ESTÁGIO CURRICULAR I ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO TIME DE APLICAÇÕES DE TI DA EMBRACO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTÁGIO CURRICULAR I ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO TIME DE APLICAÇÕES DE TI DA EMBRACO"

Transcrição

1 Katherine Louise Hübner ESTÁGIO CURRICULAR I ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO TIME DE APLICAÇÕES DE TI DA EMBRACO EMPRESA: Whirlpool S.A Unidade Compressores SETOR: Tecnologia da Informação SUPERVISOR: Luiz Gustavo de Oliveira ORIENTADOR: Alexandre Gonçalves Silva CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGIAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL MAIO DE 2013

2 APROVADO EM.../.../... Professor Doutor Alexandre Gonçalves Silva Professor Mestre Carlos Norberto Vetorazzi Junior Professor Doutor Rafael Stubs Parpinelli Supervisor da CONCEDENTE: Luiz Gustavo de Oliveira

3 Carimbo da Empresa UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Whirpool S.A Unidade Compressores CGC/MF: Endereço: Rua Rui Barbosa, 1020 Bairro: Costa e Silva CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Supervisor: Luiz Gustavo de Oliveira Cargo: Líder TI ESTAGIÁRIO Nome : Katherine Louise Hübner Matrícula: Endereço: Rua Dona Francisca, Bairro: Pirabeiraba CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: Curso de : Ciência da Computação Título do Estágio: Atividades Desenvolvidas no Time de Aplicações de TI da Embraco Período: 18/02/2013 a 05/04/2013 Carga horária: 180 horas AVALIAÇÃO FINAL DO ESTÁGIO I PELO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS Representada pelo Professor da Disciplina: Alexandre Gonçalves Silva CONCEITO FINAL DO ESTÁGIO I Excelente (9,1 a 10) Muito Bom (8,1 a 9,0) Bom (7,1 a 8,0) Regular (5,0 a 7,0) Reprovado (0,0 a 4,9) NOTA ETG I (Média do Processo) NOTA ETG II (Média do Processo) Rubrica do Professor da Disciplina Joinville / /

4 Nome do Estagiário : Katherine Louise Hübner QUADRO I AVALIAÇÃO NOS ASPECTOS PROFISSIONAIS QUALIDADE DO TRABALHO: Considerando o possível. ENGENHOSIDADE: Capacidade de sugerir, projetar, executar modificações ou inovações. CONHECIMENTO: Demonstrado no desenvolvimento das atividades programadas. CUMPRIMENTO DAS TAREFAS: Considerar o volume de atividades dentro do padrão razoável. ESPÍRITO INQUISITIVO: Disposição demonstrada para aprender. INICIATIVA: No desenvolvimento das atividades. SOMA Pontos QUADRO II AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS HUMANOS ASSIDUIDADE: Cumprimento do horário e ausência de faltas. DISCIPLINA: Observância das normas internas da Empresa. SOCIABILIDADE: Facilidade de se integrar com os outros no ambiente de trabalho. COOPERAÇÃO: Disposição para cooperar com os demais para atender as atividades. SENSO DE RESPONSABILIDADE: Zelo pelo material, equipamentos e bens da empresa. SOMA Pontos PONTUAÇÃO PARA O QUADRO I E II Sofrível - 1 ponto, Regular - 2 pontos, Bom - 3 pontos, Muito Bom - 4 pontos, Excelente - 5 pontos LIMITES PARA CONCEITUAÇÃO AVALIAÇÃO FINAL Pontos De 57 a 101 SOFRÍVEL SOMA do Quadro I multiplicada por 7 De 102 a 147 REGULAR SOMA do Quadro II multiplicada por 3 De 148 a 194 BOM SOMA TOTAL De 195 a MUITO BOM De 241 a 285 EXCELENTE Nome da Empresa: Whirpool S.A Unidades Compressores Representada pelo Supervisor: Luiz Gustavo de Oliveira CONCEITO CONFORME SOMA TOTAL Rubrica do Supervisor da Empresa Local: Data : Carimbo da Empresa

5 UDESC UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - FEJ PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR I ESTAGIÁRIO Nome: Katherine Louise Hübner Matrícula: Endereço: Rua Dona Francisca, n Bairro: Pirabeiraba CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) Regularmente matriculado no semestre: 2013/1 Curso: Ciência da Computação Formatura (prevista) Semestre/Ano: 02/2013 UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: Whirpool S.A CNPJ: / Endereço: Rua Rui Barbosa, 1020 Bairro: Costa e Silva CEP: Cidade: Joinville UF:SC Fone: Atividade Principal: Supervisor: Luiz Gustavo de Oliveira Cargo:Líder do Supervisor: Telefone/Ramal: DADOS DO ESTÁGIO Área de atuação: Informática Industrial Departamento de atuação: Aplicações TI Fone: Ramal: 2633 Horário do estágio: Segunda e Quarta: 10h30 às 12h/13h às 17h30 Total de horas semanais: 30horas Terça/Quinta/Sexta: 7h30 às 12h / 13h às 14h30 Período: 18/02/ /04/2013 Total de horas de Estágio: 180 horas Nome do Professor Orientador: Alexandre Gonçalves Silva Departamento: DCC Disciplina(s) simultânea(s) com o estágio Quantas: 3 Quais: TCC II; Computação Evolucionária (TOCI-04); Programação Paralela (TES-17);

