ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ba l h e m. sab e r se h a. foy, ti m Soa. s re. e m. h oss. e a. a d. tra"

Transcrição

1 96 R: VS A ( ) () b C O M b q fy q S y q P v C ç z q ff q q 24 V C ç B z q q q q q í q ã f O q M ã b ::; q z R q ã q y b q fz q P R v f F N S P z (P b M 30 q G Sz çõ Pá v v Ab qq ff ã v Cô q f z z A B (A 2 ) f ff ç z q q LLv T v ff N R ã õ E V R ã b zã çã b : x q fô x á S C v

2 DA ACADEM A CEA RENSE DE N H y Abq q O Pyb R0 G j j M ã A D C v á b çõ v 24 DE LH C P b M S M Tx P Sbã M q v é á E v v R q F z C x Cô \ q G Sz q M ã v y Abqq q j D C M ó E x Fç F q b b f C j z f V Sv Tb (Eb H 27) q M S fçõ G Sz Lb b v Aá ã é qv q Tb f ç M S á E z q f Cz ) M x á H D Cw M M S é v!z/ã A b b b Rzã E Bz q v M P C Sz N M ff C M Py q q Cá z b; C Ab v x M P C x H R C 5 f Sã T S q M S f :

3 q8 E f() z ( 4; ; f( ) )()f () v) M q O M P : O<5çã v b! v 0 Gv ã Bz A 603 é 608 B S R õ ç Q v P C q á j z á q q ã é M á Rzã E O q v Rzã E é O D Mz f C E 20 DE AT E E R z G Sz (C S v 0 5) : á v év á ú q Ry M y q f b ã q v q b fçã õf q v Sv f f v ã (\) Dq zã b z q ã q R q b v v f? My S v z f S D:

4 y! f q zê b q v j; q q ã v? q v V M A q O õ bv Ly zõ q y fç x çã v Mã vã ff v v q ã v b b f fz! ç f q y é b y bçõ çõ b f f ff fz f fçã q f f q q q j f f y q xçã v ã y bq R já v y q f q ( f v q Dy q V v Ry y v j M q í fz!fu ç V M j v v b? f q y b V M q! b q

5 R E VS TA 2 q ff v V q z U v q õ b v q z f S q P ç v V ç v q U z f R y ú x ã ç q y M z b q V vã q j v q ó z v ç q á v f z ó ã q y q 4 j vã á f z S á b ã ã ã b qã q y f ã M ã v f f v q ã P v ã q y q R ã ã é H q y q f D v D í q v ã f q q ã? q V b f v ã q V S á v Lá x v ã b f ç f v f f z v b b v f y v b

6 2 ( ) v ã ff q á ã j ã ó b» E zí q f ã b á 9 92 já f b 0 v : D H BL Lz Cá M D C v Mã: D v Gv v q S á b á ç q vv F v q ã0» E á f 64 b q 6 5 já v v 2 DE AGT A 7 ã bb N S Pb D C \ á q Mã bçã y Abqq C võ v v v b 3 f F V Sv z q f S B 24 A q á á 0 Bv Rã Cq M ã 4 24 DE AGOSTO A D C v v vã q M Sz Dç Eç Sá f fô f N S R O vã z 5 v N 24 xçã0 f B Tçã 26 DE AGT y Abqq v v D C vã? Axf j fz R0 G P 2R v f q A b y Abqq b S 5

7 202 4 v K ) < ) f( < b > ) ) ; ( < ( <) ) f < C á A C U é í M ; <b é(j ( ) ; v P R Gvv ã U M U B F: q b A0 f :( 5v A D ; w qz xç<) f f f U y Abq q :ã VÍU( U( R G q x f Zé é E Cã é RG > O b () f 3 q ã B f Cã q B Tb á ã ff z!v ã C y Abqq v é f C S; Dã f M PU O C S A O b ( O) f b q!?ã Tv ( í fy F Hê S Dzb 6 3 S b v vv f> C:) f Nvb 6:;q b Ob " f úz f A (Pz; Sf; H 9 ) CUO v SS " w \ D

8 DA ACADEMA CEAREN S E fz Pv S A P q 0 0 z R q f ã M q bçã vã Ry E q ãv bx q f fv z M ã y f» 7 DE SETEMBRO A q D C x f Cá P (Pá) 24 y Ab qq q v í Eb 29 f R f v vf ff b v C 5 DE OTUBRO Cb f Nú S R ã f ã f M P 2 DE OR D f R 9y Abqq x j fz á v Pá Sv P Sbã M q M S F V Sv á 28 Sb á P Pá N v Cá 65 3 DE ANERO C G Sz ER q z b P Cá : «O Pz S já v q v Gv ç D D Mz v ã M S z E V M C

9 204 0 DE NHP Rf CC(ff( ( M ã q ã ( f C C B y Abqq M E v M v f < D G vê f V S v : «Pã Rf Pb z z qz ã á M q fz Sá ã v f; q ã q ã ã ã q T f z ã x Aq Cã F C q Hyf Abqq Cã M Mã v Gv ã Sbã V Sbã A ã xã q v vã Mã q q v P b q v q ç v 3 z fz v f B T z

10 DA ACADEMA CEAR E N SE 205 bb x M Sz S q v Hy Abqq q» E fç v P q f fz f V é q v ã M Sq S 2 DE LHO M S 3 68 çã F C q fq j y Abqq v Mã 5 DE OTUBRO N q Mã Rf v v b Ax M v D N Bz M G v P T E f E C M Gçv Rf q x çã v E R f b Rv Cá 905 E v v 6 4 z õ q f E q N B O P M G C 8 Ev j Ab ; C Ev 86; 4 3 ; v Bz 595 q y C Pb C Lb v v P b 6 2 â F f 4 v 609 E x q Bb E C Bk C y v Sv ã f

11 206 V S N D O P 9 54 R 9 f 5 5 Fz z f 3 56 C b G R õ v z f z b C á F b bé Pb M ã F S D 620 ã 69 z C M N P A F bà j Sã ã v M ã v é f M 6 8 :> H v C C P á j f çã q F y C F P v Ov q R O ã f q M ã M O v q f R õ C b S M ã q v q q f v P M

12 DA ACADEMA CEARENS L 207 C â() f v jfçã f y O á f ã S Mã() bb á jçã Mã q ó P ã G f q Pb; é f ã P F P Lz F; ó xçã y Abqq ( 6 4) é q F C S Dã F M0 P F Mã (q v x já vê Mã Fê é b q á v C Abbv ) v q q f ã ã b õ; M G D N é Ax M ( 6 5) ã é á vê b çõ F y S F çõ q qz B (A L 5 40 ) F Gb E S ( E) Aé ff zã x C R 9 Mç 69 3 q b q Mã á v O R z: «A P C q f Az çã q E zã çã q v» U çã bb O F y q é Nçã j q z ó Mã P C «R ã b E z»

