UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 003/2011 CONSU/UEAP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 003/2011 CONSU/UEAP"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAPÁ CONSELHO SUPERIOR UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N 003/2011 CONSU/UEAP Normatiza os serviços disponibilizados pelas Bibliotecas da Universidade do Estado do Amapá-UEAP. A Presidente do Conselho Superior Universitário da Universidade do Estado do Amapá, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo Decreto Estadual nº 0270 de 06 de janeiro de 2011, bem como pelo Estatuto da Universidade e do Regimento Interno do Conselho Universitário, no artigo 7º, inciso XIV, tendo em vista a deliberação adotada no plenário, em reunião do dia 09 de junho de 2011, resolve promulgar a presente, RESOLUÇÃO: Art.1º Fica instituído nesta Universidade o regulamento com as normas para oferta dos serviços disponibilizados pelas Bibliotecas da Universidade do Estado do Amapá UEAP a comunidade acadêmica e a sociedade amapaense, para acesso à informação em diversas tipologias documentais, técnicas, literárias e didáticas, periódicos, jornais e outros, com atendimento gratuito. Art. 2º O horário de atendimento das Bibliotecas será o seguinte: I. De segunda à sexta-feira, das 8h às 21h; II. No recesso acadêmico de 8h às 18h; III. Nos turnos em que os Campi oferecer curso regular. Art. 3º São considerados usuários locais, acadêmicos regularmente matriculados, professores e servidores da UEAP, bem como, os demais alunos oriundos de cursos presenciais e a distância ou quaisquer outros que utilizarem o espaço da Universidade, através de acordos estabelecidos com esta IES. Art. 4º Ao usuário local serão oferecidos serviços de empréstimo domiciliar, elaboração de ficha catalográfica e acesso as diferentes tipologias documentais, técnicas e literárias que compõem os acervos das Bibliotecas.

2 Art. 5º Os empréstimos/consultas dos acervos das Bibliotecas da UEAP serão realizados observando os seguintes critérios: I. Aos acadêmicos da UEAP será facultada a retirada de até 03 (três) livros de cada vez, pelo prazo de 07 (sete) dias corridos. Para a comunidade em geral são permitidos a consulta local e acesso à Internet; II. Aos professores e servidores da UEAP será facultada a retirada de até 02 (dois) livros de cada vez, pelo prazo de 07 (sete) dias corridos. III. Para as publicações em meio digital (CD-ROM, DVD, etc.) será permitida apenas a consulta local aos discentes; IV. Os empréstimos ou renovações serão feitos mediante a apresentação da Identidade Estudantil ou documento oficial com foto; V. Não é permitido o empréstimo de 02 (dois) exemplares iguais (mesmo título, autor, volume e edição) para um mesmo usuário; VI. As obras de referências (dicionários, enciclopédias, anuários, etc.), periódicos (jornais, revistas, etc.), publicações que só disponham de 01(um) exemplar e o exemplar nº 1 de todos os títulos existentes são disponibilizados apenas para consulta no recinto da Biblioteca. 1º Os leitores serão identificados pela carteira de identidade discente, docente e servidor, emitida pela DRCA-UEAP ou documento oficial com foto. 2º Os leitores que infringirem o inciso VI ficarão suspensos do referido serviço por um período de 30 (trinta) dias corridos. 3º A devolução das publicações em meio digital ocorrerá no prazo de até 02 (dois) dias corridos. Art. 6º Caso a devolução e/ou renovação da obra não seja realizada na data estabelecida, o leitor ficará suspenso dos serviços da Biblioteca pelo dobro de dias do atraso. No caso de atraso de dois livros a suspensão será cumulativa. Art. 7º No caso de extravio, dano ou não devolução da obra no prazo, o usuário deverá, pelo preço de mercado, fazer a reposição da obra extraviada. Art. 8º O prazo de empréstimo poderá ser renovado, mediante a apresentação da obra emprestada, desde que não esteja reservado por outro usuário. Art. 9º O atraso na devolução de obras impossibilitará o usuário de realizar outro empréstimo ou renovação, até regularizar a situação. Art. 10 A reserva poderá ser feita quando a obra fizer parte do acervo geral e não se encontrar indisponível no momento da solicitação. Ao ser devolvido, o solicitante terá o livro à sua disposição pelo prazo de 01(um) dia após a entrada do acervo na biblioteca. Art. 11 Só será atendido no serviço de reserva o próprio leitor solicitante, sendo terminantemente proibido emprestar livros reservados em nome de terceiros.

