PROGRAMA O Drama MAIS da Inclusã EDUCAÇÃO - o PME Perversa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA O Drama MAIS da Inclusã EDUCAÇÃO - o PME Perversa"

Transcrição

1 PROGRAMA MAIS O Drama EDUCAÇÃO da Inclusão - PME Perversa

2 Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Currículos e Educação Integral Construção da Política de Educação Integral no Brasil: contribuições do Programa Mais Educação

3 EDUCAÇÃO INTEGRAL: pressupostos para sua construção * Nova reconfiguração da política educacional brasileira; * Revitalização das atividades pedagógicas no tempo de permanência na escola ou sob sua responsabilidade; * Concepção de educação que envolve a superação da escola de turnos; * Currículos que acolham as realidades das comunidades locais; * Escola inserida no contexto social; * Possíveis intersecções dos saberes acadêmicos e populares; * A escola como espaço de construção do sujeito; * Desenvolvimento das múltiplas dimensões da identidade humana como uma das grandes finalidades da escolarização básica.

4 EDUCAÇÃO INTEGRAL: convergência de vontades e lutas políticas * Constituição Federal /1988 capítulo II - Dos Direitos Sociais * Lei 9.394/96 LDB * Decreto 6.253, de 13/11/ FUNDEB * Decreto 7.083/2010, de 27 de janeiro de 2010 Programa Mais Educação * Portaria 873, de 1º de julho de 2010 FUNDEB Financiamento da Educação Integral * PL 8035/10 - Plano Nacional de Educação (PNE) - Aprova o Plano Nacional de Educação para o decênio

5 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO Trata-se de uma ação estratégia do Governo Federal para induzir a efetivação da Educação Integral enquanto política pública. Assim, por meio do repasse voluntário de recursos, garante a ampliação de tempos, espaços e oportunidades educativas. Consequentemente, busca contribuir para a melhoria da aprendizagem de crianças, adolescentes e jovens, bem como para fomentar debates em torno de novas metodologias de trabalho, novos olhares aos currículos e à prática pedagógica.

6 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: articulação interministerial MEC MD MDS MinC Educação Integral ME MJ MS

7 POLÍTICA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL PROGRAMA ENSINO MÉDIO INOVADOR PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA DICEI PROGRAMA ESCOLA ABERTA PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

8 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: critérios 2013 Romper o ciclo da pobreza: direcionamento de ações para enfrentamento das desigualdades sociais e educacionais - alcance a territórios de pobreza e extrema pobreza. escolas urbanas e do campo; escolas contempladas com PDDE/Integral no ano de 2012; escolas estaduais, municipais e/ou distritais e que possuem o IDEB abaixo ou igual a 4,2 nas séries iniciais e/ou 3,8 nas séries finais; escolas localizadas nos territórios prioritários do Plano Brasil Sem Miséria; escolas com índice de 50% ou mais de estudantes participantes do Programa Bolsa Família.

9 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: contrapartidas Disponibilizar, no mínimo, um técnico da Secretaria; Estadual/Municipal, preferencialmente 40h, para a Coordenação do PME; Disponibilizar um professor vinculado à escola, preferencialmente 40h, denominado "Professor Comunitário", para coordenar as atividades em cada escola; Garantir merendeiras para prestar serviço de alimentação escolar (lanches e almoço) para todos os estudantes matriculados no Programa. Garantir cozinha, refeitório e bibliotecas, dentro ou fora do espaço escolar.

10 MAIS EDUCAÇÃO MACROCAMPOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DA EDUCAÇÃO INTEGRAL Lista-se os macrocampos com suas respectivas atividades, onde cada escola deverá selecionar as atividades, distribuídas em 05 (cinco) macrocampos e 07 (sete) macrocampos das escolas do campo, com vistas à identificação dos kits específicos de materiais necessários para o seu desenvolvimento, que poderão ser encaminhados pelo FNDE/MEC ou repasse dos recursos para sua aquisição no mercado local.

11 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS URBANAS Macrocampos 1. Acompanhamento Pedagógico (OBRIGATÓRIO); 2. Comunicação, Uso de Mídias e Cultura Digital e Tecnológica; 3. Cultura, Artes e Educação Patrimonial; 4. Educação Ambiental, Desenvolvimento Sustentável e Economia Solidária e Criativa / Educação Econômica; 5. Esporte e Lazer;

12 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS URBANAS Atividades 1. Acompanhamento Pedagógico (OBRIGATÓRIO) Alfabetização/letramento Ciências (Laboratórios, Feiras e Projetos Científicos) História e Geografia Línguas Estrangeiras Língua Portuguesa: ênfase em Leitura e Produção de Texto Matemática

13 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS URBANAS Atividades 2. Comunicação, Uso de Mídias e Cultura Digital e Tecnológica Ambiente de Redes Sociais Fotografia Histórias em Quadrinhos Jornal Escolar Rádio Escolar Vídeo Robótica Educacional

14 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS URBANAS Atividades 3. Cultura, Artes e Educação Patrimonial Artesanato Popular Banda Canto Coral Capoeira Cineclube Danças Desenho Educação Patrimonial Escultura Grafite Hip-Hop Iniciação Musical de Instrumentos de Cordas Iniciação Musical por meio da Flauta Doce Leitura e Produção Textual Mosaico Percussão Pintura Práticas Circenses Teatro

15 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS URBANAS Atividades 4. Educação Ambiental, Desenvolvimento Sustentável e Economia Solidária e Criativa/ Educação Econômica Horta Escolar e/ou Comunitária Jardinagem Escolar Economia Solidária e Criativa / Educação Econômica

