Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio"

Transcrição

1 Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV Ciências da Natureza/Ensino Médio Bloco da INDÚSTRIA PETROQUÍMICA E PLÁSTICO O petróleo é um dos principais insumos da indústria química, tanto como fonte de energia como fonte de matérias-primas. Até pouco tempo atrás, a indústria queimava óleo pesado, nafta ou gás de refinaria para gerar calor. Com a descoberta de poços de gás natural na costa brasileira e com a construção do gasoduto Brasil/Bolívia, a matriz energética mudou, passando o país a usar também o gás natural para aquecimento. Queimar petróleo e os derivados não é bom, pois são recursos não renováveis e o produto da queima contribui para o efeito estufa. Os principais derivados do petróleo abordados neste bloco de aula são a gasolina, os plásticos e os detergentes. Inicia-se o bloco com a discussão da destilação fracionada e as frações do petróleo obtidas em uma refinaria. Essas frações permitem introduzir a química orgânica, notadamente os hidrocarbonetos e será estudado o metano, os componentes do GLP (gás liquefeito do petróleo ou gás de botijão), o etileno e o acetileno. A partir do estudo destes compostos serão introduzidos alguns tipos de plásticos e o processo de reciclagem desses materiais. A ação dos detergentes será tratada como uma maneira de reduzir os efeitos danosos ao meio ambiente decorrentes dos vazamentos de petróleo. Aula 40 Como se obtém gasolina do petróleo? Formação do petróleo Derivados do petróleo Destilação fracionada H24, H25 Iniciar a aula/plantão solicitando ao aluno que compartilhe o que sabe sobre o petróleo (processo de formação, derivados, separação dos componentes, uso, importância comercial e energética etc.). Durante a conversa, complementar e/ou corrigir os comentários do aluno. Destacar: Em que época e condições que o petróleo se formou? Quais são os principais derivados e principais usos, ressaltando os hidrocarbonetos? Como se faz a separação dos derivados do petróleo? Comparar a destilação fracionada com a destilação simples, retomando a aula 4. 1

2 Sugerir a resolução de todos os exercícios do NTC (1 ao 16). Aula 41 O que o gás natural tem a ver com o saquinho plástico? Frações do petróleo Hidrocarbonetos (GLP e gás natural) H24, H25, H26 Revisar a aula anterior com a apresentação das informações tabela da página 149 e discutir como separar os derivados do petróleo. Propor as atividades 1 a 3. Utilizando bolas de isopor e palitos de churrasco, construir as estruturas do metano, etano, propano e butano. Deixar o aluno tatear percebendo a diferença na quantidade de átomos de carbono e hidrogênio em cada estrutura. Explicar que o átomo de carbono faz quatro ligações químicas, daí o número total de átomos de hidrogênio que completam a cadeia do hidrocarboneto. A partir das estruturas, apresentar a fórmula estrutural e a molecular. Explicar a propriedade do átomo de carbono de realizar ligações duplas e triplas. Apresentar as possíveis ligações que o átomo faz (com os modelos com bola de isopor e palitos), formando inúmeros compostos de propriedades e usos diferentes. 2

3 Etano Propeno Revisar a aula pela seção Em tempo. Da seção Aprofundando apresentar o conceito de isômeros e exemplificar. Página 157: 5 ao 19. Atenção: Os exercícios 10 (b) e 13 requerem a representação da fórmula estrutural (representação no plano). Construa a estrutura com bolas de isopor e palitos de churrasco, deixe o aluno tatear para resolver a atividade. Aula 42 Como limpar derramamentos de petróleo? Molécula polar Ligações de hidrogênio Tensão superficial H27 Retomar a importância do petróleo, como combustível e fonte de matéria prima, nos dias atuais, destacando o hidrogênio (utilizado na fabricação de fertilizantes) como derivado da indústria petroquímica. Explicar o conceito de tensão superficial, exemplificando com situações do tipo: inseto caminhando sobre a superfície da água, possibilidade de colocar sobre a superfície da água em um copo, um clipe ou alfinete. Observação: mesmo que o aluno não consiga visualizar ou tenha vivenciado essas situações, explique que isso acontece e que é possível. Sugestão: Construir modelos manipuláveis em EVA, representando as figuras 1, 2 e 3 para explicar a interação entre as moléculas de água na superfície e no interior do líquido e a interação entre as moléculas de água e o detergente. 3

4 Após o entendimento pelo aluno do conceito de tensão superficial e ligação de hidrogênio. Apresentar que é possível romper a tensão superficial, pingando uma ou mais gotas de detergente próximo ao inseto ou ao objeto, e que então, eles afundarão. 4

5 Página 166: 1 ao 9. Atenção: A atividade 3 precisa ser adaptada por envolver a leitura e interpretação de uma tabela. Aula 43 Como detergente tira gordura? Detergente Sabão Emulsão Interação entre água e óleo H28 Sugestão: Para explicação do que são micelas, sugere-se a construção de um modelo com massa de modelar e alfinetes de costura com cabeça plástica, como do tipo a seguir: Micela A audição da teleaula é facultativa. Caso opte por sugerir o vídeo, descrever detalhadamente as animações. Iniciar a aula questionando se o aluno sabe como a sujeira das louças pode ser limpa. Depois, pergunte com a sujeira da roupa é removida e então, pergunte como é possível limpar o mar ou oceano quando ocorrem acidentes de derramamento de petróleo. Explicar como se formam as micelas e sua ação. 5

