Sistema de Controle de Acesso Baseado no Reconhecimento de Faces

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistema de Controle de Acesso Baseado no Reconhecimento de Faces"

Transcrição

1 Sistema de Controle de Acesso Baseado no Reconhecimento de Faces Access Control System Based on Face Recognition Tiago A. Neves, Welton S. De Oliveira e Jean-Jacques De Groote Faculdades COC de Ribeirão Preto RESUMO Neste trabalho é apresentado um sistema para o reconhecimento de faces utilizando técnicas de Processamento Digital de Imagens, de modo que, por meio da comunicação do computador com um dispositivo eletrônico, seja possível controlar o acesso de pessoas a áreas restritas. Com o auxílio de uma câmera ligada a um computador a captura da imagem da face de uma pessoa é realizada e, através de técnicas biométricas, a imagem é caracterizada por meio do cálculo da distância relativa entre os olhos, entre os olhos e o nariz, e a distância entre os olhos e a boca. Palavras-Chave: reconhecimento de faces, técnicas de processamento de Imagens. ABSTRACT In this work a face recognition system based on image processing techniques is presented, in such a way that with a computer parallel communication port it is possible to control people access to restricted areas. By using webcams faces images are captured and identified by the relative distance between the eyes, eyes-nose, and eyes-mouth. Key-words: face recognition, image processing techniques. 1. INTRODUÇÃO Atualmente vem aumentando a utilização de sistemas de identificação pessoal, assim como o interesse em métodos de reconhecimento baseados em características biométricas. Os sistemas biométricos atualmente investigados baseiam-se essencialmente em impressões digitais, voz, assinatura pessoais, íris e faces [1]. Por sua vez, o reconhecimento facial vem sendo estudado há algum tempo, como por exemplo, Neto em 1997 [2], Oliveira em 2003 [3] e Macheraldi em 2007 [4], que utilizaram redes neurais, Thomazini em 2008 [5], que utilizou a técnica de estatística, Almeida em 2006 [6], que utilizou a técnica Principal Component Analysis (PCA) e a transformada de Wavelet, e Campos em 2001 [7], que utilizou a regra dos K vizinhos mais próximos. A técnica Principal Component Analysis (PCA) foi desenvolvida por Karl Pearson em 1901 [8], e é a mais antiga e conhecida técnica de análise multivariada, utilizada para a redução do espaço formado com os dados obtidos, permitindo a análise do agrupamento dos dados, a investigação de dependência entre estes, e a realização de previsões. Assim, essa técnica permite aplicar um processo de diminuição da dimensão dos dados, e mesmo havendo perda de informação, essa perda é reduzida. A técnica Eigenfaces foi desenvolvida por Sirovick e Kirby para representar de forma eficiente imagens de rostos utilizando PCA [9], através desta técnica, uma coleção de imagens de faces pode ser aproximadamente reconstruída armazenando uma pequena coleção de pesos para cada rosto e um pequeno conjunto de imagens padrão. Segundo Pentland (1991) [9], se uma infinidade de imagens de faces pode ser reconstruída pela soma ponderada de uma pequena coleção de características de imagens, então uma maneira eficiente de reconhecer faces poderia ser a de construir as características de imagens de faces e reconhecer rostos comparando os pesos necessários para reconstruí-las com os pesos associados com os indivíduos conhecidos. A proposta deste trabalho é apresentar um sistema capaz de realizar o reconhecimento de faces baseado em técnicas de processamento digital de imagens para extração de características necessárias para o reconhecimento em tempo real. No processo utilizado para o reconhecimento facial são utilizadas como base as medidas obtidas entre o olho direto e o nariz, olho esquerdo e o nariz, olho direito e a boca, e olho esquerdo e a boca. O propósito do método desenvolvido é permitir que resultados precisos sejam obtidos por meio de um algoritmo que possa ser executado em sistemas de modesta capacidade computacional. 2. METODOLOGIA Para o reconhecimento de faces foi desenvolvido um software que realiza o processamento digital da imagem adquirida através de uma câmera digital. O método utilizado é baseado na identificação dos atributos faciais, sobrancelhas, olhos, nariz e boca da face de um usuário. O processo é utilizado em uma primeira etapa no cadastro dos usuários, e em seguida, 163

2 no caso de reconhecimento positivo, outro módulo do software verifica se é permitido o acesso a áreas restritas. A simulação de acesso é realizada por meio de um sinal enviado a porta paralela do computador, que pode ser utilizado para acionar um dispositivo eletrônico de controle. O programa foi elaborado utilizando a IDE Delphi, versão 7. O Delphi é uma plataforma de desenvolvimento adequada à proposta desta pesquisa por permitir versatilidade na implementação dos algoritmos com componentes visuais. Além disso, a linguagem base, o pascal, facilita o processo de verificação de erros, e o programa executável resultante é significativamente mais rápido que versões desenvolvidas em linguagens baseadas em compiladores virtuais. Uma etapa fundamental do trabalho foi a implementação do método de aquisição dos dados das imagens da vídeo-câmera, no caso uma webcam 2 Mpixels acoplada ao próprio computador, um notebook DELL, Inspiron Para isso, o componente opensource DSPack para aplicações multimídia foi utilizado. Suas classes e métodos permitem a aquisição das imagens de câmeras de vídeo digital quadro a quadro. Cada imagem capturada é então decomposta nos componentes RGB de cada pixel e atribuídos a matrizes numéricas utilizadas na implementação das técnicas de processamento das imagens. Para auxiliar a identificação dos elementos básicos do rosto citados, foi estabelecida uma grade que separa a imagem em quatro regiões, como pode ser observado na Fig. 1. algoritmo estabelece uma busca por atributos faciais na imagem iniciando pela sobrancelha direita e esquerda. Os algoritmos realizam as buscas pelos atributos faciais em locais pré-determinados, enumerados de um a quatro (Fig. 1), tornando a busca mais rápida. O usuário enquadra o rosto na moldura central da tela no processo de cadastramento e no processo de reconhecimento. Para o processo de busca foram implementadas máscaras que, ao percorrer a imagem em um processo de convolução, fazem uma derivada vertical regional (região superior menos a inferior, por exemplo), que resulta no destaque de áreas que apresentam transições de brilho. Na Fig. 2, pode ser observado o resultado deste filtro, notando-se que as regiões das sobrancelhas, olhos, nariz e boca ficaram destacadas na imagem. Figura 2 Resultado da convolução utilizando a máscara 40x34 pixels. Na Tabela 1 pode-se observar um exemplo reduzido da máscara que foi utilizada nos algoritmos de busca. Figura 1: Grade desenvolvida para auxiliar a identificação dos elementos de interesse da face. Desta forma, o algoritmo torna-se mais rápido considerando que as regiões de busca são reduzidas, e específicas a cada item (olhos, nariz e boca). Além disso, a questão de escala relativa à distância face - câmera deixa de ser um fator limitante. Estes pontos foram levados em consideração para tornar possível a identificação dos elementos da imagem em tempo real. Tanto no processo de cadastramento do usuário quanto no processo de reconhecimento, o Tabela 1 Máscara de convolução 10x8 3. SOFTWARE O algoritmo desenvolvido estabelece inicialmente a busca pela sobrancelha direita na região 1 da imagem, e a sobrancelha esquerda na região 2, com o processo descrito na seção anterior. Foi utilizada uma máscara de tamanho 49x34 pixels para realizar a busca pelas sobrancelhas, sendo sua metade superior com valor 1 e a metade inferior com valor -1. Quando a aplicação da máscara indica a maior transição naquela região, é inserido um marcador (shape) neste local, e a 164

