Concurso: Aula 1 LEONARDO FERREIRA SENADO FEDERAL ADMINISTRADOR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Concurso: Aula 1 LEONARDO FERREIRA SENADO FEDERAL ADMINISTRADOR"

Transcrição

1 Concurso: SENADO FEDERAL ADMINISTRADOR Aula 1 LEONARDO FERREIRA

2 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. CONCEITOS Administração é o processo pelo qual um grupo de pessoas dirige as ações de outras no sentido de alcançar objetivos comuns. (Massie e Douglas). Administração é o processo de alcançar objetivos organizacionais pelo trabalho com e através de pessoas e outros recursos organizacionais (Certo).

3 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. CONCEITOS Administração é o processo de trabalhar com e através de outras pessoas para alcançar eficientemente objetivos organizacionais pelo uso eficiente de recursos limitados em um ambiente mutável. (Kreitner). Administração é o estabelecimento de um ambiente eficaz para as pessoas trabalharem em grupos organizacionais formais (Koontz e O Donnell ).

4 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. CONCEITOS Administração envolve atividades compreendidas por uma ou mais pessoas no sentido de coordenar atividades de outras para perseguir fins que não podem ser alcançados por uma só pessoa. (Donnelly, Gibson e Ivancevich). Administração é definida como um conjunto de princípios e normas que tem por objetivo planejar, organizar, dirigir, coordenar e controlar os esforços de um grupo de indivíduos que se associam para atingir um resultado comum. (Lacombe e Heilborn).

5 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. CONCEITOS O Administrador é o responsável pelo desempenho de uma ou mais pessoas de uma organização. O administrador obtém resultados através de sua organização e das pessoas que nela trabalham. Para tanto, ele planeja, organiza, dirige pessoas, gere e controla recursos físicos ou materiais, financeiros, humanos, mercadológicos e administrativos visando à realização de determinados objetivos.

6 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. CONCEITOS Organização é um grupo de pessoas que se constitui de forma organizada para atingir objetivos comuns. Incluem-se nesta definição as empresas, universidades, hospitais, escolas, creches, associações culturais, partidos políticos, sindicatos, clubes, condomínios, cooperativas, famílias, ONG, corporações militares, associação de moradores de bairros.

7 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. CONCEITOS Organização é a arte de empregar todos os recursos disponíveis a fim de alcançar um determinado objetivo. (Henry Dutton). Organização é a forma que assume toda associação humana para atingir um objetivo comum. (James D. Mooney)

8 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. CONCEITOS Uma organização é a coordenação racional das atividades de certo número de pessoas, que desejam alcançar um objetivo comum e explícito, mediante a divisão das funções e do trabalho e por meio da hierarquização da autoridade e da responsabilidade.(edgar Schein)

9 Fundamentos e evolução da administração. Abordagem sistêmica. Era Industrial Clássica Era Industrial Neoclássica Era da Informação Após 1990 Início da industrialização Desenvolvimento Industrial Tecnologia da Informação Poucas mudanças Previsibilidade Estabilidade e Certeza Aumento Mudança Fim Previsibilidade Inovação Serviços e Aceleração da Mudança Imprevisibilidade, instabilidade e incerteza. Administração Científica Teoria Clássica Teoria da Burocracia Relações Humanas Teoria Neoclássica Estruturalista Comportamental Sistemas e Contingência Ênfase na: Produtividade Qualidade Competitividade Cliente Globalização. 9

10 Histórico 1903 Administração Científica 1909 Teoria da Burocracia 1916 Teoria Clássica da Administração 1932 Teoria das Relações Humanas 1947 Teoria Estruturalista 1951 Teoria dos Sistemas 1954 Teoria Neoclássica da Administração 1957 Teoria Comportamental 1962 Desenvolvimento Organizacional 1972 Teoria da Contingência 1990 Novas Abordagens

11 Abordagem Clássica Administração Científica Início do século XX Estados Unidos Nomes: Taylor, Gantt, Gilbret Teoria Clássica da Administração Início do século XX França Nomes: Fayol, Mooney, Gulick

12 Administração Científica Origens: Crescimento acelerado e desorganizado das empresas Necessidade de aumentar a eficiência das empresas Tentativa de aplicar métodos científicos Administradores e engenheiros devem estabelecer as estruturas e os padrões perfeitos de trabalho

13 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Organização Racional do Trabalho (1) Análise do trabalho Estudo dos tempos e movimentos Ênfase nas tarefas Estudo da fadiga humana Divisão e especialização do trabalho Desenho de cargos e tarefas

14 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Organização Racional do Trabalho (2) Incentivos salariais e prêmios Conceito de homo economicus Condições ambientais de trabalho Clima cordial e de cooperação Padronização de métodos Supervisão funcional

15 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Fundamentos Cadeia de comando e controle Única maneira de fazer certo (one best way) Trabalhadores são mão-de-obra Estabilidade dos empregos Busca por maior produtividade

16 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Princípios Princípio de Planejamento Princípio de Preparo Princípio do Controle Princípio da Execução

17 O Homem Econômico Ser humano previsível, egoísta e utilitarista Indivíduos racionais, que analisam as alternativas e escolhem as que otimizam seus resultados Incentivos Monetários

18 ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA As Organizações Divisão do trabalho Decisões centralizadas Pequena amplitude de controle Impessoalidade Estruturas e sistemas definem os resultados

19 Teoria Clássica Ênfase na estrutura Busca por eficiência Abordagem sintética e universal da empresa Anatomia e Fisiologia

20 TEORIA CLÁSSICA Funções Administrativas Planejar (prever) Organizar Dirigir (comandar) Coordenar Controlar

21 TEORIA CLÁSSICA Princípios Gerais de Fayol (1) Divisão e especialização do trabalho Cadeias de autoridade e responsabilidade Disciplina Unidade de comando Unidade de direção Subordinação dos interesses individuais aos gerais Remuneração justa

22 TEORIA CLÁSSICA Princípios Gerais de Fayol (2) Centralização Cadeia hierárquica escalar Ordem Equidade Estabilidade do emprego Iniciativa Espírito de equipe

23 TEORIA CLÁSSICA Observações Visualiza a organização como um conjunto de órgãos Analisa o inter-relacionamento entre os órgãos Restringe-se à organização formal

24 ABORDAGEM CLÁSSICA Críticas Abordagem simplificada Restrita à organização formal Não considera o aspecto psicossocial Abordagem racional, não realista Ausência de conflitos intra-organizacionais Abordagem de Sistema Fechado

25 Abordagem Humanística Grande Depressão de 1929 Surgimento a partir de 1930 Estados Unidos Desenvolvimento das ciências sociais, com destaque para Psicologia do Trabalho Ênfase nas pessoas Nomes: Mayo, Follet, Barnard