13 208 R EVS A C < T U ( U S L v b 6 2 Y () Y v Exz q V 580 A P M G D() N Mã Mã P z F B A Mç 62 2) P L C j j ç ( 624) B0 q A 4 3) j v Ax M 65 q b 8 Güjá H "f Pá ã F Lb A Mã N xçã Ax M fv b D C M b M S q v E B M P C Cb N v Hê q çã Mã 0 DE OR C Ax M Cá V á P M!S í b v v F P j b : vc f A xçã f H C x E Mã CU M ã ã q Bb N Lb; S: M x y 222 2

14 DA ACADEMA CEAHE N S E 2 ()C) q f XY; xw é j q b q á j Dv j q q v ã f x; b q f V Bb b ã \ v f f j ã v j v b fçõ f à q O q f v b B N Bb v é A Aã C E Mã 2 DE OTUBRO Dx Cá Ax M D fz 66 2 DE ANERO E R Ax M M S éã \ (á M S v f C N S C 2 5 f P v f f f b M <!Abqq Eb; b v b Cá OD(U á Sã D b v q E

15 2O 8 DE ANERO f{ev S A M S ;U v O S C ; M z f v f! R b M x b S z z f v F N O M S 30 6 DE LHO O C ( C M z Sv Lz P C R S ã S ) é q bçã q " D Lz S v E B U q z Lz S q b Mã A A 7 Ab V R q D Lz ç q q b bçã B çã á v v; 6 O Lz q vv 40 çã C q 24 DE OR E R f ER z Ax M Mã q «q vv ç My Sz M L z q vã q z v "

16 DA ACAEMA CEAHENS E 2 v õ j 6 DE D E ZE M Bf{ü :Y S M ; F y ã v H v Gç D F D M S v P ê ( ) q f v D q q x ç ã q q Fy v E f q v v A Aqé q D v é z ã P 620! = f \ 67 ABRL C R v bçõ L B q ff v á q Pá á ; z Aç fz ê x z C 4$ C Pb 3 v v 4 Mç 0 DE NH A v á R v fz E Bz C Gv Off fz jç í N R F G C á : D z C S á! S C Ví ã P C Dv f jé P: f b Pvzã q á ç b v A w S q ) C A v S q á 2 DE

17 R E V ST A 2 : C ( < q f E O P ç C B Q E A N E RO \ P b < á P M F v S C() M ç v C? q ã P á v v V v v v D L z S q v C á 3 7 q v DE fev E R E R A 7 0 f y A bqq b v M ã f Aj A b q q D E MA D v M ã E B z á S D ó í v P M G D N ã v D D G S v D P M G M ç 6 20 H ô q j z S F 2 D E U N HO E R b 3 f x f C F z b

18 DA ACADEMA CEARENSE 2 3 S A q x O v S é f A M 2 DE NvEMRO E R C A Fz q v á çã v 0 Mã Bz C b f x V Ry P O DE NvEMBRO E v M F x v v Cã z q f v v f y Abqq q ã O v é Cé Sá é P B j f z N b P q j v vç F C xã F Cb N x q é bj q á v é Ej 69 3 DE ANERO E z VR ER : «E q M S M V v q q f z

19 2 4 S O v U \ O C b q q b A A ã q ã b A y y ) ff ) ( C v ã M v f ã O D 3 D E A N E R O O b V R q 9 b A? A v q M ã f C O S f A M P (Í C E q f ç q q! v q v B z fç P!? b çã f \ P q v ã q v v b q ç M Sz E ç v f B z R q v R F C b f O f f B z R M A P C v B R R y F v ;: B O L z Sz 9 D E F E V E R E RO E O L v B z f

20 D \ A(:A )EMA CEAH ENSE 25 ã ; S ( ( ) E L C (> S v fz M S ( C á S P fz fz q q f z j 0 ç 50 2 q ; bz q f q fz j V j Q ff O D f M S é b b õ v V M q f fá O b 26 DE MA O C fz ê fàz Cá z M S M \ C q z M S x q b : «D P fç b q v q v vç q M S f B ç z v q fy b j v q f f E f fz Sá E y j L f E y vç0 q fz b Cq Mã v E Cv f q v v f q v b D H v fç b E b q fç ã E b fç q M S Hy b z fz C fz:

21 26 z < : S ü v f q 0 y S > f \ E B C z E v v x E b q v Ev j v v ç E 0 q f q v q E q M S R y f Fz E V Ry q C ã R y f S E f z q y E f M q f z G " f fz Lx xx vy y A {) z v D fz v D S ( C S v 0 5 ) 27 DE A T L z F é U z O A T x C b O çã P é A f S P : E Bz P B w <; ; v

22 v E Ry q C q vy C á Cf q v fz v q fz C ã f z E E A Gç f fz Lx v Dzb Dxx fz v S» (C S v 0 53) 62() 2 2 DE AGT O Fz q fç M S bj q v Cá E bj q f S Sbã q é / z C q é 5 : «Sb M S M CU < á M S M fz çã V M q q vçã q v fz á ã V M y f > ff ã x vçã b fé P V M fç ã f z b S Sã Sbã q é y f z ç Mã fçã?c f Ax q q ff v j ç

23 2 v ; v f ã ç C v S ( v V q ç f y L q E ã q v : q v q v q ) é v á q V C f v x 2 2 A O C f L Sv R Sv L S ( C S 0 v G 6 2 ) 2 0 D E ÜUTW B RO Ax M ã Sb v vç j P M G D N M ã F ê E f á C ã v ) D E A N E RO P C () " z M S M v f õ G S z D D Mz A q E R â ( C 3 U f x M S v v ã E C : «S b q v M V v C \ 5 q U ) L S ç

24 2 ) q fz M q f f ç ã 4 G z z q f 4 f z Síá q C4 Mã q C v f z V v ã v v q vz Ab q G q C v q ã q Cçã Cf V q z q q v q f q V v b f çã b D D Y z q M C) ( q C R f) yb ql! ã q ã C Bz q ã q ã z q q q fz q f P q í Cã f:} " q f z C b q q C v ( V f Çõ f q M S C R P yb 4 C? q fz V q : vw v () Mé C)) Cã R ã f \ã 4 v f

25 220 H V S A Mz q C f ã f C f ( bà C fç õ v z z q Cz P C b M q C z q ã j Pvã f ã C R P yb ( q ã v C q ã v ã y v fçã q Ab q G z f çã V q f v Lx 4 62 C f Ry Sv L Sã S E 9 62 Vy C C fz b q C q v E b v q C C fz q v f Cã E ) vã M S A bç b x C S R Dã : } (

26 DA A C ADE MA CEARE N SE 2 2 A 7 Fv f çã f Ax M f ã 6 ER C 9 E P C (C S v 6 5) : «M fz çã C V; z q f v f C fz S vç V ç q v fb C çõ f z q z v fz R q P V fç z q C By M ç q ã q v v f z O f M C fçã C çã Ax M q z q q f v q S ú v C f fz v y fy b ã q q ã f v q R v f V f y q v vç q y f D V õ b çã M q q q f v b q q q z? q v b q ã f b q q b q ã

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO

DESDOBRAMENTO DA FUNÇÃO QUALIDADE - QFD UM MODELO CONCEITUAL APLICADO EM TREINAMENTO G 996 DDBM D FUÇÃ QUDD QFD UM MD U D M M h v, M M h h, hd Jã B, M F gh jbá F / D çã D v. B,.0 hh jbá MG 700000 b: h h f g h f y, w, h k f g, whh h h. h Qy F Dy ( QFD ) hq g b f g h h w. Fy, QFD y hw g

