Desenvolvimento de um Sistema de Rastreabilidade Indoor para Deficientes Visuais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento de um Sistema de Rastreabilidade Indoor para Deficientes Visuais"

Transcrição

1 Desenvolvimento de um Sistema de Rastreabilidade Indoor para Deficientes Visuais The Development of an Indoor Traceability System for the Visually Impaired Buson, Marcos Albuquerque; Doutorando; Universidade Federal de Santa Catarina Alves, Clarissa Martins; Graduanda; Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Nunes, Luciano Annes; Graduado; Universidade Federal de Santa Catarina Forcellini, Fernando Antônio; PhD; Universidade Federal de Santa Catarina Gontijo, Leila Amaral; PhD; Universidade Federal de Santa Catarina Resumo Este artigo apresenta as etapas de desenvolvimento de um sistema de rastreabilidade indoor para deficientes visuais. O projeto foi realizado em uma parceria entre a Universidade Federal de Santa Catarina junto a uma pequena empresa de tecnologia com foco em tecnologias assistivas, além de subsidio governamental, que possibilitou a sua realização. O artigo apresenta, ainda, ferramentas e técnicas que auxiliaram o desenvolvimento do produto em questão e suas relevancias para o projeto, como o grupo foco. Palavras Chave: Rastreabilidade, Desenvolvimento de Produtos, Acessibilidade. Abstract This paper presents the phases the development of an indoor traceability system for the blind. The project was conducted in a partnership between the Universidade Federal de Santa Catarina near a small technology company with a focus on assistive technologies, as well as government subsidies, which made possible its implementation. The paper also presents tools and techniques that aided develop the product and its relevance to the project, such as the focus group. Keywords: Traceability, Product Development, Accessibility.

2 Introdução Nos últimos dez anos, os deficientes visuais têm conquistado espaço na sociedade, moldando-a de acordo com suas necessidades e limitações físicas e fisiológicas. Em virtude desse fato estão sendo desenvolvidas novas soluções tecnológicas para garantir segurança e autonomia a esse público específico. Com o objetivo de desenvolver uma solução para localização dos deficientes visuais em ambiente fechado fez-se um arranjo entre uma empresa de pequeno porte de base tecnológica denominada nesse trabalho como Empresa Alfa, aliada com o apoio de pesquisa do GEPP-S da Universidade Federal de Santa Catarina, além do suporte de outras empresas. O projeto foi denominado Sistema de Rastreabilidade Indoor para Deficientes Visuais ou simplesmente RM Indoor. Justificando o desenvolvimento deste projeto serão abordados aspectos sócioeconômicos e seus respectivos impactos neste segmento de mercado. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) existem mais de 16 milhões de deficientes visuais no Brasil. Na grande Florianópolis o número de deficientes visuais levantado é de aproximadamente 12 mil pessoas e no estado de Santa Catarina esse número passa para 102 mil (IBGE, 2000). Partindo de uma maior inserção dos deficientes visuais no cotidiano da sociedade é crescente a demanda por produtos com base em automação e segurança, como a proposta do sistema RM Indoor. O sistema RM Indoor é passível de ser integrado aos prédios inteligentes (prédios corporativos, shopping center, condomínios residenciais e empresariais), cujo mercado de automação e segurança gira em torno de R$ 37 bilhões/ano, no Brasil. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, este segmento cresce 20% ao ano e tem boas perspectivas de continuar crescendo. Diante deste panorama, constata-se um nicho de mercado muito promissor no que se refere ao mapeamento e identificação de ambientes para deficientes visuais através de mensagem vocalizadas, dentre outras possibilidades que a solução de posicionamento em ambientes fechados (LPS Local Positional System) oferece, podendo ser usado também no rastreamento de crianças e pessoas da terceira idade. No caso do rastreamento de ambientes para deficientes visuais esse produto pode auxiliar na eficiência e na qualidade do acesso aos serviços públicos e privados. O Sistema de Rastreabilidade O RM Indoor Sistema de Rastreabilidade é um serviço baseado em inteligência de software embarcado em celular ou PDA. Seu objetivo é prover navegação, posicionamento, orientação e distribuição de mídias e informações em ambientes indoor (internos). Sensores localizados no ambiente fornecem informações para o software do dispositivo móvel permitindo mais segurança e eficácia no deslocamento de pessoas, inclusive deficientes visuais. O presente artigo relata o conteúdo da pesquisa informacional com foco nos estudos de mercado alvo, produtos e sistemas concorrentes do Sistema RM Indoor. O público alvo dessa pesquisa de mercado e de produto terá como base os deficientes visuais e os produtos criados para esse determinado segmento. Dentro do escopo do projeto é realizado o levantamento através de pesquisas de campo, legislação, normas e patentes na área de sistemas de localização, rastreamento e informação. Paralelamente, realizou-se uma analise do