26 A experiência de Hawthorne

27 Teoria das Relações Humanas Humanização da administração Desenvolvimento da Psicologia, demonstrando a inadequação de princípios da Teoria Clássica Democratização das relações de trabalho Homem Social substitui o Homem Econômico Considera o Grupo Informal

28 O Homem Social As pessoas são mais complexas: o comportamento depende de vários fatores As pessoas têm necessidades de segurança, afeto, aprovação social, auto-realização A satisfação depende dos grupos sociais As normas do grupo regulam os indivíduos O comportamento dos grupos é influenciado pelo estilo de supervisão

29 Grupo Informal Base: o comportamento humano não pode ser reduzido a reações automáticas frente a regras formais Não está previsto no organograma e nos regulamentos oficiais É formado pela interação entre os grupos informais, afetando a organização formal As relações afetivas, os aspectos culturais e os jogos de poder influenciam a produtividade

30 Teoria das Relações Humanas Críticas Para os industriais, a preocupação com o bemestar dos trabalhadores não deve superar a busca pelo lucro Para alguns sociólogos, os trabalhadores são tratados pela Teoria das Relações Humanas como recursos a serem manipulados Considera um pequeno número de variáveis O homem continuaria a ser simples e previsível

31 Teorias de Motivação e Liderança A relação entre a satisfação das necessidades psicossociais e o aumento da produtividade não seria perfeita Estilos participativos de gerência não garantem um melhor desempenho Substituição do Homem Social pelo Homem Complexo

32 O Homem Complexo O indivíduo tem necessidades variadas e complexas O ser humano tem desejo de desenvolvimento e de auto-realização (conceito complexo e variável) O trabalho fornece sentido à existência pessoal Os trabalhadores possuem autonomia de pensamento

33 Modelo de Maslow Hierarquia de Necessidades Autorealização Auto - estima Sociais Segurança Funções Fisiológicas

34 Liderança Processo de influência interpessoal Processo de segurança pelo grupo e pelas pessoas Processo de relação funcional entre líder e indivíduos Processo em função do líder, dos liderados e da situação

35 Comunicação Participação dos escalões inferiores Reforço da confiança dentro das empresas Fornecer informações aos indivíduos Fornecer compreensão para realização das tarefas Induzir motivação e cooperação

36 Organização Informal Relações de identificação ou antagonismo Influência da posição social dos grupos (status) Colaboração espontânea das pessoas Interação com a organização formal: possível oposição, transcendência e influência mútua Padrões de relacionamento, de ação individual e de desempenho

37 Dinâmica de Grupo Equilíbrio quase estacionário Processos sociais dinâmicos Um grupo é formado por um conjunto de pessoas e por sua interação dinâmica Os indivíduos influenciam e são influenciados pelo grupo Os grupos têm objetivos e valores comuns

38 Abordagem Comportamental Influência das ciências do comportamento Negação da postura normativa e descritiva da correntes anteriores Postura explicativa e descritiva Ênfase nas pessoas em contexto organizacional amplo Autores: Simon, Barnard, McGregory, Likert, Maslow, Herzberg

39 McGregor Teoria X As pessoas indolentes por natureza que evitam o trabalho, não têm ambição São egocêntricas, preferem ser dirigidas e dependentes, resistem às mudanças e não têm auto-controle. Exige um estilo de administração rígido e autocrático.

40 McGregor Teoria Y As pessoas podem se satisfazer no trabalho, não são naturalmente passivas, Têm motivação, potencial de desenvolvimento, capacidade de assumir responsabilidades, podem desenvolver o auto-controle São capazes de aceitar responsabilidades, dotadas de criatividade e poder de inovação. Demanda um estilo de administração dinâmico e democrático.

41 Likert Autonomia dos Trabalhadores Demonstrou que supervisores bem-sucedidos preocupavam-se em formar grupos de trabalho Estes supervisores não restringiam o trabalhador a ciclos de trabalho estritos Combate às hierarquias estreitas e alongadas (negação do princípio da amplitude de controle) Os empregados com autonomia envolvem-se mais com os objetivos da organização

42 Herzberg Princípios Princípio da Manifestação: as necessidades humanas se manifestam por ordem de complexidade crescente. Princípio da Dominânica: a necessidade satisfeita deixa de ser fonte de motivação. Princípio da Frustração: a frustração de uma necessidade básica impede a busca da satisfação de necessidades de nível superior. Princípio da Insaciabilidade: o nível de exigência do indivíduo tende a se elevar continuamente. Princípio da Identificação: as normas sociais condicionam os objetivos e as expectativas do indivíduo.

43 Herzberg Fatores Fatores Higiênicos (Extrínsecos): Condições mínimas de trabalho, necessários mas não suficientes para a boa produtividade. Ex.: salários de mercado, ambiente saudável Fatores Motivacionais (Intrínsecos): Relacionados à busca de realização pessoal e autoestima no trabalho. Variam de acordo com o indivíduo e com o grupo.

44 McClelland Contingência da Motivação Necessidade de Realização Desejo de atingir níveis de excelência Necessidade de Afiliação Desejo de fazer parte de um grupo social Necessidade de Poder Desejo de tomar decisões que afetem a vida das pessoas e dos grupos

45 Conflito de Objetivos Conflito natural entre indivíduo e organização Possibilidade de integração das necessidades individuais com os objetivos da organização Necessidade de estimular o desenvolvimento do indivíduo Integração entre objetivos individuais e da organização aumenta a produtividade

46 Abordagem Neoclássica Início da década de 1950 (pós 2ª Guerra) Grande desenvolvimento social e econômico Avanço tecnológico Mudanças mais rápidas Adaptação da Teoria Clássica

47 Pilares Administrar engloba: Planejar, organizar, dirigir e controlar Adoção de princípios universais da administração Utilização dos princípios básicos com valor preditivo Consideração sobre o meio ambiente do administrador

48 Características Ênfase na prática Reafirmação dos postulados clássicos Uso dos princípios gerais de administração Foco em objetivos Conteúdo eclético

49 Administração por Objetivos Identificação com a Teoria Neo-clássica Proposta por Peter Drucker em 1954 Foco nos objetivos da organização Trabalho é um meio de obter resultados

50 Características da APO Gerente e subordinado negociam e estabelecem objetivos São estabelecidas metas para os departamentos e para os postos de gerência Os objetivos departamentais são interrelacionados Enfatiza-se a mensuração e o controle dos resultados Apoio intensivo do staff

51 Ciclo Típico da APO Planejamento estratégico Objetivos departamentais Plano tático Planos operacionais Avaliação sistemática Revisão dos planos ou dos objetivos

52 Abordagem Estruturalista Teoria da Burocracia Ênfase na estrutura Teoria Estruturalista Ênfase na estrutura Ênfase nas pessoas Ênfase no ambiente

