Física I 2010/2011. Aula 06. Energia Cinética e Trabalho

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Física I 2010/2011. Aula 06. Energia Cinética e Trabalho"

Transcrição

1 Física I 2010/2011 Aula 06 Energia Cinética e Trabalho

2 Sumário Trabalho e Energia Cinética Trabalho realizado pela Força Gravítica Trabalho realizado pela Força de uma Mola Trabalho realizado por uma Força Variável Geral 2

3 A conservação da Energia O conceito de energia é uma dos tópicos mais importantes em Ciência Qualquer processo físico que ocorre no Universo envolve energia e transferências ou transformações de energia Não é fácil definir energia 3

4 A conservação da Energia A descrição dos movimentos do ponto de vista da energia é particularmente útil quando as forças em presença não são constantes Este ponto de vista tem a ver com a Conservação da Energia Esta descrição pode ser generalizada a organismos biológicos, sistemas tecnológicos e a situações do domínio da engenharia 4

5 Sistema Em Ciência, o que é um Sistema? Um sistema é uma pequena porção do Universo Ao estudar um sistema, ignoramos os detalhes do resto do Universo É muito importante sabermos identificar o sistema 5

6 Sistema Válido Um sistema válido pode ser um único objecto ou partícula um conjunto de objectos ou partículas uma região do espaço pode variar em dimensão e forma 6

7 Resolução de Problemas Perante um problema, teremos de perguntar: O problema exige o ponto de vista de definição de um sistema? Qual é o sistema em causa e qual é a sua natureza? O problema pode ser resolvido através do ponto de vista da partícula? 7

8 Ambiente Existe uma fronteira do sistema em torno do sistema A fronteira é uma superfície imaginária. Não corresponde necessariamente a uma fronteira física A fronteira separa o sistema do seu ambiente O ambiente é o resto do Universo 8

9 A conservação da Energia Se t 1 e t 2 são dois instantes de tempo, 9

10 A conservação da Energia Se o sistema é isolado, ou seja, a parede é impermeável à energia, Sejam quais forem os instantes t 1 e t 2. A energia do sistema é constante no tempo. 10

11 A conservação da Energia No interior de um sistema a energia pode assumir formas diferentes: Energia cinética: associado ao movimento Energia potencial: associada à configuração de um sistema, ou seja, à posição relativa das suas componentes Energia potencial gravítica Energia potencial eléctrica Energia nuclear 11

12 A conservação da Energia A simetria associada à conservação da energia é a simetria no tempo: As leis da Física são as mesmas em quaisquer dois instantes de tempo 12

13 A conservação da Energia Energia potencial gravítica da água Energia cinética da água Energia cinética da turbina Energia eléctrica Barragem Gerador A energia não é criada nem destruída energia, apenas pode ser convertida de uma forma noutra. A energia total de um sistema isolado é constante. 13

14 A conservação da Energia Exemplos. 1. Um objecto a cair: energia potencial gravítica transforma- -se em energia cinética, excepto uma pequena parte que se transforma em calor, como resultado da resistência do ar. 14

15 A conservação da Energia 2. Escorregar até parar: energia cinética transforma-se em calor, como resultado do atrito com o solo. 15

16 A conservação da Energia 3. Um automóvel a acelerar: a energia acumulada no combustível é transformada em calor quando o combustível é queimado no motor. Cerca de 10% (!!!) desta energia é convertida em energia cinética do automóvel. A restante permanece na forma de calor, que é libertado pelo tubo de escape. Quando o automóvel se desloca com velocidade constante na horizontal, toda a energia do combustível é convertida em calor. Os pneus e o motor aquecem, sendo o calor dissipado pelo escape e pelo radiador. 16

17 Escala numérica de energia: A conservação da Energia Existem muitas formas de energia, que não foram descobertas todas ao mesmo tempo. Para comparação, era necessário definir um padrão de energia. A maneira prática de definir uma unidade de energia foi baseada no aquecimento da água. A unidade SI de energia é o joule (J) 1 joule é a quantidade de energia necessária para elevar de 1ºC a temperatura de 0.24 g de água. 17

18 O que é o calor? A conservação da Energia Uma antiga teoria descrevia o calor como um fluido invisível que passava de um corpo para outro. Com o tempo, percebeu-se que uma substância material dificilmente poderia transformar-se em outras formas de energia, como energia cinética ou luminosa. Uma interpretação alternativa do calor é baseada no facto de a matéria ser constituída por átomos (ou moléculas). Num gás, os átomos ou moléculas devem estar afastados uns dos outros. O que os impede de ficarem todos junto ao solo é o seu movimento rápido, chocando com as paredes, chão e tecto. 18

19 A conservação da Energia A matéria mais quente difere da matéria mais fria pelo facto de os movimentos dos átomos serem mais rápidos. Gás Líquido Sólido 19

20 Energia potencial: Gravítica; Magnética; Eléctrica; Elástica Nuclear A conservação da Energia 20

21 A conservação da Energia Em resumo: ebulição Toda a energia é potencial ou cinética: Todas estas transformações podem ser interpretadas, ao nível atómico como variações da distância entre átomos. deformação factura reacções químicas 21

22 A conservação da Energia Mesmo se incluirmos a energia nuclear, temos apenas quatro tipos fundamentais de energia: Energia cinética Energia potencial gravítica reacções nucleares Energia potencial eléctrica e magnética Energia potencial nuclear 22

23 A conservação da Energia Se a parede que limita um sistema é permeável à energia, pode entrar ou sair energia do sistema. Há duas formas de transferir energia entre dois sistemas físicos: Calor Trabalho 23

24 A conservação da Energia Quando a transferência de energia se efectua sob a forma de trabalho: Está envolvida uma força O objecto sobre o qual se exerce a força move-se 24

25 Trabalho O trabalho, W, efectuado num sistema por um agente que exerce uma força constante sobre o sistema é o produto do módulo da força,, do módulo do deslocamento,, do ponto de aplicação da força, e de cos em que é o ângulo entre os vectores força e deslocamento 25

