Edição especial Novembro 2008 Edição 157

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edição especial Novembro 2008 Edição 157"

Transcrição

1 Edição especial Novembro 2008 Edição 157

2 EDITORIAL Cartas Quando começa o processo de educação de um ser humano? E a formação, que seqüência deve seguir? Até onde os papéis dos pais e da escola se limitam, e onde começam a se sobrepor? O que você espera da escola onde seus filhos vão fazer todo o processo de formação, até, quem sabe, escolher e aprender uma profissão? Estas e muitas outras questões povoam a mente de qualquer pessoa, especialmente de quem é pai. Afinal, a responsabilidade dos pais começa na concepção e prossegue até que os filhos estejam encaminhados na vida, capazes de seguir seu próprio caminho. A escola, da mesma forma, tem uma tarefa vital neste processo. A cada dia, os pais entregam seus filhos para que continuem aquilo que começaram a aprender em casa. Afinal, a escola apenas forma, ou também tem a missão de educar? E você, aluno, como vê seu relacionamento com a escola? A CNEC Joinville também se faz essas perguntas sempre. Para um estabelecimento de ensino que prioriza a ação como pauta principal, estes questionamentos não terminam jamais. A educação/formação é um processo contínuo, que exige atualização e capacidade de moldar atitudes. O homem, afinal, é naturalmente perfeito, cabendo à escola uma boa parte da tarefa de fazer desabrochar essa perfeição. É necessário trazer à tona o potencial que cada pessoa traz no seu código genético. Esta edição da Revista Saber procura trazer respostas às questões colocadas neste editorial e a muitas mais. Leia as matérias, procure as respostas e, se não encontrar alguma, venha até aqui conversar conosco. Podemos buscar juntos as respostas que faltam. Conselho Editorial da Revista Saber Quero parabenizar a equipe responsável pela Revista Saber, pois, na edição 156, fui surpreendida com uma gama de informações realmente rica e muito bem elaborada. Torço para que continuem resgatando o que a nossa querida escola tem de melhor. O esforço é concentrado na formação de cidadãos conscientes, íntegros e que estão sendo preparados para enfrentar os desafios externos. Abraços da admiradora. Druzilla Regina Teixeira Xavier Costa, mãe da Cleópatra, aluna da 6ª série. ENVIE SUA SUGESTÃO DE PAUTA E COMENTÁRIOS PARA: ou deixe sua carta no setor de Marketing do Colégio Elias Moreira e FCJ. Revista do Campus Educacional da CNEC Joinville. Conselho Editorial: Airton Bonet, Alexandre Ari Monich, Emanuelle Santiago Dalri, Félix José Negherbon, Gislayne Aguiar, Maria Salete Panza Gonçalves da Silva, Rodrigo Santos e Wilson Roberto Gonçalves. Produção: Criacom Comunicação e Eventos. Editoração gráfica: GBR. Jornalista Responsável: Mário Sérgio Brum (DRT/SC 769). Fotografia: Joyce Reinert. Impressão: Apta Editora e Gráfica. Tiragem: exemplares. Endereço: Rua Coronel Francisco Gomes, 1290 Tel Joinville-SC. Sites: e com.br. ou O primeiro uniforme a gente não esquece Nem o segundo, terceiro, enfim, todos os uniformes escolares que usamos são importantes na nossa formação. E nós temos orgulho de participar deste crescimento. Rua Padre Kolb, 1485 Anita Garibaldi Joinville-SC Fone (47)

3 Leonardo da Vinci era um visionário, conhecido por pensar de forma diferente. Foi ele quem assumiu o desafio, no século XV, de desenhar um homem com proporções perfeitas, definidas pelas idéias do arquiteto romano Vitruvius. O homem vitruviano é o redescobrimento das proporções matemáticas do corpo humano. Formas físicas perfeitas têm sua importância, mas são os hábitos, as decisões e a postura que influenciam o resultado. Na capa desta edição há uma simulação do homem vitruviano, adaptado ao objetivo da escola. Desde a infância, a CNEC Joinville ensina a desenvolver a mente, o conhecimento, a cultura e o ser. A educação holística resgata o que há de melhor no ser humano, o que há de mais belo, o que há de mais profundo: a sua inteireza, a sua realização e crescimento como ser total. Gandhi, apóstolo da não-violência Com potencial, o homem já nasce. É preciso estimulá-lo a desenvolver o que já possui. Na escola, o ser humano tem a oportunidade de formar conhecimento e superar limites, em busca da integração dos aspectos físico, emocional, psicológico e espiritual. Esta é a concepção de homem na visão holística. Na educação holística, pretende-se desenvolver a razão, a intuição, a sensação e o sentimento, de forma que essas funções possam se equilibrar. Existe a oportunidade de entender a própria transformação e integrar-se com o mundo, facilitando uma visão completa. A cada situação em que uma dessas funções é estimulada, desencadeia-se a oportunidade do ser humano transformar-se e integrar-se com o mundo. A escola auxilia a criança no crescimento do seu potencial. Depois do seio familiar, é o primeiro local onde ela tem contato com a sociedade. É estimulada a freqüentar o ensino regular e a prosseguir, até conquistar uma formação profissional. Com profissionais capacitados e com um ambiente de crenças e valores, a escola promove ação educativa, harmonia no convívio e valorização do ser. A educação acontece a partir dos quatro pilares da educação definidos pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura): aprender a Ser, a Conviver, a Fazer e a Aprender. Educar para Conviver e para Ser são fundamentais para o desenvolvimento do indivíduo e para o fortalecimento e integração de sua personalidade.

4 4 Nessa fase, a criança: É muito ágil É curiosa e interessada Quer saber a explicação de tudo Utiliza a fantasia e a imaginação para compreender e interagir com o mundo a sua volta Brincando, aprende regras e valores para a vida em comunidade Aumenta o interesse por outras crianças Diminui o comportamento egocêntrico Compreende, aos poucos, a perspectiva dos outros Por volta de 1 ano começa a andar Aos 2 anos é capaz de aprender 10 palavras novas por dia A autoconsciência se desenvolve por volta do segundo ano de vida Corpo e movimento: interação da criança com o mundo. Música: percepção do ambiente e sons da natureza. Arte: sensibilidade na leitura de obras e na expressão plástica. Linguagem: estímulo ao argumento. Viver em harmonia com a diversidade cultural, social, ética e espiritual Conviver, cuidar e prevenir Escutar o colega e o professor Compreender o mundo. As crianças interagem com a natureza para melhor compreendê-la e respeitá-la

