PROCEDIMENTO GERENCIAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTO GERENCIAL"

Transcrição

1 03 1 / 7 ÍNDICE 1. OBJETIVO ÂMBITO DE APLICAÇÃO DEFINIÇÕES SÍMBOLOS E SIGLAS DESCRIÇÃO INDICADORES RELACIONADOS REFERÊNCIAS ANEXOS... 7

2 03 2 / 7 1. OBJETIVO Estabelecer os procedimentos e responsabilidades que deverão ser observados pelas empresas do grupo BMG para o fiel cumprimento da Política de Veículos Executivos. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Aplica-se a todas as empresas não financeiras do Grupo BMG, considerados os critérios de elegibilidade estabelecidos na Política de Veículos Executivos. 3. DEFINIÇÕES Comex: Comitê Executivo do Grupo BMG, composto pela Presidência, Vice-Presidência, Diretoria Executiva da Comercial Mineira, Superintendência de Relações Institucionais e Superintendência de Auditoria Interna do Grupo BMG, que tem como objetivo deliberar sobre os assuntos estratégicos do grupo; CSC: Departamento do grupo responsável pelos procedimentos comuns das empresas; Usuário Autorizado: Diretor ou qualquer outro colaborador do Grupo BMG que possua direito ao uso de veículo do Grupo BMG. Termo de responsabilidade: documento que estabelece as responsabilidades para utilização do veículo e da autorização para desconto de multas. 4. SÍMBOLOS E SIGLAS Não se aplica. 5. DESCRIÇÃO 5.1. Solicitação As solicitações de veículos devem ser formalizadas por ao Vice-Presidente do Grupo BMG, que as submeterá ao Comex para apreciação, mediante análise dos critérios de elegibilidade dispostos na Política de Veículos Executivos ou justificativa aplicável para o pedido Devem ser identificados na aprovação do Comex: nome, empresa, cargo, área de atuação e dados do veículo proposto Caso o pedido seja aprovado, deverá ser encaminhada a cópia da aprovação ao Setor Administrativo do CSC, para que faça a requisição de compra, indicando o modelo escolhido Caso o pedido seja negado, o Vice-Presidente encaminhará uma resposta ao pedido do solicitante indicando os motivos da negativa Processo de aquisição do veículo

3 03 3 / Caberá ao Setor Administrativo do CSC: a) Após receber a aprovação formal do COMEX, formalizar a requisição de compra ao Setor de Suprimentos do CSC, especificando todos os dados do veículo a ser adquirido, bem como a empresa para a qual deverá ser faturado o bem. b) Providenciar a assinatura pelo Usuário Autorizado do Termo de Responsabilidade, e entregá-lo ao Setor de Recursos Humanos do CSC ou da empresa do Grupo, caso possua setor próprio, para arquivamento; c) Controlar e solicitar o pagamento dos impostos devidos: IPVA, DPVAT e Licenciamento. d) Manter em pastas individuais, por veículo, o arquivamento dos documentos: Nota Fiscal de Compra, Certificado de Registro de Veículo- CRV, aprovações e demais documentos que componham a compra e o acompanhamento periódico. O documento de transferência do veículo deve ser mantido no cofre sob a custódia do Setor Financeiro do CSC Caberá ao Setor de Suprimentos do CSC: a) efetuar a compra do veículo, respeitados os termos da Política de Compras e respectivos procedimentos internos. b) informar ao Usuário Autorizado o prazo para entrega do veículo; c) acompanhar junto à concessionária o faturamento da Nota Fiscal e envio ao Grupo BMG; d) conferir os dados da Nota Fiscal e encaminhá-la ao Setor Fiscal do CSC ou da empresa do grupo, caso possua setor próprio, para lançamento contábil e posterior encaminhamento ao Setor Financeiro do CSC ou da empresa do Grupo, se for o caso, para pagamento; e) providenciar o emplacamento do veículo; f) solicitar ao Setor Financeiro do CSC ou da empresa do Grupo, se for o caso, a contratação do seguro automotivo; g) encaminhar a documentação referente à aquisição do veículo ao Setor Fiscal do CSC ou da empresa do Grupo, se for o caso, para inclusão no ativo imobilizado. Nota1: Conforme definido na política, o emplacamento do veículo será feito em Belo Horizonte, visando melhor controle dos mesmos. Contudo, para os veículos adquiridos eventualmente em outros Estados, será analisado o custo x benefício fiscal, pelo Comex, por meio de solicitação do Setor Administrativo do CSC.

4 03 4 / 7 Nota 2: A retirada do veículo da concessionária só ocorrerá com autorização por escrito do Setor de Suprimentos do CSC, mediante o devido licenciamento, emplacamento e contratação de seguro. O veículo somente poderá ser retirado pelo Usuário Autorizado Caberá ao Setor Fiscal do CSC e das empresas do Grupo: a) registrar o veículo no ativo imobilizado da empresa do Grupo BMG proprietária do veículo; b) manter controle atualizado dos veículos do ativo imobilizado Caberá ao Setor Financeiro do CSC e das empresas do Grupo: a) Providenciar a contratação do seguro automotivo, após realização de, no mínimo, 3 (três) cotações; b) Controlar os prazos de vigência das apólices e providenciar a sua renovação em tempo hábil, respeitando as regras de cotação previstas na alínea a acima Caberá ao Setor de RH: a) Manter arquivamento dos termos de responsabilidade Pagamentos de impostos e taxas Para realização dos pagamentos de IPVA, DPVAT, TRLAV e outros incidentes, deverá o Setor Administrativo do CSC: a) Apurar os valores a serem pagos, bem como definir, junto à Diretoria do CSC, a forma de pagamento, considerando as opções de parcelamento e pagamento com desconto; b) Encaminhar as guias ao setor Financeiro do CSC e/ou das empresas do Grupo para pagamento. c) Enviar cópia dos comprovantes de pagamento das guias ao Usuário Autorizado Sinistros Em caso de sinistro, o Usuário Autorizado deverá entrar em contato imediatamente com o Setor Administrativo do CSC, informando sobre a sua ocorrência e seguir as suas orientações O Usuário Autorizado deverá providenciar a emissão do Boletim de Ocorrência Policial BO, coletar os dados de terceiros envolvidos e testemunhas.

