA DOS MINISTROS AFRICANOS RESPONSÁVEIS PELAS

Leia mais

Alterações ao Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas

Alterações ao Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas Alterações ao Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas O Governo divulgou recentemente um conjunto de medidas de revisão e aperfeiçoamento do atual Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas,

Leia mais

A Reforma Tributária e o Desenvolvimento

A Reforma Tributária e o Desenvolvimento A Reforma Tributária e o Desenvolvimento Por que a Reforma Tributária é Fundamental? Acelera o crescimento econômico Torna o crescimento mais sustentável É a reforma econômica mais importante Reforma Tributária

Leia mais

COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASILEIRA. Organograma da ABC. Cooperação Técnica Brasileira

COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASILEIRA. Organograma da ABC. Cooperação Técnica Brasileira COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASILEIRA Organograma da ABC 1 O Mandato da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação técnica

Leia mais

Programa Integração com a África

Programa Integração com a África Programa Integração com a África Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Junho/2010 Gestor: Roberto Alvarez Gerente Internacional (ABDI) Situação atual (2010):

Leia mais

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2

Índice. 1. Registro Contrato DCE... 3. Participante 2 Índice 1. Registro DCE... 3 Participante 2 Registro de de Derivativo Contratado no Exterior Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro DCE Caracteres: 1500 Header Seq Campo Formato Posição Conteúdo

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/ PPGD/2012 Disciplina a concessão de Recursos do PROEX/CAPES para a participação

Leia mais

Bases Sólidas: S Alfabetização para a vida. Destaques do Relatório EPT 2006

Bases Sólidas: S Alfabetização para a vida. Destaques do Relatório EPT 2006 Bases Sólidas: S Alfabetização para a vida Destaques do Relatório EPT 2006 A alfabetização é: Um direito que ainda é negado; Essencial para atingir a Educação para todos; Fenómeno social e individual;

Leia mais

AGRICULTORES FAMILIARES

AGRICULTORES FAMILIARES Temas para o Diálogo Brasil-África em termos de Segurança Alimentar, Combate à Fome e Desenvolvimento Rural Brasília, de 10 a 12 de maio de 2010 AGRICULTORES FAMILIARES Transferência de Tecnologia - Recursos

Leia mais

Alguns direitos reservados 1 2 3 4 15 14 13 12. Uma copublicação do Banco Mundial e da Corporação Financeira Internacional.

Alguns direitos reservados 1 2 3 4 15 14 13 12. Uma copublicação do Banco Mundial e da Corporação Financeira Internacional. 2013 Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento/Banco Mundial 1818 H St., NW, Washington, DC 20433 Telefone: 202-473-1000; Internet: www.worldbank.org Alguns direitos reservados 1 2 3 4 15 14

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 RESOLUÇÃO Nº 001/2015 Dispõe sobre os critérios e valores de concessão e pagamento de auxílio financeiro a alunos para participação em eventos, cursos e trabalhos de campo. O Pró-Reitor de Extensão, da

Leia mais

O projeto de integração da África: aspectos físicos, comerciais, financeiros e de investimento

O projeto de integração da África: aspectos físicos, comerciais, financeiros e de investimento O projeto de integração da África: aspectos físicos, comerciais, financeiros e de investimento Denise Andrade Rodrigues Ana Cláudia Caputo* Resumo A integração da África é um tema antigo e relevante para

Leia mais

Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized

Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized. Public Disclosure Authorized 34551 Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized 5 Criando empregos: uma visão geral Quem reformou mais? Onde há mais facilidades

Leia mais

SITUAÇÃO MUNDIAL DA INFÂNCIA 2003

SITUAÇÃO MUNDIAL DA INFÂNCIA 2003 SITUAÇÃO MUNDIAL DA INFÂNCIA 2003 PARTICIPAÇÃO INFANTIL SITUAÇÃO MUNDIAL DA INFÂNCIA 2003 Para todas as crianças Saúde, Educação, Igualdade, Proteção AVANÇAR HUMANIDADE UNICEF/02-0075/Susan Markisz SITUAÇÃO

Leia mais

Exportações brasileiras de máquinas e implementos agrícolas para a África: análise da situação atual e do ambiente de negócios

Exportações brasileiras de máquinas e implementos agrícolas para a África: análise da situação atual e do ambiente de negócios Bens de Capital BNDES Setorial 41, p. 5-42 Exportações brasileiras de máquinas e implementos agrícolas para a África: análise da situação atual e do ambiente de negócios Gustavo Lorena Pinto Ítalo Belmonte

