O Núcleo pode ser classificado quanto à sua arquitetura em três categorias principais:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Núcleo pode ser classificado quanto à sua arquitetura em três categorias principais:"

Transcrição

1 1. Kernel (Núcleo) O Kernel, em português Núcleo, é o principal componente do sistema operativo da maioria dos computadores. Ele serve de ligação entre os programas e o processamento real de dados feito a nível de hardware. As responsabilidades do núcleo incluem gerir os recursos do sistema (a comunicação entre componentes de hardware e o software). O Núcleo pode ser classificado quanto à sua arquitetura em três categorias principais: Monolítico: os controladores de dispositivos e as extensões de núcleo são executados no espaço do núcleo, com acesso completo ao hardware. Micronúcleo: alguns processos são executados no núcleo e os restantes são executados no espaço do utilizador. Híbrido: é essencialmente um micronúcleo e tem um código ("não essencial") no espaço do núcleo para que as operações executadas sejam mais rápidas. Nota: O núcleo do Sistema Operativo Linux é Monolítico. 2. Distribuições e Versões Linux 2.1 Distribuições Uma distribuição Linux é um sistema operativo da família Unix, que incluindo um kernel Linux e outro software, formam um conjunto. Distribuições (ou distros ) mantidas por organizações comerciais, como a Red Hat, Ubuntu, SUSE e Mandriva, bem como projetos comunitários como Debian e Gentoo montam e testam o seu software antes de disponibilizá-lo ao público. Podemos por outras palavras dizer que uma distribuição Linux é formada pelo conjunto: kernel programas interface gráfica ferramentas de configuração Nota: Como saber qual a distribuição Linux que estamos utilizando? Podemos aceder a essa informação no arquivo issue, que está situado no directório /etc Assim, podemos rapidamente utilizar o comando cat /etc/issue através da consola para obter o que procuramos. A versão consiste então normalmente num conjunto de três números (embora às vezes possa ter quatro, outras vezes duas, etc ), que representam o seguinte:

2 'versão-maior'.'versão-menor'.'build' versão-maior: é atribuída quando existe uma mudança tão grande que até parece que se trata de um novo produto. Deve mudar raramente e ser definida em conjunto pelos departamentos de desenvolvimento e de marketing, pois será a primeira referência dos clientes ao produto. versão-menor: é o número dado aos releases do software, que terão sempre novas funcionalidades ou correcção de erros, e que por isso deve ser visível para o cliente também. Na maior parte do tempo este número será o mais importante, pois o planeamento das novas versões vai basearse nas alterações e feedback de cada um desses releases. build: é um número de controlo interno e que não precisa necessariamente ser entregue ao cliente, mas que indica qual foi a compilação do software que está sendo utilizada no momento, e ajuda na hora de corrigir pequenos bugs ou fazer alguma alteração antes de entregar o release. 2.3 Diferença entre distribuição e versão Linux Enquanto que a versão diz-nos o nível de maturação e actualização do sistema, a distribuição indica-nos quais os componentes que formam o conjunto de um determinado sistema operativo. Podemos ainda deduzir que existem versões de distribuições, sendo que o contrário por sua vez não faz muito sentido. Por exemplo, para a distribuição Ubuntu, temos a versão 12.10, a versão (utilizada nas aulas), e por aí em diante. Slackware (DISTRIBUIÇÃO) 12.2 (VERSÃO) Ubuntu (DISTRIBUIÇÃO) 8.10(VERSÃO) Windows (SISTEMA OPERATIVO) 7 (VERSÃO) Linux vs Microsoft Linux Linux é um sistema operativo normalmente gratuito, disponível pela licença pública GNU. Foi desenvolvido por Linux Torvalds e alguns amigos em Actualmente o Kernel de Linux corre em inúmeras plataformas. As primeiras versões eram bastante limitadas mas, actualmente, já possui todas as características necessárias a um sistema operativo. Windows Windows é um sistema operativo criado pela Microsoft. O Windows, desde a sua primeira versão, eliminou a necessidade de escrita de comandos na linha de comandos, num estilo MSDOS, utilizando o rato, botões, caixas de diálogo, entre outros. Quais os motivos para as empresas passarem para o livre? São cada vez mais as empresas que passam para o livre, às vezes mesmo sem se dar conta disto. Se uma empresa deseja lançar um site de e-commerce, ela utilizará, talvez, o software OsCommerce para desenvolver o site, que hospedará de seguida num servidor Apache. OsCommerce e Apache são softwares livres! Existe mais variedade de softwares livres!

3 Instalação Linux Ubuntu Server Requerimentos mínimos recomendados para o Ubuntu Server em geral: Processador: 300Mhz Memória RAM: 128MB Espaço em disco rígido (HD): 500MB (apenas o sistema) ou 1GB (já com software adicional) 1.1 Conceitos HD ou Disco Rígido: Dispositivo físico de armazenamento de dados Partição: Divisão lógica do espaço disponível no Disco Rígido Sistema de Ficheiros: Modelo de armazenamento usado pelo sistema Swap: Swap é uma partição especial que funciona como uma extensão da memória RAM. É usada quando o sistema precisa de memória e esta não está disponível ou não é suficiente na memória RAM. É dispensável quando se possui uma boa quantidade de memória RAM (Ex. 6GB RAM). Ponto de montagem: Pasta que será montado na raiz da partição /: Pasta onde são armazenadas todas as outras pastas do sistema /home: Pasta que armazena as contas de utilizadores do sistema Note-se que o Ubuntu Server por defeito inicia-se em modo de linha de comandos, pois não é instalada nenhuma interface gráfica durante o processo de instalação. Isto permite que o sistema: utilize menos recursos de processamento mais rápido aumente a segurança aumente a fiabilidade Após ter terminado a instalação do Sistema Operativo, podemos voltar novamente à janela de instalação de colecções de software pré-definidas, através do comando: sudo tasksel Então, depois da instalação do Ubuntu Server, devemos executar os dois seguintes comandos, de modo a actualizar o sistema: sudo apt-get update sudo apt-get upgrade

