DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO NESS P2 COM SENSORES NESS P2 SEM SENSORES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO NESS P2 COM SENSORES NESS P2 SEM SENSORES"

Transcrição

1 0 QUIPMTOS OTROLOS OMPRSSOR PRUSO IRM ITRLIÇÃO UTOMÇÃO SS P OM SSORS SS P SM SSORS /0/ ILUSÃO O MOLO SM SSORS 0/0/ LTRÇÃO MR O TRSUTOR ORRT URO URO /0/ RVISÃO S IMSÕS O LYOUT /0/ LTRÇÃO O LYOUT /0/ 0/0/00 0 /0/00 IIIL LTRÇÃO LIST MTRIIS OMLTUR OS IOS ILUSÃO OT, MOIIÇÃO LIÇÃO ÓIO PU TOS 0 TOS 0 TOS 0 LIP V. LIP V. T MOTIVO VR. OL ÍI / LYOUT O QURO / / IRM RL LIM. OM. IRM ITRLIÇÕS O MÓULO MPP0 / IRM ITRLIÇÕS O MÓULO MP0 / LIST MTRIIS / OTS, L OS OMLTURS IO. TOS 0 T TUL /0/ IRM ITRLIÇÃO RRÊI QURO / SS P /0/0 SS P PSQI00R0 SL S/S OL P OTROLS UTOMÇÃO

2 O O S S S S S S S S S S S S S S 0 VIST ROTL XTR, RLRL / RL + + VIST ROTL ITR RL 0 0 TR0 0/0Vac 0V X X TR0 0/Vac 0V T.U.. 0Vac VIST LTRL XTR 0 T0!? i T0 MPP0 // IR IM MP0, SSR TR0 L/ IO. OMUIÇÃO OT TRS SÍS OT LÓIS TOS 0 T TUL /0/ LIMTÇÃO TRS SÍS IITIS LYOUT O QURO QURO 0x00x00mm Medidas em mm RRÊI QURO / SS P /0/0 SS P PSQI00R0 SL OL : / OTROLS UTOMÇÃO

3 0 () () () () () () () () L 0 L. / 0Vac L. / PL PORT IM0 IM RS () () RT S + TR 0/Vac 0V () () 0V V 0V () () TR0 TR 0/0Vac 0V () 0V 0V 0V 0, O M () VI PR SSR () () 0, L. / 0Vac L. / (R) () T.U.. 0Vac P=00W + Vac MPP0 L/ M RS SUP. OM. I M T T+ Vac MP0 L/ M RS SUP. OM. I M L L L L RR TRR PL L L + L L + PR TORIO (/) PR TORIO (/) J LIMTÇÃO 0Vac S + UTRO + TRR P US OM. SUPRVISÃO TR ML ML US OM. SUPRVISÃO SÍ IO. TOS 0 T TUL /0/ IRM RL LIM. OM. RRÊI QURO / SS P /0/0 SS P PSQI00R0 SL S/S OL / OTROLS UTOMÇÃO

4 TS L. / 0 0 0Vac L. / 0Vac 0 0 PRSSÃO SUÇÃO 0 0 PRSSÃO SR Vcc 0 0 PRSSÃO O ÓLO PRSSÃO O ILTRO M PI Vcc S0 RL MPP0 S0 () 0 STTUS UIOMTO 0 PI M 0% 0 RSUMO PROTÇÕS (P, P, RT...) L. / RSUMO PROTÇÕS (P, P, RT...) 0 T0 OTÃO MRÊI 0 S0 V LUXO/ÍVL ÓLO LI/SLI S0 LI/SLI S0 UMT PI S0 IMIUI PI S0 R PL R liente R quip RI 0Vac 0 L. / 0Vac L. / L. / S0 S0 IO. TOS 0 LIÇÃO 0m UTO LIM. / 0 Kgf/cm² 0m UTO LIM. / 0 Kgf/cm² 0m UTO LIM. / 0 Kgf/cm² 0m UTO LIM. / 0 Kgf/cm² 0m UTO LIM. 0 Vcc LIM. XT. / 0 00% T TUL /0/ 0m 0m OMISSIO. 0 MPO SUPR. 0 0 IRM ITRLIÇÕS O MÓULO MPP0 RRÊI QURO / SS P /0/0 SS P PSQI00R0 0 POTIÔMTRO OMP. IM URSO OTTO SO S PROTÇÕS LIMTÇÃO OMO 0V PÓS PROTÇÕS OMP. OM ÓLO SL V.S. OL S/S / V.S. OMISSIO. MPO SUPR. OTROLS UTOMÇÃO

5 TS Vcc Vcc S0 S0 0 MP S0 S0 S0 S0 S0 R PL 0 0Vac L. / 0Vac L. / TR0 0 () () L. / L. / (0) 0 + SSR () (0) RI ORRT TMP. SUÇÃO TMP. SR TMP. O ÓLO STTUS UIOMTO LOQUIO XTRO SILIT OPRÇÃO SILIT OPRÇÃO LOQUIO XTRO LRM XTRO / / R liente R quip S0 S0 IO. TOS 0 LIÇÃO 0 0m LIM. XT. / 0 0m LIM. XT / 00º 000 / / 000 0m 0m T TUL /0/ OMISSIO. MPO SUPR. MOTOR T0 IRM ITRLIÇÕS O MÓULO MP0 RRÊI QURO / SS P /0/0 SS P PSQI00R0 T0 T0 OM ÓLO M M V.S. IJÇÃO LÍQUIO SL V.S. XPSÃO OL S/S / OTROLS UTOMÇÃO