Leia mais

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil

KV-29FS150. Manual de instruções. Conexión de equipo adicional 3-210-910-51(2) 2007 Sony Corporation Impresso no Brasil xó q 3-2-9-5(2 õ K-29F5 L h 27 y B Ê ÇÕ v í hq é, xh v à hv z hq é, z x q j ÇÃ HQ LÉ Ã B ÇÃ v hq é: Ã B v, é q y í ó á õ,, q hq é í ó á q à õ (v õ q h h v ( v óx í ê ÇÃ Ç h v -22 5/6 Hz HQ LÉ, X L L LÉ

Leia mais

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA

PROJETOHORTAEMCASA. Manualdo. Apoio. Realização CDHU PREFEITUR A DE SÃO PAULO VERDE E MEIO AMBIENTE. Instituto GEA M RJETHRTAEMCAA CM LANTAR E CLHER ALIMENT EM CAA 201 A Rzçã Ch Dvv Hb Ub CDHU I GEA é b REFEITUR A DE Ã AUL VERDE E MEI AMBIENTE FhTé Ebçã Tx Agô Jé Lz Ch T Nh Rh Rvã A M Dg Lz Egá j Nh Rh Rq L R Rf Tv

Leia mais

APROVADO EM INFARMED

APROVADO EM INFARMED L flh - C flh. P l. - C h ú, l é fê. - E f. Nã á-l : -lh jl q. COMPOSIÇÃO: C é: Czl - 200 Ex q.b.. - 1. Ebl 10, 20, 30 60 KETOMICOL - C Czl FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Kl - C 200 zl, çã l bl 20

Leia mais

Gazeta de Coimbra , 1º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente:

Gazeta de Coimbra , 1º trimestre Publicado por: J. R. A. URL persistente: Gz b - 7 º b : J L : :h://bb/b/b-gh-6/h; :h://hh/06/87 : 6-J-07 8:4:05 çã Bb b õ çã çõ Bb h:///-/ f x f çõ q ç zçã z ) ) ç çã ç z q ) ) ) f zçã b q b ó x çã ó q fz- h b! Jã b b b b L _ L! L h fh b- ç q

Leia mais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

O EMPREITEIRO. Copatrocínio

O EMPREITEIRO. Copatrocínio KH T M W TÃ G A N F NAL UC Lp D CA -A 1200 ÁT X A JT - / A ã 5 1 0 2 D m 26 A A ç p 27 MW c áb fz h C J F g c h Lb 290/ -116 6 1 0 y 2 w h çã f pc G pc m D x f L ª 4 G c M A Jg q A b é C gh H V V g ã M

Leia mais

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de

Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Ministério da Cultura Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional Departamento de Planejamento e Administração Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação!" !" $%& '( ) %) * +, - +./0/1/+10,++$.(2

Leia mais

dno 72.'-Número &sz-sabado 14 de lulho de ^ ?Wah da Emma Campeão das vaíacías, NP_ Publica-se aos 'sabadbs 'F3P "sab d?de

dno 72.'-Número &sz-sabado 14 de lulho de ^ ?Wah da Emma Campeão das vaíacías, NP_ Publica-se aos 'sabadbs 'F3P sab d?de 7Nú &zsb 93 GDTR Lããâ R 5 ^ z Pb bb 8Ê ü%% à 93? É?ê / 333 S bõ ) b F3P b? N59 J bã àlê @ z S5 Nã 5 ] ããããà b y3338% 359 7 b? Cã NP > â â ã & â ê Nú 8 5 BZZF G 85) B! bz 5 ó b ã > z z ó R à! P? z J Sb!

Leia mais

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma

do o de do Dn pr es i lha n har ac ord ad o... E co 1 0 uma P R O P " E ) A D E DO C L U D L I T T E H A R I O S U MMARIO f ; õ E J ; õ E ; I \ ;; z Df < j ç f:t \ :f P ü Bz }? E CLOTIJ DE J x "? ú J f Lf P DI!; V: z z " I O PA F L ARÉNE S Pz: E:\H P HA RRC : A

Leia mais

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE A fl Clg, Al Glbg: l g q PÁGINA 8 N10 A 13 ú 48 bl//jh 2013 Pblçã l Fçã AlMl Bl ESCOLAS DA DIVERSIDADE Pj Fçã AlMl Bl úbl b blh lã ç fê l l l PÁGINAS 4 E 5 ARUIVO FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL BRASIL O l Jé f

Leia mais

(A Themistocles Machado)

(A Themistocles Machado) (A Th Mh) BRAZL á 58 Hh Dg Bh fô gv g Bz v F Hh Pg ê h F f 598 A 585 gv L B A< Pb F Bb v v ãó f z v Phyb vz vzg f fz N v x h P Ch S; Aç h b fv T ffê fz á J? 4 REVSTA bb hb g j çõ fz v h b z ç gv g Dg Bh

Leia mais

ÍNDICE EPI. Por departamento / Seção. Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção e e 197.

ÍNDICE EPI. Por departamento / Seção. Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção e e 197. Ferramentas Elétricas Ferramentas Ferragem EPI Agronegócio Hidráulica Elétrica Químicos e Impermeabilzantes Pintura ÍNDICE Por departamento / Seção EPI Botas e Calçados Luvas Óculos Segurança e Proteção

Leia mais

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO

LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS RESUMO LEITURA NA EJA: ENFOQUE NOS GÊNEROS TEXTUAIS T K Dí Mz 1 (UFAL) mz.p@hm.m V C B 2 (UFAL) v2@yh.m.b M Lm Qz F 3 (UFAL) 12@hm.m RESUMO N g pm p á bvçõ z m m m pó-fbzçã jv, m m púb. O f vgçã - fmçã p zçã

Leia mais

"Oswego": Um Surto Epidêmico de Gastroenterite

Oswego: Um Surto Epidêmico de Gastroenterite "Owg": Um Eêmc Excíc E Tçã: A: F: E Av Wm Ogzçã P-Amc ú Uv ã P (Pó-R çã Pó-çã) C D C Pv OWEO : UM URTO EPIDÊMICO DE ATROETERITE * OJETIVO Aó ém xcíc á cz : m m; b m cv êmc; cc cm x q c ív víc mã; m vgçã

Leia mais

Á Ç ó á ç

Á Ç ó á ç Á Ç ó á ç É í é çã ô ã â ã á ç õ é á õ é ê ã ê çã õ ê ú õ ê ó ó ó ó ã é à çã ê é ê í é ã ó ã á ç í á é ã ó é á ó ó á ó á ã ó ã ã çã ó ê ó ê á ô ô ã ã çã ô çã ô í ê ó á ó ê çõ ê é á ê á á ç ó í çã ó ã é

