Certificado CERTICS para Software

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Certificado CERTICS para Software"

Transcrição

1 Certificado CERTICS para Software

2 Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)

3 ATIVOS: Equipe: 29 profissionais 2 (CTI), 18 (FACTI), 9 bolsistas Plataformas: CERTICSys, politicsys Metodologias: CERTICS, PDISOFT

4 Desenho,implementação, monitoramento e avaliação de instrumentos de Política em TIC Competências: Metodologias Processos Políticas de P&D em TIC Plataformas de Software Principais Projetos/Ações: CERTICS Lei do Bem Lei de Informática (AvalRDA) Ecossistemas Digitais P&D&I em TIC

5 5

6 Este material apresenta apenas uma interpretação jurídica sobre o Decreto Uma Instrução Normativa está em elaboração e trará maiores esclarecimentos e orientações sobre a utilização do Decreto nas licitações. 6

7 O que é uma certificação CERTICS? É uma declaração formal, emitida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação - MCTI, de que o software avaliado pela metodologia CERTICS é resultante do desenvolvimento e inovação tecnológica realizados no País. Entende-se por software resultante do desenvolvimento e inovação tecnológica realizados no País como aquele software cuja avaliação constatou a presença dos seguintes aspectos: Criação ou ampliação de competências tecnológicas e correlatas no País; Contribuição para a criação de negócios baseados em conhecimento; Autonomia tecnológica; e Capacidade inovativa. 7

8 Em 15/12/2010 foi sancionada a Lei , que modificou a Lei 8666/1993 em dois pontos: - Art. 3º. 5º. No processo de licitação previsto no caput, poderá ser estabelecido margem de preferência para produtos manufaturados e para serviços nacionais que atendam a normas técnicas brasileiras. - Art. 3º. 7º. Para os produtos manufaturados e serviços nacionais resultantes de desenvolvimento e inovação tecnológica realizados no País, poderá ser estabelecida margem de preferência adicional àquela prevista no 5º 8

9 Em 18 de junho de 2013, foi emitida a Portaria nº 555. Estabelece a certificação CERTICS para software. Institui o certificado CERTICS com seus requisitos e critérios que atestem um programa de computador como bem de informática e automação resultado de desenvolvimento tecnológico realizado no País. 9

10 Em 17 de janeiro de 2014, foi emitido o Decreto nº Estabelece a aplicação de margem de preferência em licitações realizadas no âmbito da administração pública federal para aquisição de licenciamento de uso de programas de computador e serviços correlatos, para fins do disposto no art. 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de Todo edital para aquisição de software e seus serviços publicados após a data de publicação deste Decreto deverá contemplar a aplicação da margem de preferência. 10

11 Decreto As margens de preferência normal e adicional serão aplicadas para o software e seus serviços que: I Seja desenvolvido ou prestado no País por pessoa jurídica; II Tenha recebido do MCTI o certificado CERTICS, como resultado de desenvolvimento e inovação tecnológica realizados no País;

12 Decreto Numa licitação: I O licitante deverá apresentar junto a documentação, cópia da publicação do certificado CERTICS; II Se o licitante não apresentar cópia da publicação do certificado CERTICS, então o software em licitação será considerado como software estrangeiro, para fins deste Decreto; As margens de preferência serão aplicadas para classificação das propostas nas seguintes situações: I Após a fase de lances, na modalidade pregão; II No julgamento e classificação das propostas, nas demais modalidades de licitação.

13 Decreto I As margens de preferência não serão aplicadas caso o menor preço ofertado seja de software nacional (já tem o certificado CERTICS); II Caso a licitação tenha por critério de julgamento o menor preço do grupo ou lote, as margens de preferência só serão aplicadas se todos os itens que compõem o grupo ou o lote tiverem o certificado CERTICS; III A aplicação das margens de preferência não excluirá a negociação entre o pregoeiro e o vencedor da fase de lances; IV A aplicação das margens de preferência não excluirá o direito de preferência das microempresas e empresas de pequeno porte;

14 Direito de Preferência: Procedimento negocial adotado em caso de empate (real ou ficto) para assegurar à licitante privilegiada oportunidade de reduzir o preço oferecido para produzir desempate. Reduz o preço final pago pelo governo (Micro e Pequenas Empresas) Margem de Preferência Adicional: Procedimento aritmético adotado para aumentar o preço da melhor oferta do software estrangeiro de modo a assegurar a aquisição do software nacional. Aumenta o preço final pago pelo governo

15 Decreto As margens de preferência serão calculadas sobre o menor preço ofertado do software estrangeiro, da seguinte maneira: PM = PE x (1 + M) Onde: PM = preço com margem PE = menor preço ofertado do software estrangeiro M = 18% de margem de preferência Esta fórmula aumenta o menor preço de software estrangeiro em 18%, para posterior comparação. Critério de Decisão: Se o valor do software nacional for menor ou igual a PM então seu valor será considerado menor que PE. Se o valor do software nacional for superior a PM então seu valor será considerado maior que PE.