5 rimeiro dia de aula é tudo novo. Quem volta das férias reencontra a turma e tudo é colocado em dia. As salas de aula dão destaque ao colorido e o pátio se abre para o divertido parque infantil. Esse é o ambiente característico da Educação Infantil, onde começa a carreira escolar da maioria das pessoas. É o primeiro contato da criança com o mundo exterior, onde vai iniciar o fortalecimento A formação do aluno começa na vivência em grupo, resolvendo os primeiros conflitos decorrentes do confronto com o outro colegas, professores, ambientes, animais etc. É neste momento que a autonomia da criança é valorizada, estimulando sua iniciativa para resolver conflitos nas situações do dia-a-dia. Quanto mais adequado for o exercício da autonomia e da percepção de si mesmo, mais harmoniosa, equilibrada e respeitosa se construirá a relação com o outro. Os alunos da Educação Infantil interagem com a natureza para compreender que existem outros seres importantes para a manutenção da vida. Em visitas às hortas e aos parques, elas entram em com outros vínculos. É a hora da escola inserir a criança no mundo do conhecimento de forma mais prazerosa, harmoniosa e educativa possível. Alunos de 1 a 5 anos estão na fase da descoberta, começam a entender que fazem parte de um grupo, de um coletivo, e este é o mundo em que vivem. A escola realiza essa condução de modo natural e espontâneo, oportunizando experiências novas e socializando a criança no mundo do aprender. contato com terra e plantas, observam os pequenos seres e passam a compreender o porquê de sua existência. Essa interação com a natureza conecta a criança ao mundo em que vive. Nesta fase, a escolarização acontece de forma gradual e espontânea. A criança passa a entender seu meio e sua identidade, de forma lúdica e educativa. As cinco etapas da educação infantil proporcionam envolvimento nos projetos de linguagem, conhecimento matemático, conscientização ecológica e a leitura do mundo, auxiliando na construção de um ser único, autônomo e criativo. A educação infantil é muito importante para o desenvolvimento da criança, principalmente na convivência. A relação entre escola e família é de troca, por isso a criança deve freqüentar as aulas. Não levo minha filha para a escola para ser educada, quero que ela conviva com amigos da mesma idade, com adultos e que se socialize. Antes, ela era muito apegada a mim. A escola dá conhecimento geral, tecnologia, socialização, mas o papel de formação do caráter é dos pais. A principal mudança que notei, desde que Maria Eduarda freqüenta a escola, é a fala. Ela era envergonhada, agora já interage e está mais receptiva. Rita Magali de Quadros Schloteseldt, 33 anos, mãe da Maria Eduarda Schloteseldt, do Infantil II A escola dá conhecimento geral, tecnologia, socialização, mas o papel de formação do caráter é dos pais. Rita Magali Larissa Coelho, aluna do Infantil III, 3 anos 5

6 6 Carlos Eduardo, 4ª série, 10 anos. aprendizado, já a disciplina começa em casa. Sandra Taketone A lei que prevê o início da vida escolar aos 6 anos já está em vigor. São nove anos de Ensino Fundamental até chegar ao Médio. Nesta etapa, a escola valoriza a auto-reflexão, para que a criança conclua o Ensino Fundamental compreendendo diversas questões de mundo. O aluno é motivado a observar, a interpretar, a refletir e a experimentar a realidade em que se insere. Ele aprende a questionar valores e informações. A interdisciplinaridade é trabalhada o tempo todo, e o professor sintoniza o conteúdo curricular com questões atuais de ordem social, política e econômica. Um tema da disciplina de Ciências, por exemplo, pode ser trabalhado em Matemática, Português, Geografia e História. Assim, assuntos importantes podem ser debatidos por várias áreas do saber. Nesta fase, os alunos vão em busca das informações, aprendem a pesquisar e a desenvolver habilidades de expressão e raciocínio. Os conteúdos são contextualizados e o conhecimento histórico é relacionado à vida das crianças. É neste período que se consolida a prática da leitura, enriquecendo vocabulário e aumentando o poder de reflexão e discussão. Meus filhos e eu tivemos uma boa receptividade na escola, eles se adaptaram bem. A escola contribui para a socialização e o aprendizado, já a disciplina começa em casa. Gosto da escola porque dá ênfase ao aprendizado e ao conteúdo e porque faz com que o aluno não dê tanto valor às coisas materiais. Até a obrigatoriedade do uso do uniforme faz com que os alunos se sintam iguais, sem diferenciação. Sandra Mayuko Nogami Taketone, mãe do Caio, 6 anos, do 1º ano, e do Flávio, 11 anos, da 5ª série

7 Nessa fase, a criança: Desenvolve a auto-imagem, o que afeta a auto-estima Aperfeiçoa a habilidade física Tem pensamento lógico Aumenta a memória e as habilidades de linguagem Amigos assumem importância fundamental Feira de Ciências estimula o aluno a desenvolver pesquisas Contextualização Pesquisa Leitura Interdisciplinaridade Expressão oral e escrita Reflexão a partir de suas próprias atitudes Construção de argumentos Convivência em grupo Desenvolvimento de pesquisas 7

8 Nessa fase, a criança: Pode ter problemas de obesidade Tem os primeiros ídolos (fora os pais) Tem gosto pela atividade física Tem noções de certo e errado Tem capacidade de resolver problemas e charadas Preservação do meio ambiente Reciclagem Trânsito Interesses da comunidade (como o transporte público) Decidir Questionar Interferir Buscar proximidade com o outro Ser solidário Agir como cidadão Ter senso critico Ter consciência socioambiental Defender valores Reciclar o óleo de cozinha ajuda a preservar o meio ambiente 8

9 a partir dos porquês e para quês que se constrói o conhecimento. Principalmente se este conhecimento está ligado ao bem-estar da sociedade. Na educação dos alunos de 5ª a 8ª série, a prioridade está nos temas transversais, proporcionando a interação em eventos da escola. Um deles é o meio ambiente, muito trabalhado nesta fase da educação básica para a construção do ser. Numa festa junina, por exemplo, é importante usar materiais recicláveis e apenas a quantidade necessária. Dessa forma, o aluno aprende a interagir com o meio e preservá-lo. Outro bom exemplo é a reciclagem Em março de 2008, uma notícia gerou comentários: o menino João Victor Portelinha de Oliveira, de 8 anos, passou no vestibular de Direito no formato de prova agendada em Goiânia. Ele disse que faria a faculdade de manhã e do óleo de cozinha, assim como a destinação correta de pilhas e baterias, que demoram muitos anos para se decompor. Uma característica primordial desta fase é a crise entre a autonomia do adolescente e a influência do grupo. O professor é quem lidera as aulas, mas os alunos podem questionar os ensinamentos, apresentar propostas, proporcionando uma relação aberta com quem está lecionando. O aluno se torna comprometido com a comunidade, quando entende os valores e os deveres para com ela e passa a discutir assuntos de interesse público em sala de aula e com amigos. o colégio à tarde. Para os pais, era um sonho realizado do garoto ou deles? E você, o que acha? O Estatuto da Criança e do Adolescente foi violado? O garoto tinha condições de fazer uma faculdade aos 8 anos? Estudo desde a 1ª série no Elias Moreira e acho o lugar lindo, com espaço grande, com bons professores e amigos. O mais importante da escola são as amizades, porque sem amigos a gente fica isolada. Se a gente der o melhor de nós, as pessoas também vão dar o melhor para a gente. O futuro é amanhã, e temos que dar o melhor de nós todos os dias. Preservar o meio ambiente também é importante. Precisamos cuidar da fauna e flora, principalmente das árvores. A escola faz provas temáticas, e a melhor que já fiz foi sobre a água. Na Matemática, trabalhamos com água nos gráficos; na Geografia, a densidade da água; na Língua Portuguesa, lemos um livro sobre água. Arthur Henrique Dell Antonia, 12 anos, da 6ª série. O futuro é amanhã, e temos que dar o melhor de nós todos os dias. Arthur Henrique Julie Yoko Esaki Mota, aluna da 7a série, 14 anos. 9

