Leia ainda nesta edição...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Leia ainda nesta edição..."

Transcrição

1 Instituto Órgão Informativo semanal do Sistema de Representação Associativo e Sindical dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde em Goiás CRM: unidade parcelada Associados da AHEG e do SINDHOESG poderão quitar a anuidade de 2002 devida ao Conselho Regional de Medicina de Goiás (CRM) em três parcelas. O parcelamento é o resultado de um acordo entre a Casa dos Hospitais e o CRM. Página 3 Hospital livre de multa e de punição Recurso impetrado pela Assessoria Jurídica da Casa dos Hospitais derrubou multa aplicada a associado que não possuía farmacêutico em seu quadro de pessoal. Foi mais uma vitória contra a exigência de contratação de farmacêuticos pelos hospitais para a abertura e encerramento de livro de escrituração de substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial. Página 3 CIER-Saúde com a agenda cheia Os membros do CIER-Saúde estão com a agenda cheia. Entre os dias 8 e 11 de abril, eles participaram de cinco reuniões. Com alguns convênios, as conversas já caminham para um acordo.página 7 Goiânia adota Refis Débitos com a Prefeitura de Goiânia poderão ser negociados e parcelados em até 180 meses. A adesão ao Refis deve ser feita até outubro. Página 5 Leia ainda nesta edição... Seguro médico...página 6 Alerta sanitário...página 4 Portarias......Página 7

2 06 a 13/04/02 Saúde em Foco 2 CURTAS... Médicos: concurso público - A Secretaria de Saúde do Governo do Distrito Federal (GDF) está com inscrições abertas para o concurso público que vai selecionar médicos para os hospitais e centros de saúde da rede pública do DF. Os aprovados terão um piso salarial de R$ 2,2 mil por 20 horas de trabalho semanais. São oferecidas 441 vagas em 22 especialidades médicas. Planos de saúde: mudanças - O presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), Arlindo de Almeida, quer mudar a lei de regulamentação de planos de saúde para permitir a oferta de produtos mais baratos. Isso implicaria em acabar com a exigência de que um plano novo de saúde atenda a todo tipo de doença. A proposta, segundo Almeida, beneficiaria trabalhadores que perderam o emprego, foram para a economia informal e querem continuar pagando plano de saúde, mas os contratos são caros. CFM: posse Os membros da diretoria do Conselho Federal de Medicina (CFM), reeleitos durante sessão plenária realizada no dia 6 de fevereiro, em Brasília, foram empossados no dia 10 de abril, O novo mandato desta diretoria se estende até outubro de Na presidência, Edson de Oliveira Andrade. A 1ª vice-presidente é Lívia Barros Garção. Idosos: especialização - Pesquisadores americanos garantem que os i- dosos se sentem melhor quando são atendidos por especialistas em terceira idade. Segundo os estudiosos, os pacientes tratados por geriatras e gerontologistas (médicos de outras áreas que se dedicam a essa fase da vida) ganham qualidade de vida. Eles têm menos episódios de dor do que os acompanhados por profissionais comuns. Riscos de glosas O assessor técnico da Confederação Nacional de Saúde, Olympio Derze Correa, fará uma palestra sobre Aspectos Importantes do Faturamento do SUS, enfocando temas, como os riscos de glosas. Promovida pelo IFL, a palestra será realizada na Casa dos Hospitais, no dia 16 de abril, das 18h30 às 22 horas.o evento é aberto a todos os associados. Currículo: mudanças - Portaria nº 610, de 26 de março de 2002, assinada pelos ministros da Saúde e da Educação, institui o Programa Nacional de Incentivo às Mudanças Curriculares para as Escolas Médicas. Saúde em Foco - Ano 1 Nº a 13/04/02 Publicação da Casa dos Hospitais (AHEG, SINDHOESG, FEHOESG e IFL) Presidentes: Paulo Rassi/AHEG-SINDHOESG Salomão Rodrigues/ FEHOESG-IFL Jornalista Responsável: Rosane Rodrigues da Cunha MTb 764/JP Fone: Fax (62) E mail:

3 06 a 13/04/02 Saúde em Foco 3 CRM parcela unidade para hospitais Medida beneficia os associados da AHEG e do SINDHOESG Cientes das dificuldades financeiras enfrentadas por parte da rede hospitalar goiana e buscando proporcionar melhores condições de funcionamento a esses estabelecimentos, as diretorias da AHEG e do SINDHOESG solicitaram ao Conselho Regional de Medicina de Goiás (CRM) o parcelamento da anuidade de 2002 devida à entidade pelos hospitais da capital e do interior. O CRM entendeu os argumentos da AHEG e do SINDHOESG e aprovou o parcelamento da anuidade em três prestações mensais. A medida vai beneficiar os associados da Associação e do Sindicato. Quem quiser optar por esse parcelamento deve entrar em contato com o CRM na Rua T-28, número 245, Setor Bueno, fone Associado da AHEG/SINDHOESG ganha recurso contra multa A Assessoria Jurídica da Casa dos Hospitais obteve mais uma vitória conta a exigência de contratação de farmacêuticos pelos hospitais para a abertura e encerramento de livro de escrituração de substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial. Desta vez, o beneficiado foi o Hospital de Olhos de Goiás. Associado da AHEG e do SINDHOESG, o hospital tinha sido multado em 980 UFIRs pelo Departamento de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia. O fiscal da Vigilância Sanitária alegou que a guarda e registro de psicotrópicos no hospital eram feitos por outro profissional e não por um farmacêutico. O advogado José Campos, assessor jurídico da Casa dos Hospitais, entrou com recurso na Junta de Recursos Fiscais do Município de Goiânia e, no dia 3 de abril, derrubou o argumento do fiscal da Vigilância Sanitária, ao afirmar que a aplicação da multa era abusiva e ilegal, pois não tinha respaldo na legislação pertinente. A lei afirma não ser necessária a contração de farmacêutico como técnico responsável pelo dispensário de medicamentos em hospitais, clínicas e congêneres. A justiça acatou a defesa e concedeu liminar favorável ao Hospital de Olhos de Goiás, suspendendo a cobrança da multa. A Casa dos Hospitais continua trabalhando em prol de seus associados e em busca de novas vitórias nas áreas administrativa e judicial. Máquinas POS devem ser usadas Os hospitais que já instalaram as máquinas POS para obter a autorização remota de procedimentos médicos de usuários do Ipasgo devem fazer uso rotineiro do equipamento. A orientação é do presidente da AHEG/ SINDHOESG, Paulo Rassi. De acordo com o Ipasgo, alguns estabelecimentos de saúde, mesmo já de posse dos equipamentos POS, não utilizam as máquinas para requerer a autorização. O uso da POS agiliza o atendimento e evita a exigência de cheque caução de pacientes. 06 a 13/04/02 Saúde em Foco 4