6 Formação da micela Explicar o que são moléculas polares e apolares, aproveitando o conteúdo da seção Aprofundando. Diferenciar detergentes de sabões. Sugerir a resolução de todos os exercícios do NTC Aula 44 Existe água dura? Detergentes e sabões biodegradáveis Água dura e mole H46 Iniciar a aula/plantão com a revisão sobre o conceito de detergente e sabão. Introduzir o conceito de detergente biodegradável. Sugerir a parte prática: sujar as mãos do aluno com giz ou cal e solicitar a lavagem com água e sabão. Solicitar que ele descreva sua percepção. Atenção: Espera-se que o aluno observe que, mesmo que tire o excesso do giz com água, lavando as mãos com sabão, não faz espuma. Explicar o fenômeno e o porquê as não remoção do giz ou cal com a lavagem (texto do livro, página 175). Explicar o que é agua dura e mole. Apresentar os eventuais problemas da água dura nas indústrias. Reforçar o que são íons e a representação do íon cálcio (Ca 2+ ). 6

7 Página 177: 1 e 2. Observação: Caso haja tempo, propor a atividade 3, atentando para descrição detalhada das imagens (Figura 2 e 3, página 178). Aula 45 Os plásticos são todos iguais? Propriedades dos plásticos Termoplásticos e termofixos H18, H64 Apresentar ao aluno vários objetos de plásticos de tipo diferentes, como, copo descartável, caneca ou copo, garrafa, sacolas, sacos, potes de mantimentos, colher, pasta etc. Deixar o aluno tatear. Oriente-o a manipular, de forma que se possa perceber o som ao bater, amassar. Sugerir que aplique força para tentar quebrar, amassar. Orientar a manipular de forma que o aluno perceba que os tipos de plásticos dos materiais são diferentes. Apresentar os tipos de plásticos: termoplásticos e termofixos, ressaltando que essa é uma classificando geral. Apresentar os tipos de plásticos, conforme tabela da página 182, relacionando o tipo ao uso. Revisar a aula pela seção Hora da revisão. Página 183: 1 ao 7. Aula 46 Vamos reciclar plásticos? Polietileno: tipos e obtenção Polimerização Não há habilidades específicas de acordo com a Matriz de Referência para Avaliação da EJA da FB. 7

8 Sugestão: Para introduzir e exemplificar o conceito de cadeias ramificadas, montar estruturas como nas 1, 2 e 3, página 186, utilizando arame. Conforme abordagem do livro, focar a discussão das propriedades dos plásticos e sobre a polimerização centrada no etileno. Definir polímeros. Reforçar a importância da reciclagem do plástico. Para finalizar o bloco de aulas da Indústria Petroquímica e Plástico, retomar a importância do petróleo e de como somos dependentes desse combustível, mas ressaltar que o petróleo não é renovável, daí a importância de reciclar os plásticos. Perguntar para o aluno se ele, costuma e se preocupa em separar o lixo reciclável. Aproveitar a oportunidade para realizar um trabalho de conscientização sobre reciclagem e descarte de lixo. Página 191: 1 e 2; 6 e 8. 8

SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA

SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA Título do Podcast Área Segmento Duração Plásticos Ciências da Natureza Ensino Médio 5min43seg SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA Habilidades do Ensino Médio: H24: Reconhecer o petróleo

Leia mais

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio. Bloco da INDÚSTRIA QUÍMICA

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio. Bloco da INDÚSTRIA QUÍMICA Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV Ciências da Natureza/Ensino Médio Bloco da INDÚSTRIA QUÍMICA Com o conhecimento de átomos e moléculas, passa-se a

Leia mais

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio.

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio. Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV Ciências da Natureza/Ensino Médio Bloco dos METAIS As aulas sobre os metais são sete. Trata-se, em detalhes, do ferro,

Leia mais

Petroquímica Básica Instrutor André Costa

Petroquímica Básica Instrutor André Costa Petroquímica Básica Instrutor André Costa Como é explotado da jazida não possui valor agregado para o homem. É uma mistura complexa de compostos orgânicos e inorgânicos, em que predominam carbono e hidrogênio.

Leia mais

Os plásticos são todos iguais?

Os plásticos são todos iguais? CEEJA QUÍMICA CONTEÚDO PARA U. E. 16 O QUE VAMOS APRENDER? Propriedades dos plásticos Termoplásticos Organizar uma tabela Os plásticos são todos iguais? A matéria-prima usada para fabricar detergentes

Leia mais

nome de Química do C1. De uma maneira geral é possível dividir estes produtos em três categorias:

nome de Química do C1. De uma maneira geral é possível dividir estes produtos em três categorias: ,1752'8d 2 O gás natural é composto, principalmente, de metano (até 98%) e por alguns hidrocarbonetos de maior peso molecular (de C 2 a C 6 ) além dos diluentes N 2 e CO 2. Com o uso crescente de petróleo

Leia mais

Fração. Página 2 de 6

Fração. Página 2 de 6 1. (Fgv 2014) De acordo com dados da Agência Internacional de Energia (AIE), aproximadamente 87% de todo o combustível consumido no mundo são de origem fóssil. Essas substâncias são encontradas em diversas

Leia mais

PRE-VEST AMANDA 14-05-2015 QUÍMICA. Rua Lúcio José Filho, 27 Parque Anchieta Tel: 3012-8339. f) 3-etil-2-metil-2-hexeno;

PRE-VEST AMANDA 14-05-2015 QUÍMICA. Rua Lúcio José Filho, 27 Parque Anchieta Tel: 3012-8339. f) 3-etil-2-metil-2-hexeno; PRE-VEST AMANDA 14-05-2015 QUÍMICA Lista de Exercícios Hidrocarbonetos Classificação e Nomenclatura de alcanos e alcenos. 01) Escreva as fórmulas estruturais e moleculares dos seguintes alcanos: a) propano;

Leia mais

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO?