10 10 Destaco a aprendizagem e a convivência, além da dedicação dos profissionais e da amizade constante que ultrapassa a escola. Samir Machado de Oliveira Filho, aluno do 3º ano do Ensino Médio, 17 anos. Chegou a hora de se preparar para o mercado de trabalho. Na adolescência, a construção do ser implica na tomada de decisões e no balanço entre a curtição da juventude com a seriedade nos estudos. No Ensino Médio, temas transversais ainda são fatores prioritários para o desenvolvimento do conhecimento. São temas que partem dos conflitos sociais e que têm mais demanda, como energia renovável, drogas e educação para as relações interpessoais. Trazer para a escola a leitura desses conflitos sociais é capacitar o aluno a perceber a sociedade, seus valores e contravalores. Com orientação vocacional e encontros com profissionais de diversas áreas, o jovem passa a descobrir o caminho profissional. A educação no Ensino Médio está focada em dois eixos: a educação para conhecimentos gerais e cultura e a educação para o trabalho. O estudante reconhece que há sobre ele duas demandas: a de capital, para que monte seu projeto de vida profissional, e a pessoal e social, buscando o equilíbrio entre ambos. Antecipando o conhecimento Muitos alunos, quando concluem o Ensino Médio, precisam acelerar a entrada no mundo do trabalho. Esta é a finalidade do Curso Técnico. Durante o Ensino Médio, o aluno já pode fazer o Técnico, o que acaba sendo um diferencial inclusive para colaborar no orçamento familiar. Além disso, o mundo do trabalho passa por grandes transformações, o novo profissional precisa construir a consciência que deverá estar em constante aprendizado de agora em diante. Dentro do Elias Moreira, alunos de Ensino Médio têm o privilégio de acessar informações de várias realidades e diferentes áreas nos 26 cursos técnicos. No Curso Técnico, o aluno chega com o foco na vida profissional. Ali, ele tem contato com professores que já trabalham na área, compartilham experiências, vivências e destroem mitos. O aluno é convidado a ir nas empresas e conhecer os locais de trabalho, sentindo-se mais próximo do futuro. Percebe que o mundo do trabalho é amplo, complexo e por isso nunca pode parar de buscar conhecimento. Estudo no Elias Moreira desde a 1ª série. Aqui, as pessoas são de boa índole. Com as aulas consegui interação, relacionamento com pessoas diferentes e boas amizades. A escola tem colaborado com a minha escolha profissional. Gosto quando entrevistamos profissionais da área. Como resumo dos 11 anos de estudo aqui, destaco a aprendizagem e a convivência, além da dedicação dos profissionais e da amizade constante que ultrapassa a escola. Como sempre tive aptidão com a área de Exatas, vou prestar vestibular para Engenharia Mecânica. A escolha partiu de conversa com pais, professores e profissionais da área. Gabriel Langer de Amorim, 18 anos, aluno do 3º ano do Ensino Médio

11 Nessa fase, o jovem: Passa por conflitos de realização e auto-afirmação Precisa agir com seriedade Recai sobre ele o resultado das escolhas ao dizer sim ou não para novas experiências Desenvolve personalidade capaz de enfrentar desafios O Técnico oferece laboratórios especializados para as aulas Viver em sociedade Contribuir com a atividade produtiva Resolver conflitos e discuti-los Organizar, relacionar e interpretar informações Ser solidário e participar de ações que promovem a cidadania 11

12 Jovens e adultos empreendedores No início da profissionalização, o jovem está buscando a realização, está preocupado com a pressão do mercado, com a nova profissão e ansioso para mostrar sua capacidade. Questionamento: Estou fazendo o curso certo? Hora de mudar de rumo, se necessário Consciência de estar aprendendo uma profissão Total interação com a sociedade Compromissos rotineiros Início da formação de um novo núcleo familiar Acadêmicos de Direito colocam seu conhecimento em prática no júri simulado Tomar decisões Planejar estrategicamente Formação holística Flexibilidade intelectual Formação humanística Contribuir com o mercado de trabalho Visão empreendedora Atuar com competência e criatividade Identificar e solucionar problemas 12

