Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura, 1544"

Transcrição

1

2 Eclipse solar observado em Lovania através de uma câmara escura,

3 A luz entrava na câmara através de uma pequena abertura (pinhole ou buraco de agulha) projectando a imagem na parede oposta. 3

4 No séc. XVI os artistas italianos diminuíram o tamanho das câmaras e criaram caixas portáteis, substituindo o buraco da agulha por lentes adicionando um espelho para inverter a imagem e uma superfície de vidro por onde a imagem era visionada. 4

5 Em 1727, J.H. Schulze, deu o primeiro passo para fixar a imagem na câmara escura sem ser num processo manual, realizando uma investigação sobre a sensibilidade à luz do nitrato de prata. 5

6 O mérito da obtenção da primeira imagem fixa e inalterável à luz pertence ao francês Joseph Nicéphore Nièpce ( ) 6

7 A invenção da fotografia ficou creditada ao francês Louis Jacques Mandé Daguerre quando este apresentou o seu processo fotográfico a câmara de ciência da França em Este tipo de fotografia ficou conhecido como Daguerreótipo. 7

8 A técnica do daguerreótipo consistia de usar como material sensível a luz uma placa revestida de prata e sensibilizada com o iodeto de prata, que depois de exposta era revelada com vapor de mercúrio aquecido. E finalmente fixada com tiossulfato de sódio, conhecido como o hipossulfito dos fotógrafos. 8

9 Não era possível ter cópias ou mesmo ampliálas e no processo utilizava-se de vapor de mercúrio que é extremamente tóxico. 9

10 Mas a primeira fotografia foi feita por um outro francês chamado Joseph Nicéphore Niepce em 1826, com uma técnica que ele denominou de heliografia. Esta sua primeira imagem fotográfica obtida com sucesso foi feita de uma paisagem vista da janela do seu local de trabalho. Podem ver-se os telhados das edificações vizinhas, de uma maneira confusa por causa do longo tempo de exposição feita durante quase todo dia. 10

11 O inglês Willian Henry Fox Talbot no mesmo ano da invenção do daguerreótipo (1839) mostrou o sua importante invenção do primeiro processo fotográfico que possibilitava através do negativo original em papel produzir quantas cópias positivas se quisesse também em papel. 11

12 O processo que veio a seguir foi o do colódio húmido inventado por Frederick S. Archer em Que utilizava uma chapa de vidro preparada com nitrato de celulose e um iodeto solúvel sensibilizado com nitrato de prata. 12

13 Em 1871 outro processo suplantou o anterior, deixando-se de usar as delicadas chapas de vidro. Richard L. Maddox desenvolveu uma emulsão de gelatina seca de alta sensibilidade. Tornou-se possível ter os filmes em rolos. Com isto pôde-se fabricar as câmaras em tamanho menores do que as encontradas até então. Estas máquinas passaram a dominar o mercado fotográfico. 13

14 George Eastman escreveu o seu nome na história da fotografia ao criar a emulsão de gelatina e brometo de prata em forma de rolos. Juntou a estes o fabrico de câmaras pequenas, leves, fáceis de usar e com preço baixo o suficiente para que qualquer um pudesse adquirir uma delas. 14

15 Em 1888 foi lançada a câmara Kodak Brownie. 15

16 A prática fotográfica ao alcance de todos só se tornou realidade com a introdução dos negativos flexíveis (inclusive coloridos) e da máquina fotográfica amadora Kodak (1888). 16

17 Máquinas fotográficas em

18 Passados mais de cem anos esta técnica fotográfica que utiliza filmes em rolos permaneceu como a mais utilizada por profissionais e amadores até à dessiminação da fotografia digital. 18

19 As câmaras actuais derivam da câmara escura. No séc. XVI substituiram-se os orificios por lentes convexas, que dava uma imagem mais luminosa e nítida, usada pelos artistas para o desenho das suas obras. 19

20 A câmara fotográfica foi possivel graças à invenção de materiais fotosensíveis no séc. XIX. Estas emulsões depositavam-se em placas de vidro que se colocavam nas câmaras e que se expunham à luz durante o tempo necessário para a realização da imagem. 20

21 Tornou-se, então, necessário controlar o tempo de exposição. Facto realizado por obturadores mecânicos e diafragmas para controlar a luminosidade da imagem. No final do séc. XIX a câmara de película de rolo de George Eastman permitiu a realização de numerosas imagens com uma só carga. 21

22 O formato 35mm, introduzido com a câmara Leica, em 1925, revoluciona o mercado e, após a 1ª Guerra Mundial, surgem as grandes estrelas entre as câmaras fotográficas: a alemã Hasselblad, nos anos 40 e, na década seguinte, as câmeras reflex (Asahi Pentax, 1957) 22

23 A década de 1960 marca a disseminação das máquinas totalmente automáticas, com a Agfa, em

24 A câmara é composta de uma série de mecanismos cujas funções são a focagem da imagem reflectida pelo objecto a ser fotografado e deixar que a luz sensibilize o filme ou o ccd. 24

25 As câmaras são compostas por um diafragma para regular a quantidade de luz que atinge o filme ou ccd e um obturador que determina o tempo de exposição. 25

26 Objectiva: É um conjunto de lentes que focam os raios de luz que emana pelo objecto na câmara. Na sua forma mais simples podemos defini-la como um pedaço de vidro polido. 26