6 0 ITM ITM 0 QT SIMOLOI UI. ITIIÇÃO QP0 RI /// T.U.. MPP0 TR0 IO LXÍVL 00V #,0mm² (/) IO LXÍVL 00V #0,mm² () IO LXÍVL 00V #0,mm² () O PR TORIO x0,mm² (/) O PR TORIO x0,mm² (/) L OS SRIÇÃO IO SILO LXÍVL,0mm² () R. PIRLLI PIRSTI TIL O PR TORIO x0,mm² R. POLIRO 0M OR SRK,/ TRILO TS OR USÍVL SRSI TS TOM P+T O TRIO TORIO x0,mm² R. POLIRO 0M OTROLOR MIROPROSSO TRSORMOR 0/Vac 0V O PR TORIO x0,mm² OM LIM R. POLIRO 0M SRIÇÃO LIST MTRIIS PLIÇÃO S / UTRO TR IITIS 0Vac SÍS IITIS TRS SÍS LÓIS OMUIÇÃO O US TRS SÍ IITIS IRUITOS M 0Vac SSORS LÓIOS SSORS LÓIOS / VÁLVULS ITRLIÇÕS ITRS ITRLIÇÕS XTRS MOLO / R. WIS PU QP QURO UTOMÇÃO PROSSO MPP MÓULO PRIIPL MP MÓULO XPSÃO OR ÚSIVL TR TRSORMOR TR LÓI S SÍ LÓI TR IITL S SÍ IITL LOO OMUIÇÃO LOO LÓIO LOO IITL R RÉU ORS RI RÉU ORS ITR (UTOMÇÃO) SSR RLÉ STO SÓLIO TR TRSUTOR ORRT OTTOR T OTÃO MRÊI ÓIO MIROLU 0... L. IM0 ITR UMOMÁQUI TM00 0.U.V0. TR0 T0 SSR RT OMLTURS IT QURO VIO OM TRRMTO PORT 0 x 00 x M. MR MP0 OTROLOR MIROPROSSO WIS XP 0... L. 0 TRSUTOR ORRT OTÃO MRÊI OM TRV RLÉ STO SÓLIO T0 OTTOR UXILIR 0Vac z / RTIIOR TSÃO 0 (0m) L. TR0 TRSORMOR 0/0Vac 0V 000 POIX MO POIX MO RL OPLOR RLÉ UPLO 0Vac 0..L. MIROLU OR SRK,/ UL 000 POIX MO ST SUPORT P/ TRILO (TM M) MM 00 TMP TMP P,/ 00 POIX MO SUPORT P/ TOM MOR 00 0 TMP TMP UL P,/ 000 POIX MO TMP TMP SI P R P 0 POIX MO POST POST SP 00 POIX MO POST POST S K 00 POIX MO TRR RR TRRMTO LTO IO 00 KT R SÍ 0 PRIM MIROLU MIROLU PRLU MIROLU KRO KO TLTROI W MIROLU PRLU IO. TOS 0 T TUL /0/ LIST MTRIIS, L OS OMLTURS RRÊI QURO / SS P /0/0 SS P PSQI00R0 SL S/S OL / OTROLS UTOMÇÃO

7 0 0 OTS S TRS SÍS LÓIS OMUIÇÃO POM SR PSSOS UM MSM TUULÇÃO, PORÉM SPROS IRUITOS IITIS. S TRS SÍS IITIS POM SR PSSOS UM MSM TUULÇÃO, JUTMT OM IRUITOS M 0Vac. TOM USO SPÍIO PR LIMTÇÃO OTOOKS IM VTILOR PR TRO R. R ILTRM PR TRO R. OS OS OM ML VM SR TRROS M PS UM S XTRMIS L OS OMLTURS ITM L/M SIMOLOI L/M SRIÇÃO IO LXÍVL 0V #,0mm² (/) TIM IO LXÍVL 0V #,0mm² () TIM IO LXÍVL 0V #,0mm² () TIM IO LXÍVL 0V #,0mm² () TIM O PR TORIO x0,mm² (/) O PR TORIO x0,mm² (/) O M PLIÇÃO S () / UTRO () S () / S () TR IITIS 0Vac TR IITIS Vdc SÍS IITIS TRS SÍS LÓIS OMUIÇÃO OMUIÇÃO I ITRLIÇÕS ITRS Q QURO UTOMÇÃO R OIIOO MP MÓULO PRIIPL M MÓULO XPSÃO OR ÚSIVL TR TRSORMOR TR LÓI S SÍ LÓI TR IITL S SÍ IITL LOO OMUIÇÃO LOO LÓIO LOO IITL R RÉU ORS RI RÉU ORS ITR (UTOMÇÃO) R PL RÉU ORS O OTROLOR OTÃO MRÊI IM ITR UMOMÁQUI OTOR PR ITR OPRÇÃO RMOT MR MR 0 O PR TORIO x0,mm² OM LIM R. POLIRO 0M IO SILO LXÍVL,0mm² () R. PIRLLI PIRSTI TILM O PR TORIO x0,mm² R. POLIRO 0M O TRIO TORIO x0,mm² R. POLIRO 0M R O US TRS SÍ IITIS SSORS LÓIOS SSORS LÓIOS / VÁLVULS ITRLIÇÕS XTRS IO. TOS 0 T TUL /0/ OTS, LS OS OMLTURS RRÊI QURO / SS P /0/0 SS P PSQI00R0 SL OL / OTROLS UTOMÇÃO

NESS-A TOUCH SCREEN 7" C/ MODEM

NESS-A TOUCH SCREEN 7 C/ MODEM 6 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS OMPRSSOR LTRNTIVO // LTRÇÃO LYOUT-IM MUTI PR SOPOST OTÃO MRÊNI LLN9 0 07/0/ LTRÇÃO O MOM O LYOUT LOUV 7 0 06// INLUSÃO O ORINTTIVO O LÇO OMUNIÇÃO IO V. 00 8/0/ INIIL TOS R.

Leia mais

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO EXXA -SL 3 4 7 8 9 0 QUIPMNTOS ONTROLOS XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM SOPOR 30.400.83.7 XX SL (L44) - RJ4- /SNSORS - IM MUTIR 30.400.84. IRM INTRLIÇÃO UTOMÇÃO XX -SL 3 0// INTIIÇÃO OS SNSORS UMI PRSSÃO /03/4

Leia mais

DIAGRAMA ELÉTRICO CENTUR 30G / ROMI G240 / ROMI G260 ROMI G280

DIAGRAMA ELÉTRICO CENTUR 30G / ROMI G240 / ROMI G260 ROMI G280 4 6 7 8 9 0 IGRM LÉTRIO TUR 0G / ROMI G40 / ROMI G60 ROMI G80 Projeto: Tipo : entur 0G ROMI G40 / ROMI G60 / ROMI G80 anuc 0i Mate - T OSRVÇÃO: ós reservamos todos os direitos deste documento e as informações

Leia mais

CENTUR 30D V5.0 / ROMI C 420

CENTUR 30D V5.0 / ROMI C 420 9 0 IGRM LÉTRIO TUR 0 V.0 / ROMI 0 PROJTO: TUR : SL SIMS OT Tds s direits e infrmações cntidas neste dcument estã reservadas. reprduçã, us u expsiçã a terceirs sem autrizaçã expressa é estritamente pribida.

Leia mais

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO NESS LRC MULTILINHAS C/ IHM

DIAGRAMA DE INTERLIGAÇÃO DE AUTOMAÇÃO NESS LRC MULTILINHAS C/ IHM 4 5 6 7 8 9 0 QUIPNOS ONROLOS 5 LINS RSRIOS OU LINS ONLOS LIN RSRIOS IR INRLIÇÃO UOÇÃO NSS LR ULILINS O I 8 0/0/5 URÇÃO LRÇÃO OS UNIUS, RPOSIIONNO O POLI LRÇÂO N LIS RIIS LOUV 7 7 0/0/5 LRO O LYOU, SUSIUIO

Leia mais

RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES POR MEIO DE DETERMINANTES

RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES POR MEIO DE DETERMINANTES RESOLUÇÃO DE EQUAÇÕES POR EIO DE DETERINANTES Dtrmt um mtrz su orm Sj mtrz: O trmt st mtrz é: Emlo: Vmos suor o sstm us quçõs om us óts y: y y Est sstm quçõs o sr srto orm mtrl: y Est qução r três mtrzs:.