16 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS URBANAS Atividades Esporte e Lazer Atletismo Karatê Basquete de Rua Basquete Corrida de Orientação Futebol Futsal Ginástica Rítmica Handebol Judô Taekwondo Tênis de Campo Tênis de Mesa Voleibol Vôlei de Praia Xadrez Tradicional Xadrez Virtual Yoga/Meditação Luta Olímpica Natação Recreação/ Lazer/Brinquedoteca

17 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS DO CAMPO : Macrocampos 1. Acompanhamento Pedagógico (OBRIGATÓRIO) 2. Agroecologia 3. Esporte e lazer 4. Educação em Direitos Humanos 5. Iniciação Científica 6. Cultura, Artes e Educação Patrimonial 7. Memória e História das Comunidades Tradicionais

18 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS DO CAMPO : Atividades 1. Acompanhamento Pedagógico (OBRIGATÓRIO) CAMPOS DO CONHECIMENTO: Ciências Humanas Ciências e Saúde Etnolinguagem Leitura e Produção Textual Matemática 2. Agroecologia Canteiros Sustentáveis COM-VIDA Conservação do Solo e Composteira (ou Minhocário) Cuidado com Animais Uso Eficiente de Água e Energia

19 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS DO CAMPO : Atividades 3. Esporte e lazer Atletismo Basquete Futebol Futsal Handebol Tênis de Mesa Xadrez Tradicional Ciclismo Corrida de Orientação Etnojogos Judô Recreação e Lazer/Brinquedoteca Voleibol

20 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS DO CAMPO : Atividades 4. Educação em Direitos Humanos Arte audiovisual e corporal Arte corporal e som Arte corporal e jogos Arte gráfica e literatura Arte gráfica e mídias 5. Iniciação Científica Iniciação Científica

21 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS DO CAMPO : Atividades 6. Cultura, Artes e Educação Patrimonial Brinquedos e Artesanato Regional Canto Coral Capoeira Cineclube Contos Danças Desenho Literatura de Cordel Mosaico Música Percussão Pintura Práticas Circenses Etnojogos Escultura

22 PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO ESCOLAS DO CAMPO : Atividades 7. Memória e História das Comunidades Tradicionais Brinquedos e Artesanato Regional Canto Coral Capoeira Cineclube Contos Danças Desenho Educação Patrimonial Escultura Etnojogos Literatura de Cordel Mosaico Música Percussão Pintura Teatro

23 Apoio oferecido para a realização das Atividades do Programa Mais educação O MEC oferece: Orientações pedagógicas e de gestão Formação continuada para os profissionais de educação, em associação com as Universidades Federais Reuniões Técnicas, Encontros e Seminários Apoio financeiro. Em parceria com o FNDE/PDDE: Recursos destinados ao ressarcimento de monitores Recursos destinados a aquisição de material Recursos destinados a pequenas reformas (quadras e instalações) e despesas gerais.

24 Apoio oferecido para a realização das Atividades do Programa Mais Educação Em parceria com o FNDE/PNAE: Incremento destinado a alimentação escolar em jornada ampliada Orientações e formações para uma alimentação saudável Em parceria com o Ministério do Esporte: Orientação pedagógica para o esporte Distribuição de material esportivo Em parceria com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação: Gestão e acompanhamento pedagógico Articulação com cursos de expansão e aperfeiçoamento das Universidades Federais Formações internas

25 RR: 246 AP: 246 TO: 536 PI: MA: 2700 CE: 2787 RN: 904 PB: 2638 PE: 2364 RO: DF: AL: 710 SE: 614 AC: 217 GO: ES: 532 RJ: 2380 PR: 997 SP: 995 SC: 297 ESCOLAS NO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO em 2012: Capilarização nos territórios RS: 1910

26

27 Municípios do Estado Rio de Janeiro-PME ANGRA DOS REIS CONCEICAO DE MACABU MIRACEMA RIO DE JANEIRO APERIBE CORDEIRO NATIVIDADE SANTA MARIA MADALENA ARARUAMA DUAS BARRAS NILOPOLIS SANTO ANTONIO DE PADUA AREAL DUQUE DE CAXIAS NITEROI SAO FRANCISCO DE ITABAPOANA ARRAIAL DO CABO ENGENHEIRO PAULO DE FRONTIN NOVA FRIBURGO SAO FIDELIS BARRA DO PIRAI GUAPIMIRIM NOVA IGUACU SAO GONCALO BARRA MANSA IGUABA GRANDE PARACAMBI SAO JOAO DA BARRA BELFORD ROXO ITABORAI PARAIBA DO SUL SAO JOAO DE MERITI BOM JARDIM ITAGUAI PARATI SAO JOSE DE UBA BOM JESUS DO ITABAPOANA ITALVA PATY DO ALFERES SAO JOSE DO VALE DO RIO PRETO CABO FRIO ITAOCARA PETROPOLIS SAO PEDRO DA ALDEIA CACHOEIRAS DE MACACU ITAPERUNA PINHEIRAL SAO SEBASTIAO DO ALTO CAMBUCI ITATIAIA PIRAI SAPUCAIA CARAPEBUS JAPERI PORCIUNCULA SAQUAREMA COMENDADOR LEVY GASPARIAN LAJE DO MURIAE PORTO REAL SEROPEDICA CAMPOS DOS GOYTACAZES MACAE QUATIS SILVA JARDIM CANTAGALO MACUCO QUEIMADOS SUMIDOURO CARDOSO MOREIRA MAGE QUISSAMA TANGUA CARMO MANGARATIBA RESENDE TERESOPOLIS CASIMIRO DE ABREU MARICA RIO BONITO TRAJANO DE MORAIS MENDES VASSOURAS RIO CLARO TRES RIOS MESQUITA VOLTA REDONDA RIO DAS FLORES VALENCA MIGUEL PEREIRA RIO DAS OSTRAS VARRE-SAI