13 Ao chegar à faculdade, independentemente do curso que escolher, o acadêmico tem a oportunidade de refletir, discutir, pensar e desenvolver seu conhecimento. Tende a buscar o equilíbrio entre a conquista financeira e a formação intelectual e social. Assim, tem mais chances de chegar ao sucesso profissional. Nas aulas de Filosofia, Sociologia, Antropologia e Psicologia, nos cursos de graduação, os alunos aprendem a interpretar, tomar decisões, entender o comportamento do ser e da sociedade. Compreendendo o comportamento do consumidor, por exemplo, é mais Para atender às necessidades do mundo do trabalho, as empresas dividem-se em áreas ou departamentos. Esse procedimento exige uma grande diversidade de profissionais especialistas. Ao mesmo tempo em que a empresa terá um profissional muito mais competente em diversos assuntos, poderá também ter algumas dificuldades por conta da possibilidade de diminuir na equipe a capacidade de percepção da complexidade e da interação entre esses departamentos. A pós-graduação da FCJ contribui para o desenvolvimento de um conhecimento específico ao mesmo tempo que garante a construção da visão global de uma empresa. Contribuição professora Rosane Junckes fácil lidar com as mudanças do mercado. A faculdade é um momento em que o estudante tem a possibilidade de adquirir compromisso com a vida, um espaço em que é possível discutir sobre questões, habilidades, propriedades, valores que compõem o processo de construção do ser humano e a democracia. O desafio é formar profissionais fortes intelectualmente, ajustados emocionalmente, ricos de caráter e que orientem suas ações em busca da qualidade de vida. É o desafio de dar vida à vida. Os professores têm esse compromisso: contribuir para a formação humana. O projeto cujo foco é Gestão e Empreendedorismo faz com que o aluno passe por cinco módulos iniciais que lhe permitem construir essa visão geral de organização. Marketing integrado Gestão financeira Gestão estratégica de pessoas Estratégia empresarial Análise organizacional Quando cheguei a Joinville escolhi a FCJ, porque tive boas recomendações, especialmente sobre a disciplina. A principal diferença que senti é que os professores te incentivam a estudar e se empenhar cada vez mais. A FCJ promete para o futuro, e estou gostando muito do curso. Acredito que a formação humana, com disciplinas de Sociologia e Psicologia, ajuda no empreendedorismo. Os professores incentivam a crítica e o debate. Como corretor da bolsa, essas disciplinas me ajudam a trabalhar com diversos tipos de pessoas e de comportamentos. Posso conhecer mais a linha do pensamento humano. Nós aprendemos, principalmente com o projeto de conclusão de curso, a refletir e opinar em todas as áreas da empresa, pois podemos unir nesse projeto todo o conhecimento adquirido no curso. Lucas Gambim, 21 anos, acadêmico de Administração de Empresas e Negócios Após a conclusão do módulo básico, o acadêmico segue o módulo específico, passando por disciplinas do curso que optou. Depois, conclui com o módulo complementar, onde opta por uma disciplina de 30 horas de aprofundamento e mais 30 horas para a disciplina de simulação empresarial (Jogo de empresas). Acredito que a formação humana, com disciplinas de Sociologia e Psicologia, ajuda no empreendedorismo. Adriana Bagio, acadêmica de Administração de Empresas e Negócios, 28 anos. Lucas Gambim 13

14 Em 1981, o cientista americano Roger Sperry ganhou o prêmio Nobel por ter provado que os dois hemisférios do cérebro humano tinham funções diferentes e que lidavam com emoções e valores de forma diferenciada. O hemisfério esquerdo usa a razão e a lógica. O hemisfério direito usa a subjetividade e a intuição. O ideal é que as pessoas combinem as habilidades dos dois hemisférios. Ao reconhecer o lado do cérebro mais utilizado, deve-se explorar o outro. 14

15 ARTIGO Falar da ESCOLA é sempre um momento de celebração. Falar da escola cenecista Elias Moreira é sempre um momento de fortes emoções. Quem acompanhou a trajetória desta escola, principalmente nos últimos 30 anos, percebe a suprema importância do gesto e do ato de semear. Curioso, a festa é a da colheita, não da semeadura. No entanto, sem ela não há festa da colheita. Quem semeia acredita; quem semeia faz renúncias; quem semeia felicita as gerações; quem semeia tem grandeza interior; quem semeia é sábio; quem semeia tem grandes sonhos. No mundo de hoje, a pressa atropela a colheita porque a ganância faz o homem colher na antevéspera. Resultado: colhe mal. A festa fica sem sabor. O que quero dizer com isso: o espaço escolar é um espaço de semeadura. Ali se consolidam valores, ali se constrói o cidadão pleno, generoso, bem sucedido, feliz. Ali se traça o futuro da sociedade que será o resultado da boa semeadura. A escola é o palco das primeiras experiências públicas. É o espaço do despertar, da cooperação, do respeito à vida, da frutificação de valores, de crenças e de atitudes que devem ser regados com dignidade. Escola é um espaço acolhedor, estético e ético. Estético porque belo, ético porque é sagrado e acolhedor porque humano. A escola é esse grande repertório que precisa ser preservado e inovado à luz dos novos tempos. Por isso, CRIAR O NOVO E PROJETAR O BELO é a missão do educador, que tem no espaço escolar a oficina do aprender, do fazer e do ser. O objetivo desta edição da Revista Saber é valorizar o papel histórico reservado para esta escola que cuidou da ampla semeadura. Por causa dela, frutificaram todos os níveis de ensino, da educação infantil à pós-graduação. Essa é uma colheita consagradora, da qual a comunidade cenecista se orgulha porque ela semeou a boa semente e acreditou nos bons frutos. Mais do que isso: AQUI É O LUGAR ONDE NASCEM OS SONHOS. Cuidemos, portanto, todos nós dessa escola que hoje, dada a sua grandeza e sua mística comunitária, se transformou em CAMPUS EDUCACIONAL DA CNEC JOINVILLE. Aqui é o grande templo cujo espaço dá lugar para o tamanho de todos os sonhos sejam dos pequeninos da Educação Infantil, sejam dos mais ousados lá da graduação e da pós-graduação. Queremos um 2009 muito mais denso, mais qualificado, mais realizador. Queremos um 2009 de ostensiva cumplicidade assumida por todos nós, educadores, professores, colaboradores, alunos (gente), famílias e comunidade, de fazermos um ano marcante na vida de cada um e de todos. Seremos, assim, protegidos, abençoados e vencedores. Prof. Félix José Negherbon 15

16

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA I - FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O Colégio Ceom, fundamenta seu trabalho educacional na área da Educação Infantil, Ensino Fundamental I, Fundamental II e Ensino Médio, a partir das teorias de Jean Piaget e Emília

Leia mais

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio.

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio. Proposta Pedagógica Visão: Ser um centro de excelência em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio que busca alcançar a utopia que tem de pessoa e sociedade, segundo os critérios do evangelho, vivenciando

Leia mais

PROGRAMAs de. estudantil

PROGRAMAs de. estudantil PROGRAMAs de empreendedorismo e protagonismo estudantil Ciclo de Palestras MAGNUM Vale do Silício App Store Contatos Calendário Fotos Safari Cumprindo sua missão de oferecer uma educação inovadora e de

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO PEDAGÓGICO DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO APRESENTAÇÃO O Projeto Político Pedagógico da Escola foi elaborado com a participação da comunidade escolar, professores e funcionários, voltada para a

Leia mais

VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil

VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil VISÃO: ser referência na comunidade na área de educação Infantil NOSSA MISSÃO: Por meio da educação formar cidadãos felizes, independentes, éticos e solidários VALORES: Respeito, honestidade, boa moral

Leia mais

EDUCANDO A PARTIR DE PROJETOS: ELABORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

EDUCANDO A PARTIR DE PROJETOS: ELABORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO EDUCANDO A PARTIR DE PROJETOS: ELABORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Shirley Teixeira Barros shirlinha@uft.edu.br UFT Dayse Suelle Silva Carvalho daysesuellesc@hotmail.com UFT Carmem Lucia Artioli Rolim carmem.rolim@uft.edu.br

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

DINÂMICA DE FUNCIONAMENTO: Horário matutino: de 5º ao 9 º ano do Ensino Fundamental.

