Exercícios de Matemática Polinômios

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Exercícios de Matemática Polinômios"

Transcrição

1 Exercícios de Matemática Poliômios ) (ITA-977) Se P(x) é um poliômio do 5º grau que satisfaz as codições = P() = P() = P(3) = P(4) = P(5) e P(6) = 0, etão temos: a) P(0) = 4 b) P(0) = 3 c) P(0) = 9 d) P(0) = e) N.D.A. ) (UFC-00) Seja P(x) um poliômio de grau, com coeficietes reais. Sabedo que P(3 + i ) = - 4i, ode i = -, calcule P(3 - i ). 3) (ITA-005) No desevolvimeto de (ax - bx + c + ) 5 obtém-se um poliômio p(x) cujos coeficietes somam 3. Se 0 e - são raízes de p(x), etão a soma a + b + c é igual a a) - b) - 4 c) d) e) 3 4) (Uicamp-994) Determie o quociete e o resto da divisão de x 00 + x + por x -. 5) (UNICAMP-009) Seja f(x) = a x + a - x a x + a 0 um poliômio de grau tal que a 0 e a j IR para qualquer j etre 0 e. Seja g(x) = a x - + ( - )a - x a x + a o poliômio de grau - em que os coeficietes a,a,...,a são os mesmos empregados a defiição de f(x). h x a) Supodo que =, mostre que g = f ( x h) f ( x) h,para todo x, h IR, h 0. b) Supodo que = 3 e que a 3 =, determie a expressão do poliômio f(x), sabedo que f() = g() = f(-) = 0. 6) (UFSCar-009) Em relação a P(x), um poliômio de terceiro grau, sabe-se que P(-) =, P(0) =, P() = e P() = 7. a) Determie a equação reduzida da reta que passa pelo poto em que o gráfico da fução poliomial P(x) cruza o eixo y, sabedo que essa reta tem coeficiete agular umericamete igual à soma dos coeficietes de P(x). b) Determie P(x). 7) (Fuvest-99) Cosidere um poliômio ão ulo p(x) tal que (p(x)) 3 = x.p(x) = x.p(x ) para todo x real. a) qual é o grau de p(x)? b) Determie p(x). 8) (Fuvest-993) Sabedo-se que p(x) é um poliômio, a é a.cosx uma costate real e p(x) = x 3-3x + x + idetidade em x, determie: a) O valor da costate a. Justifique b) as raízes da equação p(x) = 0. x é um 9) (Fuvest-985) Um poliômio P(x) = x 3 + ax + bx + c satisfaz as seguites codições: P() = 0; P(-x) + P(x) = 0, qualquer que seja x real. Qual o valor de P()? a) b) 3 c) 4 d) 5 e) 6 0) (Fuvest-985) Dado o poliômio complexo p(z) = z + (+i) expresse, a forma a + bi, com a e b reais: p a) i b) as raízes do poliômio ) (Fuvest-98) O poliômio P é tal que P(x) + x.p(-x) = x + 3 para todo x real. a) Determie P(0), P() e P(). b) Demostre que o grau de P é. ) (Uifesp-003) A divisão de um poliômio p(x) por um poliômio k(x) tem q(x) = x 3 + 3x + 5 como quociete e r(x) = x + x + 7 como resto. Sabedo-se que o resto da divisão de k(x) por x é, o resto da divisão de p(x) por x é a) 0. b). c) 7. d) 5. e) 70. 3) (UFC-003) O coeficiete de x 3 o poliômio p(x) = (x - ) (x + 3) 5 é: a) 30 b) 50 Projeto Futuro Militar

2 c) 00 d) 0 e) 80 4) (Vuesp-999) Cosidere o poliômio p(x) = x 3 - mx + m x - m 3, em que m R. Sabedo-se que i é raiz de p (x), determie: a) os valores que m pode assumir; b) detre os valores de m ecotrados em (a), o valor de m tal que o resto da divisão de p(x) por (x ) seja 5. 5) (UNIUBE-00) O resto r(x) da divisão de p(x) = x 00 por q(x) = x - é igual a a) x 3 b) x c) -x - d) x 999-6) (IBMEC-00) Seja P(x) um poliômio de coeficietes reais com P( i) = + 3i. Logo, P( + i) é igual a: a) i b) + i c) + 3i d) 3i e) 3 7) (Fuvest-00) Dado o poliômio p(x) = x.(x ) (x - 4), o gráfico da fução y = p(x ) é melhor represetado por: 8) (Fuvest-998) P(x) é um poliômio de grau e tal que P() = e P() =. Sejam D(x) = (x ) (x ) e Q(x) o quociete da divisão de P(x) por D(x). a) Determie o resto da divisão de P(x) por D(x). b) Sabedo que o termo idepedete de P(x) é igual a 8, determie o termo idepedete de Q(x). 9) (ITA-00) A divisão de um poliômio f(x) por (x - )(x - ) tem resto x +. Se os restos das divisões de f(x) por x - e x - são, respectivamete, os úmeros a e b, etão a + b vale: a) 3 b) 5 c) d) e) 0 0) (Fuvest-996) Seja p(x) um poliômio divisível por x 3. Dividido p(x) por x obtemos quociete q(x) e resto r=0. O resto da divisão de q(x) por x 3 é: a) 5 b) 3 c) 0 d) 3 e) 5 ) (FUVEST-009) O poliômio p(x) = x 3 + ax + bx, em que a e b são úmeros reais, tem restos e 4 quado dividido por x e x -, respectivamete. Assim, o valor de a é a) - 6 b) - 7 c) - 8 d) - 9 e) - 0 ) (UNIFESP-007) Se x x 3x = a b + x x verdadeira para todo x real, x, x, etão o valor de a.b é a) 4. b) 3. c). d). e) 6. é 3) (VUNESP-008) Seja x um úmero real positivo. O volume de um paralelepípedo reto-retâgulo é dado, em fução de x, pelo poliômio x 3 + 7x + 4x + 8. Se uma Projeto Futuro Militar

3 aresta do paralelepípedo mede x+, a área da face perpedicular a essa aresta pode ser expressa por: a) x 6x + 8. b) x + 4x + 8. c) x + 7x + 8. d) x 7x + 8. e) x + 6x ) (UFC-007) Os úmeros reais a, b, c e d são tais que, para todo x real, tem-se ax 3 + bx + cx + d = (x + x )(x 4) (x + )(x 5x + 3). Desse modo, o valor de b + d é: a) b) 0 c) 4 d) 6 e) 0 5) (Vuesp-006) Se a, b, c são úmeros reais tais que ax + b(x + ) + c(x + ) = (x + 3) para todo x real, etão o valor de a - b + c é a) -5. b) -. c). d) 3. e) 7. b) FVF c) FFV d) VVF e) VFV f) FVV 8) (Vuesp-006) Cosidere o poliômio p(x) = x 3 + bx + cx + d, ode b, c e d são costates reais. A derivada de p(x) é, por defiição, o poliômio p (x) = 3x + bx + c. Se p () = 0, p (-) = 4 e o resto da divisão de p(x) por x - é, etão o poliômio p(x) é: a) x 3 - x + x +. b) x 3 - x - x + 3. c) x 3 - x - x - 3. d) x 3 - x - x + 4. e) x 3 - x - x +. 9) (UFV-005) Éder e Vado, aluos de 7ª série, bricam de modificar poliômios com uma Regra de Três Passos (R3P). No º passo, apagam o termo idepedete; o ª passo, multiplicam cada moômio pelo seu grau; e, o 3º passo, subtraem o grau de cada moômio. Pela aplicação da R3P ao poliômio p(x ) = (x +)(x -3 ) obtém-se o poliômio: a) 4x -5 b) x + 3 c) 4x + 5 d) 4x + 3 e) x - 5 6) (Mack-006) Cosiderado o resto r(x) e o quociete Q(x) da divisão acima, se r(4) = 0, Q() vale ax 4 + 5x -ax+4 x -4 r(x) Q(x) a) b) -3 c) -5 d) -4 e) 30) (Mack-004) Cosidere o poliômio P(x), do segudo grau, tal que P(x) - P(x + ) = x, qualquer que seja x real. Sabedo que P(0) = 0, assiale, detre as alterativas, o melhor esboço gráfico de y = P(x). a) b) 7) (UFPB-006) Cosiderado as proposições sobre poliômios, assiale com V a(s) verdadeira(s) e com F, a(s) falsa(s). ( )Sejam f (x) e g (x) poliômios ão-ulos tais que f ()=g ()=0. Se r (x) é o resto da divisão de f (x) por g (x), etão r ()=0. 3 f ( x ) x 3x ( )O poliômio tem uma raiz iteira. ( )Se f (x) e g (x) são poliômios de grau 3, etão o grau do produto f (x) g (x) é 9. A seqüêcia correta é: a) VFF c) d) 3 Projeto Futuro Militar