28 Referenciais para o Debate na implementação do Mais Educação

29

30 Material para Consulta Manual do Programa Mais Educação de 2012 Resolução nº 21/2012 Videoconferências

31 Material enviado para adesão de 2013 Ofício para Prefeitos e Secretários por s; Passo a passo do simec para liberação de senha; Contatos por telefone e s.

32 CONTATO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE CURRÍCULOS E EDUCAÇÃO INTEGRAL Lucenir de Andrade Pinheiro Consultora Educação Integral (61)

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional

Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Construindo as Metas Situação de estados e municípios em relação à meta nacional Região: Sudeste; UF: Mesorregião: Município: Angra dos Reis; Aperibé; Araruama; Areal; Armação dos Búzios; Arraial do Cabo;

Leia mais

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EMPRESA DE ASSISTENCIA TECNICA E EXTENSAO RURAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FUNDAÇÃO INSTITUTO DE PESCA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UF Municipio RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Angra dos Reis RJ Aperibé RJ Aperibé CNPJ Razão Social FUNDAÇÃO INSTITUTO DE DO ESTADO DO RIO DE

Leia mais

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis

CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS. Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis CONVENÇÕES COLETIVAS EMPREGADOS EM CONDOMÍNIOS Sindicato Profissional Base Territorial PISO CCT PISO REGIONAL 1. Sind. Empreg. Edifícios Teresópolis Teresópolis a) R$ 500,00 (quinhentos reais): Porteiro,

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 16/2015 Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref: Orientações para o Recolhimento da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor A contribuição sindical está prevista nos artigos

Leia mais

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu

Abrangência. Niterói Petrópolis Teresópolis Nova Friburgo Armação dos Búzios Cabo Frio Arraial do Cabo Rio das Ostras Macaé Casimiro de Abreu Apresentação: Lançado pelo SEBRAE RJ, é um roteiro turístico composto por 10 municípios do Estado do Rio de Janeiro; 3 Regiões turísticas: Metropolitana, Serra Verde Imperial, Costa do Sol - integradas

Leia mais

Resolução Normativa RN 259

Resolução Normativa RN 259 Resolução Normativa RN 259 (Publicada em 17/06/11, alterada pela RN 268 de 20/10/11 e complementada pela IN/DIPRO nº n 37 de 07/12/11) Gerência de Regulação 27 de janeiro de 2012 Apresentação da Norma

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS

Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER. Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro Presidente DESEMBARGADOR LUIZ ZVEITER Vice - Presidente DESEMBARGADORA LETICIA DE FARIA SARDAS Corregedor JUIZ ANTONIO AUGUSTO DE TOLEDO GASPAR Diretora -

Leia mais

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos 1/14 1a. DP 4a. DP 5a. DP 6a. DP 7a. DP 9a. DP 10a. DP 12a. DP 13a. DP Totais Praça Mauá Praça da República Mem de Sá Cidade Nova Santa Teresa Catete Botafogo Copacabana Ipanema Homicídio doloso (total)

Leia mais

ATIVIDADE. Educação Patrimonial 100 4.000,00 2.381,00

ATIVIDADE. Educação Patrimonial 100 4.000,00 2.381,00 REGISTRO #39 COD. INEP 28009894 NOME DA ESCOLA ESCOLA ESTADUAL JOAO DE MATTOS CARVALHO 2012 ALUNADO PARTICIPANTE 1 2 0 0 0 0 40 20 20 20 0 100 MACROCAMPO ATIVIDADE QUANTIDADE DE ALUNOS POR ATIVIDADE VALOR

Leia mais

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO

1159 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL - BARRA DA TIJUCA RIO DE JANEIRO 1096 18 OFICIO DE NOTAS - SUCURSAL ILHA GOVERNADOR RIO DE JANEIRO 1097 22 OFICIO Código Serventia Nome da Serventia Município 1214 RCPN 02 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU (BARRA S. JO 1216 02 OFICIO DE JUSTICA CASIMIRO DE ABREU 1217 RCPN 01 DISTRITO CASIMIRO DE ABREU 1221 OFICIO UNICO CONCEICAO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO POR MEIO DO SiSU NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016 O Reitor da Universidade

Leia mais

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010

O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 O estado do Rio de Janeiro no Censo 2010 Documento preliminar Coordenação: Luiz Cesar Ribeiro Responsável: Érica Tavares da Silva Colaboração: Juciano Rodrigues e Arthur Molina 1 P á g i n a Introdução

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA RUBRICA: FLS.: 657 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GABINETE DO CONSELHEIRO JOSÉ GOMES GRACIOSA VOTO GC-2 1593/2014 PROCESSO: TCE-RJ N o 238.182-1/13 ORIGEM: COORDENADORIA DE AUDITORIA E

Leia mais

Municípios em Dados. SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti

Municípios em Dados. SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti Municípios em Dados SUBSECRETÁRIA DE PLANEJAMENTO Cláudia Uchôa Cavalcanti Equipe da Dimensão Territorial do Planejamento: Haidine da Silva Barros Duarte Francisco Filomeno Abreu Neto Paulo Cesar Figueredo