53 Modelo Burocrático Caráter legal (normas) Caráter racional Comunicação formal Impessoalidade Valorização da hierarquia Autoridade formal

54 Modelo Burocrático Padronização de procedimentos Meritocracia Valorização da qualificação técnica Especialização Profissionalização dos indivíduos Previsibilidade dos comportamentos

55 Vantagens da Burocracia Redução de custos e erros Comunicação eficiente Decisões rápidas Minimização de atritos Estabilidade e confiabilidade Benefícios para os trabalhadores Eficiência da organização no alcance de seus objetivos

56 Disfunções da Burocracia Internalização das regras Excesso de formalismo e de conformidade às normas Resistência a mudança Despersonalização dos relacionamentos Valorização excessiva da autoridade Despreocupação com os resultados Perda da capacidade de inovação

57 Teoria Estruturalista Declínio da Teoria das Relações Humanas Desdobramento da Teoria da Burocracia Visão crítica da organização formal Ênfase na estrutura e no relacionamento entre as partes Sociedade moderna é uma sociedade de organização Substituição do Homem Econômico e Homem Social pelo Homem Organizacional

58 O Homem Organizacional Desempenha diferentes papéis em diferentes organizações Flexível Capaz de se adaptar as mudanças Tolerante às frustrações Disposição para cooperar e seguir as normas da organização Necessidade de interagir com outros Capaz de adiar recompensas e de compensar o trabalho cotidiano

59 Teoria Estruturalista Análise das Organizações Análise mais ampla e abordagem múltipla Considera a organização formal e informal Considera recompensas materiais e sociais Considera todos os níveis hierárquicos Considera as variedades de organizações Fatores intra e inter-organizacionais

60 Teoria Estruturalista Observações Inicia os estudos do ambiente Considera as organizações como sistemas abertos Transição em direção a Teoria dos Sistemas Procura conciliar: Abordagem clássica Abordagem Humanista Visão crítica do modelo burocrático

61 Teoria do Desenvolvimento Organizacional (DO) Desenvolvida a partir da Teoria Comportamental Abordagem democrática para o desenvolvimento das organizações Foco na mudança das pessoas e qualidade das relações de trabalho Ênfase na mudança da cultura da organização

62 Desenvolvimento Organizacional (DO) Pressupostos Ambiente em mudança e necessidade de adaptação Integração entre organização e indivíduos Necessidade de planejar a mudança Necessidade de participação e cooperação Compreensão sobre a natureza humana Diversidade de estratégias de DO

63 Desenvolvimento Organizacional (DO) Características Foco na organização como um todo Abordagem Sistêmica Utilização de agentes de mudança Ênfase na solução de problemas Valorização da aprendizagem pela experiência Valorização dos processos de grupo Estímulo a comunicação, a interação e ao feedback Abordagem contingencial

64 Abordagem Sistêmica Necessidade de integrar teorias administrativas anteriores Aplicação dos conceitos da Teoria Geral dos Sistema (TGS), bem sucedidos em outras ciências Desenvolvimento da cibernética

65 Modelo de Sistema Meio Ambiente Entradas Organização (Processos) Saídas Retroalimentação

66 Premissas da TGS Os sistemas existem dentro de outros sistemas Os sistemas são abertos As funções dos sistemas dependem de sua estrutura Sistema Sistema Sistema Sistema

67 Características dos Sistemas Um sistema é um conjunto de elementos interligados Os sistemas têm propriedades que as unidades isoladas não tem (emergente sistêmico) Os sistemas têm objetivos Mudanças em qualquer parte provocam reações globais

68 Sistema Aberto Interação constante com o ambiente Capacidade de crescimento, adaptação e auto-reprodução Há competição com outros sistemas Auto-regulação As organizações são sistemas abertos

69 TGS e a Organização Importação de energia Processamento Exportação de energia Ciclos de eventos Entropia negativa Informação como insumo Controle por retroalimentação Estado estável e homeostase dinâmica Diferenciação Equifinalidade

70 Abordagem Contingencial Avanço em relação a Teoria dos Sistemas em administração Organização é um sistema composto por subsistemas e inserido em um sistema ambiental Enfatiza as circunstâncias variáveis em que atuam as diferentes organizações Considera que há uma relação funcional entre as condições do ambiente e as técnicas administrativas a serem adotadas

71 Variáveis Ambiente Tecnologia Níveis organizacionais Novos desenhos organizacionais

72 Sistemas de Produção Produção por Processo Estruturas mais planas e achatadas, maior número de funcionários qualificados, alto controle das etapas e grande complexidade Produção em Massa Hierarquia administrativa reforçada, mais operários e menos funcionários de escritório, complexidade média Produção Unitária Hierarquia achatada, operários próximos ao processo produtivo, controle direto do processo, baixa complexidade

73 Modelo Mecânico Adequado a ambientes estáveis Trabalho especializado Papéis determinados Padronização de tarefas Hierarquia reforçada Centralização da autoridade Controles burocráticos fortes Organização informal: símbolos de status

74 Modelo Orgânico Adequado a ambientes turbulentos Equipes multifuncionais Papéis complexos e dinâmicos Integração complexa Descentralização da autoridade Autonomia Controles burocráticos fracos Organização informal: baseada em competência

75 Teoria da Contingência Campo Semântico A tecnologia e a organização são interdependentes Não existe one best way : há normalmente mais de uma maneira de atingir os objetivos O tipo de organização dependerá do ambiente e dos objetivos Alguns autores consideram os aspectos políticos das organizações (Mintzberg) As organizações tentam controlar as incertezas do seu ambiente, influenciando o seu setor de atuação

76 Visões do Homem Homem Econômico Homem Social Homem Organizacional Homem Administrativo Homem Funcional

Afundamentos da Administração

Afundamentos da Administração Afundamentos da Administração aula 3 Professor Douglas Pereira da Silva 1 Fayol em uma de suas contribuições para o estudo da Administração define o chamado processo administrativo, com o desempenho de

Leia mais

Evolução das Teorias Administrativas

Evolução das Teorias Administrativas Evolução das Teorias Administrativas Prof. Esp. Paulo Roberto Rosa Área: Administração N Inscrição: 1473381 Evolução das Teorias Administrativas 1903 1909 1916 1932 1947 1951 1953 1954 1957 1962 1972 1990

Leia mais

Evolução da Teoria das Organizações

Evolução da Teoria das Organizações Organização, Sistemas e Métodos Evolução da Teoria das Organizações Por José Luís Carneiro - www.jlcarneiro.com - Grandes feitos da Humanidade As pirâmides do Egito A Grande Muralha da China A Acrópole

Leia mais

O QUE É ADMINISTRAÇÃO? Administração é o processo de conjugar recursos humanos e materiais de forma a atingir fins desejados, através de uma

O QUE É ADMINISTRAÇÃO? Administração é o processo de conjugar recursos humanos e materiais de forma a atingir fins desejados, através de uma O QUE É ADMINISTRAÇÃO? Administração é o processo de conjugar recursos humanos e materiais de forma a atingir fins desejados, através de uma organização Organização é uma combinação de esforços individuais

Leia mais

Administração. Abordagem Contingencial. Professor Rafael Ravazolo.