DINÂMICA DE FUNCIONAMENTO: Horário matutino: de 5º ao 9 º ano do Ensino Fundamental. NÍVEIS E MODALIDADES DE ENSINO: EDUCAÇÃO INFANTIL: Maternal III: 3-4 anos 1º Período: 4-5 anos 2º Período: 5-6 anos ENSINO FUNDAMENTAL: Novatos: 1º ano matrícula com 6 anos completos (até 31 de março)

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014

Atividades Pedagógicas. Agosto 2014 Atividades Pedagógicas Agosto 2014 EM DESTAQUE Acompanhe aqui um pouco do dia-a-dia de nossos alunos em busca de novos aprendizados. ATIVIDADES DE SALA DE AULA GRUPO II A GRUPO II B GRUPO II C GRUPO II

Leia mais

Projeto: Música na Escola. O amor é a melhor música na partitura da vida e sem ele, você é um eterno desafinado.

Projeto: Música na Escola. O amor é a melhor música na partitura da vida e sem ele, você é um eterno desafinado. Projeto: Música na Escola O amor é a melhor música na partitura da vida e sem ele, você é um eterno desafinado. Justificativa De acordo com as diretrizes curriculares, o som é a matériaprima da música;

Leia mais

FAEL comemora 15 anos de atividades

FAEL comemora 15 anos de atividades ANOS FAEL comemora 15 anos de atividades Hoje, comemoramos 15 anos de um projeto que visa à democratização do ensino e que tornou a FAEL uma referência em educação de qualidade. Com o objetivo de proporcionar

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

TRANSPARÊNCIA INSTITUCIONAL PROJETO BOA SEMENTE OFICINA SEMEANDO MOVIMENTO

TRANSPARÊNCIA INSTITUCIONAL PROJETO BOA SEMENTE OFICINA SEMEANDO MOVIMENTO TRANSPARÊNCIA INSTITUCIONAL PROJETO BOA SEMENTE OFICINA SEMEANDO MOVIMENTO O Orfanato Evangélico, através do Projeto Boa Semente, desenvolveu atividades direcionadas as crianças de 1 mês a 1 ano de idade,

Leia mais

A Arte e as Crianças

A Arte e as Crianças A Arte e as Crianças A criança pequena consegue exteriorizar espontaneamente a sua personalidade e as suas experiências inter-individuais, graças aos diversos meios de expressão que estão à sua disposição.

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DA EDUCAÇÃO INFANTIL 1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL ANTECEDENTES Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL A IMPORTÂNCIA DOS CONTOS DE FADAS PARA A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DAS CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Fernanda Maria Sousa Martins; Valdiêgo José Monteiro Tavares; Larissa Mabrine Dias da Silva; Professor

Leia mais

Projetos. Outubro 2012

Projetos. Outubro 2012 Projetos Outubro 2012 Assunto de gente grande para gente pequena. No mês de outubro os brasileiros foram às urnas para eleger prefeitos e vereadores e a Turma da Lagoa não poderia ficar fora deste grande

Leia mais

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões

O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões O tema desta edição do EVP em Notícias é: Conexões Nosso entrevistado é o Prof. Dr. Rogério da Costa, da PUC-SP. A partir de um consistente referencial teórico-filosófico, mas em uma linguagem simples,

Leia mais

Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária

Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária Desenvolvimento de Competências Múltiplas e a Formação Geral na Base da Educação Superior Universitária Paulo Gabriel Soledade Nacif, Murilo Silva de Camargo Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Leia mais

FACESI EM REVISTA Ano 3 Volume 3, N. 2 2011 - - ISSN 2177-6636

FACESI EM REVISTA Ano 3 Volume 3, N. 2 2011 - - ISSN 2177-6636 PEDAGOGIA EMPRESARIAL E APRENDER BRINCANDO E A IMPORTÂNCIA DO JOGO: DIFERENTES TEMAS NA ÁREA EDUCACIONAL Ana Flávia Crespim da Silva Araújo ana.crespim@hotmail.com Elaine Vilas Boas da Silva elainevb2010@hotmail.com

Leia mais

pesquisa histórias arte jogos

pesquisa histórias arte jogos O Colégio Trevo oferece quatro anos de ensino na Educação Infantil: Mini Maternal,Maternal, Jardim I e Jardim II. Cada sala de aula possui ambientes exclusivos, onde alunos desenvolvem suas habilidades

Leia mais

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Josiane Lima Zanata (Seduc) josianezanata@hotmail.com Ivani Souza Mello (UFMT) ivanimello1@hotmail.com

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR Katia Maria de Oliveira CUSTODIO, Ketulem Cristina Vieira ARANTES, Ducéria TARTUCI, Maria Marta Lopes FLORES. Ângela Aparecida DIAS Departamento de Educação,UFG

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA DA INTELIGÊNCIA - Grupo III ao 5º Ano

PROGRAMA ESCOLA DA INTELIGÊNCIA - Grupo III ao 5º Ano ... CEFF - CENTRO EDUCACIONAL FAZENDINHA FELIZ Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-2265 www.escolafazendinhafeliz.com.br... Ao colocar seu filho na

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual

0 21 anos: Fase do amadurecimento biológico 21 42 anos: Fase do amadurecimento psicológico mais de 42 anos: Fase do amadurecimento espiritual Por: Rosana Rodrigues Quando comecei a escrever esse artigo, inevitavelmente fiz uma viagem ao meu passado. Lembrei-me do meu processo de escolha de carreira e me dei conta de que minha trajetória foi

Leia mais

Atividades Extraclasse

Atividades Extraclasse Atividades Extraclasse No Marista Conceição, o estudante aprende e desenvolve habilidades dentro e fora da sala de aula, por meio de atividades esportivas, artísticas, culturais, científicas e de solidariedade.

Leia mais

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens A obra salesiana teve início em Turim, na Itália, onde Dom Bosco colocou em prática seus ideais de educação associados ao desenvolvimento

Leia mais

Trabalhos Premiados em 2001 ACRE Trabalho: Conhecendo nossa Floresta Resenha da Experiência ALAGOAS Trabalho: Projeto Dentes Resenha da Experiência

Trabalhos Premiados em 2001 ACRE Trabalho: Conhecendo nossa Floresta Resenha da Experiência ALAGOAS Trabalho: Projeto Dentes Resenha da Experiência Trabalhos Premiados em 2001 ACRE Trabalho: Conhecendo nossa Floresta - Faixa etária das crianças: 6 anos - Grau de escolaridade de professor: Nível Médio Magistério - Contexto sócio-cultural em que foi

Leia mais

Relatório Social Colégio Espaço

Relatório Social Colégio Espaço Relatório Social Colégio Espaço As aulas de Cidadania e Empreendedorismo concentram a maioria das atividades de Responsabilidade Social do Colégio Espaço. Idealizador e Professor do Curso: Peterson de

Leia mais

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3.

