GESTÃO ESTRATÉGICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO ESTRATÉGICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS"

Transcrição

1 Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa PLANO DE ENSINO Disciplina: GESTÃO ESTRATÉGICA DE OPERAÇÕES INTERNACIONAIS Carga Horária: 45 h Docentes: Alexandre Reis Graeml Engenheiro Industrial pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (atualmente, Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Mestre e doutor em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas. Fulbright Visiting Scholar na Universidade da Califórnia, em Berkeley. Professor visitante na Ecole Supérieure d Ingénieurs, em Rouen, na França. Rodolfo Prates Bacharel, Mestre em Geografia e Doutor em Economia Aplicada (USP) Justificativa: A evolução tecnológica dos sistemas de transporte, dos sistemas de informação e das telecomunicações tem acelerado a globalização dos mercados mundiais. As empresas que desejam permanecer competitivas no mercado não podem mais ignorar essa realidade. A competição baseada em custos ou diferenciação passa a ser uma questão de eficiência e eficácia da organização em suas atividades globais. Uma das atividades que mais contribui para a geração da vantagem competitiva é a gestão das redes de suprimentos internacionais. Consequentemente, o grande desafio enfrentado pelas empresas dentro de uma economia internacionalizada é o de criar operações globais eficazes. 1. OBJETIVO A presente disciplina busca compreender a relação entre a estratégia de negócios global da empresa internacional e a sua estratégia de operações globais. Serão discutidas as teorias de organização da rede global para a geração de vantagem competitiva, partindo do fornecimento global, passando pela organização da produção internacional e terminando na rede de distribuição global. Em seguida a tecnologia da informação será discutida enquanto instrumento necessário para a operacionalização da rede global.

2 2. EMENTA Um possível mundo sem fronteiras. Teorias de internacionalização. Formas de entrada. Organização das aulas: 1ª aula: Um possível mundo sem fronteiras. Teoria de localização. Formação do estado nação (fragmentação político-econômica-cultural). 2ª e 3ª aula: Teorias de internacionalização. Teoria econômica e teoria comportamental. 4ª aula: Formas de entrada. 5ª aula: Operações internacionais. 6ª aula: Empresas em rede. 7ª e 8ª aula: Projeto de redes de suprimentos internacionais, colaboração e terceirização. 9ª e 10ª aula: Cadeias de suprimento horizontais, incertezas de suprimento e demanda e o efeito chicote. 11ª aula: TI e operações internacionais. 12ª aula: Projeto coordenado do produto e da cadeia de suprimentos. 13ª aula: Fatores de localização e acessibilidade da produção e a competitividade das nações. 14ª aula: Internacionalização na perspectiva de mercados integrados. 15ª aula: Prova e encerramento do curso. 3. METODOLOGIA E FORMA DE AVALIAÇÃO Serão propostas leituras para cada uma das aulas e os alunos deverão se preparar para debater os principais pontos tratados pelos autores, desenvolvendo uma visão crítica do sobre o tema da internacionalização e suas relações. Os alunos serão avaliados pelas resenhas produzidas sobre os textos a serem discutidos, previamente à aula e pela sua participação na sua discussão em sala, levando em conta a profundidade da reflexão apresentada. Ao final, realizarão ainda uma prova na qual se procurará avaliar o quanto foram capazes de formular uma compreensão sobre os temas apresentados no curso, bem como ordenar as diferentes visões de modo a proporcionar um diálogo entre os diversos autores estudados. 4. ALOCAÇÃO DE LEITURA Os alunos devem ler e refletir, em média, sobre dois ou três artigos acadêmicos (originais de revistas científicas sobre o tema) ou diversos capítulos de livro por semana. 5. LEITURAS DE BASE E REFERÊNCIAS BENSAOU, M. Portfolios of buyer-seller relationships. Sloan Management Review. Summer BERGSTRAND, Jeffrey H. Empresa global: 25 princípios para operações internacionais. São Paulo : Publifolha, BORGHESANI, William H.; DE LA CRUZ, Peter; BERRY, David B. Controlling the chain: buyer power, distributive control and new dynamics of retailing. Business Horizons. Jul/Aug 1997.

3 BOWERSOX, Donald J.; CLOSS, David J.; STANK, Theodore P. How to master crossenterprise collaboration. Supply Chain Management Review. Jul/Aug, CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996 CHOPRA, Sunil e MEINDL, Peter. Supply Chain Management: Strategy, Planning and Operations. Second Edition. New Jersey: Prentice Hall Pearson, CORRÊA, Henrique L. Supply chain management in Latin America: the Brazilian pharmaceutical industry case. Lateinamerika-Management. Germany: Gabler Verlag, CORRÊA, Henrique L. Supply chain management: implantando VMI de forma eficaz. Working paper. EAESP-FGV, CORRÊA, Henrique L. VW Resende: mudanças no projeto original e uma breve avaliação. In: Simpósio de Produção e Operações Industriais - FGV-EAESP, 3. São Paulo, DAVENPORT, Thomas. Putting the enterprise into the enterprise system. Harvard Business Review. Jul., DAVID, Pierre. International logistics. Cincinatti: Atomic Dog Publishing, DAWAR, Niraj; FROST, Tony. Competing with giants: survival strategies for emerging market companies. Harvard Business Review. Mar/Apr, DEVENY, Kathleen. McWorld? McDonald's can make a Big Mac anywhere, but duplicating its culture abroad won't be so easy. Business Week. October 13, 1986, pp DORNIER, Philippe-Pierre; ERNEST, Ricardo; FENDER, Michel; KOUVELIS, Panos. Logística e operações globais. São Paulo: Atlas, DRUCKER, Beyond the Information Revolution. The Atlantic, Oct, DUNNING, John H. The Eclectic (OLI) Paradigm of international production: past, present and future. International journal of the economics of business, v. 8, n. 2, p , DYER, Jeffrey; CHO, Dong; CHU, Wujin. Strategic supplier segmentation: the next best practice in supply chain management. California Management Review. Spring, MAGRETTA, J. Fast, global and entrepreneurial: supply chain management, Hong Kong style: an interview with Victor Fung. Harvard Business Review. Sep., FEITZINGER, E. e LEE, H. L. Mass customization at Hewlett-Packard: the power of postponement. Harvard Business Review, n. 75, p , FERDOWS, Kasra. Making the most of foreign factories. Harvard Business Review. Mar/Apr, FINE, Charles H. Mercados em evolução contínua: conquistando vantagem competitiva em um mundo em constante mutação. Rio de Janeiro : Campus, FISHER, Marshall et al. Making supply meet demand in an uncertain world. Harvard Business Review. May, FISHER, Marshall. What is the right supply chain for your product? Harvard Business Review. Mar, FLAHERTY, M. Thérèse. Global Operations Management. New York: McGraw-Hill, FORRESTER, Jay, Industrial Dynamics: a major breakthrought for decision makers, Harvard Business Review, Jul/Aug, FORZA, Cipriano. Survey research in operations management: A process-based perspective. International Journal of Operations & Production Management. vol. 22, n. 2, FULLER, Joseph B.; O CONOR, James; RAWLINSON, Richard. Tailored logistics: the next advantage. Harvard Business Review. May/Jun, GHEMAWAT, Pankaj; GHADAR, Fariborz. The dubious logic of global megamergers. Harvard Business Review. Jul/Aug, GIOVANNETTI, E., NEUHOFF, K., SPAGNOLO, G. Where is the Internet? Agglomeration in

