O que fazer ao receber o Caso de Uso NOMEDAENTIDADE CRUD?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que fazer ao receber o Caso de Uso NOMEDAENTIDADE CRUD?"

Transcrição

1 O que fazer ao receber o Caso de Uso NOMEDAENTIDADE CRUD? Um caso de uso envolve uma regra de negocio com as telas e entidades associadas na operação. No documento é descrito todas as validações de tela e o fluxo do processo. No caso de uso CRUD, as funcionalidades são as Create, Retrieve, Update e Delete, ou seja, a criação de uma tela de pesquisa e uma tela para alterar/inserir os registros. Normalmente estas atividades CRUD são desenvolvidas com ferramentas de geração de código, no entanto para o nosso caso (didático) faremos nós mesmos as estruturas para entender como funciona o fluxo das chamadas. 1 - Começe criando as entidades envolvidas. Cliente, Produto, Fornecedor, Usuario, etc. Se as classes destas entidades ainda não existem começe criando-as. As classes precisam seguir alguns padrões pois utilizam recursos de Annotations, para facilitar a integração com o framework de persistência Hibernate. Estas classes recebem o nome de classes de domínio pois estão diretamente relacionados com regras de negocio. No caso de uso você ira receber a estrutura da classe em formato UML (diagrama de class). Se esta é uma tarefa de Laboratorio, você deve utilizar a classe que voce modelou. Diagrama de Classe Modelo de Entidade-Relacionamento (MER) Codigo Java package br.com.twosolutions.simplemodularerp.domain; import java.io.serializable; import java.util.date; import java.util.hashset; import java.util.set; import javax.persistence.cascadetype; import javax.persistence.column; import javax.persistence.entity; import javax.persistence.generatedvalue; import javax.persistence.id; import javax.persistence.joincolumn; import javax.persistence.manytomany; import javax.persistence.manytoone;

2 import javax.persistence.onetomany; import javax.persistence.table; import javax.persistence.temporal; import javax.persistence.temporaltype; public class Geladeira implements VO { private Integer id; private String marca; private String modelo; private String cor; private Double volume; private Integer voltagem; private Date datarevisao; // N - 1 private GeladeiraCategoria geladeiracategoria; // 1 - N private @GenericGenerator(name="generator", strategy = public Integer getid() { return id; public void setid(serializable id) { this.id = public String getcor() { return cor; public void setcor(string cor) { this.cor = public String getmarca() { return marca; public void setmarca(string marca) { this.marca = public String getmodelo() { return modelo; public void setmodelo(string modelo) { this.modelo public Date getdatarevisao() { return datarevisao; public void setdatarevisao(date datarevisao) { this.datarevisao = public Integer getvoltagem() { return voltagem; public void setvoltagem(integer voltagem) { this.voltagem = public Double getvolume() { return volume;

3 public void setvolume(double volume) { this.volume public GeladeiraCategoria getgeladeiracategoria() { return geladeiracategoria; public void setgeladeiracategoria(geladeiracategoria geladeiracategoria) { this.geladeiracategoria public Set<Alimento> getalimentos() { return alimentos; public void setalimentos(set<alimento> alimentos) { this.alimentos = alimentos; public void addalimento(alimento alimento){ if(alimentos == null){ alimentos = new HashSet<Alimento>(); alimentos.add(alimento); Como começar: Utilizando o Eclipse, crie a classe dentro do pacote br.com.twosolutions.nomeprojeto.domain Comece fazendo os atributos Gere os Getters/Setter Inclua as Annotations Observações: A classe de dominio criada deve implementar a interface VO. Esta interface é uma interface de infraestrutra, ou seja, serve de padrão para a aplicação de polimorfismo em algumas situações. Todas os atributos da classes são declarados com private e utilizam as classes Wrappers como seus tipos (Integer,Double,Character,etc) Gerar os Getters/Setters, com detalhe para os atributos do tipo Collection que precisam do add Colocar a indicando qual o nome da tabela que a classe esta associada. Annotations é um recurso da versão 1.5, em que é possivel incluir informaçoes adicionais em algumas estruturas. Colocar as indicando qual a coluna de cada atributo. Para entender melhor para que serve as Annotations e Hibernate visite o site do projeto Atenção aos imports, pois nestes ficam descritos os respectivos pacotes das Annotations. 2 Criar a Classe Form (específica do Struts) O Framework Struts 1.2 exige que você crie uma classe que irá armazenar todos os valores que serão utilizados nas telas. Essas classes recebem o nome de ActionForm. São classes simples que possuem os mesmos atributos que a sua classe de domínio. package br.com.twosolutions.simplemodularerp.form; import java.io.serializable; import java.util.date; import javax.servlet.http.httpservletrequest; import org.apache.struts.action.actionerrors;

4 import org.apache.struts.action.actionmapping; import org.apache.struts.action.actionmessage; import br.com.twosolutions.simplemodularerp.util.dateutils; import br.com.twosolutions.simplemodularerp.util.monetaryutils; public class GeladeiraForm extends GenericForm { private Integer id; private String marca; private String modelo; private String cor; private Double volume; private String volumestr; private Integer voltagem; private String voltagemstr; private Date datarevisao; private String datarevisaostr; // N - 1 private Integer geladeiracategoriaid; public void setid(serializable id) { if(id!= null &&!id.tostring().equals("")){ if(id instanceof Integer){ this.id = (Integer)id; else{ this.id = new Integer(id.toString()); public Serializable getid() { return id; public String getcor() { return cor; public void setcor(string cor) { this.cor = cor; public String getmarca() { return marca; public void setmarca(string marca) { this.marca = marca; public String getmodelo() { return modelo; public void setmodelo(string modelo) { this.modelo = modelo; public Integer getvoltagem() { return voltagem; public void setvoltagem(integer voltagem) { this.voltagem = voltagem; public Integer getgeladeiracategoriaid() { return geladeiracategoriaid; public void setgeladeiracategoriaid(integer geladeiracategoriaid) { this.geladeiracategoriaid = geladeiracategoriaid; public Double getvolume() { return volume;