4 AGENDA DA DIRETORIA --AHEG e SINDHOESG 08/04 Reunião do CIER Saúde com o promotor Isaac Benchimol, do Ministério Público (ver matéria na página 7) 08/04 Reunião do CIER Saúde com o a nova diretoria da Unimed Goiânia (ver matéria na página 7) 09/04 Visita de diretores da Casa dos Hospitais à Lavanderia Chanceler, da White Martins (leia matéria na próxima edição de Saúde em Foco) 09/04 Reunião da diretoria da Casa dos Hospitais 09/04 Reunião do CIER Saúde 10/04 Reunião do CIER Saúde com a Federação das Unimeds (ver matéria na página 7) 11/04 Reunião do CIER Saúde com a superintendência da Geap 11/04 Reunião dos diretores da Casa dos Hospitais com a diretoria do IPASGO Alerta Sanitário... SERVIÇOS AHEG e SINDHOESG Fenolftaleína: proibição - Nenhum medicamento vendido no Brasil poderá ter em sua fórmula a substância laxante fenolftaleína. Os produtos que já estão no mercado devem ser recolhidos em 30 dias. A decisão é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A fenolftaleína, segundo o FDA, órgão norte-americano de controle de alimentos e medicamentos, pode causar câncer. Tartrazina : alerta - Os medicamentos que possuem o corante Tartrazina deverão conter na bula a advertência: ''Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina (FDA&C nº 5), que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais, asma brônquica e urticária, em pessoas suscetíveis''. Estudos realizados nos Estados Unidos e Europa comprovam casos de reações alérgicas, como rinite e náusea. Para obter mais informações sobre esse assunto, entre em contato com a Assessoria Farmacêutica da AHEG/SINDHOESG Fone: (62) Fax: (62) a 13/04/02 Saúde em Foco 5

5 Prefeitura de Goiânia institui Refis O prefeito de Goiânia, Pedro Wilson, divulgou no dia 8 de abril, o Decreto nº 671, que institui o Refis Municipal. O programa permitirá o parcelamento, em até 180 meses, do ISSQN, IPTU, taxas e contribuição de melhorias e outros decorrentes de obrigações acessórias de natureza tributária devidos ao município de Goiânia. Atualmente, a prefeitura da capital tem cerca de 250 mil processos relativos à dívida ativa em decorrência do não pagamento desses impostos. Com a regulamentação da Lei Complementar nº 106, de 27 de dezembro de 2001, que cria o Refis, as empresas em débito com o ISSQN e o IPTU, por exemplo, poderão parcelar o pagamento dessas dívidas. Para isso, devem requerer a concessão do benefício no prazo de 180 dias a partir de 8 de abril. Precisamos arrecadar para poder realizar benefícios para a população, mas queremos arrecadar dentro da capacidade de cada uma das empresas, afirmou o prefeito Pedro Wilson....e regulamenta a substituição tributária de ISS Pedro Wilson também assinou, no último dia 8, o Decreto nº 672 que regulamenta a Substituição Tributária do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), prevista na Lei Complementar nº 107, de 28 de dezembro de 2001 que alterou dispositivos da Lei nº 5.040/75 (Código Tributário Municipal). A partir de agora, deverão recolher o ISSQN em Goiânia, tendo ou não sede / domicílio na capital, todo prestador de serviços (empresa, profissional autônomo, sociedade cooperativa ou sociedade uniprofissional), que aqui exercer, em caráter permanente ou eventual, quaisquer das atividades listadas no art. 52 do Código Tributário Municipal e os que se enquadrarem no regime de substituição tributária previsto no regulamento. Pedro Wilson alega que com essa medida espera deixar as empresas goianienses em condições de igualdade com as empresas de municípios de Goiás e de outros Estados brasileiros onde as alíquotas do ISSQN são menores. Saiba quais atividades se enquadram no novo regime: - hospitais e clínicas privados; - sindicatos, cooperativas, associações, federações e confederações; - administradoras de planos de saúde, de medicina de grupo, de títulos de capitalização e de previdência privada; - entidades de assistência social; - empresas comerciais em geral; - empresas industriais em geral; - entidades classistas - fundações de direito privado e sociedades civis com ou sem fins lucrativos; - e outras 06 a 13/04/02 Saúde em Foco 6

6 4ª Campanha de Vacinação do Idoso Será realizada de 13 a 26 de abril, a 4ª Campanha de Vacinação do Idoso. A meta do Ministério da Saúde é imunizar, em todo o País, 10,4 milhões de pessoas maiores de 60 a- nos de idade contra gripe. O lema da campanha é "Tem que vacinar. Não deixe a gripe te pegar". Além da vacina antigripe, serão aplicadas durante a campanha as vacinas contra tétano e difteria. Silo de Holanda Cavalcanti, conselheiro do Conselho Federal de Medicina (CFM), afirma que o envolvimento de toda a categoria médica é fundamental para o sucesso da Campanha de Vacinação. "Cabe ao médico recomendar a seus pacientes que tomem a vacina, esclarecendo-lhes que ela é segura, eficaz, disse. Quem ainda não foi cadastrado para o Cartão do SUS deve solicitar a presença do cadastrador em sua casa pelos telefones , e , até dia 30 de abril. Para o cadastramento, o usuário tem de apresentar os documentos pessoais de todos os membros da família (Carteira de Identidade, Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento). Cartão SUS em Goiânia Em Goiânia, mais de 700 mil pessoas já foram cadastradas. Os cartões magnéticos começam a ser entregues à população em junho. De posse do cartão, o paciente terá identificação imediata, contará com maior rapidez no atendimento e na marcação de consultas e exames com menor burocracia. Empresa lança seguro médico Após três meses de teste, a Real Seguros coloca no mercado, ainda neste mês, um seguro voltado para responsabilidade civil de médicos e dentistas, que cobre reembolsos a terceiros no caso de erro desses profissionais. A seguradora, que espera atingir, em um ano, a venda de 5 mil apólices mensais, já prepara versões semelhantes para outras categorias de profissionais liberais, como advogados e arquitetos. A aposta inicial nos médicos e odontólogos, segundo o vicepresidente de ramos elementares da Real, Maurício Accioly, decorre da constatação do aumento de denúncias e processos por erros médicos nos últimos anos no Brasil. A Real acredita que a procura pelo seguro vá atingir todas as especialidades. Portanto, o novo seguro, que engloba danos morais e corporais e oferece ainda assistência jurídica e perícia médica incluída no preço, estará disponível para qualquer especialidade. As coberturas do seguro vão variar de R$ 100 mil a R$ 500 mil 06 a 13/04/02 Saúde em Foco 7