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld

Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld Politiska riktlinjer, avsnitt 2 En stنndigt f rنnderlig vنrld i~éé هê pلا o~ا cêëن~ضëëي نن~êة aلëيêلâي vêâ~هاة cêةاê~ض~هاةë êâ~هاة M m~êيلëي êةنëةه _لر~ننيلننâ~éليةنOلêلâينلهàةêه~ T OT _لر~نن _لر~نن نêا~ضOEâ~éليةنOFKاçإ

Leia mais

+12V. 0.1uF/ 100V RL4 :A ULN2003A C3 3 U1:D LIGA/ DESLIGA CARREGADOR. 10uF/ 16V C2 4 1N4148 D1 1 1N K GND 10K BC337 R2 5 CRISTAL DE 2 0 MHZ

+12V. 0.1uF/ 100V RL4 :A ULN2003A C3 3 U1:D LIGA/ DESLIGA CARREGADOR. 10uF/ 16V C2 4 1N4148 D1 1 1N K GND 10K BC337 R2 5 CRISTAL DE 2 0 MHZ ДХILUIR P/ LRR RL_ R To l. er a l es. Num. QU M PRVR IOO P O RROR MIOR V R LMJ U: UZZR R 0 ILUIR P M PRLLO OM ONTTO O RL 0.u/ 00V V R 0 0 R 0 verm elho U: ULN00 U: LMJ 0 ULN00 U: LI/ LI RROR V N R 0u/

Leia mais

C 3 4 DUCHA ND (AT) FORM. A2. Ver BOM PROJETO DESENHO APROVAÇÃO 03/06/ /02/2014

C 3 4 DUCHA ND (AT) FORM. A2. Ver BOM PROJETO DESENHO APROVAÇÃO 03/06/ /02/2014 TÁOO PÇS RPOSÇÃO YR U S TORN RS ÉTRS U S TRÔN PN..R ucha letrônica N.00W 0V... PN..R ucha letrônica N.00W V... PST..R ucha letrônica Star sem Turbo.00W 0V... PST..R ucha letrônica Star sem Turbo.00W V...

Leia mais

CE R T IFICADO DE GA R ANT IA

CE R T IFICADO DE GA R ANT IA ÓIO 90 9 LORÇÃO WR TOS esenhista de Produtos PROUTO SQU OT O. I. OZ. W LORÇ 0V 0X00X90 O. I. OZ. W LORÇ 0V 0X00X QUT. VOLUS PROVÇÃO T LORÇÃO: T RVISÃO: IUL UZZO oordenador de epartamento Técnico /0/0 09//0

Leia mais

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA

CASA DE DAVI CD VOLTARÁ PARA REINAR 1. DEUS, TU ÉS MEU DEUS. E B C#m A DEUS, TU ÉS MEU DEUS E SENHOR DA TERRA S VI VOLTRÁ PR RINR 1. US, TU ÉS MU US #m US, TU ÉS MU US SNHOR TRR ÉUS MR U T LOUVRI #m SM TI NÃO POSSO VIVR M HGO TI OM LGRI MOR NST NOV NÇÃO #m #m OH...OH...OH LVNTO MINH VOZ #m LVNTO MINHS MÃOS #m

Leia mais

F-31 FILTROS DE CABINE APLICAÇÃO FILTROS DE CABINE APLICAÇÃO FILTROS DE CABINE APLICAÇÃO FILTROS DE CABINE D E F A C

F-31 FILTROS DE CABINE APLICAÇÃO FILTROS DE CABINE APLICAÇÃO FILTROS DE CABINE APLICAÇÃO FILTROS DE CABINE D E F A C -31 Localização dos iltros: (linha leve) Lado ir. Lado sq. B entro stão localizados no compartimento stão abaixo do porta-luvas. stão localizados do lado do passageiro UI 3 96/ 1H644 TT //... 1H644 ITRON

Leia mais

Índice KF-017 DBL P / KF-017 DBL PC / KF-017 DS P / KF-017 DS PC / KF-111 DB P / KF-111 DS P 22 - KF-052 P / KF-052 PC / KF-057 P / KF-057 PC

Índice KF-017 DBL P / KF-017 DBL PC / KF-017 DS P / KF-017 DS PC / KF-111 DB P / KF-111 DS P 22 - KF-052 P / KF-052 PC / KF-057 P / KF-057 PC TÁLOO PROUTOS - 2014 pág Índice 01 - Sistema de ixação Rápida / orça de Retenção rampo Vertical 02 - K-631 / K-631 I / K-631 R / K-631 RI / K-631 L / K-631 IL / K-631 RL / K-631 RIL K-010 / K-010 R / K-011

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

NATURE INSPIRATION BY KRION

NATURE INSPIRATION BY KRION NATURE INSPIRATION BY KRION NATURE INSPIRATION Íni Lvos Lvtórios 7 Frros Lv-loiçs 15 KRION Sris KRION Sris 21 Asorios Assórios 23 5 6 NATURE INSPIRATION BY KRION 7 Lvos Lvtórios B201 70 2.75 50 1.96

Leia mais

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 2013 ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 PS. 75 PS. 74 PS. 76 ES. 78 ES. 79 ES. 40 ES. 41 ES. 44 ES. 42 ES. 43

Leia mais

PERFIL TIPO: C, L, T, U...PG.2-14 PERFIL TIPO Z, PERFIL GUIA...PG PERFIL AÉREO, PERFIL RETANGULAR...PG18-22 PERFIS DIVERSOS...PG.

PERFIL TIPO: C, L, T, U...PG.2-14 PERFIL TIPO Z, PERFIL GUIA...PG PERFIL AÉREO, PERFIL RETANGULAR...PG18-22 PERFIS DIVERSOS...PG. PRIS TRNSPORT PRIL TIPO:, L, T, U...PG.-1 PRIL TIPO Z, PRIL GUI...PG.- PRIL ÉRO, PRIL RTNGULR...PG- PRIS IVRSOS...PG.- PRIS M ÇO INÓX...PG.- PRIS M ORRH SILION...PG.-... PRIL PRIL G. 1 S 00 S 00 S 000

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s P PÓ P P r r P P Ú P P r ó s P r r P P Ú P P ss rt çã s t à rs r t t r rt s r q s t s r t çã r str ê t çã r t r r P r r Pr r r ó s Ficha de identificação da obra elaborada pelo autor, através do Programa

Leia mais

Código G R$ 51,99 ICMS

Código G R$ 51,99 ICMS f O V - º37 - MO/JUHO/JULHO/2013 MEO 2013 Vh v E ( ul) 01 04 m x ul/ Há: 14h à 21h 15 18 m ul/ Há: 13h à 20h QUÍMEO L - Ml Quml - p 0-100 mm; - Lu 0,01 mm; - 0,02mm; - 3 õ: - lg/lg, - mm/plg, - z; - u

Leia mais

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS

FACULDADES UNIFICADAS DA. Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE B ARRETOS FACULDADES UNIFICADAS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS Curso de Direito Escritório de Assistência Jurídica Registro OAB 6614 REGULAMENTO DO NÚ CLEO DE PRÁ TICA JURÍ DICA DA F UNDAÇ Ã O EDUCACIONAL DE

Leia mais

< ()& : 555>?

