Tratores Agrícolas 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tratores Agrícolas 1"

Transcrição

1 Tratores Agrícolas 1

2 TRATOR AGRÍCOLA 1 DEFINIÇÃO???? Máquina autopropelida provida de meios que, além de lhe conferirem apoio estável sobre uma superfície horizontal, capacitam-no a tracionar, transportar e fornecer potência mecânica para movimentar órgãos ativos de máquinas e implementos agrícolas. MÁQUINA AGRÍCOLA Conjunto de órgãos, constrangidos em seus movimentos por obstáculos fixos e de resistência suficiente para transmitir o efeito de forças e transformar energia. IMPLEMENTO AGRÍCOLA Conjunto de órgãos que não apresentam movimentos relativos e não têm capacidade para transformar energia; seu único movimento é o de deslocamento, normalmente imprimido por uma máquina motora. 2

3 2 FUNÇÕES DOS TRATORES AGRÍCOLAS a) Controle e transferência de potência para máquinas e implementos b) Transporte 3 o PONTO SHTP BIE BID TDP BT 3

4 3 CLASSIFICAÇÃO 3.1 Quanto ao tipo de rodado Semi-esteiras Rodas Esteiras a) Duas rodas Motocultivador (trator de rabiças) Indicado para áreas de até 30 ha 4

5 b) Triciclo eixo traseiro com 2 RM eixo dianteiro com uma roda não comercializado no Brasil c) Quatro rodas tipo mais comum 2 Rodas Motrizes 4 Rodas Motrizes - TDA e 4x4 5

6 d) Esteiras grande área de contato baixo centro de gravidade Agrícola BT, SHTP e TDP Duas esteiras ferro ou borracha Trator de esteiras Trator de rodas Indicações Inconvenientes Maior rendimento tratório Maior coeficiente de tração (Ft/P) Capacidade para tracionar cargas pesadas Menor área compactada Maior estabilidade lateral Baixa velocidade Baixa mobilidade no transporte Maior custo de operação e manutenção Maior dificuldade de manutenção Maior velocidade de operação Maior mobilidade no transporte Menor custo de operação e manutenção Maior facilidade de manutenção Maior desempenho operacional Menor rendimento tratório Menor coeficiente de tração (Ft/P) Maior área compactada Menor estabilidade lateral 6

7 3 CLASSIFICAÇÃO 3.2 De acordo com a tração a) 4 x2 - apenas para tratores de rodas Rodas Traseiras TRAÇÃO Rodas Dianteiras DIRECIONAMENTO b) 4 x2 TDA Rodas Dianteiras TRAÇÃO DIANTEIRA AUXILIAR Rodas Traseiras TRAÇÃO - Tração dianteira ligada de acordo com a operação - Pneus dianteiros menores 7

8 c) 4 x 4 - tração nos dois eixos - quatro rodas de mesmo diâmetro - direcionamento por articulação do chassi 3 CLASSIFICAÇÃO 3.3 De acordo com a potência: Grande?? Pequeno?? 8

9 a) Tratores de duas rodas (rabiças, motocultivador) até 15 cv b) Tratores pequenos 15 a 49 cv 9

10 c) Tratores médios 50 a 99 cv d) Tratores grandes 100 a 200 cv 10

11 e) Tratores pesados acima de 200 cv 3 Classificação 3.4 De acordo com o uso a) Tratores agrícolas 11

12 b) Tratores florestais c) Tratores industriais 12

13 4 CONSTITUIÇÃO Rodados Caixa de câmbio Rodados Motor SHTP TDP Embreagem Chassi BT Diferencial Redução Final + sistemas de direção, elétrico, de arrefecimento e de lubrificação 4.1 Chassi Monobloco Formado pela carcaça dos próprios componentes do trator Esforços de torção recebidos diretamente nos componentes 13

14 4.1 Chassi Monobloco Vantagens: Simplicidade Redução nos custos de fabricação Desvantagens: a) Necessidade de motores específicos - Mais robustos b) Vibrações no posto do operador 4.1 Chassi Convencional Estrutura de perfis de aço longitudinais, reforçados por perfis transversais Suporte ao motor, caixa de câmbio e transmissão final Normalmente equipa tratores acima de 90 cv 14

15 4.1 Chassi Convencional Vantagens a) Transmissões e motor não submetidos aos esforços de torção b) Melhor isolamento das vibrações (coxins de borracha) c) Facilidade no acoplamento de equipamentos frontais d) Aumento da capacidade de carga do trator Desvantagens Maior custo de fabricação 4.1 Chassi Articulado Aumenta a transferência de potência do trator para o solo Permite empregar pneus de maior diâmetro no eixo dianteiro Aumenta o contato sobre o solo Ganha-se maior potência no solo Perde se flexibilidade para adequação do trator aos implementos manobrabilidade 15

16 4.2 Sistema de Transmissão Conjunto de mecanismos, responsável por conduzir a potência gerada no motor para as rodas motrizes Responsável por cerca de 25 a 30% do custo final do trator Funções a) Transmitir a potência gerada no motor às rodas, TDP, etc. b) Transformar torque e velocidade do motor em torque e velocidade necessários para realização de trabalho c) Proporcionar ao operador o controle de mecanismos ligados à TDP Torque? 16

17 Torque? Grandeza física vetorial Medida de quanto uma força que age em um objeto, faz com que o mesmo gire O eixo de saída do motor gira continuamente A transmissão deve ser, de certa forma, desconectada do motor Como fazer isso? 17

18 4.2 Sistema de transmissão Embreagem Permite conectar ou desconectar o motor à caixa de cambio, para efetuar as trocas de marchas Possibilita operações de aproximação Possibilita paradas de emergência sem danificar os componentes da transmissão Embreagem Monodisco CREMALHEIRA 18

19 Funcionamento A medida que a mola é empurrada para dentro, a Placa de Pressão é empurrada para longe do Disco da Embreagem, liberando a embreagem da rotação de saída do motor. Embreagem Dupla - 2 discos - Disco principal: - Transmite o movimento à caixa de câmbio - Disco secundário - Menor diâmetro - Transmite à TDP 19

