QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS"

Transcrição

1 QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS CATEGORIA TOP INOVAÇÃO EM PRODUTO CATEGORIA TOP INOVAÇÃO EM SERVIÇOS CATEGORIA TOP INOVAÇÃO EM PROCESSOS

2 ÍNDICE INTRODUÇÃO 03 PARA PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO 04 QUESTIONÁRIO 05 CAPÍTULO P PERFIL DA EMPRESA 05 CAPÍTULO A ANÁLISE DO CENÁRIO E ESTRATÉGIA QUESTÃO A1 QUESTÃO A CAPÍTULO B EXECUÇÃO, ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO QUESTÃO B CAPÍTULO C MODELOS E INSTRUMENTOS QUESTÃO C CAPÍTULO D RESULTADOS QUESTÃO D QUESTÃO D

3 INTRODUÇÃO De acordo com o processo de reformulação do Top de Marketing, a ADVB/RS desenvolveu neste ano o Questionário para Participação no Top de Marketing ADVB/RS. Este documento tem como objetivos parametrizar a análise dos trabalhos inscritos por parte do Júri da primeira etapa de avaliação do Top de Marketing ADVB/RS 2015, além de facilitar às empresas candidatas, a organização e apresentação das informações fundamentais do case. O Questionário contempla os principais elementos da construção da Estratégia de Marketing e seus respectivos Resultados. Devem utilizar este Questionário empresas candidatas cujo perfil e/ou ações de marketing se encaixam nas categorias TOP INOVAÇÃO EM PRODUTO*, TOP INOVAÇÃO EM SERVIÇOS* ou TOP INOVAÇÃO EM PROCESSOS*. O Questionário Top de Marketing ADVB/RS 2015 é composto por cinco Capítulos, contendo seis Questões submetidas à pontuação: CAPÍTULO NÃO PONTUADO P PERFIL DA EMPRESA (P1 a P7) CAPÍTULOS PONTUADOS PESO QUESTÕES A ANÁLISE DO CENÁRIO E ESTRATÉGIA 2 B EXECUÇÃO, ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÅO 3 C MODELOS E INSTRUMENTOS 1 D RESULTADOS 4 A1 e A2 B1 C1 D1 e D2 O capítulo Perfil da Empresa é introdutório e não conta pontos, mas é importante para a contextualização do case para o Júri. Os demais capítulos, cada um com seu peso, são divididos em Questões. Para cada Questão existem Fatores de Avaliação específicos, que receberão uma nota de zero a dez pelo Júri. Abaixo de cada Questão existem orientações para facilitar as respostas, no entanto, a empresa pode incluir qualquer informação que julgar importante para complementar ou enriquecer os temas solicitados. Respostas dadas no local inapropriado poderão ser reconhecidas e pontuadas de acordo com a análise dos jurados. *Empresas que tenham desenvolvido produtos, serviços ou processos que sejam considerados inovadores no seu setor, gerando resultados tangíveis para a organização. 03

4 PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO O Questionário deve ser preenchido de acordo com o seguinte formato: Até 15 páginas, contendo as Questões que estão no Questionário (P1 a P7; A1 e A2; B1; C1; D1 e D2) e suas respectivas Respostas (preencher o Questionário no formato de Perguntas e Respostas ) Tamanho da página: A4 Fonte do texto: Arial, Verdana, Times New Roman ou equivalent e de fácil leitura Tamanho da Fonte: 12 Espaçamento 1,5 linha No Questionários para participação no Top de Marketing ADVB/RS não será permitida a inclusão de imagens, ilustrações e anexos Formato do arquivo: PDF com até 6MB Capa: Livre (não considerada entre as 15 páginas das Questões e suas Respostas) 04

5 QUESTIONÁRIO CAPÍTULO P PERFIL DA EMPRESA (não pontuado) Este capítulo tem a finalidade de contextualizar o case e não é pontuado pelo Júri. O seu objetivo é contribuir para a compreensão do case. Sugere-se que as questões sejam respondidas de forma bastante objetiva e ocupem, no máximo, uma página do trabalho. Não é necessários responder a todos os itens, o participante poderá escolher aqueles que considerar mais relevantes. P1 INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO E DO CASE Razão social e nome fantasia da organização responsável pelo case; Categoria do Top de Marketing ADVB/RS 2015 em que o case está concorrendo; Título do case; Departamento, área, divisão, unidade, etc. responsável pelo case; O nome da organização poderá ser utilizado de forma abreviada nas respostas às Questões. Informar a abreviação utilizada; Informar se é organização de capital fechado, aberto, autarquia, órgão público, fundação, instituto ou unidade autônoma ou subdivisão de algum desses; Ano de fundação ou de instituição da organização; Número de colaboradores da organização. P2 DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO Natureza das atividades da organização ou atividade-fim (missão básica); Principais produtos ou serviços oferecidos pela organização; Setor de atuação; Informações sobre porte como volumes e/ou valores comercializados, quantidade de instalações, localidades de atuação; Canais de comercialização e quantidades, tipos de pontos de venda, representantes ou distribuidores; Eventuais parcerias relevantes para atuação no mercado. 05