16 Edital de Aquisição de Software e Serviços Deve prever a apresentação do Certificado CERTICS para Software. Deve citar em alguma cláusula a aplicação da margem de preferência adicional prevista no decreto

17 Sugestão de Minuta de Edital: Aplicam-se a esse pregão as margens de preferência normal e adicional para aquisição de licenciamento de uso de programas de computador e serviços correlatos, descritas nos 5º ao 12º do art. 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e regulamentadas pelo Decreto nº 7.546, de 2 de agosto de 2011, bem como o disposto no Decreto nº 8.186, de 17 de janeiro de Para fins específicos desta licitação, as margens de preferência normal e adicional aplicar-se-ão nos programas de computador e serviços correlatos descritos e nos percentuais fixados no Anexo I do Decreto nº , de 17 de janeiro de

18 Utilização do certificado CERTICS Nas Licitações: O licitante deverá apresentar cópia da publicação do Certificado CERTICS para Software, juntamente com a proposta. Nos Pregões Eletrônicos : O licitante deverá declarar, na fase de cadastramento das propostas, a posse do certificado CERTICS para software. O licitante deverá apresentar cópia da publicação do Certificado CERTICS para Software, junto aos documentos exigidos na habilitação. 18

19 Exemplo de um certificado CERTICS

20 Momento da aplicação da margem de preferência adicional: Após a fase de lances, na modalidade de pregão; e No julgamento e classificação das propostas, nas demais modalidades de licitação. 20

21 PM = PE x (1 + M) PM = preço com margem PE = menor preço estrangeiro* M = margem de preferência em percentual *estrangeiro = não certificado 21

22 Margem de preferência adicional em percentuais: (Anexo I Decreto 8.186/2014) Licenciamento de direitos de uso de programas de computador 18% Serviços de projeto, desenvolvimento e instalação de aplicativos e programas não personalizados (não customizados) Serviços de projeto e desenvolvimento, adaptação e instalação de aplicativos personalizados (customizados) 18% 18% Serviços de manutenção de aplicativos e programas 18% 22

23 Exemplos de Aplicação da Margem de Preferência Adicional 23

24 Caso 1: Processo de Licitação Pública Valor do Software Resultado: A Organização A ganha a licitação A B C D E Todas as Organização têm CERTICS Não se aplica a margem de preferência Organizações

25 Caso 2: Processo de Licitação Pública Valor do Software A B Organizações Software Estrangeiro CERTICS

26 Caso 2: Processo de Licitação Pública Preço com Margem PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Valor do Software Resultado: A Organização B ganha a licitação A B Organizações Software Estrangeiro CERTICS

27 Caso 3: Processo de Licitação Pública Valor do Software A B Organizações Software Estrangeiro CERTICS

28 Caso 3: Processo de Licitação Pública Preço com Margem PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Valor do Software Resultado: A Organização A ganha a licitação Preço fora da margem A B Organizações Preço acima de 18% da melhor oferta Software Estrangeiro CERTICS

29 Caso 4: Processo de Licitação Pública Valor do Software A B C D E Organizações Software Estrangeiro CERTICS

30 Caso 4: Processo de Licitação Pública Preço com Margem PM = PE x (1 + PE) Valor do Software 128 Resultado: A Organização C ganha a licitação Margem de Preferência: 18% A Organização B é eliminada 100 A B C D E Organizações Software Estrangeiro CERTICS

31 Caso 5: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa Valor do Software A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

32 Caso 5: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa Preço com Margem Valor do Software Resultado: A Organização C ganha a licitação PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% A Organização B é eliminada A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

33 Caso 6: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa Valor do Software A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

34 Caso 6: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa Preço com Margem PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Valor do Software Resultado: A Organização C ganha a licitação A Organização B é eliminada A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

35 Caso 7: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Valor do Software 115 Aplicação das preferências: 15 Art. 3º. da alterado pela LC º. Margem de Preferência 2º. Direito de Preferência A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

36 Caso 7: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Preço com Margem PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Valor do Software Resultado: A Organização B ganha a licitação A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

37 Caso 8: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Valor do Software 115 Aplicação das preferências: 15 Art. 3º. da alterado pela LC º. Margem de Preferência 2º. Direito de Preferência A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

38 Caso 8: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Preço com Margem PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Valor do Software A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

39 Caso 8: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Preço com Margem Valor do Software Resultado: A Organização C ganha a licitação PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Organização B não pode abaixar o preço. Preço acima de 10% do valor da organização C , Software Estrangeiro A B C Micro Empresa 10% CERTICS Organizações

40 Caso 9: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Valor do Software Aplicação das preferências: 15 Art. 3º. da alterado pela LC º. Margem de Preferência 2º. Direito de Preferência A B C Organizações Software Estrangeiro Micro Empresa CERTICS

41 Caso 9: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Preço com Margem PM = PE x (1 + PE) Valor do Software 118 Margem de Preferência: 18% Organização B pode baixar o preço Preço abaixo de 10% do valor da organização C Software Estrangeiro A B C Micro Empresa CERTICS Organizações

42 Caso 9: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Preço com Margem Valor do Software Resultado: A Organização B ganha a licitação PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Organização B pode baixar o preço Preço abaixo de 10% do valor da organização C Software Estrangeiro A B C Micro Empresa Se a Organização B abaixa o preço CERTICS Organizações