3 posição x e y da sobrancelha direita e esquerda são registradas (Fig. 3). O shape é um componente do Delphi, com forma retangular, que pode ser superposto a imagem e serve como indicador visual para auxiliar a análise dos resultados. imagem, a partir da posição x do olho direito, até a posição x do olho esquerdo. Foi utilizada uma máscara 89x33 pixels que percorre a imagem guardando a posição x e y e colocando um marcador no local que apresenta o maior valor do somatório dos valores Vermelho/Verde dos pixels (Fig. 3d). Tabela 3 Máscara utilizada na busca pela boca Figura 3 Identificação das sobrancelhas (a), olhos (b), nariz (c) e boca (d). A busca pelo olho direito e esquerdo é feita a partir da posição y da sobrancelha direita e esquerda, respectivamente, utilizando uma máscara de 25x34 pixels. A região de busca é delimitada pela mesma área das sobrancelhas. Quando o software encontra a maior transição a partir da posição y da sobrancelha posiciona um marcador e guarda a posição x e y referente a cada olho. Para realizar a busca do nariz (Fig. 3c), foi utilizada uma máscara diferente das anteriores, neste caso foi desenvolvida uma máscara Fx17 pixels, sendo F a distância entre os olhos dividida por dois, um exemplo deste filtro pode ser visto na Tabela 2. A busca é feita na região 3 da imagem, entre a posição x do olho direito e esquerdo. O software coloca um marcador e guarda a posição x e y do local que apresenta a maior transição de tonalidade dos pixels na imagem (Fig. 3c). Após os processos de busca pelos atributos faciais, são calculadas as distâncias entre os olhos e o nariz, e entre os olhos e a boca. No processo de cadastramento, o software captura e processa um número pré-estabelecido de imagens, calculando as quatro distâncias Euclidianas, sendo em seguida realizada a média referente a cada distância, e calculada a variância e o desvio padrão de cada uma. Todos os dados obtidos (média, variância e desvio padrão) são armazenados em um arquivo para serem utilizados no processo de reconhecimento do usuário. Para o processo de reconhecimento, o aplicativo captura e processa a imagem, determinando as quatro distâncias, e então realiza uma comparação com os dados armazenados no arquivo, verificando se os dados obtidos estão entre a média, mais ou menos meio do desvio padrão. O usuário será aceito se três entre as quatro medidas estiverem dentro deste intervalo, caso contrário o usuário será recusado. 4. RESULTADOS Inicialmente foram capturadas cem medidas entre os olhos e o nariz, e entre os olhos e a boca, de quatro pessoas diferentes. A partir destes dados foram elaborados histogramas para analisar as dispersões dos valores obtidos. Na Fig. 4 são apresentados os histogramas de cem distâncias entre os olhos e o nariz, e entre os olhos e a boca. Tabela 2 Modelo reduzido da máscara utilizada na busca pelo nariz Para localizar a boca, foi desenvolvido outro tipo de máscara (Tabela 3), que percorre a imagem fazendo o somatório dos valores da razão Vermelho/Verde de cada pixel. O objetivo é destacar a diferença de tonalidade pele/boca. Para obter maior precisão, a busca pela boca foi realizada na região 4 da 165

4 Tabela 4 Testes realizados Nome Acertos Falsos Falsos Total de Negativos Positivos Tentativas Precisão Pessoa ,33% Pessoa ,33% Pessoa ,00% Pessoa ,33% Total ,00% Figura 4 Histogramas das distâncias identificadas Através da análise modal dos histogramas, pode-se notar que possuem valores diferentes, como por exemplo, no histograma Olho Direito - Nariz, a maioria dos valores ficou em torno de 0.825, 1.028, e 0.977, para Pessoa1, Pessoa2, Pessoa3 e Pessoa4, respectivamente. As distâncias entre os elementos foram divididas pela distância entre os olhos direito e esquerdo para tornar as medidas independentes da distância que o usuário estiver da câmera. Através da análise modal dos histogramas pode-se perceber que em alguns casos, como por exemplo, no histograma Olho Esquerdo Nariz, a Pessoa1 e a Pessoa3 possuem a mesma classe modal, e nos histogramas Olho Direito Boca e Olho Esquerdo - Boca, a Pessoa2 e a Pessoa4 possuem também a mesma classe modal. Com isto, pode-se notar que apenas uma distância não seria suficiente para a realização do reconhecimento facial. Quanto menor o número de parâmetros utilizados no processo de reconhecimento facial, menor será o índice de falsos negativos (o sistema recusa um usuário legítimo), porém, será maior o índice de falsos positivos (o sistema aceita um usuário que não está cadastrado), pois aumenta a probabilidade de usuários com parâmetros similares. Por outro lado, quanto maior o número de parâmetros utilizados, maior deve ser a precisão do processo de identificação dos atributos faciais para evitar o aumento do número de falsos negativos. Foram realizados trinta testes com quatro pessoas distintas, sendo elas Pessoa1, Pessoa2, Pessoa3 e Pessoa4. As quatro pessoas já estavam cadastradas no sistema, e o teste foi realizado com cada uma separadamente. A Tabela 4 apresenta a quantidade de acertos, falsos negativos, falsos positivos e a precisão do software para cada usuário que realizou o teste. Os resultados apresentados mostram os limites do procedimento. De um total de cento e vinte tentativas, obtiveram-se noventa e seis acertos, dezesseis falsos negativos e oito falsos positivos. O software desenvolvido apresentou uma precisão de 80,00% de acertos nos testes realizados. 5. CONCLUSÃO Neste trabalho foi realizada uma pesquisa com o objetivo desenvolver um sistema de controle de acesso baseado no reconhecimento de faces, para impedir ou permitir o acesso de pessoas a certas áreas restritas. Foram utilizadas técnicas de Processamento Digital de Imagens para criar algoritmos capazes de realizar a busca por atributos faciais nas imagens capturadas pela câmera. Técnicas de programação da plataforma de desenvolvimento Delphi também foram investigadas, de forma a permitir a aquisição de imagens de webcams, e a implementação dos algoritmos necessários para o processamento das imagens em tempo real. Foram criados algoritmos de busca para os atributos faciais sobrancelhas, olhos, nariz e boca, de forma que cada algoritmo percorre uma área prédeterminada da imagem tornando assim a busca mais rápida. O resultado do processo de busca se mostrou eficiente nos testes realizados, com a identificação de todos os atributos a uma velocidade de duas imagens da vídeo-câmera por segundo. Esta velocidade permite a determinação de um valor médio para as medidas, aumentando a precisão da identificação dos usuários. No processo de reconhecimento facial o software desenvolvido utiliza propriedades estatísticas das distribuições dos dados adquiridos, fornecendo 80% de acertos nos testes realizados com quatro pessoas distintas. Esse resultado pode ser melhorado significativamente com o desenvolvimento de um ajuste fino na determinação das coordenadas dos atributos. Outra forma de tornar o processo mais eficiente é a utilização de algoritmos baseados em inteligência artificial para classificar os usuários utilizando as distâncias dos elementos faciais como conjunto de treinamento. 166