6 P PERFIL DA EMPRESA P3 RECURSOS E ESTRUTURA DE MARKETING Equipe que compõe a área de marketing (número de colaboradores e seus cargos), se existente; Parceiros estratégicos da área de marketing (agências, consultorias, assessorias, etc), se existentes; Informar, se possível, verba anual destinada às ações e projetos de marketing; Principais atribuições da área de marketing. P4 PRINCIPAIS MERCADOS ALVO Principais mercados alvo, nos ramos de atuação da organização e, caso haja, principais segmentos desses mercados onde se encontram os clientes alvo; Eventuais delimitações territoriais, estratégicas ou compulsórias, dos mercados alvo; Denominação dos principais tipos de clientes, caso exista, em cada segmento de mercado e os principais produtos colocados. P5 CARACTERÍSTICA DA CONCORRÊNCIA Se possível, citar o tipo de concorrência direta, de produtos similares, fornecidos por outras organizações, ou concorrência indireta, por meio da aquisição ou produção de soluções equivalentes por parte dos clientes, para alcançar os mesmos benefícios; (Na impossibilidade de caracterizar a concorrência direta ou indireta, poderá ser informado as possíveis consequências aos clientes da falta de competição) Quando possível, fornecer dados sobre a participação ou posição da organização no seu mercado. 06

7 P PERFIL DA EMPRESA P6 BRANDING Elementos que direcionam a gestão da marca, como por exemplo, posicionamento, missão, visão, valores, vantagem competitiva, entre outros que a organização considerar importantes; Proposta de valor da organização (o que ela entrega de único para os seus clientes?); Processos e as ferramentas utilizadas para gerir a marca (pesquisa com consumidores, avaliação de satisfação, acompanhamento de redes sociais, etc); Métricas utilizadas na gestão da marca; Atributos da marca (valores funcionais ou emocionais que a diferenciam de suas concorrentes). P7 OUTROS ASPECTOS Se possível, resumir as eventuais mudanças, atuais e emergentes, na empresa e no ambiente, que afetam ou podem vir a afetar a empresa como um todo. 07

8 CAPÍTULO A ANÁLISE DO CENÁRIO E ESTRATÉGIA (peso 2) Este capítulo tem a finalidade de conhecer as oportunidades ou dificuldades que originaram o case, os processos de análise do cenário em que a organização está inserida e de definição da estratégia de marketing¹ do case, com foco em inovação, considerando a sua adequação ao ambiente, aos objetivos da organização junto aos seus mercados e a contribuição para o posicionamento da marca. QUESTÃO A1 QUAIS FORAM AS OPORTUNIDADES OU DIFICULDADES QUE ORIGINARAM A ESTRATÉGIA DE MARKETING DO CASE E COMO ELAS FORAM IDENTIFICADAS E AVALIADAS? Descrever as oportunidades ou dificuldades que originaram a estratégia de marketing do case. Descrever, de forma sucinta, os processos para identificar/diagnosticar as oportunidades ou dificuldades que culminaram na implementação da estratégia de marketing do case, enfatizando, sempre que possível, as ideias originais que contribuíram nesse processo. Na descrição do processo informar a equipe envolvida e, se desejar, citar modelos, metodologias, técnicas ou ferramentas de marketing adotadas, deixando para descrevê-los somente no capítulo C. Resumir os fatores externos e/ou internos à organização, mais importantes, associados às oportunidades que foram aproveitadas ou dificuldades que foram superadas pela estratégia de marketing do case. Por exemplo: Fatores Externos (macroambiente e setor de atuação): o mercado e segmentos alvos atuais e potenciais; sua concentração; aspectos legais, econômicos, políticos, sociais, ambientais e tecnológicos que os afetam; nível de sua expansão ou declínio; grau de inovação, concorrência, novos entrantes, produtos substitutos, canais de distribuição presentes; necessidades, expectativas e comportamentos de clientes atuais e potenciais; satisfação, fidelidade e manifestações de clientes e outros. Fatores Internos: relacionados com a cultura, liderança, equipe, capacidades, tecnologia, infraestrutura, organização, desempenho, gestão e outros. Informar a relevância das oportunidades ou dificuldades para empresa, para a marca, para os seus resultados e para o setor de atuação, inclusive para a concorrência. Fatores de avaliação da Questão A1 (para avaliação do Júri): A1.1 Coerência da oportunidade ou dificuldade frente ao cenário apresentado A1.2 Conhecimento sobre o seu mercado e clientes A1.3 Relevância da oportunidade ou dificuldade para a empresa e para o setor de atuação A1.4 Foco em inovação no processo de identificação da oportunidade ou dificuldade ¹ A estratégia de marketing refere-se a um ou mais caminhos escolhidos para concentrar esforços, no sentido de alcançar os objetivos de marketing. 08

9 A ANÁLISE DO CENÁRIO E ESTRATÉGIA QUESTÃO A2 COMO A ESTRATÉGIA DE MARKETING E SEUS OBJETIVOS FORAM DEFINIDOS? Resuma a estratégia de marketing adotada para a organização inovar, diante das oportunidades a serem aproveitadas ou dificuldades a serem superadas. Informe os principais objetivos a serem alcançados. Descrever, de forma sucinta, o processo de construção da estratégia de marketing abordada no case e seus objetivos. Na descrição do processo informar a equipe envolvida e, se desejar, citar modelos, metodologias, técnicas ou ferramentas de marketing adotadas, deixando para descrevê-los somente no capítulo C. Informar as ideias originais na definição da estratégia de marketing adotada e as vantagens ou diferenciais decorrentes delas. Destacar os elementos que compuseram o planejamento e estruturação da estratégia de marketing. Por exemplo: Segmentos e grupos de clientes alvo definidos, quando existir; Características desenvolvidas nos serviços ou produto, considerando os segmentos e clientes alvo, com ênfase nas ideias originais incorporadas (principalmente nas categorias Top Inovação em Serviços e Top Inovação em Produto); Características ou adequações desenvolvidas nos processos de produção, comercialização apoio, etc, com ênfase nas ideias originais incorporadas (principalmente na categoria Top Inovação em Processo); Ações planejadas para comunicação interna e externa, explicando públicos e ferramentas mais relevantes; Ações planejadas de vendas, abordando canais mais importantes, projeção de metas e plano de incentivos ou reconhecimento, conforme aplicável; Ações planejadas de pós-venda, conforme aplicável; Ações planejadas de precificação; Ações planejadas para RH; Ações planejadas para medição do êxito da estratégia abordada no case; Outros componentes que forem considerados importantes. Informar como a estratégia de marketing contribuiu para o plano de negócio da organização e para o posicionamento da marca. Fatores de avaliação da Questão A2 (para avaliação do Júri): A2.1 Adequação da estratégia de marketing à oportunidade ou dificuldade que originou o case A2.2 Grau de inovação da estratégia de marketing relativa ao serviço, produto ou processo (conforme a categoria do case) A2.3 Consistência dos elementos que compuseram o planejamento e estruturação da estratégia A2.4 Contribuição da estratégia para o posicionamento da marca 09