Leia mais

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV

LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. CAPÍTULO XIV LEI Nº 4.914, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2006. 1 CAPÍTULO XIV Dos Juízes de Direito nas Comarcas de Angra dos Reis, Araruama, Armação dos Búzios, Barra do Piraí, Belford Roxo, Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio,

Leia mais

O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS, instituído pela Lei nº 3.239, de 02 de agosto de 1999,no uso de suas atribuições legais, considerando:

O CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS, instituído pela Lei nº 3.239, de 02 de agosto de 1999,no uso de suas atribuições legais, considerando: RESOLUÇÃO CERHI-RJ Nº 107 DE 22 DE MAIO DE 2013 APROVA NOVA DEFINIÇÃO DAS REGIÕES HIDROGRÁFICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E REVOGA A RESOLUÇÃO CERHI N 18 DE 08 DE NOVEMBRO DE 2006 O CONSELHO ESTADUAL

Leia mais

Q1 Cidade de Residência:

Q1 Cidade de Residência: Q Cidade de Residência: Respondidas: 8 Ignoradas: RIO DE JANEIRO ANGRA DO REIS APERIBE ARARUAMA AREAL ARMACAO DO BUZIOS ARRAIAL DO CABO BARRA DO PIRAI BARRA MANSA BELFORD ROXO BOM JARDIM BOM JESUS DO ITABAPOANA

Leia mais

TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015

TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015 TABELA DAS PROMOTORIAS COM ATRIBUIÇÃO EM EDUCAÇÃO atualizada em jul/2015 s Centro Regional de Apoio Administrativo Institucional MUNICÍPIOS Promotorias de Justiça ÚNICAS, CÍVEIS e de Proteção à INFÂNCIA

Leia mais

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Jurisdição das cidades da 7ª Região. Delegacia Cidade/Bairro* Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Pinheiral Pirai

Leia mais

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES

CUSTEIO 339093. Total: 12.860,57. Total: 6.513,13. Total: 8.272,46. Total: 10.317,23 33909302 RESTITUIÇÕES CREDORES - R.P. e Realizadas - /INVESTIMENTO - Página: Page 1 of 16 02 RESTITUIÇÕES 2º DISTRITO DA COMARCA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES CNPJ/CPF: 23064378000154 2º RCPN DA COMARCA DA CAPITAL CNPJ/CPF: 23407222000129

Leia mais

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008

Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar. 25 de junho de 2008 Determinação de Mercados Relevantes no Setor de Saúde Suplementar 25 de junho de 2008 Estrutura da Apresentação I Objetivo do Trabalho; II Metodologia; e III Estudos de Caso. I Objetivo do Trabalho O objetivo

Leia mais

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000

CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 CRAAI RIO DE JANEIRO Travessa do Ouvidor nº 38-6º andar, Centro Tel.: 2550-9000 Comarcas: Promotorias de Justiça da Infância e Juventude da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso e Promotorias de Justiça

Leia mais

Livro Adicional Eletrônico XML

Livro Adicional Eletrônico XML PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA Diretoria Geral de Fiscalização e Apoio às Serventias Extrajudiciais Divisão de Monitoramento Extrajudicial Livro Adicional Eletrônico

Leia mais

O Jornal Escolar no Programa Mais Educação: adesão das escolas em 2013 1 Daniéli Hartmann ANTONELLO 2 Universidade Federal de Santa Maria, RS

O Jornal Escolar no Programa Mais Educação: adesão das escolas em 2013 1 Daniéli Hartmann ANTONELLO 2 Universidade Federal de Santa Maria, RS O Jornal Escolar no Programa Mais Educação: adesão das escolas em 2013 1 Daniéli Hartmann ANTONELLO 2 Universidade Federal de Santa Maria, RS Resumo Este artigo aborda o Macrocampo Comunicação e Uso de

Leia mais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais Nº UF Município 1 AL UNIAO DOS PALMARES 2 AM MANAUS 3 GO FLORES DE GOIAS 4 MG ITAPECERICA 5 MT ACORIZAL 6 MT AGUA BOA 7 MT ALTA FLORESTA 8 MT ALTO ARAGUAIA 9 MT ALTO DA BOA VISTA 10 MT ALTO GARCAS 11 MT

Leia mais

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso.

II O Concurso destina-se ao preenchimento de 200 vagas, bem como daquelas que surgirem no decorrer do prazo de validade do Concurso. DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO COORDENAÇÃO GERAL DO ESTÁGIO FORENSE XXXIX CONCURSO PARA ADMISSÃO AO ESTÁGIO FORENSE DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EDITAL *A Coordenadora

Leia mais

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS

2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS 2º SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ÁREA TEMÁTICA: PLANEJAMENTO TERRITORIAL, POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCAÇÃO BÁSICA NO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES: contradições e fracassos Resumo

Leia mais

Prefeitura Municipal de Taubaté Estado de São Paulo

Prefeitura Municipal de Taubaté Estado de São Paulo DECRETO Nº 13034, DE 05 DE JUNHO DE 2013. Torna obrigatória a implementação do Programa de Ensino Aluno em Tempo Integral nas escolas de Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino e dá outras providências

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO * RESOLUÇÃO N o 746/10 TRE/RJ O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e CONSIDERANDO que compete, privativamente, aos Tribunais Regionais, nos