5 public void setvolume(double volume) { this.volume = volume; public String getvolumestr() { if(volume!= null){ return MonetaryUtils.format(volume); return ""; public void setvolumestr(string volumestr) { this.volumestr = volumestr; public String getvoltagemstr() { if(voltagem!= null){ return '' + voltagem; return ""; public void setvoltagemstr(string voltagemstr) { this.voltagemstr = voltagemstr; public Date getdatarevisao() { return datarevisao; public void setdatarevisao(date datarevisao) { this.datarevisao = datarevisao; public String getdatarevisaostr() { if(datarevisao!= null){ return DateUtils.format(dataRevisao); return ""; public void setdatarevisaostr(string datarevisaostr) { this.datarevisaostr = datarevisaostr; public ActionErrors validatesalvar(actionmapping mapping, HttpServletRequest request){ ActionErrors errors = new ActionErrors(); try { volume = MonetaryUtils.parse(volumeStr); catch (Exception e) { ActionMessage message = new ActionMessage("geladeira.volume.invalido"); errors.add("volumestr", message); try { datarevisao = DateUtils.parse(dataRevisaoStr); catch (Exception e) { ActionMessage message = new ActionMessage("geladeira.dataRevisao.invalido"); errors.add("datarevisaostr", message); return errors; Observações : 1 A classe Form precisa extender de GenericForm. A classe GenericForm, assim como a interface VO, é uma classe de infra-estrutura, específica do projeto. 2 Adicionar todos os atributos da classe de domínio específica com os mesmos tipos 3 Para os atributos que não são do tipo String criar um respectivo com o sufixo Str (Ex. para o atributo volume é preciso ter o volumestr também) 4 Criar o metodo validateoperacao (Ex. ValidatePesquisar, validatesalvar, validateremover) que deve conter todas as regras de validação dos dados da tela. 5 Para entender melhor as classes do Struts visite o site do projeto em (Struts 1.2.9) 6 No metodo de validação é preciso incluir todas as suas regras de validação que seriam realizadas na tela, além de servir de binding para os Str. Toda variavel Str precisa ser convertida para o seu tipo.

6 try { datarevisao = DateUtils.parse(dataRevisaoStr); catch (Exception e) { ActionMessage message = new ActionMessage("geladeira.dataRevisao.invalido"); errors.add("datarevisaostr", message); Podem ocorrer situaçoes de validação de regra de negocio além da validação de parse. if (volume < 0) { ActionMessage message = new ActionMessage("geladeira.volume.negativo"); errors.add("volumestr", message); Se ocorrer uma exceção é preciso adicionar a descrição da exceção utilizando a classe ActionMessages do Struts. Na sua definição a mensagem de erro na verdade é uma chave de mensagem. A verdadeira mensagem de erro esta localizada no arquivo MessageResources.properties. 3 Registrar suas mensagens no arquivo MessageResources.properties Toda mensagem (ou texto) que utilizarmos no Struts deve ficar registrada neste arquivo de propriedades. O benefício disto é que além de centralizarmos as mensagens, podemos utilizar o recurso de internacionalização do Struts para suportar varias linguas na aplicação. Cada nova propriedade segue o padrão entidade.atributo.operacao=mensagem geladeira.volume.negativo=o volume nao pode ser negativo 4 Registrar a classe de dominio no arquivo hibernate.cfg.xml Para que o Hibernate consiga trabalhar com a classe de dominio que foi criada é preciso registra-la no arquivo de configuração do Hibernate (/resources/hibernate.cfg.xml). <mapping class="br.com.twosolutions.simplemodularerp.domain.entidade" /> 5 Registrar a classe Form no arquivo struts-config.xml Para poder utilizar a classe de Formulario e assim poder trabalhar com as validações e funcionalidades do Struts é preciso registrar as classes Form no arquivo de configuração do Struts (/WebContent/WEB- INF/struts-config.xml). <form-bean name="entidadeform" type="br.com.twosolutions.simplemodularerp.form.entidadeform"/> 6 Fazer o arquivo da tela com o nome Entidade.jsp As telas são criadas utilizando tecnologia JSP. Esta é uma mistura de HTML, JAVA, TagLibs Struts e JSTL. Muitos dos recursos utilizados na tela são padronizados para manter uma coerencia de funcionalidades entre as diversas telas do sistema. include file="/web-inf/common/header.jsp"%> <table> <td valign="top"> <html:errors/> <html:form action="/geladeira.do?metodo=salvar"> <table> <th colspan="2">geladeira</th> <td>marca <td><html:text property="marca"/> <td>modelo <td><html:text property="modelo"/>

7 <td>cor <td><html:text property="cor"/> <td>data revisao <td> <html:text property="datarevisaostr" size="15"/> <input type="image" name="anchordatarevisaostr" id="anchordatarevisaostr" src="<%=request.getcontextpath()%>/img/calendar.gif" onclick="new CalendarPopup().select(this.form.dataRevisaoStr,'anchorDataRevisaoStr','dd/MM/yyyy'); return false;"/> <td>categoria <td><smerp:select property="geladeiracategoriaid" entity="geladeiracategoria" valueproperty="id" labelproperty="descricao"/> <hr/> <table border="0"> <td colspan="2"> <jsp:include page="/associar/associarinclude.jsp"> <jsp:param name="label" value="alimentos"/> <jsp:param name="property" value="alimentos"/> <jsp:param name="voassociartype" value="alimento"/> <jsp:param name="voassociarmethod" value="addalimento"/> <jsp:param name="voassociardescricao" value="descricao"/> </jsp:include> <table border="0"> <td> <html:submit property="btnsalvar" value="salvar"/> <html:reset property="btnlimpar" value="limpar"/> <html:button property="btnpesquisar" value="pesquisar" onclick="pesquisar('geladeira');"/> </html:form> include file="/web-inf/common/footer.jsp"%> Observações : 1 Utilizar as Tags do Struts no lugar das de HTML na parte de formularios 2 Toda propriedade que for multivalorada (Collection, Set, List, etc) utilizar o componente preenchendo com as respectivas propriedades <jsp:include page="/associar/associarinclude.jsp"> <jsp:param name="label" value="alimentos"/> <jsp:param name="property" value="alimentos"/> <jsp:param name="voassociartype" value="alimento"/> <jsp:param name="voassociarmethod" value="addalimento"/> <jsp:param name="voassociardescricao" value="descricao"/> </jsp:include> 3 Para as propriedades que são datas deve adicionar a parte de montagem do calendario <input type="image" name="anchordatarevisaostr" id="anchordatarevisaostr" src="img/calendar.gif" onclick="new CalendarPopup().select(this.form.dataRevisaoStr,'anchorDataRevisaoStr','dd/MM/yyyy'); return false;"/> 4 Para as propriedades que são associações de outras classes utilizar um componente de montagem de combo com dados específicos. <smerp:select property="geladeiracategoriaid" entity="geladeiracategoria" valueproperty="id" labelproperty="descricao"/>

