Agenda de Ações para Modernização e Melhoria da Gestão Pública. Campo Grande, 13 de novembro de 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agenda de Ações para Modernização e Melhoria da Gestão Pública. Campo Grande, 13 de novembro de 2012"

Transcrição

1 Agenda de Ações para Modernização e Melhoria da Gestão Pública Campo Grande, 13 de novembro de 2012

2 Bolsa Família PAC Sistema de gestão do INSS Portos Sem Papel Concessões Expansão e sistemas de avaliação da Educação Gestão do Setor Elétrico Lei de Acesso à Informação Plano Brasil Maior Criação da EPL Empresa de Planejamento e Logística/MT

3 "(...) a melhoria dos serviços é também um imperativo de qualificação dos gastos governamentais" Presidenta Dilma Rousseff Discurso de Posse, 01/01/2011 No tempo que terei na Presidência vou fazer a minha parte, que é dotar o Estado de processos transparentes em que as melhores práticas sejam identificadas, premiadas e adotadas mais amplamente. Esse será o meu legado. Nosso compromisso é com a eficiência, a meritocracia e o profissionalismo "Não dá para consertar a máquina administrativa federal de uma vez, sem correr o risco de um colapso. Nem na iniciativa privada isso é possível. No tempo que terei na Presidência vou fazer a minha parte, que é dotar o Estado de processos transparentes em que as melhores práticas sejam identificadas, premiadas e adotadas mais amplamente. Entrevista da Presidenta Dilma Rousseff à revista Veja, 28/03/2012

4 "Fazer Acontecer" Monitorar e garantir que os ~40 programas prioritários da Presidenta aconteçam Foco na execução dos programas finalísticos Esforços complementares Agenda de Gestão Pública" Coordenar programa transversal de eficiência e modernização da gestão Foco em prover meios, habilidades e tecnologia para áreas setoriais entregarem melhores resultados com menos recursos

5 VISÃO GERAL Objetivo: Modernizar e Melhorar a Gestão Pública Melhoria da entrega de serviços à população e às empresas Melhoria da eficiência do gasto público Melhoria da governança e da gestão de meios nos Ministérios Sinal claro da liderança (Presidenta, CGDC e Ministros) Comunicação intensiva interna (governo e servidores) e externa (sociedade) Estrutura de governança e funcionamento do Programa

6 PRINCIPAIS ALAVANCAS Diagnósticos e oficinas internas para estruturação dos projetos Pesquisas com usuários dos serviços Revisão e automatização de processos Uso intensivo de TICs Apoio metodológico, por meio de parcerias e consultorias Mecanismos de incentivo Reestruturação organizacional Capacitação dos servidores

7 MELHORIA DA ENTREGA DE SERVIÇOS PARA CIDADÃOS E EMPRESAS Cidadãos Ampliar e agilizar o acesso dos cidadãos a serviços públicos com qualidade Empresas Agilizar e qualificar os serviços públicos direcionados às empresas, com impacto na competitividade do país MELHORIA DA EFICIÊNCIA DO GASTO Melhorar a gestão dos gastos administrativos, através de: Estabelecimento e cumprimento de metas em relação a economia de gastos, ampliando nível e qualidade dos serviços Criação de instrumentos de controle e de monitoramento permanentes APRIMORAMENTO DA GOVERNANÇA E DA GESTÃO DE MEIOS Tornar a estrutura pública mais ágil e efetiva para acelerar prazos de entrega, reduzir retrabalhos e melhorar qualidade do processo decisório, através de: Aperfeiçoamento dos modelos de governança e planejamento estratégico dos órgãos Melhoria de processos de trabalho administrativos, com impacto na implementação das políticas públicas setoriais e na entrega dos programas prioritários Aperfeiçoamento da gestão de pessoas

8 MELHORIA DA EFICIÊNCIA DO GASTO Em andamento Principais frentes de atuação Melhoria da qualidade de gastos da folha de pagamento Projeto Esplanada Sustentável Ampliação da Infovia Em estruturação Centralização de compras, serviços e contratos Sistema de Informações de Custos (em reestruturação) Aprimoramento da gestão dos Correios (redução de despesas/aumento receitas) 8

9 MELHORIA DA QUALIDADE DE GASTOS DA FOLHA DE PAGAMENTO Principais resultados quantitativos 120 mil inconsistências cadastrais e financeiras regularizadas e 110 mil em processo de regularização, totalizando R$ 543,3 milhões anuais cortes por falecimento 250 milhões anuais desligamentos por acumulação indevida de cargos públicos 32,7 milhões anuais Auditorias in loco Regras de auditoria implantadas no sistema (pagamentos indevidos: gratificações de desempenho, vantagens pessoais absorvidas por reestruturações, quintos de outros poderes, aposentados ou pensionistas com direito proporcional recebendo valores integrais, dentre outros) Situação atual Sindicâncias investigativas em 7 Universidades Federais Recadastramento anual dos aposentados e pensionistas, através do Banco do Brasil, CEF e BRB 11,1 milhões anuais 249,5 milhões anuais Aplicação da metodologia de auditoria da CGU no sistema da folha (SIAPE) para atuação preventiva Em análise Revisão de pagamentos de sentenças judiciais em instituições de ensino Ações judiciais relativas aos planos econômicos já incorporados nas reestruturações 720 milhões anuais 402 milhões anuais 9

10 PROJETO ESPLANADA SUSTENTÁVEL Revitalização e integração de 4 iniciativas existentes (Programa de Eficiência nos Gastos/MP, Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica/MME, Agenda Ambiental na Administração Pública/MMA e Coleta Seletiva Solidária/MDS). As principais frentes são: água e esgoto, energia elétrica, telecomunicações, vigilância, limpeza e conservação, material de consumo, manutenção de bens imóveis Eliminação do desperdício Estimulo a ações para o consumo racional dos recursos naturais e bens públicos Gestão integrada de resíduos pós-consumo, inclusive a destinação ambientalmente correta Reconhecimento e premiação das melhores práticas de eficiência na utilização dos recursos, nas dimensões de economicidade e socioambientais Todos os órgãos aderiram 10