4 2. Utilitários comuns Depois de actualizado o sistema, procedemos à instalação de alguns utilitários mais comuns. sudo apt-get install gedit sudo apt-get install gnome-disk-utility sudo apt-get install gparted 3.1 Iniciar com Ambiente Gráfico ou Linha de Comandos O ficheiro /etc/default/grub tem uma linha que permite definir se o sistema inicia no modo Gráfico ou texto. A linha é a seguinte: GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT= De cada vez que modificamos este ficheiro, temos de seguida de executar o comando sudo update-grub para as alterações surtirem efeito. 6. Directórios /bin Executáveis do sistema Contém os ficheiros executáveis do sistema, sejam scripts ou programas Podem ser nativos do sistema ou instalados pelos utilizadores Exemplos: ls, cp, rm, ping, grep /boot /dev /etc Arquivos de inicialização do sistema Contém os arquivos necessários para a inicialização do sistema Arquivos de dispositivos Armazena o caminho dos dispositivos instalados no sistema, como discos rígidos, rato, teclado, etc Cada hardware reconhecido pelo sistema é representado por um arquivo, que fica contida dentro da pasta Arquivos de configuração Possui arquivos de configuração de programas e do sistema, como configuração de rede, permissões, etc /home Directórios pessoais Contém os directórios e arquivos pessoais dos utilizadores. Cada utilizador possui um directório dentro do /home No directório do utilizador ficam guardados arquivos pessoais, músicas, imagens, vídeos, configurações pessoais feitas na interface do sistema (aplicação de temas, comportamento, etc) /lib Biblioteca do sistema Tem as bibliotecas essenciais ao funcionamento do sistema e aos módulos do kernel /lost+found /media lost+found Serve para armazenar ficheiros que possam ter sido recuperados após um mau encerramento do sistema, como um crash ou falha de energia. Montagem de dispositivos amovíveis O /media é o directório de montagem temporária de dispositivos amovíveis, como pen drives, CDs, DVDs, etc, em subdiretórios o Exemplo: o pen drive Faculdade é montado em /media/faculdade/ /media é usado para montagem automática de dispositivos, por exemplo, ao conectar um pen drive, o sistema automaticamente abre a pasta contendo seus arquivos

5 /mnt /opt /proc /root /run /sbin /srv /sys /tmp /usr /var Montagem temporária Ponto de montagem para sistemas e arquivos temporários esporádicos Pode receber a montagem de CDs, DVDs, HDs e outros dispositivos Aplicações opcionais O /opt é um directório que foge à regra e tem como objectivo manter compatibilidade com programas de terceiros (não suportados pelo fabricante do sistema) LibreOffice, Google Chrome e World of Goo são exemplos de programas que são instalados no directório /opt Informações de processos Contém arquivos temporários de processos em execução no sistema Os arquivos de texto criados dentro do /proc são virtuais, portanto, não são gravados no HD e são criados na memória pelo kernel Administração do sistema Directório do administrador do sistema. É semelhante ao /home, porém, o /root é de uso exclusivo do superutilizador Armazenamento temporário Directório recentemente adicionado às principais distribuições Linux, incluindo o Ubuntu. A sua utilização pelo sistema é semelhante ao uso do directório /tmp e /var/tmp Permite que aplicações armazenem dados necessários para o seu funcionamento, mas que não podem ser armazenados em /tmp por motivos de protecção dos arquivos relacionados acomos processos em execução que não podem ser apagados por outros processos Sistema binário Guarda os comandos essenciais de manutenção do sistema, como inicializar, restaurar, reparar ou recuperar o sistema As aplicações dos comandos deste directório são restritas ao utilizador administrador (root/sudo) para controlo e administração do sistema Serviço de dados Contém dados de serviços fornecidos pelo sistema e cuja aplicação possui um alcance geral (e não apenas dados específicos de um utilizador), como servidores web, servidores ftp e outros Suporte aos dispositivos de hardware Assim como o /proc, o /sys armazena informações temporárias relacionadas aos dispositivos de hardware, assim como módulos para equipamentos USB Armazenamento temporário comum Armazena arquivos temporariamente, como, por exemplo, downloads em andamento, cache de vídeos da internet (Youtube, Vimeo e outros) Não é um directório de armazenamento fixo. Em algumas distribuições Linux, ele é limpo a cada reinicialização do sistema. Programas de utilizador Directório de armazenamento de programas instalados pelo utilizador do computador. É um dos mais importantes directórios do sistema Armazena, além de programas, bibliotecas (libs), códigos-fonte, documentação e binários e dados compartilhados em geral Arquivos de dados variáveis O directório /var é utilizado pelo sistema para armazenamento de arquivos passíveis de aumento de tamanho (arquivos variáveis), como arquivos de log (registros de execução e depuração), filas de impressão, mensagens de , arquivos de bases de dados e outros.