4 space and cyberspace. In: TSUJI, M., GIOVANNETTI, E., KAGAMI, M. Industrial agglomeration and new technologies: a global perspective. Cheltenham: Edward Elgar, GRAEML, A. R.; CSILLAG, J. M. A review of successful e-manufacturing strategies. In: XIV Annual Conference of the Production and Operations Management Society, 2003b, Savannah, Georgia. Anais eletrônicos... Savannah, Georgia, GRAEML, Alexandre R. et al. Plano de negócios internacionais em nove lições. Curitiba: Unicenp, (capítulo: A Internet e seu potencial para suportar negócios locais e internacionais). GREIS, Noel P.; KASARDA, John. Enterprise logistics in the information era. California Management Review. Summer, HAMMEL, G.; PRAHALAD, C. K. Competindo pelo futuro. São Paulo : Campus, HUNT, E. K. História do pensamento econômico. Rio de Janeiro: Campus, JARILLO, J. Carlo. Strategic Networks: creating the borderless organization. Oxford: Butterworth Heinemann, JOHANSON, J. & VAHLNE J.E., Commitment and opportunity development in the internationalization process: A note on the Uppsala internationalization process model, Management International Review, Vol. 46 pp , SWAMINATHAN, Jayashankar M. Enabling customization using standardized operations. California Management Review. vol. 43, n. 3, Spring, KARLSSON, Christer. The development of industrial networks: Challenges to operations management in an extraprise. International Journal of Operations & Production Management. vol. 23, n. 1, KRUGMAN, Paul. Geography and trade. Cambridge: The MIT Press, KUTSCHKER,M., SCHURIG, A. Embeddedness of subsidiaries in Internal and External Networks: a prerequisite for technological change. In: HAVILA, V. FORSGREN, M., HAKANSSON, H. Critical perspectives on internationalisation. Kidlington: Elsevier Science, LARRAÑAGA, Félix Alfredo. A gestão logística global. São Paulo : Aduaneiras, LEE, H., PADMANBHAN, V.; WHANG, S. The bullwhip effect in supply chains. Sloan Management Review, Spring, LEE, H. Aligning supply chain strategies with product uncertainties. California Management Review. v. 44, n. 3, Spring, LEE, Y. S. Bilateralism Under The World Trade Organization, Northwestern Journal of International Law & Business, LINDER, Jane C. Transformational outsourcing. Supply Chain Management Review. May/Jun, MABERT, Vincent; SONI, Ash; VENKATRAMAN, M. A. Enterprise Resource Planning: common myths versus evolving reality. Business Horizons. vol. 44, n. 3, MARTINICH, Joseph Stanislaus. Production and operations management: an applied modern approach. New Jersey : Wiley, MOODY, Patricia E. e MORLEY, Richard E. The technology machine: how technology will work in the year New York : Free Press, MUNSON, Charles; ROSENBLATT, Meir; ROSENBLATT, Zehava. The use and abuse of power in supply chains. Business Horizons. Jan/Feb, NEW, Steve. Multimedia for international operations: A case study. International Journal of Operations & Production Management. vol. 23, n. 1, PORTER, Michael. Clusters and the new economics of competition. Harvard Business Review. Nov/Dec, PORTER, Michael. The competitive advantage of nations. Harvard Business Review.

5 Mar/Apr, REID, Robert D. e SANDRES, Nada R. Operations Management. 2. ed. New Jersey : Wiley, SAGGI, K. Preferential Trade Agreements And Multilateral Tariff Cooperation. International Economic Review, Vol. 47, No. 1, 2006 SEIFERT JUNIOR, Rene; FERNANDES, Bruno Henrique Rocha. A formação de esquemas interpretativos em empreendimentos nascidos globais: o caso da Trikke. In: Workshop em Internacionalização de Empresas. 5. Anais eletrônicos... São Paulo, SHARMA, Anand e MOODY, Patricia E. The perfect engine. New York : Free Press, SILVEIRA, Giovani J C da. Towards a framework for operations management in e- commerce. International Journal of Operations & Production Management. vol. 23, n. 2, SIMCHI-LEVI, David; KAMINSLY, Philip e SIMCHI-LEVI, Edith. Designing & managing the supply chain: concepts, strategies and case studies. 2. ed. Boston: Irwin McGraw-Hill, SLACK, Nigel. Vantagem competitiva em manufatura. 2. ed. São Paulo : Atlas, STARR, Martin K. Application of POM to e-business: B2C e-shopping. International Journal of Operations & Production Management. vol. 23, n. 1, STARR, Martin K. Production and Operations Management. Cincinnati : Atomic Dog Publishing, STARR, Martin K. Pedagogical challenge: teaching international production and operations managment courses. Production and Operations Management. Summer, SWAMINATHAN, Jayshankar. Enabling customization using standardized operations California Management Review. Spring, THOMKE, S. e HIPPEL, E. V. Customers as innovators: a new way to create value. Harvard Business Review, v. 80, n. 4, Apr, TSUJI, M. The relationship between Toyota and its parts suppliers in the age of information and globalization. In: TSUJI, M., GIOVANNETTI, E., KAGAMI, M. Industrial agglomeration and new technologies: a global perspective.cheltenham: Edward Elgar, 2007 VENKATRAMAN, N. e HENDERSON, J. C. Real strategies for virtual organizing. Sloan Management Review, p Fall, VERNON, R. The product-cycle hypothesis in a new international environment. Oxford Bulletin of Economics and Statistics, v. 41, VISSAK, T. The types of linear and non-linear internationalization: case study evidence from Estonia. In: Vaasa Conference on International Business. 10., Proceedings Vaasa, Finland, VOSS, Chris; TSIKRIKTSIS, Nikos e FROHLICH, Mark. Case research in operations management. International Journal of Operations & Production Management. vol. 22, n. 2, WEIDA, Nancy C., RICHARDSON, Ronny e VAZSONYI, Andrew. Operations Analysis using Microsoft Excel. Pacific Grove : Duxbury, WHYBARK, D-Clay. Do International Operations Need a Separate Perspective?. Production and Operations Management Journal. vol. 6, n. 2, Summer 1997.