11 R$ Bilhões PROJETO ESPLANADA SUSTENTÁVEL Despesas Administrativas Valores Nominais Aplicações Diretas Projetado: 2012 a ,1 Crescimento Médio Anual: 2001 a 2011: 11,9% 18,2 16,6 14,6 11,3 12,4 9,8 7,4 7,7 27,3 24,4 20,8 21,8 30,5 34,2 21,8 90% Executivo 10% Outros Poderes Fonte: Siafi Despesas Liquidadas Nota: Excluindo-se as despesas com medicamentos 11 11

12 PROJETO ESPLANADA SUSTENTÁVEL Projeto-Piloto (jul a dez 2012) Etapas do PES Projeto Esplanada Sustentável (jan a dez/2013) Órgãos: Prédios dos Ministérios ADERENTES localizados na Esplanada no DF. Despesas: Água e Esgoto; Energia Elétrica; Telefonia; Vigilância; Limpeza e Conservação; Diárias e Passagens; e Papel e copos descartáveis Coleta seletiva do lixo na esplanada Órgãos: Órgãos do Poder Executivo em todo Brasil. Despesas: Água e Esgoto; Energia Elétrica; Telefonia; Vigilância; e Limpeza e Conservação. Material de Consumo Diárias e Passagens Apoio Administrativo, Técnico e Operacional Serviços de Processamento de Dados Manutenção de Bens Imóveis 12

13 PROJETO ESPLANADA SUSTENTÁVEL Metas de economia (redução média de 9%) Potencial de economia R$ 2 bilhões com o projeto implantado em sua totalidade (todos os Órgãos no País e todas as Despesas Administrativas) Incentivos para os órgãos Devolução de até 50% do valor economizado para ser reinvestido em ações de melhoria da qualidade do gasto Etapa concluída Adesão de todos os Ministérios, através de pactuação das metas com previsão de redução média de 9% nos gastos de Economia obtida em 2011 em passagens, diárias, frota, espaço físico: R$ 1 bi Situação atual Em execução 13

14 AMPLIAÇÃO DOS SERVIÇOS DE VOZ E DADOS NA REDE DE COMUNICAÇÃO INFOVIA BRASÍLIA Conexão do conjunto de órgãos à rede de comunicação, que presta serviços (dados, voz e imagem) em ambiente seguro e de alto desempenho Ampliação da qualidade dos serviços e padronização dos níveis de segurança Otimização da contratação e gestão de contratos, antes fragmentados Economia nas ligações entre órgãos (voz sobre IP, não tarifadas) Redução do gasto com diárias e passagens pelo uso do serviço de videoconferência Etapas concluídas Redução dos gastos anuais de R$ 48 milhões (operadoras) para R$ 15,6 milhões (Serpro) 60 órgãos conectados diretamente à Infovia e outros 13 por meio da Rede Nacional de Pesquisa (RNP). Situação atual 13 novos órgãos em processo de conexão à Infovia 14

15 CENTRALIZAÇÃO DE COMPRAS, SERVIÇOS E CONTRATOS Implantação de unidade para centralização de compras e serviços administrativos de suporte, comuns aos órgãos, proporcionando: Economia e maior qualidade nos gastos Ganhos de produtividade, com execução em escala de atividades padronizadas Agilização dos serviços pela racionalização e informatização dos processos Qualificação de equipes na execução, através de desenvolvimento de competências específicas Etapas concluídas Identificação e diagnóstico dos serviços administrativos comuns passíveis de centralização Identificação de experiências nacionais e internacionais no setor público Contratação de consultores para análise detalhada das experiências identificadas Visitas técnicas a Caixa e Banco do Brasil Análise de referenciais teóricos e apresentações Accenture, Price, McKinsey e Booz & Company Situação atual Modelo e formato jurídico em definição Projeto básico para contratação de consultoria em finalização Início dos trabalhos de análise detalhada de experiências nacionais e internacionais Em programação apresentação de experiência das empresas do setor privado 15

16 SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE CUSTOS - SIC Informações de custos por unidade administrativa através da extração de dados dos sistemas estruturantes, tais como SIAPE, SIAFI e SIGPlan, subsidiando a tomada de decisão, alocação mais eficiente de recursos e condições para a gestão estratégica de custos Situação atual Sistema SIC em adaptação ao novo formato do PPA. 16

17 APRIMORAMENTO DA GESTÃO DOS CORREIOS Aumentar a receita, otimizar as despesas e redesenhar processos para melhoria de desempenho. Elaboração de planejamento, planos de ação e implantação de sistemática de acompanhamento para promover: Aumento nas receitas de vendas Economia/eficiência nos gastos Aumento do índice de qualidade operacional Reprojeto e implantação dos processos que mais impactam os resultados da organização Aprimoramento e sistematização na condução de projetos Situação atual Projeto básico da contratação elaborado, em análise 17

18 MELHORIA DA ENTREGA DE SERVIÇOS PARA CIDADÃOS E EMPRESAS Principais frentes de atuação Em andamento Melhoria na gestão dos aeroportos SAC Gestão logística dos insumos estratégicos (medicamentos) MS Gestão de vagas no sistema penitenciário MJ Decisões e julgamentos dos processos de anistia MJ Modelo e reestruturação do Senasp MJ Protocolo integrado MP Registro e Identificação Civil (SIRC /RIC) SDH/MJ Lei de Acesso à Informação/ Serviço de Informação ao Cidadão Dados Governamentais Abertos MP INDE Visualização de Dados no Território IBGE/MP Em estruturação Carta de Serviços 2ª Geração (ex.: atendimento da SPU, Receita e perícia médica INSS) Em andamento Porto Sem Papel SEP Revisão dos modelos regulatórios (mineração, portos, ferrovias etc) Redução do estoque de processos de radiodifusão MC Em estruturação Desburocratização dos processos de abertura e encerramento de empresas MDIC/ MF Escrituração Fiscal das Obrigações Previdenciárias, Fiscais e Trabalhistas do Empregador MF/MTE/MPS/Caixa Portal de Comércio Exterior MDIC/MF Agilização do registro de medicamentos Anvisa Obs.: Mapeamento preliminar de projetos, a ser complementado e priorizado após trabalho conjunto com Ministérios

