MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU. Cerimonial Acadêmico"

Transcrição

1 MANUAL DA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Cerimonial Acadêmico Juína MT 1

2 Disposições Gerais A conclusão de um curso superior, certamente é o ápice da celebração do acadêmico - resultado de uma grande conquista. Por isto, a cerimônia de Colação de Grau é um dos mais importantes e belos momentos da jornada acadêmica. Neste dia, se compartilha a alegria com as pessoas mais queridas, assim como se expressa o reconhecimento a todos os que, de alguma forma, contribuíram para essa vitória. Além disso, a Solenidade de Colação de Grau é um momento de magnitude para a Instituição de Ensino. É um momento em que dirigentes, professores, funcionários, pais e acadêmicos externam seus sentimentos em demonstração de que a missão de ensinar foi cumprida e o esforço valeu a pena. Por essa razão, para que o evento aconteça da maneira idealizada pelos formandos, é de fundamental importância que haja um planejamento e sejam seguidas com rigor e seriedade as normas de protocolo da Instituição para a Solenidade de Colação de Grau. A nossa Instituição, então, cumprindo o que lhe compete, e seguindo as orientações gerais estabelecidas pelos Cerimoniais Públicos das Instituições de Ensino Superior Brasileiras, estabelece, que a Solenidade de Colação de Grau será regida pelas seguintes regras e procedimentos: Art.1º - Do Ato - A Colação de Grau é a principal cerimônia oficial da Instituição, organizada de acordo com as orientações estabelecidas pelos Cerimoniais Públicos das Instituições de Ensino Superiores Brasileiras, e é de inteira responsabilidade do cerimonial da AJES - Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena e do, constituindo-se de um ato oficial acadêmico-administrativo, de outorga de grau, em representação do Ministério da Educação, destinada aos discentes que tenham concluído, integralmente, um curso de graduação. 1º Entende-se por conclusão integral de curso de graduação, o término com aprovação: I. Em todas as disciplinas da matriz curricular. II. No estágio curricular obrigatório. III. De TCC Monografia. IV. Na apresentação de Monografia. V. Da totalidade de carga horária das Atividades Complementares Obrigatórias. 2

3 2º - Em face do seu caráter público, a cerimônia de Colação de Grau poderá ser acompanhada pela imprensa, em todas as suas modalidades, sem qualquer restrição de imagem, ficando os membros adstritos apenas às regras de distribuição de espaço, de forma a não prejudicar o bom andamento dos trabalhos. 3º - A qualquer momento a cerimônia poderá ser cancelada pela direção da IES, em caso de manifestações desrespeitosas e ultrajantes por parte da comunidade acadêmica e ou familiares e convidados. 4º - Fica vedada a utilização de buzinas e similares durante o ato de colação de grau, que somente poderão serem acionadas durante a entrada dos formandos; após a entrega de cada certificado, respectivamente e ao final da cerimônia, sob pena de cancelamento do ato. Art.2º - Da competência A outorga de grau compete privativamente ao Diretor Geral da AJES - Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena e do Instituto Superior de Educação do Vale do Juruena, sendo-lhe facultado, em casos de falta ou impedimento, delegar da competência de acordo com o Regimento da Instituição. Art.3º - Da dispensa A colação de grau é obrigatória, seja coletiva ou extemporânea, não contemplando qualquer hipótese de dispensa. 1 No caso de outorga de grau com solenidade festiva, o Acadêmico Formando obedecerá rigorosamente a data e horário designados pela AJES - Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena e do. Art.4º - Da colação de grau extemporânea A colação de grau extemporânea é aquela em que o Diretor Geral, ou seu substituto, na presença de, no mínimo, dois membros do Conselho de Administração Superior, procede à imposição de grau a discente que, por motivo justificado e devidamente submetido ao Conselho de Administração Superior e por este deferido, não possa participar da solenidade coletiva. 1º Do ato lavra-se ata subscrita pelo Diretor Geral, ou seu representante, pelas testemunhas e pelo graduado. 3

4 2º A colação de grau extemporânea é pública e tem cerimonial próprio. 3º A colação de grau extemporânea é realizada, preferencialmente, no Gabinete do Reitor/Diretor Geral. 4º O prazo para a apreciação do Conselho superior de Educação é o regimental. 5º A colação de Grau extemporânea terá valor afixado em tabela de preços dos serviços oferecidos pela Instituição. Art.4º - Dos procedimentos Para evitar problemas ou impedimentos para a Outorga de Grau, cada aluno deverá requerê-la, obedecendo aos prazos estabelecidos no calendário da Secretaria Geral de Cursos. 1º Além dos prazos, o acadêmico formando deverá observar o seguinte quanto à documentação e exigências: I. Entregar na Secretaria Acadêmica da Faculdade o Requerimento de colação de grau devidamente preenchido e sem rasura. II. Verificar, junto à Secretaria da Faculdade, o deferimento ou indeferimento do requerimento de formatura no prazo de 05 dias após a entrega. III. Verificar, três dias antes da cerimônia, se o seu nome consta no Termo de Conclusão do Curso, a fim de evitar transtornos de última hora. IV. Comparecer imediatamente à Secretaria Acadêmica no caso de omissão ou incorreção do nome. 2º Os formandos têm data limite para solicitar o Requerimento de Formatura. Após este período, somente poderão colar grau na modalidade extemporânea, que ocorrerá após o período da cerimônia coletiva. 2º Do descerramento da placa. I. A placa alusiva à turma deve conter os seguintes itens, obrigatoriamente: a. Nome da Faculdade, com a logomarca oficial da instituição e do curso, que devem ser fornecidas pela Instituição, e retirada junto à secretaria acadêmica, exclusivamente. b. Nome do curso. c. Nome da turma. 4

5 d. Nome do paraninfo. e. Nome do patrono (se houve). f. Nome do homenageado. g. Nome do amigo da turma (se houver). h. Nome dos acadêmicos em ordem alfabética. i. Marcação diferenciada nos nomes da comissão de formatura. j. Cidade e data da colação de grau. k. O tamanho da placa deverá ser de no mínimo de 85cm de altura por 60cm de largura. II. III. O descerramento da placa deve acontecer em cerimônia com data anterior à colação de grau. Têm direito ao uso da palavra os definidos pela Comissão de Formatura do campus, nos termos deste Regulamento. 3º A AJES - Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena e do, por meio da sua Assessoria de Comunicação, registrará todo o evento para uso institucional, com direito à imagem e som, sem qualquer ônus. Art.5º - Da comissão de formatura A turma concluinte deverá, inicialmente, eleger uma comissão que terá a autonomia para projetar, decidir e representar os interesses e anseios dos formandos, a qual será o contato com o Cerimonial. Parágrafo único - A comissão deverá ter a seguinte composição: I. Presidente II. Vice - presidente III. 1º Tesoureiro IV. 2º Tesoureiro V. 1º e 2º Secretários Art.6º - Dos recursos na solenidade Todos os recursos de áudio e vídeo destinados às apresentações e homenagens da turma, serão de inteira responsabilidade dos formandos, e a forma de utilização, bem como o conteúdo apresentado deverá ser submetida à avaliação e aprovação do cerimonial da AJES. I Os recursos e seus conteúdos deverão obedecer à seguinte formatação: 5

6 Vídeo deve-se tratar de uma exibição sobre a profissão escolhida ou montagem de vídeos da turma, viagens, passeios, trabalhos, com no máximo 10 (dez) minutos de duração. É de bom alvitre que nas imagens sejam mostrados todos os formandos. a. Slides exibidos na hora em que os formandos recebem a Outorga de Grau, e deverá conter fotos do formando correspondente, com no máximo 90 (noventa) segundos de exibição, ficando o número de fotos a critério da turma, desde que não ultrapasse o tempo máximo de duração. Art.7º - Acompanhamento Musical Serão 07 (sete) momentos musicais na Colação de Grau: I. Composição da mesa instrumental. II. Apresentação dos formandos música forte e impactante. III. Ato cívico hino nacional (cantado ou instrumental). IV. Apresentação do Coral. V. Outorga de Grau instrumental. VI. Homenagens instrumental. VII. Apresentação dos novos profissionais música que idealize o sentimento da turma. Parágrafo único Se a turma escolher utilizar o playback, as músicas deverão ser gravadas em um único CD, seguindo a ordem acima, exceto quanto ao coral, que terá apresentação ao vivo. Art.8º - Trajes As Vestes talares Nas cerimônias oficiais de Outorga de Grau, todos os Formandos deverão trajar beca na cor preta, faixa na cintura na cor do curso e capelo, que é colocado na cabeça somente na hora da Outorga de Grau. Sugere-se que o formando utilize por baixo da beca roupas leves e confortáreis em tons escuros, assim como sapatos ou sandálias (mulher). 1º A veste dos professores é composta de terno em cor escura; mulheres usam traje social, em tons discretos e suaves e o bacalau na cor da área do conhecimento. A palavra Bacalau não existe nos dicionários de língua portuguesa que conheço. Seria a Pelerine. 2º As vestes talares do Diretor Geral são compostas: de terno em cor escura; mulheres usam traje social, em tons discretos e suaves e o pelerine branco (que representa todas as áreas do conhecimento). 6

7 3º Políticos, empresários e demais pessoas participantes da mesa, que não sejam membros acadêmicos da universidade, usam terno em cor escura; mulheres usam traje social, em tons discretos e suaves. Art.9º - Do grau, das cores, da faixa e Pedra de Graduação A classificação das cores à inclusão referente às áreas de conhecimento segue as normas do CNPq Conselho Nacional de Pesquisa, sendo: Curso Grau Faixa Pedra Preciosa Administração Bacharelado Azul Escuro Safira Azul Ciências Contábeis Bacharelado Rosa Turmalina Rosa Comunicação Social Bacharelado Azul Safira Azul Direito Bacharelado Vermelha Rubi Enfermagem Bacharelado Verde Esmeralda Geografia Licenciatura Lilás ou Violeta Ametista Letras Licenciatura Lilás ou Violeta Ametista Matemática Licenciatura Azul Safira Azul Pedagogia Licenciatura Azul Safira Azul Psicologia Bacharelado Azul Safira Azul Teologia Bacharelado Bordô Ametista Art.10 - Atos Protocolares São atos protocolares, ditos obrigatórios do Cerimonial Universitário, os seguintes, conduzidos, por um mestre de cerimônias: 1. Abertura 2. Composição da mesa 3. Entrada de Formandos 4. Ato cívico 5. Abertura da sessão 6. Orador da turma 7. Juramento 8. Outorga de grau 9. Homenagens 10. Discursos 11. Apresentação dos novos profissionais 12. Pronunciamento do reitor e encerramento 13. Saída dos novos profissionais 7

8 Art.11 - Composição da mesa A mesa deve ser composta da seguinte forma: I. Diretor Geral II. Diretor Administrativo III. Diretor de Ensino IV. Coordenador de curso V. Patrono VI. Paraninfo VII. Secretária da Graduação VIII. Demais Autoridades 1º - É de responsabilidade da comissão de formatura convidar os integrantes da mesa a que se referem os itens V e VI. 2 º - Ao escolherem seus patronos e paraninfos, bem como homenageados, os formandos devem observar as seguintes definições: I. Patrono personalidade destacada no âmbito do corpo científico da área do formando: trata-se de uma pessoa de notório saber acadêmico, reconhecido pela competência e padrão de referencia na área específica do conhecimento. II. Paraninfo personalidade que mantém prestígio incondicional junto à turma, sendo o padrinho mais importante. III. Homenageados Os homenageados docentes ou funcionários são pessoas da AJES - Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena e do Instituto Superior de Educação do Vale do Juruena, ou relacionados a elas, que nas relações acadêmicas e administrativas, durante o curso, mereçam o reconhecimento e a gratidão da turma como um todo. IV. Nome da turma pode ser o nome de uma personalidade viva ou morta ou um título que se adéqüe à identidade da turma. 3º - No momento da entrega do certificado da colação de grau, a fim de evitar a morosidade desnecessária, o cumprimento da mesa deverá se limitar à pessoa do Reitor/Diretor Geral, que representa a instituição, e do patrono, ficando a critério da turma o cumprimento do paraninfo e coordenador, caso em que toda a turma deverá cumprimentá-los com brevidade. Art.13. Do juramento 8

9 O juramento é feito por um formando (escolhido pela turma) que se dirigirá à tribuna e, com o braço direito estendido, irá ler o juramento em versos (ou palavras), enquanto os demais, de pé, também com os braços direitos estendidos em direção ao Pavilhão Nacional e com muita atenção, repetirão os versos (ou palavras), e, ao final, com mais ênfase e força, repetirão: Assim eu juro Art.14 Dos discursos São três os discursos obrigatórios em uma formatura: I. Do orador primeiro a discursar II. Do paraninfo penúltimo a discursar III. Do Diretor último a discursar 1º - Cada discurso deverá ter no máximo 10 (dez) minutos de duração. 2º O orador será um formando com uma boa dicção (escolhido pela turma e por critério a ser estipulado por esta), a quem compete escrever o discurso, que será submetido à comissão de formatura. Ao escrever o discurso, ao orador cabe abordar a importância da figura do paraninfo; o relato breve sobre a trajetória da turma; fazer menção sobre a importância da AJES na graduação, bem como ressaltar quais as expectativas profissionais dos acadêmicos para o futuro. I No caso da colação de grau coletiva, os formandos escolhem, em conjunto, um orador-geral que representará as turmas de todos os cursos. II - O orador-geral dos formandos é escolhido, preferencialmente, através de seleção promovida pelas comissões de Formatura da Faculdade, com a colaboração do responsável pelo Cerimonial. 3º O paraninfo deverá primar em seu discurso pelos temas relativos à importância da profissão dos graduados na sociedade, e voltar suas felicitações ao anseio de sucesso na nova etapa das vidas do acadêmico, devendo observar a vedação para não transformar seu discurso em propaganda política partidária, tampouco fugir ao tema da formatura. Art.15 Das homenagens No momento das homenagens, o mestre de cerimônia convidará um formando para, em nome da Instituição e da Turma, fazer uso da palavra, que consistirá na leitura de um texto com a em homenagem, seguida de entrega de flores, placas etc. 9

10 Parágrafo único. O número de homenageados não poderá ultrapassar a 03 (três), para que não descaracterize a homenagem, e deverá obedecer ao tempo máximo de 10 (dez) minutos. Art.16 Do ensaio da Colação de Grau Todos os formandos devem participar do ensaio geral (único), em data previamente estabelecida pelo cerimonial e pela comissão de formatura, acompanhados dos seus respectivos padrinhos. Parágrafo único Para garantir o sucesso da cerimônia, é de bom alvitre que também participem do ensaio os prestadores de serviços diversos, tais como fotógrafos, cinegrafistas etc. Art.17 Dos serviços oferecidos pelo Cerimonial Os serviços oferecidos pelo Cerimonial da AJES - Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena e do Instituto Superior de Educação do Vale do Juruena consistem na supervisão e ensaio da colação de Grau, além das atribuições de praxe, que lhe competem respectivamente na cerimônia. Art.18 Dos convites A confecção e a impressão dos convites ficam a cargo dos acadêmicos formandos e ficarão os seus critérios. Antes da aprovação final, porém, o convite deve ser submetido à apreciação da turma e do Cerimonial da AJES. Parágrafo único No convite deverá conter, obrigatoriamente: I. Nome da Faculdade II. Nome do curso III. Nome do Diretor Geral IV. Nome do Diretor Administrativo/ Financeiro V. Nome do Diretor Ensino VI. Nome do coordenador do curso VII. Nome do paraninfo, patrono e dos homenageados VIII. Nome do Orador IX. Nome do juramentista X. Nome de todos os formandos (em ordem alfabética) XI. Integrantes da Comissão de Formatura (em ordem alfabética) XII. Juramento XIII. homenagens DAS DISPOSIÇÒES FINAIS E TRANSITÓRIAS 10

11 Art.19 Das regras para os formandos, quando às providências e horários da cerimônia Para garantir a pontualidade da cerimônia, bem como o regular andamento dos trabalhos, visando à satisfação coletiva, fica estipulado que: I. A Solenidade de Colação de Grau terá inicio no horário estipulado no convite independentemente da ausência de formandos e/ou padrinhos e convidados. II. Os formandos que irão participar da Colação de Grau com Solenidade festiva deverão entrar em contato com o cerimonial, com antecedência para, providenciar o diploma. III. Cada formando fica responsável por apanhar sua veste acadêmica (beca, faixa e capelo) junto à Secretaria Acadêmica. IV. O formando deverá chegar no local da Solenidade (devidamente trajado), 01 (uma) hora antes do início da cerimônia, sobretudo o juramentista e o orador, que farão uso da palavra na Solenidade, lembrando que a ausência destes, não obsta o início da cerimônia, independentemente do prejuízo de suas falas. V. O formando deverá solicitar ao fotógrafo e filmador contratados para manterem um mínimo de ordem, sem incomodar o bom andamento da Solenidade. Para tanto, sugere-se que escolham apenas um fotógrafo e um filmador para toda a turma. VI. A entrega do vídeo (se for o caso) e dos os slides, bem como o CD musical, deverá se dar impreterivelmente 03 (três) dias antes da Colação de Grau à Coordenação do Cerimonial, de forma a se evitar contra-tempos no momento da Colação de Grau. Parágrafo único Das regras específicas quanto à colação de grau coletiva No que diz respeito ao orador, aplicam-se as disposições contidas nos incisos I e II do art. 14. Quanto ao paraninfo, patrono, homenageados, juramento, imposição de grau e placa, observar-se-á o seguinte: I. Os formandos de cada turma podem escolher um paraninfo, um patrono e um nome de turma, bem como seus homenageados, e um representante para prestar o juramento. II. A imposição de grau é coletiva por curso, com a escolha de um representante de cada turma que a recebe em nome dos demais formandos. 11