6 OBJETIVO GERAL Entender as soluções de MES (Manufacturing Execution System) da Embraco, sua arquitetura, seus impactos e estruturar as documentações de integração e apoio ao suporte e serviço, além de capitalizar as lições aprendidas das listas de issues e dos projetos executados. ATIVIDADES OBJETIVO ESPECÍFICO HORAS 1) Atualizar e reforçar arquitetura técnica do sistema MES da EECON Atualizar e estruturar a arquitetura técnica do sistema MÊS da Embraco Eletrônicos, através dos inputs e entrevistas com os especialistas e participação nos projetos. 40 horas 2) Capitalizar o aprendizado dos projetos no plano de testes Na solução oficial da EMBRACO capitalizar todo o aprendizado das lista de ISSUE no plano de testes do sistema MÊS da EECON 20 horas 3) Desenvolver o documento de integração Implementar um documento de integração do sistema MÊS ao processo produtivo de TI, transformando num processo formal e introduzir no processo padrão da TI da Embraco. 20 horas 4) Desenvolver um desenho básico da conectividade das linhas Fazer um documento básico para entendimento rápido da arquitetura de conectividade para os manutentores lembrar/relembrar da solução e fazer o diagnósticos nas tratativas a quente, este documento deverá ser simples e deverá estar na máquina. Uma vez o documento pronto a manutenção deverá ser o responsável por mantê-lo. 20 horas 5) Cartografia técnica dos sistemas de manufatura Atualizar/evoluir a cartografia técnica das soluções de manufatura da Embraco. 30 horas 6) Apoiar o trabalho de implementação do plano diretor de informática industrial em 2013 Entender e apoiar a estrutura de documentação de implementação dos projetos de manufatura, desdobrados em 2013 pela Embraco, entende-se essencialmente: - Arquitetura técnica - Documento de integração - Update do plano de testes 50 horas Rubrica do Professor Orientador Rubrica do Comitê de Estágios Rubrica do Coordenador de Estágios Rubrica do Supervisor da Empresa Data: Data: Data: Data: Carimbo da Empresa

7 CRONOGRAMA FÍSICO E REAL PERÍODO (10 horas) P R 1 ATIVIDADES 1) Atualizar e reforçar arquitetura técnica do sistema MES da EECON 2) Capitalizar o aprendizado dos projetos no plano de testes 3) Desenvolver o documento de integração 4) Desenvolver um desenho básico da conectividade das linhas 5) Cartografia técnica dos sistemas de manufatura 6) Apoiar o trabalho de implementação do plano diretor de informática industrial em P X X X X R X X P X X R X X P X X R X X X X X X P X X R X X P X X X R X P X X X X X R X X X X X Legenda: P - Planejado R - Real

8 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO OBJETIVOS Geral Específicos Justificativa ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO A EMPRESA HISTÓRICO ÁREA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ÁREA: EECON PRINCIPAIS PRODUTOS PRINCIPAIS CLIENTES ATIVIDADES DESENVOLVIDAS TREINAMENTOS Whirlpool Delivery Methods (WDM) IT Idea SAP Solution Manager Qualitor ATIVIDADES DESENVOLVIDAS JUNTO AO TIME DE APLICAÇÕES Documento de Operação Cartografia técnica dos sistemas de manufatura Desenho de conectividade Atualização dos planos de testes Suporte ao Valor Definição de processo para gerenciamento de chamados Dados e estatísticas CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 35

9 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Produtos Embraco; Figura 2 Interface IT Idea; Figura 3 Elementos do plano de teste SAP Solution Manager; Figura 4 Interface do Qualitor; Figura 5 Macro Arquitetura MES EECON; Figura 6 - Cartografia vcheck - EECON; Figura 7 - Desenho conectividade linha SMT 1; Figura 8 - Exemplo plano de teste; Figura 9 - Estatística de suporte ao Valor; Figura 10 - Gráfico demonstrando a quantidade de horas em cada atividade..

10 LISTA DE TABELAS Tabela 1 - Tabela de atividades no período de estágio.

11 LISTA DE SIGLAS EECON: Embraco Electronics Control; ERP: Enterprise Resource Planning; MES: Manufacturing Execution System; PCB: Printed Circuit Board; SLA: Service Level Agreement; SR: Service Request; SMT: Surface-mount technology UDESC: Universidade do Estado de Santa Catarina; WDM: Whirpool Delivery Methods;

12 RESUMO Este relatório apresenta o relato das atividades realizadas durante o Estágio Curricular I na empresa concedente Whirpool S.A Unidade Compressores (Embraco), juntamente à equipe de Aplicações de TI com o objetivo de estruturar o plano diretor de informática industrial, por meio da participação efetiva nos processos de análise, desenvolviemnto de entregáveis e suporte nos projetos relacionados a Informática Industrial. O relato se dá através da descrição das atividades desenvolvidas ao longo do período de estágio, os treinamentos realizados, e as tecnologias de apoio utilizadas. Palavras-chave: Embraco, Estágio, Mercado.

13 1. INTRODUÇÃO Este relatório de estágio apresenta um relato das atividades desenvolvidas no programa de estágio realizado na Embraco entre o período de 18 de Fevereiro e 05 de Abril de OBJETIVOS O objetivo principal deste relatório é demonstrar o envolvimento do acadêmico dentro de uma atividade profissional especializada no mercado de trabalho, tendo como resultados a experiência necessária para exercer a profissão Geral O objetivo geral deste estágio curricular é a participação efetiva nos processos de análise, desenvolvimento de entregáveis e suporte nos projetos relacionados a Informática Industrial desenvolvido pela equipe de Operações no time de Aplicações dentro do núcleo de tecnologia da informação da Embraco, a fim de promover a ligação entre a experiência prática de atuação na área com a experiência teórica adquirida ao longo do curso Específicos Participar de treinamentos envolvendo as tecnologias utilizadas nas ferramentas de trabalho (Whirpool Delivery Methods, IT Idea, SAP Solution Manager, Qualitor); Participar de treinamentos conceituais envolvendo os processos da empresa e suas regras de negócio; Entender e estruturar as soluções de Manufacturing Execution System (MES) da Embraco, a fim de desenvolver documentações que especifiquem as arquiteturas e cartografias das aplicações para a área de Tecnologia da Informação; Desenvolver um documento que especifique a operação do MES da EECON, em uma plataforma sustentável, apoiando os trabalhos do time de Serviços; Desenvolver um desenho de conectividade das máquinas SMT (Surface-mount Technology) para a manutenção, para que os mesmos sejam capazes de realizar diagnósticos nas tratativas a quente ;