19 LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO E SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO LAI/SIC Implantação da infraestrutura necessária para atendimento ao cidadão em busca de informações e a promoção da transparência ativa, em cumprimento à previsão da Lei nº /2011. Etapas concluídas LAI regulamentada mediante Decreto nº 7.724, de 16 de maio de 2012 Criadas unidades físicas do SIC em todos os órgãos e entidades do poder público, com atendimento presencial e disponibilização de computadores com acesso à internet Criado sistema informatizado e-sic, para registro, acompanhamento e resposta às solicitações de informações, e capacitação de servidores de todos os órgãos da APF Criado o sítio Criação de seções específicas nos sítios de todos os órgãos e entidades na internet, para promoção da transparência ativa Situação atual Resposta a XXX 19

20 LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO E SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO LAI/SIC Transparência ativa destaques: Publicada remuneração individualizada dos servidores civis e militares no Portal da Transparência Divulgadas informações sobre imóveis funcionais e respectivos ocupantes no sítio Patrimônio de Todos (patrimoniodetodos.gov.br) Divulgados votos individuais do diretores do Banco Central nas decisões do Copom e os documentos técnicos (apresentações de conjuntura) desde 1999 Transparência de documentos da ditadura ampliada (Arquivo Nacional) Localizados documentos sigilosos, em levantamento realizado no âmbito da implementação da LAI, produzidos entre 1964 e 1991 pelo extinto Estado Maior das Forças Armadas Divulgada lista com empresas autuadas por biopirataria (Ibama) 20

21 LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO E SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO LAI/SIC Balanço da LAI no Executivo Federal (16/05 a 02/10/2012): Total de demandas: Dessas, respondidas (92,37%) Das respondidas, 84,96% atendidas positivamente Apenas (cerca 8,59%) de demandas negadas As restantes (6,45%) não puderam ser atendidas por não tratarem de matéria da competência legal do órgão demandado ou pelo fato de a informação não existir Tempo médio de resposta: 10,12 dias 21

22 LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO E SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO LAI/SIC 22

23 INFRAESTRUTURA NACIONAL DE DADOS ESPACIAIS (INDE) Disseminação de mapas, imagens de satélite e outros dados geoespaciais públicos de origem federal, estadual e municipal, potencializando seu uso pelos cidadãos por meio da internet Etapas concluídas INDE regulamentada, com Plano de Ação elaborado Rede INDE instituída, composta por provedores de dados espaciais, e disseminada entre órgãos públicos federais Diretório brasileiro de dados geoespaciais implementado, integrando produtores, gestores e usuários Visualizador INDE lançado: mapas e ações de governo disponíveis na internet Situação atual Extensão para os Estados e municípios Integração a outras infraestruturas de dados espaciais: continentais, temáticas, regionais, institucionais/corporativas e divulgação para o setor produtivo Publicação automática de dados gerenciais da INDE no portal de dados governamentais abertos 23

24 DADOS GOVERNAMENTAIS ABERTOS Disseminação e transparência de dados governamentais permitindo livre cruzamento com outros dados, construção de aplicações e apresentação em formatos diversos para uso pelos cidadãos Etapas concluídas Regulamentação da Infraestrutura de Dados Abertos (INDA) Lançamento de portal de dados públicos (dados.gov.br) Publicação dos dados do Sistema de Convênios (SICONV) e do PAC Divulgação de aplicações desenvolvidas com uso de dados abertos Situação atual Preparação de dados para publicação no portal Integração automática de informações estatísticas e georreferenciadas (IBGE, IPEA, INEP, entre outros) Diálogo junto a Estados e municípios, para padronização e integração automática de bases de dados Desenvolvimento de aplicações com participação da sociedade 24

25 INDA: PORTAL DE DADOS ABERTOS

26 INDA: EXEMPLO DE APLICAÇÃO SOBRE DADOS DO PORTAL

27 Agenda de Ações para Modernização e Melhoria da Gestão Pública Campo Grande, 13 de novembro de 2012

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO CAPA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Contextualização Crescimento das Despesas Administrativas Despesas Administrativas - comparáveis entre os órgãos; Suporte às despesas finalísticas. Apoio Administrativo,

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO CAPA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Contextualização Crescimento das Despesas Administrativas Despesas Administrativas - comparáveis entre os órgãos; Suporte às despesas finalísticas. Apoio Administrativo,

Leia mais

CAPA. Ministério de Ministério do Ministério do Ministério do Minas e Energia Desenvolvimento Social Meio Ambiente Planejamento

CAPA. Ministério de Ministério do Ministério do Ministério do Minas e Energia Desenvolvimento Social Meio Ambiente Planejamento CAPA Contextualização Crescimento das Despesas Administrativas Despesas Administrativas - comparáveis entre os órgãos; Suporte às despesas finalísticas. Apoio Administrativo, Técnico e Operacional Serviços

Leia mais

Treinamento dos CIPES

Treinamento dos CIPES Treinamento dos CIPES Brasília, 9 de abril de 2012 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO: O que é o Projeto Contextualização Objetivos Escopo Metodologia Cronograma Integração entre Programas PROCEL Programa Nacional

Leia mais

Governança na prática: a Agenda de Ações para Modernização e Melhoria da Gestão Pública no Governo Federal

Governança na prática: a Agenda de Ações para Modernização e Melhoria da Gestão Pública no Governo Federal Governança na prática: a Agenda de Ações para Modernização e Melhoria da Gestão Pública no Governo Federal Valter Correia da Silva Chefe da Assessoria Especial para Modernização da Gestão Gabinete da Ministra

Leia mais

Modelo de contratação de planejamento estratégico e de melhoria de processos para a APF. Brasília, 4 de junho de 2014