8 7 Fazer o arquivo PesquisarEntidade.jsp include file="/web-inf/common/header.jsp" %> <br/> <html:form action="/geladeira.do?metodo=pesquisar"> <table border="0"> <td> <fieldset> <legend><font color='red'>filtros de Pesquisa</font></legend> <table> <td>codigo:<br/> <html:text property="id" size="15"/> <td colspan="2" align="left"><html:submit value="buscar"/> </fieldset> </html:form> <form method="post" id="mainform"> <input type="hidden" name="id"> <table border="0" cellpadding="0" cellspacing="0"> <th width="1"><hwp:pagedtitle label="#" property="id"/></th> <th width="200"><hwp:pagedtitle label="marca" property="marca"/></th> <th width="200"><hwp:pagedtitle label="modelo" property="modelo"/></th> <th width="1">acao</th> <c:foreach var="entity" items="${resultadopesquisageladeira" varstatus="status"> <tr bgcolor="#ffffff" onmouseover="this.style.backgroundcolor='#ffff99'" onmouseout="this.style.backgroundcolor='#ffffff'"> <td align="left" nowrap="nowrap">${entity.id <td align="left" nowrap="nowrap">${entity.modelo <td align="left" nowrap="nowrap">${entity.marca <td> <c:if test="${param.popup!= '1'"> <input type="image" src="img/visualizar.png" onclick="visualizar(this,'geladeira','${entity.id');"> <input type="image" src="img/editar.png" onclick="editar(this,'geladeira','${entity.id');"> <input type="image" src="img/remover.png" onclick="remover(this,'geladeira','${entity.id');"> </c:if> </c:foreach> <th colspan="3" nowrap="nowrap"><hwp:pagedlink name="resultadopesquisageladeira" label="ant" number="-10"/> <hwp:pagedlink name="resultadopesquisageladeira" label="anterior" number="-1"/> <hwp:spn name="resultadopesquisageladeira"/> Itens <b>${resultadopesquisageladeira_total</b> <hwp:pagedlink name="resultadopesquisageladeira" label="proximo" number="1"/> <hwp:pagedlink name="resultadopesquisageladeira" label="prox" number="10"/></th>

9 <table border="0" cellpadding="5" cellspacing="5"> <td> <c:if test="${param.popup!= '1'"> <input class="btn2" type="button" value="adicionar" onclick="adicionar(this,'geladeira');" /> </c:if> <c:if test="${param.popup == '1'"> <input class="btn2" type="button" value="seleciona" onclick="selecionar(this);" /> </c:if> </form> file="/web-inf/common/footer.jsp" %> Observaçoes : 1 Para percorrer as pesquisas é so utilizar o nome resultadopesquisaentidade. Isso acontece pois quando foi feito a pesquisa é colocado na sessao uma colecao com este nome. 2 A parte do codigo que aparece <c:if test="${param.popup!= '1'"> serve para quando esta tela for utilizada por um componente de associacao AJAX em que a mesma tela é apresentada em um popup. 8 Incluir suas telas no menu Para que seja possivel acessar as telas que foram desenvolvidas é preciso adicinar algumas linhas de programação Javascript no arquivo /WebContent/js/menu/menu_data.jsp. with(milonic=new menuname("exemplo")){ style=windows98style; ai("showmenu=cargo;text=cargo;"); ai("showmenu=tipocontato;text=tipo de Contato;"); ai("showmenu=tipocontatocategoria;text=tipo de Contato Categoria;"); ai("showmenu=nomedaentidade;text=nomedaentidade;"); with(milonic=new menuname("nomedaentidade")){ style=windows98style; ai("text=adicionar NOMEDAENTIDADE;url=NOMEDAENTIDADE.do?metodo=adicionar;");

10 ai("text=pesquisar NOMEDAENTIDADEs;url=NOMEDAENTIDADE.do?metodo=pesquisar;"); Observaçoes : Na fase de laboratorio suas entidades ficam descritas no menu Exemplo.

Java na WEB Componentes Bean

Java na WEB Componentes Bean 1 Java na WEB Componentes Bean Objetivo: Ao final da aula o aluno será capaz de: Criar site dinâmico utilizando componentes Bean Utilizar Tags de ação Empregar Coleções de Bean. Sumário 5. Definição de

Leia mais

J550. Apache Struts. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br

J550. Apache Struts. Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br J550 Apache Struts Helder da Rocha (helder@acm.org) www.argonavis.com.br 1 Sobre este módulo Este é um módulo opcional. Apresenta uma visão geral do framework Struts, usado para desenvolver aplicações

Leia mais

Minicurso de MVC web com Struts. EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br

Minicurso de MVC web com Struts. EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br Minicurso de MVC web com Struts EclipseDay@Serpro Felipe F Nascimento felipenasc@inf.puc-rio.br Agenda MVC Web e Command Visão Geral, Conceitos e terminologia Exemplo Conceitos Avançados Referências Laboratório

Leia mais

Desvendando o Hibernate

Desvendando o Hibernate Passos Iniciais Desvendando o Hibernate 1. Repetir os passos do tutorial "CRUD com Hibernate" 2. Adicionar o driver JDBC do banco Esquematizando Fontes dos Arquivos WEB-INF\classes\hibernate.cfg.xml