14 Elaborar planos de testes na solução oficial da Embraco, o SAP Solution Manager, com base no plano de teste do MES EECON, com o objetivo de capitalizar as lições aprendidas nos projetos Justificativa O estágio curricular oferece aos estagiários a oportunidade de vivenciar todo o embasamento teórico adquirido durante a graduação em um ambiente real de trabalho. A justificativa do estágio relatado neste relatório foi a necessidade de documentar o conhecimento relacionado a aplicação Valor (MES), a fim de auxiliar a atuação da equipe de Serviços de TI diante de problemas que ocasionavam paradas de linhas e consequente perda de produção. Assim como auxiliar nos projetos previstos para 2013 relacionados a Informática Industrial ORGANIZAÇÀO DO ESTUDO A exibição de conteúdo deste relatório está organizada da seguinte maneira: O primeiro capítulo apresenta uma breve introdução sobre o estágio, os objetivos e outras atividades; O segundo capítulo apresenta um histórico da empresa, seus principais clientes e principais produtos desenvolvidos; O terceiro capítulo apresenta algumas das atividades desenvolvidas durante o período de estágio curricular obrigatório; O quarto capítulo apresenta as considerações finais sobre as experiências vividas e sobre os conhecimentos adquiridos durante o programa de estágio.

15 2. A EMPRESA 2.1. HISTÓRICO A Embraco foi fundada em 1971 com o intuito de suprir a indústria brasileira de refrigeradores, a qual era dependente da importação de compressores. Atualmente a empresa fornece um portifólio de soluções para refrigeração doméstica e comercial, sendo a líder mundial no mercado de compressores herméticos, de acordo com a Embraco (2013). Empregando mais de 10 mil pessoas, distribuídas em sete países (Brasil, China, Itália, Eslováquia, Estados Unidos, México e Rússia), sendo a sua planta matriz localizada na cidade de Joinville, a Embraco possui uma fatia de 22% do mercado mundial de compressores. Sendo seus principais clientes, as empresas a indústria de eletrodomésticos e de refrigeradores comerciais. Além do compressor, a empresa fabrica componentes elétricos, eletrônicos, trocadores de calor para unidades condensadoras e seladoras, e componentes de ferro fundido (EMBRACO, 2013). Segundo Embraco (2013), a liderança mundial em compressores obtida pela companhia se deve a qualidade e tecnologia de ponta dos produtos e de serviços diferenciados. Há mais de três décadas a empresa investe continuamente em pesquisa e desenvolvimento, a qual destina cerca de 3% de sua receita líquida para custeios na área. Conta com mais de 40 laboratórios de ponta e 450 profissionais atuando nesta área, além de manter parcerias estratégicas com universidades e institutos de pesquisa em vários países (EMBRACO, 2013). No ano de 2006, a Embraco foi comprada pelo conglomerado WHIRPOOL CORPORATION, passando a operar sobre o nome de WHIRPOOL S.A Unidade Compressores, juntamente com a Múltibras, que no mesmo ano passou a se chamar WHIRPOOL S.A Unidade Eletrodomésticos. Encontram-se ainda localizados na mesma região da planta matriz, a Fundição Embraco, responsável pela fabricação de peças para a montagem dos compressores, e a EECON (Embraco Electronics Controls), fabricante de placas eletrônicas para os compressores.

16 2.2. ÁREA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO A área da Tecnologia da Informação da Embraco Matriz responde tanto à planta Brasil quanto as outras seis plantas no exterior. A TI passou por um processo de reestruturação no ano de 2012, com o intuito de especificar as demandas da área para determinadas equipes. Estas são: Arquitetura, Aplicações e Serviços & Governança. A primeira é responsável por manter toda a arquitetura de servidores e de rede existentes, a fim de suportar as necessidades das aplicações de TI. A equipe de Aplicações promove a análise e implementação de tecnologias que venham suportar e melhorar os processos de outras áreas da companhia. A principal aplicação da empresa é o sistema de gestão empresarial, o SAP. Dentro da equipe existem sub-equipes que respondem à áreas específicas, como a equipe de Operações, a qual a estagiária está inserida. E a equipe de Serviços e Governança é responsável pela resolução de incidentes e monitoramento das aplicações, controle de acesso e sustentação dos processos de TI respectivamente ÁREA: EECON De acordo com o site da EECON (Embraco Eletronics Components), a empresa surgiu de uma estratégia de inovação da Embraco, que buscava soluções eletrônicas para controle e acionamento de seus compressores, aliada a uma vocação natural para o desenvolvimento de novas tecnologias e processos produtivos. (EECON, 2013). É a parte da Embraco que desenvolve os componentes eletrônicos para o compressor (EECON, 2013). Especificamente ela desenvolve placas PCB que fazem parte do inversor, componente eletrônico responsável pelo controle da ligação do compressor. No ano de 2009 a Embraco decidiu utilizar um sistema MES na EECON para ter um maior controle sobre a qualidade dos produtos, assim como um gerenciamento mais efetivo da produção. Segundo (Jiwei et al, 2008), um sistema MES (Manufacturing Executing System) é definido como um sistema de controle do chão de fábrica que inclui trabalho manual e automático e relatórios de produção assim como consultas online e links para as tarefas que ocorrem no chão de fábrica. O MES situa-se