3 Art. 12 As Bibliotecas da UEAP oferecem serviços de elaboração da ficha catalográfica. Para a solicitação da ficha o usuário precisa se dirigir ao bibliotecário com a monografia em meio digital ou impresso. Parágrafo Único: A Biblioteca terá até 15 (quinze) dias corridos para entregar a referida ficha catalográfica ao solicitante. Art. 13 Para que o acervo seja preservado o usuário deverá: I. Manter as mãos limpas ao manusear documentos; II. Não colocar clips, grampos, alfinetes, ou qualquer material que venha a danificar os livros ou documentos; III. Não fazer recortes de páginas dos livros ou documentos; IV. Não umedecer os dedos com saliva ou qualquer outro tipo de líquido para manusear os livros ou documentos; V. Não efetuar marcas nos livros com canetas, grafites e marca textos ou dobrar a parte superior ou inferior das folhas; VI. Não tomar líquidos ou fazer quaisquer tipos de refeições no interior da Biblioteca; VII. Não fumar, nos termos da Lei 9294/96 de 15/07/1996, no ambiente da Biblioteca. Art. 14 O usuário deverá usar com responsabilidade os móveis e aparelhos eletrônicos, cuidando para não riscar mesas e cadeiras nem danificar computadores. Art. 15 O usuário deverá contribuir para manter o ambiente propício de estudo usando tom moderado de voz e sendo discreto ao falar com alguém ou ao celular. Parágrafo Único: Fica terminantemente proibido utilizar celular e demais aparelhos eletrônicos que emitam ruídos no recinto da Biblioteca. Art. 16 Os microcomputadores só podem ser utilizados para pesquisas via Internet, CD-ROM e pendrive, não sendo permitida a sua utilização para jogar. A digitação de textos só será permitida quando se tratar de atividades relacionadas à pesquisa cientifica ou cumprimento de atividades acadêmicas. Art. 17 É proibido baixar arquivos (download), remover programas dos equipamentos, acessar salas de bate-papo, contas bancárias, páginas de sexo explícito ou não, de revistas eróticas, que não se relacionem com o objeto da pesquisa. Parágrafo Único: Fica autorizado o download de arquivos de cunho acadêmico e científico, constante de sites de pesquisa, de bibliotecas virtuais e demais sites relacionados às atividades acadêmicas e científicas. Art. 18 É permitido apenas um usuário por microcomputador. Não devendo os usuários formar grupos ou aglomerações em torno dos equipamentos. Art. 19 O usuário que quiser usar o microcomputador deverá ter autorização do auxiliar de Biblioteca e será avisado quando seu tempo estiver esgotado.

4 Art. 20 O tempo de uso é de 01 (uma) hora para cada usuário. Art. 21 As salas de estudo deverão ser utilizadas exclusivamente para estudo e pesquisa. Art. 22 O acesso às salas de estudo em grupo só será permitido mediante reserva feita ao Auxiliar com antecedência mínima de 01 (uma) hora com preenchimento de formulário próprio no balcão de atendimento. Art. 23 A desobediência ao presente regulamento importará no impedimento de acesso do usuário aos serviços das Bibliotecas. Parágrafo Único: Os casos omissos serão resolvidos pela chefia da Biblioteca. Art Esta Resolução entra em vigor na data de sua expedição. Sala do Conselho Superior Universitário da UEAP, em 09 de junho de Publique-se e Cumpra-se. Profa. Dra. Maria Lúcia Teixeira Borges Presidente do CONSU

5 RESOLUÇÃO N 003/2011 CONSU/UEAP Normatiza os serviços disponibilizados pelas Bibliotecas da Universidade do Estado do Amapá-UEAP. A Presidente do Conselho Superior Universitário da Universidade do Estado do Amapá, no uso de suas atribuições legais que lhe são conferidas pelo Decreto Estadual nº 0270 de 06 de janeiro de 2011, bem como pelo Estatuto da Universidade e do Regimento Interno do Conselho Universitário, no artigo 7º, inciso XIV, tendo em vista a deliberação adotada no plenário, em reunião do dia 09 de junho de 2011, resolve promulgar a presente, RESOLUÇÃO: Art.1º Fica instituído nesta Universidade o regulamento com as normas para oferta dos serviços disponibilizados pelas Bibliotecas da Universidade do Estado do Amapá UEAP a comunidade acadêmica e a sociedade amapaense, para acesso à informação em diversas tipologias documentais, técnicas, literárias e didáticas, periódicos, jornais e outros, com atendimento gratuito. Art. 2º O horário de atendimento das Bibliotecas será o seguinte: I. De segunda à sexta-feira, das 8h às 21h; II. No recesso acadêmico de 8h às 18h; III. Nos turnos em que os Campi oferecer curso regular. Art. 3º São considerados usuários locais, acadêmicos regularmente matriculados, professores e servidores da UEAP, bem como, os demais alunos oriundos de cursos presenciais e a distância ou quaisquer outros que utilizarem o espaço da Universidade, através de acordos estabelecidos com esta IES. Art. 4º Ao usuário local serão oferecidos serviços de empréstimo domiciliar, elaboração de ficha catalográfica e acesso as diferentes tipologias documentais, técnicas e literárias que compõem os acervos das Bibliotecas. Art. 5º Os empréstimos/consultas dos acervos das Bibliotecas da UEAP serão realizados observando os seguintes critérios: I. Aos acadêmicos da UEAP será facultada a retirada de até 03 (três) livros de cada vez, pelo prazo de 07 (sete) dias corridos. Para a comunidade em geral são permitidos a consulta local e acesso à Internet; II. Aos professores e servidores da UEAP será facultada a retirada de até 02 (dois) livros de cada vez, pelo prazo de 07 (sete) dias corridos. III. Para as publicações em meio digital (CD-ROM, DVD, etc.) será permitida apenas a consulta local aos discentes; IV. Os empréstimos ou renovações serão feitos mediante a apresentação da Identidade Estudantil ou documento oficial com foto; V. Não é permitido o empréstimo de 02 (dois) exemplares iguais (mesmo título, autor, volume e edição) para um mesmo usuário; VI. As obras de referências (dicionários, enciclopédias, anuários, etc.), periódicos (jornais, revistas, etc.), publicações que só disponham de 01(um) exemplar e o exemplar nº 1 de todos os títulos existentes são disponibilizados apenas para consulta no recinto da Biblioteca. 1º Os leitores serão identificados pela carteira de identidade discente, docente e servidor, emitida pela DRCA-UEAP ou documento oficial com foto.