43 Caso 9: Processo de Licitação Pública Participação de uma Micro Empresa com CERTICS Preço com Margem Valor do Software Resultado: A Organização C ganha a licitação PM = PE x (1 + PE) Margem de Preferência: 18% Organização B pode baixar o preço Preço abaixo de 10% do valor da organização C Software Estrangeiro A B C Micro Empresa Se a Organização B não abaixa o preço CERTICS Organizações

44 Duvidas!!!!! Utilize o Canal Atendimento. Adalberto Nobiato Crespo Giancarlo Stefanuto 44

O Uso do Poder Compra do Estado:

O Uso do Poder Compra do Estado: O Uso do Poder Compra do Estado: A Aplicação das Margens de Preferência para Produtos Manufaturados e Serviços Nacionais em conjunto com as demais preferências sobre o preço nas licitações: Fomento às

Leia mais

RESUMO DO DECRETO MUNICIPAL Nº 49.511/08 - SP

RESUMO DO DECRETO MUNICIPAL Nº 49.511/08 - SP RESUMO DO DECRETO MUNICIPAL Nº 49.511/08 - SP O Decreto Municipal Nº 49.511/08 regulamenta, no âmbito do Município de São Paulo, as normas definidas na Lei Complementar nº 123/06, que criou o Estatuto

Leia mais

PRÁTICAS DE PREGÃO. Elaborado por Leonel Duarte Aranha. Atualizado em setembro/2014

PRÁTICAS DE PREGÃO. Elaborado por Leonel Duarte Aranha. Atualizado em setembro/2014 PRÁTICAS DE PREGÃO Elaborado por Leonel Duarte Aranha Atualizado em setembro/2014 1 Tratamento favorecido Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Constituição Federal: Art. 170:... IX - tratamento favorecido

Leia mais

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas, empresas de pequeno porte e equiparadas nas contratações de bens, prestação de serviços e execução de obras, no âmbito

Leia mais

Visão Geral da Certificação CERTICS Fonte: CTI Renato Archer, Softex e Assespro Junho, 2014

Visão Geral da Certificação CERTICS Fonte: CTI Renato Archer, Softex e Assespro Junho, 2014 Visão Geral da Certificação CERTICS Fonte: CTI Renato Archer, Softex e Assespro Junho, 2014 Processo de certificação que identifica software resultante de desenvolvimento e inovação tecnológica realizados

Leia mais

Webinar 15 de abril de 2015

Webinar 15 de abril de 2015 Webinar 15 de abril de 2015 PhD e mestrado em Política Científica e Tecnológica pelo Instituto de Geociências da Unicamp, Graduação em Engenharia Elétrica pela Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação

Leia mais

Visão Geral da Certificação CERTICS

Visão Geral da Certificação CERTICS Projeto 0113009300 - Implementação da CERTICS - Certificação de Tecnologia Nacional de Software IX Workshop Anual do MPS WAMPS 2013 Visão Geral da Certificação CERTICS Palestrante: Adalberto Nobiato Crespo

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DE PETIÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 33/2014

ATA DE JULGAMENTO DE PETIÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 33/2014 ATA DE JULGAMENTO DE PETIÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 33/2014 Aos 22 dias do mês de janeiro de 2015, a Pregoeira procedeu à análise e julgamento de petição apresentada em 19/01/2015 pelo licitante SUNGARD

Leia mais

RESPOSTA: No que tange à equipe técnica é importante observar que a licitante interessada, deverá respeitar todos os requisitos exigidos pelo Edital.

RESPOSTA: No que tange à equipe técnica é importante observar que a licitante interessada, deverá respeitar todos os requisitos exigidos pelo Edital. É possível a uma Fundação de Apoio a uma Universidade, participar da Concorrência nº 002/2013, sabendo-se que a execução técnica das atividades de elaboração do Manual de Contabilidade Regulatório será

Leia mais

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Página 1 de 6 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Gabinete do Ministro Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Administração Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00063/2012

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 7 07/10/2015 10:08 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.538, DE 6 DE OUTUBRO DE 2015 Vigência Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado

Leia mais

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007 DECRETO 8.538/2015 COMPARATIVO COM DECRETO 6.204/2007 Outubro/2015 Importante: Pontos acrescidos estão destacados em verde. Pontos suprimidos estão destacados em vermelho. Decreto nº 8.538, de 6 de outubro

Leia mais

DECRETO Nº 7.767, DE 27 DE JUNHO DE 2012

DECRETO Nº 7.767, DE 27 DE JUNHO DE 2012 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação DECRETO Nº 7.767, DE 27 DE JUNHO DE 2012 Estabelece a aplicação de margem de preferência em licitações realizadas no âmbito da administração pública

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais Benefícios para Micro Empresa e Empresas de Pequeno Porte em Compras Governamentais I) Objetivo Tópicos II) Avaliação da experiência do Governo Federal III) Principais Pontos da LC nº 123/2006 e do Decreto

Leia mais

1 de 6 25/02/2015 09:20

1 de 6 25/02/2015 09:20 1 de 6 25/02/2015 09:20 389320.492014.8073.4733.4554000.414 Conselho Federal de Enfermagem Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00049/2014 Às 09:01 horas do dia 09 de janeiro de 2015, reuniram-se

