CLASSE HYDROZOA. Formas Polipóides ou Hidróides predominantes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CLASSE HYDROZOA. Formas Polipóides ou Hidróides predominantes"

Transcrição

1 CLASSE SCYPHOZOA CLASSE CUBOZOA Forma Predominante Medusóide Forma Polipóide Reprodutiva CLASSE HYDROZOA CLASSE ANTHOZOA Forma Predominante Polipóide Forma Medusóide Reprodutiva

2 CLASSE HYDROZOA Formas Polipóides ou Hidróides predominantes

3 CLASSE HYDROZOA Classificação dos Pólipos: 1. Individuais ou Solitários 2. Coloniais Pólipos

4 CLASSE HYDROZOA Tentáculos 1. Individuais ou Solitários Cavidade Gastrovascular Ou Celêntero (SIMPLES) Disco Basal Alongado

5 CLASSE HYDROZOA 1. Individuais ou Solitários Simetria Radial Boca Tentáculos

6 CLASSE HYDROZOA 1. Individuais ou Solitários

7 CLASSE HYDROZOA 1. Individuais ou Solitários

8 CLASSE HYDROZOA Reprodução Assexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS 1. Individuais ou Solitários Broto Broto Broto Brotamento

9 CLASSE HYDROZOA Reprodução Assexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS 1. Individuais ou Solitários Boca Broto Broto Cavidade Gastrovascular Brotamento

10 CLASSE HYDROZOA Reprodução Assexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS 1. Individuais ou Solitários Boca Cavidade Gastrovascular

11 CLASSE HYDROZOA 1. Individuais ou Solitários Broto desprendido Reprodução Assexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS Brotamento

12 CLASSE HYDROZOA 1. Individuais ou Solitários Reprodução Sexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS Reprodução Assexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS Gonângio Feminino

13 CLASSE HYDROZOA 1. Individuais ou Solitários Reprodução Sexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS GONÂNGIO Feminino

14 CLASSE HYDROZOA Reprodução Sexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS 1. Individuais ou Solitários Espermatozoides (Produzidos na EPIDERME) Óvulos (Produzidos na EPIDERME) Zigoto

15 CLASSE HYDROZOA 1. Individuais ou Solitários Reprodução Sexuada PÓLIPOS INDIVIDUAIS Espermatozoides Zigoto

16 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais Pólipos Pólipos

17 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais Reprodução Assexuada PÓLIPOS COLONIAIS CRESCIMENTO DE PÓLIPOS COLONAIS

18 Terceira geração CLASSE HYDROZOA Segunda geração Primeira geração CRESCIMENTO DE PÓLIPOS COLONAIS 2. Pólipos Coloniais Reprodução Assexuada PÓLIPOS COLONIAIS

19 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais HIDRANTE CENOSSARCO HIDROTECA PERISSARCO Exoesqueleto Quitinoso ( calcário (Raramente

20 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais HIDROTECA HIDROTECA Exoesqueleto Quitinoso ao redor Do HIDRANTE PERISSARCO ( calcário Exoesqueleto Quitinoso (Raramente

21 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais Colonias Apresentam diferenciação dos PÓLIPOS HIDRANTE MEDUSAS HIDROTECA

22 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais Colonias Apresentam diferenciação dos PÓLIPOS HIDRANTE HIDROTECA

23 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais HIDRANTE HIDRANTE HIDROTECA HIDROTECA

24 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais Colonias Apresentam diferenciação dos PÓLIPOS Polimorfismo de PÓLIPOS COLONIAIS: 1. PÓLIPOS PNEUMATÓFOROS ou FLUTUADORES - no qual é secretado gás para tornar a colônia flutuante. 2. DACTILOZOÓIDE (PÓLIPOS DEFENSIVOS ou LUTADORES) - possuem nematocistos. 3. GASTROZOÓIDES servem para captura de alimentos 4. GONOZOÓIDES servem para a reprodução sexuada

25 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais 1. PÓLIPOS PNEUMATÓFOROS ou FLUTUADORES - no qual é secretado gás para tornar a colônia flutuante. Originado Pelos Pólipos PNEUMATÓFOROS

26 CLASSE HYDROZOA PÓLIPOS COLONIAS FLUTUANTES 2. Pólipos Coloniais Originado Pelos Pólipos PNEUMATÓFOROS Physalia sp

27 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais Physalia sp

28 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais Physalia sp

29 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais 2. DACTILOZOÓIDE (PÓLIPOS DEFENSIVOS ou LUTADORES) - possuem nematocistos.

30 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais 3. GASTROZOÓIDES servem para captura de alimentos Pólipos GASTROZOOIDES

31 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais 3. GASTROZOÓIDES servem para captura de alimentos Pólipos GASTRO ZOOIDES

32 CLASSE HYDROZOA 2. Pólipos Coloniais 4. GONOZOÓIDES servem para a reprodução sexuada Pólipos GONOZOÓIDES

33 Ciclo de Vida Dimórfico ALTERNÂNCIA DE GERAÇÕES boca 2. Pólipos Coloniais medusa Reprodução Sexuada pólipo Reprodução Assexuada boca plânula Fecundação 33 blástula zigoto

34 CLASSE HYDROZOA Reprodução Sexuada PÓLIPOS COLONIAIS

35 CLASSE HYDROZOA MEDUSA Liberação da Medusa

36 CLASSE SCYPHOZOA CLASSE CUBOZOA Forma Predominante Medusóide Forma Polipóide Reprodutiva CLASSE HYDROZOA CLASSE ANTHOZOA Forma Predominante Polipóide Forma Medusóide Reprodutiva