17 estrategicamente na camada entre os ERPs e os equipamentos de controle e automação, como os CLPs e sensores. A solução utilizada pela Embraco é o Valor, desenvolvido pela empresa americana Mentor Graphics. São utilizadas pela companhia quatro módulos: vcheck, vmanage, vplan e BI. De acordo com a Mentor Graphics (2013), o vcheck garante que a manufatura está sendo executada corretamente, direcionando à meta zero de defeitos. Já o vmanage é a solução completa para o desenvolviemento de processos e engenharia de testes para operação de montagem de PCBs. O vplan é a solução que apoia a engenharia, através dela é possível criar e exportar CAE, CAD, CAM, auxiliando também no PCP. E por fim, o BI (Bussiness Intelligence) que é a ferramenta direcionada ao gerenciamento, a qual apresenta informações necessárias sobre as produções em tempo real, auxiliando a análise de rastreabilidade, qualidade e utilização de equipamentos e materiais PRINCIPAIS PRODUTOS condensadoras. Os principais produtos da Embraco são os compressores e unidades Figura 1: Produtos Embraco. Fonte: Embraco (2013). Na Figura 1 (a) é mostrado um compressor da linha Fullmotion, que são os compressores de capacidade variável, podendo economizar até 40% em comparação

18 com um compressor convencional e seus níveis de ruído e vibração são significativamente mais baixos (EMBRACO, 2013). Já a Figura 1 (b) apresenta uma unidade condensadora, a qual é responsável por fazer a condensação do gás PRINCIPAIS CLIENTES Os principais clientes da empresa, além da própria Whirlpool (detentora das marcas Brastemp e Consul), são a Electrolux, Frigelar, GE, Gelopar, Hussman, LG, Metalfrio entre outros.

19 3. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Este capítulo descreve como foi o estágio em si, os treinamentos, bem como o desenvolvimento de soluções a partir de solicitações do time de Operações, da equipe de Aplicações de TI TREINAMENTOS A primeira etapa importante do programa de estágio da Embraco corresponde ao ciclo de treinamentos técnicos. Os treinamentos técnicos são necessários, pois partindo do ponto que as tecnologias já foram abordadas pelos estagiários ainda no curso de graduação, as ferramentas utilizadas no dia a dia de trabalho exigem certo conhecimento específico. As ferramentas utilizadas nos treinamentos foram: WDM - Whirlpool Delivery Methods, IT Idea, SAP Solution Manager e Qualitor Whirlpool Delivery Methods (WDM) O WDM é a metodologia de desenvolvimento de sistemas seguida pela área de Tecnologia de Informação, que foi implantada no ano de Ela combina e integra o processo de Entrega de Sistemas da Informação Whirlpool (ISD) com os Métodos de Entrega da Accenture (ADM), e é incorporado e apoiado por um sistema de governança de classe mundial. A metodologia estabelece conjunto de métodos que guiam os times pelas tarefas, atividades e entregáveis durante os projetos. Ela também define papéis e responsabilidades para cada etapa, como por exemplo, quem serão os líderes de projeto, os key users e os responsáveis por realizar testes. Um conjunto de ferramentas são utilizadas para apoiar as atividades do projeto desenvolvidas pela Microsoft, IBM, SAP entre outros, promovendo confiabilidade, previsibilidade, velocidade e colaboração, assim como a capacidade de monitorar e controlar o gerenciamento do projeto. Além de estabelecer um conjunto mínimo de entregáveis sobre cada etapa. O treinamento apresentou a metodologia e, explicou que todos os projetos devem seguir as etapas (Plan Entry, Plan, Analyze, Design, Build, Test, Deploy,

20 Operate) e produzir os entregáveis mínimos. E enfatizou a importância da utilização da metodologia para o gerenciamento dos projetos e a influência deste sobre os indicadores da área de TI IT Idea A IT Idea é a ferramenta de entrada das diversas áreas da companhia, utilizada por todas as plantas, para solicitação de serviços de TI. Ela está implantada na base do Lotus Notes - IBM, o sistema que permite as pessoas da empresa a conectar, colaborar e inovar (IBM, 2013). Abaixo, a Figura 2 apresenta a interface do IT Idea. Figura 2: Interface do IT Idea. Fonte: Embraco (2013).

21 Existem três tipos de Ideas que os usuários podem criar: U, I, R. A Idea do tipo I, serve para criação de projetos, que englobam desenvolvimento e melhoria de aplicações. A Idea do tipo R, é utilizada para requisições de acesso a softwares mantidos por TI, assim como acessos a rede e diretórios. E a Idea do tipo U é utilizada para a requisição de hardware e softwares, que incluem desde leitores de código de barras para a manufatura a novos hardwares para os servidores. Uma vez que uma IT Idea é criada, ela deve ser aprovada pelo líder da área, e automaticamente ela será encaminhada aos analistas de TI. Esse redirecionamento automático é realizado baseado nas opções escolhidas no menu pelo usuário. A partir deste momento, a Idea pode estar em uma das seguints fases: Classified, To Analyze, Analyzed e Concluded SAP Solution Manager A área de tecnologia de informação da Embraco utiliza uma metodologia de gerenciamento de testes a qual estabelece de fim-a-fim um processo composto de fases. A ideia é que antes de transferir as configurações de uma solução para o ambiente de produção e torná-la disponível para o processo de operação do negócio, obrigatoriamente seja realizado uma verificação de que todas as mudanças foram feitas corretamente e não têm um impacto negativo sobre outros processos de negócios. A ferramenta utilizada no gerenciamento dos testes é o SAP Solution Manager, que suporta o time de projeto, organizando e documentando os resultados das atividades de teste (SAP, 2013). A metodologia é aplicada tanto para novas implementações de soluções como para manutenção de aplicações existentes, e abrange os requisitos de projeto de aplicações SAP e não-sap. O primeiro passo é a identificação do escopo do teste, a fim de determinar o tempo e esforço necessário para realizar o teste. Em seguida, ocorre o planejamento do teste, onde ocorre efetivamente a criação dos casos de teste ou a revisão dos já existentes. Todos os casos de teste são mantidos em um repositório de testes, independetemente do contexto do projeto. Desta forma, os mesmos podem ser reutilizados em qualquer projeto, evitando retrabalho. Após, a criação dos casos de testes, é feita a criação dos ciclos de testes assim como os testes funcionais que compõe casa ciclo. Os testes funcionais podem ser compostos de um único teste ou de uma coleção, chamado de pacote. Para cada caso de teste são definidos os usuários que irão