A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3. Resumo A RELAÇÃO DO CUIDAR-EDUCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carla Ariana Passamani Telles 1 Franciele Clair Moreira Leal 2 Zelma Santos Borges 3 O trabalho apresentado é um relato de experiência que foi desenvolvida

Leia mais

Projeto de banda de fanfarra o SALVADOR

Projeto de banda de fanfarra o SALVADOR Projeto de banda de fanfarra o SALVADOR Alexander Santos Silva Projeto de implantação de uma atividade sócio educacional apresenta a Prefeitura Municipal de Salvador do Estado da Bahia. Salvador Fevereiro

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL II OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

Entrevista - Espiritualidade nas empresas

Entrevista - Espiritualidade nas empresas Entrevista - Espiritualidade nas empresas 1 - O que podemos considerar como espiritualidade nas empresas? Primeiramente considero importante dizer o que entendo por espiritualidade. Podemos dizer que é

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos digitais, entre aulas, jogos interativos e exercícios, sendo mais de 200 voltados para a Educação Infantil.

São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos digitais, entre aulas, jogos interativos e exercícios, sendo mais de 200 voltados para a Educação Infantil. Nível I O J. Piaget é o primeiro e único Sistema de Ensino do mercado que relaciona totalmente o material multimídia ao material gráfico em todos os segmentos. São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos

Leia mais

Líderes do Coração. A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes

Líderes do Coração. A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes Líderes do Coração A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes O que é? Líderes do Coração é um programa que cria espaços de estudo, reflexão e prática da arte da liderança, partindo do pressuposto

Leia mais

O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO

O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO INTRODUÇÃO Francisca das Virgens Fonseca (UEFS) franciscafonseca@hotmail.com Nelmira Santos Moreira (orientador-uefs) Sabe-se que o uso

Leia mais

São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos digitais, entre aulas, jogos interativos e exercícios, sendo mais de 200 voltados para a Educação Infantil.

São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos digitais, entre aulas, jogos interativos e exercícios, sendo mais de 200 voltados para a Educação Infantil. Maternal I O J. Piaget é o primeiro e único Sistema de Ensino do mercado que relaciona totalmente o material multimídia ao material gráfico em todos os segmentos. São DVD-ROMs com mais de 1 500 conteúdos

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 Autora: Maria Thaís de Oliveira Batista Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Email: taholiveira.thais@gmail.com

Leia mais

A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA

A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA Sandro Onofre Cavalcante sandro-professor@hotmal.com José Carlos Lourenço FIP Faculdade Integrada de Patos JCLS956@hotmail.com Adriano Alves da Silveira

Leia mais

PLANEJAMENTO PARA UM ANO

PLANEJAMENTO PARA UM ANO PLANEJAMENTO PARA UM ANO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Atividade 1- Conceituando autoconhecimento Como o autoconhecimento pode influenciar nossas escolhas? A importância da participação dos pais na educação

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

ISSN: 1981-3031 PROJETO BAÚ DE LEITURA : O IMPACTO DA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NA ESCOLA PRESIDENTE DUTRA NO MUNICÍPIO DE SENADOR RUI PALMEIRA.

ISSN: 1981-3031 PROJETO BAÚ DE LEITURA : O IMPACTO DA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NA ESCOLA PRESIDENTE DUTRA NO MUNICÍPIO DE SENADOR RUI PALMEIRA. PROJETO BAÚ DE LEITURA : O IMPACTO DA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NA ESCOLA PRESIDENTE DUTRA NO MUNICÍPIO DE SENADOR RUI PALMEIRA. Gilmária Silva dos Santos 1 RESUMO O presente artigo foi elaborado a partir do

Leia mais

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br

O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. Conheça: est.edu.br O talento é seu. A gente só aperfeiçoa. EXTENSÃO Conheça: est.edu.br PROGRAMA DE EXTENSÃO A Faculdades EST é vinculada à Rede Sinodal de Educação, identificada com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana

Leia mais

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

Relacionamentos. Laços familiares, amizades e atividades sociais fazem bem à saúde.

Relacionamentos. Laços familiares, amizades e atividades sociais fazem bem à saúde. Relacionamentos Relacionamentos Laços familiares, amizades e atividades sociais fazem bem à saúde. Dependendo de como você leva a sua vida, pode prevenir ou não as chamadas doenças da civilização (cardiovasculares,

Leia mais

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO

GUIA PARA OS PAIS. Ensino fundamental 1º ANO GUIA PARA OS PAIS Ensino fundamental 2015 Apresentação O Colégio Itamarati foi fundado em 1988 e desenvolve um trabalho centrado na capacidade de aprendizagem do aluno, em sintonia com as formulações mais

Leia mais

Justificativa. Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas.

Justificativa. Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. Justificativa Meio ambiente conforme o Dicionário Aurélio é aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas. A Escola de Ensino Fundamental Mondrian, fundada em 2011, começou suas atividades em

Leia mais

Rio e Sagrado: um lugar de todos nós!

Rio e Sagrado: um lugar de todos nós! Colégio Sagrado Coração de Maria - Rio Rua Tonelero, 56 Copacabana RJ site:www.redesagradorj.com.br / e-mail:cscm@redesagradorj.com.br Rio e Sagrado: um lugar de todos nós!.turma: 1º Período A Professora

Leia mais

na educação O Futuro começa EDUCAÇÃO

na educação O Futuro começa EDUCAÇÃO 19 EDUCAÇÃO ANDRÉA BARBIERI O Futuro começa na educação Passamos boa parte da vida nos bancos escolares. Desde o primeiro contato com a escola, ainda em fase da pré-alfabetização, até o momento em que

Leia mais

GRUPO FRESTAS: FORMAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DO EDUCADOR: SABERES, TROCA, ARTE E SENTIDOS

GRUPO FRESTAS: FORMAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DO EDUCADOR: SABERES, TROCA, ARTE E SENTIDOS Eixo: Políticas para a Infância e Formação de Professores Contempla as produções acadêmico-científicas que tratam de ações políticas e legislações referentes à Educação Infantil e a infância. Aborda pesquisas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO Marcelo Moura 1 Líbia Serpa Aquino 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância das atividades lúdicas como verdadeiras

Leia mais

MUSICALIZAÇÃO DA UFPB: CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO INFANTIL