Administração. Abordagem Contingencial. Professor Rafael Ravazolo. Administração Abordagem Contingencial Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Administração 1. ABORDAGEM CONTINGENCIAL Conforme o dicionário Caldas Aulete, Contingência é: possibilidade

Leia mais

Abordagens Organizacionais

Abordagens Organizacionais NOTA DE AULA CLASS NOTE Abordagens Organizacionais Roberto de Medeiros Junior roberto.medeiros.junior@hotmail.com Prof. Maria Terezinha Angeloni, Dr. terezinha.angeloni@unisul.br Abordagens Organizacionais

Leia mais

Teorias das Organizações. Prof. Doutora Maria José Sousa

Teorias das Organizações. Prof. Doutora Maria José Sousa Teorias das Organizações 1 Prof. Doutora Maria José Sousa 2 Abordagem Clássica Administração Científica Referência: Frederick Taylor (1903) Elemento Nuclear: A tarefa Termos mais utilizados Organização

Leia mais

4. Teorias da Administração

4. Teorias da Administração 4. Teorias da Administração Teorias da Administração Teorias Mecanicista- Burocrática/Clássica Teorias Gerenciais/Neoclássica TQM- Modelo japonês - Contingenciamento Teorias da Administração ANO TEORIA

Leia mais

O QUE É ADMINISTRAÇÃO? Administração é o processo de conjugar recursos humanos e materiais de forma a atingir fins desejados, através de uma

O QUE É ADMINISTRAÇÃO? Administração é o processo de conjugar recursos humanos e materiais de forma a atingir fins desejados, através de uma O QUE É ADMINISTRAÇÃO? Administração é o processo de conjugar recursos humanos e materiais de forma a atingir fins desejados, através de uma organização Organização é uma combinação de esforços individuais

Leia mais

Desafio: Administração Geral - Parte I

Desafio: Administração Geral - Parte I Desafio: Administração Geral - Parte I 1. Em uma organização, os líderes podem possuir diferentes perfis ou estilos. Qual o estilo em que a liderança ocorre quando o colaborador necessita aprender a tarefa

Leia mais

Teoria Geral da Administração

Teoria Geral da Administração Teoria Geral da Administração Tópicos de discussão Conceitos Administração, gestão, gerência Eficiência, eficácia Organizações Teorias da Administração Escolas e teorias administrativas Trabalho e sociedade

Leia mais

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Ênfase nas Tarefas e Estrutura Organizacional

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Ênfase nas Tarefas e Estrutura Organizacional TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Ênfase nas Tarefas e Estrutura Organizacional Prof. Me. Olney Bruno da Silveira Junior Administração Científica Frederick Winslow Taylor (1856-1915) Primeiro Período - 1903 Segundo

Leia mais

24/11/2015. Evolução do Pensamento Administrativo. Teoria da Burocracia

24/11/2015. Evolução do Pensamento Administrativo. Teoria da Burocracia Evolução do Pensamento Administrativo 1903 1909 1916 1932 1947 1951 1953 1954 1957 1962 1972 1990 Teoria Abordagem 1903 Administração Científica Clássica 1909 Estruturalista 1916 Teoria Clássica Clássica

Leia mais

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Profa Giselle Pavanelli 5ª Aula Como explicar a Teoria Comportamental? Contexto da Teoria Comportamental A organização como organismo vivo As Relações Humanas Hierarquia das Necessidades

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS CAPÍTULO 02 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS A Gestão de Pessoas em um Ambiente Dinâmico e Competitivo As Mudanças e Transformações no Cenário Mundial. As Mudanças e Transformações na Função

Leia mais

GESTÃO EM SAÚDE. Teorias da Administração. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira

GESTÃO EM SAÚDE. Teorias da Administração. Renata Loretti Ribeiro - Enfermeira 1 GESTÃO EM SAÚDE Teorias da Administração - 2 DEFINIÇÕES GESTÃO - engloba pessoas, processos e planejamento. ADMINISTRAÇÃO - finanças, contabilidade e mercado. 3 DEFINIÇÕES O conceito de administração

Leia mais

Clique para editar o estilo do. título mestre

Clique para editar o estilo do. título mestre 1 A empresa é uma organização. O mundo de hoje é uma sociedade composta de organizações. Organizações são constituídas de: Pessoas Recursos não-humanos (como recursos físicos e materiais, recursos financeiros,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA. ; Nome da Disciplina: ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO E TEORIAS Curso:

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA. ; Nome da Disciplina: ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO E TEORIAS Curso: PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA Docente: JORGE DOVHEPOLY Telefones: (043) 9108-1444 / 3424-5222 E-mail: jdovhepoly45@gmail.com ; jorgeg.dovhepoly@uol.com.br Nome da Disciplina: ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO E

Leia mais

Aula 6 Abordagem Estruturalista da Administração EPA

Aula 6 Abordagem Estruturalista da Administração EPA Aula 6 Abordagem Estruturalista da Administração EPA Os desdobramentos da Abordagem Estruturalista Teoria da Burocracia Ênfase na Estrutura Abordagem Estruturalista Teoria Estruturalista Ênfase na Estrutura,

Leia mais

TEORIA GERAL DOS SISTEMAS Teoria Geral da Administração - TGA. Professores: Jailson Castro Freitas Sâmya Aguiar Lôbo

TEORIA GERAL DOS SISTEMAS Teoria Geral da Administração - TGA. Professores: Jailson Castro Freitas Sâmya Aguiar Lôbo TEORIA GERAL DOS SISTEMAS Teoria Geral da Administração - TGA Professores: Jailson Castro Freitas Sâmya Aguiar Lôbo Na ENFERMAGEM, o enfermeiro incorpora, em sua formação profissional, o saber de várias

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Teoria Clássica. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Teoria Clássica. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Teoria Clássica Professor: Roberto César Abordagem Clássica da Administração Administração Científica Taylor Ênfase nas Tarefas Abordagem Clássica da Administração Teoria

Leia mais

TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO TGA II TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO Henri Fayol (1841-1925) TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO As Funções Básicas da Empresa Funções técnicas: relacionadas com a produção de bens ou serviços da empresa.

Leia mais

VERSÃO 1 RESPOSTAS PROVA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL

VERSÃO 1 RESPOSTAS PROVA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO MESTRADO-EDITAL FEA-RP-PPGAO

Leia mais

Evolução do Pensamento

Evolução do Pensamento Unidade IV Evolução do Pensamento Administrativo Prof. José Benedito Regina Conteúdo da disciplina EPA Parte 1 - conceitos gerais da administração Parte 2 - evolução histórica: Abordagens administrativas

Leia mais

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações

Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Escola de Relações Humanas e o Comportamento nas Organizações Aulas 6 e 7 EAD-610 2017 1 SUMÁRIO Contextualizando A Escola de Relações Humanas Elton Mayo e o efeito Hawthorne Conceitos relacionados: Motivação:

Leia mais

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta.

O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. MOTIVAÇÃO HUMANA O que leva as pessoas a agirem em prol do alcance dos objetivos pessoais e organizacionais. Motivo que sustenta e dirige a conduta. Conjunto dos meus motivos - tudo aquilo que a partir

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS AULA 02

LISTA DE EXERCÍCIOS AULA 02 LISTA DE EXERCÍCIOS AULA 02 1. (FCC / TRF 5ª Região / 2012) A teoria administrativa que se relaciona à múltipla abordagem com enfoque na organização formal e informal e análise Intraorganizacional e Interorganizacional

Leia mais

Abordagem Humanística

Abordagem Humanística Teoria das Relações Humanas Elton Mayo Ênfase nas Pessoas enquanto parte da organização 1. Preocupa-se em analisar o trabalho e a adaptação do trabalhador ao trabalho. - Psicologia do Trabalho ou Psicologia

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3.

Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Dinâmica nas Organizações. Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 3. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Dinâmica nas Organizações Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 3.3 3 A DINÂMICA DAS ORGANIZAÇÕES E AS ORGANIZAÇÕES DO CONHECIMENTO

Leia mais

Sumário. Prefácio, xv

Sumário. Prefácio, xv Sumário Prefácio, xv 1 Introdução, 1 1.1 Significado de Administração, 1 1.2 Caráter científico da Administração, 2 1.3 O papel da teoria na ciência, 4 1.4 Teorias da Administração, 7 1.5 Classificação

Leia mais

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança

TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança TEORIAS MOTIVACIONAIS Preceitos para Liderança Teoria das Relações Humanas Motivação, liderança, comunicação, organização informal, dinâmica de grupo. Influencia da motivação humana O pagamento ou recompensa

Leia mais

Teoria da Administração

Teoria da Administração Teoria da Administração RAD-0111 Bibliografia Filipe Sobral, Alketa Peci. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro, cap.7 Direção Objetivos da aula Definir os conceitos de direção e de comportamento

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Teoria Clássica. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Teoria Clássica. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Teoria Clássica Professor: Roberto César Abordagem Clássica da Administração Administração Científica Taylor Ênfase nas Tarefas Abordagem Clássica da Administração Teoria

Leia mais

PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO ACH1113. Profa. Sylmara Gonçalves Dias. Profa. Sylmara Gonçalves Dias. ACH113 Princípios de Administração

PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO ACH1113. Profa. Sylmara Gonçalves Dias. Profa. Sylmara Gonçalves Dias. ACH113 Princípios de Administração PRINCÍPIOS DE ADMINISTRAÇÃO ACH1113 Profa. Sylmara Gonçalves Dias Agenda de aula (1)A evolução da Administração O processo administrativo e as funções gerenciais segundo Fayol O processo administrativo

Leia mais

PROCESSOS GERENCIAIS

PROCESSOS GERENCIAIS PROCESSOS GERENCIAIS AS EMPRESAS PLT 302 Capítulo 2 AS EMPRESAS REPRESENTAM UM TIPO DE ORGANIZAÇÃO A ORGANIZAÇÃO FOCADA NO LUCRO NÃO HÁ DUAS EMPRESAS SEMELHANTES POIS A PRINCIPAL CARACTERÍSTICA É A SUA

Leia mais

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO 01- A evolução da formação do pensamento administrativo desenvolve o conhecimento a partir do estudo das abordagens e teorias correspondentes as diferentes concepções. As

Leia mais

Teorias Motivacionais

Teorias Motivacionais Teorias Motivacionais 1) A Hierarquia das Necessidades de Maslow 2) Teoria dos Fatores Higiênicos e Motivadores de Herzberg Fatores Higiênicos Salários e benefícios Condições de trabalho e conforto Política

Leia mais

Prof.: Mauricio Fernandes Lima

Prof.: Mauricio Fernandes Lima Curso: Disciplina: Prof.: Mauricio Fernandes Lima PROFESSOR-AUTOR: Mauricio Lima nasceu em São Luís MA, formado em Administração, CRA-MA nº 3510, dedica-se desde 2002 ao Serviço Público com foco especial

Leia mais

Fundamentos da Direção

Fundamentos da Direção Aula 7 Direção Fundamentos da Direção Inerente a qualquer organização está a necessidade de gerir esforços individuais em função de objetivos organizacionais. A direção é a função da administração responsável

Leia mais

Teoria da Administração. RAD-1101 Prof.Dr.Jorge Henrique Caldeira de Oliveira

Teoria da Administração. RAD-1101 Prof.Dr.Jorge Henrique Caldeira de Oliveira Teoria da Administração RAD-1101 Bibliografia Filipe Sobral, Alketa Peci. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro, cap.6 Organização Objetivos da aula Definir os conceitos de organização,

Leia mais

Teoria da Administração (RAD 0111) Prof. Dr. Jorge Henrique Caldeira de Oliveira

Teoria da Administração (RAD 0111) Prof. Dr. Jorge Henrique Caldeira de Oliveira Teoria da Administração (RAD 0111) Prof. Dr. Jorge Henrique Caldeira de Oliveira Bibliografia da disciplina BÁSICA SOBRAL E PECI, ADMINISTRAÇÃO: TEORIA E PRÁTICA NO CONTEXTO BRASILEIRO, SÃO PAULO: PRENTICE

Leia mais

TEORIAS DAS ADMINISTRAÇÃO

TEORIAS DAS ADMINISTRAÇÃO TEORIAS DAS ADMINISTRAÇÃO ABORDAGEM CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO A Administração Científica Teoria Clássica ABORDAGEM HUMANÍSTICA Teoria das Relações Humanas ABORDAGEM NEOCLÁSSICA Teoria Neoclássica ABORDAGEM

Leia mais

Teoria da Contingência. Prof. Me. Wesley Vieira Borges

Teoria da Contingência. Prof. Me. Wesley Vieira Borges Teoria da Contingência Prof. Me. Wesley Vieira Borges Teoria da Contingência Não há nada de absoluto nas organizações ou na teoria administrativa. Tudo é relativo. Tudo depende. Há uma relação funcional

Leia mais

Patrimonialismo, Burocracia e Administração por Objetivos

Patrimonialismo, Burocracia e Administração por Objetivos Patrimonialismo, Burocracia e Administração por Objetivos Três modelos gerenciais básicos e suas respectivas fontes de legitimação nas organizações. Fundamentos da Administração Origens históricas do Patrimonialismo

Leia mais

Evolução da Disciplina. Modelo de Gestão CONTEXTUALIZAÇÃO TEORIAS DA. Modelos de Gestão

Evolução da Disciplina. Modelo de Gestão CONTEXTUALIZAÇÃO TEORIAS DA. Modelos de Gestão Evolução da Disciplina Modelos de Gestão Aula 1: Principais Modelos das Teorias da Administração Aula 2: Origem, Evolução, Classificação e Tipologia das Organizações Aula 3: Termos comuns às Organizações;

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Teoria burocrática. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Teoria burocrática. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Teoria burocrática Professor: Roberto César BUROCRACIA No início do século XX, MAX WEBER, um sociólogo alemão, publicou uma bibliografia a respeito das grandes organizações

Leia mais

Gestão de Produção Aula1: Conceitos e Fundamentos da Administração da Produção. Prof. Valdir Tavares de Lucena

Gestão de Produção Aula1: Conceitos e Fundamentos da Administração da Produção. Prof. Valdir Tavares de Lucena Gestão de Produção Aula1: Conceitos e Fundamentos da Administração da Produção Prof. Valdir Tavares de Lucena »Vamos começar relembrando algumas teorias administrativas... 2 EVOLUÇÃO HISTÓRICA Pré-história

Leia mais

GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO TEORIA COMPORTAMENTAL

GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO TEORIA COMPORTAMENTAL GESTÃO TECNOLÓGICA E INOVAÇÃO MODELOS ORGANIZACIONAIS COMTEMPORÂNEOS Curso: Engenharia de Produção Prof. Adalberto J. Tavares Vieira Origens e Caraterísticas Oposição à Teoria Clássica, à Teoria das Relações

Leia mais

Prof. Carlos Xavier

Prof. Carlos Xavier INSTITUTO DE GESTÃO, ECONOMIA E POLÍTICAS PÚBLICAS Lista de exercícios Teoria Geral da Administração 1. (CESPE/TCE-RO/Agente Administrativo/2013) Segundo Max Weber, a organização burocrática viabiliza

Leia mais

Organização da Aula. Contextualização. Principais Conceitos e Modelos de Gestão. Instrumentalização. Fundamentos da Administração.

Organização da Aula. Contextualização. Principais Conceitos e Modelos de Gestão. Instrumentalização. Fundamentos da Administração. Fundamentos da Administração Organização da Aula Aula 2 Modelos de Gestão Prof. Me. Daniel Francisco Rossi Contextualização Das funções concentradas em comando e controle, a partir dos modelos burocráticos

Leia mais

Introdução à Teoria Geral da Administração

Introdução à Teoria Geral da Administração Introdução à Teoria Geral da Administração Marcos Azevedo " Grandes visionários são importantes; Grandes administradores são fundamentais. Tom Peters. https://sites.google.com/site/professormazevedo/ AULA

Leia mais

Profa.: Ms. Leila Souza

Profa.: Ms. Leila Souza Profa.: Ms. Leila Souza 1 Origem da APO - 1954 Livro de Peter Druker APO. - Empresas americanas passavam por momentos difíceis : queda nas margens de lucros, intervenções do governo, redução de despesas,

Leia mais

1 - Significados do termo RH ou Gestão de Pessoas

1 - Significados do termo RH ou Gestão de Pessoas 1 - Significados do termo RH ou Gestão de Pessoas RH como função ou departamento: RH é a unidade operacional que funciona como órgão de staff, isto é, como elemento prestador de serviços nas áreas de recrutamento,

Leia mais

PARTE IV O SISTEMA ORGANIZACIONAL CAPÍTULO FUNDAMENTOS DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL by Pearson Education

PARTE IV O SISTEMA ORGANIZACIONAL CAPÍTULO FUNDAMENTOS DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL by Pearson Education PARTE IV O SISTEMA ORGANIZACIONAL CAPÍTULO 15 FUNDAMENTOS DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL 2006 by Pearson Education O QUE É ESTRUTURA ORGANIZACIONAL? Estrutura organizacional Como as tarefas são formalmente

Leia mais

Avaliação de Desempenho Organizacional

Avaliação de Desempenho Organizacional Avaliação de Desempenho Organizacional O que é avaliar? Avaliar significa julgar alguma atitude ou atividade de forma qualitativa, podendo-se transcrever essa percepção com o auxílio de informações quantitativas

Leia mais

Desenvolvimento de pessoas e de organizações

Desenvolvimento de pessoas e de organizações Desenvolvimento de pessoas e de organizações www.profsaravalli.com GESTÃO DE CONCEITOS E NOMENCLATURAS ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL A Gestão de Pessoas (GP) é responsável por um conjunto de políticas e práticas

Leia mais

Evolução do Pensamento Administrativo

Evolução do Pensamento Administrativo Evolução do Pensamento Administrativo Rosely Gaeta Abordagem Estruturalista (Weber) E Neoclássica (APO Peter Drucker) Slides de Aula Fonte: Chiavenatto e diversos autores 22/11/2014 Abordagem Estruturalista

Leia mais

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F.

Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. a) V, F, V, V, V. b) V, V, F, V, V. c) V, V, V, F, F. d) F, V, V, F, F. 1. Acerca do comportamento organizacional, julgue os itens a seguir. O projeto organizacional define uma configuração estrutural para a organização com base na autoridade legal e ordem para qualquer tipo

Leia mais

Administração Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Administração Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Administração Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Cronograma das Aulas. Hoje você está na aula Semana Tema 01 Apresentação do PEA. Fundamentos

Leia mais

22/09/2015. Evolução do Pensamento Administrativo. Administração Científica

22/09/2015. Evolução do Pensamento Administrativo. Administração Científica Evolução do Pensamento Administrativo 1903 1909 1916 1932 1947 1951 1953 1954 1957 1962 1972 1990 Teoria Abordagem 1903 Clássica 1909 Teoria da Burocracia Estruturalista 1916 Teoria Clássica Clássica 1932

Leia mais

Noções de Administração TRT - Brasil. Rafael Ravazolo

Noções de Administração TRT - Brasil. Rafael Ravazolo Noções de Administração TRT - Brasil Rafael Ravazolo Matérias: 1 Funções da Administração: Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar. 2 Planejamento Estratégico: Níveis de Planejamento, Análise SWOT, Planejamento

Leia mais

Motivação Conceito e Aplicações

Motivação Conceito e Aplicações Motivação Conceito e Aplicações Cap. 6 e 7 (11º edição) Cap. 7 e 8 (14º edição) Profª. Drª. Adriana Cristina Ferreira Caldana Motivação Origem Etimológica: (Latim: Movere), noção de dinâmica ou de ação

Leia mais

FORMAS DE GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR: GESTÃO PARTICIPATIVA E HETEROGESTÃO.

FORMAS DE GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR: GESTÃO PARTICIPATIVA E HETEROGESTÃO. FORMAS DE GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR: AUTOGESTÃO, COGESTÃO, GESTÃO PARTICIPATIVA E HETEROGESTÃO. Disciplina de Administração do Terceiro Setor Profª. Mayara Abadia Delfino dos Anjos Ato

Leia mais

Da Burocracia a ISO 9.000

Da Burocracia a ISO 9.000 Da Burocracia a ISO 9.000 Aula 5 EAD-610 2017 1 BUROCRACIA Teoria Clássica Administração Científica Taylor e outros Processo Administrativo Fayol Burocracia Weber 2 SUMÁRIO Conceitos sobre autoridade O

Leia mais

Patrimonialismo, Burocracia e Administração por Objetivos

Patrimonialismo, Burocracia e Administração por Objetivos Patrimonialismo, Burocracia e Administração por Objetivos Três modelos gerenciais básicos e suas respectivas fontes de legitimação nas organizações. Fundamentos da Administração Origens históricas do Patrimonialismo

Leia mais

2.2 Elementos formais e informais

2.2 Elementos formais e informais 2.2 Elementos formais e informais A produtividade de um grupo e sua eficiência estão estreitamente relacionadas não somente com a competência de seus membros, mas, sobretudo com a solidariedade de suas

Leia mais

ADM29008 Administração para Engenharia

ADM29008 Administração para Engenharia ADM29008 Administração para Engenharia Prof. Esp. Clayrton M. Henrique 2016/1 Roteiro... Introdução Estudo de caso Abordagem Clássica Teoria Comportamental Hierarquia de Necessidades Clima Organizacional

Leia mais

Evolução histórica da. Administração e. Administração. Empreendedorismo. . Administração e Empreendedorismo. Professor Dr. Alexandre Silva de Oliveira

Evolução histórica da. Administração e. Administração. Empreendedorismo. . Administração e Empreendedorismo. Professor Dr. Alexandre Silva de Oliveira . Administração e Empreendedorismo Evolução histórica da Administração Professor Dr. Alexandre Silva de Oliveira 1 Temas abordados Aula 1 e 2: Conceito de administração Eficiência e eficácia As funções

Leia mais

TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO. HENRI FAYOL França

TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO. HENRI FAYOL França DA ADMINISTRAÇÃO HENRI FAYOL França HENRI FAYOL 1841-1925 Nasceu em Constantinopla, morreu em Paris. Desenvolveu a Teoria Clássica na França. Engenheiro de Minas aos 25 anos. Gerente Geral aos 47 anos.

Leia mais

Direção da Ação Empresarial

Direção da Ação Empresarial Direção da Ação Empresarial Ação Empresarial Direção Estilos de Direção Teoria X Homem é preguiçoso, indolente Falta-lhe ambição Egocêntrico Resiste às mudanças Dependência: precisa ser dirigido Ação Empresarial

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná

UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná Processo Seletivo para Ocupação de Vagas Remanescentes nos Cursos de Graduação PROVOU 2015 Candidato: inscrição - nome do candidato Opção: código - nome

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem

Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Qualidade de Vida no Trabalho e a Saúde do Trabalhador de Enfermagem Referência bibliográfica Marquis BL; Huston CJ. Administração e liderança em enfermagem: teoria e prática. Porto Alegre: Artmed; 2005.

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini   / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO Aula N : 10 Tema:

Leia mais

Teoria Básica da Administração. Administração Científica. Professor: Roberto César

Teoria Básica da Administração. Administração Científica. Professor: Roberto César Teoria Básica da Administração Administração Científica Professor: Roberto César Abordagem Clássica da Administração Administração Científica Taylor Ênfase nas Tarefas Abordagem Clássica da Administração

Leia mais

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS

07/04/2017 ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS ANDRÉIA RIBAS GESTÃO DE PESSOAS 1 EQUILÍBRIO ORGANIZACIONAL 1. (Ano: 2016 Banca: CESPE Órgão: ANVISA Prova: Técnico Administrativo) O equilíbrio organizacional reflete a manutenção de um quadro de pessoas

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSICÓLOGO / ÁREA ORGANIZACIONAL 26. A estruturação da unidade de treinamento depende do tamanho da empresa, de suas características, de seus produtos e serviços vendidos, de sua

Leia mais

TRABALHO EM GRUPOS E PRODUTIVIDADE NO ARRANJO CELULAR

TRABALHO EM GRUPOS E PRODUTIVIDADE NO ARRANJO CELULAR MANUFATURA CELULAR E FLEXIBILIDADE PRODUTIVA TRABALHO EM GRUPOS E PRODUTIVIDADE NO ARRANJO CELULAR Prof. Kairo de Barros Guimarães Adaptado de: Prof. Ricardo Souza Siviero MARX, R. Trabalho em grupos e

Leia mais

Aula 5. Abordagem Humanística da Administração (Teoria das Relações Humanas)

Aula 5. Abordagem Humanística da Administração (Teoria das Relações Humanas) Aula 5 Abordagem Humanística da Administração (Teoria das Relações Humanas) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração

Leia mais

MAUÁ - MBA O MUNDO DOS NEGÓCIOS. Prof. Helton Haddad Silva 2003

MAUÁ - MBA O MUNDO DOS NEGÓCIOS. Prof. Helton Haddad Silva 2003 MAUÁ - MBA O MUNDO DOS NEGÓCIOS Prof. Helton Haddad Silva 2003 Nossa Programação A Administração e sua evolução até nossos dias; Teoria Sistêmica da Administração na Era Digital; Modismos da Administração;

Leia mais

TGA PROFA. LUCIANA F. NOVO TEORIA DA BUROCRACIA. Características Disfunções Níveis

TGA PROFA. LUCIANA F. NOVO TEORIA DA BUROCRACIA. Características Disfunções Níveis TGA PROFA. LUCIANA F. NOVO TEORIA DA BUROCRACIA Características Disfunções Níveis RACIONALIDADE DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL BUSCA NOVA TEORIA MAIS ADEQUADA À COMPLEXIDADE MAX WEBER: PREOCUPAÇÃO CENTRAL RACIONALIDADE

Leia mais

Organização Formal. Organização Formal x Organização Informal. Tipos de Organização. Divisão Racional do Trabalho

Organização Formal. Organização Formal x Organização Informal. Tipos de Organização. Divisão Racional do Trabalho Divisão Racional do Trabalho Organização Formal x Organização Informal Organização Formal - Heterogênea -Rígida - Hierarquizada -Estática - Limitada Princípios Básicos das Organizações - Divisão do Trabalho

Leia mais

TEORIA da BUROCRACIA WEBER ( )

TEORIA da BUROCRACIA WEBER ( ) TEORIA da BUROCRACIA WEBER (1864 1920) LIVROS - A ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO, Theory of social and Economic Organization e Três aspectos da autoridade legítima somente a partir de 1940

Leia mais

Introdução à Administração. Prof. Marcos Vinicius Pó

Introdução à Administração. Prof. Marcos Vinicius Pó Introdução à Administração Prof. Marcos Vinicius Pó marcos.po@ufabc.edu.br Resposta à natureza complexa das organizações e à incerteza dos ambientes Causalidade mecânica Causalidade probabilística Administração:

Leia mais

Weber e a Burocracia 3/18/2014 UM CONJUNTO DE PRECEITOS QUE RESOLVESSE AS LIMITAÇÕES DAS TEORIAS CLÁSSICAS E DAS ESCOLAS DE RELAÇÕES HUMANAS.

