Campanha de renovação do ACT 2015/17 dos Petroleiros Nenhum direito a menos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Campanha de renovação do ACT 2015/17 dos Petroleiros Nenhum direito a menos"

Transcrição

1 Campanha de renovação do ACT 2015/17 dos Petroleiros Nenhum direito a menos Rio de Janeiro, 21 de setembro de 2017

2 Resultado das Atividades Correntes da Petrobrás EBITDA Ajustado Petrobrás por trimestre (em US$ bilhões) Evolução do EBITDA mostra que a empresa vem gerando caixa de forma constante EBITDA = lucro antes dos juros, impostos, amortizações e depreciações Fonte: Petrobrás, vários anos 2 10

3 Evolução do Número de Trabalhadores da Petrobrás Número de trabalhadores do Sistema Petrobrás a jun Empresa mais integrada (descoberta da Bacia de Campos) Empresa mais integrada (descoberta do présal) Fonte: Petrobrás, vários anos 3 10

4 Redução do Número de Trabalhadores Terceirizados Número de trabalhadores terceirizados no Sistema Petrobrás a Terceirizados da Petrobrás Fonte: Petrobrás, vários anos 4 10

5 Os PIDV s na Petrobrás Soma Número de saídas nos PIDV s 2014 e 2016 na Petrobrás, apenas Holding a junho de 2017, em % Total de saídas de jan 2014 a jun (junho) O índice de rotatividade da empresa está crescendo Índice de Rotatividade % , , , , Fonte: Petrobrás, Relatório de Sustentabilidade, 2016 Rotatividade = fluxo de entrada e saídas de trabalhadores 5 10

6 Mudança de Perfil dos Trabalhadores na Petrobrás por região Número de trabalhadores do Sistema Petrobrás, por Região e 2016 Por região Variação Controladora ,9% Sudeste ,5% Sul ,7% Nordeste ,4% Norte ,2% Centro-Oeste ,0% Controladas ,5% Sudeste ,8% Sul ,6% Nordeste ,1% Norte ,5% Centro-Oeste ,1% Controladas Exterior ,9% Total Sistema ,3% Fonte: Petrobrás, Relatório de Sustentabilidade, 2016 Queda em todas as regiões e acima da média no Nordeste, Norte e Centro-Oeste Forte queda no exterior Em junho de 2017 chega a trabalhadores no Sistema (-8,2%) 6 10

7 Mudança de Perfil dos Trabalhadores na Petrobrás Tempo e nível Tempo de Trabalho na Petrobrás, apenas Holding a 2016, em % 100% 90% 27,7 80% 41,2 39,9 35,9 33,8 Cresce participação de trabalhadores com menos de 20 anos na empresa, chegando a 72%; Cresce participação de trabalhadores com nível superior 70% 60% 50% 6,5 9,3 14,5 18,2 32,9 70% Nível por Cargo a 2016, em % 62% 60% 40% 30% 20% 10% 0% 52,4 50,7 49,7 48,1 39, a 9 anos 10 a 19 anos mais de 20 anos 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% 38% 40% Fonte: Petrobrás, Relatório de Sustentabilidade, 2016 Médio Superior 7 10

8 Despesas com salários e pessoal na Petrobrás Total de Despesas com Salários e Gastos com pessoal Sistema Petrobrás a 2016, em R$ Milhões % ,82% -2,54% jan/14 dez/16 dez/2016 (deflacionado) % Salários Gasto com pessoal Montante de gastos com salários cai 2,54% entre jan/2014 e dez/2016 Montante de Gastos com pessoal cai 10%, retirando gastos com PIDV R$ 7 bilhões (2014, 2015 e 2016) e reajustes conquistados (30,5%) Gasto com pessoal = salário, PLR, Vantagens (PIDV), Petros, Plano de Saúde, FGTS Fonte: Petrobrás, vários anos Reajustes conquistados no período = 9,71%, 9,53% e 8,57% 8 10

9 Inflação e benefícios Índice de inflação acumulada em 12 meses, data base setembro 2006 a ,00 10,00 9,00 8,00 7,00 6,00 5,00 4,00 3,00 2,00 1,00-3,84 2,8 Fonte: DIEESE e IBGE 4,41 4,18 6,97 6,17 5,16 4,36 4,49 3,75 7,29 7,23 6,18 5,24 6,52 6,73 6,51 6,09 10,05 9, IPCA ICV Outros índices para setembro de 2017: Salário Mínimo Necessário R$3.744,83; Alimentação fora do domicílio ICV 4,35%; Educação ICV 7,36%. 8,97 8,57 2,46 1,

10 Produtividade dos Trabalhadores do Sistema Petrobrás Variação dos indicadores de produtividade dos trabalhadores do Sistema Petrobrás, e 2016 Indicadores Variação 2016/2015 Produção de petróleo, LGN e gás natural no Brasil (mil boed/dia) ,01 Carga processada no país (mil barris/dia) ,92 Volume movimentado frota de navios da Transpetro - petróleo e derivados (mil toneladas) ,19 Geração de energia elétrica (MW médio) ,48 Volume de vendas no mercado interno - derivados + alcoóis + gás natural (mil barris/dia) ,90 Número de trabalhadores (em dezembro) ,88 Produtividade média entre 2015 e 2016 é de 2,7% Produtividade (produção/trabalhador) Variação 2016/2015 Produção de petróleo, LGN e gás natural no Brasil (boed/dia) 38,20 33,10 1,15 Carga fresca processada no país (barris/dia) 26,42 25,18 1,05 Volume movimentado frota de navios da Transpetro - petróleo e derivados (toneladas) 1143,41 844,91 1,35 Geração de energia elétrica (MW médio) 0,03 0,06 0,55 Volume de vendas no mercado interno - derivados + alcoóis + gás natural (barris/dia) 36,45 35,54 1,03 Fonte: Petrobrás, várias fontes Produtividade média acumulada 1,

CAMPANHA SALARIAL PERSPECTIVAS PARA Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios

CAMPANHA SALARIAL PERSPECTIVAS PARA Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios CAMPANHA SALARIAL PERSPECTIVAS PARA 2016 Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios Conjuntura Econômica Variação real anual do PIB (em %) Brasil, 2003 a 2016* 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0-2,0 1,1 5,8 3,2

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Sindipetro RJ. Petroleiros do Rio de Janeiro. Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE. julho de 2012

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Sindipetro RJ. Petroleiros do Rio de Janeiro. Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE. julho de 2012 EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Petroleiros do Rio de Janeiro Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE julho de 2012 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-setembro-2011 até 31-agosto-2012

Leia mais

PRINCIPAIS INDICADORES

PRINCIPAIS INDICADORES PRINCIPAIS INDICADORES Com foco na sustentabilidade, as empresas Eletrobras investem não apenas na geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, mas no crescimento e desenvolvimento do Brasil

Leia mais

Por outro lado, outros indicadores não apresentaram bons resultados, como:

Por outro lado, outros indicadores não apresentaram bons resultados, como: Os resultados operacionais e financeiros da Petrobrás em 2015: a empresa não está quebrada, não precisa vender ativos e não deveria reduzir o número de trabalhadores 1 Cloviomar Cararine Pereira 2 Quando

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º trimestre de 2015 Teleconferência / Webcast 18 de Maio de 2015 1 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL PERSPECTIVAS PARA 2015

CAMPANHA SALARIAL PERSPECTIVAS PARA 2015 CAMPANHA SALARIAL PERSPECTIVAS PARA 2015 Elementos da conjuntura Contexto internacional de crise; PIB brasileiro em estagnação Inflação mais alta Mercado de trabalho. Desemprego com sinais de alta; Taxa

Leia mais

Indicadores Setoriais da Indústria Farmacêutica. Subsídio à Campanha Salarial 2013

Indicadores Setoriais da Indústria Farmacêutica. Subsídio à Campanha Salarial 2013 Indicadores Setoriais da Indústria Farmacêutica Subsídio à Campanha Salarial 2013 Conjuntura setorial brasileira Evolução dos dados da indústria de farmoquímicos e farmacêuticos - Brasil Ano Número de

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T de agosto de 2015

Teleconferência de Resultados 2T de agosto de 2015 Teleconferência de Resultados 2T15 17 de agosto de 2015 Agenda Cenário Setorial Destaques Operacionais Destaques Financeiros 2 Financiamento de Veículos Inadimplência em Financiamentos de Veículos Pessoa

Leia mais

Histórico da PLR da Petrobrás 2007 a Efeitos do Novo Regramento da PLR

Histórico da PLR da Petrobrás 2007 a Efeitos do Novo Regramento da PLR Histórico da PLR da Petrobrás 2007 a 2012 Efeitos do Novo Regramento da PLR!1 !2 Antes da aplicação do Regramento da PLR na Petrobrás Lucro Líquido Sistema - Petrobrás 2007-2012!3 em R$ milhões Fonte:

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Coletiva de Imprensa 12 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T de março de 2016

Teleconferência de Resultados 4T de março de 2016 Teleconferência de Resultados 4T15 22 de março de 2016 Agenda Cenário Setorial Destaques Operacionais Destaques Financeiros 2 Financiamento de Veículos Inadimplência em Financiamentos de Veículos Pessoa

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 80 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 80 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 80 agosto de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico O desempenho financeiro do BNDES, fusões e Petrobrás 1 Lucro do BNDES foi de R$ 5,47 bilhões no

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de de Abril de 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de de Abril de 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Exercício de 2014 22 de Abril de 2015 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores

Leia mais

Análise Conjuntural: Variáveis- Instrumentos e Variáveis- meta

Análise Conjuntural: Variáveis- Instrumentos e Variáveis- meta Análise Conjuntural: Variáveis- Instrumentos e Variáveis- meta Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h;p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Estrutura da Apresentação Variáveis- instrumentos:

Leia mais

Curitiba, 5 de Setembro de SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2011 DATA BASE OUTUBRO 2011

Curitiba, 5 de Setembro de SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2011 DATA BASE OUTUBRO 2011 Curitiba, 5 de Setembro de 2011. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2011 DATA BASE OUTUBRO 2011 1) Conjuntura Econômica Em 2010, a economia brasileira cresceu 7,5%. Esse resultado expressivo foi puxado

Leia mais

MAHLE Metal Leve divulga resultados do 3T07

MAHLE Metal Leve divulga resultados do 3T07 MAHLE Metal Leve divulga resultados do 3T07 Mogi Guaçu, 14 de novembro de 2007 - A MAHLE Metal Leve S.A. (BOVESPA: LEVE3, LEVE4), companhia líder na fabricação de componentes de motores no Brasil, divulga

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Teleconferência / Webcast 13 de Maio de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre Teleconferência / Webcast 13 de Maio de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º Trimestre 2016 Teleconferência / Webcast 13 de Maio de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas

Leia mais

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A.

ULTRAPAR PARTICIPAÇÕES S.A. MD&A - ANÁLISE DOS RESULTADOS CONSOLIDADOS Primeiro Trimestre 2012 (1) Informações financeiras selecionadas: (R$ milhões) 1º Tri 12 1º Tri 11 4º Tri 11 Variação 1T12 X 1T11 Variação 1T12 X 4T11 Receita

Leia mais

LOCAMERICA DAY. Novembro / 2015

LOCAMERICA DAY. Novembro / 2015 LOCAMERICA DAY Novembro / 2015 SEÇÃO 1 Visão Geral dos Setores Terceirização de Frotas Os dados mais recentes da ABLA mostram um mercado ainda maior e mais fragmentado. A taxa de penetração no Brasil ainda

Leia mais

Desempenho dos Negócios Destaques Financeiros Desafios

Desempenho dos Negócios Destaques Financeiros Desafios Desempenho dos Negócios Destaques Financeiros Desafios 2014 foi marcado pela desaceleração econômica e frustração das expectativas, especialmente no Brasil Crescimento econômico em 2014 País Desenvolvidos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Teleconferência / Webcast 22 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Apresentação de Resultados. 3T17 e 9M17

Apresentação de Resultados. 3T17 e 9M17 Apresentação de Resultados 3T17 e 9M17 Destaques Financeiros 3T17 e 9M17 Receita Líquida Consolidada (R$ MM) 28,1% 1.186,7 926,4 24,3% 334,5 415,9 EBITDA Consolidado¹ (R$ MM) 5,9% 4,0% (1,7)% 278,9 290,0

Leia mais

Resultados 4T17 e Rio de Janeiro 27 de fevereiro de 2018

Resultados 4T17 e Rio de Janeiro 27 de fevereiro de 2018 Resultados 4T17 e 2017 Rio de Janeiro 27 de fevereiro de 2018 Aviso Legal As demonstrações financeiras individuais e consolidadas foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil,

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T de abril de 2016

Teleconferência de Resultados 1T de abril de 2016 Teleconferência de Resultados 1T16 27 de abril de 2016 Agenda Cenário Setorial Destaques Operacionais Destaques Financeiros 2 Financiamento de Veículos Inadimplência em Financiamentos de Veículos Pessoa

Leia mais

CONJUNTURA. Maio FONTE: CREDIT SUISSE, CNI, IBGE e BC

CONJUNTURA. Maio FONTE: CREDIT SUISSE, CNI, IBGE e BC CONJUNTURA Maio-2017 FONTE: CREDIT SUISSE, CNI, IBGE e BC INFLAÇÃO FICARÁ ABAIXO DA META EM MEADOS DE 2017 IPCA ACUMULADO EM 12 MESES (%) Fonte: IBGE; Elaboração: CNI DCEE Departamento de Competitividade,

Leia mais

O desafio. energia. Plano Estratégico Plano de Negócios e Gestão Indicadores. 1,2% 1% 1% US$ 220,6 bilhões 0,4% 5% 4% 16% 12% 18% 20%

O desafio. energia. Plano Estratégico Plano de Negócios e Gestão Indicadores. 1,2% 1% 1% US$ 220,6 bilhões 0,4% 5% 4% 16% 12% 18% 20% PANORAMA O desafio é a nossa energia Criada em 1953, a Petrobras atua de forma integrada nas atividades de exploração e produção, refino, comercialização, transporte e petroquímica, distribuição de derivados,

Leia mais

Cresce número de acordos salariais com aumento real para trabalhador - 21/08/ Mercado - Folh...

Cresce número de acordos salariais com aumento real para trabalhador - 21/08/ Mercado - Folh... 1 de 5 25/08/2014 09:31 Cresce número de acordos salariais com aumento real para trabalhador CLAUDIA ROLLI DE SÃO PAULO 21/08/2014 09h40 O número de acordos salariais que terminaram com reajuste acima

Leia mais

Nota Técnica Número 86 Janeiro de 2010 (revisada e atualizada) Política de Valorização do Salário Mínimo:

Nota Técnica Número 86 Janeiro de 2010 (revisada e atualizada) Política de Valorização do Salário Mínimo: Nota Técnica Número 86 Janeiro de 2010 (revisada e atualizada) Política de Valorização do Salário Mínimo: Considerações sobre o valor a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2010 A Campanha de Valorização

Leia mais

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014

BNDES e o Apoio ao Setor de P&G. André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES e o Apoio ao Setor de P&G André Pompeo do Amaral Mendes Gerente AIB/DEGAP Novembro / 2014 BNDES BNDES Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Instrumento chave

Leia mais

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior

1. Economia. Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior Novembro/2017 1 1. Economia Evolução do PIB Trimestral Variação (%) acumulada ao longo do ano, mesmo período do ano anterior Evolução do PIB Trimestral Variação (%) trimestre contra o trimestre imediatamente

Leia mais

Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário

Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário Análise e Perspectivas do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Foreci 02/06/2017 Cenário Econômico Principais indicadores econômicos PIB do Brasil -Taxa de crescimento no ano

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA, INDICADORES DO SETOR DE PETRÓLEO, DA PETROBRAS E OUTROS NÚMEROS DE INTERESSE PARA OS TRABALHADORES

CONJUNTURA ECONÔMICA, INDICADORES DO SETOR DE PETRÓLEO, DA PETROBRAS E OUTROS NÚMEROS DE INTERESSE PARA OS TRABALHADORES CONJUNTURA ECONÔMICA, INDICADORES DO SETOR DE PETRÓLEO, DA PETROBRAS E OUTROS NÚMEROS DE INTERESSE PARA OS TRABALHADORES Subsídios à Negociação Coletiva 2017-2018 do SINDIPERO-RJ Agosto de 2017 1. CONJUNTURA

Leia mais

Setembro Divulgado em 15 de outubro de 2015.

Setembro Divulgado em 15 de outubro de 2015. Setembro - 2015 Divulgado em 15 de outubro de 2015. ICVA APONTA RETRAÇÃO DE 3,4% PARA O VAREJO EM SETEMBRO Indicador considera a receita de vendas do varejo deflacionada pelo IPCA em comparação com setembro

Leia mais

Macroeconomia Fernando Honorato Barbosa. Economista-Chefe Diretor DEPEC

Macroeconomia Fernando Honorato Barbosa. Economista-Chefe Diretor DEPEC 11 Informação Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas da direção da companhia.

Leia mais

VAREJO APRESENTA CRESCIMENTO DE 3,1% EM MARÇO

VAREJO APRESENTA CRESCIMENTO DE 3,1% EM MARÇO CIELO S.A. CNPJ/MF 01.027.058/0001-91 Comunicado ao Mercado VAREJO APRESENTA CRESCIMENTO DE 3,1% EM MARÇO Resultado do Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) reflete melhora em relação ao ritmo de crescimento

Leia mais

INFLAÇÃO - IPCA ANUAL Em % , , , , , , , , , , ,00*

INFLAÇÃO - IPCA ANUAL Em % , , , , , , , , , , ,00* INFLAÇÃO - IPCA ANUAL Em % 1994 916,43 1995 22,41 1996 9,56 1997 5,22 1998 1,66 1999 8,94 2000 5,97 2001 7,67 2002 12,53 2003 9,30 2004 7,00* * Previsão Fonte: Estado de Minas, 1 o Julho de 2004 - Especial

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º Trimestre de 2014 Teleconferência / Webcast 11 de Agosto de 2014 AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Agosto Divulgado em 15 de setembro de 2015.

Agosto Divulgado em 15 de setembro de 2015. Agosto - 2015 Divulgado em 15 de setembro de 2015. ICVA REGISTRA RETRAÇÃO DE 2,8% PARA O VAREJO EM AGOSTO Indicador considera a receita de vendas do varejo deflacionada pelo IPCA em comparação com agosto

Leia mais

Geopolítica do Petróleo, Petrobras e Pré Sal. Brasil aumenta a importância no Mundo

Geopolítica do Petróleo, Petrobras e Pré Sal. Brasil aumenta a importância no Mundo Geopolítica do Petróleo, Petrobras e Pré Sal Brasil aumenta a importância no Mundo Sumário Curto Prazo Preços do Petróleo Papel da OPEP Longo Prazo Papel do petróleo e gás Mudanças na Demanda Petrobras

Leia mais

Lucro líquido da Petrobras no 1º semestre de 2013 foi de R$ 13 bilhões e 894 milhões

Lucro líquido da Petrobras no 1º semestre de 2013 foi de R$ 13 bilhões e 894 milhões Lucro líquido da Petrobras no 1º semestre de 2013 foi de R$ 13 bilhões e 894 milhões Nota à Imprensa 9 de agosto de 2013 O lucro líquido no 1º semestre de 2013 subiu 77% em relação ao semestre anterior,

Leia mais

Divulgação de Resultados do 4T07

Divulgação de Resultados do 4T07 Divulgação de Resultados do 4T07 Comentários do 4T07 Rubens Menin Teixeira de Souza - Presidente 2 Comentários do 4T07 Baixa renda tem margem! PASSADO PRESENTE FUTURO MARGEM LÍQUIDA AJUSTADA 2007 28% MERCADO

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Conjuntura - Saúde Suplementar 31º Edição - Junho de 2016 Sumário Conjuntura da Saúde Suplementar 1) Emprego e Planos coletivos 3 2) Renda e Planos individuais 4 3) PIB e Receita/Despesa das operadoras

Leia mais

Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais

Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais Henrique Meirelles Ministro da Junho, 2017. Crescimento de Curto Prazo 2 PIB e o fim da recessão 3 PIB do Setor Privado (excluindo Governo) sofreu mais, mas

Leia mais

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário Boletim Econômico e do Setor Portuário Junho de 2014 Sumário Indicadores da Economia Nacional... 2 O Produto Interno Bruto PIB no primeiro trimestre de 2014... 2 Os Índices de Inflação... 3 O Mercado de

Leia mais

Reconciliação do EBITDA Ajustado (Medições não contábeis) R$ milhões

Reconciliação do EBITDA Ajustado (Medições não contábeis) R$ milhões 1. Destaques financeiros 3T12 3T13 R$ % 9M12 9M13 R$ % (+) Receita operacional bruta 2.262,9 2.393,2 130,3 5,8 6.500,9 7.019,6 518,7 8,0 (+) Receita de construção 612,3 551,4 (60,9) (9,9) 1.741,0 1.703,8

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016

RESULTADOS CONSOLIDADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016 RESULTADOS CONSOLIDADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016 Informações contábeis intermediárias consolidadas revisadas pelos auditores independentes de acordo com os padrões internacionais de contabilidade (IFRS).

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2015

Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2015 Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2015 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento 2014 1993 Fundação com 16 carros 2008 PRIVATE EQUITY maior disciplina financeira

Leia mais

Resultados de abril 2017

Resultados de abril 2017 Em abril de sobre abril de 2016, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram aumento de 7,8% no faturamento real (descontando a inflação). Por setores, no período, os resultados para o faturamento

Leia mais

VAREJO AMPLIADO TEM RETRAÇÃO DE 1,9% EM MARÇO, APONTA ICVA

VAREJO AMPLIADO TEM RETRAÇÃO DE 1,9% EM MARÇO, APONTA ICVA CIELO S.A. CNPJ/MF 01.027.058/0001-91 Comunicado ao Mercado VAREJO AMPLIADO TEM RETRAÇÃO DE 1,9% EM MARÇO, APONTA ICVA Mês de março apresentou a menor queda de vendas desde julho de 2015 Crescimento da

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

VAREJO BRASILEIRO CRESCE 1,1% EM DEZEMBRO

VAREJO BRASILEIRO CRESCE 1,1% EM DEZEMBRO CIELO S.A. CNPJ/MF 01.027.058/0001-91 Comunicado ao Mercado VAREJO BRASILEIRO CRESCE EM DEZEMBRO Crescimento, medido pelo Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), reflete o desempenho do varejo em relação

Leia mais

Você espera o melhor. A gente faz. Novembro / 2015

Você espera o melhor. A gente faz. Novembro / 2015 Você espera o melhor. A gente faz. Novembro / 2015 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia Estrutura Societária Controladores Pátria Investimentos DVG1 Banco Votorantim Empreendimentos e Participações Outros*

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2016

RESULTADOS CONSOLIDADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2016 RESULTADOS CONSOLIDADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2016 Informações contábeis intermediárias consolidadas revisadas pelos auditores independentes, em milhões de dólares, de acordo com os padrões internacionais

Leia mais

Crise, Lucratividade e Distribuição:

Crise, Lucratividade e Distribuição: Crise, Lucratividade e Distribuição: Uma Análise da Economia Política Brasileira Adalmir Marquetti PUCRS Setembro, 2017 1. Introdução Maior crise política e econômica desde a redemocratização Divisão de

Leia mais

Lucro líquido de R$ milhões no 1S-2017, ante um prejuízo de R$ 876 milhões no 1S-2016, determinado por:

Lucro líquido de R$ milhões no 1S-2017, ante um prejuízo de R$ 876 milhões no 1S-2016, determinado por: RELATÓRIO AO MERCADO FINANCEIRO RMF RESULTADOS CONSOLIDADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2017 Informações contábeis intermediárias consolidadas revisadas pelos auditores independentes de acordo com os padrões

Leia mais

Não há crise no setor! Será?

Não há crise no setor! Será? FÓRUM DOS PAPELEIROS DA REGIÃO SUL Não há crise no setor! Será? Preparatória para Negociação Coletiva de Trabalho 2015/2016 Itapema, setembro de 2015 Tripé da Instabilidade Econômica Recessão econômica

Leia mais

Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2016

Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2016 Você espera o melhor. A gente faz. Junho / 2016 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento 2015/16 1993 Fundação com 16 carros 2008 PRIVATE EQUITY Maior disciplina financeira

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo INPC-IBGE. abril de 2013

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo INPC-IBGE. abril de 2013 EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Material de suporte para categorias em data-base Deflatores: ICV-DIEESE INPC-IBGE abril de 2013 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-abril-2012

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais

Contas Nacionais Trimestrais Contas Nacionais Trimestrais Indicadores de Volume e Valores Correntes 2º Trimestre de 2013 Coordenação de Contas Nacionais 30 de agosto de 2013 Tabela Resumo Principais resultados do PIB a preços de mercado

Leia mais

Coletivas : Conjuntura Econômica e Perspectivas para 2011 CONTEE

Coletivas : Conjuntura Econômica e Perspectivas para 2011 CONTEE O Cenário das Negociações Coletivas : Conjuntura Econômica e Perspectivas para 2011 CONTEE São Paulo, 09 de setembro de 2010 Cenário Econômico no Brasil Crescimento do PIB em 2009 Saldo de empregos e crescimento

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T16

Apresentação de Resultados 3T16 Estação de Tratamento de Esgoto Arrudas Apresentação de Resultados 3T16 11 de Novembro de 2016 AVISO Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de suporte para categorias em data-base.

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de suporte para categorias em data-base. EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Material de suporte para categorias em data-base. Deflatores: ICV-DIEESE INPC-IBGE junho de 2017 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-junho-2016

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo INPC-IBGE. junho de 2014

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo INPC-IBGE. junho de 2014 EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Material de suporte para categorias em data-base Deflatores: ICV-DIEESE INPC-IBGE junho de 2014 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-junho-2013

Leia mais

Apresentação de Resultados 2016 e 4T16

Apresentação de Resultados 2016 e 4T16 Estação de Tratamento de Esgoto Arrudas Apresentação de Resultados 2016 e 4T16 13 de Março de 2017 AVISO Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação referentes a perspectivas

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T17

Apresentação de Resultados 1T17 Estação de Tratamento de Esgoto Arrudas Apresentação de Resultados 1T17 28 de Abril de 2017 AVISO Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação referentes a perspectivas de negócios,

Leia mais

Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 9 bilhões 214 milhões no 1º trimestre de 2012

Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 9 bilhões 214 milhões no 1º trimestre de 2012 Lucro líquido da Petrobras foi de R$ 9 bilhões 214 milhões no 1º trimestre de 2012 Nota à Imprensa 15 de maio de 2012 O lucro líquido do trimestre aumentou 82% na comparação com o 4º trimestre de 2011

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de Suporte para Categorias em Data-Base INPC-IBGE

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de Suporte para Categorias em Data-Base INPC-IBGE EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Material de Suporte para Categorias em Data-Base Deflatores: ICV-DIEESE INPC-IBGE maio de 2015 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-maio-2014

Leia mais

Taxa da inflação cai acentuadamente em maio

Taxa da inflação cai acentuadamente em maio 1 NOTA À IMPRENSA São Paulo, 6 de junho de 2011 Taxa da inflação cai acentuadamente em maio O Índice do Custo de Vida ICV - calculado pelo DIEESE Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos

Leia mais

PIB do terceiro trimestre de 2015 apresentou queda de 1,7% contra o trimestre anterior

PIB do terceiro trimestre de 2015 apresentou queda de 1,7% contra o trimestre anterior ECONÔMICA Conjuntura PIB do terceiro trimestre de 2015 apresentou queda de 1,7% contra o trimestre anterior Dados publicados pelo IBGE informam que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu 1,7% no

Leia mais

Junho Divulgado em 17 de julho de 2017

Junho Divulgado em 17 de julho de 2017 Junho - 2017 Divulgado em 17 de julho de 2017 ICVA REGISTRA RETRAÇÃO DE 0,1% PARA O VAREJO EM JUNHO Receita de vendas no varejo apresenta a menor queda desde julho de 2015; indicador, calculado pela Cielo,

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 9M10 em IFRS

Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 9M10 em IFRS Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 9M10 em IFRS 28 de Outubro de 2010 Índice 2 Cenário Macroeconômico Estratégia Negócios Resultado Qualidade da Carteira de Crédito Conclusões Cenário Macroeconômico

Leia mais

Política de Valorização do Salário Mínimo: Salário mínimo de 2013 será de R$ 678,00

Política de Valorização do Salário Mínimo: Salário mínimo de 2013 será de R$ 678,00 Nota Técnica Número 118 dezembro 2012 Política de Valorização do Salário Mínimo: Salário mínimo de 2013 será de Salário mínimo de 2013 será de A partir de 1º de janeiro de 2013, o valor do salário mínimo