Modelo de contratação de planejamento estratégico e de melhoria de processos para a APF. Brasília, 4 de junho de 2014 Modelo de contratação de planejamento estratégico e de melhoria de processos para a APF Brasília, 4 de junho de 2014 Agenda de Modernização da Gestão Objetivo: Modernizar e Melhorar a Gestão Pública Melhoria

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

Ouvidorias públicas e Lei de Acesso à Informação

Ouvidorias públicas e Lei de Acesso à Informação Ouvidorias públicas e Lei de Acesso à Informação Compreensão constitucionalmente adequada direito humano à informação porque consolida expectativas sociais garantia procedimentalmente democrática porque

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC)

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) Professor: Pedro Antônio Bertone Ataíde 23 a 27 de março

Leia mais

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2014

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2014 Programa 2124 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério do Meio Ambiente 00M1 - Benefícios Assistenciais decorrentes do Auxílio-Funeral e Natalidade Tipo: Operações Especiais Número de Ações 62 Despesas

Leia mais

Dados Abertos, Transparência e Acesso à Informação Brasília, dezembro 2013

Dados Abertos, Transparência e Acesso à Informação Brasília, dezembro 2013 Dados Abertos, Transparência e Acesso à Informação Brasília, dezembro 2013 II Seminário sobre a Lei de Acesso à Informação e Encontro sobre Credenciamento e Segurança da Informação CONTEXTO G2C Brasil

Leia mais

OUVIDORIA GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO OPERAÇÃO EM REDE

OUVIDORIA GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO OPERAÇÃO EM REDE OUVIDORIA GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO OPERAÇÃO EM REDE OUVIDORIA PÚBLICA Canal de escuta que tem como foco a aproximação do cidadão com o poder público visando a garantia de direitos e promoção da cidadania.

Leia mais

ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA

ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA Boletim Informativo Edição 01 19 de Março de 2012 ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA Controladoria-Geral da União Implementação da Lei de Acesso a Informação A Lei de Acesso à Informação (LAI) representa mais

Leia mais

Síntese do planejamento do Governo Federal para a Copa do Mundo 2014 Brasília, Setembro de 2012

Síntese do planejamento do Governo Federal para a Copa do Mundo 2014 Brasília, Setembro de 2012 Code-P0 Síntese do planejamento do Governo Federal para a Copa do Mundo 2014 Brasília, Setembro de 2012 Code-P1 O Brasil recebe os grandes eventos esportivos em um contexto favorável COPA OLIMPÍADAS Brasil

Leia mais

FICHA DE INSCRIÇÃO 1) Descrição da prática (Limite de 4 páginas, fotos, gráficos): Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais

FICHA DE INSCRIÇÃO 1) Descrição da prática (Limite de 4 páginas, fotos, gráficos): Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais FICHA DE INSCRIÇÃO Ministério Supervisor: Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Órgão/Entidade: Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Titular: Esther Bemerguy de Albuquerque E-mail:

Leia mais

Inventário das principais ações em curso

Inventário das principais ações em curso 2009 Ano Nacional da Gestão Pública Inventário das principais ações em curso Carta de Brasília - elementos estruturais: 1. Gestão de pessoas profissionalizar e capacitar continuamente a força de trabalho.

Leia mais

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ

SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ MISSÃO: Garantir prestação jurisdicional rápida, acessível e efetiva no âmbito da sua competência. DESCRIÇÃO DA MISSÃO: A Justiça Federal no Paraná existe para garantir direitos

Leia mais

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2013

Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2013 Programa 2124 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério do Meio Ambiente Número de Ações 56 Tipo: Operações Especiais 09HB - Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do

Leia mais

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi PAC Programa de Aceleração do Crescimento Retomada do planejamento no país Marcel Olivi PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO Lançado em 22/01/2007 o programa é constituído por Medidas de estímulo

Leia mais

Qualidade no Serviço Público Brasileiro: Importância da Governança

Qualidade no Serviço Público Brasileiro: Importância da Governança Qualidade no Serviço Público Brasileiro: Importância da Governança PREMISSA Os fatores tradicionais de produção terra, mão-de-obra e até dinheiro, pela sua mobilidade não mais garantem vantagem competitiva

Leia mais

Ética e transparência no serviço público. Professor: Sérgio Roberto Guedes Reis Período: julho de 2013.

Ética e transparência no serviço público. Professor: Sérgio Roberto Guedes Reis Período: julho de 2013. Ética e transparência no serviço público Professor: Sérgio Roberto Guedes Reis Período: julho de 2013. Controladoria-Geral da União Sérgio Roberto Guedes Reis Sergio.reis@cgu.gov.br 61 2020-6561/6564 Roteiro

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL

PODER EXECUTIVO ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL ANEXO I ATRIBUIÇÕES DO CARGO DE ESPECIALISTA EM POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO GOVERNAMENTAL a) formulação, implantação e avaliação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sócio-econômico e

Leia mais

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015

A Estratégia do Conselho da Justiça Federal 2015/2020 CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 A Estratégia do Conselho da Justiça Federal CJF-POR-2015/00359, de 26 de agosto de 2015 SUEST/SEG 2015 A estratégia do CJF 3 APRESENTAÇÃO O Plano Estratégico do Conselho da Justiça Federal - CJF resume

Leia mais

Medida Provisória n.º 2229-43, de 2001. Emenda Aditiva. Inclua-se no texto da MP da referência os seguintes artigos:

Medida Provisória n.º 2229-43, de 2001. Emenda Aditiva. Inclua-se no texto da MP da referência os seguintes artigos: Medida Provisória n.º 2229-43, de 2001 Emenda Aditiva Inclua-se no texto da MP da referência os seguintes artigos: Art.. Fica reestruturada Carreira Previdenciária, de que trata a Lei nº 10.355, de 26

Leia mais

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto

Governança de TI no Governo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Governança de TI no Governo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Paulo Roberto Pinto Agenda Agenda Contexto SISP IN SLTI 04/2008 EGTI Planejamento