12 III. Cada turma deverá ter uma placa, que obedecerá as regras deste regimento. Art. 20. Toda e qualquer inovação na Cerimônia de Colação de Grau deverá ser apreciada pelo Cerimonial da AJES - Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena e do Instituto Superior de Educação do Vale do Juruena, e os casos omissos submetidos ao crivo do Diretor Geral. Art. 21. Aplicam-se subsidiariamente a este manual as regras estabelecidas pelo Cerimonial Público das Instituições de Ensino Superior Brasileiras, naquilo que com ele não forem incompatíveis. Art. 22. Estas regras entram em vigor imediatamente após a sua publicação, sem vacância. Juína - MT, 07 de Dezembro de Clodis Antonio Menegaz Diretor Geral 12

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau

CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO. Solenidade de Colação de Grau CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau A cerimônia de colação de grau é o último ato institucional da Faculdade, quando, perante a comunidade acadêmica e representantes externos, é outorgado

Leia mais

Solenidade de Colação de Grau

Solenidade de Colação de Grau Solenidade de Colação de Grau A conclusão do curso é a celebração do estudante em face de uma grande conquista. A Cerimônia de Conclusão é um dos mais belos momentos da jornada. Com ela se compartilha

Leia mais

Manual de Formatura Regulamento e Normas

Manual de Formatura Regulamento e Normas FACULDADE POLITÉCNICA DE UBERLÂNDIA Manual de Formatura Regulamento e Normas UBERLÂNDIA MG 1 Solenidade de Colação de Grau A conclusão do curso certamente é a celebração do estudante de uma grande conquista.

Leia mais

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST).

PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). PORTARIA N 015/2011/FEST REGULA OS ATOS SOLENES DE COLAÇÃO DE GRAU DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA (FEST). A DIRETORA GERAL da Faculdade de Educação Santa Terezinha (FEST) no uso de suas prerrogativas,

Leia mais

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa

Do Ato. Da Competência. Art.2º - A outorga de grau compete ao Diretor Acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé. Da Dispensa Portaria 03/2008 Regulamento para a cerimônia de colação de Grau conferida aos concluintes dos cursos de graduação das Faculdades Integradas de Itararé. Do Ato Art.1º - A colação de grau nas Faculdades

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DA FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MONTES CLAROS FACIT MANTIDA PELA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS - FEMC TÍTULO I - DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA

INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA INSTRUÇÕES PARA COLAÇÃO DE GRAU COMISSÕES DE FORMATURA Caros formandos A solenidade de outorga de grau, denominada Colação de Grau, é o ato oficial, público e obrigatório, por meio do qual o aluno, concluinte

Leia mais

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade

Manual de Formatura. Manual de Formatura NOVA Faculdade Manual de Formatura Direção Diretora Executiva Renata Carla Castro Diretor Geral Pablo Bittencourt Diretor Acadêmico Ricardo Medeiros Ferreira Este manual tem a finalidade de orientar os procedimentos

Leia mais

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA

MANUAL de FORMATURA UCPEL MANUAL DE FORMATURA MANUAL DE FORMATURA INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura da Universidade Católica de Pelotas

Leia mais

Sumário. 1. Definições... 4. 2. Etapas do Cerimonial... 5

Sumário. 1. Definições... 4. 2. Etapas do Cerimonial... 5 Sumário 1. Definições... 4 2. Etapas do Cerimonial... 5 3. Regulamentações de Eventos Centro Universitário UNISEB. Colaçao de Grau- do Centro Universitário UNISEB Interativo.... 6 3.1 Colação de Grau...

Leia mais

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau

FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ. Regulamento da Colação de Grau FACULDADE NACIONAL DE EDUCAÇÃO E ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ Regulamento da Colação de Grau 2009 TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional

Leia mais

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O

I. DA COLAÇÃO DE GRAU E COMISSÃO DE FORMATURA 1) O COLAÇÃO DE GRAU O presente documento tem por objetivo orientar os acadêmicos quanto as normas e procedimentos relativos a Colação de Grau dos Cursos de Graduação do Instituto de Ensino Superior de Londrina

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 RESOLUÇÃO Nº.01/2010 Dispõe sobre Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau O Conselho

Leia mais

Solenidade de Colação de Grau

Solenidade de Colação de Grau FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA FARESC CERIMONIAL UNIVERSITÁRIO Solenidade de Colação de Grau Orientações Gerais para Sessões Solenes de Colação de Grau A colação de grau é obrigatória e faz

Leia mais

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE

FORMATURA INTRODUÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS 01 MANUAL DE 01 MANUAL DE FORMATURA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS INTRODUÇÃO Este manual tem por objetivo publicar normas e procedimentos para o planejamento, a organização e a execução das cerimônias de formatura

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMATURAS

REGULAMENTO DE FORMATURAS Texto Aprovado CONSU 2008-24 de 24/11/2008 Texto Revisado CONSU 2011-19 de 09/06/2011 Texto Revisado CONSU 2014-01 de 31/03/2014 REGULAMENTO DE FORMATURAS 2014 Sumário Seção I Das Disposições Gerais...