Weber e a Burocracia 3/18/2014 UM CONJUNTO DE PRECEITOS QUE RESOLVESSE AS LIMITAÇÕES DAS TEORIAS CLÁSSICAS E DAS ESCOLAS DE RELAÇÕES HUMANAS. Weber e a Burocracia O MODELO DA BUROCRACIA UM CONJUNTO DE PRECEITOS QUE RESOLVESSE AS LIMITAÇÕES DAS TEORIAS CLÁSSICAS E DAS ESCOLAS DE RELAÇÕES HUMANAS. COM AS TRANSFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES EM FUNÇÃO

Leia mais

Organização, Sistemas e Métodos. Aula 4 Amplitude de Controle; Níveis Administrativos

Organização, Sistemas e Métodos. Aula 4 Amplitude de Controle; Níveis Administrativos Organização, Sistemas e Métodos Aula 4 Amplitude de Controle; Níveis Administrativos OSM Bibliografia OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças, Sistemas, Organizações & Métodos, 17 a Edição, Editora Atlas, São

Leia mais

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano

MOTIVAÇÃO HUMANA. Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano MOTIVAÇÃO HUMANA Compreendendo as forças que movem o Comportamento Humano Por que as pessoas se comportam de certos modos? Qual a empresa que não quer ter em seus quadros pessoas altamente motivadas e

Leia mais

Introdução à Remuneração

Introdução à Remuneração Gestão de Recursos Humanos Aula Satélite 1 Introdução à Remuneração Administração de Cargos e Salários Prof. Ms. Carlos Ferreira Manaia Contexto Histórico da Remuneração Trabalho nem sempre foi remunerado

Leia mais

Aspectos Administrativos Comuns às Organizações (segundo Drucker)

Aspectos Administrativos Comuns às Organizações (segundo Drucker) Apostila : Teoria Neoclássica da Administração Apesar da influência das ciências do comportamento sobre a teoria administrativa os pontos de vista dos autores clássicos nunca deixaram de ser considerados.

Leia mais

Teoria da. Administração Científica. Professor: Roberto César

Teoria da. Administração Científica. Professor: Roberto César Teoria da Administração Científica Professor: Roberto César Abordagem Clássica da Administração Administração Científica Taylor Ênfase nas Tarefas Abordagem Clássica da Administração Teoria Clássica Fayol

Leia mais

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra.

Gestão de Pessoas. Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Gestão de Pessoas Curso de Pós-Graduação em Gestão Escolar Prof. Joelma Kremer, Dra. Aula 10 Motivação Os objetivos desta aula são: Apresentar uma visão integrada das principais teorias sobre motivação.

Leia mais

24/03/2014. Revisão de conteúdo. A educação e a utilização do conhecimento. Inteligências. Profa. Helenrose A da S Pedroso Coelho

24/03/2014. Revisão de conteúdo. A educação e a utilização do conhecimento. Inteligências. Profa. Helenrose A da S Pedroso Coelho Revisão de conteúdo Profa. Helenrose A da S Pedroso Coelho A educação e a utilização do conhecimento Vida em todas as suas manifestações A educação deve ser útil Arte da utilização do conhecimento Inteligências

Leia mais

GABARITO COMENTADO - ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTOR T8 e T9

GABARITO COMENTADO - ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTOR T8 e T9 16. A respeito do processo de formulação estratégica indique a alternativa correta: a. A análise do macroambiente envolve questões como demografia, regulação e tecnologia b. As 5 forças de Porter consideram

Leia mais

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@fatecourinhos.edu.br Introdução ARH (Administração de Recursos Humanos) é a função na organização que está relacionada

Leia mais

ROTEIRO ESCOLA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO BASES DA MODERNA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIOS FREDERICK TAYLOR E ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA

ROTEIRO ESCOLA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO BASES DA MODERNA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIOS FREDERICK TAYLOR E ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA FILIPE S. MARTINS ROTEIRO BASES DA MODERNA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO FREDERICK TAYLOR E ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA HENRY FORD E A LINHA DE MONTAGEM HENRI FAYOL E A ESCOLA DO PROCESSO

Leia mais

Panorama histórico da administração, parte I Taylor, ford, fayol, weber

Panorama histórico da administração, parte I Taylor, ford, fayol, weber Panorama histórico da administração, parte I Taylor, ford, fayol, weber Panorama histórico da ADM I Nascido na Filadélfia (EUA); Engenheiro Mecânico; Carreira na Midvale Steel Co. (de capataz a engenheiro)

Leia mais

Aula 2 Abordagem Humanística da Administração (Teoria das Relações Humanas)

Aula 2 Abordagem Humanística da Administração (Teoria das Relações Humanas) Aula 2 Abordagem Humanística da Administração (Teoria das Relações Humanas) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FARMACÊUTICA

ADMINISTRAÇÃO FARMACÊUTICA ADMINISTRAÇÃO FARMACÊUTICA Fazer acontecer Acadêmicos: Everson Fialho e Rafael Reis. Disciplina: Administração Farmacêutica Professora Patrícia Dutra Sauzem Conceitos: Administração Ad: direção, tendência

Leia mais

TEORIA BUROCRACIA. Profa. Dra. Rosângela F. Caldas

TEORIA BUROCRACIA. Profa. Dra. Rosângela F. Caldas TEORIA BUROCRACIA CONCEITO Trabalho baseado em papéis e documentos, movimentados em seqüência contínua entre as várias unidades componentes da estrutura organizacional DESENVOLVIMENTO Europa - Sec. XX

Leia mais

A Escola das Relações Humanas. Prof. Fernando Rodrigues

A Escola das Relações Humanas. Prof. Fernando Rodrigues A Escola das Relações Humanas Contexto do surgimento Condições de trabalhos precárias; Crescimento dos sindicatos; Crescimento de doutrinas contestadoras: marxismo; Crescimento das ciências do comportamento;

Leia mais