37 CLASSE HYDROZOA boca CLASSE ANTHOZOA boca FARINGE CELÊNTERO Cavidade Gastrointestinal Simples Sem Divisão Cavidade Gastrointestinal DIVIDIDA FARINGE E CELÊNTERO

38 CLASSE ANTHOZOA Exclusivamente Marinhos Todos pólipos (Medusas ( Reprodutivas Solitários (Anêmonas) ou ( Corais ) Coloniais

39 CLASSE ANTHOZOA Exclusivamente Marinhos Todos pólipos (Medusas ( Reprodutivas

40 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Anêmonas do mar

41 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Anêmonas do mar

42 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Anêmonas do mar

43 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários SIFONÓGLIFE FARINGE CELÊNTERO

44 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários

45 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários

46 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Tubo epitelial

47 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Coluna Distendida Coluna Recolhida

48 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários BROTOS DE PÓLIPO Reprodução Assexuada

49 1. Solitários CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Reprodução Assexuada PÓLIPO SE DIVIDINDO FISSÃO LONGITUDINAL

50 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Reprodução Sexuada

51 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Reprodução Sexuada

52 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários Reprodução Sexuada

53 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários ( natante Stomphia sp (Anêmona

54 CLASSE ANTHOZOA 1. Individuais ou Solitários ( natante Stomphia sp (Anêmona

55 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Pólipo Cenênquima Calcário

56 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Corais Pólipo

57 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Pólipo

58 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Pólipo

59 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Reprodução Assexuada Pólipo BROTAMENTO Pólipo Pólipo

60 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Recifes de Coral

61 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Recifes de Coral Recifes de Coral Recifes de Coral

62 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Recifes de Coral

63 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais PÓLIPOS contendo Zooxantelas (simbiose)

64 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais PÓLIPOS contendo Zooxantelas (simbiose)

65 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Symbiodinium sp PÓLIPOS contendo Zooxantelas (simbiose)

66 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Morte das Zooxantelas (simbiose) Efeito Branqueamento

67 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Liberação de Óvulos e Espermatozoides Ovo e Zigoto Larva Plânula Reprodução Sexuada Nova Colônia Fixação da Plânula Reprodução Assexuada

68 CLASSE ANTHOZOA 2. Pólipos Coloniais Reprodução Sexuada

Filo CNIDÁRIa FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA 12/04/2013. Maioria são marinhos e formam colônias: corais colônias sésseis

Filo CNIDÁRIa FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA FILO CNIDARIA 12/04/2013. Maioria são marinhos e formam colônias: corais colônias sésseis 12/04/2013 Grego (knide = urtiga) Antigo filo Celenterado junto com os Ctenóforos. Solitários (hidra, medusa) ou coloniais (corais) Representado por hidras, medusas ou águas-vivas, corais, anêmonas-do-mar

Leia mais

CLASSE SCYPHOZOA. Forma Predominante Medusóide. Águas-vivas - MARINHAS

CLASSE SCYPHOZOA. Forma Predominante Medusóide. Águas-vivas - MARINHAS CLASSE SCYPHOZOA Forma Predominante Medusóide Águas-vivas - MARINHAS Grandes: metros de raio CLASSE SCYPHOZOA Pequenas: centímetros de raio Forma Predominante Medusóide CLASSE SCYPHOZOA Células Sensoriais

Leia mais

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes

São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes São animais aquáticos Predominantemente marinhos Flutuantes (medusas) ou sésseis (pólipos) Simetria radial Cavidade gastrovascular Células urticantes A água-viva, a caravela, a hidra e os corais são alguns

Leia mais

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 33 Zoologia

Prof. Marcelo Langer. Curso de Biologia. Aula 33 Zoologia Prof. Marcelo Langer Curso de Biologia Aula 33 Zoologia FILO CNIDÁRIA ou COLENTERATA A principal características dos cnidários é a presença de uma célula urticante denominada cnidoblasto ou nematoblasto:

Leia mais

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar.

Cnidários. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São animais relativamente simples, que vivem em ambientes aquáticos, principalmente no mar. São os primeiros animais a apresentarem uma cavidade digestiva no corpo, fato que gerou o nome celenterado, destacando

Leia mais

Características gerais (apomorfias) de Cnidaria e Ctenophora

Características gerais (apomorfias) de Cnidaria e Ctenophora Filo Cnidaria Termos Celenterados e Radiata devem ser evitados Cnidaria + Ctenophora não formam grupo monofilético Semelhanças não tiveram origem num ancestral comum Características gerais (apomorfias)

Leia mais

Filo Cnidaria. Quem são Principais grupos Característica comum Características gerais

Filo Cnidaria. Quem são Principais grupos Característica comum Características gerais Filo Cnidaria Quem são Principais grupos Característica comum Características gerais 1 Metazoa Metazoa Cnidaria Ctenophora Bilateria Choanoflagellata Porifera Placozoa Cnidaria Ctenophora Bilateria Choanoflagellata

Leia mais

Filo CNIDARIA (final) e Filo CTENOPHORA Aula 06

Filo CNIDARIA (final) e Filo CTENOPHORA Aula 06 Filo CNIDARIA classificação * Classe HYDROZOA OK Inclui as Hidras Colônias polipoides, ou formas medusoides * Classe SCYPHOZOA OK * Classe CUBOZOA OK Scyphozoa e Cubozoa predom. medusoides * Classe ANTHOZOA

Leia mais

NOVIDADES EVOLUTIVAS IMPORTANTES

NOVIDADES EVOLUTIVAS IMPORTANTES EUMETAZOA 1 NOVIDADES EVOLUTIVAS IMPORTANTES 2 TECIDO EPITELIAL 3 O que é tecido epitelial? Camada organizada de células que geralmente separa compartimentos corporais de composição química diferente.