3 planejamento estratégico da Empresa Alfa visando oferecer suporte a tomada de decisão com relação a especificações e configurações do sistema RM Indoor. Processo de Desenvolvimento de Produtos (PDP) Existem diversos modelos de referência na literatura focados em dar apoio ao desenvolvimento de novos produtos. Para este projeto especifico buscou-se um PDP que tivesse sua estruturação baseada em stage-gate, ou etapa de avaliação, como proposta por Cooper (1993). Dessa forma, tem-se um controle maior no decorrer do projeto facilitando a comunicação entre os times de desenvolvimento. Neste sentido, optou-se pelo modelo de referencia de PDP proposta por ROZENFELD et al (2006), um dos modelos mais completos e amplos disponíveis na literatura. Este modelo é estruturado em três macro fases (Pré- Desenvolvimento, Desenvolvimento e Pós-Desenvolvimento) que são respectivamente desdobradas em 2, 5 e 2 novas fases do PDP, separadas por gates cobrindo todo o ciclo de vida do projeto e do produto. Conforme apresentado na figura abaixo: Fig. 01 É apresentado o ciclo de vida do produto desenvolvido por ROZENFELD et al (2005) dividido em etapas de pré-desenvolvimento, desenvolvimento e pós-desenvolvimento Para melhor exemplificar o PDP aplicado ao desenvolvimento de produtos ou serviços Hammer & Champy (1994) definem um processo empresarial como um conjunto de atividades com uma ou mais entradas, e que cria uma saída de valor para o cliente. Vernadat (1996) define processo como um conjunto de atividades parcialmente ordenadas numa seqüência lógica e executadas para resultar em uma determinada finalidade, ou seja, atingir um resultado previsto. No caso do projeto em questão, objetivou-se construir uma lista de especificações meta com o conceito do sistema. A Fase de Projeto Informacional O enfoque dado a esta pesquisa é a macro fase de Desenvolvimento, mais especificamente as atividades referentes ao Projeto Informacional. Como descrito por ROZENFELD et al (2005) as atividades de projeto informacional objetivam entender através de ferramentas e técnicas as necessidades dos clientes e interessados no projeto para que sejam mensuradas e passíveis de representação como requisitos dos clientes. Para a execução desse trabalho, buscando as melhores praticas encontradas na bibliografia, foram selecionadas as seguintes atividades que se estudou no decorrer do projeto: a) Mapeamento Tecnológico b) Os Deficientes Visuais c) Normas e Legislação d) Identificação dos requisitos dos clientes do produto

4 Inicialmente, no mapeamento tecnológico, percebeu-se que o desempenho de uma empresa no mercado relaciona-se com a integração dos processos de negócio, operações e tecnologias com o meio organizacional. Por esse motivo, a primeira etapa do Projeto Informacional constantemente um processo de vigilância, prospecção, estudos e avaliações de tecnologias. Promove-se assim o desenvolvimento do estado da arte tecnológico, a disseminação do conhecimento, a transferência tecnológica e a sua integração nos processos intrínsecos as empresas, potenciando em ultima análise, o efetivo alcance de elevados níveis de desempenho industrial. Duas foram às tecnologias encontradas na pesquisa para o desenvolvimento do Sistema RM Indoor: Wireless e WLAN. As tecnologias wireless proporcionam autonomia e segurança aos clientes finais em uma transmissão de dados sem fio. Devido a esse fato o foco do mapeamento de tecnologias para o Sistema RM Indoor foi tanto tecnologias sem fio indoor/outdoor quanto as de curto/longo alcance. Em todas foram levantadas a aplicação dessas tecnologias embarcadas em celulares convencionais. Em relação às tecnologias WLANs pode-se resumir seu funcionamento em dois componentes principais: a) Um Access Point (AP) que conecta a rede sem fio e executa as funções de uma estação base; b) As estações de rádio dos clientes (CRs) localizadas nos equipamentos móveis. A empresa Alfa, parceira no desenvolvimento, fez o direcionamento do projeto definindo o hardware do Acess Point para o projeto piloto como os celulares disponíveis no mercado embarcando seu software em plataformas celulares como: Symbian OS da Nokia, OS4 da Apple, Android,da Google, Windows Phone 7 e RIM da Blackberry. Na pesquisa de publico, fez-se um levantamento inicial sobre a realidade dos deficientes visuais, os problemas e barreiras do dia-a-dia, principalmente com produtos que exercem nova função, ainda desconhecida, mas que irão suprir demandas de necessidades latentes. Esse estudo exploratório teve como direcionamento os costumes, o ativo, ou seja, que possui uma rotina em ambientes externos. Essa etapa de análise da tarefa seguiu os passos da imagem abaixo:

5 Figura 02 Seqüência de passos: Análise da Tarefa e Levantamento de Necessidade e Requisitos do Cliente Em relação às normas e legislação, após um levantamento sobre o tema acessibilidade foi identificada uma oportunidade de trabalho aliado a Legislações e Projetos de Lei ligados à área de acessibilidade para deficientes. Essas oportunidades podem desde ser uma compra prioritária por parte do governo até um subsidio ou isenção de impostos para aquisição do consumidor final. Foi encontrado um Projeto de Lei propõe gratuidade a aparelhos para deficientes visuais. De acordo com projeto de lei apresentado pelo deputado Nilson Santos (PMDB) que torna o funcionamento gratuito do aparelho aurie, utilizado por deficientes visuais para facilitar sua locamoção. Segundo reportagem encontrada no jornal 24horasnews o aparelho identifica cores de objetos e cédulas de Real, contribuindo para que as pessoas com deficiência visual não sejam enganadas no dia a dia. O aurie foi desenvolvido a partir de um trabalho acadêmico realizado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Nesse contexto nota-se uma preocupação em termos legislativos que complementam a Lei de Acessibilidade - Decreto de 2004 que regulamenta as Leis , de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e a , de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. O Grupo de Foco, uma técnica que adota a discussão de um grupo sobre determinado assunto, mediada por um moderador e utilizada em pesquisas de mercado, foi a ferramenta selecionada para levantamento das necessidades e requisitos dos clientes. É uma ferramenta muito útil, principalmente, no caso da inserção de um produto inovador, que é o caso do RM Indoor. De acordo com BAXTER (1995) a seleção adequada dos participantes para uma dinamica de discussão dos features de um novo produto é crucial para se obtiver bons