< ()& : 555>? P Ú s Pr s t Pr t Pr r str Pr ss t át P q çõ s r ç s çõ s s é s r r t r Pr r sé rt r P Ú s Pr s t Pr t Pr r str Pr ss t át P q çõ s r ç s çõ s s é s r ss rt çã r s t rt s r q s t s r t çã tít str t r r

Leia mais

CUBO DISCO REUNIDOR CENTRACANA - CTC DIREITOS RESERVADOS LEI 5772 DE 21/12/1971. Produto: S/E A3 01/22

CUBO DISCO REUNIDOR CENTRACANA - CTC DIREITOS RESERVADOS LEI 5772 DE 21/12/1971. Produto: S/E A3 01/22 0 0 9 0 enominação: IREITOS RESERVOS LEI 77 E //97 UO ISO REUNIOR ENTRN - T S/E 0/ 80 80 00 00 0 9 0 0 9 9 0 UO ISO REUNIOR 0 80 80 8 80 enominação: IREITOS RESERVOS LEI 77 E //97 HSSI ESPONTOR ENTRN -

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

PROFIBUS-DP / INTERBUS-S IP 65

PROFIBUS-DP / INTERBUS-S IP 65 N U M T I ROIUS- / TRUS-S I 65 om sua construção robusta e proteção I65, este módulo bus pode ser montado diretamente no lado externo da máquina ou sistema sem a necessidade de proteção adicional. Sensores

Leia mais

ANEXO II MODELO DE PROPOSTA

ANEXO II MODELO DE PROPOSTA Plnih01 ANEXO II MODELO DE PROPOSTA Lot Itm Dsrição Uni 1 2 3 4 5 Imprssão CARTAZ: Formto A4, 21x29,7 m, Ppl rilo, 120 g/m² Nº ors: 4/0 ors. Qunti Rgistrr: 6.000 Imprssão CARTAZ: Formto A4, 21x29,7 m Ppl

Leia mais

GUARITA / FACHADA GUARITA / PLANTA COBERTURA

GUARITA / FACHADA GUARITA / PLANTA COBERTURA MP i:% MP i:% MP i:.0% ÚLMO ÁO LZ O VO: OMO FÊ L00 PLJMO LVMO O PL00 PLJMO PLJMO XÇÃO O OOL O POJO FLVOPP_Levantamento_ev0..0.0.0.0.0.0.0.00.0.0.0.0.0.0.0 MOLOG FÇÃO X V. OL FO.. PO LHO V G GÇ..0... L

Leia mais

Licensed to TAP - AIR PORTUGAL,. Printed from JeppView disc 16-03.

Licensed to TAP - AIR PORTUGAL,. Printed from JeppView disc 16-03. TRNS LEVEL: Y T TRNS LT: Licensed to TP - IR PORTUGL,. Printed from JeppView disc 6-03. 30 OT 98 0-3.Eff.5.Nov..SI. ERG, IN, PROST, TUI, URUURETM, VOTO EPRTURES These SIs require the following minimum

Leia mais

Currículo e Aulas Previstas

Currículo e Aulas Previstas Rua Dr. Francisco Sá Carneiro, N.º 8 Telef. 231 920 454/5 Fax: 231 920 300 Sítio web http://www.aemrt.pt E-mail aemortagua@aemrt.pt Currículo e Aulas Previstas Ano Letivo: 2015/2016 Área: Português 1.º

Leia mais

Currículo e Aulas Previstas

Currículo e Aulas Previstas Rua Dr. Francisco Sá Carneiro, N.º 8 Telef. 231 920 454/5 Fax: 231 920 300 Sítio web http://www.aemrt.pt E-mail aemortagua@aemrt.pt Currículo e Aulas Previstas Ano Letivo: 2013/2014 Português 1.º Ano DMÍNIS

Leia mais

FOI DEUS QUEM FEZ VOCÊ

FOI DEUS QUEM FEZ VOCÊ FOI DEUS QUEM FEZ OCÊ AMELINHA Arr Neton W Mcedo Crmo Gregory c c c Deus que fez vo - Deus quem fez vo - Deus quem fez vo- c Deus quem fez vo - J De-us 4 Deus quem fez vo - Deus quem fez vo - J Deus quem

Leia mais

Código PE-ACSH-2. Título:

Código PE-ACSH-2. Título: CISI Ctro Itrção Srvços Iformtc rão Excução Atv Itr o CISI Cóo Emto por: Grêc o Stor 1. Objtvo cmpo plcção Est ocumto tm como fl fr o prão brtur chmos suport o CISI. A brtur chmos é rlz o sstm hlpsk, qu

Leia mais

MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO EIC0011 MATEMÁTICA DISCRETA

MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA INFORMÁTICA E COMPUTAÇÃO EIC0011 MATEMÁTICA DISCRETA 1. Tm 40 livros irnts qu vi gurr m 4 ixs ors irnts, olono 10 livros m ix.. Qunts possiilis tm istriuir os livros pls ixs irnts? Justiiqu.. Suponh gor qu tinh 60 livros. Qunts possiilis pr os olor ns 4

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO DIRETOR. Senhor(a) Diretor(a),

QUESTIONÁRIO DO DIRETOR. Senhor(a) Diretor(a), 2013 QUSTONÁRO O RTOR Senhor(a) iretor(a), s avaliações do Sistema Nacional de valiação da ducação ásica (S) são compostas por dois tipos de instrumentos de avaliação: as provas aplicadas aos estudantes

Leia mais

Plugues e Tomadas Industriais

Plugues e Tomadas Industriais Plugues e Toms Inustriis Linh Inustril Instlções mis onfiáveis e segurs. CARACTERÍSTICAS GERAIS A Linh e Plugs e Toms Inustriis Soprno é ini pr onexão e iversos equipmentos, em mientes sujeitos pó, águ,

Leia mais

TITÂNIO 25 MESES DE GARANTIA

TITÂNIO 25 MESES DE GARANTIA PAQUÍMETROS UNIVERSAIS Pquímtros Univrsis om Guis Titânio TITÂNIO 25 MESES DE GARANTIA T I T Â N I O TITÂNIO Cóigo Cpi Grução Guis rvstis om titânio Qurimnsionis Cursor monoloo Esl ursor om mnto romo oso

Leia mais

Pontos de Alagamento com Mais de 4 Ocorrências Anuais Período: 2005-2013

Pontos de Alagamento com Mais de 4 Ocorrências Anuais Período: 2005-2013 PSP local referencia Recorrências RÃO ORS V PRO OSQU SU V RÃO ORS V PRO S STOS R RÃO ORS V PRO S STOS R RÃO ORS V PRO S SVR R RÃO ORS V PRO US O V RÃO ORS V PRO RR R RÃO ORS V PRO U STO V RÃO ORS V PRO