Leia mais

25/04/2015. Esquema Filogenético de Metazoa CNIDARIA. Cnidaria Ctenophora. simetria (radiada) gônadas organizadas. Antigos celenterados.

25/04/2015. Esquema Filogenético de Metazoa CNIDARIA. Cnidaria Ctenophora. simetria (radiada) gônadas organizadas. Antigos celenterados. CNIDARIA Esquema Filogenético de Metazoa Cnidaria Ctenophora 1º simetria (radiada) gônadas organizadas Antigos celenterados 1 Representantes do filo: hidras, anêmonas-do-mar, águas-vivas, canetas -do-mar,

Leia mais

PORÍFEROS E CELENTERADOS

PORÍFEROS E CELENTERADOS PORÍFEROS E CELENTERADOS. FILO PORIFERA Constituído pelas esponjas animais sésseis (fixos) que vivem em ambiente aquático. Existem espécies de água doce, mas a maioria é marinha. IMPORTÂNCIA ECONÔMICA

Leia mais

Cnidários e Ctenóforos Aula Teórica 4. Introdução Organização Morfológica

Cnidários e Ctenóforos Aula Teórica 4. Introdução Organização Morfológica Cnidários e Ctenóforos Aula Teórica 4 Introdução Organização Morfológica Morfologia Geral * Tipos de Esqueletos Exoesqueleto (e.g., tecas de Protozoa, insetos) Endoesqueleto Esqueletos hidrostáticos &

Leia mais

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID. Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR)

Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID. Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Tipo do produto: Plano de Atividade Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO:

Leia mais

Celenterados ou Cnidários. * Águas-vivas * Corais * Anêmonas do mar

Celenterados ou Cnidários. * Águas-vivas * Corais * Anêmonas do mar Celenterados ou Cnidários * Águas-vivas * Corais * Anêmonas do mar CNIDÁRIOS = animais que possuem CNIDÓCITOS ( Knide : do grego = urtiga) O termo Cnidaria refere-se exatamente à capacidade de causar queimaduras

Leia mais

Filo dos Poríferos ou Espongiários

Filo dos Poríferos ou Espongiários Filo dos Poríferos ou Espongiários Animais primitivos com poros pelo corpo (esponjas aquáticas). Habitat aquático (marinho e dulcícola). Parazoários: ausência de tecidos verdadeiros. Sésseis (fixos ao

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Introdução à Zoologia Características gerais.

Introdução à Zoologia Características gerais. Introdução à Zoologia Características gerais. Reino Metazoa Seres: -Eucariontes -Pluricelulares -Heterotróficos Desenvolvimento embrionário: mórula e blástula Multicelularidade Protista ancestral flagelado

Leia mais

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo;

Características Principais dos Poríferos: Apresentam poros na parede de seu corpo; Características Principais dos Poríferos: Animais Pluricelulares; Apresentam poros na parede de seu corpo; Todos aquáticos; São as Esponjas. Possui uma cavidade central, chamada átrio; Abertura relativamente

Leia mais

Prof.: Gilmar Marques FILO CNIDÁRIA. Celenterados

Prof.: Gilmar Marques FILO CNIDÁRIA. Celenterados 1 FILO CNIDÁRIA Celenterados Cnidários 2 Do Grego (Cnid=urtiga), devido aos cnidócitos. Fósseis de Cnidários datam do Pré- Cambriano (600 milhões de anos) São organismos aquáticos. Podem ser solitários

Leia mais

Prof. Dr. Carlos Daniel Pérez

Prof. Dr. Carlos Daniel Pérez Prof. Dr. Carlos Daniel Pérez 1 CELENTEROLOGIA 2 CELENTERADOS OU CNIDÁRIOS? 3 UM POUCO DE HISTORIA... Aristóteles Acalephae (do grego akalephe, urtiga) ou Cnida (do grego knide, irritante) Até século XIX

Leia mais

FILO CNIDARIA. - tanto as formas de pólipo quanto medusas são muito diversificadas no formato;

FILO CNIDARIA. - tanto as formas de pólipo quanto medusas são muito diversificadas no formato; FILO CNIDARIA (Grego Knide urtiga) GENERALIDADES - animais mais inferiores com tecido definido; - são aquáticos e quase todos marinhos; - solitários ou coloniais; - dois tipos morfológicos: pólipos ou

Leia mais

Filo porifera. As esponjas

Filo porifera. As esponjas Filo porifera As esponjas Características gerais - Metazoa com nível celular de construção, sem tecidos verdadeiros; adultos assimétricos ou aparentemente com simetria radial. - Células totipotentes. Com

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL Cordados 54 mil Artrópodes 1 milhão Anelidios 9 mil Outros filos 7 mil Equinodermos 6 mil Esponjas 4 Platelmintos mil 110 mil cnidiários 11 mil Moluscos 110 mil

Leia mais

PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS

PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS MÓDULO 5 ZOOLOGIA PORÍFEROS, CNIDÁRIOS E PLATELMINTOS Nosso módulo de Zoologia começa com os três filos mais basais estudados no Ensino Médio: Porifera, Cnidaria e Platyhelminthes.