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Mestrado em Administração Disciplina: Internacionalização e Globalização Carga horária: 45 horas-aula Créditos: 3 I. OBJETIVOS DA DISCIPLINA A presente

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Qualidade Total e Gestão das Operações MESTRADO Gestão Negócios ANO E

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE MESTRADO EM PESQUISA OPERACIONAL 2º SEMESTRE/2013 A Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp, em Limeira, torna pública a abertura das inscrições

Leia mais

MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO

MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso: MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO Área de concentração: Organizações, Empreendedorismo e Internacionalização Disciplina: ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO Carga Horária semanal: 3 horas

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1 FACUL DADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMATICA NEGÓGIOS GOVERNANÇA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ( 68) Teóricas Etapa: 7ª ( ) Práticas Interpretação de Governança e estratégia organizacional:

Leia mais

Autor(es) FELIPE DE CAMPOS MARTINS. Orientador(es) ALEXANDRE TADEU SIMON. Apoio Financeiro PIBITI/CNPQ. 1. Introdução

Autor(es) FELIPE DE CAMPOS MARTINS. Orientador(es) ALEXANDRE TADEU SIMON. Apoio Financeiro PIBITI/CNPQ. 1. Introdução 19 Congresso de Iniciação Científica GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: APRIMORAMENTO DA METODOLOGIA DE DIAGNOSTICO E PROPOSIÇÃO DE UM MÉTODO PARA IMPLANTAÇÃO BASEADO EM PROCESSOS DE NEGÓCIO Autor(es) FELIPE

Leia mais

ANP. (2012). Agência Nacional de Petroleo. Acesso em 22 de 06 de 2012, disponível em http://www.anp.gov.br

ANP. (2012). Agência Nacional de Petroleo. Acesso em 22 de 06 de 2012, disponível em http://www.anp.gov.br 98 8. REFERÊNCIAS ANAC. (2012). Anuário do Transporte Aéreo. Acesso em 18 de agosto de 2012, disponível em Site da ANAC: http://www2.anac.gov.br/estatistica/anuarios.asp ANP. (2012). Agência Nacional de

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 7 Referências bibliográficas ALMEIDA, F. C.; SIQUEIRA, J. O.; ONUSIC, L. M. Data Mining no contexto de Customer Relationship Management. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 12, n. 2, p.

Leia mais

SUPPLY CHAIN MANAGEMENT: UMA INTRODUÇÃO À UM MODELO DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS PARA OBTENÇÃO DE DIFERENCIAL COMPETITIVO

SUPPLY CHAIN MANAGEMENT: UMA INTRODUÇÃO À UM MODELO DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS PARA OBTENÇÃO DE DIFERENCIAL COMPETITIVO SUPPLY CHAIN MANAGEMENT: UMA INTRODUÇÃO À UM MODELO DE GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS PARA OBTENÇÃO DE DIFERENCIAL COMPETITIVO BURGO, Rodrigo Navarro Sanches, RIBEIRO, Talita Cristina dos Santos, RODRIGUES,

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Competitividade, Planeamento e Controlo nos Serviços de Saúde MESTRADO

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 7 Referências bibliográficas ACS, Z. J.; AUDRETSCH, D. B. Innovation in large and small firms: an empirical analysis. The American Economic Review, v. 78, n. 4, p. 678-690, 1988. ANTONCIC, B.; HISRICH,

Leia mais

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Programa Prof. João Pedro Couto Objectivos Esta disciplina tem como finalidade fornecer aos alunos um conjunto de elementos que permitam aos mesmos, utilizando uma lógica de raciocínio

Leia mais

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografía BREALEY, Richard A.; MYERS, Stewart C. - Princípios de Finanças Empresariais.

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social DISCIPLINA Controlo Informático da Gestão LICENCIATURA Informática

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO EAD5933 - Empresas e a Conjuntura Econômica Mundial Área: Economia das Organizações Créditos: 08 Professor: Paulo Roberto Feldmann 1. Resumo da disciplina: Nas últimas décadas a acentuada expansão do fenômeno

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: Administração Estratégica PROFESSOR: Dr. André

Leia mais

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TECNICA DE LISBOA CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO 2007/2008 (Regras de Bolonha) PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE L I S B O A SETEMBRO 2 0

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação (X) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas AAKER, D. Pesquisa de Marketing. São Paulo: Atlas, 2001. ABBAS, K. Gestão de Custos em Organizações Hospitalares. 2001. In COUTO, Renato e PEDROSA, Tânia. Hospital: Acreditação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Estratégia e Planejamento CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: FACIP PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA FICHA DE DISCIPLINA Disciplina Contabilidade e Análise de Custos Código Carga Horária 6 Créditos 4 Tipo: PPGCC09 Eletiva OBJETIVOS Apresentar e discutir os conhecimentos fundamentais voltados para a identificação,

Leia mais

Cadeia de valor e cadeia de valor expandida Estoques e o motivo da sua existência O dilema make or buy O modelo de Fine Economia colaborativa

Cadeia de valor e cadeia de valor expandida Estoques e o motivo da sua existência O dilema make or buy O modelo de Fine Economia colaborativa Agenda: Prof. Alexandre Reis Graeml Cadeia de valor e cadeia de valor expandida Estoques e o motivo da sua existência O dilema make or buy O modelo de Fine Economia colaborativa )) * + # # )),#-.# /,0#.

