PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE"

Transcrição

1 INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TECNICA DE LISBOA CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO 2007/2008 (Regras de Bolonha) PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE L I S B O A SETEMBRO

2 Universidade Técnica de Lisboa Instituto Superior de Economia e Gestão Curso de Licenciatura em Gestão 2007/2008 (Regras de Bolonha) CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE Responsável: Prof. doutor José Augusto de Jesus Felício PROGRAMA 1) PRINCÍPIOS DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE 2) CONDIÇÕES DE DESEMPENHO 3) CONCEITO E MODELOS DE «CORPORATE GOVERNANCE» 4) CONCEITO E CULTURA DE QUALIDADE 5) CONCEITO E METODOLOGIA DE BENCHMARKING 6) CONCEITOS E METODOLOGIAS DE REENGENHARIA E REESTRUTURAÇÃO 7) CONCEITO E METODOLOGIA DE BALANCED SCORECARD 8) CONCEITO E MODELOS DE ALIANÇA ESTRATÉGICA 9) EMPRESAS PORTUGUESAS E COMPETITIVIDADE BIBLIOGRAFIA BASE COLLINS, J. & PORRAS, J. (1997), Empresas de Sucesso, Livros do Brasil, Lisboa. ELMUTI, D. & KATHAWALA, Y. (2001), An Overview of Strategic Alliances, Management Decision, 39/3, pp HAMMER, M. & CHAMPY, J. (1995), A Reengenharia da Empresa, Dinalivro. HOSKISSON, R., HITT, M. & IRELAND, D. (2004), Competing for Advantage, Thomson. KARLOF, B. & OSTBLOM, S. (1996), Benchmarking: Um Marco para a Excelência em Qualidade e Produtividadade, Publicações Dom Quixote, Lisboa. KATZENBACH, J. & SMITH, D. (1994), Les Equipes Haute Performance, Dunod, Paris. KAPLAN, R. & NORTON, D. (1996), The Balanced Scorecard, Harvard Business School Press. OAKLAND, J. (1995), Total Quality Management, Butterworth Heinemann, Oxford. PETERS, T. & WATERMAN, R. (1987), In Search of Excellence (Na senda da Excelência), 2ª ed., Publicações Dom Quixote, Lisboa. SHAW, J. (2003), Corporate Governance & Risk: A Systems Approach, Wiley & Sons, Inc., New Jersey.

3 Universidade Técnica de Lisboa Instituto Superior de Economia e Gestão Curso de Licenciatura em Gestão 2007/2008 (Regras de Bolonha) CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE Responsável: Prof. doutor J. Augusto Felício Objectivos da disciplina 1) Reflectir sobre a importância dos conceitos de concorrência e competitividade e as diferentes metodologias e técnicas de intervenção para assegurar as condições de desempenho no quadro do espírito empresarial que assegurem as condições de excelência de gestão; 2) Apresentar metodologias e desenvolver algumas das principais técnicas de intervenção que face à concorrência e à necessidade de assegurar a competitividade possibilitam as condições de transformação e o êxito empresarial; 3) Desenvolver metodologias, técnicas e instrumentos entre os mais utilizados com vista a transformar as organizações e a melhorar a sua eficiência e eficácia, visando o elevado desempenho nas condições de competitividade, nomeadamente a qualidade total, o corporate governance, o benchmarking, a reengenharia, a reestruturação, o balanced scorecard e as alianças estratégicas; 4) Tratar o corporate governance tendo em vista a dequação da governação das empresas no quadro de elevada competição e as alianças estratégicas como instrumento; 5) Abordar a situação de concorrência e competitividade das empresas portuguesas no contexto da periferialidade do espaço português e reflectir sobre a importância das aglomerações empresariais.