Leia mais

Bem-vindo! Depois de percorrer

Bem-vindo! Depois de percorrer B-! D çã O ê B, ê ê á! A, í ó, á,,,, ç. P é, á ê á. N ó á, ê á çã. D-! Tâ T ê. V ó ê. Há? - >>> >>> >>> >>> - >>> ìì - >>> >>> >>> 2 3 + TRÂNSTO DE PALAVRAS Há á õ ê. V. FRASES CÉLEBRES A ã í? Fç ê. O

Leia mais

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL)

A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) A ESTRADA E A PAISAGEM: COMO A ANTROPIZAÇÃO ATUA SOBRE O RELEVO (UM ENSAIO DE GEOMORFOLOGIA AMBIENTAL) Aô C Rb Aúj Jú Pgm Eã T Gg UFPA AGB-Bém j_bz@hm.m Eêvã Jé Sv Bb Pq vbb@yh.m.b 1 - INTRODUÇÃO O ém

Leia mais

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO

Tabela de Vinculação de pagamento Manteve o mesmo nome DDM SIAFI-TABELA-VINCULA-PAGAMENTO Segue abaixo dados das DDMs que mudaram para o PCASP, tanto as que mudaram de nome como as que mantiveram o mesmo nome. Para estas, os campos que serão excluídos (em 2015) estão em vermelho e os campos

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

A C O N T R A R E F O R M A E A R E F O R M A C A T Ó L I C A N O S P R I N C Í P I O S D A I D A D E M O D E R N A 2

A C O N T R A R E F O R M A E A R E F O R M A C A T Ó L I C A N O S P R I N C Í P I O S D A I D A D E M O D E R N A 2 1 Í N D I C E A C O N T R A R E F O R M A E A R E F O R M A C A T Ó L I C A N O S P R I N C Í P I O S D A I D A D E M O D E R N A 2 A P R E S E N T A Ç Ã O : A L G U M AS N O T A S E P A L A V R A S 2

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E

U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E U N I V E R S I D A D E C A N D I D O M E N D E S P Ó S G R A D U A Ç Ã O L A T O S E N S U I N S T I T U T O A V E Z D O M E S T R E E S T U D O D O S P R O B L E M A S D A E C O N O M I A B R A S I L

Leia mais

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e!

M a n h ã... p r e s e n t e! L u g a r... p r e s e n t e! Q u e m... p r e s e n t e! N e n h u m... p r e s e n t e! C u í c a... p r e s e n t e! C a r o l i n a M a n h ã......................................................................... p r e s e n t e! L u g a r.......................................................................... p

Leia mais

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS

IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS IMPORTAÇÃO DO CADASTRO DE PESSOAS 1. Objetivo: 1. Esta rotina permite importar para o banco de dados do ibisoft Empresa o cadastro de pessoas gerado por outro aplicativo. 2. O cadastro de pessoas pode

Leia mais

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m

E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a. A n t o n i o P a i m E v o lu ç ã o d o c o n c e i t o d e c i d a d a n i a A n t o n i o P a i m N o B r a s i l s e d i me nt o u - s e u ma v is ã o e r r a d a d a c id a d a n ia. D e u m mo d o g e r a l, e s s a c

Leia mais

PROJETO FIC IFES PRONATEC

PROJETO FIC IFES PRONATEC MNT A AÇÃ NTTT FAL PÍT ANT AMP NVA VNA Mg y 799 Lz 29830-000 N Vé 27 3752-4300 PJT F F PNAT NTFAÇÃ - p p N Vé N Vé - 30/06/204 29/0/204 2 - p N Vâ Mq N 02/05/988 PF 23983487-09 AP 9362 q@fb g A Açã Lçã

Leia mais

Secretaria de Educação

Secretaria de Educação º 6/4 Á Ç H, õ 9,,, à v 9 4 F º 9.94/96, z 996, : - q vê 8 º.9, z 7, q ê - F; - h º /, q x z ív ; - í, jv h: h, vv; - z í, v 4, ív, q;. º F q à v ív, q, v 4, j v v ô Ú, v x. º ô Ú á z 4 v 4, à h, í x -,,

Leia mais

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation Cb Gg A C B & Sgy Mkg & S P & Sv Thgy & v Qm Sm N m 2002, mp v x mp çm bjv gó, m m f óg, pb-h m mpv. Apçã hm é gó q vé xpê 20 f, q xm pçõ gã m pçõ m: G Tg, Avy, L Thg, B Lb, AT&T, SD T,. R m p m gó g,

Leia mais

Gazeta de Coimbra , Outubro Publicado por: J. R. A. URL persistente:

Gazeta de Coimbra , Outubro Publicado por: J. R. A. URL persistente: Gz - 90 P : J UL : U::///2/UB-GH-69/; U::///062/22825 : -N-207 2:55:7 çã B D U D U P U õ çã T çõ U B D :///-/ T çõ U q ç á zçã z () () ç P çã ç z é q () () () zçã N q U D ó D D çã á ó q é á z- à ^ $

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

um outro mundo é possível e é pra já sociedade civil rumo à rio+20 GRAP GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO AO PROCESSO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL www.grap.org.

um outro mundo é possível e é pra já sociedade civil rumo à rio+20 GRAP GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO AO PROCESSO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL www.grap.org. é pív é p já GRAP GRUPO DE REFLEXÃO E APOIO AO PROCESSO FÓRUM SOCIAL MUNDIAL c cv à +20 wwwgpgb bçã Pj gáfc gçã: Vcê v cé g, f pcfc p cc Mó Ofc I ã-cc Içõ: Vcê ã p z b c f cc P S A f p f ã A íg f, c fçõ

Leia mais

A C T A N. º I V /

A C T A N. º I V / 1 A C T A N. º I V / 2 0 0 9 - - - - - - A o s d e z a s s e t e d i a s d o m ê s d e F e v e r e i r o d o a n o d e d o i s m i l e n o v e, n e s t a V i l a d e M o n c h i q u e, n o e d i f í c

Leia mais

Esta e outras obras disponíveis em:

Esta e outras obras disponíveis em: A VERDADEIRA HISTÓRIA DESTA CIVILIZAÇÃO DA TERRA Jé C F C AVISO DE COPYRIGHT Cy (C) 2004. Jé C F C. T. O y bz b ://www.f./y/jf ó çã bçã j y ú ã j. ã 1.0 2004-03-06 E b í : ://www.f./y/jf A VERDADEIRA HISTÓRIA

Leia mais

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry.