6 Utilizadores sudo passwd su root Existem dois comandos que permitem a criação de utilizadores: adduser e useradd O adduser podemos considerar que é automático, pois temos apenas de executar um comando, e depois é pedida o resto da informação interactivamente. O useradd é o outro comando, que já aceita uma série de parâmetros, que nos permitem escolher qual a informação a associar ao utilizador. Este comando é recomendado para utilizadores mais experientes. sudo useradd Duarte -d /home/duarte > Indica o directório a ser utilizado como directório raiz do utilizador (mas não faz a criação do directório) -m > Cria o directório raíz do utilizador, caso ainda não exista -s /bin/bash > Indica qual a shell a ser utilizada por defeito pelo utilizador -c Duarte Freitas > O nome completo do utilizador 2.2 Editar Utilizador Para proceder à modificação de parâmetros dos utilizadores, usamos o comando usermod, que utiliza muitos dos parâmetros do useradd. Assim, se quiséssemos mudar por exemplo o nome completo do utilizador, usaríamos o seguinte comando: sudo usermod duarte -c Duarte Perestrelo Para definirmos um utilizador como administrador, usamos o seguinte comando: sudo adduser duarte sudo 2.3 Apagar Utilizador Para apagar um utilizador, usamos o comando userdel. O parâmetro -r vai indicar que o directório raíz do utilizador e todo o seu conteúdo também deve ser apagado. sudo userdel -r duarte Mudar de utilizador Para alternar entre utilizadores, usamos o comando su 3. Ficheiros Existem três ficheiros principais onde ficam guardadas as informações acerca dos utilizadores, passwords e grupos No ficheiro /etc/passwd temos todos os utilizadores do sistema guardados, assim como os seus Id s, nome completo, directório e shell utilizada. No /etc/shadow temos as passwords codificadas. Este ficheiro é restrito, temos de abri-lo utilizando o comando: sudo gedit /etc/shadow No /etc/group temos os grupos existentes no sistema e os utilizadores pertencentes a cada grupo.

7 Disco e partições Discos e partições: Convém não esquecer como são designados os discos e as partições no Linux. Os discos são diferenciados por letras, e as partições por números. Note-se que as partições lógicas começam no número 5 (mesmo que não exista a 2, 3 ou 4) e que as primárias vão do 1 ao 4. Discos: sda, sdb, sdc, etc Partições: sda1, sda2, sda3, sdb1, sdb2, etc Montagem de dispositivos: No Linux, para aceder um dispositivo de disco, cd, disquete, pen é necessário antes montá-lo num directório do sistema Sistema de ficheiros: As tarefas de leitura e escrita em um disco são geridas pelo sistema de ficheiros. Um sistema de ficheiros pode ser comparado a um índice de um livro. 2.1 Utilitário de Disco Para aceder ao Utilitário de Disco, basta ir ao Menu de Aplicações > Definições > Disk Utility, ou ir através do navegador de ficheiros a /usr/share/applications Mas, para podermos ter acesso suficiente para proceder a alterações, temos de executar o Utilitário de Disco com as permissões de root. Para isso basta abrir o terminal e escrever o seguinte comando: sudo palimpsest sudo fdisk /dev/das sudo mkfs t ext4 /dev/sda2 sudo e2label /dev/sda2 partdados sudo mount /dev/sda2 /media/casos sudo mkdir /media/casos sudo chown R sebastiao:sebastiao /media/casos sudo umount /media/casos 2.4 Montar partições automaticamente no arranque do sistema /etc/fstab Mas antes de abri o ficheiro, temos de saber já qual o ID das nossas partições, o que pode ser feito facilmente com o comando sudo blkid Sabendo isto, vamos editar o ficheiro /etc/fstab precisamos de permissões de root, e a maneira mais fácil de abrilo é com o comando sudo gedit /etc/fstab De seguida, criamos uma nova linha no fim do ficheiro, com a seguinte estrutura: UUID=7da4a158-cf6c-4aee-a09e-d6eedf57d402 /media/casos ext4 defaults 0 2 O UUID é o identificador da partição; /media/casos é o ponto de montagem; ext4 é o sistema de ficheiros Partição swap sudo mkswap /dev/sda3 sudo blkid /dev/sda3 sudo swapon U 59e75fd8- define a partição como sendo swap dá-nos o UUID da partição activa a partição swap O comando swapon s e o comando cat /proc/swaps verificam se existem partições swap activas.

8 No ficheiro /etc/fstab, edite as linhas necessárias de modo a que a partição seja iniciada automaticamente: UUID=59e75fd8- none swap sw Terminal Aqui, temos os seguintes elementos: sebastiao nome do nome do computador ~ - abreviatura da pasta do utilizador (/home/sebastiao neste caso) $ - indica que de momento o utilizador não tem privilégios de administrador. Se fosse o caso, o símbolo $ era substituído pelo # 1.1 Comandos mais utilizados sudo permite executar comandos com permissão de administrador, por exemplo sudo nautilus, para abrir o navegador como root su permite trocar de utilizador, ou autenticar-se como root. Se escrevermos apenas su (ou sudo su), passamos a estar como root. Se escrevermos por exemplo su sebastiao, passamos a estar autenticados como o utilizador sebastiao. cd permite navegar através de pastas. Por exemplo, cd home para entrar na pasta home, cd.. para voltar para a pasta anterior. pwd mostra-nos a pasta onde nos encontramos de momento. ls serve para listar ficheiros e pastas dentro de uma pasta. Pode ter vários argumentos, como por exemplo ls l para mostrar informações mais detalhadas. clear serve para limpar o ecrã do terminal. mkdir cria uma pasta. rmdir apaga uma pasta vazia. rm apaga um ficheiro ou pasta Para apagar uma pasta e o seu conteúdo, usamos o argumento rf, por ex: rm rf imagens cp copia uma pasta ou ficheiro. mv move um ficheiro ou pasta para um destino especificado. cat mostra o conteúdo de um ficheiro. man mostra ajuda acerca dos comandos. ps mostra os processos em execução. kill termina um processo.