27 Assunto e fonte de luz: Qualquer plano ou elemento que queremos fotografia deve ser iluminada por uma fonte de luz, um lâmpada eléctrica, o sol, é preciso lembrar que fotografia significa "desenhar com luz". A luz que atinge o sujeito é reflectida em todas as direcções destes raios passam através das lentes para formar imagens. 27

28 Obturador: dispositivo mecânico que controla o tempo de exposição do filme ou ccd à luz. 28

29 Diafragma: disco que controla a quantidade de luz que alcança o ou ccd. O diafragma ou abertura actua como a íris do olho humano, variando em diâmetro podemos controlar a luz que entra na câmara. 29

30 Visor: elemento através do qual se pode visualizar a imagem a obter. Todas as câmaras precisam de algum tipo de visor que permite enquadrar e compor uma imagem. 30

31 O desenvolvimento da fotografia digital, apesar de recente, ganhou uma gama de recursos impressionantes. Este tipo de fotografia utiliza câmaras que dispensam o uso de filmes para capturar as imagens, o que é feito de maneira electrónica pelo CCD, e são depois armazenadas nas memórias das câmaras digitais. 31

32 A 1ª máquina digital. Desenvolvida por Steven Sasson, em 1975, nos laboratórios da Kodak. 32

33 Fim

As origens do processo fotográfico

As origens do processo fotográfico Capítulo 1 As origens do processo fotográfico "De hoje em diante, a pintura está morta". Paul Delaroche. A fotografia é uma atividade com pouco mais de 150 anos, embora ela seja uma síntese de várias observações

Leia mais

Fotografia(Photographia)

Fotografia(Photographia) FOTOGRAFIA Fotografia(Photographia) Photon significa luz, Graphos pincel, em outras palavras fotografia significa desenhar com a luz. É uma técnica de gravação,por meios mecânicos e químicos ou digitais,de

Leia mais

Com a Fotografia foi assim também. Ela nasce movida pela curiosidade, em um processo que envolveu estudo, observação e muita experimentação.

Com a Fotografia foi assim também. Ela nasce movida pela curiosidade, em um processo que envolveu estudo, observação e muita experimentação. Capítulo I. História da Fotografia As leis da Física Ao longo de sua evolução o Homem foi descobrindo e inventando coisas, desenvolvendo conhecimento, tecnologia e instrumentos para suprir suas necessidades.

Leia mais

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico)

Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) CÂMERA FOTOGRÁFICA Foto analógica Foto digital Fotos Analógicas (Processo químico) e Digitais (Processo eletrônico) O DIAFRAGMA OBJETO DIAFRAGMA EM IRIS OBJETO IRIS RETINA ABERTURA PUPILA LENTE CRISTANILO

Leia mais

TUTORIAL FOTOGRAFIA BÁSICA

TUTORIAL FOTOGRAFIA BÁSICA TUTORIAL FOTOGRAFIA BÁSICA História da Fotografia 1727 - Na Alemanha - John Heinrich. Inventou a fotossensibilidade em sais de prata. 1826 Na França Joseph Nicéphore Nièpce. Inventa a Héliohraphia. Morreu

Leia mais

MANUAL DE FOTOGRAFIA

MANUAL DE FOTOGRAFIA MANUAL DE FOTOGRAFIA 1. A máquina fotográfica. Breve história As primeiras fotografias tiradas, datam de 1826, mas só em 1870, é que foi possível obter um sistema que permitisse a comercialização de chapas

Leia mais

MODA. www.lojistas.net acessado em 07/12/2005

MODA. www.lojistas.net acessado em 07/12/2005 Moda 03 Diferentes épocas 04 Velazquez 07 Auto-retrato 08 Fotografia 10 Câmera escura 12 Cinema 15 Taumatrópio e fenacistoscópio 19 Desenho animado 27 Andy Warhol 33 MODA www.lojistas.net acessado em 07/12/2005

Leia mais

Projeto Pintando um Sonho. www.fcci.art.br

Projeto Pintando um Sonho. www.fcci.art.br Projeto Pintando um Sonho www.fcci.art.br Foz do Iguaçu, Junho de 2012 Histórico φωτός + γράφειν Fotografia: arte ou processo de reproduzir imagens sobre uma superfície fotossensível, pela ação de energia

Leia mais

HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA Aspectos sociais, culturais e tecnológicos

HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA Aspectos sociais, culturais e tecnológicos Aspectos sociais, culturais e tecnológicos A luz é o princípio da fotografia Tentativa do homem de tornar perene a realidade Luz refletida nos objetos permite que os vejamos Quando a luz refletida atravessa

Leia mais

FOTOGRAFIA BÁSICA PROFº MIVACYR FILHO

FOTOGRAFIA BÁSICA PROFº MIVACYR FILHO FOTOGRAFIA BÁSICA PROFº MIVACYR FILHO Fotografia: o inicio Contexto Histórico O homem sempre teve a necessidade de se expressar visualmente, de mostrar ao mundo o que seus olhos percebem a as figuras criadas

Leia mais

Glossário de Fotopublicidade

Glossário de Fotopublicidade Glossário de Fotopublicidade Câmera analógica: câmera que captura as imagens em filme/película. Câmera digital: câmera que salva imagens como arquivos digitais em algum tipo de disco de memória em vez

Leia mais

CÂMERAS. fotográficas

CÂMERAS. fotográficas CÂMERAS fotográficas Quanto ao suporte: Digital Analógico Como classificar e diferenciar os tipos de Câmeras? Quanto a automação: Automáticas Semi-automáticas Auto e manual Quanto ao visor: Visor direto

Leia mais

A FOTOGRAFIA. Elementos essenciais da máquina fotográfica Introdução histórica.