6 resultados, por isso foi feita uma parceria com uma instituição de Deficientes Visuais da região de Florianópolis e profissionais educadores vinculados a essa instituição. A metodologia adotada para o grupo foco foi iniciada com um estudo exploratório para melhor entendimento do publico alvo e suas especificidades. Em seguida foram definidos os objetivos e temas para direcionamento da dinâmica. Em paralelo foi desenvolvido um questionário online para que outros participantes de instituições de outros estados pudessem participar e dessa maneira contribuir para o levantamento de necessidades. E, por fim, foi feito o tratamento e analise das informações. Grupo Foco A aplicação da ferramenta de Grupo Foco teve como principal objetivo conhecer o perfil do deficiente visual e caracterizar as necessidades do público alvo para o Sistema RM Indoor. Além disso, também avaliou questões mercadológicas, como a carência desses produtos no mercado, a disposição de pagamento pelo produto, o interesse e as resistências relacionadas a esse novo produto, hábitos de consumo dos deficientes visuais e a utilização de aparelhos celulares e gadgets por deficientes visuais. Como forma de avaliar o sistema, o Grupo Foco levantou questões relacionadas a sugestões de aperfeiçoamento do produto em desenvolvimento, avaliação do nível de autonomia que o sistema proporcionaria ao usuário e a compreensão sobre o que o público pensa a respeito de tecnologias assistivas, bem como um levantamento de vantagens e desvantagens do sistema na percepção dos usuários. Para finalizar, fez-se um estudo do mercado de produtos com tecnologia assistivas, adequação do produto (software/ dispositivo) às necessidades do cliente, possibilidades de subsidiar o Planejamento de Marketing e de Comunicação da empresa e do produto identificando os canais de maior penetração no público alvo e conhecer a intenção/indicação de compra em relação ao produto identificando os locais considerados ideais para venda do produto. A sessão ocorreu em uma instituição de apoio a deficientes visuais no dia 15 de Dezembro de 2010 teve duração de aproximadamente duas horas e foi moderada por especialistas e pesquisadores da área de desenvolvimento de produtos. Foram criados dois grupos e divididos da seguinte maneira: Grupo Características do Público Total de participantes 1 Grupo de Deficientes Visuais e profissionais o ligados a área de deficientes Visuais 2 Disponibilização do Questionário Online via GoogleForms para responsáveis e filiados à entidades e associações de deficientes visuais no Brasil 5 17 Tabela 01 Características do Público A Percepção das Necessidades dos Deficientes Visuais Inicialmente foi feito um questionário quantitativo para criação do perfil dos participantes. Nele foi levantado que 20% deles eram homens e 80% de mulheres, sendo que destes 60% tinham de 40 a 69 anos. Do total, 80% eram cegos e 20% considerados com Baixa Visão. Todos possuíam Nível Superior, com renda familiar mensal entre R$ 1020,00 e R$

7 3060,00 e mais da metade possuía uma ocupação profissional. A maioria não morava com os pais e todos possuíam imóveis próprios com até 5 pessoas no domicílio. A validação dos dados da pesquisa quantitativa bem como a inclusão qualitativa de informações foi realizada no grupo foco. Mesmo antes do inicio da aplicação da ferramenta, pode-se observar que os deficientes visuais possuem em geral boa escolaridade, além de uma formação acima da média em termos de tecnologia e produtos. Essa constatação vai ao encontro do plano de implementação do Sistema RM Indoor, que com essa expertise em interfaces de software, os clientes finais já seriam familiarizados com tais tecnologias. Praticamente todos os integrantes da dinâmica possuíam esclarecimento sobre legislação e a demanda sobre tecnologias assistivas, bem como as necessidades de adaptação de edifícios públicos (principalmente os mais antigos). Foi observada uma tendência nos novos empreendimentos para que eles sejam adaptados e com conceitos de acessibilidade universal; entendeu-se esse fato como uma grande oportunidade de solução nesse segmento. Outro fator preocupante era a questão dos recursos financeiros e se o produto seria interessante para os deficientes visuais. De acordo com os dados coletados, a maioria se define economicamente ativos, com renda familiar acima da média brasileira. O valor citado na entrevista pode ser um parâmetro para a estratégia de marketing já que é bem acima dos softwares disponibilizados em lojas virtuais. Em todo momento da entrevista foi demonstrado grande interesse por parte dos deficientes para soluções que os tornem menos dependentes de terceiros e dêem maior autonomia em ambientes públicos. A questão de inserção na sociedade e do direito de ir e vir mostra o potencial da oportunidade de desenvolvimento de produtos nessa área. A questão física do dispositivo guia foi um ponto crucial da dinâmica. Foi relatado pelos usuários um grande receio de ter que carregar um celular ou um gadget ao passo que esses produtos têm custo elevado e podem atrair assaltantes e colocá-los em risco. Os entrevistados foram muito enfáticos quando demandaram um produto com dimensões reduzidas, menores que um celular. A questão da discrição é aliada a segurança nesse caso. Outro ponto foi a independência dos braços, fazendo uma paralelo com um MP3 player, possibilitando assim a liberdade dos braços e facilitando a locomoção do deficiente. A idéia proposta da distribuição de dispositivos pré-configurados na porta dos estabelecimentos foi muito bem vista por diversos fatores. Entre eles a questão da responsabilidade social, onde o estabelecimento seria rotulado um amigo dos deficientes e com certeza possuiria um valor agregado em sua imagem corporativa. Esse diferencial poderia ser explorado pela Empresa Alfa em seu argumento de venda do Sistema em Shoppings ou edifícios comerciais. Quanto ao micro mapeamento e identificação de barreiras ou obstáculos por parte do sistema é um ponto que poderá determinar o sucesso do produto. Os usuários têm receio de um exagero no volume de informações transmitidas e gostariam de algo sob demanda ou um volume moderado de informações. Porem, barreiras físicas e seções como: praça de alimentação, estacionamento ou saídas de emergência foram consideradas interessantes. Por fim, uma preocupação observada pela equipe da dinâmica foi a necessidade de um conjunto de soluções integradas para atendimento holístico das necessidades dos deficientes visuais. Em outras palavras, o atendimento dos funcionários de repartições públicas, ambientes comerciais, a abordagem de seguranças entre outros também são fatores que podem contribuir para o sucesso do RM Indoor. Além da integração do sistema com o ambiente outdoor e regiões periféricas. Ressalta-se que essas observações e considerações da dinâmica apresentadas podem variar dependendo do grupo selecionado e da equipe técnica responsável. Os dados aqui obtidos devem ser avaliados com outras pesquisas e percepções da equipe da Empresa ALFA