5 03 5 / Não obstante, o Usuário Autorizado deverá agir consoante as orientações constantes do manual da seguradora contratada pelo Grupo BMG, de forma a garantir que a cobertura seja preservada sempre que possível As informações e documentos acerca do registro do sinistro deverão ser encaminhados ao Setor Administrativo do CSC no prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas contadas da sua ocorrência Em caso de perda total, furto ou roubo, caberá ao Setor Administrativo do CSC providenciar a compra de novo veículo, observadas as regras previstas na Política de Veículos Executivos no que diz respeito à ocorrência de sinistros Para a aquisição de novo veículo, deverá o Setor Administrativo do CSC solicitar a autorização da Vice-Presidência, e reiniciar o procedimento previsto na cláusula 5.2. acima Multas O Setor Administrativo do CSC é responsável pelo recebimento e controle das multas dos veículos de propriedade das empresas do Grupo BMG Caberá ao Setor Administrativo do CSC tomar as seguintes medidas: i. Entregar a notificação de autuação para identificação do condutor ao Usuario Autorizado; ii. Recebida pela empresa a notificação para o pagamento da multa, encaminhar ao Usuario Autorizado para pagamento no prazo legal. iii. Encaminhar ao Usuário Autorizado, no mínimo anualmente, informações e comunicados pertinentes a situação do veículo através de , para que possa efetuar os devidos pagamentos que forem de sua responsabilidade. Nota: deve ser encaminhada ao Setor Fiscal do CSC e da empresa do Grupo cópia de todas as autuações e multas aplicadas aos veículos do ativo imobilizado, imediatamente após o seu recebimento Caberá ao Usuário Autorizado: i. Providenciar o protocolo da notificação de autuação junto ao órgão competente com a identificação do condutor, exibindo cópia do respectivo protocolo no prazo de 48 (quarenta e oito) horas após a sua efetivação ao Setor Administrativo do CSC; ii. Providenciar o pagamento das multas dentro do prazo de vencimento;

6 03 6 / 7 iii. Encaminhar ao Setor Administrativo do CSC todas as notificações de autuação de trânsito e multas pagas, para a devida baixa Manutenção preventiva O Setor Administrativo do CSC é responsável pelo controle das manutenções periódicas dos veículos de propriedade das empresas do Grupo BMG As revisões e manutenções preventivas deverão ser providenciadas pelo Setor Administrativo do CSC toda vez que os carros atingirem a quilometragem indicada pelo fabricante ou que conste na etiqueta de revisão Quando da necessidade de revisão e manutenção preventiva do veículo, o Setor Administrativo do CSC deverá formalizar a requisição ao Setor de Suprimentos do CSC, que realizará as cotações, de acordo com a Política de Compras. Após definida a concessionária autorizada, deverá o Setor de Suprimentos comunicar o Setor Administrativo a empresa selecionada e data agendada Após recebimento de tais informações, deverá o Setor Administrativo orientar o Usuário Autorizado, para que leve o veículo à concessionária. Nota: O pagamento das despesas com manutenção deverá ocorrer através do faturamento direto pela concessionária ou oficina, devendo o Setor de Suprimentos solicitar o pagamento mediante Nota Fiscal apresentada; Opção de compra Após o encerramento do período determinado para a troca do veículo ou em caso de desligamento, o Usuário Autorizado deverá solicitar por à Vice-Presidência autorização para exercício da opção de compra do veículo, caso haja interesse A Vice-Presidência submeterá o assunto ao Comex, que deliberará sobre a autorização ou não do exercício de compra Caso a compra não seja autorizada, a Vice-Presidência encaminhará uma resposta ao pedido do Usuário Autorizado indicando os motivos da negativa Caso a compra seja autorizada, a Vice-Presidência formalizará a autorização por ao Usuário Autorizado, que deverá encaminhá-la ao Setor Administrativo do CSC para as devidas providências O Setor Administrativo realizará a avaliação do valor médio de mercado do veículo, de acordo com a tabela Fipe divulgada pela Fundação Getúlio Vargas, e informará o valor ao USUÁRIO AUTORIZADO com o desconto de 20% (vinte por cento) previsto na Política de Veículos Executivos.

7 03 7 / O Usuário Autorizado terá o prazo de 10 dias úteis para comunicar ao Setor Administrativo do CSC se irá ou não exercer a compra do veículo Caso opte por não adquirir o bem, ou caso o Comex tenha deliberado por não conceder a opção de compra, deverá o Usuário Autorizado devolver o veículo ao Setor Administrativo do CSC no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, em caso de desligamento, ou no momento da troca, no caso de encerramento do prazo para troca do veículo, procedendo com a entrega do bem em condições de uso e perfeito estado de conservação, acompanhado dos documentos, manuais, chaves e chaves reservas Deverá o Setor Administrativo providenciar a vistoria do veículo, respondendo o Usuário Autorizado por qualquer dano causado ao bem Nas hipóteses de desligamento, deverá o Setor Administrativo verificar se há ocorrências de notificações de autuações, cujas multas ainda não tenham sido geradas, e solicitar as devidas providências ao Usuário Autorizado, nos termos da cláusula 5.5 acima Caso o Usuário Autorizado exerça a opção de compra, deverá o Setor Administrativo entregá-lo o documento de transferência do veículo, assinado pelo representante da empresa vendedora, para preenchimento e providências junto aos órgãos competentes O Setor Administrativo também deverá, nesta hipótese, entregar uma cópia do documento de transferência ao Setor Fiscal para baixa do ativo fixo Caberá ao Usuário Autorizado providenciar o pagamento do valor do veículo por meio de TED na conta identificada pelo Setor Administrativo do Grupo BMG no prazo de 5 dias contados do exercício da opção de compra. 6. INDICADORES RELACIONADOS Não definidos 7. REFERÊNCIAS 7.1- Política de Veículos Executivos 8. ANEXOS 8.1-Termo de Responsabilidade

P O L Í T I C A 03 1 / 8

P O L Í T I C A 03 1 / 8 P O L Í T I C A 03 1 / 8 Versão: 1.1 Vigência: 10/04/2013 Atualização: 17/01//2014 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 2 3. DEFINIÇÕES... 2 4. SÍMBOLOS E SIGLAS... 2 5. DESCRIÇÃO... 2 6.

Leia mais

O SEU PROCESSO DE SINISTRO

O SEU PROCESSO DE SINISTRO SINISTROS DE O SEU PROCESSO 1. Abertura 1.1. Entre em contato com a seguradora para realizar a abertura do sinistro (portando DOCUMENTO DO VEÍCULO + CNH) ou se preferir ligue para a gente e nós lhe auxiliaremos.

Leia mais

INSTRUÇÃO DGA Nº 60/07, DE 11 DE MAIO DE A Coordenadoria Geral da Administração, no uso de suas atribuições, estabelece procedimentos

INSTRUÇÃO DGA Nº 60/07, DE 11 DE MAIO DE A Coordenadoria Geral da Administração, no uso de suas atribuições, estabelece procedimentos Obs: Revogada pela Instrução DGA 83/2015 INSTRUÇÃO DGA Nº 60/07, DE 11 DE MAIO DE 2007. # Estabelece procedimentos a serem adotados em caso de acidentes de trânsito, roubo ou furto de veículos oficiais

Leia mais

Dúvidas Frequentes. Procedimentos - Preparo da Documentação.

Dúvidas Frequentes. Procedimentos - Preparo da Documentação. Dúvidas Frequentes Solicitamos atentar-se pra Dúvidas Frequentes sobre como preparar os documentos solicitados na relação dos documentos e outros esclarecimentos sobre financiamentos podem ser esclarecidas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho SERVIÇOS GERAIS E ALMOXARIFADO IT. 26 03 1 / 6 1. OBJETIVO Orientar a realização de serviços gerais e almoxarifado nas dependências do Crea GO e controle dos s. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA PO. 02 Gestão

Leia mais

P O L Í T I C A 01 1 / 8. Versão: 1.3 Vigência: 15/03/2013 Atualização: 03/03/2015 VIAGENS CORPORATIVAS ÍNDICE

P O L Í T I C A 01 1 / 8. Versão: 1.3 Vigência: 15/03/2013 Atualização: 03/03/2015 VIAGENS CORPORATIVAS ÍNDICE TÍTULO: VIAGENS CORPORATIVAS P O L Í T I C A 01 1 / 8 Versão: 1.3 Vigência: 15/03/2013 Atualização: 03/03/2015 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO... 2 3. DEFINIÇÕES... 2 4. SÍMBOLOS E SIGLAS...

Leia mais

Dúvidas Frequentes. Procedimentos -Preparo da Documentação.

Dúvidas Frequentes. Procedimentos -Preparo da Documentação. Dúvidas Frequentes Solicitamos atentar-se pra Dúvidas Frequentes sobre como preparar os documentos solicitados na relação dos documentos e outros esclarecimentos sobre financiamentos podem ser esclarecidas

Leia mais

CAPITULO I OBJETIVO CAPITULO II NORMAS GERAIS

CAPITULO I OBJETIVO CAPITULO II NORMAS GERAIS CAPITULO I OBJETIVO ART. 1º Esta Instrução Normativa tem como objetivo estabelecer as normas de controle, utilização, identificação e manutenção dos veículos de propriedade do SENAR-RS. CAPITULO II NORMAS

Leia mais

Regulamento de benefício - CARRO RESERVA

Regulamento de benefício - CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO 1.1 A destinação desse plano de benefício é disponibilizar, ora contratado, diárias de automóvel de aluguel para as pessoas físicas ou jurídicas associadas á Associação Mais Vantagens

Leia mais

- Para agilizar o seu processo de sinistro, observe com rigor os itens a seguir e envie o mais rápido possível os documentos citados.

- Para agilizar o seu processo de sinistro, observe com rigor os itens a seguir e envie o mais rápido possível os documentos citados. Como proceder em caso de sinistro? - Para agilizar o seu processo de sinistro, observe com rigor os itens a seguir e envie o mais rápido possível os documentos citados. - A LAMBORGHINI SEGUROS tem o maior

Leia mais

7 - Efetuei o pagamento de uma parcela em duplicidade. Como devo proceder?

7 - Efetuei o pagamento de uma parcela em duplicidade. Como devo proceder? 1 - Quero quitar o contrato, como faço para saber o saldo devedor? Para saber o saldo devedor do contrato de financiamento, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Regiões Metropolitanas:

Leia mais

Política de Viagem Sistema de Gestão da Qualidade

Política de Viagem Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 5 1. OBJETIVO Esta política tem como finalidade informar as diretrizes na utilização dos serviços de viagem. 2. APLICAÇÃO Esta política aplica se à PC Informática. 3. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CONTRATOS

PROCEDIMENTO DE CONTRATOS PAG.: 1 de 7 1. OBJETIVO: Estabelecer procedimentos para elaboração, análise, validação e controle dos contratos firmados pela Portobello para a aquisição de bens e serviços. 2. RESPONSABILIDADES: Este

Leia mais

Seguir a ordem de argumentação abaixo para a retenção do cliente na solicitação de cancelamento.

Seguir a ordem de argumentação abaixo para a retenção do cliente na solicitação de cancelamento. Argumentações Cliente entra em contato para cancelamento do pecúlio: Seguir a ordem de argumentação abaixo para a retenção do cliente na solicitação de cancelamento. Sondagem Pergunte o motivo do cancelamento.

Leia mais

Carro Reserva - Amparo Assistência - Plano Econômico (modelo popular) com Ar Condicionado

Carro Reserva - Amparo Assistência - Plano Econômico (modelo popular) com Ar Condicionado Se precisar estamos ai. Manual do Usuário - Carro Reserva. Carro Reserva - Amparo Assistência - Plano Econômico (modelo popular) com Ar Condicionado Na hipótese de ocorrência durante adimplência do benefício,

Leia mais

2 - Quando receberei o carnê para pagamento das parcelas? 3 - Como faço para solicitar uma 2ª via do carnê?