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM: O QUE FAZER COM TANTO LIXO? Eixo Temático -Ser Humano e Saúde. Tema -O que Fazer com Tanto Lixo? Subtema - Qualidade de Vida: A Saúde Individual, Coletiva e Ambiental. Ano/Série

Leia mais

TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes. Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares

TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes. Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares TECNOLOGIA DE Sabões e detergentes Conteúdos a serem abordados: --Tensão superficial -- Polaridade -- Forças intermoleculares Tensão superficial Força existente na superfície de líquidos em repouso. Fortes

Leia mais

Guia Didático do Professor

Guia Didático do Professor Guia Didático do Professor Animação Plásticos Substâncias Químicas Química 1ª Série Ensino Médio CONTEÚDOS DIGITAIS MULTIMÍDIA Conteúdos Digitais Multimídia Guia Didático do Professor Coordenação Didático-Pedagógica

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 10 - Gás Natural. Sorocaba, Abril de 2015.

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 10 - Gás Natural. Sorocaba, Abril de 2015. Campus Experimental de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 10 - Gás Natural Sorocaba, Abril de 2015. Terminologia Líquidos de Gás Natural LGN - Hidrocarbonetos

Leia mais

As forças atrativas entre duas moléculas são significativas até uma distância de separação d, que chamamos de alcance molecular.

As forças atrativas entre duas moléculas são significativas até uma distância de separação d, que chamamos de alcance molecular. Tensão Superficial Nos líquidos, as forças intermoleculares atrativas são responsáveis pelos fenômenos de capilaridade. Por exemplo, a subida de água em tubos capilares e a completa umidificação de uma

Leia mais

Como se obtém gasolina de petróleo?

Como se obtém gasolina de petróleo? CEEJA QUÍMICA CONTEÚDO PARA U. E. 14 Como se obtém gasolina de petróleo? O que vamos aprender? Formação do petróleo Produtos derivados do petróleo Separação dos produtos do petróleo: destilação fracionada

Leia mais

Lixo é tudo aquilo que já não tem utilidade e é jogado fora, qualquer material de origem doméstica ou industrial.

Lixo é tudo aquilo que já não tem utilidade e é jogado fora, qualquer material de origem doméstica ou industrial. Lixo reflexo da sociedade Definição Lixo é tudo aquilo que já não tem utilidade e é jogado fora, qualquer material de origem doméstica ou industrial. Todo lixo gerado pode ser classificado em dois tipos:orgânico

Leia mais

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA 14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA O calor gerado pela reação de combustão é muito usado industrialmente. Entre inúmeros empregos podemos citar três aplicações mais importantes e frequentes: = Geração

Leia mais

Plásticos x Meio Ambiente. Jamille Valéria Piovesan Silvane Machado

Plásticos x Meio Ambiente. Jamille Valéria Piovesan Silvane Machado Plásticos x Meio Ambiente Jamille Valéria Piovesan Silvane Machado JUSTIFICATIVA A maioria das invenções modernas estão diretamente relacionadas com nosso conforto e praticidade, porém muitas delas são

Leia mais

CAMPANHA - COPOS PLÁSTICOS

CAMPANHA - COPOS PLÁSTICOS 2015 CAMPANHA - COPOS PLÁSTICOS Vanessa C. S. Becker - COGEMAS SAMAE de Brusque 05/01/2015 Atualmente ouvimos falar muito sobre consciência ambiental e desperdício. Porém algumas vezes agimos de forma

Leia mais

Guia de sustentabilidade para plásticos

Guia de sustentabilidade para plásticos Guia de sustentabilidade para plásticos Maio 2014 1 2 3 4 5 6 7 8 Introdução... 4 Contextualização dos plásticos... 6 Composição dos móveis e utensílios de plásticos...7 Requerimentos para materiais que

Leia mais

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101

MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 Universidade Federal do Paraná Curso de Engenharia Industrial Madeireira MÁQUINAS TÉRMICAS AT-101 M.Sc. Alan Sulato de Andrade alansulato@ufpr.br INTRODUÇÃO: Uma das formas mais empregadas para produção

Leia mais

Workshop sobre Marco Regulatório do Pré-Sal. A Cadeia Produtiva da Indústria Desafios e Oportunidades

Workshop sobre Marco Regulatório do Pré-Sal. A Cadeia Produtiva da Indústria Desafios e Oportunidades Workshop sobre Marco Regulatório do Pré-Sal A Cadeia Produtiva da Indústria Desafios e Oportunidades CNI Brasília, 01/10/2009 Marco Regulatório do Pré-Sal A Cadeia Produtiva da Indústria A Visão da Indústria

Leia mais

LISTA DE REVISÃO DE HIDROCARBONETO

LISTA DE REVISÃO DE HIDROCARBONETO 2 o EM QUÍMICA 2º TRIMESTRE 08 07 15 LISTA DE REVISÃO DE HIDROCARBONETO 1. (Enem 2000) Para compreender o processo de exploração e o consumo dos recursos petrolíferos, é fundamental conhecer a gênese e

Leia mais

PETRÓLEO. Prof. Marcos Colégio Sta. Clara

PETRÓLEO. Prof. Marcos Colégio Sta. Clara PETRÓLEO Prof. Marcos Colégio Sta. Clara CONCEITO E ORIGEM Petróleo: do latim petrus (pedra) + oleum (óleo) = óleo de pedra É uma substância de origem orgânica, oleosa, inflamável, geralmente menos densa

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 2 ª ETAPA 2015 PERÍODO DA ETAPA: 01/09/2015 á 04/12/2015 TURMA: 9º Ano EF II DISCIPLINA: CIÊNCIAS / QUÍMICA 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Interações elétricas e

Leia mais

O LIXO É UM LUXO! Atividade prática sobre reciclagem

O LIXO É UM LUXO! Atividade prática sobre reciclagem Projetos para a Sala de Aula O LIXO É UM LUXO! Atividade prática sobre reciclagem 5 a a 8 a SÉRIES Softwares necessários: Microsoft excel 97 Microsoft powerpoint 97 Microsoft publisher 97 Guia do Professor

Leia mais

Título do experimento: Identificando os plásticos. Conceitos: Química Orgânica: Polímeros A química dos Plásticos.

Título do experimento: Identificando os plásticos. Conceitos: Química Orgânica: Polímeros A química dos Plásticos. Título do experimento: Identificando os plásticos Conceitos: Química Orgânica: Polímeros A química dos Plásticos. Materiais: - Plásticos diversos; - Lamparina; - Pinça; - Tesoura; - Pedaço de fio de cobre;

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa Universidade Federal do Ceará Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica Universidade Federal do Ceará Biomassa Professora: Ruth Pastôra Saraiva

Leia mais

VAMOS FAZER MENOS LIXO: REDUÇÃO REUTILIZAÇÃO REDUÇÃO, REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM

VAMOS FAZER MENOS LIXO: REDUÇÃO REUTILIZAÇÃO REDUÇÃO, REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM 1 VAMOS FAZER MENOS LIXO: REDUÇÃO, REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM POLÍTICA DOS 3 R S: consiste na aplicação dos seguintes princípios, por ordem de prioridade: REDUÇÃO da quantidade de resíduos produzidos e

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA QUÍMICA I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE A química é a ciência que estuda a estrutura, a composição, as propriedades e as transformações da matéria. Ela é frequentemente

Leia mais

Conceitos e definições do setor de gás natural

Conceitos e definições do setor de gás natural Conceitos e definições do setor de gás natural O que é o gás natural O gás natural é um combustível fóssil que se encontra na natureza, associado ou não ao petróleo, formado por hidrocarbonetos com predominância

Leia mais

PROFESSOR LOURIVAL NETO

PROFESSOR LOURIVAL NETO QUÍMICA EM 1 DIA PROFESSOR LOURIVAL NETO UBERLÂNDIA LIGAÇÕES QUÍMICAS Iônica: Ocorre devido a transferência de elétrons! Ìons mantêmse em um cristal Retículo cristalino. A força eletrostática mantém os

Leia mais

Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais.

Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais. Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Agrícola Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais. Robson

Leia mais

Bingo das atitudes sustentáveis

Bingo das atitudes sustentáveis de educação ambie s e d a ntal id Ativ Bingo das atitudes sustentáveis 4º a no do tal n e Ensino Fundam Autora: Alessandra M. Cavichia Atanazio Atividades de educação ambiental Bingo das Atitudes Sustentáveis

Leia mais

Oficina: O que acontece com as substâncias quando elas se transformam? Ciências da Natureza II/Ensino Médio

Oficina: O que acontece com as substâncias quando elas se transformam? Ciências da Natureza II/Ensino Médio Oficina: O que acontece com as substâncias quando elas se transformam? Ciências da Natureza II/Ensino Médio Nesta oficina, abordaremos as reações químicas, com foco nas evidências de uma transformação.

Leia mais

PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS

PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETÁRIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL NAIR PALÁCIO DE SOUZA NOVA ANDRADINA - MS PROJETO DO LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS 1.TÍTULO: Projeto Óleo e água não se

Leia mais

-Estrutura, composição, características. -Aplicações e processamento. -Tecnologias associadas às aplicações industriais.

-Estrutura, composição, características. -Aplicações e processamento. -Tecnologias associadas às aplicações industriais. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri Bacharelado em Ciência e Tecnologia Teófilo Otoni - MG Prof a. Dr a. Flaviana Tavares Vieira Tópicos : -Estrutura, composição, características.

Leia mais

RECICLAGEM DE GARRAFAS PET CONTRIBUINDO COM O ENSINO DE QUIMICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

RECICLAGEM DE GARRAFAS PET CONTRIBUINDO COM O ENSINO DE QUIMICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA RECICLAGEM DE GARRAFAS PET CONTRIBUINDO COM O ENSINO DE QUIMICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Julia Caroline Ferreira Aguiar (IC) 1 Paula Bonomo Bertola (IC) 2 Lucila Akiko Nagashima (PQ) 3 Sueli Mendes Garcia (PFM)

Leia mais

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Conteúdo: O efeito estufa. Habilidade: Demonstrar uma postura crítica diante do uso do petróleo. REVISÃO Reações de aldeídos e cetonas. A redução de um composto

Leia mais

Luigi - 1º ano A. A família Pimentel é consciente da necessidade da preservação do meio ambiente, contribuímos com pequenos atos como:

Luigi - 1º ano A. A família Pimentel é consciente da necessidade da preservação do meio ambiente, contribuímos com pequenos atos como: Luigi - 1º ano A A família Pimentel é consciente da necessidade da preservação do meio ambiente, contribuímos com pequenos atos como: Coleta seletiva, economia de água (banhos mais curtos, fechar a torneira

Leia mais

Práticas Verdes Para Condomínios

Práticas Verdes Para Condomínios Guia de Práticas Verdes Para Condomínios A economia que faz bem para o seu bolso e para o meio ambiente Com o objetivo de incentivar e disseminar práticas sustentáveis em condomínios, o Secovi Rio criou

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL

ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL ENSINO DE QUÍMICA: VIVÊNCIA DOCENTE E ESTUDO DA RECICLAGEM COMO TEMA TRANSVERSAL MENDONÇA, Ana Maria Gonçalves Duarte. Universidade Federal de Campina Grande. E-mail: Ana.duartemendonca@gmail.com RESUMO

Leia mais

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA REVISÃO QUÍMICA Profº JURANDIR QUÍMICA DADOS 01. (ENEM 2004) Em setembro de 1998, cerca de 10.000 toneladas de ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ) foram derramadas pelo navio Bahamas no litoral do Rio Grande

Leia mais

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l

C a m p a n h a I n s t I t u C I o n a l Viva Melhor! Campanha Institucional CAMPANHA VIVA MELHOR! Camisetas garrafa squeeze saco lixo para carro FOLHETO PROMOCIONAL CAMPANHA Viva Melhor! JUNTOS, PODEMOS CONSTRUIR UM CAMINHO MAIS SOLIDÁRIO E

Leia mais

POLÍMEROS POLIETILENO DE BAIXA DENSIDADE

POLÍMEROS POLIETILENO DE BAIXA DENSIDADE POLÍMEROS Os polímeros são macromoléculas formada pela união de pequenas unidades que se repetem, os monômeros. Existem basicamente dois tipos de polimerização: adição e condensação. Na polimeirzação por

Leia mais

Formulações de Adjuvantes Agrícolas

Formulações de Adjuvantes Agrícolas ADJUVANTES Formulações de Adjuvantes Agrícolas ADJUVANTES: - Substância inerte adicionados à formulação ou à calda para melhorar a eficiência da aplicação. Podem ser divididos em 2 grupos: a) Surfatantes:

Leia mais

Jardim Escola Aladdin

Jardim Escola Aladdin Jardim Escola Aladdin Os 4 Rs da Sustentabilidade Rio de janeiro 2016 Objetivo geral Esse projeto tem como objetivo promover o envolvimento dos alunos, professores, pais e comunidade em defesa à sustentabilidade

Leia mais

Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude.

Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. 1 Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. Local onde o projeto será instalado/executado: Escola Municipal

Leia mais

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo Amanda Aroucha de Carvalho Reduzindo o seu resíduo 1 Índice 1. Apresentação 2. Você sabe o que é Educação Ambiental? 3. Problemas Ambientais 4. Para onde vai o seu resíduo? 5. Soluções para diminuir a

Leia mais

Programa de Gestão. Ambiental. Cartilha. Ambiental

Programa de Gestão. Ambiental. Cartilha. Ambiental Programa de Gestão Ambiental Cartilha Ambiental Índice Responsabilidade Ambiental 1. Responsabilidade Ambiental 2. Organograma 4. Política Ambiental 6. Coleta Seletiva Interna 12. Dicas Importantes A preocupação

Leia mais

63 Química na cozinha: observando a chama

63 Química na cozinha: observando a chama A U A UL LA Atenção Mãos à obra Química na cozinha: observando a chama Vamos dar continuidade ao estudo que iniciamos na Aula 62, sobre reações químicas, aprofundando nossa compreensão sobre a reação de

Leia mais

Divirta-se com o Clube da Química

Divirta-se com o Clube da Química Divirta-se com o Clube da Química Produzido por Genilson Pereira Santana www.clubedaquimica.com A idéia é associar a Química ao cotidiano do aluno usando as palavras cruzadas, o jogo do erro, o domino,

Leia mais

Guia Didático do Professor

Guia Didático do Professor Guia Didático do Professor Animação Lavando a roupa suja Química orgânica Química 2ª Série Ensino Médio CONTEÚDOS DIGITAIS MULTIMÍDIA Conteúdos Digitais Multimídia Guia Didático do Professor Coordenação

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

Histórias em Sequência

Histórias em Sequência Histórias em Sequência Objetivo Geral Através das histórias em sequência fazer com que os alunos trabalhem com a oralidade, escrita, causalidade e vivências pessoais. Objetivos Específicos Trabalho envolvendo