Leia mais

BIOLOGIA REPRODUTIVA CICLOS DE VIDA

BIOLOGIA REPRODUTIVA CICLOS DE VIDA BIOLOGIA REPRODUTIVA CICLOS DE VIDA 1 grande variedade de tipos reprodutivos, principalmente em Hydrozoa Maioria dióicos, células intersticiais produzem gametas Sem órgãos sexuais permanentes (gônadas

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - PORÍFEROS E CNIDÁRIOS Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - PORÍFEROS E CNIDÁRIOS Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Reino Animal - PORÍFEROS E CNIDÁRIOS Prof. Enrico Blota Biologia Reino animal Poríferos e cnidários Poríferos A linhagem que originou as esponjas atuais se separou da linhagem

Leia mais

FILOS PORIFERA E CNIDARIA2

FILOS PORIFERA E CNIDARIA2 FILOS PORIFERA E CNIDARIA2 2.1 Filo Porifera: Introdução 2.1.1 Filo Porifera: estrutura do corpo 2.1.2 Filo Porifera: tipos de células 2.1.3 Filo Porifera: Nutrição, trocas gasosas e excreção 2.1.4 Filo

Leia mais

SLC0621 Biologia II. Profa. Ana Paula 2017

SLC0621 Biologia II. Profa. Ana Paula 2017 SLC0621 Biologia II Profa. Ana Paula 2017 Disciplina SLC0621 Biologia II- 2017 Dia Programa 03/ago Poríferos e Cnidários 10/ago Platelmintos e Rotíferos 17/ago Nematódeos e Moluscos 24/ago Anelídeos 31/ago

Leia mais

Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal.

Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal. Poríferos Talvez ao tomar banho, você goste de se ensaboar usando uma esponja sintética, feita de plástico ou de borracha, ou uma bucha vegetal. Mas você já pensou em tomar banho ensaboando-se com o esqueleto

Leia mais

Hydractinia carnea (M. Sars, 1846) (CNIDARIA, HYDROZOA): PRIMEIRO REGISTRO DA FASE POLIPÓIDE NA COSTA BRASILEIRA

Hydractinia carnea (M. Sars, 1846) (CNIDARIA, HYDROZOA): PRIMEIRO REGISTRO DA FASE POLIPÓIDE NA COSTA BRASILEIRA Hydractinia carnea (M. Sars, 1846) (CNIDARIA, HYDROZOA): PRIMEIRO REGISTRO DA FASE POLIPÓIDE NA COSTA BRASILEIRA Bettim, A. L. 1 ; Haddad, M. A. 1 ; Altvater, L. 2 1. Universidade Federal do Paraná; 2.

Leia mais

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Laryssa Raquel Schmaltz Aluno (a): Série: 2ª Data: / / LISTA DE BIOLOGIA I

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Laryssa Raquel Schmaltz Aluno (a): Série: 2ª Data: / / LISTA DE BIOLOGIA I Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Laryssa Raquel Schmaltz Aluno (a): Série: 2ª Data: / / 2016. LISTA DE BIOLOGIA I Orientações: - A lista deverá ser respondida na própria folha impressa

Leia mais

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário Características gerais dos animais Eucariontes; Pluricelulares; Heterótrofos; Simetria bilateral, radial ou assimétricos; REINO ANIMALIA CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Principais filos Porífera: esponjas;

Leia mais

CNIDARIA. locomoção por tombamento

CNIDARIA. locomoção por tombamento CNIDARIA - Maioria marinhos; - Formas de vida livre natantes medusas fixos pólipos locomoção por tombamento - Simetria radial (Birradial em alguns Anthozoa); - Sem cabeça ou segmentação; - Boca e tentáculos

Leia mais

Após fecundarem os óvulos no interior de outras esponjas, larvas ciliadas são

Após fecundarem os óvulos no interior de outras esponjas, larvas ciliadas são Poríferos Os poríferos, também chamados de esponjas, ou espongiários, são animais aquáticos, encontrados tanto em ambientes marinhos quanto de água doce. Considerados organismos sésseis, por não possuírem

Leia mais

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia 0 (Metazoa) Filo Cnidaria (parte II) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Relembrando Cnidaria: Eucarióticos pluricelulares e heterótrofos; Diblásticos;

Leia mais

Questão 01) Complete as lacunas abaixo. e) passa de completamente extracelular a completamente intracelular, a partir dos anelídeos.

Questão 01) Complete as lacunas abaixo. e) passa de completamente extracelular a completamente intracelular, a partir dos anelídeos. Questão 01) Complete as lacunas abaixo. Os corais pertencem à classe Anthozoa, do Filo. Alguns outros representantes deste filo são as hidras,, anêmonasdo-mar e caravelas. A alternativa que contém os termos

Leia mais

2ªsérie BIOLOGIA LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a):Renato (feijão) Segmento temático: Turma:A ( ) / B ( ) PORÍFEROS E CNIDÁRIOS

2ªsérie BIOLOGIA LISTA: Ensino Médio. Aluno(a): Professor(a):Renato (feijão) Segmento temático: Turma:A ( ) / B ( ) PORÍFEROS E CNIDÁRIOS BIOLOGIA LISTA: 1 2ªsérie Ensino Médio Professor(a):Renato (feijão) Turma:A ( ) / B ( ) Aluno(a): Segmento temático: PORÍFEROS E CNIDÁRIOS DIA: 2018 MÊS:03 01 - (IFRS) Complete as lacunas abaixo. Os corais

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Reino Animalia Organização do corpo e principais filos São pluricelulares, eucariontes e heterótrofos Apresentam grande diversidade (1 milhão de espécies distribuídas

Leia mais

02) A figura a seguir representa o protozoário ciliado de vida livre do gênero Paramecium com indicação de algumas de suas estruturas.

02) A figura a seguir representa o protozoário ciliado de vida livre do gênero Paramecium com indicação de algumas de suas estruturas. COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. REVISÃO DE PROTOZOÁRIOS E FILOS: PORÍFERA E CNIDARIA PROFESSOR NANNI ( TERCEIÃO 2012). 01) Compare

Leia mais

Filo Porifera. Constituído pelas esponjas. A maioria é de ambiente marinho; São organismos sésseis;

Filo Porifera. Constituído pelas esponjas. A maioria é de ambiente marinho; São organismos sésseis; Diversidade Animal I Filos: Poríferos (Esponjas) Cnidários (Hidras, Medusas e Anêmonas-do-mar) Platelmintos (Vermes achatados) Nematódeos (Vermes cilíndricos e alongados) Moluscos (Caramujos, polvos, lulas...)

Leia mais

Prof. Dorival Filho Zoologia

Prof. Dorival Filho Zoologia EMBRIOLOGIA Qual a vantagem de haver um terceiro folheto embrionário? A partir de um terceiro folheto, novos tecidos podem se formar, como mostra a tabela abaixo. Portanto, um animal triblástico possuirá

Leia mais

Sugestões de avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 7

Sugestões de avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 7 Sugestões de avaliação Ciências 7 o ano Unidade 7 Nome: Unidade 7 Data: 1. Os animais podem ou não apresentar simetria. Identifique e caracterize a simetria dos seguintes animais: planária, esponja, medusa

Leia mais

Reino Animalia (Metazoa)

Reino Animalia (Metazoa) Reino Animalia (Metazoa) Filo Porifera Filo Cnidaria Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Reino Animalia Maior e mais diversificado mais de 1 milhão de espécies

Leia mais

REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS

REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS REVISÃO PROTOZOÁRIOS, FUNGOS, PORÍFEROS E PLATELMINTOS REINO PROTOCTISTA Reino Protoctista - Protozoários Eucariontes, unicelulares (alguns coloniais) Vida livre e parasitária Relações Ecológicas: mutualismo

Leia mais

Nemertea e Lophophorata. Filo Nemertea. aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo)

Nemertea e Lophophorata. Filo Nemertea. aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo) 1. Características Gerais Nemertea e Lophophorata Filo Nemertea aproximadamente 1150 espécies conhecidas, 41 das quais com ocorrência no Brasil (39 em São Paulo) animais vermiformes, principalmente marinhos

Leia mais

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 Existem espécies de sexos separados e espécies hermafroditas. Neste último caso, os óvulos e espermatozoides de um mesmo indivíduo amadurecem em épocas diferentes, o que evita a

Leia mais

Resumo Cap. 10 (Poríferos e Cnidários) 1ª Série EM Prof.: Alexsandra Ribeiro PORÍFEROS

Resumo Cap. 10 (Poríferos e Cnidários) 1ª Série EM Prof.: Alexsandra Ribeiro PORÍFEROS Resumo Cap. 10 (Poríferos e Cnidários) 1ª Série EM Prof.: Alexsandra Ribeiro PORÍFEROS Os poríferos, ou esponjas, surgiram há cerca de 1 bilhão de anos e, provavelmente, se originaram de seres unicelulares

Leia mais

BIOLOGIA ANIMAL II. 8 classes de Moluscos:

BIOLOGIA ANIMAL II. 8 classes de Moluscos: 1ª AULA PRÁTICA BIOLOGIA ANIMAL II Sumário: Phyllum Mollusca, Classes Polyplacophora e Gastropoda. Observação da morfologia externa de exemplares dos géneros Chiton, Patella, Gibbula, Aplysia, Helix e

Leia mais

Classe TURBELLARIA Reprodução Aula 08 Platelmintos Final

Classe TURBELLARIA Reprodução Aula 08 Platelmintos Final Filo PLATYHELMINTHES * Classe TURBELLARIA Planárias, policládidos * Classe TREMATODA Parasitas internos * Classe MONOGENEA Ectoparasitas * Classe CESTOIDEA Tênias Classe TURBELLARIA Reprodução Aula 08

Leia mais

domingo, 1 de setembro de 2013 REPRODUÇÃO

domingo, 1 de setembro de 2013 REPRODUÇÃO REPRODUÇÃO REPRODUÇÃO CAPACIDADE DE ORIGINAR NOVOS INDIVÍDUOS PARA A PERPETUAÇÃO DA ESPÉCIE domingo, 1 de setembro de 2013 REPRODUÇÃO ASSEXUADA UM ÚNICO INDIVÍDUO É CAPAZ DE GERAR DESCENDENTES; NÃO HÁ

Leia mais

CNIDÁRIOS. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI)

CNIDÁRIOS. Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) CNIDÁRIOS Prof. Dr. Francisco Soares Santos Filho (UESPI) Filo Cnidaria ou Coelenterata Do grego: knidos = urticante; coele=cavidade; enteron=intestino São animais aquáticos, diblásticos que para sua defesa

Leia mais

LISTA DE ATIVIDADES TAREFÃO

LISTA DE ATIVIDADES TAREFÃO LISTA DE ATIVIDADES TAREFÃO ALUNO(a): TURMA: Valor: 0-2 pontos PROFESSOR(a): DATA: / / A lista de exercícios deste tarefão estão relacionadas aos seguintes conteúdos: Desenvolvimento embrionário dos animais;