26 Trabalho O deslocamento é o do ponto de aplicação da força A força não realiza trabalho sobre o corpo se não existe deslocamento do ponto de aplicação O trabalho realizado por uma força sobre um corpo que se move é nulo quando a força aplicada é perpendicular ao deslocamento do seu ponto de aplicação 26

27 A força normal,, e a força gravítica,, não efectuam trabalho sobre o corpo cos = cos 90 = 0 A força realiza trabalho sobre o objecto, quando este se desloca de Trabalho Exemplo 27

28 Trabalho Tanto o sistema e o ambiente têm que ser determinados quando lidamos com trabalho O trabalho é efectuado pelo ambiente sobre o sistema O sinal que afecta o trabalho depende da direcção e sentido de F relativamente a r O trabalho é positivo quando a projecção de sentido do deslocamento em tem o O trabalho é negativo quando a projecção tem o sentido oposto 28

29 Unidades de Trabalho Trabalho é uma grandeza escalar A unidade SI de trabalho é o joule (J) 1 joule = 1 newton x 1 metro J = N m 29

30 Trabalho é Transferência de Energia Este facto é muito importante na resolução de problemas Se é realizado trabalho positivo sobre um sistema, é transferida energia para o sistema Se o trabalho realizado sobre o sistema é negativo, é transferida energia para fora do sistema 30

31 Trabalho é Transferência de Energia Se um sistema interactua com o seu ambiente, essa interacção pode ser descrita como uma transferência de energia através da fronteira do sistema Daqui resultará uma variação da energia acumulada no sistema 31

32 Trabalho Realizado por uma Força Variável movimento unidimensional Supomos que durante um deslocamento muito pequeno, x, F é constante Para esse deslocamento, W ~ F x x Se somarmos para todos os intervalos, obtemos 32

33 Trabalho Realizado por uma Força Variável Portanto, Trabalho O trabalho realizado é igual à área da superfície limitada pela curva No caso geral 33

34 Produto Escalar de Dois Vectores O produto interno ou escalar de dois vectores representa-se por A. B = A B cos é o ângulo entre A e 34

35 Produto Escalar O produto escalar é comutativo O produto escalar é distributivo em relação à soma de vectores 35

36 Produto escalar de vectores unitários Utilizando A e B em termos das componentes: 36

37 Trabalho realizado por Várias Forças movimento unidimensional Se mais do que uma força actua num sistema e o sistema pode ser considerado como uma partícula, o trabalho total realizado sobre o sistema é o trabalho realizado pela força resultante 37

38 Trabalho realizado por Várias Forças Se o sistema não pode ser considerado como uma partícula, então o trabalho total realizado sobre o sistema é igual à soma algébrica do trabalho realizado por cada uma das forças 38

39 Trabalho realizado pela força gravítica Um corpo é atirado para cima verticalmente com velocidade inicial. Durante a subida a força gravítica efectua trabalho sobre o corpo Após atingir a altura máxima, o trabalho efectuado pela força gravítica sobre o corpo no deslocamento até ao ponto de partida é 39

40 Trabalho para fazer subir e descer um corpo Um agente exterior faz subir um corpo, por aplicação da força A força do agente exterior tende a transferir energia para o corpo, enquanto que a força gravítica tende a retirar energia ao corpo Se movimento do corpo, ocorre com velocidade constante, então Corpo Corpo 40

41 Lei de Hooke F el é negativa, x é positivo A força exercida pela mola sobre o corpo é F el = - kx x é a posição do bloco em relação à posição de equilíbrio (x = 0) k é a constante da mola e mede a resistência desta à distensão ou compressão Esta equação exprime a Lei de Hooke 41

42 Lei de Hooke Quando x é positivo (a mola está esticada), F el é negativa F el é negativa, x é positivo Quando x é 0 (na posição de equilíbrio), F el é 0 F el =0 x = 0 Quando x é negativo (a mola está comprimida), F el é positiva F el é positiva, x é negativo 42

43 Lei de Hooke A força exercida pela mola é sempre oposta ao deslocamento em relação à posição de equilíbrio F é denominada força de restauração Se o bloco é largado na posição de coordenada x (e não existe atrito) oscilará entre as posições x e x 43

44 Trabalho realizado por uma mola Identificamos o bloco como sendo o sistema F el Calculamos o trabalho quando o bloco se move de x i = - x max até x f = 0 F el = -kx O trabalho total quando o bloco se desloca de x max até x max é nulo 44

45 Mola com uma força aplicada Suponhamos que um agente externo,, estica a mola. A força aplicada tem módulo igual e sentido oposto ao da força da mola F apl = -F el = -(-kx) = kx O trabalho realizado por F apl é igual a ½ kx 2 max 45

46 Energia Cinética Energia cinética é a energia de uma partícula associada ao seu movimento: E c é a energia cinética m é a massa da partícula v é o módulo da velocidade da partícula A variação da energia cinética é um resultado possível do trabalho realizado para transferir energia para um sistema 46

47 Energia Cinética Calculamos o trabalho: 47

48 Teorema do Trabalho-Energia ou da Energia Cinética O teorema da energia cinética afirma No caso em que a única alteração no sistema é no módulo da sua velocidade, o trabalho realizado pela força resultante num determinado intervalo de tempo é igual à variação da energia cinética do sistema nesse intervalo de tempo. 48

49 Teorema do Trabalho-Energia Exemplo As forças normal e gravítica não realizam trabalho porque são perpendiculares à direcção do deslocamento 49

Física I 2010/2011. Aula 07. Trabalho e Energia Potencial

Física I 2010/2011. Aula 07. Trabalho e Energia Potencial Física I 2010/2011 Aula 07 Trabalho e Energia Potencial Sumário Trabalho e Energia Potencial O trabalho de uma força conservativa sobre um corpo que se desloca entre dois pontos é independente da trajectória

Leia mais

2 Energia em movimentos

2 Energia em movimentos 2 Energia em movimentos Lei da conservação de energia Se se considerar todas as contribuições energéticas, macroscópicas e microscópicas, total p macroscópica c macroscópica Sistema isolado 2 Sistemas

Leia mais

Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC.

Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC. Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC www.ismaelfisica.wordpress.com Trabalho... Potência... DefiniçãodeEnergia... EnergiaCinética... TrabalhoeEnergiaCinética... EnergiaPotencial... Gravitacional...