7 NOTÍCIAS DO CIER-SAÚDE MP vai intermediar reunião entre CIER-Saúde e Ciefas Representantes do CIER-Saúde entregaram um ofício ao promotor Isaac Benchimol, do Ministério Público (MP), no dia 8 de abril, alertando que o impasse criado pela superintendência do Ciefas em Goiás, que se recusa a dar seqüência às negociações com o CIER-Saúde, pode obrigar os prestadores de serviços a suspender o atendimento aos usuários dos convênios ligados ao Ciefas. Para tentar evitar essa medida, que certamente traria prejuízos aos pacientes, o CIER-Saúde decidiu levar o fato ao conhecimento do MP e informar que os prestadores de serviços estão abertos ao diálogo, bruscamente interrompido pelo Ciefas.O promotor ouviu as explicações dos membros do CIER, leu atentamente o dossiê que relata todas as etapas das negociações entre os dois comitês e agendou para o dia 25 de a- bril uma reunião com diretores de todos os convênios representados pelo Ciefas. No dia 2 de maio, Isaac Benchimol deve intermediar uma reunião entre o CIER- Saúde e o Ciefas. Defensores do diálogo, os prestadores de serviços, que também já comunicaram ao Conselho Regional de Medicina (CRM) de Goiás o risco da paralisação, esperam a retomada das negociações. CIER reúne-se com nova diretoria da Unimed Também no dia 8, o coordenador do CIER-Saúde, Salomão Rodrigues, e os membros Paulo Rassi, Regis Manatta, Adelvânio Morato, Paulo Francescantônio e Eduardo Santana, entregaram à nova diretoria da Unimed Goiânia o book do CIER com a pauta unificada de reivindicações dos prestadores de serviços. A diretoria, presidida pelo médico Sizenando Campos, mostrou-se disposta a negociar com o CIER-Saúde e a estudar uma forma de reajustar os valores pagos aos prestadores de serviços. Uma nova reunião entre o CIER e a U- nimed Goiânia foi marcada para o dia 22 de abril. Negociações avançam com convênios... As negociações entre o CIER-Saúde e os compradores de serviços estão avançando e caminham para um acordo. No dia 10 de abril, representantes do CIER reuniram-se com o presidente da Federação das Unimeds, José Abel Alcanfor Ximenes. Foi a terceira reunião entre as duas entidades, que podem fechar um acordo no novo encontro marcado para 17 de abril. No dia 11, a reunião do CIER foi com a superintendência da Geap. CIER e Geap dependem do acerto de apenas um item da pauta unificada de negociações para assinarem o acordo. Agenda O II Fórum Nacional da Relação Comercial entre Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde e Convênios e o I Fórum Sul Brasileiro da Relação Comercial entre Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde e Convênios serão realizados em Florianópolis no dia 26 de abril. O CIER-Saúde vai participar. 06 a 13/04/02 Saúde em Foco 8

8 PORTARIAS Portaria MS/SAS Nº 194 de 22 de março de Estabelece que os recursos orçamentários de que trata a Portaria Conjunta SE/SAS nº 99, de 31 de dezembro de 2001 correrão por conta do orçamento do Ministério da Saúde, devendo onerar os Programas de Trabalho. A Portaria entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos financeiros a contar da competência abril de Portaria MS/GM Nº 545 de 18 de março de Inclui na Tabela de Procedimentos do SIH-SUS (altera valores e dá outras providências) o grupo de procedimentos e procedimentos abaixo descritos: Cirurgia Plástica Corretiva pós Gastroplastia Dermolipectomia Abdominal pós Gastroplastia CID: E66.8, L08.8, L30.0, L30.3, L91.0, L91.9, L90.6, L Mamoplastia pós Gastroplastia CID: E66.8, L08.8, L30.0, L30.3, L91.0, L91.9, L90.6, L Dermolipectomia Crural pós Gastroplastia CID: E66.8, L08.8, L30.0, L30.3, L91.0, L91.9, L90.6, L Dermolipectomia Braquial pós Gastroplastia CID: E66.8, L08.8, L30.0, L30.3, L91.0, L91.9, L90.6, L Cirurgias Plásticas Corretivas Seqüenciais em pacientes pós Gastroplastia Cirurgias Plásticas Corretivas Seqüenciais em Pacientes pós Gastroplastia Portaria MS/GM Nº 585 de 21 de março de Inclui, na relação de procedimentos estratégicos do SIA/SUS, os procedimentos abaixo descritos: Fase Crônica de Leucemia Mielóide Crônica - Cromossoma Philadelphia positivo ao exame de citogenética (Controle Sangüíneo e citogenético) -2ª linha Fase de Transformação de Leucemia Mieloide Crônica - Cromossoma Philadelphia positivo ao exame de citogenética (sem tratamento anterior de 2ª Linha em fase crônica) - 1ª Linha Fase Blástica de Leucemia Mieloide Crônica - Cromossoma Philadelphia positivo ao exame de citogenética (sem tratamento anterior de 2ª Linha em fase crônica) incluindo antibióticos profiláticos e terapêuticos - 1ª Linha Inclui na relação de procedimentos estratégicos do SIH/SUS, os procedimentos a- baixo descritos: Embolização de tumores intracranianos ou da cabeça e pescoço Embolização de aneurismas cerebrais com espirais destacáveis Embolização de malformações artériovenosas Embolização de fístulas carotido-cavernosas com balões destacáveis Tratamento Cirúrgico da Epilepsia 06 a 13/04/02 Saúde em Foco 9