Leia mais

Prezado(a) Acadêmico(a),

Prezado(a) Acadêmico(a), MANUAL DE FORMATURA 2 Prezado(a) Acadêmico(a), Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora de organizar a comemoração. Para tentar facilitar esta tarefa, a FACIMP elaborou

Leia mais

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB

Manual de Formatura 2010. Manual de Formatura UNIPBFPB Manual de Formatura UNIPBFPB 2010 I FORMATURA SUMÁRIO Manual de Formatura 2010 II ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS 1. Solicitação de Colação de Grau 2. Documentação para a Colação de Grau III INFORMAÇÕES

Leia mais

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos

Manual de Formaturas. Faculdades Opet. Normas e procedimentos Manual de Formaturas Faculdades Opet Normas e procedimentos 2014 0 Prof. José Antonio Karam Presidente do Grupo Educacional Opet Profª Adriana Veríssimo Karam Koleski Superintendente Educacional do Grupo

Leia mais

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor

Flávio Dino de Castro e Costa Governador. Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor. Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Flávio Dino de Castro e Costa Governador Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa Reitor Prof. Dr. Walter Canales Sant Ana Vice-Reitor Prof.ª Dr.ª. Andrea de Araújo Pró-Reitora de Graduação Prof. Dr. Antonio

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS FACEL Este regulamento pretende servir

Leia mais

Resolução CONSAD nº 01/2001 R E S O L V E

Resolução CONSAD nº 01/2001 R E S O L V E CONSELHO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA CONSAD Resolução CONSAD nº 01/2001 O Presidente do Conselho Superior de Administração Universitária CONSAD e Reitor da Universidade de Cuiabá, Professor

Leia mais

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau.

REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU. Art. 2º Em hipótese alguma haverá dispensa de Colação de Grau. REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU Art. 1º A Colação de Grau é ato oficial, público e obrigatório para os acadêmicos que tenham concluído integralmente um Curso de Graduação da Faculdade de Filosofia, Ciências

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 012/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO RESOLUÇÃO Nº 011/2014 DE 21 DE FEVEREIRO DE 2014

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene

APRESENTAÇÃO. Colação de Grau Solene 1 APRESENTAÇÃO A Solenidade de Colação de Grau ou Formatura é um dos momentos mais importantes para a comunidade acadêmica, pois concretiza o trabalho desenvolvido durante o período de estudos na faculdade

Leia mais

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT

FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU. Cursos de Graduação. Lucas do Rio Verde-MT FACULDADE LA SALLE MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE COLAÇÃO DE GRAU Cursos de Graduação Lucas do Rio Verde-MT Caro Graduando! 2015 Ao cumprir a integralização curricular estabelecida para seu curso, está na hora

Leia mais

Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU]

Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU] Faculdade SENAC [REGULAMENTO DE COLAÇÃO DE GRAU] Regulamento de Colação de Grau Documento revisado em MARÇO/2012 APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto,

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR.

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE SÃO SALVADOR. Este regulamento pretende servir de instrumento informativo e orientador das cerimônias

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU INTRODUÇÃO A outorga de grau acadêmico é a confirmação de que o aluno formando completou todos os requisitos exigidos pela lei e pelos regulamentos do país para ter acesso ao

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE GUAIRACÁ CAPITULO I DOS OBJETIVOS E FINS Este regulamento serve como instrumento informativo e orientador

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG

REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG REGULAMENTO DAS SESSÕES SOLENES E PÚBLICAS DAS COLAÇÕES DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE CNEC GRAVATAÍ FCG CATÍTULO I DA FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art.1º A colação de grau ou formatura é ato

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA 2015

MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA 2015 MANUAL DE FORMATURA DA FACIG válido para turmas que Colarão Grau a partir de dezembro de 2015 1. FORMATURA A Formatura ou Colação de Grau é um ato oficial que marca o fim do curso

Leia mais

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Profa. Dra. Fátima Ahmad Rabah Abido Diretora Silvia Regina Tedesco Rodella Diretora Acadêmica Luci Mieko Hirota Simas Assistente Técnico Administrativo I Profa.

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU 2 Faculdade Católica Dom Orione Cerimonial e Eventos Universitários - CEU MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS COLAÇÃO DE GRAU Araguaína, 2014 3 O Cerimonial é a rigorosa observância de um conjunto de formalidades,

Leia mais

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU

MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE SOLENIDADES DE COLAÇÃO DE GRAU A Colação de Grau é um ato oficial, público e obrigatório e integra as atividades dos cursos superiores e do calendário acadêmico da Faculdade.

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU 1. Da Compreensão da Solenidade de Colação de Grau A Solenidade de Colação de Grau, informalmente denominada de formatura, constitui um ato oficial e solene da Universidade destinado

Leia mais

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU Por meio deste documento, a Faculdade Campo Limpo Paulista FACCAMP define critérios e regulamenta as seguintes diretrizes para o Cerimonial de Colação de Grau. A Cerimônia

Leia mais

SOBRE A COLAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS

SOBRE A COLAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS Conteúdo SOBRE A COLAÇÃO... 1 ORIENTAÇÕES PARA OS FORMANDOS... 1 Solicitação de Colação de Grau... 1 Documentação... 1 ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes)... 2 ORIENTAÇÕES PARA AS COMISSÕES...

Leia mais

Manual de Procedimentos para Colação de Grau dos Alunos dos Cursos de Graduação do Instituto de Biociências.

Manual de Procedimentos para Colação de Grau dos Alunos dos Cursos de Graduação do Instituto de Biociências. Campus de Botucatu Manual de Procedimentos para Colação de Grau dos Alunos dos Cursos de Graduação do Instituto de Biociências. Cursos de Graduação em: Ciências Biológicas Ciências Biomédicas Nutrição

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU DA ADJETIVO - CETEP Solenidade de Colação de Grau A Colação de grau é o ato Institucional que se realiza para conferir graus acadêmicos aos formandos, em dia e hora marcados.