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL FÍSICA. F = m a MÓDULO 1 FORÇAS E MOVIMENTOS. Prof: Marília Pacheco Ano lectivo

CURSO PROFISSIONAL FÍSICA. F = m a MÓDULO 1 FORÇAS E MOVIMENTOS. Prof: Marília Pacheco Ano lectivo CURSO PROFISSIONAL FÍSICA F = m a MÓDULO 1 FORÇAS E MOVIMENTOS Prof: Marília Pacheco Ano lectivo 2013-14 ÍNDICE 1. A FÍSICA ESTUDA A INTERACÇÃO ENTRE CORPOS... 2 1.1 INTERACÇÕES FUNDAMENTAIS... 2 FORÇAS...

Leia mais

DO SOL AO AQUECIMENTO A ENERGIA NO AQUECIMENTO/ ARREFECIMENTO DE SISTEMAS

DO SOL AO AQUECIMENTO A ENERGIA NO AQUECIMENTO/ ARREFECIMENTO DE SISTEMAS DO SOL AO AQUECIMENTO A ENERGIA NO AQUECIMENTO/ ARREFECIMENTO DE SISTEMAS 01-03-2013 Dulce Campos 2 O que é de facto ENERGIA? ENERGIA Ainda não sabemos o que é energia " Ainda não sabemos o que é energia.

Leia mais

Física I 2010/2011. Aula 13 Rotação I

Física I 2010/2011. Aula 13 Rotação I Física I 2010/2011 Aula 13 Rotação I Sumário As variáveis do movimento de rotação As variáveis da rotação são vectores? Rotação com aceleração angular constante A relação entre as variáveis lineares e

Leia mais

Física I 2011/2012. Aula 11 Centro de Massa e Momento Linear I

Física I 2011/2012. Aula 11 Centro de Massa e Momento Linear I Física I 2011/2012 Aula 11 Centro de Massa e Momento Linear I Sumário O centro de massa A 2.ª Lei de Newton para sistemas de partículas O momento linear O momento linear de um sistema de partículas A conservação

Leia mais

energia extraída do objeto é trabalho negativo. O trabalho possui a mesma unidade que energia e é uma grandeza escalar.

energia extraída do objeto é trabalho negativo. O trabalho possui a mesma unidade que energia e é uma grandeza escalar. !!"#$#!"%&' OBS: Esta nota de aula foi elaborada com intuito de auxiliar os alunos com o conteúdo da disciplina. Entretanto, sua utilização não substitui o livro 1 texto adotado. ( ) A energia cinética

Leia mais

Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA. Oscilações. Prof. Luis Armas

Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA. Oscilações. Prof. Luis Armas Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA Oscilações Prof. Luis Armas Que é uma oscilação? Qual é a importância de estudar oscilações? SUMARIO Movimentos oscilatórios periódicos Movimento harmônico simples

Leia mais

As forças dissipativas transformam a energia transferida em energia dissipada, ou seja, a sua ação faz com que haja degradação de energia.

As forças dissipativas transformam a energia transferida em energia dissipada, ou seja, a sua ação faz com que haja degradação de energia. Sumário Unidade temática 2 Trabalho realizado pela força de atrito. A energia de sistemas em movimento de translação. - Teorema da energia cinética. A força com que a Terra atrai os corpos realiza trabalho.

Leia mais

UNIDADE 15 OSCILAÇÕES

UNIDADE 15 OSCILAÇÕES UNIDADE 15 OSCILAÇÕES 557 AULA 40 OSCILAÇÕES OBJETIVOS: - DEFINIR O CONCEITO DE OSCILAÇÃO; - CONHECER AS GRANDEZAS QUE DESCREVEM O MOVIMENTO. 40.1 Introdução: Há, na Natureza, um tipo de movimento muito

Leia mais

FÍSICA MÓDULO 10 TRABALHO ENERGIA POTÊNCIA. Professor Ricardo Fagundes

FÍSICA MÓDULO 10 TRABALHO ENERGIA POTÊNCIA. Professor Ricardo Fagundes FÍSICA Professor Ricardo Fagundes MÓDULO 10 TRABALHO ENERGIA POTÊNCIA Quando um agente externo realiza uma força sobre um sistema fazendo com que a velocidade do sistema sofra variações, dizemos que esse

Leia mais

Capítulo 5 Trabalho e Energia

Capítulo 5 Trabalho e Energia Capítulo 5 Trabalho e Energia 1. O que é a energia? Existe um facto ou uma lei que governa todos os fenómenos naturais conhecidos até ao momento. Tanto quanto podemos afirmar, não existe excepção a esta

Leia mais

Energia Potencial e Conservação de Energia. Energia Potencial Gravitacional

Energia Potencial e Conservação de Energia. Energia Potencial Gravitacional Fisica I IO Energia Potencial e Conservação de Energia Prof. Cristiano Oliveira Ed. Basilio Jafet sala 202 crislpo@if.usp.br Energia Potencial Gravitacional Energia Potencial : Energia associada com a

Leia mais

Curso Física 1. Aula - 9. Energia Cinética e Trabalho

Curso Física 1. Aula - 9. Energia Cinética e Trabalho Curso Física 1 Aula - 9 Energia Cinética e Trabalho Introdução à Energia Uma variedade de problemas podem ser resolvidos com as Leis de Newton e principios associados. Entretanto, alguns problemas que

Leia mais

Física 1. Prof. Marim. Prof. Marim

Física 1. Prof. Marim. Prof. Marim Física 1 Física 1 CONSERVAÇÃO DA ENERGIA MECÂNICA Energia Mecânica A Energia Mecânica de um sistema é a soma da energia cinética (K) com a energia potencial (U). E m e c = K + U A energia total, E, de

Leia mais

FÍSICA - I. Objetivos. Introdução. Energia Cinética e Trabalho 2ª. Parte

FÍSICA - I. Objetivos. Introdução. Energia Cinética e Trabalho 2ª. Parte FÍSICA - I Energia Cinética e Trabalho ª. Parte Prof. M.Sc. Lúcio P. Patrocínio Objetivos Determinar o trabalho realizado pela força gravitacional, forças elásticas e forças variáveis. Identificar o papel