Leia mais

6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica

6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica 6 ª série Ensino Fundamental Ciências Escola Santa Angélica Unidade I Descobrindo os seres vivos Níveis de organização biológica Unidade I Descobrindo os seres vivos Hereditariedade: passagem dos genes

Leia mais

FILO CNIDARIA Por Carlos Daniel Pérez

FILO CNIDARIA Por Carlos Daniel Pérez FILO CNIDARIA Por Carlos Daniel Pérez BIOLOGIA E ECOLOGIA...Neste contexto, os cnidários adquirem grande importância por serem um grupo de organismos altamente diversificados que estão ligados a origem

Leia mais

Aula 13.2 Conteúdo. O reino dos animais Poríferos e Cnidários CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER FAZENDO E APRENDENDO

Aula 13.2 Conteúdo. O reino dos animais Poríferos e Cnidários CONTEÚDO E HABILIDADES APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER FAZENDO E APRENDENDO A A Aula 13.2 Conteúdo O reino dos animais Poríferos e Cnidários 2 A A Habilidades Conhecer a diversidade de animais Compreender algumas características utilizadas para identificar animais vertebrados

Leia mais

PORÍFEROS OU ESPONJAS

PORÍFEROS OU ESPONJAS PORÍFEROS OU ESPONJAS. Constituído pelas esponjas animais sésseis (fixos) que vivem em ambiente aquático. Existem espécies de água doce, mas a maioria é marinha. IMPORTÂNCIA ECONÔMICA Podem ser usadas

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 124 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ CARACTERÍSTICAS DOS

Leia mais

Conhecidos como espongiários ou simplesmente esponjas.

Conhecidos como espongiários ou simplesmente esponjas. CIÊNCIAS 7 ANO PORÍFEROS Conhecidos como espongiários ou simplesmente esponjas. Não possuem tecidos bem definidos. Não apresentam órgãos e nem sistemas. São exclusivamente aquáticos, na maioria marinhos,

Leia mais

GOIÂNIA, / / Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA:Biologia SÉRIE:3ºAno ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Classificação dos Seres Vivos

Classificação dos Seres Vivos Classificação dos Seres Vivos Quantos seres vivos há na Terra? Estimativa: ~30 milhões Identificados: ~1,75 milhão de sp animais... A classificação dos seres vivos surgiu com a própria necessidade do homem

Leia mais

04) O filo porífera é representado pelas esponjas. Na figura, as letras A, B e C referem-se aos aspectos reprodutivos destes animais.

04) O filo porífera é representado pelas esponjas. Na figura, as letras A, B e C referem-se aos aspectos reprodutivos destes animais. Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 3º Disciplina: Ciências da Natureza/ Biologia Data da prova: 01) A digestão dos Poríferos (esponjas) é intracelular e realizada por células

Leia mais

Graduação em Engenharia Ambiental. Disciplina: BI62A - Biologia 2. Profa. Patrícia C. Lobo Faria

Graduação em Engenharia Ambiental. Disciplina: BI62A - Biologia 2. Profa. Patrícia C. Lobo Faria Graduação em Engenharia Ambiental Disciplina: BI62A - Biologia 2 Profa. Patrícia C. Lobo Faria http://paginapessoal.utfpr.edu.br/patricialobo CONCEITOS GERAIS REPRODUÇÃO Phacus torta Reprodução SEXUADA

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com.br Representantes Representantes Características Diblásticos: ectoderme e endoderme Simetria:

Leia mais

Em qual ou quais dessas situações os fungos estão se alimentando de partes mortas de seres vivos ou de organismos mortos?

Em qual ou quais dessas situações os fungos estão se alimentando de partes mortas de seres vivos ou de organismos mortos? Obs.: As atividades desta bateria contemplam o conteúdo do trimestre. 1. O material cirúrgico usado em hospitais é lavado e esterilizado em uma estufa, isto é, mantido em altas temperaturas, de modo que

Leia mais

PORÍFEROS E CNIDÁRIOS

PORÍFEROS E CNIDÁRIOS M I N I S T É RIO DOS D E S B RA V A DO R E S PORÍFEROS E CNIDÁRIOS O que vem por aí... Muito mais que Bob esponja GUIA DAS ESPECIALIDADES Clube de Desbravadores /// Volume 3. 2015 1ª Edição: Disponível

Leia mais

BIOLOGIA IV Aula 05 Profa. Marcela Matteuzzo. Equinodermas e Protocordados

BIOLOGIA IV Aula 05 Profa. Marcela Matteuzzo. Equinodermas e Protocordados Equinodermas e Protocordados Echinoderma gr. echinos, espinho derma, pel Protocordados: Apresenta Notocorda (fase larval e/ou adulta) Fase Embrionária BIOLOGIA IV Aula 05 Triblásticos e celomados Características

Leia mais

ECHINODERMATA QUEM SÃO: 14/02/2014. Pycnopodia. CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Labidiaster radious

ECHINODERMATA QUEM SÃO: 14/02/2014. Pycnopodia. CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Labidiaster radious ECHINODERMATA CLASSE: ASTEROIDEA (Estrela-do-mar) QUEM SÃO: Labidiaster radious CLASSE: ECHINOIDEA (Ouriço-do-mar e Bolacha-do-mar) Pycnopodia CLASSE: CRINOIDEA (Lírio-do-mar) Antedon bifida 1 CLASSE:

Leia mais

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio Reprodução e Noções de Embriologia Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio São Paulo, 2013 Estrutura da Aula Tipos de Reprodução Processos assexuados de Reprodução Ciclos de vida Gametogênese

Leia mais

Platyhelminthes espécies descritas. Origem dos. Platyhelminthes

Platyhelminthes espécies descritas. Origem dos. Platyhelminthes Platyhelminthes + 20.000 espécies descritas Origem dos Platyhelminthes MENOR ESPECIALIZAÇÃO CELULAR MAIOR ESPECIALIZAÇÃO CELULAR DIBLÁSTICOS DIBLÁSTICOS TRIBLÁSTICOS Simetria Radial Simetria Radial Simetria

Leia mais

Corais. Formam recifes de grandes dimensões que albergam um ecossistema com uma biodiversidade e produtividade extraordinárias.