22 testar. A Figura 3 ilustra todos os elementos do planejamento de testes e as interações com o repositório de teste. Figura 3: Elementos do plano de teste SAP Solution Manager. Fonte: Embraco (2013). Por fim, são adicionados dados a cada caso de teste e os usuários recebem instruções e detalhes sobre os seus respectivos pacotes de teste, período de teste e como acessar o sistema de teste. Cada teste realizado pelo usuário é documentado em notas de teste, e um status do teste é adicionado. Ao final dos testes, o usuário realiza a aprovação, confirmando que os testes terminaram. Uma vez aprovado, a solução é transportada para ambiente de produção Qualitor O Qualitor é a ferramenta implantada no ano de 2009, a qual é utilizada para administração e resolução de incidentes. A Embraco possui um serviço de terceiros, o Help Desk, o qual presta o serviço de suporte a todas as áreas e, utiliza o Qualitor para o controle dos chamados. A ferramenta permite o controle do processo de atendimento, controle da equipe de atendentes, redução da ocorrência e repetição de problemas, melhoria na comunicação com os usuário entre outros benefícios (QUALITOR, 2013). É utilizada nas plantas do Brasil, México e Estados Unidos. O

23 treinamento foi ministrado pelo analista de serviços responsável pela implantação da ferramenta. Como explicado anteriormente, o Help Desk é a porta de entrada para as requisições de suporte da empresa e, uma vez que a equipe dedicada não possui recursos para solucionar os chamados, eles são repassados à equipe de TI. Cada analista de TI possui uma fila de chamados, e utiliza a ferramenta para verificação do problema com usuário, apontamento de horas trabalhadas, registro de solução, entre outras atividades. A ferramenta proporciona rápido atendimento, assim como fácil gerenciamento dos chamados por parte dos analistas, assim como controle de atendimento e gerenciamento pelos gerentes. Figura 4: Interface do Qualitor. Fonte: Embraco (2013) DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES JUNTO AO TIME DE APLICAÇÕES Documento de Operação De acordo com o Whirlpool Delivery Methods, na fase Operate ocorre a operação definitiva da aplicação desenvolvida, e o ideal seria a criação de uma

24 documentação que especificasse a operação da aplicação e apoiasse a equipe de serviços, contudo esta prática não ocorre durante os projetos. Desta forma, foi designado à estagiária a implementação do Documento de Operação ao processo produtivo de TI, a fim de transformá-lo em um processo formal e introduzí-lo ao processo padrão da Embraco. O Documento de Operação tem como objetivo fornecer informações detalhadas sobre a operação da aplicação, apoiando o trabalho do time de Serviços de TI, o qual é responsável pela manutenção técnica dos sistemas. Para a primeira implementação do documento, foi escolhido como piloto o sistema MES da EECON, o Valor. O Valor, como explicado na Seção 2.3 é o sistema responsável por gerenciar a execução da manufatura das placas PCBs dos inversores e, para especificá-lo o documento de operação foi dividido em três capítulos: Introdução, Análise, Concepção. O primeiro capítulo define o objetivo do documento, uma descrição funcional do sistema, a criticidade do sistema diante das operações da EECON e a macro-arquitetura do sistema. Este último era uma necessidade da equipe de TI, pois não havia nenhum especificação da arquitetura. A Figura 5 apresenta a macroarquitetura dos módulos do Valor. Figura 5: Macro Arquitetura MES EECON Fonte: Elaborada pela autora (2013).

25 O segundo capítulo, de análise, apresenta os atores envolvidos no processo de aplicação, as equipes de suporte e manutenção e as respectivas responsabilidades. É definido também os índices de SLA para casos de incidentes, restore, backup e disponibilidade de dados. Esta definição foi acordada com os times de TI e é importante pois garante uma atuação eficiente. Encontram-se também os requisitos de suporte a aplicação, como as versões do sistema, definição de interfaces e informações gerais sobre a aplicação. No terceiro capítulo encontra-se uma abordagem inovadora para a resolução de incidentes, sendo este o grande diferencial do documento. Juntamente com as equipes de Manufatura da EECON e Serviços de TI a estagiária listou os principais sintomas de incidentes relacionados ao Valor, e definiu para cada um deles um plano de ação. Este último define ações específicas para cada uma das cadeias de ajuda (Manutenção, Help Desk, Serviços TI, Aplicações TI e a Mentor Graphics), assim como o local onde encontram-se os procedimentos para execução das ações. O principal objetivo deste documento é fornecer as informações necessárias principalmente para a Manutenção e para a equipe de Serviços de TI, a fim de solucionar os incidentes de forma rápida e eficiente, evitando o acionamento e alocação de outras cadeias sem necessidade. O documento é apoiado pela gerência de TI, e a intenção é incluí-lo na metodologia de projetos, promovendo a documentação da operação das aplicações de TI da planta Brasil quanto das outras plantas Cartografia técnica dos sistemas de manufatura A Cartografia técnica consiste no desenvolvimento de mapas de como estao estruturadas as soluções de manufatura da Embraco. Este trabalho é de extrema importância, pois estrutura a arquitetura técnica possibilitando fácil entendimento para a equipe de TI quanto para as equipes de Manufatura, Qualidade e Processos. A estagiária desenvolveu o mapeamento dos postos da EECON de acordo com os módulos do Valor utilizados: vcheck, vmanage, vplan e BI. O mapeamento consiste na identificação dos postos e o modo de comunicação destes com os servidores da aplicação. Para a realização desta tarefa foram realizadas visitas à fábrica juntamente com os especialistas, para identificação dos terminal servers e das aplicações utilizadas