Leia mais

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura Daniel Reis Armond de Melo armond@ufam.edu.br Universidade Federal do Amazonas Universidade

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO LINHA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM COMÉRCIO INTERNACIONAL ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Carga horária semanal Etapa 4 5 OBJETIVO Realizar escolhas sobre a adoção de tecnologias e sistema

Leia mais

1. OBJECTIVOS 2. METODOLOGIA DA DISCIPLINA 3. PROGRAMA PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PREVISTO

1. OBJECTIVOS 2. METODOLOGIA DA DISCIPLINA 3. PROGRAMA PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PREVISTO Curso Mestrado em Gestão - Logísitca Ano lectivo 2009/2010 Unidade Curricular Gestão Logística da Produção ECTS 6 Ano 1º Tipo Semestral Horas de trabalho globais Docente(s) Amândio Pereira Baía Total 168

Leia mais

Gestão de Marketing e Ética Empresarial

Gestão de Marketing e Ética Empresarial Escola de Economia e Gestão Gestão de Marketing e Ética Empresarial Reconhecer e explicar os conceitos pilares do marketing e seu ambiente; Reconhecer a estratégia de marketing e aplicar os principais

Leia mais

LOGÍSTICA E GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: CONCEITOS E DIFERENÇAS

LOGÍSTICA E GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: CONCEITOS E DIFERENÇAS 46 LOGÍSTICA E GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS: CONCEITOS E DIFERENÇAS Leandro Soares Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, RJ, Brasil Professor

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Tecnologias de Informação e Comunicação MESTRADO Gestão ANO E SEMESTRE

Leia mais

Desenvolvimento de Plataformas Modulares: Revisão Teórica Preliminar

Desenvolvimento de Plataformas Modulares: Revisão Teórica Preliminar Desenvolvimento de Plataformas Modulares: Revisão Teórica Preliminar César Coutinho Ramos Cesar.Ramos@volkswagen.com VW-MAN Antonio Wagner Forti awforti@feg.unesp.br UNESP Rodrigo de Oliveira Chaves VW-MAN

Leia mais

FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA

FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA 1 FORMULÁRIO DE CRIAÇÃO DE DISCIPLINA CD-01 1 NOME DO PROGRAMA: PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS 2 Proposta de Criação de disciplina Exclusão de disciplina da grade curricular Mudança de denominação

Leia mais

ASPECTOS FUNDAMENTAIS DO PROBLEMA DE LOCALIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES EM REDES LOGÍSTICAS

ASPECTOS FUNDAMENTAIS DO PROBLEMA DE LOCALIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES EM REDES LOGÍSTICAS ASPECTOS FUNDAMENTAIS DO PROBLEMA DE LOCALIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES EM REDES LOGÍSTICAS Data: 10/03/2001 Peter Wanke INTRODUÇÃO Localizar instalações ao longo de uma cadeia de suprimentos consiste numa importante

Leia mais

O PAPEL DA TECNOLOGIA NA INTERNACIONALIZAÇÃO PRECOCE DE EMPRESAS BRASILEIRAS

O PAPEL DA TECNOLOGIA NA INTERNACIONALIZAÇÃO PRECOCE DE EMPRESAS BRASILEIRAS XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

UMA PROPOSTA CONCEITUAL PARA A MEDIDA DO GRAU DE COMPETITIVIDADE DE UMA EMPRESA

UMA PROPOSTA CONCEITUAL PARA A MEDIDA DO GRAU DE COMPETITIVIDADE DE UMA EMPRESA UMA PROPOSTA CONCEITUAL PARA A MEDIDA DO GRAU DE COMPETITIVIDADE DE UMA EMPRESA A CONCEPTUAL PROPOSAL TO MEASURE THE COMPETITIVENESS DEGREE OF A COMPANY Wagner Cezar Lucato, M.Sc Doutorando em Engenharia

Leia mais

ANAIS CRÉDITO EM SUPPLY CHAIN: ANÁLISE DO RISCO AO LONGO DA CADEIA

ANAIS CRÉDITO EM SUPPLY CHAIN: ANÁLISE DO RISCO AO LONGO DA CADEIA CRÉDITO EM SUPPLY CHAIN: ANÁLISE DO RISCO AO LONGO DA CADEIA RICARDO REOLON JORGE ( ricardoreolon@terra.com.br, ricardoreolon@terra.com.br ) FGV/EAESP LUIZ C. DI SERIO ( luiz.diserio@fgv.br ) FGV/EAESP

Leia mais

Economia dos Recursos Humanos

Economia dos Recursos Humanos Disciplina oferecida ao Curso de MBE Executivo (5ª edição) do Programa de Pós Graduação em Economia da UFRGS. Economia dos Recursos Humanos Professor Responsável: Giácomo Balbinotto Neto. Objetivo: A economia

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP ECONOMIZANDO RECURSOS PRODUTIVOS ATRAVÉS DE ESTUDOS COM MODELOS DE SIMULAÇÃO

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP ECONOMIZANDO RECURSOS PRODUTIVOS ATRAVÉS DE ESTUDOS COM MODELOS DE SIMULAÇÃO UNIVERSIDADE PAULISTA UNIP É ECONOMIZANDO RECURSOS PRODUTIVOS ATRAVÉS DE ESTUDOS COM MODELOS DE SIMULAÇÃO Justificativa e Problema O aumento da competitividade: id d redução de custos, redução do capital

Leia mais

CS3303 Dinâmica dos Investimentos Produtivos Internacionais (4-0-4) - DIPI

CS3303 Dinâmica dos Investimentos Produtivos Internacionais (4-0-4) - DIPI CS3303 Dinâmica dos Investimentos Produtivos Internacionais (4-0-4) - DIPI Área de Conhecimento Globalização produtiva, Ciência, Tecnologia e Inovação Professoras: Cristina Fróes de Borja Reis (Diurno):

