SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO"

Transcrição

1 Maia, 5 de novembro de 2015 Crescimento, internacionalização e reforço da solidez financeira nos primeiros nove meses de 2015 SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO 1. PRINCIPAIS DESTAQUES DOS PRIMEIROS NOVE MESES DE 2015: Negócios de retalho prosseguem crescimento NOS regista forte desempenho operacional Sonae Sierra capitaliza qualidade dos seus ativos Volume de negócios cresce 0,8% para M Underlying EBITDA atinge 226 M e EBITDA 292 M com margem de 8% Resultado direto cresce 10,4% para 102 M Resultado líquido atribuível a acionistas aumenta de 95 M para 142 M Investimento nos negócios de retalho aumenta 29,5% para 158 M Dívida líquida reduzida em 102 M e necessidades de refinanciamento asseguradas Reforço da atividade internacional atingindo os 69 países 1 Ângelo Paupério, Co-CEO da Sonae, afirma: No 3º trimestre, a evolução da atividade económica nos nossos principais mercados foi claramente diferenciada, mantendo-se tímida em Portugal, mais sólida em Espanha e sob grande pressão no Brasil. Neste contexto, também os negócios apresentaram performances diferenciadas, com a Sonae MC a atuar num ambiente de extrema agressividade concorrencial mas a manter bons níveis de rentabilidade e a progredir no reforço da sua proposta de valor, buscando maior reconhecimento de liderança de preços, num esforço que se espera possa produzir resultados já nos próximos trimestres. No setor da eletrónica, a evolução dos mercados na Ibéria foi de sinal oposto, tendo a contração do mercado em Portugal sido parcialmente compensada por mais um trimestre com crescimento de quota de mercado, ao mesmo tempo que o contributo da operação espanhola melhorou significativamente. Na área de Sports & Fashion, que sofreu neste período o impacto negativo da coleção Primavera/Verão, têmse verificado sinais positivos em relação à nova coleção, que apontam para uma evolução favorável, em particular no mercado espanhol. A Sonae Sierra deu importantes passos na sua estratégia de reciclagem de capital e aumento da exposição ao investimento em novos Centros Comerciais e, apesar de não revelar no trimestre o impacto positivo da 1 Inclui operações, prestação de serviços a terceiros, escritórios de representação, acordos de franchising e parcerias. Exclui wholesale no retalho. A Sonae é uma empresa de Retalho, com duas grandes parcerias nas áreas de Centros Comerciais (Sonae Sierra) e Telecomunicações (Sonaecom). No final de 2014, a Sonae atingiu um volume de negócios de cerca de 5 mil milhões de euros. A empresa tem como objetivos estratégicos: a internacionalização, a diversificação do estilo de investimento e a alavancagem e reforço da base de ativos e competências. Saiba mais em Para mais informações, contacte: RITA BARROCAS Comunicação Externa / Sonae T // E. DIOGO SIMÃO Director / BAN Corporate & Media Relations M // E.

2 valorização dos seus ativos imobiliários, apresenta muito bons resultados fruto das melhorias de caráter operacional. Nas telecomunicações, continuou o notável desempenho da NOS, que mais uma vez ultrapassou as melhores expectativas do mercado. De destacar também, no âmbito da gestão ativa do nosso portefólio, a concretização da alienação da GeoStar e a conclusão do projeto do Cartão Universo com uma proposta de valor altamente inovadora, com potencial acrescido de fidelização às marcas Sonae e dos nossos parceiros e com claro valor para os clientes.