4 e) 36) (UFPA-998) Cosidere o poliômio P(x) = x 3 + x + mx +, com m, R. Sabedo-se que P(x) + é divisível por x + e P(x) é divisível por x, determie os valores de m e. 37) (Vuesp-995) Se m é raiz do poliômio real p(x) = x 6 (m+)x 5 + 3, determie o resto da divisão de p(x) por x. 3) (Fuvest-99) Sejam R e R os restos das divisões de um poliômio P(x) por x- e por x+, respectivamete. Nessas codições, se R(x) é o resto da divisão de P(x) por x - etão R(0) é igual a: a) R - R R R b) RR c) R + R d) R.R R R e) 3) (Fuvest-984) Dividido-se um poliômio p(x) por (x- ), obtém-se um resto que, dividido por (x-), dá resto 3. Ache p(). 33) (Fuvest-98) O grau dos poliômios f, g e h é 3. O úmero atural pode ser o grau do poliômio ão ulo f(g+h) se e somete se: a) = 6 b) = 9 c) 0 6 d) 3 9 e) ) (Mack-005) Um poliômio p(x) tem resto A, quado dividido por (x - A), e resto B, quado dividido por (x - B), sedo A e B úmeros reais. Se o poliômio p(x) é divisível por (x - A).(x - B), etão: a) A = B = 0 b) A = B = c) A = e B = - d) A = 0 e B = e) A = e B = 0 35) (PUCCamp-998) Se os graus dos poliômios f, g, h são, respectivamete, 4, 3 e, etão o grau do poliômio: a) g é 9 b) f.g é 7 c) f + h é 6 d) g h é e) 3. f é 38) (Uitau-995) Sabe-se que, e 3 são raízes de um poliômio do terceiro grau P(x) e que P(0) =. logo, P(0) vale: a) 48. b) 4. c) -84. d) 04. e) ) (UEL-996) O poliômio p tem grau 4+ e o poliômio q tem grau 3, sedo iteiro e positivo. O grau do poliômio p.q é sempre: a) igual ao máximo divisor comum etre 4+ e 3. b) igual a 7+. c) iferior a 7+. d) igual a ++. e) iferior a ) (Mack-997) O poliômio P(x) = 3x 3 +ax +bx+c é divisível por x 3x+ e por x x+. Etão a soma dos úmeros reais a, b e c é: a) b) - c) 3 d) -3 e) zero 4) (Mack-997) O resto da divisão de um poliômio de P(x) por (x k) é R. Se o resto da divisão de P(x) + R/3 por (x k) é 4, etão R vale: a) 4 b) 6 c) 8 d) 0 e) 4) (Mack-996) O resto da divisão de um poliômio P(x) por x é 4; deste modo, o resto da divisão de (x x).p(x) por x é: a) - b) - 4 Projeto Futuro Militar

5 c) d) e) 4 43) (ITA-995) A divisão de um poliômio P(x) por x -x resulta o quociete 6x +5x+3 e resto 7x. O resto da divisão de P(x) por x+ é igual a: a) b) c) 3 d) 4 e) 5 44) (FGV-995) Sabe-se que o poliômio f = x 4 -x 3-3x +x+ é divisível por x -. Um outro divisor de f é o poliômio: a) x - 4 b) x + c) (x + ) d) (x - ) 3 e) (x - ) 45) (FEI-996) A soma de dois poliômios P(x) + Q(x) é um poliômio de grau 6, e a difereça P(x)-Q(x) é um poliômio de grau 4. É válido afirmar-se que: a) a difereça Q(x) - P(x) tem grau 6. b) P(x) e Q(x) têm o mesmo grau. c) P(x) tem grau 5. d) Q(x) tem grau 4. e) P(x) tem grau 4. 46) (FEI-994) Se a divisão do poliômio P(x) = x 3 + 5x - 4 pelo poliômio Q(x) obtém-se um quociete x e um resto R(x) que é divisível por x-, etão R(x) vale: a) (x -) b) (x -) c) 3(x -) d) 4(x -) e) 5(x -) x 5 a b x x 47) (UFC-004) Se a expressão 4x,ode a e b são costates, é verdadeira para todo úmero real x, etão o valor de a+b é: a) - b) - c) d) e) 3 48) (Mack-998) Cosiderado as divisões de poliômios dados, podemos afirmar que o resto da divisão de P(x) por x - 8 x + é: P(x) x - 4 Q(x) Q(x) x - 6 Q (x) a) x + b) x + c) x + d) 3 x - e) x + 49) (UEL-994) O poliômio x 3 x 4x + 4 é divisível por a) x e x+3 b) x e x+5 c) x e x+4 d) x 3 e x+ e) x+5 e x 3 50) (Fatec-995) Os restos da divisão de um poliômio p por (x ) e por (x+) são respectivamete, e 3. O resto da divisão de p por (x )(x+) é: a) -3 b) -x c) x- d) 3x+ e) 8x-7 5) (Cesgrario-994) O resto da divisão do poliômio P(x)=(x +) pelo poliômio D(x)=(x-) é igual a: a) b) 4 c) x- d) 4x- e) 8x-4 5) (FGV-004) a) Na figura a seguir, ABCD é um retâgulo e AMCN é um losago. Determie a medida do segmeto NB, sabedo que AB = AD = 0cm. b) Cosidere dois poliômios, f(x) e g(x), tais que o grau de f(x) é + e o grau de g(x) é -. Sejam q(x) e r(x) (r(x) 0), respectivamete, o quociete e o resto da divisão de f(x) 5 Projeto Futuro Militar

6 por g(x). O que se pode afirmar a respeito dos graus dos poliômios q(x) e r(x)? a 53) (Fatec-00) O poliômio p = x 3 + a x - 7x -, a R, é divisível por (x - ). Se o poliômio q = ax 3 + 3ax + bx + é um cubo perfeito, etão o valor de b é a) 6 b) 4 c) 3 d) e) 54) (PUC-PR-003) Dado o poliômio x 4 + x 3 - mx - x +, determiar m e para que o mesmo seja divisível por x - x -. A soma m + é igual a: a) 6 b) 7 c) 0 d) 9 e) 8 55) (CPCAR-00) O resto da divisão do poliômio 4 3 p(x) x x x x por x + é um úmero a) ímpar meor que 5 b) par meor que 6 c) primo maior que 5 d) primo meor que 7 p(x) x x 56) (UEL-00) Qual é o resto da divisão de 0 q(x) x x pelo poliômio? a) - x b) - c) x d) - x e) 0 57) (Vuesp-000) Ao dividirmos um poliômio p(x) por (x - c), obtemos quociete q(x) = 3x 3 - x + x - e resto p(c) = 3. Sabedo-se que p() =, determie a) o valor de c; b) o poliômio p(x). 58) (Mack-00) Se o poliômio p(x) = x 5 + 4ax 4 + 3x 3 + a 3, a IR, é divisível por x - a, etão a) 0 a é: b) c) d) e) 6 59) (PUC-RJ-00) Dado que as raízes do poliômio p(x) = x 3 + ax + bx + c são 0, e -, calcule p(). 60) (FGV-00) Se o poliômio P(x) = x 3 - kx + 6x - for divisível por (x - ), ele também será divisível por: a) x - 5x + b) x - 5x + 3 c) x + 5x + d) x + 5x + 3 e) x - 5x + 5 6) (UFC-00) O poliômio P(x) = x 3 - x + ax + b, em que a e b são úmeros reais, possui o úmero complexo i como uma de suas raízes. Etão o produto a b é igual a: a) - b) - c) 0 d) e) 6) (Fatec-996) Se f é uma fução de IR em IR defiida x 3 por f(x)= x 3, etão a expressão f(x) f() x, para x, é equivalete a: x 3 a) (x 3) x 3 b) (x 3) x c) (x 3) x d) (x 3) e) x 63) (Vuesp-00) Cosidere a fução poliomial de 3º grau, p(x) = x 3 3x +. a) Calcule p( ), p(0), p(), p() e esboce o gráfico. b) Com base o item (a), respoda, justificado sua resposta, quatas raízes reais e quatas raízes complexas (ão reais) tem p(x). 6 Projeto Futuro Militar