Siemens AG 2009 SIRIUS SENTRON SIVACON. Catálogo LV 90 2009. Baixa Tensão Corte, protecção e comando. Answers for industry. SIRIUS SENTRON SIVACON Catálogo LV 90 2009 Baixa Tensão Corte, protecção e comando Answers for industry. Interruptores de corte em carga, sistemas de barramentos SENTRON 8US Introdução Tipo 3NP 1 3K 3NJ4

Leia mais

Módulo III. Processadores de texto

Módulo III. Processadores de texto Módul F d O Pd d x Flh d Clul F d duvdd @2006 Módul v 1 Pd d x Uldd í djv Wwd d d x Ed u du Sl x Tblh u du Fç d g Fçõ gé Fçõ d x A lz l lu ú @2006 Módul v 2 Pd d x F d dh Tbl M uç Plzç d l dl Cç d lzd

Leia mais

Lista de Exercícios de Geometria

Lista de Exercícios de Geometria Núcleo Básico de Engenharias Geometria - Geometria Analítica Professor Julierme Oliveira Lista de Exercícios de Geometria Primeira Parte: VETORES 1. Sejam os pontos A(0,0), B(1,0), C(0,1), D(-,3), E(4,-5)

Leia mais

Off. almanaque 21 ANOS. Sina. Off. almanaque. [circo teatro de rua] 21 ANOS. Sina. [circo teatro de rua]

Off. almanaque 21 ANOS. Sina. Off. almanaque. [circo teatro de rua] 21 ANOS. Sina. [circo teatro de rua] q q Off S Off S 21 ANOS 21 ANOS [ ] [ ] ÍNDICE Içã 3 P 4 Ráv Púb 5 Açã 6 1. A A Cçã 9 2. T R E C-T 17 3. Dg Phç 33 4. C-T R 41 Lh T 51 C Az - R B T R 52 Cçã E Ab Lí Tx Ab Lí L M Rh Rg Ch E A Vv C Eí Sv

Leia mais

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2

HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 K in e s is, 2 (2 ): 161 17 ^4/ j u l - d e z / 1 9 8 6. 161 HOTRICIDADE HUMANA E ESPORTE CONVENCIONAL1- QUESTÕES PARA UNA ANTROPOLOGIA DA CULTURA FÍSICA2 * ÜBIRAJARA ORO 1. IMTRQDUÇÃQ A b o r d a g e

Leia mais

SEGURO FATURAMENTO AGRÍCOLA. Condições Gerais

SEGURO FATURAMENTO AGRÍCOLA. Condições Gerais SEGURO FATURAMENTO AGRÍCOLA Condições Gerais VERSÃO 1.3 CNPJ 28.196.889/0001-43 Processo SUSEP nº 15414.001668/2011-41 Condições Gerais Seguro Faturamento Agrícola versão 1.3 / Processo SUSEP nº 15414.001668/2011-41

Leia mais

INDICE EDITORIAL... 2

INDICE EDITORIAL... 2 INDICE EDITORIAL... 2 MATÉRIA DE CAPA... 3 Nietzsche - Vida e obra... 3 Investidas contra o Deus moral obsessivo... 4 Entrevista com Paul Valadier... 4 Buscando o critério de avaliação das avaliações...

Leia mais

! "# # $%""&&' *++,*,-.' /: ;<= >;?" "#0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8'

! # # $%&&' *++,*,-.' /: ;<= >;? #0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8' 1 ! "# # $%""&&' () *++,*,-.' /01"23 % %2/0 ## "45(567&&& *8.9 /: ;;?" "#0 ###>#:# /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 5539,-E57576 5#1 F56*B+,*8G8' )))7#7 HC99-I() 2 ÍNDICE

Leia mais

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z ÇÃ ódigo escrição nid. ódigo escrição nid. Ç 1001.01 Ç 13 16 (1/4 5/16) Ç 1001.02 Ç 19 25 (1/2 3/4) Ç 1001.03 Ç 1/2 / Ç 1001.04 Ç Ã 1/2 / Ç Á 1002.01 Á Ç 1002.02 Á Ç 1002.03 Á Ç 1003.01 / Ê Ç 1003.02 /

Leia mais

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada.

Tratamento hidrófilo do permutador com produção e velocidade do ciclo de descongelamento melhorada. 05W APRESENTAÇÃO - CARATERÍSTICAS 04 SA CA/MCA SP/MSP MB/XB MC MD/XD XC Cbu -ã ã áu T hóf u uã g h M 2 gu áx ê u x -15 C A fu, u x u bx (DC-INVERTER -15ºC) Cfguã ub b z u u gé T G F ó uã é ã qu fã bóg

Leia mais

RELÉS 24V CA / CC 24 240V CA/CC 3RR21 41-1AA30 3RR21 41-1AW30 3RR21 42-1AA30 3RR21 42-1AW30

RELÉS 24V CA / CC 24 240V CA/CC 3RR21 41-1AA30 3RR21 41-1AW30 3RR21 42-1AA30 3RR21 42-1AW30 Reles de Monitoramento de Corrente SIRIUS Os reles de monitoramento de corrente supervisionam não apenas os motores ou outras cargas, mas adicionam facilidades para o monitoramento da corrente ideal do

Leia mais

E S T AT U T O S D A P E N AF I E L AC T I V A, E M

E S T AT U T O S D A P E N AF I E L AC T I V A, E M E S T AT U T O S D A P E N AF I E L AC T I V A, E M C AP I T U L O I D i s p o s i ç õ e s G e r a i s Ar t i g o 1. º D e n o m i n a ç ã o e N a t u r e z a J u r í d i c a 1. A P e n a f i e l A c t

Leia mais

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011)

Resenhas. VIII Inverno HARDCORE. August BURNS Red Leveler (2011) SURVIVE TRINO. Evora (2009) Destroy And Revolutionize (2011) l E f fl. v g. g g vg l á bé çõ v gg l x. à O v. f à l h çõ ç B E g j f q q é fz D N v D v ç l. D h. G lg v z C g í lv fé f l f P à l R l. g j l fl Já - g. S gé g ç v -l fz fé ví g gg. L. v D. A bl g z

Leia mais

n o m urd ne Hel e n o mis

n o m urd ne Hel e n o mis Em nosso cotidiano existem infinitas tarefas que uma criança autista não é capaz de realizar sozinha, mas irá torna-se capaz de realizar qualquer atividade, se alguém lhe der instruções, fizer uma demonstração

Leia mais

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte

Índice alfabético. página: 565 a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z. procura índice imprimir última página vista anterior seguinte Í é á: 565 á é í ú á í é á: 566 A A é, 376 A, 378 379 A á, 146 147 A, 309 310 A á, 305 A ( ), 311 A, 305 308 A á B, 470 A á, 384 385 A,, ç Bç, 338 340 A é, 337 Aé, 333 A, 410 419 A K, 466 A, 123 A, 32

Leia mais

! " # $ % $ % $ & ' ( ) * % +,,' -#!...& / % / & '...&0 &...& & 1 2 3 2

!  # $ % $ % $ & ' ( ) * % +,,' -#!...& / % / & '...&0 &...& & 1 2 3 2 1 ! "#$% $%$&' () *% +,,' -#!...&/%/&'...&0&...&& 123 2 !!!" 4' -#,5,/ 36,-#3 37 8, 77',' 9' -#3 :!#!$% ;9' -?< +$ &"#9' -#& &4' @& A&49' -?& &4,-#?8,5& 2&; & &;' B8& &;',5 & &!' ;B687' 3 4,C D/'

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

Contatores e Relés de Sobrecarga SIRIUS. Answers for Industry.