20 4.2.2 Caixa de Câmbio Funções Facilitar a adequação da potência e torque do trator à atividade a ser realizada Alterar o sentido do movimento do trator Tratores agrícolas Velocidade e torque controlados por mudança de marcha Variações na rotação pequenas diferenças de velocidade 20

21 Relação de Transmissão (i) 32 dentes 32 dentes 32 dentes 16 dentes i = 32/32 i = 1:1 i = 32/16 i = 2:1 32 dentes 16 dentes i = 16/32 i = 1:2 Caixa de Câmbio Convencional Eixo Primário Eixo Terciário A B c d e f A B c d e f Pinhão de ré Grupo Redutor Caixa de Câmbio Eixo Secundário 21

22 GRUPO REDUTOR A alavanca redutora aciona o anel deslizante com duas engrenagens (A e B). Normal Reduzida A B A B Funcionamento: Para que haja engrenamento - Mesma velocidade tangencial dos dentes do par de engrenagens - Par de engrenagens parado 22

23 Trocas de marchas com o trator em movimento: - Grande dificuldade em fazer coincidir os dentes de uma engrenagem com os vazios da outra Trocas de marchas com o trator em movimento: - Forte atrito X Isto desaparece quando - Golpe de uma engrenagem contra a outra os dentes estão na mesma velocidade! - Desgastes e quebra em ambas 1 a MARCHA d e f d e f Pinhão de ré 23

24 2 a MARCHA d e f d e f Pinhão de ré 3 a MARCHA d e f d e f Pinhão de ré 24

25 PINHÃO DE RÉ Caixa de Câmbio Planetária Constituição: Coroa Porta-satélites Solar (engrenagem central) Satélites Arvores motora e movida 25

26 4.2.3 Caixa de Câmbio Planetária Caixa de Câmbio Planetária Funcionamento: sistemas de frenagem, com 3 situações Giro livre da coroa (Neutro) Coroa travada (Reduzida) Giro conjunto (coroa e porta-satélites) (Normal) 26

27 4.2.5 Caixa de Câmbio Sincronizada Função: Permitir a seleção de baixo a alto torque que será transmitido para as rodas do trator. Normalmente um grupo de marcha permite: Selecionar 4 faixas de trabalho» A, B, C ou D Para cada seleção do grupo, permite-se:» Trocas de marcha na caixa de câmbio» 1 a, 2 a, 3 a ou 4 a marcha Caixa de Câmbio Sincronizada Permite fazer trocas de marchas e de grupos com o trator em movimento Sistema mais eficiente e produtivo que as caixas de câmbio convencionais - Luva de acoplamento - Mecanismo sincronizador - Função: sincronizar a velocidade da engrenagem a ser acoplada com a velocidade da árvore terciária - Troca de marchas de forma suave 27

28 4.2.5 Caixa de Câmbio Sincronizada Permite que o eixo se bloqueie em relação à engrenagem que a engrenagem gire de forma independente Ex. de desempenho da caixa sincronizada em operação A B C D A B C D Par de engrenagens ativas 28

29 A B C D Par de engrenagens ativas A B C D Pinhão de ré 29

30 4.3 Diferencial Número de voltas diferentes para cada roda Compensação Diferencial! 4.3 Diferencial Função Distribuir a potência para uma ou duas rodas de acordo com a distribuição de carga e de direção Alterar o sentido do movimento (motor rodas) 30

31 4.3 Diferencial Constituição: Pinhão Coroa Satélites giram junto com coroa Não fazem movimento de rotação Acionam as planetárias e, conjuntamente os semi-eixos (as rodas têm a mesma velocidade) FUNCIONAMENTO EM RETA 31

32 Planetária ligada à roda com menor velocidade Satélites giram junto com coroa e também sobre o seu eixo FUNCIONAMENTO EM CURVA Planetária ligada maior velocidade à roda com Bloqueio do Diferencial Impede que as planetárias (ficam unidas) girem com velocidades diferentes e que as engrenagens satélite tenham movimento de rotação Possibilita a distribuição eqüitativa da potência em ambas rodas - Maior eficiência de tração em condições difíceis Liberação automática quando equalizada a tração. Operado através de um pedal - Localizado ao lado direito da plataforma 32

33 4.3 Redução Final PAR DE ENGRENAGENS CILÍNDRICAS (VALTRA e CBT) Engrenagem menor (pinhão) ligada a semi-árvore motora Engrenagem maior (coroa) ligada a semi-árvore movida (cubo de roda) 4.3 Redução Final SISTEMA PLANETÁRIO (MF, NH, JD) Movimento é transmitido por vários pares de engrenagens Apresenta menor desgaste 33

34 4.3 Redução Final Movimento oriundo das planetárias é transmitido aos semieixos motores Coroa fixa à carcaça do semi-eixo - Redução do movimento - Aumento do torque 34

MECÂNICA APLICADA TRATORES AGRÍCOLAS PROFº RUI CASARIN. Tratores Agrícolas

MECÂNICA APLICADA TRATORES AGRÍCOLAS PROFº RUI CASARIN. Tratores Agrícolas MECÂNICA APLICADA TRATORES AGRÍCOLAS Tratores Agrícolas PROFº RUI CASARIN PERGUNTAS IMPORTANTES? QUEM FABRICA TRATORES NO BRASIL? WWW.AGRALE.COM.BR POTÊNCIA ENTRE 15 E 168CV WWW.BRASIL.CAT.COM MÁQUINAS

Leia mais

TRANSMISSÃO MECÂNICA E MECÂNICA HIDRÁULICA HIDRÁULICA EM TRAT EM TRA ORES

TRANSMISSÃO MECÂNICA E MECÂNICA HIDRÁULICA HIDRÁULICA EM TRAT EM TRA ORES UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA RURAL VERSÃO 2005 CAPÍTULO 6 TORQUE POTÊNCIA SISTEMAS DE TRANSMISSÃO MECÂNICA E HIDRÁULICA EM TRATORES

Leia mais

FUNCIONAMENTO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO:

FUNCIONAMENTO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO: FUNCIONAMENTO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO: 1 - EMBREAGEM 2 - CÂMBIO 3 - DIFERENCIAL 4 - REDUÇÃO FINAL Luiz Atilio Padovan Prof. Eng. Agrônomo 1 EMBREAGEM LOCALIZAÇÃO 1 EMBREAGEM LOCALIZAÇÃO 1 EMBREAGEM LOCALIZAÇÃO

Leia mais

Aproveitamento de potência de tratores agrícolas *

Aproveitamento de potência de tratores agrícolas * Aproveitamento de potência de tratores agrícolas * 1. Introdução Uma das principais fontes de potência, responsáveis pela alta produção agrícola com significante economia de mão-de-obra, é o trator agrícola.