5 6. REFERÊNCIAS [1] PINHEIRO, J. M. Biometria nos Sistemas Computacionais: Você é a Senha. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., [2] NETO, E. L. A. Sistemas de Identificação Pessoal Utilizando Técnicas de Reconhecimento e Verificação Facial Automáticas. Dissertação de Mestrado em Engenharia Elétrica. Universidade de Campinas. São Paulo, Disponível em: 09, Acessado em: 5/06/2009. [3] OLIVEIRA, R. D. Reconhecimento de faces usando redes neurais e biometria. Dissertação de Mestrado do Curso de Pós-Graduação em Computação Aplicada. INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) de São José dos Campos, [4] MACHERALDI, M. L. Eficiência da utilização de Redes Neurais para Reconhecimento de Faces. Trabalho de Conclusão de Curso em Ciências da Computação. Faculdades COC. Ribeirão Preto, [5] THOMAZINI, J. B. A. Identificação por assinatura biométrica facial. Trabalho de Conclusão de Curso em Ciências da Computação. Faculdades COC. Ribeirão Preto [6] ALMEIDA, O. C. P. Técnica de processamento de imagens para localização e reconhecimento de faces. Dissertação de Mestrado em Ciências da Computação e Matemática Computacional. Universidade de São Paulo. São Carlos, Disponível em: /, Acessado em: 02/06/2009. [7] CAMPOS, T. E. Técnicas de seleção de características com aplicações em reconhecimento de faces. Dissertação de Mestrado em Ciências da Computação. Universidade de São Paulo. São Paulo, Disponível em: /, Acessado em: 02/06/2009. [8] PEARSON, K. On line and planes of closest fit to systems of points in space. Disponível em: <http://stat.smmu.edu.cn/history/pearson1901.pdf>, Acessado em: 14/02/2009. [9] TURK, M. e PENTLAND, A. Face recognition using eigenfaces. Proc. IEEE Conference on Computer Vision and Pattern Recognition. PP Disponível em: < CVPR91.pdf>, Acessado em: 15/05/

Ferramenta para detecção de fadiga em motoristas baseada no monitoramento dos olhos

Ferramenta para detecção de fadiga em motoristas baseada no monitoramento dos olhos Ferramenta para detecção de fadiga em motoristas baseada no monitoramento dos olhos Rafael Dattinger Acadêmico Dalton Solano dos Reis - Orientador Roteiro Introdução/Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

SOFTWARE PARA IDENTIFICAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CÉLULAS DO ENDOTÉLIO CORNEANO DESENVOLVIDO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

SOFTWARE PARA IDENTIFICAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CÉLULAS DO ENDOTÉLIO CORNEANO DESENVOLVIDO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS 221 SOFTWARE PARA IDENTIFICAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE CÉLULAS DO ENDOTÉLIO CORNEANO DESENVOLVIDO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Jean-Jacques S. De Groote - Prof. Dr. do Centro Universitário Uniseb de Ribeirão Preto.

Leia mais

Identificação de Faces em Imagens Bidimensionais

Identificação de Faces em Imagens Bidimensionais Identificação de Faces em Imagens Bidimensionais David de S. A. Pereiral 1, José Antônio R. de Rapozo 2, Júlio César da Silva 3, Eugênio da Silva 4 1 UNIFESO, Centro de Ciência e Tecnologia, Curso de Ciência

Leia mais

RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP

RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP RECONHECIMENTO DE PLACAS DE AUTOMÓVEIS ATRAVÉS DE CÂMERAS IP Caio Augusto de Queiroz Souza caioaugusto@msn.com Éric Fleming Bonilha eric@digifort.com.br Gilson Torres Dias gilson@maempec.com.br Luciano

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A BIOMETRIA A STUDY ON BIOMETRICS

UM ESTUDO SOBRE A BIOMETRIA A STUDY ON BIOMETRICS UM ESTUDO SOBRE A BIOMETRIA A STUDY ON BIOMETRICS Fábio José Colombo 1 Brazelino Bertolete Neto 2 Luciano de Jesus Rodrigues de Barros 3 vem justamente aproveitar as características únicas das pessoas

Leia mais

2.1.2 Definição Matemática de Imagem

2.1.2 Definição Matemática de Imagem Capítulo 2 Fundamentação Teórica Este capítulo descreve os fundamentos e as etapas do processamento digital de imagens. 2.1 Fundamentos para Processamento Digital de Imagens Esta seção apresenta as propriedades

Leia mais

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 6 CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 6 CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 6 CLASSIFICAÇÃO DE IMAGENS Obter uma imagem temática a partir de métodos de classificação de imagens multi- espectrais 1. CLASSIFICAÇÃO POR PIXEL é o processo de extração

Leia mais

3DODYUDVFKDYH Visão Computacional, Inteligência Artificial, Redes Neurais Artificiais.