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

Guia do Professor Introdução

Guia do Professor Introdução Guia do Professor Introdução Pesquisas realizadas pelo SAEB (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica) mostram as dificuldades dos estudantes em resolver situações problemas. Essa situação é decorrente

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE DOCENTE RESPONSÁVEL : MARIA LUIZA TONUSSI DE OLIVEIRA

PLANO DE TRABALHO DOCENTE DOCENTE RESPONSÁVEL : MARIA LUIZA TONUSSI DE OLIVEIRA COLÉGIO ESTADUAL BARBOSA FERRAZ Ensino Médio, Normal e Profissional Rua Rio Grande do Sul, 1200 Centro - Telefone: (43) 3472-5009 www.colegiobarbosa.com.br e.mail: colbarbosa@ig.com.br CEP: 86870-000 -

Leia mais

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ;

RECICLANDO ATITUDES. Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; RECICLANDO ATITUDES Ana MariaVenquiaruti 1 ;Janice de Fátima Preuss dacruz 2 ;Natanael Martins Ajala 3 ; Tanise da Silva Moura 4 ; 1 Farmacêutica, Bioquímica e Pós Graduada em Educação Ambiental- Professora

Leia mais

Propriedades da matéria (Continuação)

Propriedades da matéria (Continuação) Propriedades da matéria (Continuação) Densidade m/v Experimentos / discussão Exercício 1) Um bloco de metal tem volume de 200 ml e massa de 1792 g. a) Qual a densidade desse metal, expressa em g / cm3?

Leia mais

QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014.

QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014. QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014. 1- Prazeres, benefícios, malefícios, lucros cercam o mundo dos refrigerantes. Recentemente, um grande fabricante nacional anunciou que havia reduzido em 13

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE MATRIZ ENERGÉTICA FÓSSIL

UMA ABORDAGEM SOBRE MATRIZ ENERGÉTICA FÓSSIL UMA ABORDAGEM SOBRE MATRIZ ENERGÉTICA FÓSSIL Bruna de Souza Melo 1 ; Lara Caldas Batista Teixeira 2 ; Adriana Cláudia Câmara da Silva 3 1 Discente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE

INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE 12:43 Page 1 INSTRUÇÕES PARA A COLETA SELETIVA DO LIXO E DICAS DE CONSUMO CONSCIENTE Jardins é Page 2 LIXO UM PROBLEMA DE TODOS Reduzir a quantidade de lixo é um compromisso de todos. Uma pessoa é capaz

Leia mais

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas

Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Prática Pedagógica: Coleta de Lixo nas Escolas Introdução O objetivo desse trabalho é ajudar as Escolas e demais instituições na implantação do programa da coleta seletiva do lixo e do lixo eletrônico.

Leia mais

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente.

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente. Implementar ações voltadas ao uso racional de recursos sustentabilidade naturais para promover a ambiental e socioeconômica na Administração Pública Federal. A Esplanada terá metas de racionalização do

Leia mais

Preservação do meio ambiente

Preservação do meio ambiente Preservação do meio ambiente Introdução: Este texto, visando a preservação do ambiente em que vivemos, traz atitudes fáceis e práticas que você mesmo pode tomar para tornar o mundo um lugar mais agradável

Leia mais

Questões ENADE. 2011 QUESTÃO 11 (Componente específico comum)

Questões ENADE. 2011 QUESTÃO 11 (Componente específico comum) OPQ0001 Questões ENADE 2011 QUESTÃO 11 (Componente específico comum) Materiais metálicos, cerâmicos e poliméricos são amplamente utilizados nos dias de hoje. Suas aplicações estão diretamente relacionadas

Leia mais

A Importância da reciclagem

A Importância da reciclagem Texto 1 A Importância da reciclagem Vanessa Minuzzi Bidinoto Reciclar é economizar energia, poupar recursos naturais e trazer de volta ao ciclo produtivo o que jogamos fora. Para compreendermos a reciclagem

Leia mais

Conteúdos: Introdução a Química Orgânica; Hidrocarbonetos. Recursos Didáticos: Quadro Negro; Livro didático; Artigos e textos; Slides; Laboratório.

Conteúdos: Introdução a Química Orgânica; Hidrocarbonetos. Recursos Didáticos: Quadro Negro; Livro didático; Artigos e textos; Slides; Laboratório. PLANEJAMENTO AULAS PIBID 2013 Disciplina: Química Orgânica. Curso: Terceiro ano. Ensino médio. Bimestre: 2º Conteúdos: Introdução a Química Orgânica; Hidrocarbonetos. Recursos Didáticos: Quadro Negro;

Leia mais

Reciclagem de plásticos e a melhoria da qualidade de água em mananciais urbanos

Reciclagem de plásticos e a melhoria da qualidade de água em mananciais urbanos Reciclagem de plásticos e a melhoria da qualidade de água em mananciais urbanos Curso: Engenharia Ambiental Aluno: André Lenz de Freitas Disciplina: Ecologia Geral Professor: Ricardo Motta Pinto Coelho

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F Questão CADERNO DE EXERCÍCIOS 3F Ensino Médio Ciências da Natureza II Conteúdo 1. Ligações de hidrogênio interação intermolecular Habilidade da Matriz da EJA/FB H27 2. Ligações de hidrogênio e tensão superficial