7 64) (UFPR-999) Cosiderado que os poliômios desta questão têm coeficietes reais, é correto afirmar: (0) Se o resto da divisão de um poliômio p(x) por x é 5 e por x+ é 3, etão 3p() = 5p( ). (0) Se p(x) e q(x) são poliômios de grau, etão o poliômio p(x) + q(x) sempre tem grau. (04) Se p(x) = (x ) 5, etão a soma das raízes da equação p(x) = 0 é igual a 0. (08) Se os úmeros complexos +i e +i são raízes da equação poliomial p(x) = 0, etão é possível que o grau da equação seja igual a. (6) Se a equação poliomial p(x) = 0 ão tem raízes reais, etão o gráfico de p(x), em um sistema de coordeadas cartesiaas ortogoais, ão itercepta o eixo das abscissas. Marque como resposta a soma dos ites corretos. 65) (Fuvest-999) Dividido-se o poliômio p(x) por x 3x +, obtêm-se quociete 3x + e resto x +. Nessas codições, o resto da divisão de p(x) por x é: a) b) c) 0 d) - e) - 66) (Fuvest-999) O gráfico: Pode represetar a fução f(x)= a) x (x ) b) x (x ) c) x 3 (x ) d) x (x ) e) x (x ) 7 Projeto Futuro Militar

8 Gabarito ) Alterativa: D Note que, se todos os restos das divisões por (x-), (x-), (x-3), (x-4) e (x-5) são, etão P(x) - é divisível por (x- )(x-)(x-3)(x-4)(x-5). Assim, P(x) - = a(x-)(x-)(x-3)(x-4)(x-5). Como P(6) = 0, temos - = a , ou seja, temos a = - 0. Daí, P(x) = - 0 (x-)(x-)(x-3)(x-4)(x-5) + e portato, fazedo x = 0, temos P(0) =. ) P(3-i) = +4i Resolução: Seja P(x) = a x + a -- x a x + a o, a 0. Temos: P(3 i)... (3 i) o... (3 i) o P(3 i) 4i 4i ) Alterativa: A (supodo-se coeficietes reais para o poliômio. Caso cotrário, ão há solução correta.) 4) a) R(x) = x + b) Q(x) = x 98 + x 96 + x x + 5) a) Para =, temos f(x) = a x + a x + a 0 e g(x) = a x + a. f ( x h) f ( x) h Assim, = ( x h) ( x h) x x a 0 ( 0) h = x xh h x h 0 x x h a 0 h.( ax h ) = h o o b) f(x) = x 3 -x -x + 6) a) y = x + b) P(x) = 3 x 3 + x 3 x + h x =a +a h x = g 7) Se (p(x)) 3 = x.p(x) etão ou p(x) = 0 ou p(x) = x. Como p(x) é ão ulo, etão p(x) = x p(x) = x ou p(x) = -x. E ambos também verificam a codição (p(x)) 3 = x.p(x ). a) grau = b) p(x) = x ou p(x) = -x 8) a) a = 0, cosiderado-se que os moômios precisam ser da forma.x com real e iteiro, para qualquer x. b) raízes: 0, e 9) Alterativa: E 0) a) 4i b) -+i e -i ) a) P(0) = 3, P() = e P() =. b) Como o grau de x + 3 é, e o grau de x.p(-x) > grau de P(x), etão o grau de x.p(-x) é. Como o grau de x é, o grau de P(-x) é - =. Assim, o grau de P(x) é. ) Alterativa: C 3) Alterativa: E (x+3) 5 = x x x x x = x x x x + 405x Daí o termo de grau 3 em (x-)(x+3) 5 será 70x 3-90x 3 = 80x 3. Portato, o coeficiete do termo de grau 3 deste poliômio é 80. 4) a) m= ou m=- b) m= 5) Alterativa: B 6) Alterativa: D 7) Alterativa: A Se p(x) = x.(x ) (x 4) etão p (x) = p(x ) = (x ).(x- - ) ((x-) 4) = (x ).(x 3).(x 4x) = x(x 8 Projeto Futuro Militar

9 ).(x 3).(x 4), ou seja, p (x) têm raízes em x=0, x= (raiz dupla), x=3 e x=4. As úicas alterativas possíveis são (a) e (b). Como p () =.( ).( 3).( 4) = 6 etão o gráfico de p (x) é positivo para 0<x< e a alterativa correta é a (a) 8) a) R(x) = - x + 3 b) 5 9) Alterativa: A 0) Alterativa: A ) Alterativa: A ) Alterativa: C 3) Alterativa: E 4) Alterativa: D 5) Alterativa: E 6) Alterativa: C 7) Alterativa: A 8) Alterativa: B 9) Alterativa: A 30) Alterativa: B 3) Alterativa: E 3) p() = 3 33) Alterativa: E 34) Alterativa: A 35) Alterativa: B 36) m = 3 e = 8 37) Resto = 30 38) Alterativa: C 39) Alterativa: B 40) Alterativa: D 4) Alterativa: C 4) Sem alterativa. O resto = 43) Alterativa: E 44) Alterativa: C 45) Alterativa: B 46) Alterativa: D 47) Alterativa: C 48) Alterativa: C 49) Alterativa: C 50) Alterativa: E 5) Alterativa: E 5 4 cm 5) a) BN = b) gr(q) = 3 e 0 gr(r) < - 53) Alterativa: A 54) Alterativa: E 55) Alterativa: C 56) Alterativa: B 57) a) c = b) p(x) = 3x 4-8x 3 + 5x + 3x ) Alterativa: B 59) p() = 6 60) Alterativa: A 6) Alterativa: A 6) Alterativa: A 63) a) p(x) = x 3 3x + p( ) = p( ) = p(0) = p(0) = p() = 3 + p() = p() = p() = 3 9 Projeto Futuro Militar

10 b) Como p(x) é do 3 o grau, ele tem 3 raízes complexas. Pelo gráfico de p(x) percebemos que todas as 3 são reais (3 cortes o eixo x), portato ehuma é imagiária. 64) V F V F V = +4+6 = 65) Alterativa: B 66) Alterativa: D 0 Projeto Futuro Militar

Visite : e) ) (UFC) O coeficiente de x 3) 5 é: a) 30 b) 50 c) 100 d) 120 e) 180

Visite :  e) ) (UFC) O coeficiente de x 3) 5 é: a) 30 b) 50 c) 100 d) 120 e) 180 ) (ITA) Se P(x) é um polinômio do 5º grau que satisfaz as condições = P() = P() = P(3) = P(4) = P(5) e P(6) = 0, então temos: a) P(0) = 4 b) P(0) = 3 c) P(0) = 9 d) P(0) = e) N.D.A. ) (UFC) Seja P(x) um

Leia mais

a.cosx 1) (ITA) Se P(x) é um polinômio do 5º grau que satisfaz as condições 1 = P(1) = P(2) = P(3) = P(4) = P(5) e P(6) = 0, então temos:

a.cosx 1) (ITA) Se P(x) é um polinômio do 5º grau que satisfaz as condições 1 = P(1) = P(2) = P(3) = P(4) = P(5) e P(6) = 0, então temos: ) (ITA) Se P(x) é um poliômio do 5º gru que stisfz s codições = P() = P() = P() = P(4) = P(5) e P(6) = 0, etão temos: ) P(0) = 4 b) P(0) = c) P(0) = 9 d) P(0) = N.D.A. ) (UFC) Sej P(x) um poliômio de gru,

Leia mais

Matemática Prof.: Joaquim Rodrigues 1 ESTUDO DOS POLINÔMIOS. nulo.

Matemática Prof.: Joaquim Rodrigues 1 ESTUDO DOS POLINÔMIOS. nulo. Matemática Prof.: Joaquim Rodrigues ESTUDO DOS POLINÔMIOS Questão 0 Dê o grau de P em cada caso: a) P() = 7 + b) P () = + + 7 c) P () = + d) P () = + e) P () = 0 f) P () = 0 Questão 0 Dado o poliômio P()

Leia mais

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3

POLINÔMIOS. x 2x 5x 6 por x 1 x 2. 10 seja x x 3 POLINÔMIOS 1. (Ueg 01) A divisão do polinômio a) x b) x + c) x 6 d) x + 6 x x 5x 6 por x 1 x é igual a:. (Espcex (Aman) 01) Os polinômios A(x) e B(x) são tais que A x B x x x x 1. Sabendo-se que 1 é raiz

Leia mais

somente um valor da variável y para cada valor de variável x.

somente um valor da variável y para cada valor de variável x. Notas de Aula: Revisão de fuções e geometria aalítica REVISÃO DE FUNÇÕES Fução como regra ou correspodêcia Defiição : Uma fução f é uma regra ou uma correspodêcia que faz associar um e somete um valor

Leia mais

COLÉGIO ANCHIETA-BA. ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ e WALTER PORTO. RESOLUÇÃO: PROFA, MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA

COLÉGIO ANCHIETA-BA. ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ e WALTER PORTO. RESOLUÇÃO: PROFA, MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Questão 0. (UDESC) A AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA DA UNIDADE I-0 COLÉGIO ANCHIETA-BA ELABORAÇÃO: PROF. ADRIANO CARIBÉ e WALTER PORTO. PROFA, MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA Um professor de matemática, após corrigir

Leia mais

. Determine os valores de P(1) e P(22).

. Determine os valores de P(1) e P(22). Resolução das atividades complementares Matemática M Polinômios p. 68 Considere o polinômio P(x) x x. Determine os valores de P() e P(). x x P() 0; P() P(x) (x x)? x (x ) x x x P()? 0 P() ()? () () 8 Seja

Leia mais

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é:

2) Se z = (2 + i).(1 + i).i, então a) 3 i b) 1 3i c) 3 i d) 3 + i e) 3 + i. ,será dado por: quando x = i é: Aluno(a) Nº. Ano: º do Ensino Médio Exercícios para a Recuperação de MATEMÁTICA - Professores: Escossi e Luciano NÚMEROS COMPLEXOS 1) Calculando-se corretamente as raízes da função f(x) = x + 4x + 5, encontram-se

Leia mais

Questão 11. Questão 13. Questão 12. Questão 14. alternativa B. alternativa E. alternativa A

Questão 11. Questão 13. Questão 12. Questão 14. alternativa B. alternativa E. alternativa A Questão Em uma pesquisa, foram cosultados 00 cosumidores sobre sua satisfação em relação a uma certa marca de sabão em pó. Cada cosumidor deu uma ota de 0 a 0 para o produto, e a média fial das otas foi

Leia mais

+... + a k. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares.

+... + a k. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são cartesianos retangulares. MATEMÁTICA NOTAÇÕES : cojuto dos úmeros aturais; = {,,, } : cojuto dos úmeros iteiros : cojuto dos úmeros racioais : cojuto dos úmeros reais : cojuto dos úmeros complexos i: uidade imagiária, i = z: módulo

Leia mais

NOTAÇÕES. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são os cartesianos retangulares.

NOTAÇÕES. Observação: Os sistemas de coordenadas considerados são os cartesianos retangulares. R C : cojuto dos úmeros reais : cojuto dos úmeros complexos i : uidade imagiária: i2 = 1 z Re(z) Im(z) det A : módulo do úmero z E C : parte real do úmero z E C : parte imagiária do úmero z E C : determiate

Leia mais

05 - (MACK SP) O coeficiente do termo em x -3 no BINÔMIO DE NEWTON. desenvolvimento de (UNIFOR CE) No desenvolvimento do binômio.

05 - (MACK SP) O coeficiente do termo em x -3 no BINÔMIO DE NEWTON. desenvolvimento de (UNIFOR CE) No desenvolvimento do binômio. BINÔMIO DE NEWTON 0 - (UNIFOR CE) No desevolvimeto do biômio 4 ( ) 4 8 4, o termo idepedete de é 0 - (PUC RJ) O coeficiete de o desevolvimeto 7 0 5 5 0 0 - (PUC RJ) No desevolvimeto do biômio 4 8 ( ),

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Matemática Progressão Aritmética e Geométrica

Exercícios de Aprofundamento Matemática Progressão Aritmética e Geométrica Exercícios de Aprofudameto Matemática Progressão Aritmética e b. (Fuvest 05) Dadas as sequêcias a 4 4, b, c a a e d, b defiidas para valores iteiros positivos de, cosidere as seguites afirmações: I. a

Leia mais

MATEMÁTICA II. 01. Uma função f, de R em R, tal. , então podemos afirmar que a, b e c são números reais, tais. que. D) c =

MATEMÁTICA II. 01. Uma função f, de R em R, tal. , então podemos afirmar que a, b e c são números reais, tais. que. D) c = MATEMÁTCA 0. Uma fução f, de R em R, tal que f(x 5) f(x), f( x) f(x),f( ). Seja 9 a f( ), b f( ) e c f() f( 7), etão podemos afirmar que a, b e c são úmeros reais, tais que A) a b c B) b a c C) c a b ab

Leia mais

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%)

94 (8,97%) 69 (6,58%) 104 (9,92%) 101 (9,64%) 22 (2,10%) 36 (3,44%) 115 (10,97%) 77 (7,35%) 39 (3,72%) 78 (7,44%) 103 (9,83%) Distribuição das 1.048 Questões do I T A 94 (8,97%) 104 (9,92%) 69 (6,58%) Equações Irracionais 09 (0,86%) Equações Exponenciais 23 (2, 101 (9,64%) Geo. Espacial Geo. Analítica Funções Conjuntos 31 (2,96%)

Leia mais

Álgebra. Polinômios.

Álgebra. Polinômios. Polinômios 1) Diga qual é o grau dos polinômios a seguir: a) p(x) = x³ + x - 1 b) p(x) = x c) p(x) = x 7 - x² + 1 d) p(x) = 4 ) Discuta o grau dos polinômios em função de k R: a) p(x) = (k + 1)x² + x +

Leia mais

Introdução ao Estudo de Sistemas Lineares

Introdução ao Estudo de Sistemas Lineares Itrodução ao Estudo de Sistemas Lieares 1. efiições. 1.1 Equação liear é toda seteça aberta, as icógitas x 1, x 2, x 3,..., x, do tipo a1 x1 a2 x2 a3 x3... a x b, em que a 1, a 2, a 3,..., a são os coeficietes

Leia mais

A soma dos perímetros dos triângulos dessa sequência infinita é a) 9 b) 12 c) 15 d) 18 e) 21

A soma dos perímetros dos triângulos dessa sequência infinita é a) 9 b) 12 c) 15 d) 18 e) 21 Nome: ºANO / CURSO TURMA: DATA: 0 / 0 / 05 Professor: Paulo. (Pucrj 0) Vamos empilhar 5 caixas em ordem crescete de altura. A primeira caixa tem m de altura, cada caixa seguite tem o triplo da altura da

Leia mais

UFRGS 2007 - MATEMÁTICA

UFRGS 2007 - MATEMÁTICA - MATEMÁTICA 01) Em 2006, segudo otícias veiculadas a impresa, a dívida itera brasileira superou um trilhão de reais. Em otas de R$ 50, um trilhão de reais tem massa de 20.000 toeladas. Com base essas

Leia mais

INTERPOLAÇÃO. Interpolação

INTERPOLAÇÃO. Interpolação INTERPOLAÇÃO Profa. Luciaa Motera motera@facom.ufms.br Faculdade de Computação Facom/UFMS Métodos Numéricos Iterpolação Defiição Aplicações Iterpolação Liear Equação da reta Estudo do erro Iterpolação

Leia mais

5- CÁLCULO APROXIMADO DE INTEGRAIS 5.1- INTEGRAÇÃO NUMÉRICA

5- CÁLCULO APROXIMADO DE INTEGRAIS 5.1- INTEGRAÇÃO NUMÉRICA 5- CÁLCULO APROXIMADO DE INTEGRAIS 5.- INTEGRAÇÃO NUMÉRICA Itegrar umericamete uma fução y f() um dado itervalo [a, b] é itegrar um poliômio P () que aproime f() o dado itervalo. Em particular, se y f()

Leia mais

Quando o polinômio divisor é da forma x + a, devemos substituir no polinômio P(x), x por a, visto que: x + a = x ( a).

Quando o polinômio divisor é da forma x + a, devemos substituir no polinômio P(x), x por a, visto que: x + a = x ( a). POLINÔMIOS II. TEOREMA DE D ALEMBERT O resto d divisão de um poliômio P(x) por x é igul P(). m m Sej, com efeito, P x x x..., um poliômio de x, ordedo segudo s potecis m m decrescetes de x. Desigemos o

Leia mais

2. (Ita 2002) Com base no gráfico da função polinomial y = f(x) esboçado a seguir, responda qual é o resto da divisão de f(x) por (x - 1/2) (x 1).