2 - Quando receberei o carnê para pagamento das parcelas? 3 - Como faço para solicitar uma 2ª via do carnê? 1 - Quero quitar o contrato, como faço para saber o saldo devedor? Para saber o saldo devedor do contrato de financiamento, acesse o Portal Cliente e selecione, no menu principal, a opção Quitação do Contrato

Leia mais

INSTRUÇÃO 1. OBJETIVO. Descrever o processo de Serviços no DETRAN/SP. 2. PROCEDIMENTO 2.1 DETALHAMENTO DO PROCESSO 1º REGISTRO

INSTRUÇÃO 1. OBJETIVO. Descrever o processo de Serviços no DETRAN/SP. 2. PROCEDIMENTO 2.1 DETALHAMENTO DO PROCESSO 1º REGISTRO SERVIÇOS DETRAN Página: 1/7 1. OBJETIVO Descrever o processo de Serviços no DETRAN/SP. 2. PROCEDIMENTO 2.1 DETALHAMENTO DO PROCESSO 1º REGISTRO 1. Para iniciar o procedimento de 1º registro de veículos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2011 Assunto: Utilização de veículos oficiais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 02 DE 22 DE NOVEMBRO DE 2011 Assunto: Utilização de veículos oficiais SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Caxias do Sul INSTRUÇÃO

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO UO DOS EMPREGADOS DO SISTEMA FIERGS- CRESUL Travessa Francisco de Leonardo Truda, 40 sala 143 14 andar Porto Alegre-RS CEP 90010-050 Fone (0**51) 3224-3280 Fax:

Leia mais

PROCESSO DE COMPRAS Revisão: 01 Página 1 de 8

PROCESSO DE COMPRAS Revisão: 01 Página 1 de 8 PROCEDIMENTO PR 7.02 PROCESSO DE COMPRAS Revisão: 01 Página 1 de 8 1. HISTÓRICO DE REVISÕES DATA REVISÃO RESUMO DE ALTERAÇÕES 20/08/2013 00 Emissão inicial 24/09/2014 01 Adequação da sistemática do processo

Leia mais

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/RS

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/RS Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/RS Procedimentos para solicitação do desbloqueio de cancelamento de gravame. (Versão Atualizada 2015) De acordo com a portaria

Leia mais

Política de Viagem Sistema de Gestão da Qualidade

Política de Viagem Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 5 1. OBJETIVO Política tem como finalidade informar as diretrizes na utilização dos serviços de viagem. 2. APLICAÇÃO Esta política aplica se á PC Sistemas. 3. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Não se

Leia mais

Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/MS

Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/MS Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/MS Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame De acordo com a portaria 01 de 15 de março de 2011,

Leia mais

Executar todos os passos envolvidos no processo de admissão dos funcionários admitidos a partir de 03/01/2011.

Executar todos os passos envolvidos no processo de admissão dos funcionários admitidos a partir de 03/01/2011. 1/5 A PARTIR DA DATA DE EMISSÃO DESTE (05/01/2011), NÃO SERÃO ACEITAS CONTRATAÇÕES QUE NÃO ESTEJAM DE ACORDO COM O PROCEDIMENTO. 1. OBJETIVO Executar todos os passos envolvidos no processo de admissão

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho INSPETORIAS IT. 47 00 1 / 8 1 - OBJETIVO Estabelecer diretrizes para procedimentos referentes a manutenção das instalações das Inspetorias do Crea-GO. 2 - DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA Lei n 8.666 de 21 de

Leia mais

MEU VEÍCULO. Veículo segurado... Seguradoras... Contatos da Seguradora(s) Contratadas...

MEU VEÍCULO. Veículo segurado... Seguradoras... Contatos da Seguradora(s) Contratadas... MANUAL DO SEGURADO PARABÉNS, Você acaba de adquirir um seguro personalizado com a garantia da Uai Brasil. Obrigado por contratar nossos serviços. Aqui você irá encontrar uma equipe preparada para te atender

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho SERVIÇOS GERAIS IT. 26 09 1 / 6 1. OBJETIVO Orientar a realização de serviços gerais nas dependências do Crea GO e controle dos s. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA IT. 28 Patrimônio. IT.27 Arquivo Geral e Correspondências

Leia mais

Manual de Sinistro. BB Seguro Agrícola

Manual de Sinistro. BB Seguro Agrícola Manual de Sinistro BB Seguro Agrícola Julho 2016 1 Sumário INTRUÇÕES PARA AVISO E ACOMPANHAMENTO DE SINISTRO... 3 ANEXO I - LISTA DE DOCUMENTOS QUE DEVEM SER ENTREGUES PARA ANÁLISE DO SINISTRO. 5 ANEXO

Leia mais

Orientações para a aquisição de bens móveis

Orientações para a aquisição de bens móveis Orientações para a aquisição de bens móveis Parabéns! Agora que a sua cota já está contemplada e você já recebeu a sua CARTA DE CRÉDITO, você poderá concretizar o seu projeto. Lembrando que a análise do

Leia mais

SEM APUROS - CARRO RESERVA CONDIÇÕES GERAIS DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA SEM APUROS - ASSISTÊNCIA 24 HORAS.

SEM APUROS - CARRO RESERVA CONDIÇÕES GERAIS DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA SEM APUROS - ASSISTÊNCIA 24 HORAS. SEM APUROS - CARRO RESERVA CONDIÇÕES GERAIS DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DA SEM APUROS - ASSISTÊNCIA 24 HORAS. PLANO DE BENEFÍCIO - CARRO RESERVA 1.0 DO OBJETIVO DO PLANO 1.1 A destinação desse plano de benefício

Leia mais

Manual de Sinistro. Seguro Floresta

Manual de Sinistro. Seguro Floresta Manual de Sinistro Seguro Floresta Julho 2016 1 Sumário INTRUÇÕES PARA AVISO E ACOMPANHAMENTO DE SINISTRO... 3 ANEXO I - LISTA DE DOCUMENTOS QUE DEVEM SER ENTREGUES PARA ANÁLISE DO SINISTRO. 5 ANEXO II

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho SERVIÇOS GERAIS IT. 26 10 1 / 6 1. OBJETIVO Orientar a realização de serviços gerais nas dependências do Crea GO e controle dos s. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA IT.28 Patrimônio. IT.27 Arquivo Geral e Correspondências

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho SERVIÇOS GERAIS IT. 26 08 1 / 6 1. OBJETIVO Orientar a realização de serviços gerais nas dependências do Crea GO e controle dos s. 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA IT. 28 Patrimônio. IT.27 Arquivo Geral e Correspondências

Leia mais

MANUAL REGULAMENTANDO O USO DOS VEÍCULOS OFICIAIS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS FRAIBURGO

MANUAL REGULAMENTANDO O USO DOS VEÍCULOS OFICIAIS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS FRAIBURGO MANUAL REGULAMENTANDO O USO DOS VEÍCULOS OFICIAIS DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS FRAIBURGO Responsável pela elaboração: Douglas Carlesso FRAIBURGO/SC 2015 APRESENTAÇÃO O Instituto Federal Catarinense

Leia mais

Regulamento para Oferta de Curso Fechado - CENEX/BU

Regulamento para Oferta de Curso Fechado - CENEX/BU Regulamento para Oferta de Curso Fechado - CENEX/BU A DIRETORIA DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA, no uso de suas atribuições estatutárias estabelece os procedimentos operacionais referentes à oferta de curso

Leia mais

CÓPIA CONTROLADA Nº: 02

CÓPIA CONTROLADA Nº: 02 ESCALA CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA. PROCEDIMENTO OPERACIONAL DO PLANEJAMENTO PL 02 MEDIÇÕES NBR ISO 9001:2008 e PBQP-H ELABORADO E FORMATADO POR: PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS: MEDIÇÕES REVISADO E

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL

PROCEDIMENTO OPERACIONAL 1 1 OBJETIVO Normatizar os processos de compras, recebimento de mercadorias e pagamentos que ocorrem nas lojas da Comercial Agromen e padroniza-los com base no modelo utilizado nas outras empresas do grupo.