10 CAPÍTULO B EXECUÇÃO, ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO (peso 3) Este capítulo tem a finalidade de conhecer os processos de execução da estratégia de marketing adotada e de acompanhamento² e avaliação³ dos elementos que compuseram o planejamento e estruturação desta estratégia. QUESTÃO B1 COMO OS PRINCIPAIS ELEMENTOS QUE COMPUSERAM O PLANEJAMENTO E ESTRUTURAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE MARKETING ADOTADA FORAM EXECUTADOS, ACOMPANHADOS E AVALIADOS? Descrever, de forma sucinta, as atividades executadas relativas às ações planejadas para a estratégia de marketing (pedidas na questão A2). Destacar na descrição, os elementos que, na prática, mais contribuíram para os resultados do case, especialmente os relativos à Inovação em Serviços, Inovação em Produto ou Inovação em Processos (conforme a categoria do case). Enfatizar as ideias originais colocadas em prática no processo de execução e as vantagens e diferenciais decorrentes delas. Na descrição das atividades executadas, informar a equipe envolvida, as ferramentas de marketing utilizadas e, se desejar, citar modelos, metodologias ou técnicas adotadas, deixando para descrevê-los somente no capítulo C. Informar os processos de acompanhamento do progresso das ações planejadas e as formas de avaliação do seu êxito, citando indicadores de desempenho, métricas ou informações qualitativas utilizadas. Informar ajustes importantes realizados no planejamento da estratégia, decorrentes dos processos de acompanhamento ou de avaliação, quando aplicável. Informar, quando possível, investimentos realizados para a execução das ações. Fatores de avaliação da Questão B1 (para avaliação do Júri): B1.1 Evidências qualitativas de uma boa execução da estratégia B1.2 Inovação na execução da estratégia B1.3 Processos de acompanhamento e formas de avaliação das ações planejadas B1.4 Capacidade de adaptação durante execução para garantir os resultados almejados ² O acompanhamento das ações que compuseram o planejamento e estruturação da estratégia de marketing pode incluir reuniões de controle, cronogramas, indicadores, auditorias e outros. ³ A avaliação das ações que compuseram o planejamento e estruturação da estratégia de marketing pode incluir reuniões de avaliação, análise de indicadores de desempenho e informações qualitativas, pareceres de especialistas e outros. 10

11 CAPÍTULO C MODELOS E INSTRUMENTOS (peso 1) Este capítulo tem a finalidade de conhecer o processo de aquisição de conhecimento e de aplicação de modelos⁴, metodologias⁵, técnicas⁶ ou ferramentas⁷ especializadas de marketing que contribuíram para os resultados do case. QUESTÃO C1 COMO FORAM IDENTIFICADOS E INCORPORADOS OS MODELOS E FERRAMENTAS DE MARKETING ADOTADOS NO CASE? Informar como e porque foram escolhidos e utilizados os modelos, metodologias, técnicas e ferramentas de marketing adotados no case. Exemplo: experiência anterior exitosa, experiência exitosa de outra empresa, indicações de especialistas, experimento ou adoção de nova técnica, etc. Descrever as características e benefícios de emprego dos modelos, metodologias, técnicas e ferramentas de marketing importantes que foram adotados. Enfatizar, na descrição, ideias originais aplicadas no case e as vantagens e diferenciais decorrentes delas. Informar, se houver, alguma adaptação ou customização de qualquer desses instrumentos adotados no case e porque foi necessária. Descrever os aprendizados, fruto de acertos e erros do uso desses instrumentos, que poderão ser incorporados num próximo projeto. Fatores de avaliação da Questão C1 (para avaliação do Júri): C1.1 Processo de identificação e incorporação de modelos e ferramentas de marketing C1.2 Escolha dos modelos e ferramentas de marketing para o êxito da estratégia C1.3 Inovação presente no uso de modelos e ferramentas ⁴ Modelo de marketing, neste documento, diz respeito a um conjunto estruturado de informações de referência que estabelece o que é importante ser considerado pela organização na sua atuação mercadológica. Exemplos: Modelo de Porter, Modelo Canvas, Roteiro ADVB/RS, Modelos da própria empresa ou de outras empresas. ⁵ Metodologia de marketing, neste documento, diz respeito a um conjunto estruturado de informações de referência que estabelece padrões de como as atividades de marketing devem ser conduzidas ou realizadas sistematicamente. Exemplos: Programa, Sistema, Procedimento, Método, Roteiro, Fluxograma. ⁶ Técnica de marketing, neste documento, refere-se à forma de se executar determinadas atividades de marketing. Exemplos: Pesquisa, Focus group, Design, E-commerce, Geomarketing, Marketing de midia social, Merchandising. ⁷ Ferramenta de marketing, neste documento, refere-se a objetos utilizados para execução de uma técnica de marketing, podendo também ser utilizada para se referir a ela. Exemplos: SIM, APP, Amostra, Banner, Folder, Take-one, etc. 11