Leia mais

Apostila Didática Nº 3. Tratores Agrícolas. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani Prof. Dr. Rouverson Pereira da Silva

Apostila Didática Nº 3. Tratores Agrícolas. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani Prof. Dr. Rouverson Pereira da Silva Apostila Didática Nº 3 Tratores Agrícolas Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani Prof. Dr. Rouverson Pereira da Silva Jaboticabal SP 2006 2 TRATORES AGRÍCOLAS 1 Introdução... 2 2 Constituição... 2 2.1

Leia mais

SISTEMA DE TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA

SISTEMA DE TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA SISTEMA DE TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA Introdução Funções do sistema de transmissão de potência: Transmitir potência do motor para as rodas motrizes e para a TDP (tomada de potência) Possibilitar o engate

Leia mais

Transmissão de Movimento

Transmissão de Movimento Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias Laboratório de Engenharia Agrícola EAG 03204 Mecânica Aplicada * Transmissão de Movimento 1. Introdução A transmissão

Leia mais

Tipos de tratores agrícolas

Tipos de tratores agrícolas Tratores Agrícolas Tipos de tratores agrícolas Tratores agrícolas São máquinas projetadas para tracionar, transportar e fornecer potência para máquinas e implementos agrícolas. O desenvolvimento de tratores

Leia mais

Elementos de Transmissão Correias

Elementos de Transmissão Correias Elementos de Transmissão Correias Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Transmissão por polias e correias Transmissão por polias e correias As polias são peças cilíndricas, movimentadas pela rotação do eixo

Leia mais

MF 86 HS. Retroescavadeira / Pá carregadeira MASSEY FERGUSON

MF 86 HS. Retroescavadeira / Pá carregadeira MASSEY FERGUSON MF 86 HS Retroescavadeira / Pá carregadeira MASSEY FERGUSON 2 www.massey.com.br 4 tipos de versões e o maior número de vantagens Alavanca de múltipla ação no carregador frontal Plataforma para o operador

Leia mais

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Carregadeira LW300K Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Qualidade, confiabilidade e força, aliada ao baixo consumo de combustível. A Pá-carregadeira LW300K

Leia mais

EMBREAGEM ELISEU FIGUEIREDO NETO

EMBREAGEM ELISEU FIGUEIREDO NETO EMBREAGEM ELISEU FIGUEIREDO NETO EMBREAGEM O conjunto embreagem é o componente mecânico, responsável pela transmissão da potência do motor para a caixa de câmbio. A embreagem possui basicamente 3 funções;

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Sumário Correias e Polias Correntes Definição Polia: São peças cilíndricas, movimentadas pela rotação do eixo do motor e pelas correias. Correias: É o elemento da máquina que,

Leia mais

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Embreagens são elementos que

Leia mais

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Nem sempre as unidades geradoras

Leia mais

CAMINHÃO MERCEDES-BENZ 1720 A UM 4x4 FORA DE ESTRADA MILITARIZADO

CAMINHÃO MERCEDES-BENZ 1720 A UM 4x4 FORA DE ESTRADA MILITARIZADO CAMINHÃO MERCEDES-BENZ 1720 A UM 4x4 FORA DE ESTRADA MILITARIZADO O mais novo caminhão militar brasileiro é o Mercedes-Benz 1720 A, versão militarizada do modelo civil recentemente lançado no Brasil. O

Leia mais

SPICER. Entendendo o Eixo Diferencial TECNOLOGIA LÍDER EM TRANSMISSÃO.

SPICER. Entendendo o Eixo Diferencial TECNOLOGIA LÍDER EM TRANSMISSÃO. www.spicer.com.br 0800 707 80 22 SPICER TECNOLOGIA LÍDER EM TRANSMISSÃO. Quando você escolhe Spicer, tem à disposição uma ampla gama de produtos de alta tecnologia e qualidade garantida. Cruzetas, Juntas

Leia mais

ESTRATÉGIA DE FUNCIONAMENTO DA TRANSMISSÃO DPS6 DE DUPLA EMBREAGEM DA FORD, APLICADA NOS VEÍCULOS ECOSPORT E NEW FIESTA MODELO 2013.

ESTRATÉGIA DE FUNCIONAMENTO DA TRANSMISSÃO DPS6 DE DUPLA EMBREAGEM DA FORD, APLICADA NOS VEÍCULOS ECOSPORT E NEW FIESTA MODELO 2013. ESTRATÉGIA DE FUNCIONAMENTO DA TRANSMISSÃO DPS6 DE DUPLA EMBREAGEM DA FORD, APLICADA NOS VEÍCULOS ECOSPORT E NEW FIESTA MODELO 2013. A FORD desta vez está causando uma verdadeira revolução no campo das

Leia mais

Tratores. MOTOR Modelo A4-3.9 Número de cilindros 4 Cilindrada - cm³ 3867 AMBIENTE DE OPERADOR. Plataforma ergonômica

Tratores. MOTOR Modelo A4-3.9 Número de cilindros 4 Cilindrada - cm³ 3867 AMBIENTE DE OPERADOR. Plataforma ergonômica Tratores 1. Massey Ferguson MF 265 4x2 / 4x2 TDA PERFORMANCE Potência do motor, na rotação nominal - kw (cv) 47,8 (65) Potência máxima da TDP - kw (cv) 42,0 (57) Torque máximo do motor @ 1350 rpm - Nm

Leia mais

Sistema de Transmissão Mecânica. Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Curso Técnico em Manutenção Automotiva

Sistema de Transmissão Mecânica. Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Curso Técnico em Manutenção Automotiva Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP Curso Técnico em Manutenção Automotiva Sistema de Transmissão Governador Cid Ferreira Gomes Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretária da

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS NBR 10400 TRATORES AGRÍCOLAS - DETERMINAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E DESEMPENHO FÓRUM NACIONAL DE NORMALIZAÇÃO 1 TRATORES AGRÍCOLAS - DETERMINAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS

Leia mais

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t

GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300. Capacidade de Elevação 130t GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Capacidade de Elevação 130t PÁGINA 01 GUINDASTE SOBRE CAMINHÃO STC1300 Comprimento da extensão total da lança principal de 60m, perfil U, placa de aço WELDOX de alta resistência.