Leia mais

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado ARQUITETURA SISGRAD Manual de Utilização Versão: 2.0 Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado Última Revisão: 09 de outubro de 2009 Autor: Alessandro Moraes Controle Acadêmico - Arquitetura SISGRAD

Leia mais

Evento.java. package dominio;

Evento.java. package dominio; Evento.java package dominio; import java.util.date; import java.util.set; import javax.persistence.entity; import javax.persistence.fetchtype; import javax.persistence.generatedvalue; import javax.persistence.generationtype;

Leia mais

Struts 2 : Projeto e Programação Editora: Ciência Moderna Autor: Antunes Budi Kurniawan Número de páginas: 600

Struts 2 : Projeto e Programação Editora: Ciência Moderna Autor: Antunes Budi Kurniawan Número de páginas: 600 Objetivo Com enfoque totalmente prático permite que programadores Java possam ampliar seus conhecimentos no mundo Web na criação de sistemas profissionais. Utilizar os modelos de programação com Servlets,

Leia mais

!" # # # $ %!" " & ' ( 2

! # # # $ %!  & ' ( 2 !"# # #$ %!" "& ' ( 2 ) *+, - 3 . / 4 !" 0( # "!#. %! $""! # " #.- $ 111.&( ( 5 # # 0. " % * $(, 2 % $.& " 6 # #$ %% Modelo (Encapsula o estado da aplicação) Implementado como JavaBeans Responde a consulta

Leia mais

Curso de Introdução ao

Curso de Introdução ao Curso de Introdução ao Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br O que é? Struts Struts é um framework gratuito para construção de aplicações web implementadas em Java.

Leia mais

MÓDULO Programação para Web 2

MÓDULO Programação para Web 2 MÓDULO Programação para Web 2 USANDO O JSF Continuação Interdependência e Injeção Instâncias de Managed Beans podem conversar entre si para dividir o processamento das requisições dos usuários de acordo

Leia mais

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br

WebWork 2. João Carlos Pinheiro. jcpinheiro@cefet-ma.br WebWork 2 João Carlos Pinheiro jcpinheiro@cefet-ma.br Versão: 0.5 Última Atualização: Agosto/2005 1 Agenda Introdução WebWork 2 & XWork Actions Views Interceptadores Validação Inversão de Controle (IoC)

Leia mais

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC

Arquitetura de Aplicações JSP/Web. Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Padrão Arquitetural MVC Arquitetura de Aplicações JSP/Web Ao projetar uma aplicação Web, é importante considerála como sendo formada por três componentes lógicos: camada

Leia mais

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014

MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014 MANUAL DE NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE CÓDIGO DA FÁBRICA VIRTUAL DE SOFTWARE DA FIPP Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet 2/2014 1. Nomes e localização dos arquivos do projeto: O template

Leia mais

Relatório do GPES. Conhecendo o Framework Struts

Relatório do GPES. Conhecendo o Framework Struts Relatório do GPES Relatório referente à criação da camada de regra de negócio com a utilização do Framework Struts para o desenvolvimento de um exemplo de Cadastro de Clientes. Conhecendo o Framework Struts

Leia mais

RELACIONAMENTOS ENTRE OS OBJETOS NO FRAMEWORK HIBERNATE Elio Lovisi Filho 1 Ronney Moreira de Castro 2 RESUMO

RELACIONAMENTOS ENTRE OS OBJETOS NO FRAMEWORK HIBERNATE Elio Lovisi Filho 1 Ronney Moreira de Castro 2 RESUMO Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery http://re.granbery.edu.br - ISSN 1981 0377 Curso de Sistemas de Informação - N. 10, JAN/JUN 2011 RELACIONAMENTOS ENTRE OS OBJETOS NO FRAMEWORK HIBERNATE

Leia mais

Autenticação e Autorização

Autenticação e Autorização Autenticação e Autorização Introdução A segurança em aplicações corporativas está relacionada a diversos aspectos, tais como: autenticação, autorização e auditoria. A autenticação identifica quem acessa

Leia mais

JSP e Servlet Princípio de MVC

JSP e Servlet Princípio de MVC UNIPÊ Centro Universitário de João Pessoa Desenvolvimento para Web HTTP e Servlets JSP e Servlet Princípio de MVC ducaribas@gmail.com 1 12 JSP e Servlets Desvantagens de JSP e Servlets Servlets Escrever

Leia mais

Persistindo dados com TopLink no NetBeans

Persistindo dados com TopLink no NetBeans Persistindo dados com TopLink no NetBeans O que é TopLink? O TopLink é uma ferramenta de mapeamento objeto/relacional para Java. Ela transforma os dados tabulares de um banco de dados em um grafo de objetos

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages Desenvolvimento de aplicações Web Java Server Pages Hamilton Lima - athanazio@pobox.com 2003 Como funciona? Servidor web 2 Internet 1 Browser 3 Arquivo jsp 4 JSP Compilado 2 Passo a passo 1 browser envia

Leia mais

Tutorial Jogo da Velha WEB

Tutorial Jogo da Velha WEB Tutorial Jogo da Velha WEB Criação do Projeto 1- Inicie o Eclipse 2- Crie um novo projeto Web dinâmico. 3- Na tela seguinte, digite o nome do projeto e caso no campo Target Runtime não estiver aparecendo

Leia mais

JPA: Persistência padronizada em Java

JPA: Persistência padronizada em Java JPA: Persistência padronizada em Java FLÁVIO HENRIQUE CURTE Bacharel em Engenharia de Computação flaviocurte.java@gmail.com Programação Orientada a Objetos X Banco de Dados Relacionais = Paradigmas diferentes

Leia mais

ruirossi@ruirossi.pro.br

ruirossi@ruirossi.pro.br Persistência Com JPA & Hibernate Rui Rossi dos Santos ruirossi@ruirossi.pro.br Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 1 Mapeamento Objeto-Relacional Contexto: Linguagem de programação orientada a objetos