12 CAPÍTULO D RESULTADOS (peso 4) Este capítulo tem a finalidade de conhecer os resultados decorrentes da estratégia de marketing concebida e executada, demonstrando a inovação no produto, serviço ou processo. QUESTÃO D1 APRESENTAR RESULTADOS OBTIDOS PELA ESTRATÉGIA IMPLEMENTADA POR MEIO DE INDICADORES DE DESEMPENHO OU MÉTRICAS. Apresentar os resultados diretamente associados à estratégia de marketing do case, aos seus objetivos e às ações executadas. Resultados relacionados, especificamente, à inovação em produto, serviço ou processo. Quando possível, incluir resultados de desempenho de vendas em termos de valores, margens, volumes e/ou prazos. Quando possível, incluir resultados de desempenho associados ao pós-vendas como satisfação, fidelidade, reclamação e outros. Quando existente, mostrar também os resultados decorrentes das ações executadas associadas à comunicação, parcerias, RH ou outras. Apresentar, sempre que possível, os resultados de ciclo anterior ou de outra estratégia da empresa de forma a demonstrar evolução. Se possível, apresentar desempenho comparativo com a concorrência ou empresa de referência do setor ou do mercado utilizando qualquer indicador (incluindo reconhecimentos recebidos, associados ao case). Informar resultados de desempenho que demonstrem a contribuição para o negócio e para o fortalecimento da marca da organização. Informar como os resultados mais importantes contribuíram para os resultados gerais da organização. Fatores de avaliação da Questão D1 (para avaliação do Júri): D1.1 Os resultados comprovam êxito da estratégia frente aos objetivos inicialmente propostos D1.2 Os resultados demonstram inovação D1.3 Os resultados são significativos dentro dos parâmetros de desempenho do setor D1.4 Os resultados demonstram contribuição para o negócio e para o fortalecimento da marca da organização 12

13 D RESULTADOS QUESTÃO D2 APRESENTAR RESULTADOS QUALITATIVOS OBTIDOS PELA ESTRATÉGIA IMPLEMENTADA. Procurar descrever os resultados qualitativos mais importantes associados ao case, explicando sucintamente, como podem ser evidenciados. Destacar os resultados que demonstram inovação em produto, serviço ou processo. Sempre que possível, apontar diferenciais competitivos favoráveis obtidos, de qualquer natureza, associados ao case, frente à concorrência ou empresas de referência. Fatores de avaliação da Questão D2 (para avaliação do Júri): D2.1 Resultados qualitativos complementam a demonstração do êxito da estratégia D2.2 Resultados qualitativos demonstram inovação D2.3 Resultados qualitativos demonstram a construção de diferenciais competitivos favoráveis D2.4 Resultados qualitativos demonstram que a estratégia agregou valor à marca junto aos principais stakeholders 13

14 REALIZAÇÃO O Top de Marketing ADVB/RS é uma realização da Associação dos Dirigentes de Marketing do Brasil Rio Grande do Sul. MISSÃO DA ADVB/RS Desenvolver a cultura do Marketing e do Branding no Rio Grande do Sul. CONSELHO DO TOP DE MARKETING Presidente: Alfredo Tellechea Conselheiros: Ademar Schardong Antonio Tigre Carlos Biedermann Fábio Bernardi Paulo Marcelo Tigre Walter Lídio Nunes Presidente do Júri: Daniel Santoro PROCESSO SELETIVO Organização: Patrícia Müller ADVB/RS Consultoria Técnica: Carlos Schauff Compumax AGRADECIMENTOS A ADVB/RS agradece ao Conselho do Top de Marketing, representado pelo Presidente Alfredo Tellechea, ao Presidente do Júri, Daniel Santoro e ao Diretor da ADVB/RS, Renan Strassburger, pelo compartilhamento de seus conhecimentos, experiências e inspirações para a evolução do Top de Marketing e disseminação dos melhores conceitos e práticas de mercado entre os profissionais e empresas. 14

QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS CATEGORIA TOP SUSTENTABILIDADE

QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS CATEGORIA TOP SUSTENTABILIDADE QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS CATEGORIA TOP SUSTENTABILIDADE ÍNDICE INTRODUÇÃO 03 PARA PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO 04 QUESTIONÁRIO 05 CAPÍTULO P PERFIL DA EMPRESA 05 CAPÍTULO

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS. Prêmio Top Desenvolvimento Social ADVB/RS

QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS. Prêmio Top Desenvolvimento Social ADVB/RS QUESTIONÁRIO PARA PARTICIPAÇÃO NO TOP DE MARKETING ADVB/RS Prêmio Top Desenvolvimento Social ADVB/RS ÍNDICE INTRODUÇÃO 03 ORIENTAÇÕES PARA PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO 04 QUESTIONÁRIO 05 CRITÉRIOS DE

Leia mais

ROTEIRO PARA DESENVOLVIMENTO DA APRESENTAÇÃO PRESENCIAL DOS CASES FINALISTAS

ROTEIRO PARA DESENVOLVIMENTO DA APRESENTAÇÃO PRESENCIAL DOS CASES FINALISTAS ROTEIRO PARA DESENVOLVIMENTO DA APRESENTAÇÃO PRESENCIAL DOS CASES FINALISTAS CATEGORIAS: SETORES DE MERCADO TOP EMPRESA DO FUTURO CATEGORIAS ESPECIAIS: TOP SUSTENTABILIDADE TOP INOVAÇÃO EM PRODUTO, SERVIÇOS

Leia mais

Roteiro orientador para desenvolvimento da apresentação presencial dos cases

Roteiro orientador para desenvolvimento da apresentação presencial dos cases Roteiro orientador para desenvolvimento da apresentação presencial dos cases C A T E G O R I A S D E S E T O R D E M E R C A D O E C A T E G O R I A S E S P E C I A I S ROTEIRO ORIENTADOR PARA DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Roteiro orientador para descrição do case