9 chmod muda as permissões de ficheiros e pastas. chown muda o proprietário de uma pasta ou ficheiro. date mostra a data e hora. apt-get instala e remove programas../ execute um ficheiro. vi abre o editor vi. pico abre o editor pico. exit termina a sessão de utilizador, ou, se for o único utilizador com sessão, fecha o terminal. nano abre o editor nano shutdown -h now desliga o computador reboot reinicia o sistema tasksel abre o instalador de colecções de software pré-definidas startx inicializa o ambiente gráfico tar é um arquivador que guarda ficheiros ou pastas dentro de um único ficheiro. Pode ainda compactar e descompactar ficheiros consoantes os parâmetros utilizados 1. Linha de comandos 1.1 Criar backup A forma mais rápida de efectuar um backup do sistema, é criando um arquivo comprimido de (quase) tudo o que se encontra na partição onde está instalado o sistema. Podemos fazer isto, pois a ferramenta tar preserva as permissões de ficheiros e pasta, ficando assim com um ficheiro que é uma imagem completa do sistema. Optimização do Sistema O Ubuntu é um sistema operativo que por natureza já é bastante rápido, especialmente quando comparado com o Windows. Por sua vez, o Ubuntu versão Server encontra-se ainda mais optimizado, até porque vem por defeito sem interface gráfica instalada, o que poupa imensos recursos, pois o seu objectivo é fornecer serviços a outros computadores em vez de preocupar-se em proporcionar uma experiência de utilização amigável. 3. BleachBit O BleachBit é um software gratuito que permite libertar espaço em disco e manter a privacidade dos utilizadores. As suas principais funcionalidades são as seguintes:

10 4. Desactive serviços dispensáveis que iniciam com o sistema Vários softwares e serviços iniciam automaticamente com o sistema operativo. Ao desactivarmos alguns serviços podemos diminuir o tempo que o computador demora a ligar, e também reduzir a utilização de memória RAM e processador. Para vermos quais os serviços que estão em execução, utilizamos o seguinte comando: initctl list grep start Para desactivarmos um serviço, vamos primeiro criar uma pasta onde vamos guardá-lo, caso queiramos recuperálo no futuro: sudo mkdir /etc/init-disabled Depois, vamos mover o serviço para essa pasta, onde ficará guardado, e já não se iniciará automaticamente. Por exemplo, para o serviço bluetooth, o comando é o seguinte: sudo mv /etc/init/bluetooth.conf /etc/init-disabled/ Assim, na próxima inicialização o serviço já não vai arrancar. Se quisermos recuperar o serviço, temos apenas de movê-lo de volta para a pasta original. sudo mv /etc/init-disabled/ bluetooth.conf /etc/init/

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação.

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. 1.Todo software livre deve ser desenvolvido para uso por pessoa física em ambiente com sistema

Leia mais

Sistema de Arquivos do Windows

Sistema de Arquivos do Windows Registro mestre de inicialização (MBR) A trilha zero do HD, onde ficam guardadas as informações sobre o(s) sistema(s) operacionais instalados. Onde começa o processo de inicialização do Sistema Operacional.

Leia mais

Labgrad. Usúario: Senha: senha

Labgrad. Usúario: <matricula> Senha: senha Suporte A equipe do Suporte é responsável pela gerência da rede do Departamento de Informática, bem como da manutenção dos servidores da mesma, e também é responsável pela monitoria do LabGrad e do LAR.

Leia mais

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS Foram reservados intervalos de endereços IP para serem utilizados exclusivamente em redes privadas, como é o caso das redes locais e Intranets. Esses endereços não devem ser

Leia mais

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX Administração de Redes Linux Unidade 1 - LINUX Breve Histórico O Linux é um sistema operacional moderno e gratuito, baseado nos padrões UNIX. Desenvolvido inicialmente em 1991 como um KERNEL PEQUENO E

Leia mais

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Cronologia 1. 1969 Univ Berkeley, Califórnia, cria-se o SO UNIX para uso geral em grandes computadores 1. Década de 70

Leia mais

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux Apresentação Administração de Sistemas Curso Tecnologia em Telemática Disciplina Administração de Sistemas Linux Professor: Anderson Costa anderson@ifpb.edu.br Assunto da aula Aspectos do Sistema de Arquivos

Leia mais

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record)

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record). Master Boot Record Primeiro setor de um HD (disco rígido) Dividido em duas áreas: Boot loader

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba Mini Curso Linux Eu defendo!!! Apresentação Rafael Arlindo Dias Técnico em Informática CEFET Rio Pomba/MG Cursos

Leia mais

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Sistema de Arquivos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Introdução É com o sistema de arquivos que o usuário mais nota a presença do sistema operacional.

Leia mais

Introdução ao Linux: Parte I

Introdução ao Linux: Parte I Data: Introdução ao Linux: Parte I Marcelo Ribeiro Xavier da Silva marceloo@inf.ufsc.br Histórico 3 Origem do GNU Linux Em 1983, Richard Stallman fundou a Free Software Foundation, com o intuito de criar

Leia mais

Curso Tecnológico de Informática Matriz de Exame de Equivalência de Tecnologias Informáticas Prova Prática - Código 259

Curso Tecnológico de Informática Matriz de Exame de Equivalência de Tecnologias Informáticas Prova Prática - Código 259 Curso Tecnológico de Informática Matriz de Exame de Equivalência de Tecnologias Informáticas Prova Prática - Código 259 Escola Secundária c/ 3.º Ciclo D. Dinis Ano Lectivo 2008/2009 Grupos Conteúdos Objectivos/Competências

Leia mais

INTRODUÇÃO A LINUX. Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais 26/11/2013

INTRODUÇÃO A LINUX. Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais 26/11/2013 1 2 INTRODUÇÃO A LINUX ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais Kernel núcleo do

Leia mais

Manual de Comando Linux

Manual de Comando Linux Manual de Comando Linux 1 Índice Índice... 2 Introdução... 3 Comandos Simples Linux... 3 Gerir Directórios e Ficheiros... 4 Gerir processos... 6 Estrutura de Diretórios do LINUX... 6 Executar comandos