9 continuação das Portarias Portaria MS/SAS Nº 189 de 20 de março de Inclui na Tabela de Procedimentos do SIH-SUS o grupo de procedimento abaixo descrito e seu procedimento e dá outras providências: Acolhimento a pacientes de Centro de Atenção Psicossocial Acolhimento a pacientes de Centro de Atenção Psicossocial Portaria MS/GM Nº 195 de 22 de março de Fixa para os procedimentos a- baixo discriminados constantes da Tabela do SIA/SUS, os seguintes valores: Exame Anátomo-patológico por biópsia ou biópsia aspirativa R$ 13, Exame Anátomo-patológico de peça cirúrgica convencional R$ 13, Exame Anátomo-patológico do Colo do Uterino R$ 13,89 Resolução RDC MS/ANVS Nº 23 de 24 de janeiro de 2002 (*) - Aprova o Regulamento Técnico sobre a indicação de uso de crioprecipitado. Veda a utilização de crioprecipitado para tratamento das Hemofilias e Doença de von Willebrand, salvo nas situações apontadas no item IV de seu art 1º. Define que o uso de crioprecipitado nos casos não previstos em seu Art. 1º, deverá ser comunicado à Vigilância Sanitária, na localidade onde ocorreu o fato, por meio de documento específico. Define que para a transfusão de crioprecipitado em crianças, deve haver compatibilidade entre o anticorpo do sistema ABO presente no plasma do doador e os antígenos do mesmo sistema presentes nas hemácias da criança. Resolução RDC MS/ANVS Nº 24 de 24 de janeiro de 2002 (*) - Aprova o Regulamento Técnico com a finalidade de obter plasma fresco congelado - PFC, de qualidade, seja para fins transfusionais seja para a produção de hemoderivados. Portaria Conjunta MS SPS/SAS Nº 46 de 27 de março de Estabelece que os arquivos referentes à assistência ambulatorial, após sua liberação na BBS e Internet, não deverão ser alterados devido ao atraso no envio de informações de produção de serviços, por parte dos gestores estaduais/municipais. Portaria MS/SAS Nº 221 De 01 De Abril De Aprova o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas - Transplantados Renais - Drogas Imunossupressoras - Ciclosporina, Azatioprina, Tacrolimus, Micofenolato Mofetil, Sirolimus, Anticorpo Monoclonal Murino Anti CD3 (OKT3), Basiliximab, Daclizumab, Globulina Antilinfocitária, Globulina Antitimocitária, Metilprednisolona, Prednisona, na forma do Anexo desta Portaria. Portaria MS/GM Nº 2.034, de 07 de novembro de 2001* - Define os procedimentos que integram o Bloco de Atenção Básica Ampliada e fixa em R$ 10,50 por habitante ano o valor do PAB Ampliado. Os associados interessados em obter cópia da íntegra dessas portarias e resoluções podem entrar em contato com a Casa dos Hospitais Alameda do Botafogo, 101, Centro, fone , fax ,

10 Acrescentar anúncio do curso de faturamento

Leia ainda nesta edição...

Leia ainda nesta edição... Instituto Órgão Informativo semanal do Sistema de Representação Associativo e Sindical dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde em Goiás Ipasgo recadastra prestador de serviços Os 4.629 prestadores

Leia mais

Leia ainda nesta edição...

Leia ainda nesta edição... Ano 5 Nº 82 Vitória Compradores de serviços reajustam valores pagos a médicos e hospitais Após uma longa negociação com as entidades representativas dos prestadores de serviços de saúde, a Bradesco Seguros

Leia mais

Exigência de cheque-caução é crime

Exigência de cheque-caução é crime CRIME Ano 8 Nº 158 Maio/2012 Exigência de cheque-caução é crime Desde 29 de maio, a exigência de cheque-caução, a assinatura de nota promissória ou qualquer garantia para o atendimento médico-hospitalar

Leia mais

As empresas e o Novo Código Civil traz

As empresas e o Novo Código Civil traz Instituto Órgão Informativo semanal do Sistema de Representação Associativo e Sindical dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde em Goiás As empresas e o Novo Código Civil traz A convite do

Leia mais

Convênios adotam Classificação Hospitalar da AHEG. Glosas podem ser excluídas do cálculo do PIS/PASEP e Cofins

Convênios adotam Classificação Hospitalar da AHEG. Glosas podem ser excluídas do cálculo do PIS/PASEP e Cofins Convênios adotam Classificação Hospitalar da AHEG Várias operadoras de planos de saúde negociam a adoção da Classificação Hospitalar feita pela AHEG para a contratação e remuneração dos serviços prestados

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005)

RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004. (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) RESOLUÇÃO CFM N.º 1716/2004 (Publicada no D.O.U. de 19 Fev 2004, Seção I, pg. 205) (Modificada pela Resolução CFM nº 1773/2005) O Conselho Federal de Medicina, no uso das atribuições que lhe confere a

Leia mais

Reduz número de usuários no Brasil. Casos de varicela devem ser notificados à Secretaria Estadual de Saúde

Reduz número de usuários no Brasil. Casos de varicela devem ser notificados à Secretaria Estadual de Saúde Planos de Saúde Reduz número de usuários no Brasil Pesquisa realizada pelo IBGE revela que o número de usuários de planos de saúde no Brasil caiu em relação ao registrado em 2003. De acordo com a pesquisa,

Leia mais

IFL oferece novos serviços a associados

IFL oferece novos serviços a associados SEGURANÇA E SAÚDE Ano 7 Nº 144 11/11 a 31/12/10 Palestra alerta para a necessidade de envolvimento de todos no cumprimento da NR-32 Em uma palestra promovida pela Aheg e realizada no auditório da Casa

Leia mais

Superintendência Regional do Trabalho fiscaliza a contratação de menor aprendiz

Superintendência Regional do Trabalho fiscaliza a contratação de menor aprendiz Ano 7 Nº 139 21/05 a 25/06/10 PARALISAÇÃO Prestadores suspendem o atendimento pelo Ipasgo durante cinco dias Com cerca de 90% de adesão da categoria, os prestadores de serviços de saúde credenciados pelo

Leia mais

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001

Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina - Resolução: 1626 de 23/10/2001 Ementa: Dispõe sobre as instruções para Registro de Empresas nos Conselhos de Medicina. Fonte: CFM O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

Ainda nesta edição... REAJUSTE. Tabela de honorários do Ipasgo é reajustada

Ainda nesta edição... REAJUSTE. Tabela de honorários do Ipasgo é reajustada Ano 5 Nº 121 26/07 a 26/08/08 MICOBACTÉRIA AHEG debate prevenção de surto Em uma reunião convocada pelo presidente da AHEG, Robson Azevedo (foto), representantes dos hospitais goianos debateram a prevenção

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA imprimir Norma: RESOLUÇÃO Órgão: Conselho Federal de Medicina Número: 1980 Data Emissão: 07-12-2011 Ementa: Fixa regras para cadastro, registro, responsabilidade técnica e cancelamento para as pessoas

Leia mais

Cobrança direta entra em vigor em 1º de julho. Golden Cross: descredenciamento em massa

Cobrança direta entra em vigor em 1º de julho. Golden Cross: descredenciamento em massa Cobrança direta entra em vigor em 1º de julho A cobrança direta do atendimento médico prestado a segurados das seguradoras de saúde, em Goiás, entra em vigor na quinta-feira, 1º de julho. A medida aprovada

Leia mais

O que é Saúde Complementar

O que é Saúde Complementar O que é Saúde Complementar A Lei 9.656/1998 define Operadora de Plano de Assistência à Saúde como sendo a pessoa jurídica constituída sob a modalidade de sociedade civil ou comercial, cooperativa, ou entidade

Leia mais

Instituto Francisco Ludovico lança Pós-Graduação em Direito Médico

Instituto Francisco Ludovico lança Pós-Graduação em Direito Médico NOVO CURSO Ano 7 Nº 150 11/07 a 11/08/2011 Instituto Francisco Ludovico lança Pós-Graduação em Direito Médico Com mensalidades subsidiadas pela Casa dos Hospitais, o que garante um preço bem inferior ao

Leia mais

Diário Oficial. REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Imprensa Nacional

Diário Oficial. REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Imprensa Nacional Diário Oficial REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Imprensa Nacional BRASÍLIA - DF Nº 142 DOU de 25/07/08 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE CONSULTA PÚBLICA Nº 7, DE 24 DE JULHO DE 2008. A Secretária

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE Portaria nº 270 de 24 de junho de 1999

MINISTÉRIO DA SAÚDE. SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE Portaria nº 270 de 24 de junho de 1999 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE Portaria nº 270 de 24 de junho de 1999 O Secretário de Assistência à Saúde, no uso de suas atribuições legais, e: Considerando as disposições da Lei

Leia mais

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012.