8 para o aumento da possibilidade de sucesso mercadológico por meio de ferramentas de pesquisa para o Sistema RM Indoor. Considerações Finais É notória a demanda por soluções de tecnologias assistivas, devido ao aumento de pesquisas acadêmicas, projetos pilotos e desenvolvimento de softwares e dispositivos para deficientes visuais nos últimos anos. Dentro do mercado de tecnologias assistivas, foi possível observar alguns consórcios de grandes empresas de telecomunicações, como a Vodafone na Europa, com pequenas empresas desenvolvedoras de software eu resultaram em sistemas de localização indoor e outdoor. Nesses cases podemos observar o uso do módulo GPS, a triangulação de sua rede de antenas, RFID e Bluetooth. Isso mostra que existe uma demanda latente, visto que o primeiro relato de sistemas similares é datado no ano de 2007 e desde então foram desenvolvidos vários cases apresentados no item vigilância tecnológica. Ressalta-se o fato de não ter sido encontrado um número significativo de concorrentes diretos ativos no mercado. Existem sistemas/produtos concorrentes que utilizam a tecnologia Bluetooth ou similar para determinado fim, porém aparentemente são projetos acadêmicos ou são projetos sem grande expressão comercial pois não foi encontrado link dos softwares para download em lojas virtuais. Considerando a escolha da empresa pela tecnologia Bluetooth, podemos constatar alguns pontos positivos e negativos. Dentre eles pode-se observar que para o acionamento do dispositivo Bluetooth dos produtos de mercado é necessário que o usuário faça uma seqüência de atividades para ativá-lo. Essa seqüência de operação, para o consumidor final pode ser considerado um inconveniente, um trabalho desmotivador ou até simplesmente cair no esquecimento. Como não é comum usuários deixarem seus sinais Bluetooth abertos, recomenda-se nesse caso que o software a ser desenvolvido pela Empresa ALFA possua um shorcut ou um widget na tela inicial do celular ou de preferência que fosse ativado via um botão físico especifico para que seja possível um feedback mecânico para o deficiente visual. Outro ponto é a questão da autonomia da bateria, que é reduzida drasticamente no modo on Bluetooth. Recomenda-se também que o software possua um modo hibernar ou de stand by para economia da bateria do dispositivo. Uma funcionalidade que pode ser usada é o software só ser ativado, e conseqüentemente ativar o Bluetooth, mediante proximidade com a palma da mão ou rosto com usuário, feature esse já observado nos celulares de ultima geração. Os sistemas operacionais dos celulares não utilizam um padrão, ou seja, precisariam ser desenvolvidas várias interfaces para uma aplicabilidade em um público representativo. Atualmente, os sistemas com maiores números de venda são: RM da Blackberry, OS4 da Apple, Windows Phone 7, Symbiam da Nokia e Android da Google. Todos em todos os casos são disponibilizados em plataformas para desenvolvimento de software por parte de terceiros, porém para que esses softwares sejam disponibilizados em suas respectivas lojas virtuais, como o Google Marketplace ou o OVI da Nokia, é necessária uma pré-certificação ou passar por processo de homologação específicos. Estudos de tendências mostram que é possível que a próxima geração de Bluetooth possa ser integrada a antena do celular. Outro feature comentado será a capacidade de armazenar e enviar os dados do usuário automaticamente, similar a um ponto RFID, possibilitando o reconhecimento do usuário e abrindo uma gama de oportunidade para personalizações em serviços e enriquecendo os bancos de dados de marketing. Essas novas funções reduziriam o consumo de bateria além de ser um identificador do próprio deficiente visual quando o mesmo entrasse em zonas com o sinal do RM Indoor.