Leia mais

1. AÇÕES ESTRATÉGICAS E METAS

1. AÇÕES ESTRATÉGICAS E METAS 1. AÇÕES S E S 1.1. Quadro de Ações Estratégicas e Metas para 2013 AÇÃO Criar filial da EBSERH ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Registrar nos órgãos federais, estaduais e municipais Delegar competências e definir

Leia mais

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania

EVENTOS. Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania A União dos Vereadores do Estado de São Paulo UVESP, desde 1977 (há 38 anos) promove parceria com o Poder Legislativo para torná-lo cada vez mais forte, através de várias ações de capacitação e auxílio

Leia mais

GESTÃO CORPORATIVA - DGE

GESTÃO CORPORATIVA - DGE GESTÃO CORPORATIVA Heleni de Mello Fonseca Diretoria de Gestão Empresarial - DGE Apresentador: Lauro Sérgio Vasconcelos David Belo Horizonte, 29 de maio de 2006 1 AGENDA Direcionamento Estratégico Iniciativas

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO DIRETORIA DE SISTEMAS E INFORMAÇÃO PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO BIÊNIO 2014/2015 DSI/CGU-PR Publicação - Internet Sumário 1. RESULTADOS

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES Março/2010

RELATÓRIO DE ATIVIDADES Março/2010 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADES Março/2010 Em março, a Ouvidoria recebeu 2.362 manifestações, distribuídas conforme gráfico abaixo. Também foram respondidas 220 mensagens dirigidas ao Ministério por meio do

Leia mais

Desafios de Gestão de Redes e Sistemas do Ministério do Planejamento

Desafios de Gestão de Redes e Sistemas do Ministério do Planejamento Desafios de Gestão de Redes e Sistemas do Ministério do Planejamento 10 de maio de 2013 Roteiro Estratégias de Integração e Gestão de Dados Repositório de Arquivos de Dados (RAD) Integração de Catálogos

Leia mais

XII Congresso Catarinense de Municípios

XII Congresso Catarinense de Municípios XII Congresso Catarinense de Municípios Linha de Financiamento para Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos - BNDES PMAT e BNDES PMAT Automático O que é o PMAT?

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 30101 - Ministério da Justiça

Esfera: 10 Função: 06 - Segurança Pública Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 30101 - Ministério da Justiça Programa 1127 Sistema Único de Segurança Pública - SUSP Numero de Ações 12 Ações Orçamentárias 2272 Gestão e Administração do Programa Produto: - Unidade de Medida: - Esfera: 10 Função: 06 - Segurança

Leia mais

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br

PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE. www.ucp.fazenda.gov.br COORDENAÇÃO-GERAL DE PROGRAMAS E PROJETOS DE COOPERAÇÃO COOPE www.ucp.fazenda.gov.br PROGRAMAS EM ANDAMENTO Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal dos Municípios Brasileiros - PNAFM

Leia mais

A TI E O PPA 2012-2015

A TI E O PPA 2012-2015 Governo do Estado de Mato Grosso Conselho Superior do Sistema Estadual de Informação e Tecnologia da Informação Sistema Estadual de Informação e Tecnologia da Informação WORKSHOP A TI E O PPA 2012-2015

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 78 Assegurar às autarquias, fundações, empresas

Leia mais

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS

12.1 AÇÕES E INDICAÇÕES DE PROJETOS 43 Considerando os Objetivos Estratégicos, Indicadores e Metas, foram elaboradas para cada Objetivo, as Ações e indicados Projetos com uma concepção corporativa. O Plano Operacional possui um caráter sistêmico,

Leia mais

As Universidades Públicas Federais e os Órgãos de Controle Desafios para uma gestão de qualidade

As Universidades Públicas Federais e os Órgãos de Controle Desafios para uma gestão de qualidade As Universidades Públicas Federais e os Órgãos de Controle Desafios para uma gestão de qualidade O desafio do Controle é do tamanho do Brasil Rede de Controle SOCIEDADE (CONTROLE SOCIAL) 1 Supervisão

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO. Demandas Crescentes. Limitação de Recursos

CONTEXTUALIZAÇÃO. Demandas Crescentes. Limitação de Recursos CONTEXTUALIZAÇÃO Demandas Crescentes Limitação de Recursos X CONTEXTUALIZAÇÃO Crescimento das Despesas Administrativas Despesas Administrativas - comparáveis entre os órgãos; Suporte às despesas finalísticas.

Leia mais

Ministério da Previdência Social Redução de Gastos Julho - 2015 DESPESA 2012 2013 2014 2015 2016 DATAPREV DESPESA 2012 2013 2014 EXEC 1º SEM PROJEÇÃO Diárias e Passagens 562.609.894 587.443.620 609.750.166

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL E A QUALIDADE DOS GASTOS PÚBLICOS

PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL E A QUALIDADE DOS GASTOS PÚBLICOS PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL E A QUALIDADE DOS GASTOS PÚBLICOS Ceres Alves Prates II Congresso Consad de Gestão Pública Painel 31: Qualidade do Gasto Público I PLANO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Leia mais

Transparência, participação e colaboração para ampliar a efetividade da ação governamental

Transparência, participação e colaboração para ampliar a efetividade da ação governamental Transparência, participação e colaboração para ampliar a efetividade da ação governamental Acesso à informação, governo aberto e gestão orientada para resultados Informação confidencial e proprietária

Leia mais

Boletim de Despesas de custeio administrativo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Setembro de 2015

Boletim de Despesas de custeio administrativo. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Setembro de 2015 Boletim de Despesas de custeio administrativo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Setembro de 2015 O Boletim do Custeio Administrativo tem por objetivo dar transparência e ampla divulgação à

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009.

LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 03 DE SETEMBRO DE 2009. O GOVERNADOR DO ESTADO DE PERNAMBUCO: Dispõe sobre o Modelo Integrado de Gestão do Poder Executivo do Estado de Pernambuco. Faço saber que a Assembléia

Leia mais

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mancha Urbana da MMP e Sistema Viário PIB da MMP 2009/2010 (em milhões correntes) PIB 2009 PIB 2010 29.758 55.595 27.886 39.993 34.178 6.303 4.790 RMSP RMC

Leia mais

Programa Saúde da Família - PSF

Programa Saúde da Família - PSF COORDENAÇÃO-GERAL DE NORMAS DE CONTABILIDADE APLICADAS À FEDERAÇÃO - CCONF GERÊNCIA DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE GESTÃO FISCAL - GENOP Programa Saúde da Família - PSF REUNIÃO DO GRUPOS TÉCNICOS DE PADRONIZAÇÃO

Leia mais

ALINHAMENTO DE PROCESSOS COM A ESTRATÉGIA DA ANTT. Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca

ALINHAMENTO DE PROCESSOS COM A ESTRATÉGIA DA ANTT. Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca ALINHAMENTO DE PROCESSOS COM A ESTRATÉGIA DA ANTT Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe aonde ir. Sêneca novembro 2012 Agenda Apresentação do escopo do projeto Metodologia Gestão de Processos Análise

Leia mais

Gestão e Controle nas Contratações Governamentais

Gestão e Controle nas Contratações Governamentais Gestão e Controle nas Contratações Governamentais Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Logística e Serviços Gerais Brasília

Leia mais

Qualidade do Gasto no Setor Público. Perspectiva Operacional. Projeto Esplanada Sustentável

Qualidade do Gasto no Setor Público. Perspectiva Operacional. Projeto Esplanada Sustentável Qualidade do Gasto no Setor Público Perspectiva Operacional. Projeto Esplanada Sustentável Isabella Amaral da Silva POR QUE BUSCAR QUALIDADE? (1) - A legislação nacional regra. Exs: CF 88, art. 37 (Eficiência

Leia mais

Projeto Esplanada Sustentável

Projeto Esplanada Sustentável CAPA Projeto Esplanada Sustentável POR QUE BUSCAR QUALIDADE? (1) - A legislaçã ção o nacional regra. Exs: CF 88, art. 37 (Eficiência lato,, um dos princípios) pios) LRF (utilizaçã ção o racional e equilibrada

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 4, 5 e 6 de junho de 2012 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Dayan Giubertti Margon Julia Sasso Aliguieri

Leia mais

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Eu, ( ) (sigla do partido) me comprometo a promover os itens selecionados abaixo

Leia mais

Transparência Ativa de sistemas estruturantes do Poder Executivo federal

Transparência Ativa de sistemas estruturantes do Poder Executivo federal Transparência Ativa de sistemas estruturantes do Poder Executivo federal Aline Zero Soares Coordenação do Serviço de Informações ao Cidadão COSIC/DIPLA/SE Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Leia mais

Objetivos do Compromisso Bahia

Objetivos do Compromisso Bahia Objetivos do Compromisso Bahia Geral Conferir qualidade ao gasto público estadual Específicos Desenvolver uma cultura de responsabilização dos servidores em relação à gestão pública Dotar o governo de

Leia mais

Assistência Técnica ao Crescimento Eqüitativo e Sustentável. Aperfeiçoamento e Modernização Institucional do Tesouro Nacional - PROMAT.

Assistência Técnica ao Crescimento Eqüitativo e Sustentável. Aperfeiçoamento e Modernização Institucional do Tesouro Nacional - PROMAT. Programa 0773 Gestão da Política de Administração Financeira e Contábil da União Ações Orçamentárias Número de Ações 16 1O600000 Assistência Técnica ao Crescimento Eqüitativo e Sustentável Produto: Projeto

Leia mais

Apresentação ao Grupo de Usuários PROCERGS

Apresentação ao Grupo de Usuários PROCERGS Apresentação ao Grupo de Usuários PROCERGS Ricardo Neves Pereira Subsecretário da RE Ivo Estevão Luft Júnior Assessor de Planejamento APLAN 22/03/2013 Introdução Apresentação pessoal A transferência do

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Secretaria dos Transportes Metropolitanos ESTRADA DE FERRO CAMPOS DO JORDÃO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Secretaria dos Transportes Metropolitanos ESTRADA DE FERRO CAMPOS DO JORDÃO AN EXO II I DE SCRI ÇÃO DOS CARGOS 1. DF - DIRETORIA FERROVIÁRIA 1.1 Analista Ferroviário (Expediente / Assistência Jurídica) Atividades de nível superior relacionadas com a preparação de correspondência

Leia mais

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Code-P0 AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Agenda de Trabalho Junho 2011 Claudio Langone Code-P1 OPORTUNIDADE PARA O BRASIL 2011 - Jogos Militares Mundiais 2012 - RIO + 20 - Cúpula das

Leia mais

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS

SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS SIMPLIFICAÇÃO DE PROCESSOS 1 FINALIDADE DO PROJETO ESTRATÉGICO Simplificar e padronizar os processos internos, incrementando o atendimento ao usuário. Especificamente o projeto tem o objetivo de: Permitir

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal SPED Contábil e Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal SPED. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

Se Ligue na Rede: um Caminho para a Sustentabilidade

Se Ligue na Rede: um Caminho para a Sustentabilidade SANEPAR Curitiba (PR) Se Ligue na Rede: um Caminho para a Sustentabilidade Categoria Controle da Poluição 1. Sobre a organização participante: Razão social: - 76484013000145 Nome fantasia: - SANEPAR Setor

Leia mais

ESCRITÓRIO DE PROJETOS CORPORATIVO DO INPI

ESCRITÓRIO DE PROJETOS CORPORATIVO DO INPI ESCRITÓRIO DE PROJETOS CORPORATIVO DO INPI O modelo implantado e as lições aprendidas PEDRO BURLANDY Maio/2011 SUMÁRIO 1. PREMISSAS E RESTRIÇÕES 2. DIAGNÓSTICO SUMÁRIO 3. O PROBLEMA E A META 4. O MODELO

Leia mais

Programa 2038 - Democracia e Aperfeiçoamento da Gestão Pública

Programa 2038 - Democracia e Aperfeiçoamento da Gestão Pública Programa 2038 - Democracia e Aperfeiçoamento da Gestão Pública Momento do Programa: Momento LOA+Créditos Tipo de Programa: Temático Macrodesafio Aperfeiçoar os instrumentos de gestão do estado Eixo Gestão,