Leia mais

Escola de Economia e Gestão. Empresas e Mercados

Escola de Economia e Gestão. Empresas e Mercados Empresas e Mercados Pré-Requisitos: Nenhuns Prerequisites: None Compreender o funcionamento dos mercados e a forma como o mecanismo preço permite a afetação de recursos Compreender e explicar o processo

Leia mais

Proposição de Modelo Teórico de Pesquisa Identificador de Fatores Localizacionais Determinantes do Investimento Direto Estrangeiro RESUMO

Proposição de Modelo Teórico de Pesquisa Identificador de Fatores Localizacionais Determinantes do Investimento Direto Estrangeiro RESUMO Produto & Produção, vol. 10, n. 2, p. 44-61, fev. 2009 Proposição de Modelo Teórico de Pesquisa Identificador de Fatores Localizacionais Determinantes do Investimento Direto Estrangeiro Gustavo Menoncin

Leia mais

III Simpósio sobre Gestão Empresarial e Sustentabilidade (SimpGES) Produtos eco-inovadores: produção e consumo"

III Simpósio sobre Gestão Empresarial e Sustentabilidade (SimpGES) Produtos eco-inovadores: produção e consumo 24 e 25 de outubro de 2013 Campo Grande-MS Universidade Federal do Mato Grosso do Sul RESUMO EXPANDIDO TRIPLE BOTON LINE INCORPORADO NAS ESTRATÉGIAS EMPRESARIAIS: UM ESTUDO EM OPERADORES LOGÍSTICOS NO

Leia mais

Periódicos eletrônicos especializados em Propriedade Intelectual e Inovação 113 títulos, com acesso aos textos integrais

Periódicos eletrônicos especializados em Propriedade Intelectual e Inovação 113 títulos, com acesso aos textos integrais Periódicos eletrônicos especializados em Propriedade Intelectual e Inovação 113 títulos, com acesso aos textos integrais Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento DICOD Centro de Disseminação da Informação

Leia mais

Organização Industrial - 2ª PARTE

Organização Industrial - 2ª PARTE Departamento de Economia PUC-RIO Introdução Organização Industrial - 2ª PARTE Professores: João Manoel Pinho de Mello/Leonardo Rezende jmpm@econ.puc-rio.br jmpm@stanford.edu Nessa segunda parte do curso

Leia mais

4. QUALIDADE PERCEBIDA EM SERVIÇOS

4. QUALIDADE PERCEBIDA EM SERVIÇOS 4. QUALIDADE PERCEBIDA EM SERVIÇOS O CONCEITO DE QUALIDADE Existem várias definições para o termo qualidade na literatura, não havendo um consenso entre os diversos autores. Garvin (1984) agrupou as várias

Leia mais

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS PROGRAMA DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: NOVAS TENDÊNCIAS EM CONTABLIDADE DE GESTÃO Semestre 1º ECT s 6 Área Científica: Docente: CONTABILIDADE HUMBERTO RIBEIRO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE INFORMÁTICA E SEUS FATORES CRíTICOS DE SUCESSO NO SETOR BANCÁRIO PRIVADO NACIONAL

ADMINISTRAÇÃO DE INFORMÁTICA E SEUS FATORES CRíTICOS DE SUCESSO NO SETOR BANCÁRIO PRIVADO NACIONAL l1~leartigos ADMINISTRAÇÃO DE INFORMÁTICA E SEUS FATORES CRíTICOS DE SUCESSO NO SETOR BANCÁRIO PRIVADO NACIONAL * Alberto Luiz Albertin albertin@eaesp.fgvsp.br ~ Rosa Maria de Moura PALAVRAS-CHAVE: tecnologia

Leia mais

Terceirização da Operação Logística Estudo de caso sobre a terceirização da Logística de Distribuição de uma Indústria Farmacêutica

Terceirização da Operação Logística Estudo de caso sobre a terceirização da Logística de Distribuição de uma Indústria Farmacêutica Mariana Botelho Morais Terceirização da Operação Logística Estudo de caso sobre a terceirização da Logística de Distribuição de uma Indústria Farmacêutica Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada

Leia mais

7. Referências Bibliográficas

7. Referências Bibliográficas 117 7. Referências Bibliográficas ALEXANDER, Nicholas. Retailers and International Markets: Motives for Expansion. International Marketing Review, v.7, n.4, p. 75-85, 1990. ; DOHERTY, Anne Marie. International

Leia mais

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Código Denominação DISCIPLINA Crédito(s) (*) Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA SOCIEDADES DE ADVOGADOS 2º EDIÇÃO LISBOA, 4, 5, 6 E 7 DE MAIO DE 2015. APOIO

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA SOCIEDADES DE ADVOGADOS 2º EDIÇÃO LISBOA, 4, 5, 6 E 7 DE MAIO DE 2015. APOIO PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA SOCIEDADES DE ADVOGADOS 2º EDIÇÃO LISBOA, 4, 5, 6 E 7 DE MAIO DE 2015. APOIO 0 LEXDEBATA - PORTUGAL Fundada em 2006, em Lisboa, a LexDebata Seminários Jurídicos, Lda., tem

Leia mais

USO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO COMO DECISÃO ESTRATÉGICA NAS EMPRESAS DE EXPORTAÇÃO DO RIO GRANDE DO NORTE

USO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO COMO DECISÃO ESTRATÉGICA NAS EMPRESAS DE EXPORTAÇÃO DO RIO GRANDE DO NORTE USO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO COMO DECISÃO ESTRATÉGICA NAS EMPRESAS DE EXPORTAÇÃO DO RIO GRANDE DO NORTE Idowu Adebayo Adeshoye idowu@ufrnet.br Mestranda Programa de Engenharia de Produção da Universidade

Leia mais

Estratégias de Produção de Empresas Montadoras de Motores para Automóveis

Estratégias de Produção de Empresas Montadoras de Motores para Automóveis Estratégias de Produção de Empresas Montadoras de Motores para Automóveis Alceu Gomes Alves Filho (UFSCar) alceu@power.ufscar.br Edemilson Nogueira (UFSCar) edn@dep.ufscar.br Paulo Eduardo Gomes Bento

Leia mais

O Efeito Chicote e o seu Impacto na Gestão das Cadeias de Suprimentos

O Efeito Chicote e o seu Impacto na Gestão das Cadeias de Suprimentos O Efeito Chicote e o seu Impacto na Gestão das Cadeias de Suprimentos RESUMO Leandro Callegari Coelho (UFSC) leandroah@hotmail.com Neimar Follmann (UFSC) follmann2@hotmail.com Carlos Manuel Taboada Rodriguez

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL Marco Crocco Ricardo Machado Ruiz Anderson Cavalcante Março de 2008 Ficha catalográfica 333.73981

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

Eixo Temático: Estratégia e Internacionalização de Empresas SUSTENTABILIDADE E CADEIAS DE SUPRIMENTOS: QUAL A CONFIGURAÇÃO ATUAL?