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. Regulamenta o uso da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no ISSQN, a forma e o prazo de recolhimento dos tributos municipais e respectivos acréscimos perante o Código

Leia mais

Associados contam com assessoria para implantação de CCIHs

Associados contam com assessoria para implantação de CCIHs Ano 5 Nº 95 Associados contam com assessoria para implantação de CCIHs Todos os associados e filiados das entidades que integram a Casa dos Hospitais contam com uma assessoria especializada para a orientação

Leia mais

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Profª Dra Roseli Calil / DEC Enfº Adilton D. Leite / SADP A ANVISA, através da RDC (RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA da Agência Nacional

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE RAPOSA, no uso de suas atribuições legais, de acordo com a Lei Orgânica do Município, e;

O PREFEITO MUNICIPAL DE RAPOSA, no uso de suas atribuições legais, de acordo com a Lei Orgânica do Município, e; DECRETO N.º 01/2015. Dispõe sobre o recadastramento de empresas e profissionais liberais, estabelecidos no município de Raposa - Maranhão. O PREFEITO MUNICIPAL DE RAPOSA, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Rede de Atenção Psicossocial

Rede de Atenção Psicossocial NOTA TÉCNICA 62 2011 Rede de Atenção Psicossocial Altera a portaria GM nº 1.169 de 07 de julho de 2005 que destina incentivo financeiro para municípios que desenvolvem Projetos de Inclusão Social pelo

Leia mais

DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007.

DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007. DECRETO Nº 1710, DE 16 DE NOVEMBRO DE 2007. Institui o elenco de medicamentos e aprova o regulamento dos procedimentos de aquisição e dispensação de medicamentos especiais para tratamento ambulatorial

Leia mais

RDC 60. Perguntas e Respostas. RDC nº 60, RDC 60 - PERGUNTAS E RESPOSTAS

RDC 60. Perguntas e Respostas. RDC nº 60, RDC 60 - PERGUNTAS E RESPOSTAS Regulamentação SOBRE AMOSTRAS GRÁTIS DE MEDICAMENTOS RDC 60 Perguntas e Respostas RDC nº 60, de 26 de NOVEmbro de 2009 1 Regulamentação SOBRE AMOSTRAS GRÁTIS RDC 60 Perguntas e Respostas RDC nº 60, de

Leia mais

Edital nº 001/2010/GSIPR/SENAD / MS PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS

Edital nº 001/2010/GSIPR/SENAD / MS PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL SECRETARIA NACIONAL DE POLITICAS SOBRE DROGAS MINISTÉRIO DA SAÚDE Comitê Gestor do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras drogas

Leia mais

PORTARIA Nº 375, DE 10 DE MARÇO DE 2014

PORTARIA Nº 375, DE 10 DE MARÇO DE 2014 PORTARIA Nº 375, DE 10 DE MARÇO DE 2014 Regulamenta a aplicação das emendas parlamentares que adicionarem recursos à Rede SUS no exercício de 2014 para aplicação em obras de ampliação e construção de entidades

Leia mais

Conselhos reagem e Procon admite rever orientações

Conselhos reagem e Procon admite rever orientações Conselhos reagem e Procon admite rever orientações Após a manifestação contrária dos Conselhos Regionais de Medicina e Odontologia ao ofício enviado às autarquias pelo Procon, a superintendência do órgão

Leia mais

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E LEGISLAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL ADRIANO CRISTIAN CARNEIRO

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E LEGISLAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL ADRIANO CRISTIAN CARNEIRO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E LEGISLAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL ADRIANO CRISTIAN CARNEIRO Fortalecimento do SUS Constituição Federal de 1988, artigos 196 a 200; Lei Federal nº. 8.080, de 19/09/1990 Lei

Leia mais

MANIFESTO DOS TERAPEUTAS OCUPACIONAIS À REDE DE HOSPITAIS PÚBLICOS FEDERAIS DO RIO DE JANEIRO

MANIFESTO DOS TERAPEUTAS OCUPACIONAIS À REDE DE HOSPITAIS PÚBLICOS FEDERAIS DO RIO DE JANEIRO MANIFESTO DOS TERAPEUTAS OCUPACIONAIS À REDE DE HOSPITAIS PÚBLICOS FEDERAIS DO RIO DE JANEIRO O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão editou a portaria n 292 no dia 4 de julho de 2012 que autoriza

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE GOIÁS

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE GOIÁS CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE GOIÁS RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE OPERADORA DE PLANO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE CREMEGO 1) Cópia do Contrato Social e Alterações Contratuais, devidamente

Leia mais

Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município?

Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município? Saúde Mental passo a passo: como organizar a rede de saúde mental no seu município? 1) Como deve ser a rede de saúde mental no seu município? A rede de saúde mental pode ser constituída por vários dispositivos

Leia mais

Casa dos Hospitais apóia Íris Rezende

Casa dos Hospitais apóia Íris Rezende Casa dos Hospitais apóia Íris Rezende Cerca de 300 lideranças da área da saúde e representantes do setor, além de deputados estaduais, do deputado federal Ronaldo Caiado e do senador Maguito Vilela compareceram

Leia mais

Acordo: Cheque-caução (II) Mais compradores de serviços garantem cobertura de atendimento de urgência

Acordo: Cheque-caução (II) Mais compradores de serviços garantem cobertura de atendimento de urgência Instituto Órgão Informativo semanal do Sistema de Representação Associativo e Sindical dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde em Goiás Acordo: Cheque-caução (II) Mais compradores de serviços

Leia mais

- Busca Ativa de Doador de Órgãos e Tecidos

- Busca Ativa de Doador de Órgãos e Tecidos Portaria n.º 92/GM Em 23 de janeiro de 2001. O Ministro de Estado da Saúde no uso de suas atribuições legais, Considerando a Lei nº 9.434, de 04 de fevereiro de 1997, que dispõe sobre a remoção de órgãos,

Leia mais

Planos de Saúde devem ter inscrição no CRM

Planos de Saúde devem ter inscrição no CRM Planos de Saúde devem ter inscrição no CRM Para obter a autorização de funcionamento, as operadoras de planos de assistência à saúde devem apresentar cópia autenticada do registro nos Conselhos Regionais

Leia mais

Quadro Demonstrativo dos Impostos e Contribuições a serem retidos: CONFORME TABELA PROGRESSIVA PESSOA JURIDICA

Quadro Demonstrativo dos Impostos e Contribuições a serem retidos: CONFORME TABELA PROGRESSIVA PESSOA JURIDICA Prezado Credenciado, A Postal Saúde Caixa de Assistência e Saúde dos Empregados dos Correios, pessoa jurídica de direito privado, associação sem fins lucrativos, operadora de plano de saúde na modalidade

Leia mais

LEI Nº. 6.612, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014.