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux Update 5 Guia da Instalação Índice 1 Antes da instalação...3 1.1 Componentes do Acronis Backup & Recovery 10... 3 1.1.1 Agente para Linux... 3 1.1.2 Consola

Leia mais

Planejamento e Implantação de Servidores

Planejamento e Implantação de Servidores Planejamento e Implantação de Servidores Professor Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Aula 01 - Servidores Abordagem geral Teoria e práticas Servidores Linux Comandos Linux 2 Bibliografias da apoio

Leia mais

Recuperando o GRUB após instalação do Windows

Recuperando o GRUB após instalação do Windows Recuperando o GRUB após instalação do Windows PET Engenharia de Computação - http://www.inf.ufes.br/~pet 1 Instruções iniciais Para efetuar as configurações a seguir talvez precisaremos executar comandos

Leia mais

Faculdades Senac Pelotas

Faculdades Senac Pelotas Faculdades Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Introdução a informática Alunos Daniel Ferreira, Ícaro T. Vieira, Licurgo Nunes Atividade 4 Tipos de Arquivos Sumário 1 Tipos

Leia mais

Aula 05 Estrutura de diretórios

Aula 05 Estrutura de diretórios 1 Aula 05 Estrutura de diretórios 1.0 Histórico Quando do desenvolvimento do Linux, Linus Torvalds tinha a pretensão de evitar problemas encontrados durante seu uso do Minix. Dessa maneira, o sistema de

Leia mais

Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios

Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios Objetivos Detalhar conceitos sobre o sistema operacional Linux; Operar comandos básicos de sistemas Linux em modo Texto; Realizar a manutenção de arquivos

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS LINUX... 3 SISTEMA DE ARQUIVOS E PARTICIONAMENTO...

Leia mais

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 Comandos para manipulação de diretório 1. ls Lista os arquivos de um diretório. 2. cd Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

Leia mais

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Software Livre Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) - A liberdade de executar

Leia mais

Linux. Wagner de Oliveira

Linux. Wagner de Oliveira Linux Wagner de Oliveira Um computador, uma mesa, um usuário. Duas pessoas não podem trabalhar em paralelo, executando o Microsoft Word na mesma máquina, simultaneamente. Windows 2003 Advanced Server +

Leia mais

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre 16:21:50 Introdução à Informática com Software Livre 1 16:21:50 Hardware & Software 2 16:21:50 Hardware Hardware é a parte física de um computador, é formado pelos componentes eletrônicos, como por exemplo,

Leia mais

Objetivos Instalação Gerência de Pacotes UNIX Shell. Curso UNIX. Matheus Braun Magrin Felipe dos Santos Silveira

Objetivos Instalação Gerência de Pacotes UNIX Shell. Curso UNIX. Matheus Braun Magrin Felipe dos Santos Silveira Curso UNIX Matheus Braun Magrin Felipe dos Santos Silveira Universidade Federal de Santa Catarina 25 de Setembro de 2010 CHAMADA Objetivos Instalação do sistema Ubuntu 10.04 Conhecer a origem do sistema

Leia mais

Projeto de extensão Linux no Campus

Projeto de extensão Linux no Campus Projeto de extensão Linux no Campus Universidade Federal de Santa Maria Acadêmico do Curso de Sistemas de Informação Evandro Bolzan Contatos: ebolzan@inf.ufsm.br, http://www.inf.ufsm.br/~ebolzan BUG BUG

Leia mais

Aula 02. Introdução ao Linux

Aula 02. Introdução ao Linux Aula 02 Introdução ao Linux Arquivos Central de Programas do Ubuntu A Central de Programas do Ubuntu é uma loja de aplicativos integrada ao sistema que permite-lhe instalar e desinstalar programas com

Leia mais

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS I N F O R M Á T I C A Sistemas Operacionais Campus Itaqui-RS Sistemas Operacionais É o software que gerencia o computador! Entre suas funções temos: inicializa o hardware do computador fornece rotinas

Leia mais

Introdução ao Linux MICHELLE NERY

Introdução ao Linux MICHELLE NERY Introdução ao Linux MICHELLE NERY O que é preciso saber para conhecer o Linux? Entender os componentes de um computador. Conhecimentos básicos de sistemas operacionais. Referência: Sistemas Operacionais

Leia mais

Treinamento para Manutenção dos Telecentros

Treinamento para Manutenção dos Telecentros Treinamento para Manutenção dos Telecentros Módulo II :: Utilizando o Linux Básico do Sistema Manoel Campos da Silva Filho Professor do IFTO/Palmas 1 2 Código Aberto/Open Source Programas (softwares/aplicativos)

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03 Prof. Gabriel Silva Temas da Aula de Hoje: Servidores Linux. Conceitos Básicos do Linux. Instalando Servidor Linux.

Leia mais

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO

LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS. PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO LABORATÓRIO DE SISTEMAS OPERACIONAIS PROFª. M.Sc. JULIANA HOFFMANN QUINONEZ BENACCHIO Sistema Operacional Conteúdo retirado do livro Sistemas Operacionais Marcos Aurélio Pchek Laureano Diogo Roberto Olsen

Leia mais

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições >>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard === Sistemas de arquivos e Partições >>> FHS - Filesystem Hierarchy Standard >Padrão de organização de pastas e arquivos em Sistemas Unix-Like >organizar

Leia mais

Pratique o seu conhecimento

Pratique o seu conhecimento Pratique o seu conhecimento QUESTÕES DO CAPÍTULO 1 (A HISTÓRIA ) 1) Explique com suas palavras qual a importância de Richard Stallman para o software livre e o que é o projeto GNU. R.: Richard Stallman

Leia mais

Adelman Wallyson de Sousa Benigno

Adelman Wallyson de Sousa Benigno Laboratory of Software Engineering and Computer Network Universidade Federal do Maranhão Curso de Engenharia Elétrica Engineering for a better life LINUX Trabalho apresentado ao Prof. Denivaldo Lopes Adelman

Leia mais

Conteúdo. Wariston Fernando Pereira. MBA Gestão Estratégica e Inteligência em Negócios; Bacharelado em Ciência da Computação;

Conteúdo. Wariston Fernando Pereira. MBA Gestão Estratégica e Inteligência em Negócios; Bacharelado em Ciência da Computação; Conteúdo Wariston Fernando Pereira MBA Gestão Estratégica e Inteligência em Negócios; Bacharelado em Ciência da Computação; Disciplinas: Sistemas de Informação; Estágio Supervisionado; Antes de Começarmos...