9 Um fator que pode ser utilizado para rápida penetração no mercado são os subsídios governamentais para produtos para deficientes em geral. Projetos de leis regionais também podem trazer benefícios fiscais para o consumidor final que também podem ser explorados em esfera governamental. Mesmo com todos indicadores positivos para a aplicabilidade do sistema em celulares acreditamos que um estudo de um dispositivo reutilizável, que eliminaria o uso do celular, pode ser outra alternativa comercial. Esse gadget possuiria somente as funções básicas necessárias para o sistema de interface, ou seja: áudio (saída P2/P1), vibracall, e botões mecânicos controladores ou direcionadores. Nesse cenário de uso o dispositivo portátil seria distribuído na entrada dos estabelecimentos e após seu uso, retornado na saída do mesmo. Referências AHUJA, D. C.; HARDY, A.; KANJI, I. A Bluetooth Based Local Positioning System. Capitulo de Livro, BAXTER, M. Projeto de Produto. Edgard Blücher DECRETO Nº DE 2 DE DEZEMBRO DE 2004 Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil/_ato /2004/decreto/d5296.htm>. Acesso em: 28 fev EASY Walk and Vodafone. Disponível em: <http://www.navigadget.com/index.php/2008/02/13/easy-walk-and-vodafone>. Acesso em: 28 fev ESTATÍSTICAS e Dados Disponível em: <http://www.vejam.com.br/node/39>. Acesso em: 28 fev HAMMER, M. & CHAMPY, J. Reengenharia: revolucionando a empresa em função dos clientes, da concorrência e das grandes mudanças na gerência. Campus, Rio de Janeiro, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. IBGE e CORDE abrem encontro internacional de estatísticas sobre pessoas com deficiência. Disponível em: <http://www.ibge.com.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=438&id _pagina=1>. Acesso em: 20 dez ISO (ISO/IEC18004) standardiso/iec 18004:2006 Cor 1:2009. Information technology: Automatic identification and data capture techniques - QR Code 2005 bar code symbology specification KAMINSKI, L. KOWALIK, R. LUBNIEWSKI, Z. STEPNOWSKI, A. 2nd International Information Technology (ICIT), page(s): Gdansk LEI de Acessibilidade: Decreto de Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil/_ato /2004/decreto/d5296.htm>. Acesso em: 20 out MARTIJN K., TINA S. Ways4all: Indoor navigation for visually impaired and blind people.

10 ÖBB-Personenverkehr: Scotty ; Disponível em: <http://www.oebb.at/pv/de/servicebox/mobile_services/> Acesso em: 10 out PARNICHKUN, M. & KIRITHAVEEP S. Local Positioning System (Lps) For A Radio- Wave-Controlled Flying Robot. PROJETO de Lei propõe gratuidade a aparelhos para deficientes visuais 09/07/2010. Disponível em: <http://www.24horasnews.com.br/index.php?mat=334516#>. Acesso em: 29 abr REAL CORP. Proceedings/Tagungsband Vienna, ROZENFELD, H. Gestão de desenvolvimento de produtos: uma referência para a melhoria do processo. São Paulo (SP): Saraiva, p. SHEN, C., WANG, B.,VOGT, F., OLDRIDGE, S. e SIDNEY S. F.. RemoteEyes: A Remote Low-Cost Position Sensing Infrastructure for Ubiquitous Computing. Proceedings of 1st International Workshop on Networked Sensing Systems (INSS2004). Pages Jun VERNADAT, F.B. Enterprise Modeling and Integration: Principles and Applications. London: Chapman & Hall, WIENER LINIEN und VOR: qando ; Disponível em: <http://www.qando.at/site/de/home.htm;> Acesso em: 7 abr. de 2010

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Ana Beatriz Mesquita (CPTEC/INPE) ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Metodologia do trabalho realizado referente a gravação e expansão dos vídeos

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet

Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet Agência digital especializada na consultoria, design e desenvolvimento de projetos de internet Oferecemos ao mercado nossa experiência e metodologia amplamente desenvolvidas ao longo de 15 anos de experiência

Leia mais

Projeto 2.47 QUALIDADE DE SOFTWARE WEB

Projeto 2.47 QUALIDADE DE SOFTWARE WEB OBJETIVO GERAL Projeto 2.47 QUALIDADE DE SOFTWARE WEB Marisol de Andrade Maués Como objetivo geral, buscou-se avaliar a qualidade de produtos Web, tendo como base o processo de avaliação de qualidade descrito

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

UMA PROSTA DE ADEQUAÇÃO DO MS VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM (VSTS) PARA O MPS.BR NÍVEIS F e G

UMA PROSTA DE ADEQUAÇÃO DO MS VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM (VSTS) PARA O MPS.BR NÍVEIS F e G 1082 X Salão de Iniciação Científica PUCRS UMA PROSTA DE ADEQUAÇÃO DO MS VISUAL STUDIO TEAM SYSTEM (VSTS) PARA O MPS.BR NÍVEIS F e G Agner Macedo Paiva, Bernardo Copstein (orientador) FACIN, PUCRS, Centro

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile 393 Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile Lucas Zamim 1 Roberto Franciscatto 1 Evandro Preuss 1 1 Colégio Agrícola de Frederico Westphalen (CAFW) Universidade Federal de Santa Maria

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga

Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil. Automação de Processos. Jones Madruga Liderança em idéias, métodos e resultados em BPM no Brasil Automação de Processos Jones Madruga Promover melhorias e inovações que efetivamente criam valor não é simples... Apresentação Ø Organização PRIVADA

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/

Contextualização. *http://www.sophiamind.com/noticias/acesso-a-internet-movel-entre-as-mulherescresce-575-em-dois-anos/ Mobile Marketing Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem por cento

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia.