Leia mais

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Software cliente: browser e outros Protocolo HTTP Infraestrutura de transporte

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

J550. Model View Controller

J550. Model View Controller J550 Model View Controller 1 Design de aplicações JSP Design centrado em páginas Aplicação JSP consiste de seqüência de páginas (com ou sem beans de dados) que contém código ou links para chamar outras

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

Uma introdução ao Google App Engine com GWT

Uma introdução ao Google App Engine com GWT : : www.mundoj.com.br : : Uma introdução ao Google App Engine com GWT Desenvolvendo Java em Cloud Computing. Luiz Felipe Gomes Teixera É desenvolvedor Java na IPNET Soluções com ênfase em aplicações em

Leia mais

Auditoria Avançada de Persistência com Hibernate, JPA e Envers

Auditoria Avançada de Persistência com Hibernate, JPA e Envers a r t i g o José Yoshiriro Ajisaka Ramos (jyoshiriro@gmail.com): bacharel em Sistema de Informação (IESAM). Mestrando em Ciência da Computação (UFPA). Instrutor na Equilibrium Web e na UAB. Engenheiro

Leia mais

Prova Específica Cargo Desenvolvimento

Prova Específica Cargo Desenvolvimento UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Centro de Educação Aberta e a Distância CEAD/UFPI Rua Olavo Bilac 1148 - Centro CEP 64.280-001 Teresina PI Brasil Fones (86) 3215-4101/ 3221-6227 ; Internet: www.uapi.edu.br

Leia mais

Persistência de Dados em Java com JPA e Toplink

Persistência de Dados em Java com JPA e Toplink Persistência de Dados em Java com JPA e Toplink Vinicius Teixeira Dallacqua Curso de Tecnologia em Sistemas para Internet Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - IFTO AE 310 Sul, Avenida

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

Java para WEB com Hibernate e Struts 2. Duração 52 horas/aula. Objetvo

Java para WEB com Hibernate e Struts 2. Duração 52 horas/aula. Objetvo Objetvo O curso visa explorar a geração de conteúdo dinâmico para páginas WEB através de recursos da linguagem Java que são a base da plataforma Java Entreprise Editon (Java EE), e mostrar os frameworks

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

Módulo 5 JPATransaction Camadas Turma Turma TurmaBC .business @BusinessController TurmaBC TurmaBC TurmaBC

Módulo 5 JPATransaction Camadas Turma Turma TurmaBC .business @BusinessController TurmaBC TurmaBC TurmaBC Módulo 5 No módulo anterior adaptamos nosso projeto para persistir as informações no banco de dados utilizando as facilidades da extensão demoiselle-jpa. Experimentamos o controle transacional do Framework

Leia mais

Escrito por Neri Neitzke Qua, 25 de Junho de 2014 14:51 - Última atualização Qua, 25 de Junho de 2014 14:54

Escrito por Neri Neitzke Qua, 25 de Junho de 2014 14:51 - Última atualização Qua, 25 de Junho de 2014 14:54 Java para Web 4, aprenda criar um sistema para web usando MVC (Model View Controller), DAO, JSTL, Custom Tags, HTML5, JavaScript, CSS3, Eclipse, Netbeans, postgresql powerdesigner. São 159 videoaulas em

Leia mais

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior

Desenvolvimento WEB em JAVA. Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Desenvolvimento WEB em JAVA Palestrante: Lourival F. de Almeida Júnior Agenda Introdução Servlet Arquitetura de Software Velocity Struts Conclusão Referências Introdução (antes) Programador Produto Introdução

Leia mais

Java na WEB Servlet. Sumário

Java na WEB Servlet. Sumário 1 Java na WEB Servlet Objetivo: Ao final da aula o aluno será capaz de: Utilizar Servlets para gerar páginas web dinâmicas. Utilizar Servlets para selecionar páginas JSPs. Utilizar Servlets como elemento

Leia mais

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java II Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Por quê JSP? Com Servlets é fácil Ler dados de um formulário Recuperar dados de uma requisição Gerar informação de resposta Fazer gerenciamento

Leia mais

Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser

Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser A1Criando um módulo de negócio Capítulo 27 Aplicação dividida em módulos - Introdução Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser compreendido como uma solução de

Leia mais

Faculdades Network Bacharelado em Sistemas de Informação Tópicos Avançados. Aulas 25 e 26 Exemplo de Aplicação usando JSP e MySQL

Faculdades Network Bacharelado em Sistemas de Informação Tópicos Avançados. Aulas 25 e 26 Exemplo de Aplicação usando JSP e MySQL Aulas 25 e 26 Exemplo de Aplicação usando JSP e MySQL Nova Odessa, 18 de abril de 2012. 1. Introdução O presente documento descreve a aplicação de acesso a Banco de Dados usando JSP, desenvolvida para

Leia mais

JAVA COM BANCO DE DADOS PROFESSORA DANIELA PIRES

JAVA COM BANCO DE DADOS PROFESSORA DANIELA PIRES Conteúdo O Projeto... 2 Criação de Pacotes... 4 Factory:... 6 DAO:... 15 GUI (Graphical User Interface ou Interface Gráfica de Cadastro)... 18 Evento SAIR... 23 Evento CADASTRAR... 24 1 O Projeto Arquivo

Leia mais

crudgenerator Passos slimphp/extra/crudgenerator/view/index_view.php A tela abaixo m ostra o p rimeiro passo

crudgenerator Passos slimphp/extra/crudgenerator/view/index_view.php A tela abaixo m ostra o p rimeiro passo crudgenerator O crudgenerator é u m gerador de aplicações baseadas no slimphp. Com po ucos passos é possível criar u m a nova aplicação funcional, baseada e m u ma tabela de banco de da dos. Passos 1.