Leia mais

Física I Prova 2 10/05/2014

Física I Prova 2 10/05/2014 Posição na sala Física I Prova 2 10/05/2014 NOME MATRÍCULA TURMA PROF. Lembrete: A prova consta de 2 questões discursivas (que deverão ter respostas justificadas, desenvolvidas e demonstradas matematicamente)

Leia mais

Índice FÍSICA. 10.º ano. Energia e sua conservação. Energia e movimentos Energia e fenómenos elétricos... 12

Índice FÍSICA. 10.º ano. Energia e sua conservação. Energia e movimentos Energia e fenómenos elétricos... 12 FICHA TÉCNICA Título: Resumo Essencial Preparação para Exames Física e Química 10. o e 11. o Anos Autoras: Maria Teresa Escoval e Rosa Maria Capucho Copyright by Maria Teresa Escoval, Rosa Maria Capucho

Leia mais

Física 1. 2 a prova 02/07/2016. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova.

Física 1. 2 a prova 02/07/2016. Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. Física 1 2 a prova 02/07/2016 Atenção: Leia as recomendações antes de fazer a prova. 1- Assine seu nome de forma LEGÍVEL na folha do cartão de respostas. 2- Leia os enunciados com atenção. 3- Analise sua

Leia mais

Energia potencial (para um campo de forças conservativo).

Energia potencial (para um campo de forças conservativo). UNIVERSIDDE DO PORTO Faculdade de Engenharia Departamento de Engenharia Civil Mecânica II Ficha 5 (V3.99) Dinâmica da Partícula Conceitos F = m a p = m v Princípio fundamental. Quantidade de movimento.

Leia mais

Cap.11 Trabalho Trabalho e energia cinética Calculando e usando trabalho

Cap.11 Trabalho Trabalho e energia cinética Calculando e usando trabalho Cap.11 Trabalho Do professor para o aluno ajudando na avaliação de compreensão do capítulo. É fundamental que o aluno tenha lido o capítulo. 11.2 Trabalho e energia cinética Consultar o arquivo Cap10_Energia.pdf:

Leia mais

Energia mecânica. O que é energia?

Energia mecânica. O que é energia? Energia mecânica Energia mecânica O que é energia? Descargas elétricas atmosféricas convertem enormes quantidades de energia elétrica em energia térmica, sonora e luminosa. A ciência define o conceito

Leia mais

UC: STC 6 Núcleo Gerador: URBANISMO E MOBILIDADES Tema: Construção e Arquitectura Domínio de Ref.ª:RA1 Área: Ciência

UC: STC 6 Núcleo Gerador: URBANISMO E MOBILIDADES Tema: Construção e Arquitectura Domínio de Ref.ª:RA1 Área: Ciência UC: STC 6 Núcleo Gerador: URBANISMO E MOBILIDADES Tema: Construção e Arquitectura Domínio de Ref.ª:RA1 Área: Ciência Sumário: Betão armado armadura aplicações Equilíbrio estático de um ponto material Momento

Leia mais

4. Duas partículas, A e B, movem-se numa trajectória recta, de modo que suas posições obedecem às equações: s A

4. Duas partículas, A e B, movem-se numa trajectória recta, de modo que suas posições obedecem às equações: s A . Um automóvel percorre km em min e imediatamente após percorre 5,8 km em 4 min. Sua velocidade média, em km/h, foi de: A 7 B 9, C 68,8 D 8,8. A velocidade escalar de um automóvel é 6 km/h. A distância

Leia mais

TRABALHO E ENERGIA. Henrique Dantas

TRABALHO E ENERGIA. Henrique Dantas TRABALHO E ENERGIA Henrique Dantas TRABALHO No dia-a-dia chamamos trabalho a qualquer atividade de natureza muscular ou intelectual que exija esforço. Transportar sacos é trabalhar. Estudar também é trabalhar.

Leia mais

EXERCÍCIOS FÍSICA 10. e problemas Exames Testes intermédios Professor Luís Gonçalves

EXERCÍCIOS FÍSICA 10. e problemas Exames Testes intermédios Professor Luís Gonçalves FÍSICA 10 EXERCÍCIOS e problemas Exames 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Testes intermédios 2008 2009 2010 2011 Escola Técnica Liceal Salesiana do Estoril Professor Luís Gonçalves 2 3 Unidade 1 Do Sol ao

Leia mais

Física I 2010/2011. Aula 18. Mecânica de Fluidos I

Física I 2010/2011. Aula 18. Mecânica de Fluidos I Física I 2010/2011 Aula 18 Mecânica de Fluidos I Sumário Capítulo 14: Fluidos 14-1 O que é um Fluido? 14-2 Densidade e Pressão 14-3 Fluidos em Repouso 14-4 A Medida da pressão 14-5 O Princípio de Pascal

Leia mais

Física I 2010/2011. Aula 19. Mecânica de Fluidos II

Física I 2010/2011. Aula 19. Mecânica de Fluidos II Física I 2010/2011 Aula 19 Mecânica de Fluidos II Fluidos Capítulo 14: Fluidos 14-7 Fluidos Ideais em Movimento 14-8 A Equação da Continuidade 14-9 O Princípio de Bernoulli 2 Tipos de Fluxo ou Caudal de

Leia mais

Dulce Campos 4/28/2013

Dulce Campos 4/28/2013 1 2 Energia em movimentos 2.2 A energia de sistemas em movimento de translação 3 2.2 A energia de sistemas em movimento de translação 2.2.1 Energia potencial 2.2.2 Energia cinética 2.2.3 Teorema da Energia

Leia mais

2.1 Breve história da termodinâmica

2.1 Breve história da termodinâmica 2.1 Breve história da termodinâmica TERMODINÂMICA calor força, movimento No início, estudava os processos que permitiam converter calor em trabalho (força e movimento). 2.1 Breve história da termodinâmica

Leia mais

Pelos poderes de Greiscow...

Pelos poderes de Greiscow... Energia Mecânica e Cap.1,2 e 3. Pelos poderes de Greiscow... Energia Não tem peso nem cor......tampouco cheiro! Mas pagamos por ela! Não podemos vê-la diretamente... O que o move?... Mas podemos percebê-la

Leia mais

Rafael Machado dos Santos Assinatura do docente: Data: / /

Rafael Machado dos Santos Assinatura do docente: Data: / / Curso : Engenharia civil Disciplina: Física Geral e Experimental 1 Professor(a): Nome do Aluno(a): Lista de Exercícios 01) Um homem de massa 75 kg sobe uma escada com 15 degraus em 10 s. Cada degrau possui

Leia mais

TERMODINÂMICA QUÍMICA

TERMODINÂMICA QUÍMICA TERMODINÂMICA QUÍMICA Prof a. Loraine Jacobs lorainejacobs@utfpr.edu.br http://paginapessoal.utfpr.edu.br/lorainejacobs DAQBI Reações Químicas Fatores que determinam a ocorrência de ligações químicas:

Leia mais

Halliday & Resnick Fundamentos de Física

Halliday & Resnick Fundamentos de Física Halliday & Resnick Fundamentos de Física Mecânica Volume 1 www.grupogen.com.br http://gen-io.grupogen.com.br O GEN Grupo Editorial Nacional reúne as editoras Guanabara Koogan, Santos, Roca, AC Farmacêutica,

Leia mais

2ª Lista de Exercícios Fundamentos de Mecânica Clássica Profº. Rodrigo Dias

2ª Lista de Exercícios Fundamentos de Mecânica Clássica Profº. Rodrigo Dias 2ª Lista de Exercícios Fundamentos de Mecânica Clássica Profº. Rodrigo Dias Obs: Esta lista de exercícios é apenas um direcionamento, é necessário estudar a teoria referente ao assunto e fazer os exercícios

Leia mais

Sumário. Energia em movimentos 18/05/2012

Sumário. Energia em movimentos 18/05/2012 Sumário Unidade temática 2 Transferências de energia como trabalho. - Conceito de força (revisão). - As componentes duma força. - Trabalho de uma força constante e energia transferida. Exemplos de aplicação.

Leia mais

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno 3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA Física e Química A - 11ºAno Professora Paula Melo Silva Data: 22 de novembro Ano Letivo: 2016/2017 135 min + 15 min 1. Considere o gráfico v(t) correspondente

Leia mais

Exemplos de aplicação das leis de Newton e Conservação da Energia

Exemplos de aplicação das leis de Newton e Conservação da Energia Exemplos de aplicação das leis de Newton e Conservação da Energia O Plano inclinado m N Vimos que a força resultante sobre o bloco é dada por. F r = mg sin α i Portanto, a aceleração experimentada pelo

Leia mais

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira)

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Semana 12 Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

Física I 2010/2011. Aula 10. Movimento Oscilatório II

Física I 2010/2011. Aula 10. Movimento Oscilatório II Física I 2010/2011 Aula 10 Movimento Oscilatório II Sumário Capítulo 15: Oscilações 15-3 A Energia no Movimento Harmónico Simples 15-4 Um Oscilador Harmónico Simples Angular 15-5 O Pêndulo simples 15-7

Leia mais

1.1. Energia cinética e energia potencial

1.1. Energia cinética e energia potencial 1.1. Energia cinética e energia potencial A palavra energia surgiu no século XIX para descrever alguns fenómenos naturais no domínio da física, da química e das ciências naturais. ENERGIA E Unidade do

Leia mais

Essa vídeo aula tem por objetivo tratar dos conceitos de trabalho, potência e energia.

Essa vídeo aula tem por objetivo tratar dos conceitos de trabalho, potência e energia. Essa vídeo aula tem por objetivo tratar dos conceitos de trabalho, potência e energia. A definição de energia é bastante difícil de ser dada. Uma boa compreensão dessa vem com o conceito de transformação,

Leia mais

Física I. Aula 05 Forças e Movimentos IV 2010/2011. Movimento Circular

Física I. Aula 05 Forças e Movimentos IV 2010/2011. Movimento Circular Física I 2010/2011 Aula 05 Forças e Movimentos IV Movimento Circular Sumário Movimento circular Movimento circular uniforme Movimento relativo a uma dimensão Movimento relativo a duas dimensões Física

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS: POTÊNCIA, TRABALHO E ENERGIA TURMAS: 1C01 a 1C10 (PROF. KELLER)

LISTA DE EXERCÍCIOS: POTÊNCIA, TRABALHO E ENERGIA TURMAS: 1C01 a 1C10 (PROF. KELLER) LISTA DE EXERCÍCIOS: POTÊNCIA, TRABALHO E ENERGIA TURMAS: 1C01 a 1C10 (PROF. KELLER) 1) Uma máquina consome 4000 J de energia em 100 segundos. Sabendo-se que o rendimento dessa máquina é de 80%, calcule

Leia mais

Física I para a Escola Politécnica ( ) - SUB (03/07/2015) [0000]

Física I para a Escola Politécnica ( ) - SUB (03/07/2015) [0000] Física I para a Escola Politécnica (330) - SUB (03/0/0) [0000] NUSP: 0 0 0 0 0 0 0 3 3 3 3 3 3 3 8 8 8 8 8 8 8 9 9 9 9 9 9 9 Instruções: preencha completamente os círculos com os dígitos do seu número

Leia mais

Escola Secundária de Casquilhos FQA11 - APSA1 - Unidade 1- Correção

Escola Secundária de Casquilhos FQA11 - APSA1 - Unidade 1- Correção Escola Secundária de Casquilhos FQA11 - APSA1 - Unidade 1- Correção / GRUPO I (Exame 2013-2ª Fase) 1. (B) 2. 3. 3.1. Para que a intensidade média da radiação solar seja 1,3 x 10 3 Wm -2 é necessário que

Leia mais

Lista4: Trabalho e Energia

Lista4: Trabalho e Energia Lista 4: Trabalho e Energia NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para se resolver e entregar. ii. Ler os enunciados com atenção. iii.responder a questão

Leia mais

LECTURE NOTES PROF. CRISTIANO. Trabalho e Energia Cinética. Trabalho. Prof. Cristiano Oliveira Ed. Basilio Jafet sala 202

LECTURE NOTES PROF. CRISTIANO. Trabalho e Energia Cinética. Trabalho. Prof. Cristiano Oliveira Ed. Basilio Jafet sala 202 isica I IO Trabalho e Energia Cinética Prof. Cristiano Oliveira Ed. Basilio Jafet sala 202 crislpo@if.usp.br Trabalho Este conceito permite uma definição inicial para trabalho W: realizamos trabalho quando

Leia mais

(Prob. 1 da pág 195 do PLT 690, 9a. ed.) Qual é a constante elástica de uma mola que armazena 25 J de energia ao ser comprimida 7,5 cm?

