No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta?"

Transcrição

1 Perguntas: Entendemos que o processo de mudança será realizado através do CMDB atual e que esta mudança deverá ser refletida na solução de DCIM. Além deste processo haverá alguma outra forma de entrada de dados (manualmente), não descritas na RFP? Se sim, poderia exemplificar. Nosso entendimento esta correto? RESPOSTA: A entrada das informações será por software/planilhas disponibilizadas pelo Banco. Não haverá coleta de dados manualmente por parte do proponente. Após a importação dos dados, o Banco deverá validar as informações importadas, na etapa de homologação. No item 2.10 é mencionada a ferramenta de controle de acesso. Qual o nível de integração requerido e quais os métodos disponíveis nesta ferramenta? RESPOSTA: Não será realizada integração com ferramentas de controle de acesso. A pergunta se referia apenas para informar se a ferramenta possui ou não tal função. O CMDB atual de TI permite acesso via método Web Services? Em caso negativo, quais os métodos disponíveis? RESPOSTA: Sim. Pergunta: Relativo ao item 7.2 dos Requisitos Não Funcionais, o Banco do Brasil se refere apenas aos ítens fornecidos juntamente com a solução, ou também a ítens fornecidos pelo Banco do Brasil como pré-requisitos para a implementação? : REQUISITOS NÃO FUNCIONAIS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS: A empresa, em caso de descontinuidade do sistema operacional, banco de dados ou quaisquer outras ferramentas utilizadas na solução, substitui os itens descontinuados, de forma que não haja prejuízo na produção, sem ônus adicional para o Conglomerado do Banco do Brasil e com sua expressa autorização. (Os itens a serem substituídos deverão ser aprovados previamente pelo Conglomerado do Banco do Brasil). RESPOSTA: A empresa é responsável pelos itens fornecidos juntamente com a solução. 5. Pergunta: Relativo ao item 3.8 dos Requisitos Técnicos, precisamos saber quais mecanismos o Banco do Brasil utiliza 1 / 6

2 atualmente para o mapeamento das autorizações de papéis/perfis 3.8: REQUISITOS TÉCNICOS - SEGURANÇA: A solução provê mecanismos para mapear as autorizações de papéis/perfis do próprio aplicativo com papéis/perfis do BB? RESPOSTA: O gerenciamento de perfis/papéis do BB é feito através do LDAP e a integração é desejada. Pergunta: Relativo ao item 3.19 dos Requisitos Técnicos, o hardware E1000 da McAfee está end-of-life desde Quais as necessidades de compatibilidade? : REQUISITOS TÉCNICOS - SEGURANÇA: A solução é compatível com o appliance E1000 da McAfee? Cite qual(is) produto(s) ou solução(ões) é(são) utilizado(s) e seu funcionamento? RESPOSTA: Os proponentes podem desconsiderar esta pergunta. Pergunta: Relativo ao item6.8 dos Requisitos Técnicos, poderiam esclarecer qual seria a funcionalidade e quais seriam os agentes? : REQUISITOS TÉCNICOS GERENCIAMENTO: A solução permite a instalação de agentes de monitoração das ferramentas de gerenciamento do Banco, em qualquer objeto, para fins de monitoração, inventário lógico e coleta de informações para planejamento de capacidade e análise de performance, através de comunicação via TCP/IP; RESPOSTA: A solução deverá permitir a instalação de agentes de monitoração da ferramenta HP Operations Manager versão 11 ou superior. Pergunta: Relativo ao item 10.4, poderiam detalhar a funcionalidade esperada? : REQUISITOS TÉCNICOS SERVIÇOS TÉCNICOS ASSOCIADOS: Entrega relatório com descrição detalhada das alterações conjuntamente com os versionamentos, acompanhados do roteiro de instalação, das atualizações de documentações técnico-operacional do Sistema e plano de testes, onde seja possível comprovar os resultados da implementação solicitada. O conglomerado do Banco do Brasil, a seu critério, poderá utilizar referido Plano como referência para os ensaios em ambiente de homologação, após o qual haverá o aceite ou reprovação formal da entrega. 2 / 6

3 RESPOSTA: As funcionalidades básicas estão descritas no "Objetivo" da RFI. O proponente deverá evidenciar estas e o que mais for destaque em sua solução. Pergunta: Relativo ao item 10.6, existe algum detalhamento dos scripts necessários? : REQUISITOS TÉCNICOS SERVIÇOS TÉCNICOS ASSOCIADOS: Desenvolve scripts de help-desk, em conjunto com técnicos do Banco do Brasil, para atendimento a consultas de dúvidas de usuários quanto à utilização do sistema. RESPOSTA: O Proponente não precisa elaborar os scripts de atendimento do Help-Desk, apenas fornecer manuais, protótipos de telas, fluxos de utilização ou até mesmo acesso ao ambiente de homologação para que o banco tenha subsídios suficientes para preparação do atendimento. Requisito Funcional 3.1:Possui funcionalidades já implantadas conforme relatado no histórico e capacidade de absorção do banco de dados no software N(i)². Pergunta: É possível exportar a base de dados do N(i)2? Resposta: SIM. A exportação pode ser feita em arquivo.csv e.xls. Requisito Funcional 3.2: Permite o controle dos elementos de infraestrutura física de rede, TI, energia, armazenamento e gerenciamento operacional do datacenter que são interligados por sistema de cabeamento óptico e metálico estruturado, que visa manter a alta disponibilidade dos recursos de processamento, armazenamento e comunicação de dados. Pergunta: Qual o nível de controle desejado? Ou o interesse é sobre capacidade de planejamento e gerenciamento? Resposta: A solução deve atuar em todo o controle de cabeamento estruturado, instalação de equipamentos, racks, sistemas de energia, ar condicionado e demais elementos de infraestrutura, inclusive a capacidade de planejamento e gerenciamento, conforme item 3 dos Requisitos Funcionais. A solução deverá ainda permitir o mapeamento de todo o caminho de conectividade e conexões de energia dos dispositivos como geradores, UPS, PDUs, e demais equipamentos de facilities. Requisito Funcional 3.3: Gerencia a instalação de equipamentos nos ambientes de Data Center e otimiza a utilização de recursos de infraestrutura de TI (incluindo espaço, energia e refrigeração), padronizando a instalação e monitoração da infraestrutura física de facilities, buscando um maior controle e eficiência energética. 3 / 6

4 Pergunta: O requisito é sobre fluxo de processo ou o controle e monitoração de falhas e gerenciamento de paradas? Resposta: a solução deve atuar em todo o fluxo do processo de instalação de equipamentos e também na monitoração (somente leitura) dos itens de infraestrutura (energia elétrica, ar condicionado, geradores, etc), gerando alrmes e relatórios sobre o funcionamento e histórico dos equipamentos de ti e equipamentos de infraestrutura citados acima, além de gerenciar o ciclo de vida dos ativos, manutenções preventivas e corretivas, exibindo os eventos relacionados a cada ativo e as datas de sua ocorrência Requisito Funcional 3.6: Realizar a leitura dos dados através da integração com sistemas supervisórios tipo SCADA e BMS ou de fabricantes de dispositivos de Data Center. Pergunta: Quais dados deverão ser extraídos do sistema SCADA? Resposta: A solução DCIM deve possuir a funcionalidade de leitura dos dados através da integração com sistemas supervisórios do tipo SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition ou Sistemas de Supervisão e Aquisição de Dados) e BMS (Building Management System) através da integração via software, para monitoramento dos sistemas descritos no item 3.34 dos requisitos funcionais. Requisito Funcional 3.27: Possui limite máximo de usuários conectados simultaneamente. Pergunta: Qual o objetivo de limitar o número de usuários conectados simultaneamente? Seria preocupação em garantir a integridade dos dados e evitar colisões? Resposta: a solução não deve possuir limite máximo de usuários conectados simultaneamente. Requisito Funcional 3.33 item L: Dualidade de fontes Pergunta: Para que é utilizada a dualidade de fontes? Resposta: a dualidade de fontes de energia é utilizada para garantir a continuidade do funcionamento de todo equipamento de TI em um datacenter, em caso de falha de uma das fontes. Todos os circuitos elétricos devem estar mapeados no software DCIM para demonstrar que estes circuitos estejam ligados corretamente, vindo de nobreaks diferentes. Requisito Funcional 3.34 item A: Controle de Mudanças- HP-GSTI Pergunta: Esse sistema é apenas utilizado para Gerenciamento de Mudanças? Quais dados deverão ser extraídos desse sistema? Resposta: sim, o sistema é utilizado para o gerenciamento de mudanças e liberações. Serão extraídos todos os dados referentes da base de itens de configuração existente no CMDB. O sistema deve trabalhar também a nível de abertura de tickets, onde cada ticket aberto para a instalação de equipamentos deve ser encaminhado para o DCIM e este dará início ao fluxo do processo de instalação 4 / 6

5 do referido equipamento dentro da solução de DCIM, via tickets internos ou ordens de serviço. 17. Requisito Funcional 3.34 item B: Centrais de Água Gelada Trane - Tracer, Johnson Controls - Metasys Pergunta: Quais dados deverão ser extraídos desse sistema? Resposta: A Central de Água Gelada (CAG) do ICI II é composta por dois sistemas independentes e redundantes, com equipamentos similares que são Infra 1 e Infra 2. A Central de Água Gelada (CAG) do ICI I também é composta por dois sistemas independentes e redundantes, com equipamentos similares. A Central de Água Gelada do ICI II será monitorada pelo software Tracer da Trane e a Central de Água Gelada do ICI I será monitorada pelo software Metasys da Johnson Controls. Seus dados serão disponibilizados através de um banco de dados SQL. Os painéis alimentadores e as Chaves de Transferência Automática da CAG do ICI II serão monitorados pelo software Central da Schneider Electric e seus dados serão disponibilizados através de um banco de dados SQL. O DCIM deverá disponibilizar as seguintes informações em telas gráficas: Status dos equipamentos (Centrifuga, Chiler, bombas e válvulas); Temperatura de condensação (retorno e saída); Temperatura da evaporadora (retorno e saída); Setpoint dos Chilers; Porcentagem de funcionamento de cada um dos equipamentos e de toda a CAG; Fonte de alimentação das CTA s (Infra 1 ou 2 ICI II); A potência, corrente e tensão das CTA s, em tempo real ICI II; Potência máxima, mínima e média; corrente máxima, mínima e média; e tensão máxima, mínima e média, fornecidas pelas CTA s, em intervalos de 15 minutos ICI II; Acesso ao histórico dos dados mencionados acima, em forma de tabelas e gráficos; Disponibilização dos alarmes gerados pelos softwares de monitoramento e controle em tempo real; Atalho para acesso direto aos softwares de operação e controle (Tracer e Metasis) 18. Requisito Funcional 3.34 item G: Sistemas de Prevenção e Combate a Incêndio sistema Fike, Johnson Controls Metasys Pergunta: Quais dados deverão ser extraídos desse sistema? Resposta: O sistema de prevenção e combate a incêndio do Complexo Central de Tecnologia está dividido em duas centrais de incêndio, uma da Fike e uma da Johnson Controls, monitorado pelo software Metasys da Johnson Controls e seus dados serão 5 / 6

6 disponibilizados através de um banco de dados SQL. O DCIM deverá disponibilizar as seguintes informações em telas gráficas: Situação das centrais de detecção e alarme de incêndio; Situação do sistema de dampers e sistema pneumático. Alarmes dos sistema; Alarmes e notificações das centrais de incêndio. Destaque para alarmes críticos. Informação precisa e em tempo real do alarme; Contagem do tempo para acionamento do sistema de combate a incêndio (gás, água, etc) em caso de alarmes; Situação dos sistemas de combate a incêndio: gás, sprinkler e hidrantes. 19. Requisito Funcional 3.34 item H: Iluminação e sistemas hidráulicos - Johnson Controls - Metasys Pergunta: Quais dados deverão ser extraídos desse sistema? Resposta: O sistema de iluminação e hidráulico é monitorado software Metasys da Johnson Controls e seus dados serão disponibilizados através de um banco de dados SQL. O DCIM deverá disponibilizar as seguintes informações: Consumo de água total e das torres de resfriamento. Histórico de consumo; 6 / 6

Administração de CPD Internet Data Center

Administração de CPD Internet Data Center Administração de CPD Internet Data Center Cássio D. B. Pinheiro pinheiro.cassio@ig.com.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar os principais conceitos e elementos relacionados a um dos principais tipos

Leia mais

DataFaz Catálogo 2014

DataFaz Catálogo 2014 DataFaz Catálogo 2014 DCIM Data Center Infrastructure Management Monitoramento e Gestão de Data Centers Sobre a Fazion A FAZION é dedicada a desenvolver soluções para integração completa de Data Centers,

Leia mais

Os principais sistemas de automação de data centers DCIM: uma visão técnica e metodologias de escolha. Moacyr Franco Neto

Os principais sistemas de automação de data centers DCIM: uma visão técnica e metodologias de escolha. Moacyr Franco Neto Os principais sistemas de automação de data centers DCIM: uma visão técnica e metodologias de escolha Moacyr Franco Neto Agenda 1 Definição de DCIM. 2 Modelos de DCIM. 3 Benefícios e funcionalidades. 4-

Leia mais

Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC).

Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC). Infra-estrutura de Internet Data Center (IDC) Este tutorial apresenta os componentes principais e critérios de projeto da infra-estrutura de um Internet Data Center (IDC). Pollette Brancato Diretora de

Leia mais

DCIM. Data Center Infrastructure Management

DCIM. Data Center Infrastructure Management DCIM Data Center Infrastructure Management Catálogo 2015 Desde o início da década de 90, a SPECTO vem desenvolvendo e fornecendo Soluções Tecnológicas de Hardware, Software e Serviços que objetivam atender

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Automação Predial Serviços dos Edifícios HIDRÁULICOS Água Fria; Água Gelada; Água Quente; Sistemas de Aquecimento (solar etc.); Esgotos Sanitários; Águas Pluviais; Drenagem

Leia mais

PROJETO BÁSICO SUPRO/GETIS-2011/009 Brasília, 01 de abril de 2011.

PROJETO BÁSICO SUPRO/GETIS-2011/009 Brasília, 01 de abril de 2011. Projeto Básico Consulta Pública para Contratação de Serviços de DataCenters para Hospedagem de Equipamentos de Informática dos Sites Primário e Secundário do BRB. SUPRO/GETIS Abril/2011 PROJETO BÁSICO

Leia mais

Implantação do novo datacenter. Superintendente de Informática. Observação: Os títulos que estiverem em vermelho são de preenchimento obrigatório.

Implantação do novo datacenter. Superintendente de Informática. Observação: Os títulos que estiverem em vermelho são de preenchimento obrigatório. DATACENTER Nome do Projeto: Área Responsável: Implantação do novo datacenter. Superintendência de Informática Idealizadores/Responsáveis do Projeto: Nome Luiz Mauro de Pádua Silveira Cargo Superintendente

Leia mais

Co TRIBUNAL DE CONTAS

Co TRIBUNAL DE CONTAS 411 Co TRIBUNAL DE CONTAS PREGÃO ELETRÔNICO N 18/2014 PROCESSO N 1251712014-0 Esclarecimento n 1 Em atenção a pedido de esclarecimentos formulado por empresa interessada em participar da licitação em epígrafe,

Leia mais

redes, infraestrutura e telecom

redes, infraestrutura e telecom redes, infraestrutura e telecom Integração de soluções, projetos, implementação e manutenção de redes, infraestrutura de TI e telecom para empresas de grande e médio portes. SERVIÇOS redes, infraestrutura

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2014-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, designado pela Portaria nº 149/2013-PRE, de 29 de agosto de 2013, em razão de solicitação da empresa

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

Apresentação. Quem Somos

Apresentação. Quem Somos Apresentação Quem Somos A F3 Soluções é uma organização de origem brasileira, de negócios diversificados, com atuação e padrão de qualidade globais e certificações de reconhecimento nas áreas especificas

Leia mais

BMS - BUILDING MANAGEMENT SYSTEM

BMS - BUILDING MANAGEMENT SYSTEM BMS - BUILDING MANAGEMENT SYSTEM ADKL.ZELLER 18 ANOS DE EXPERIÊNCIA; SOLUÇÕES EM ENGENHARIA ELÉTRICA E AUTOMAÇÃO DE A a Z; DESENVOLVEMOS TODAS AS ETAPAS DE UM PROJETO; DIVERSAS CERTIFICAÇÕES; LONGAS PARCERIAS

Leia mais

Serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution Installation and Startup

Serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution Installation and Startup Serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution Installation and Startup HP Technology Services O serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution fornece a

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

Aula 02 Conceitos básicos elipse. INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com

Aula 02 Conceitos básicos elipse. INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com Aula 02 Conceitos básicos elipse INFORMÁTICA INDUSTRIAL II ENG1023 Profª. Letícia Chaves Fonseca leticia.chavesfonseca@gmail.com 1. Introdução O Elipse E3 trabalha totalmente orientado para a operação

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de Data Center e hospedagem de web sites (hosting) em servidores dedicados e gerenciados, disponibilizada

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Termo de Referência Pág 1 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de Data Center e hospedagem de web sites (hosting) em servidores dedicados e gerenciados, por um

Leia mais

Introdução e Aplicação de Sistemas SCADA em Engenharia

Introdução e Aplicação de Sistemas SCADA em Engenharia Introdução e Aplicação de Sistemas SCADA em Engenharia Eng. Fernando Guessi Plácido E-mail: fernandogplacido@hotmail.com Skype: fernando.guessi Roteiro O que é SCADA Benefícios de um sistema de supervisão;

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

Comissionamento de Infraestrutura. Mauro Faccioni Filho, Dr.Engº.

Comissionamento de Infraestrutura. Mauro Faccioni Filho, Dr.Engº. Comissionamento de Infraestrutura Mauro Faccioni Filho, Dr.Engº. Resumo: O comissionamento é basicamente a confirmação de um processo ou processos. No entanto, há uma falta de conhecimento de como ele

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM digitrace ngc-30 O DigiTrace NGC-30 é um avançado sistema

Leia mais

Para superar esses problemas, a metodologia de três partes a seguir está detalhada neste artigo: igualmente à DCiE

Para superar esses problemas, a metodologia de três partes a seguir está detalhada neste artigo: igualmente à DCiE Os benefícios de se determinar a eficiência da infraestrutura do data center como parte de um plano efetivo de gerenciamento de energia são amplamente reconhecidos. A métrica padrão PUE (Eficácia do Uso

Leia mais

Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED

Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED Controle Supervisório e Aquisição de Dados (SCADA) Sistema de Execução da Manufatura MES Sistemas a Eventos Discretos (SED Yuri Kaszubowski Lopes Roberto Silvio Ubertino Rosso Jr. UDESC 24 de Abril de

Leia mais

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Soluções de Automação e Segurança Predial. Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Soluções de Automação e Segurança Predial Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br Veículo de Emergência A Telemont Overview Automação Predial Vídeo Monitoramento Controle de Acesso Taígo Soares taigo.soares@telemont.com.br

Leia mais

VERIZON/TERREMARK - SÃO PAULO BRASIL PRÉDIO: Entrada para o DC, onde está localizado o CTD-Centro de Tecnologia Directcenter

VERIZON/TERREMARK - SÃO PAULO BRASIL PRÉDIO: Entrada para o DC, onde está localizado o CTD-Centro de Tecnologia Directcenter DC = VERIZON/TERREMARK - SÃO PAULO BRASIL PRÉDIO: Entrada para o DC, onde está localizado o CTD-Centro de Tecnologia Directcenter FONTE: VERIZON/TERREMARK BARUERI/ALPHAVILLE/TAMBORÉ SÃO PAULO wwwdirectcentercombr

Leia mais

Homologado pelos fabricantes de equipamentos

Homologado pelos fabricantes de equipamentos Homologado pelos fabricantes de equipamentos Confiabilidade e durabilidade são indispensáveis. A suspensão de uma sessão de radioterapia ou a perda de hélio em uma ressonância magnética precisam ser evitadas

Leia mais

Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item 2.4.1.12 do projeto básico.

Esclarecimento: As versões dos navegadores a serem utilizadas pelo PSIM estão descrito no item 2.4.1.12 do projeto básico. 1 Dúvida: Por favor, nos explique alguns casos tipicos de uso para o monitoramento central? Esclarecimento: Recepção e tratamento de eventos provenientes da central de alarme, validação de ocorrências

Leia mais

Outsourcing. A solução para hospedagem da SoftExpert.

Outsourcing. A solução para hospedagem da SoftExpert. Outsourcing A solução para hospedagem da SoftExpert. BENEFÍCIOS A SoftExpert oferece a seus clientes a possibilidade de Hospedagem em um Data Center com características, padrões de segurança e disponibilidade

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

Action₀OMS Outage Management System Descrição Funcional

Action₀OMS Outage Management System Descrição Funcional SCLN 212, Bloco D, Sala 101 Brasília DF CEP: 70.865-540 fone: +55 61 3340-8486 contato@spinengenharia.com.br www.spinengenharia.com.br Action₀OMS Outage Management System Descrição Funcional 00100.01 Action₀OMS

Leia mais

DIAGNÓSTICOS AVANÇADOS. para seu sistema de resfriadores

DIAGNÓSTICOS AVANÇADOS. para seu sistema de resfriadores DIAGNÓSTICOS AVANÇADOS para seu sistema de resfriadores RELATÓRIOS PERSONALIZADOS - QUE VOCÊ PODE USAR. A ferramenta KestrelView TM é um software próprio criado especificamente para os técnicos de serviço

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Aula 1 Ambiente de Data Center Os serviços de comunicação em banda larga estão mais

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas;

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas; ATA DE REUNIÃO CONSULTA PÚBLICA PARA AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO WEB-EDI Troca Eletrônica de Dados. Local Dataprev Rua Cosme Velho nº 06 Cosme Velho Rio de Janeiro / RJ. Data: 06/03/2009 10:30 horas. Consolidação

Leia mais

Infra-Estrutura de Redes

Infra-Estrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul Infra-Estrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907

Aranda INVENTORY. Benefícios Estratégicos para sua Organização. (Standard & Plus Edition) Beneficios. Características V.2.0907 Uma ferramenta de inventario que automatiza o cadastro de ativos informáticos em detalhe e reporta qualquer troca de hardware ou software mediante a geração de alarmes. Beneficios Informação atualizada

Leia mais

>Proteção de Energia Trifásica

>Proteção de Energia Trifásica Symmetra PX Proteção de Energia Modular, Escalável e de Alta Eficiência para Data Centers Symmetra PX 100kW Escalável de 10kW até 100kW >Proteção de Energia Trifásica Modular de Alta Performance com Tamanho

Leia mais

Para/To: N o de páginas/n o of. pages: 06 De/From: Silvana Luz Simões Data/Date: 28 / 08/ 2007 Ref.: Solicitação de proposta ATT.:

Para/To: N o de páginas/n o of. pages: 06 De/From: Silvana Luz Simões Data/Date: 28 / 08/ 2007 Ref.: Solicitação de proposta ATT.: MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq DAD/CGADM/COINF/SERVIÇO DE LICITAÇÃO SELIC SEPN 507, Bloco B, Ed. Sede CNPq, Sala 211, CEP: 70.740-901,

Leia mais

SOLUÇÃO DE MONITORAMENTO INTEGRADO NA PREVENÇÃO DE PERDAS III FÓRUM ABRAS. HAÍLTON SANTOS Desenvolvimento de Novos Negócios

SOLUÇÃO DE MONITORAMENTO INTEGRADO NA PREVENÇÃO DE PERDAS III FÓRUM ABRAS. HAÍLTON SANTOS Desenvolvimento de Novos Negócios SOLUÇÃO DE MONITORAMENTO INTEGRADO NA PREVENÇÃO DE PERDAS HAÍLTON SANTOS Desenvolvimento de Novos Negócios Presente em 33 países Atuação em mais de 100 mercados ao redor do mundo Faturamento anual de 610

Leia mais

Symantec Asset Management Suite 7.5 com a tecnologia Altiris

Symantec Asset Management Suite 7.5 com a tecnologia Altiris Symantec Asset Management Suite 7.5 com a tecnologia Altiris Controle seus ativos, garanta a conformidade e revele economias Informe técnico: Gerenciamento de endpoints Você está pagando por licenças de

Leia mais

Ricardo Schäffer. (Palavras-chave: EEMUA, HCI, SCADA) HCI. Apresentação

Ricardo Schäffer. (Palavras-chave: EEMUA, HCI, SCADA) HCI. Apresentação EEMUA 201 GUIA DE DESIGN PARA INTERFACES HUMANAS OPERACIONAIS Versão adaptada do guia original publicado pela Associação de Usuários de Equipamentos e Materiais de Engenharia. Ricardo Schäffer Resumo -

Leia mais

Instalação e manutenção de equipamentos Identificador Tarefa Atividades Instalar, desinstalar e configurar equipamento de telecomunicações.

Instalação e manutenção de equipamentos Identificador Tarefa Atividades Instalar, desinstalar e configurar equipamento de telecomunicações. Instalação e manutenção de equipamentos IMEQ010 Instalar, desinstalar e configurar equipamento de telecomunicações. Instalar e desinstalar fisicamente equipamento de telecomunicações; Realizar a configuração

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/educacao-a-distancia/2012/09/1,5682/novos-cursos.html Novos Cursos O SENAI criou 40 novos cursos a distância, sendo 10 cursos

Leia mais

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor?

Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Quando se fala em ponto eletrônico, a primeira coisa que vem à sua cabeça ainda é dor? Interagir com sistemas que ainda dependem de agendamentos manuais e de coletas presenciais em vários equipamentos

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

1. Ementa 2. Objetivos Gerais: 3. Objetivos Específicos 4. Estruturação do conteúdo da disciplina e sistemática as ser desenvolvida:

1. Ementa 2. Objetivos Gerais: 3. Objetivos Específicos 4. Estruturação do conteúdo da disciplina e sistemática as ser desenvolvida: 1. Ementa Gerenciamento e desenvolvimento de um projeto que acompanhe as etapas do ciclo de vida do software e ou hardware, com ênfase em: documentação, determinação dos requisitos, projeto lógico, projeto

Leia mais

Digifort Enterprise A mais completa solução Digifort para monitoramento de câmeras e alarmes.

Digifort Enterprise A mais completa solução Digifort para monitoramento de câmeras e alarmes. Digifort Enterprise A mais completa solução Digifort para monitoramento de câmeras e alarmes. A versão Enterprise é o pacote que compreende todos os recursos disponíveis para o Sistema Digifort, oferecendo

Leia mais

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO GL-T540 Painel de Controle MANUAL PARA OPERADOR Maio 2005 Rev. BI Versão Software: 1.1 SUMMARIO 1) INTRODUÇÃO... 03 1.1) Introdução... 03 1.2) Painel de Controle...

Leia mais

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES

EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES UMA UMA BASE BASE FORTE FORTE PARA PARA EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES EDIFÍCIOS MAIS EFICIENTES UMA FUNDAÇÃO SÓLIDA A eficiência energética é o alicerce sobre a qual se constrói edifícios melhores, para hoje

Leia mais

Sistemas Supervisórios

Sistemas Supervisórios Sistemas Supervisórios Prof a. Michelle Mendes Santos michelle@cpdee.ufmg.br Sistemas Supervisórios Objetivos: Apresentação e posicionamento da utilização de sistemas supervisórios em plantas industriais;

Leia mais

Simplificando a TECNOLOGIA

Simplificando a TECNOLOGIA 3 Simplificando a TECNOLOGIA SEGURANÇA DESENVOLVIMENTO BANCO DE DADOS S O L U Ç Õ ES E M T E C N O L O G I A MISSÃO VISÃO Contribuir com o sucesso dos Clientes através da Ser a melhor provedora de Soluções

Leia mais

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância Monitoramento de Transformadores de Potência Gerenciamento de Dados para o Monitoramento e Avaliação da Condição Operativa de Transformadores Seminário: Transmissão de Energia Elétrica a Longa Distância

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 054/2014. Termo de Referencia

ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 054/2014. Termo de Referencia ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 054/2014 Termo de Referencia 1. OBJETO Aquisição de equipamentos de sistema de segurança (circuito fechado DVR), sendo DVR, Câmeras e Fontes 2. Descrição Quantidade Equipamento

Leia mais

Consultoria e Tecnologia em Automação

Consultoria e Tecnologia em Automação ARTH ENGENHARIA - Consultoria em Engenharia, Controle e Tecnologia de Automação. Empresa Com a filosofia de associar inovação e experiência em seus projetos, a ARTH engenharia sempre contou com uma equipe

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

BEM-VINDO À SÉRIE NEXGEN

BEM-VINDO À SÉRIE NEXGEN BEM-VINDO À SÉRIE NEXGEN O Bentley NexGen representa o resultado de mais de 20 anos de trabalho conjunto com nossos clientes. O Bentley NexGen representa a última palavra em tecnologia de ponta para análise

Leia mais

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS Sumário 1. Finalidade... 2 2. Justificativa para contratação... 2 3. Premissas para fornecimento e operação

Leia mais

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Anexo IV PLANILHA DESCRITIVA DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Requisito Descrição 6.1 - Produtos de Hardware 6.1.1. GRUPO 1 - IMPRESSORA TIPO I (MONOCROMÁTICA 20PPM - A4) 6.1.1.1. TECNOLOGIA DE IMPRESSÃO 6.1.1.1.1.

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

Aula 5 Infraestrutura Elétrica

Aula 5 Infraestrutura Elétrica Aula 5 Infraestrutura Elétrica Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Ruído Elétrico Os problemas de energia elétrica são as maiores causas de defeitos no hardware das redes de computadores e conseqüente

Leia mais

O que são sistemas supervisórios?

O que são sistemas supervisórios? O que são sistemas supervisórios? Ana Paula Gonçalves da Silva, Marcelo Salvador ana-paula@elipse.com.br, marcelo@elipse.com.br RT 025.04 Criado: 10/09/2004 Atualizado: 20/12/2005 Palavras-chave: sistemas

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software Revista Cadware Ed.22 versão online 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente

Leia mais

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença

Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Chiller Industrial Quando confiabilidade faz a diferença Produzidos com os melhores componentes disponíveis no mundo e projetados com foco em economia de energia e facilidade de operação e manutenção,

Leia mais

NECESSIDADE DE UM PLANO DE CONTINGÊNCIA DE TIC

NECESSIDADE DE UM PLANO DE CONTINGÊNCIA DE TIC CI-206 Adm. de TI & IT Prof. Antonio URBAN Referência: Plano de Contingência para Recursos de Tecnologia de Informação e Comunicação Palavras-chave: Tecnologia de Informação, Tecnologia de Comunicação,

Leia mais

Instalações Prediais. Manutenção

Instalações Prediais. Manutenção Instalações Prediais Manutenção Legislação Leis nº 10.199/86 e 8382/76 Certificado de manutenção dos sistemas de segurança contra incêndio Lei nº 13.214, de 22 de novembro de 2001. Obrigatoriedade de instalação

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Aula 2 Arquitetura de Data Center Ambientes Colaborativos A história dos sistemas

Leia mais

Digifort Professional A solução ideal para empresas que necessitam o gerenciamento de até 64 câmeras

Digifort Professional A solução ideal para empresas que necessitam o gerenciamento de até 64 câmeras Digifort Professional A solução ideal para empresas que necessitam o gerenciamento de até 64 câmeras A versão Professional fornece os melhores recursos para o monitoramento local e remoto de até 64 câmeras

Leia mais

PowerCommand iwatch. 100

PowerCommand iwatch. 100 PowerCommand iwatch. 100 Monitoração Remota de Rede Descrição O sistema PowerCommand. iwatch. 100 proporciona os meios convenientes de monitoração remota de grupos geradores e de chaves de transferência

Leia mais

Classificação de Ferramentas de Software de Gerenciamento de Data Center

Classificação de Ferramentas de Software de Gerenciamento de Data Center Classificação de Ferramentas de Software de Gerenciamento de Data Center White Paper 104 Revisão 2 por Kevin Brown e Dennis Bouley > Sumário Executivo Hoje, os data centers não possuem um sistema formal

Leia mais

Sumário do Plano de Testes

Sumário do Plano de Testes GESTOC Versão 9.1 Plano de Testes Sumário do Plano de Testes 1. Introdução... 2 2. Escopo... 2 3. Implementações... 2 0002061: Emissão de notas de remessa com vasilhames e embalagens... 3 0002062: Emissão

Leia mais

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão

CPAS Climatizador Self Contained de Precisão CPAS Climatizador Self Contained de Precisão O Climatizador Self Contained de Precisão é uma unidade evaporadora que incorpora compressor, evaporador, ventilador e instrumentação de proteção e controle.