Leia mais

Demoiselle Tutorial Módulo 2 Persistência

Demoiselle Tutorial Módulo 2 Persistência Demoiselle Tutorial Módulo 2 Persistência Vanderson Botelho da Silva (SERPRO/SUPST/STCTA) Emerson Sachio Saito (SERPRO/CETEC/CTCTA) Flávio Gomes da Silva Lisboa (SERPRO/CETEC/CTCTA) Serge Normando Rehem

Leia mais

Hibernate Envers Easy Entity Auditing

Hibernate Envers Easy Entity Auditing Hibernate Envers Easy Entity Auditing Auditando suas classes de persistência com Hibernate Envers Castro (@CastroAlexandre) Consultor (Summa) e Instrutor (Globalcode) SCJP, SCWCD, SCBCD, SCEA-I, SCSNI

Leia mais

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java

Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Qualiti Software Processes Guia de Fatores de Qualidade de OO e Java Versã o 1.0 Este documento só pode ser utilizado para fins educacionais, no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco.

Leia mais

Java Persistence API (JPA)

Java Persistence API (JPA) Java Persistence API (JPA) Você já percebeu que gravar informações num banco de dados usando puramente JDBC dá muito trabalho. Mas, não só você como também um grupo de pessoas já passaram pela mesma experiência

Leia mais

Guia para Iniciantes do WebWork

Guia para Iniciantes do WebWork Guia para Iniciantes do WebWork Marcelo Martins Este guia descreve os primeiros passos na utilização do WebWork Introdução Desenvolver sistemas para Web requer mais do que simplesmente um amontoado de

Leia mais

Parte I. Demoiselle Vaadin

Parte I. Demoiselle Vaadin Parte I. Demoiselle Vaadin O Vaadin é um framework para construção de interfaces web que aplica ideias inovadoras. Apesar de usar o GWT como mecanismo para a exibição de seus componentes, eles tem características

Leia mais

Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados:

Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados: Livro de Visitas Basicamente iremos precisar de uma base de dados na qual iremos armazenar os registros feitos pelos vistantes: Vamos armazenar os seguintes dados: ID nome email mensagem data O código

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo

Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo Versão 2011.1.oracle CGCO/UFJF Framework MIOLO 2.5 Tutorial: Criando um módulo 1. Introdução O processo de desenvolvimento de aplicações com o MIOLO possui

Leia mais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB através de JSP. Todos os direitos reservados Klais

Curso de Java. Geração de Páginas WEB através de JSP. Todos os direitos reservados Klais Curso de Java Geração de Páginas WEB através de JSP Todos os direitos reservados Klais JSP e Servlets Servletsconstituem um mecanismo conveniente para a geração de páginas HTML dinâmicas e seu tratamento

Leia mais

JSP (Java Server Pages)

JSP (Java Server Pages) JSP (Java Server Pages) André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br JSP A linguagem surgiu por volta de 1995. JSP foi inicialmente inventado por Anselm Baird-Smith durante um final de semana e depois Satish

Leia mais

PROJETO FRAMEWORK - CELEPAR PAGINAÇÃO DE DADOS EM APLICAÇÕES JAVA PARA INTERNET

PROJETO FRAMEWORK - CELEPAR PAGINAÇÃO DE DADOS EM APLICAÇÕES JAVA PARA INTERNET PROJETO FRAMEWORK - CELEPAR PAGINAÇÃO DE DADOS EM APLICAÇÕES JAVA PARA INTERNET Janeiro 2005 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Definição Título do Documento: Controle de Exceções em

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ARMAZENAMENTO EM BD NO DM Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza ROTEIRO Introdução App de exemplo Implementação do exemplo Testes realizados

Leia mais

Introdução. Servlet. Ciclo Vida. Servlet. Exemplos. Prof. Enzo Seraphim

Introdução. Servlet. Ciclo Vida. Servlet. Exemplos. Prof. Enzo Seraphim Introdução Servlet Ciclo Vida Exemplos Servlet Prof. Enzo Seraphim Visão Geral São objetos de uma subclasse de javax.servlet (javax.servlet.httpservlet). Possuem um ciclo de vida. Incluem em seu código,

Leia mais

Tutorial - Programando com o MIOLO

Tutorial - Programando com o MIOLO Tutorial - Programando com o MIOLO Conceitos Básicos Antes de iniciar a programação com o Miolo é fundamental compreender alguns conceitos básicos: - Uma aplicação no Miolo é constituída de um ou mais

Leia mais

Persistência de dados com JPA. Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com

Persistência de dados com JPA. Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com Persistência de dados com JPA Hélder Antero Amaral Nunes haanunes@gmail.com O que é persistência? A persistência de dados é o fato de pegar um dado e torná-lo persistente, ou seja, salvar em algum banco

Leia mais

Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL

Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL www.devmedia.com.br [versão para impressão] Link original: http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=33273 Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL Aprenda neste artigo a implementar

Leia mais

Faculdades Integradas Santa Cruz. Tutorial de Java MVC WEB Criando uma tela de Login com Banco de Dados

Faculdades Integradas Santa Cruz. Tutorial de Java MVC WEB Criando uma tela de Login com Banco de Dados Faculdades Integradas Santa Cruz Tutorial de Java MVC WEB Criando uma tela de Login com Banco de Dados 2009 Introdução O objetivo deste tutorial é apresentar os conceitos de estruturação de um projeto

Leia mais

Mapeando Entidades. Abaixo iremos mapear nossas classes. Fornecedor.java package entidades;

Mapeando Entidades. Abaixo iremos mapear nossas classes. Fornecedor.java package entidades; Mapeando Entidades Uma entidade nada mais é do que uma classe pertencente ao domínio de nossa aplicação, como vimos no nosso diagrama de classes; nossas classes: Produto, Fornecedor e Fabricante, serão

Leia mais

Autor: Ricardo Francisco Minzé Júnior - ricardominze@yahoo.com.br Desenvolvendo aplicações em camadas com PHP 5.