A FOTOGRAFIA. Elementos essenciais da máquina fotográfica Introdução histórica. A FOTOGRAFIA 1 Elementos essenciais da máquina fotográfica Introdução histórica. Se estivermos sentados numa sala escura em que haja um único buraquinho por onde possa entrar luz, vinda, por exemplo, de

Leia mais

HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA

HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA A luz é o princípio da fotografia Tentativa do homem de tornar perene a realidade Luz refletida nos objetos permite que os vejamos Quando a luz refletida atravessa um pequeno orifício

Leia mais

Comprovação dos índices de refração

Comprovação dos índices de refração Comprovação dos índices de refração 1 recipiente de vidro; 1 bastão de vidro, e Glicerina. 1. Encha até a metade o recipiente com glicerina, depois basta afundar o bastão de vidro na glicerina e pronto!

Leia mais

FOTOGRAFIA O MUNDO FOTOGRAFICO Hoje, as fotografias fazem parte do nosso mundo de uma maneira impressionante. Seja em computadores, smartphones, tablets, câmeras digitais, não importa, aonde olharmos

Leia mais

LUZ TRANSMISSÃO DA LUZ SUPERFÍCIES REFLETORAS

LUZ TRANSMISSÃO DA LUZ SUPERFÍCIES REFLETORAS LUZ É uma forma de energia eletromagnética que se propaga em linha reta a partir de uma fonte luminosa Indispensável para sensibilizar o filme e nele formar as imagens fotográficas» Fontes Naturais» Fontes

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 01 Histórico da Fotografia A fotografia surgiu do desejo do homem retratar o mundo a sua volta. Desde os primórdios, com a

Leia mais

Link para acesso à Revista Digital: http://douglasdim.blogspot.com.br/2012/08/fotografia.html

Link para acesso à Revista Digital: http://douglasdim.blogspot.com.br/2012/08/fotografia.html SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2º SÉRIE

Leia mais

Foco e profundidade de campo

Foco e profundidade de campo Foco e profundidade de campo Foco Quando tiramos uma foto queremos que nosso destaque, no geral, esteja nítido e visível. O foco pode ser manual ou automático. Manualmente você gira o anel da sua lente.

Leia mais

O Olhar por Trás da Câmera 1

O Olhar por Trás da Câmera 1 O Olhar por Trás da Câmera 1 Letícia Mainardi Tamiozzo 2 RadharaniTarumim Souza Kuhn 3 Orientador: Muryllo Lorensoni 4 Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT. RESUMO O trabalho de Produção Transdisciplinar

Leia mais

Neste capítulo iremos ver as diferentes partes da

Neste capítulo iremos ver as diferentes partes da A ANATOMIA DA CÂMARA Thomaz. W.M. Harrell CAPITULO II A ANATOMIA DA CAMARA FOTOGRÁFICA (A Câmara Fotográfica e Suas Partes) Neste capítulo iremos ver as diferentes partes da câmara fotográfica de forma

Leia mais

Historia da Arte e da Técnica

Historia da Arte e da Técnica IADE Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing Licenciatura em : Design Historia da Arte e da Técnica Fotografia Analógica Autores: Nome: Marta Bessa Leite Turma: 1ºB1 Nº: 2011-0400 Nome: Mafalda

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES CURSO PROFISSIONAL DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO GRÁFICA E AUDIOVISUAL ANO:

Leia mais

Experimento 1 Como funciona uma máquina fotográfica? Construção de uma câmera escura

Experimento 1 Como funciona uma máquina fotográfica? Construção de uma câmera escura 9 o ano abril/2011 Experimento 1 Como funciona uma máquina fotográfica? Construção de uma câmera escura Já faz tempo que o ser humano tenta desenvolver objetivos para formar e armazenar imagens. Leonardo

Leia mais

ANIMAÇÃO DE IMAGENS. Como dar vida às ideias.

ANIMAÇÃO DE IMAGENS. Como dar vida às ideias. ANIMAÇÃO DE IMAGENS Como dar vida às ideias. O que se entende por Cinema Cinema, abreviação de cinematógrafo, é a técnica de projetar fotogramas de forma rápida e sucessiva (24 fotogramas por segundo)

Leia mais

Os Elementos da máquina Fotográfica

Os Elementos da máquina Fotográfica Os Elementos da máquina Fotográfica Os Elementos da máquina Fotográfica 1. Obturador de velocidade 2. Diafragma 3. Objetiva 4. Visor 5. Sapata 6. Botão disparador 7. Sensor 8. LCD Os Elementos da máquina

Leia mais

A câmera As lentes A exposição

A câmera As lentes A exposição A câmera As lentes A exposição 1 Corpo da câmera: a caixa sem as objetivas e os demais acessórios. Objetiva: as lentes intercambiáveis. Diafragma: dispositivo que controla a quantidade de luz que passa