LEI Nº. 6.612, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. LEI Nº. 6.612, DE 12 DE SETEMBRO DE 2014. Disciplina o funcionamento de Feiras no Município de Chapecó e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina, no uso de suas

Leia mais

Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS

Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS N o 152 Abril/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA. Data Evento Horário Forma Local

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA. Data Evento Horário Forma Local EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO CBG Nº 001/2015 ASSESSORIA DE IMPRENSA A CBG Confederação Brasileira de Golfe, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada pelo

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL EDITAL DE LICITAÇÃO nº 002/2012 TOMADA DE PREÇOS PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS E PRESTAÇÕES DE CONTAS NA GESTÃO DE PROJETOS A CBHb, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188)

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188) RESOLUÇÃO CFM Nº 2.000/2012 (Publicada no D.O.U. 12 nov. 2012, Seção 1, p. 188) Fixa os valores das anuidades e taxas para o exercício de 2013 e dá outras providências. O CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA,

Leia mais

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009.

DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. DECRETO Nº 092, DE 1º DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a Instituição do Regime Especial de Es-crituração Fiscal Eletrônica - REFE, aos prestadores e tomadores de serviços, sujeitos à tributação do Im-posto

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 6.872, DE 2013 (Do Sr. Ricardo Izar)

PROJETO DE LEI N.º 6.872, DE 2013 (Do Sr. Ricardo Izar) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 6.872, DE 2013 (Do Sr. Ricardo Izar) Altera o 2º, do art. 15, da Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003, para dispensação de fraldas geriátricas por intermédio

Leia mais

Eleita a nova diretoria da Federação

Eleita a nova diretoria da Federação FEHOESG Ano 6 Nº 129 1º a 20/07/09 Eleita a nova diretoria da Federação No dia 20 de julho, membros do Conselho de Representantes da Federação elegeram a nova dire toria da FEHOESG, que estará à frente

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES - Edital Nº 32, de 24 de julho de 2014 - RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL E EM ÁREA PROFISSIONAL DA SAÚDE ORIENTAÇÕES PARA SOLICITAÇÃO DE FINANCIAMENTO DE BOLSAS DE RESIDÊNCIA

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE TERESINA LEI Nº 2.328 DE 18 DE AGOSTO DE 1994 Dispõe sobre o regime de incentivos tributários para a Microempresa e dá outras providências. O Prefeito Municipal de Teresina, Estado do Piauí Faço saber que a Câmara

Leia mais

Rio de Janeiro, 24 de junho de 2010. I DO RELATÓRIO

Rio de Janeiro, 24 de junho de 2010. I DO RELATÓRIO Gerência/Diretoria: DIFIS Protocolo nº 87 Data: Hora: : h. Assinatura: Despacho n.º /2010/COESP/DIFIS/ANS/MS Rio de Janeiro, 24 de junho de 2010. Referência: I DO RELATÓRIO Trata-se de denúncia oferecida

Leia mais

SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde

SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde Universidade de Cuiabá - UNIC Núcleo de Disciplinas Integradas Disciplina: Formação Integral em Saúde SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde Profª Andressa Menegaz SUS - Conceito Ações e

Leia mais

CAPÍTULO I DA FINALIDADE

CAPÍTULO I DA FINALIDADE LEI Nº 1.392, DE 11 DE SETEMBRO DE 2009. DISPÕE SOBRE A POLÍTICA MUNICIPAL DO IDOSO, CRIA O CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO E O FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DO IDOSO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. (Alterado pela

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252)

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252) RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252) Aprova as normas técnicas concernentes à digitalização e uso dos sistemas informatizados para a guarda e manuseio dos documentos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC)

A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR. Comissão Nacional de Convênios e Credenciamentos (CNCC) 1 A IMPORTÂNCIA DA REGULAÇÃO E DA CONTRATUALIZAÇÃO EM SAÚDE SUPLEMENTAR 2 CONCEITOS 3 SAÚDE SUPLEMENTAR: atividade que envolve a operação de planos privados de assistência à saúde sob regulação do Poder

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE

ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE ARQUITETURA E URBANISMO 1º SEMESTRE AULA 04 INTRODUÇÃO AO EXERCÍCIO PROFISSIONAL DOCENTE: ROSEMARI VIEIRA BRAGANÇA ARQUITETO E URBANISTA RESPONSABILIDADES E OBRIGAÇÕES ÉTICA RESPONSABILIDADE TÉCNICA RESPONSABILIDADE

Leia mais

LEI Nº 13.043, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 LEI DE CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651 ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA

LEI Nº 13.043, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 LEI DE CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651 ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA LEI Nº 13.043, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2014 LEI DE CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651 ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA A Medida Provisória (MP) nº 651/14 promoveu diversas alterações na legislação tributária

Leia mais

Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde)

Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde) Conceitos e definições da ANS (Agencia Nacional de Saúde) Demonstrativo de retorno: modelo formal de representação e descrição documental do padrão TISS sobre o pagamento dos eventos assistenciais realizados

Leia mais

Ainda nesta edição...

Ainda nesta edição... Ano 7 Nº 136 1º/02 A 10/03/10 REDE FBH Parceria é apresentada a hospitais goianos Lançada há quatro meses, a parceria entre a Federação Brasileira de Hospitais (FBH) e a Gama Saúde foi apresentada, no

Leia mais

PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER

PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER PLANO DE AÇÕES SINDICAIS 2012 anexo ata de 03 de fevereiro de 2012 DEMANDA AÇÃO QUANDO FAZER COMO FAZER 1.1-Reunião com a diretoria 1.1.1 03/02 ( sexta feira ) 17h 1.1.1.1 Convocar membros da diretoria

Leia mais

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?

Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação? 1 Sumário I. Introdução... 3 II. Empresa Júnior constitui ou não Instituição de Educação?... 3 III. As Imunidades Tributárias das Empresas Juniores... 4 IV. Incidência de Tributos sobre Empresas Juniores:...