OBSERVATÓRIO DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO. Palavras-chave: Gestão da Informação. Gestão do conhecimento. OGI. Google alertas. Biblioteconomia. XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 RESUMO OBSERVATÓRIO DE

Leia mais

Fone: 55 11 2384-7736 - www.wissenconsulting.com.br - atendimento@wissenconsulting.com.br

Fone: 55 11 2384-7736 - www.wissenconsulting.com.br - atendimento@wissenconsulting.com.br Nosso método de trabalho foi criado para atender VOCÊ A WISSEN CONSULTING têm como compromisso ajudá-lo a alcançar o sucesso na implementação de ferramentas de gestão e colaboração para que você possa

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS E MATERIAIS DIGITAIS PARA A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: O USO DO SMARTPHONE NO ENSINO DA GEOMETRIA Autores : Agata RHENIUS, Melissa MEIER. Identificação autores: Bolsista IFC-Campus Camboriú;

Leia mais

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio 2 Access Professional Edition: a solução de controle de acesso ideal para empresas de pequeno e médio porte

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Primeiro Trabalho Descrição do trabalho: Escrever um Documento de Visão. Projeto: Automatização do sistema que

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB

IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB IMPORTÂNCIA DOS PADRÕES DE DESENVOLVIMENTO WEB Isadora dos Santos Rodrigues, Tiago Piperno Bonetti Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil isadora.santosrodrigues@hotmail.com, bonetti@unipar.br

Leia mais

CELULAR X COMPUTADOR APLICATIVO PARA CELULAR DICAS DO SEBRAE

CELULAR X COMPUTADOR APLICATIVO PARA CELULAR DICAS DO SEBRAE CELULAR X COMPUTADOR Atualmente, o Celular roubou a cena dos computadores caseiros e estão muito mais presentes na vida dos Brasileiros. APLICATIVO PARA CELULAR O nosso aplicativo para celular funciona

Leia mais

Aplicativo para elaboração de questionários, coleta de respostas e análise de dados na área da saúde em dispositivos móveis

Aplicativo para elaboração de questionários, coleta de respostas e análise de dados na área da saúde em dispositivos móveis Aplicativo para elaboração de questionários, coleta de respostas e análise de dados na área da saúde em dispositivos móveis Visão Versão Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 24/06/12

Leia mais

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência

Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência Sistema de Telemetria para Hidrômetros e Medidores Aquisição de Dados Móvel e Fixa por Radio Freqüência O princípio de transmissão de dados de telemetria por rádio freqüência proporciona praticidade, agilidade,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

I - O que é o Mobilize-se

I - O que é o Mobilize-se Índice O que é o Mobilize-se...03 A campanha de lançamento...12 Divulgação da campanha...14 Como irá funcionar o sistema para o ouvinte da rádio...20 O que a rádio deve fazer para se inscrever no Mobilize-se...36

Leia mais

5. Análise conjunta dos casos

5. Análise conjunta dos casos 5. Análise conjunta dos casos Após analisar como tem ocorrido o processo de institucionalização da responsabilidade social corporativa nas empresas farmacêuticas estudadas concluiu-se que nas quatro empresas

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE

EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EIMOBILE INSTITUIÇÕES DE ENSINO MOBILE por Miguel Aguiar Barbosa Trabalho de curso II submetido como

Leia mais

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos)

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos.

Leia mais

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Francisco Xavier Freire Neto 1 ; Aristides Novelli Filho 2 Centro Estadual de Educação Tecnológica

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS Trabalho final da disciplina Computadores, Redes, IP e Internet Professor: Walter Freire Aluno:

Leia mais

PROCESSOS DE CRIAÇÃO DE APLICATIVOS

PROCESSOS DE CRIAÇÃO DE APLICATIVOS PROCESSOS DE CRIAÇÃO DE APLICATIVOS Joaldo de Carvalho Wesley Oliveira Irlei Rodrigo Ferraciolli da Silva Rodrigo Clemente Thom de Souza INTRODUÇÃO O mundo está dominado pelos dispositivos móveis. A cada

Leia mais

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 01. Apresentação Fator W é a marca fantasia através da qual o desenvolvedor web

Leia mais

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva

Resumo da solução SAP SAP Technology SAP Afaria. Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva da solução SAP SAP Technology SAP Afaria Objetivos Gestão da mobilidade empresarial como vantagem competitiva Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos Simplifique a gestão de dispositivos e aplicativos

Leia mais

SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares

SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares SISTEMA PARA CONTROLE DE EGRESSOS E INDICADORES DE MEDIÇÃO Pesquisa em Andamento: resultados preliminares Neidson Santos Bastos 1 ; Angelo Augusto Frozza 2 ; Reginaldo Rubens da Silva 3 RESUMO Mensurar

Leia mais

Biblioteca Virtual de Soluções Assistivas

Biblioteca Virtual de Soluções Assistivas 264 Biblioteca Virtual de Soluções Assistivas Maria Helena Franciscatto 1 Adriana Soares Pereira 1 Roberto Franciscatto 1 Liliana Maria Passerino 2 1 Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Colégio

Leia mais

UMA EXTENSÃO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA A ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS A PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

UMA EXTENSÃO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA A ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS A PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS UMA EXTENSÃO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE PARA A ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS A PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Sérgio M. Baú Júnior* e Marco A. Barbosa* *Departamento de Informática

Leia mais

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos)

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos

Leia mais

GIS Cloud na Prática. Fabiano Cucolo 26/08/2015

GIS Cloud na Prática. Fabiano Cucolo 26/08/2015 GIS Cloud na Prática Fabiano Cucolo 26/08/2015 Um pouco sobre o palestrante Fabiano Cucolo fabiano@soloverdi.com.br 11-98266-0244 (WhatsApp) Consultor de Geotecnologias Soloverdi Engenharia www.soloverdi.com.br.