3DODYUDVFKDYH Visão Computacional, Inteligência Artificial, Redes Neurais Artificiais. 80,7(0$'(9, 23$5$5(&21+(&,0(172'(3(d$(080 7$%8/(,52'(;$'5(= Sérgio Faustino Ribeiro Juracy Emanuel M. da França Marcelo Alves de Barros José Homero Feitosa Cavalcanti Universidade Federal da Paraíba CCT/COPIN/NEUROLAB-CT/DTM

Leia mais

Reconhecimento de marcas de carros utilizando Inteligência Artificial. André Bonna Claudio Marcelo Basckeira Felipe Villela Lourenço Richard Keller

Reconhecimento de marcas de carros utilizando Inteligência Artificial. André Bonna Claudio Marcelo Basckeira Felipe Villela Lourenço Richard Keller Reconhecimento de marcas de carros utilizando Inteligência Artificial André Bonna Claudio Marcelo Basckeira Felipe Villela Lourenço Richard Keller Motivação Análise estatística das marcas de carros em

Leia mais

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS

SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS SEGMENTAÇÃO DE IMAGENS EM PLACAS AUTOMOTIVAS André Zuconelli 1 ; Manassés Ribeiro 2 1. Aluno do Curso Técnico em Informática, turma 2010, Instituto Federal Catarinense, Câmpus Videira, andre_zuconelli@hotmail.com

Leia mais

FACEID - Sistema de Reconhecimento de Faces

FACEID - Sistema de Reconhecimento de Faces FACEID - Sistema de Reconhecimento de Faces 1 R.Q. Feitosa, 2 C.V.Pereira, 1 Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Depto Eng. Elétrica 1,2 Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Depto

Leia mais

Introdução. Capítulo. 1.1 Considerações Iniciais

Introdução. Capítulo. 1.1 Considerações Iniciais Capítulo 1 Introdução 1.1 Considerações Iniciais A face humana é uma imagem fascinante, serve de infinita inspiração a artistas há milhares de anos. Uma das primeiras e mais importantes habilidades humanas

Leia mais

Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica

Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica Trabalho 2 Fundamentos de computação Gráfica Processamento de Imagens Aluno: Renato Deris Prado Tópicos: 1- Programa em QT e C++ 2- Efeitos de processamento de imagens 1- Programa em QT e C++ Para o trabalho

Leia mais

5 Mecanismo de seleção de componentes

5 Mecanismo de seleção de componentes Mecanismo de seleção de componentes 50 5 Mecanismo de seleção de componentes O Kaluana Original, apresentado em detalhes no capítulo 3 deste trabalho, é um middleware que facilita a construção de aplicações

Leia mais

Grade Curricular - Engenharia de Computação

Grade Curricular - Engenharia de Computação Grade Curricular - Engenharia de Computação SEMESTRE 1 - Obrigatórias FCM0101 Física I 6 0 6 FFI0180 Laboratório de Física Geral I 2 0 2 SAP0678 Desenho 2 0 2 SAP0679 Humanidades e Ciências Sociais 2 0

Leia mais

Manual de implantação

Manual de implantação Manual de implantação O BioPass ID é um serviço online baseado em nuvem que fornece uma poderosa tecnologia multibiométrica (reconhecimento de impressões digitais e face) para os desenvolvedores de qualquer

Leia mais

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Processamento de Imagem. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Processamento de Imagem Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Visão Computacional Não existe um consenso entre os autores sobre o correto escopo do processamento de imagens, a

Leia mais

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas

Optiview Dermatologia Software Sistema Especialista para Dermatologistas Optiview, software médico, sistema para dermatologia, captura de imagens médicas, sistema médico, gerenciamento de clínicas médicas, laudo médico, imagem médica, dermatologia, congresso médico, duosistem,

Leia mais

Guia Rápido. Copyright 2011 - Todos os direitos reservados.

Guia Rápido. Copyright 2011 - Todos os direitos reservados. Guia Rápido Copyright 2011 - Todos os direitos reservados. SUMÁRIO 1. Informações Gerais...5 1.1 EasyPass... 5 1.2 Vantagens do uso... 6 1.3 Necessidade do re-cadastro... 6 2. Conceitos Básicos...7 2.1

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO - UnC CAMPUS MAFRA/RIO NEGRINHO/PAPANDUVA CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO - UnC CAMPUS MAFRA/RIO NEGRINHO/PAPANDUVA CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DO CONTESTADO - UnC CAMPUS MAFRA/RIO NEGRINHO/PAPANDUVA CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FERNANDO DUTKA LEONARDO ZEQUINELLI BIBOLOTTI MAICON ÉDER MOTELIEVICZ ROBERTO FERNANDO NEHLS MAFRA - SC

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Massas Nodulares, Classificação de Padrões, Redes Multi- Layer Perceptron.

PALAVRAS-CHAVE: Massas Nodulares, Classificação de Padrões, Redes Multi- Layer Perceptron. 1024 UMA ABORDAGEM BASEADA EM REDES PERCEPTRON MULTICAMADAS PARA A CLASSIFICAÇÃO DE MASSAS NODULARES EM IMAGENS MAMOGRÁFICAS Luan de Oliveira Moreira¹; Matheus Giovanni Pires² 1. Bolsista PROBIC, Graduando

Leia mais

Revista Hispeci & Lema On Line ano III n.3 nov. 2012 ISSN 1980-2536 unifafibe.com.br/hispecielemaonline Centro Universitário UNIFAFIBE Bebedouro-SP

Revista Hispeci & Lema On Line ano III n.3 nov. 2012 ISSN 1980-2536 unifafibe.com.br/hispecielemaonline Centro Universitário UNIFAFIBE Bebedouro-SP Reconhecimento de face utilizando banco de imagens monocromáticas e coloridas através dos métodos da análise do componente principal (PCA) e da Rede Neural Artificial (RNA) [Recognition to face using the

Leia mais

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D

Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Cálculo de volume de objetos utilizando câmeras RGB-D Servílio Souza de ASSIS 1,3,4 ; Izadora Aparecida RAMOS 1,3,4 ; Bruno Alberto Soares OLIVEIRA 1,3 ; Marlon MARCON 2,3 1 Estudante de Engenharia de

Leia mais

A ANÁLISE E A IMPLEMENTAÇÃO DE UM AMBIENTE COMPUTACIONAL TRIDIMENSONAL DE ENTRETENIMENTO DIGITAL

A ANÁLISE E A IMPLEMENTAÇÃO DE UM AMBIENTE COMPUTACIONAL TRIDIMENSONAL DE ENTRETENIMENTO DIGITAL V Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 A ANÁLISE E A IMPLEMENTAÇÃO DE UM AMBIENTE COMPUTACIONAL TRIDIMENSONAL DE ENTRETENIMENTO DIGITAL

Leia mais

PROCESSO DE DETECÇÃO FACIAL, UTILIZANDO VIOLA;JONES

PROCESSO DE DETECÇÃO FACIAL, UTILIZANDO VIOLA;JONES EXATAS E TECNOLÓGICAS ISSN IMPRESSO - 2359-4934 ISSN ELETRÔNICO - 2359-4942 PROCESSO DE DETECÇÃO FACIAL, UTILIZANDO VIOLA;JONES Luciana Maiara Queiroz de Santanas 1 Fábio Rocha Gomes 2 Thiago S. Reis Santos