Leia mais

Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá

Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá Norma de Eventos Institucionais e Oficiais - Universidade Federal de Itajubá 1 Esta norma regulamenta a realização dos eventos institucionais e oficiais da Universidade Federal de Itajubá, padronizando

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA

COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO FACULDADE SALESIANA RESOLUÇÃO No. 01/2010 COLÉGIO SALESIANO SAGRADO CORAÇÃO Formaliza, regulamenta e disciplina os procedimentos para a solenidade de colação de grau dos Cursos Superiores da Faculdade Salesiana. O Diretor

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG

Universidade Federal de Uberlândia Av. Engenheiro Diniz, 1178 - Bairro Martins - CP 593 38400-462 - Uberlândia-MG RESOLUÇÃO N o 04/2004, DO CONSELHO DE GRADUAÇÃO, AD REFERENDUM Estabelece normas para a Colação de Grau dos alunos dos cursos de graduação da Universidade Federal de Uberlândia. O VICE-PRESIDENTE NO EXERCÍCIO

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO

FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FACULDADE EDUCACIONAL DE COLOMBO FAEC Regulamento da Colação de Grau 2007 TÍTULO I Disposições Gerais Art. 1º Colação de grau é um ato acadêmico-administrativo de reconhecimento institucional da conclusão

Leia mais

MANUAL DE FORMATURA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT

MANUAL DE FORMATURA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT 2014 MANUAL DE FORMATURA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL CLAUDINO FRANCIO FACULDADE CENTRO MATO-GROSSENSE SORRISO/MT M A N U A L D E F O R M A T U R A 2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1 OUTORGA DE GRAU... 4 2 ORIENTAÇÕES

Leia mais

FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG

FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG FORMATURAS CURSOS EAD - UEPG A cerimônia de colação dos cursos a distância é realizada por empresa contratada pelos formandos, com o apoio e supervisão da UEPG (PROGRAD e CERIMONIAL) A empresa deve se

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Instituto de Ensino Superior de Londrina, 17 de outubro de 2006. RESOLUÇÃO CAS 02 / 2006 De 17 de outubro de 2006 Aprova o Regulamento da Colação de Grau no INESUL. CONSIDERANDO o disposto no artigo 133º do Regimento do Instituto de Ensino Superior de Londrina (INESUL);

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO MANUAL DE ORIENTAÇÕES E NORMAS DE FORMATURA CAMPUS VIII PAULO AFONSO PAULO AFONSO 2014 José Bites de Carvalho Reitor Carla Liane Vice Reitora Marcelo Duarte Dantas de Ávila Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento

Leia mais

PORTARIA-DG-025/2008 REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA COLAÇÃO DE GRAU NO ÂMBITO DAS FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA (FARESC)

PORTARIA-DG-025/2008 REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA COLAÇÃO DE GRAU NO ÂMBITO DAS FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA (FARESC) PORTARIA-DG-025/2008 REGULAMENTA OS PROCEDIMENTOS PARA COLAÇÃO DE GRAU NO ÂMBITO DAS FACULDADES INTEGRADAS SANTA CRUZ DE CURITIBA (FARESC) O Diretor Geral, no uso das atribuições que lhe confere os incisos

Leia mais

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS

CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS CHEFIA DE CERIMONIAL E EVENTOS REGIMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS E DE GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS BAMBUÍ CAPÍTULO

Leia mais

Informações gerais 3. A Cerimônia/Categorias 4. Passo-a-passo 5. Responsabilidades da Comissão de Formatura 6. Músicas da Cerimônia 7

Informações gerais 3. A Cerimônia/Categorias 4. Passo-a-passo 5. Responsabilidades da Comissão de Formatura 6. Músicas da Cerimônia 7 Índice Informações gerais 3 A Cerimônia/Categorias 4 Passo-a-passo 5 Responsabilidades da Comissão de Formatura 6 Músicas da Cerimônia 7 Convite de Formatura 8 O Juramento 10 O orador 11 Perguntas Frequentes

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação: DELIBERAÇÃO CONSAD Nº 041/2004 Dispõe sobre a Colação de Grau e dá outras providências. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO, na conformidade do Processo nº R- 045/2004, aprovou e eu promulgo a seguinte Deliberação:

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº. 16, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014 Estabelece o Manual de Formatura dos cursos de graduação das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão das Faculdades

Leia mais

Manual de Formatura/ FAEL. Manual de Formatura FAEL

Manual de Formatura/ FAEL. Manual de Formatura FAEL Manual de Formatura FAEL 1 I - DO ATO DA FORMATURA... 4 II ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS PARA OS FORMANDOS... 4 1 - Solicitação de Formatura... 4 III INFORMAÇÕES PRELIMINARES... 4 1 - Da Comissão de Formatura...

Leia mais

4º É obrigatório o uso da beca durante a solenidade de Colação de Grau, exceto para o ato de colação de grau em gabinete.

4º É obrigatório o uso da beca durante a solenidade de Colação de Grau, exceto para o ato de colação de grau em gabinete. O Diretor Presidente do Instituto Avançado de Ensino Superior de Barreiras (IAESB) e o Diretor Acadêmico da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB), no uso de suas respectivas atribuições estatutárias

Leia mais

COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA

COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA COLAÇÃO DE GRAU MARÇO DE 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA # O QUE É COLAÇÃO E OUTORGA DE GRAU? É uma sessão acadêmica com dia, hora e local marcados pela Instituição, para conferir o grau aos concluintes

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS - UNITINS ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SETOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS FORMATURAS

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS - UNITINS ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SETOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS FORMATURAS FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS - UNITINS ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SETOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS FORMATURAS Apresentação A Unitins - Fundação Universidade do Tocantins se consolidou como referência no

Leia mais

FORMATURAS Manual de procedimentos

FORMATURAS Manual de procedimentos FORMATURAS Manual de procedimentos Sumário 1. RESPONSABILIDADE DOS FORMANDOS... 3 1.1 Comissão de formatura... 3 1.2 Agendamento de data... 3 1.3 Contratação de empresa para cerimonial... 3 1.4 Convite...