3 2. RETRIBUIR À COMUNIDADE COMPROMISSO SOCIAL E AMBIENTAL TRADUZIDO NO EQUIPA WORTEN EQUIPA E NO SONAE ART A Sonae promove uma política de responsabilidade social em áreas como a solidariedade social, saúde e desporto, sensibilização ambiental, cultura, educação e ciência e inovação, procurando contribuir para o desenvolvimento económico e social das comunidades onde desenvolve a sua atividade. Esta missão prosseguiu, por exemplo, na 7ª edição do Equipa Worten Equipa, iniciativa que pretende contribuir para uma maior consciência ambiental, apelando à entrega de velhos equipamentos nas lojas Worten, para encaminhá-los corretamente para reciclagem, bem como desempenhar um importante papel social, atenuando carências efetivas de muitas instituições portuguesas. Este ano, o projeto abrange mais de 200 instituições de solidariedade social, num total de novos equipamentos doados. No total, este projeto de responsabilidade ambiental e social da Worten já apoiou diretamente mais de 410 mil utentes, num investimento superior a 1,5 M em novos equipamentos. A Sonae também reforçou a internacionalização da marca Sonae Art, que agrega todas as iniciativas de responsabilidade social da Sonae relacionadas com o apoio, promoção e incentivo da Arte e Cultura, um eixo central da política de responsabilidade corporativa da Sonae. A Sonae e a Worten apoiaram, pelo segundo ano consecutivo, o concerto da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música em Madrid, numa ação que permitiu dar a conhecer a música sinfónica portuguesa em Espanha e proporcionou aos músicos a oportunidade de atuar num dos mais reputados palcos da capital espanhola. 3. ANÁLISE OPERACIONAL E FINANCEIRA Nos primeiros nove meses do ano, a Sonae reforçou os seus pilares estratégicos, explorando oportunidades de crescimento tanto a nível nacional como internacional. O volume de negócios consolidado alcançou M, representando um crescimento de 0,8% quando comparado com os 9M14, beneficiando do desempenho de todos os negócios, à exceção da Sonae RP devido à recente redução de freehold. No retalho alimentar, o volume de negócios foi de M, um aumento de 0,5% quando comparado com os 9M14. A Sonae MC continua focada na expansão criteriosa da sua rede de lojas, em localizações específicas de acordo com estudos de mercado, e especialmente através de lojas de conveniência. Assim, desde o final de 2014, o volume de negócios beneficiou com a abertura de 5 lojas Continente Bom Dia e 1 loja Continente Modelo. De igual modo, temos assistido a uma rápida expansão dos formatos capital light. O número de lojas Meu Super aumentou para 183, crescendo mais de m2, um crescimento de 24,7% em termos homólogos. Provando o seu indiscutível sucesso, as lojas Meu Super apresentaram, nos 9M15, um crescimento de vendas de 6,1% no universo comparável de lojas. A Sonae MC tem vindo progressivamente a implementar um conjunto de ações que visam fortalecer a proposta de valor: fortes iniciativas promocionais, combinadas com um ajustamento rigoroso da comunicação do preço de forma a reforçar a perceção dos consumidores, ao mesmo tempo que efetuou melhorias no portefólio de marcas próprias, produtos frescos e serviços. Surgindo como uma das soluções mais inovadoras de sempre, o cartão de fidelização do Continente continua a proporcionar benefícios reais aos clientes. As vendas através do cartão representaram, nos 9M15, mais de 90% das vendas totais. Não obstante, para além das vantagens do programa

4 de fidelização, a Sonae MC tem igualmente investido na atribuição de descontos diretos. De realçar também que as vendas online mantiveram a sua tendência de crescimento, aumentando 13% entre os 9M14 e os 9M15. No âmbito da sua estratégia de crescimento e internacionalização, a Sonae MC assinou um acordo de franchising com o Grupo Fathima, um conglomerado que opera em múltiplos setores nos Emirados Árabes Unidos, para entrar na região até 2017 com o formato Continente. Este acordo marca o início de uma nova avenida de crescimento, contribuindo para a internacionalização da Sonae MC através de uma abordagem capital light. A Sonae MC também adquiriu a Makenotes, uma marca portuguesa de papelaria de elevada qualidade e design, reforçando por esta via as lojas note! e Continente com uma nova gama de produtos. No retalho especializado, o volume de negócios situou-se em 917 M nos 9M15, aumentando 0,4% face ao mesmo período de A unidade Internacional aumentou o volume de negócios em 7,0%, motivada pelo desempenho positivo das divisões de eletrónica e desporto em Espanha. Durante os 9M15, a Sonae SR continuou a otimizar o seu parque de lojas, em linha com a estratégia omnicanal desenvolvida, capitalizando na complementaridade entre as lojas físicas e online como forma de ir ao encontro das necessidades dos clientes. Em resultado desta estratégia, que permitiu uma otimização dos espaços comerciais, as vendas por metro quadrado continuaram a aumentar em termos homólogos, e verificou-se um crescimento de 58,7% das vendas online consolidadas, impulsionado pelas plataformas de e-commerce de todos os negócios. A Worten aumentou quota de mercado em 60 pontos base em Portugal e registou, no 3T15, um crescimento de 8,6% das vendas em Espanha numa base comparável, beneficiando das medidas implementadas ao longo dos últimos anos. A Zippy entrou em 4 novos países da América Central através de wholesale: El Salvador, Costa Rica, Nicarágua e Guatemala, com um total de 14 lojas. Através da criação de lojas próprias, lojas franquiadas ou canais de distribuição multimarca, a coleção da Zippy encontra-se atualmente disponível em 40 países diferentes, afirmandose como um player verdadeiramente internacional. A Sport Zone continuou a expandir a sua presença internacional com a abertura da primeira loja franquiada em França, depois de este ano já ter aberto a primeira loja na Índia. Na Sonae IM, unidade de Gestão de Investimentos, o volume de negócios ascendeu a 187 M, aumentando 0,5% em relação ao mesmo período de A WeDo Technologies conquistou 2 novos clientes do setor das telecomunicações no Chile e no Perú no 3T15, continuando deste modo a ampliar a sua base de clientes a nível mundial e gerando 76,9% do seu volume de negócios internacionalmente. A S21Sec continuou a progredir no setor da cibersegurança e, fruto do seu conhecimento e expertise, colaborou com a Europol, NCA, Guardia Civil e o FBI. A Saphety aumentou de forma significativa o volume de negócios e a rentabilidade, ao mesmo tempo que registou uma forte atividade comercial, com a aquisição de novos clientes e alguns contratos relevantes. A Bizdirect aumentou o número de projetos entregues e tem vindo a progredir na sua atuação no mercado Europeu, representando as receitas internacionais mais de 10% do volume de negócios. Já a Movvo obteve recentemente o European Privacy Seal, uma certificação relevante atribuída pela União Europeia, que irá certamente ajudar a empresa a aumentar a penetração internacional. Na área das parcerias, a MDS aumentou o volume de negócios em 3% e reforçou a rentabilidade, e a Maxmat registou uma tendência de evolução positiva no volume de negócios, com uma evolução das vendas de 4% numa base comparável. Nos centros comerciais, o resultado direto da Sonae Sierra aumentou 17,6%, para 42 M. As vendas dos lojistas na Europa aumentaram 1,5%, para M, correspondendo a um aumento das vendas dos lojistas no universo comparável de lojas de 2,6% e reforçando o desempenho positivo alcançado na primeira metade de A taxa de ocupação global foi de 95,1%, tendo uma evolução neutral quando comparada com os 9M14. Na Europa, a taxa de

