Telas de controle de posições e de liquidação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Telas de controle de posições e de liquidação"

Transcrição

1 Workshop Certificação Fase 5 Telas de controle de posições e de liquidação Agosto de 2013 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation) depende de prévia autorização dos órgãos reguladores. CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): CONFIDENCIAL RESTRITA CONFIDENCIAL USO INTERNO X PÚBLICO

2 2 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA

3 3 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA

4 Fases da certificação Certificação Oficial icadx Fase 1: Conectividade ao ambiente de certificação do icadx Fase 2: Telas do icadx Certificação Livre IPN Fase 3: Conectividade ao ambiente de certificação do IPN/CORE Fase 4: Telas de alocação, repasse e consulta de posições Fase 5: Telas de controle de posições e de liquidação Fase 6: Arquivos e mensagens do icadx, preços e instrumentos Fase 7: Mensagens e arquivos de alocação, repasse, controle de posições e liquidação Fase 8: Telas e mensagens de garantias Fase 9: Cálculo e funcionalidades de administração de risco e transferência de posição Fase 10: Arquivos e mensagens de tarifação e tributação Fase 11: Processos integrados de liquidação e risco Certificação Oficial IPN Fase 12: Execução monitorada dos roteiros dos processos integrados 4

5 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 5 5

6 Roteiro sugerido Pré-requisito É importante destacar que para execução dos cenários sugeridos para a fase 5, é mandatório que o participante tenha executado os cenários sugeridos, ou parte deles, para a fase 4, quando foram disponibilizadas as telas de alocação e repasse. 6

7 Roteiro sugerido Ambiente de certificação Estará disponível de segunda a quinta-feira, das 9h às 17h. As sextas-feiras serão reservadas para atividades internas. O ambiente de certificação tem virada diária de data, seguindo a data corrente, ou seja, a mesma data de produção. 7

8 Roteiro sugerido Massa de contas e vínculos Os participantes devem utilizar as contas e vínculos cadastrados no sistema icad-x no ambiente de certificação. Para isso, poderão utilizar as contas e vínculos cadastrados: Durante a fase 2 de certificação (certificação oficial das telas do icad-x) e/ou; Durante a fase 4 de certificação (Telas de alocação e repasse) e/ou; Durante a própria fase 5, conforme necessidade e cenário específicos de cada participante. 8

9 Roteiro sugerido Massa de operações A BM&FBOVESPA fornecerá a massa de operações no ambiente de certificação. As operações estão divididas em quatro blocos: I, II, III e IV: Bloco I: 9h15 Bloco II: 12h15 Bloco III: 15h15 Bloco IV: com agendamento. O participante deve entrar em contato com a equipe de suporte a certificação da BM&FBOVESPA para declarar finalizada a execução dos cenários da fase 4 e solicitar a liberação da massa de operações dedicada a fase 5. Esta comunicação deve ser realizada por meio de envio de para com o titulo Execução do Roteiro Sugerido da Fase 4 finalizado. 9

10 Roteiro sugerido Preços de referência Durante a fase 5, os preços de referência e indicadores utilizados no ambiente de certificação serão os de D-1 da produção. É com base nestes preços e indicadores que os ajustes diários serão calculados para as posições em aberto no sistema RTC. 10

11 Roteiro sugerido Massa de instrumentos Descrição Mercado Mercadoria Vencimento/Prazo Série D1 de 1 dia Futuro DI1 F15 - Dólar comercial Futuro DOL F15 - Dólar comercial Futuro DOL V13 - Dólar comercial Futuro DOL X13 - Cupom Cambial Futuro DDI F15 - Índice Bovespa Futuro IND Z14 - Ibovespa Mini Futuro WIN Q15 - Boi gordo Futuro BGI F14 - Café Futuro ICF Z13 - Café Futuro ICF U14 - Soja Futuro SFI X13 - Swap Cambial com ajuste periódico em OC1 Termo SCS N401 - Índice IDI Opção de compra IDI F14 FG9KF14C Índice IDI Opção de venda IDI F14 FGFQF14P Dólar comercial Opção de compra DOL F14 FG8DF14C Dólar comercial Opção de venda DOL Z13 ZFDCZ13P Ouro Disponível OZ1 - - Ouro Termo OZ

12 Roteiro sugerido Sistemas disponíveis e categorias com acesso Sistema Processo Categorias com acesso RTC - Real Time Controle de posições PNP, PL e MC Clearing RTC - Real Time Liquidação PNP, PL, MC e Agente de Custódia Clearing SLF Financeiro da clearing PNP, PL e MC LNR Liquidação de investidores não residentes 2687 PNP e PL LFC Liquidação por entrega física PNP e PL Depositária (CAC) Liquidação de ouro ativo financeiro Agente de Custódia 12

13 Roteiro sugerido Grupos de cenários Instrumento Grupo Categoria Principal processo Derivativos Grupo A PNP, PL, MC Ouro ativo financeiro Cenários específicos Liquidação por entrega física Liquidação por meio da Conta CEL Controle de posições e liquidação Grupo B PNP, PL (1) Direcionamento de custódia Grupo C Grupo D Agente de Custódia PNP, PL, MC Aceitação/rejeição de direcionamento de custódia Controle de posições e liquidação (1) Para um PNP/PL operar (executar operações, indicar e/ou receber repasse) o instrumento ouro ativo financeiro, este deve, necessariamente, atuar também como Agente de Custódia. Para execução destes cenários, o participante deve entrar em contato com a equipe de suporte a certificação da BM&FBOVESPA 13

14 Roteiro sugerido Grades da fase 5 Adicionalmente às grades da fase 4, teremos as seguintes grades para a fase 5: Evento Solicitação de liquidação antecipada de termo Horário Das 9h às 16h30 Aceitação/Rejeição de direcionamento de custódia Das 9h às 12h de D+1 Entrega de ativos para a clearing (devedor em ativos) Recebimento de ativos (credor em ativos) Inclusão de corretagem de investidor não residente 12h30 de D+1 15h25 de D+1 Das 9h às 10h30 14

15 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 15 15

16 Acesso aos sistemas Acesso pelo link: Sistema RTC Sistema LNR Sistema LFC Sistema SLF Sistema CAC 16

17 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 17 17

18 Sistema RTC Funcionalidades comuns Funcionalidades comuns às telas Todas as telas apresentarão as seguintes facilidades: Exportação de dados para Excel Filtros variados de busca Seleção de colunas (informações) a serem disponibilizados nas telas, configuração da largura das colunas. Ajuda 18

19 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 19 19

20 Sistema RTC - Módulo de Alocação Acesso ao Módulo de Alocação 20

21 Sistema RTC - Módulo de Alocação Tela Alocação (Direcionamento de Custódia) Permite que o Participante: - Solicite o direcionamento de custódia, informando o código do Custodiante e da conta de Custódia - Informe a carteira 21

22 Sistema RTC - Módulo de Alocação Tela Alocação (Consulta de custodiante e conta de custódia) Permite que o Participante: - Consulte o Custodiante e conta de Custódia alocados - Consulte a carteira alocada 22

23 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 23 23

24 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Acesso ao módulo O acesso ao módulo de controle de posições no sistema RTC é efetuado por meio do caminho abaixo: 24

25 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Controle de Posição Nesta fase de certificação o participante terá acesso às seguintes telas de consulta de posição: A B C D E F Legenda A B C D E F Posição no mercado a vista de ouro a liquidar Futuros e termo com ajuste (swap cambial) Opções Posições de recompra de ouro Posições de entrega física de commodities Posição de termo de ouro 25

26 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições a liquidar no mercado a vista de ouro Por meio desta tela os participantes podem consultar a posição de ouro a vista em processo de liquidação. As posições são atualizadas a cada evento de alocação, liquidação de derivativo referenciado em ouro ou na liquidação junto a depositária. Na data de liquidação, ao final processo de liquidação com a depositária, as posições nesta tela são encerradas. Em caso de falha na entrega, são abertas posições de recompra. Ao clicar na linha de posição há a opção de filtro e de exibição do detalhe da posição. 26

27 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições no mercado a vista de ouro detalhe da posição 27

28 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de termo de ouro Por meio desta tela os participantes podem consultar as posições de termo de ouro. As posições são atualizadas a cada evento de alocação. No final do dia do negócio, o sistema efetua a geração de cada contrato a termo. Na data de vencimento, ou no D+1 do pedido de liquidação antecipada, as posições são encerradas. O resultado da liquidação a termo gera uma posição no mercado a vista. Ao clicar na linha de posição há a opção de filtro. 28

29 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Liquidação antecipada de termo Os contratos a termo de ouro são passíveis de liquidação antecipada, parcial ou total, com liquidação para D+1. Sempre por solicitação do comprador do termo. O participante pode solicitar o cancelamento de liquidação antecipada somente durante o dia em que ocorreu a solicitação. Acesso pelo módulo de controle de posição: 29

30 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Liquidação antecipada de termo filtro dos contratos Deve ser informado a categoria do participante, código do participante e conta, em seguida deve-se clicar em pesquisa. O resultado da pesquisa somente apresenta os contratos comprados a termo. O vendedor a termo somente enxerga os contratos cujo comprador solicitou no dia a liquidação antecipada. Não há duplo comando. 30

31 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Liquidação antecipada de termo solicitação Participante seleciona com o botão direito o contrato para solicitar a liquidação: antecipada: É aberto um combo com a informação do contrato e a quantidade disponível para liquidação. Para uma liquidação parcial o participante deve alterar a quantidade. Após a solicitação é gerado o código de liquidação e o status da solicitação fica como pendente, pois será tratado no encerramento do sistema. 31

32 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Liquidação antecipada de termo cancelamento Participante seleciona com o botão direito o contrato para solicitar o cancelamento: É aberto um combo com a informação do contrato e o código de liquidação para cancelamento. Após o cancelamento, o status da solicitação passa para cancelado. 32

33 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de futuros e termo com ajuste Por meio desta tela os participantes podem consultar as posições de todos os futuros e termo com ajuste (swap cambial). Nesta tela o Participante poderá: verificar sua posição a cada novo evento de alocação; verificar a baixa de posição no vencimento ou na entrega física; e solicitar o cálculo da prévia do resultado financeiro das posições. Posições geradas por negócios de after-hours aparecem na tela com data de posição para D+1. 33

34 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de futuros e termo com ajuste - tela Ao clicar na linha de posição há a opção de filtro, exibição do detalhe da posição e de cálculo da prévia do resultado financeiro. 34

35 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de futuros e termo com ajuste detalhe da posição 35

36 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de futuros e termo com ajuste cálculo financeiro O Participante seleciona o cliente e solicita o cálculo de valores. Status da Informação de preço. Se estiver com F, significa que o financeiro foi calculado com informação final de preço, se estiver com P, significa que o financeiro foi calculado com informação provisória de preço. Caso não haja informação de preço, o sistema não efetua o cálculo. O resultado financeiro é gerado com base nos preços de referência e é calculado na moeda de liquidação do cliente. 36

37 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de opções - tela Por meio desta tela os participantes podem consultar as posições de todas as opções. Nesta tela o Participante poderá: verificar sua posição a cada novo evento de alocação; verificar a baixa de posição no vencimento ou no exercício; e solicitar o cálculo da prévia do resultado financeiro das posições. Ao clicar na linha de posição há a opção de filtro, exibição do detalhe da posição e de cálculo da prévia do resultado financeiro. 37