Autor: Ricardo Francisco Minzé Júnior - ricardominze@yahoo.com.br Desenvolvendo aplicações em camadas com PHP 5. Desenvolvendo aplicações em camadas com PHP 5. Talvez a primeira vista você ache estranha a palavra Camada em programação, mas o que vem a ser Camada? Segundo o dicionário: Camada 1 - Qualquer matéria

Leia mais

Mapeamento Lógico/Relacional com JPA

Mapeamento Lógico/Relacional com JPA Mapeamento Lógico/Relacional com JPA Elaine Quintino da Silva Doutora em Ciência da Computação pelo ICMC-USP/São Carlos Analista de Sistemas UOL PagSeguro Instrutora Globalcode Agenda! Persistência de

Leia mais

Estudo Dirigido - Parte 1

Estudo Dirigido - Parte 1 Linguagem Java para Web - JSP Professora Lucélia Estudo Dirigido - Parte 1 Na primeira parte deste tutorial, vamos receber os dados de um formulário e verificar se os dados foram ou não preenchidos. Se

Leia mais

Java na WEB Banco de Dados

Java na WEB Banco de Dados 1 Java na WEB Banco de Dados Objetivo: Ao final da aula o aluno será capaz de: Criar aplicações JSP com acesso ao Banco de Dados MySql Configurar o TomCat para acessar o MySql. Não é Objetivo: Ao final

Leia mais

TUTORIAL JSP & SERVLET

TUTORIAL JSP & SERVLET TUTORIAL JSP & SERVLET A.A.S. UNINOVE WWW.AAS.PRO.BR Exemplo simples de JSP com Servlet (para envio e recebimento de dados) Sumário JSP & SERVLET... 2 1. Criando Projeto... 2 2. O primeiro JSP... 3 3.

Leia mais

Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL.

Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL. Construindo um sistema simples de cadastro de fornecedores em PHP e MySQL. Procuraremos mostrar os principais procedimentos para fazer um cadastro de registros numa base de dados MySQL utilizando a linguagem

Leia mais

Pratica JFlex. Prática criando o primeiro analisador léxico

Pratica JFlex. Prática criando o primeiro analisador léxico UNIVERSIDADE DO OESTE DE SANTA CATARINA CAMPUS DE SÃO MIGUEL DO OESTE CURSO: CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: COMPILADORES PROFESSOR: JOHNI DOUGLAS MARANGON Pratica JFlex JFlex é uma ferramenta que permite

Leia mais

JPA Java Persistence API. Prof. Ramon Chiara

JPA Java Persistence API. Prof. Ramon Chiara JPA Java Persistence API Prof. Ramon Chiara JDBC Java DataBase Connectivity Acesso a bancos de dados Independência de banco de dados JDBC Aplicação JDBC Driver Banco de Dados JDBC Java DataBase Connectivity

Leia mais

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Como criar um EJB Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Gabriel Novais Amorim Abril/2014 Este tutorial apresenta o passo a passo para se criar um projeto EJB no Eclipse com um cliente web

Leia mais

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Aprenda a construir um mini-framework para validar objetos locais sem afetar a complexidade do código. Autor Paulo César M. N. A. Coutinho (pcmnac@gmail.com):

Leia mais

Desmistificando o Hibernate Envers em 10 passos

Desmistificando o Hibernate Envers em 10 passos _envers Desmistificando o Hibernate Envers em 10 passos Auditoria de dados? Registro de Log? Trilha de auditoria? Descubra como é fácil, através do Hibernate Envers, rastrear o histórico de mudanças e

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

Centro Universitário de Formiga UNIFOR-MG Ciência da Computação Disciplina: Professor: Alunos: Hibernate V alidator Formiga, Outubro 2011.

Centro Universitário de Formiga UNIFOR-MG Ciência da Computação Disciplina: Professor: Alunos: Hibernate V alidator Formiga, Outubro 2011. Centro Universitário de Formiga UNIFOR-MG Ciência da Computação 8º período Disciplina: Laboratório de Programação IV Professor: Michel Pires Silva Alunos: Valter Ribeiro Lima Júnior Hibernate Validator

Leia mais

Capítulo 4. Programação em ASP

Capítulo 4. Programação em ASP Índice: CAPÍTULO 4. PROGRAMAÇÃO EM ASP...2 4.1 REGISTRAR...2 4.1.1 Códigos para configuração do objeto...2 4.1.2 Formulário para transferir dados da impressão digital...3 4.1.3 Código Javascript para registro

Leia mais

Padrão J2EE Data Access Object (DAO)

Padrão J2EE Data Access Object (DAO) Introdução CRUD DAO Exemplo Padrão J2EE Data Access Object (DAO) Prof. Enzo Seraphim Motivação para usar Componentes precisam acessar e armazenar informações em armazenamento persistente As APIs de armazenamento

Leia mais

HIBERNATE Criando um projeto em Java + Hibernate do zero

HIBERNATE Criando um projeto em Java + Hibernate do zero HIBERNATE Criando um projeto em Java + Hibernate do zero SUMÁRIO 1 Instalação do NetBeans 2 Instalação do Java Development Kit (JDK) 3 Criar projeto no NetBeans 4 O arquivo hibernate.cfg.xml 5 Criar as

Leia mais

Programação Orientada a Objetos II

Programação Orientada a Objetos II Programação Orientada a Objetos II AULA Banco de Dados (Exemplo) Prof. Rodrigo Rocha Prof.rodrigorocha@yahoo.com (Modo Texto) Conectando ao Banco de Dados Entre no Diretório do Mysql mysql u root p criando

Leia mais

Java Exemplo MDI. Tela Principal

Java Exemplo MDI. Tela Principal Java Exemplo MDI Nesta aula criaremos uma aplicação simples de cadastro para avaliar o nível de dificuldade/facilidade que é desenvolver softwares com a tecnologia Java. No NetBeans, crie um novo projeto

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

" # $ %&'( ) *' ( +,)+ ( - $ (+*' 0 12 ' ( %+ -12 )+3 ) (4 )) ) % 12 ) *' (

 # $ %&'( ) *' ( +,)+ ( - $ (+*' 0 12 ' ( %+ -12 )+3 ) (4 )) ) % 12 ) *' ( ! " # $ %&'( ) *' ( +,)+ ( - $ (+*'.%/ 0 12 ' ( %+ -12 )+3 ) (4 )) ) % 12 ) *' ( 2 (5) '%'1%6% %/ )1%12 74 % +1%() %% % *8) + 9 "(:4 8) % ; *' 3 "( % '% + 4% % ) +' 455 %' 4 *' ( +% ) + %,)1 0 +