Leia mais

CONSTRUÇÃO DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL NO BRASIL: contribuições do Programa Mais Educação

CONSTRUÇÃO DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL NO BRASIL: contribuições do Programa Mais Educação Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Currículos e Educação Integral CONSTRUÇÃO DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL NO BRASIL: contribuições do Programa Mais

Leia mais

Anexo III ARTICULAÇÕES POSSÍVEIS

Anexo III ARTICULAÇÕES POSSÍVEIS QUADRO DE ARTICULAÇÃO DOS PROJETOS ESTRUTURANTES ENSINO FUNDAMENTAL PROJETOS ESTRUTURANTES ARTICULADOS ARTICULAÇÕES POSSÍVEIS OPERACIONALIZAÇÃO Gestão da Aprendizagem Escolar (GESTAR) + Programa Mais Educação

Leia mais

INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Rio de Janeiro - 2010 Lista de Abreviaturas e Siglas FOB Significa livre a bordo (free on board) o vendedor encerra suas obrigações quando a mercadoria

Leia mais

Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro

Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Novas estimativas do IBGE para a população do Rio de Janeiro Nº 20080101 Janeiro - 2008 Fernando Cavallieri, Fabrício Leal de Oliveira - IPP/Prefeitura

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Agosto, Setembro e Outubro de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, agosto de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Agosto, Setembro e Outubro de

Leia mais

CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CONSELHOS TUTELARES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DEMAIS MUNICÍPIOS CT 2 MUNICÍPIO ENDEREÇO TELEFONE CEP ANGRA DOS REIS RUA QUARESMA JÚNIOR, 38 / 202 (22) 9836-0136 / 9830-0136 FAX: (22) 2664-1513 23.900-000

Leia mais

DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. DEFINIÇÃO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Gláucio José Marafon 1 João Rua 1 Adriana Paula da Silva Galhardo 2 Alvaro Henrique de Souza Ferreira 2 Ivan Luiz de Oliveira

Leia mais

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Dezembro de, Janeiro e Fevereiro de François E. J. de Bremaeker Rio de Janeiro, dezembro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM RIO DE JANEIRO Dezembro de, Janeiro

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TCE/RJ ESCOLA DE CONTAS E GESTÃO - ECG EDITAL N O 02/2014 Fixa as normas do Processo Seletivo para ingresso na 3ª Turma do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu

Leia mais

Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais

Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais Distribuição Eletrônica de Execuções Fiscais Requisitos: Para que a distribuição eletrônica ocorra são necessários: 1. Um sistema apto a criar um arquivo de texto cujos dados estejam de acordo com a formatação

Leia mais

MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE

MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE FEVEREIRO DE 2011 MAPA DE VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AOS IMPACTOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NAS ÁREAS SOCIAL, SAÚDE E AMBIENTE Coordenação Geral Martha Macedo de Lima Barata

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia

Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Janeiro/2014 Melhorando o ambiente de negócios no Brasil: ações para reduzir a burocracia Diretoria de Desenvolvimento Econômico e Associativo Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Expediente

Leia mais

COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich *

COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich * COMENTANDO O CRESCIMENTO POPULACIONAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Fany Davidovich * Como introdução ao tema, algumas observações se fazem necessárias. Primeiro, deve ser considerado que se trata de um

Leia mais

Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS)

Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DO AMBIENTE SEA Consultoria e Assessoria Técnica de Engenharia à SEA para Elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS) VOLUME 2 Diagnóstico

Leia mais

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros

Nome da Unidade Endereço da Unidade Telefone da Unidade E-mails funcionais dos Membros PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO ÀS TURMAS RECURSAIS CRIMINAIS DA CAPITAL AVENIDA MARECHAL CÂMARA 350 7º ANDAR 20020080 CENTRO RIO DE carlara@mprj.mp.br PROMOTORIA DE JUSTIÇA JUNTO AO XVIII JUIZADO ESPECIAL

Leia mais

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro Boletim Semanal Semana 47 de 2016 O Estado Regionais de Saúde: Litoral Sul Noroeste Baixada Litorânea Médio Paraíba Metropolitana I Serrana Norte Centro Sul Metropolitana II : Tabela de Situação da Dengue

Leia mais

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro Boletim Semanal Semana 20 de 2017 O Estado Regionais de Saúde: Litoral Sul Noroeste Baixada Litorânea Médio Paraíba Metropolitana I Serrana Norte Centro Sul Metropolitana II : Tabela de Situação da Dengue

Leia mais

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro

Situação da Dengue no Estado do Rio de Janeiro Boletim Semanal Semana 7 de 2017 O Estado Regionais de Saúde: Litoral Sul Noroeste Baixada Litorânea Médio Paraíba Metropolitana I Serrana Norte Centro Sul Metropolitana II : Tabela de Situação da Dengue

Leia mais

26.03.10 29.03.10 018216

26.03.10 29.03.10 018216 1 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ C129 Caderno de turismo do Estado do Rio de Janeiro : passaporte para o desenvolvimento do Estado / [João Carlos Gomes,

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO SOMANDO FORÇAS Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços ESTADO DO RIO DE JANEIRO: PANORAMA ECONÔMICO Localização: Região Sudeste 57% do PIB Nacional Área: 43.696

Leia mais

EAD na Graduação-UFRJ

EAD na Graduação-UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro EAD na Graduação-UFRJ Belkis Valdman Pró Reitora de Graduação Caetano Moraes Coordenador UFRJ - UAB Dalva Kato Técnica de Assuntos Educacionais EAD 1 Cursos de Graduação