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ DECRETO Nº 600/2014 Súmula:- Regulamenta a aquisição de Bens Permanentes, de Consumo e Serviços destinados a Administração Direta, Indireta e Fundacional do Município de Sengés, através de Pregão, tendo

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS REF. AO PREGÃO Nº 007/2009 1) Qual é a função a ser cotada? Encarregado ou líder de turma? Tal pergunta se dá, uma vez que no termo de referência se fala em encarregado

Leia mais

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL Curso de Licitação. Pregão Presencial e Pregão Eletrônico Professor: Antônio Noronha Os 3 Caminhos Possíveis para Aquisição/ Serviços, etc... Licitação; Dispensa de Licitação; Inexigibilidade de Licitação.

Leia mais

PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO. Regulamento da Edição 2015.

PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO. Regulamento da Edição 2015. PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO O PRÊMIO E PRAZO Regulamento da Edição 2015. 1.1 O PRÊMIO SEBRAE ATORES DO DESENVOLVIMENTO é uma iniciativa do SEBRAE Mato Grosso do Sul que visa à continuidade,

Leia mais

CONVÊNIO: PROJETO PARA REALIZAÇÃO DA MARCHA DAS MULHERES NEGRAS, CONTRA A VIOLENCIA E PELO BEM VIVER SICONV 804898/2014.

CONVÊNIO: PROJETO PARA REALIZAÇÃO DA MARCHA DAS MULHERES NEGRAS, CONTRA A VIOLENCIA E PELO BEM VIVER SICONV 804898/2014. CONVÊNIO: PROJETO PARA REALIZAÇÃO DA MARCHA DAS MULHERES NEGRAS, CONTRA A VIOLENCIA E PELO BEM VIVER SICONV 804898/2014. Licitação Cotação Prévia 001/2015 1) Preâmbulo A ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE MULHERES

Leia mais

As compras compartilhadas no Governo Federal

As compras compartilhadas no Governo Federal As compras compartilhadas no Governo Federal Delfino Natal de Souza Secretário de Logística e Tecnologia da Informação MAIS RÁPIDO DESENV. SUSTENTÁVEL MELHOR SEGMENTOS ESTRATÉGICOS CUSTO USO DO PODER DE

Leia mais

Anexo III - Critério de Avaliação

Anexo III - Critério de Avaliação Anexo III - Critério de Avaliação 1. Condições gerais A seleção das propostas será realizada por uma Comissão de Avaliação, Julgamento e Classificação, a qual deverá ser composta no mínimo por 3 (três)

Leia mais

Como aplicar os avanços da Lei Complementar 123/2006 na área de Compras Governamentais Tema: Compras Governamentais

Como aplicar os avanços da Lei Complementar 123/2006 na área de Compras Governamentais Tema: Compras Governamentais Como aplicar os avanços da Lei Complementar 123/2006 na área de Compras Governamentais Tema: Compras Governamentais Análise realizada em 25/08/2014. Consultores: Maurício Zanin, Maria Aparecida e Mauro

Leia mais

Palestrante: Lucimara Oldani Taborda Coimbra

Palestrante: Lucimara Oldani Taborda Coimbra Apresentação: Capacitar e formar servidores e gestores públicos ampliando seus conhecimentos de forma prática para tornar para tornar mais ágeis as Contratações Públicas. Legislação Pregão: Lei n.º 10.520/02,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ASSUNTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Ofício nº 077/2005/CPL/SAA/SE/MEC Brasília, 04 de maio de 2005. Aos interessados REFERÊNCIA: Concorrência

Leia mais

PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 03/2014 TIPO: MENOR PREÇO

PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 03/2014 TIPO: MENOR PREÇO PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 03/2014 TIPO: MENOR PREÇO O INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO, inscrito no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda sob o nº CNPJ 05.408.004/0001-27, associação

Leia mais

PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 001/2015 TIPO: MENOR PREÇO

PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 001/2015 TIPO: MENOR PREÇO PESQUISA DE PREÇO DE MERCADO Nº 001/2015 TIPO: MENOR PREÇO O INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO, inscrito no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda sob o nº CNPJ 05.408.004/0001-27, associação

Leia mais

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 2030 DE 10/02/2014 DECRETO N. 240/2014

PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 2030 DE 10/02/2014 DECRETO N. 240/2014 PUBLICADO NO ÓRGÃO OFICIAL DO MUNICÍPIO Nº 2030 DE 10/02/2014 DECRETO N. 240/2014 Regulamenta a Lei Complementar n 975/2013 que dispõe sobre a criação do Programa ISS Tecnológico, que institui benefícios

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO DE PREGOEIROS TERMO DE REFERÊNCIA SRP SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO DE PREGOEIROS TERMO DE REFERÊNCIA SRP SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO DE PREGOEIROS TERMO DE REFERÊNCIA SRP SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Carga Horária de 16 Horas 07 e 08 de Dezembro Rio de Janeiro - RJ LC 123/06 e LC 147/14 Atualizada pelo Novo Decreto