Leia mais

Fotografia Digital 1

Fotografia Digital 1 Fotografia Digital 1 Apresentação Constituída em 2007 é referência nacional no ensino da fotografia de paisagem natural 2 Uma das entidades que mais workshops lecciona anualmente em Portugal Cursos de

Leia mais

Sumário. Introdução. Introdução

Sumário. Introdução. Introdução Sumário Introdução A evolução da câmara fotográfica A Primeira: Câmara Obscura Fotografia: O Início A Câmara Escura Os Pioneiros da fotografia Fotografia e Comércio As Câmaras Analógicas As Câmaras chegam

Leia mais

Panorama do Fotojornalismo Análise das fotografias de Evandro Teixeira

Panorama do Fotojornalismo Análise das fotografias de Evandro Teixeira UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE ARTES E HUMANIDADES CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO Panorama do Fotojornalismo Análise das fotografias de Evandro Teixeira

Leia mais

Óptica. Feixe de Raios Paralelos: A luz do sol que atinge a terra pode ser considerada um feixe de raios paralelos.

Óptica. Feixe de Raios Paralelos: A luz do sol que atinge a terra pode ser considerada um feixe de raios paralelos. Óptica Os fenômenos ópticos que observamos através do nosso aparelho de visão (Olho Humano) são todos devidos às propriedades da luz. Para estudarmos a óptica, ou seja, os efeitos sofridos pela luz, utilizaremos

Leia mais

Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Conservação e Restauração de Documentos Profs.: Lillian Alvares

Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Conservação e Restauração de Documentos Profs.: Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade, e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Conservação e Restauração

Leia mais

Curso Básico de Fotografia Digital. Por Daniel Barboza

Curso Básico de Fotografia Digital. Por Daniel Barboza Curso Básico de Fotografia Digital Por Daniel Barboza Curso Básico de Fotografia Digital 57ª Turma Ementa Objetivos: Aprimorar conhecimentos gerais; Aprender a fazer fotos em viagens; Ter noção de como

Leia mais

Fotografia: conceitos e técnicas

Fotografia: conceitos e técnicas ca leo Carlos Leonardo S Mendes wwwcaleocombr caleo Carlos Leonardo dos S Mendes Fotografia: conceitos e técnicas Exposição Setembro de 2008 Versão 10 Nota: os textos ou fotos contidos neste material não

Leia mais

Apontamentos A MÁQUINA FOTOGRÁFICA

Apontamentos A MÁQUINA FOTOGRÁFICA Breve história das máquinas fotográficas As primeiras máquinas mais não eram que "caixas", descendentes da primitiva "camara obscura". A luz entrava por uma objectiva simples, formando a imagens no fundo

Leia mais

Endereço: Rua 1. Mércia ARAÚJO 2 Nelson SOARES 3 Faculdade Social da Bahia, Salvador, BA

Endereço: Rua 1. Mércia ARAÚJO 2 Nelson SOARES 3 Faculdade Social da Bahia, Salvador, BA Endereço: Rua 1 Mércia ARAÚJO 2 Nelson SOARES 3 Faculdade Social da Bahia, Salvador, BA RESUMO: O presente trabalho foi apresentado à disciplina Fotojornalismo II e consistiu na produção de um ensaio fotodocumental.

Leia mais

câmera pinhole versão 2.0.4.0 montagem de papel autor Jaroslav Juřica

câmera pinhole versão 2.0.4.0 montagem de papel autor Jaroslav Juřica câmera pinhole versão 2.0.4.0 montagem de papel autor Jaroslav Juřica 2 edição especial http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/ rubikon câmera pinhole / montagem de papel Introdução A Rubikon

Leia mais

Breve História da Fotografia

Breve História da Fotografia Breve História da Fotografia por Filipe Salles * É muito difícil precisar as datas e etapas dos processos que levaram à criação da Fotografia, pois muitos deles são experiências conhecidas pelo homem desde

Leia mais

Fotografia digital. Aspectos técnicos

Fotografia digital. Aspectos técnicos Fotografia digital Aspectos técnicos Captura CCD (Charge Coupled Device) CMOS (Complementary Metal OxideSemiconductor) Conversão de luz em cargas elétricas Equilíbrio entre abertura do diafragma e velocidade

Leia mais

Gravação de redes holográficas de difracção

Gravação de redes holográficas de difracção Gravação de redes holográficas de difracção Introdução teórica Princípio da holografia A holografia consiste na utilização do fenómeno interferência como mecanismo para codificar e guardar informação.

Leia mais

UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1

UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1 UM REGISTRO FOTOGRÁFICO DAS ETAPAS DO PROCESSO CRIATIVO: A ARTE FINAL 1 Luiz Henrique Oliveira Silva Carlos de PAIVA 2 Lamounier Lucas PEREIRA JÚNIOR 3 Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte,

Leia mais

Câmera de vídeo PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STRS 1 MOURA LACERDA

Câmera de vídeo PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STRS 1 MOURA LACERDA MATÉRIA: STRS 1 MOURA LACERDA Câmera de vídeo Filmadora, câmera de vídeo ou câmara de filmar, também conhecida simplesmente por câmara ou câmera, é um dispositivo dotado de mecanismos que capturam imagens

Leia mais

Multimídia Aula 3. Prof. Gale Ciências da Computação 2º. Semestre 2006

Multimídia Aula 3. Prof. Gale Ciências da Computação 2º. Semestre 2006 Multimídia Aula 3 Prof. Gale Ciências da Computação 2º. Semestre 2006 Escrita O que veio antes? A língua ou a escrita? http://www.historian.net/hxwrite.htm Escrita O que veio antes? A língua ou a escrita?