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

Estudo de caso. Varejo/Atacado Força de vendas Estudo de caso comercial

Estudo de caso. Varejo/Atacado Força de vendas Estudo de caso comercial Estudo de caso Representantes de vendas da Diarco otimizam o sistema de pedidos em mais de 50.000 lojas em todo o país com a Mobile Empresa: Diarco é a principal empresa de comércio atacadista de auto-atendimento

Leia mais

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio

Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio Access Professional Edition O sistema de controle de acesso flexível que cresce com o seu negócio 2 Access Professional Edition: a solução de controle de acesso ideal para empresas de pequeno e médio porte

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS Trabalho Individual Área / UFCD 1 de 9 Desde o nascimento do telemóvel e o seu primeiro modelo vários se seguiram e as transformações tecnológicas que estes sofreram ditaram o nascimento de várias gerações. O Motorola DynaTac 8000X é

Leia mais

FRAMEWORK PARA SUPERVISÓRIO DE SISTEMA AUTOMATIZADO VIA CELULAR

FRAMEWORK PARA SUPERVISÓRIO DE SISTEMA AUTOMATIZADO VIA CELULAR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 FRAMEWORK PARA SUPERVISÓRIO DE SISTEMA AUTOMATIZADO VIA CELULAR Uiliam Nelson Lendzion Tomaz Alves 1, Munif Gebara Junior 2 RESUMO: O grande número de

Leia mais

InSight* Soluções no Gerenciamento do Conhecimento. Descrição e Uso. Boletim Técnico de Produto

InSight* Soluções no Gerenciamento do Conhecimento. Descrição e Uso. Boletim Técnico de Produto Boletim Técnico de Produto InSight* Soluções no Gerenciamento do Conhecimento As aplicações de água e processo geram ou afetam diretamente grandes quantidades de dados operacionais, que podem ser de natureza

Leia mais

ESTRATÉGIA DIGITAL. Prof. Luli Radfahrer

ESTRATÉGIA DIGITAL. Prof. Luli Radfahrer ESTRATÉGIA DIGITAL Prof. Luli Radfahrer - Conforme estipulado no Termo de Uso, todo o conteúdo ora disponibilizado é de titularidade exclusiva do IAB ou de terceiros parceiros e é protegido pela legislação

Leia mais

Voz em ambiente Wireless

Voz em ambiente Wireless Voz em ambiente Wireless Mobilidade, acesso sem fio e convergência são temas do momento no atual mercado das redes de comunicação. É uma tendência irreversível, que vem se tornando realidade e incorporando-se

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA. Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores.

PROJETO DE PESQUISA. Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores. PROJETO DE PESQUISA 1. Título do projeto Automação residencial utilizando dispositivos móveis e microcontroladores. 2. Questão ou problema identificado Controlar remotamente luminárias, tomadas e acesso

Leia mais

Manual de instalação e configuração

Manual de instalação e configuração SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA CAMPUS SÃO BORJA Manual de instalação e configuração Autores Claiton Marques

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SOBRE O CURSO A tecnologia ocupa papel de destaque no atual cenário socioeconômico mundial, presente em todos os setores e atividades econômicas. Essa revolução transformou o mundo

Leia mais

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação RESUMO DO CAPÍTULO Este capítulo trata do processo de resolução de problemas empresariais, pensamento crítico e etapas do processo de tomada

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE

CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE CONSTRUÇÃO DE VEÍCULO MECATRÔNICO COMANDADO REMOTAMENTE Roland Yuri Schreiber 1 ; Tiago Andrade Camacho 2 ; Tiago Boechel 3 ; Vinicio Alexandre Bogo Nagel 4 INTRODUÇÃO Nos últimos anos, a área de Sistemas

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Sistemas de Informação Tecnologia em Desenvolvimento Web Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Sistemas

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA.

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. EDITAL CONCORRÊNCIA 01/2015 ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. Este Anexo apresenta as especificações requeridas para o Sistema de Bilhetagem Eletrônica SBE a ser implantado

Leia mais

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres. Módulo I - Introdução Aula 2 Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.com Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010 Graduado em Ciência da Computação pela UFC, Brasil

Leia mais

EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA

EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA Palestra Teletrabalho Modelo de Trabalho Home Office Modernização da área de Vendas EVOLUÇÃO DO HOME OFFICE NA 1º Movimento 1999/2000 2º Movimento 2001/2002 3º Movimento 2005-2007

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0. Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho. Florianópolis - SC 2005/1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0. Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho. Florianópolis - SC 2005/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0 Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho Florianópolis - SC 2005/1 1 Sumário 1 Introdução 3 2 Denição do Problema 3 3 Trabalhos Correlatos 4 4 Solução

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

Acadêmico: Maicon Machado Orientador: José Carlos Toniazzo

Acadêmico: Maicon Machado Orientador: José Carlos Toniazzo Acadêmico: Maicon Machado Orientador: José Carlos Toniazzo Tema; Delimitação do Problema; Hipóteses ou questões de pesquisa; Objetivos; Justificativa; Revisão Bibliográfica; Cronograma; Referências. Desenvolver

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID Alessandro Teixeira de Andrade¹; Geazy Menezes² UFGD/FACET Caixa Postal 533,

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Anais III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva Ações Inclusivas de Sucesso Belo Horizonte 24 a 28 de maio de 2004 Realização: Pró-reitoria de Extensão

Leia mais

ENCAPSULAMENTO DE URL COM A API GOOGLE CHART TOOLS

ENCAPSULAMENTO DE URL COM A API GOOGLE CHART TOOLS ENCAPSULAMENTO DE URL COM A API GOOGLE CHART TOOLS Aguinaldo Canali 1 Pedro Clarindo da Silva Neto 2 Clodoaldo Nunes 3 RESUMO: Este artigo descreve a utilização da Interface de Programação de Aplicações,

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS INTRODUÇÃO: Entende-se por Mobilidade a possibilidade de poder se comunicar em qualquer momento e de qualquer lugar. Ela é possível graças às redes wireless, que podem

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1.