Leia mais

Guia do. Contemplado. Pessoa jurídica

Guia do. Contemplado. Pessoa jurídica Guia do Contemplado Pessoa jurídica 1 Prezado Consorciado, Você foi contemplado! Agora, o próximo passo para a conquista do seu veículo novo é a aprovação do seu crédito. Para ajudá-lo com essa etapa,

Leia mais

MANUAL DE SINISTROS MARSH MARSH

MANUAL DE SINISTROS MARSH MARSH MANUAL DE SINISTROS MARSH 2014 MARSH Coberturas e Acessórios O programa de seguros contratado pela SKY, na Bradesco Seguros, prevê a cobertura pelo período de 36 meses, corridos, à contar da data de retirada

Leia mais

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SC

Sobre o Cancelamento de Gravames. Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SC Sobre o Cancelamento de Gravames Cancelamento de Reserva de Gravames - DETRAN/SC Procedimentos para Solicitação do Desbloqueio de Cancelamento de Gravame De acordo com a Portaria Nº 0155/DETRAN/ASJUR/2017

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO UO DOS EMPREGADOS DO SISTEMA FIERGS- CRESUL Travessa Francisco de Leonardo Truda, 40 sala 143 14 andar Porto Alegre-RS CEP 90010-050 Fone (0**51) 3224-3280 Fax:

Leia mais

BRADESCO: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL

BRADESCO: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL BRADESCO: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL A vistoria é obrigatória, e deverá ser solicitada no portal Bradesco (100% corretor). O prazo para realização de vistoria é

Leia mais

Guia do. Contemplado. Pessoa jurídica

Guia do. Contemplado. Pessoa jurídica Guia do Contemplado Pessoa jurídica 1 Prezado Consorciado, Você foi contemplado! Agora, o próximo passo para a conquista do seu veículo novo é a aprovação do seu crédito. Para ajudá-lo com essa etapa,

Leia mais

Política. Troca de Titularidade

Política. Troca de Titularidade Política Troca de Titularidade 1 Atualização: 16 /12 /2016 Versão:1 Sumário OBJETIVO... 2 APLICAÇÃO... 2 EXECUÇÃO... 2 ÁREAS ENVOLVIDAS:... 2 1. DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA SOLICITAÇÃO DE TROCA DE TITULARIDADE...

Leia mais

Processo de Viagem GENS Manual do Colaborador Versão 1.5

Processo de Viagem GENS Manual do Colaborador Versão 1.5 - 1 - Processo de Viagem GENS Manual do Colaborador Versão 1.5 - 2 - SUMÁRIO 1. Apresentação - 3-1.1 Objetivos - 3-1.1.1 Objetivo da definição do Processo de Viagem - 3-1.1.2 Objetivo deste Manual - 3-2.

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA 2. Vice-Presidência aprovação Vice-Presidência Administrativa, Financeira e Tecnologia. Não Aplicável HISTÓRICO DE REVISÕES

POLÍTICA CORPORATIVA 2. Vice-Presidência aprovação Vice-Presidência Administrativa, Financeira e Tecnologia. Não Aplicável HISTÓRICO DE REVISÕES POLÍTICA DE ATIVOS POLÍTICA CORPORATIVA 2 Área responsável Administrativa Vice-Presidência aprovação Vice-Presidência Administrativa, Financeira e Tecnologia Diretor responsável Vagner de Paula Guzella

Leia mais

Registrar e regularizar os débitos relativos a infrações de trânsito cometidas por motoristas dos veículos oficiais da UFBA.

Registrar e regularizar os débitos relativos a infrações de trânsito cometidas por motoristas dos veículos oficiais da UFBA. Unidade Universidade Federal da Bahia Pró-Reitoria de Administração Sistema de Desenvolvimento Institucional PO - Procedimento Operacional Processo Controle de Multas Nº de folhas 1 de 6 Glossário de Termos

Leia mais

MODELOS MANUAL DE FURTO. Agosto/ Versão 01

MODELOS MANUAL DE FURTO. Agosto/ Versão 01 2015 MODELOS MANUAL DE FURTO Agosto/2015 - Versão 01 PROCEDIMENTOS A SEREM ADOTADOS NA OCORRÊNCIA DE ROUBO/FURTO DE BENS PATRIMONIAIS E MATEIRAIS - Os procedimentos a serem adotados na ocorrência de roubo/furto

Leia mais

Pró-Reitoria de Administração

Pró-Reitoria de Administração Pág.1/13 NORMA OPERACIONAL/IFTM Nº 02 DE 03 DE ABRIL DE 2012 (Versão Compilada com as alterações e inclusões da /IFTM nº 03/2016) Dispõe sobre procedimentos relativos à formalização, acompanhamento e pagamento

Leia mais

5. Iniciação Científica Júnior - ICJ - Norma Específica Finalidade

5. Iniciação Científica Júnior - ICJ - Norma Específica Finalidade 5. Iniciação Científica Júnior - ICJ - Norma Específica 5.1 - Finalidade Anexo V da RN-017/2006 - Bolsas por Quota no País Despertar vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes

Leia mais

Política de Cobrança

Política de Cobrança T Política de Cobrança 1 1. OBJETIVO Padronizar o processo e as regras para a execução de cobrança aos clientes da FSB, estabelecendo os principais pontos de controle em relação aos recebimentos da empresa,

Leia mais

Política de Processo Seletivo Externo Sistema de Gestão da Qualidade

Política de Processo Seletivo Externo Sistema de Gestão da Qualidade Página 1 de 5 1. FINALIDADE Definir regras e critérios para a realização de Processo de Recrutamento e Seleção Externa com o objetivo de contratação de novos colaboradores que possam atender a demanda

Leia mais

PROCEDIMENTO DE FRETES SOBRE VENDAS

PROCEDIMENTO DE FRETES SOBRE VENDAS Ref. - Assunto Página: 1 / 9 de Publicação: : PROCEDIMENTO DE FRETES SOBRE VENDA 1.0 PROCEDIMENTO DE FRETES SOBRE VENDAS Responsáveis: ATIVIDADE NOME CARGO Elaboração Controles Internos Revisores Carlos

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão

Procedimento Operacional Padrão Procedimento Operacional Padrão POP/DivGP/002/2016 Capacitação Externa com Ônus Versão 1.0 DivGP Procedimento Operacional Padrão POP/DivGP/002/2016 Capacitação Externa com Ônus Versão 1.0 2016, Ebserh.