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3

PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República na Paraíba PREGÃO PRESENCIAL N 07/2011-PR/PB PEDIDO DE ESCLARECIMENTO Nº 3 Referência: Processo n.º 1.24.000.001591/2011-14. Interessado: OMEGATI COMÉRCIO

Leia mais

PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS

PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS EMPRESA: ILION SOLUÇÕES EM INTERNET LTDA. 1 DO PRAZO: item 5.2 f) Prestação de serviços: 5 (cinco) meses, contados a partir da data da Ordem de Serviço. g) Prazo para desenvolvimento:

Leia mais

Como Fazer Negócios com o Governo Business to Government B2G

Como Fazer Negócios com o Governo Business to Government B2G Como Fazer Negócios com o Governo Business to Government B2G Porque fazer negócios com o Governo? Descubra a maneira mais eficiente de fazer negócios com o Governo. Como Fazer Negócios com o Governo Business

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Orientador Empresarial Administração Pública Contratação de Bens e Serviços de Informática e Automação p Regulamentação

Leia mais

ERRATA. Recebimento e Abertura dos Envelopes DOCUMENTOS e PROPOSTA: Data: 29/09/2011

ERRATA. Recebimento e Abertura dos Envelopes DOCUMENTOS e PROPOSTA: Data: 29/09/2011 DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES CSL RECIFE PE/L1CITAÇÃO BA Recife (PE), 03 de novembro de 2011 SRS LICITANTES, ERRATA TOMADA DE PRECOS 2011/22433 (7420) - Contratação de empresa para a substituição

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 61/2008 Data: 17/12/2008 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de solução informatizada e integrada para o acompanhamento

Leia mais

INOVAÇÕES Lei Complementar nº. 123/06 principais adequações no aplicativo SAPP versão 5.0

INOVAÇÕES Lei Complementar nº. 123/06 principais adequações no aplicativo SAPP versão 5.0 INOVAÇÕES Lei Complementar nº. 123/06 principais adequações no aplicativo SAPP versão 5.0 O Governo do Estado de São Paulo, objetivando fortalecer e fomentar as atividades das micros e pequenas empresas

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL EDITAL 239/2009/DNIT 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS

PREGÃO PRESENCIAL EDITAL 239/2009/DNIT 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PREGÃO PRESENCIAL EDITAL 239/2009/DNIT 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS 1ª PERGUNTA: Pelo que entendemos no edital o sistema será implantado em cada unidade do DNIT, com banco de dados descentralizados

Leia mais

ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS DEPARTAMENTO JURÍDICO DA FIESP

ALTERAÇÕES LEGISLATIVAS DEPARTAMENTO JURÍDICO DA FIESP Período: JANEIRO/2014 Lei Estadual nº 15.316, de 23 de janeiro de 2014, que proíbe a utilização de animais para desenvolvimento, experimento e teste de produtos cosméticos e de higiene pessoal, perfumes

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado.

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado. ESCLARECIMENTOS Em curso nesta Autarquia a licitação nº 0453/13, Processo nº 0363/13, que almeja a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços de medicina e segurança do trabalho. Foi recebido

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00004/2015

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00004/2015 Pregão Eletrônico 926208.42015.9513.5048.433328720.188 CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00004/2015 Às 09:00 horas do dia 10 de setembro de 2015,

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.338/2015 PE 0652/2015

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.338/2015 PE 0652/2015 EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.338/2015 PE 0652/2015 1 - Para a realização da vistoria técnica do processo acima citado se

Leia mais

1 de 8 15/01/2015 16:47

1 de 8 15/01/2015 16:47 1 de 8 15/01/2015 16:47 389320.532013.10661.4808.1269663231.219 Conselho Federal de Enfermagem Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00053/2013 Às 09:16 horas do dia 30 de janeiro de 2014, reuniram-se

Leia mais

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios:

A Nota do Fator Suporte de Serviços NS será atribuída com os seguintes critérios: ANEXO XIII PONTUAÇÃO TÉCNICA/PREÇO 1 Fatores de Avaliação e Respectivas Pontuações Fator de Avaliação - FA Nota Nota Máxima Peso Pontuação Ponderada Máxima S: Suporte NS 40 3 120 Q: Qualidade NQ 30 2 60

Leia mais

Senhor Pregoeiro, Art. 43. A licitação será processada e julgada com observância dos seguintes procedimentos:

Senhor Pregoeiro, Art. 43. A licitação será processada e julgada com observância dos seguintes procedimentos: Senhor Pregoeiro, Em referência ao Pregão Eletrônico nº 04/2015 e com fulcro no 3º do Art. 43 da Lei nº 8.666/93 e Acórdãos do TCU, transcritos abaixo, solicitamos que as s detentoras da melhor proposta

Leia mais

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011 DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 05/2011 Impugnação ao edital da licitação em epígrafe, proposta por NORTH SEGURANÇA LTDA, mediante protocolo nº 2011/004806, datado de 06/09/2011. 1

Leia mais

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 11/2015-BNDES Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento

Leia mais

CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012

CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012 CONCORRÊNCIA PÚBLICA N 003/2012 Concessão Onerosa dos serviços técnicos de implantação, operação, manutenção e gerenciamento do serviço integrado de bicicleta pública, como projeto associado de mobilidade

Leia mais

INTRODUÇÃO. Apresentação

INTRODUÇÃO. Apresentação ANEXO ÚNICO DA RESOLUÇÃO ATRICON 09/2014 DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO ATRICON 3207/2014: OS TRIBUNAIS DE CONTAS E O DESENVOLVIMENTO LOCAL: CONTROLE DO TRATAMENTO DIFERENCIADO E FAVORECIDO ÀS MICROEMPRESAS

Leia mais

Instrução Normativa xx de... 2014.