Leia mais

O OBTURADOR 1. FUNCIONAMENTO:

O OBTURADOR 1. FUNCIONAMENTO: Esse anexo é um complemento do material didático exclusivo do Curso de Fotografia Digital - A fotografia sob uma nova óptica e função, com Célio Ricardo, constituindo uma parte que completa o total de

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 2ª SÉRIE

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 2ª SÉRIE LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES FÍSICA - A - 2012 ALUNO: TURMA: CARTEIRA: MATRÍCULA: DATA: / / Unidade 01 - Introdução à Óptica Geométrica Unidade 02 - Reflexão da Luz REFAZER OS EXERCÍCIOS DO LIVRO:

Leia mais

CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA

CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA CAPÍTULO II A CÂMARA FOTOGRÁFICA I - Princípios Básicos Toda câmera fotográfica é fundamentalmente uma câmara escura projetada segundo características específicas que envolvem sua óptica, mecânica e formato

Leia mais

6. movimentos da câmara fotográfica.

6. movimentos da câmara fotográfica. Ficha de Unidade Curricular Designação - Fotografia Área Científica - FOT Ciclo de Estudos 1º Ciclo/ Lic. Som e Imagem Carácter - Obrigatória Semestre 2º Semestre ECTS - 6 Tempo de Trabalho- Total: 150h

Leia mais

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932.

Foto de Henri Cartier-Bresson, Place de l Europe, 1932. Guia Fotográfico 1 Este guia fornece a base do conhecimento técnico necessário para o aproveitamento deste curso básico de fotografia. A necessária expansão do conhecimento enunciado nestas páginas passa

Leia mais

Título: GENEALOGIA PARA OS JOVENS. Sub-título: DETECTIVES DO PASSADO

Título: GENEALOGIA PARA OS JOVENS. Sub-título: DETECTIVES DO PASSADO Título: GENEALOGIA PARA OS JOVENS Sub-título: DETECTIVES DO PASSADO Dirigida a: crianças do 1º ciclo, 2º ciclo e 3º ciclo. Duração: 50 minutos. Relevância /interesse do estudo: Quase todas as crianças

Leia mais

Apontamentos AS OBJECTIVAS

Apontamentos AS OBJECTIVAS As objectivas actuais são constituídas por uma série de lentes, (elementos), montados em grupos, colocadas num tubo chamado barrilete. O facto de se agruparem lentes com caracteristicas diferentes, tem

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL

LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL LISTA DE EXERCÍCIOS 1º ANO ACADÊMICO PROF. FELIPE KELLER TURMAS: 1C01 a 1C10 Lista para a prova da 1UL 1 (Unirio) Durante a final da Copa do Mundo, um cinegrafista, desejando alguns efeitos especiais,

Leia mais

Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza

Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza Iniciação à Fotografia Prof. Gust avo L. Pozza Câm ara Escura Tipos de Câmeras A Câmera Básica Componentes comuns em todas as câmeras Visor Objetiva Plano do filme Diafragma Obturador Mecanismos de foco

Leia mais

Fundamentos da Tecnologia Audiovisual FOTOGRAFIA

Fundamentos da Tecnologia Audiovisual FOTOGRAFIA Fundamentos da Tecnologia Audiovisual FOTOGRAFIA Leonardo Antonio de Andrade Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil landrade@ufscar.br 1. SURGIMENTO DA FOTOGRAFIA Quando a França

Leia mais

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto

Produzindo e divulgando fotos e vídeos. Aula 2 Produzindo uma foto Produzindo e divulgando fotos e vídeos Aula 2 Produzindo uma foto Objetivos 1 Entender um pouco da história da fotografia. 2 Identificar o que observar na escolha do equipamento fotográfico. 3 Compreender

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014. Curso Profissional de Técnico de Multimédia. Planificação

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014. Curso Profissional de Técnico de Multimédia. Planificação ESCOLA SECUNDÁRIA DR. GINESTAL MACHADO Ano lec.2013-2014 Curso Profissional Técnico Multimédia Planificação Disciplina: Design, Comunicação e Audiovisuais Ano: 11º Conteúdos Objetivos Estratégias/Atividas

Leia mais

FOTOGRAFIA ESPELHO, MOLDURA; FRAGMENTOS E TÉCNICA. Introdução à história da fotografia.

FOTOGRAFIA ESPELHO, MOLDURA; FRAGMENTOS E TÉCNICA. Introdução à história da fotografia. FOTOGRAFIA ESPELHO, MOLDURA; FRAGMENTOS E TÉCNICA Introdução à história da fotografia. FOTOGRAFIA A história da fotografia tem diversas datas, vários inventores e muitas observações e pesquisas que propiciaram

Leia mais

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento

A câmera fotográfica. 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento A câmera fotográfica 1) Definição 2) Tipos de câmeras 3) Estrutura e funcionamento Definição Câmera fotográfica é uma câmara escura projetada segundo características específicas (quanto a ótica, mecânica