Leia mais

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes.

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes. SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO Características Técnicas: 1.1 Deverá ser ofertada Solução de Storage com capacidade mínima de 100 TB (cem Terabyte) líquido, sendo 80TB (oitenta Terabytes)

Leia mais

Cálculo da necessidade total de potência para centros de dados

Cálculo da necessidade total de potência para centros de dados Cálculo da necessidade total de potência para centros de dados Por Victor Avelar Relatório APC N 3 Revisão 1 Resumo executivo Parte do projeto e planejamento de um Data Center consiste em alinhar as necessidades

Leia mais

Reparador de Circuitos Eletrônicos

Reparador de Circuitos Eletrônicos Reparador de Circuitos Eletrônicos O Curso de Reparador de Circuitos Eletrônicos tem por objetivo o desenvolvimento de competências relativas a princípios e leis que regem o funcionamento e a reparação

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

Rev.:12/2013. Sices Monitor Network

Rev.:12/2013. Sices Monitor Network Rev.:12/2013 Sices Monitor Network Sistema inovador e centralizado para telemetria e controle, em tempo real, do estado e das medidas elétricas dos Grupos Geradores a diesel em locação, torres de iluminação,

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

Sistemas de Automação

Sistemas de Automação Sistemas de Automação Introdução Walter Fetter Lages w.fetter@ieee.org Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Programa de Pós-Graduação em Engenharia

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil José Monteiro Lysandro Junior Light Serviços de Eletricidade S/A jose.monteiro@light.com.br

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente em sistemas ERP (Enterprise Resource

Leia mais

Catálogo de Produtos - Gestão Gráfica

Catálogo de Produtos - Gestão Gráfica Catálogo de Produtos - Gestão Gráfica Flexibilidade, confiabilidade e segurança na detecção de incêndios. Sistemas Endereçáveis Analógicos Módulos e Cartões de Comunicação Dispositivo de Análise de Laço

Leia mais

A falha em alguns destes pontos pode resultar num excessivo e desnecessário investimento/despesa

A falha em alguns destes pontos pode resultar num excessivo e desnecessário investimento/despesa Nuno Melo e Castro Segurança Infra-estruturas Hardware e software Políticas de autenticação Protecção dos dados Algoritmos de cifra Sistemas de detecção e prevenção de intrusões Medidas de segurança Devem

Leia mais

www.under.com.br 4007.1432 / 0800.886.1432 / 51 3301.1432

www.under.com.br 4007.1432 / 0800.886.1432 / 51 3301.1432 www.under.com.br 4007.1432 / 0800.886.1432 / 51 3301.1432 Sua Infra na Nuvem Quem somos A Under é uma empresa de tecnologia e infraestrutura para internet, fundada em 2002. Figuramos entre as maiores empresas

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 021/2015 Termo de Referência 1. DO OBJETO 1.1. Este Termo de Referência tem por objetivo a aquisição, por intermédio de licitação na modalidade de Pregão Presencial, de

Leia mais

Transformação do data center do Ministério do Meio Ambiente moderniza infraestrutura e reduz riscos

Transformação do data center do Ministério do Meio Ambiente moderniza infraestrutura e reduz riscos Transformação do data center do Ministério do Meio Ambiente moderniza infraestrutura e reduz riscos Perfil O Ministério do Meio Ambiente (MMA), criado em novembro de 1992, tem como missão promover a adoção

Leia mais

Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS

Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS 2012 Relevância: Impacta diretamente na saúde do paciente, na qualidade do produto e na integridade dos dados que devem provar que o sistema

Leia mais

PLANO MESTRE DE INVESTIMENTO DE CAPITAL

PLANO MESTRE DE INVESTIMENTO DE CAPITAL CD50/INF/8, Rev. 1 (Port.) Anexo B - 14 - B PLANO MESTRE DE INVESTIMENTO DE CAPITAL Relatório periódico sobre a implantação do Plano Mestre de Investimento de Capital Introdução 1. Este documento resume

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas SIGMA Sistema de Gerenciamento de Manutenção CMMS - Sistema Computadorizado de Gestão da Manutenção Estrutura Base de Dados Plataforma O SIGMA é um software utilizado na plataforma

Leia mais

www.pdaengenharia.com.br

www.pdaengenharia.com.br www.pdaengenharia.com.br A PDA Engenharia é uma empresa voltada nas soluções de Engenharia elétrica e automação, com experiência nas áreas de montagem, manutenção, projetos elétricos de alta e baixa tensão,

Leia mais