5 ocupação média alcançou 96,0%, crescendo 40 pontos base em termos homólogos, refletindo o desempenho da Sonae Sierra na área de gestão de propriedade e, adicionalmente, a melhoria das condições macroeconómicas. Nas telecomunicações, as receitas operacionais da NOS aumentaram 3,7% para M, refletindo o forte desempenho operacional no período. Nos primeiros nove meses de ano, as adições líquidas de RGUs totais alcançaram 647 mil clientes, beneficiando do forte desempenho do 3T15, com 247 mil clientes adicionais. Em termos consolidados, o underlying EBITDA totalizou 226 M e o EBITDA alcançou 292 M, correspondendo a uma margem EBITDA de 8,0%, tendo o resultado direto crescido 10,4% para 102 M. O resultado indireto alcançou 44 M, aumentando face aos 5 M registados no período homólogo. Esta melhoria foi maioritariamente suportada pelos movimentos non-cash relacionados com a avaliação dos ativos da Sonae Sierra realizada em junho de 2015, assim como, pelo efeito mark to market da NOS. Como consequência dos resultados direto e indireto, o resultado líquido atribuível a acionistas totalizou 142 M, valor que compara com 95 M obtidos no 9M14, traduzindo o forte desempenho operacional da NOS e a qualidade dos ativos da Sonae Sierra e da Sonae RP, bem como o esforço do retalho para oferecer a melhor proposta de valor e a aposta na internacionalização crescente dos seus negócios. A dívida líquida total diminuiu 102 M face ao período homólogo de 2014, para M no final dos 9M15, devido unicamente ao menor nível de dívida das unidades de retalho. A contínua redução da dívida líquida é demonstrativa da robustez do balanço da Sonae. Adicionalmente, a empresa mantém-se focada no aumento da maturidade média da sua dívida e na diminuição da taxa de juro média das linhas de crédito utilizadas que é, agora, de 2,3%. A Sonae possui já asseguradas todas as necessidades de refinanciamento previstas para O investimento das unidades de retalho da Sonae (Sonae MC, Sonae SR e Sonae RP) aumentou 29,5%, atingindo os 158 M. A Sonae prosseguiu a aposta na expansão das suas insígnias através da implementação de novos formatos de loja e de uma estratégia omnicanal que conjuga lojas físicas e online, bem como do desenvolvimento da atividade internacional. Demonstração de resultados consolidados Milhões de euros 9M2014 9M2015 Var Volume de negócios ,8% Underlying EBITDA ,0% Margem de underlying EBITDA 7,2% 6,2% -1,0 pp EBITDA ,5% Margem EBITDA 8,1% 8,0% -0,1 pp EBIT ,9% Resultado financeiro líquido ,4% EBT ,1% Impostos Resultado direto ,4% Resultado indireto Resultado líquido total ,9% Interesses sem controlo Resultado líquido atribuível a acionistas ,6%

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO

SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO Maia, 11 de março de 2015 Reforço de posições de liderança em Portugal, internacionalização e compromisso com famílias em 2014 SONAE REFORÇA VENDAS E INTERNACIONALIZAÇÃO 1. PRINCIPAIS DESTAQUES DE 2014:

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS 2012 13 MARÇO 2013 AGENDA Destaques do ano Desempenho dos negócios e consolidado Desenvolvimentos estratégicos Desafios e prioridades DESTAQUES VOLUME DE NEGÓCIOS: EBITDA RECORRENTE:

Leia mais

Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014

Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014 1 DESTAQUES Volume de Negócios das áreas de retalho da Sonae cresceu 3% em 2014 SONAE MC Ganhos de quota de mercado e crescimento do Volume de Negócios, num ambiente competitivo particularmente difícil