Leia mais

New Holland TL exitus

New Holland TL exitus New Holland TL exitus TL6OE TL75E TL85E TL95E 2 3 4 A agricultura está cada vez mais diversificada. A agricultura está cada vez mais New Holland. AS Máquinas new holland estão prontas para trabalhar com

Leia mais

Lastragem do trator Agrícola Lastragem Prof. Luiz Atilio

Lastragem do trator Agrícola Lastragem Prof. Luiz Atilio do trator Agrícola FORMAS PARA AUMENTAR A ADERÊNCIA ENTRE O RODADO E O SOLO: - Aumento da área de contato: - Pneu mais largo - Rodagem dupla -: - Lastro Líquido ( água nos pneus) - Lastro metálico ( pesos

Leia mais

Motor Posição Número de cilindros Diâmetro X Curso Cilindrada Total Taxa de compressão Potência máxima (ABNT/regime) Torque máximo (ABNT/regime)

Motor Posição Número de cilindros Diâmetro X Curso Cilindrada Total Taxa de compressão Potência máxima (ABNT/regime) Torque máximo (ABNT/regime) Motor Posição Número de cilindros Diâmetro X Curso Cilindrada Total Taxa de compressão Potência máxima (ABNT/regime) Torque máximo (ABNT/regime) Número de válvulas por cilindro Eixo de Comando de válvulas

Leia mais

Acoplamento. Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, Conceito. Classificação

Acoplamento. Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, Conceito. Classificação A U A UL LA Acoplamento Introdução Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, percebeu um estranho ruído na roda. Preocupada, procurou um mecânico. Ao analisar o problema, o mecânico concluiu que

Leia mais

Introdução ao estudo dos tratores agrícolas

Introdução ao estudo dos tratores agrícolas Instituto de Tecnologia-Departamento de Engenharia IT 154 Motores e Tratores Introdução ao estudo dos tratores agrícolas Professor: Carlos Alberto Alves Varella Doutor em Engenharia Agrícola E-mail: varella.caa@gmail.com

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS TRATORES AGRÍCOLAS Carlos Alberto Alves Varella 1.

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS TRATORES AGRÍCOLAS Carlos Alberto Alves Varella 1. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO IT Departamento de Engenharia ÁREA DE MÁQUINAS E ENERGIA NA AGRICULTURA IT 154- MOTORES E TRATORES INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS TRATORES AGRÍCOLAS Carlos Alberto

Leia mais

Elementos de transmissão de potência José Queiroz - Unilins

Elementos de transmissão de potência José Queiroz - Unilins Projetos Mecânicos Elementos de transmissão de potência José Queiroz - Unilins 2 Polias e correias Polias: As polias são peças cilíndricas, movimentadas pela rotação do eixo do motor e pelas correias.

Leia mais

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA A quilometragem percorrida pelo veículo é indicada pelo: 1 velocímetro. 2 hodômetro. 3 manômetro. 4 conta-giros. O termômetro é utilizado para indicar a temperatura: 1 do motor. 2 do combustível. 3 no

Leia mais

Componente curricular: Mecanização Agrícola. Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli

Componente curricular: Mecanização Agrícola. Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli Componente curricular: Mecanização Agrícola Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli Mecanização agrícola. 1. Motores agrícola. Agricultura moderna: uso dos tratores agrícolas.

Leia mais

FICHA TÉCNICA CARROCERIA Hatchback em monobloco, 4 lugares, 2 portas AERODINÂMICA Coeficiente aerodinâmico. Cx 0,38

FICHA TÉCNICA CARROCERIA Hatchback em monobloco, 4 lugares, 2 portas AERODINÂMICA Coeficiente aerodinâmico. Cx 0,38 FICHA TÉCNICA CARROCERIA Hatchback em monobloco, 4 lugares, 2 portas AERODINÂMICA Coeficiente aerodinâmico Área frontal Cw x A MOTOR Cx 0,38 2.17 m2 0.82 m2 Dianteiro, transversal, 2.0 litros, 4 cilindros

Leia mais

0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br. Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná

0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br. Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná 0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná Santa Catarina. São Paulo. Rio Grande do Sul. Tocantins ÍNDICE Confiança

Leia mais

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Características Construtivas Tomada de Força VM Contents Generalidades, página 2 Tomada de força montada na caixa de mudanças, página 2 Tomada de

Leia mais

Nota: As informações apresentadas estão corretas no momento da publicação, e estão sujeitas a alteração sem aviso prévio.

Nota: As informações apresentadas estão corretas no momento da publicação, e estão sujeitas a alteração sem aviso prévio. JEEP GRAND CHEROKEE ESPECIFICAÇÕES Todas as dimensões estão em milímetros (polegadas), salvo indicação contrária. Todas as dimensões são medidas com os pneus e rodas que equipam o veículo de série. Nota:

Leia mais

Comandos. MOTOCULTIVADOR GASOLINA - BFG 920 MASTER Caixa Engrenagens Completas

Comandos. MOTOCULTIVADOR GASOLINA - BFG 920 MASTER Caixa Engrenagens Completas MOTOCULTIVADOR GASOLINA - BFG 0 MASTER Caixa Engrenagens Completas Comandos 00 00 PEÇA (CAIXA DE ENGRENAGEM COMPLETA) Caixa Engren. Rotativas Porca M Chapa Espacadora União Caixas Chapa União Caixas Engrenagens

Leia mais

HÉRCULES 7000, 10000, 15000 e 24000. Precisão e alto rendimento na distribuição de corretivos e fertilizantes

HÉRCULES 7000, 10000, 15000 e 24000. Precisão e alto rendimento na distribuição de corretivos e fertilizantes HÉRCULES 7000, 10000, 15000 e 24000 Precisão e alto rendimento na distribuição de corretivos e fertilizantes Catálogo virtual Português Nov / 2014 HÉRCULES DE ARRASTO Os Hércules de arrasto são ideais

Leia mais

Transmissão transversal MQ: mecanismo de troca das marchas

Transmissão transversal MQ: mecanismo de troca das marchas 2 Transmissão transversal MQ: mecanismo de troca das marchas Transmissão transversal MQ: mecanismo de troca das marchas Essa transmissão foi utilizada pela primeira vez no Brasil no Logus e Pointer, que

Leia mais

Correias, Polias e Transmissões. O que são?

Correias, Polias e Transmissões. O que são? Correias, Polias e Transmissões. O que são? Obs.: Fotos são meramente ilustrativas (sem escala). Página 1 TRANSMISSÕES COM CORREIAS O QUE É UMA CORREIA? Elemento de maquina que, sendo movimentado por uma

Leia mais

Jeep Renegade Sport 1.8 MT5 - FWD Ficha Técnica

Jeep Renegade Sport 1.8 MT5 - FWD Ficha Técnica JEEP Renegade Sport 1.8 MT5 - Flex MY'2016 Atualizado em 27/02/15 Jeep Renegade Sport 1.8 MT5 - FWD 1.8 E.TorQ Evo Flex MT5 - SPORT FWD 1.8 E.TorQ Evo Flex MT5 características Número de cilindros 4 em

Leia mais

Energia Eólica. História

Energia Eólica. História Energia Eólica História Com o avanço da agricultura, o homem necessitava cada vez mais de ferramentas que o auxiliassem nas diversas etapas do trabalho. Isso levou ao desenvolvimento de uma forma primitiva

Leia mais

ENSAIO DE TRATORES AGRÍCOLAS

ENSAIO DE TRATORES AGRÍCOLAS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO IT Departamento de Engenharia ÁREA DE MÁQUINAS E ENERGIA NA AGRICULTURA IT 154- MOTORES E TRATORES ENSAIO DE TRATORES AGRÍCOLAS O ensaio de tratores agrícolas

Leia mais

Autorretrato. Kit de embreagem 6795, para Volksbus 17.230 EOD, motor MWM 6.12 TCE Euro III. report reposição 11/2011. Paulo Bau

Autorretrato. Kit de embreagem 6795, para Volksbus 17.230 EOD, motor MWM 6.12 TCE Euro III. report reposição 11/2011. Paulo Bau Autorretrato Kit de embreagem 6795, para Volksbus 17.230 EOD, motor MWM 6.12 TCE Euro III Paulo Bau 2 report reposição 11/2011 Carta ao leitor Foco na embreagem Na edição anterior, publicamos na matéria

Leia mais

Linha de COMPACTAÇÃO 2010

Linha de COMPACTAÇÃO 2010 Linha de COMPACTAÇÃO 2010 Compactador de Percussão RAM60 I RAM70 Esses equipamentos foram desenvolvidos para compactação dos mais diversos tipos de solo que necessitam de maior abrangência na profundidade.

Leia mais

Visão geral do Guia de seleção do limitador de torque. Limitadores de torque Autogard Guia de seleção

Visão geral do Guia de seleção do limitador de torque. Limitadores de torque Autogard Guia de seleção Visão geral do Guia de seleção do limitador de torque Limitadores de torque Guia de seleção Limitadores de torque Há mais de 80 anos, a tem sido líder no setor de proteção contra sobrecargas em equipamentos,

Leia mais

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 TRATOR DE ESTEIRA 7D Potência líquida no volante Peso operacional 90 hp (67 kw) 9.400 kg a 10.150 kg CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 7D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações

Leia mais

Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho no Rio Grande do Sul

Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho no Rio Grande do Sul DETERMINAÇÃO DE CONDIÇÃO DE ACIONAMENTO DE FREIO DE EMERGÊNCIA TIPO "VIGA FLUTUANTE" DE ELEVADOR DE OBRAS EM CASO DE QUEDA DA CABINE SEM RUPTURA DO CABO Miguel C. Branchtein, Delegacia Regional do Trabalho

Leia mais

CORREIA TRANSPORTADORA FACULDADE CAMPO REAL ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 4º SEMESTRE

CORREIA TRANSPORTADORA FACULDADE CAMPO REAL ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 4º SEMESTRE CORREIA TRANSPORTADORA FACULDADE CAMPO REAL ENGENHARIA DE PRODUÇÃO 4º SEMESTRE ACADÊMICOS: ANDERSON GOMES EVERSON SCHWAB JOSÉ OSMAR GERSON NESTOR DE SOUZA Dados Históricos Data do século 17, utilizadas

Leia mais

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 Potência Líquida no volante Peso operacional 90 hp (68 kw) 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações tecnológicas, eficiência

Leia mais

Conheça nossa empresa

Conheça nossa empresa Conheça nossa empresa Empresa Damaeq Integridade, Vontade de Superar-se, Satisfação do Cliente. MODELO PANDA 2015 Novo coletor compactador modelo PANDA 2015, com capacidade para 15m³ ou 19m³ de lixo compactado.

Leia mais

MF 96. Retroescavadeira / Pá carregadeira MASSEY FERGUSON

MF 96. Retroescavadeira / Pá carregadeira MASSEY FERGUSON MF 96 Retroescavadeira / Pá carregadeira MASSEY FERGUSON 2 www.massey.com.br Segurança e conforto antes, durante e depois da operação Plataforma do operador Ampla e confortável, a plataforma do operador

Leia mais

Linha de TECNOLOGIA PARA CONCRETO

Linha de TECNOLOGIA PARA CONCRETO Linha de TECNOLOGIA PARA CONCRETO 2010 2 Cortadora de Pisos HCC14 I HCC16 O design da Cortadora de Pisos Menegotti foi desenvolvido para aumentar a performance, força e vida útil do produto. É um equipamento

Leia mais

NOVA TRANSMISSÃO ZF8HP45 DE 8 VELOCIDADES. UTILIZADA NOS VEÍCULOS VW AMAROK, DODGE GRAND CHEROKEE e CHRYSLER 300M 2011 EM DIANTE.

NOVA TRANSMISSÃO ZF8HP45 DE 8 VELOCIDADES. UTILIZADA NOS VEÍCULOS VW AMAROK, DODGE GRAND CHEROKEE e CHRYSLER 300M 2011 EM DIANTE. NOVA TRANSMISSÃO ZF8HP45 DE 8 VELOCIDADES UTILIZADA NOS VEÍCULOS VW AMAROK, DODGE GRAND CHEROKEE e CHRYSLER 300M 2011 EM DIANTE. A transmissão ZF 8HP45 é uma nova unidade de 8 velocidades à frente. Ela

Leia mais

TRATORES FARMALL 60, 80 E 95

TRATORES FARMALL 60, 80 E 95 TRATORES FARMALL 60, 80 E 95 Potência, robustez e versatilidade. Desempenho inigualável em qualquer atividade. A alta tecnologia e a confiabilidade que só a marca Case IH oferece chegam aos tratores de

Leia mais

Transmissões de Potência

Transmissões de Potência Transmissões de Potência PMR 2201 Transmissões O emprego de transmissões torna-se necessário para compatibilizar a velocidade angular ou conjugado da máquina motriz com a necessidade da máquina acionada,

Leia mais

Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 1. www.valtra.com.br BM 100. Foto meramente ilustrativa. Valtra é uma marca mundial da AGCO.

Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 1. www.valtra.com.br BM 100. Foto meramente ilustrativa. Valtra é uma marca mundial da AGCO. Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 1 www.valtra.com.br BM 100 Valtra é uma marca mundial da AGCO. Foto meramente ilustrativa. Valtra Vol. Linha Média 10/1/09 11:27 AM Page 2 Características

Leia mais

SISTEMA DE TRANSMISSÃO DE TRATORES AGRÍCOLAS

SISTEMA DE TRANSMISSÃO DE TRATORES AGRÍCOLAS SISTEMA DE TRANSMISSÃO DE TRATORES AGRÍCOLAS Mecanismos responsáveis pela recepção, transformação e transmissão da potência do motor até os locais de sua utilização nos tratores. Nos tratores agrícolas

Leia mais

TRANSPORTADORES DE CORREIA

TRANSPORTADORES DE CORREIA 1. DESCRIÇÃO Os Transportadores de correia é a solução ideal para o transporte de materiais sólidos a baixo custo. Sua construção é compacta e com excelente desempenho funcional. Sua manutenção é simples

Leia mais

PÁ CARREGADEIRA W20E TURBO

PÁ CARREGADEIRA W20E TURBO PÁ CARREGADEIRA W20E TURBO PERFECT IN EVERY MISSION casece.com.br experts for the real world since 1842. Nova versão, com maior versatilidade e menor custo operacional. A pá carregadeira CASE W20E Turbo

Leia mais

TS-300BR. ( TRANSPORTADOR: VOLVO VM 6x4R 260) 4 seções, 10,0 m ~ 32,2 m DIMENSÕES GERAIS

TS-300BR. ( TRANSPORTADOR: VOLVO VM 6x4R 260) 4 seções, 10,0 m ~ 32,2 m DIMENSÕES GERAIS TDB GUINDASTE HIDRÁULICO SOBRE RODAS CATÁLOGO DE ESPECIFICAÇÕES N TS-300BR-1(VM6x4) TS-300BR ( TRANSPORTADOR: VOLVO VM 6x4R 260) DADOS GERAIS CAPACIDADE DO GUINDASTE 30.000 kg à 2,5 m LANÇA 4 seções, 10,0

Leia mais

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion

SISTEMA I MOTION. FOX - I Motion SISTEMA I MOTION FOX - I Motion Professor SCOPINO Técnico e Administrador da Auto Mecânica Scopino Professor do Umec Universo do Mecânico Ex-Professor do Senai Diretor do Sindirepa-SP Consultor do Jornal

Leia mais

Instruções para o Motorista

Instruções para o Motorista Eaton Fuller Heavy Duty Transmissions Instruções para o Motorista Fuller Heavy Duty Transmissions FTS- XX108LL Abril 2009 CUIDADOS Leia completamente as instruções para o motorista antes de operar a transmissão.

Leia mais

Engrenagens cilíndricas de dentes retos. Alan Christie da Silva Dantas

Engrenagens cilíndricas de dentes retos. Alan Christie da Silva Dantas Engrenagens cilíndricas de dentes retos Alan Christie da Silva Dantas Motivação Extensamente usadas para transmissão de movimento em maquinas industriais; Rotativo rotativo; Rotativo linear. Caixas de

Leia mais

Conheça nossa empresa

Conheça nossa empresa Conheça nossa empresa Empresa Damaeq Integridade, Vontade de Superar-se, Satisfação do Cliente. Varredora Coletora Rebocável. A varredora Mecânica Coletora de Lixo Damaeq, é ideal para varrição de ruas,

Leia mais

Bloqueio do Diferencial Central

Bloqueio do Diferencial Central Bloqueio do Diferencial Central O diferencial é um componente mecânico, composto por engrenagens, que permite a diferença de rotação entre duas rodas ou mesmo dois eixos. O diferencial tem uma característica

Leia mais

1)OFERECER PRODUTOS E SERVIÇOS DE QUALIDADE.

1)OFERECER PRODUTOS E SERVIÇOS DE QUALIDADE. BRAZIL TRUCKS A BRAZIL TRUCKS é uma empresa que atua no mercado de movimentação de materiais há 15 anos. Fundada em 1º de junho de 1995, em São José dos Campos, Região do Vale do Paraíba no Estado de São

Leia mais

Curso de Especialização em Engenharia Automotiva. Módulo: Transmissões

Curso de Especialização em Engenharia Automotiva. Módulo: Transmissões Curso de Especialização em Engenharia Automotiva Módulo: Realização: Parceria: CVT (Continuous Variable Transmission) Com a tecnologia CVT o torque do motor é transmitido a uma polia motriz ligada a uma

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL JOÃO XXIII A

ESCOLA ESTADUAL JOÃO XXIII A Educando para a Modernidade desde 1967 ESCOLA ESTADUAL JOÃO XXIII A Escola que a gente quer é a Escola que a gente faz! NATUREZA DA ATIVIDADE: EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 2 DISCIPLINA: FÍSICA ASSUNTO: MOVIMENTO

Leia mais

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102

ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira ELEMENTOS ORGÂNICOS DE MÁQUINAS II AT-102 Dr. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: As correias, juntamente com

Leia mais

CONVERSOR DE TORQUE PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO

CONVERSOR DE TORQUE PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO CONVERSOR DE TORQUE PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO Em matérias anteriores, conhecemos algumas noções básicas do funcionamento de uma transmissão automática, com seus componentes principais, informando ao técnico

Leia mais

PEÇAS PARA TRATORES AGRÍCOLAS

PEÇAS PARA TRATORES AGRÍCOLAS MASSEY FERGUSON 1 039545CK ANEL TRAVA ROLAMENTO MF265A99/ EATON 2 3410641CK ARRUELA DE ENCOSTO MF.265A296 EATON 1 023406CK ARRUELA DO PLANETARIO MF 85X/9 EATON 2 180412CK ARRUELA ENCOSTO DA SATEL.50XA6

Leia mais

Polias e correias. Polias

Polias e correias. Polias A U A UL LA Polias e correias Introdução Às vezes, pequenos problemas de uma empresa podem ser resolvidos com soluções imediatas, principalmente quando os recursos estão próximos de nós, sem exigir grandes

Leia mais

Tratores para Especialistas

Tratores para Especialistas Tratores para Especialistas Bem-vindos ao Agricube! Com linhas elegantes e um estilo muito renovado, a nova gama Carraro, Série Agricube, apresenta-se no mercado dos tractores especializados para satisfazer

Leia mais

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1 BOMBAS: 1. Bombas e Motores As bombas hidráulicas são o coração do sistema, sua principal função é converter energia mecânica em hidráulica. São alimentadas

Leia mais

pá carregadeira compacta série e

pá carregadeira compacta série e pá carregadeira compacta série e 321E PERFECT IN EVERY MISSION casece.com.br experts for the real world since 1842. pá carregadeira compacta série e 321E Repleta de recursos inovadores e apoiada pelo suporte

Leia mais

Tratores agrícolas. 1. Introdução

Tratores agrícolas. 1. Introdução Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias - Laboratório de Engenharia Agrícola EAG 03305 Mecanização Agrícola Prof. Ricardo Ferreira Garcia

Leia mais

Velocidade da oscilação. Comprimento do chassi Bitola da esteira Número de roletes. Esteira Lubrificada com graxa

Velocidade da oscilação. Comprimento do chassi Bitola da esteira Número de roletes. Esteira Lubrificada com graxa CX75SR MIDIESCAVADEIRA MOTOR Modelo Tipo Cilindros Isuzu AU-4LE2X 4 tempos, turboalimentado Intercooler 4 cilindros em linha Deslocamento 2,2 L (2.189 m 3 ) Diâmetro/Curso 85 x 96 mm Injeção de combustível

Leia mais

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA

INTRODUÇÃO CARACTERÍSTICAS. MODELO FE 45 CAPACIDADE DE PERFURAÇÃO Ø 45 mm PROFUNDIDADE DE CORTE TIPO DE ENCAIXE CM 2 MEDIDAS DE SEGURANÇA 1 INTRODUÇÃO As Furadeiras de Base Magnética Merax caracterizam-se por serem robustas, porém leves e de fácil transporte. Utilizam qualquer tipo de broca, preferencialmente as brocas anulares. Trabalham

Leia mais

55MR. Escavadeira Compacta PC55MR-3. POTÊNCIA 39,6 HP @ 2.400 rpm. PESO OPERACIONAL 5.160-5.350 kg. CAPACIDADE DA CAÇAMBA 0,07-0,18 m³

55MR. Escavadeira Compacta PC55MR-3. POTÊNCIA 39,6 HP @ 2.400 rpm. PESO OPERACIONAL 5.160-5.350 kg. CAPACIDADE DA CAÇAMBA 0,07-0,18 m³ PC 55MR As fotos neste folheto são meramente ilustrativas, podendo incluir opcionais ou configurações diferentes do equipamento padrão. Escavadeira Compacta PC55MR-3 POTÊNCIA 39,6 HP @ 2.400 rpm PESO OPERACIONAL

Leia mais

Plaina Frontal VALTRA VL. 60-190 cv. sua máquina. *FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA.

Plaina Frontal VALTRA VL. 60-190 cv. sua máquina. *FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA. Plaina Frontal VALTRA VL 60-190 cv *FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA. sua máquina. de trabalho. TECNOLOGIA E EFICIÊNCIA NA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS Menor concentração de massa (peso) na parte frontal gera menor

Leia mais

Automação Hidráulica

Automação Hidráulica Automação Hidráulica Definição de Sistema hidráulico Conjunto de elementos físicos associados que, utilizando um fluido como meio de transferência de energia, permite a transmissão e o controle de força

Leia mais

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO MOTOR Tier II Modelo F4GE0684B*D600 Marca New Holland Fabricante FPT Tipo diesel, de injeção direta, 4 tempos, turboalimentado, intercooler Bomba Injetora Rotativa Potência líquida (SAE J1349) 170 hp (120

Leia mais

FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA

FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA FAPERJ & PIUES/PUC-Rio FÍSICA E MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO APLICADAS A SISTEMAS DE ENGENHARIA 1) INTRODUÇÃO Rio de Janeiro, 05 de Maio de 2015. A equipe desenvolvedora deste projeto conta com: - Prof.

Leia mais

O modelo da foto pode conter equipamentos opcionais.

O modelo da foto pode conter equipamentos opcionais. GARFO (Comprimento X Largura X Bitola) (mm): 100D7: 1.200 X 200 X 70 / 1.500 X 200 X 75 / 1.650 X 200 X 75 1.800 X 200 X 75 / 2.100 X 200 X 75 / 2.400 X 200 X 75 120D7: 1.200 X 200 X 75 / 1.500 X 200 X

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Professor: Leonardo Leódido Sumário Definição Eixos e Árvores Cabos Definição Função: Transmissão de potênica e movimento (direção). Definição As transmissões entre os elementos podem se realizar: Por

Leia mais

Linha de Empilhadeiras LEG25 e LED30

Linha de Empilhadeiras LEG25 e LED30 Linha de Empilhadeiras LEG25 e LED30 Manual de peças Empilhadeira ÍNDICE 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Montagem Da Transmissão Transmissão

Leia mais

Actros 2646 6x4. Actros 2546 6x2. Equipamentos de série. Aplicações. Aplicações

Actros 2646 6x4. Actros 2546 6x2. Equipamentos de série. Aplicações. Aplicações Equipamentos de série (mais os itens da cabina ) Segurança (mais os itens das cabinas e ) Ar-condicionado Suspensão traseira pneumática Freios a Disco Eletrônico; ABS (Antibloqueio das Rodas); ASR (Controle

Leia mais

Capítulo5 - EVOLUÇÃO DO TRATOR, CLASSIFICAÇÃO E PERSPECTIVAS DA TRATORIZAÇÃO NO BRASIL

Capítulo5 - EVOLUÇÃO DO TRATOR, CLASSIFICAÇÃO E PERSPECTIVAS DA TRATORIZAÇÃO NO BRASIL Capítulo5 - EVOLUÇÃO DO TRATOR, CLASSIFICAÇÃO E PERSPECTIVAS DA TRATORIZAÇÃO NO BRASIL Trator - dicionário de Oxford - motor de tração Trator - patente norte-americana de 1890, para um motor de tração

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Como funciona um aerogerador Componentes de um aerogerador Gôndola:contém os componentes chaves do aerogerador. Pás do rotor:captura o vento e transmite sua potência até o cubo que está acoplado ao eixo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA RURAL DISCIPLINA DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA RURAL DISCIPLINA DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA RURAL DISCIPLINA DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TRATORES AGRÍCOLAS Otoniel G. L. Ferreira DER - FAEM - UFPel 4DEFINIÇÃO:

Leia mais

Instruções para Implementadores

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil Instruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 10.2011 95 01 1( 8 ) Características Construtivas Cabina e Chassi VM BRA50589 89034684 Portuguese/Brazil

Leia mais

INVICTUS idioma M A D E I N I T A L Y

INVICTUS idioma M A D E I N I T A L Y NVCTUS idioma M A D E N T A L Y NVCTUS nvictus K300 - K400 AR / RS Um novo trator é um investimento importante: escolher o certo não é uma tarefa simples. É preciso considerar diversos modelos. Avaliar

Leia mais

AS TRANSMISSÕES MECÂNICAS NOS TRATORES 1996

AS TRANSMISSÕES MECÂNICAS NOS TRATORES 1996 AS TRANSMISSÕES MECÂNICAS NOS TRATORES 1996 1 ÍNDICE 1- Introdução... 1 2- Alguns conceitos de física e mecânica... 1 3- Engrenagens e os trens de engrenagens... 4 3.1- Engrenagens... 4 3.2- Trens hepicicloidal...

Leia mais

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação CURSO

Leia mais

Tratores Puma Modelos disponíveis: puma 140 = puma 155 = puma 170 = puma 185 =

Tratores Puma Modelos disponíveis: puma 140 = puma 155 = puma 170 = puma 185 = TRATORES PUMA Tratores Puma Seguindo sua estratégia de oferecer um sistema de mecanização agrícola completo, a Case IH apresenta ao mercado sua nova linha de tratores de média potência da família Puma.

Leia mais

MATÉRIA TÉCNICA APTTA BRASIL TRANSMISSÃO MERCEDES 722.9 INFORMAÇÃO PRELIMINAR

MATÉRIA TÉCNICA APTTA BRASIL TRANSMISSÃO MERCEDES 722.9 INFORMAÇÃO PRELIMINAR MATÉRIA TÉCNICA APTTA BRASIL TRANSMISSÃO MERCEDES 722.9 INFORMAÇÃO PRELIMINAR A transmissão Mercedes 722.9 já está sendo utilizada nos veículos a partir de 2004, mas apesar deste fato, ainda não existe

Leia mais

www.terbrasil.com.br 11

www.terbrasil.com.br 11 www.terbrasil.com.br 11 A EMPRESA Planta fabril - caxias do sul - brasil HISTÓRIA Atuando há mais de 40 anos no mercado, a empresa TER oferece soluções únicas com a sua linha de tomadas de força, bombas

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 10 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

580M Retroescavadeira

580M Retroescavadeira 580M Retroescavadeira trem De força Motor Versão Standard Modelo Cummins 4B4.5 Tipo 4 tempos, aspiração natural Cilindros 4 Diâmetro/Curso 102 x 138 mm Cilindrada 4,5 l Injeção de combustível Direta Combustível

Leia mais

Semeadoras. Plantadora de linha, hidráulica, plantio direto, pequena propriedade. Moderna, versátil e resistente. Planta soja, milho, feijão e sorgo.

Semeadoras. Plantadora de linha, hidráulica, plantio direto, pequena propriedade. Moderna, versátil e resistente. Planta soja, milho, feijão e sorgo. Semeadoras 1. Semeadora MAX Seed Line Plantadora de linha, hidráulica, plantio direto, pequena propriedade. Moderna, versátil e resistente. Planta soja, milho, feijão e sorgo. Características: Distribuição

Leia mais