38 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de opções detalhe da posição 38

39 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de opções cálculo financeiro O Participante seleciona o cliente e solicita o cálculo de valores. Status da Informação de preço. Se estiver com F, significa que o financeiro foi calculado com informação final de preço, se estiver com P, significa que o financeiro foi calculado com informação provisória de preço. Caso não haja informação de preço, o sistema não efetua o cálculo. Para opções cujo o resultado financeiro não depende de preços de referência, o cálculo é efetuado a cada alocação. Assim como para futuros, o resultado financeiro é calculado na moeda de liquidação do cliente. 39

40 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de recompra de ouro Por meio desta tela os participantes podem consultar as posições de recompra de ouro. A posição de recompra é criada automaticamente quando ocorre falha na liquidação de ouro a vista. A atualização da posição de recompra é efetuada pela Bolsa com base nas informações fornecidas pelo participante. Ao clicar na linha de posição há a opção de filtro e de exibição do detalhe da posição. 40

41 Sistema RTC - Módulo de Controle de Posição Consulta de posições de entrega física de commodities O processo de entrega física de commodities ocorrerá sem alterações de procedimentos no sistema de liquidação física (LFC). Quando ocorre a baixa da posição de futuro, por procedimento de entrega física, é criada uma posição de entrega física de commodities. Esta posição é encerrada quando ocorre a finalização do processo de entrega física no LFC. Ao clicar na linha de posição há a opção de filtro e de exibição do detalhe da posição. 41

42 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 42 42

43 Sistema RTC - Módulo de Liquidação Gestão de liquidação Na primeira fase do IPN, as telas de liquidação de ativos serão utilizadas para as liquidações de ouro ativo financeiro (operações a vista, exercício de opções, vencimento de contratos futuros, vencimento de termo e liquidação antecipada de termo) Compensação em um único resultado por PNP/PL, conta de cliente, Custodiante e conta de custódia 43

44 Sistema RTC - Módulo de Liquidação Consulta A tela permite filtrar as instruções de liquidação (A), exibindo o produto da consulta no quadro (B) A B Legenda A Filtro para consulta B Resultado da consulta 44

45 Sistema RTC - Módulo de Liquidação Funções Na mesma tela em que a consulta das instruções de liquidação é feita, há duas funcionalidades adicionais C A B Legenda A B C Exibir detalhes do instrução de liquidação Aceitar instrução de liquidação Consultar status de cada instrução Liquidado e Não liquidado 45

46 Sistema RTC - Módulo de Liquidação Detalhes da instrução de liquidação A 46

47 Sistema RTC - Módulo de Liquidação Aceitar instrução de liquidação B Os resultados credores serão aceitos por padrão Os resultados devedores serão rejeitados por padrão 47

48 Sistema RTC - Módulo de Liquidação Acompanhamento da liquidação C C A B 48

49 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 49 49

50 Sistema CAC Depositária Posição de custódia do ouro O participante pode consultar a posição dos seus investidores a qualquer momento através da tela de consulta de saldos: 50

51 Sistema CAC Depositária Posição de custódia do ouro Nessa o tela o participante deve preencher, no mínimo os campos agente de custódia e investidor: 51

52 Sistema CAC Depositária Posição de custódia do ouro O saldo será sempre informado no ISIN BRBMEFOZ4007, que equivale a 1 grama de ouro, indiferente ao contrato negociado no pregão: 52

53 Sistema CAC Depositária Movimento de custódia do ouro O participante pode consultar o movimento dos seus investidores a qualquer momento através da tela de consulta de Histórico de Movimento: 53

54 Sistema CAC Depositária Posição de custódia do ouro Nessa o tela o participante deve preencher, no mínimo os campos Data de Movimento, Agente de custódia e Investidor: 54

55 Sistema CAC Depositária Nessa tela o participante pode consultar o detalhe da movimentação Basta clicar em cima do ISIN e o sistema traz o movimento detalhado 55

56 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 56 56

57 Sistema LNR Liquidação de Não Residente Consulta Liquidação de Não Residente O participante terá acesso às informações de liquidação de seus clientes, com a possibilidade de consultar os valores de liquidação para a data atual ou para datas retroativas Importante: as contas e vínculos devem ser controlados e visualizados no icad-x Se a opção for Não as colunas indicadas não são exibidas no resultado da consulta 57

58 Sistema LNR Liquidação de Não Residente Informar Corretagem O participante pode inserir o valor a ser cobrado de corretagem, em dólar, para cada um de seus Clientes. O valor pode ser cadastrado todos os dias que houver liquidação de clientes até um horário limite estabelecido pela Clearing. Importante: as contas e vínculos devem ser controlados e visualizados no icad-x A B Legenda A B Vlr. Corretagem (US$) Valor a ser informado Vlr. Corretagem Acumulado Valor total de corretagem acumulada durante o período de acúmulo 58

59 Agenda FASES DE CERTIFICAÇÃO ROTEIRO SUGERIDO ACESSO AOS SISTEMAS SISTEMA RTC FUNCIONALIDADES COMUNS SISTEMA RTC MÓDULO DE ALOCAÇÃO SISTEMA RTC MÓDULO DE CONTROLE DE POSIÇÕES SISTEMA RTC MÓDULO DE LIQUIDAÇÃO SISTEMA CAC DEPOSITÁRIA SISTEMA LNR LIQUIDAÇÃO DE NÃO RESIDENTE SISTEMA SLF LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA 59 59