4 PROGRAMA 1. PRINCÍPIOS DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE 1.1- Conceitos de concorrência e competitividade 1.2- O papel dos gestores na competitividade das empresas 1.3- Factores de competitividade e vantagem competitiva 1.4- Gestão da mudança e excelência de gestão 2. CONDIÇÕES DE DESEMPENHO 2.1- Os recursos humanos: Liderança, objectivos, avaliação, motivação 2.2- Equipas de elevado desempenho 2.3- Técnicas de negociação 2.4- Gestão do tempo e eficácia das organizações 3. CONCEITO E MODELOS DE «CORPORATE GOVERNANCE» 3.1- Sistemas de governo das sociedades 3.2- Modelos de governo 3.3- Teorias do comportamento dos gestores 4. CONCEITO E A CULTURA DE QUALIDADE 4.1- Gestão da qualidade total (TQM) e planeamento 4.2- As ferramentas de qualidade; o just-in-time 4.3- Metodologia e organização do sistema de qualidade 4.4- Controlo de sistemas e certificação de qualidade 5. CONCEITO E METODOLOGIA DE BENCHMARKING 5.1- Princípios, domínios e categorias 5.2- Fases do processo de benchmarking 5.3- Metodologia para um processo de benchmarking 5.3- O benchmarking estratégico 6. CONCEITOS E METODOLOGIAS DE REENGENHARIA E REESTRUTURAÇÃO 6.1- As pessoas e o repensar dos processos empresariais 6.2- A reengenharia como resposta radical aos desafios da mudança 6.3- Metodologia do instrumento reengenharia 6.4- Princípios e metodologia da reestruturação 7. CONCEITO E METODOLOGIA DE BALANCED SCORECARD 7.1- Conceito, técnicas e instrumentos 7.2- Metodologia do balanced scorecard 7.3- Medidas de desempenho 8. CONCEITO E MODELOS DE ALIANÇAS ESTRATÉGICAS 8.1- Importância e processo de formação das alianças estratégicas 8.2- Factores de sucesso 8.3- Medidas de desempenho 9. EMPRESAS PORTUGUESAS E COMPETITIVIDADE SECTORIAL 9.1- Conceitos de periferialidade e aglomeração 9.2- Factores determinantes da competitividade empresarial 9.3- Competitividade das empresas portuguesas

5 BIBLIOGRAFIA BASE COLLINS, J. & PORRAS, J. (1997), Empresas de Sucesso, Livros do Brasil, Lisboa. ELMUTI, D. & KATHAWALA, Y. (2001), An Overview of Strategic Alliances, Management Decision, 39/3, pp HAMMER, M. & CHAMPY, J. (1995), A Reengenharia da Empresa, Dinalivro. HOSKISSON, R., HITT, M. & IRELAND, D. (2004), Competing for Advantage, Thomson. KARLOF, B. & OSTBLOM, S. (1996), Benchmarking: Um Marco para a Excelência em Qualidade e Produtividadade, Publicações Dom Quixote, Lisboa. KATZENBACH, J. & SMITH, D. (1994), Les Equipes Haute Performance, Dunod, Paris. KAPLAN, R. & NORTON, D. (1996), The Balanced Scorecard, Harvard Business School Press. OAKLAND, J. (1995), Total Quality Management, Butterworth Heinemann, Oxford. PETERS, T. & WATERMAN, R. (1987), In Search of Excellence (Na senda da Excelência), 2ª ed., Publicações Dom Quixote, Lisboa. SHAW, J. (2003), Corporate Governance & Risk: A Systems Approach, Wiley & Sons, Inc., New Jersey. BIBLIOGRAFIA ADICIONAL DRUCKER, Peter F. (1993), Gerindo para o Futuro, Difusão Cultural, Lisboa. FYNES, Brian & ENNIS, Sean (1997), Competing from the Periphery, core issues in International Business, The Dryden Press. FORUM PARA A COMPETITIVIDADE (1994), Construir as Vantagens Competitivas de Portugal, Monitor Company. GOWER (1990), Handbook of Quality Management, Gower Publishing Co. HAMMER, Michael, Reengineering Work: Don t Automate, Obliterate, Harvard Business Review, IMAI, Masoaki (1986), Kaizen: The Key to Japan s Competitive Sucess, New York, Random House. IVANCEVICH, John, LORENZI, Peter, SKINNER, Steven e CROSBY, P.B. (1996), Management: Quality and Competitiveness, 2nd ed., Irwin. KANTER, Rosabeth (1995), World Class, Thriving Locally in the Global Economy, Simon & Schuster. KRUGMAN, Paul (1996), Pop Internationalism, MIT Press. KRUGMAN, Paul, (1990), The Age of Diminished Expectations, MIT Press. MOORE, James (1996), The Death of Competition, John Wiley & Sons. OHMAE, Kenichi (1995), The End of the Nation State: The Rise of Regional Economies, Free Press/Simon & Schuster, New York. PORTER, Michael (1985), Competitive Advantage, The Free Press,. - (1990), The Competitive Advantage of Nations, Harvard Business Review, March-April. RUGMAN, Alan (2000), The End of Globalization, Random House, Business Books. STASEY, R. e McNAIR, C. (1990), Crossroads: A JIT Sucess Story, Irwin. TEBOUL, James (1991), Managing Quality Dynamics, Prentice-Hall. TOFFLER, Alvin (1984), A terceira Vaga, Edição livros do Brasil, Lisboa. WORLD ECONOMIC FORUM, The world Competitiveness Report, Conferência Davos.