Instrução Normativa xx de... 2014. REGULAMENTO PARA AFASTAMENTO DE SERVIDORES DOCENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL PARA CAPACITAÇÃO EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PÓS-DOUTORADO

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS EDITAL Nº 008/2015 CONVÊNIO Nº: 812779/2014 SDH/PR PROCESSO LICITATÓRIO Nº: 012/2015 TIPO: Cotação prévia de preços / Menor preço OBJETO: Contratação de Seguro contra Acidentes

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO FORNECEDOR PARA PARTICIPAÇÃO EM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO FORNECEDOR PARA PARTICIPAÇÃO EM MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO FORNECEDOR PARA PARTICIPAÇÃO EM COTAÇÕES E PREGÕES ELETRÔNICOS Sumário 1. Introdução... 2 2. Procedimento para cadastro... 2 3. Conhecendo o Sistema de Compras Eletrônicas da

Leia mais

DECRETO Nº 8.224, DE 3 DE ABRIL DE 2014

DECRETO Nº 8.224, DE 3 DE ABRIL DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Documentação e Informação DECRETO Nº 8.224, DE 3 DE ABRIL DE 2014 Estabelece a aplicação de margem de preferência em licitações realizadas no âmbito da administração pública

Leia mais

Não serão apoiados por esta chamada: Materiais de Informática, Mobiliário para Escritório e Materiais Elétricos.

Não serão apoiados por esta chamada: Materiais de Informática, Mobiliário para Escritório e Materiais Elétricos. Edital interno do PROINFRA -02/2014 UFPR CAPITULO I a) OBJETIVO Selecionar propostas para apoio financeiro à: I- Aquisição de novos equipamentos multiusuários de médio e de grande porte; II- Manutenção

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES Prezado Senhor, Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. Item 1.1.2 - Onde podemos encontrar os procedimentos,

Leia mais

EDITAL 01/2014 EDITAL DE QUALIFICAÇÃO E HABILITAÇÃO PROJETOS PESSOAIS

EDITAL 01/2014 EDITAL DE QUALIFICAÇÃO E HABILITAÇÃO PROJETOS PESSOAIS EDITAL 01/2014 EDITAL DE QUALIFICAÇÃO E HABILITAÇÃO PROJETOS PESSOAIS CAPÍTULO I Do Programa Art. 1º O BP Instituto, doravante denominado BPI, pessoa jurídica, responsável pela gestão do Condomínio Empresarial

Leia mais

EDITAL FAPEMIG 13/2013 PROGRAMA DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE TECNOVA MINAS GERAIS

EDITAL FAPEMIG 13/2013 PROGRAMA DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE TECNOVA MINAS GERAIS EDITAL FAPEMIG 13/2013 PROGRAMA DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE TECNOVA MINAS GERAIS Objetivos da apresentação Exposição dos principais detalhes do edital,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ERRATA II - CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 1. INTRODUÇÃO Este documento contém a descrição dos procedimentos e critérios a serem adotados para avaliação, julgamento e classificação das propostas das licitantes

Leia mais

ANEXO IV - Casos práticos

ANEXO IV - Casos práticos 59 ANEXO IV - Casos práticos Aquisição de Software Para aquisição ou renovação de softwares, a Universidade deve atender os requisitos da Instrução Normativa 04/2010, conforme publicado no OF. CIRCULAR

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO Licitação para execução do serviço de transporte por táxi do município de Belo Horizonte sob o regime jurídico de permissão delegada a pessoa jurídica. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 374/2012 CONCORRÊNCIA

Leia mais

REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME

REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME Banco do Brasil - edital nº 2007/21407 (7420) - Registro de Preços - edital 8. REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME 8.2 CREDENCIAMENTO NO APLICATIVO LICITAÇÕES 8.2.7 Em se tratando de Microempresa ou Empresa

Leia mais

Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados

Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados III Workshop das Unidades de Pesquisa do MCT e a Inovação Tecnológica Marco Legal da Inovação Aprimoramento e Resultados Campinas, São Paulo, 30 e 31 de agosto de 2010 Subsecretaria de Coordenação das

Leia mais

2º Caderno de Perguntas e Respostas Pregão 373/2008-23

2º Caderno de Perguntas e Respostas Pregão 373/2008-23 2º Caderno de Perguntas e Respostas Pregão 373/2008-23 Pergunta n.º 01: Caso o DNIT/TO já possua este tipo de serviço, qual é o fornecedor atual e a taxa de administração que vem sendo aplicada? Resposta:

Leia mais

https://www.compras.rs.gov.br/egov2/leilao/acessarataeletronicasistema.jsp?idoferta=1...

https://www.compras.rs.gov.br/egov2/leilao/acessarataeletronicasistema.jsp?idoferta=1... Página 1 de 5 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA ATA DA SESSÃO DO PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL: 25/2013 PROCESSO: 001307-09.00/13.4 Em, às 09:01 horas, na PROCURADORIA

Leia mais

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue:

Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos sobre a licitação, conforme segue: Quanto aos questionamentos apresentados pela empresa LORENO, passamos a responder o seguinte: Conforme previsto no item VIII do edital de Pregão nº 44/2009, apresentamos nosso pedido de esclarecimentos

Leia mais

CAPÍTULO V DO ACESSO AOS MERCADOS. Seção única. Das Aquisições Públicas

CAPÍTULO V DO ACESSO AOS MERCADOS. Seção única. Das Aquisições Públicas CAPÍTULO V DO ACESSO AOS MERCADOS Seção única Das Aquisições Públicas Art. 42. Nas licitações públicas, a comprovação de regularidade fiscal das microempresas e empresas de pequeno porte somente será exigida

Leia mais

C onselho Regional de Medicina do Distrito Federal. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00006/2012

C onselho Regional de Medicina do Distrito Federal. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00006/2012 C onselho Regional de Medicina do Distrito Federal Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00006/2012 Às 16:48 horas do dia 03 de outubro de 2012, após analisado o resultado do Pregão nº 00006/2012,

Leia mais

DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CARGO DE AUXILIAR ADMINISTRATIVO ASSISTÊNCIA MÉDICA

DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CARGO DE AUXILIAR ADMINISTRATIVO ASSISTÊNCIA MÉDICA DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CARGO DE AUXILIAR ADMINISTRATIVO ASSISTÊNCIA MÉDICA O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC

Leia mais

SAN.P.IN.PT 392. Art. 2º Para efeito desta Portaria são definidos os seguintes termos:

SAN.P.IN.PT 392. Art. 2º Para efeito desta Portaria são definidos os seguintes termos: Caso necessário, solicitar cópia junto ao Setor da Qualidade. SAN.P.IN.PT 392 ISO 91 1 / 6 Data da Dir. Administrativa Dir. Comercial Dir. Financeira e de Rel. c/ Investidores Dir. Técnica ARLY DE LARA

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Departamento de Logística e Serviços Gerais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Departamento de Logística e Serviços Gerais PREGÃO ELETRÔNICO Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Logística e Serviços Gerais 2008 O SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2

DIRETRIZES DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2 DE CONTROLE EXTERNO Projeto Qualidade e Agilidade dos TCs QATC2 Resolução Atricon 02/2014 Controle Externo Concomitante Coordenador: Cons. Valter Albano da Silva TCE/MT Resolução Atricon 09/2014 LC123/2006

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 004/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Estudos de Cultura Contemporânea CEDEC, entidade privada sem fins lucrativos,

Leia mais

Art. 3º - Além do serviço de Agenciamento de Viagens, o instrumento convocatório poderá prever, justificadamente, outros serviços correlatos.

Art. 3º - Além do serviço de Agenciamento de Viagens, o instrumento convocatório poderá prever, justificadamente, outros serviços correlatos. Campinas, 12 de março de 2015. Of. 18.222 O.E. Sr. Edner Mabeline LNX TRAVEL VIAGENS E TURISMO EIRELE Assunto: Esclarecimentos Pregão Presencial NLP 003/2015 Prezados Senhores, Em resposta à solicitação

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA 1ª MOSTRA DE PROJETOS DO EMPRENDE LITORAL

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA 1ª MOSTRA DE PROJETOS DO EMPRENDE LITORAL EDITAL DE CHAMAMENTO PARA 1ª MOSTRA DE PROJETOS DO EMPRENDE LITORAL A DINÂMICA CONSULTORIA, com a oportunidade do 2º EMPREENDE LITORAL, convida todos os interessados, a participarem da 1ª MOSTRA DE PROJETOS

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS IS N o 61-001 Aprovação: Assunto: Portaria n o 2.363/SSO, de 1 de dezembro de 2011, publicada no Diário Oficial da União nº 231, S/1, pág. 2, de 2 de dezembro de 2011. Procedimentos

Leia mais

Terminada a fase de lances, o item 04 do pregão eletrônico apresentou a seguinte classificação:

Terminada a fase de lances, o item 04 do pregão eletrônico apresentou a seguinte classificação: São João del-rei, 23 de outubro de 2014. Processo: 23122.103528/2014-62 Pregão Eletrônico: 104/2014 Assunto: Decisão Recurso Administrativo 1 PRELIMINARMENTE Vistos e examinados os autos do processo licitatório

Leia mais

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96.

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96. TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96. Dispõe sobre operações sujeitas a procedimentos especiais nas Bolsas de Valores.