6 2º Os leitores que infringirem o inciso 5º ficarão suspensos do referido serviço por um período de 30 (trinta) dias corridos. 3º A devolução das publicações em meio digital ocorrerá no prazo de até 02 (dois) dias corridos. Art. 6º Caso a devolução e/ou renovação da obra não seja realizada na data estabelecida, o leitor ficará suspenso dos serviços da Biblioteca pelo dobro de dias do atraso. No caso de atraso de dois livros a suspensão será cumulativa. Art. 7º No caso de extravio, dano ou não devolução da obra no prazo, o usuário deverá, pelo preço de mercado, fazer a reposição da obra extraviada. Art. 8º O prazo de empréstimo poderá ser renovado, mediante a apresentação da obra emprestada, desde que não esteja reservado por outro usuário. Art. 9º O atraso na devolução de obras impossibilitará o usuário de realizar outro empréstimo ou renovação, até regularizar a situação. Art. 10 A reserva poderá ser feita quando a obra fizer parte do acervo geral e não se encontrar indisponível no momento da solicitação. Ao ser devolvido, o solicitante terá o livro à sua disposição pelo prazo de 01(um) dia após a entrada do acervo na biblioteca. Art. 11 Só será atendido no serviço de reserva o próprio leitor solicitante, sendo terminantemente proibido emprestar livros reservados em nome de terceiros. Art. 12 As Bibliotecas da UEAP oferecem serviços de elaboração da ficha catalográfica. Para a solicitação da ficha o usuário precisa se dirigir ao bibliotecário com a monografia em meio digital ou impresso. Parágrafo Único: A Biblioteca terá até 15 (quinze) dias corridos para entregar a referida ficha catalográfica ao solicitante. Art. 13 Para que o acervo seja preservado o usuário deverá: I. Manter as mãos limpas ao manusear documentos; II. Não colocar clips, grampos, alfinetes, ou qualquer material que venha a danificar os livros ou documentos; III. Não fazer recortes de páginas dos livros ou documentos; IV. Não umedecer os dedos com saliva ou qualquer outro tipo de líquido para manusear os livros ou documentos; V. Não efetuar marcas nos livros com canetas, grafites e marca textos ou dobrar a parte superior ou inferior das folhas; VI. Não tomar líquidos ou fazer quaisquer tipos de refeições no interior da Biblioteca; VII. Não fumar, nos termos da Lei 9294/96 de 15/07/1996, no ambiente da Biblioteca. Art. 14 O usuário deverá usar com responsabilidade os móveis e aparelhos eletrônicos, cuidando para não riscar mesas e cadeiras nem danificar computadores. Art. 15 O usuário deverá contribuir para manter o ambiente propício de estudo usando tom moderado de voz e sendo discreto ao falar com alguém ou ao celular. Parágrafo Único: Fica terminantemente proibido utilizar celular e demais aparelhos eletrônicos que emitam ruídos no recinto da Biblioteca. Art. 16 Os microcomputadores só podem ser utilizados para pesquisas via Internet, CD-ROM e pendrive, não sendo permitida a sua utilização para jogar. A digitação de textos só será permitida quando se tratar de atividades relacionadas à pesquisa cientifica ou cumprimento de atividades acadêmicas.

7 Art. 17 É proibido baixar arquivos (download), remover programas dos equipamentos, acessar salas de bate-papo, contas bancárias, páginas de sexo explícito ou não, de revistas eróticas, que não se relacionem com o objeto da pesquisa. Parágrafo Único: Fica autorizado o download de arquivos de cunho acadêmico e científico, constante de sites de pesquisa, de bibliotecas virtuais e demais sites relacionados às atividades acadêmicas e científicas. Art. 18 É permitido apenas um usuário por microcomputador. Não devendo os usuários formar grupos ou aglomerações em torno dos equipamentos. Art. 19 O usuário que quiser usar o microcomputador deverá ter autorização do auxiliar de Biblioteca e será avisado quando seu tempo estiver esgotado. Art. 20 O tempo de uso é de 01 (uma) hora para cada usuário. Art. 21 As salas de estudo deverão ser utilizadas exclusivamente para estudo e pesquisa. Art. 22 O acesso às salas de estudo em grupo só será permitido mediante reserva feita ao Auxiliar com antecedência mínima de 01 (uma) hora com preenchimento de formulário próprio no balcão de atendimento. Art. 23 A desobediência ao presente regulamento importará no impedimento de acesso do usuário aos serviços das Bibliotecas. Parágrafo Único: Os casos omissos serão resolvidos pela chefia da Biblioteca. Art Esta Resolução entra em vigor na data de sua expedição. Sala do Conselho Superior Universitário da UEAP, em 09 de junho de Publique-se e Cumpra-se. Profa. Dra. Maria Lúcia Teixeira Borges Presidente do CONSU

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível Biblioteca Mercedes Silva Pinto Manual da Biblioteca Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível REGULAMENTO COMPLETO DA BIBLIOTECA I. Regulamento do Uso

Leia mais

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Dos Clientes A Biblioteca Mère Blanchot presta serviços à comunidade acadêmica da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT 0 SUMÁRIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS... 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO... 02

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP SUMÁRIO DESCRIÇÃO PÁGINA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto

Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto Regulamento da Biblioteca João Maria Stevanatto Biblioteca Etec João Maria Stevanatto Regulamento Art.-1º USUÁRIOS BENEFICIADOS I - A biblioteca atende a todos os alunos matriculados, professores e funcionários.

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 1. USO DA BIBLIOTECA...3 2. ACERVO...3 3. ATENDIMENTO AO PÚBLICO...3 4. USUÁRIOS...3 5. INSCRIÇÃO...3 5.1 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA...4 6. SERVIÇOS...4 6.1

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM Capítulo I NATUREZA E FINALIDADE Art.1º As Bibliotecas da Faculdade das Américas, Campus Augusta e Campus Paulista, são de Acesso livre, tem por finalidade oferecer suporte aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

BIBLIOTECA REGULAMENTO

BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA REGULAMENTO Agosto, 2010 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS... 3 DAS FINALIDADES... 4 DA CONSULTA AO ACERVO... 4 DO EMPRÉSTIMO... 5 DOS TIPOS DE EMPRÉSTIMO... 5 DA RENOVAÇÃO... 6 DA RESERVA DE LIVROS...

Leia mais

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO

REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO REGULAMENTO POLÍTICA DE FUNCIONAMENTO, ESTRUTURA E ACERVO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO 1. Apresentação Na Faculdade do Sudeste Goiano a biblioteca tem sido alvo de constante atenção, seu

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA COMPETÊNCIA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA COMPETÊNCIA DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA COMPETÊNCIA Art.1º À gerência da biblioteca da FASAM compete desenvolver e implantar a política de desenvolvimento do seu acervo bibliográfico e promover: o tratamento, organização

Leia mais

PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 18/2008 DE 23 DE JUNHO DE 2008.

PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 18/2008 DE 23 DE JUNHO DE 2008. PORTARIA FATEC / PRESIDENTE PRUDENTE Nº 18/2008 DE 23 DE JUNHO DE 2008. Estabelece normas para utilização da Biblioteca da Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente. O Diretor da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. CAPÍTULO I Dos usuários e das inscrições 1 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CIDADE LUZ FACILUZ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º - Este regulamento disciplina as normas que regem o funcionamento da biblioteca e as relações funcionais

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013.

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. A DIRETORA EM EXERCÍCIO DO CÂMPUS DE PARANAÍBA da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1. A Biblioteca Clarice Lispector tem como finalidade proporcionar ao corpo docente, discente, pesquisadores e servidores do Instituto

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UVA

NORMAS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UVA NORMAS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UVA 1.º - Da inscrição Visitante e Visitante Ex-Aluno 1- Para freqüentar a Biblioteca é necessário cadastrar-se como usuário, identificando-se sempre como Visitante

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Regulamento TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento objetiva normalizar os aspectos de funcionamento da estrutura e administração da Biblioteca Júlio Bordignon da. TÍTULO II DOS

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA RESOLUÇÃO N.º 04 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o regulamento da Biblioteca das FARESC. A

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO SUMÁRIO TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 DA INSTITUIÇÃO BIBLIOTECA... 3 DA FINALIDADE DESTE REGULAMENTO... 3 PRINCÍPIOS DA BIBLIOTECA...

Leia mais

REGULAMENTO UNIFICADO DAS BIBLIOTECAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO UNIFICADO DAS BIBLIOTECAS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO DIRETORIA DE GESTÃO E APOIO AO ENSINO REGULAMENTO UNIFICADO DAS BIBLIOTECAS

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca SANTA CRUZ DO RIO PARDO SP 2015 I. Do regulamento e sua aplicação Art. 01. O presente Regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pela

Leia mais

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Capítulo I DA ESTRUTURA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento disciplina o funcionamento

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Direção da UNIESP estabelece normas disciplinando o funcionamento da Biblioteca, no ano de 2013/1. CAPÍTULO I DO USO DA BIBLIOTECA Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Autarquia Municipal ANEXO ÚNICO

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Autarquia Municipal ANEXO ÚNICO ANEXO ÚNICO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO AUTARQUIA MUNICIPAL 1. ACERVO DA BIBLIOTECA 1.1 A Biblioteca da Faculdade de Direito São Bernardo do Campo é dotada

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ Art. 1º - A Biblioteca Prof. Dr. João Francisco Gonsalez da Faculdade Catuaí é um órgão com administração própria, subordinada diretamente à

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Autorizada pelo decreto federal nº 94.250 de 22.04.1987 CONSELHO UNIVERSITÁRIO - CONSU

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Autorizada pelo decreto federal nº 94.250 de 22.04.1987 CONSELHO UNIVERSITÁRIO - CONSU O CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU, no uso de suas atribuições, de acordo com o artigo 20 do Decreto Estadual nº 1.931/88 - Estatuto da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, e em consonância com

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013.

BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY REGIMENTO VALIDADO EM 07 DE JUNHO DE 2013. REGIMENTO DA BIBLIOTECA JORGE WANDERLEY 1. ESTRUTURA E ATRIBUIÇÕES A do Hospital Pelópidas Silveira IMIP/SES/SUS está sob a gerência

Leia mais

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Normas de Funcionamento da Biblioteca Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Inscrição de Usuários: Para inscrever-se na Biblioteca

Leia mais

Regulamento Biblioteca

Regulamento Biblioteca Regulamento Biblioteca 2012 A Diretora Geral do Colégio e, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o presente regulamento da Biblioteca da Instituição. A Biblioteca do Colégio e, denominada

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIESP Unidade de Marília

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIESP Unidade de Marília REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIESP Unidade de Marília I MISSÃO Disseminar a informação de forma a apoiar as atividades de ensino, pesquisa e extensão. II DA INSCRIÇÃO Art. 1º Todos os alunos, docentes e

Leia mais

INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais,

INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais, INSTRUÇÃO N 2, DE 26 DE MARÇO DE 2007 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições legais, APROVA: REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ECOLÓGICA INFANTIL MARIA DINORAH CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI Capítulo I DO REGULAMENTO Art. 1º - Institui o regulamento da Biblioteca, com o objetivo de definir normas para prestação

Leia mais

Regulamento da Biblioteca:

Regulamento da Biblioteca: Regulamento da Biblioteca: Professor Paulo Petrola CAPÍTULO I Do Regulamento Art. 1º O presente Regulamento normaliza o funcionamento da Biblioteca. CAPÍTULO II Do Funcionamento Art. 2º A Biblioteca funciona

Leia mais

CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO

CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 1 CAPÍTULO I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO Art.1º - Institui o regulamento da BIBLIOTECA DA FACULDADE UNISSA DE SARANDI, com o objetivo de definir normas para prestação e utilização dos serviços e garantir

Leia mais

A qualquer usuário é permitido o acesso à Biblioteca de Saúde Pública, bem como a consulta aos seus acervos, nos dias e horários de funcionamento.

A qualquer usuário é permitido o acesso à Biblioteca de Saúde Pública, bem como a consulta aos seus acervos, nos dias e horários de funcionamento. A BIBLIOTECA DE SAÚDE PÚBLICA A Biblioteca de Saúde Pública, que integra a Rede de Bibliotecas da Fiocruz, foi criada em 1954 e tem como missão contribuir para o desenvolvimento da Saúde Pública através

Leia mais

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS

Capítulo II DOS USUÁRIOS REGULARES E EVENTUAIS RESOLUÇÃO DA VRG Nº 03/2008 DISPÕE SOBRE O SERVIÇO DE ATENDIMENTO E FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA MARIO OSORIO MARQUES DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL -

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DA BIBLIOTECA KOSHITY NARAHASHI São Paulo 2010 SEÇÃO I DA COMPETENCIA Artigo 1º - À Biblioteca compete planejar, coordenar,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DISPOSIÇÕES gerais CAPITULO I DA COMPETÊNCIA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DISPOSIÇÕES gerais CAPITULO I DA COMPETÊNCIA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DISPOSIÇÕES gerais CAPITULO I DA COMPETÊNCIA Art. 1º. Compete a Biblioteca da Faculdade do Vale do Ipojuca (Favip) planejar, preparar, organizar e controlar todas as atividades

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA O êxito dos serviços da Biblioteca está condicionado ao bom uso que dela fizerem. Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão (FACEMA) Biblioteca Irmã Maria Gemma de Jesus

Leia mais

REGULAMENTO. DO EXPEDIENTE E/OU DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA : Art 2º

REGULAMENTO. DO EXPEDIENTE E/OU DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA : Art 2º DO OBJETIVO : Art 1º As Bibliotecas UNIABEU têm o objetivo geral de contribuir com o processo de ensino e pesquisa desta IES, sendo esta responsável, particularmente, por administrar o acervo da Instituição;

Leia mais

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Responsável: Cassiana Souza Coordenadora do Sistema Integrado de Bibliotecas FAEL CRB - 9/1501 Projeto Gráfico e Capa: Bruna Maria Cantador

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA 1. Funcionamento 1.1 A Biblioteca funciona de acordo com o calendário institucional. 1.2 Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, de 7h30 às 22h20. A partir das 22h,

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS Capítulo I Da Finalidade Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normalizar o serviço de circulação de obras da Biblioteca UAB de Águas Lindas,

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR Dispõe sobre o Funcionamento da Biblioteca da Faculdade CNEC Ilha do Governador. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art.

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº 15, DE 17 DE AGOSTO DE 2010.

INSTRUÇÃO Nº 15, DE 17 DE AGOSTO DE 2010. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF INSTRUÇÃO Nº 15, DE 17 DE AGOSTO DE 2010. A PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE, no uso das atribuições que

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO 1 Art.1 CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE O Sistema de Bibliotecas da Anhembi Morumbi - SISBAM, órgão vinculado à Pró-reitoria Acadêmica reportando-se à Diretoria de Planejamento e Suporte Acadêmico,

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento estabelece normas de uso e funcionamento da biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

REGULAMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA GETÚLIO VARGAS

REGULAMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA GETÚLIO VARGAS REGULAMENTO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA GETÚLIO VARGAS A Presidente da Academia de Educação Montenegro, no uso de suas atribuições regimentais e regulamentares, tendo em vista o Regimento Interno das Faculdades

Leia mais

Fatec Pindamonhangaba

Fatec Pindamonhangaba Regulamento da Biblioteca CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO Art. 1º - A Biblioteca da FATEC Faculdade de Tecnologia de Pindamonhangaba, rege-se pelo Regimento desta Instituição e por este Regulamento. Art. 2º

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este regulamento estabelece condições de acesso e utilização de cada Biblioteca da UNIPAR, seja a Biblioteca Central, localizada no Campus Sede, sejam

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Regulamenta o funcionamento da biblioteca no âmbito da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés. Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento tem por

Leia mais

RESOLUÇÃO 001/2013-CD. Aprovar o Regulamento da Biblioteca da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná, conforme anexo.

RESOLUÇÃO 001/2013-CD. Aprovar o Regulamento da Biblioteca da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná, conforme anexo. RESOLUÇÃO 001/2013-CD O Diretor da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná FACINOR Professor Agenor de Oliveira Duarte, tendo em vista a decisão do Conselho Departamental desta Instituição de Ensino

Leia mais

Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR).

Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR). RESOLUÇÃO Nº 001/2012 DA DIREÇÃO GERAL Aprova o Regulamento da Biblioteca do Campus Curitiba do Instituto Federal do Paraná (IFPR). O Diretor Geral, no uso de suas atribuições, resolve disciplinar as normas

Leia mais

PORTARIA DETRAN/RS Nº 456, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui a Biblioteca do DETRAN/RS e dá outras disposições. O DIRETOR-PRESIDENTE DO

PORTARIA DETRAN/RS Nº 456, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui a Biblioteca do DETRAN/RS e dá outras disposições. O DIRETOR-PRESIDENTE DO PORTARIA DETRAN/RS Nº 456, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui a Biblioteca do DETRAN/RS e dá outras disposições. O DIRETOR-PRESIDENTE DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Leia mais

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO CAXIAS DO SUL, 2015 SUMÁRIO 1 NORMAS DE UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA... 3 1.1 Horários... 3 1.2 Contatos... 3 1.3 Catálogo online... 3 1.4

Leia mais

BIBLIOTECA: REGULAMENTAÇÃO E NORMAS ELABORAÇÃO: GISÉLIA FERREIRA DA SILVA Bibliotecária CRB-5/469

BIBLIOTECA: REGULAMENTAÇÃO E NORMAS ELABORAÇÃO: GISÉLIA FERREIRA DA SILVA Bibliotecária CRB-5/469 Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães, 222 Ponto Central CEP 44.032-620 Endereço

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado, conforme anexo, o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade São Francisco USF.

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado, conforme anexo, o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade São Francisco USF. RESOLUÇÃO CONSUN 8/2015 ALTERA O REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho Universitário CONSUN, no uso das atribuições que lhe confere o art. 14,

Leia mais

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca CINTEC da Faculdade Missioneira do Paraná é um órgão suplementar subordinado à

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA

SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA SISBI REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIPAMPA Art. 1º Este regulamento fixa normas e procedimentos para o serviço circulação das coleções pertencentes às bibliotecas

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS SUMÁRIO CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO III DOS USUÁRIOS CAPÍTULO IV DO EMPRÉSTIMO CAPÍTULO V DAS PENALIDADES CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE Art.1 O Sistema Integrado de Bibliotecas da Sociedade de Educação Tiradentes - SIB, tem por finalidade oferecer suporte informacional aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO DR. RAIMUNDO MARINHO FACULDADE RAIMUNDO MARINHO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Seção I Da Biblioteca Art.

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS FESB REGULAMENTO DA BIBLIOTECA WALDEMAR FERREIRA I DA FINALIDADE II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO III DAS CONSULTAS

FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS FESB REGULAMENTO DA BIBLIOTECA WALDEMAR FERREIRA I DA FINALIDADE II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO III DAS CONSULTAS FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS FESB REGULAMENTO DA BIBLIOTECA WALDEMAR FERREIRA I DA FINALIDADE Art 1º - O regulamento da Biblioteca Waldemar Ferreira tem como finalidade disciplinar, normalizar os serviços

Leia mais

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV Considerando o disposto na Resolução n o 002/07-DG e Considerando o parecer

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I Das disposições gerais Art. 1º. A Biblioteca, tem por objetivo oferecer suporte informacional à toda Instituição, podendo ser aberta à comunidade para consulta bibliográfica.

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA

FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2008 REGULAMENTO INTERNO BIBLIOTECA Revisão 00 31/08/2009 Edição inicial Revisão 01 29/06/2011 - Nova redação para o Cap. I,

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto

FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Dr. Wladimir de Rezende Pinto FACULDADE DE DIREITO DE VARGINHA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. Wladimir de Rezende Pinto Missão: Promover o desenvolvimento humano e social através da difusão de conhecimento, da formação ética, da competência

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Publicada no Boletim de Serviço nº 12, de 7 dez. 2011, p. 7-11 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o funcionamento da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal do Supremo Tribunal

Leia mais

Faculdade de Ciências Humanas de Curvelo - FACIC. Regulamento Interno da biblioteca Dom Serafim Fernandes de Araújo

Faculdade de Ciências Humanas de Curvelo - FACIC. Regulamento Interno da biblioteca Dom Serafim Fernandes de Araújo Faculdade de Ciências Humanas de Curvelo - FACIC Regulamento Interno da biblioteca Dom Serafim Fernandes de Araújo Curvelo - 2011 Da natureza e finalidade Art. 01º. A Biblioteca Dom Serafim Fernandes de

Leia mais

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. PÍNDARO MACHADO SOBRINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. PÍNDARO MACHADO SOBRINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. PÍNDARO MACHADO SOBRINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento disciplina o funcionamento da Biblioteca Prof.

Leia mais

BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO

BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO Belo Horizonte 2012 CAPÍTULO I Artigo 1º CAPÍTULO II Artigo 2º Da Finalidade O regulamento das Bibliotecas da UNA foi elaborado para: I. Informar aos usuários sobre as normas

Leia mais

JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Secretaria Administrativa

JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Secretaria Administrativa PORTARIA Nº 108-JF/RN, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2006. O DIRETOR DO FORO DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso de suas atribuições legais e, CONSIDERANDO: a) o aumento do número do acervo da biblioteca

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ

REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ REGULAMENTO BIBLIOTECA DA FACULDADE FIP / MAGSUL DE PONTA PORÃ Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento da Biblioteca das Faculdades MAGSUL, objetivando sempre o aperfeiçoamento

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. º A biblioteca é uma unidade subordinada,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA SERRA SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA... 2 DOS OBJETIVOS:... Erro! Indicador não definido. DO HORÁRIO

Leia mais

REGULAMENTO I. FINALIDADE

REGULAMENTO I. FINALIDADE REGULAMENTO I. FINALIDADE Art. 1º As Bibliotecas do Centro Universitário Assunção UNIFAI, dispõe de 2 unidades distribuídas no Ipiranga e na Vila Mariana. Para melhor atender a todos que delas usufruem,

Leia mais

Regulamento Biblioteca Faculdade Una de Contagem BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO

Regulamento Biblioteca Faculdade Una de Contagem BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO Contagem 2012 CAPÍTULO I Artigo 1º CAPÍTULO II Artigo 2º Da Finalidade O regulamento da Biblioteca da Faculdade UNA de Contagem foi elaborado para: I. Informar

Leia mais

TÍTULO I DA SUBORDINAÇÃO E COMPETÊNCIA

TÍTULO I DA SUBORDINAÇÃO E COMPETÊNCIA S u m á r i o DA SUBORDINAÇÃO E COMPETÊNCIA... 2 DO FUNCIONAMENTO... 3 DO USUÁRIO... 3 DAS INSCRIÇÕES... 4 DA CONSULTA... 4 DO EMPRÉSTIMO, RESERVA E DEVOLUÇÃO... 5 DAS SANÇÕES... 6 DO EXTRAVIO E DANOS...