(Prob. 1 da pág 195 do PLT 690, 9a. ed.) Qual é a constante elástica de uma mola que armazena 25 J de energia ao ser comprimida 7,5 cm? Aula 07 (Prob. 1 da pág 195 do PLT 690, 9a. ed.) Qual é a constante elástica de uma mola que armazena 25 J de energia ao ser comprimida 7,5 cm? Dados: U = 25 J x=7,5 cm =7,5 10 2 k=? U = k 2 x2 m k=2 U

Leia mais

Física I -2009/2010. Determine se o trabalho realizado por cada força é positivo, negativo ou nulo.

Física I -2009/2010. Determine se o trabalho realizado por cada força é positivo, negativo ou nulo. Física I -29/21 6 a Série - Energia Questões: Q1 - Identifique dois processos através dos quais pode ser transferida energia do ambiente para um sistema? Q2 - Identifique as transformações de energia em

Leia mais

Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 1- Física e Química A 11º ANO 04/10/ minutos

Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 1- Física e Química A 11º ANO 04/10/ minutos * Escola Secundária de Casquilhos Teste Sumativo 1- Física e Química A 11º ANO 04/10/2013 90 minutos NOME Nº Turma Informação Professor Enc. de Educação TABELA DE CONSTANTES Velocidade de propagação da

Leia mais

Aplicação dos conceitos de posição, velocidade e aceleração. Aplicação de derivadas e primitivas de

Aplicação dos conceitos de posição, velocidade e aceleração. Aplicação de derivadas e primitivas de Ano lectivo 2010-2011 Engenharia Civil Exercícios de Física Ficha 4 Movimento a uma Dimensão Capítulo 3 Conhecimentos e e capacidades a adquirir a adquirir pelo pelo aluno aluno Aplicação dos conceitos

Leia mais

Série IV - Momento Angular (Resoluções Sucintas)

Série IV - Momento Angular (Resoluções Sucintas) Mecânica e Ondas, 0 Semestre 006-007, LEIC Série IV - Momento Angular (Resoluções Sucintas) 1. O momento angular duma partícula em relação à origem é dado por: L = r p a) Uma vez que no movimento uniforme

Leia mais

Halliday Fundamentos de Física Volume 1

Halliday Fundamentos de Física Volume 1 Halliday Fundamentos de Física Volume 1 www.grupogen.com.br http://gen-io.grupogen.com.br O GEN Grupo Editorial Nacional reúne as editoras Guanabara Koogan, Santos, Roca, AC Farmacêutica, LTC, Forense,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS MAF- 04.05.2012 Prof. Dr. Antônio Newton Borges 1. Na caixa de 2,0 kg da figura abaixo são aplicadas duas forças, mais somente uma é mostrada. A aceleração da

Leia mais

A T E N Ç Ã O. FERA, esse material é provisório para que você não fique sem material para estudar hoje, 06 de abril.

A T E N Ç Ã O. FERA, esse material é provisório para que você não fique sem material para estudar hoje, 06 de abril. A T E N Ç Ã O FERA, esse material é provisório para que você não fique sem material para estudar hoje, 06 de abril. Por motivos vários, os vídeos postados hoje Apresentam o conteúdo, mas não apresentam

Leia mais

Professores: Murilo. Física. 3ª Série. 300 kg, que num determinado ponto está a 3 m de altura e tem energia cinética de 6000 J?

Professores: Murilo. Física. 3ª Série. 300 kg, que num determinado ponto está a 3 m de altura e tem energia cinética de 6000 J? Física Professores: Murilo 3ª Série EXERCÍCIOS DE Trabalho, Potência e Energia 1. Um corpo de massa 150 kg, está posicionado 17 m acima do solo. Sabendo que a aceleração da gravidade vale 10 m/s², qual

Leia mais

= = = 160 N = kg 800 m s

= = = 160 N = kg 800 m s Física I - 2. Teste 2010/2011-13 de Janeiro de 2011 RESOLUÇÃO Sempre que necessário, utilize para o módulo da aceleração resultante da gravidade o valor 10 0m s 2. 1 Um atirador com uma metralhadora pode

Leia mais

Energia, potência e trabalho. Camyla Moreno

Energia, potência e trabalho. Camyla Moreno Energia, potência e trabalho. Camyla Moreno Energia Encontramos na natureza diversos tipo de energias, como a energia térmica, energia elétrica, a energia nuclear entre outras. UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

Física Geral 2010/2011

Física Geral 2010/2011 ísica Geral / 6 Energia otencial: té agora estudámos o conceito de energia cinética, associada ao movimento, e energia interna, associada á presença de forças de atrito. Vamos agora estudar o conceito

Leia mais

Treino Gráficos de Energia

Treino Gráficos de Energia 1. As moléculas que compõem o ar estão em constante movimento, independentemente do volume no qual estejam contidas. Ludwig Boltzmann (1844-1906) colaborou para demonstrar matematicamente que, em um determinado

Leia mais

Tipos de forças fundamentais na Natureza

Tipos de forças fundamentais na Natureza Tipos de Forças Tipos de forças fundamentais na Natureza Existem quatro tipos de interações/forças fundamentais na Natureza que atuam entre partículas a uma certa distância umas das outras: Gravitacional

Leia mais

Segunda Verificação de Aprendizagem (2 a V.A.) - 09/07/2014

Segunda Verificação de Aprendizagem (2 a V.A.) - 09/07/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Física Disciplina: Física Geral I Prof.: Carlos Alberto Aluno(a): Matrícula: Questão 1. Responda: Segunda Verificação