Leia mais

Outlook 2003. Apresentação

Outlook 2003. Apresentação Outlook 2003 Apresentação O Microsoft Office Outlook 2003 é um programa de comunicação e gerenciador de informações pessoais que fornece um local unificado para o gerenciamento de e-mails, calendários,

Leia mais

Título: Controle de um sistema Bola- Barra com realimentação através de imagem

Título: Controle de um sistema Bola- Barra com realimentação através de imagem Título: Controle de um sistema Bola- Barra com realimentação através de imagem Autores: Caio Felipe Favaretto, Henrique Corrêa Ramiro, Rômulo de Oliveira Souza e Marcelo Barboza Silva Professor orientador:

Leia mais

Estatística Básica via MySQL para Pesquisas On-Line

Estatística Básica via MySQL para Pesquisas On-Line Estatística Básica via MySQL para Pesquisas On-Line Gabriel Ramos Guerreiro - DEs, UFSCar 1 2 Anderson Luiz Ara-Souza - DEs, UFSCar 1 3 Francisco Louzada-Neto - DEs, UFSCar 1 4 1. INTRODUÇÃO Segundo Cavalcanti

Leia mais

Reconhecimento de Dados Biométricos em Larga Escala

Reconhecimento de Dados Biométricos em Larga Escala Reconhecimento de Dados Biométricos em Larga Escala Profa. Fabíola Gonçalves Pereira Greve DCC - UFBA Departamento de Ciência da Computação Grupo de Algoritmos e Computação Distribuída http:// Equipe Profa.

Leia mais

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados:

Entre os elementos desejados no perfil dos egressos podem ser citados: COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Apesar do foco do curso de Engenharia de Computação da UCDB está na área de software, o profissional formado pelo curso de Engenharia da Computação deve adquirir as seguintes

Leia mais

BIOSYS: sistema de captura e armazenamento de imagens para exames oftalmológicos em biomicroscópios - Fase 1 1

BIOSYS: sistema de captura e armazenamento de imagens para exames oftalmológicos em biomicroscópios - Fase 1 1 BIOSYS: sistema de captura e armazenamento de imagens para exames oftalmológicos em biomicroscópios - Fase 1 1 Hélton José Oliveira Fernandes 2 ; Paulo Cesar Rodacki Gomes 3 INTRODUÇÃO O presente descreve

Leia mais

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016

NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 NOVA PROPOSTA DE MATRIZ CURRICULAR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS - 2016 Diante da evolução de técnicas e ferramentas tecnológicas, aliado a novas necessidades curriculares,

Leia mais

APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO

APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO APLICAÇÃO PARA ANÁLISE GRÁFICA DE EXERCÍCIO FÍSICO A PARTIR DA PLATAFORMA ARDUINO Alessandro A. M de Oliveira 1 ; Alexandre de Oliveira Zamberlan 1 ; Péricles Pinheiro Feltrin 2 ; Rafael Ogayar Gomes 3

Leia mais

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 1. Conceitos de Orientação a Objetos Introdução O paradigma da POO Classes

Leia mais

Processamento Digital de Imagens: Técnicas para Análise Morfológica Endotelial

Processamento Digital de Imagens: Técnicas para Análise Morfológica Endotelial Processamento Digital de Imagens: Técnicas para Análise Morfológica Endotelial Edelber B. Oliveira, Renata M. Carvalho e J. J. De Groote Laboratório de Inteligência Artificial e Aplicações Faculdades COC,

Leia mais

Segmentação de imagens tridimensionais utilizando o sensor Microsoft Kinect

Segmentação de imagens tridimensionais utilizando o sensor Microsoft Kinect Segmentação de imagens tridimensionais utilizando o sensor Microsoft Kinect Lucas Viana Barbosa 1 ; Wanderson Rigo 2 ; Manassés Ribeiro 3 INTRODUÇÃO Os sistemas de visão artificial vêm auxiliando o ser

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA (I)

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA (I) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS DISCIPLINA: LEB450 TOPOGRAFIA E GEOPROCESSAMENTO II PROF. DR. CARLOS ALBERTO VETTORAZZI

Leia mais

SMCB: METODOLOGIA PARA A QUANTIZAÇÃO DE CORES EM IMAGENS FACIAIS

SMCB: METODOLOGIA PARA A QUANTIZAÇÃO DE CORES EM IMAGENS FACIAIS CMNE/CILAMCE 007 Porto, 13 a 15 de Junho, 007 APMTAC, Portugal 007 SMCB: METODOLOGIA PARA A QUANTIZAÇÃO DE CORES EM IMAGENS FACIAIS Marcelo Zaniboni 1 *, Osvaldo Severino Junior e João Manuel R. S. Tavares

Leia mais

Complemento II Noções Introdutória em Redes Neurais

Complemento II Noções Introdutória em Redes Neurais Complemento II Noções Introdutória em Redes Neurais Esse documento é parte integrante do material fornecido pela WEB para a 2ª edição do livro Data Mining: Conceitos, técnicas, algoritmos, orientações

Leia mais

Classificação de Imagens

Classificação de Imagens Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Civil Classificação de Imagens Profa. Adriana Goulart dos Santos Extração de Informação da Imagem A partir de uma visualização das imagens,

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 Thiago Duarte Mota (Engenheiro, IVIG/COPPE/UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

1.1. Organização de um Sistema Computacional

1.1. Organização de um Sistema Computacional 1. INTRODUÇÃO 1.1. Organização de um Sistema Computacional Desde a antiguidade, o homem vem desenvolvendo dispositivos elétricoeletrônicos (hardware) que funciona com base em instruções e que são capazes

Leia mais

SISTEMA AFIS Curso de Atualização para Promoção

SISTEMA AFIS Curso de Atualização para Promoção SISTEMA AFIS Curso de Atualização para Promoção Wanderlin Mota Classificador Polícia Civil do Estado de Goiás Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Goiânia, Novembro/2014 Ciências Grécia:

Leia mais

Tecnologia Assistiva e Visão Computacional Controlando o Computador Com o Movimento Dos Olhos

Tecnologia Assistiva e Visão Computacional Controlando o Computador Com o Movimento Dos Olhos Tecnologia Assistiva e Visão Computacional Controlando o Computador Com o Movimento Dos Olhos Instituto de Informática da Universidade Federal de Goiás http://www.inf.ufg.br/ Helleno Rodrigues ROSA, Leandro

Leia mais

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Setembro de 2011 1 / 25

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Setembro de 2011 1 / 25 Informática Prof. Macêdo Firmino Introdução a Informática Macêdo Firmino (IFRN) Informática Setembro de 2011 1 / 25 O Que é um Computador? É uma máquina composta de um conjunto de partes eletrônicas e