60 Sistema SLF Liquidação Financeira Consulta Financeiro Pós Negociação Modo de Visualização O sistema exibe os Modos de Visualização que o usuário possui acesso, permitindo a seleção da(s) seguinte(s) opção(ões) para entrar na consulta: 60

61 Sistema SLF Liquidação Financeira Permite a pesquisa de todas as informações dos lançamentos financeiros, além de possibilitar o detalhamento da informação de várias maneiras. Importante: as contas e vínculos devem ser controlados e visualizados no icad-x Selecionando Participante, o sistema preenche automaticame nte o campo na tela de consulta. Opções de detalhamento, que podem ser combinados entre si. 61

62 Obrigado! 62 62

Workshop Certificação Fase 7 Mensagens de alocação, repasse, controle de posições e de liquidação

Workshop Certificação Fase 7 Mensagens de alocação, repasse, controle de posições e de liquidação Workshop Certificação Fase 7 Mensagens de alocação, repasse, controle de posições e de liquidação Outubro de 2013 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE

Leia mais

Programa IPN Certificação com o Mercado

Programa IPN Certificação com o Mercado Programa IPN Certificação com o Mercado A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation) depende de prévia autorização dos órgãos reguladores

Leia mais

PROJETO DE INTEGRAÇÃO DAS CLEARINGS FASE 2

PROJETO DE INTEGRAÇÃO DAS CLEARINGS FASE 2 PROJETO DE INTEGRAÇÃO DAS CLEARINGS FASE 2 Workshop Empréstimo de Ativos 31/08/2015 Clearing de Renda Variável e Renda Fixa Privada A implantação da Fase 2 do Projeto de Integração das Clearings depende

Leia mais

Projeto de Integração das Clearings

Projeto de Integração das Clearings Projeto de Integração das Clearings Início da Fase 2 Clearing de Renda Variável e Renda Fixa Privada A implantação da 2ª Fase do Projeto de Integração das Clearings depende da aprovação dos órgãos reguladores

Leia mais

Projeto de Integração das Clearings

Projeto de Integração das Clearings Projeto de Integração das Clearings Workshop Técnico Fase 2 Clearing de Renda Variável e Renda Fixa Privada A implantação da Fase 2 do Projeto de Integração das Clearings depende da aprovação dos órgãos

Leia mais

Guia de Certificação SINCAD para o SINACOR

Guia de Certificação SINCAD para o SINACOR Guia de Certificação SINCAD para o SINACOR Sumário Pré-requisitos... 4 Configurações de Negócio...4 Instituição Financeira...4 Cenário A1.1... 6 Cenário A1.2... 16 Cenário A1.3... 17 Cenário A1.4... 26

Leia mais

Diagnóstico da troca de informações entre os Participantes

Diagnóstico da troca de informações entre os Participantes Diagnóstico da troca de informações entre os Participantes Ausência de padronização e automação na troca de informações entre os diversos participantes do mercado Corretoras de valores e de mercadorias

Leia mais

Workshop 4 SINACOR Visão Geral

Workshop 4 SINACOR Visão Geral Workshop 4 SINACOR Visão Geral Dezembro de 2012 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation) depende de prévia autorização dos órgãos

Leia mais

Projeto IPN Integração do Pós- Negociação

Projeto IPN Integração do Pós- Negociação Projeto IPN Integração do Pós- Negociação Boletim 5ª Reunião do GT-Testes 7 de Fevereiro de 2013 A implantação do IPN depende de prévia autorização dos órgãos reguladores A implantação da integração das

Leia mais

REDUÇÃO NA TAXA DE NEGOCIAÇÃO

REDUÇÃO NA TAXA DE NEGOCIAÇÃO índice INTRODUÇÃO 3 REDUÇÃO NA TAXA DE NEGOCIAÇÃO 3 AGENDAMENTOS 4 1 - Agendamento de Compra 2 - Consulta e Edição de Agendamentos de Compras 3 - Reinvestimento Automático 4 Consulta e Edição de Reinvestimentos

Leia mais

GPD Gestão de Posições em Derivativos

GPD Gestão de Posições em Derivativos 2010 GPD Gestão de Posições em Derivativos BMF&Bovespa Versão 1.00 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O NOVO SISTEMA... 3 3. Lista de Referência... 5 3.1 Definições... 5 3.1.1 CAB Central de Atendimento BM&FBOVESPA...

Leia mais

Atualizações da Versão... 3. Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 5 Conhecendo o Produto... 6 Ações dos Botões das Telas...

Atualizações da Versão... 3. Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 5 Conhecendo o Produto... 6 Ações dos Botões das Telas... Versão: 18/08/2014 Atualizado em: 11/05/2016 Derivativos Realizados no Exterior Conteúdo Atualizações da Versão... 3 Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 5 Conhecendo o Produto... 6 Ações

Leia mais

Código de Erros - Mensageria 20/09/2013

Código de Erros - Mensageria 20/09/2013 Histórico de Versões... 2 Erros Mensageria - SMP (tsmt.016.001.03)... 3 Erros Mensageria - Cadastro de Participantes e Contas... 3 Erros Mensageria - RTC... 11 Erros Mensageria - Tarifação... 20 1 Histórico

Leia mais

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/

COFANET. Guia do Usuário Para Seguro de Crédito. https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ COFANET Guia do Usuário Para Seguro de Crédito https://cofanet.coface.com/portalviewweb/ 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 1.2 Produtos e características do Cofanet... 4 2. ACESSO AO COFANET... 4 2.1 Entrada

Leia mais

Projeto IPN Integração do Pós- Negociação Boletim da 14ª Reunião do GT-Testes 26 de setembro de 2013

Projeto IPN Integração do Pós- Negociação Boletim da 14ª Reunião do GT-Testes 26 de setembro de 2013 Projeto IPN Integração do Pós- Negociação Boletim da 14ª Reunião do GT-Testes 26 de setembro de 2013 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 2. Tela Inicial... 2 3. Abrindo uma nova Solicitação... 3 4. Acompanhando as solicitações abertas... 4 5. Exibindo Detalhes da Solicitação... 6 6.