26 por estes. A Figura 6 apresenta um exemplo da cartografia do módulo vcheck na EECON. Para cada linha de produção são listados os sub-módulos utilizados, a qual rede estão conectados, e quais os servidores utilizados pela aplicação. Foi realizado também uma listagem com todos os nomes dos terminal servers da EECON, para que o time de serviços possa realizar verificações de funcionamento de rede. Ela também apresenta o local que se situa o terminal server, se existem backups, os responsáveis em cada turno, o usuário para login, entre outras informações. Este trabalho mostra-se importante, pois auxilia a suportar o Documento de Operação. A intenção é que todas as aplicações relacionadas a Informática Industrial na planta Brasil, tenham suas cartografias construídas até o final do ano de Figura 6: Cartografia vcheck - EECON. Fonte: Elaborado pela autora (2013) Desenho de conectividade Na EECON existem três linhas de montagem, e em cada uma delas existem máquinas que utilizam a tecnologia SMT (Surface-mount Technology), que consiste na

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE FERNANDO RODRIGO NASCIMENTO GUSE i ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE EMPRESA: Globalmind Serviços em Tecnologia da Informação LTDA. SETOR: Infra Estrutura SUPERVISOR:

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE HELP DESK. Frederico Calazans Barbosa UBC - Universidade Braz Cubas Mogi das Cruzes/ SP

SISTEMA DE CONTROLE DE HELP DESK. Frederico Calazans Barbosa UBC - Universidade Braz Cubas Mogi das Cruzes/ SP SISTEMA DE CONTROLE DE HELP DESK Frederico Calazans Barbosa UBC - Universidade Braz Cubas Mogi das Cruzes/ SP Antonio Carlos da Cunha Migliano UBC - Universidade Braz Cubas Mogi das Cruzes/ SP RESUMO Este

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br

A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI. Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br A Biblioteca: Gerenciamento de Serviços de TI Instrutor : Cláudio Magalhães E-mail: cacmagalhaes@io2.com.br 2 A Biblioteca ITIL: Information Technology Infrastructure Library v2 Fornece um conjunto amplo,

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA 2015 SUMÁRIO 1 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2 - OBJETIVO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 3 - ACOMPANHAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 4 - EXEMPLO DE ÁREAS PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO...

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES CELG DISTRIBUIÇÃO S.A EDITAL N. 1/2014 CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE GESTÃO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás

Leia mais

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração.

Cobit e ITIL. Cobit. Planejamento e organização; Aquisição e implementação; Entrega e suporte; Monitoração. Cobit e ITIL GOVERNANÇA, GP - RISCO, GP PROJETOS - PMP, SEGURANÇA DAIANA BUENO OUTUBRO 20, 2010 AT 8:00 3.496 visualizações Atualmente, as empresas estão com seus processos internos cada vez mais dependentes

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE BACHARELADO EM

Leia mais

AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI

AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI CUSTOMER SUCCESS STORY Março 2014 AT&S Ganha Eficiência e Agilidade de Negócio com Melhor Gestão de TI PERFIL DO CLIENTE Indústria: Manufatura Empresa: AT&S Funcionários: 7.500 Faturamento: 542 milhões

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade

PROJETO NOVAS FRONTEIRAS. Descrição dos processos de gerenciamento da qualidade PROJETO NOVAS FRONTEIRAS PLANO DE GERENCIAMENTO DA QUALIDADE QUALITY MANAGEMENT PLAN Preparado por Mara Lúcia Menezes Membro do Time Versão 3 Aprovado por Rodrigo Mendes Lemos Gerente do Projeto 15/11/2010

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO DE PROVIDÊNCIAS INICIAIS Março/2014 V 1.1 REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 4 Referência: Pregão Eletrônico n. 052/2010 Data: 19/11/2010 Objeto: Contratação de serviços técnicos especializados de atendimento remoto e presencial a usuários de tecnologia

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO FACULDADE DE INFORMÁTICA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Aprovado na 22ª reunião do Conselho de Unidade (CONSUN) da Faculdade de Informática realizada dia 30 de

Leia mais

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI

Nome da Empresa Sistema digitalizado no almoxarifado do EMI Nome da Empresa Documento Visão Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 23/02/2015 1.0 Início do projeto Anderson, Eduardo, Jessica, Sabrina, Samuel 25/02/2015 1.1 Correções Anderson e Eduardo

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INFORMÁTICA Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 31/13, de 21/08/13. CAPÍTULO I DAS CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este regulamento dispõe especificamente do Núcleo de Informática

Leia mais

Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior

Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Unidade IV SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Sistema de informação nos negócios Sistemas de informação no apoio ao processo de tomada de decisão Sistemas colaborativos

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE

Leia mais

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor]

Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Contrato de Serviço (SLA) para [Cliente] por [Provedor] Data Gerador do documento: Gerente de Negociação: Versões Versão Data Revisão Autor Aprovação (Ao assinar abaixo, o cliente concorda com todos os

Leia mais

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.