Leia mais

Utilizando Eigenfaces para Reconhecimento de Imagens

Utilizando Eigenfaces para Reconhecimento de Imagens Utilizando Eigenfaces para Reconhecimento de Imagens Thales Sehn Körting (Bolsista PIBIC-CNPq), Nelson Lopes Duarte Filho Engenharia de Computação - Fundação Universidade Federal do Rio Grande Av. Itália,

Leia mais

UBER: Uma ferramenta para realce de microcalcificações mamárias

UBER: Uma ferramenta para realce de microcalcificações mamárias Departamento de Sistemas e Computação FURB Curso de Ciência da Computação Trabalho de Conclusão de Curso 2013/2 UBER: Uma ferramenta para realce de microcalcificações mamárias Acadêmico: Jackson Krause

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

WHITEPAPER. Guia de compra para câmeras IP: tudo o que você precisa saber antes de adquirir a sua solução digital

WHITEPAPER. Guia de compra para câmeras IP: tudo o que você precisa saber antes de adquirir a sua solução digital WHITEPAPER Guia de compra para câmeras IP: tudo o que você precisa saber antes de adquirir a sua solução digital Câmera IP ou câmera analógica? Se você está em dúvida sobre a aquisição de uma solução analógica

Leia mais

Aprendizagem de Máquina

Aprendizagem de Máquina Aprendizagem de Máquina Alessandro L. Koerich Programa de Pós-Graduação em Informática Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Horários Aulas Sala [quinta-feira, 7:30 12:00] Atendimento Segunda

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Valmir Fernandes Junior. Detecção e Rastreamento de Íris para Implementação de Interface Homem- Computador

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE. Valmir Fernandes Junior. Detecção e Rastreamento de Íris para Implementação de Interface Homem- Computador UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Valmir Fernandes Junior Detecção e Rastreamento de Íris para Implementação de Interface Homem- Computador 1 VALMIR FERNANDES JUNIOR DETECÇÃO E RASTREAMENTO DE ÍRIS

Leia mais

36 Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto, v. 4, p. 1 120, 2012.

36 Anais da Semana de Ciência e Tecnologia, Ouro Preto, v. 4, p. 1 120, 2012. CONTROLE À DISTÂNCIA DE UM MOTOR UTILIZANDO RECURSOS DE VISÃO COMPUTACIONAL Matheus Henrique Almeida Nascimento 1, Gean Carlo Neves Correa 2, Cristiano Lúcio Cardoso Rodrigues 3 e Sílvia Grasiella Moreira

Leia mais

Identificação Humana Através de Biometria

Identificação Humana Através de Biometria Identificação Humana Através de Biometria por Marco César Chaul, CBP. Diretor de Tecnologias Neokoros - Brasil CBP Certified Biometric Professional. Fundamentos da Biometria Definição de Biometria Termo

Leia mais

CorelDRAW 11 1. UM PROGRAMA DE DESIGN

CorelDRAW 11 1. UM PROGRAMA DE DESIGN CorelDRAW 11 1. UM PROGRAMA DE DESIGN Com o Corel você vai trabalhar com um dos aplicativos mais usados no campo do design e da auto-edição, já que permite operar com dois tipos de gráficos (vetoriais

Leia mais

CBPF Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. Nota Técnica

CBPF Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas. Nota Técnica CBPF Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas Nota Técnica Aplicação de Física Médica em imagens de Tomografia de Crânio e Tórax Autores: Dário Oliveira - dario@cbpf.br Marcelo Albuquerque - marcelo@cbpf.br

Leia mais

Detecção e Rastreamento de Objetos coloridos em vídeo utilizando o OpenCV

Detecção e Rastreamento de Objetos coloridos em vídeo utilizando o OpenCV Detecção e Rastreamento de Objetos coloridos em vídeo utilizando o OpenCV Bruno Alberto Soares OLIVEIRA 1,3 ; Servílio Souza de ASSIS 1,3,4 ; Izadora Aparecida RAMOS 1,3,4 ; Marlon MARCON 2,3 1 Estudante

Leia mais

AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens. 5.1 Importando Grades e Imagens Interface Simplificada

AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens. 5.1 Importando Grades e Imagens Interface Simplificada 5.1 AULA 5 Manipulando Dados Matriciais: Grades e Imagens Nessa aula serão apresentadas algumas funcionalidades do TerraView relativas a manipulação de dados matriciais. Como dados matriciais são entendidas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMATICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO LINGUAGENS DE APLICAÇÃO COMERCIAL SILAS QUEIROZ SILVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMATICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO LINGUAGENS DE APLICAÇÃO COMERCIAL SILAS QUEIROZ SILVA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE MATEMATICA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO LINGUAGENS DE APLICAÇÃO COMERCIAL SILAS QUEIROZ SILVA Mini-Seminário Visual Basic 6.0 Salvador - BA 18/05/2009

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA DE INTERFACE DE SOFTWARE PARA GERAÇÃO DE NOTAS MUSICAIS PARA DETECÇÃO DE OBSTÁCULOS MAGNA CAETANO DA SILVA 1, GABRIEL DA SILVA 2 RESUMO Para realização deste trabalho foi realizada

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

Estudos Iniciais do Sistema didático para análise de sinais no domínio da frequência DSA-PC: tipos de janelas temporais.

Estudos Iniciais do Sistema didático para análise de sinais no domínio da frequência DSA-PC: tipos de janelas temporais. Estudos Iniciais do Sistema didático para análise de sinais no domínio da frequência DSA-PC: tipos de janelas temporais. Patricia Alves Machado Telecomunicações, Instituto Federal de Santa Catarina machadopatriciaa@gmail.com

Leia mais

Figura 01: Aplicações do Filtro Espacial Passa-Baixa.

Figura 01: Aplicações do Filtro Espacial Passa-Baixa. 791 IMPLEMENTAÇÃO DE TÉCNICAS DE PRÉ-PROCESSAMENTO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS PARA RADIOGRAFIAS CARPAIS Rafael Lima Alves 1 ; Michele Fúlvia Angelo 2 Bolsista PROBIC, Graduando em Engenharia de Computação,

Leia mais

Sistema de reconhecimento facial em transporte público urbano

Sistema de reconhecimento facial em transporte público urbano Sistema de reconhecimento facial em transporte público urbano Alexandre Diniz Assis 1, Augusto Cesar da Silva Bezerra 1, Rubens Martins Campos 1 * 1 Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

Leia mais

5 Resultados. 5.1. Avaliação Baseada na Taxa de Igual Erro

5 Resultados. 5.1. Avaliação Baseada na Taxa de Igual Erro 5 Resultados Neste capitulo discutem-se os resultados obtidos no desenvolvimento desta pesquisa segundo a metodologia descrita no capitulo anterior. A avaliação de acurácia para tarefas de verificação