2. (Ita 2002) Com base no gráfico da função polinomial y = f(x) esboçado a seguir, responda qual é o resto da divisão de f(x) por (x - 1/2) (x 1). 1 Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista B Professor Marco Costa 1. (Fuvest 2002) As raízes do polinômio p(x) = x - 3x + m, onde m é um número real, estão em progressão aritmética. Determine a) o valor

Leia mais

Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência

Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência Exercícios de Matemática Geometria Analítica - Circunferência ) (Unicamp-000) Sejam A e B os pontos de intersecção da parábola y = x com a circunferência de centro na origem e raio. a) Quais as coordenadas

Leia mais

CPV O cursinho que mais aprova na fgv

CPV O cursinho que mais aprova na fgv CPV O cursiho que mais aprova a fgv FGV ecoomia a Fase 0/dezembro/0 MATEMÁTICA 0. Chamaremos de S() a soma dos algarismos do úmero iteiro positivo, e de P() o produto dos algarismos de. Por exemplo, se

Leia mais

Prova 3 Matemática ... GABARITO 1 NOME DO CANDIDATO:

Prova 3 Matemática ... GABARITO 1 NOME DO CANDIDATO: Prova 3 QUESTÕES OBJETIIVAS N ọ DE ORDEM: NOME DO CANDIDATO: N ọ DE INSCRIÇÃO: IINSTRUÇÕES PARA A REALIIZAÇÃO DA PROVA. Cofira os campos N ọ DE ORDEM, N ọ DE INSCRIÇÃO e NOME, que costam da etiqueta fixada

Leia mais

Exercícios de Números Complexos com Gabarito

Exercícios de Números Complexos com Gabarito Exercícios de Números Complexos com Gabarito ) (UNIFESP-007) Quatro números complexos representam, no plano complexo, vértices de um paralelogramo. Três dos números são z = i, z = e z = + ( 5 )i. O quarto

Leia mais

Exercícios de Matemática Binômio de Newton

Exercícios de Matemática Binômio de Newton Exercícios de Mateática Biôio de Newto ) (ESPM-995) Ua lachoete especializada e hot dogs oferece ao freguês 0 tipos diferetes de olhos coo tepero adicioal, que pode ser usados à votade. O tipos de hot

Leia mais

Até que tamanho podemos brincar de esconde-esconde?

Até que tamanho podemos brincar de esconde-esconde? Até que tamaho podemos bricar de escode-escode? Carlos Shie Sejam K e L dois subcojutos covexos e compactos de R. Supoha que K sempre cosiga se escoder atrás de L. Em termos mais precisos, para todo vetor

Leia mais

Faculdade Campo Limpo Paulista Mestrado em Ciência da Computação Complexidade de Algoritmos Avaliação 2

Faculdade Campo Limpo Paulista Mestrado em Ciência da Computação Complexidade de Algoritmos Avaliação 2 Faculdade Campo Limpo Paulista Mestrado em Ciêcia da Computação Complexidade de Algoritmos Avaliação 2. (2,0): Resolva a seguite relação de recorrêcia. T() = T( ) + 3 T() = 3 Pelo método iterativo progressivo.

Leia mais

BINÔMIO DE NEWTON. O desenvolvimento da expressão 2. a b é simples, pois exige somente quatro multiplicações e uma soma:

BINÔMIO DE NEWTON. O desenvolvimento da expressão 2. a b é simples, pois exige somente quatro multiplicações e uma soma: 07 BINÔMIO DE NEWTON O desevolvimeto da epressão a b é simples, pois eige somete quatro multiplicações e uma soma: a b a b a b a ab ba b a ab b O desevolvimeto de a b é uma tarefa um pouco mais trabalhosa,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Curitiba Gerência de Ensino e Pesquisa Departamento Acadêmico de Matemática

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Curitiba Gerência de Ensino e Pesquisa Departamento Acadêmico de Matemática Miistério da Educação Uiversidade Tecológica Federal do Paraá Campus Curitiba Gerêcia de Esio e Pesquisa Departameto Acadêmico de Matemática Dispositivo Prático de Briot-Ruffii: Poliômios O Dispositivo

Leia mais

37ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA PRIMEIRA FASE NÍVEL 3 (Ensino Médio) GABARITO

37ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA PRIMEIRA FASE NÍVEL 3 (Ensino Médio) GABARITO 37ª OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA PRIMEIRA FASE NÍVEL 3 Esio Médio) GABARITO GABARITO NÍVEL 3 ) B ) A ) B ) D ) C ) B 7) C ) C 7) B ) C 3) D 8) E 3) A 8) E 3) A ) C 9) B ) B 9) B ) C ) E 0) D ) A

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista A Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista A Professor Marco Costa 1 Projeto Jovem Nota 10 1. (Ufv 2000) Sabendo-se que o número complexo z=1+i é raiz do polinômio p(x)=2x +2x +x+a,calcule o valor de a. 2. (Ita 2003) Sejam a, b, c e d constantes reais. Sabendo que a divisão

Leia mais

26/11/2000 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO VESTIBULAR PROVA 2 MATEMÁTICA. Prova resolvida pela Profª Maria Antônia Conceição Gouveia.

26/11/2000 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO VESTIBULAR PROVA 2 MATEMÁTICA. Prova resolvida pela Profª Maria Antônia Conceição Gouveia. 6//000 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO VESTIBULAR 00- PROVA MATEMÁTICA Prova resolvida pela Profª Maria Atôia Coceição Gouveia RESPONDA ÀS QUESTÕES A SEGUIR, JUSTIFICANDO SUAS SOLUÇÕES QUESTÃO A

Leia mais

2.1 Dê exemplo de uma seqüência fa n g ; não constante, para ilustrar cada situação abaixo: (a) limitada e estritamente crescente;

2.1 Dê exemplo de uma seqüência fa n g ; não constante, para ilustrar cada situação abaixo: (a) limitada e estritamente crescente; 2.1 Dê exemplo de uma seqüêcia fa g ; ão costate, para ilustrar cada situação abaixo: (a) limitada e estritamete crescete; (b) limitada e estritamete decrescete; (c) limitada e ão moótoa; (d) ão limitada

Leia mais

NOTAÇÕES. denota o segmento que une os pontos A e B. In x denota o logarítmo natural de x. A t denota a matriz transposta da matriz A.

NOTAÇÕES. denota o segmento que une os pontos A e B. In x denota o logarítmo natural de x. A t denota a matriz transposta da matriz A. MATEMÁTICA NOTAÇÕES é o cojuto dos úmeros compleos. é o cojuto dos úmeros reais. = {,,, } i deota a uidade imagiária, ou seja, i =. Z é o cojugado do úmero compleo Z Se X é um cojuto, PX) deota o cojuto

Leia mais

Resposta: L π 4 L π 8

Resposta: L π 4 L π 8 . A figura a seguir ilustra as três primeiras etapas da divisão de um quadrado de lado L em quadrados meores, com um círculo iscrito em cada um deles. Sabedo-se que o úmero de círculos em cada etapa cresce

Leia mais

Matemática. B) Determine a equação da reta que contém a diagonal BD. C) Encontre as coordenadas do ponto de interseção das diagonais AC e BD.

Matemática. B) Determine a equação da reta que contém a diagonal BD. C) Encontre as coordenadas do ponto de interseção das diagonais AC e BD. Matemática 0. Um losago do plao cartesiao oxy tem vértices A(0,0), B(,0), C(,) e D(,). A) Determie a equação da reta que cotém a diagoal AC. B) Determie a equação da reta que cotém a diagoal BD. C) Ecotre

Leia mais

Séries de Potências AULA LIVRO

Séries de Potências AULA LIVRO LIVRO Séries de Potêcias META Apresetar os coceitos e as pricipais propriedades de Séries de Potêcias. Além disso, itroduziremos as primeiras maeiras de escrever uma fução dada como uma série de potêcias.