Leia mais

Workshop sobre gestão municipal e simplificação dos procedimentos de licenciamento: Reformas regulatórias na área de abertura de empresas

Workshop sobre gestão municipal e simplificação dos procedimentos de licenciamento: Reformas regulatórias na área de abertura de empresas Workshop sobre gestão municipal e simplificação dos procedimentos de licenciamento: Reformas regulatórias na área de abertura de empresas Frederic Bustelo Brasília, Brasil 20 de novembro, 2013 Por que

Leia mais

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil

Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Ambiente de Negócios e Reformas Institucionais no Brasil Fernando Veloso IBRE/FGV Book Launch of Surmounting the Middle Income Trap: The Main Issues for Brazil (IBRE/FGV e ILAS/CASS) Beijing, 6 de Maio

Leia mais

BCG E SEU BEBÊ Imunização - a forma mais segura para proteger os seus filhos

BCG E SEU BEBÊ Imunização - a forma mais segura para proteger os seus filhos Protegendo os bebês contra a tuberculose (TB) BCG E SEU BEBÊ Imunização - a forma mais segura para proteger os seus filhos 2 Este folheto é sobre a vacina BCG (Bacilo Calmette-Guérin) que está sendo oferecida

Leia mais

PROJECTO DE PROGRAMA DIÁLOGO JUDICIAL CONTINENTAL COM OS APARELHOS JUDICIÁRIOS NACIONAIS. Nexo entre a Justiça Nacional e Internacional

PROJECTO DE PROGRAMA DIÁLOGO JUDICIAL CONTINENTAL COM OS APARELHOS JUDICIÁRIOS NACIONAIS. Nexo entre a Justiça Nacional e Internacional PROJECTO DE PROGRAMA DO DIÁLOGO JUDICIAL CONTINENTAL COM OS APARELHOS JUDICIÁRIOS NACIONAIS Nexo entre a Justiça Nacional e Internacional 4-6 DE NOVEMBRO DE 2015 ARUSHA A REPÚBLICA UNIDA DA TANZÂNIA (Versão

Leia mais

Programa de Estudantes - Convênio de Pós-graduação - PEC-PG - 2006

Programa de Estudantes - Convênio de Pós-graduação - PEC-PG - 2006 Programa de Estudantes - Convênio de Pós-graduação - PEC-PG - 2006 1. Do objeto: O Ministério das Relações Exteriores (MRE), por intermédio do Departamento Cultural (DC), a Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Av. BPS, 1303 - Bairro Pinheirinho - CEP 37500-903 - Itajubá -MG - Brasil Fone (35) 3629 1771 EDITAL N 01/2015/Unifei/Proex, de 14 de janeiro de 2015. CHAMADA PÚBLICA PARA CONCESSÃO DE AUXÍLIO-EXTENSÃO PARA PARTICIPAÇÃO EM ATIVIDADES QUE ENVOLVEM COMPETIÇÕES TECNOLÓGICAS, EVENTOS ESPORTIVOS E CULTURAIS.

Leia mais

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2

Índice. 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7. Participante 2 Índice 1. Registro de Cliente Não Residente...3 2. Registro Contrato DVE...7 Participante 2 Títulos do Agronegócio Nome do Arquivo Tamanho do Registro 1. Registro de Cliente Não Residente Caracteres: 453

Leia mais

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado

Políticas de Cobertura para Mercados de Destino das Exportações Portuguesas Seguro de Créditos à Exportação com garantia do Estado No âmbito de apólices individuais África do Sul 1 Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Barein Benim Brasil 1 Cabo Verde Camarões Chile China 2 Garantia bancária (decisão casuística). Caso a caso. Garantia

Leia mais

Estatuto das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Lei nº 9.841/99)

Estatuto das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Lei nº 9.841/99) Estatuto das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Lei nº 9.841/99) A aprovação da Lei nº 9.841/99, de 05 de outubro de 1999, mais conhecida por "Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte",

Leia mais

Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão. 5º Fórum Económico Alemão-Angolano, Luanda, Junho 2013

Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão. 5º Fórum Económico Alemão-Angolano, Luanda, Junho 2013 Investir em Angola Perspectiva de um Banco Alemão Commerzbank AG Commerzbank: 1.00 agências, 50 países, 14 milhões clientes particulares, 1 milhão clientes empresas e institucionais, 59.100 colaboradores

Leia mais

Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial. Paula Teixeira

Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial. Paula Teixeira Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial Paula Teixeira 2 Perspetivas da Qualidade - A experiência de Bial 1. Breve apresentação da Empresa 2. Investigação como fator de diferenciação 3. Certificações