Leia mais

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA

SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA SOLUÇÕES IDEAIS PARA A GESTÃO PÚBLICA A EMPRESA A Lexsom é uma empresa especializada em soluções de informática com atuação no mercado nacional desde 1989, tem como principal foco o desenvolvimento integrado

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO

Leia mais

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal

III Seminário de Gestão e. Arrecadação Municipal III Seminário de Gestão e iza Arrecadação Municipal Modernização dos Instrumentos de Arrecadação Fontes de Financiamento para Fazendas Públicas Municipais. Temas abordados no evento: 1. Alternativas de

Leia mais

Gestão Corporativa e Redução de Despesas em São Paulo. Case da Prefeitura de São Paulo Projeto de Modernização da Administração Pública

Gestão Corporativa e Redução de Despesas em São Paulo. Case da Prefeitura de São Paulo Projeto de Modernização da Administração Pública Gestão Corporativa e Redução de Despesas em São Paulo Case da Prefeitura de São Paulo Projeto de Modernização da Administração Pública Rodrigo Mauro Ruiz de Matos III Encontro de Agentes Públicos 23/02/2011

Leia mais

COAPI Coordenação-Geral de Análise de Projetos de Investimento ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO PELO TESOURO NACIONAL

COAPI Coordenação-Geral de Análise de Projetos de Investimento ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO PELO TESOURO NACIONAL COAPI Coordenação-Geral de Análise de Projetos de Investimento ANÁLISE DO INVESTIMENTO PÚBLICO PELO TESOURO NACIONAL Dezembro de 2011 1 Missão do Ministério da Fazenda: Estruturar as políticas econômicas

Leia mais

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012

GESPÚBLICA. Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 GESPÚBLICA Brasília ǀ 25 de Setembro de 2012 Resultados Decisões Estratégicas Informações / Análises O PROCESSO DE GESTÃO ESTRATÉGICA Ideologia Organizacional Missão, Visão,Valores Análise do Ambiente

Leia mais

PROGRAMA DE TRABALHO PARA AS COMUNIDADES BRASILEIRAS NO EXTERIOR (baseado na Ata da 1º Conferência Brasileiros no Mundo )

PROGRAMA DE TRABALHO PARA AS COMUNIDADES BRASILEIRAS NO EXTERIOR (baseado na Ata da 1º Conferência Brasileiros no Mundo ) PROGRAMA DE TRABALHO PARA AS COMUNIDADES BRASILEIRAS NO EXTERIOR (baseado na Ata da 1º Conferência Brasileiros no Mundo ) 1) Educação e Cultura: INICIATIVAS PRINCIPAIS ÓRGÃOS ENVOLVIDOS 1.1) Curto Prazo

Leia mais

Transparência Pública. Controladoria-Geral da União - CGU

Transparência Pública. Controladoria-Geral da União - CGU Transparência Pública Controladoria-Geral da União - CGU Transparência Pública Edward L V Borba Coordenador-Geral de Cooperação Federativa e Controle Social edward.borba@cgu.gov.br Secretaria de Transparência

Leia mais

V - Modelo de Gestão, Planejamento e Acompanhamento

V - Modelo de Gestão, Planejamento e Acompanhamento 24 V - Modelo de Gestão, Planejamento e Acompanhamento Orçamento Participativo e demais fóruns de planejamento e gestão O Planejamento e a Gestão do município do Recife estão hoje apoiados por um sistema

Leia mais

A CAMEX e a Facilitação de Comércio

A CAMEX e a Facilitação de Comércio CÂMARA DE COMÉRCIO EXTERIOR Secretaria-Executiva A CAMEX e a Facilitação de Comércio Ministério das Comunicações 18 de novembro 2009, São Paulo SP. MARIA FÁTIMA B. ARRAES DE OLIVEIRA Assessora Especial

Leia mais

Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia.

Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia. Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia. William Edwards Deming Organograma do Ministério da Fazenda

Leia mais

10FL - Ampliação e Modernização da Estrutura de Informática do Ministério do Meio Ambiente. Unidade de Medida:

10FL - Ampliação e Modernização da Estrutura de Informática do Ministério do Meio Ambiente. Unidade de Medida: Programa 2124 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério do Meio Ambiente Número de Ações 67 Tipo: Operações Especiais 09HB - Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do

Leia mais

GESTÃO. Educacional. www.semeareducacional.com.br. Sistema Municipal de Excelência ao Atendimento da Rede

GESTÃO. Educacional. www.semeareducacional.com.br. Sistema Municipal de Excelência ao Atendimento da Rede GESTÃO Educacional A P R E S E N T A Ç Ã O www.semeareducacional.com.br Sistema Municipal de Excelência ao Atendimento da Rede A EXPANSÃO TECNOLOGIA Nossa MISSÃO: Transformação de Dados em Informação Transformação

Leia mais

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005

SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 NOVO MODELO DE GESTÃO 1 ANO DE GOVERNO SITUAÇÃO AOS 100 DIAS DE GOVERNO APRESENTADO NA FEDERASUL EM ABRIL DE 2005 DIAGNÓSTICO POSIÇÃO EM 31/12/2004 Dívidas de curto prazo 175,8 MILHÕES Disponibilidades

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG PROGRAMAS ABERTOS MINISTÉRIO DA PESCA Código do Programa 5800020130061 Administração Pública Estadual ou do Distrito Federal Programa 20.122.2113.2000.0001.0001 - Adminstração da Unidade - Nacional A atividade

Leia mais

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas

Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoas Decreto n 5.707/2006 Marco Legal Decreto nº 5.707, de 23/02/2006 Instituiu a Política e as Diretrizes para o Desenvolvimento de Pessoal da administração

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH

PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH PROPOSTA DE PROGRAMAS E AÇÕES PARA O PNRH Objetivo Geral PROPOR PROGRAMAS, AÇÕES E ESTRATÉGIAS, INTERSETORIAIS E INTERINSTITUCIONAIS, VISANDO ASSEGURAR O DESENVOLVIMENTO INTEGRADO E SUSTENTÁVEL DOS USOS