Leia mais

ATENÇÃO PSICOS. EXTRA-HOSP. ATENÇÃO PSICOS. EXTRA- HOSP res.235 PORTARIAS SIA

ATENÇÃO PSICOS. EXTRA-HOSP. ATENÇÃO PSICOS. EXTRA- HOSP res.235 PORTARIAS SIA 1 PROGRAMAÇÃO PACTUADA E INTEGRADA DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO LIMITES FINANCEIROS GLOBAIS MENSAIS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - TETO ABRIL DE 2009 APROVADO EM REUNIÃO

Leia mais

SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da da CIB CIB

SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da da CIB CIB SES/ SAS/ SAECA 4ª reunião ordinária da CIB CREDENCIAMENTOS Processo - E-08/05034/2012 - Credenciamento da Unidade de Saúde CAPS-IMBARIÊ, CNES nº 7032862, localizado no Município de Duque de Caxias RJ

Leia mais

Sistema DCP. Provimento CGJ 63/2012. Alvará de Soltura Interior

Sistema DCP. Provimento CGJ 63/2012. Alvará de Soltura Interior Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Alvará de Soltura Interior Índice 1. Informações Iniciais... 3 2. Utilização do Texto Alvará de Soltura... 3 2.1. Andamento 52 - Digitação de Documentos... 3 3. Recebimento

Leia mais

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: Uma estratégia para Implantar a Educação Integral no Brasil

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: Uma estratégia para Implantar a Educação Integral no Brasil Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade SECAD Diretoria de Educação Integral, Direitos Humanos e Cidadania - DEIDHUC PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: Uma estratégia

Leia mais

CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CREAS

CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CREAS CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - MUNICÍPIOS NOMES ENDEREÇOS TELEFONES EMAILS Angra dos Reis Aperibé Araruama Areal Armação de Búzios Arraial do Cabo Barra do Piraí Barra Mansa

Leia mais

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro.

Sindicato das Misericórdias e Entidades Filantrópicas e Beneficentes do Estado do Rio de Janeiro. Circular 11/2016 Rio de Janeiro, 29 de março de 2016. Ref: Desconto da Contribuição Sindical Ilmo Provedor / Presidente / Diretor Novamente estamos no período do desconto da Contribuição Sindical, anteriormente

Leia mais

Ministério Público do Rio de Janeiro Av. Marechal Câmara, 370 Centro CEP 20020-080 (em frente ao Protocolo)

Ministério Público do Rio de Janeiro Av. Marechal Câmara, 370 Centro CEP 20020-080 (em frente ao Protocolo) Pontos de coleta Rio de Janeiro Clube Naval Av. Rio Branco, 180 Centro Rio de Janeiro Primeira Igreja Batista do Recreio Rua Helena Manela, 101, Recreio, Rio de Janeiro Superintendência Regional da Receita

Leia mais

INTERNADOS INVOLUNTARIAMENTE

INTERNADOS INVOLUNTARIAMENTE 2012 RELATÓRIO do MÓDULO DE SAÚDE MENTAL - 2012 O Módulo de Saúde Mental - MSM é um sistema informatizado desenvolvido para o envio das notificações de internações psiquiátricas involuntárias, bem como

Leia mais

ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015.

ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Transportes Departamento de Transportes Rodoviários ATO DO PRESIDENTE PORTARIA DETRO/PRES. Nº 1231, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015. REAJUSTA AS TARIFAS

Leia mais

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO QUEM SÃO OS DESAPARECIDOS? UM ESTUDO DO PERFIL DAS VÍTIMAS DE DESAPARECIMENTO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Resumo: Vanessa Campagnac Thaís C. Ferraz Thiago Soliva Poucas pesquisas foram realizadas objetivando

Leia mais

Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo. Tarifa (R$)

Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo. Tarifa (R$) Seção Nº Linha/Seção Cat Tipo Tarifa (R$) RJ 101 AUTO ÔNIBUS FAGUNDES LTDA. 0 430 M Niterói - São José SA O 3,60 0 431 M Niterói - Monjolos SA C 3,60 0 701 M Alcântara - Itaboraí (via Bernardino) SA O

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015 DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO DEFENSOR PÚBLICO GERAL DE 30.03.2015 APROVA A TABELA DE PLANTÃO DOS DEFENSORES PÚBLICOS PARA O MÊS DE ABRIL DE 2015, NOS TERMOS DA RESOLUÇÃO Nº 430/2007:

Leia mais

26.03.10 29.03.10 018216

26.03.10 29.03.10 018216 CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ C129 Caderno de turismo do Estado do Rio de Janeiro : passaporte para o desenvolvimento do Estado / [João Carlos Gomes, organização].