Leia mais

1 DESTAQUES e MENSAGEM DO CEO

1 DESTAQUES e MENSAGEM DO CEO Página 1 de 18 05.11.2015 1 DESTAQUES e MENSAGEM DO CEO Sonae MC continuou a fortalecer a sua proposta de valor, alcançando uma margem EBITDA de 6,0%, apesar do ambiente competitivo bastante agressivo

Leia mais

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014

Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Maia - Portugal, 5 de Março de 2015 Sonae Sierra regista um Resultado Líquido de 96,3 milhões em 2014 Resultado Direto atinge 52,7 milhões EBIT de 106,1 milhões Resultado Indireto atinge 43,6 milhões Dois

Leia mais

SOCIAL PAULO AZEVEDO CEO SONAE 16 MARÇO 2011

SOCIAL PAULO AZEVEDO CEO SONAE 16 MARÇO 2011 INVESTIMENTO SOCIAL PAULO AZEVEDO CEO SONAE 16 MARÇO 2011 Investimento Social Clientes 268M de descontos em cartão/talão Produtos de marca Continente ~25% mais baratos que produto líder Comunidade 10,4M

Leia mais

1 DESTAQUES e MENSAGEM DO CEO

1 DESTAQUES e MENSAGEM DO CEO Página 1 de 19 07.05.2015 1 DESTAQUES e MENSAGEM DO CEO Sonae MC aumentou o volume de negócios em 0,8%, em linha com o mercado Sonae SR aumentou as vendas por m 2, mantendo a rentabilidade Sonae Sierra

Leia mais

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Proveitos Operacionais de 60,8 milhões de euros (+ 8,1%) EBITDA de 5,6 milhões de euros (+ 11,1%) Margem EBITDA 9,2% (vs. 8,9%) Resultado

Leia mais

registou uma margem underlying EBITDA de 7,0% em 2014 e 7,5% no 4T14 reforçou a liderança de mercado

registou uma margem underlying EBITDA de 7,0% em 2014 e 7,5% no 4T14 reforçou a liderança de mercado 1 DESTAQUES A Sonae alcançou com êxito os objetivos propostos no retalho para 2014, recuperando a rentabilidade no não-alimentar e aumentando a quota de mercado e mantendo a rentabilidade de referência

Leia mais

Resultado direto cresceu 20,3% nos 9M14, alcançando 92 milhões de euros

Resultado direto cresceu 20,3% nos 9M14, alcançando 92 milhões de euros Página 1 de 18 12.11.2014 1 DESTAQUES Reforço da liderança mantendo a rentabilidade operacional Sonae MC: Crescimento do volume de negócios nos 9M14 de 1,8%, com ganhos adicionais de quota de mercado Margem

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 COMUNICADO Página 1 / 9 RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 09 de Setembro de 2005 (Os valores apresentados neste comunicado reportam-se ao primeiro semestre de 2005, a não ser quando especificado

Leia mais

2002 - Serviços para empresas

2002 - Serviços para empresas 2002 - Serviços para empresas Grupo Telefónica Data. Resultados Consolidados 1 (dados em milhões de euros) Janeiro - Dezembro 2002 2001 % Var. Receita por operações 1.731,4 1.849,7 (6,4) Trabalho para

Leia mais

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais de 55,8 milhões EBITDA de 3,1 milhões Margem EBITDA de 5,6% EBIT de 0,54 milhões Resultado Líquido negativo

Leia mais

RESULTADOS ANUAIS 2011

RESULTADOS ANUAIS 2011 RESULTADOS ANUAIS 2011 15 de Fevereiro de 2011 VAA - Vista Alegre Atlantis, SGPS, SA sociedade aberta com sede no Lugar da Vista Alegre em Ílhavo, com o número de contribuinte 500 978 654, matriculada

Leia mais

Comunicado de Resultados

Comunicado de Resultados Comunicado de Resultados Resultados trimestrais consolidados a 31 de Março de 2006 4 de Maio de 2006 Highlights Volume de negócios de 646 milhões de Euros crescimento de 9% em Portugal face a período homólogo

Leia mais

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA

1. THE GROUP TODAY INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 1 INDEX 1. O GRUPO HOJE 2. VISÃO ESTRATÉGICA 3. PRIORIDADES ESTRATÉGICAS 3.1 Concretizar o Potencial da Biedronka 3.2 Assegurar o Crescimento de Longo Prazo 1. THE GROUP TODAY 4. EXPLORAR TODO O POTENCIAL

Leia mais

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros; COMUNICADO Ílhavo, 13 de Março de 2015 Destaques Resultados de 2014»» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;»» EBITDA de 2,3 milhões

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Banco de Portugal divulga estatísticas de balanço e taxas de juro dos bancos relativas a 2013

Banco de Portugal divulga estatísticas de balanço e taxas de juro dos bancos relativas a 2013 N.º fevereiro Banco de Portugal divulga estatísticas de balanço e taxas de juro dos bancos relativas a Estatísticas de balanço Aplicações Crédito interno Em e pelo terceiro ano consecutivo, o crédito interno

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Comunicado de Resultados

Comunicado de Resultados Comunicado de Resultados Resultados Consolidados 30 de Junho de 2007 Sonae Distribuição S.G.P.S., SA Em destaque A Sonae Distribuição apresentou ao longo do primeiro semestre de 2007 um crescimento de

Leia mais

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014.