Contatores e Relés de Sobrecarga SIRIUS. Answers for Industry. Contatores e Relés de Sobrecarga SIRIUS Answers for Industry. s 3RT10 Acessórios Descrição Execução S00 c b d a a Contatores 3RT10 15 / 3RT10 16 / 3RT10 17 b Bloco de contato auxiliar ( entrada de condutores

Leia mais

INFORMAÇÕES TÉCNICAS SOBRE VÁLVULAS E RESPECTIVOS DIAGRAMAS

INFORMAÇÕES TÉCNICAS SOBRE VÁLVULAS E RESPECTIVOS DIAGRAMAS Museu Virtual da Válvula Eletrónica Espólio de João G. F. Porto INFORMAÇÕES TÉCNICAS SOBRE VÁLVULAS Válvula Base E RESPECTIVOS DIAGRAMAS Fil. Volts Placa Volts 117Z6 7Q 117 V 235 V Tipo Retificadora, duplicadora

Leia mais

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o

PLR Por quê? d L i i q u e z b l d d R t i i e n a a e b d E i t a d d d P t i i ro u v a e é l l d B F t i R t u s c a e r n c a e p o e su a o .. u p v g c C C O ) F h C I ( É, - p c c ç u u g w w p g c u F C I ã ) A U E ( C D h W k N f N h C F. z c v p ç p g u ) k M U ( E ã A M ) P S ( M P S E k M G p v h F C O ã b S Apc gc Agc Ag c R z O v

Leia mais

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? <" 2= $>A 9. $ = = 5.

#$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,?  2= $.9.5!!< 2 #$45 6-= $,? < 2= $>A 9. $ = = 5. !"!"#$ %&!$'#(%)"&!'&*)+),#)&!-+.$#)/ %&! #$% $ &' 0123 ()**+,+,*& #$ -.,./0*$/1 2 3,*45 $. 6 /768/. $ 2.95,* :;< 6$ $ -.,./0 *$/1 +=. $6 >.=7 2 3.=45.$ $ 1,? " 2= $.9.5!!< 2 3@ #$45 6-= $,?

Leia mais

A QUINZENA. A briu se, n'nma alvenaria mo uma enorme c ol cha asul caiada, o alto portão do cem i

A QUINZENA. A briu se, n'nma alvenaria mo uma enorme c ol cha asul caiada, o alto portão do cem i QUINZEN j () Nã j õ ç \ :\ I M é ; y 9 L x C! C I ó : E3 P z ç õ ç ç ã á L z õ!! õ O í 0 z 00 z ç P 0 [)( J J J x F 8 U D 8 j Çõ O é ã ô z j U ç õ j C? x çõ O ã F OJ z é ã jç z O L O õ O P z P V w O ã

Leia mais

Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas

Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas olégio Liceal de anta aria de Lamas écnico de esign - esign de nteriores e xteriores - 2016/2019 elação de urma urma: 1(10) _16 º H º rocesso 1 BZ H LV 14 X X X X X X X X X X X X 20085 2 L 15 X X X X X

Leia mais

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s P PÓ P P r r P P Ú P P r ó s P r r P P Ú P P ss rt çã s t à rs r t t r rt s r q s t s r t çã r str ê t çã r t r r P r r Pr r r ó s Ficha de identificação da obra elaborada pelo autor, através do Programa

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

P R O F E S S O R V I N I C I U S S I L V A CAP II DESIGN D E E M B A L A G E N S

P R O F E S S O R V I N I C I U S S I L V A CAP II DESIGN D E E M B A L A G E N S CAP II DESIGN D E E M B A L A G E N S LINGUAGEM V I S U A L E S T E M O M E N T O P R I M O R D I A L, O N D E A I D E N T I F I C A Ç Ã O D O P R O D U T O E R A F E I T A P E L A F O R M A D E S E U

Leia mais

AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO.

AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO. AÇÕES AFIRMATIVAS E INSERÇÃO DE PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO MERCADO DE TRABALHO. AFFIRMATIVE ACTIONS AND INSERTION OF HANDICAPPED PEOPLE IN THE LABOUR MARKET. E jh 2005 JORGE CAVALCANTI BOUCINHAS

Leia mais

P a l a v r a s - c h a v e s : l i n g u í s t i c a, l i n g u a g e m, s o c i a b i l i d a d e.

P a l a v r a s - c h a v e s : l i n g u í s t i c a, l i n g u a g e m, s o c i a b i l i d a d e. A V A R I E D A D E L I N G U Í S T I C A D E N T R O D A S O C I E D A D E C A M P O - G R A N D E N S E N O Â M B I T O D O M E R C A D Ã O M U N I C I P A L E F E I R A C E N T R A L D E C A M P O G

Leia mais

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar

Diversão e cultura para a gurizada - Nº de outubro de é dia de comemorar Dvã l z - Nº 79-13 2013 AL I C E P S E EDIÇÃO á v ç é Pí, 13 2013.l.. 2 O f F çã jl O h çã E G Pv 15 Ró T C Cç f h ô çã ê lç l. Jé Alx Slv Jú, 8, E.M.E.F. Jã XXIII, Al Nv f v 7 8. Gl L, 10, GEO Tú, Jã

Leia mais

EBI DA BOA ÁGUA EB1 N.º 2 DA QUINTA DO CONDE EB1/JI DO PINHAL DO GENERAL JI DO PINHAL DO GENERAL

EBI DA BOA ÁGUA EB1 N.º 2 DA QUINTA DO CONDE EB1/JI DO PINHAL DO GENERAL JI DO PINHAL DO GENERAL L I S T A D E C A N D I D A T U R A S A O C O N C U R S O D E A S S I S T E N T E O P E R A C I O N A L P U B L I C A D O N O D I Á R I O D A R E P Ú B L I C A N º 1 5 8 D E 1 4 / 8 / 2 0 1 5 A V I S O

Leia mais

Manobra e Proteção de Motores. sirius. Métodos de Partida

Manobra e Proteção de Motores. sirius. Métodos de Partida anobra e Proteção de otores sirius étodos de Partida étodos de partida Índice Páginas Partida direta coordenada com fusível... e Partida direta com reversão coordenada com fúsivel... 5 e 6 Partida estrela-triângulo

Leia mais

Município de Gondomar. Resumo. 97.037,18 97.037,18 6737 401 04 99D Outras construções Anfiteatro junto à Igreja de Medas

Município de Gondomar. Resumo. 97.037,18 97.037,18 6737 401 04 99D Outras construções Anfiteatro junto à Igreja de Medas 3196 31 4 4D Equipamentos não integrados nos Deposito de aguas das oliveiras 29-6-2 19.75,81 151,716.257,33 637 41 4 5D Cemitérios (construções, vedações e Cemiterio de Melres - novo 31-12-29 25.887,49

Leia mais

Maio 2013. Look at me

Maio 2013. Look at me M 2013 º15 M Dbçã g Nã p v M p Q F, q á çõ é é! Há bf p ívg, p à fé é çõ p hb... Ní A p q x MUSE b b Lk Nã j N, h vá p pçã E f O SOS E á- b g Pb Pb ÍNDICE pp Fh Té Ppá/E: Yg D M, L A M Sp Epy ê p f 5 vjg

Leia mais

Look at me PLAYLIST. julho agosto Esquece-te de tudo, menos dos teus óculos de sol. Os OqueStrada querem ver-te pular