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais Não-Proprietários II

Administração de Sistemas Operacionais Não-Proprietários II Faculdade Senac Porto Alegre - FSPOA Administração de Sistemas Operacionais Não-Proprietários II UC: Administração de Redes Aula 01 1/15 Faculdade Senac Porto Alegre - FSPOA Revisão 2/15 Linux e Distribuições

Leia mais

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3

Curso GNU/Linux. Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3. Existe apenas uma partição com espaço livre...3 Cesar Kállas - cesarkallas@gmx.net Curso GNU/Linux Realização CAECOMP Puc Campinas 2004 Capítulo 3 Instalação do Linux...2 O HD não possui nenhuma partição...3 O HD tem espaço livre não particionado...3

Leia mais

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional Curso de Linux Básico com o Felipe Buarque de Queiroz felipe.buarque@gmail.com Unidade Gestora de Tecnologia da Informação - UGTI Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL Maio de 2009

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Escola Profissional Vasconcellos Lebre

Escola Profissional Vasconcellos Lebre CURSO UNIDADE LOCAL DE FORMAÇÃO DURAÇÃO FORMADORA EFA-NS/NÍVEL 3 TEC. INF. GESTÃO DE REDES FT5 SISTEMA OPERATIVO DISTRIBUIÇÃO LINUX ESCOLA PROFISSIONAL VASCONCELLOS LEBRE 50 HORAS Paulo Relvas Reflexão

Leia mais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais

Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais Laboratório de Redes de Computadores e Sistemas Operacionais O Sistema de Arquivos Fabricio Breve O que você encontra no Sistema de Arquivos do Linux... Processos Portas seriais Canais de comunicação entre

Leia mais

3.3. Espelhamento (RAID1)

3.3. Espelhamento (RAID1) 3.3. Espelhamento (RAID1) Neste servidor estamos usando dois HDs idênticos, cada um com 160GB de espaço em disco. Nos passos seguintes é importante existir dois HDs idênticos em tamanho. Caso ocorra a

Leia mais

Simulado Linux. 5 Existe um diretório responsável pelas bibliotecas compartilhadas e módulos do kernel, que diretório é esse?

Simulado Linux. 5 Existe um diretório responsável pelas bibliotecas compartilhadas e módulos do kernel, que diretório é esse? Simulado Linux 1 Qual dos diretórios abaixo é responsável pelos dados e serviços oferecidos pelo equipamento com o Linux rodando? A) srv B) sbin C) opt D) dev E) mnt 2 Posso considerar o diretório bin

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Instalação e configuração Linux CentOS 6.x

Instalação e configuração Linux CentOS 6.x Instalação e configuração Linux CentOS 6.x Objetivo: Instalar e configurar o sistema operacional Linux CentOS e efetuar suas configurações iniciais. 1- Abra o Virtuabox e clique em novo, e configure conforme

Leia mais

Referencial do Módulo B

Referencial do Módulo B 1 Referencial do Módulo B Liga, desliga e reinicia correctamente o computador e periféricos, designadamente um scanner; Usa o rato: aponta, clica, duplo-clique, selecciona e arrasta; Reconhece os ícones

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OPERANDO EM MODO TEXTO... 3 Abrindo o terminal... 3 Sobre o aplicativo Terminal... 3 AS CORES

Leia mais

Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves

Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves 1 Introdução ao Linux e Instalação do Ubuntu Linux História Em 1973, um pesquisador da Bell Labs, Dennis Ritchie, reescreveu todo o sistema Unix numa

Leia mais

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Manual de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparativos 2. Opções de 3. 4. 5. 6. 1. Personalizar 2. Sem fios 3.

Leia mais

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux

Kernel Linux. Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903. Representação artística do núcleo Linux Kernel Linux Representação artística do núcleo Linux Trabalho Realizador Por: Tiago Conceição Nº 11903 Índice Introdução...2 O que é o Kernel...3 Como surgiu...4 Para que serve...5 Versões...6 Versões

Leia mais

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Entendendo o Sistema Operacinal Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 2 Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 3 Criando um

Leia mais

REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA. e) os

REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA. e) os REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA 1 - Em um determinado servidor Linux, a saída do comando "df" aponta 100% de uso no "/". Isso significa que a(o): a) rede atingiu sua capacidade máxima de recepção.