Leia mais

CREA-GO. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho GESTÃO DE PESSOAS IT / 6

CREA-GO. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho GESTÃO DE PESSOAS IT / 6 GESTÃO DE PESSOAS IT. 45 09 1 / 6 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para solicitações referentes aos subsistemas de no que se refere aos processos de: Agregar pessoas recrutamento e seleção; Integrar

Leia mais

PREÇOS DOS SERVIÇOS DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO

PREÇOS DOS SERVIÇOS DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO PREÇOS DOS SERVIÇOS DE ACREDITAÇÃO DE ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO E DE INSPEÇÃO NORMA Nº: NIE-CGCRE-140 APROVADA EM DEZ/2015 Nº 01/07 SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação 3 Responsabilidade 4 Histórico

Leia mais

REGIMENTO INTERNO FETRANSCOOP/MG COMITÊ DO TÁXI. 1 a EDIÇÃO

REGIMENTO INTERNO FETRANSCOOP/MG COMITÊ DO TÁXI. 1 a EDIÇÃO REGIMENTO INTERNO FETRANSCOOP/MG COMITÊ DO TÁXI 1 a EDIÇÃO JUNHO DE 2008 CAPITULO l - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ART.1º O objetivo deste Regimento Interno é disciplinar o relacionamento organizacional

Leia mais

Política de Benefícios - Estagiários. Padronizar e estabelecer regras de elegibilidade dos benefícios concedidos aos estagiários da Omnilink.

Política de Benefícios - Estagiários. Padronizar e estabelecer regras de elegibilidade dos benefícios concedidos aos estagiários da Omnilink. 1. Objetivo Padronizar e estabelecer regras de elegibilidade dos benefícios concedidos aos estagiários da Omnilink. 2. Abrangência Todos os estagiários das empresas pertencentes à Omnilink. 3. Diretrizes

Leia mais

PORTARIA Nº. 02/2013. O Presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe, no uso de suas atribuições legais e regimentais;

PORTARIA Nº. 02/2013. O Presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe, no uso de suas atribuições legais e regimentais; PORTARIA Nº. 02/2013 O Presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe, no uso de suas atribuições legais e regimentais; CONSIDERANDO a necessidade de assegurar o controle e a correta execução

Leia mais

POLÍTICA PARA AQUISIÇÃO DE CELULAR CORPORATIVO

POLÍTICA PARA AQUISIÇÃO DE CELULAR CORPORATIVO PAG.: 1 de 6 1. OBJETIVO A presente política objetiva estabelecer regras para uso de Aparelho Celular Corporativo, recurso disponibilizado para auxiliar o colaborador na execução das tarefas e responsabilidades

Leia mais

Pró-Reitoria de Administração

Pró-Reitoria de Administração Pág.1/8 NORMA OPERACIONAL/IFTM Nº 03 DE 25 DE OUTUBRO DE 2016 Altera a /IFTM n 02, de 03 de abril de 2012. O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO, no uso das

Leia mais

Procedimento para Desbloqueio de Cancelamento de Reserva de Gravames Financeiros - DETRAN/SP

Procedimento para Desbloqueio de Cancelamento de Reserva de Gravames Financeiros - DETRAN/SP Procedimento para Desbloqueio de Cancelamento de Reserva de Gravames Financeiros - DETRAN/SP De acordo com a portaria 2.762 de 28 de dezembro de 2008, o DETRAN passou a efetuar o bloqueio de cancelamento

Leia mais

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Renato L. Filho. Coordenador da Qualidade

Procedimentos de Gestão da Qualidade. NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Renato L. Filho. Coordenador da Qualidade Versão: 1 Pg: 1/6 NOME FUNÇÃO ASSINATURA DATA ELABORADO POR Dr. Renato L. Filho Coordenador da Qualidade 22/08/2016 DE ACORDO Dra. Débora Salles Supervisora da Qualidade 22/08/2016 APROVADO POR Dr. Renato

Leia mais

Obtenção de Certificado de Conformidade

Obtenção de Certificado de Conformidade 1/6 Palavras-chave: Certificação, Certificado, Conformidade. Exemplar nº: Sumário 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Documentos complementares 4 Definições 5 Procedimento 6 Formulários 1 Objetivo Este Procedimento

Leia mais

RH 09 DESLIGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS CÓPIA CONTROLADA Nº: 02

RH 09 DESLIGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS CÓPIA CONTROLADA Nº: 02 ESCALA CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS LTDA. PROCEDIMENTO OPERACIONAL DE RECURSOS HUMANOS RH 09 DESLIGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS NBR ISO 9001:2008 e PBQP-H PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DESLIGAMENTO DE FUNCIONÁRIOS

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 023/2013

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 023/2013 Igreja Cristã Maranata Presbitério Espírito Santense INSTRUÇÃO DE SERVIÇO N.º 023/2013 Regulamenta os procedimentos para aquisição de imóveis e contratos e reajustes de aluguéis da ICM-PES. A Diretoria

Leia mais

Departamento de Sinistro. Orientações no momento de um Sinistro

Departamento de Sinistro. Orientações no momento de um Sinistro Departamento de Sinistro Orientações no momento de um Sinistro Orientações para o franqueado e o segurado no momento de um sinistro Ocorrendo o sinistro, o cliente deve entrar em contato com o franqueado

Leia mais

Objetivo. Responsabilidades NORMA DE PROCEDIMENTO. Empresa/Unidade: Coco do Vale. NP: 12.8 Telefonia

Objetivo. Responsabilidades NORMA DE PROCEDIMENTO. Empresa/Unidade: Coco do Vale. NP: 12.8 Telefonia Objetivo Esta norma aplica-se a todos os Colaboradores da empresa, estendendo-se a Terceiros, Contratados ou Prestadores de Serviços que tenham a permissão para usar os recursos de telefonia da Coco do

Leia mais

Política e regras válidas a partir de 01 de Novembro de 2014.