TI Aplicada. Aula 02 Áreas e Profissionais de TI. Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti. TI Aplicada Aula 02 Áreas e Profissionais de TI Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

Portifólio Empresarial

Portifólio Empresarial Portifólio Empresarial 23/02/11 Rua Jasmim, 609 Santa Catarina - Joinville - SC - Brasil CEP: 89233-040 Fone/Fax: (47) 3025 1010 - contato@execom.inf.br +55 (47) 3025-1010 - Opção 5 comercial@execom.inf.br

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Suporte Remoto / Sustentação

Suporte Remoto / Sustentação Suporte Remoto / Sustentação 1 Suporte Remoto / Sustentação A IntegrationSys é uma empresa especializada na prestação de serviços de suporte remoto / sustentação Nivel I. II e III. Soluções eficazes e

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI

Objetivos. PDI - Plano Diretor de Informática. O que é? Como é feito? Quanto dura sua elaboração? Impactos da não execução do PDI Objetivos Assegurar que os esforços despendidos na área de informática sejam consistentes com as estratégias, políticas e objetivos da organização como um todo; Proporcionar uma estrutura de serviços na

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente em sistemas ERP (Enterprise Resource

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 03 Profissões de TI Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http:// Papéis... Um papel é uma definição abstrata de um conjunto de atividades executadas e dos respectivos

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Sistemas de Informação Tecnologia em Desenvolvimento Web Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Sistemas

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO THALLES GRESCHECHEN ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO EMPRESA: NEOGRID INFORMÁTICA S/A SETOR: SUPORTE E MONITORAMENTO SUPERVISOR: FÁBIO ROBERTO MENDES ORIENTADOR: PROF. GERSON VOLNEY LAGEMANN

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy

Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Integração de Sistemas Industriais com a Suíte GE Proficy Ricardo Caruso Vieira Aquarius Software Revista Cadware Ed.22 versão online 1. Introdução Há mais de duas décadas, a indústria investe intensamente

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de TI no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª. Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO

MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO MANUAL DE IMPLANTAÇÃO SISTEMA DE INVENTÁRIO CACIC Configurador Automático e Coletor de Informações Computacionais GOVERNO FEDERAL SOFTWARE PÚBLICO software livre desenvolvido pela Dataprev Sistema de Administração

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA DE ALFENAS CENTRO UNIVERSITÁRIO FEDERAL REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO DE INTERESSE CURRICULAR DO CURSO DE QUÍMICA DA Efoa/Ceufe Resolução Nº 007/2005 pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) O presente regulamento foi elaborado tendo

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula III - 25/08/2011

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula III - 25/08/2011 Disciplina: Administração de Departamento de TI Professor: Aldo Rocha Aula III - 25/08/2011 ITIL 1.A Central de Serviços; 1.1 Necessidade da Central de Serviços; 1.2 Dilema do Suporte; 1.3 Evolução do

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS MURILO CARLOS CARDOSO ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS EMPRESA: LOJAS SALFER S.A SETOR: TI SUPERVISOR: FABIO ADRIANO DACORREGIO MEIER. ORIENTADOR: VALMOR

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS AEJ - ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE JAÚ CNPJ 05.311.136/0001-36 FACULDADE JAUENSE PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS JAÚ/2012 MANUTENÇÃO E ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DA FAJAU

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE Perfil O Grupo Teksid é o maior em fundição de autopeças do mundo, com capacidade produtiva

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

GSAN SOFTWARE COMERCIAL LIVRE MODELO DE DESENVOLVIMENTO COLABORATIVO

GSAN SOFTWARE COMERCIAL LIVRE MODELO DE DESENVOLVIMENTO COLABORATIVO GSAN SOFTWARE COMERCIAL LIVRE MODELO DE DESENVOLVIMENTO COLABORATIVO José Maria Villac Pinheiro (1) Engenheiro pela Universidade de São Paulo USP Escola de Engenharia de São Carlos EESC. Especialização

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento.

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. TEKSID DESENVOLVE FERRAMENTA PARA INFORMATIZAÇÃO DOS RESULTADOS DAS ANÁLISES METALÚRGICAS E METALOGRÁFICAS, COMPLETANDO A AUTOMATIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo o processo de atendimento

Leia mais

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado

FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Manual do Estágio Supervisionado FAI CENTRO DE ENSINO SUPERIOR EM GESTÃO, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Manual do Estágio Supervisionado Santa Rita do Sapucaí-MG Janeiro/2011 Sumário 1. Introdução 3 2. O que é

Leia mais

gladiador INTERNET CONTROLADA

gladiador INTERNET CONTROLADA gladiador INTERNET CONTROLADA funcionalidades do sistema gladiador sistema Gerenciamento de usuários, gerenciamento de discos, data e hora do sistema, backup gladiador. Estações de Trabalho Mapeamento

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL

Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Gerenciamento de Serviços de TI com base na ITIL Information Technology Infrastructure Library ou Biblioteca de Infraestrutura da Tecnologia da Informação A TI de antes (ou simplesmente informática ),

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Estágio Curricular Tiago Silveira Sumário Identificação... 3 Estagiário... 3 Estágio... 3 Objeto de Estudo...

Leia mais

FÁBRICA DE SOFTWARE FÁBRICA DE PROJETOS DE SOFTWARE FÁBRICA DE PROJETOS FÍSICOS

FÁBRICA DE SOFTWARE FÁBRICA DE PROJETOS DE SOFTWARE FÁBRICA DE PROJETOS FÍSICOS FÁBRICA DE SOFTWARE Quem somos A Fábrica de Software da Compugraf existe desde 1993 e atua em todas as etapas de um projeto: especificação, construção, testes, migração de dados, treinamento e implantação.

Leia mais

Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS

Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS Faculdade de Farmácia VALIDAÇÃO DE SISTEMAS COMPUTADORIZADOS 2012 Relevância: Impacta diretamente na saúde do paciente, na qualidade do produto e na integridade dos dados que devem provar que o sistema

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM

MANUAL DO SERVICE DESK SYSTEM Manual do Sumário Conhecendo o SERVICE DESK SYSTEM... 3 - A tela de Acesso ao sistema:... 3 - A tela do sistema após o acesso(exemplo):... 3 OCORRÊNCIAS... 4 - Abertura de chamados:... 4 - Atendendo um

Leia mais

RESOLUÇÃO POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SOFTWARES.