Leia mais

Detecção em tempo real de movimentos de olhos e boca em um vídeo em cores

Detecção em tempo real de movimentos de olhos e boca em um vídeo em cores Detecção em tempo real de movimentos de olhos e boca em um vídeo em cores Daniel Ponciano dos Santos Barboza, Programa de Engenharia de Sistemas e Computação - PESC/COPPE Universidade Federal do Rio de

Leia mais

VISÃO COMPUTACIONAL APLICADA PARA O APOIO À CALIBRAÇÃO DE TERMOHIGRÔMETROS

VISÃO COMPUTACIONAL APLICADA PARA O APOIO À CALIBRAÇÃO DE TERMOHIGRÔMETROS VISÃO COMPUTACIONAL APLICADA PARA O APOIO À CALIBRAÇÃO DE TERMOHIGRÔMETROS Vladimir Geraseev Junior Universidade de Taubaté - UNITAU vgeraseev@gmail.com RESUMO Este trabalho tem como objetivo apresentar

Leia mais

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem

Unidade 4: Contextualização de Objetos de Aprendizagem Coordenação: Juliana Cristina Braga Autoria: Rita Ponchio Você aprendeu na unidade anterior a importância da adoção de uma metodologia para a construção de OA., e também uma descrição geral da metodologia

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

Introdução ao Veridis Biometrics SDK VERIDIS

Introdução ao Veridis Biometrics SDK VERIDIS Introdução ao Veridis Biometrics SDK Versão do SDK: 5.0 2013 Veridis Biometrics VERIDIS BIOMETRICS Versão do Documento Versão Data Modificações 1 2 3 4 5 23/mar/2011 17/mai/2011 29/jul/2011 3/out/2011

Leia mais

Desenvolvimento de um Sistema Híbrido para Rastreamento

Desenvolvimento de um Sistema Híbrido para Rastreamento Desenvolvimento de um Sistema Híbrido para Rastreamento de Objetos aplicado ao Futebol de Robôs Eduardo W. Basso 1, Diego M. Pereira 2, Paulo Schreiner 2 1 Laboratório de Robótica Inteligente Instituto

Leia mais

Image Enable: conceito

Image Enable: conceito Image Enable Gestão Eletrônica de Documentos - GED Image Enable: conceito Empresas possuem diversos sistemas para controlar suas operações Sistemas integrados de gestão; Sistemas de Recursos humanos, Contabilidade,

Leia mais

3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha

3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha 3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha Antes da ocorrência de uma falha em um equipamento, ele entra em um regime de operação diferente do regime nominal, como descrito em [8-11]. Para detectar

Leia mais

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006 EIC Engenharia de Informática e Comunicações Morro do Lena, Alto Vieiro Apart. 4163 2401 951 Leiria Tel.: +351 244 820 300 Fax.: +351 244 820 310 E-mail: estg@estg.iplei.pt http://www.estg.iplei.pt Engenharia

Leia mais

Módulo de captura de imagens do sistema Scisoccer

Módulo de captura de imagens do sistema Scisoccer 1 Módulo de captura de imagens do sistema Scisoccer Rafael Antonio Barro [1] Jailton Farias de Carvalho [2] Resumo: Este artigo descreve como funciona o módulo de captura de imagens do software Sci-soccer,

Leia mais

Thales Trigo. Formatos de arquivos digitais

Thales Trigo. Formatos de arquivos digitais Esse artigo sobre Formatos de Arquivos Digitais é parte da Tese de Doutoramento do autor apresentada para a obtenção do titulo de Doutor em Engenharia Elétrica pela Escola Politécnica da USP. Thales Trigo

Leia mais

Como fazer busca de imagem no Google?

Como fazer busca de imagem no Google? Como fazer busca de imagem no Google? Passo 1: Acesse o endereço do Google e depois clique na opção Imagens, que fica na barra superior da página Passo 2. Digite a palavra que procura. Observe que o Google

Leia mais

Visão computacional no reconhecimento de formas e objetos

Visão computacional no reconhecimento de formas e objetos Visão computacional no reconhecimento de formas e objetos Paula Rayane Mota Costa Pereira*, Josemar Rodrigues de Souza**, Resumo * Bolsista de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MESTRADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA FEI 18/5/2006 SEMINÁRIOS DA FEI

DEPARTAMENTO DE MESTRADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA FEI 18/5/2006 SEMINÁRIOS DA FEI DEPARTAMENTO DE MESTRADO EM ENGENHARIA ELÉTRICA DA FEI TUTORIAL SOBRE ANÁLISE DE COMPONENTES PRINCIPAIS PARA RECONHECIMENTO AUTOMÁTICO DE FACES MESTRADO DA FEI/IAAA Edson C. Kitani (Mestrando) Orientador:

Leia mais

Aula 5 - Classificação

Aula 5 - Classificação AULA 5 - Aula 5-1. por Pixel é o processo de extração de informação em imagens para reconhecer padrões e objetos homogêneos. Os Classificadores "pixel a pixel" utilizam apenas a informação espectral isoladamente

Leia mais

Filtragem Espacial. (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41

Filtragem Espacial. (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41 Filtragem Espacial (Processamento Digital de Imagens) 1 / 41 Filtragem Espacial Filtragem espacial é uma das principais ferramentas usadas em uma grande variedade de aplicações; A palavra filtro foi emprestada

Leia mais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais UNIPLAC fabiterezo@hotmail.com 1. Introdução Com o advento dos computadores, dos programas de desenho, das impressoras

Leia mais

PROVA BRASIL NO VISUAL CLASS

PROVA BRASIL NO VISUAL CLASS PROVA BRASIL NO VISUAL CLASS A Caltech Informática desenvolveu 2 soluções alternativas para simulação da Prova Brasil utilizando o Software de Autoria Visual Class: A) Utilizando o pacote Visual Class

Leia mais

Processamento digital de imagens. introdução

Processamento digital de imagens. introdução Processamento digital de imagens introdução Imagem digital Imagem digital pode ser descrita como uma matriz bidimensional de números inteiros que corresponde a medidas discretas da energia eletromagnética

Leia mais

Instituto de Estudos Superiores da Amazônia IESAM Curso de Bacharelado em Engenharia de Computação Turma: X1MA PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE

Instituto de Estudos Superiores da Amazônia IESAM Curso de Bacharelado em Engenharia de Computação Turma: X1MA PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE Curso de Bacharelado em Engenharia de Computação Turma: X1MA PROVA DE 2ª CHAMADA 1º BIMESTRE 8h às 11h40min Álgebra Linear Introdução a Eng. de Computação Cálculo 1 Probabilidade e Estatística Física 1