Autor(es) BARBARA STEFANI RANIERI. Orientador(es) LUIZ EDUARDO GALVÃO MARTINS, ANDERSON BELGAMO. Apoio Financeiro PIBIC/CNPQ. 1. 19 Congresso de Iniciação Científica ESPECIFICAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA AUTOMATIZADA DE APOIO AO GERSE: GUIA DE ELICITAÇÃO DE REQUISITOS PARA SISTEMAS EMBARCADOS Autor(es) BARBARA STEFANI

Leia mais

1 O texto da Constituição Federal de 1988 diz: Art. 7. São direitos dos trabalhadores urbanos e

1 O texto da Constituição Federal de 1988 diz: Art. 7. São direitos dos trabalhadores urbanos e 1 Introdução A presente pesquisa tem como objeto de estudo a inserção da pessoa com deficiência física no mercado de trabalho. Seu objetivo principal é o de compreender a visão que as mesmas constroem

Leia mais

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo

Introdução à Computação Móvel. Carlos Maurício Seródio Figueiredo Introdução à Computação Móvel Carlos Maurício Seródio Figueiredo Sumário Visão da Computação Móvel Oportunidades de Pesquisa Alguns Interesses de Pesquisas Futuras Visão da Computação Móvel O que é Computação

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial.

Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial. Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial. Elevadores de Passageiros Schindler Tempo O menor tempo entre você e o seu andar O Miconic

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Ana Carolina Trindade e-mail: carolinatrindade93@hotmail.com Karen

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

Técnicas para interação de computador de bordo com dispositivo móvel usando tecnologia bluetooth

Técnicas para interação de computador de bordo com dispositivo móvel usando tecnologia bluetooth Técnicas para interação de computador de bordo com dispositivo móvel usando tecnologia bluetooth João Paulo Santos¹, Wyllian Fressaty¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Jpsantos1511@gmail.com,

Leia mais

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking Perspectivas, impactos e desafios Nilton Omura (nilton.omura@br.ey.com) Abril, 2012 As condições estruturais para viabilizar a massificação de smartphones e tablets no Brasil estão criadas, e irão transformar

Leia mais

Avaliação da Usabilidade no Desenvolvimento do Produto: estudo de caso na concepção de um aparelho para monitoramento de velocidade

Avaliação da Usabilidade no Desenvolvimento do Produto: estudo de caso na concepção de um aparelho para monitoramento de velocidade Avaliação da Usabilidade no Desenvolvimento do Produto: estudo de caso na concepção de um aparelho para monitoramento de velocidade Usability Evaluation in Product Design: a case study in the design of

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web

Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Resumo. Desenvolvimento de um software de gerenciamento de projetos para utilização na Web Autor: Danilo Humberto Dias Santos Orientador: Walteno Martins Parreira Júnior Bacharelado em Engenharia da Computação

Leia mais

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza

2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Tribunais Gestão de Pessoas Questões Giovanna Carranza 01. Conceitualmente, recrutamento é: (A) Um conjunto de técnicas e procedimentos

Leia mais

FORMAÇÃO SÓLIDA E BENEFÍCIOS PARA VOCÊ

FORMAÇÃO SÓLIDA E BENEFÍCIOS PARA VOCÊ A FUNCEX E O ENSINO A DISTÂNCIA Milhões de pessoas aderiram ao Ensino a Distância no Brasil, e a Funcex, acompanhando esta tendência, desenvolveu sua plataforma de ensino para disponibilizar os treinamentos

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Curso de Sistemas de Informação. Proposta de Trabalho de Conclusão de Curso

Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Curso de Sistemas de Informação. Proposta de Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal de Santa Catarina Centro Tecnológico Curso de Sistemas de Informação Proposta de Trabalho de Conclusão de Curso 1. Título Aplicação Web de gerência de relacionamentos de clientes 2.

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Você conectado ao mundo com liberdade APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ÍNDICE Sobre a TESA 3 Telefonia IP com a TESA 5 Portfólio de produtos/serviços 6 Outsourcing 6 Telefonia 7 Web

Leia mais

ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA

ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA ANEXO II DOS TERMOS DE REFERÊNCIA GLOSSÁRIO DE TERMOS DO MARCO ANALÍTICO Avaliação de Projetos de Cooperação Sul-Sul: exercício fundamental que pretende (i ) aferir a eficácia, a eficiência e o potencial

Leia mais

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS Formulário para submissão de projeto Dados do Projeto e do (a) Orientador (a) do Projeto Título do Projeto: Um aplicativo

Leia mais

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO

A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO A INTERNET E A NOVA INFRA-ESTRUTURA DA TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. O que é a nova infra-estrutura informação (TI) para empresas? Por que a conectividade é tão importante nessa infra-estrutura

Leia mais

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE

CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE CENTRAL DE SERVIÇOS APOIADA EM SOFTWARE LIVRE Juliano Flores Prof. Wagner Walter Lehmann Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de Tecnologia da Informação (GTI0034) Prática do Módulo

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

Horizons. O impacto financeiro da consumerização de TI As 10 principais percepções do Cisco IBSG Horizons Study. Introdução

Horizons. O impacto financeiro da consumerização de TI As 10 principais percepções do Cisco IBSG Horizons Study. Introdução O impacto financeiro da consumerização de TI As 10 principais percepções do Study Jeff Loucks/Richard Medcalf Lauren Buckalew/Fabio Faria O número de dispositivos de consumerização de TI nos seis países

Leia mais