Leia mais

Especificação Técnica. Sistema: Automação Bancária Caso de Uso: Simular Empréstimo Bancário

Especificação Técnica. Sistema: Automação Bancária Caso de Uso: Simular Empréstimo Bancário Especificação Técnica Sistema: Automação Bancária Caso de Uso: Simular Empréstimo Bancário 1 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 10/01/2008 1.0 Criação da primeira versão da especificação

Leia mais

TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF

TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF 1 TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF CRIANDO GRÁFICOS COM JSP, CEWOLF/JFREECHART E MYSQL 1. Introdução O Cewolf (http://cewolf.sourceforge.net/) é uma biblioteca que facilita a criação de gráficos dinâmicos

Leia mais

Tutorial JAVA Web com JSF 2.0, Facelts, Hibernate 3.5 com JPA 2.0, Spring 3.0 e PrimeFaces 2.2.1

Tutorial JAVA Web com JSF 2.0, Facelts, Hibernate 3.5 com JPA 2.0, Spring 3.0 e PrimeFaces 2.2.1 Tutorial JAVA Web com JSF 2.0, Facelts, Hibernate 3.5 com JPA 2.0, Spring 3.0 e PrimeFaces 2.2.1 Autor: Diego Carlos Rezende Graduando em Sistemas de Informação Universidade Estadual de Goiás - UEG UnUCET

Leia mais

Servlets, JSPs e Java Beans

Servlets, JSPs e Java Beans Servlets, JSPs e Java Beans Prof. Pasteur Ottoni de Miranda Junior PUC Minas Disponível em www.pasteurjr.blogspot.com 1-Servlets 1.1 O que são Servlets são classes Java executadas em servidores web. Servem

Leia mais

Classes de Entidades Persistentes JDB

Classes de Entidades Persistentes JDB Classes de Entidades Persistentes JDB Brasil, Natal-RN, 07 de setembro de 2011 Welbson Siqueira Costa www.jdbframework.com Nota de Retificação: em 11/12/2011 a Listagem 3 desse tutorial sofreu uma pequena

Leia mais

Exercício 1 : As classes abaixo serão utilizadas neste exercício: public class Ponto { int x; int y; public Ponto(int x, int y){ this.

Exercício 1 : As classes abaixo serão utilizadas neste exercício: public class Ponto { int x; int y; public Ponto(int x, int y){ this. Exercício 1 : As classes abaixo serão utilizadas neste exercício: public class Ponto { int x; int y; public Ponto(int x, int y){ this.x = x; this.y = y; public String tostring(){ return "(" + x + "," +

Leia mais

Integração TOTVS Microsiga Protheus e Fluig ECM

Integração TOTVS Microsiga Protheus e Fluig ECM 08/2013 Sumário Sumário... 2 1 Objetivo... 3 2 Integração manual... 3 2.1 Formulário... 3 2.1.1 ECM... 3 2.1.2 Protheus... 4 2.1.3 MVC... 5 2.1.4 Rotina Automática (Modelo 1)... 6 2.2 Processo... 7 2.3

Leia mais

Manual de Envio de Torpedos SMS Comtele. Introdução... 02. 1.Cadastrar um Grupo... 02. 2.Inserir ou Importar Contatos... 06. 2.1 Ordem de envio...

Manual de Envio de Torpedos SMS Comtele. Introdução... 02. 1.Cadastrar um Grupo... 02. 2.Inserir ou Importar Contatos... 06. 2.1 Ordem de envio... Manual de Envio de Torpedos SMS Comtele Índice Introdução... 02 1.Cadastrar um Grupo... 02 2.Inserir ou Importar Contatos... 06 2.1 Ordem de envio... 08 3.Criar e Enviar uma Mensagens... 12 4. Salvando

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Curso: Engenharia de Software Arquitetura de Software Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 9 Mapeamento em JPA Introdução O mapeamento objeto-relacional

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

Programação Orientada a Objetos em Java

Programação Orientada a Objetos em Java Programação Orientada a Objetos em Java Rone Ilídio da Silva Universidade Federal de São João del-rei Campus Alto Paraopeba 1:14 1 Objetivo Apresentar os principais conceitos de Programção Orientada a

Leia mais

JSP - ORIENTADO A OBJETOS

JSP - ORIENTADO A OBJETOS JSP Orientação a Objetos... 2 CLASSE:... 2 MÉTODOS:... 2 Método de Retorno... 2 Método de Execução... 2 Tipos de Dados... 3 Boolean... 3 Float... 3 Integer... 4 String... 4 Array... 4 Primeira:... 4 Segunda:...

Leia mais

Tecnologias Web. Java Enterprise Edition

Tecnologias Web. Java Enterprise Edition Tecnologias Web Java Enterprise Edition Cristiano Lehrer, M.Sc. Introdução Java Enterprise Edition (JEE): Plataforma de tecnologias para o desenvolvimento de aplicações corporativas distribuídas. É uma

Leia mais

Demoiselle Nimble Guia do Usuário Emerson Saito Rodrigo Hjort Serge Rehem

Demoiselle Nimble Guia do Usuário Emerson Saito Rodrigo Hjort Serge Rehem Demoiselle Nimble Guia do Usuário Emerson Saito Rodrigo Hjort Serge Rehem Guia do usuário... v 1. Sobre Demoiselle Nimble... 1 1.1. O que é... 1 1.2. Templates Disponíveis... 1 2. Instalação... 3 2.1.

Leia mais

Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish

Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish Este tutorial apresenta de forma simples, como iniciar no desenvolvimento com o framework Java Server faces 1.2, utilizando-se o servidor

Leia mais

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1

Curso Java Starter. www.t2ti.com 1 1 Apresentação O Curso Java Starter foi projetado com o objetivo de ajudar àquelas pessoas que têm uma base de lógica de programação e desejam entrar no mercado de trabalho sabendo Java, A estrutura do

Leia mais