Leia mais

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios

Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Desenvolvimento da agenda sustentabilidade & negócios Em 2013, a Duratex lançou sua Plataforma 2016, marco zero do planejamento estratégico de sustentabilidade da Companhia. A estratégia baseia-se em três

Leia mais

Tuesday, April 3, 12

Tuesday, April 3, 12 No começo, era apenas a eco-eficiência Zerar emissões Reduzir, reutilizar, reciclar Minimizar o impacto ecológico Reduzir o consumo Eco produtos Sustentável Neutralizar carbono Eficiência energética No

Leia mais

3ª Série Nomenclatura IUPAC

3ª Série Nomenclatura IUPAC 3ª Série Nomenclatura IUPAC COLÉGIO TIA IVONE - CTI DISCIPLINA: QUÍMICA Data: / /2012 PROFESSOR: NEW CRISTIAN Apostila SÉRIE: 3ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO Aluno(a): Nomenclatura IUPAC Assim como acontece na

Leia mais

mk indústria & comércio boletim técnico de produtos

mk indústria & comércio boletim técnico de produtos mk indústria & comércio boletim técnico de produtos BOLETIM TÉCNICO DE PRODUTOS W W W. M K - C O M E R C I O. C O M índice APRESENTAÇÃO argila mk bentonita mk MAXI MUD AG100 MAXI MUD AL45 maxi mud cl40

Leia mais

Reciclagem polímeros

Reciclagem polímeros Reciclagem polímeros Reciclagem Química A reciclagem química reprocessa plásticos transformando-os em petroquímicos básicos: monômeros ou misturas de hidrocarbonetos que servem como matéria-prima, em refinarias

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio ETEC Prof. Mário Antônio Verza Código: 164 Município: Palmital-SP Área de conhecimento: Ciências da Natureza Matemática e suas Tecnologias Componente Curricular:

Leia mais

ENEM 2009 - Prova resolvida Química

ENEM 2009 - Prova resolvida Química ENEM 2009 - Prova resolvida Química 01. A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio (N 2) e oxigênio (O 2), que somam cerca de 99 %, e por gases traços, entre eles o gás carbônico (CO 2), vapor

Leia mais

Definição do gás natural. Desenvolvimento do mercado de gás natural no Brasil. O uso do gás natural. Sobre a ANP. O uso do gás natural

Definição do gás natural. Desenvolvimento do mercado de gás natural no Brasil. O uso do gás natural. Sobre a ANP. O uso do gás natural Definição do gás natural. Desenvolvimento do mercado de gás natural no Brasil. O gás natural é uma mistura de hidrocarbonetos gasosos, dentre os quais se destacam o metano, o etano e o propano, resultantes

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS

CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES DE FONTES ENERGÉTICAS CLASSIFICAÇÃO E VIABILIDADES 1 INTRODUÇÃO NA PRÉ HISTÓRIA O HOMEM UTILIZAVA SUA PRÓPRIA ENERGIA PARA DESENVOLVER SUAS ATIVIDADES TRANSFERÊNCIA DO ESFORÇO PARA OS ANIMAIS 2 APÓS A INVENSÃO DA RODA: UTILIZAÇÃO

Leia mais

10/8/2013. Para se alimentar, o ser humano abate animais, colhe frutos, sementes, etc, recursos naturais que podem ser repostos;

10/8/2013. Para se alimentar, o ser humano abate animais, colhe frutos, sementes, etc, recursos naturais que podem ser repostos; 6º Anos Prof. Leonardo F. Stahnke Consiste em assegurar uma gestão responsável dos recursos do planeta de forma a preservar os interesses das futuras gerações e ao mesmo tempo atender às necessidades das

Leia mais

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma:

IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS. Aluno(a): Turma: IESA-ESTUDO DIRIGIDO 1º SEMESTRE 8º ANO - MANHÃ E TARDE- DISCIPLINA: CIÊNCIAS PROFESSORAS: CELIDE E IGNÊS Aluno(a): Turma: Querido (a) aluno (a), Este estudo dirigido foi realizado para que você revise

Leia mais

O Petróleo é um fonte de energia não renovável, e no momento uma das maiores fontes de energia para a humanidade.

O Petróleo é um fonte de energia não renovável, e no momento uma das maiores fontes de energia para a humanidade. PETRÓLEO Atualmente o Petróleo é um dos recursos naturais de que a nossa sociedade mais depende, pois diversos produtos que conhecemos e utilizamos são derivados desse combustível que move o mundo. O Petróleo

Leia mais

As certificações internacionais, normativa ANVISA e a análise de degradação detalhada, atestam a veracidade e qualidade de todos os produtos da Eco

As certificações internacionais, normativa ANVISA e a análise de degradação detalhada, atestam a veracidade e qualidade de todos os produtos da Eco As certificações internacionais, normativa ANVISA e a análise de degradação detalhada, atestam a veracidade e qualidade de todos os produtos da Eco Ventures Bioplastics, que oferece um serviço excepcional

Leia mais

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS 01- Leia o texto: Quando se acende uma vela, pode-se observar que: I- A parafina derrete e logo depois se consolida. II- Aparece fuligem quando colocamos um prato logo acima da

Leia mais

Para se implantar totalmente um processo verde precisamos de produtos químicos verdes, e que tenham sustentabilidade, temas já discutidos