Leia mais

Workshop Certificação Fase 6. SINACOR Cadastro de Clientes. Janeiro de 2014 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ):

Workshop Certificação Fase 6. SINACOR Cadastro de Clientes. Janeiro de 2014 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): Workshop Certificação Fase 6 SINACOR Cadastro de Clientes Janeiro de 2014 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): CONFIDENCIAL RESTRITA CONFIDENCIAL USO INTERNO X PÚBLICO 1 Agenda Alinhamento de

Leia mais

MERCADO DE OURO. Como investir no mercado a vista

MERCADO DE OURO. Como investir no mercado a vista MERCADO DE OURO Como investir no mercado a vista MERCADO DE OURO Como investir no mercado a vista 3 LIQUIDEZ INTERNACIONAL, DIVERSIFICAÇÃO DE INVESTIMENTO E RETORNO Ativo internacionalmente aceito, o

Leia mais

Sistema de Logística Reversa

Sistema de Logística Reversa Sistema de Logística Reversa Manual de Utilização do Sistema Índice 1 Acessando o Sistema...3 1.1 Alterando a Senha...3 2 Tela Principal...4 3 Inserindo uma nova solicitação de coleta...4 4 Pesquisar solicitações

Leia mais

Versão: 22/07/2013 Atualizado em: 22/07/2013

Versão: 22/07/2013 Atualizado em: 22/07/2013 Versão: 22/07/2013 Atualizado em: 22/07/2013 i Derivativos Realizados no Exterior Conteúdo Introdução aos Derivativos Realizados no Exterior... 1 Conhecendo o Produto... 2 Ações dos Botões das Telas...

Leia mais

GUIA DO INVESTIDOR PARA. Agendamentos no Tesouro Direto

GUIA DO INVESTIDOR PARA. Agendamentos no Tesouro Direto GUIA DO INVESTIDOR PARA Agendamentos no Tesouro Direto Agendamento de Compra 1 Agendamentos Ao entrar na área do site do Tesouro Direto destinada a compras e vendas, o investidor deve acessar o menu Comprar

Leia mais

CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR

CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR 1. Captação de Pedidos - pela Central (Back office) 1 2. Como consultar Pedido 16 3. Como visualizar Detalhes de um Pedido 19 4. Como consultar Vendas/Cortes em Pedidos

Leia mais

A CBLC atua como Contraparte Central garantidora das Operações perante os Agentes de Compensação, conforme disposto no Título I do Regulamento.

A CBLC atua como Contraparte Central garantidora das Operações perante os Agentes de Compensação, conforme disposto no Título I do Regulamento. C A P Í T U L O I I I - C O M P E N S A Ç Ã O E L I Q U I D A Ç Ã O 1. A SPECTOS G ERAIS A CBLC é responsável pela Compensação e Liquidação das Operações com Ativos realizadas nos Sistemas de Negociação

Leia mais

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE COMPUTADOR IREasy Permitir a apuração do Imposto de Renda dos resultados das operações em bolsa de valores (mercado à vista, a termo e futuros). REQUISITOS MÍNIMOS DO COMPUTADOR

Leia mais

WTr Web Trading BM&F. Manual do Investidor

WTr Web Trading BM&F. Manual do Investidor WTr Web Trading BM&F Manual do Investidor Versão 1.2 13/11/2004 Índice 2.1. Home Page... 6 2.1.1.Objetivo...6 2.1.2. Funcionalidades...7 2.1.2.1. Dados do participante...7 2.1.2.2. Limites...7 2.1.2.3.

Leia mais

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS

SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SIAGRI ERP AGRIMANAGER META DE VENDAS SUMÁRIO BENEFICIAMENTO DE SEMENTES... 3 1. Projeto Meta de Vendas... 3 1.1 Itens de Configuração Alterados... 3 2. Planejamento de Vendas... 3 2.1 Meta de Vendas...

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

WTr Web Trading BM&F. Manual do Investidor

WTr Web Trading BM&F. Manual do Investidor WTr Web Trading BM&F Manual do Investidor Versão 1.3 15/09/2005 Índice 1. Introdução... 4 2. Funcionalidades... 6 2.1. Home Page... 6 2.1.1.Objetivo...6 2.1.2. Funcionalidades...7 2.1.2.1. Dados do participante...7

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

Tela que exibe os status das ordens enviadas, além dos dados de custódia do usuário (Tela 24).

Tela que exibe os status das ordens enviadas, além dos dados de custódia do usuário (Tela 24). 4. Status de Ordem Tela que exibe os status das ordens enviadas, além dos dados de custódia do usuário (Tela 24). Tela 24 Clique no [Menu] e, em seguida, na opção [Status de Ordem]. A tela de Status de

Leia mais

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Suporte Técnico A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Horário de Atendimento De segunda-feira à sexta-feira das 09:00 ás 19:00

Leia mais

Roteiro Específico OC 046/2010 07/10/2010

Roteiro Específico OC 046/2010 07/10/2010 OC 046/2010 07/10/2010 Índice 1. CAPTAR E MANTER CLIENTES... 4 2. GERENCIAR NEGÓCIO... 5 3. EECUTAR ORDENS... 6 4. COMPENSAR E LIQUIDAR... 6 5. FUNÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO... 7 GLOSSÁRIO... 8 2 Definições

Leia mais

MATERIAL PARA CAPACITAÇÃO INTERNA DO FIPLAN

MATERIAL PARA CAPACITAÇÃO INTERNA DO FIPLAN Guia de Capacitação Concessão de Cotas Financeiras Versão 1.0 outubro 2012 MATERIAL PARA CAPACITAÇÃO INTERNA DO FIPLAN MÓDULO: PROGRAMAÇÃO FINANCEIRA INSTRUTOR: CARLOS ALBERTO PEREIRA LIMA COLABORADORES

Leia mais

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 06/09/2013

Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 06/09/2013 Versão: 01/07/2013 Atualizado em: 06/09/2013 i Conteúdo Conteúdo Introdução ao Swap... 1 Conhecendo o Produto... 2 Ações dos botões das telas... 5 Lançamento... 7 Registro de Contrato - Fluxo Constante...