Look at me PLAYLIST. julho agosto Esquece-te de tudo, menos dos teus óculos de sol. Os OqueStrada querem ver-te pular jh g 2013 º17 M Dbçã g Nã p v Lk Eq-, ó PLAYLIST O OqS q v- p Pbé, já é! Ag, b-v à pb, vg pçõ p 18 pv. PUB PUB Iv f Ap íg g j p. C p 2 >T ív >Eh 7 Líg 40 >EF Ppçã p Ex >EF Ppçã p Uv Eg >EF Pg Eág OFERTA

Leia mais

! "#" $ %&& ' ( )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36 " #89 : /&*&

! # $ %&& ' ( )%*)&&&& +,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36  #89 : /&*& ! "#" %&& ' )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) 3 4 5 6 7 36 " #89 : /&*& #" + " ;9" 9 E" " """

Leia mais

Ladrão é ferido e outro preso em troca de tiros

Ladrão é ferido e outro preso em troca de tiros j G www DÇÃ: GÂN - G TÇ- JN D f D N ã f G 9 f q N (9) N ( k Gâ) ã f í çã G (D) j új çã G : f G G Gâ ç-f ç D ç ô ç fâ É f q ç ô f T! ã ã f ã xê ã f f f q êx D G ê N j f ã ê Hj ç j q f f f ç ê f ç! N q N

Leia mais

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE 2 PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO gpara A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE Slv BA Abl 2013 g -NTE/IAT/SEC/BA-7@gl.

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE PERFURAÇÃO. Rio de Janeiro Outubro 2012

ATUALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE PERFURAÇÃO. Rio de Janeiro Outubro 2012 ATUALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE PERFURAÇÃO Rio de Janeiro Outubro 2012 ATIVIDADES EM ANDAMENTO Poço Bloco Prospecto Sonda Distância da Costa Lâmina d água Status Net Pay CY TBMT-1D/2HP BM-C-39 Tubarão Martelo

Leia mais

Latim-runas NUMERO 5:511 Sabbadrh-BQ de dezembro de O Fundador,

Latim-runas NUMERO 5:511 Sabbadrh-BQ de dezembro de O Fundador, 1 -\(^" - UR 11 S-Q 19 - F &-(P U? y - » T D!! &Jj / P - J óó PUÇS - PU-S QURTS-ÊHS SDS - - - 1 ñ 9 1 f - - - õ j w-- 1 PRSS PP D V F* " õ» -í ( (- f õ ~ f õí ( 1 " ÍÍÉ- f S J J &/ j - f f f j S f P-!

Leia mais

Classificação Periódica dos Elementos

Classificação Periódica dos Elementos Classificação Periódica dos Elementos 1 2 3 1 Massa atômica relativa. A incerteza no último dígito é 1, exceto quando indicado entre parênteses. Os valores com * referemse Número Atômico 18 ao isótopo

Leia mais

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O

P ET A g r o n o m i a & U n i v e r s i d a d e F e d e r a l d e L a v r a s U F L A / M G 1 R E S U M O 2 I N T R O D U Ç Ã O P RO G R A M A P ARA REDUÇÃ O D O I M P A C T O A M B I E N T A L C A U SA D O P ELA REVERS Ã O S E X U AL E M T I L Á P I A S ( O r e o c h r o m i s n i l o t i c u s ). P ET A g r o n o m i a & P ET

Leia mais

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito

O (doce) lanche. brasileira. Um retrato inédito O (d) l ç bl U éd É VITL çã U bíl N lb vl d l q q d f q ff d d d v lld q d l q v q x qd.tb q q lb.f q d.offd f q dl b d d x f d qbx q qq bl dl d b x d vl dl l q q q ll d v. N f dl d q q xd d blb f x f

Leia mais

Respostas de Exercícios Propostos

Respostas de Exercícios Propostos Respostas de Exercícios Propostos Capítulo 1: 1 a) Não é associativa É comutativa ( ) x+y x + y 2 + z (x y) z z x + y + 2z 2 2 4 ( ) y + z x (y z) x x + x+y 2 2x + y + z 2 2 4 x y x + y y + x y x 2 2 b)

Leia mais

UNIBR - FACULDADE SÃO SEBASTIÃO HORÁRIO - 1º SEMESTRE 2013 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA BIOQUÍMICOS APLICADOS A EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIBR - FACULDADE SÃO SEBASTIÃO HORÁRIO - 1º SEMESTRE 2013 CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA, LICENCIATURA BIOQUÍMICOS APLICADOS A EDUCAÇÃO FÍSICA B F B HÁ 203 : Ç FÍ, (*) s tividades omplementares realizarseão aos sábados de acordo com o alendário etivo 3/03/204 F Í B H B F B HÁ /204 Ç FÍ, /BH Ç FÍ HÁ ias da emana 2ª F 3ª F 4ª F 5ª F 6ª F ducação

Leia mais

< ()& : 555>?

< ()& : 555>? P Ú s Pr s t Pr t Pr r str Pr ss t át P q çõ s r ç s çõ s s é s r r t r Pr r sé rt r P Ú s Pr s t Pr t Pr r str Pr ss t át P q çõ s r ç s çõ s s é s r ss rt çã r s t rt s r q s t s r t çã tít str t r r

Leia mais

Recuperação de Ácido Láctico por Filtração Tangencial

Recuperação de Ácido Láctico por Filtração Tangencial Recuperação de Ácido Láctico por Filtração Tangencial Júlio Mendes Carvalho Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Química Júri P re sid ente: Prof. João Ca r los Moura Bordado O rientador:

Leia mais

O processo eleitoral brasileiro. A n tonio Paim I n s t i t u t o d e H u m a n i d a d e s, S ã o P a u l o

O processo eleitoral brasileiro. A n tonio Paim I n s t i t u t o d e H u m a n i d a d e s, S ã o P a u l o O processo eleitoral brasileiro A n tonio Paim I n s t i t u t o d e H u m a n i d a d e s, S ã o P a u l o A p a i m 0 9 @ u o l. c o m. b r A j u l g a r p e l o s s i n a i s e x t e r i o r e s, o

Leia mais

O S I S T E M A P R O P O R C I O N A L N O N O V O Q U A D R O P O L Í T I C O E U R O P E U. A n t o n i o P a i m

O S I S T E M A P R O P O R C I O N A L N O N O V O Q U A D R O P O L Í T I C O E U R O P E U. A n t o n i o P a i m 1 O S I S T E M A P R O P O R C I O N A L N O N O V O Q U A D R O P O L Í T I C O E U R O P E U S U M Á R I O A n t o n i o P a i m I n t r o d u ç ã o 1. S i s t e m a p ro p o r c i o n a l n a E u r

Leia mais

Diretor Executivo Márcio Augusto Magalhães. Diretor Departamento de Administração Márcio Wamilton Magalhães. Diretor de Operações Adriano de Magalhães

Diretor Executivo Márcio Augusto Magalhães. Diretor Departamento de Administração Márcio Wamilton Magalhães. Diretor de Operações Adriano de Magalhães Diretor Executivo Márcio Augusto Magalhães Diretor Departamento de Administração Márcio Wamilton Magalhães Diretor de Operações Adriano de Magalhães Manual de Abastecimento de Água pág. 2 !"!#$$ %"&'()*%+,%-%+,%./&01