RESOLUÇÃO POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SOFTWARES. RESOLUÇÃO CAS Nº 39 /2010, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2010 POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SOFTWARES. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR, face ao disposto no Artigo 5º do Regimento Unificado das

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado Versão 01 - Página 1/8 1 Objetivo Orientar o usuário de T.I. a solicitar atendimento. Mostrar o fluxo da solicitação. Apresentar a Superintendência 2 Aplicação Este Manual aplica-se a todos os Usuário

Leia mais

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

Gestão de T.I. GESTÃO DE T.I. ITIL. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com 1 Information Technology Infrastructure Library 2 O que é o? Information Technology Infrastructure Library é uma biblioteca composta por sete livros

Leia mais

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Rodrigo Tito Nova CS Informática Cristiano Oliveira ConsultCAD É sabido por todos que hoje, o processo de desenvolvimento do produto

Leia mais

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS IBAITI/PR 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 3 ATUALIZAÇÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO... 3 3.1 Laboratório de Informática, Departamentos Acadêmicos

Leia mais

TRANSIÇÃO DE SERVIÇO ITIL FOUNDATION V3 Conteúdo deste resumo deve ser contemplado com a leitura do livro ITIL Service Transition

TRANSIÇÃO DE SERVIÇO ITIL FOUNDATION V3 Conteúdo deste resumo deve ser contemplado com a leitura do livro ITIL Service Transition TRANSIÇÃO DE SERVIÇO ITIL FOUNDATION V3 Conteúdo deste resumo deve ser contemplado com a leitura do livro ITIL Service Transition Conjunto de processos e atividades para a transição de serviços Engloba

Leia mais

CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CORPVS SEGURANÇA SETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ACESSO GLPI ABERTURA E ACOMPANHAMENTO DE CHAMADOS NO SERVICE DESK DATA: 1 0 /0 9 /201 5 VERSÃO: 1.0 AUTOR: Italo Rocha APROVADOR: Raphael Dantas Introdução

Leia mais

Software. Gerenciamento de Manutenção

Software. Gerenciamento de Manutenção Software Gerenciamento de Manutenção Importância de um Software de Manutenção Atualmente o departamento de manutenção das empresas, como todos outros departamentos, necessita prestar contas de sua atuação

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio 32 3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio Este capítulo apresenta o framework orientado a aspectos para monitoramento e análise de processos de negócio

Leia mais

ATO Nº 233/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

ATO Nº 233/2013. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 7ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO Nº 233/2013 Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de Tecnologia da Informação (TI) no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

Sistemas para Gestão e Inovação

Sistemas para Gestão e Inovação Sistemas para Gestão e Inovação empresa A ACCION é uma empresa de software, inovação, relacionamento e suporte à gestão. O nome ACCION, tem origem na vocação de nossa empresa: AÇÃO! Nos segmentos que atuamos,

Leia mais

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise

Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise CUSTOMER SUCCESS STORY Dezembro 2013 Dataprev Aumenta a Eficiência na Entrega de Projetos em 40% com CA Clarity on Premise PERFIL DO CLIENTE Indústria: Setor público Companhia: Dataprev Empregados: 3.000+

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

EDITAL NÚMERO 01 DE 10 DE ABRIL DE 2009 Programa de Iniciação Científica Seleção 2009

EDITAL NÚMERO 01 DE 10 DE ABRIL DE 2009 Programa de Iniciação Científica Seleção 2009 Associação Diocesana de Ensino e Cultura de Caruaru Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru Reconhecida pelo Decreto 63990 de 15.01.69 D.O 17-01-69 Núcleo de Pesquisa EDITAL NÚMERO 01 DE 10

Leia mais

PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM CURSOS TÉCNICOS. Walter André de Almeida Pires. Silveira

PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM CURSOS TÉCNICOS. Walter André de Almeida Pires. Silveira PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM CURSOS TÉCNICOS 1. Identificação Curso Técnico em Informática Unidade São José Coordenador da S.A Walter André de Almeida Pires Unidade(s) Curricular(es) Envolvida(s)

Leia mais

PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO

PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO PROJETO CIDADÃO EM REDE: DE CONSUMIDOR A PRODUTOR DE INFORMAÇÃO SOBRE O TERRITÓRIO PLANO DE TRABALHO CONVÊNIO DE COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA PRODEB-UFBA PRODEB/DSS Diretoria de Sistemas e Serviços UFBA/LCAD

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ÉDINA MARIA DAS NEVES

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ÉDINA MARIA DAS NEVES UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO DE ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ÉDINA MARIA DAS NEVES TREINAMENTO, SUPORTE E CONFIGURAÇÃO DE EQUIPAMENTOS RELATÓRIO DE ESTÁGIO PONTA GROSSA ÉDINA

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR CAPÍTULO I DO ESTÁGIO CURRICULAR Art. 1º O presente Regimento trata do Estágio Curricular dos cursos de graduação da Faculdade

Leia mais

IT SERVICES PORTFOLIO. SPEKTRUM IT Services Portfolio 1

IT SERVICES PORTFOLIO. SPEKTRUM IT Services Portfolio 1 IT SERVICES PORTFOLIO SPEKTRUM IT Services Portfolio 1 Ser a única no Brasil a ser certificada pela SAP, mostra como estamos à frente no que tange à transparência em todos os nossos processos e, especialmente,

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 1. Apresentação A RiSE Reuse in Software Engineering e o Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD), com o apoio do CNPq

Leia mais