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014. Resultados 3T14_ Novembro de 2014. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes, um detalhamento

Leia mais

SONAE MUDAR PARA CONTINUAR A CRESCER

SONAE MUDAR PARA CONTINUAR A CRESCER SONAE MUDAR PARA CONTINUAR A CRESCER 1. ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS CORPORATIVAS 1. ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS CORPORATIVAS 2. NOVA ORGANIZAÇÃO DO PORTEFÓLIO 3. NOVA ORGANIZAÇÃO DE GESTÃO 1. ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS

Leia mais

Melhoria do volume de negócios com ganhos de quotas de mercado

Melhoria do volume de negócios com ganhos de quotas de mercado 1 DESTAQUES Êxito na conclusão da fusão Zon Optimus leva à criação de um protagonista mais forte, com uma posição competitiva sólida, em todos os segmentos do mercado de telecomunicações em Portugal Melhoria

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

SONAECOM RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2007 JANEIRO - MARÇO

SONAECOM RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2007 JANEIRO - MARÇO SONAECOM RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2007 JANEIRO - MARÇO Índice 1. Mensagem de Paulo Azevedo, CEO da Sonaecom...2 2. Principais indicadores...4 3. Resultados consolidados...5 3.1. Demonstração de resultados

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011

C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Comunicado de Imprensa Abril 2012 Empresa cresce e continua a investir C&A aumenta quota de mercado na Europa em 2011 Investimentos em atuais e novas lojas Aposta nas lojas on-line Aumento nas vendas de

Leia mais

Linhas Gerais de Orientação Estratégica 2016-2018 Programa de Ação e Orçamento para 2016

Linhas Gerais de Orientação Estratégica 2016-2018 Programa de Ação e Orçamento para 2016 Linhas Gerais de Orientação Estratégica 2016-2018 Programa de Ação e Orçamento para 2016 dezembro de 2015 2015-11-25 Pág. 1 I. Introdução II. Plano Estratégico - Linhas Gerais de Orientação Estratégica

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais João Carlos Ferraz BNDES 31 de agosto de 2008 Guia Contexto macroeconômico Políticas públicas Perpectivas do investimento

Leia mais

RESULTADOS SONAE SIERRA 2012

RESULTADOS SONAE SIERRA 2012 Maia, 08 de março de 2013 RESULTADOS SONAE SIERRA 2012 A Sonae informa que a sua participada Sonae Sierra, SGPS, SA divulgou hoje os seus resultados consolidados relativos ao ano de 2012, nos termos em

Leia mais

SONAE/ COMUNICADO DE RESULTADOS 2011

SONAE/ COMUNICADO DE RESULTADOS 2011 SONAE/ COMUNICADO DE RESULTADOS 2011 1 DESTAQUES Ganhos de quota mitigam efeitos da retração do consumo privado na Ibéria Volume de negócios consolidado 1 atinge 5.718 M em 2011, praticamente em linha

Leia mais

BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001

BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 2 RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 ASPECTOS MAIS RELEVANTES: SIGNIFICATIVO CRESCIMENTO DA ACTIVIDADE DESIGNADAMENTE A CAPTAÇÃO DE RECURSOS

Leia mais

RESULTADOS 2T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 26 de julho de 2011

RESULTADOS 2T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 26 de julho de 2011 RESULTADOS 2T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 26 de julho de 2011 DESTAQUES DO 2T11 Impacto macroeconômico > IPCA 12 meses: +6,7% > Crescimento real GPA Alimentar: +2,3% > Aumento taxa Selic

Leia mais

Calçado português reforça aposta no mercado alemão

Calçado português reforça aposta no mercado alemão Calçado português reforça aposta no mercado alemão O mercado alemão é uma prioridade estratégica para a indústria portuguesa de calçado. Por esse motivo, a presença nacional na GDS, o grande evento do

Leia mais

As nossas acções Sonaecom

As nossas acções Sonaecom 3.0 As nossas acções Em 2009, as acções da Sonaecom registaram o segundo melhor desempenho do PSI-20, valorizando cerca de 92,2 %, o que constitui uma prova clara da nossa resiliência e um voto de confiança

Leia mais

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 %

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 % DESTAQUES página 3 O total de Proveitos Operacionais foi de 592,9 M, a registar uma subida de 15 % quando comparado com o ano anterior, a refletir um crescimento significativo no volume de negócio das