Leia mais

P1~P18. Parafusos. Calços. Cartuchos. Grampos. Conjunto de Grampos. Pinos / Alavancas / Presilhas. Quebra-cavacos. Chaves / Chaves de Boca

P1~P18. Parafusos. Calços. Cartuchos. Grampos. Conjunto de Grampos. Pinos / Alavancas / Presilhas. Quebra-cavacos. Chaves / Chaves de Boca P1~P18 Parafusos alços artuchos rampos onjunto de rampos Pinos / lavancas / Presilhas Quebra-cavacos haves / haves de oca Molas / rruelas / spaçadores /Plugues / uchas / Punções P2~P5 P6~P9 P10 P10~P11

Leia mais

QUESTIONÁRIO. Senhor(a) Professor(a),

QUESTIONÁRIO. Senhor(a) Professor(a), 2013 QUSTIONÁRIO O PROSSOR Senhor(a) Professor(a), O Sistema Nacional de valiação da ducação ásica, S, é composto por dois tipos de instrumentos de avaliação: as provas aplicadas aos estudantes e os questionários

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Português do Ensino Básico; Metas Curriculares de Português- 1º Ciclo 1º

Leia mais

ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO OBJETIVO ROTEIRO XXXXXXXXXXXXXXXXXX

ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO OBJETIVO ROTEIRO XXXXXXXXXXXXXXXXXX STO-MOR O XÉRCTO OBJTVO 5 PRSTR OS PRCPS SPCTOS S STRUÇÕS GRS PR CORRSPOÊC O XÉRCTO B10- G-01.001 S STRUÇÕS GRS PR OS TOS MSTRTVOS O XÉRCTO - B10-G-01.003 1 / 23 2 / 23 XXXXXXXXXXXXXXXXXX ROTRO do CS CS/GP

Leia mais

30/04/2012 SERCOMTEL - RBR 2011 - Bens Móveis 1 de 287

30/04/2012 SERCOMTEL - RBR 2011 - Bens Móveis 1 de 287 A - Equipamentos de Comutação Pública - Digital EQUIP.EAR - ENGINE ACCESS RAMP Cambé PR 202.547,80 95.008,78 A - Equipamentos de Comutação Pública - Digital EQUIP.EAR - ENGINE ACCESS RAMP Cambé PR 203.477,78

Leia mais

, ou seja, 8, e 0 são os valores de x tais que x e, Página 120

, ou seja, 8, e 0 são os valores de x tais que x e, Página 120 Prparar o Eam 0 07 Matmática A Página 0. Como g é uma função contínua stritamnt crscnt no su domínio. Logo, o su contradomínio é g, g, ou sja, 8,, porqu: 8 g 8 g 8 8. D : 0, f Rsposta: C Cálculo Auiliar:

Leia mais

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling Eu su iz, s iz Lirgi II (drn d prtirs) rdnçã: Ir. Miri T. King 1) Eu su iz, s iz (brr) & # #2 4. _ k.... k. 1 Eu su "Eu su iz, s iz!" ( "Lirgi II" Puus) iz, s _ iz, & # º #.. b... _ k _. Em cm Pi n cn

Leia mais

Desenvolvimento com a placa Altera DE2 Prof. Rodrigo de Paula Rodrigues

Desenvolvimento com a placa Altera DE2 Prof. Rodrigo de Paula Rodrigues A pl DE2 UNIFEI Univrsi Frl Itjuá IESTI - Instituto Ennhri Sistms Tnoloi Inormção ELT029/ELT041 Lortório Eltrôni Diitl I / Diitl II Dsnvolvimnto om pl Altr DE2 Pro. Rorio Pul Rorius 10 Aril 2012 A pl DE2

Leia mais

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM...

CD CORAÇÃO DA NOIVA - 1. O SENHOR É BOM INTR:E D A/C# C7+ B E D A/C# O SENHOR É BOM C7+ B E SEU AMOR DURA PARA SEMPRE ELE É BOM... C CORÇÃO NOIV - 1. O SNHOR É OM INTR: /C# C7+ /C# O SNHOR É OM C7+ SU MOR UR PR SMPR L É OM... Letra e Música: avi Silva C CORÇÃO NOIV - 2. SNTO É O TU NOM M TO TRR S OUVIRÁ UM NOVO SOM UM CNÇÃO MOR PRCORRRÁ

Leia mais

Tópicos Quem é é a a PP aa nn dd ui t t?? PP oo rr qq ue um CC aa bb ea men tt oo PP er ff oo rr ma nn cc e? dd e AA ll tt a a Qua ll ii dd aa dd e e PP aa nn dd ui t t NN et ww oo rr k k II nn ff rr aa

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos atálogo de Produtos abos de ço lasse 6 x 7 - lma de fibra lasse 6 x 19 - lma de fibra 6x7 1+6 6x19 Seale 1+9+9 6x25 iller 1+6+6+12 iâmetro arga de Ruptura (tf) Massa prox. (kg/m) pol. IPS 1,6 1/ 0,008

Leia mais

Ribeirão Bonito - SP Abril 2008 AMARRIBO A MA R R IB O

Ribeirão Bonito - SP Abril 2008 AMARRIBO A MA R R IB O Ribeirão Bonito - SP Abril 2008 A MA R R IB O A MA R R IB O w w w.a m a r r ib o.or g.b r f u n d a çã o: 1 4 d e n ov em b r o d e 1 9 9 9 loca liza çã o A MA R R IB O- A m igos A s s ocia d os d e R

Leia mais

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673

INCLUSO. consulte RELÓGIO DIGITAL. Vinhedo Tel: 55 (19) 3886-3003 Daniela - (19) 3515-5673 ML E 9.9.235.582 O V - º37 - BL/MO/JUHO/2013 V E O O HOW-OOM EEL E M E OM.04 07 quím E LO.01 lu MELHO EÇO MEO OVE!!! M u MEO E EEU.02.08 MEE f EE ul l B Ep p qu m: m Vál 01 /m 3013 /julh 2013 LUO ul ELO

Leia mais

BASE BAIXA - 1 TRAVA CARCAÇA COM SAÍDA LATERAL. Padronizada. Código. Código TMH06MGFJ TMH10MYFX TMH16MYFX TMH24MYFX TMH32MYFX TM10MYFX TM16MYFX

BASE BAIXA - 1 TRAVA CARCAÇA COM SAÍDA LATERAL. Padronizada. Código. Código TMH06MGFJ TMH10MYFX TMH16MYFX TMH24MYFX TMH32MYFX TM10MYFX TM16MYFX Série TM Tomadas Multipolares aracterísticas: arcaças e bases em liga de alumínio injetado Proporcionando alta resistência Inserto macho e fêmea em poliamida Reforçado garantindo grande isolação ontatos

Leia mais

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem

Quadro de conteúdos. Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano. Lição 1 As crianças e os lugares onde vivem Quadro de conteúdos Eu Gosto M@is Integrado 1 o ano Língua Portuguesa Matemática História Geografia Ciências Naturais Arte Inglês ABC da passarinhada O alfabeto Quantidade A ideia de quantidade Eu, criança