Leia mais

MONITORES: UM DESAFIO PARA GESTÃO DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO

MONITORES: UM DESAFIO PARA GESTÃO DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO MONITORES: UM DESAFIO PARA GESTÃO DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO Veraildes Santos Gomes Josefa Sônia Pereira da Fonseca Universidade Estadual de Santa Cruz veraildesgomes@gmail.com; soniafonseca19@gmail.com

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014

1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014 1ª RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 01, DE 22 DE SETEMBRO DE 2014 A Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Desembargadora LEILA MARIA CARRILO CAVALCANTE RIBEIRO MARIANO, no uso das atribuições

Leia mais

MAIS EDUCAÇÃO. Brasília, 2008. Instituído pela Portaria Interministerial nº 17/2007, de 24/04/2007

MAIS EDUCAÇÃO. Brasília, 2008. Instituído pela Portaria Interministerial nº 17/2007, de 24/04/2007 Instituído pela Portaria Interministerial nº 17/2007, de 24/04/2007 -Ministério da Educação -Ministério do Esporte -Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome -Ministério da Cultura -Ministério

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL

POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (arquivo da Creche Carochinha) Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem qualquer

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 08, de 25/03/2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 08, de 25/03/2014. Consulta para Identificação das Preferências da Comunidade Universitária para a escolha de Reitor e Vice-Reitor da UFF Quadriênio 204/208 INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 08, de 25/03/204. A Comissão Especial instituída

Leia mais

ANEXO I A QUE SE REFERE O EDITAL Nº. 14/2015 (PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR PARA O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO)

ANEXO I A QUE SE REFERE O EDITAL Nº. 14/2015 (PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR PARA O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO) ANEXO I A QUE SE REFERE O EDITAL Nº. 4/05 (PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR PARA O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO) TERRITÓRIO PEDAGÓGICO QUANT DE S MON. 0 EEF. MARIA DO LIVRAMENTO

Leia mais

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica Secretaria d Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica PROGRAMA ESCOLA ABERTA ORIENTAÇÕES PARA FUNCIONAMENTO DAS ESCOLAS NOS FINAIS DE SEMANA

Leia mais

CEJA ENDEREÇOS TELEFONES

CEJA ENDEREÇOS TELEFONES CEJA ENDEREÇOS TELEFONES Araruama CIEP Brizolão 148 Professor Carlos Élio Vogas da Silva Rua Oscar Clark, s/nº - Parque Mataruna - Araruama - RJ (22) 2665-5953 (22) 2665-5431 Arraial do Cabo Maricá CEJA

Leia mais

DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES

DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES DIRETORIA GERAL DE LOGÍSTICA DEPARTAMENTO DE INFRAESTRUTURA OPERACIONAL DIVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE EXPEDIENTES MANUAL PARA POSTAGEM DE CORRESPONDÊNCIA DATA DE VIGÊNCIA 01/10/2013 SUMÁRIO 1 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012

Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Sistema DCP Provimento CGJ 63/2012 Alvará de Soltura Fórum Central e Regionais Índice 1. Informações Iniciais...3 2. Utilização do Texto Alvará de Soltura...3 2.1. Andamento 52 - Digitação de Documentos...3

Leia mais

MONITORES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: UM DESAFIO CONSTANTE

MONITORES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: UM DESAFIO CONSTANTE MONITORES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: UM DESAFIO CONSTANTE Veraildes Santos Gomes; Josefa Sônia Pereira da Fonseca Universidade Estadual de Santa Cruz; veraildesgomes@gmail.com; soniafonseca19@gmail.com

Leia mais

SMART EXPRESS TRANSPORTES SERVIÇOS DE MOTOBOY E ENTREGAS COM CARROS UTILITÁRIOS E EXECUTIVOS AGILIDADE PARA QUEM MANDA E PARA QUEM RECEBE

SMART EXPRESS TRANSPORTES SERVIÇOS DE MOTOBOY E ENTREGAS COM CARROS UTILITÁRIOS E EXECUTIVOS AGILIDADE PARA QUEM MANDA E PARA QUEM RECEBE 1. OBJETIVO Este procedimento tem por objetivo estabelecer uma sistemática organizada de controle e combate a situações de vazamentos e derrames com risco ambiental e este procedimento se aplica a todas

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE JANEIRO DE 2006

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE JANEIRO DE 2006 Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 172, DE 26 DE DE 2006 Homologa processo de adesão ao Programa de Reestruturação e Contratualização dos Hospitais Filantrópicos no Sistema Único de Saúde

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO-GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA ORIENTAÇÕES PARA

Leia mais

DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO LEI Nº 5636, DE 06 DE JANEIRO DE 2010. DISPÕE SOBRE POLÍTICA DE RECUPERAÇÃO INDUSTRIAL REGIONALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE CURRÍCULOS E EDUCAÇÃO INTEGRAL MANUAL OPERACIONAL DE EDUCAÇÃO INTEGRAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE CURRÍCULOS E EDUCAÇÃO INTEGRAL MANUAL OPERACIONAL DE EDUCAÇÃO INTEGRAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE CURRÍCULOS E EDUCAÇÃO INTEGRAL MANUAL OPERACIONAL DE EDUCAÇÃO INTEGRAL Brasília/DF 2013 1 SUMÁRIO 1. PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO... 4 2. OFERTAS

Leia mais

PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J

PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J PANORAMA DA PISCICULTURA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Augusto da Costa Pereira Pesquisador e Biólogo F I P E R J MUNDIAL Produção Mundial de Pescado,5 milhões de toneladas FAO - 2 5,6 milhões ton. Consumo

Leia mais

Seja a mudança que você quer ver no mundo.