Leia mais

Ciências Físico-Química - 8º ANO

Ciências Físico-Química - 8º ANO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA CALHETA Ciências Físico-Química - 8º ANO ANO LETIVO 2010/2011 Turma FICHA DE TRABALHO 1 Energia Fontes e formas Transferências e Transformação de energia Nome Nº. Data / /

Leia mais

6.º Teste de Física e Química A 10.º A maio minutos /

6.º Teste de Física e Química A 10.º A maio minutos / 6.º Teste de Física e Química A 10.º A maio 2013 90 minutos / Nome: n.º Classificação Professor E.E. GRUPO I As seis questões deste grupo são todas de escolha múltipla. Para cada uma delas são indicadas

Leia mais

IETAV System- CGC: / Fone/Fax: (24)

IETAV System- CGC: / Fone/Fax: (24) 1 ASSUNTO: ENERGIA CURSO PRÉ-VESTIBULAR FÍSICA AULA 13 E 14 Esta aula é composta pelo texto da apostila abaixo e por um link de acesso à AULA VIRTUAL gravada. Estude com atenção o texto antes de acessar

Leia mais

Algumas constantes físicas:

Algumas constantes físicas: Algumas constantes físicas: 1. O diagrama ao lado mostra ondas numa superfície de água. Se a frequência com que estas ondas são produzidas for, qual é a sua velocidade? 4 m/s 100 cm/s 100 m/s 0.1 m/s 2.

Leia mais

Há variação da energia interna

Há variação da energia interna 1.1.3 Transferência de energia por ação de forças. Sistema Num sistema ocorrem, geralmente, transformações e transferências de energia que levam a variações da sua energia interna. NUM CARRO Aquecimento

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora

Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora Agrupamento de Escolas da Senhora da Hora Curso Profissional de Técnico de Multimédia Informação Prova da Disciplina de Física - Módulo: 1 Forças e Movimentos; Estática Modalidade da Prova: Escrita Ano

Leia mais

Capí tulo 6 Movimento Oscilato rio Harmo nico

Capí tulo 6 Movimento Oscilato rio Harmo nico Capí tulo 6 Movimento Oscilato rio Harmo nico 1. O Movimento Harmónico Simples Vamos estudar o movimento de um corpo sujeito a uma força elástica. Consideramos o sistema como constituído por um corpo de

Leia mais

Aula 01. Me. Leandro B. Holanda, 1. Definições e conceitos fundamentais. Calor

Aula 01. Me. Leandro B. Holanda,   1. Definições e conceitos fundamentais. Calor Aula 01 1. Definições e conceitos fundamentais Calor Se um bloco de cobre quente for colocado num béquer de água fria o bloco de cobre se resfria e a água se aquece até que o cobre e a água atinjam a mesma

Leia mais

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 22 TRABALHO E POTÊNCIA

FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 22 TRABALHO E POTÊNCIA FÍSICA - 3 o ANO MÓDULO 22 TRABALHO E POTÊNCIA k x Como pode cair no enem (ENEM) Um motor só poderá realizar trabalho se receber uma quantidade de energia de outro sistema. No caso, a energia

Leia mais

BIJ-0207 Bases Conceituais da Energia

BIJ-0207 Bases Conceituais da Energia BIJ-0207 Bases Conceituais da Energia Aula 01 Conceituação da Energia Prof. João Moreira CECS - Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas Universidade Federal do ABC UFABC Principais

Leia mais

Física I 2010/2011. Aula 16. Momento de uma Força e Momento Angular

Física I 2010/2011. Aula 16. Momento de uma Força e Momento Angular Física I 2010/2011 Aula 16 Momento de uma Força e Momento Angular Sumário O Momento angular A 2.ª Lei de Newton na forma angular O Momento Angular de um Sistema de Partículas O Momento Angular de um Corpo

Leia mais

3.1 Mecanismos de transferência de energia sob a forma de calor

3.1 Mecanismos de transferência de energia sob a forma de calor 3.1 Mecanismos de transferência de energia sob a forma de calor Condução Processo de transferência de energia sob a forma de calor que ocorre devido ao choque das partículas e sem transporte de matéria

Leia mais

Lista 5: Trabalho e Energia

Lista 5: Trabalho e Energia Lista 5: Trabalho e Energia NOME: Matrícula: Turma: Prof. : Importante: i. Nas cinco páginas seguintes contém problemas para se resolver e entregar. ii. Ler os enunciados com atenção. iii. Responder a

Leia mais

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira)

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Semana 12 Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

Trabalho Mecânico Teorema da energia cinética

Trabalho Mecânico Teorema da energia cinética 1. (Mackenzie 01) Trabalho Mecânico Teorema da energia cinética Um corpo de massa,0 kg é lançado sobre um plano horizontal rugoso com uma velocidade inicial de,0 m / s e sua velocidade varia com o tempo,

Leia mais

FÍSICA II. 02. Uma das extremidades de um fio de comprimento 3,0 m é presa a um diapasão elétrico; a outra passa por

FÍSICA II. 02. Uma das extremidades de um fio de comprimento 3,0 m é presa a um diapasão elétrico; a outra passa por FÍSICA II Esta prova tem por finalidade verificar seus conhecimentos das leis que regem a natureza. Interprete as questões do modo mais simples e usual. Não considere complicações adicionais por fatores

Leia mais

Formas fundamentais de energia

Formas fundamentais de energia Energia Formas fundamentais de energia Formas fundamentais de energia As diferentes designações atribuídas à energia correspondem apenas a duas formas fundamentais de energia: Energia cinética que está

Leia mais

1 = Pontuação: Os itens A e B valem três pontos cada; o item C vale quatro pontos.