Para se implantar totalmente um processo verde precisamos de produtos químicos verdes, e que tenham sustentabilidade, temas já discutidos PROCESSOS VERDES Para se implantar totalmente um processo verde precisamos de produtos químicos verdes, e que tenham sustentabilidade, temas já discutidos anteriormente, mas podemos iniciar o processo

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 Questão 26 Como a questão pede a separação do sólido solúvel do líquido, o único processo recomendado é a destilação simples. Lembrando que filtração e decantação

Leia mais

VOCÊ CONHECE, VOCÊ CONFIA! www.greensun.com.br

VOCÊ CONHECE, VOCÊ CONFIA! www.greensun.com.br VOCÊ CONHECE, VOCÊ CONFIA! www.greensun.com.br LINHA INDUSTRIAL DESENGORDURANTE INDUSTRIAL DETERGENTE INDUSTRIAL DESENGRAXANTES INDUSTRIAIS DESENGRAXANTE P/ ROUPAS LINHA AUTOMOTIVA DETERGENTE AUTOMOTIVO

Leia mais

Papel. Etapa 6- Esta etapa trata-se do papel sendo utilizado por seus consumidores em diversas formas, como em livros, cartas, jornais, etc.

Papel. Etapa 6- Esta etapa trata-se do papel sendo utilizado por seus consumidores em diversas formas, como em livros, cartas, jornais, etc. Ciclo de Vida Papel Há divergência quanto ao período de surgimento do papel, pois foi um processo que foi sendo desenvolvido ao longo dos anos, porém há registros deste sendo utilizado primeiramente pelos

Leia mais

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO

REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO REVISÃO 2º BIMESTRE LIXO E SEU DESTINO 1) Analise as alternativas sobre aspectos relacionados ao lixo e marque (V) para as verdadeiras e (F) para as falsas. ( ) O lixo é caracterizado como tudo aquilo

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F Ensino Médio Ciências da Natureza Questão 1. 2. Conteúdo Extração do ferro a partir do minério, representações químicas das substâncias e reações químicas Habilidade da Matriz

Leia mais

ENERGIA Fontes e formas de energia Impactos ambientais. Prof. Dra. Carmen Luisa Barbosa Guedes

ENERGIA Fontes e formas de energia Impactos ambientais. Prof. Dra. Carmen Luisa Barbosa Guedes ENERGIA Fontes e formas de energia Impactos ambientais Prof. Dra. Carmen Luisa Barbosa Guedes Disciplina: - 2014 A energia esta envolvida em todas as ações que ocorrem no UNIVERSO FONTES DE ENERGIA FONTES

Leia mais

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras...

As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... As fotos a seguir são tristemente verdadeiras... Quem é responsável por enfrentar esta situação? Prefeitura? Entidades de defesa do ambiente?? Governo? Meios de comunicação? Cientistas? Organizações

Leia mais

Gerenciamento e Tratamento de Águas Residuárias - GTAR

Gerenciamento e Tratamento de Águas Residuárias - GTAR Gerenciamento e Tratamento de Águas Residuárias - GTAR Segunda 15 às 17h IC III sala 16 Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Aula de hoje.. Tratamento Primário Coagulação/Floculação

Leia mais

O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul. Ivan De Pellegrin

O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul. Ivan De Pellegrin O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul Ivan De Pellegrin Comparação dos Recursos e Reservas Energéticas Brasileiras Não Renováveis em 2012 4% 12% 19% 65% Fonte

Leia mais

SISTEMA GÁLATAS EDUCACIONAL DISCIPLINA: CIÊNCIAS - 5ºANO DATA: / /2014 AV2-1ºBIMESTRE. NOME: Vale 10,0

SISTEMA GÁLATAS EDUCACIONAL DISCIPLINA: CIÊNCIAS - 5ºANO DATA: / /2014 AV2-1ºBIMESTRE. NOME: Vale 10,0 SISTEMA GÁLATAS EDUCACIONAL DISCIPLINA: CIÊNCIAS - 5ºANO DATA: / /2014 AV2-1ºBIMESTRE NOME: Vale 10,0 1ª QUESTÃO VALE 0,2 Leia a charge de Maurício de Souza abaixo com atenção: Marque com um x a resposta

Leia mais

O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico?

O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico? O que o gás natura tem a ver com saquinho pástico? A UU L AL A soo cascaho Frações do petróeo: eves, médias e pesadas idrocarbonetos Ponto de ebuição reacionado com o tamanho das moécuas dos hidrocarbonetos

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

Capítulo 2. Caracterização dos gases Combustíveis

Capítulo 2. Caracterização dos gases Combustíveis Capítulo 2 Caracterização dos gases Combustíveis 1 Caracterização dos gases combustíveis... 1 2 Principais características dos gases... 2 2.1 Gases da 1ª família gás de cidade... 2 2.2 Gases da 2ª família

Leia mais

Reciclagem. Projetos temáticos

Reciclagem. Projetos temáticos Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 2 o ano Data: / / Nível: Escola: Nome: Reciclagem Justificativa Este projeto tem como foco promover

Leia mais

Prática sobre ponto de fulgor de combustíveis líquidos

Prática sobre ponto de fulgor de combustíveis líquidos Química e Energia - Prof. Barbieri ICET Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Quando um corpo combustível é aquecido, atinge diferentes estágios da temperatura, os quais são conhecidos por: Ponto de

Leia mais