Roteiro orientador para descrição do case Roteiro orientador para descrição do case C A T E G O R I A S D E S E T O R D E M E R C A D O E C A T E G O R I A S E S P E C I A I S ROTEIRO ORIENTADOR PARA DESCRIÇÃO DO CASE De acordo com ampla reformulação

Leia mais

Questionário para apresentação do case. Prêmios - Incentivo. Top Miniempresa Escola e Top Startup

Questionário para apresentação do case. Prêmios - Incentivo. Top Miniempresa Escola e Top Startup Questionário para apresentação do case Prêmios - Incentivo Top Miniempresa Escola e Top Startup Este documento tem como objetivos parametrizar a avaliação dos cases inscritos e facilitar o desenvolvimento

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Fashion Marketing & Communication

Fashion Marketing & Communication Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE CASE 31º TOP DE MARKETING ADVB/RS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE CASE 31º TOP DE MARKETING ADVB/RS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE CASE 31º TOP DE MARKETING ADVB/RS CATEGORIAS DE SEGMENTO DE MERCADO E CATEGORIAS ESPECIAIS Roteiro de Elaboração do Case Buscando aperfeiçoar o Sistema de Avaliação do Top de

Leia mais

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM União Metropolitana de Educação e Cultura Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas

Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima tornou-se uma ação estratégica de Gestão de Pessoas Boas propostas são essenciais para que uma gestão tenha êxito, mas para que isso ocorra é fundamental que os dirigentes organizacionais

Leia mais

Gestão Estratégica de Marketing

Gestão Estratégica de Marketing Gestão Estratégica de Marketing A Evolução do seu Marketing Slide 1 O Marketing como Vantagem Competitiva Atualmente, uma das principais dificuldades das empresas é construir vantagens competitivas sustentáveis;

Leia mais

Indicadores Gestão da Ética

Indicadores Gestão da Ética Indicadores Gestão da Ética Identificação Segmento: Diversos Resultados Sua Pontuação: 0 Sua Avaliação: INICIANTE Descrição: A empresa utiliza muito pouco ou praticamente nenhuma ferramenta de gestão de

Leia mais

Gestão do Valor Tecnológico

Gestão do Valor Tecnológico Maison do Conhecimento Grupo ECC Gestão do Valor Tecnológico A Tecnologia Gerenciada como Ativo CONFIDENCIAL Sobre o Grupo ECC www.grupoecc.com.br O grupo é formado por empresas de consultoria, tecnologia,

Leia mais

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 Narjara Bárbara Xavier Silva 2 Patrícia Morais da Silva 3 Resumo O presente trabalho é resultado do Projeto de Extensão da Universidade Federal da

Leia mais

ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014

ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 PRÊMIOS-INCENTIVO ADVB/RS - TOP MINIEMPRESA ESCOLA E TOP STARTUP ADENDO DE REGULAMENTO DO TOP DE MARKETING ADVB/RS 2014 PRÊMIOS-INCENTIVO ADVB/RS

Leia mais

Estratégia de Operações - Modelos de Formulação - Jonas Lucio Maia

Estratégia de Operações - Modelos de Formulação - Jonas Lucio Maia Estratégia de Operações - Modelos de Formulação - Jonas Lucio Maia Processo de EO Procedimentos que são, ou podem ser, usados para formular as estratégias de operações que a empresa deveria adotar (SLACK,

Leia mais

Primeiro encontro do ciclo 2013-2014

Primeiro encontro do ciclo 2013-2014 Primeiro encontro do ciclo 2013-2014 O começo de um ciclo, com novos integrantes e uma proposta diferente em relação à construção conjunta de soluções. O CRI Nacional teve na última semana o primeiro encontro

Leia mais

REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013. 1ª edição

REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013. 1ª edição REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013 1ª edição 1 DA INSTITUIÇÃO DA PREMIAÇÃO 1.1 O Sinduscon Premium Etapa Litoral Norte 1ª edição instituído pelo SINDUSCON RS, Sindicato das Indústrias

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE INSTITUTO METRÓPOLE DIGITAL INOVA METRÓPOLE EDITAL DE PRÉ-INCUBAÇÃO Nº 02/2015 INOVA METRÓPOLE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE INSTITUTO METRÓPOLE DIGITAL INOVA METRÓPOLE EDITAL DE PRÉ-INCUBAÇÃO Nº 02/2015 INOVA METRÓPOLE EDITAL DE PRÉ-INCUBAÇÃO Nº 02/2015 A Inova Metrópole, incubadora de empresas do Instituto Metrópole Digital (IMD) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), torna pública a abertura de processo

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL Alessandro Siqueira Tetznerl (1) : Engº. Civil - Pontifícia Universidade Católica de Campinas com pós-graduação em Gestão de Negócios

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes Unidade IV Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas Prof a. Daniela Menezes Tipos de Mercado Os mercados podem ser divididos em mercado de consumo e mercado organizacional. Mercado de consumo: o consumidor

Leia mais

REGULAMENTO TOP DE MARKETING E VENDAS ADVB/SC 2015

REGULAMENTO TOP DE MARKETING E VENDAS ADVB/SC 2015 REGULAMENTO TOP DE MARKETING E VENDAS ADVB/SC 2015 1. INTRODUÇÃO A ADVB/SC promove o Top de Marketing e Vendas ADVB/SC 2015. Nele, serão premiados os melhores cases de marketing e vendas do mercado catarinense.

Leia mais

Rua José de Alencar, 377/06 Menino Deus 90880.481 Porto Alegre RS Brasil fone/fax [51] 3012.1365

Rua José de Alencar, 377/06 Menino Deus 90880.481 Porto Alegre RS Brasil fone/fax [51] 3012.1365 Rua José de Alencar, 377/06 Menino Deus 90880.481 Porto Alegre RS Brasil fone/fax [51] 3012.1365 guilherme@2dayconsultoria.com patricia@2dayconsultoria.com www.2dayconsultoria.com A p r e s e n t a ç ã

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

VOCÊ NUNCA GANHOU UM PRÊMIO COMO ESTE.