Leia mais

Dados Técnicos. Conexões. Materiais. Especificações Técnicas. Normas de Referência

Dados Técnicos. Conexões. Materiais. Especificações Técnicas. Normas de Referência V - Válvula de ipartida Passagem Plena lasse 1 onstrução SM 16.3 PI Spec 6 (sob consulta) NR 27 (sob consulta) PI 59 ISO 1097/PI 607 (ire Safe) onexões IMM MRMNT ILUSTRTIV ados Técnicos I LN SM 16.5 lasse

Leia mais

35 COZINHAS Kitchens

35 COZINHAS Kitchens 5 OZNHS Kitchens 36 PRS PR OZNH KTHN PROLS 4,0 5,0 NO R PR 60,0 23,5 59,0 45,0 23,5 23,5 J J NO NO 4,0 5,0 R 4,0 5,0 R PR PR SSÓROS SSORS RTO RHT SQURO LT SQURO OM/J TRMNL J TRMNL ONNTOR Para Perfil, J

Leia mais

Manual de Utilização do Hosp

Manual de Utilização do Hosp Mnul_Hosp_10_10_vr_1.o Mnul Utilizção o Hosp Mnul_Hosp_10_10_vr_1.o ÍNDICE CARO USUÁRIO LEIA COM ATENÇÃO.... 3 PASSO A PASSO 1º ACESSO... 3 INFORMAÇÕES IMPORTANTES DA OPERADORA... 3 TAGS DE PREENCHIMENTO

Leia mais

Oito entradas para sensores de temperatura Exatidão de ± 0,03% Várias opções para sensores Conexão do sensor a 2 ou 3-fios Isolação de sinal de

Oito entradas para sensores de temperatura Exatidão de ± 0,03% Várias opções para sensores Conexão do sensor a 2 ou 3-fios Isolação de sinal de Oito entradas para sensores de temperatura xatidão de ± 0,0% Várias opções para sensores onexão do sensor a ou -fios solação de sinal de entrada Suporta / e T/T ackup de sensor edição diferencial Protocolo

Leia mais

P i s cina s : 2 P i s ci n a e x te rior de á g u a d e m a r a q u e cida P i s ci n a i n te ri or d e á g u a

P i s cina s : 2 P i s ci n a e x te rior de á g u a d e m a r a q u e cida P i s ci n a i n te ri or d e á g u a E M P R IM E I R A MÃO T h e O i ta v os é o e x c lu s i v o h o te l d e 5 e s tre la s q u e co m p le t a e v a l ori za a ofe rta d a Q u i n ta d a M a ri n h a, co n s olid a n d o -a c om o d e

Leia mais

Unidut Cônico (UC) para terminal de eletroduto rígido ou flexível tipo Sealtubo (S.P.T.F. ou Tecnoflex) 1 1/4 a 2 2 1/2" a 4" Abrigada Ao tempo 1/2

Unidut Cônico (UC) para terminal de eletroduto rígido ou flexível tipo Sealtubo (S.P.T.F. ou Tecnoflex) 1 1/4 a 2 2 1/2 a 4 Abrigada Ao tempo 1/2 Unidut Reto (UR) para emendas de eletrodutos rígido c/ rígido brigada o tempo / UR 0- URT 0- UR 0- URT 0- UR 00- URT 00- / UR 0- URT 0- / UR - URT - UR 0- URT 0- / UR - URT - UR 00- URT 00-00 UR 0- URT

Leia mais

SOLUÇÕES PARA O CONTROLO DA TEMPERATURA E EQUILÍBRIO HIDRÁULICO

SOLUÇÕES PARA O CONTROLO DA TEMPERATURA E EQUILÍBRIO HIDRÁULICO ep. r ondicionado I TÉNI - JNIRO.07 SÉRI MOUL SOLUÇÕS PR O ONTROLO TMPRTUR QUILÍRIO IRÁULIO plicação rese Modula é um sistema de válvulas compacto que combina válvulas dinâmicas ou válvulas de controlo

Leia mais

ÍNDICE GERAL 2. BELLE ÉPOQUE TRADICIONAL (52) PRATA (50) SPOT (43) STANDARD (39) SMART (71)

ÍNDICE GERAL 2. BELLE ÉPOQUE TRADICIONAL (52) PRATA (50) SPOT (43) STANDARD (39) SMART (71) METL OMPETITIVO ÍNIE GERL. LINK (LNK).............................................................................................. ELLE ÉPOQUE TRIIONL ().........................................................................

Leia mais

geometria descritiva exercícios eber nunes ferreira geometria descritiva

geometria descritiva exercícios eber nunes ferreira geometria descritiva exercícios RPRSNTÇÃO TRIÉRI SÓLIOS SÓLIOS PÁGIN 01 SÇÃO PLN / SÓLIOS PÁGIN 27 RIR GRNZ SÇÃO PLN PÁGIN 54 RÍIOS PLNIFIÇÃO PÁGIN 73 2 RPRSNTÇÃO TRIÉRI SÓLIOS MPLO UO POIO PL S () NO PH UO OM S () ISTNT 1,0

Leia mais

TAMANHOS DE 1 A 3TR ISOLAMENTO INTERNO DE 12mm PAINÉIS FACILMENTE REMOVÍVEIS ESTRUTURA EM PERFIS DE ALUMÍNIO MODELOS PARA DUTO OU AMBIENTE

TAMANHOS DE 1 A 3TR ISOLAMENTO INTERNO DE 12mm PAINÉIS FACILMENTE REMOVÍVEIS ESTRUTURA EM PERFIS DE ALUMÍNIO MODELOS PARA DUTO OU AMBIENTE Fancolete IQ TMNOS TR ISOLMNTO INTRNO mm PINÉIS FILMNT RMOVÍVIS STRUTUR M PRFIS LUMÍNIO MOLOS PR UTO OU MINT FNOLT PR UTO IX PRSSÃO Gabinete orizontal IQ - F Gabinete Vertical IQ - VF F 0 50 F 70 SÍ R

Leia mais

J u i n 2 0 0 9 L e ttr e d 'i n fo r m a ti o n n 1 9 E d i to r i al E p p u r si m u o ve «E t p o u r ta n t e l l e b o u g e» m u r m u r a G a l l i l é e s u r s o n c h a m p e s t l a r g e.