Leia mais

Introdução à Fotografia Digital

Introdução à Fotografia Digital Introdução à Fotografia Digital Aula 1 Fundamentos, Câmeras, Obje3vas Disponível em www.ecoclics.com/wp- content/pdf/aula_ifd_1.pdf Roteiro da Aula Apresentações Programação do curso Câmeras Objetivas

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA MENU DE NAVEGAÇÃO. LENTES ESFÉRICAS LENTES CONVERGENTES Elementos

ÓPTICA GEOMÉTRICA MENU DE NAVEGAÇÃO. LENTES ESFÉRICAS LENTES CONVERGENTES Elementos ÓPTICA GEOMÉTRICA MENU DE NAVEGAÇÃO Clique em um item abaixo para iniciar a apresentação LENTES ESFÉRICAS LENTES CONVERGENTES Elementos Propriedades Construção Geométrica de Imagens LENTES DIVERGENTES

Leia mais

CURSO FIC - FOTÓGRAFO DISCIPLINA: FORMAÇÃO BÁSICA - FOTÓGRAFO PROFESSOR: WENDEL ALVES DE MEDEIROS

CURSO FIC - FOTÓGRAFO DISCIPLINA: FORMAÇÃO BÁSICA - FOTÓGRAFO PROFESSOR: WENDEL ALVES DE MEDEIROS Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará CURSO FIC - FOTÓGRAFO DISCIPLINA: FORMAÇÃO BÁSICA - FOTÓGRAFO

Leia mais

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE

INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA 411EE 1 T E O R I A 1. SOMBRA Define se sombra como uma região do espaço desprovida de luz. Uma sombra é produzida quando um objeto opaco impede que raios de luz provenientes de uma fonte luminosa iluminem uma

Leia mais

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05

Oficina de fotografia e tratamento de imagem. Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Oficina de fotografia e tratamento de imagem Facilitadora: Camila Silva Aula: 05 Objetivas É uma lente óptica ou conjunto de lentes usada em conjunto com um corpo de câmera e um mecanismo para reproduzir

Leia mais

MANUAL DE FOTOGRAFIA E CINEMATOGRAFIA BÁSICA Por Filipe Salles

MANUAL DE FOTOGRAFIA E CINEMATOGRAFIA BÁSICA Por Filipe Salles MANUAL DE FOTOGRAFIA E CINEMATOGRAFIA BÁSICA Por Filipe Salles PARTE 1 - FOTOGRAFIA Manual de Fotografia e Cinematografia Básica Prof. Filipe Salles 2004-2 - INTRODUÇÃO Sempre foi natural do homem procurar

Leia mais

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS

Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS Tecnologias PowerShot SX500 IS e PowerShot SX160 IS EMBARGO: 21 Agosto 2012, 15:00 (CEST) Objetiva grande angular de 24mm com zoom ótico de 30x (PowerShot SX500 IS) Desenvolvida segundo os mesmos processos

Leia mais

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão

Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão Fotografia Digital Obtenção da Imagem e Impressão 1 Diferenças entre o CCD e o Filme: O filme como já vimos, é uma película de poliéster, coberta em um dos lados por uma gelatina de origem animal com partículas

Leia mais

LUZ. Esses três elementos combinados permitem que o fotógrafo escolha como a imagem será feita.

LUZ. Esses três elementos combinados permitem que o fotógrafo escolha como a imagem será feita. FOTOGRAFIA LUZ A luz é o elemento primordial de uma imagem. Para ter controle na entrada de luz na câmera, o fotógrafo controla o ISO, a velocidade da cortina e o diafragma da lente. Esses três elementos

Leia mais

Cód 52 Repórter Fotográfico

Cód 52 Repórter Fotográfico SÃO PAULO TURISMO S.A. PROCESSO SELETIVO Nº 001/2007 Cód 52 Repórter Fotográfico 1. A fotografia é uma descoberta que não pertence apenas a um único inventor por ser uma síntese de várias observações e

Leia mais

Astrofotografia com camera fixa

Astrofotografia com camera fixa Astrofotografia com camera fixa José Carlos Diniz - dinizfam@uninet.com.br Ao escrever sobre este tema pretendemos estimular o uso da astrofotografia, desmistificando e apresentando de forma simples e

Leia mais

FOTOGRAFIA HISTÓRIA E TÉCNICA

FOTOGRAFIA HISTÓRIA E TÉCNICA FOTOGRAFIA HISTÓRIA E TÉCNICA Sempre foi natural do homem procurar o registro puro e simples dos acontecimentos à sua volta. As pinturas rupestres das cavernas préhistóricas, os primeiros registros visuais

Leia mais

Realizado por: Nuno Barros nº27283 Filipe Gonçalves nº27285 Ângelo Sousa nº28158 André Martins nº28531

Realizado por: Nuno Barros nº27283 Filipe Gonçalves nº27285 Ângelo Sousa nº28158 André Martins nº28531 Realizado por: Nuno Barros nº27283 Filipe Gonçalves nº27285 Ângelo Sousa nº28158 André Martins nº28531 Também conhecido por digitalizador Scanner é um periférico de entrada Leitura de textos e imagens

Leia mais

Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola. DSF BSM Latin America. 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day

Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola. DSF BSM Latin America. 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day Mini Workshop de Fotografia (+60 ) Marcos Semola DSF BSM Latin America 23-27 de Novembro de 2009 Shell CIPA Day Agenda 1. Por que esta palestra? 2. Por que o hobby da fotografia 3. O que você precisa para