VOCÊ NUNCA GANHOU UM PRÊMIO COMO ESTE. VOCÊ NUNCA GANHOU UM PRÊMIO COMO ESTE. O Top de Marketing ADVB/RS reconhece e destaca as empresas que desenvolvem boas práticas mercadológicas. E neste ano, o maior prêmio de marketing do sul do país mudou:

Leia mais

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Resumo: A finalidade desse documento é apresentar o projeto de planejamento

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

Muito mais que um troféu

Muito mais que um troféu São Paulo, 08 de Julho de 2009. Circular ABISIPA Nº 28/2009 Muito mais que um troféu O Brazilian Beauty Club vai premiar o melhor planejamento estratégico de exportação com a participação em um Simpósio

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 As 15 Melhores Práticas em Gestão de Pessoas no Pará VIII Edição 1 Pesquisa Prazer em Trabalhar Ano VI Parceria Gestor Consultoria e Caderno Negócios Diário do Pará A

Leia mais

Due Diligence para Marcas e Pessoas

Due Diligence para Marcas e Pessoas Due Diligence para Marcas e Pessoas por Maximiliano Tozzini Bavaresco ABOVE BRANDING CONCEPT No mundo corporativo as fusões e aquisições estão cada vez mais corriqueiras. Volta e meia surgem notícias sobre

Leia mais

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico.

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico. Faz parte da vontade da diretoria da New Age contribuir socialmente para um mundo melhor, mais justo e sustentável. Acreditamos que através da educação e com a experiência que temos, transportando tantos

Leia mais

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos

SIMPROS 2001. Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Experiência de implantação da norma ISO 9001:2000 a partir da utilização da ISO/IEC TR 15504 (SPICE) para Melhoria de Processos Adilson Sérgio Nicoletti Blumenau, SC - setembro de 2001 Conteúdo Apresentação

Leia mais

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento 1. Do Conceito de Tecnologia Social 1.1 Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS EM UM ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA: VISÃO TRADICIONAL X NEGÓCIOS BASEADOS EM PROJETOS Ana Carolina Freitas Teixeira¹ RESUMO O gerenciamento de projetos continua crescendo e cada

Leia mais

Perguntas Frequentes do Prêmio Catarinense de Excelência

Perguntas Frequentes do Prêmio Catarinense de Excelência Perguntas Frequentes do Prêmio Catarinense de Excelência O que é o Modelo de Excelência da Gestão (MEG) e quais são seus objetivos? O Modelo de Excelência da Gestão reflete a experiência, o conhecimento

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais

Welcome Call em Financeiras. Categoria Setor de Mercado Seguros

Welcome Call em Financeiras. Categoria Setor de Mercado Seguros Categoria Setor de Mercado Seguros 1 Apresentação da empresa e sua contextualização no cenário competitivo A Icatu Seguros é líder entre as seguradoras independentes (não ligadas a bancos de varejo) no

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO

PÓS-GRADUAÇÃO LATU SENSU EMENTA MBA GESTÃO DE VAREJO MBA GESTÃO DE VAREJO 1 - FORMAÇÃO DE PREÇO E ANÁLISE DE MARGEM NO VAREJO: Ementa: Conhecer o conceito de lucro na visão da precificação baseada no custo; demonstrar termos utilizados na formação de preço

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Marketing 4ª Série Gestão do Relacionamento com os Consumidores A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE ESTRATÉGIAS E PLANOS DE MARKETING. Prof. Esp. Lucas Cruz

DESENVOLVIMENTO DE ESTRATÉGIAS E PLANOS DE MARKETING. Prof. Esp. Lucas Cruz DESENVOLVIMENTO DE ESTRATÉGIAS E PLANOS DE MARKETING Prof. Esp. Lucas Cruz Estabelecimento de metas Os objetivos devem atender aos critérios: ser organizados hierarquicamente, do mais importante para o

Leia mais

Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência

Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência Guia de Boas Práticas para a elaboração de uma Concorrência Comitê de Agências Gestão 2008 ÍNDICE OBJETIVO DO DOCUMENTO... 3 DEFINIÇÕES... 4 PONTOS PARA A ELABORAÇÃO DE UMA CONCORRÊNCIA... 5 RFI: Quando

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços

Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Curso ISO 9001:2008 Qualidade em Serviços Guia Fundamental para Gestão de Qualidade em Serviços Objetivo Capacitar os participantes a interpretarem os requisitos da Norma ISO 9001:2008, relacionados aos

Leia mais

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) - PCS A Política de Comunicação do Serviço

Leia mais

Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário

Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário ORIENTAÇÕES GERAIS Considerando que projeto deverá ser executado de agosto de 2012 a janeiro de 2013, avaliar a viabilidade de execução e finalização no prazo. Para preencher o formulário, observar as

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO. Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GERENCIAMENTO DE PROCESSOS DE NEGÓCIO Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Guia de Estudo Vamos utilizar para a nossa disciplina de Modelagem de Processos com BPM o guia

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA (PESSOA FÍSICA) Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: BRA/ 09/004 Fortalecimento da CAIXA no seu processo de internacionalização

Leia mais

Formação & Desenvolvimento. A Evolução do seu Marketing Slide 1

Formação & Desenvolvimento. A Evolução do seu Marketing Slide 1 Formação & Desenvolvimento A Evolução do seu Marketing Slide 1 Formação e Desenvolvimento em em Vendas Consultivas no SMG Obrigado por seu interesse na área de Formação e Desenvolvimento do SMG! Este material