Leia mais

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA

COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA COOPERAÇÃO SUL-SUL BRASILEIRA Representação organizacional da ABC O Mandato da ABC Negociar, aprovar, coordenar e avaliar a cooperação técnica internacional no Brasil Coordenar e financiar ações de cooperação

Leia mais

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11

Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Versão: 21/11/2011 Conteúdo Registro de Contrato de Derivativo Contratado no Exterior... 3 1. Registro Contrato DCE... 3 2. Alteração de Contrato DCE...11 Participante 2 Registro de Contrato de Derivativo

Leia mais

Perspetivas macroeconómicas em África

Perspetivas macroeconómicas em África www.africaneconomicoutlook.org/po/outlook/ Capítulo 1 Perspetivas macroeconómicas em África Este capítulo analisa os recentes desenvolvimentos macroeconómicos em África e fornece as previsões para 2014

Leia mais

Fazendo a Diferença para os Empresários COMPARAÇÃO DE REGULAMENTAÇÕES EM 183 PAÍSES

Fazendo a Diferença para os Empresários COMPARAÇÃO DE REGULAMENTAÇÕES EM 183 PAÍSES Fazendo a Diferença para os Empresários COMPARAÇÃO DE REGULAMENTAÇÕES EM 183 PAÍSES 2010 Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento/Banco Mundial 1818 H Street NW Washington, D.C. 20433 Telefone:

Leia mais

de Investimento em Angola e Cabo Verde

de Investimento em Angola e Cabo Verde Conferência Client Perspectivas name appearse Oportunidades here de Investimento em Angola e Cabo Verde PwC Conferência Estruturas de Investimento: Cabo Verde Leendert Verschoor Agenda Introdução 1 Ficha

Leia mais

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800

Simples. Conecta + 200. Conecta + 400. Conecta + 800 REGULAMENTO DA PROMOÇÃO DO PLANO ALTERNATIVO LDI CSP81 Por este instrumento, em que fazem parte de um lado, DATORA TELECOMUNICAÇÕES LTDA, Prestadora do Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC, inscrita no

Leia mais

CONVENÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DE UNIDADE AFRICANA

CONVENÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DE UNIDADE AFRICANA CONVENÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DE UNIDADE AFRICANA QUE REGE OS ASPECTOS ESPECÍFICOS DOS PROBLEMAS DOS REFUGIADOS EM ÁFRICA Adoptada pela Conferência dos Chefes de Estado e do Governo aquando da Sexta Sessão

Leia mais

VIAGEM - INFORMAÇÕES IMPORTANTES VISTO. Muitos paises exigem o visto para o brasileiro, segue tabela:

VIAGEM - INFORMAÇÕES IMPORTANTES VISTO. Muitos paises exigem o visto para o brasileiro, segue tabela: Associação Paulista do Ministério Público VIAGEM - INFORMAÇÕES IMPORTANTES Para que não haja nenhum imprevisto em sua Viagem, segue algumas dicas para viagens nacionais e internacionais, pois cada país

Leia mais

African Economic Outlook 2010

African Economic Outlook 2010 23 April 2009 2009 Medindo o Pulso de África African Economic Outlook 2010 Perspectivas Económicas em África 2010 Mobilização dos Recursos Públicos e Ajuda em África Mozambique 14 de Dezembro de 2010 UNECA

Leia mais

CONVENÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DE UNIDADE AFRICANA (OUA) QUE REGE OS ASPECTOS ESPECÍFICOS DOS PROBLEMAS DOS REFUGIADOS EM ÁFRICA

CONVENÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DE UNIDADE AFRICANA (OUA) QUE REGE OS ASPECTOS ESPECÍFICOS DOS PROBLEMAS DOS REFUGIADOS EM ÁFRICA CONVENÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DE UNIDADE AFRICANA (OUA) QUE REGE OS ASPECTOS ESPECÍFICOS DOS PROBLEMAS DOS REFUGIADOS EM ÁFRICA Adoptada pela Conferência dos Chefes de Estado e do Governo aquando da Sexta Sessão

Leia mais

www. Lifeworld.com.br

www. Lifeworld.com.br 1 SISTEMA MONETARIO MUNDIAL MOEDAS A SEREM EMITIDAS EM CADA PAÍS ARTIGO 42º Capítulo -1º QUANTIDADE DE NOVAS MOEDAS VALOR POR PAÍS 42-1- 1º - A partir da data da promulgação da Constituição Mundial pela