Leia mais

Sistemas Embarcados. Filesystem Hierarchy Standard (FHS) Root filesystem. Aula 06

Sistemas Embarcados. Filesystem Hierarchy Standard (FHS) Root filesystem. Aula 06 Introdução Sistemas Embarcados Root File System Linux (kernel) é apenas uma parte de um sistema embarcado Preciso executa a inicialização do sistema e de aplicações Necessário montar o sistema de arquivos

Leia mais

Sistema Operativo Linux

Sistema Operativo Linux Sistema Operativo Linux Linux É um sistema operativo da família UNIX, desenvolvido colaborativamente através da internet. É um software livre ou open source, com o código fonte disponível em www.kernel.org

Leia mais

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto Sistemas Operacionais Aula 4 Comandos Básicos Linux Prof.: Roberto Franciscatto Prompt Ao iniciar o GNU/Linux, a primeira tarefa a ser executada é o login no sistema, o qual deve ser feito respondendo

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA 2012

TRIBUNAL DE JUSTIÇA 2012 TRIBUNAL DE JUSTIÇA 2012 1 NOÇÕES DE SISTEMA OPERACIONAL (AMBIENTES LINUX E WINDOWS). 4 CONCEITOS DE ORGANIZAÇÃO E DE GERENCIAMENTO DE INFORMAÇÕES, ARQUIVOS, PASTAS E PROGRAMAS. Disciplina: Informática

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais. GNU / Linux. Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009. Unidade 04-002 GNU / Linux

Fundamentos de Sistemas Operacionais. GNU / Linux. Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009. Unidade 04-002 GNU / Linux GNU / Linux Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009 Conceitos Básico O S.O. é case sensitive, ou seja, sensível à caixa; Exemplo: o arquivo apple.txt é diferente do arquivo Apple.txt e podem conviver juntos

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL FUNÇÃO:

SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL FUNÇÃO: SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br FUNÇÃO: GERENCIAR, ADMINISTRAR OS RECURSOS DA MÁQUINA. SISTEMA OPERACIONAL EXEMPLOS MS-DOS WINDOWS 3.1 WINDOWS 95 WINDOWS

Leia mais

ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR LINUX

ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR LINUX Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR LINUX. Você vai encontrar as respostas a todas suas

Leia mais

GNU/Linux/Bash. Aula 2

GNU/Linux/Bash. Aula 2 GNU/Linux/Bash Aula 2 O que é? Ubuntu GNU Linux Ubuntu 12.04 Ubuntu é um sistema operacional baseado em Linux desenvolvido pela comunidade e é perfeito para notebooks, desktops e servidores. Ele contém

Leia mais

ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador Linux.

ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador Linux. INSTALL 2014-08-12 ================================================== Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux ATENÇÃO: Este manual foi feito para usuários que tenham conhecimentos de administrador

Leia mais

Sistema Operacional GNU/Linux

Sistema Operacional GNU/Linux Sistema Operacional GNU/Linux Histórico: 1969 Bell Labs anuncia a primeira versão do Unix 1983 Criação do Projeto GNU 1987 Andrew Tenenbaum anuncia o Minux, versão do Unix para Desktops 1990 Microsoft

Leia mais

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1]

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Introdução O Agente Aranda para sistemas Linux se encarrega de coletar as seguintes informações em cada uma das estações de trabalho

Leia mais

Introdução ao Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais Campus Pouso Alegre

Introdução ao Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais Campus Pouso Alegre Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais Campus Pouso Alegre Introdução ao Linux Comandos Ubuntu/Linux Michelle Nery Agenda Comandos do Sistema Comandos para Processos

Leia mais

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para LENOVO RESCUE AND RECOVERY. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

Linux Básico. Ministrantes: Wilson Dias Evangelista Thiago Messias S. F. Bonfim. http://goo.gl/lne8z

Linux Básico. Ministrantes: Wilson Dias Evangelista Thiago Messias S. F. Bonfim. http://goo.gl/lne8z Linux Básico Ministrantes: Wilson Dias Evangelista Thiago Messias S. F. Bonfim http://goo.gl/lne8z UNIVASF Universidade Federal do Vale do São Francisco Cronograma O que é Linux? O GNOME Histórico Interface

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS LINUX. Professor Mauricio Franceschini Duarte

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS LINUX. Professor Mauricio Franceschini Duarte INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Professor Mauricio Franceschini Duarte SOFTWARE LIVRE É todo software sobre o qual o usuário tem o livre direito de instalar, usar, estudar, modificar e redistribuir. 2 FSF FREE

Leia mais

Capacitação Vix Linux. Marcos Alessandro By: Jacson RC Silva

Capacitação Vix Linux. Marcos Alessandro <marcos@doctum.edu.br> By: Jacson RC Silva <jacsonrcsilva@gmail.com> Capacitação Vix Linux Marcos Alessandro By: Jacson RC Silva GRUB The GRand Unified Bootloader Gestor de Inicialização GRUB O que é Primeiro programa ao

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI. João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com

Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI. João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com 1 Criptografando seu Disco Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com Um usuário que configura todo seu sistema, ou de sua empresa,

Leia mais

INSTALANDO O UBUNTU PELA IMAGEM ISO OU LIVE-USB DA UFV PASSO-A-PASSO.

INSTALANDO O UBUNTU PELA IMAGEM ISO OU LIVE-USB DA UFV PASSO-A-PASSO. INSTALANDO O UBUNTU PELA IMAGEM ISO OU LIVE-USB DA UFV PASSO-A-PASSO. 1 - Qual arquitetura devo usar para instalar no meu computador, 32bits ou 64bits? a) Simplificando bastante para ter uma opção viável,

Leia mais

Administração de Sistemas Livres

Administração de Sistemas Livres Administração de Sistemas Livres Introdução a Comandos GNU/Linux Prof. Lais Farias Alves Comandos GNU/Linux O Linux (na verdade, GNU/Linux), assim como qualquer sistema operacional moderno, é perfeitamente

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Conteúdo Programático Login e Logout Iniciando e Desligando o Sistema Tipos de arquivo Texto Binário Arquivos e Diretório Manipulação de

Leia mais

http://introcomp.pet.inf.ufes.br

http://introcomp.pet.inf.ufes.br O SITE http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br O MOODLE http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle

Leia mais

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Apresentação do Curso 1 Objetivos do Curso Sistema Operacional Unix/Linux;