Leia mais

158516.152014.12150.4710.1958405934.757

158516.152014.12150.4710.1958405934.757 158516.152014.12150.4710.1958405934.757 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Santa Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais

https://www.compras.rs.gov.br/egov2/leilao/ataeletronica.jsp

https://www.compras.rs.gov.br/egov2/leilao/ataeletronica.jsp Página 1 de 5 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA ATA DA SESSÃO DO PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL: 11/2012 PROCESSO: 00486-09.00/2012-9 Em 20/03/2012, às 10:01 horas,

Leia mais

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39

GRUPO. CEP: 57020-670 - Cel. 8830-6001. WAPPE PUBLICIDADE E EVENTOS LTDA Unidade de Cursos www.wap.com.br CNPJ: 05.823.069/0001-39 Curso de Licitações, Contratos e Sistema de Registro de Preços (SRP) - 20 e 21 de Março Módulo i- licitação Definição O dever de licitar Quem pode licitar Pressuposto Natureza jurídica e fundamentos Legislação

Leia mais

RESPOSTAS DO QUESTIONAMENTO DA SENHORA CRISTILAINE MEDEREIROS

RESPOSTAS DO QUESTIONAMENTO DA SENHORA CRISTILAINE MEDEREIROS AOS CUIDADOS DA SRª PREGOEIRA RESPOSTAS DO QUESTIONAMENTO DA SENHORA CRISTILAINE MEDEREIROS 1 -no item 4.4.3 pede a câmera com lente 4.2mm logo a baixo no item 4.4.3.3 tenho a solicitação de lente 2.8mm

Leia mais

Em seguida, o Presidente declarou aberta a sessão, solicitando a entrega do Regulamento e do formulário de perguntas a todos os presentes.

Em seguida, o Presidente declarou aberta a sessão, solicitando a entrega do Regulamento e do formulário de perguntas a todos os presentes. Ata da Audiência Pública Objeto: Licitação para contratação de empresa(s) para a locação de equipamentos, máquinas, caminhões, ônibus e veículos utilitários, com motoristas/operadores e equipamentos de

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 7, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 7, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (6) 2025 3376 / 34 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 7, DE 2 DE JULHO DE

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00034/2014

PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00034/2014 1 de 7 13/07/2014 12:00 Pregão Eletrônico 70017.342014.7428.4375.1578609040.485 PODER JUDICIÁRIO Tribunal Superior Eleitoral Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro Ata de Realização do Pregão Eletrônico

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado, DECRETO N 42.434, DE 09 DE SETEMBRO DE 2003, DOERS. Regulamenta, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, a modalidade de licitação denominada pregão, por meio eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

Audiência Pública CELICITA

Audiência Pública CELICITA Audiência Pública CELICITA Jeovani Ferreira Salomão Presidente ASSESPRO NACIONAL Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação A ASSESPRO Fundada em 1976 A mais antiga

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 005/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 005/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 005/2012 EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TERCEIROS PESSOA FÍSICA TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Estudos de Cultura Contemporânea CEDEC, entidade privada sem fins lucrativos,

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 478, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. Dispõe sobre concessão de incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO À CAPACITAÇÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

FUNDAÇÃO DE APOIO À CAPACITAÇÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDITAL FACTI/CERTICS-Nº 01/2013 CHAMADA PARA QUALIFICAÇÃO DE INSTITUIÇÕES DE APOIO À APLICAÇÃO DA METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO CERTICS PARA SOFTWARE 1ª CHAMADA Pessoas Jurídicas sem Finalidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL Nº 19 DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL Nº 19 DE 2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL Nº 9 DE 04 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 seleciona: Consultor para identificação das melhores práticas e produção de

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL EDITAL

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL EDITAL BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 42/2015 BNDES OBJETO: Contratação dos seguintes ITENS, conforme as especificações deste Edital e de seus Anexos: ITEM

Leia mais

Objeto: contratação de serviços de seguros do ramo aeronáutico para frota do GRPAe.

Objeto: contratação de serviços de seguros do ramo aeronáutico para frota do GRPAe. Governo do Estado de São Paulo GPO.RADIO PATRUL.AEREA POL.MIL. JOAO NEGRAO Pregão Eletrônico nº: grpae-018/400/09 Processo nº:grpae-192/400/09 ATA DE REALIZAÇÃO DO PREGÃO ELETRÔNICO Objeto: contratação

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 10, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 10, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (61) 2025 3376 / 3114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 10, DE 03 DE JULHO

Leia mais

Conselho Nacional do Ministério Público. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00050/2012

Conselho Nacional do Ministério Público. Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00050/2012 1 de 5 13/11/2012 14:28 Pregão Eletrônico 590001.502012.2377.4530.17638374528.288 Conselho Nacional do Ministério Público Ata de Realização do Pregão Eletrônico Nº 00050/2012 Às 14:00 horas do dia 12 de

Leia mais

Resolução CC-52, de 23-6-2004

Resolução CC-52, de 23-6-2004 Resolução CC-52, de 23-6-2004 ANEXO I Institui a Política e o Plano Estratégico de Uso de Software na Administração Pública Estadual O Secretário-Chefe da Casa Civil, na qualidade de Presidente do Comitê

Leia mais

ETEC Doutora Ruth Cardoso São Vicente

ETEC Doutora Ruth Cardoso São Vicente ETEC Doutora Ruth Cardoso São Vicente AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO, PARA A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO,

Leia mais