Leia mais

Gerencie Carteira - PF

Gerencie Carteira - PF Gerencie Carteira - PF Mais negócios para a sua empresa, com melhor resultado e o risco sob controle. Manual do Produto Manual do Produto 1 Índice Produto 02 Meio de acesso 02 Carteira de Clientes Pessoa

Leia mais

FolhaInvest Manual Carteira

FolhaInvest Manual Carteira FolhaInvest Manual Carteira Carteira é onde estão consolidadas as informações sobre suas ações e seu capital. A partir de atalhos, você poderá comprar, clicando na letra C, ou vender, clicando na letra

Leia mais

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital

Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Passo a Passo do Orçamentos de Entrada no SIGLA Digital Página 1 de 9 Este é um dos principais módulos do SIGLA Digital. Utilizado para dar entrada de produtos no estoque, essa ferramenta segue a seguinte

Leia mais

Portal Gestão de Recebimentos

Portal Gestão de Recebimentos Portal Gestão de Recebimentos Introdução O Portal Gestão de Recebimentos proporciona agilidade e rapidez na interação dos clientes HSBC com seus fornecedores. Permite a você consultar as operações liberadas

Leia mais

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem

Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Sistema de Gestão de Recursos de Aprendizagem Ambiente Virtual de Aprendizagem (Moodle) - - Atualizado em 29/07/20 ÍNDICE DE FIGURAS Figura Página de acesso ao SIGRA... 7 Figura 2 Portal de Cursos... 8

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Manual de Treinamento. Área do Membro

Manual de Treinamento. Área do Membro Manual de Treinamento Área do Membro 0 Contents Geral... 2 Transações... 3 Negociação e Estoque... 10 Licenças... 15 Mercado... 19 Finanças... 22 Fazer uma Declaração de Venda... 27 Fazer uma Declaração

Leia mais

Workshop 2 Cadastros. Novembro de 2012

Workshop 2 Cadastros. Novembro de 2012 Workshop 2 Cadastros Novembro de 2012 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation) depende de prévia autorização dos órgãos reguladores.

Leia mais

Sistema de Bilhetagem Eletrônica

Sistema de Bilhetagem Eletrônica GUIA DE REFERÊNCIA SIB Sistema de Bilhetagem Eletrônica Projeto Sistema de Bilhetagem Eletrônica Documento MR (17/Maio/2011) Tabela 1 Histórico das alterações no documento Data Versão Autor Descrição 09/11/2010

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA

PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA DE ATIVOS (CBLC) Março 2011 GLOSSÁRIO ÍNDICE CAPÍTULO

Leia mais

São considerados Sistemas de Negociação os seguintes sistemas eletrônicos da BOVESPA:

São considerados Sistemas de Negociação os seguintes sistemas eletrônicos da BOVESPA: C A P Í T U L O I I - R E G I S T R O E A C E I T A Ç Ã O D E O P E R A Ç Õ E S 1. R EGISTRO DE O PERAÇÕES A CBLC registra Operações realizadas nos Sistemas de Negociação para os quais presta serviço.

Leia mais

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas

Manual de Utilização ZENDESK. Instruções Básicas Manual de Utilização ZENDESK Instruções Básicas Novembro/2013 SUMÁRIO 1 Acesso à ferramenta... 3 2 A Ferramenta... 4 3 Tickets... 8 3.1 Novo Ticket... 8 3.2 Acompanhamentos de Tickets já existentes...

Leia mais

CALL com Mercado Projeto Integração das Clearings Processo de Certificação 07/06/2013

CALL com Mercado Projeto Integração das Clearings Processo de Certificação 07/06/2013 CALL com Mercado Projeto Integração das Clearings Processo de Certificação 07/06/2013 A implantação da integração das clearings da BM&FBOVESPA e do novo sistema de risco CORE (Closeout Risk Evaluation)

Leia mais

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 O Mobility Gestão é um software de retaguarda para o segmento de Varejo, visando o controle total do estoque e movimentações de venda. Desenvolvido para trabalhar

Leia mais

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Última Atualização: 08/01/2015 Índice I Como acessar um Leilão II Informações básicas III Anexos IV Painel de Lances V Envio de Lances VI Prorrogação

Leia mais

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 2013 Relatório Gerencial Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 Sumário 1. Objetivo... 4 2. Seleção dos registros... 4 2.1 Seleção dos executores... 4 2.2 Parâmetros...

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

Agendamento de Importação Vazio Importador

Agendamento de Importação Vazio Importador Agendamento de Importação Vazio Importador Sumário Sumário... 2 1. Objetivo... 3 2. Introdução... 3 3. Habilitação de Transportadora... 4 3.1 Atualizar Modelo de Disribuição... 4 3.2 Habilitar transportadora...