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CEFET-BAMBUÍ CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 161/CONSUN/2010.

RESOLUÇÃO Nº 161/CONSUN/2010. (Credenciada pelo Decreto Presidencial de 14 de agosto de 1996, publicado no DOU em 15 de agosto de 1996). RESOLUÇÃO Nº 161/CONSUN/2010. Normatiza os procedimentos para a solenidade de Outorga de Grau

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Ibirubá RESOLUÇÃO Nº 010, de 19 de dezembro de 2012.

Leia mais

CONSIDERANDO: DETERMINA:

CONSIDERANDO: DETERMINA: PORTARIA Nº 05/2007 Prof. Marcelo Chanes, Diretor Acadêmico da Faculdade de Enfermagem Luiza de Marillac Faculdade São Camilo Rio de Janeiro, no uso das atribuições que lhe são conferidas e CONSIDERANDO:

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014.

RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014. RESOLUÇÃO nº 130, de 18 de junho de 2014. Estabelece normas para as Colações de Grau dos alunos que concluírem Cursos de Graduação na UNIPLAC e dá outras providências. O Reitor da Universidade do Planalto

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 1 SUMÁRIO TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 3 TÍTULO II DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA 3 TÍTULO III DA SOLENIDADE 5 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS E FINS MUNICÍPIO DE GURUPI ESTADO DO TOCANTINS FUNDAÇÃO UNIRG CENTRO UNIVERSIÁRIO UNIRG REITORIA REGULAMENTO PARA AS COLAÇÕES DE GRAU DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UnirG CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º Este

Leia mais

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA

REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA REGIMENTO DE SOLENIDADE DE FORMATURA Coronel Fabriciano, Abril de 2010 SUMÁRIO TITULO I TÍTULO II TÍTULO III DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES DA COMISSÃO PERMANENTE DE FORMATURA DA SOLENIDADE 3 3 4 CAPÍTULO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERALDE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO legal. Art. 1º. NORMAS PARA COLAÇÕES DE GRAU Capítulo I DO ATO As cerimônias de colação de grau serão presididas pelo Reitor

Leia mais

Norma nº 04/2001. Páginas: 09

Norma nº 04/2001. Páginas: 09 Norma nº 04/2001 Páginas: 09 Preparado por: Núcleo de Eventos Autorizado por: Portaria do Reitor nº 42/2001, de 20.12.2001 Objeto: Norma de Colação de Grau e Diplomação Abrangência: Universidade Vila Velha

Leia mais

REITORIA REGULAMENTO CERIMÔNIAS OFICIAIS DE COLAÇÃO DE GRAU

REITORIA REGULAMENTO CERIMÔNIAS OFICIAIS DE COLAÇÃO DE GRAU REITORIA REGULAMENTO CERIMÔNIAS OFICIAIS DE COLAÇÃO DE GRAU Aprovado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Vila Velha, em 24/06/2015, através da Resolução nº 12/2015. VILA VELHA

Leia mais

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ

Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ Manual de Procedimentos - Colação Oficial UNILASALLE/RJ As solenidades de Colação de Grau dos formandos do Centro Universitário La Salle (UNILASALLE/RJ), a contar do primeiro semestre de 2012 (solenidades

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS SECRETARIA ACADÊMICA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS SECRETARIA ACADÊMICA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS SECRETARIA ACADÊMICA I - Colação de Grau A Colação de Grau é um ato oficial e solene que marca a conclusão de curso de graduação. É pública e normalmente realizada em

Leia mais

CAPÍTULO I DO OBJETIVO

CAPÍTULO I DO OBJETIVO REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO E INTEGRADO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade

NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA. CAPÍTULO I Da Solenidade NORMAS DA COLAÇÃO DE GRAU E CERIMONIAL DE FORMATURA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFCSPA CAPÍTULO I Da Solenidade Art. 1º A colação de grau da UFCSPA é o ato oficial, de caráter obrigatório, público e solene

Leia mais

Série FACTO - Manuais. 2ª Edição

Série FACTO - Manuais. 2ª Edição Série FACTO - Manuais 2ª Edição Série FACTO - Manuais 'Manual de Colação de Grau'' Católica do Tocantins Abril de 2015 2ª Edição Diretor Geral Pe. José Romualdo Degasperi Vice Diretor Acadêmico Galileu

Leia mais

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DA DIRETORA...03 APRESENTAÇÃO...03 PROVIDÊNCIAS LEGAIS...03 COMISSÃO DE FORMATURA...04

Leia mais

Manual para Solenidades de Formatura do IFMS

Manual para Solenidades de Formatura do IFMS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual para Solenidades de Formatura do IFMS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Instituto

Leia mais

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA

ESCOLA DO DIREITO COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA COMUNICADO AOS ALUNOS CONCLUINTES E COMISSÕES DE FORMATURA Inicia-se a contagem regressiva para o momento de importância peculiar na vida de todos vocês: a Colação de Grau no Curso de Direito da Universidade

Leia mais

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS REGULAMENTO PARA A SOLENIDADE DE OUTORGA DE GRAU DOS CURSOS SUPERIORES DO CAMPUS BARBACENA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura

Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura Guia de Orientações para o Ato Simbólico de Formatura LAGARTO/SE 2013 1 1 Processo para Outorga de Grau O Ato Oficial de Outorga de Grau da Faculdade José Augusto Vieira está regulamentado pela Resolução