Corais. Formam recifes de grandes dimensões que albergam um ecossistema com uma biodiversidade e produtividade extraordinárias. Corais Introdução Coral ou antozoários são animais cnidários que constituem colônias e sobrevivem graças a simbiose entre as microalgas chamadas de zooxantelas presentes em seus pólipos que através da

Leia mais

Profª Priscila F Binatto

Profª Priscila F Binatto Profª Priscila F Binatto Multicelulares Eucariontes Ausência de parede celular Heterotróficos Mobilidade em pelo menos um estágio LOPES, S.; MENDONÇA, V. L. Bio: volume 2. São Paulo: Saraiva, 2006, p.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ ARIANE LIMA BETTIM

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ ARIANE LIMA BETTIM UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ ARIANE LIMA BETTIM Caracterização de uma espécie de Podocoryna M. Sars, 1846 (Cnidaria, Hydrozoa, Hydractiniidae), abundante em substrato artificial na região portuária de

Leia mais

L.E.P.A.F. 4ª Feira de Cinza 2ºano Poríferos e Cnidários

L.E.P.A.F. 4ª Feira de Cinza 2ºano Poríferos e Cnidários I - O L.E.P.A.F (lista de exercícios para alunos feras) é uma lista de exercícios contendo questões de aprofundamento, com a finalidade de auxiliar os alunos durante a sua preparação para os desafios do

Leia mais

Os Poríferos. Características exclusivas. 1) Apresentam o corpo coberto por poros. 2) São os primeiros representantes do reino animal.

Os Poríferos. Características exclusivas. 1) Apresentam o corpo coberto por poros. 2) São os primeiros representantes do reino animal. Os Poríferos Características exclusivas 1) Apresentam o corpo coberto por poros. 2) São os primeiros representantes do reino animal. Outras características 1) Apresentam uma grande capacidade de regeneração

Leia mais

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário

Reino Animalia. Desenvolvimento Embrionário Reino Animalia Características Gerais Seres eucariontes (seres vivos que possuem o núcleo de suas células delimitado por uma membrana, a carioteca); Maioria desses seres possui capacidade de locomoção

Leia mais

Vivem fixas ao substrato. Com simetria radial ou assimétricos Aneuromiários São animais bastante simples Não possuem tecidos, nem órgãos verdadeiros

Vivem fixas ao substrato. Com simetria radial ou assimétricos Aneuromiários São animais bastante simples Não possuem tecidos, nem órgãos verdadeiros Revisão Silvestre Vivem fixas ao substrato. Com simetria radial ou assimétricos Aneuromiários São animais bastante simples Não possuem tecidos, nem órgãos verdadeiros Parazoários Tipos de célula Formado

Leia mais

CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE JOGO DIDÁTICO PARA UMA TURMA DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA DA REDE PARTICULAR DE ENSINO EM ITAIPU, NITERÓI, RJ.

CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE JOGO DIDÁTICO PARA UMA TURMA DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA DA REDE PARTICULAR DE ENSINO EM ITAIPU, NITERÓI, RJ. CONSTRUÇÃO E APLICAÇÃO DE JOGO DIDÁTICO PARA UMA TURMA DE ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA DA REDE PARTICULAR DE ENSINO EM ITAIPU, NITERÓI, RJ. Juliana da Silva Cardoso IFRJ julinhacardoso@yahoo.com.br Cristina

Leia mais

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre 1ª Aula 2ª Parte Cordados não-vertebrados: morfologia e biologia (Ministrante: Profa. Dra. Virginia S. Uieda) Professores Responsáveis:

Leia mais

MOLUSCOS FILO MOLUSCA

MOLUSCOS FILO MOLUSCA MOLUSCOS FILO MOLUSCA CARACTERIZAÇÃO São animais de corpo mole predominantemente marinhos, embora existam espécies de água doce e terrestre. Alguns se deslocam livremente enquanto outros são sésseis.

Leia mais

EQUINODERMOS ECHINODERMATA

EQUINODERMOS ECHINODERMATA EQUINODERMOS ECHINODERMATA Prof. Élyka F. Pereira de Melo Pós graduada em Microbiologia, fundamentos e biotecnologia Pós-graduada em Metodologia da Biologia e Química Pós graduada Microbiologia Básica

Leia mais

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada Prof. Júlio Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada à capacidade do DNA se autoduplicar. SEXUADA

Leia mais

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO ASSEXUADA BROTAMENTO OU GEMIPARIDADE ESPONGIÁRIO E CELENTERADO ESTROBILIZAÇÃO MEDUSAS REGENERAÇÃO PLANÁRIAS Prof. Edgard Manfrim - Biologia Prof. Edgard

Leia mais

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia Professora: Luciana Alves de Sousa Padrões de Simetria SIMETRIA Partes do corpo com correspondência, em grandeza, forma