Leia mais

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014)

SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) SINAIS POSITIVOS TOP 20 (atualizado a 10JUL2014) 1. Taxa de Desemprego O desemprego desceu para 14,3% em maio, o que representa um recuo de 2,6% em relação a maio de 2013. Esta é a segunda maior variação

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T11

Teleconferência de Resultados 1T11 Teleconferência de Resultados 1T11 13 de Maio de 2011 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta

SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta Estrada de Alfragide, nº 67, Amadora Capital Social: 169.764.398 Euros sob o número único de matrícula e de pessoa colectiva 503 219 886 COMUNICADO

Leia mais

Resultados do 1º trimestre de 2015

Resultados do 1º trimestre de 2015 Resultados do 1º trimestre de 2015 Grupo Media Capital, SGPS, S.A. 11º ano de liderança Liderança em Grupo de canais Número um no digital Novos conteúdos na área da ficção e entretenimento: A Única Mulher,

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO SUMÁRIO I PRODUÇÃO E CUSTOS COM SINISTROS 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros Danos d. Automóvel II PROVISÕES TÉCNICAS E ATIVOS REPRESENTATIVOS

Leia mais

Reforçando a sua liderança no mercado com um crescimento no volume de negócios de 4,1% Alcançando uma margem EBITDA de referência de 7,6%

Reforçando a sua liderança no mercado com um crescimento no volume de negócios de 4,1% Alcançando uma margem EBITDA de referência de 7,6% 1 DESTAQUES A Sonae alcança resultados extraordinários através da manutenção de um desempenho muito bom nas operações de retalho alimentar, de uma sólida recuperação no retalho não-alimentar, enquanto

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representam expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

Banco de Portugal divulga estatísticas das contas financeiras das administrações públicas e da dívida pública

Banco de Portugal divulga estatísticas das contas financeiras das administrações públicas e da dívida pública N.º 7 Abril 2015 Banco de Portugal divulga estatísticas das contas financeiras das administrações públicas e da dívida pública Na edição de abril de 2015 do Boletim Estatístico são divulgadas as contas

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

Resultados Consolidados

Resultados Consolidados Resultados Consolidados 2013 1. MENSAGEM DO PRESIDENTE DA COMISSÃO EXECUTIVA 2013 constitui um marco no processo de reposicionamento e recuperação da Inapa. Para além da melhoria do desempenho económico

Leia mais

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006 TIM Participações S.A. Resultados do 5 de Maio de 2006 1 Principais realizações Desempenho do Mercado Desempenho Financeiro 2 Status da Reestruturação Corporativa Principais realizações Melhorando a Estrutura

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Resultados do 3T08 PSSA3

Resultados do 3T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Porto Seguro Fundação Mudança de controle Líder Segmento Auto no Brasil Grupos Seguradores Funcionários diretos Sucursais e escritórios no Brasil Principais cidades 2 Estrutura Societária

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

RESULTADOS PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013

RESULTADOS PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013 COMUNICADO Ílhavo, 30 de Agosto de 2013 RESULTADOS PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013 Destaques»» As vendas da VAA no primeiro semestre de 2013 atingiram 24,7 M ;»» O mercado nacional apresentou um crescimento

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS BBVA BOLSA EURO

RELATÓRIO E CONTAS BBVA BOLSA EURO RELATÓRIO E CONTAS BBVA BOLSA EURO 30 JUNHO 20 1 BREVE ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO 1º semestre de 20 No contexto macroeconómico, o mais relevante no primeiro semestre de 20, foi a subida das taxas do

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012

RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 RELATÓRIO DE GESTÃO 2012 NATURTEJO EMPRESA DE TURISMO - EIM MARÇO, CASTELO BRANCO 2013 Nos termos legais e estatutários, vimos submeter a apreciação da assembleia Geral o Relatório de Gestão, as contas,

Leia mais

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012

RESULTADOS 2T12. 24 de julho de 2012 RESULTADOS 2T12 Grupo Pão de Açúcar 24 de julho de 2012 RESULTADO GPA CONSOLIDADO 2T12 Inclui empreendimentos imobiliários Exclui empreendimentos imobiliários Vendas Brutas Cresc. mesmas lojas vs 2T11

Leia mais

Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal

Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal Gabinete de Apoio à Gestão da AHP Associação de Hotéis de Portugal E HCMS Hospitality Concepts & Management Solutions Índex Sobre a HCMS Empresa Missão Valores Serviços Áreas de Intervenção Directrizes

Leia mais

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.