Leia mais

A T A N º 4 /2014. S e s s ã o o r d i n á r i a 30 d e j u n h o d e M a r g a r i d a M a s s e n a 1 d e 50

A T A N º 4 /2014. S e s s ã o o r d i n á r i a 30 d e j u n h o d e M a r g a r i d a M a s s e n a 1 d e 50 A T A N º 4 /2014 A o s t r i n t a d i a s d o m ê s d e j u n h o d o a n o d e d o i s m i l e c a t o r z e, p e l a s v i n t e h o r a s e t r i n t a m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã o o

Leia mais

A S S E M B L E I A D E F R E G U E S I A D A U N I Ã O D E F R E G U E S I A S D O C A C É M E S Ã O M A R C O S R

A S S E M B L E I A D E F R E G U E S I A D A U N I Ã O D E F R E G U E S I A S D O C A C É M E S Ã O M A R C O S R A T A N º 2 /2013 A o s t r i n t a d i a s d o m ê s d e d e z e m b r o d o a n o d e d o i s m i l e t r e z e, p e l a s v i n t e e u m a h o r a s e q u i n z e m i n u t o s r e u n i u e m s e

Leia mais

Minha vida está mudando.

Minha vida está mudando. U jt v vv. Mh v tá. Q á, z, t Q. 11 h t M é Alc b h l t g, c FLR DA IDAD. t ql. c l, ã, q é pcólg c z. l íc f tã é ã cêc Sb, t l t c é É, t, t b. h c M. g c p lh! t q h c Pq t, tbé c t j, q é, bc, á c.

Leia mais

15 SENTIDOS BUFFET DE GALA 30.12.2013. FOUR VIEWS BAÍA 20h 02h VER MENU

15 SENTIDOS BUFFET DE GALA 30.12.2013. FOUR VIEWS BAÍA 20h 02h VER MENU 15 BFF G 30.12.2013 F VW BÍ 20h 02h V ua das aravilhas, 74 lha da adeira, ortugal el: (+351) 291 700 200 15 BFF G 30.12.2013 F VW BÍ 20h 02h Í 1 2 ÁV HF Õ BÇ 3 ÇÃ G 5 7 F 4 6 B À H 9 Z 8 VV FH V V B FÂ

Leia mais

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350)

SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) SITUAÇÃO DE REVISÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA PARA OS MANUAIS ELABORADOS OU TRADUZIDOS PELA HELIBRAS (SRD 350) NOTAS IMPORTANTES 1. Documento atualizado mensalmente com o objetivo de ser o referencial do

Leia mais

T A B E L A D E P R E Ç O S A B R I L

T A B E L A D E P R E Ç O S A B R I L T A B E L A D E S A B R I L 1 7 P U L S E 1 4 9, 9 9 1 2 1, 9 4 8 U M P A R D E P U L S E - L E D ( 1 X P U L S E M A S T E R + 1 X P U L S E S A T E L L I T E ) C O M 6 0 0 L Ú M E N, 2 7 0 0 K ( B R

Leia mais

I g r e j a P a r o q u i a l d o C a c é m, n o C a c é m, s o b a P r e s i d ê n c i a d e C r i s t i n a S o f i a

I g r e j a P a r o q u i a l d o C a c é m, n o C a c é m, s o b a P r e s i d ê n c i a d e C r i s t i n a S o f i a A T A Nº 6 /2014 A o s v i n t e e o i t o dias d o m ê s d e n o v e m b r o do ano de dois mil e catorze, pelas v i n t e h o r a s e c i n q u e n t a m i n u t o s r e u n i u e m s e s s ã o e x t

Leia mais

Características Pretendidas (ver código de cores no desenho nº 1) Circulação na estrada. segregados. Percurso misto de peões e bicicletas em passeio

Características Pretendidas (ver código de cores no desenho nº 1) Circulação na estrada. segregados. Percurso misto de peões e bicicletas em passeio eslocação () Lazer (L) A1 887 BB A2 174 BB Via de ligação ao concelho do Barreiro, com dimensões generosas, junto ao Parque da Zona Ribeirinha. Pavimento em betuminoso, estacionamento e passeios. Tráfego

Leia mais

ALPHA FIX Conectores catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 4/19/07 5:11:56 PM 4/19/07 5:11:56 PM

ALPHA FIX Conectores catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 catalogo conectores ALPHA FIX.in1 1 4/19/07 5:11:56 PM 4/19/07 5:11:56 PM ALPHA FIX Conectores FAMÍLIA ALPHA FIX A família de conectores ALPHA FIX permite uma perfeita conexão para cada aplicação, proporcionando flexibilidade, facilidade e rapidez nas montagens. Os conectores

Leia mais

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos.

Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. 1 Exercício 1 Para cada um dos experimentos abaixo, descreva o espaço amostral e dê o número de seus elementos. (a) Numa linha de produção conta-se o número de peças defeituosas num intervalo de uma hora.

Leia mais

Sobre a obra: Sobre nós:

Sobre a obra: Sobre nós: Sobre a obra: A presente obra é disponibilizada pela equipe do ebook espírita com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em pesquisas e estudos, bem como o simples teste da qualidade da obra,

Leia mais

GABINETE DO SECRETÁRIO

GABINETE DO SECRETÁRIO GABINT DO SRTÁRIO DITAL Nº 006/20 SLÇÃO INTRNA D DONTS ARA ATUAR NOS ROGRAAS STRUTURANTS DA SRTARIA D DUAÇÃO DO STADO DA BAHIA: NSINO ÉDIO AÇÃO IÊNIA NA SOLA, NA ONDIÇÃO D SURVISORS ONITORS/TUTORS ONLIN.

Leia mais

9A5&*86365 A 2A 5&*86"649A5458"

9A5&*86365 A 2A 5&*86649A5458 12345675689ABCD6756533ADCE9A56D5EF9A56 5 EAD5EF9A56 86 A C938 6 56C C9AC 4A56 B 54A861C7A5B5 C E9861953A CA9867C6 C3 2A3536 3A453!"6#2C3E$C36BC95A3638 9C65 EA6D5EF9A5 %"6 8 7A&$C367C6'5()598 6C656 A8 5&*867C6

Leia mais

p e, p c p v v e, v c v v f w R 1e R 1c R 1v r 1 τ τ τ k ce, k ec, k cv, k vc r V n v r C P d v e = p e f w v c = p c f w +(1- f w ) v v = p v f w p e + p c + p v =1 v e + v c + v v =1. f w k ce = τ 1

Leia mais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Marcos Antônio De Souza Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo as práticas de Contabilidade

Leia mais

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6

Contatores de Potência 3RT10, 3TF6 Contatores de Potência 3RT10, 3TF6 3RT10 26 3RT10 36 3RT10 65 3TF69 220 V ( cv/kw ) Motores trifásicos Contador 1) Fusíveis Potências Máximas AC2/AC3, 60 z 380 V ( cv/kw ) 440 V ( cv/kw ) Máxima Máxima

Leia mais

NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00311 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais