ESTUDO DE CASO SOBRE OS BENEFÍCIOS DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S/A UNIDADE DE ARARAQUARA-SP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO DE CASO SOBRE OS BENEFÍCIOS DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S/A UNIDADE DE ARARAQUARA-SP"

Transcrição

1 95 ESTUDO DE CASO SOBRE OS BENEFÍCIOS DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S/A UNIDADE DE ARARAQUARA-SP BUTARELLO, Germano Augusto 1 MARIN, Camila Martins 2 MACHADO, Weliton de Oliveira 3 RESUMO Com o crescimento populacional e industrial as corporações busca desenvolver novos produtos visando melhoria da qualidade de vida. Muitas dessas atuam no setor primário, extraindo recursos naturais e processando bens de consumo, causando grandes prejuízos para o ambiente. Devido a esses impactos e com maior disseminação de informações sobre questões ambientais, a sociedade aumentou sua pressão sobre governos e indústrias, que buscaram estratégias para realizar um planejamento consciente dos recursos naturais. Um dos sistemas mais aplicado é o de Gestão Ambiental (SGA). O presente estudo tem como objetivo analisar a situação ambiental atual da empresa Gas Brasiliano, distribuidora de gás natural, situada na cidade de Araraquara-SP, conforme requisitos exigidos para obtenção da certificação da norma ISO Como procedimentos metodológicos, para este estudo foi utilizado o levantamento bibliográfico e pesquisa de campo por meio de entrevistas, possibilitando uma análise qualitativa. Serão usadas para esta análise ações corretivas, preventivas e antecipatórias, necessárias para atender os requisitos da norma, sendo propostaa criação de um sistema de gestão funcional e sólido dentro da empresa. As estratégias e ações corretivas foram elaboradas em função de uma vivência diária na empresa, analisando procedimentos, métodos e registros, bem como a obtenção do diagnóstico ambiental, a partir da aplicação de uma lista conferência elaborada conforme as diretrizes da norma ISO sendo criado um indicador de consciência ambiental, obtido através de uma lista de verificação preenchida por diversos colaboradores de diferentes setores da empresa. Palavras Chave: Ambiente, certificação ambiental, Gestão Ambiental, ISO 14001, Sistema de Gestão Ambiental. 1 Graduando em Engenharia Ambiental e Sanitária pela Faculdade Logatti de Araraquara-SP 2 Graduanda em Administração pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Nossa Senhora Aparecida - UNIESP Sertãozinho-SP. 3 Mestre em Tecnologia Ambiental pela UNAERP de Ribeirão Preto-SP, Docente do Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Faculdade Logatti de Araraquara-SP e Docente do curso Administração e Pedagogia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Nossa Senhora Aparecida - UNIESP Sertãozinho-SP.

2 96 ABSTRACT With Actually human population and industrial growth seeks to develop new products to improve the quality of life. Many corporations works in the primary sector extracting natural resources and its process consumer goods.this progress has been causing great harm to the environment. Due to the environmental impacts and its population information increased the government and company suffered pression, resulting to devise strategies to make a conscious natural resource planning. Among the main resources is applied to the Environmental Management. The presente study go high analyze the current environmental situation of the company Gas Brasiliano, natural gas distributor, located in the city of Araraquara - SP, as required to obtain certification of the ISO As methodological procedures for this study, the literature review and field research through interviews was used, allowing a qualitative analysis. Thus, were tracing with this review corrective actions, preventive and anticipatory, necessary to meet the requirements of the standard, and propose to create a system of functional and solid management within the company. Strategies and corrective actions were developed according to a daily experience at the company, analyzing its procedures, methods and recorders, as well as getting the environmental assessment using a checklist based on the guidelines of ISO and creating an indicator of environmental awareness, obtained by archives filling by several employees situed in different sectors of the company. Key words: Environment, Environmental Management, Environmental Management System, Environmental Certification, ISO INTRODUÇÃO Constantes adaptações e modificações no ambiente natural são realizadas pelo homem, afim de obter maior desenvolvimento econômico. Nesse contexto, o homem é o grande fator impactante do ambiente natural e vem, pelo menos há doze milênios, promovendo modificações nos mais variados ambientes, em diferentes climas, solos e relevos. O ambiente urbano é o resultado de aglomerações localizadas em ambientes naturais transformados e modificados, e que para a sua adaptação e desenvolvimento, necessitam dos recursos naturais. O gerenciamento da extração de recursos do meio ambiente é um fator que pode acentuar ou minimizar os impactos ambientais. Neste contesto vale ressaltar que a gestão ambiental tem como foco o estudo de quatro variáveis sendo elas: Diversidade dos recursos naturais extraídos; Velocidade do processo de extração;

3 97 Renovação desses recursos na natureza; Destinação e tratamento adequado dos efluentes e resíduos gerados durante o processamento. A maneira de gerir essas quatro variáveis define a amplitude do impacto das ações antrópicas sobre o ambiente natural.,outra questão que agravou o processo de adaptação do ambiente natural foi a escala de aglomeração e concentração populacional, gerando maior velocidade de utilização dos recursos naturais e aumentando a geração de resíduos. A possibilidade de ocorrer um exôdo urbano nos dias atuais é praticamente impossível, pois é nestes novos ambientes urbanos que utilizam os recursos naturais na busca de conforto para a sociedade e que também são gerados o grande problema do mundo moderno que são os resíduos oriundos desta aglomeração. Neste processo de adaptação ao ambiente natural, vem surgindo a questão: como gerar desenvolvimento sem esgotar os recursos naturais disponíveis? A primeira forma de abordagem utilizada para responder esta questão é a Gestão Ambiental, que busca articular a interação diversos agentes sociais em um mesmo espaço, garantindo a adequada exploração dos recursos naturais. A Gestão Ambiental Integra, de acordo com Almeida (2009), (a) Política Ambiental: que consiste em princípios doutrinários que conformam as aspirações sociais e/ou governamentais pertinentes à regulamentação ou modificação no uso, controle, proteção e conservação do ambiente; (b) Planejamento Ambiental: que é o estudo prospectivo que visa a adequação do uso, controle e proteção do ambiente as aspirações sociais e /ou governamentais expressas; e (c) Gerenciamento Ambiental: que é o conjunto de ações destinadas a regular o uso, controle, proteção e conservação do ambiente, e a avaliar a conformidade da situação corrente com os princípios doutrinários estabelecidos pela Política Ambiental. Assim a ABNT (2004), dispõe que o Sistema de Gestão Ambiental tem os seguintes objetivos específicos: Criar uma conscientização ambiental na empresa; Proporcionar uma ferramenta gerencial adicional para aumentar cada vez mais a eficiência e eficácia dos serviços;

4 98 Proporcionar a definição clara de Organização, com responsabilidades e autoridades de cada função bem estabelecidas; Promover a capacidade dos colaboradores para o exercício de suas funções, estruturadas a partir de seleções, treinamentos sistemáticos e avaliação de desempenho; Reduzir custos através de uma maior eficiência e redução do desperdício, o que aumenta a competitividade e participação no mercado; Aumentar a probabilidade de identificar os problemas antes que eles causem maiores conseqüências. Com isso,os motivos que levam a organização a buscar a implantação de um sistema de gestão ambiental são: Pressão das partes interessadas; Alta concorrência do mercado; Restrição de comércio através de regulamentações de mercado; Convicção, acreditar nos benefícios que o sistema proporciona; Política corporativa e estratégia de competitividade. Considerando o novo paradigma a partir da percepção da importância do fator ambiental, não apenas como fonte de recursos, drasticamente impactados pelas atividades produtivas, e aque se estabeleceu desde então, este trabalho, analisando a situação ambiental atual da empresa, os benefícios e as mudanças que ocorreram com a implantação do Sistema de Gestão Ambiental. OBJETIVO Este trabalho tem como objetivo realizar um diagnóstico do Sistema de Gestão ambiental, baseado na NBR ISO de 2004 através de um estudo de caso, realizado na empresa GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S.A., com análises em diversos setores da empresa. Serão apontados pontos de melhorias dentro da organização, utilizando como partida o diagnostico da atual estrutura bem como a aplicação de indicadores que auxiliarão no funcionamento do Sistema de Gestão Ambiental. METODOLOGIA

5 99 O trabalho foi baseado no estudo de caso da implantação do Sistema de Gestão Ambiental na empresa GÁS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S.A. O estudo contemplou levantamento bibliográfico, análise de requisitos do sistema de gestão ambiental, diagnóstico ambiental, realizado com um diagnostico norteado pela norma ISO 14001, e entrevistas em diversos setores da empresa, que possibilitou uma análise qualitativa da pesquisa em questão. 1. HISTÓRICO AMBIENTAL A questão ambiental tem sido um tema de muita discussão ao longo das últimas décadas e atualmente, a preocupação com a conservação dos recursos naturais e com a degradação antrópica, tem sido estudada de forma pontual. Com o crescimento da população, o acúmulo de resíduos e a degradação ambiental aumentaram de forma preocupante. Na década de 60, muitos especialistas já preveniam sobre os riscos de um crescimento econômico baseado na exploração dos recursos naturais, sustentado pelo consumismo. Surgem nesta década os primeiros movimentos ambientais motivados pela contaminação das águas, solo e do ar nos países industrializados. Nos anos 70, o enfoque foi dado na regulamentação e controle ambiental (BARBIERI, 2011). De acordo com Valle (1996), após a Conferência de Estocolmo (1972), as nações começaram a criar e estruturar seus órgãos ambientais e suas legislações. Nesta época, a crise energética trouxe à tona a discussão sobre a racionalização do uso de energia e a busca por uma nova matriz energética (fontes renováveis). Nos anos 80, a legislação específica passou a fiscalizar e controlar a instalação de indústrias, a emissão de poluentes e a geração de resíduos perigosos, que passaram a ser assunto constante nas discussões mundiais (VALLE, 1996). A Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento realizada no Rio de Janeiro (CNUMAD ou ECO 92), demonstrou que a questão ambiental extrapola os limites das ações isoladas e localizadas para se criar uma conscientização e preocupação global. A adoção das normas internacionais de gestão ambiental foi uma das alternativas encontradas para garantir a conservação

6 100 do meio ambiente, o desenvolvimento sustentável e manter a competitividade (DIAS, 2003) As organizações e o Meio ambiente A visão atual das organizações com relação ao ambiente insere-se no processo de mutabilidade da sociedade nas últimas décadas e que, segundo Donaire (1999), faz a empresa ser vista como uma instituição sociopolítica com responsabilidades sociais que ultrapassam a produção de bens e serviços. Portanto, esta responsabilidade social implica em um sentido de obrigação para com a sociedade de diversas maneiras, entre as quais, a proteção ambiental se enquadra. A sociedade tem apontado uma preocupação com a qualidade ambiental e com a utilização de forma sustentável dos recursos naturais. Com isso, governo e sociedade estão trabalhando na delimitação de diretrizes e normas que auxiliem na gestão ambiental, este processo pode ser visto na elaborando leis ambientais cada vez mais restritivas quanto à emissão de poluentes atmosféricos, disposição adequada de resíduos sólidos e líquidos, poluição sonora e extração dos recursos naturais. Donaire (1999) afirma que: a competitividade só aumenta com a existência de um mercado em crescente processo de conscientização ecológica, no qual mecanismos como selos verdes e Normas, como a Série ISO 14000, passam a constituir qualidades desejáveis, não somente para a aceitação e compra de produtos e serviços, como também para a construção de uma imagem ambientalmente positiva junto à sociedade. A implantação sistematizada de processos de Gestão Ambiental tem sido uma solução que as empresas têm encontrado para conseguir manter-se competitiva e suportar o conjunto de pressões exercidas. A organização empresarial preocupada com o perfil de consumidor cada vez mais informado em todas as questões, incluindo a ambiental, vem realizando através de reestruturação de sua política organizacional o desenvolvimento de programas que buscam apontar os possíveis pontos fracos do processo organizacional, desta forma uma revisão do processo produtivo, apontando novas tecnologias que otimizarão a produção e

7 101 melhora o ciclo de vida do produto, aproveitando oportunidades de mercado melhorando a imagem da empresa no quisito ambiental (DONAIRE, 1999) A série ISO A ISO (International Organization for Standardization), ou Organização Internacional para Normalização é uma organização não governamental, fundada em 1947, com sede em Genebra, na Suíça, e está presente em mais de 120 países. A entidade que atua no Brasil como representante da ISO é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), criada em 1940 e constituída de 28 Comitês por área de atividade (ABNT, 2004). Valle (1996), afirma que depois da experiência com a elaboração das normas da série ISO 9000 (SGQ) e influenciada pela decisão de alguns países em elaborar suas próprias normas de gestão e certificação ambiental, a ISO estruturou em 1996 um conjunto de normas internacionais sobre gestão ambiental para possibilitar às empresas a certificação e qualificação dos seus produtos e serviços. Essa nova série foi nomeada de ISO Comparando com a ISO 9000, verifica-se que a ISO é mais abrangente, pois além de possibilitar a certificação das instalações das empresas e suas linhas de produção, no sentido de cumprirem os requisitos de qualidade da produção, também prevê a certificação dos próprios produtos que satisfaçam os padrões de qualidade ambiental (VALLE, 1996). A Conformidade do sistema com a ABNT NBR garante a redução da carga de poluição gerada por essas organizações, porque envolve a revisão de um processo produtivo visando a melhoria continua do desempenho ambiental, reduzindo a extração de insumos e matérias-primas que representem desperdícios de recursos naturais (VALLE, 1996). Segundo a ABNT (2004), certificar um Sistema de Gestão Ambiental significa comprovar junto ao mercado e a sociedade que a organização adota um conjunto de práticas destinadas a minimizar impactos que imponham riscos à preservação da biodiversidade. Valle (1996), dispõe que as principais normas da série ISO são: NBR ISO 14001: Sistemas de Gestão Ambiental, especificação e diretrizes para uso;

8 102 NBR ISO14004: Sistemas de Gestão Ambiental, diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e técnicas de apoio; NBR ISO 14010: Diretrizes para Auditoria Ambiental, princípios gerais; NBR ISO 14011: Procedimentos de Auditoria Ambiental, auditoria de sistemas; NBR ISO 14012: Critérios de qualificação para auditores ambientais; NBR ISO a 14024: Rótulos e declarações ambientais; NBR ISO 14031: Avaliação de desempenho ambiental, diretrizes; NBR ISO a 14043: Avaliação do ciclo de vida; As normas apontadas nesta serie poderão ser aplicada em qualquer organização, deferenciando somente o contexto da aplicação NBR ISO A norma ISO é baseada na metodologia Plan-Do-Check-Act (PCDA Planejar, Executar, Verificar e Agir). O PDCA de acordo com Marshall Júnior (2008), pode ser brevemente descrito da seguinte forma: Plan (Planejar): significa estabelecer os objetivos e processos necessários para fornecer resultados de acordo com os requisitos do cliente e políticas da organização; Do (Fazer): significa implementar os processos; Check (checar): significa monitorar e medir processos e produtos em relação às políticas, aos objetivos e aos requisitos para o produto e relatar os resultados; Act (agir): significa executar ações para promover continuamente a melhoria do desempenho do processo. A Figura 1 que segue, apresenta esquematicamente as etapas a serem contempladas na implantação e execução de um Sistema de Gestão Ambiental.

9 103 Figura 1 Modelo de Sistema da Gestão Ambiental. Fonte: NBR ISO (2004) 1.4. Requisitos Legais da Norma Requisitos Gerais A organização deve estabelecer, documentar, implementar, manter e ter uma melhora contínua do sistema de gestão ambiental, e determinar como ela irá atender aos requisitos da norma (ABNT, 2004) Política Ambiental Conforme a ABNT (2004), na definição da política ambiental, a Alta Administração da organização deve assegurar que: a) Seja apropriada à sua natureza e aos impactos ambientais de suas atividades, produtos ou serviços; b) Inclua compromisso com a melhoria contínua e a prevenção de poluição; c) Inclua compromisso com o atendimento da legislação ambiental e outros requisitos;

10 104 d) Forneça estrutura para o estabelecimento e análise dos objetivos e metas ambientais; e) Seja documentada, implementada, mantida e comunicada a todos os seus funcionários e aos terceiros; f) Esteja disponível ao público. Nada mais é do que a declaração da organização, expondo suas intenções e princípios em relação ao seu desempenho ambiental global, que provê uma estrutura para a ação e definição dos seus objetivos e metas ambientais Planejamento Segundo a ABNT (2004), os requisitos abordados na fase de planejamento do Sistema de Gestão Ambiental da ISO 14001são os seguintes: a) Aspectos Ambientais: Identificar e documentar os aspectos ambientais de suas atividades, produtos e serviços, levando em consideração os desenvolvimentos novos ou planejados; b) Obrigações Legais e Outros Requisitos: Identificar, ter acesso e definir procedimentos de atualização da legislação e outros requisitos que se aplicam; c) Objetivos, Metas e Programas Ambientais: Estabelecer e manter objetivos e metas ambientais, todos documentados para cada função e nível relevante dentro da organização Implementação e Operação Nesta fase, acontece a implementação propriamente dita do Sistema de Gestão Ambiental, onde, para operar o sistema, a ABNT (2004) dispões que seguintes requisitos devem ser contemplados: a) Estrutura Organizacional e Responsabilidade; b) Treinamento, Conscientização e Competência; c) Comunicação; d) Documentação do Sistema de Gestão Ambiental; e) Controle de Documentos; f) Controle Operacional; g) Preparação e atendimento a emergências.

11 Verificação e Ação Corretiva De acordo com a ABNT (2004), a Verificação e Ação Corretiva são orientadas por quatro etapas do processo de gestão ambiental: a) Monitoramento e Medição: O sistema deve prever ações de monitoramento e controle para verificação da existência de problemas e apresentar formas de corrigi-los; b) Não conformidade e Ações Corretivas e Preventivas: Não conformidade significa qualquer evidência que foge dos padrões estabelecidos com base nos aspectos legais. Ações Corretivas são procedimentos que possibilitem a eliminação da não conformidade e sua não reincidência; c) Registros: A empresa deve estabelecer procedimentos para registro de atividades do Sistema de Gestão Ambiental, incluindo informações de treinamentos realizados, registros devem ser claros, mantidos em ambientes seguros, prontos para consulta; d) Auditoria do Sistema de Gestão Ambiental: Entende-se por auditoria o procedimento de verificação dos cumprimentos das etapas de implementação e manutenção do Sistema de Gestão Ambiental, devendo ser periódicas. Segundo Mello (2009), estas etapas são fundamentais para o bom desenvolvimento do Sistema de Gestão Ambiental, pois evitam surpresas e distanciamentos dos objetivos e metas, mantendo uma constante monitoração dos resultados parciais alcançados Análise pela administração A Alta Administração deverá, a intervalos por ela determinados, analisar criticamente o sistema de gestão ambiental, para assegurar sua conformidade, adequação e efetividade. Este processo deve assegurar que sejam coletadas e documentadas informações como: comunicações de partes interessadas, análise do desempenho ambiental, reclamações, novos requisitos legais aplicáveis e recomendações para melhoria. A análise crítica, a partir dos resultados das auditorias, deve apontar as possíveis necessidades de mudanças na Política Ambiental, nos objetivos ou outros elementos do sistema (ABNT, 2004).

12 106 Os requisitos da ISO 14001, de uma maneira geral, definem um roteiro a ser seguido para implementar um Sistema de Gestão Ambiental, e, em momento nenhum, restringe a compatibilização com outras práticas de gestão ou de apoio. 2. CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL A certificação tem padrão internacional e possui acordos de reconhecimento entre os países, evitando assim a necessidade de uma recertificação pelo país de destino e eliminando as barreiras técnicas ao comércio (BRAGA, 2005). Segundo a ISO (ABNT, 2004), a, parte interessada é o grupo relacionado ou afetado pelo desempenho ambiental de uma organização. Os fabricantes garantem eficácia da implantação dos sistemas de controle e garante a qualidade nas empresas, diminuindo a perda de produtos, os custos da produção e evita desperdícios. A certificação também aumenta a satisfação do cliente, facilita a venda de produtos e abre novos mercados. O produto certificado tem maior confiabilidade pelo consumidor e é um meio eficaz através do qual o consumidor pode averiguar os produtos que são controlados e testados conforme as normas nacionais e internacionais. (BRAGA, 2005). A certificação assegura uma relação positiva entre qualidade e preço, proporciona a garantia de troca e consertos e permite a comparação de ofertas, é um instrumento que governos podem utilizar para desenvolver uma infra-estrutura técnica adequada que de suporte no desenvolvimento tecnológico, melhorando o nível de qualidade dos produtos industriais nacionais (BRAGA, 2005). As organizações certificadas obtêm uma imagem positiva, em reposta às crescentes pressões ambientais, obtendo vários benefícios relacionados com as exigências atuais de: instituições financeiras e governos (maiores facilidades de crédito e incentivos); companhias de seguro (planos mais atrativos); acionistas (maior valorização dos negócios da empresa); mercado (menos barreiras comerciais); clientes (maior confiança e credibilidade); funcionários, ONGs e da comunidade em geral (maior conscientização, conforto e tranqüilidade). 3. ESTUDO DE CASO

13 107 A Gas Brasiliano Distribuidora S.A. é a Concessionária para Distribuição de Gás Natural Canalizado para consumidores dos segmentos industrial, comercial, automotivo, residencial, termoelétrico e cogeração, situados na região Noroeste do Estado de São Paulo, segue ilustrado na Figura 2, conforme definido no Contrato CSPE 002/99 assinado junto à ARSESP - Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo, denominada de Poder Concedente (GAS BRASILIANO, 2013). Figura 2: Área de concessão. Fonte: Gas Brasiliano (2013). Pertencente ao sistema Petrobras, terceira maior empresa de energia do mundo, a Companhia está presente nos municípios de: Araraquara, Matão, Ribeirão Preto, São Carlos, Descalvado, Porto Ferreira, Araçatuba, Valparaíso, Lins, Marília, Bauru, Pederneiras, Ibitinga e Itápolis. A GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S.A. mantém sua sede administrativa no município de Araraquara-SP (GAS BRASILIANO, 2013). A empresa possui um Sistema de Gestão Integrado, Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho, mas é certificada apenas pela NBR ISO 9001, pela empresa BRTÜV, referente ao sistema de gestão da qualidade.

14 108 Como a empresa terceiriza a maioria dos serviços, como construção de redes primárias e secundárias, atendimento de emergência, limpeza de faixa, entre outros, ela atua incisivamente na fiscalização de terceiros (GAS BRASILIANO, 2013). Além do aspecto de fiscalização a sede e as filiais da empresa contam com um escopo bem definido, tendo um Programa de Prevenção de riscos que abrange todas as atividades. A empresa possui um sistema de gestão de resíduos, que garante o descarte correto dos resíduos. (GAS BRASILIANO, 2013). O serviço de distribuição de gás prestado pela empresa GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S.A. é norteado por oito princípios básicos buscando: - Melhoramento contínuo da qualidade através da manutenção de um Sistema de Gestão da Qualidade reconhecido internacionalmente; - Regularidade nas principais características do gás fornecido; - Continuidade do fornecimento; - Eficiência na construção, ampliação, operação e manutenção dos sistemas de distribuição de gás; - Segurança do fornecimento e das instalações dos sistemas de distribuição de gás; - Atualidade quanto às novas tecnologias, equipamentos, softwares e hardwares; - Igualdade de Clientes, sem distinção religiosa ou política dentro dos segmentos de mercado definidos nos contratos de concessão que regem os serviços de distribuição de gás. Imparcialidade, objetividade e justiça nas relações com os clientes; - Qualidade do atendimento ao cliente e na prestação do serviço. O gás natural distribuído pela Gas Brasiliano Distribuidora S/A é proveniente da Bolívia e transportado pelo gasoduto Bolívia-Brasil. A empresa TBG Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil S.A. é responsável pela transporte do gás até o City Gate (Estação de transferência de custódia), passando pelo sistema de odorização, onde recebe um produto químico

15 109 (odorante) chamado mercaptana, que confere ao gás o cheiro característico de gás combustível, esse procedimento é de extrema importância pois permite que qualquer vazamento seja facilmente identificado, a odorização é condicionada por normas e práticas operacionais e também obedece a uma regulamentação específica exercida pelo poder concedente representado pela ARSESP Agência Reguladora de Saneamento e Energia de São Paulo. Depois de odorizado, o gás natural segue para estação de controle de pressão, na qual é feita a redução da pressão para ajuste conforme necessidade de distribuição aos clientes. A figura 3, representa um esquema simplificado de Distribuição de gás natural. Figura 3: Esquema Simplificado de Distribuição de gás natural. Fonte: GAS BRASILIANO (2013). A estrutura da documentação aplicável ao Sistema de Gestão Ambiental e da Saúde e Segurança no Trabalho é organizada conforme a Figura4 a seguir:

16 110 BUTARELO, G. A. et al., v. 05, nº 2, p , JUL-DEZ, Figura 4: Pirâmide hierárquica dos documentos do sistema de gestão. Fonte: GAS BRASILIANO (2013) Resultados As Figuras 5 e 6 mostram a representação gráfica dos índices de conhecimento dos colaborados referentes ao Sistema de Gestão Ambiental. Dispersão da Gestão Ambiental na empresa Conhece os aspectos em impactos ambientais da empresa e da sua função Conhece os Programas ambientais da empresa Possui consciência Ambiental no trabalho Conhece a Política Ambiental da empresa Conhecimento sobre o sistema de Gestão ambiental da empresa Colunas1 NÃO Figura 5: Dispersão da Gestão Ambiental na empresa. Fonte: Elaborado pelo Autor (2013).

17 111 BUTARELO, G. A. et al., v. 05, nº 2, p , JUL-DEZ, Consciência Ambiental Geral 0% 14 -[PORCENTAGEM] 26-65% SIM NÃO Figura 6: Conhecimento Ambiental em Geral. Fonte: Elaborado pelo Autor (2013). CONCLUSÕES Este artigo foi desenvolvido tendo tem como objetivo analisar e diagnosticar a situação atual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa GAS BRASILIANO S.A., distribuidora de gás natural, contemplando os requisitos da ISO 14001, e também criar alternativas para a melhoria do sistema. Os fatos inicialmente levantados, que ratificaram as responsabilidades globais com a acelerada degradação ambiental, as pressões recentes da sociedade e do mercado que passaram a exigir produtos e processos mais limpos, com responsabilidade socioambiental, e o aumento da atividade fiscalizadora e seus custos gerados pelas penalidades afins,justificam os objetivos desta pesquisa que visam estudar um sistema de gestão ambiental implantado. Verificou-se, no entanto, que os requisitos necessários à obtenção do certificado ambiental sugerem o cumprimento de um mínimo de recomendações e que estas Normas admitem não garantir sozinho o sucesso do desempenho ambiental. Com os resultados obtidos, conclui-se que o Sistema de Gestão Ambiental da empresa GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S.A. atende a todos os requisitos

18 112 subscritos na NBR ISO 14001, sendo de suma importância para a organização da empresa e atendimento a todos os requisitos legais aplicáveis (evitando multas e passivos ambientais), ressaltando alguns pontos a serem melhorados, como a disseminação dos aspectos da gestão ambiental na empresa e a redução no consumo de recursos naturais, evitando desperdícios. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS ALMEIDA, J.R. Gestão Ambiental para o desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro: THEX, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR ISO 14001: Sistemas de Gestão Ambiental Especificação e Diretrizes para Uso. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR ISO 14004: Sistemas de Gestão Ambiental Diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e técnicas de apoio, Rio de Janeiro, BARBIERI, J. C. Gestão Ambiental Empresarial: Conceitos Modelos e Instrumentos. 3. ed. São Paulo: Saraiva, BRAGA, B. ET AL. Introdução à Engenharia Ambiental O desafio do desenvolvimento sustentável. Cap. XV. São Paulo: Pearson Prentice Hall, CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE O MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 1992, Rio de Janeiro. Agenda 21, ECO 92. Rio de Janeiro: Assembléia geral das nações unidas, DIAS, G. F.Educação Ambiental: princípios e práticas.são Paulo: GAIA, DONAIRE, D. Gestão Ambiental nas Empresas. 2.ed.São Paulo, Atlas,1999. GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S/A. Manual de Gestão Integrada. Araraquara: GAS BRASILIANO DISTRIBUIDORA S/A, MARSHALL JÚNIOR, I. et al. Gestão da Qualidade. 10. Ed. Rio de Janeiro: FGV, MELLO, A. O. Sistemas de Gestão Ambiental. São Paulo: UNIPLI/Tecnologia de Gestão Ambiental, p. Apostila de Gestão Ambiental.

19 113 NAHUZ, M. A. R. O Sistema ISO e a Certificação Ambiental. Revista de Administração de Empresas.São Paulo, v, 35, n. 6, p , Disponível em: <http://rae.fgv.br/sites/rae.fgv.br/files/artigos>. Acesso em: 12 de abr PHILIPPI, A.; ROMÉRO, M.A.; BRUNA, G.C. Curso de Gestão Ambiental. Barueri: Manole, VALLE, C.E. Como se Preparar Para as Normas ISO Qualidade Ambiental: o desafio de ser competitivo protegendo o meio ambiente. São Paulo:Pioneira Administração e Negócios & ABIMAQ/SINDIMAQ, 1996.

Com aproximadamente 6 bilhões de pessoas na Terra, vivemos hoje uma

Com aproximadamente 6 bilhões de pessoas na Terra, vivemos hoje uma METODOLOGIA DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA ALEXANDRE ERUCCI CIANCI DA SILVA Trabalho de Conclusão de Curso TCC, de Engenharia de Produção Mecânica em 2001,

Leia mais

ISO 14000 GESTÃO AMBIENTAL

ISO 14000 GESTÃO AMBIENTAL ISO 14000 GESTÃO AMBIENTAL JOSÉ, Clodoaldo SILVA, Gabriel de Oliveira da PROENÇA, Leandro Gomes JUNIOR, Luiz Antonio Martins RESUMO ISO 14000 é uma norma desenvolvida pela ISO e que estabelece diretrizes

Leia mais

AUDITORIA AMBIENTAL PARA DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES

AUDITORIA AMBIENTAL PARA DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 AUDITORIA AMBIENTAL PARA DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES M. H. M. Nunes(*), L. M. Castro * Mineração de Alumínio da Votorantim Metais, maura.nunes@vmetais.com.br. RESUMO

Leia mais

22/06/2015. Cronograma finalização da disciplina GA I. Instrumentos de Gestão Ambiental. ambiental. Auditoria Ambiental

22/06/2015. Cronograma finalização da disciplina GA I. Instrumentos de Gestão Ambiental. ambiental. Auditoria Ambiental Cronograma finalização da disciplina GA I Instrumentos de Gestão Ambiental São ferramentas que auxiliam o gestor no seu plano de gestão ambiental Política e Legislação Ambiental Licenciamento Ambiental

Leia mais

VI-277 - PROPOSTA DE ELABORAÇÃO DE POLÍTICA AMBIENTAL PARA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR IES DO SUL DO PAÍS

VI-277 - PROPOSTA DE ELABORAÇÃO DE POLÍTICA AMBIENTAL PARA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR IES DO SUL DO PAÍS VI-277 - PROPOSTA DE ELABORAÇÃO DE POLÍTICA AMBIENTAL PARA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR IES DO SUL DO PAÍS Camila Cardoso dos Reis (1) Acadêmica de Engenharia Ambiental na Universidade de Santa Cruz

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL SGA ISO 14.001:2004 O que é ISO? A ISO - International Organization for Standardization é uma organização sediada em Genebra, na Suíça. Foi fundada em 1946; A sigla ISO foi

Leia mais

PUC Goiás. Prof. Ricardo Resende Dias, MSc.

PUC Goiás. Prof. Ricardo Resende Dias, MSc. PUC Goiás Prof. Ricardo Resende Dias, MSc. 1 2 3 4 RAZÕES PARA ADOÇÃO DE PRÁTICAS SOCIOAMBIENTAIS AUMENTAR A QUALIDADE DO PRODUTO AUMENTAR A COMPETITIVIDADE DAS EXPORTAÇÕES ATENDER O CONSUMIDOR COM PREOCUPAÇÕES

Leia mais

ISO 9001. As três primeiras seções fornecem informações gerais sobre a norma, enquanto as cinco últimas centram-se na sua implementação.

ISO 9001. As três primeiras seções fornecem informações gerais sobre a norma, enquanto as cinco últimas centram-se na sua implementação. ISO 9001 A ISO 9001 é um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) standard que exige que uma dada organização satisfaça as suas próprias exigências e as dos seus clientes e reguladores. Baseia-se numa metodologia

Leia mais

ENTENDENDO A ISO 14000

ENTENDENDO A ISO 14000 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS ENTENDENDO A ISO 14000 Danilo José P. da Silva Série Sistema de Gestão Ambiental Viçosa-MG/Janeiro/2011

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000

Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 ZOOTECNIA/UFG DISCIPLINA DE GPA Sistema de Gestão Ambiental & Certificação SGA - ISO 14.000 Introdução EVOLUÇÃO DA GESTÃO AMBIENTAL Passou por três grandes etapas: 1ª. Os problemas ambientais são localizados

Leia mais

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 MÓDULO C REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001 ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001/04 Sumário A.) A Organização ISO...3 B.) Considerações sobre a elaboração

Leia mais

Gestão Ambiental. Aula 5 Prof. Pablo Bosco

Gestão Ambiental. Aula 5 Prof. Pablo Bosco Gestão Ambiental Aula 5 Prof. Pablo Bosco Proposito da aula ISO 14001 2 ISO 14001 O que é a ISO 14001? A ISO 14001 é uma Norma pertencente a família das ISO 14000 que trata de Sistema de Gestão Ambiental

Leia mais

CAU/SP. Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo

CAU/SP. Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo CAU/SP Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo Estudo para implantação do SGA, PE e A3P Sistema de Gestão Ambiental do CAU/SP Programa de Ecoeficiência do CAU/SP Agenda Ambiental na Administração

Leia mais

Gestão Ambiental. Definição. Processo de articulação das ações a

Gestão Ambiental. Definição. Processo de articulação das ações a Definição Processo de articulação das ações a dos diferentes agentes sociais que interagem em um dado espaço, visando garantir a adequação dos meios de exploração dos recursos ambientais às especificidades

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Objetivos da Aula Sistema de Gestão Ambiental 1. Sistemas de gestão ambiental em pequenas empresas Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL

APRESENTAÇÃO. Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 SGA & ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL APRESENTAÇÃO Sistema de Gestão Ambiental - SGA & Certificação ISO 14.000 UMA VISÃO GERAL Introdução SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA Definição: Conjunto de ações sistematizadas que visam o atendimento

Leia mais

ISO 14000. Prof. William da Cruz Sinotti sinottiw@gmail.com

ISO 14000. Prof. William da Cruz Sinotti sinottiw@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO SISTEMA DE SELEÇÃO USINICADA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA ISO 14000

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA FL BRASIL LTDA UM ESTUDO DE CASO

IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA FL BRASIL LTDA UM ESTUDO DE CASO IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA EMPRESA FL BRASIL LTDA UM ESTUDO DE CASO Meny Aparecida da Silva PUC-MG Departamento de Administração de Empresas / Email: meny92@hotmail.com Av. Dom José

Leia mais

GEOGRAFIA, MEIO AMBIENTE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL Henrique Elias Pessoa Gutierres

GEOGRAFIA, MEIO AMBIENTE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL Henrique Elias Pessoa Gutierres GEOGRAFIA, MEIO AMBIENTE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL Henrique Elias Pessoa Gutierres Nas últimas décadas, o mundo tem testemunhado o desenvolvimento da consciência ambiental em diferentes setores da sociedade,

Leia mais

Sistema de Gestão Ambiental

Sistema de Gestão Ambiental Sistema de Gestão Ambiental Universidade Federal do Espírito Santo UFES Centro Tecnológico Curso de Especialização em Gestão Ambiental Professora Flavia Nogueira Zanoni MSc em Controle de Poluição Ambiental

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ABNT NBR ISO 14001 Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim INTRODUÇÃO A norma ISO 14001 faz parte de um conjunto mais amplo de normas intitulado ISO série 14000. Este grupo

Leia mais

Certificação e Auditoria Ambiental

Certificação e Auditoria Ambiental Certificação e Auditoria Ambiental Auditoria Ambiental - 1 Prof. Gustavo Rodrigo Schiavon Eng. Ambiental A auditoria ambiental consiste em processo sistemático de inspeção, análise e avaliação das condições

Leia mais

Prefeitura Municipal de Jaboticabal

Prefeitura Municipal de Jaboticabal LEI Nº 4.715, DE 22 DE SETEMBRO DE 2015 Institui a Política Municipal de estímulo à produção e ao consumo sustentáveis. RAUL JOSÉ SILVA GIRIO, Prefeito Municipal de Jaboticabal, Estado de São Paulo, no

Leia mais

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011 Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade Julho/2011 GESPÚBLICA Perfil do Facilitador Servidor de carreira que tenha credibilidade Bom relacionamento interpessoal Acesso a alta administração

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia

Normas ISO 14000. Jonas Lucio Maia Jonas Lucio Maia Agenda Origem das normas Normas ISO 14000 Similaridades GQ e GA Benefícios Críticas Bibliografia Origens das normas Quatro origens relacionadas: Padrões do Business Council for Sustainable

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

A RESPONSABILIDADE SOCIAL AMBIENTAL E A ADOÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL

A RESPONSABILIDADE SOCIAL AMBIENTAL E A ADOÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL A RESPONSABILIDADE SOCIAL AMBIENTAL E A ADOÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL RESUMO: Nos primórdios das organizações o único objetivo era voltado apenas para a obtenção de lucro sem dar importância à

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000)

MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) MÓDULO 14 Sistema de Gestão da Qualidade (ISO 9000) Ao longo do tempo as organizações sempre buscaram, ainda que empiricamente, caminhos para sua sobrevivência, manutenção e crescimento no mercado competitivo.

Leia mais

PROPOSTA DO SENAI PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA

PROPOSTA DO SENAI PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA PROPOSTA DO SENAI PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL NA INDÚSTRIA Manuel Victor da Silva Baptista (1) Engenheiro Químico com pós-graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental, SENAI-CETSAM,

Leia mais

O papel da empresa na relação com o meio natural

O papel da empresa na relação com o meio natural Gestão Ambiental O papel da empresa na relação com o meio natural Visão Tradicional Empresa Consumidor Compreensão Básica: - Relações econômicas determinadas pela Oferta/Procura -Visão do lucro como o

Leia mais

Gestão Ambiental e Responsabilidade Social. O Sistema de Gestão Ambiental. Aula 3. Vídeo. Contextualização. O que é um Sistema de Gestão?

Gestão Ambiental e Responsabilidade Social. O Sistema de Gestão Ambiental. Aula 3. Vídeo. Contextualização. O que é um Sistema de Gestão? Gestão e Responsabilidade Social Aula 3 O Sistema de Gestão Prof. Esp. Felipe Luiz Vídeo "Mundo" Pense de Novo Contextualização WWF Brasil. Disponível em: .

Leia mais

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES

III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES Eng. ZULMAR TEIXEIRA Rio, 19/10/2010 PRINCÍPIOS DA GESTÃO MODERNA III CBIO - Congresso de Biólogos dos Estados do RJ/ES SUCESSO DO EMPREENDIMENTO ABORDAGEM DE PROCESSO SÉCULO XXI O SÉCULO DO DESAFIO O

Leia mais

VIII-003 PREPARO DE RECURSOS HUMANOS PARA A IMPLANTAÇÃO DA ISO 14001 EM ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS

VIII-003 PREPARO DE RECURSOS HUMANOS PARA A IMPLANTAÇÃO DA ISO 14001 EM ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS VIII-003 PREPARO DE RECURSOS HUMANOS PARA A IMPLANTAÇÃO DA ISO 14001 EM ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS Andréia Guaracho Ramos (1) Bacharel em Química e Pós Graduada em Química Industrial pela Fundação

Leia mais

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005):

Surgimento da ISO 9000 Introdução ISO 9000 ISO 9001 serviços 1. ABNT NBR ISO 9000:2000 (já na versão 2005): Surgimento da ISO 9000 Com o final do conflito, em 1946 representantes de 25 países reuniram-se em Londres e decidiram criar uma nova organização internacional, com o objetivo de "facilitar a coordenação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ MOIRA CAROLINE COSTA ROSA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ MOIRA CAROLINE COSTA ROSA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ MOIRA CAROLINE COSTA ROSA COMPARATIVO ENTRE OS REQUISITOS DAS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO E AS NORMAS ISO :2008 E ISO :2004, APLICADO À INDÚSTRIA DE PRODUTOS PARA A SAÚDE

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 E O SISTEMA OFICIAL DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM.

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 E O SISTEMA OFICIAL DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM. ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 E O SISTEMA OFICIAL DE CLASSIFICAÇÃO DE MEIOS DE HOSPEDAGEM. Gerson Luís Russo Moysés, M. Sc. SENAC-SP, Av. Frei Orestes Girardi-3549,

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental. Ivo Neves Gerente de Consultoria. For the benefit of business and people

Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental. Ivo Neves Gerente de Consultoria. For the benefit of business and people Mini-curso Sistema de Gestão Ambiental Ivo Neves Gerente de Consultoria For the benefit of business and people UNICAMP, Outubro 2005 1 Módulo I MÓDULO I VISÃO GERAL DE TEMAS AMBIENTAIS 2 1 Módulo I Conceitos

Leia mais

José Mario Dionizio. André Luis Sermarini

José Mario Dionizio. André Luis Sermarini GESTÃO AMBIENTAL EM SUBESTAÇÕES AVALIAÇÃO DE RESULTADOS DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL COM VISTAS A PRESERVAR A IMAGEM DA CIA E GARANTIR A SUSTENTABILIDADE DE SEUS NEGÓCIOS José Mario Dionizio

Leia mais

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha

Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS. Prof. Léo Noronha Unidade IV PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Prof. Léo Noronha As normas podem ser separadas em dois grandes grupos Normas de produtos ou serviços; Normas de sistemas de gestão. Estas definem os processos administrativos

Leia mais

Sistema Gestão Ambiental

Sistema Gestão Ambiental Sistema Gestão Ambiental Sistema Gestão Ambiental - ISO 14001 Agora você vai conhecer o Sistema de Gestão Ambiental da MJRE CONSTRUTORA que está integrado ao SGI, entender os principais problemas ambientais

Leia mais

José Rodolfo Tenório LIMA (1); Thaisa Kelly da Silva LIRA (2);

José Rodolfo Tenório LIMA (1); Thaisa Kelly da Silva LIRA (2); A IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL, BASEADO NA NBR ISO 14001:2004 - UM ESTUDO DE CASO DE UMA EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS DO POLÓ CLOROQUIMICO DE ALAGOAS José Rodolfo Tenório LIMA (1); Thaisa

Leia mais

Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça), fundada em 1947 (normatização de 140 países)

Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça), fundada em 1947 (normatização de 140 países) A SÉRIE ISO 14.000 A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE NORMALIZAÇÃO (ISO) ISO => Internacional Organization for Standardization Organização de normas internacionais do setor privado, com sede em Genebra (Suíça),

Leia mais

Habilitação recomendada para ministrar o componente curricular:

Habilitação recomendada para ministrar o componente curricular: Ementa do Curso Curso: SEGURANÇA DO TRABALHO Etapa: 1ª Componente Curricular: PROTEÇÃO AMBIENTAL - PA Carga Horária: 80 H/A Habilitação recomendada para ministrar o componente curricular: BIÓLOGO ENGENHEIRO

Leia mais

Sistemas e Instrumentos de Gestão Ambiental

Sistemas e Instrumentos de Gestão Ambiental Sistemas e Instrumentos de Gestão Ambiental Série ISO 14000 Prof. Gustavo Rodrigo Schiavon Eng. Ambiental A questão ambiental empresarial encontrase em fases distintas nos diversos países do mundo: De

Leia mais

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC

Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Correlação entre os requisitos do Sistema de Gestão do Programa Atuação Responsável e o Responsible Care Management System Requirements - ACC Sistema de Gestão do AR 2012 - ABIQUIM Responsible Care Management

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

9001:2000 - EPS - UFSC)

9001:2000 - EPS - UFSC) Implantação de um sistema de gestão da qualidade conforme a norma ISO 9001:2000 numa pequena empresa de base tecnológica, estudo de caso: Solar Instrumentação, Monitoração e Controle Ltda. Gustavo Slongo

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA GESTAO AMBIENTAL

IMPLANTAÇÃO DA GESTAO AMBIENTAL IMPLANTAÇÃO DA GESTAO AMBIENTAL MELO, Fabrício Pires CARDOSO, Mauricio QUEIROS, Silmara Mirian PEDRO, Lincoln MULLER, Edi RESUMO Este trabalho busca mostrar quais os benefícios, custos e métodos para se

Leia mais

Implantação do Sistema de Gestão Ambiental Segundo a NBR ISO 14001:uma pesquisa de campo em empresa do ramo metalúrgico

Implantação do Sistema de Gestão Ambiental Segundo a NBR ISO 14001:uma pesquisa de campo em empresa do ramo metalúrgico Implantação do Sistema de Gestão Ambiental Segundo a NBR ISO 14001:uma pesquisa de campo em empresa do ramo metalúrgico Jaqueline Fonseca Rodrigues (UTFPR) jaqueline_rodrigues@brurbo.com.br Nathalie Rodrigues

Leia mais

OHSAS-18001:2007 Tradução livre

OHSAS-18001:2007 Tradução livre SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL - REQUISITOS (OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY MANAGEMENT SYSTEMS - REQUIREMENTS) OHSAS 18001:2007 Diretrizes para o uso desta tradução Este documento

Leia mais

Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta do Departamento de Engenharia Civil, UFPE, Engenheira Civil, Mestre

Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta do Departamento de Engenharia Civil, UFPE, Engenheira Civil, Mestre VI-093 SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA NAS ÁREAS DE MEIO AMBIENTE, QUALIDADE, SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL UMA ABORDAGEM PRÁTICA NA INDÚSTRIA PETROFLEX-CABO/PE Maria do Carmo Sobral (1) Professora adjunta

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM

SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001. Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Curso: Ciências Biológicas - UFAM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL: ISO 14001 Material Didático: IBB 254 Gestão Ambiental / 2015 Conceitos Gerais A gestão ambiental abrange uma vasta gama de questões, inclusive aquelas com implicações estratégicas

Leia mais

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética

3. O Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética A implantação de um Sistema de Gestão da Qualidade segundo a norma NBR ISO/IEC 17025 no Laboratório de Eletromagnetismo e Compatibilidade Eletromagnética da Universidade Federal de Santa Catarina. Eduardo

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP ÁREA INDUSTRIAL. Disciplina: Gestão da Qualidade

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE SÃO PAULO CEFET-SP ÁREA INDUSTRIAL. Disciplina: Gestão da Qualidade 1 de 13 Sumário 1 Normalização... 2 1.1 Normas... 2 1.2 Objetivos... 2 1.3 Benefícios de Normalização... 2 1.4 A Importância da Normalização Internacional... 3 1.5 Necessidades de Normalização Internacional...