Leia mais

Como enviar fotos de câmeras digitais

Como enviar fotos de câmeras digitais Como enviar fotos de câmeras digitais Se as fotos que você deseja enviar para o Geo-Obras foram capturadas com uma câmera digital, será necessário copiá-las para o computador. A maioria dos modelos utiliza

Leia mais

Sistema de Visão Computacional sobre Processadores com Arquitetura Multi Núcleos

Sistema de Visão Computacional sobre Processadores com Arquitetura Multi Núcleos Roberto Kenji Hiramatsu Sistema de Visão Computacional sobre Processadores com Arquitetura Multi Núcleos Tese apresentada à Escola Politécnica da Universidade de São Paulo para obtenção do Título de Doutor

Leia mais

Tecnologia de Soluções Biométricas Neokoros AFIS Corporate / SDK: Visão Geral

Tecnologia de Soluções Biométricas Neokoros AFIS Corporate / SDK: Visão Geral Tecnologia de Soluções Biométricas Neokoros AFIS Corporate / SDK: Visão Geral www.neokoros.com Neokoros IT Ltd. Biometric Technology. All Rights Reserved: 2010 2014 Índice 1 - Introdução... 3 2 - AFIS

Leia mais

1 Como seu Cérebro Funciona?

1 Como seu Cérebro Funciona? 1 Como seu Cérebro Funciona? UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC (UFABC) O cérebro humano é capaz de processar as informações recebidas pelos cinco sentidos, analisá-las com base em uma vida inteira de experiências,

Leia mais

Uma Versão Intervalar do Método de Segmentação de Imagens Utilizando o K-means

Uma Versão Intervalar do Método de Segmentação de Imagens Utilizando o K-means TEMA Tend. Mat. Apl. Comput., 6, No. 2 (2005), 315-324. c Uma Publicação da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional. Uma Versão Intervalar do Método de Segmentação de Imagens Utilizando

Leia mais

PROTÓTIPO DE UM SISTEMA DE MONITORAÇÃO UTILIZANDO CIRCUITO FECHADO DE TELEVISÃO (CFTV)

PROTÓTIPO DE UM SISTEMA DE MONITORAÇÃO UTILIZANDO CIRCUITO FECHADO DE TELEVISÃO (CFTV) UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROTÓTIPO DE UM SISTEMA DE MONITORAÇÃO UTILIZANDO CIRCUITO FECHADO DE TELEVISÃO (CFTV) EDERSON JOSÉ PROF. DALTON SOLANO DOS REIS, Orientador

Leia mais

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego;

Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Características Baseado na portaria n 373 de 25 de fevereiro de 2011 do Ministério do Trabalho e Emprego; Poderá ser utilizado por empresas autorizadas por convenção ou acordo coletivo a usar sistemas

Leia mais

MAN - Manual de Instalação e Utilização do CAT. CAT - Controle de Aula Teórica

MAN - Manual de Instalação e Utilização do CAT. CAT - Controle de Aula Teórica CAT - Controle de Aula Teórica Índice Analítico 1. Introdução 3 2. Instalação do CAT 3 3. Utilização do CAT 6 MAN - Manual de Instalação e Utilização do CAT 1. Introdução O documento descreve os procedimentos

Leia mais

Manual de Operação. Copyright 2011 - Todos os direitos reservados.

Manual de Operação. Copyright 2011 - Todos os direitos reservados. Manual de Operação Copyright 2011 - Todos os direitos reservados. SUMÁRIO 1. Informações Gerais...7 1.1 EasyPass... 7 1.2 Observações... 8 2. Conceitos Básicos...10 2.1 Captura de Imagem...10 2.2 Crop...10

Leia mais

Prof. Júlio Cesar Nievola Data Mining PPGIa PUCPR

Prof. Júlio Cesar Nievola Data Mining PPGIa PUCPR Uma exploração preliminar dos dados para compreender melhor suas características. Motivações-chave da exploração de dados incluem Ajudar na seleção da técnica correta para pré-processamento ou análise

Leia mais

Nathalie Portugal Vargas

Nathalie Portugal Vargas Nathalie Portugal Vargas 1 Introdução Trabalhos Relacionados Recuperação da Informação com redes ART1 Mineração de Dados com Redes SOM RNA na extração da Informação Filtragem de Informação com Redes Hopfield

Leia mais

Centro de Controle e Comando

Centro de Controle e Comando AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL SOLUÇÕES CORPORATIVAS CENTRO DE CONTROLE E MONITORAMENTO SOFTWARE E SISTEMAS PERSONALIZADOS e Comando Operacional Logístico Monitoramento 1 PROJETOS COMPLETOS Desenvolvimento completo

Leia mais

TÍTULO: ELICITAÇÃO DE REQUISITOS DE INTEGRIDADE PARA SISTEMAS SEGUROS UTILIZANDO ASPECTOS E DOMÍNIOS

TÍTULO: ELICITAÇÃO DE REQUISITOS DE INTEGRIDADE PARA SISTEMAS SEGUROS UTILIZANDO ASPECTOS E DOMÍNIOS TÍTULO: ELICITAÇÃO DE REQUISITOS DE INTEGRIDADE PARA SISTEMAS SEGUROS UTILIZANDO ASPECTOS E DOMÍNIOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA SUBÁREA: COMPUTAÇÃO E INFORMÁTICA INSTITUIÇÃO:

Leia mais

Instruções para instalação, configuração e execução do ARToolKit - versão 2.65, usando a aplicação "simplevrml"

Instruções para instalação, configuração e execução do ARToolKit - versão 2.65, usando a aplicação simplevrml Instruções para instalação, configuração e execução do ARToolKit - versão 2.65, usando a aplicação "simplevrml" Claudio Kirner - 2007 1. Baixando, preparando e tentando executar o ARToolKit Inicialmente,

Leia mais

Captura e Alinhamento de Imagens: Um Banco de Faces Brasileiro

Captura e Alinhamento de Imagens: Um Banco de Faces Brasileiro Centro Universitário da FEI Projeto de Pesquisa Relatório Final Captura e Alinhamento de Imagens: Um Banco de Faces Brasileiro Aluno: Leo Leonel de Oliveira Junior Departamento: Engenharia Elétrica Orientador:

Leia mais

APLICATIVO MOBILE CATÁLOGO DE PÁSSAROS - PLATAFORMA ANDROID/MYSQL/WEBSERVICE

APLICATIVO MOBILE CATÁLOGO DE PÁSSAROS - PLATAFORMA ANDROID/MYSQL/WEBSERVICE APLICATIVO MOBILE CATÁLOGO DE PÁSSAROS - PLATAFORMA ANDROID/MYSQL/WEBSERVICE MARCOS LEÃO 1, DAVID PRATA 2 1 Aluno do Curso de Ciência da Computação; Campus de Palmas; e-mail: leão@uft.edu.br PIBIC/UFT

Leia mais