MUSICALIZAÇÃO DA UFPB: CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO INFANTIL MUSICALIZAÇÃO DA UFPB: CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO INFANTIL Centro de Comunicações Turismo e Artes / PROBEX BEZERRA 1, Igor de Tarso Maracajá Resumo: O atual trabalho apresenta um estudo preliminar

Leia mais

Quatro coordenadas para o andamento da educação musical

Quatro coordenadas para o andamento da educação musical Quatro coordenadas para o andamento da educação musical Léa Pintor Martins de Arruda Maria Angela de Souza Lima Rizzi O trabalho realizado com os educadores, pela equipe da Associação Arte Despertar no

Leia mais

Instituto Mundo Melhor 2013. A Educação para a Paz como caminho da infância

Instituto Mundo Melhor 2013. A Educação para a Paz como caminho da infância Instituto Mundo Melhor 2013 por um MUNDO MELHOR A Educação para a Paz como caminho da infância PROJETO O PROGRAMA INFÂNCIA MUNDO MELHOR O Projeto Infância Mundo Melhor investe na capacitação e na formação

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

TESTE VOCACIONAL PROF. BRUNO AUGUSTO COLÉGIO SÃO JOSÉ

TESTE VOCACIONAL PROF. BRUNO AUGUSTO COLÉGIO SÃO JOSÉ TESTE VOCACIONAL PROF. BRUNO AUGUSTO COLÉGIO SÃO JOSÉ S I S T E M A P O S I T I V O D E E N S I N O Na escola, você prefere assuntos ligados à: a) Arte, esportes e atividades extracurriculares b) Biologia

Leia mais

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos.

3 a 5. 6 a 10. 11 a 14. Faixa Etária Prevista. Etapa de Ensino. Duração. Educação Infantil. anos. Ensino Fundamental: Anos Iniciais. 5 anos. Etapa de Ensino Faixa Etária Prevista Duração Educação Infantil 3 a 5 anos Ensino Fundamental: Anos Iniciais 6 a 10 anos 5 anos Ensino Fundamental: Anos Finais 11 a 14 anos 4 anos EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO

Leia mais

O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Simone Helen Drumond Ischkanian

O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Simone Helen Drumond Ischkanian O LÚDICO: JOGOS, BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS NA CONSTRUÇÃO DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL. O projeto - o lúdico: jogos, brinquedos e brincadeiras na construção do processo de aprendizagem

Leia mais

Turma do Maternal as minhocas e a plantação de rabanetes.

Turma do Maternal as minhocas e a plantação de rabanetes. RELATÓRIO DE GRUPO MATERNAL VESPERTINO 2º SEMESTRE DE 2014 Professora: Jéssica Oliveira Professora auxiliar: Elizabeth Fontes Coordenação: Lucy Ramos Torres Turma do Maternal as minhocas e a plantação

Leia mais

Colégio La Salle São João. Professora Kelen Costa Educação Infantil. Educação Infantil- Brincar também é Educar

Colégio La Salle São João. Professora Kelen Costa Educação Infantil. Educação Infantil- Brincar também é Educar Colégio La Salle São João Professora Kelen Costa Educação Infantil Educação Infantil- Brincar também é Educar A importância do lúdico na formação docente e nas práticas de sala de aula. A educação lúdica

Leia mais

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 GRUPO 6.1 MÓDULO 4 Índice 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 1.1. Desenvolvimento e Aprendizagem de Jovens e Adultos... 4 1.1.1. Educar na Diversidade... 5 1.2. Os Efeitos da Escolarização/Alfabetização

Leia mais

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 PROJETO MEU TEMPO DE CRIANÇA Missão Visão Valores Colaborar com a importante tarefa de educar as crianças, nesse momento único de suas jovens vidas, onde os

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 II A Jogos As crianças da Turma dos Amigos, desde os primeiros dias de aula, têm incluídos em sua rotina as brincadeiras com jogos de encaixe. Vários jogos estão disponíveis

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA TEREZINHA SC CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PROFESSORA MARIA ORIBKA KERECZ CRAVEIRO SANTA TEREZINHA SC

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA TEREZINHA SC CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PROFESSORA MARIA ORIBKA KERECZ CRAVEIRO SANTA TEREZINHA SC SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA TEREZINHA SC CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PROFESSORA MARIA ORIBKA KERECZ CRAVEIRO SANTA TEREZINHA SC PREMIO AMAVI EDUCAÇÃO 2013 PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO QUALIDADE

Leia mais

PLANTANDO NOVAS SEMENTES NA EDUCAÇÃO DO CAMPO

PLANTANDO NOVAS SEMENTES NA EDUCAÇÃO DO CAMPO PLANTANDO NOVAS SEMENTES NA EDUCAÇÃO DO CAMPO Alunos Apresentadores:Aline Inhoato; Rafhaela Bueno de Lourenço; João Vitor Barcelos Professor Orientador: Mario Ubaldo Ortiz Barcelos -Email: muobubaldo@gmail.com

Leia mais

A EDUCAÇÃO INFANTIL E OS DESAFIOS DA DOCÊNCIA NO ÂMBITO DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Ana Paula Reis de Morais 1 Kizzy Morejón 2

A EDUCAÇÃO INFANTIL E OS DESAFIOS DA DOCÊNCIA NO ÂMBITO DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Ana Paula Reis de Morais 1 Kizzy Morejón 2 728 A EDUCAÇÃO INFANTIL E OS DESAFIOS DA DOCÊNCIA NO ÂMBITO DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Ana Paula Reis de Morais 1 Kizzy Morejón 2 RESUMO: O presente artigo trata da especificidade da ação pedagógica voltada

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO ANUAL

PROJETO PEDAGÓGICO ANUAL PROJETO PEDAGÓGICO ANUAL Porto Alegre, 2015 PROJETO PEDAGÓGICO ANUAL Missão Acolher e promover a vida de crianças, adolescentes e jovens, à luz da evangélica opção pelos pobres e do jeito de ser calabriano.

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA, Licenciatura REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

Avaliação do clima na escola

Avaliação do clima na escola Avaliação do clima na escola INSTRUÇÕES INICIAIS PARA O GESTOR: Avise que a pesquisa para avaliar o clima da escola é anônima. Não será preciso colocar nome, apenas identificar a qual segmento da comunidade

Leia mais

Ano 1 / n 1-2011.2 Isso é Saber Viver. aprender a fazer. aprender a aprender. aprender a conviver. aprender a ser

Ano 1 / n 1-2011.2 Isso é Saber Viver. aprender a fazer. aprender a aprender. aprender a conviver. aprender a ser Ano 1 / n 1-2011.2 Isso é Saber Viver aprender a ser aprender a conviver aprender a aprender aprender a fazer 2 Editorial O Saber Viver encerra este ano, que foi repleto de novidades, com o lançamento

Leia mais

Educação Financeira se aprende na Escola?