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 017/2014, de 23 de outubro de 2014

RESOLUÇÃO CONSEPE 017/2014, de 23 de outubro de 2014 RESOLUÇÃO CONSEPE 017/2014, de 23 de outubro de 2014 Dispõe sobre a utilização da Biblioteca Comunitária do Centro Universitário Central Paulista (UNICEP) e Regulamenta os Prodecimentos. O Diretor Geral,

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT DA BIBLIOTECA Art. 1 A missão da Biblioteca Dr. Luiz Flávio Gome s é disponibilizar a informação, apoiando as atividades de ensino,

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema Informatizado Pergamum, onde o aluno tem a comodidade

Leia mais

Capítulo I. Da Finalidade

Capítulo I. Da Finalidade Dispõe sobre o Regulamento do Serviço de Circulação do Sistema de Bibliotecas (SiBi), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) aprovado em Reunião de Chefias em 26 de fevereiro de 2015. Capítulo I Da Finalidade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROFESSOR JOSÉ LOUREIRO FERNANDES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE CURITIBA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROFESSOR JOSÉ LOUREIRO FERNANDES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE CURITIBA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROFESSOR JOSÉ LOUREIRO FERNANDES SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE CURITIBA ALS.ADM15.FOR.03.03 Página 1 de 6 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. JOSÉ LOUREIRO FERNANDES, DA IRMANDADE

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I Das considerações preliminares Art. 1º - A Biblioteca e a Biblioteca Digital da instituição é o depositário de todo material bibliográfico

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA Socioambiental & Sustentabilidade APRESENTAÇÃO A Biblioteca Nossa Senhora das Mercês Itpac Porto do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC-PORTO proporciona suporte

Leia mais

Avenida Loja Maçônica Renovadora 68, no. 100 - CEP 14785-002 - Barretos/SP. Regulamento. Capítulo I. Disposições preliminares

Avenida Loja Maçônica Renovadora 68, no. 100 - CEP 14785-002 - Barretos/SP. Regulamento. Capítulo I. Disposições preliminares Regulamento Capítulo I Disposições preliminares Art. 1º. Este regulamento disciplina o funcionamento da Biblioteca Dr. Ranulpho Prata da Faculdade de Ciências da Saúde de Barretos Dr. Paulo Prata (FACISB).

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015.

PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 2, DE 28 DE OUTUBRO DE 2015. Estabelece o regulamento para Utilização da Biblioteca. A PRÓ-REITORA DE ENSINO, usando da atribuição que lhe confere o inciso IV, do artigo 41, do Estatuto

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA - UNILUS

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA - UNILUS REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA - UNILUS Este regulamento visa estabelecer padrões e normas referentes ao funcionamento do Sistema de Bibliotecas do Centro Universitário Lusíada

Leia mais

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143.

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143. SUMÁRIO CAPÍTULO I: CONSTITUIÇÃO, FINALIDADES E COMPETÊNCIAS... 2 CAPÍTULO II: DO CADASTRO DE USUÁRIOS... 3 CAPÍTULO III: DA CONSULTA AO ACERVO... 4 CAPÍTULO IV: DOS EMPRÉSTIMOS... 5 CAPÍTULO V: DO ATRASO

Leia mais

DECRETO Nº 4.498, DE 26 DE SETEMBRO DE 2012.

DECRETO Nº 4.498, DE 26 DE SETEMBRO DE 2012. DECRETO Nº 4.498, DE 26 DE SETEMBRO DE 2012. Estabelece o Regulamento Interno da Biblioteca Pública Municipal Santos Dumont, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME Letícia do Carmo Miranda Bibliotecária FAME - CRB 6 / 2443 BARBACENA/MG 2014 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regimento contém as normas que disciplinarão

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS

REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS REGULAMENTO GERAL DAS BIBLIOTECAS SENAC/RS DA ADMINISTRAÇÃO Art. 1º - A administração da Biblioteca será exercida pelo Bibliotecário seguindo a orientação pedagógica adotada pelo SENAC/RS DAS CONDIÇÕES

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 023/2008

ATO NORMATIVO Nº 023/2008 EDIÇÃO Nº: 4600 DATA DE PUBLICAÇÃO:1/11/2008 SEXTA-FEIRA ANO:18 ATO NORMATIVO Nº 023/2008 Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas do Ministério Público do Estado da Bahia. O PROCURADOR-GERAL DE

Leia mais