Leia mais

(UCSAL) Sejam os números reais x e y tais que 12 - x + (4 + y)i = y + xi. O conjugado do número complexo z = x + yi é:

(UCSAL) Sejam os números reais x e y tais que 12 - x + (4 + y)i = y + xi. O conjugado do número complexo z = x + yi é: APOSTILAS (ENEM) VOLUME COMPLETO Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) 4 VOLUMES APOSTILAS IMPRESSAS E DIGITAIS Questão 1 (UCSAL) Sejam os números reais x e y tais que 12 - x + (4 + y)i = y + xi. O conjugado

Leia mais

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo.

a taxa de juros i está expressa na forma unitária; o período de tempo n e a taxa de juros i devem estar na mesma unidade de tempo. UFSC CFM DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA MTM 5151 MATEMÁTICA FINACEIRA I PROF. FERNANDO GUERRA. UNIDADE 3 JUROS COMPOSTOS Capitalização composta. É aquela em que a taxa de juros icide sempre sobre o capital

Leia mais

www.cursoavancos.com.br

www.cursoavancos.com.br LISTA DE EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO - PROF.: ARI 0) (ANGLO) Sendo FUNÇÕES INVERSAS f a função inversa de f() = +, então f (4) é igual a : 2 a) 4 b) /4 c) 4 d) 3 e) 6 02) (ANGLO) Sejam f : R R uma função bijetora

Leia mais

INTRODUÇÃO A TEORIA DE CONJUNTOS

INTRODUÇÃO A TEORIA DE CONJUNTOS INTRODUÇÃO TEORI DE CONJUNTOS Professora Laura guiar Cojuto dmitiremos que um cojuto seja uma coleção de ojetos chamados elemetos e que cada elemeto é um dos compoetes do cojuto. Geralmete, para dar ome

Leia mais

CPV seu Pé Direito no INSPER

CPV seu Pé Direito no INSPER CPV seu Pé Direito o INSPE INSPE esolvida /ovembro/0 Prova A (Marrom) MATEMÁTICA 7. Cosidere o quadrilátero coveo ABCD mostrado a figura, em que AB = cm, AD = cm e m(^a) = 90º. 8. No plao cartesiao da

Leia mais

Aula 2 - POT - Teoria dos Números - Fabio E. Brochero Martinez Carlos Gustavo T. de A. Moreira Nicolau C. Saldanha Eduardo Tengan

Aula 2 - POT - Teoria dos Números - Fabio E. Brochero Martinez Carlos Gustavo T. de A. Moreira Nicolau C. Saldanha Eduardo Tengan Aula - POT - Teoria dos Números - Nível III - Pricípios Fabio E. Brochero Martiez Carlos Gustavo T. de A. Moreira Nicolau C. Saldaha Eduardo Tega de Julho de 01 Pricípios Nesta aula apresetaremos algus

Leia mais

01 Um triângulo isósceles tem os lados congruentes medindo 5 cm, a base medindo 8 cm. A distância entre o seu baricentro é, aproximadamente, igual a:

01 Um triângulo isósceles tem os lados congruentes medindo 5 cm, a base medindo 8 cm. A distância entre o seu baricentro é, aproximadamente, igual a: 01 Um triâgulo isósceles tem os lados cogruetes medido 5 cm, a base medido 8 cm. A distâcia etre o seu baricetro é, aproximadamete, igual a: (A) 0,1cm (B) 0,3cm (C) 0,5cm (D) 0,7cm (E) 0,9cm 02 2 2 5 3

Leia mais

FUNÇÃO DE 2 GRAU. 1, 3 e) (1,3)

FUNÇÃO DE 2 GRAU. 1, 3 e) (1,3) FUNÇÃO DE 2 GRAU 1-(ANGLO) O vértice da parábola y= 2x²- 4x + 5 é o ponto 1 11 1, 3 e) (1,3) a) (2,5) b) (, ) c) (-1,11) d) ( ) 2-(ANGLO) A função f(x) = x²- 4x + k tem o valor mínimo igual a 8. O valor

Leia mais

PG Progressão Geométrica

PG Progressão Geométrica PG Progressão Geométrica 1. (Uel 014) Amalio Shchams é o ome cietífico de uma espécie rara de plata, típica do oroeste do cotiete africao. O caule dessa plata é composto por colmos, cujas características

Leia mais

5. A nota final será a soma dos pontos (negativos e positivos) de todas as questões

5. A nota final será a soma dos pontos (negativos e positivos) de todas as questões DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA - UFMG PROVA DE ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE SELEÇÃO - MESTRADO/ UFMG - 2013/2014 Istruções: 1. Cada questão respodida corretamete vale 1 (um) poto. 2. Cada questão respodida

Leia mais

Ensino Médio - 3ª série Estudos de Recuperação para o EXAME - 2011 MATEMÁTICA Luiz Antonio Escossi Números Complexos 01 - (MACK SP) Gab 02 - (FGV )

Ensino Médio - 3ª série Estudos de Recuperação para o EXAME - 2011 MATEMÁTICA Luiz Antonio Escossi Números Complexos 01 - (MACK SP) Gab 02 - (FGV ) Ensino Médio - ª série Estudos de Recuperação para o EXAME - 011 Disciplina: MATEMÁTICA Professor: Luiz Antonio Escossi Números Complexos 01 - (MACK SP) Se y = x, sendo 1 i x 1 i e i 1, o valor de (x +

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta. Resposta Questão 1 a) O faturameto de uma empresa este ao foi 1% superior ao do ao aterior; oteha o faturameto do ao aterior, saedo que o deste ao foi de R$1.4.,. ) Um comerciate compra calças a um custo de R$6,

Leia mais

Colégio Santa Maria Lista de exercícios 1º médio 2011 Prof: Flávio Verdugo Ferreira.

Colégio Santa Maria Lista de exercícios 1º médio 2011 Prof: Flávio Verdugo Ferreira. Colégio Santa Maria Lista de exercícios 1º médio 2011 Prof: Flávio Verdugo Ferreira. 1- ( VUNESP) A parábola de equação y = ax² passa pelo vértice da parábola y = 4x - x². Ache o valor de a: a) 1 b) 2

Leia mais

Equações Diferenciais Lineares de Ordem n

Equações Diferenciais Lineares de Ordem n PUCRS Faculdade de Matemática Equações Difereciais - Prof. Eliete Equações Difereciais Lieares de Ordem Cosideremos a equação diferecial ordiária liear de ordem escrita a forma 1 d y d y dy L( y( x ))

Leia mais

Capitulo 6 Resolução de Exercícios

Capitulo 6 Resolução de Exercícios FORMULÁRIO Cojutos Equivaletes o Regime de Juros Simples./Vecimeto Comum. Descoto Racioal ou Por Detro C1 C2 Cm C1 C2 C...... 1 i 1 i 1 i 1 i 1 i 1 i 1 2 m 1 2 m C Ck 1 i 1 i k1 Descoto Por Fora ou Comercial

Leia mais

O oscilador harmônico

O oscilador harmônico O oscilador harmôico A U L A 5 Meta da aula Aplicar o formalismo quâtico ao caso de um potecial de um oscilador harmôico simples, V( x) kx. objetivos obter a solução da equação de Schrödiger para um oscilador

Leia mais

Equações Diferenciais (ED) Resumo

Equações Diferenciais (ED) Resumo Equações Difereciais (ED) Resumo Equações Difereciais é uma equação que evolve derivadas(diferecial) Por eemplo: dy ) 5 ( y: variável depedete, : variável idepedete) d y dy ) 3 0 y ( y: variável depedete,

Leia mais

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br

A seguir, uma demonstração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagina10.com.br A seguir, uma demostração do livro. Para adquirir a versão completa em papel, acesse: www.pagia10.com.br Matemática comercial & fiaceira - 2 4 Juros Compostos Iiciamos o capítulo discorredo sobre como

Leia mais

POLINÔMIOS. Nível Básico

POLINÔMIOS. Nível Básico POLINÔMIOS Nível Básico. (Eear 07) Considere P(x) x bx cx, tal que P() e P() 6. Assim, os valores de b e c são, respectivamente, a) e b) e c) e d) e. (Epcar (Afa) 05) Considere o polinômio a) x 0 não é

Leia mais

ITA Destas, é (são) falsa(s) (A) Apenas I (B) apenas II (C) apenas III (D) apenas I e III (E) apenas nenhuma.

ITA Destas, é (são) falsa(s) (A) Apenas I (B) apenas II (C) apenas III (D) apenas I e III (E) apenas nenhuma. ITA 00. (ITA 00) Cosidere as afirmações abaixo relativas a cojutos A, B e C quaisquer: I. A egação de x A B é: x A ou x B. II. A (B C) = (A B) (A C) III. (A\B) (B\A) = (A B) \ (A B) Destas, é (são) falsa(s)

Leia mais

INSTRUÇÕES. Esta prova é individual e sem consulta à qualquer material.