Leia mais

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta:

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2005 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Dispõe sobre a desburocratização dos processos de constituição, funcionamento e baixa das microempresas e empresas de pequeno porte, nos

Leia mais

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo - de.:il/q±j0=1 O\ LEI COMPLEMENTAR N 256/03 de 1Ode Julho de 2003

Prefeitura Municipal de São José dos Campos - Estado de São Paulo - de.:il/q±j0=1 O\ LEI COMPLEMENTAR N 256/03 de 1Ode Julho de 2003 Prefeitura Municipal de São José dos Campos Ver LC n 314/06 ~BLIC~DO (~) NO JOR~ AL BOLETIM DO MUNIClPKJ MID o o w.... Nlt) li),(-s

Leia mais

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014

PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP. Maio de 2014 PROJETO DE ESTRUTURAÇÃO SAÚDE PÚBLICA Prefeitura Municipal de Itapeva - SP Maio de 2014 UMA RÁPIDA VISÃO DA SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL HOJE Estrutura com grandes dimensões, complexa, onerosa e com falta de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 555 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2011 Ementa: Regulamenta o registro, a guarda e o manuseio de informações resultantes da prática da assistência farmacêutica nos serviços de saúde. O Conselho Federal

Leia mais

Normas de proteção à segurança e saúde do trabalhador em pauta

Normas de proteção à segurança e saúde do trabalhador em pauta AHEG Ano 6 Nº 131 29/08 a 30/09/09 Normas de proteção à segurança e saúde do trabalhador em pauta Ciente da importância de manter os associados sempre bem informados sobre as normas que tratam da proteção

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

Cadastramento dos doadores de sangue - Decreto-Lei 95721 de 11/2/1988

Cadastramento dos doadores de sangue - Decreto-Lei 95721 de 11/2/1988 Cadastramento dos doadores de sangue - Decreto-Lei 95721 de 11/2/1988 Ementa: Regulamenta a Lei n.º 7.649, de 25 de janeiro de 1988, que estabelece a obrigatoriedade do cadastramento dos doadores de sangue

Leia mais

PORTARIA Nº 876/GM, DE 16 DE MAIO DE 2013. p. DOU, Seção1, de 17.5.2013, págs. 135/136

PORTARIA Nº 876/GM, DE 16 DE MAIO DE 2013. p. DOU, Seção1, de 17.5.2013, págs. 135/136 PORTARIA Nº 876/GM, DE 16 DE MAIO DE 2013 p. DOU, Seção1, de 17.5.2013, págs. 135/136 Dispõe sobre a aplicação da Lei nº 12.732, de 22 de novembro de 2012, que versa a respeito do primeiro tratamento do

Leia mais

OPERADORAS DE SAÚDE. Mariana Braga Shoji Barbosa Enfermagem UNIFESP mariana_shoji@yahoo.com.br

OPERADORAS DE SAÚDE. Mariana Braga Shoji Barbosa Enfermagem UNIFESP mariana_shoji@yahoo.com.br OPERADORAS DE SAÚDE Mariana Braga Shoji Barbosa Enfermagem UNIFESP mariana_shoji@yahoo.com.br O que são Operadoras de saúde? O que são Operadoras de saúde? Operadora é a pessoa jurídica que opera ( administra,

Leia mais

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM.

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM. FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS UNIDADE PORTO VELHO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CANCEROLOGIA CLÍNICA EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2015 EDITAL N.º 01/2015/HCB

Leia mais

PORTARIA Nº 2.304, DE 4 DE OUTUBRO DE 2012. Institui o Programa de Mamografia Móvel no âmbito do Sistema Único de Saúde

PORTARIA Nº 2.304, DE 4 DE OUTUBRO DE 2012. Institui o Programa de Mamografia Móvel no âmbito do Sistema Único de Saúde PORTARIA Nº 2.304, DE 4 DE OUTUBRO DE 2012 (SUS). Institui o Programa de Mamografia Móvel no âmbito do Sistema Único de Saúde O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe conferem os incisos

Leia mais

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres;

LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: II 15.01, no caso da prestação dos serviços de administração de cartão de crédito ou débito e congêneres; LEI Nº 2465/2013 SÚMULA: Estabelece normas de incidência do ISS, relativas às operações efetuadas com cartões de crédito e de débito, e dá outras providências. AUTORIA: Poder Executivo A Câmara Municipal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRUMADO ESTADO DA BAHIA CNPJ/MF Nº 14.105.704/0001-33 Praça Cel. Zeca Leite, nº 415 Centro CEP: 46100-000 Brumado-BA

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRUMADO ESTADO DA BAHIA CNPJ/MF Nº 14.105.704/0001-33 Praça Cel. Zeca Leite, nº 415 Centro CEP: 46100-000 Brumado-BA DECRETO Nº 4.496, DE 22 DE JULHO DE 2011 Regulamenta os procedimentos para Escrituração Fiscal e Recolhimento de Tributos Municipais de forma Eletrônica no Município de Brumado, e dá outras providências.

Leia mais

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo

República Federativa do Brasil Estado do Ceará Município de Juazeiro do Norte Poder Executivo DECRETO N.º 501, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011. Regulamenta a instituição do gerenciamento eletrônico do ISSQN- Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza, a escrituração econômico-fiscal e a emissão de documento

Leia mais

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007

Matérias selecionadas do DOU de 05 de novembro de2007 Conteúdo: SEÇÃO 1...2 PORTARIA No- 2.831, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...2 PORTARIA No- 2.834, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...4 PORTARIA No- 2.835, DE 1o- DE NOVEMBRO DE 2007...5 PORTARIA Nº 600, DE 1o- DE

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 16.12.2015

C L I P P I N G DATA: 16.12.2015 C L I P P I N G DATA: 16.12.2015 Terceirização faz parte de estratégia de negócios das empresas A terceirização é uma realidade mundial e o Brasil não foge à regra. Ela está presente no processo de fabricação

Leia mais

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Os condomínios comerciais e residenciais devem proceder à retenção e o recolhimento do Imposto Sobre Serviços

Leia mais

FUNDO DE RESERVA UNIMED/ADUFG SINDICATO

FUNDO DE RESERVA UNIMED/ADUFG SINDICATO FUNDO DE RESERVA UNIMED/ADUFG SINDICATO Regulamento do Fundo de Reserva Unimed/ADUFG Sindicato Aprovado em assembleia geral dos usuários do Convênio ADUFG SINDICATO/UNIMED realizada em 16 de novembro de

Leia mais

CIRCULAR Nº 2792. a) pagos pela utilização de cartões de crédito emitidos no País; e. II - a apresentação mensal ao Banco Central do Brasil de:

CIRCULAR Nº 2792. a) pagos pela utilização de cartões de crédito emitidos no País; e. II - a apresentação mensal ao Banco Central do Brasil de: CIRCULAR Nº 2792 Documento normativo revogado pela Circular 3280, de 09/03/2005. Mercado de Câmbio de Taxas Flutuantes Alteração nº 48 - Cartões de Crédito Internacionais A Diretoria Colegiada do Banco