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PEA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL 1 1 1. APRESENTAÇÃO O presente Termo de Referência visa orientar e fornecer subsídios para a elaboração e conseqüente implantação do Programa de Educação Ambiental (PEA) a ser apresentado à Coordenadoria

Leia mais

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

7/5/2012. Esta evolução compreende etapas distintas de pensamento, representadas por fases que precederam a visão largamente difundida no presente.

7/5/2012. Esta evolução compreende etapas distintas de pensamento, representadas por fases que precederam a visão largamente difundida no presente. Gestão Ambiental Empresarial Prof. Carlos Henrique A. de Oliveira Gestão Ambiental Objetivos Compreender o processo de evolução da conscientização ambiental; Conhecer conceitos relacionados ao desenvolvimento

Leia mais

Rótulo Ecológico para o processo de tratamento de solução eletrolítica de baterias automotivas

Rótulo Ecológico para o processo de tratamento de solução eletrolítica de baterias automotivas Pág. Nº 2/10 0 Introdução O programa de Rotulagem Ambiental da ABNT foi desenvolvido para apoiar um esforço contínuo para melhorar e/ou manter a qualidade ambiental por meio da redução do consumo de energia

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

tratamento e disposição final adequados dos esgotos sanitários, desde as ligações prediais até o lançamento final no meio ambiente (BRASIL, 2007).

tratamento e disposição final adequados dos esgotos sanitários, desde as ligações prediais até o lançamento final no meio ambiente (BRASIL, 2007). II-156 - AVALIAÇÃO DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO NOS BAIRROS JARDIM NOVO ENCONTRO, MARIA GORETTI E PIRANGA EM JUAZEIRO-BA, COMO AÇÃO DO PET CONEXÕES DE SABERES - SANEAMENTO AMBIENTAL - UNIVASF Julliana Melo

Leia mais

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL EM UMA CONSTRUTORA EM RECIFE/PE COM BASE NA ISO 14001/2004: ESTUDO DE CASO

DIAGNÓSTICO AMBIENTAL EM UMA CONSTRUTORA EM RECIFE/PE COM BASE NA ISO 14001/2004: ESTUDO DE CASO Goiânia/GO 19 a 22/11/2012 DIAGNÓSTICO AMBIENTAL EM UMA CONSTRUTORA EM RECIFE/PE COM BASE NA ISO 14001/2004: ESTUDO DE CASO Daiany Silva dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

PRÁTICAS AMBIENTAIS EM UMA INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES

PRÁTICAS AMBIENTAIS EM UMA INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES PRÁTICAS AMBIENTAIS EM UMA INDÚSTRIA DE FERTILIZANTES BAIOTTO, Alexandre 1 ; COSTA, Augusto Cesar da 1 ; SCHMIDT, Alberto 2 Palavras-Chave: Gestão ambiental. Empresa. Produção sustentável. Introdução Agregados

Leia mais

Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos

Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos Outubro/2007 PRODIR GESTÃO DA QUALIDADE NO PROCESSO DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS QUÍMICOS Engº. Fernandes J. dos Santos outubro/07

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004)

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) Ao longo dos últimos anos, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO 14000 e, com o atual processo de

Leia mais

A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES

A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES Ítalo Camilo da Silva Nogueira Mestrando em Desenvolvimento Regional (mídias sociais), docente na Faculdade Nossa Senhora Aparecida/FANAP-GO.

Leia mais

AUDITORIA AMBIENTAL. A auditoria ambiental está intimamente ligada ao Sistema de Gestão Ambiental.

AUDITORIA AMBIENTAL. A auditoria ambiental está intimamente ligada ao Sistema de Gestão Ambiental. AUDITORIA AMBIENTAL A auditoria ambiental está intimamente ligada ao Sistema de Gestão Ambiental. O SGA depende da auditoria para poder evoluir na perspectiva de melhoria contínua. Ao se implementar um

Leia mais

O IMPORTANTE PAPEL DA GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISE CONTROLE DE EFLUENTES

O IMPORTANTE PAPEL DA GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISE CONTROLE DE EFLUENTES O IMPORTANTE PAPEL DA GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS DE ANÁLISE CONTROLE DE EFLUENTES Natália de Freitas Colesanti Perlette (1) Engenheira Ambiental formada na Universidade Estadual Paulista Júlio

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE E A NORMALIZAÇÃO Enga. Inês Laranjeira da Silva Battagin Superintendente do ABNT/CB-18

A SUSTENTABILIDADE E A NORMALIZAÇÃO Enga. Inês Laranjeira da Silva Battagin Superintendente do ABNT/CB-18 Pré-Fabricação: O Contexto Habitacional e a Sustentabilidade A SUSTENTABILIDADE E A NORMALIZAÇÃO Enga. Inês Laranjeira da Silva Battagin Superintendente do ABNT/CB-18 27 de agosto de 2009 ISO = International

Leia mais

APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... MISSÃO... VISÃO... POLÍTICA DA QUALIDADE... VALORES...

APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... MISSÃO... VISÃO... POLÍTICA DA QUALIDADE... VALORES... APRESENTAÇÃO QUEM SOMOS... A L3 Engenharia Ambiental é uma empresa de consultoria, serviços, desenvolvimento e execução de projetos ambientais, que possui como foco o desenvolvimento sustentável e desenvolve

Leia mais

Programa de Rotulagem de Sustentabilidade Selo SustentaX para Empresa Prestadora de Serviços de Limpeza Pós-Obra e Pré-Ocupação

Programa de Rotulagem de Sustentabilidade Selo SustentaX para Empresa Prestadora de Serviços de Limpeza Pós-Obra e Pré-Ocupação para Empresa Prestadora de Serviços de Limpeza Pós-Obra e Pré- Revisão de 11/05/21 2ª. Revisão 31/05/21 Revisão Técnica Nome: Eng. Alexandre Schinazi Cargo: Engenheiro CREA: 246223 Assinatura: Data: Aprovação

Leia mais

CEO da DQS do Brasil e América do Sul, na DQS há 17 anos. Auditora Líder de Sistema de Gestão da Qualidade Auditora Líder de Gestão de Riscos

CEO da DQS do Brasil e América do Sul, na DQS há 17 anos. Auditora Líder de Sistema de Gestão da Qualidade Auditora Líder de Gestão de Riscos Seu sucesso é Nosso objetivo! DQS do Brasil Ltda. Sistemas Integrados de Gestão CIESP - Diadema. Dezée Mineiro CEO da DQS do Brasil e América do Sul, na DQS há 17 anos Auditora Líder de Sistema de Gestão

Leia mais

Gestão Ambiental. para Empresas de Pequeno Porte

Gestão Ambiental. para Empresas de Pequeno Porte Gestão Ambiental para Empresas de Pequeno Porte Setor de Alimentos Junho de 2014 Izabela Simões Analista em Gestão Ambiental A Evolução da Gestão Ambiental 1960 2009 Controle da poluição Poluidor pagador

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos Introdução Crescimento industrial das últimas décadas Industrias maiores e mais complexas Acidentes industriais Investir na prevenção Histórico Engenharia de Confiabilidade - Análise

Leia mais

DPS1035 Gestão Ambiental e Sustentabilidade. CGEP Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a.