Leia mais

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento;

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento; 1 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS INTEGRADORES CURSO SUPERIORES DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA (LOGÍSTICA) SÃO PAULO 2009 2 Introdução A prática pedagógica dos Cursos Superiores de Graduação

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

PRÊMIO ASSESPRO-RJ MELHORES EMPRESAS EDIÇÃO 2015 EDITAL DE RETIFICAÇÃO

PRÊMIO ASSESPRO-RJ MELHORES EMPRESAS EDIÇÃO 2015 EDITAL DE RETIFICAÇÃO PRÊMIO ASSESPRO-RJ MELHORES EMPRESAS EDIÇÃO 2015 EDITAL DE RETIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 31 de julho de 2015. www.assespro-rj.org.br/premioempresas Praça Pio X, 55/ 9º andar - Centro 20.070-900 Rio de Janeiro,

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS:

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Neste ano o processo seletivo será realizado por meio de um sistema

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM. Prof. Wilson Míccoli, MsC

IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM. Prof. Wilson Míccoli, MsC IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA CRM 1 Fase 1: Contextualização Fase 2: Revisão do Plano Estratégico da Organização Fase 3: Revisão do Portfólio de Produtos Fase 4: Definição da Visão e dos Objetivos do CRM Fase

Leia mais

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais.

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais. Unidade de Projetos de Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais Branding Agosto de 2009 Elaborado em: 3/8/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 8 LÍDER DO GRUPO

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS APRESENTAÇÃO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Breve histórico da instituição seguido de diagnóstico e indicadores sobre a temática abrangida pelo projeto, especialmente dados que permitam análise da

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Início em 28 de setembro de 2015 Aulas as segundas e quartas, das 19h às 22h Valor do curso: R$ 21.600,00 À vista com desconto: R$ 20.520,00 Consultar planos de parcelamento.

Leia mais

Seminário GVcev Franchising: Tendências e Desafios. Seleção e Recrutamento de Franqueados Filomena Garcia

Seminário GVcev Franchising: Tendências e Desafios. Seleção e Recrutamento de Franqueados Filomena Garcia Seminário GVcev Franchising: Tendências e Desafios Seleção e Recrutamento de Franqueados Filomena Garcia Filomena Garcia Sócia-Diretora do Grupo Cherto: Comercial, Expansão de Franquias e Rede de Negócios

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015

12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 12º PRÊMIO SER HUMANO ABRH-ES EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO A ABRH-ES (Associação Brasileira de Recursos Humanos Seccional Espírito Santo) é integrante do Sistema Nacional ABRH e configura-se como instituição

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014

Plano de Trabalho Docente 2014 Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Profª Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Eixo Tecnológico: Gestão e Negócio Habilitação Profissional: Técnico em Administração

Leia mais

ESTRATÉGIA DE FIDELIZAÇÃO

ESTRATÉGIA DE FIDELIZAÇÃO ESTRATÉGIA DE FIDELIZAÇÃO PLANEJAMENTO, SEGMENTAÇÃO E AÇÕES DE PROMOÇÃO CASO ABIHPEC EIXOS ESTRATÉGICOS DO PROJETO DE (Resultado do Workshop out 2008) Objetivos Relacionados: 11 - AUMENTAR A DECLARAÇÃO

Leia mais

Questionário de entrevista com o Franqueador

Questionário de entrevista com o Franqueador Questionário de entrevista com o Franqueador O objetivo deste questionário é ajudar o empreendedor a elucidar questões sobre o Franqueador, seus planos de crescimento e as diretrizes para uma parceria

Leia mais

Prof. Fabiano Geremia

Prof. Fabiano Geremia PLANEJAMENTO ESTRÁTEGICO PARA ARRANJOS PRODUTIVOS CURSO INTERMEDIÁRIO PARA FORMULADORES DE POLÍTICAS Prof. Fabiano Geremia Planejamento Estratégico ementa da disciplina Planejamento estratégico e seus

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional

TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA. Contrato por Produto - Nacional Número e Título do Projeto: TERMO DE REFERÊNCIA Nº XXXX CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA Contrato por Produto - Nacional BRA/09/004 Fortalecimento das Capacidades da CAIXA para seu processo de

Leia mais

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Início em 28 de Abril de 2016 Aulas as terças e quintas, das 7h às 9h30 Valor do curso: R$ 18.130,00 À vista com desconto: R$ 16.679,00 Consultar planos de parcelamento.

Leia mais

PNQS 2012 Categoria IGS. Inovação da Gestão em Saneamento. RDPG Relatório de Descrição de Prática de Gestão. Conselho de Clientes

PNQS 2012 Categoria IGS. Inovação da Gestão em Saneamento. RDPG Relatório de Descrição de Prática de Gestão. Conselho de Clientes 1 PNQS 2012 Categoria IGS Inovação da Gestão em Saneamento RDPG Relatório de Descrição de Prática de Gestão Conselho de Clientes Setembro 2012 ORGANOGRAMA 2 PRESIDÊNCIA ASSESSORIAS 1 2 3 4 5 ORGANIZAÇAO

Leia mais

ISO 9001:2015 Nos preparando para recebê-la! 4 - Contextualizando a organização 6 - Planejamento

ISO 9001:2015 Nos preparando para recebê-la! 4 - Contextualizando a organização 6 - Planejamento ISO 9001:2015 Nos preparando para recebê-la! 4 - Contextualizando a organização 6 - Planejamento 08 de Maio, 2015 Palestrante: Silvana Chaves SILVANA APARECIDA CHAVES Cursando MBA de Gestão Ambiental e

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DA PARTE ESCRITA MODALIDADE: CAMPANHA

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DA PARTE ESCRITA MODALIDADE: CAMPANHA FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTRUTURA DA PARTE ESCRITA MODALIDADE: CAMPANHA ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS: Capa Folha de rosto Dedicatória