Eixo Temático: Estratégia e Internacionalização de Empresas SUSTENTABILIDADE E CADEIAS DE SUPRIMENTOS: QUAL A CONFIGURAÇÃO ATUAL? Eixo Temático: Estratégia e Internacionalização de Empresas RESUMO SUSTENTABILIDADE E CADEIAS DE SUPRIMENTOS: QUAL A CONFIGURAÇÃO ATUAL? SUSTAINABILITY AND SUPPLY CHAIN: WHICH THE CURRENT CONFIGURATION?

Leia mais

JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il.

JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il. BSP Especializados BSP - Especializados JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il. UNIDADE: Morumbi

Leia mais

PERFIL DE RELACIONAMENTO DAS CONSTRUTORAS EM SELECIONAR E MUDAR FORNECEDORES DE MATERIAIS

PERFIL DE RELACIONAMENTO DAS CONSTRUTORAS EM SELECIONAR E MUDAR FORNECEDORES DE MATERIAIS PERFIL DE RELACIONAMENTO DAS CONSTRUTORAS EM SELECIONAR E MUDAR FORNECEDORES DE MATERIAIS SOUZA, André Luiz (1); JUNGLES, Antônio Edésio (2); MARCHIORI, Fernanda (3) (1) Universidade Federal de Santa Catarina,

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso SUPERIOR DE TECNOLOGIA

Leia mais

AUTORES EDUARDO PINTO VILAS BOAS

AUTORES EDUARDO PINTO VILAS BOAS Estudo sobre a identificação de fatores presentes em ambientes de empreendedorismo corporativo que encorajam a ação empreendedora manifesta de gestores de nível organizacional intermediário AUTORES EDUARDO

Leia mais

AUMENTANDO AS CHANCES DE SUCESSO NO DESENVOL VIMENTO E IMPLEMENTAÇAO DE SISTEMAS INFORMAÇOES

AUMENTANDO AS CHANCES DE SUCESSO NO DESENVOL VIMENTO E IMPLEMENTAÇAO DE SISTEMAS INFORMAÇOES Administração da Produção e Sistemas de Informa~ão AUMENTANDO AS CHANCES DE SUCESSO NO DESENVOL VIMENTO E.,..., IMPLEMENTAÇAO DE SISTEMAS,..., DE INFORMAÇOES Alberto Luiz Albertin Professor do Departamento

Leia mais

Por que a estratégia de operações de serviços deveria ser diferente? Em busca de um modelo conceitual

Por que a estratégia de operações de serviços deveria ser diferente? Em busca de um modelo conceitual Por que a estratégia de operações de serviços deveria ser diferente? Em busca de um modelo conceitual Luciano Costa Santos (UFSC/Unisul) lcostas@eps.ufsc.br Gregorio Varvakis (UFSC) grego@deps.ufsc.br

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Escola de Engenharia Curso: Engenharia Eletrônica e Elétrica Disciplina: Engenharia Econômica Código da Disciplina: 25019724 Professor: Doutor Agostinho Celso Pascalicchio Carga

Leia mais

O modelo de referência das operações na cadeia de suprimentos - (SCOR-model)

O modelo de referência das operações na cadeia de suprimentos - (SCOR-model) VI ENEGEP - Fortaleza, CE, Brasil, 9 a 11 de Outubro de 2006 O modelo de referência das operações na cadeia de suprimentos - (SCOR-model) Carlos M.Taboada Rodrigues (PPGEP UFSC) taboada@deps.ufsc.br Cristian

Leia mais

Aula 5 Supply Chain Management (SCM) Gestão da cadeia de suprimentos Prof: Cleber A. de Oliveira

Aula 5 Supply Chain Management (SCM) Gestão da cadeia de suprimentos Prof: Cleber A. de Oliveira 1. Introdução Aula 5 Supply Chain Management (SCM) Gestão da cadeia de suprimentos Prof: Cleber A. de Oliveira Gestão de Sistemas de Informação Os estudos realizados nas disciplinas Gestão da Produção

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA. Disciplina

MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA. Disciplina CURSO Ano / Semestre 2015/2 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA Disciplina CAD310026 - Internacionalização da Educação Superior e Gestão da Cooperação Internacional

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE CADEIAS DE SUPRIMENTOS

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE CADEIAS DE SUPRIMENTOS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE CADEIAS DE SUPRIMENTOS Carlos H. M. Aravechia Sílvio R. I. Pires Programa de Mestrado em Engenharia de Produção UNIMEP Rod. Iracemápolis/Sta. Bárbara d Oeste, Km 1, Sta. B. d

Leia mais

Programa de Mestrado Profissional em Economia Área de Especialização: Finanças [mestradoprofissional@fgv.br]

Programa de Mestrado Profissional em Economia Área de Especialização: Finanças [mestradoprofissional@fgv.br] Programa de Mestrado Profissional em Economia Área de Especialização: Finanças [mestradoprofissional@fgv.br] Disciplina: ESTRATÉGIA FINANCEIRA Professores: RAFAEL SCHIOZER; 1 Semestre de 2008 EMENTA Esse

Leia mais

UM MODELO PARA ANÁLISE DA TERCEIRIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

UM MODELO PARA ANÁLISE DA TERCEIRIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO V S E M E A D E N S A I O M. Q. I. UM MODELO PARA ANÁLISE DA TERCEIRIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO Edmir Parada Vasques Prado 1 Hiroo Takaoka 2 RESUMO Nos últimos anos, as organizações estão cada vez

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação em empresas industriais e de serviços: estudo de casos

Gestão da Tecnologia da Informação em empresas industriais e de serviços: estudo de casos Gestão da Tecnologia da Informação em empresas industriais e de serviços: estudo de casos Carlos Augusto Angrisano (USP) carlos.angrisano@poli.usp.br Fernando José Barbin Laurindo (USP) fjblau@usp.br Resumo

Leia mais

Gerenciamento do relacionamento com fornecedores: um estudo de caso na indústria de telecomunicações.