Leia mais

Í n d i c e. I n t r o d u ç ã o C o m o e u c o n f i g u r o o S P A 9 3 2? I n f o r m a ç

Í n d i c e. I n t r o d u ç ã o C o m o e u c o n f i g u r o o S P A 9 3 2? I n f o r m a ç Í I t ç ã C m f g S P A 9 3 2? I f m ç õ s R l s Itçã Est tg é m m m sé p xl stlçã, tblshtg mtçã pts Cs Smll Bsss (tg Lksys Bsss Ss). Q. Cm fg SPA932? R. O SPA932 é m sl tmt 32-btt p SPA962. C SPA932 f

Leia mais

REATOR COM DISJUNTOR

REATOR COM DISJUNTOR SISTMA D SUPRVISÃO CONTROL BAS D DADOS - UNIDAD CNTRAL S: PADRÃO 970 RATOR COM DISJUNTOR b Notas: PROJ.: DS.: CONF.: Mauricio S PADRAO 970 a Rev. DATA FITO VISTO APROV. N o. Projeto: VISTO: APROV.: DATA:

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO DOS GUINCHOS HIDRÁULICOS

MANUAL DE INSTRUÇÃO DOS GUINCHOS HIDRÁULICOS TERMOS E GRNTI I - PRZO E GRNTI 1. Marcon Indústria Metalúrgica Ltda. dispõe de garantia do produto pelo prazo de 06 (seis) meses (já inclusa a garantia legal referente aos primeiros noventa dias), contados

Leia mais

======================== ˆ_ ˆ«

======================== ˆ_ ˆ« Noss fest com Mri (Miss pr os simpes e pequenos, inspirdo em Jo 2,112) ( Liturgi I Puus) 1) eebremos n egri (bertur) Rgtime & c m m.. _ m m.. _ e e bre mos n_ e gri, nos s fes t com M ri : & _.. _ º....

Leia mais

Nova Linha T-holder com Grampo Combinado para Pastilhas de Cerâmica

Nova Linha T-holder com Grampo Combinado para Pastilhas de Cerâmica Stmro 2014 www.tgut.om.r 1/13 Nov Lin T-olr om Grmpo Comino pr Pstils Crâmi Stmro 2014 www.tgut.om.r 2/13 Nov Lin T-olr om Grmpo Comino pr Pstils Crâmi A TguT stá rpginno lin T-olr pr pstils râmi. O tul

Leia mais

Aula 06 Análise no domínio do tempo Parte I Sistemas de 1ª ordem

Aula 06 Análise no domínio do tempo Parte I Sistemas de 1ª ordem Aula 06 Análise n dmíni d temp Parte I Sistemas de 1ª rdem input S utput Sistemas de primeira rdem Sistema de primeira rdem d tip a G(s) bs + c input a bs + c utput Sistemas de primeira rdem u seja: Y(s)

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO DOS GUINCHOS HIDRÁULICOS

MANUAL DE INSTRUÇÃO DOS GUINCHOS HIDRÁULICOS TERMOS E GRNTI I - PRZO E GRNTI 1. Marcon Indústria Metalúrgica Ltda. dispõe de garantia do produto pelo prazo de 06 (seis) meses (já inclusa a garantia legal referente aos primeiros noventa dias), contados

Leia mais

Churrasqueira e chaminé em alvenaria (80x70cm) muro h:1,80m. GRAMADO 5 Área útil:11.85 m². GRAMADO 3 Área útil:11.85 m². +1.50 m. muro h:1,80m.

Churrasqueira e chaminé em alvenaria (80x70cm) muro h:1,80m. GRAMADO 5 Área útil:11.85 m². GRAMADO 3 Área útil:11.85 m². +1.50 m. muro h:1,80m. +.0 m +.70 m +.7 m muro h:,m muro h:,m muro h:,m muro h:,m muro h:,m +.0 m +.70 m +.70 m +.8 m +.0 m 7 0 +.7 m proj. uma vaga para um veículo,0x,0m +.8 m +8.8 m +.8 m proj. uma vaga para um veículo,0x,0m

Leia mais

5(6,67Ç1&,$(&$3$&,7Æ1&,$

5(6,67Ç1&,$(&$3$&,7Æ1&,$ 59 5(6,67Ç&,$(&$3$&,7Æ&,$ ÃÃ5(6,67Ç&,$Ã(Ã/(,Ã'(Ã+0 No pítulo 6 efinimos ução J σ omo seno um ensie e oente e onução. Multiplino mos os los po um áe S, el fiá: J.S σs (A (8. σs (A (8. Se o mpo elétio fo

Leia mais

Manual de Utilização do UpLoad BR

Manual de Utilização do UpLoad BR Mnul_UpLo_BR_20121128.o Mnul e Utilizção o UpLo BR Mnul_UpLo_BR_20121128.o ÍNDICE INFORMAÇÕES IMPORTANTES DA OPERADORA... 3 ACESSANDO O APLICATIVO... 3 MENU SELEÇÃO DE OPERADORA... 4 MENU CADASTROS...

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Marcos Antônio De Souza Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo as práticas de Contabilidade

Leia mais

HALLIDAY, RESNICK, WALKER, FUNDAMENTOS DE FÍSICA, 8.ED., LTC, RIO DE JANEIRO, 2008. FÍSICA 1 CAPÍTULO 3 VETORES

HALLIDAY, RESNICK, WALKER, FUNDAMENTOS DE FÍSICA, 8.ED., LTC, RIO DE JANEIRO, 2008. FÍSICA 1 CAPÍTULO 3 VETORES Polems Resolvios e Físi Pof. Aneson Cose Guio Depto. Físi UFES HALLIDAY, RESNICK, WALKER, FUNDAMENTOS DE FÍSICA, 8.ED., LTC, RIO DE JANEIRO, 008. FÍSICA 1 CAPÍTULO 3 VETORES 16. N som A + = C, o veto A

Leia mais

TABELA DE PREÇOS E OPÇÕES - ANEXO 1

TABELA DE PREÇOS E OPÇÕES - ANEXO 1 ONTRTO PRSTÇÃO SRVÇOS PN Pendências inanceiras UN TL PRÇOS OPÇÕS NXO 1 ste anexo é parte integrante do contrato assinado entre a ONTRT e a ONTRTNT, referente à prestação de serviço do PN e será de uso

Leia mais

AMID S20 05.0 W054 30.0 321^ 104^ CREMA AMID CREMA 040^ AMID 037^ 069^ 068^ CREMA 248^ Campo Grande Intl 1834 CGR CAMPO GRANDE

AMID S20 05.0 W054 30.0 321^ 104^ CREMA AMID CREMA 040^ AMID 037^ 069^ 068^ CREMA 248^ Campo Grande Intl 1834 CGR CAMPO GRANDE TRNS LEVEL: Y T TRNS LT: 22 JUN 01.SI. 10-3 MPO GRNE, RZIL MPO GRNE INTL MI, REM & INSU EPRTURES These SIs require a minimum climb gradient of: Gnd speed- 75 150 200 250 300 3.3% V/V (fpm) 250 350 500

Leia mais

Como utilizar este catálogo Como usar el catálogo How to use this catalog

Como utilizar este catálogo Como usar el catálogo How to use this catalog omo utilizar este catálogo omo usar el catálogo ow to use this catalog Neste catálogo você encontrará todas as aplicações da linha de ruzeta SPR. O catálogo está dividido em três tabelas e um índice por