Leia mais

BIOLOGIA Prof.: Doo Lista: 06 Aluno(a): Turma: Data: 23/02/2015

BIOLOGIA Prof.: Doo Lista: 06 Aluno(a): Turma: Data: 23/02/2015 BIOLOGIA Prof.: Doo Lista: 06 Aluno(a): Turma: Data: 23/02/2015 PORÍFEROS Características gerais Exclusivamente aquáticos Maioria assimétrica Aneuromiários Filtradores Fixos quando adultos Classes Calcária:

Leia mais

Platelmintos Capítulo 7 - Aulas 25 e 26. Page 1

Platelmintos Capítulo 7 - Aulas 25 e 26. Page 1 Platelmintos Capítulo 7 - Aulas 25 e 26 Page 1 Características Gerais Platy = achatado ; helminthes = verme Simetria bilateral (ocorre pela 1ª vez); Apresenta uma cabeça com gânglios nervosos organizados;

Leia mais

Texto Base: Aula 17 Linhagens de Organismos Metazoários 1

Texto Base: Aula 17 Linhagens de Organismos Metazoários 1 Texto Base: Aula 17 Linhagens de Organismos Metazoários 1 João Miguel de Matos Nogueira 1. Introdução, metazoários basais e Lophotrochozoa Iniciamos nosso estudo recordando a representação esquemática

Leia mais

As marés são causadas pela relação de força entre a gravidade da Terra, do Sol e da

As marés são causadas pela relação de força entre a gravidade da Terra, do Sol e da O que é a zona entre-marés? A zona entre marés é a área da costa que está sujeita à subida e descida da maré, isto é, fica a descoberto quando a maré baixa (baixa-mar) e submersa quando a maré sobe (preia-mar).

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 AULA: 18.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III 2 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Reino Animal 3 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Apesar da grande diversidade, quase todos os animais

Leia mais

Do latim -annulus = anel -eidos = forma

Do latim -annulus = anel -eidos = forma poliquetos minhocas sanguessugas Vermes cilíndricos com corpo segmentado (dividido em anéis). Metameria (segmentação) completa (interna e externa). Aquáticos e terrestres (locais úmidos solo e vegetação).

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE GENÉTICA. Prof.º Mário Castro Biologia 2017

CONCEITOS BÁSICOS DE GENÉTICA. Prof.º Mário Castro Biologia 2017 CONCEITOS BÁSICOS DE GENÉTICA Prof.º Mário Castro Biologia 2017 INTRODUÇÃO À GENÉTICA Genética (do grego genno = fazer nascer) é a ciência dos genes, da hereditariedade e da variação dos organismos. Ramo

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE EMBRIOLOGIA 8º ANO BIOLOGIA LUCIANA ARAUJO 4º Bimestre

NOÇÕES BÁSICAS DE EMBRIOLOGIA 8º ANO BIOLOGIA LUCIANA ARAUJO 4º Bimestre NOÇÕES BÁSICAS DE EMBRIOLOGIA 8º ANO BIOLOGIA LUCIANA ARAUJO 4º Bimestre VÍDEOS Os vídeos aqui indicados são curtos e bem didático, vale a pena assistir. Siga a ordem apresentada. Links: Vídeo 1 Fecundação

Leia mais

Apresentação. Jailson Bittencourt de Andrade Coordenador do projeto Pesquisando Kirimurê e da Rede Baías da Bahia

Apresentação. Jailson Bittencourt de Andrade Coordenador do projeto Pesquisando Kirimurê e da Rede Baías da Bahia Corais Apresentação Em continuidade ao Estudo Multidisciplinar Baía de Todos os Santos (Projeto BTS), estão sendo realizadas investigações com foco nas baías da Bahia, com envolvimento de pesquisadores

Leia mais

Reprodução e Embriologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Reprodução e Embriologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Reprodução e Embriologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Ciclo Menstrual Menstruação - fluxo de sangue e restos de mucosa uterina periodicamente eliminados pela vagina. Ciclo Menstrual Menstruação

Leia mais

Representantes no mar (maioria), na água doce e no ambiente terrestre.

Representantes no mar (maioria), na água doce e no ambiente terrestre. Simetria bilateral, triblásticos e apresentam celoma (cavidade corporal totalmente revestida por mesoderma), uma novidade evolutiva em relação aos nematódeos. Representantes no mar (maioria), na água doce

Leia mais

Equinodermas e Protocordados 2ª parte

Equinodermas e Protocordados 2ª parte COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Equinodermas e Protocordados 2ª parte Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com O que significa o termo Cordados?

Leia mais

Reprodução de animais C A P. 8

Reprodução de animais C A P. 8 Reprodução de animais C A P. 8 Animais e reprodução Os animais precisam se reproduzir para garantir a sobrevivência da sua espécie. Sem a reprodução os indivíduos mais velhos morreriam e não haveria outros

Leia mais

28/05/2015. Filo Annelida. Que invertebrado é esse?

28/05/2015. Filo Annelida. Que invertebrado é esse? Que invertebrado é esse? Pelo corpo alongado, região cefálica pouco diferenciada, segmentação, ou seja, anelado É um anelídeo () - vermiformes segmentados; - achatados dorsoventralmente ou cilindricos;

Leia mais

Biologia. Profª: Carla 21/02/2017. CaCO s CO g H O Ca aq 2HCO aq. Aluno(a):

Biologia. Profª: Carla 21/02/2017. CaCO s CO g H O Ca aq 2HCO aq. Aluno(a): Biologia Profª: Carla Aluno(a): 17 21/02/2017 1. (Fuvest 2011) Recifes de coral são rochas de origem orgânica, formadas principalmente pelo acúmulo de exoesqueletos de carbonato de cálcio secretados por

Leia mais