Política e regras válidas a partir de 01 de Novembro de 2014. Informações Gerais Qual política a seguir Adiantamento de Valor para Sempre seguir a Política da Compasso, a menos que o cliente/projeto em que o profissional esteja trabalhando possua uma política específica;

Leia mais

GERENCIAR A MOVIMENTAÇÃO DE CARGOS E FUNÇÕES GRATIFICADAS HISTÓRICO. Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por:

GERENCIAR A MOVIMENTAÇÃO DE CARGOS E FUNÇÕES GRATIFICADAS HISTÓRICO. Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por: Ministério da Saúde FIOCRUZ Fundação Oswaldo Cruz GERENCIAR A MOVIMENTAÇÃO DE CARGOS E FUNÇÕES GRATIFICADAS HISTÓRICO Data Revisão Descrição Elaborado por: Aprovado por: 00 Emissão Inicial 10/03/2012 01

Leia mais

Índice I. OBJETIVO... 2 II. ABRANGÊNCIA... 2 III. DEFINIÇÕES... 2 IV. RESPONSABILIDADES... 2 V. POLÍTICA... 3

Índice I. OBJETIVO... 2 II. ABRANGÊNCIA... 2 III. DEFINIÇÕES... 2 IV. RESPONSABILIDADES... 2 V. POLÍTICA... 3 Camil Alimentos S/A Política de Suprimentos Ref.: SUP-N-001/13 Revisão: 03 Emissão: 02/06/2016 Qtd. pág.: 7 Elaborado: Allan Wziontek Revisado: João Stefaneli e Sandro M. Façanha Aprovado: José Rubens

Leia mais

Verificar o cumprimento das políticas e procedimentos estabelecidos.

Verificar o cumprimento das políticas e procedimentos estabelecidos. POLÍTICA DE CRÉDITO MODALIDADE: Mão na Roda - Auto 1. OBJETIVO Estabelecer procedimentos para concessão de crédito destinado a financiamento de veículos automotores (automóveis) para os cooperados ativos

Leia mais

GESTÃO DE TÍTULOS E TAXAS NÁUTICO

GESTÃO DE TÍTULOS E TAXAS NÁUTICO 1 / 6 1. OBJETIVO Estabelecer padronização para os processos desde o cadastro de títulos até a cobrança de cheques devolvidos bem como a transferência de titularidade, a fim de que todas as etapas do processo

Leia mais

INTRUÇÕES PARA ACOMPANHAMENTO DE SINISTRO

INTRUÇÕES PARA ACOMPANHAMENTO DE SINISTRO Manual de Sinistros de Seguros Agrícolas (Kit de Sinistro) Produtos: 622 - Colheita Garantida 623 - Canavial Seguro 624 - Granizo 625 - Granizo de Frutas 627 - Cafezal Seguro 651 - Seguro Floresta Página

Leia mais

Regra de Bônus Bradesco Seguros

Regra de Bônus Bradesco Seguros Regra de Bônus Bradesco Seguros BÔNUS Condições Gerais (Páginas 40 a 41) (https://wwws.bradescoseguros.com.br/100corretor/upload/br/auto/manuais/manual%20do%20segurado.pdf) É um desconto aplicado sobre

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/15 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREA GESTÃO DE CONTRATOS/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: APLICAR PENALIDADE ELABORADO EM:15/08/2014 REVISADO EM: 10/12/2014 APROVADO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS GERENCIA GERAL ADMINISTRATIVA/ FINANCEIRA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS GERENCIA GERAL ADMINISTRATIVA/ FINANCEIRA COB MANUAL DE PROCEDIMENTOS GERENCIA GERAL ADMINISTRATIVA/ FINANCEIRA Nº PCF-004 TÍTULO: CONTROLE DAS DESPESAS DE CELULARES Pg. 1/8 ÓRGÃO EMITENTE: PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO Data: 22/02/2010 Rev.

Leia mais

Passo a passo Aditamento a Contrato de Arrendamento Mercantil e Instrumento de Substituição do Veículo

Passo a passo Aditamento a Contrato de Arrendamento Mercantil e Instrumento de Substituição do Veículo Passo a passo Aditamento a Contrato de Arrendamento Mercantil e Instrumento de Substituição do Veículo Preparamos para você o passo a passo sobre o processo de substituição do veículo. Conheça abaixo as

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/6 A Coordenadoria do Sistema de Controle Interno do Município, considerando: a) o disposto na Lei Municipal nº 3.581, de 03 de novembro de 2005 que, em seu art. 8º dispõe sobre a possibilidade de regulamentação

Leia mais

COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO, ALMOXARIFADO E PATRIMÔNIO MINUTA DE REGIMENTO INTERNO

COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO, ALMOXARIFADO E PATRIMÔNIO MINUTA DE REGIMENTO INTERNO COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO, ALMOXARIFADO E PATRIMÔNIO MINUTA DE REGIMENTO INTERNO Versão 20 de janeiro de 2016 Este documento tem por objetivo definir as atribuições inerentes à Coordenadoria de Manutenção,

Leia mais

Regra de Bônus Allianz

Regra de Bônus Allianz Regra de Bônus Allianz 5. Bônus Manual condições gerais páginas 111 a 118. (https://www.allianznet.com.br/drlf01/pt_br/group/azb-allianznet/-/azb-epac-na-manualdosegurado-auto#) O bônus é um indicador

Leia mais

Cópia Simples do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) ano corrente

Cópia Simples do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) ano corrente TÉRMINO ORIENTAÇÕES IMPORTANTES: Desde que adimplente com todas as obrigações do contrato, a Arrendatária poderá, com antecedência mínima de 15 dias do encerramento do prazo do contrato, optar pela: Compra

Leia mais

CONTRATAÇÃO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Políticas

CONTRATAÇÃO RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Políticas Esta política estabelece diretrizes que serão aplicadas no Morena Rosa Group, cabendo a todas as áreas envolvidas no processo e citadas neste documento a responsabilidade pelo seu cumprimento. CONTRATAÇÃO

Leia mais

DPGE - COM ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA DE RECEBÍVEIS CCB - PJ

DPGE - COM ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA DE RECEBÍVEIS CCB - PJ DPGE - COM ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA DE RECEBÍVEIS CCB - PJ I. PROCEDIMENTOS / PROCESSO OPERACIONAL 1) Adesão da IF Associada para a modalidade de DPGE Com Garantia A Instituição Financeira - IF interessada

Leia mais

Guia de Vendas. Seu carro por assinatura.