1 = Pontuação: Os itens A e B valem três pontos cada; o item C vale quatro pontos. Física 01. Duas pessoas pegam simultaneamente escadas rolantes, paralelas, de mesmo comprimento l, em uma loja, sendo que uma delas desce e a outra sobe. escada que desce tem velocidade V = 1 m/s e a que

Leia mais

PROGRAD / COSEAC Padrão de Respostas Física Grupos 05 e 20

PROGRAD / COSEAC Padrão de Respostas Física Grupos 05 e 20 1 a QUESTÃO: Dois blocos estão em contato sobre uma mesa horizontal. Não há atrito entre os blocos e a mesa. Uma força horizontal é aplicada a um dos blocos, como mostra a figura. a) Qual é a aceleração

Leia mais

Física e Química A 715 (versão 1)

Física e Química A 715 (versão 1) Exame (Resolução proposta por colaboradores da Divisão de Educação da Sociedade Portuguesa de Física) Física e Química A 715 (versão 1) 0 de Junho de 008 1. 1.1. Átomos de ferro A espécie redutora é o

Leia mais

Energia Mecânica. Sistema Não Conservativo Sistema Dissipativo

Energia Mecânica. Sistema Não Conservativo Sistema Dissipativo Energia Mecânica Sistema Não Conservativo Sistema Dissipativo TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Leia o texto e responda à(s) questão(ões). Um motorista conduzia seu automóvel de massa.000 kg que trafegava

Leia mais

MÓDULO 5 ENERGIA. Energia é a capacidade de realizar trabalho.

MÓDULO 5 ENERGIA. Energia é a capacidade de realizar trabalho. MÓDULO 5 ENERGIA Sempre que ocorre o deslocamento do ponto de aplicação de uma força, dizemos que foi realizado um trabalho. Assim, o garoto da ilustração realizou um trabalho ao erguer a pedra. Para poder

Leia mais

Sabendo o momento do encontro, só é necessário aplicá-lo em uma das duas funções (do caminhão ou do carro).

Sabendo o momento do encontro, só é necessário aplicá-lo em uma das duas funções (do caminhão ou do carro). Engenharia Física Mecânica, prof. Simões Revisão para prova integradora 1. Um automóvel encontra-se parado diante de um semáforo. Logo quando o sinal abre, ele arranca com aceleração 5m/s², enquanto isso,

Leia mais

= Trabalho de uma força mecânica (J = joule)

= Trabalho de uma força mecânica (J = joule) = Trabalho de uma força mecânica (J = joule) É a energia utilizada ou armazenada. É o ato de colocar, tirar ou transformar a energia sobre um objeto ou sistema. Dizemos que existe trabalho mecânico quando

Leia mais

Transferência/Transformação de energia

Transferência/Transformação de energia Transferência/Transformação de energia As tranferências e as transformações de energia podem esquematizar-se recorrendo, por exemplo, a diagramas de Sankey. Transferência de energia Transformação de energia

Leia mais

Física. B) Determine a distância x entre o ponto em que o bloco foi posicionado e a extremidade em que a reação é maior.

Física. B) Determine a distância x entre o ponto em que o bloco foi posicionado e a extremidade em que a reação é maior. Física 01. Uma haste de comprimento L e massa m uniformemente distribuída repousa sobre dois apoios localizados em suas extremidades. Um bloco de massa m uniformemente distribuída encontra-se sobre a barra

Leia mais

F = K.x. Vale também para distensão!!! Lei de Hooke:

F = K.x. Vale também para distensão!!! Lei de Hooke: Lei de Hooke: A força necessária para se comprimir uma mola, depende de dois fatores: a dureza da mola (constante elástica) e a deformação a ser causada. F K.x Vale também para distensão!!! ATENÇÃO: o

Leia mais

FQA Ficha 9 Exercícios variados

FQA Ficha 9 Exercícios variados ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS FQA Ficha 9 Exercícios variados 11.º Ano Turma A e B 10 novembro 2014 NOME Nº Turma 1. Um grupo de alunos realizou a atividade de laboratório AL-1.4 - Satélite geostacionário

Leia mais

Mecânica 2007/ ª Série. 1. Discuta o trabalho realizado por um lançador de baseball quando atira uma bola.

Mecânica 2007/ ª Série. 1. Discuta o trabalho realizado por um lançador de baseball quando atira uma bola. Mecânica 2007/2008 4ª Série Questões 1. Discuta o trabalho realizado por um lançador de baseball quando atira uma bola. 2. Estime o tempo que lhe demora a subir um lance de escadas. Calcule então a potência

Leia mais

LEIS DE NEWTON DINÂMICA 3ª LEI TIPOS DE FORÇAS

LEIS DE NEWTON DINÂMICA 3ª LEI TIPOS DE FORÇAS DINÂMICA É a parte da Mecânica que estuda as causas e os movimentos. LEIS DE NEWTON 1ª Lei de Newton 2ª Lei de Newton 3ª Lei de Newton 1ª LEI LEI DA INÉRCIA Quando a resultante das forças que agem sobre

Leia mais

PROGRAMAS DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA INGRESSO DE MAIORES DE 23 ANOS NO INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO. Ano lectivo 2017/2018

PROGRAMAS DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA INGRESSO DE MAIORES DE 23 ANOS NO INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO. Ano lectivo 2017/2018 S DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA INGRESSO DE MAIORES DE 23 ANOS NO INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO Ano lectivo A avaliação da capacidade para ingresso no Instituto Superior Técnico, no ano lectivo

Leia mais

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira)

Fís. Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Semana 11 Leonardo Gomes (Arthur Ferreira Vieira) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. CRONOGRAMA

Leia mais

Parte 2 - PF de Física I NOME: DRE Teste 1

Parte 2 - PF de Física I NOME: DRE Teste 1 Parte 2 - PF de Física I - 2017-1 NOME: DRE Teste 1 Nota Q1 Questão 1 - [2,5 ponto] Um astronauta está ligado a uma nave no espaço através de uma corda de 120 m de comprimento, que está completamente estendida

Leia mais

Prof. Marim. Física 1

Prof. Marim. Física 1 Física 1 FÍSICA 1 TRABALHO ENERGIA POTENCIAL Definição de Trabalho Teorema do Trabalho e Energia Cinética FÍSICA 1 TRABALHO ENERGIA POTENCIAL Trabalho realizado por uma força: Trabalho realizado por uma

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS Nº 9

LISTA DE EXERCÍCIOS Nº 9 LISTA DE EXERCÍCIOS Nº 9 Questões 1) A Figura 1 apresenta a vista superior de 3 partículas sobre as quais forças externas agem. A magnitude e a direção das forças sobre 2 partículas são apresentadas. Quais

Leia mais