Leia mais

Você espera o melhor. A gente faz. Setembro / 2015

Você espera o melhor. A gente faz. Setembro / 2015 Você espera o melhor. A gente faz. Setembro / 2015 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia Estrutura Societária Controladores Pátria Investimentos Banco Votorantim Empreendimentos e Participações DVG1 Outros*

Leia mais

Boletim de. Recessão avança com diminuição lenta da inflação em 2015 Inflação e desemprego

Boletim de. Recessão avança com diminuição lenta da inflação em 2015 Inflação e desemprego Julho de 2015 Recessão avança com diminuição lenta da inflação em 2015 Inflação e desemprego No primeiro semestre do ano de 2015, a inflação brasileira acumulou variação de 8,1% ao ano, superando em mais

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre 2015 e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre e Exercício Apresentação para Imprensa 21 de Março de 2016 Avisos Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas

Leia mais

Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais

Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais Fabio Kanczuk Secretário de Política Econômica Junho, 2017. Crescimento de Curto Prazo 2 jan-05 jul-05 jan-06 jul-06 jan-07 jul-07 jan-08 jul-08 jan-09 jul-09

Leia mais

Após 39 meses o ICV registra deflação

Após 39 meses o ICV registra deflação 1 São Paulo, 7 de julho de 2011 NOTA À IMPRENSA Após 39 meses o ICV registra deflação Em junho, o custo de vida no município de São Paulo apresentou variação negativa de -0,34%. A taxa foi inferior à deflação

Leia mais

A VOLTA DO CRESCIMENTO: UM MOVIMENTO EM DOIS TEMPOS

A VOLTA DO CRESCIMENTO: UM MOVIMENTO EM DOIS TEMPOS A VOLTA DO CRESCIMENTO: UM MOVIMENTO EM DOIS TEMPOS 02 DE DEZEMBRO DE 2016 ABIQUIM 1 Economia global está desacelerando: qual o impacto de um governo Trump? 2,6 2,3 2,1 1,8 1,6 EUA: título de 10 anos (%)

Leia mais

Reunião APIMEC NE e SP 3T08 24 e 26 de Novembro de 2008

Reunião APIMEC NE e SP 3T08 24 e 26 de Novembro de 2008 Reunião APIMEC NE e SP 24 e 26 de Novembro de 2008 Palestrantes Abel Rochinha Presidente da Coelce (NE) Luiz Carlos Bettencourt Diretor Financeiro e de Relações com Investidores (NE SP) 1 1 Perfil Corporativo

Leia mais

Resultados de fevereiro

Resultados de fevereiro Em fevereiro de sobre fevereiro de 2016, as micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas apresentaram queda de 3,3% no faturamento real (descontando a inflação). O resultado de fevereiro/17 ocorreu após

Leia mais

Conferência de Resultados 2T13 15 de agosto, 2013

Conferência de Resultados 2T13 15 de agosto, 2013 Conferência de Resultados 2T13 15 de agosto, 2013 Operacionais & Financeiros Receita bruta de R$845,4 milhões, um crescimento de 13,2% ante o 2T12 Margem bruta de 31,5%, 1,4p.p acima do 2T12 SSS de 9,8%

Leia mais

Preço do Leite dispara em São Paulo

Preço do Leite dispara em São Paulo São Paulo, 7 de julho de 2009. NOTA À IMPRENSA Preço do Leite dispara em São Paulo Em junho de 2009, o custo de vida no município de São Paulo apresentou taxa de 0,05%, ou seja, -0,18 ponto percentual

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 1S10 em IFRS

Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 1S10 em IFRS Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 1S10 em IFRS 29 de Julho de 2010 Índice 2 1 Cenário Macroeconômico 2 Estratégia 3 Negócios 4 Resultado 5 Qualidade da Carteira de Crédito 6 Conclusões Cenário Macroeconômico

Leia mais

Divulgação de Resultados do 3T09 16 de novembro de 2009

Divulgação de Resultados do 3T09 16 de novembro de 2009 Divulgação de Resultados do 16 de novembro de 2009 Divulgação de Resultados Comentários de Abertura Rubens Menin 2 Divulgação de Resultados Destaques do Trimestre Geração positiva de caixa nas atividades

Leia mais

Número 106 Dezembro de 2011 Revista e atualizada em Janeiro de Política de Valorização do Salário Mínimo:

Número 106 Dezembro de 2011 Revista e atualizada em Janeiro de Política de Valorização do Salário Mínimo: Número 106 Dezembro de 2011 Revista e atualizada em Janeiro de 2012 Política de Valorização do Salário Mínimo: Considerações sobre o valor a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2012 Breve Histórico da