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO GARÇAS CONTROLE INTERNO

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO GARÇAS CONTROLE INTERNO 1/5 NORMA INTERNA : 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Disciplinar e orientar o fluxo das operações de crédito, bem como avais e garantias oferecidas para as operações de crédito; 1.2) Atender legalmente os dispositivos

Leia mais

Internação em UTIs Ministro propõe mudanças, mas recua diante de críticas. Projeto prevê mudanças em horário de visitas em hospitais

Internação em UTIs Ministro propõe mudanças, mas recua diante de críticas. Projeto prevê mudanças em horário de visitas em hospitais Internação em UTIs Ministro propõe mudanças, mas recua diante de críticas Em viagem à África, o ministro da Saúde, Humberto Costa, propôs mudanças para racionalizar a utilização de leitos de Unidades de

Leia mais

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço;

I quando o prestador de serviços estabelecido no Município do Rio de Janeiro executar serviço; DECRETO N.º 32.250 DE 11 DE MAIO DE 2010. [Publicado no D.O. Rio de 12.05.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.549, de 20.07.2010, publicado no D.O. Rio de 21.07.2010.] [Alterado pelo Decreto nº 32.601,

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 315, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 Altera as Resoluções Normativas - RN nº 85, de 7 de dezembro de 2004, que dispõe sobre

Leia mais

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA:

Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 DECRETA: Decreto Nº1601 de 19 de Agosto de 2009 Av. Presidente Vargas, 3.215 Vila Maria INSTITUI O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DO ISSQN, A ESCRITURAÇÃO ECONÔMICO- FISCAL E A EMISSÃO DE GUIA DE RECOLHIMENTO POR MEIOS

Leia mais

O DIREITO À SAÚDE. Prof. Msc. Danilo César Siviero Ripoli

O DIREITO À SAÚDE. Prof. Msc. Danilo César Siviero Ripoli O DIREITO À SAÚDE Prof. Msc. Danilo César Siviero Ripoli Previsão : Arts. 196 à 200 da CF. Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que

Leia mais

Ipasgo volta a atrasar pagamento e entidades cobram atualização das faturas

Ipasgo volta a atrasar pagamento e entidades cobram atualização das faturas Ano 5 Nº 88 Ipasgo volta a atrasar pagamento e entidades cobram atualização das faturas Novamente, o Ipasgo descumpriu um acordo firmado com os prestadores de serviços de saúde, voltando a atrasar a quitação

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na Importação e Exportação de material de qualquer natureza,

Leia mais

DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006.

DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006. DECRETO Nº 15.206, DE 29 DE SETEMBRO DE 2006. REGULAMENTA DISPOSITIVOS DA LEI Nº 4.994/1995 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS VITOR LIPPI, Prefeito do Município de Sorocaba, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Projeto Básico da Contratação de Serviços: Constitui objeto do presente Projeto Básico a contratação de empresa especializada em serviços de comunicação

Leia mais

Regulatory Practice Insurance News

Regulatory Practice Insurance News INSURANCE Regulatory Practice Insurance News FINANCIAL SERVICES Janeiro 2009 SUSEP Seguros Singulares Circular 381, de 08.01.2009 - Encaminhamento de informações A Circular 381 estabelece procedimentos

Leia mais

DECRETO Nº 11.551 ----------------------------

DECRETO Nº 11.551 ---------------------------- Volta Redonda Sede do Governo do antigo Povoado de Santo Antônio, inicialmente Distrito de Paz, emancipada aos 17 dias do mês de Julho de 1954, berço da Siderurgia no Brasil. Dispõe sobre a instituição

Leia mais

SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE EDITAL N 32, DE 24 DE JULHO DE 2014

SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE EDITAL N 32, DE 24 DE JULHO DE 2014 SECRETARIA DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE EDITAL N 32, DE 24 DE JULHO DE 2014 O SECRETÁRIO DE GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE - SUBSTITUTO do Ministério da Saúde e o SECRETÁRIO

Leia mais

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e

CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e CIRURGIÕES DENTISTAS: FORMAS DE ESCRITURAÇÃO, TRIBUTAÇÃO E NF-e Contador: Mardonedes Camelo de Paiva CRC/DF 010925-O-1 Contadora: Ozineide Paiva CRC/DF 024791/P-2 Bacharel: Pedro Henrique Brasília-DF /

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição

Leia mais

Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas

Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas Sugestão de Projeto de Lei de Municipalização das 30 Horas Texto construído com base em diversos trabalhos acadêmicos, dados do Cofen, dados do Coren, Fórum Nacional das 30 horas, Aben e do artigo Jornada

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA SMFA Nº 01/2010 Define as regras e os prestadores de serviços e substitutos tributários do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza obrigados a efetuar a Declaração Eletrônica Mensal

Leia mais

Próteses de silicone adulteradas

Próteses de silicone adulteradas 3ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO CONSUMIDOR E ORDEM ECONÔMICA SAF Sul Quadra 4 Conjunto C Bloco B Sala 301; Brasília/DF, CEP 70050-900, (61)3105-6028, http://3ccr.pgr.mpf.gov.br/, 3camara@pgr.mpf.gov.br

Leia mais

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17

http://www.fonoaudiologia.org.br//servlet/consultalegislacao?acao=pi&leiid=17 Page 1 of 7 Número: 339 Ano: 2006 Ementa: Dispõe sobre o registro de Pessoas Jurídicas nos Conselhos de Fonoaudiologia e dá outras providências. Cidade: - UF: Conteúdo: Brasilia-DF, 25 de Fevereiro de

Leia mais

Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1

Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1 Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1 Assunto: Fluxo para solicitação, distribuição e dispensação do medicamento Palivizumabe para o tratamento profilático do Vírus Sincicial Respiratório (VSR) no Estado

Leia mais

EMENTA: Auditoria Hospitalar Relação Contratual entre Hospitais e Operadoras de Saúde CONSULTA

EMENTA: Auditoria Hospitalar Relação Contratual entre Hospitais e Operadoras de Saúde CONSULTA PARECER Nº 2442/2014 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N. º 157/2010 PROTOCOLO N. º 20097/2010 ASSUNTO: AUDITORIA HOSPITALAR RELAÇÃO CONTRATUAL ENTRE HOSPITAIS E OPERADORAS DE SAÚDE PARECERISTA: CONS.º DONIZETTI

Leia mais

Decreto nº 7.568, de 16 de setembro de 2011

Decreto nº 7.568, de 16 de setembro de 2011 Decreto nº 7.568, de 16 de setembro de 2011 Diário Oficial da União nº 180, de 19 de setembro de 2011 (segunda-feira) Seção 1 Págs. 3 / 4 Atos do Poder Executivo DECRETO Nº 7.568, DE 16 DE SETEMBRO DE

Leia mais