Leia mais

Luiz Ildebrando PIERRY 28/4/2009

Luiz Ildebrando PIERRY 28/4/2009 Luiz Ildebrando PIERRY 28/4/2009 Estrutura da AQRS/PGQP 2009/2010 CONSELHO SUPERIOR CONSELHO FISCAL CTSA CTSA CONSELHO DIRETOR SECRETARIA EXECUTIVA Comitês Setoriais Comitês Regionais Org. com Termo de

Leia mais

Plano de Trabalho 2013/2015

Plano de Trabalho 2013/2015 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FUNDAP SEADE CEPAM CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM ANEXO I Plano de Trabalho 2013/2015 OUTUBRO DE 2013 I. JUSTIFICATIVAS

Leia mais

6. PLANO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL

6. PLANO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL 6. PLANO DE ARTICULAÇÃO INSTITUCIONAL O processo de implantação do Plano de Articulação Institucional (PAI) foi objeto de releitura, a partir da emissão do Ofício 02001.009795/2013-60 GABIN/PRESI/IBAMA,

Leia mais

ÍNDICE. Introdução 2. Missão 4. Visão de Futuro 5. Objetivos Estratégicos 6. Mapa Estratégico 7. Metas, Indicadores e Ações 8. Considerações Finais 22

ÍNDICE. Introdução 2. Missão 4. Visão de Futuro 5. Objetivos Estratégicos 6. Mapa Estratégico 7. Metas, Indicadores e Ações 8. Considerações Finais 22 ÍNDICE Introdução 2 Missão 4 Visão de Futuro 5 Objetivos Estratégicos 6 Mapa Estratégico 7 Metas, Indicadores e Ações 8 Considerações Finais 22 1 INTRODUÇÃO O Plano Estratégico do Supremo Tribunal de Federal,

Leia mais

A Política de Governo Eletrônico no Brasil

A Política de Governo Eletrônico no Brasil REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO A Política de Governo Eletrônico no Brasil Brasília, Brasil Setembro de

Leia mais

TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES. Informações preliminares Outubro de 2009

TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES. Informações preliminares Outubro de 2009 TELECENTROS.BR PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À INCLUSÃO DIGITAL NAS COMUNIDADES Informações preliminares Outubro de 2009 1 OBSERVAÇÃO IMPORTANTE Esta apresentação é baseada na consolidação da proposta preliminar

Leia mais

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS

Cadastro Nacional das Entidades de Assistência Social CNEAS Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome MDS Secretaria Nacional de Assistencia Social SNAS Departamento da Rede Socioassistencial Privada do SUAS DRSP Cadastro Nacional das Entidades de Assistência

Leia mais

"Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social"

Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social "Estrutura do Monitoramento e Avaliação no Ministério da Previdência Social" 1 Gestão por processos 2 Previdência Social: em números e histórico Estrutura: Administração Direta, 2 Autarquias e 1 Empresa

Leia mais

Modernização da Gestão e Tecnologia

Modernização da Gestão e Tecnologia Modernização da Gestão e Tecnologia Gestão Municipal? i. Economicidade e Eficiência: reduzir custos e ampliar a receita que é de direito do ente municipal ii. Processos: etapas de realização e fluxo de

Leia mais

SEMINÁRIO COM OS GESTORES DOS PROGRAMAS DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS SISTEMA DE CUSTOS DO GOVERNO FEDERAL ESTÁGIO ATUAL

SEMINÁRIO COM OS GESTORES DOS PROGRAMAS DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS SISTEMA DE CUSTOS DO GOVERNO FEDERAL ESTÁGIO ATUAL Subsecretaria de Contabilidade Pública - SUCON Coordenação de Informação de Custos da União - COINC SEMINÁRIO COM OS GESTORES DOS PROGRAMAS DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS SISTEMA DE CUSTOS

Leia mais

VI - Sistemas Previdenciários

VI - Sistemas Previdenciários VI - Sistemas Previdenciários Regime Geral de Previdência Social Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais Projeto de Lei Orçamentária Mensagem Presidencial Cabe ao Governo Federal a responsabilidade

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DO TOCANTINS CAMPUS PORTO NACIONAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DO TOCANTINS CAMPUS PORTO NACIONAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DO TOCANTINS CAMPUS PORTO NACIONAL PLANO DE GESTÃO PARA DIREÇÃO PRÓ TEMPORE DO CAMPUS PORTO NACIONAL

Leia mais

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS 2014 1 Índice 1. Contexto... 3 2. O Programa Cidades Sustentáveis (PCS)... 3 3. Iniciativas para 2014... 5 4. Recursos Financeiros... 9 5. Contrapartidas... 9 2 1. Contexto

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA Nº 04

TERMO DE REFERENCIA Nº 04 TERMO DE REFERENCIA Nº 04 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA APOIO NA ELABORAÇÃO DE PRODUTO REFERENTE À AÇÃO 02 DO PROJETO OBSERVATÓRIO LITORAL SUSTENTÁVEL - INSTITUTO PÓLIS EM PARCERIA COM A PETROBRAS. Perfil:

Leia mais

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas

Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Seminário: O controle interno governamental no Brasil Velhos Desafios, Novas Perspectivas Palestra: O controle Interno no Brasil - situação atual e perspectivas futuras. Valdir Agapito Teixeira Secretário

Leia mais

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira

Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados. Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Gestão e melhoria de processos no Governo de Minas Gerais: trajetória e resultados alcançados Palestrante: Vanice Cardoso Ferreira Agenda A trajetória da Gestão de Processos no Governo de Minas A trajetória

Leia mais

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 51 Pagamento da participação da patrocinadora

Leia mais

Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014

Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014 Critérios de Elegibilidade Resolução CNAS nº08/2013 e Resolução CNAS nº10/2014 Municípios com alta incidência de trabalho infantil que apresentaram: a) mais de 250 casos de trabalho infantil ou com taxa

Leia mais