Leia mais

www.resourceglobal.co.uk

www.resourceglobal.co.uk www.resourceglobal.co.uk INDÚSTRIAS EXTRATIVISTAS MINERAIS DE CONFLITO E DIREITOS HUMANOS SILVICULTURA INVESTIMENTO EM TERRAS SUSTENTABILIDADE DE NEGÓCIOS NORMAS DE CONFORMIDADE CONSULTORIA DE INVESTIMENTO

Leia mais

Instruções de Preenchimento Complementares do DLO 2061 Adicional de Capital Principal Março/2016

Instruções de Preenchimento Complementares do DLO 2061 Adicional de Capital Principal Março/2016 Instruções de Preenchimento Complementares do DLO 2061 Adicional de Capital Principal Março/2016 SUMÁRIO I Objetivo 02 II Orientações Gerais 02 III Orientações Gerais Sobre o Arquivo XML 02 IV Orientações

Leia mais

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL MISSÃO PERMANENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA JUNTO DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS REPRESENTAÇÃO COMERCIAL GENEBRA - SUÍÇA Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas

Leia mais

Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração

Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração Consulta pública - Melhoria dos procedimentos para obtenção de um visto Schengen de curta duração Nos últimos três anos obteve algum visto Schengen de curta duração? A Comissão está a rever os procedimentos

Leia mais

PROGRAMA PORTAL ÚNICO DE COMÉRCIO EXTERIOR

PROGRAMA PORTAL ÚNICO DE COMÉRCIO EXTERIOR PROGRAMA PORTAL ÚNICO DE COMÉRCIO EXTERIOR Portal Único de Comércio Exterior Programa Portal Único de Comércio Exterior É uma iniciativa de redesenho dos processos de trabalho e de desenvolvimento e integração

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS

INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS APRESENTAÇÃO A YOUNIC é especializada na assessoria a empresas com vista ao crescimento e expansão dos seus negócios num panorama internacional. Com uma atuação versátil,

Leia mais

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH

Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável Energia solar fotovoltaica Seite 1 Sobre a GIZ Atuação internacional Territórios Marrocos

Leia mais

O final do ano de 2006 chegou aos 6.6 bilhões de habitantes, embora o ritmo de crescimento populacional venha diminuindo na últimas décadas.

O final do ano de 2006 chegou aos 6.6 bilhões de habitantes, embora o ritmo de crescimento populacional venha diminuindo na últimas décadas. Plano de aula 2º ano CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL O final do ano de 2006 chegou aos 6.6 bilhões de habitantes, embora o ritmo de crescimento populacional venha diminuindo na últimas décadas. A Ásia

Leia mais

REPÚBLICA DA NAMÍBIA. Lei de Investimentos Estrangeiros

REPÚBLICA DA NAMÍBIA. Lei de Investimentos Estrangeiros REPÚBLICA DA NAMÍBIA Lei de Investimentos Estrangeiros Promulgada em 7 de julho de 1992 e com emenda pela Lei 24 de 1993, Emenda da Lei de Investimentos Estrangeiros de 1993 LEI Para a disposição ao fomento

Leia mais

BNDES Setorial março de 2015

BNDES Setorial março de 2015 BNDES Setorial 41 março de 2015 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Presidente Luciano Coutinho Vice-presidente Wagner Bittencourt de Oliveira Editor Antônio Marcos Hoelz Ambrozio BNDES

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

LEI DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS AO INVESTIMENTO PRIVADO Lei nº 17 / 03 de 25 de Julho

LEI DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS AO INVESTIMENTO PRIVADO Lei nº 17 / 03 de 25 de Julho LEI DE INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS AO INVESTIMENTO PRIVADO Lei nº 17 / 03 de 25 de Julho a) Critérios de Aplicação sector de actividade zonas de desenvolvimento zonas económicas especiais b) Objectivos

Leia mais

VENHA PARA AGA E invista EM SEU FUTURO.

VENHA PARA AGA E invista EM SEU FUTURO. FILIAÇÃO INTERNACIONAL 2015 VENHA PARA AGA E invista EM SEU FUTURO. Permaneça Atualizado COM AS ÚLTIMAS NOVIDADES E PESQUISAS GI. Gastroenterologia e Hepatologia Clínica (CGH)*: Jornal de prática clínica

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

A Nova Prosperidade. Estratégias para a melhoria do bem-estar na África Subsariana

A Nova Prosperidade. Estratégias para a melhoria do bem-estar na África Subsariana A Nova Prosperidade Estratégias para a melhoria do bem-estar na África Subsariana A Boston Consulting Group (BCG) é uma empresa global de consultoria de gestão e líder mundial em estratégia de gestão.

Leia mais