Leia mais

RESULTADO DAS OPERAÇÕES

RESULTADO DAS OPERAÇÕES RESULTADO DAS OPERAÇÕES Resultados do 1T- : Lucro bruto Lucro bruto superior em 2% (R$ 395 milhões), refletindo: Receita de vendas de R$ 74.353 milhões, inferior em 13%, decorrente de: Redução da demanda

Leia mais

Lucro líquido de R$ milhões no 1T-2017, ante um prejuízo de R$ milhões no 1T-2016, determinado por:

Lucro líquido de R$ milhões no 1T-2017, ante um prejuízo de R$ milhões no 1T-2016, determinado por: RELATÓRIO AO MERCADO FINANCEIRO RMF RESULTADOS CONSOLIDADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2017 Informações contábeis intermediárias consolidadas revisadas pelos auditores independentes de acordo com os padrões

Leia mais

Prioridades Cenário Energético. Central Térmica. Custo e Caixa

Prioridades Cenário Energético. Central Térmica. Custo e Caixa Central Térmica 4. Cliente 1 Cenário Energético 5. 2. Prioridades 2014 Crescimento Custo e Caixa 3. 1) Cenário Energético e Regulatório: Hidrologia desfavorável e baixo nível dos reservatórios; GSF médio

Leia mais

Pesquisa Conjuntural. Principais indicadores do Setor

Pesquisa Conjuntural. Principais indicadores do Setor Pesquisa Conjuntural Principais indicadores do Setor INDÚSTRIA DA ALIMENTAÇÃO: DESEMPENHO DAS VENDAS REAIS, PRODUÇÃO FÍSICA E PESSOAL OCUPADO (var% acum. M) Vendas Reais Produção Física Pessoal Ocupado

Leia mais

A Receita Líquida Consolidada apresentou um aumento de 22,6% no 1T18, atingindo R$453,1 MM.

A Receita Líquida Consolidada apresentou um aumento de 22,6% no 1T18, atingindo R$453,1 MM. DESTAQUES FINANCEIROS E OPERACIONAIS 1T18 Receita Líquida Consolidada no 1T18 cresce 22,6% em comparação com o 1T17, chegando a R$453,1 MM. No mesmo período, o EBITDA cresce 38,7% atingindo R$134,7 MM

Leia mais

Estrutura Societária

Estrutura Societária FEVEREIRO/2007 Estrutura Societária % do Capital Total GRUPO CONTROLADOR 40,7% Randon S/A Implementos e Participações 100% 100% 51% 45% 23% 51% 100% 100% 53% Implementos rodoviários e ferroviários e veículos

Leia mais

Teleconferência Resultados 2T de agosto de 2017

Teleconferência Resultados 2T de agosto de 2017 Teleconferência Resultados 2T17 10 de agosto de 2017 1 Histórico 2 Histórico 3 Portobello Grupo Líder em INOVAÇÃO e DESIGN 2 Sites de PRODUÇÃO Rede com 148 lojas 8 Lojas PRÓPRIAS Cerca de 3 mil funcionários

Leia mais

Aviso aos investidores norte-americanos

Aviso aos investidores norte-americanos AVISOS Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem apenas expectativas dos administradores da Companhia sobre condições futuras da economia, além do setor

Leia mais

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de suporte para categorias em data-base.

EVOLUÇÃO SALARIAL. Categoria: Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Material de suporte para categorias em data-base. EVOLUÇÃO SALARIAL Categoria: Material de suporte para categorias em data-base. Deflatores: IPCA-IBGE INPC-IBGE novembro de 2015 Este trabalho contém o estudo sobre o comportamento dos salários desde 01-novembro-2014

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

S U M Á R I O. Após longo e intenso período de retração, a economia brasileira consolida o processo de recuperação gradual

S U M Á R I O. Após longo e intenso período de retração, a economia brasileira consolida o processo de recuperação gradual S U M Á R I O Após longo e intenso período de retração, a economia brasileira consolida o processo de recuperação gradual Perspectivas favoráveis para a inflação permitem com que a taxa Selic permaneça

Leia mais

Junho Divulgado em 15 de julho de 2016.

Junho Divulgado em 15 de julho de 2016. Junho - 2016 Divulgado em 15 de julho de 2016. ICVA REGISTRA RETRAÇÃO DE 3,1% PARA O VAREJO EM JUNHO Indicador considera a receita deflacionada de vendas do varejo em relação a junho de 2015 A receita

Leia mais

RELATÓRIO AO MERCADO FINANCEIRO RMF

RELATÓRIO AO MERCADO FINANCEIRO RMF RELATÓRIO AO MERCADO FINANCEIRO RMF RESULTADOS CONSOLIDADOS DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2017 Informações contábeis intermediárias consolidadas revisadas pelos auditores independentes de acordo com os padrões

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 2010 em IFRS

Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 2010 em IFRS Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados 2010 em IFRS 3 de Fevereiro de 2011 Índice 2 Cenário Macroeconômico Estratégia Negócios Resultado Conclusões Cenário Macroeconômico 3 Economia retoma crescimento

Leia mais