Leia mais

www.leitejunior.com.br 13/01/2012 12:57 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 13/01/2012 12:57 Leite Júnior LINUX É um programa(software) de computador que gerencia(controla) os recursos do computador. É uma interface(intérprete) entre o usuário e a máquina. É um sistema MULTIUSUÁRIO, permite cadastrar várias

Leia mais

INSTALAÇÃO UBUNTU NUM INSTANTE

INSTALAÇÃO UBUNTU NUM INSTANTE INSTALAÇÃO UBUNTU NUM INSTANTE Este é um manual ilustrado quick and dirty para quem quer instalar o Ubuntu na sua máquina o mais rápido possível, sem se perder com grandes detalhes. O objectivo é providenciar

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos - SP Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais

Administração de Sistemas Operacionais Diretoria de Educação e Tecnologia da Informação Análise e Desenvolvimento de Sistemas INSTITUTO FEDERAL RIO GRANDE DO NORTE Administração de Sistemas Operacionais ESTRATÉGIA DE PARTICIONAMENTO Prof. Bruno

Leia mais

Minicurso de Linux para Iniciantes Utilizando Ubuntu 12.04

Minicurso de Linux para Iniciantes Utilizando Ubuntu 12.04 Minicurso de Linux para Iniciantes Utilizando Ubuntu 12.04 Introdução O que é Linux? Núcleo do Sistema Operacional; Unix; Minix; objetivos acadêmicos código fonte disponível Criador: Linus Torvalds, estudante

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 MOUNT E UMOUNT... 3 Sintaxe dos comandos... 4 Verificando Sistema de Arquivos... 4 Definindo

Leia mais

Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação

Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação Escola Básica 2, 3 de Lamaçães Planificação Anual 2007/08 Tecnologias de Informação e Comunicação Unidade de Ensino/Aprendizagem Tecnologias da Informação e Comunicação Conceitos Introdutórios Conceitos

Leia mais

Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux Versão SIPREV 2.1.13

Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux Versão SIPREV 2.1.13 Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux Versão SIPREV 2.1.13 INSTALL 2010-05-20 ================================================== Instalando e Executando o Siprev em Ambiente Linux ATENÇÃO:

Leia mais

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Conteúdo 3 Introdução 3 Elementos necessários 4 Descrição geral da instalação 4 Passo 1: Verificar se existem actualizações 4 Passo 2: Preparar o computador

Leia mais

Introdução a Sistemas Abertos

Introdução a Sistemas Abertos Introdução a Sistemas Abertos Apresentação filipe.raulino@ifrn.edu.br Sistemas Abertos Qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído inclusive com seu código fonte

Leia mais

SIMULADO DE INFORMÁTICA BÁSICA TÉCNICO DO MPU PROF. ALEXANDRE LÊNIN / PROF. JUNIOR MARTINS

SIMULADO DE INFORMÁTICA BÁSICA TÉCNICO DO MPU PROF. ALEXANDRE LÊNIN / PROF. JUNIOR MARTINS Olá, pessoal, tudo bem? Vamos fazer um simulado com 10 questões de informática direcionadas para o cargo de TÉCNICO DO MPU? São questões já aplicadas pelo CESPE em certames anteriores, mas que podem ser

Leia mais

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS

Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Apresentação de SISTEMAS OPERATIVOS Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO III Sistema Operativo Servidor Duração: 52 tempos Conteúdos (1) Efectuar o levantamento

Leia mais

Onde vai o Quê em um Sistema Linux?! 1

Onde vai o Quê em um Sistema Linux?! 1 Onde vai o Quê em um Sistema Linux?! 1 Onde vai o Quê em um sistema Linux?! Um sistema Linux típico tem uma grande quantidade de arquivos, dos mais variados tipos, organizados em uma estrutura de árvore

Leia mais

NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux. www.ncd.ufes.br

NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux. www.ncd.ufes.br NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux www.ncd.ufes.br Licença Este trabalho é licenciado sob a licença Creative Commons Attribution NonCommercial-ShareAlike

Leia mais

Curso de Introdução ao. Debian GNU/Linux

Curso de Introdução ao. Debian GNU/Linux Curso de Introdução ao Debian GNU/Linux Apresentação Marcos Azevedo Idade: 23 anos Administrador da Rede Senac Goiás Usuário Linux desde 1993 Desenvolvedor: Java, C/C++/C#, Assembly,.NET e Perl. Hobby

Leia mais

Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux. Prof. Claudio Silva

Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux. Prof. Claudio Silva Estrutura de um Sistema Linux Moderno Padrões de um Sistema Linux Estrutura de um Sistema Linux Por ter sua origem universitária, a forma como o Linux foi concebido é de perfeito agrado para o seu estudo.

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2015 Etec Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça EE: Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação

Leia mais

Manual de Instalação PIMSConnector em Linux

Manual de Instalação PIMSConnector em Linux Manual de Instalação PIMSConnector em Linux Julho/2015 Sumário 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Pré-requisitos instalação/implantação/utilização... 4 3. JBOSS... 6 3.1. Instalação... 6 3.2.

Leia mais

Fazer um paralelo entre os dois sistemas Apresentar diferenças e semelhanças Apresentar compatibilidades Resolver questões

Fazer um paralelo entre os dois sistemas Apresentar diferenças e semelhanças Apresentar compatibilidades Resolver questões L i n u x X Wi n d o w s 1/29 O B J E T I VO S Fazer um paralelo entre os dois sistemas Apresentar diferenças e semelhanças Apresentar compatibilidades Resolver questões 2/29 L i n u x X Wi n d o w s Licenças

Leia mais

Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática. Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer

Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática. Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Interface amigável e de fácil instalação; Maior compatibilidade de programas

Leia mais

Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia?

Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia? Curso Básico de GNU/LINUX Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia? Leandro Nunes I Seminário Software Livre, Inclusão Digital e Educação Faced - UFBA Observação...

Leia mais