Cork Information Bureau 2015. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015. EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor. Informação à Imprensa 28 de Agosto de 2015 EXPORTAÇÕES DE CORTIÇA CRESCEM 7,8% (1º. Semestre 2015) apcor.pt Exportações de Cortiça crescem 7,8% As exportações portuguesas de cortiça registaram, no primeiro

Leia mais

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011 RESULTADOS 3T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 4 de novembro de 2011 ELETRO GPA ALIMENTAR AGENDA RESULTADOS Supermercados Proximidade Atacarejo Postos e Drogarias Hipermercado Lojas Especializadas

Leia mais

O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO

O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO O BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO O Banco Europeu de Investimento (BEI) promove os objetivos da União Europeia ao prestar financiamento a longo prazo, garantias e aconselhamento a projetos. Apoia projetos,

Leia mais

Resultados do 2T08 PSSA3

Resultados do 2T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Perspectivas Perspectivas para o para segundo 2008 semestre de 2008 A Aumento criação de de empregos 31,6% no formais número até de empregos junho foi o formais maior desde em relação

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Empresa: COFINA, SGPS, S.A. Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 Período de referência: Valores em Euros 1º Trimestre 3º Trimestre

Leia mais

TV por Assinatura. Telefonia Fixa. Banda Larga. Respeito

TV por Assinatura. Telefonia Fixa. Banda Larga. Respeito Banda Larga TV por Assinatura Telefonia Fixa Respeito APIMEC RIO Rio de Janeiro, 22 de Novembro de 2013 A GVT é uma empresa autorizada pela Anatel a prestar serviços em todo o país A GVT tem licença STFC

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

P 03 P. 06 P. 08 P. 12 P. 10 P. 27 P. 43 P. 49

P 03 P. 06 P. 08 P. 12 P. 10 P. 27 P. 43 P. 49 P 03 P. 06 P. 08 P. 12 P. 10 P. 27 P. 43 P. 49 A nossa história é uma parceria com a nossa comunidade. Durante as últimas cinco décadas temos contribuído para uma sociedade melhor. Percorremos um longo

Leia mais

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento

Cimento. Concessões de Energia. Concessões de Transportes. Engenharia e Construção. Vestuário e Calçados. Cimento 37 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Alisson Silva, Fábrica da InterCement em Ijaci (MG) 38 Relatório Anual 2011 - Camargo Corrêa S.A. Áreas de Negócios Os negócios de cimento

Leia mais

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel.

Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508. Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. Press Release Date 1º de outubro de 2013 Contato Imagem Corporativa Marta Telles marta.telles@imagemcorporativa.com.br Tel: (11) 3526-4508 Márcia Avruch marcia.avruch@br.pwc.com Tel. (11) 3674-3760 Pages

Leia mais

Reestruturação da Sonae Indústria prosseguiu como planeado durante o exercício de 2000

Reestruturação da Sonae Indústria prosseguiu como planeado durante o exercício de 2000 Informação à Imprensa 8 de Março de 2001 Reestruturação da Sonae Indústria prosseguiu como planeado durante o exercício de 2000 As vendas da Sonae Indústria no exercício de 2000 ascenderam a Euro 1 294

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO 2 PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR 3 4 PERSPECTIVAS E EVOLUÇÃO FUTURA ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO Seguros Gerais 14 Milhões de Automóveis Segurados 7 Milhões

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SUMÁRIO I PRODUÇÃO E CUSTOS COM SINISTROS 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO A QGEP Participações iniciou o ano de 2011 com uma sólida posição financeira. Concluímos com sucesso a nossa oferta pública inicial de ações em fevereiro, com uma captação líquida

Leia mais

RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES

RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES RESULTADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015: A COFACE APRESENTA LUCRO DE 66 MILHÕES DE EUROS, APESAR DE UM AUMENTO DE SINISTROS EM PAÍSES EMERGENTES Crescimento de volume de negócios: + 5.1% a valores e taxas

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SUMÁRIO I PRODUÇÃO E CUSTOS COM SINISTROS 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros INFORMAÇÃO FINANCEIRA 1T 2010 Principais indicadores

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 1S14. 1 Relatório & Contas Sonaecom

RELATÓRIO E CONTAS 1S14. 1 Relatório & Contas Sonaecom \ 1 Relatório & Contas Sonaecom RELATÓRIO E CONTAS 1S14 A informação financeira consolidada contida neste reporte é baseada em Demonstrações Financeiras não auditadas, International Accounting Standards

Leia mais

Prevenção de incêndios

Prevenção de incêndios Prevenção de incêndios 1 Prevenção de incêndios Entre 2008 e 2013, os falsos alarmes de incêndio nos centros comerciais da Sonae Sierra dispararam entre 5.000 a 7.000 vezes por ano. Mesmo não pondo em

Leia mais

P 03 P. 06 P. 08 P. 12 P. 10 P. 27 P. 43 P. 49

P 03 P. 06 P. 08 P. 12 P. 10 P. 27 P. 43 P. 49 P 03 P. 06 P. 08 P. 12 P. 10 P. 27 P. 43 P. 49 A nossa história é uma parceria com a nossa comunidade. Durante as últimas cinco décadas temos contribuído para uma sociedade melhor. Percorremos um longo