INSTRUÇÕES. Esta prova é individual e sem consulta à qualquer material. OPRM 016 Nível 3 Seguda Fase /09/16 Duração: Horas e 30 miutos Nome: Escola: Aplicador(a): INSTRUÇÕES Escreva seu ome, o ome da sua escola e ome do APLICADOR(A) os campos acima. Esta prova cotém 7 págias

Leia mais

QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE MATEMÁTICA. Prova 3 Matemática QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2

QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE MATEMÁTICA. Prova 3 Matemática QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 2 Prova QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE MATEMÁTICA UEM Comissão Cetral do Vestibular Uificado GABARITO MATEMÁTICA 0 Na figura a seguir, esboçamos

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA MATEMÁTICA FINANCEIRA VALOR DO DINHEIRO NO TEMPO Notas de aulas Gereciameto do Empreedimeto de Egeharia Egeharia Ecoômica e Aálise de Empreedimetos Prof. Márcio Belluomii Moraes, MsC CONCEITOS BÁSICOS

Leia mais

J. A. M. Felippe de Souza 9 Diagramas de Bode

J. A. M. Felippe de Souza 9 Diagramas de Bode 9 Diagramas de Bode 9. Itrodução aos diagramas de Bode 3 9. A Fução de rasferêcia 4 9.3 Pólos e zeros da Fução de rasferêcia 8 Equação característica 8 Pólos da Fução de rasferêcia 8 Zeros da Fução de

Leia mais

MATEMÁTICA. Determine o conjunto-solução da equação sen 3 x + cos 3 x =1 sen 2 x cos 2 x. Resolução: Fatorando a equação dada:

MATEMÁTICA. Determine o conjunto-solução da equação sen 3 x + cos 3 x =1 sen 2 x cos 2 x. Resolução: Fatorando a equação dada: MATEMÁTICA 0000 Questão 0 Determie o cojuto-solução da equação se x + cos x = se x cos x Fatorado a equação dada: se x + cos x= se x cos x ( sex + cos x)( se x sexcos x+ cos x) = ( sexcos x) ( x x)( x

Leia mais

QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE MATEMÁTICA. Prova 3 Matemática QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 4

QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE MATEMÁTICA. Prova 3 Matemática QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 4 Prova QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE MATEMÁTICA UEM Comissão Cetral do Vestibular Uificado MATEMÁTICA 0 Seja f ( ) log ( ) + log uma fução

Leia mais

Soluções dos Exercícios do Capítulo 6

Soluções dos Exercícios do Capítulo 6 Soluções dos Eercícios do Capítulo 6 1. O poliômio procurado P() a + b + c + d deve satisfazer a idetidade P(+1) P() +, ou seja, a(+1) + b(+1) + c(+1) + d a + b + c + d +, o que é equivalete a (a 1) +

Leia mais

Exercícios de Matemática Polinômios

Exercícios de Matemática Polinômios Exercícios de Matemática Polinômios TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufpe) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a letra (V) se a afirmativa for verdadeira ou (F) se for falsa. 1. Na figura a

Leia mais

E-books PCNA. Vol. 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 1 ARITMÉTICA E EXPRESSÕES ALGÉBRICAS

E-books PCNA. Vol. 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 1 ARITMÉTICA E EXPRESSÕES ALGÉBRICAS E-books PCNA Vol. 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 1 ARITMÉTICA E EXPRESSÕES ALGÉBRICAS 1 MATEMÁTICA ELEMENTAR CAPÍTULO 1 SUMÁRIO Apresetação ------------------------------------------------- Capítulo 1

Leia mais

Departamento de Matemática - Universidade de Coimbra. Mestrado Integrado em Engenharia Civil. Capítulo 1: Sucessões e séries

Departamento de Matemática - Universidade de Coimbra. Mestrado Integrado em Engenharia Civil. Capítulo 1: Sucessões e séries Departameto de Matemática - Uiversidade de Coimbra Mestrado Itegrado em Egeharia Civil Exercícios Teórico-Práticos 200/20 Capítulo : Sucessões e séries. Liste os primeiros cico termos de cada uma das sucessões

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é:

Matemática. Resolução das atividades complementares. M10 Progressões. 1 (UFBA) A soma dos 3 o e 4 o termos da seqüência abaixo é: Resolução das atividades complemetares Matemática M0 Progressões p. 46 (UFBA) A soma dos o e 4 o termos da seqüêcia abaio é: a 8 * a 8 ( )? a, IN a) 6 c) 0 e) 6 b) 8 d) 8 a 8 * a 8 ( )? a, IN a 8 ()? a

Leia mais

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C

TIPO DE PROVA: A. Questão 1. Questão 4. Questão 2. Questão 3. alternativa D. alternativa A. alternativa D. alternativa C Questão TIPO DE PROVA: A Se a circunferência de um círculo tiver o seu comprimento aumentado de 00%, a área do círculo ficará aumentada de: a) 00% d) 00% b) 400% e) 00% c) 50% Aumentando o comprimento

Leia mais

Polinômios. 02) Se. (x 1), então. f(x) (x 2) (x 1) 5ax 2b, com a e b reais, é divisível por a b 1. 04) As raízes da equação

Polinômios. 02) Se. (x 1), então. f(x) (x 2) (x 1) 5ax 2b, com a e b reais, é divisível por a b 1. 04) As raízes da equação Polinômios 1. (Ufsc 015) Em relação à(s) proposição(ões) abaixo, é CORRETO afirmar ue: 01) Se o gráfico abaixo representa a função polinomial f, definida em por f(x) ax bx cx d, com a, b e c coeficientes

Leia mais

Neste capítulo, pretendemos ajustar retas ou polinômios a um conjunto de pontos experimentais.

Neste capítulo, pretendemos ajustar retas ou polinômios a um conjunto de pontos experimentais. 03 Capítulo 3 Regressão liear e poliomial Neste capítulo, pretedemos ajustar retas ou poliômios a um cojuto de potos experimetais. Regressão liear A tabela a seguir relacioa a desidade (g/cm 3 ) do sódio

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista C Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Polinômios Lista C Professor Marco Costa 1 1. (Fuvest 97) Suponha que o polinômio do 3 grau P(x) = x + x + mx + n, onde m e n são números reais, seja divisível por x - 1. a) Determine n em função de m. b) Determine m para que P(x) admita raiz

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA DA UNIFESP VESTIBULAR 2011 RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia.

PROVA DE MATEMÁTICA DA UNIFESP VESTIBULAR 2011 RESOLUÇÃO: Profa. Maria Antônia Gouveia. PROVA DE MATEMÁTICA DA UNIFESP VESTIBULAR 0 Profa Maria Atôia Gouveia 6 A figura represeta um cabo de aço preso as etremidades de duas hastes de mesma altura h em relação a uma plataforma horizotal A represetação

Leia mais

O poço de potencial infinito

O poço de potencial infinito O poço de potecial ifiito A U L A 14 Meta da aula Aplicar o formalismo quâtico ao caso de um potecial V(x) que tem a forma de um poço ifiito: o potecial é ifiito para x < a/ e para x > a/, e tem o valor

Leia mais

Definição: Uma função de uma variável x é uma função polinomial complexa se pudermos escrevê-la na forma n

Definição: Uma função de uma variável x é uma função polinomial complexa se pudermos escrevê-la na forma n POLINÔMIO I 1. DEFINIÇÃO Polinômios de uma variável são expressões que podem ser escritas como soma finita de monômios do tipo : a t k k onde k, a podem ser números reais ou números complexos. Exemplos:

Leia mais

Definição 1: Sequência é uma lista infinita de números reais ordenados.