6 CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE PROGRAMA Temas n.º de aulas teóricas práticas total 1- Princípios da competitividade empresarial Condições de desempenho Conceito e modelos de corporate governance Conceito e cultura de qualidade Conceito e metodologia de benchmarking Conceito e metodologia de reengenharia Conceito e metodologia balanced scorecard Conceito e modelos de alianças estratégicas Empresas portuguesas e competitividade MÉTODO PARA A DISCIPLINA 1) Exposição teórica relativa aos pontos do programa; 2) Apresentação pelos alunos em grupo de trabalho sobre um dos temas do programa; 3) Relatório sobre pesquisa de temas em revistas científicas pelos alunos em grupo; 4) Apresentação de relatório sobre os casos pelos alunos em grupo; 5) Discussão na aula dos casos previamente elaborados pelos alunos em grupo. CASOS A TRATAR NA AULA 1) O caminho europeu para a excelência. Grupo EDP 2) Produtos AVON: O benchmarking interno em funcionamento 3) Janssen pharmaceutica: Enfocando a análise competitiva 4) BIC. Uma experiência de reengenharia FORMA DE AVALIAÇÃO E PONDERAÇÕES 1) Prova escrita individual % 2) Apresentação de tema do programa na aula % 3) Relatório de pesquisa em revistas científicas % 3) Relatórios sobre casos a discutir na aula %

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular GESTÃO DO CONHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos Humanos e Análise Organizacional

Leia mais

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS PROGRAMA DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: NOVAS TENDÊNCIAS EM CONTABLIDADE DE GESTÃO Semestre 1º ECT s 6 Área Científica: Docente: CONTABILIDADE HUMBERTO RIBEIRO

Leia mais

MARKETING INTERNACIONAL

MARKETING INTERNACIONAL INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO Ano lectivo de 2007/2008 (Regras de Bolonha) MARKETING INTERNACIONAL PROGRAMA L I S B O A SETEMBRO

Leia mais

Ano Letivo: 201516. Grupo Disciplinar: Contabilidade Analítica e de Gestão ECTS: 6,0. Regime: PL. Semestre: S2

Ano Letivo: 201516. Grupo Disciplinar: Contabilidade Analítica e de Gestão ECTS: 6,0. Regime: PL. Semestre: S2 NOVAS TENDÊNCIAS DE CONTABILIDADE E GESTÃO [9393114] GERAL Ano Letivo: 201516 Grupo Disciplinar: Contabilidade Analítica e de Gestão ECTS: 6,0 Regime: PL Semestre: S2 OBJETIVOS Esta unidade curricular

Leia mais

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados:

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados: I IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso Bacharelado em Administração Disciplina Gestão Estratégica Pré-Requisitos: GADM 01 Fundamentos da Administração GADM 02 Teoria das Organizações Professor Marcos Severo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CÓDIGO MATRIZ CURRICULAR: 109P1NB PLANO DE DISCIPLINA ANO LETIVO: 2011 2º SEMESTRE DADOS DA DISCIPLINA CÓDIGO DISC

Leia mais

" MARKETING INTERNACIONAL "

 MARKETING INTERNACIONAL INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa " MARKETING INTERNACIONAL " 2007/2008 (2º Semestre) Introdução Objectivos Programa Bibliografia MESTRADO DE MARKETING Docente: Profª

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: Administração Estratégica PROFESSOR: Dr. André

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Qualidade Total e Gestão das Operações MESTRADO Gestão Negócios ANO E

Leia mais

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões Proposta de disciplina G3 Ano Lectivo 2003/2004 Economia das Pensões Maria Teresa Medeiros Garcia Lisboa, 31 de Março, 2003 1. Justificação Numa fase de grande incerteza quanto à sustentabilidade financeira

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA UNIDADE ACADÊMICA: FACIP UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Estratégia e Planejamento CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: FACIP PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

Pretende-se que os estudantes adquiram os seguintes conhecimentos e competências:

Pretende-se que os estudantes adquiram os seguintes conhecimentos e competências: CONTABILIDADE DE GESTÃO NAS ENTIDADES PÚBLICAS [14006] GERAL Ano Letivo: 201516 Grupo Disciplinar: Contabilidade Pública ECTS: 4,5 Regime: EL Semestre: S1 OBJETIVOS Os objetivos da unidade curricular de

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia e Gestão Industrial Unidade Curricular Gestão de Projectos Semestre: 6 Nº ECTS: 6 Regente Alípio Paulo da Cunha Aguiar Assistente

Leia mais

Marketing e Publicidade 1 ESTRATÉGIA EMPRESARIAL (L3228) 3 2º Semestre 6.00

Marketing e Publicidade 1 ESTRATÉGIA EMPRESARIAL (L3228) 3 2º Semestre 6.00 Unidade Curricular de ESTRATÉGIA EMPRESARIAL 3 º Ano Curso: Ciclo: Unidade Curricular: Ano Curricular: Semestre: Créditos: Coord. área científica: Regente: 1 ESTRATÉGIA EMPRESARIAL (L3228) 3 2º Semestre

Leia mais

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Programa Prof. João Pedro Couto Objectivos Esta disciplina tem como finalidade fornecer aos alunos um conjunto de elementos que permitam aos mesmos, utilizando uma lógica de raciocínio

Leia mais

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografía BREALEY, Richard A.; MYERS, Stewart C. - Princípios de Finanças Empresariais.

Leia mais

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ

ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ ESCOLA PAULISTA DE NEGOCIOS DISCIPLINA: ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO PROFESSOR: CLAUDEMIR DUCA VASCONCELOS ALUNOS: BRUNO ROSA VIVIANE DINIZ INTRODUÇÃO Estratégia é hoje uma das palavras mais utilizadas

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Comportamento Organizacional

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Comportamento Organizacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular (UC)

Ficha da Unidade Curricular (UC) Impressão em: 03-01-2013 16:13:42 Ficha da Unidade Curricular (UC) 1. Identificação Unidade Orgânica : Escola Superior de Tecnologia e Gestão Curso : [IS] Informática para a Saúde Tipo de Curso : UC/Módulo

Leia mais

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR. Unidade Curricular: Marketing Turístico Área Científica: Ciências Empresariais CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR. Unidade Curricular: Marketing Turístico Área Científica: Ciências Empresariais CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Marketing Turístico Área Científica: Ciências Empresariais CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 CURSO: Ano: 1º 2º 3º Semestre: 1º 2º Regime: Obrigatório Optativo

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade

Leia mais

Como tudo começou...

Como tudo começou... Gestão Estratégica 7 Implementação da Estratégica - BSC Prof. Dr. Marco Antonio Pereira pereira@marco.eng.br Como tudo começou... 1982 In Search of Excellence (Vencendo a Crise) vendeu 1.000.000 de livros

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas AAKER, D. Pesquisa de Marketing. São Paulo: Atlas, 2001. ABBAS, K. Gestão de Custos em Organizações Hospitalares. 2001. In COUTO, Renato e PEDROSA, Tânia. Hospital: Acreditação

Leia mais

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Código Denominação DISCIPLINA Crédito(s) (*) Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

Balanced Scorecard: Modernidade na Gestão dos Negócios

Balanced Scorecard: Modernidade na Gestão dos Negócios Workshop A Competitividade das Empresas & o Balanced Scorecard Balanced Scorecard: Modernidade na Gestão JAIME RAMOS GUERRA JLM CONSULTORES DE GESTÃO, SA () INSTITUTO POLITECNICO DE LEIRIA jaime.guerra@jlm.pt

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Competitividade, Planeamento e Controlo nos Serviços de Saúde MESTRADO

Leia mais

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA. Administração, Ciências Contábeis e CSTs

PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA. Administração, Ciências Contábeis e CSTs PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS UBC ENSINO A DISTÂNCIA Administração, Ciências Contábeis e CSTs Disciplina: Teoria Geral da Administração Carga Horária: 80 horas Prof.: João Luiz de Souza Lima

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos

Leia mais

Estratégia Empresarial

Estratégia Empresarial Estratégia Empresarial Adquirir uma visão atualizada e integrada do sistema e contexto de direção estratégica da organização. Compreender o conteúdo da estratégia empresarial. Desenvolver competências

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS DE ANÁPOLIS 1. EMENTA O conceito de estratégia. O estrategista. A formulação da estratégia. A análise da estratégia. A formação da estratégia. Implementação da estratégia. O controle estratégico. A estrutura. Liderança

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Tecnologias de Informação e Comunicação MESTRADO Gestão ANO E SEMESTRE

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO. Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2

APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO. Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2 CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2

Leia mais

FORMAÇÃO BPM BUSINESS PROCESS MANAGMENT (CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL) UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP. V5 Mai 13

FORMAÇÃO BPM BUSINESS PROCESS MANAGMENT (CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL) UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP. V5 Mai 13 FORMAÇÃO BPM BUSINESS PROCESS MANAGMENT (CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL) UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP V5 Mai 13 CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL A Associação Internacional de Profissionais

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

1.1: Contabilidade Financeira versus Contabilidade Analítica versus Contabilidade de Gestão

1.1: Contabilidade Financeira versus Contabilidade Analítica versus Contabilidade de Gestão CONTABILIDADE DE GESTÃO [12015] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS A disciplina visa proporcionar aos alunos o conhecimento das novas ferramentas de gestão ao nível da tomada de decisão sob bases de racionalidade

Leia mais

1. OBJECTIVOS 2. METODOLOGIA DA DISCIPLINA 3. PROGRAMA PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PREVISTO

1. OBJECTIVOS 2. METODOLOGIA DA DISCIPLINA 3. PROGRAMA PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR PREVISTO Curso Mestrado em Gestão - Logísitca Ano lectivo 2009/2010 Unidade Curricular Gestão Logística da Produção ECTS 6 Ano 1º Tipo Semestral Horas de trabalho globais Docente(s) Amândio Pereira Baía Total 168

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular FINANÇAS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão 3. Ciclo de Estudos 2º 4. Unidade Curricular FINANÇAS

Leia mais

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Turismo, Hotelaria e Restauração Área Científica: Hotelaria CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 CURSO: Licenciatura em Restauração e Catering Ano: 1º Semestre:

Leia mais

A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades

A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades A coleta de informações no processo de benchmarking: principais fontes utilizadas e dificuldades Emiliane Januário (USP) emiliane90@hotmail.com Luiz César Ribeiro Carpinetti (USP) carpinet@prod.eesc.sc.usp.br

Leia mais

GESTÃO DO DESEMPENHO EMPRESARIAL: OS DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA MANUFATURA

GESTÃO DO DESEMPENHO EMPRESARIAL: OS DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA MANUFATURA 1 GESTÃO DO DESEMPENHO EMPRESARIAL: OS DESAFIOS ESTRATÉGICOS DA MANUFATURA Vagner Cavenaghi Doutorando em Engenharia de Produção - Escola Politécnica da USP Professor da Universidade Estadual Paulista

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DAS EMPRESAS DESPORTIVAS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO DAS EMPRESAS DESPORTIVAS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular GESTÃO DAS EMPRESAS DESPORTIVAS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão das Organizações Desportivas 3. Ciclo

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS. Departamento de Economia e Gestão (ce.deg@esce.ips.pt)

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS. Departamento de Economia e Gestão (ce.deg@esce.ips.pt) INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS Departamento de Economia e Gestão (ce.deg@esce.ips.pt) Curso de CONTABILIDADE E FINANÇAS 1º. Ciclo Curso de GESTÃO DE RECURSOS

Leia mais

DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre

DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre PROGRAMA Área Científica (Secção): Finanças Coordenador: Gualter Couto Docente: Gualter Manuel Medeiros do Couto, Ph.D,

Leia mais

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA SOCIEDADES DE ADVOGADOS 2º EDIÇÃO LISBOA, 4, 5, 6 E 7 DE MAIO DE 2015. APOIO

PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA SOCIEDADES DE ADVOGADOS 2º EDIÇÃO LISBOA, 4, 5, 6 E 7 DE MAIO DE 2015. APOIO PLANEAMENTO ESTRATÉGICO PARA SOCIEDADES DE ADVOGADOS 2º EDIÇÃO LISBOA, 4, 5, 6 E 7 DE MAIO DE 2015. APOIO 0 LEXDEBATA - PORTUGAL Fundada em 2006, em Lisboa, a LexDebata Seminários Jurídicos, Lda., tem

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO 2013/1. Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL

ADMINISTRAÇÃO 2013/1. Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL ADMINISTRAÇÃO 2013/1 Disciplina: Estratégia Empresarial 6º. Período Professor: FREDERICO VIDIGAL Período: 1º. Semestre / 2013 Objetivos da disciplina: Desenvolver a capacidade dos alunos no sentido da

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Sistemas de Informação I

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Sistemas de Informação I INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 5/11/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 23/2/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

PLANO DE CURSO 4. OBJETIVO(S) ESPECÍFICOS(S) DA DISCIPLINA:

PLANO DE CURSO 4. OBJETIVO(S) ESPECÍFICOS(S) DA DISCIPLINA: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Sistemas de Informação Disciplina: Formação de Empreendedores Professor: Arivaldo Ferreira de Jesus e-mail: Código: Carga Horária: 40 horas

Leia mais

Page 1. Gestão da Mudança. Tópicos. Evolução das Organizações. As organizações COM FUTURO Network. As 5 Disciplinas (Peter M.

Page 1. Gestão da Mudança. Tópicos. Evolução das Organizações. As organizações COM FUTURO Network. As 5 Disciplinas (Peter M. Tópicos A evolução das organizações A Learning Organization as 5 disciplinas Mudança organizacional Reengenharia dos Processos de Negócio e Sistemas de Informação José Cruz Filipe JCFilipe 1 JCFilipe 2

Leia mais

26-27 NEGÓCIOS PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA DE. Viva a Experiência Notre Dame no Brasil. Strategic Thinking and Business Planning SEMINÁRIO INTERNACIONAL

26-27 NEGÓCIOS PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA DE. Viva a Experiência Notre Dame no Brasil. Strategic Thinking and Business Planning SEMINÁRIO INTERNACIONAL SEMINÁRIO INTERNACIONAL PLANEJAMENTO E ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS Strategic Thinking and Business Planning Tradução simultânea de inglês para português Apresentação única em São Paulo 26-27 Agosto, 2013 Analize

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso MARKETING 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

MARKETING. Docente Responsável Prof. AssociadoA. Emílio Távora Vilar. Programa Curricular. Ano Lectivo 2013-20. Licenciatura. 1º Semestre.

MARKETING. Docente Responsável Prof. AssociadoA. Emílio Távora Vilar. Programa Curricular. Ano Lectivo 2013-20. Licenciatura. 1º Semestre. Programa Curricular MARKETING Docente Responsável Prof. AssociadoA Emílio Távora Vilar Ano Lectivo 2013-20 2014 Ciclo de Estudos Licenciatura Período Lectivo 1º Semestre Horas semanais de aulas 3 horas

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Administração Disciplina: Estratégia empresarial Professor: Salomão David Vergne Cardoso E-mail: vergne07@gmail.com Código: Carga Horária:

Leia mais

1. DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo

1. DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo 1. DESIGNAÇÃO DA ACÇÃO DE FORMAÇÃO Oficina de Formação de Professores em Empreendedorismo 2. RAZÕES JUSTIFICATIVAS DA ACÇÃO: PROBLEMA/NECESSIDADE DE FORMAÇÃO IDENTIFICADO Esta formação de professores visa

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Evolução da Contabilidade de Gestão: Da Revolução Industrial ao Time-Driven ABC

Evolução da Contabilidade de Gestão: Da Revolução Industrial ao Time-Driven ABC Evolução da Contabilidade de Gestão: Da Revolução Industrial ao Time-Driven ABC XIII Congresso Internacional de Custos Alfândega do Porto, 18-19 Abril 2013 Maria João Major, PhD Maria.joao.major@iscte.pt

Leia mais

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição www.pwc.pt/academia Controlo de Gestão 2ª Edição Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013 Academia da PwC 2ª edição Este curso permite-lhe compreender melhor os princípios do controlo de gestão, com especial enfoque

Leia mais

+ = Page 2. Sistema : Características. A Empresa como um Sistema. Os Processos de Negócio como Sub-sistemas

+ = Page 2. Sistema : Características. A Empresa como um Sistema. Os Processos de Negócio como Sub-sistemas Sistemas Informação José Cruz Filipe Tópicos Conceito de Sistema A Empresa como um Sistema Conceito de Informação Dados e Informação Informação e o Processo de Decisão Sistema de Informação JCFilipe 1

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE ALINHAR O MODELO DE GOVERNANÇA À ESTRATÉGIA. Copyright 2013 Symnetics Todos os direitos reservados

A IMPORTÂNCIA DE ALINHAR O MODELO DE GOVERNANÇA À ESTRATÉGIA. Copyright 2013 Symnetics Todos os direitos reservados A IMPORTÂNCIA DE ALINHAR O MODELO DE GOVERNANÇA À ESTRATÉGIA Copyright 2013 Symnetics Todos os direitos reservados Onde estamos Ao longo da nossa história, firmamos importantes parcerias internacionais,

Leia mais

Gestão de Marketing e Ética Empresarial

Gestão de Marketing e Ética Empresarial Escola de Economia e Gestão Gestão de Marketing e Ética Empresarial Reconhecer e explicar os conceitos pilares do marketing e seu ambiente; Reconhecer a estratégia de marketing e aplicar os principais

Leia mais

Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão

Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão Ano Lectivo 2006/2007 2º Semestre Docente: Vitor Corado Simões PROGRAMA A. O que é a gestão da

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS Parceiros: PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE FIRMAS DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS Coordenação Científica Professor Doutor Vítor da Conceição Gonçalves (Professor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis - PPGCC FICHA DE DISCIPLINA FICHA DE DISCIPLINA Disciplina Contabilidade e Análise de Custos Código Carga Horária 6 Créditos 4 Tipo: PPGCC09 Eletiva OBJETIVOS Apresentar e discutir os conhecimentos fundamentais voltados para a identificação,

Leia mais

FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO BPM CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL. 1ª edição. AEP Leça da Palmeira UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP

FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO BPM CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL. 1ª edição. AEP Leça da Palmeira UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP FORMAÇÃO E CERTIFICAÇÃO BPM CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL UMA PARCERIA ENTRE A ABPMP E A AEP ª edição AEP Leça da Palmeira CERTIFICAÇÃO CBPP (CERTIFIED BUSINESS PROCESS PROFESSIONAL) REQUISITOS

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular INTRODUÇÃO À GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Empresa 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office

Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office Oficina em Gestão e Mapeamento de Processos - BPM Office Na nossa visão, a implantação da Gestão de Processos nas empresas, ou BPM, não se resume somente a uma atividade de mapeamento dos processos ou

Leia mais

Business Intelligence Framework

Business Intelligence Framework Business Intelligence Framework José Peixoto and Júlio Lopes Departamento de Informática Universidade do Minho Abstract. Este artigo apresenta os elementos que constituem a Framework desenvolvida, bem

Leia mais

Inscrições. As inscrições para os cursos realizam-se em Setembro de 2012. O Sector Empresarial do Estado não se encontra abrangido por esta Aliança.

Inscrições. As inscrições para os cursos realizam-se em Setembro de 2012. O Sector Empresarial do Estado não se encontra abrangido por esta Aliança. Caderno de s 2 Objectivos A formação de executivos é, hoje em dia, uma necessidade incontornável, sendo um importante factor do sucesso, da competitividade e da sustentabilidade das organizações. Considerando

Leia mais

Advisory Human Capital & Tax Services Family Business. Pensar a Família, Pensar o Negócio

Advisory Human Capital & Tax Services Family Business. Pensar a Família, Pensar o Negócio Advisory Human Capital & Tax Services Family Business Pensar a Família, Pensar o Negócio Realidade das Empresas Familiares Na PricewaterhouseCoopers há muito que reconhecemos nas empresas familiares um

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular Ficha de Unidade Curricular Unidade Curricular Designação INOVAÇÃO E EMPREENDEDORISMO Área Científica Gestão Ciclo de Estudos Licenciatura em Som e Imagem Ramo de Vídeo e ramo de som Carácter: Obrigatória

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO. Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2

APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO. Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2 CONSELHO CIENTÍFICO PEDAGÓGICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA APRESENTAÇÃO DE ACÇÃO DE FORMAÇÃO NAS MODALIDADES DE CURSO, MÓDULO E SEMINÁRIO Formulário de preenchimento obrigatório, a anexar à ficha modelo ACC 2

Leia mais

JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO

JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO JOGO ONLINE DE GESTÃO PARA ALUNOS DO ENSINO SECUNDÁRIO Junior Business Challenge by IPAM O IPAM The Marketing School é uma Instituição de Ensino Superior, especializada e líder, na formação de profissionais

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social DISCIPLINA Controlo Informático da Gestão LICENCIATURA Informática

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Marketing

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Marketing Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Marketing Apresentação Em uma economia globalizada e extremamente competitiva, torna-se cada vez mais imprescindível a visão estratégica

Leia mais

curso de especialização em gestão

curso de especialização em gestão F OR M A Ç Ã O A V A N Ç A D A curso de especialização em gestão FORMAÇÃO ESPECÍFICA PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS Enquadramento O CEGE/ISEG é um centro de investigação e projectos do ISEG Instituto

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão 3. Ciclo de Estudos 2º 4.

Leia mais

XI Mestrado em Gestão do Desporto

XI Mestrado em Gestão do Desporto 2 7 Recursos Humanos XI Mestrado em Gestão do Desporto Gestão das Organizações Desportivas Módulo de Gestão de Recursos Rui Claudino FEVEREIRO, 28 2 8 INDÍCE DOCUMENTO ORIENTADOR Âmbito Objectivos Organização

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - TÓPICOS AVANÇADOS DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - TÓPICOS AVANÇADOS DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL. Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I TÓPICOS AVANÇADOS DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) Ano Lectivo 2013/2014 2.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TÓPICOS AVANÇADOS COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular TÓPICOS AVANÇADOS COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular TÓPICOS AVANÇADOS COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos

Leia mais

Apresentação da disciplina. e-marketing

Apresentação da disciplina. e-marketing Apresentação da disciplina e-marketing - questões Quem tem PC em casa? Quem tem Internet em casa? Quem tem Internet noutro local? Slide 2 - questões Quem tem PC em casa? 31 % Quem tem Internet em casa?

Leia mais

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas

Apresentação da Solução. Divisão Área Saúde. Solução: Gestão de Camas Apresentação da Solução Solução: Gestão de Camas Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros, 82-A, 1500-060

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Sistemas de Informação de Gestão

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Sistemas de Informação de Gestão INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico 8/5/2013 Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Sistemas

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (BALANCED SCORECARD - BSC) 2010 2014. Fone: (47) 433.2351 www.simpesc.org.br

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (BALANCED SCORECARD - BSC) 2010 2014. Fone: (47) 433.2351 www.simpesc.org.br PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (BALANCED SCORECARD - BSC) 2010 2014 Sumário - Desafios das Organizações - Histórico do Trabalho - Breve Conceituação BSC - Apresentação do Mapa Estratégico - Objetivos Estratégicos

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR ANO LECTIVO: 2013/2014 FICHA DE UNIDADE CURRICULAR MESTRADO/LICENCIATURA 1.Unidade Curricular Nome: PSICOLOGIA DO ENVELHECIMENTO Área Científica: Psicologia Curso: Mestrado em Gerontologia Social Semestre:

Leia mais

Gestão Estratégica, Diferenciação e Competências Organizacionais

Gestão Estratégica, Diferenciação e Competências Organizacionais Gestão Estratégica, Diferenciação e Competências Organizacionais Prof. Fabio Martins A única vantagem competitiva das empresas no futuro será o talento de seus gestores em aprender mais rápido que seus

Leia mais

Competitividade sustentável: Um desafio permanente

Competitividade sustentável: Um desafio permanente Competitividade sustentável: Um desafio permanente Raimundo Cruz Filho (UFRN) raimundocruzfilho@yahoo.com.br Francisco Magno de A. Vianna (UFRN) magnovianna@terra.com.br João Batista da S. Aranha (UFRN)

Leia mais

Auditoria e Fiscalização de Contas

Auditoria e Fiscalização de Contas Auditoria e Fiscalização de Contas Docente: António Samagaio Contactos: ISEG Departamento de Gestão Morada: Gabinete 314, Rua Miguel Lupi n.º 20, 1249 078 Lisboa Telefone directo: 21 392 59 99 Email: antonio.samagaio@iseg.utl.pt

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular LIDERANÇA, COACHING E NEGOCIAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular LIDERANÇA, COACHING E NEGOCIAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular LIDERANÇA, COACHING E NEGOCIAÇÃO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gestão de Recursos Humanos e

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM GESTÃO Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Turismo 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

SISTEMAS DE CUSTOS DA PRODUÇÃO A GESTÃO DE CUSTOS FABRIL PARA A COMPETITIVIDADE

SISTEMAS DE CUSTOS DA PRODUÇÃO A GESTÃO DE CUSTOS FABRIL PARA A COMPETITIVIDADE SISTEMAS DE CUSTOS DA PRODUÇÃO A GESTÃO DE CUSTOS FABRIL PARA A COMPETITIVIDADE Álvaro Luís Veloso Business Consulting Division Arthur Andersen S/C CEP: 30112-020 - Belo Horizonte - MG Fax: 031-227-8959;

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il.

JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il. BSP Especializados BSP - Especializados JOHNSON, Gerry; SCHOLES, Kevan; WHITTINGTON, Richard.Exploring corporate strategy: text & cases. 8.ed. England: Prentice-Hall, 2008.881 p : il. UNIDADE: Morumbi

Leia mais

Gestão da Produção Sincronização das Operações

Gestão da Produção Sincronização das Operações Sincronização das Operações Just In Time Business Process Reengineering José Cruz Filipe IST / ISCTE / EGP JCFilipe Abril 2006 1 Tópicos O stock esconde problemas Os cinco zeros e a TQM O Just In Time

Leia mais

Referencial técnico-pedagógico da intervenção

Referencial técnico-pedagógico da intervenção Referencial técnico-pedagógico da intervenção De seguida explicitamos os referenciais técnico-pedagógicos das fases do MOVE-PME que carecem de uma sistematização constituindo factores de diferenciação

Leia mais

Formação para executivos Inteligência emocional: Sucesso e Felicidade

Formação para executivos Inteligência emocional: Sucesso e Felicidade Formação para executivos Inteligência emocional: Sucesso e Felicidade 29 e 30 Nov Inteligência emocional: Sucesso e Felicidade Apresentação A inteligência emocional (IE) é um conjunto de competências sociais

Leia mais

Modelagem de Processos de Negócio Departamento de Ciência da Computação - UFMG. Maturidade em BPM. (Business Process Management)

Modelagem de Processos de Negócio Departamento de Ciência da Computação - UFMG. Maturidade em BPM. (Business Process Management) Modelagem de Processos de Negócio Departamento de Ciência da Computação - UFMG Maturidade em BPM (Business Process Management) Douglas Rodarte Florentino Belo Horizonte, 21 de Junho de 2010 Agenda Introdução

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

DAVID P. NORTON. Competitive Advantage Strategy ABRIL 2010. O Criador do Balanced ScoreCard. www.iirangola.com. O iir leva a Luanda LUANDA

DAVID P. NORTON. Competitive Advantage Strategy ABRIL 2010. O Criador do Balanced ScoreCard. www.iirangola.com. O iir leva a Luanda LUANDA O iir leva a Luanda Um dos Ideólogos da Gestão mais influentes do mundo! LEADERS IN ANGOLA BUSINESS FORUM DAVID P. NORTON O Criador do Balanced ScoreCard LUANDA 20 ABRIL 2010 Competitive Advantage Strategy

Leia mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS. Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto

A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS. Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto A GESTÃO DO CONHECIMENTO EM PROJETOS COMPLEXOS Prof. Esp. Cesar Augusto Pereira Peixoto Brasília, 26 de Agosto de 2014 Sumário APRESENTAÇÃO FUNDAMENTOS TEÓRICOS PRÁTICAS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO ESTUDO

Leia mais