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO 2013

RELATÓRIO DE GESTÃO 2013 RELATÓRIO DE GESTÃO 2013 NATURTEJO EMPRESA DE TURISMO - EIM MARÇO, CASTELO BRANCO 2014 Nos termos legais e estatutários, vimos submeter a apreciação da assembleia Geral o Relatório de Gestão, as contas,

Leia mais

Mercado de Crédito Consignado. Agosto 2014

Mercado de Crédito Consignado. Agosto 2014 Mercado de Crédito Consignado Agosto 2014 EMPRÉSTIMO CONSIGNADO EM FOLHA DE PAGAMENTO O empréstimo consignado é o melhor produto financeiro de crédito do país e seu desenvolvimento só foi possível por

Leia mais

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas 1 Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas O lançamento do portefólio Eco veio abrandar a tendência de redução de receitas e pelo terceiro

Leia mais

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014:

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014: PARIS, 28 de julho de 2015 O Conselho de Administração da Teleperformance, líder mundial em multichannel customer experience, examinou recentemente os relatórios financeiros consolidados para o semestre

Leia mais

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade Aberta Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, nº 17 6A, 1070-313 Lisboa Portugal Capital

Leia mais

EDP. PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA

EDP. PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA EDP PREPARAR A ECONOMIA DO CARBONO Eficiência energética em alerta vermelho EMPRESA O Grupo EDP Energias de Portugal centra as suas actividades na produção, distribuição e comercialização de energia eléctrica,

Leia mais

Grupo. Visão Estratégica

Grupo. Visão Estratégica Grupo Visão Estratégica GRUPO VISÃO ESTRATÉGICA Sempre fomos Somos Seremos cada vez mais Uma EMPRESA que opera no sector ALIMENTAR Como será a Jerónimo Martins no final de 2016? Na Europa de Leste Na América

Leia mais

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011

RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011 RELATÓRIO DA BALANÇA DE PAGAMENTOS E DA POSIÇÃO DE INVESTIMENTO INTERNACIONAL, 2011 I. BALANÇA DE PAGAMENTOS A estatística da Balança de Pagamentos regista as transacções económicas ocorridas, durante

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS BBVA MULTIFUNDO ALTERNATIVO

RELATÓRIO E CONTAS BBVA MULTIFUNDO ALTERNATIVO RELATÓRIO E CONTAS BBVA MULTIFUNDO ALTERNATIVO FUNDO ESPECIAL DE INVESTIMENTO 30 JUNHO 20 1 BREVE ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO 1º semestre de 20 No contexto macroeconómico, o mais relevante no primeiro

Leia mais

DISCLAIMER. Aviso Legal

DISCLAIMER. Aviso Legal ANÁLISE FINANCEIRA DISCLAIMER Aviso Legal Esta apresentação inclui afirmações que não se referem a factos passados e que se referem ao futuro e que envolvem riscos e incertezas que podem levar a que os

Leia mais

ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO RESULTADOS 2011 ESTRUTURA FINANCEIRA PERSPETIVAS CALENDÁRIO FINANCEIRO 2012

ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO RESULTADOS 2011 ESTRUTURA FINANCEIRA PERSPETIVAS CALENDÁRIO FINANCEIRO 2012 23 ABRIL 2012 ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO RESULTADOS 2011 ESTRUTURA FINANCEIRA PERSPETIVAS CALENDÁRIO FINANCEIRO 2012 Este documento foi preparado pela Grupo Soares da Costa, SGPS, SA (Soares da Costa), unicamente

Leia mais

Earnings Release. Press Release. Resultados anuais 2012. 28 de fevereiro de 2013

Earnings Release. Press Release. Resultados anuais 2012. 28 de fevereiro de 2013 2009 Earnings Release Resultados anuais 2012 Press Release 28 de fevereiro de 2013 01 Comunicado Lisboa, Portugal, 28 de fevereiro de 2013 A Portugal Telecom é um operador geograficamente diversificado,

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas)

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas) COMUNICADO 9M 2015 (Contas não auditadas) 30 novembro 2015 1 1. EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 1.1. ÁREA FINANCEIRA A Área Financeira do Grupo concentra as atividades financeiras, incluindo a Orey Financial e as

Leia mais

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Itautec S.A. Grupo Itautec Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Sumário Executivo a mudança no cenário macroeconômico do Brasil (desvalorização cambial, redução das taxas

Leia mais

Operadora: Indicadores econômico-financeiros

Operadora: Indicadores econômico-financeiros Número 02 São Paulo, 13 de agosto de 2013 Operadora: Indicadores econômico-financeiros RESUMO A GVT tem apresentado variações positivas significativas na quantidade de acessos nos últimos três anos, e

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Crescer agregando valor

Crescer agregando valor Crescer agregando valor Marcio Araujo de Lacerda Presidente do Conselho de Administração Maio de 2008 1/XX Orientações do Governo Mineiro Para Minas Gerais: Um Estado para Resultados Visão: Tornar Minas

Leia mais