Educação Financeira se aprende na Escola? Educação Financeira se aprende na Escola? Você é previdente e pensa que o futuro é consequência das escolhas do presente? Missão DSOP Educação Financeira Disseminar a educação financeira no Brasil e no

Leia mais

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição)

Apropriação da Leitura e da Escrita. Elvira Souza Lima. (transcrição) Apropriação da Leitura e da Escrita Elvira Souza Lima (transcrição) Nós estamos num momento de estatísticas não muito boas sobre a alfabetização no Brasil. Mas nós temos que pensar historicamente. Um fato

Leia mais

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

Leia mais

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo

A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo A ARTE DE BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Elany Nogueira da Silva Estudante de Pedagogia pela FECLESC / UECE Resumo Este presente artigo pretende refletir idéias sobre o brincar na Educação Infantil,

Leia mais

O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 0 O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 O PAPEL DA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Renato da Guia Oliveira 2 FICHA CATALOGRÁFICA OLIVEIRA. Renato da Guia. O Papel da Contação

Leia mais

Colégio Sagrado Coração de Maria - Rio. Eu me remexo muito. E onde eu chego?

Colégio Sagrado Coração de Maria - Rio. Eu me remexo muito. E onde eu chego? Colégio Sagrado Coração de Maria - Rio Rua Tonelero, 56 Copacabana RJ site:www.redesagradorj.com.br / e-mail:cscm@redesagradorj.com.br Eu me remexo muito. E onde eu chego? Turma: Maternal II A Professora

Leia mais

Ensino. Fundamental II. Estudar aqui faz diferença!

Ensino. Fundamental II. Estudar aqui faz diferença! Ensino Fundamental II Estudar aqui faz diferença! CENTRO EDUCACIONAL SÃO CAMILO Proposta Pedagógica Missão: Promover o desenvolvimento do ser humano por meio da educação e da saúde, segundo os valores

Leia mais

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com

Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com Um ensino forte e bilíngue é o passaporte do seu filho para um mundo de oportunidades. É por isso que propomos uma cultura internacional, com disciplinas ministradas em português e inglês, e uma metodologia

Leia mais

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares.

Caderno do aluno UM POR BIMESTRE: teoria, exercícios de classe, as tarefas de casa atividades complementares. NOSSA META Que todos os alunos entendam todas as nossas aulas! TUDO GIRA EM TORNO DA AULA COMO? Aula bem proposta (autor) Aula bem preparada (professor) Aula bem dada (professor) Aula bem assistida (aluno)

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

> Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes

> Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes > Folha Dirigida, 18/08/2011 Rio de Janeiro RJ Enem começa a mudar as escolas Thiago Lopes Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), inicialmente, tinha como objetivo avaliar o desempenho

Leia mais

A ABORDAGEM DA GEOMETRIA COM CRIANÇAS NA PRÉ-ESCOLA: NÍVEL II

A ABORDAGEM DA GEOMETRIA COM CRIANÇAS NA PRÉ-ESCOLA: NÍVEL II 1 A ABORDAGEM DA GEOMETRIA COM CRIANÇAS NA PRÉ-ESCOLA: NÍVEL II Donizeth Henrique Aleluia Vieira 1 Paula Rodrigues de Souza 2 Suely Miranda Cavalcante Bastos 3 Resumo: Juntamente com o campo dos Números

Leia mais

REPRESENTAÇÕES DE ESTUDANTES E FAMÍLIAS SOBRE UMA ESCOLA POR CICLOS

REPRESENTAÇÕES DE ESTUDANTES E FAMÍLIAS SOBRE UMA ESCOLA POR CICLOS REPRESENTAÇÕES DE ESTUDANTES E FAMÍLIAS SOBRE UMA ESCOLA POR CICLOS FORTES, Gilse Helena Magalhães PUCRS GT: Educação Fundamental /n.13 Agência Financiadora: não contou com financiamento A escola por ciclos,

Leia mais

MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO, NOVOS PERFIS E PAPÉIS PROFISSIONAIS

MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO, NOVOS PERFIS E PAPÉIS PROFISSIONAIS MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO, NOVOS PERFIS E PAPÉIS PROFISSIONAIS DA CHAMINÉ AO CHIP GRANDES FATORES DE MUDANÇA A (R) EVOLUÇÃO DO CONHECIMENTO AS TECNOLOGIAS DE BASE CIENTÍFICA AS NOVAS TECNOLOGIAS ORGANIZACIONAIS

Leia mais

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA

Criança faz arte? ISTA. Gratuito! PROJETO EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA Criança faz arte? MINISTÉRIO DA CULTURA APRESENTA PROJETO ART EIRA ISTA EXPOSIÇÃO I - T - I - N - E - R - A - N - T - E 1 EXPOSIÇÃO DE ARTE PALESTRAS VÍDEOS WEBSITE REDE SOCIAL Gratuito! Elias Rodrigues

Leia mais

Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim -

Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim - Relatório da Formação Complementar Turma do Jardim - Professora Carla Pitarello da Silva Auxiliar Rita de Cassia Terrazan Coordenação Ludmila Santos Um dos objetivos da Formação Complementar da Escola

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

JUSTIFICATIVA E ARTICULAÇÃO COM O PROJETO PEDAGÓGICO:

JUSTIFICATIVA E ARTICULAÇÃO COM O PROJETO PEDAGÓGICO: DENOMINAÇÃO DO PROJETO : Convivência Social, Ética e Valores Humanos na Educação Infantil INÍCIO EM: 06 e 07 / 02 / 12 TÉRMINO EM : 05 / 12 / 12 TOTAL DE 156 HORAS Nunca estamos preparados para a surpresa

Leia mais

MATEMATICANDO, BRINCANDO, APRENDENDO E PRODUZINDO ANA PAULA TOMAZ (Finan - G) DIVA TOGNON (Finan - G)

MATEMATICANDO, BRINCANDO, APRENDENDO E PRODUZINDO ANA PAULA TOMAZ (Finan - G) DIVA TOGNON (Finan - G) MATEMATICANDO, BRINCANDO, APRENDENDO E PRODUZINDO ANA PAULA TOMAZ (Finan - G) DIVA TOGNON (Finan - G) Resumo: Este artigo procurou abordar o ensino da matemática na Educação Infantil através de brincadeiras,

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

AFETIVIDADE, PARA QUE TE QUERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

AFETIVIDADE, PARA QUE TE QUERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL? AFETIVIDADE, PARA QUE TE QUERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL? Jailza de Lima Oliveira (UNEB - Bolsista PIBID/CAPES) Larissa Santos do Sacramento (UNEB - Bolsista PIBID/CAPES) Lucimara de Oliveira Soares (UNEB -

Leia mais