DPS1035 Gestão Ambiental e Sustentabilidade. CGEP Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. DPS1035 Gestão Ambiental e Sustentabilidade CGEP Eng a. Morgana Pizzolato, Dr a. Contextualização A preocupação por parte das organizações com seus impactos ambientais tornou-se uma componente constante

Leia mais

Ferramentas da Qualidade Sistemas ISO. Curso: Engenharia Mecatrônica Disciplina: Metrologia Prof. Ricardo Vitoy

Ferramentas da Qualidade Sistemas ISO. Curso: Engenharia Mecatrônica Disciplina: Metrologia Prof. Ricardo Vitoy Ferramentas da Qualidade Sistemas ISO Curso: Engenharia Mecatrônica Disciplina: Metrologia Prof. Ricardo Vitoy NORMA Documento que formaliza certo nível de consenso a respeito do que foi discutido. Aquilo

Leia mais

XX RAPAL DI 11 Presentado por Brasil Punto agenda 12a SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTAÇÃO ANTÁRTICA COMANDANTE FERRAZ SGA/EACF

XX RAPAL DI 11 Presentado por Brasil Punto agenda 12a SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTAÇÃO ANTÁRTICA COMANDANTE FERRAZ SGA/EACF XX RAPAL DI 11 Presentado por Brasil Punto agenda 12a SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTAÇÃO ANTÁRTICA COMANDANTE FERRAZ SGA/EACF Sistema de Gestão Ambiental na Estação Antártica Comandante Ferraz SGA/EACF

Leia mais

REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO

REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO 1 REVISÃO PSQ GERENCIAMENTO 2 1. CARACTERIZAÇÃO DO SETOR 1.1. Definição do Gerenciamento A definição do gerenciamento pode ser dada sob diversos enfoques, dentre os quais destacamos o texto escrito por

Leia mais

Cursos Livres. Veris IBTA Metrocamp e CEPEMAR

Cursos Livres. Veris IBTA Metrocamp e CEPEMAR Cursos Livres Veris IBTA Metrocamp e CEPEMAR Coordenação Prof.a Denise de Alemar Gaspar Veris IBTA Metrocamp Matrícula As matrículas podem ser feitas até 03 (três) dias antes do início de cada curso. Para

Leia mais

Proposta de integração de ferramentas em um sistema de gestão

Proposta de integração de ferramentas em um sistema de gestão III SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 Proposta de integração de ferramentas em um sistema de gestão Breno Barros Telles do Carmo Marcos Ronaldo Albertin Francisco José do Rêgo Coelho

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DA SEGURANÇA AMBIENTAL EM ATIVIDADES ESPACIAIS

REGULAMENTO TÉCNICO DA SEGURANÇA AMBIENTAL EM ATIVIDADES ESPACIAIS REGULAMENTO TÉCNICO DA SEGURANÇA AMBIENTAL EM ATIVIDADES ESPACIAIS 1 SUMÁRIO RESUMO......2 1 INTRODUÇÃO......3 1.1 OBJETIVO......3 1.2 APLICABILIDADE...3 1.3 TERMOS E DEFINIÇÕES...3 2 LICENCIAMENTO AMBIENTAL......3

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA DE GESTÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA DE GESTÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA DE GESTÃO NO AMBIENTE DE TRABALHO Tainara Bruna Montagna 1 RESUMO A Educação Ambiental é definida como um importante instrumento de gestão ambiental, principalmente

Leia mais

A INCLUSÃO DO CONCEITO DA AVALIAÇÃO DE CICLO DE VIDA NA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ (UEM)

A INCLUSÃO DO CONCEITO DA AVALIAÇÃO DE CICLO DE VIDA NA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ (UEM) A INCLUSÃO DO CONCEITO DA AVALIAÇÃO DE CICLO DE VIDA NA GRADE CURRICULAR DO CURSO DE AGRONOMIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ (UEM) R.L. CONTIERO 1, F.I. BÁNKUTI 1, J.F. BENCHIMOL 2, T.C.L.CAIRES

Leia mais

PRÁTICAS AMBIENTAIS DAS EMPRESAS DO SETOR AUTOMOTIVO DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA

PRÁTICAS AMBIENTAIS DAS EMPRESAS DO SETOR AUTOMOTIVO DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA PRÁTICAS AMBIENTAIS DAS EMPRESAS DO SETOR AUTOMOTIVO DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA Solidia Elizabeth dos Santos 1 Co-autores: Prof. Dr. Cleverson V. Andreoli 2 Prof. Dr. Christian L. da Silva 3 RESUMO

Leia mais

Produção Mais Limpa Como Aplicar na Indústria Química

Produção Mais Limpa Como Aplicar na Indústria Química Produção Mais Limpa Como Aplicar na Indústria Química Apresentação: José Leildon QSA - ASSESSORIA EMPRESARIAL Ltda 2 Abordagem tradicional - controle corretivo Recursos Naturais Produtos Ambiente Rejeitos

Leia mais

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000

NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 NBR ISO 9001/2000 NBR ISO 9004/2000 2 Prefácio 3 A ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas é o Fórum Nacional de Normatização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês

Leia mais

ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina

ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina ICTR 2004 CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Costão do Santinho Florianópolis Santa Catarina AVALIAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO ISO 14001: ESTUDO DE CASO NO SETOR

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008

APRESENTAÇÃO INICIAL. Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO INICIAL Empresa: IMAGO Norma: ISO 9001:2008 IMAGO Consultoria M.E Colaborou com a certificação de empresas em diversas áreas: Metalúrgica Têxtil Médica Educação Terceirização de mão de obra

Leia mais

A ISO 14001 NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE SOBRE OS BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA CERTIFICAÇÃO

A ISO 14001 NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE SOBRE OS BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA CERTIFICAÇÃO A ISO 14001 NAS INDÚSTRIAS BRASILEIRAS: UMA ANÁLISE SOBRE OS BENEFÍCIOS E DIFICULDADES DA CERTIFICAÇÃO José Augusto de Oliveira (1) Graduado em Administração pelo Centro Universitário Claretiano, especialista

Leia mais

Aplicabilidade da ferramenta MILK RUN na cadeia de suprimentos da coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos em pequenos munícipios.

Aplicabilidade da ferramenta MILK RUN na cadeia de suprimentos da coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos em pequenos munícipios. Aplicabilidade da ferramenta MILK RUN na cadeia de suprimentos da coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos em pequenos munícipios. Wanilene Sabará Cassiano Afiliação: Faculdade de Tecnologia de Cruzeiro.

Leia mais

2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de Segurança Operacional. 09 a 11 de novembro de 2010

2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de Segurança Operacional. 09 a 11 de novembro de 2010 2º Simpósio Internacional de Confiabilidade e Gestão de 17 a 19 de novembro de 2009 Segurança Operacional 09 a 11 de novembro de 2010 Norma NBR de Diretrizes para a Integração do SGSO com outros Sistemas

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho

Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho Integração de sistemas certificáveis de gestão da qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho (ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001) Prof. Livre Docente Otávio J. Oliveira UNESP CONTEXTUALIZAÇÃO - Diluição

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL SEBRAE - SP DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações satisfazerem suas próprias

Leia mais

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios.

Módulo 2. Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. Módulo 2 Sistemas de gestão, normas OHSAS 18001/2, benefícios, certificação, estrutura, objetivos, termos e definições da OHSAS 18001, exercícios. História das normas de sistemas de gestão de saúde e segurança

Leia mais