Leia mais

FILIAL : OUTUBRO 2008 :: VERSÃO 2

FILIAL : OUTUBRO 2008 :: VERSÃO 2 MABOR - 20% MABOR CV - 20% CONTINENTAL - 20%+5% FIRESTONE - 45% BRIDGESTONE - 45% B.F.GOODR TURISMO - 30% B.F.GOODR 4 X 4-30% KLEBER - 20% FLAMINGO - 35% + 5% GOODYEAR - 30% SAVA - 30% DUNLOP - 30% MICHELIN

Leia mais

Computing Homology Generators for Volumes Using Minimal Generalized Maps

Computing Homology Generators for Volumes Using Minimal Generalized Maps Computing Homology Generators for Volumes Using Minimal Generalized Maps Guillaume Damiand, Samuel Peltier, Laurent Fuchs To cite this version: Guillaume Damiand, Samuel Peltier, Laurent Fuchs. Computing

Leia mais

CATÁLOGO URSO BRANCO 2013

CATÁLOGO URSO BRANCO 2013 CATÁLOGO URSO BRANCO 2013 LINHA BORRACHARIA BARRAS CHAVES DE RODA VANADIUM - SÉRIE OURO 789 820 098 006-1 V354 CH. RODA VANADIUM - 38 x 21 5 789 820 098 001-6 V190 CH. RODA VANADIUM - 19 x 0 5 789 820

Leia mais

ANEL INTERMEDIÁRIO BALANCINS

ANEL INTERMEDIÁRIO BALANCINS ANEL INTERMEDIÁRIO COD. AUTIMPEX: 99.03.02.001 DESCRIÇÃO: ANEL INTERMEDIARIO DO VOLANTE DO MOTOR MERCEDES-BENZ OM 447/ OM 449/ OM457 COD. ORIGINAL: 4030320309 MERCEDES-BENZ - ÔNIBUS - O302/ O355/ O370/

Leia mais

DE TONI, INOVAÇÃO E QUALIDADE HÁ 40 ANOS

DE TONI, INOVAÇÃO E QUALIDADE HÁ 40 ANOS TONI, INOVÇÃO QULI HÁ NOS Metalúrgica e Toni foi fundada em 03 de setembro de 76. o longo destes mais de anos, a empresa se especializou na linha de omponentes para squadrias de erro e Madeira, fabricando

Leia mais

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7

======================== Œ œ»» Œ C7 ˆ_ ««G 7 1) É tã bnit n tr (ntrd) cminh cm Jesus (Miss d Temp mum cm crinçs) & 2 4 m œ É tã b ni t n_ tr me s s gr d, & œ t h brn c, ve ce s. & _ Mis s vi c me çr n ns s_i gre j; _u & j im c ris ti cm e gri, v

Leia mais

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

Melhores P rát i c as p ara S eg u ran ça d e R ed es Andrey Lee E ng enh ei ro de S i s t em S erv i c e Pro v i ders a s G T S - 0 9 3 0 / M a i o / 2 0 0 7 2 0 0 7 C i s c o S y s t e m s, I n c. A

Leia mais

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O

PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O PATR IMÔNIO PALEONTOLÓG IC O O s depós itos fos s ilíferos, o s s ítios paleontológ icos (paleobiológicos ou fossilíferos) e o s fós s eis q u e a p r e s e n ta m valores científico, educativo o u cultural

Leia mais

Desde COMPONENTES PARA ESQUADRIAS DE AÇO E FIXAÇÃO

Desde COMPONENTES PARA ESQUADRIAS DE AÇO E FIXAÇÃO esde 76 www.detoni.com.br OMPONNTS PR SQURIS ÇO IXÇÃO TONI, INOVÇÃO QULI HÁ MIS NOS Metalúrgica e Toni foi fundada em 03 de setembro de 76. o longo destes mais de anos, a empresa se especializou na linha

Leia mais

COMPENSAÇÃO ANGULAR E REMOÇÃO DA COMPONENTE DE SEQÜÊNCIA ZERO NA PROTEÇÃO DIFERENCIAL

COMPENSAÇÃO ANGULAR E REMOÇÃO DA COMPONENTE DE SEQÜÊNCIA ZERO NA PROTEÇÃO DIFERENCIAL SHWETZER ENGNEERNG LORTORES, OMERL LTD OMPENSÇÃO NGULR E REMOÇÃO D OMPONENTE DE SEQÜÊN ZERO N PROTEÇÃO DFERENL RFEL RDOSO ntrodução O prinípio d proteção diferenil é de que som ds orrentes que entrm n

Leia mais

ATENÇÃO ATENCIÓN WARNING. As dimensões indicadas neste catálogo podem ser modificadas a qualquer momento sem prévio aviso.

ATENÇÃO ATENCIÓN WARNING. As dimensões indicadas neste catálogo podem ser modificadas a qualquer momento sem prévio aviso. CÁLOGO E ERMINIS PR MNGUEIRS HIRÁULICS CLOGO E CONEXIONES PR MNGUERS HIRÁULICS HIRULIC HOSE FIINGS CLOGUE ERMINIS PR MNGUEIRS HIRÁULICS ENÇÃO s dimensões indicadas neste catálogo podem ser modificadas

Leia mais

PURIAR MANN FRAM TIPO FOTO DO PRODUTO

PURIAR MANN FRAM TIPO FOTO DO PRODUTO PURIAR MANN FRAM TIPO FOTO DO PRODUTO MERCEDES - L1218R, L1418R, L1519, L1520, L1620, LK1620, L1924, L2219, L2220 (Canavieiros), LS1524, LS1525, LS2225, 1720, 1720A, 1720K, 1723 PA-2007 C 23440/1 CA 4685

Leia mais

22/3/2010. Vs = E Ri. 0 => Vs = E GERADOR DE TENSÃO. Equação do gerador de tensão real:

22/3/2010. Vs = E Ri. 0 => Vs = E GERADOR DE TENSÃO. Equação do gerador de tensão real: GRADOR D TNSÃO O gerador de tensão ideal é aquele que mantém a tensão na saída sempre constante, independente da corrente que fornece ao circuito que está sendo alimentado. Porém, qualquer que seja o gerador,

Leia mais

, "., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro

, ., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro ~ercíc~os ~11!;: - Propostos, "., ". ~tl) Quatro resistores 'RI = IK5, R2 = 4K7, R3 = 470 fie R4 = 2K2 são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV.. determinar:.,- ~ ~-- ~--- ~. a)

Leia mais

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 Estratégico III Seminário de Planejamento Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 G es tão Em pre sa rial O rie nta ção pa ra om erc ado Ino vaç ão et

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL MONTESSORIANO REINO INFANTIL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NOVEMBRO/2015 (MATUTINO)

CENTRO EDUCACIONAL MONTESSORIANO REINO INFANTIL CONTEÚDO PROGRAMÁTICO NOVEMBRO/2015 (MATUTINO) (MATUTINO) 2º ANO GRAMÁTICA: Estudar os assuntos: Grau do substantivo/ Adjetivo/ Sinônimo e Antônimo/ Pronome. Assim eu aprendo, págs: 94 a 98 / 107 a 109 / 111 a 113/ 116 a 118/ 137 a 139. Descobrindo

Leia mais