Leia mais

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais:

MÓDULO 9. A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: A COR DE UM CORPO MÓDULO 9 A luz branca, que é a luz emitida pelo Sol, pode ser decomposta em sete cores principais: luz branca vermelho alaranjado amarelo verde azul anil violeta A cor que um corpo iluminado

Leia mais

Conceito Técnico de Fotografia

Conceito Técnico de Fotografia Fotografia Digital Conceito Técnico de Fotografia Fotografar é, por princípio, registrar a luz refletida pelo assunto (entende-se por assunto o que está sendo fotografado). Na câmara digital, como na convencional,

Leia mais

Construindo a câmara escura

Construindo a câmara escura Construindo a câmara escura Shizue Introdução Captar e registrar imagens tornou-se possível com a câmara escura de orifício. Essa câmara nada mais é do que uma lata, preta por dentro para não refletir

Leia mais

Aprender a fotografar não é difícil quando temos um material de apoio e muita vontade de pesquisar e treinar. Este é somente um ponto de partida!

Aprender a fotografar não é difícil quando temos um material de apoio e muita vontade de pesquisar e treinar. Este é somente um ponto de partida! Introdução e índice Eu sou a Claudia Regina (www.claudiaregina.com) e resolvi criar este pequeno Manual Básico de Fotografia para ajudar quem procura por bom conteúdo para iniciantes, em português. Aprender

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO PEDAGOGICO DEBORA GOMES FABIANA FERREIRA LUCIENE RIBEIRO MARIA MIGUEL RELATÓRIO DO PROJETO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO PEDAGOGICO DEBORA GOMES FABIANA FERREIRA LUCIENE RIBEIRO MARIA MIGUEL RELATÓRIO DO PROJETO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO PEDAGOGICO DEBORA GOMES FABIANA FERREIRA LUCIENE RIBEIRO MARIA MIGUEL RELATÓRIO DO PROJETO DE ENSINO VITÓRIA 2007 DEBORA GOMES FABIANA FERREIRA LUCIENE RIBEIRO

Leia mais

Óptica geométrica, óptica física e o olho humano. 1 Foco na retina 2 Difração da luz na pupila 3 Sensibilidade do olho humano e a Muralha da China

Óptica geométrica, óptica física e o olho humano. 1 Foco na retina 2 Difração da luz na pupila 3 Sensibilidade do olho humano e a Muralha da China Óptica geométrica, óptica física e o olho humano 1 Foco na retina 2 Difração da luz na pupila 3 Sensibilidade do olho humano e a Muralha da China Otaviano Helene, IFUSP, 2010 1 1 Foco na retina Evolução

Leia mais

Primeiras Informações

Primeiras Informações Primeiras Informações Para que um trabalho escolar fique com melhor qualidade é importante registrálo, não apenas para ser apresentado aos pais, mas principalmente como arquivo. Guardar o registro de trabalhos

Leia mais

Exercícios de Óptica Conceitos básicos

Exercícios de Óptica Conceitos básicos COLÉGIO TIRADENTES DA POLÍCIA MILITAR BARBACENA MG POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS Exercícios de Recuperação de Física 1ª prova DATA: SOESP: Profª. Eliane Ensino Médio Série 2º Turmas 201-202-203 1ª etapa

Leia mais

Capitulo 1- História das técnicas fotográficas

Capitulo 1- História das técnicas fotográficas Capitulo 1- História das técnicas fotográficas 1. 1. Introdução 1. 1. 1. A atitude perante a fotografia 1. 1. 2. A definição de períodos na evolução das técnicas 1. 2. Período da daguerreotipia, (1839~1855)

Leia mais

Grupo: Ederson Luis Posselt Geovane Griesang Ricardo Cassiano Fagundes

Grupo: Ederson Luis Posselt Geovane Griesang Ricardo Cassiano Fagundes Curso: Ciências da computação Disciplina: Física aplicada a computação Professor: Benhur Borges Rodrigues Relatório experimental 05: Formação da imagem e propagação retilínea da luz; Medida da distância

Leia mais

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL formação em imagem www.100iso.pt Módulos 1. Câmaras e Imagens Digitais. 2. Controlar a Exposição. 3. Controlar a Nitidez. 4. Captar Luz e Cor. 5. Compreender as Objectivas.

Leia mais

FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas

FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas FOTOGRAFIA NA MONTANHA - Dicas Tirar fotos não é apenas uma ação de apontar a máquina e apertar o botão (a menos que essa seja sua intenção artística). É necessário saber o que vai retratar e como vai

Leia mais

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL COMPLETO Módulos 1. Câmaras e Imagens Digitais. 2. Controlar a Exposição. 3. Controlar a Nitidez. 4. Captar Luz e Cor. 5. Compreender as Objectivas. 6. Fotografia com o Flash

Leia mais

Apostila de Fotografia

Apostila de Fotografia Apostila de Fotografia Por Filipe Salles Definição A Fotografia é a arte de fixar, por meio de agentes químicos, com ajuda de uma câmara escura e com um fonte de luz externa, uma imagem qualquer de objeto

Leia mais

ORIGENS DO PROCESSO FOTOGRÁFICO

ORIGENS DO PROCESSO FOTOGRÁFICO ORIGENS DO PROCESSO FOTOGRÁFICO 1. A CÂMARA ESCURA: O PRINCÍPIO DA FOTOGRAFIA A fotografia não tem um único inventor, ela é uma síntese de várias observações e inventos em momentos distintos. A primeira