Leia mais

Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Parte A INICIANDO E CONFIGURANDO (5 passos)

Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Parte A INICIANDO E CONFIGURANDO (5 passos) Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Seja bem-vindo(a) ao Simulador de Ações FinanceDesktop. Seu propósito é oferecer um ambiente completo e fácil de usar que permita o registro

Leia mais

Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015

Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015 Pagamentos MT-212-00137-6 Última Atualização 06/01/2015 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos fiscais Consultar

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1

2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 1 2013 GVDASA Sistemas Cheques 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma

Leia mais

Módulo de Acesso Remoto

Módulo de Acesso Remoto Módulo de Acesso Remoto Manual do Usuário Página 1 de 30 Índice 1. Introdução 3 1.1. Objetivos deste documento 3 2. Requisitos do Sistema 4 2.1. Acrobat Reader 4 2.2. Pop Up Liberados 4 3. Acesso ao Sistema

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos

Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos Perguntas e Respostas sobre Liquidação Normas e Regulamentos 60 questões com gabarito FICHA CATALOGRÁFICA (Catalogado na fonte pela Biblioteca da BM&FBOVESPA Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros) LIQUIDAÇÃO

Leia mais

Sistema de Cadastro Selic

Sistema de Cadastro Selic BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros Sistema de Cadastro Selic Diretoria Executiva de Clearings, Depositária e de Risco Versão 2.0 SUMÁRIO 1 ACESSO AO SISTEMA... 3 2 SOLICITAÇÃO DE

Leia mais

b) Público-alvo Profissionais que queiram atuar como Agentes Distribuidores de Derivativos ADD.

b) Público-alvo Profissionais que queiram atuar como Agentes Distribuidores de Derivativos ADD. TREINAMENTO DE AGENTE DISTRIBUIDOR DE DERIVATIVOS MODALIDADE ONLINE a) Objetivo Atender à demanda de todos que queiram atuar no mercado financeiro como agentes distribuidores de derivativos, oferecendo

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01)

Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01) Gestão de Ativos Manual do Usuário Treinamento Fase 1 (TRN 01) Índice 1. Introdução... 3 2. Movimentações de Ativos... 4 2.1. Monitoração... 4 2.1.1. Monitor de Movimentação de Ativos...4 2.2. Transações...15

Leia mais

DECLARAÇÕES DE PRODUTO

DECLARAÇÕES DE PRODUTO CERTIFICADO DE ORIGEM ON LINE FIERGS MANUAL DE OPERAÇÕES DECLARAÇÕES DE PRODUTO Inovação tecnológica através do uso de Ferramenta de WEB para maximização da qualidade e eficiência no atendimento, com redução

Leia mais

e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor

e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor e-fornecedores Nova Versão Cartilha do Fornecedor Destinada aos Fornecedores das empresas: Outubro/2010 Nova Estrutura de Telas O portal e-fornecedores conta com nova interface, que facilita a forma de

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Roteiro de Testes - imercado HOMOLOGAÇÃO

Roteiro de Testes - imercado HOMOLOGAÇÃO Roteiro de Testes - imercado HOMOLOGAÇÃO Maio/2010 Índice Introdução Conhecendo o imercado Conhecendo o imercado Tipos de Mensagem Conhecendo o imercado Perfis Associados aos Testes Cenários de testes

Leia mais

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios Portal Sindical Manual Operacional Empresas/Escritórios Acesso ao Portal Inicialmente, para conseguir acesso ao Portal Sindical, nos controles administrativos, é necessário acessar a página principal da

Leia mais

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Índice ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO PELA PRIMEIRA VEZ... 6 CONFIGURAÇÕES NECESSÁRIAS PARA ACESSAR O SISTEMA... 6 TELA DE ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO...

Leia mais

PRACTICO LIVE! FINANCEIRO CONCILIAÇÃO BANCÁRIA

PRACTICO LIVE! FINANCEIRO CONCILIAÇÃO BANCÁRIA PRACTICO LIVE! FINANCEIRO CONCILIAÇÃO BANCÁRIA O que é? É um comparativo entre as movimentações existentes em uma conta bancária e as existentes no controle financeiro. Todos sabem, por exemplo, que existe

Leia mais

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas desenvolvido pelo Tesouro Nacional, em parceria com a BM&FBOVESPA.

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas desenvolvido pelo Tesouro Nacional, em parceria com a BM&FBOVESPA. 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Tesouro Direto... 4 3. Compra de títulos... 5 4. Venda de títulos... 12 5. Consultas... 19 5.1 Extrato... 19 5.2 Cestas de compra... 20 5.3 Cestas de venda... 21

Leia mais

Pagamento - Fornecedor

Pagamento - Fornecedor Pagamento - Fornecedor MT-212-00137 - 1 Última Atualização 30/08/2014 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: Carregar Documentos Fiscais Verificar o status de envio dos documentos

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

Funcionalidades do Sistema de Negociação de Créditos de Carbono. Anexo VIII

Funcionalidades do Sistema de Negociação de Créditos de Carbono. Anexo VIII Anexo VIII Este Manual do Usuário possui caráter informativo e complementar ao Edital do Leilão de Venda de Reduções Certificadas de Emissão nº 001/2012, promovido pela Prefeitura da Cidade de São Paulo

Leia mais

Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital

Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital Passo a Passo na Ferramenta Inventários no SIGLA Digital Inventários Página 1 de 6 Utilizado para fazer o inventário de todos os produtos cadastrados no sistema SIGLA Digital 1 Começando o Cadastro 11

Leia mais

CAPÍTULO I - CADASTRO DE PARTICIPANTES E INVESTIDORES 1. Aspectos gerais 1.1 Apresentação de documentos

CAPÍTULO I - CADASTRO DE PARTICIPANTES E INVESTIDORES 1. Aspectos gerais 1.1 Apresentação de documentos PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DA CÂMARA DE COMPENSAÇÃO, LIQUIDAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS DE OPERAÇÕES NO SEGMENTO BOVESPA, E DA CENTRAL DEPOSITÁRIA DE ATIVOS (CBLC) CAPÍTULO I - CADASTRO DE PARTICIPANTES

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL Entidade Municipal Abril / 2011 ÍNDICE Objetivos do Sistema de Registro de Integrado - REGIN... 3 Principais Módulos do Sistema... 4 Módulo Controle de Acesso... 5 Módulo

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Menu Configurações - Multi-Empresa Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Cadastrar Empresas... 3 3.2 Agendar Sincronização... 3 4 FUNCIONALIDADES...