Definição 1: Sequência é uma lista infinita de números reais ordenados. Cálculo I Egeharia Mecâica. Sequêcias Defiição : Sequêcia é uma lista ifiita de úmeros reais ordeados. 2º termo º termo Nome (x ) = (x, x 2, x,..., x,...) º termo º termo N R x Observação: Podemos pesar

Leia mais

Resolução: P(i) = 2. (i) 4 (i) 3 3(i) 2 + (i) + 5 = 2 + i + 3 + i + 5 = 10 + 2i. Resolução: Resolução:

Resolução: P(i) = 2. (i) 4 (i) 3 3(i) 2 + (i) + 5 = 2 + i + 3 + i + 5 = 10 + 2i. Resolução: Resolução: EXERCÍCIOS 01. Calcule o valor numérico de P(x) = 2x 4 x 3 3x 2 + x + 5 para x = i. P(i) = 2. (i) 4 (i) 3 3(i) 2 + (i) + 5 = 2 + i + 3 + i + 5 = 10 + 2i 02. Dado o polinômio P(x) = x 3 + kx 2 2x + 5, determine

Leia mais

Juros Simples e Compostos

Juros Simples e Compostos Juros Simples e Compostos 1. (G1 - epcar (Cpcar) 2013) Gabriel aplicou R$ 6500,00 a juros simples em dois bacos. No baco A, ele aplicou uma parte a 3% ao mês durate 5 6 de um ao; o baco B, aplicou o restate

Leia mais

Solução Comentada Prova de Matemática

Solução Comentada Prova de Matemática 0 questões. Sejam a, b e c os três meores úmeros iteiros positivos, tais que 5a = 75b = 00c. Assiale com V (verdadeiro) ou F (falso) as opções abaixo. ( ) A soma a b c é igual a 9 ( ) A soma a b c é igual

Leia mais

ANDRÉ REIS MATEMÁTICA. 1ª Edição NOV 2013

ANDRÉ REIS MATEMÁTICA. 1ª Edição NOV 2013 ANDRÉ REIS MATEMÁTICA TEORIA 6 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS EXERCÍCIOS RESOLVIDOS Teoria e Seleção das Questões: Prof. Adré Reis Orgaização e Diagramação: Mariae dos Reis ª Edição NOV 0

Leia mais

onde d, u, v são inteiros não nulos, com u v, mdc(u, v) = 1 e u e v de paridades distintas.

onde d, u, v são inteiros não nulos, com u v, mdc(u, v) = 1 e u e v de paridades distintas. !"$# &%$" ')( * +-,$. /-0 3$4 5 6$7 8:9)$;$< =8:< > Deomiaremos equação diofatia (em homeagem ao matemático grego Diofato de Aleadria) uma equação em úmeros iteiros. Nosso objetivo será estudar dois tipos

Leia mais

Exercícios de Matemática Equações de Segundo Grau

Exercícios de Matemática Equações de Segundo Grau Exercícios de Matemática Equações de Segundo Grau 2. (Ita 2001) O conjunto de todos os valores de m para os quais a função TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufba 96) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos

Leia mais

Denominamos equação polinomial ou equação algébrica de grau n a toda equação da forma:

Denominamos equação polinomial ou equação algébrica de grau n a toda equação da forma: EQUAÇÕES POLINOMIAIS. EQUAÇÃO POLINOMIAL OU ALGÉBRICA Denominamos equação polinomial ou equação algébrica de grau n a toda equação da forma: p(x) = a n x n + a n x n +a n x n +... + a x + a 0 = 0 onde

Leia mais

Analise de Investimentos e Custos Prof. Adilson C. Bassan email: adilsonbassan@adilsonbassan.com

Analise de Investimentos e Custos Prof. Adilson C. Bassan email: adilsonbassan@adilsonbassan.com Aalise de Ivestimetos e Custos Prof. Adilso C. Bassa email: adilsobassa@adilsobassa.com JUROS SIMPLES 1 Juro e Cosumo Existe juro porque os recursos são escassos. As pessoas têm preferêcia temporal: preferem

Leia mais

Análise Infinitesimal II LIMITES DE SUCESSÕES

Análise Infinitesimal II LIMITES DE SUCESSÕES -. Calcule os seguites limites Aálise Ifiitesimal II LIMITES DE SUCESSÕES a) lim + ) b) lim 3 + 4 5 + 7 + c) lim + + ) d) lim 3 + 4 5 + 7 + e) lim + ) + 3 f) lim + 3 + ) g) lim + ) h) lim + 3 i) lim +

Leia mais

Polinômios. 2) (ITA-1962) Se x³+px+q é divisível por x²+ax+b e x²+rx+s, demonstrar que:

Polinômios. 2) (ITA-1962) Se x³+px+q é divisível por x²+ax+b e x²+rx+s, demonstrar que: Material by: Caio Guimarães Polinômios A seguir, apresento uma lista de vários exercícios propostos (com gabarito) sobre polinômios. Os exercícios são para complementar a vídeo-aula a respeito de polinômios

Leia mais

TC DE MATEMÁTICA (REVISÃO) / 3ª SÉRIE E EXTENSIVO. PROFESSOR Fabrício Maia ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / COLÉGIO:

TC DE MATEMÁTICA (REVISÃO) / 3ª SÉRIE E EXTENSIVO. PROFESSOR Fabrício Maia ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / COLÉGIO: TC DE MATEMÁTCA (REVSÃO) / ª SÉRE E EXTENSVO PROESSOR abrício Maia ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / COLÉGO: OSG 98/0. Os valores de b para os quais a parábola y + b tem um úico poto em comum com a

Leia mais

1.5 Aritmética de Ponto Flutuante

1.5 Aritmética de Ponto Flutuante .5 Aritmética de Poto Flutuate A represetação em aritmética de poto flutuate é muito utilizada a computação digital. Um exemplo é a caso das calculadoras cietíficas. Exemplo:,597 03. 3 Este úmero represeta:,597.

Leia mais

Exercícios de Matemática Funções Função Composta

Exercícios de Matemática Funções Função Composta Exercícios de Matemática Funções Função Composta TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufba) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos. 1. Considerando-se as funções f(x) = x

Leia mais

Exercícios de Matemática Funções Função Polinomial

Exercícios de Matemática Funções Função Polinomial Exercícios de Matemática Funções Função Polinomial 5. (Unesp) A figura a seguir mostra o gráfico da função polinomial f(x)=ax +x +x,(a 0). 1. (Ufpe) Seja F(x) uma função real, na variável real x, definida

Leia mais

Matemática FUVEST ETAPA QUESTÃO 1. b) Como f(x) = = 0 + x = 1 e. Dados m e n inteiros, considere a função f definida por m

Matemática FUVEST ETAPA QUESTÃO 1. b) Como f(x) = = 0 + x = 1 e. Dados m e n inteiros, considere a função f definida por m Mateática FUVEST QUESTÃO 1 Dados e iteiros, cosidere a fução f defiida por fx (), x para x. a) No caso e que, ostre que a igualdade f( ) se verifica. b) No caso e que, ache as iterseções do gráfico de

Leia mais

1.1. Ordem e Precedência dos Cálculos 1) = Capítulo 1

1.1. Ordem e Precedência dos Cálculos 1) = Capítulo 1 Capítulo. Aritmética e Expressões Algébricas O estudo de cálculo exige muito mais que o cohecimeto de limite, derivada e itegral. Para que o apredizado seja satisfatório o domíio de tópicos de aritmética

Leia mais

ASSOCIANDO UM POLINÔMIO A EXPRESSÕES ALGÉBRICAS E TRIGONOMÉTRICAS Marcílio Miranda, IFRN (Caicó RN)

ASSOCIANDO UM POLINÔMIO A EXPRESSÕES ALGÉBRICAS E TRIGONOMÉTRICAS Marcílio Miranda, IFRN (Caicó RN) ASSOCIANDO UM POLINÔMIO A EXPRESSÕES ALGÉBRICAS E TRIGONOMÉTRICAS Marcílio Mirada, IFRN (Caicó RN) Nível Itermediário O objetivo deste artigo é mostrar uma técica que pode ser bastate útil a hora de resolver

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Física

Universidade Federal do Maranhão Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Física Uiversidade Federal do Marahão Cetro de Ciêcias Exatas e Tecologia Coordeação do Programa de Pós-Graduação em Física Exame de Seleção para Igresso o 1º. Semestre de 2011 Disciplia: Mecâica Clássica 1.

Leia mais

Lista 9 - Introdução à Probabilidade e Estatística

Lista 9 - Introdução à Probabilidade e Estatística UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Lista 9 - Itrodução à Probabilidade e Estatística Desigualdades e Teoremas Limites 1 Um ariro apota a um alvo de 20 cm de raio. Seus disparos atigem o alvo, em média, a 5 cm

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M5 Análise combinatória

Matemática. Resolução das atividades complementares. M5 Análise combinatória Resolução das atividades complemetares Matemática M Aálise combiatória p. 6 Ao laçarmos um dado duas vezes, quatas e quais são as possibilidades de ocorrêcia dos úmeros? Ao laçarmos um dado duas vezes,

Leia mais

Polinômios (B) 4 (C) 2 (D) 1 3 (E). 2

Polinômios (B) 4 (C) 2 (D) 1 3 (E). 2 Polinômios. (ITA 2005) No desenvolvimento de (ax 2 2bx + c + ) 5 obtém-se um polinômio p(x) cujos coeficientes somam 32. Se 0 e são raízes de p(x), então a soma a + b + c é igual a (A) 2 (B) 4 (C) 2 (D)

Leia mais