Seja a mudança que você quer ver no mundo. C E N S O D A P O P U L A Ç Ã O I N F A N T O J U V E N I L A B R I G A D A N O E S T A D O D O R I O D E J A N E I R O 3 4 C E N S O D A P O P U L A Ç Ã O I N F A N T O J U V E N I L A B R I G A D A N

Leia mais

Gestão pela Excelência

Gestão pela Excelência OLIMPÍADA DA BAIXADA Gestão pela Excelência Triplo E Excelente Experiência Esportiva PROF. MS LUCIO MACEDO Academia Olímpica Brasileira Gestão pela Excelência 13 Municípios Participantes Belford Roxo

Leia mais

Rio de Janeiro RIO DE JANEIRO. 5º Balanço. maio/setembro 2O12. O círculo virtuoso do desenvolvimento

Rio de Janeiro RIO DE JANEIRO. 5º Balanço. maio/setembro 2O12. O círculo virtuoso do desenvolvimento RIO DE JANEIRO O círculo virtuoso do desenvolvimento 5º Balanço maio/setembro 2O12 Apresentação A segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) continua quebrando recordes. A cada balanço

Leia mais

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: CONCEPÇÕES E A CONSTRUÇÃO DE SABERES DOS LICENCIANDOS EM MÚSICA NA CIDADE DE NATAL/RN

PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: CONCEPÇÕES E A CONSTRUÇÃO DE SABERES DOS LICENCIANDOS EM MÚSICA NA CIDADE DE NATAL/RN PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: CONCEPÇÕES E A CONSTRUÇÃO DE SABERES DOS LICENCIANDOS EM MÚSICA NA CIDADE DE NATAL/RN Gislene de Araújo Alves Universidade Federal do Rio Grande do Norte gislene_artes@hotmail.com

Leia mais

RIO DE JANEIRO. xxxxx

RIO DE JANEIRO. xxxxx RIO DE JANEIRO rio de janeiro xxxxx O círculo virtuoso do desenvolvimento ano I 3º Balanço 2011/2014 Apresentação Lançado em 2011 com o objetivo de dar continuidade ao programa que acelerou o crescimento

Leia mais

PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA

PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA PROGRAMA ELOS DE CIDADANIA Educação Ambiental para a Gestão Participativa e Integrada de Águas e Florestas da Mata Atlântica (2013) Registro SR3/UERJ/2013 Nº 4558 EIXOS DE FORMAÇÃO 1. Eixo de formação

Leia mais

Programa Nacional Alfabetização na Idade Certa PNAIC

Programa Nacional Alfabetização na Idade Certa PNAIC Programa Nacional Alfabetização na Idade Certa PNAIC Objetivo e principais componentes Objetivo O PNAIC é um programa integrado cujo objetivo é a alfabetização em Língua Portuguesa e Matemática, até o

Leia mais

O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada

O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada O Desenvolvimento Humano no Estado do Rio de Janeiro na década de 90: uma análise comparada Eduardo Neto Érica Amorim Mauricio Blanco Rudi Rocha 1. Introdução Ao longo da última década, o Brasil vêem experimentando

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE PROGRAMA ESCOLA ABERTA 1. Princípios orientadores Fruto de um acordo de cooperação técnica entre o Ministério da Educação e a Unesco, o programa

Leia mais

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social

Objetivos Consolidar uma política garantidora de direitos Reduzir ainda mais a desigualdade social AGENDA SOCIAL AGENDA SOCIAL Estamos lutando por um Brasil sem pobreza, sem privilégios, sem discriminações. Um país de oportunidades para todos. A melhor forma para um país crescer é fazer que cada vez

Leia mais

Quadro de Articulação dos Projetos Estruturantes - Ensino Fundamental

Quadro de Articulação dos Projetos Estruturantes - Ensino Fundamental Quadro de Articulação dos Projetos Estruturantes - Ensino Fundamental Projetos Estruturantes Articulados Gestão da Aprendizagem Escolar (GESTAR) Programa Mais Educação (PME) Articulações Possíveis Fortalecimento

Leia mais

Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis

Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis IV Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI Coordenação Geral

Leia mais

Polícia Civil Principais Ocorrências Registro Interior - RJ 2010 Números Absolutos

Polícia Civil Principais Ocorrências Registro Interior - RJ 2010 Números Absolutos 1/8 Totais 88a. DP 89a. DP 90a. DP 91a. DP 92a. DP 93a. DP 94a. DP 95a. DP 96a. DP 97a. DP 98a. DP 99a. DP 100a. DP 101 DP 104a. DP 105a. DP Barra do Piraí Resende Barra Mansa Valença Rio das Flores Volta

Leia mais

FÓRUM ESTADUAL DA UNDIME. Belo Horizonte, 3 de abril de 2013.

FÓRUM ESTADUAL DA UNDIME. Belo Horizonte, 3 de abril de 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FÓRUM ESTADUAL DA UNDIME MINAS GERAIS Belo Horizonte, 3 de abril de 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ALINHAMENTO DOS PLANOS MUNICIPAIS E ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO AO PNE SECRETARIA DE ARTICULAÇÃO

Leia mais

Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios. Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME

Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios. Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME Secretaria Nacional de Esporte, Educação, lazer e Inclusão Social Ações Estratégicas e Desafios Profa. Andréa Ewerton Diretora- SNELIS- ME POLÍTICA NACIONAL DO ESPORTE Resolução 05/2005 CNE PRINCÍPIOS

Leia mais

CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELA SECRETARIA:

CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELA SECRETARIA: CURSOS TÉCNICOS OFERECIDOS PELA SECRETARIA: Curso CE Local Tel ADMINISTRAÇÃO ALMIRANTE TAMANDARÉ Japeri (21) 2670-1250 2667-4924 AURELINO LEAL Niterói 2717-2802 2620-2319 AYDANO DE ALMEIDA Nilópolis 3760-2475

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria Políticas de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos maio 2015 PANORAMA DA EDUCAÇÃO DE JOVENS

Leia mais