Leia mais

Curso de Fotografia. Edição 01 Julho/04

Curso de Fotografia. Edição 01 Julho/04 Curso de Fotografia Edição 01 Julho/04 Apresentação Esta apostila tem o objetivo de proporcionar ao estudante um conhecimento básico sobre a fotografia. Nela estão inclusos o funcionamento dos diferentes

Leia mais

História da Fotografia e um pouco da sua linguagem. Claudio Feijó www.olhar.com.br fev2011

História da Fotografia e um pouco da sua linguagem. Claudio Feijó www.olhar.com.br fev2011 História da Fotografia e um pouco da sua linguagem Claudio Feijó www.olhar.com.br fev2011 Foi através da fotografia que o homem encontrou uma das formas mais perfeitas e práticas para gravar e reproduzir

Leia mais

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados!

São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! Sua Câmera fotográfica Digital Mód03Bas_Cs00B01 www.fotomboe.com São Paulo, SP Brasil Todos os direitos reservados! 2014 Vivaldo Armelin Júnior www.fotomboe.com Lembretes A Proposta do curso Chegamos ao

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA MENU DE NAVEGAÇÃO LENTES ESFÉRICAS. LENTES CONVERGENTES Elementos

ÓPTICA GEOMÉTRICA MENU DE NAVEGAÇÃO LENTES ESFÉRICAS. LENTES CONVERGENTES Elementos LENTES ESFÉRICAS ÓPTICA GEOMÉTRICA MENU DE NAVEGAÇÃO Clique em um item abaixo para iniciar a apresentação LENTES CONVERGENTES Elementos Propriedades Construção Geométrica de Imagens LENTES DIVERGENTES

Leia mais

FOTOGRAMETRIA I Prof Felipe: Aulas 1 e 2. 2- Câmaras Fotogramétricas

FOTOGRAMETRIA I Prof Felipe: Aulas 1 e 2. 2- Câmaras Fotogramétricas FOTOGRAMETRIA I Prof Felipe: Aulas 1 e 2 2- Câmaras Fotogramétricas Generalidades (fotografia) Elementos Fotografia aérea Espectro Eletromagnético 1 Fotogrametria é a arte, ciência, e tecnologia de obtenção

Leia mais

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EM FOTOGRAFIA Club Setubalense

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EM FOTOGRAFIA Club Setubalense ACÇÃO DE FORMAÇÃO EM FOTOGRAFIA Club Setubalense DESIGNAÇÃO OLHAR A FOTOGRAFIA,... DE OUTRO MODO LOCAL CLUB SETUBALENSE CARGA HORÁRIA - Nº de horas teóricas 28 h (4 módulos) - Nº de horas práticas (recolha

Leia mais

Pelas lentes da Matemática. Série Matemática na Escola

Pelas lentes da Matemática. Série Matemática na Escola Pelas lentes da Matemática Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar ideias intuitivas de homotetia e semelhança; 2. Interpretar uma situação contextualizada utilizando conceitos matemáticos.

Leia mais

SEL 397 - PRINCÍPIOS FÍSICOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS. Prof. Homero Schiabel

SEL 397 - PRINCÍPIOS FÍSICOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS. Prof. Homero Schiabel SEL 397 - PRINCÍPIOS FÍSICOS DE FORMAÇÃO DE IMAGENS MÉDICAS Prof. Homero Schiabel 6. FORMAÇÃO DE IMAGENS POR RAIOS X A Radiografia 2 fatores fundamentais: padrão de intensidade de raios-x transmitido através

Leia mais

>>> Nos anos 60 foi estabelecida a escala EV, que foi adotada primeiramente pelos fotômetros e depois pelas câmeras com fotômetro incorporado.

>>> Nos anos 60 foi estabelecida a escala EV, que foi adotada primeiramente pelos fotômetros e depois pelas câmeras com fotômetro incorporado. Valor de exposição Em fotografia, rotulou-se valor de exposição, ou EV, o resultado das combinações possíveis entre o par conjugado velocidade de obturação e abertura de diafragma que levam a uma mesma

Leia mais

PDA CAM MANUAL DO UTILIZADOR

PDA CAM MANUAL DO UTILIZADOR PDA CAM MANUAL DO UTILIZADOR Português Manual do utilizador Índice Preparações... 2 Conteúdo da embalagem... 2 Requisitos do sistema... 2 Ficar a conhecer o PDA Cam... 3 Componentes do PDA Cam... 3 Instalação...

Leia mais

Guião fotográfico. Instituto Politécnico da Guarda. Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto. Discente: Joana Nunes

Guião fotográfico. Instituto Politécnico da Guarda. Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto. Discente: Joana Nunes Instituto Politécnico da Guarda Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto Guião fotográfico Discente: Joana Nunes Número de Aluno: 5007996 Ano Letivo: 2013/2014 Curso de Especialização Tecnológica

Leia mais

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes?

Escolha da Objectiva. Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? Escolha da Objectiva Quais as principais características das objectivas que servem de base para a escolha das suas lentes? As lentes, também conhecidas como objectivas, são a parte mais importante do seu

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Processamento de Imagem Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Visão Humana Sistema complexo Conceitos Básicos e Terminologia

Leia mais