Leia mais

FUT - ICF - Café arábica Z12 2.552,21 2.552,27. FUT - ICF - Café arábica H13 2.628,70 2.628,68. FUT - ICF - Café arábica K13 2.662,62 2.

FUT - ICF - Café arábica Z12 2.552,21 2.552,27. FUT - ICF - Café arábica H13 2.628,70 2.628,68. FUT - ICF - Café arábica K13 2.662,62 2. FUT - ICF - Café arábica Z12 2.552,21 2.552,27 FUT - ICF - Café arábica H13 2.628,70 2.628,68 FUT - ICF - Café arábica K13 2.662,62 2.662,58 FUT - ICF - Café arábica N13 2.679,18 2.679,26 FUT - ICF - Café

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

CARTA CIRCULAR N.º 252. Ref.: Trata da implantação do Sistema Integrado de Mercados SIM Módulo STN.

CARTA CIRCULAR N.º 252. Ref.: Trata da implantação do Sistema Integrado de Mercados SIM Módulo STN. CARTA CIRCULAR N.º 252 Aos Participantes de Todos os Sistemas Ref.: Trata da implantação do SIM Módulo STN. A Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos - CETIP comunica que, no dia 28/02/2000,

Leia mais

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00

NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 NOVIDADES COMPLY VERSÃO 4.00 Página 1 de 15 Maiores informações a respeito dos assuntos destacados abaixo devem ser obtidas no Manual do Comply v4.00 disponível no Portal de Produtos. Página 2 de 15 CADASTROS

Leia mais

Possuir Evento cadastrado e o usuário que está logado no sistema seja um dos advogados selecionados no processo.

Possuir Evento cadastrado e o usuário que está logado no sistema seja um dos advogados selecionados no processo. Agenda Objetivo Permitir que os usuários que foram definidos como Advogados e selecionados para eventos de processos visualizem estes compromissos na Agenda. Cada usuário somente poderá visualizar na Agenda

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Guia de Referência 0800net

Guia de Referência 0800net Guia de Referência 0800net 1. Apresentação: Com o intuito de melhorar cada vez mais os serviços de atendimento, o Grupo GCI, disponibiliza a Central de Atendimento, através do endereço http://0800net.gci.com.br/.

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 2013 GVDASA Sistemas Caixa AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Aviso. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Aviso. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Guia de Utilização 2015 Aviso O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser

Leia mais

Arquivos de Parâmetros, Cenários e Simulação de Risco Relatório de Definições de Arquivos

Arquivos de Parâmetros, Cenários e Simulação de Risco Relatório de Definições de Arquivos Arquivos de Parâmetros, Cenários e Simulação Relatório de Definições de Arquivos Este documento descreve um conjunto de definições de arquivos desenvolvidos pela BM&FBOVESPA, a serem utilizados no processo

Leia mais

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo.

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo. SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital

Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital Página 1 de 7 Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital Este é um dos principais módulos do Sigla Digital. Utilizado para vendas no balcão por ser uma venda rápida, mais simples, onde não é necessário

Leia mais

Manual Socopa Home Broker v.2.0 2012 Todos os direitos reservados

Manual Socopa Home Broker v.2.0 2012 Todos os direitos reservados ÍNDICE 1. Acesso ao Home Broker 2. Operações 2.1. Compra e Venda 2.2. Cancelamento 3. Consultas 3.1. Ordens 3.2. Carteira 3.3. Posição Financeira 3.4. Extrato 3.5. Notas de Corretagem 1. Acesso ao Home

Leia mais

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce Novo Módulo disponível no TOTVS S1 Varejo: permissão de utilização através de licença específica. Mesmo não adquirindo a licença de uso do módulo ele continuará presente na tela do usuário. 1 Na opção

Leia mais

Atualizações da Versão... 1. Introdução... 2 Conhecendo o Serviço... 3 Ações dos botões das telas... 4

Atualizações da Versão... 1. Introdução... 2 Conhecendo o Serviço... 3 Ações dos botões das telas... 4 Versão: 23/11/2015 Atualizado em: 23/11/2015 i Transferência de Arquivos Conteúdo Atualizações da Versão... 1 Introdução... 2 Conhecendo o Serviço... 3 Ações dos botões das telas... 4 Arquivos... 5 Receber

Leia mais

Manual do e-dimed 4.0

Manual do e-dimed 4.0 Manual do e-dimed 4.0 Instalação e Configuração - Módulo Cliente Após a instalação do e-dimed ser efetuada, clique no atalho criado no desktop do computador. Será exibida a janela abaixo: A instalação

Leia mais

Telefonia v.1.3 TI / PUCPR. Manual do Usuário. Versão 01.00

Telefonia v.1.3 TI / PUCPR. Manual do Usuário. Versão 01.00 Manual do Usuário Versão 01.00 TI / PUCPR Manual do Usuário PDS-TI-MU Versão: 01.03 Data: 31/01/2007 Histórico da Criação DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTOR 13/08/2006 01.00 Manual de Instruções Criação Marcos

Leia mais