Leia mais

Plano de Ação Política de Gestão de Pessoas

Plano de Ação Política de Gestão de Pessoas Plano de Ação Política de Gestão de Pessoas (Produto 1) TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DA BAHIA PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE EXTERNO DOS ESTADOS, DISTRITO FEDERAL E MUNICÍPIOS

Leia mais

Klaus Schneider Gebhardt. Orientador: Prof. Dr. CLÁUDIO GONÇALO

Klaus Schneider Gebhardt. Orientador: Prof. Dr. CLÁUDIO GONÇALO Klaus Schneider Gebhardt Orientador: Prof. Dr. CLÁUDIO GONÇALO 1. INTRODUÇÃO!"#!$!%%%&'" (# )%%&'"" #*"%+ #!!,"!%-. /%"0"%"12!" %"!'" #,!,!'3". QUESTÃO DE PESQUISA Analisando a Indústria de Móveis do Brasil,

Leia mais

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.

RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail. PORTFÓLIO MARCA CONSULTORIA & TREINAMENTOS RUA TERCEIRA DO PARQUE, 08, 1 ANDAR, SALA 02, GLEBA B. CAMAÇARI-BA. FONE: + 55 (71) 8846-0196 (Aparecida). E-MAIL: consultoria.marca@gmail.com SUMÁRIO 1 QUEM

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional CENÁRIO A comunicação nas empresas, num mercado impactado por fusões, aquisições, reposicionamentos etc., tem procurado ferramentas de comunicação interna, capazes de integrar

Leia mais

Governança, risco e. compliance Chega de redundâncias. 24 KPMG Business Magazine

Governança, risco e. compliance Chega de redundâncias. 24 KPMG Business Magazine Governança, risco e compliance Chega de redundâncias 24 KPMG Business Magazine Programa Risk University transmite aos executivos uma visão abrangente dos negócios A crise financeira de 2008 ensinou algumas

Leia mais

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente Portfólio QUEM SOMOS Somos uma empresa de consultoria organizacional que vem desenvolvendo e implementando em diversas clientes projetos nas áreas de Gestão Recursos Humanos e Comercial/Vendas. Silmar

Leia mais

Pesquisa de Remuneração

Pesquisa de Remuneração Pesquisa de Remuneração Por OD&M BÓSNIA BRASIL BULGÁRIA CROÁCIA ITÁLIA LITUÂNIA MACEDÔNIA MONTENEGRO SÉRVIA ESLOVÊNIA www.odmconsulting.com.br 02 GI GROUP APRESENTA OD&M CONSULTING NOVAS SOLUÇÕES A MESMA

Leia mais

2015/2016 INTRODUÇÃO

2015/2016 INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A concepção de um Prémio Distrital da Qualidade surgiu na sequência da experiência e resultados alcançados com o Programa de Modernização Administrativa das Autarquias de Setúbal (PROMAAS),

Leia mais

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO Autoria: Elaine Emar Ribeiro César Fonte: Critérios Compromisso com a Excelência e Rumo à Excelência

Leia mais

PROAGÊNCIA II. CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

PROAGÊNCIA II. CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA PROAGÊNCIA II CURSOS EaD EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA 1. NOME DO CURSO: GESTÃO DE EMPRESAS DE AGENCIAMENTO E OPERAÇÕES TURÍSTICAS 2. OBJETIVO: o curso visa envolver os profissionais nos seguintes assuntos: - as

Leia mais

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente

Índice. 03 A Empresa. 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente MÍDIA KIT 2014 Índice 03 A Empresa 04 Missão Visão Valores 05 Nossos Eventos 23 Corpbusiness - Patrocínio 24 Divulgação 25 Expediente A empresa Fundada em 2007, a empresa possui uma grade anual com diversos

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro

PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro Anexo 3 PLANO DE NEGÓCIOS Roteiro 1. Capa 2. Sumário 3. Sumário executivo 4. Descrição da empresa 5. Planejamento Estratégico do negócio 6. Produtos e Serviços 7. Análise de Mercado 8. Plano de Marketing

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

COMPARAÇÃO DE MODELOS

COMPARAÇÃO DE MODELOS COMPARAÇÃO DE MODELOS 2012. Small Consultoria Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 530 Casa Verde, São Paulo S.P. Tel. 11 2869.9699 / 11 2638.5372 Todos os direitos reservados. A IDEIA Veja, conheça e compare

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

COMO FORMAR UMA EQUIPE DE ALTA PERFORMANCE EM UM ANO DESAFIADOR O PAPEL DO LÍDER INSPIRADOR

COMO FORMAR UMA EQUIPE DE ALTA PERFORMANCE EM UM ANO DESAFIADOR O PAPEL DO LÍDER INSPIRADOR COMO FORMAR UMA EQUIPE DE ALTA PERFORMANCE EM UM ANO DESAFIADOR O PAPEL DO LÍDER INSPIRADOR DANIELA BERTOLDO Formada em Administração de Empresas com especialização em Instituições financeiras MBA em Gestão

Leia mais

Portfolio de cursos TSP2

Portfolio de cursos TSP2 2013 Portfolio de cursos TSP2 J. Purcino TSP2 Treinamentos e Sistemas de Performance 01/07/2013 Como encantar e fidelizar clientes Visa mostrar aos participantes a importância do conhecimento do cliente,

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD

FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD Histórico Desenvolvimento do Balanced Scorecard: 1987, o primeiro Balanced Scorecard desenvolvido por Arthur Schneiderman na Analog Devices, uma empresa de porte

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ 1 Contextualizando a Apresentação Gestão do Conhecimento, primeira abordagem: TI + Tecnologias Organizacionais

Leia mais