Guia de Vendas. Seu carro por assinatura. Guia de Vendas Seu carro por assinatura. Agora seu cliente pode ter um carro por assinatura. Porto Seguro Carro Fácil é um serviço pioneiro, que une a conveniência de um carro por assinatura e o atendimento

Leia mais

PROCEDIMENTOS INTERNOS PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO E CADASTRO DE FORNECEDORES

PROCEDIMENTOS INTERNOS PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO E CADASTRO DE FORNECEDORES Código: PCO-02 PROCEDIMENTOS INTERNOS Área Responsável: Suprimentos Data Elaboração: 17/01/2013 Revisão: 20/01/16 - R03 Elaborado por: Gilson Cesar Gerente de Suprimentos Revisado por: Reinaldo Santos

Leia mais

PORTARIA 505, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009 Art. 1º : antecedência mínima de 10 dias; (cotação de preços);

PORTARIA 505, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009 Art. 1º : antecedência mínima de 10 dias; (cotação de preços); PASSAGENS AÉREAS PORTARIA 505, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2009 Art. 1º : - Solicitação da viagem com passagem aérea com antecedência mínima de 10 dias; - Representante Administrativo Novo Solicitante de Passagens

Leia mais

Portal CPE - Cartório Postal Eletrônico. Manual de Utilização

Portal CPE - Cartório Postal Eletrônico. Manual de Utilização Manual de Utilização Utilizar o Portal CPE (Cartório Postal Eletrônico) Para utilizar o Portal, acessar o link https://cartoriopostaleletronico.com.br/ Conforme Figura 1, o Portal pode ser acessado através

Leia mais

ANEXOS: 1 - Fluxo do Subprocesso de Rescisão Contratual

ANEXOS: 1 - Fluxo do Subprocesso de Rescisão Contratual MÓD: 6 MANUAL DE LICITAÇÃO E GESTÃO VIG: 22.01.2018 1/4 MÓDULO 6: GESTÃO DE CONTRATOS CAPÍTULO 9: RESCISÃO UNILATERAL DE CONTRATOS ANEXOS: 1 - Fluxo do Subprocesso de Rescisão Contratual 1 ATRIBUTOS DO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO E CADASTRO DE FORNECEDORES

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PROCEDIMENTO DE AVALIAÇÃO E CADASTRO DE FORNECEDORES MANUAL DE PROCEDIMENTOS Data Elaboração: 17/01/2013 Código: PCO-02 Elaborado por: Gilson Cesar Gerente de Área Responsável: Revisado por: Reinaldo Santos Analista Controles Internos Revisão: 20/01/16 -

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Uberaba-MG

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Uberaba-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Uberaba-MG RESOLUÇÃO N 15 DE 4 DE AGOSTO DE 2016, DA PRÓ-REITORA DE PLANEJAMENTO Altera a Norma Procedimental NP 50.03.014 Auxílio Financeiro.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2016

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2016 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03/2016 Dispõe sobre o fluxo de processos de parcerias no IFSC. A Reitora do Instituto Federal de Santa Catarina, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pela Lei 11.892/2008,

Leia mais

ZURICH: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL

ZURICH: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL ZURICH: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL A vistoria é obrigatória, e deverá ser solicitada no próprio site da seguradora. O prazo para realização de vistoria é de 7 dias

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 Dispõe sobre a solicitação de cancelamento do contrato do plano de saúde individual ou familiar, e de exclusão de beneficiário de contrato coletivo

Leia mais

Regulamento Interno Para Bolsas PCI

Regulamento Interno Para Bolsas PCI Regulamento Interno Para Bolsas PCI Introdução Este documento contém a regulamentação para o uso de bolsas do Programa de Capacitação Institucional PCI no. São estabelecidas regras para a solicitação de

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 9 - Regulamentos Política de Empréstimos 9.1 Condições para associação O Funcionário na sua admissão na empresa assina a Proposta de Admissão e Depósito na Cooperativa, se for de seu interesse, sendo que

Leia mais

Art. 4º. Esta Resolução entra em vigor a partir da data de sua publicação. Câmara Municipal de Domingos Martins, 5 de novembro de 2014.

Art. 4º. Esta Resolução entra em vigor a partir da data de sua publicação. Câmara Municipal de Domingos Martins, 5 de novembro de 2014. e-mail: cmdmartins@camaradomingosmartins.es.leg.br RESOLUÇÃO Nº 116, DE 5 DE NOVEMBRO 2014 Institui a Instrução Normativa SGA Sistema Geral de Administração nº 004/2014 que dispõe sobre normas e procedimentos

Leia mais

Operadora: ATM. Razão Social: Localidade: PORTO ALEGRE RS Condução: INFORMAÇÕES SOBRE O CARTÃO

Operadora: ATM. Razão Social: Localidade: PORTO ALEGRE RS Condução: INFORMAÇÕES SOBRE O CARTÃO CARTÃO TEU Operadora: ATM PORTO ALEGRE - RS Imagem do Cartão UF: RS Operadora: ATM Razão Social: ASSOCIAÇÃO DOS TRANSPORTADORES METROPOLITANOS DE PORTO ALEGRE Nome do cartão: TEU Localidade: PORTO ALEGRE

Leia mais

MAPFRE: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL

MAPFRE: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL MAPFRE: SEGURO NOVO CHECK LIST DE OPERAÇÕES: AUTO, RESIDÊNCIA E EMPRESARIAL A vistoria é obrigatória, e deverá ser solicitada diretamente para uma prestadora que seja credenciada à Mapfre, com um o voucher

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IDEFLOR-BIO Nº 05, DE 27 DE ABRIL DE 2017

INSTRUÇÃO NORMATIVA IDEFLOR-BIO Nº 05, DE 27 DE ABRIL DE 2017 INSTRUÇÃO NORMATIVA IDEFLOR-BIO Nº 05, DE 27 DE ABRIL DE 2017 O Presidente do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará IDEFLOR-Bio no uso das suas atribuições legais

Leia mais