Leia mais

ORIENTAÇÕES FORMATURA FAED-UDESC 2012-1

ORIENTAÇÕES FORMATURA FAED-UDESC 2012-1 ORIENTAÇÕES FORMATURA FAED-UDESC 2012-1 ENSAIO GERAL DA FORMATURA Dia: 06 de agosto de 2012 (Segunda-feira) Local: Auditório da FAED Pauta: *19h às 20h30 - Ensaio dos procedimentos para a cerimônia - Aprendendo

Leia mais

REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS

REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS RESOLUÇÃO Nº 14/2005 DG/ESBAM REGULAMENTO DE FORMATURA DA ESCOLA SUPERIOR BATISTA DO AMAZONAS CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º - O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as normas e procedimentos

Leia mais

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012

RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 RESOLUÇÃO CAS Nº 02/2012 Aprova o Regulamento de Colação de Grau da Faculdade Norte Paranaense. O Conselho Acadêmico Superior, em reunião ordinária realizada em 18 de maio de 2012, no uso de suas atribuições

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINS Art. 1º. O presente Regulamento tem por objetivo estabelecer as

Leia mais

NORMAS PARA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU

NORMAS PARA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU NORMAS PARA SOLENIDADE DE COLAÇÃO DE GRAU 1. ATO A Colação de Grau é um ato oficial da Faculdade de Cafelândia, organizado de acordo com as orientações estabelecidas neste manual de normas. 2. COMPETÊNCIA

Leia mais

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB

Perguntas Frequentes Colação de Grau FURB COLAÇÃO DE GRAU 1) Quem está apto a colar grau? O acadêmico que concluir, com assiduidade e aproveitamento, todos os componentes curriculares do curso em que se encontra matriculado, inclusive as atividades

Leia mais

Normas para a Cerimônia de Outorga de Grau

Normas para a Cerimônia de Outorga de Grau Normas para a Cerimônia de Outorga de Grau 1 Da Apresentação O presente manual visa ordenar corretamente a solenidade de outorga de grau a alunos formandos, abordando procedimentos como disciplina, hierarquia,

Leia mais

Seja bem-vindo! AJES FACULDADES DO VALE DO JURUENA Clodis Antonio Menegaz Diretor Geral

Seja bem-vindo! AJES FACULDADES DO VALE DO JURUENA Clodis Antonio Menegaz Diretor Geral Caro (a) candidato (a): Faculdade de Ciências Contábeis e Administração do Vale do Juruena Estamos orgulhosos em recebê-lo na nossa Instituição de Ensino. Hoje ofertamos doze opções de cursos para sua

Leia mais

I. DO ATO DA FORMATURA

I. DO ATO DA FORMATURA 1 I. DO ATO DA FORMATURA...3 II. Orientações Específicas para os Formandos...3 1. Solicitação de Formatura...3 III. INFORMAÇÕES PRELIMINARES...3 1. Do Polo de Apoio Presencial...3 2. Das Atribuições da

Leia mais

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU

- FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU - FACULDADES PROMOVE E INFÓRIUM - MANUAL DE INSTRUÇÕES COLAÇÃO DE GRAU APRESENTAÇÃO A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista na vida do acadêmico. Tem grande importância;

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA 1 ÍNDICE PALAVRA DO DIRETOR... 3 APRESENTAÇÃO... 3 PROVIDÊNCIAS LEGAIS... 3 COMISSÃO DE FORMATURA... 3 ESCOLHA DO PATRONO... 4 ESCOLHA DO PARANINFO...

Leia mais

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012

Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Manual de Formatura da Faculdade Horizontina 1ª edição, Aprovada pelo Colegiado Administrativo, Vigente desde Março - 2012 Comissão Institucional de Formatura FAHOR Aline de Mattos, Perceval Lautenschlager,

Leia mais

Manual de Formatura. www.uergs.edu.br

Manual de Formatura. www.uergs.edu.br Manual de Formatura www.uergs.edu.br Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Direção Reitor Prof. Dr. Fernando Guaragna Martins Vice-Reitor Reitora Profa. Dra. Sita Mara Lopes Sant Anna Pró-Reitor de

Leia mais

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16. Horário: 11:00 às 12:30

ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16. Horário: 11:00 às 12:30 ATA DE REUNIÃO COM REPRESENTANTES DE FORMANDOS - GRADUAÇÃO 1/2016 DATA: 16/04/16 Horário: 11:00 às 12:30 1. Às onze horas do dia dezesseis de abril de dois mil e dezesseis, reuniram-se na sala William

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU.

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU. PREÂMBULO. A Faculdade Cenecista de Osório, no uso de suas atribuições decorrentes da Resolução nº. 1 de junho

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Educação Superior Norte - RS/UFSM Departamento de Enfermagem REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE ENFERMAGEM UFSM/CESNORS TÍTULO I: DO REGIME

Leia mais

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA

MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA MANUAL DO FORMANDO E DAS COMISSÕES DE FORMATURA SETOR DE FORMATURAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Agosto de 2012 1 ÍNDICE Página 1. Regulamento das solenidades de Colação de

Leia mais

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL

REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL -*2015. REGULAMENTO DA COLAÇÃO DE GRAU OFICIAL DEFINIÇÕES DA COLAÇÃO DE GRAU A Solenidade de Colação de Grau é ato oficial

Leia mais

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008.

RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. RESOLUÇÃO DE REITORIA Nº 109/2008, DE 05 DE MAIO DE 2008. Institui Normas e Procedimentos para as Solenidades de Colação de Grau dos Cursos de Graduação e Graduação Tecnológica do Unilasalle. O Reitor

Leia mais

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2

MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 MANUAL DE COLAÇÃO DE GRAU FORMANDOS 2011/2 UNIÃO BRASILIENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA Diretor Presidente: Pe. Décio Batista Teixeira Diretor Primeiro Vice-Presidente: Pe. Valdomiro Alves Barbosa Diretor Segundo

Leia mais