Gerenciamento do relacionamento com fornecedores: um estudo de caso na indústria de telecomunicações. Gerenciamento do relacionamento com fornecedores: um estudo de caso na indústria de telecomunicações. Rafael Siqueira (UNIFEI) raffa.siqueira@uol.com.br Renato da Silva Lima (UNIFEI) - rslima@unifei.edu.br

Leia mais

Desta forma, faz-se necessária a construção do plano de marketing, que possibilitará especificamente à empresa:

Desta forma, faz-se necessária a construção do plano de marketing, que possibilitará especificamente à empresa: Área temática: Relações Internacionais Título do trabalho: ANÁLISE ESTRATÉGICA DE MARKETING INTERNACIONAL AUTORA VIVIANE RIEGEL Escola Superior de Propaganda e Marketing viviane_riegel@terra.com.br Resumo:

Leia mais

LOGÍSTICA COMO FATOR DE VIABILIDADE A INOVAÇÃO DE PRODUTO: UM ENFOQUE NO SETOR SIDERÚRGICO. Universidade Presbiteriana Mackenzie

LOGÍSTICA COMO FATOR DE VIABILIDADE A INOVAÇÃO DE PRODUTO: UM ENFOQUE NO SETOR SIDERÚRGICO. Universidade Presbiteriana Mackenzie LOGÍSTICA COMO FATOR DE VIABILIDADE A INOVAÇÃO DE PRODUTO: UM ENFOQUE NO SETOR SIDERÚRGICO Universidade Presbiteriana Mackenzie Mestrando Edilson Ramos Dias Prof. Dr. Moises Ari Zilber Email: edilson.dias@prada.com.br

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROPOSTA DE PROGRAMA DE DISCIPLINA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES (MRE) INSTITUTO RIO BRANCO (IRBr) PROPOSTA DE PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Economia Aplicada à Tomada de Decisão e à Estratégia de Negociação PROFESSOR: Flávio

Leia mais

GESTÃO DO DESEMPENHO EMPRESARIAL: OS DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA MANUFATURA

GESTÃO DO DESEMPENHO EMPRESARIAL: OS DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA MANUFATURA 1 GESTÃO DO DESEMPENHO EMPRESARIAL: OS DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA MANUFATURA Vagner Cavenaghi Doutorando em Engenharia de Produção - Escola Politécnica da USP Professor da Universidade Estadual Paulista

Leia mais

A Cadeia de Abastecimentos corresponde ao conjunto de processos necessários para: agregar-lhes valor dentro da visão dos clientes e consumidores e

A Cadeia de Abastecimentos corresponde ao conjunto de processos necessários para: agregar-lhes valor dentro da visão dos clientes e consumidores e A Cadeia de Abastecimentos corresponde ao conjunto de processos necessários para: obter materiais, agregar-lhes valor dentro da visão dos clientes e consumidores e disponibilizar os produtos no local e

Leia mais

O processo de internacionalização de uma empresa brasileira atuante no mercado de metalurgia e mineração uma avaliação a partir do modelo de Uppsala

O processo de internacionalização de uma empresa brasileira atuante no mercado de metalurgia e mineração uma avaliação a partir do modelo de Uppsala O processo de internacionalização de uma empresa brasileira atuante no mercado de metalurgia e mineração uma avaliação a partir do modelo de Uppsala Waldecy Carvalho de Lima Resumo: Este estudo verificou

Leia mais

5HIHUrQFLDV%LOEOLRJUiILFDV

5HIHUrQFLDV%LOEOLRJUiILFDV 110 5HIHUrQFLDV%LOEOLRJUiILFDV ACKERMAN, Kenneth B. 7KH &KDQJLQJ 5ROH RI :DUHKRXVLQJ, :KDUHKRXVLQJ)RUXP. Novembro,1993. AROZO, Rodrigo. 6RIWZDUHGH6XSSO\&KDLQ0DQDJHPHQW'HILQLo}HV H 3ULQFLSDLV )XQFLRQDOLGDGHV

Leia mais

26/05 - Convergência de Métodos para Avaliação de Dados: Fatorial, Clusters e Testes Bivariados. 11 02/06 - Regressão Linear Simples e Múltipla

26/05 - Convergência de Métodos para Avaliação de Dados: Fatorial, Clusters e Testes Bivariados. 11 02/06 - Regressão Linear Simples e Múltipla PLANO DE ENSINO Universidade Positivo Curso: MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO Área de concentração: Organizações, Gestão e Sociedade Disciplina: Métodos Quantitativos Administração de Pesquisa Carga horária total:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EMENTA E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. EMENTA (Síntese do Conteúdo)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EMENTA E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. EMENTA (Síntese do Conteúdo) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO EMENTA E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Código: EASD023 Pág/Pág: 01/05 CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MODALIDADE A DISTÂNCIA

Leia mais

Uma visão geral do segmento da construção náutica, turismo e lazer no Brasil

Uma visão geral do segmento da construção náutica, turismo e lazer no Brasil Uma visão geral do segmento da construção náutica, turismo e lazer no Brasil Delmo Alves de Moura: Professor da Universidade Federal do ABC - UFABC. Curso de Engenharia de Gestão. Doutor e Mestre em Engenharia

Leia mais

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015

Código da Disciplina: ENEX01427. Semestre Letivo: 1ºSEM/2015 Unidade Universitária: FACULDADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA Curso: Sistemas de Informação Disciplina: SISTEMAS DE GESTÃO DE FINANÇAS E CUSTOS Etapa: 07 Carga horária: 68 Teóricas, 0 Práticas, 0 EaD Ementa:

Leia mais

Definição de Critérios para Análise Comparativa de Modelos de Referência para Desenvolvimento Global de Software

Definição de Critérios para Análise Comparativa de Modelos de Referência para Desenvolvimento Global de Software Definição de Critérios para Análise Comparativa de Modelos de Referência para Desenvolvimento Global de Software Leonardo Pilatti, Jorge Luis Nicolas Audy Faculdade de Informática Programa de Pós Graduação

Leia mais

APROFUNDANDO RAÍZES: PROTEÇÃO DAS INOVAÇÕES QUE GERAM VANTAGENS COMPETITIVAS

APROFUNDANDO RAÍZES: PROTEÇÃO DAS INOVAÇÕES QUE GERAM VANTAGENS COMPETITIVAS APROFUNDANDO RAÍZES: PROTEÇÃO DAS INOVAÇÕES QUE GERAM VANTAGENS COMPETITIVAS Amilton Fernando Cardoso, amilthon@terra.com.br Beatriz Fernanda Alves Heitkoetter, beatrizfernalves@hotmail.com Emanuel Alexandre

Leia mais

Apresentação... 3. A Universidade de Harvard... 3. Programa... 4. Idioma... 4. Período e duração do curso... 5. Carga horária... 5. Certificação...

Apresentação... 3. A Universidade de Harvard... 3. Programa... 4. Idioma... 4. Período e duração do curso... 5. Carga horária... 5. Certificação... 1 Apresentação.................... 3 A Universidade de Harvard................ 3 Programa....................... 4 Idioma....................... 4 Período e duração do curso.............. 5 Carga horária....................

Leia mais

Valor da Marca* Ana Côrte-Real Faculdade de Economia da Universidade do Porto

Valor da Marca* Ana Côrte-Real Faculdade de Economia da Universidade do Porto Valor da Marca* Ana Côrte-Real Faculdade de Economia da Universidade do Porto Resumo A autora apresenta neste artigo uma revisão crítica de algumas perspectivas sobre o valor da marca, sublinhando o contributo

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS Parceiros: PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS Coordenação Científica Professor Doutor Vítor da Conceição Gonçalves (Professor

Leia mais

AMS South America Conference

AMS South America Conference Por uma indústria automotiva mais competitiva Velocidade de Produção em uma empresa globalmente conectada Infraestrutura Visibilidade de dados Produtividade de mão de obra AMS South America Conference

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Toda uma organização ao seu serviço! Constituídos em 1980 por Eduardo Rangel, rapidamente marcámos

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais

F I C H A D A D I S C I P L I N A

F I C H A D A D I S C I P L I N A Pós-Graduações MBA Master em Gestão F I C H A D A D I S C I P L I N A I D E N T I F I C A Ç Ã O D A D I S C I P L I N A Curso: Disciplina: Docente: e-mail: MBA - Master em Gestão Sistemas de Informação

Leia mais

AS REDES DE NEGÓCIOS E AS CADEIAS DE SUPRIMENTOS: UM ESTUDO DE CASO PARA COMPREENSÃO CONCEITUAL

AS REDES DE NEGÓCIOS E AS CADEIAS DE SUPRIMENTOS: UM ESTUDO DE CASO PARA COMPREENSÃO CONCEITUAL AS REDES DE NEGÓCIOS E AS CADEIAS DE SUPRIMENTOS: UM ESTUDO DE CASO PARA COMPREENSÃO CONCEITUAL Fabio Alves Barbosa Centro Universitário de Araraquara/SP (UNIARA) Departamento de Engenharia de Produção

Leia mais

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas.

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas. Logística para aprender Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas. Divulgação Maria Gabriela Frata Rodrigues Liboni Analista de Importação. Especialista em

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS (Programa e bibliografia geral seleccionada) Revista em 05/11/2014 5.º Ano Ano Lectivo 2014/2015 Regente Rui Pedro de Carvalho

Leia mais

Balanced Scorecard: Modernidade na Gestão dos Negócios

Balanced Scorecard: Modernidade na Gestão dos Negócios Workshop A Competitividade das Empresas & o Balanced Scorecard Balanced Scorecard: Modernidade na Gestão JAIME RAMOS GUERRA JLM CONSULTORES DE GESTÃO, SA () INSTITUTO POLITECNICO DE LEIRIA jaime.guerra@jlm.pt

Leia mais

Projeto em Cadeia de Suprimento

Projeto em Cadeia de Suprimento Projeto em Cadeia de Suprimento Marcius Fabius Henriques de Carvalho (CenPRA) marcius.carvalho@cenpra.gov.br Elder de Oliveira Rodrigues (Unicamp) elderr@fem.unicamp.br Resumo Para manter a competitividade

Leia mais

FAUEL - ESP. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO POSICAO EM 07.02.07

FAUEL - ESP. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO POSICAO EM 07.02.07 FAUEL - ESP. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO POSICAO EM 07.02.07 A pratica estatistica empresarial: como usar dados para tomar decisoes. Rio de Janeiro: LTC, 2006. 519.22-7:658 P912 Ballou, Ronald H. Logistica

Leia mais

A EFICIÊNCIA E EFICÁCIA NO GERENCIAMENTO DA INFOR- MAÇÃO DOS SISTEMAS DE APOIO A TOMADA DE DECISÃO

A EFICIÊNCIA E EFICÁCIA NO GERENCIAMENTO DA INFOR- MAÇÃO DOS SISTEMAS DE APOIO A TOMADA DE DECISÃO A EFICIÊNCIA E EFICÁCIA NO GERENCIAMENTO DA INFOR- MAÇÃO DOS SISTEMAS DE APOIO A TOMADA DE DECISÃO Fábio Câmara Araújo de Carvalho, Mestrando João Ernesto Escosteguy Castro, M. Eng. LABSAD Laboratório

Leia mais

O Seis Sigma como apoio a Estratégia Organizacional

O Seis Sigma como apoio a Estratégia Organizacional 1 O Seis Sigma como apoio a Estratégia Organizacional Andre Rodrigues da SILVA 1 Introdução A produção em massa revolucionou a fabricação na metade do século XIX e esta filosofia foi explorada por grandes

Leia mais