MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO PACIENTE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO PACIENTE"

Transcrição

1 MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO PACIENTE

2 ÍNDICE Manual de orientação ao paciente. APRESENTAÇÃO O QUE É QUIMIOTERAPIA. SUAS FINALIDADES E SEUS EFEITOS COLATERAIS Efeitos colaterais Dúvidas mais frequentes Toda quimioterapia faz cair os cabelos? Todos os pacientes apresentarão enjôos e vômitos devido ao tratamento? Com qual frequência e por quanto tempo eu vou fazer quimioterapia? Posso tomar outros medicamentos durante o meu tratamento? Posso submeter-me a cirurgias ou procedimentos odontológicos durante o meu tratamento? Posso receber vacinas durante o meu tratamento? Durante a quimioterapia, o sistema imunológico (defesa do organismo) pode ficar prejudicado? Como saberei se estou com uma infecção? Há como evitar infecções? Dicas e cuidados nutricionais Falta de apetite (Anorexia/Inapetência) Boca seca (Xerostomia) Náuseas e Vômitos (Êmese) Alteração de paladar (Disgeusia) Feridas na boca (Mucosite/Estomatite) Diarréia Intestino Preso (Constipação) Dicas e cuidados de Enfermagem Dicas e cuidados de Farmácia Dicas e cuidados em Psico-oncologia Situações Especiais Mulheres Homens NOÇÕES BÁSICAS DE RADIOTERAPIA PLANTÃO CELULAR DIREITOS DOS PACIENTES ONCOLÓGICOS Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez PIS/PASEP FGTS Imposto de Renda IPI, ICMS, IPVA e IOF REFERÊNCIAS E ENDEREÇOS ELETRÔNICOS SOBRE O ASSUNTO ANOTAÇÕES TELEFONES ÚTEIS... 24

3 APRESENTAÇÃO O tratamento oncológico vem ao longo do tempo evoluindo com melhorias que oferecem ao paciente maior segurança, conforto e melhor resposta tumoral com aumento das taxas de sobrevida. A equipe da Cetus acredita que sem o acompanhamento individual, completo e humanizado, os avanços terapêuticos não oferecem os melhores resultados para o tratamento dos pacientes. Com base nestes princípios, a Cetus Medicina Oncológica foi idealizada e inaugurada em outubro de 2006, contando com profissionais altamente especializados em instituições renomadas. Este manual tem como objetivo informar a você e seus familiares sobre o tratamento oncológico e suas consequências, bem como orientá-los durante esta caminhada que faremos juntos. Boa leitura! Equipe Cetus. 2

4 O QUE É QUIMIOTERAPIA? SUAS FINALIDADES E SEUS EFEITOS COLATERAIS. Quimioterapia é um tipo de tratamento do câncer que utiliza medicamentos (agentes quimioterápicos), frequentemente chamados de quimio ou aplicação, que eliminam preferencialmente as células em rápida multiplicação, como é o caso das células cancerígenas. Cada agente quimioterápico tem um diferente mecanismo de ação sobre as células tumorais, e consequentemente, causa um perfil de efeitos colaterais próprios. A quimioterapia pode ser utilizada com diferentes finalidades: redução do tumor para facilitar a cirurgia; prevenção das recaídas após cirurgia; aumento da eficácia da radioterapia; eliminação completa do tumor e, controle do tumor e seus sintomas. De acordo com o tipo de câncer, finalidade do tratamento e características de cada paciente, podem ser utilizados esquemas terapêuticos diferentes, com uso de drogas isoladas ou em combinação, por diferentes vias de administração: intravenosa (pela veia), oral (pela boca), intramuscular (pelo músculo) ou subcutânea (debaixo da pele). A maioria dos quimioterápicos são administrados por via intravenosa, sem necessidade de internação hospitalar. 3

5 EFEITOS COLATERAIS São todas as reações indesejadas que podem ser causadas pelo tratamento contra o câncer. Abaixo descreveremos alguns destes efeitos que poderão ser controlados e amenizados através das dicas e informações constantes neste manual. Fadiga - Fraqueza generalizada associada a desânimo. Náuseas e vômitos - Anseio de vomitar e refluxo de secreção gástrica e alimentos ingeridos. Mialgia - Dor muscular. Alopecia - Queda de Cabelos. Anemia - Redução dos níveis de hemoglobina. Diarréia - Evacuações líquidas frequentes. Constipação (Obstipação) intestinal - Dificuldade para evacuar, fezes ressecadas e endurecidas. Sangramentos - Perda de sangue por qualquer orifício corporal. Xerostomia - Boca seca devido a pouca formação de saliva. Descamação da pele - Perda de células que revestem nosso corpo e mucosas. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES Toda quimioterapia faz cair os cabelos? Não. Depende do tipo do quimioterápico utilizado em seu tratamento e da sensibilidade individual. A alopecia (queda de cabelos) pode ser amenizada evitando o uso de produtos químicos (tinturas), mantendo adequada higiene (uso de shampoo neutro), cortando o cabelo mais curto, etc. Todos os pacientes apresentarão enjôos e vômitos devido ao tratamento? Não. A possibilidade de apresentar náuseas e vômitos depende do tipo de quimioterápico a ser utilizado e da sensibilidade de cada paciente. Para preveni-los, são utilizadas, durante a sessão de quimioterapia, drogas chamadas anti-eméticas (que evitam os vômitos). Se necessário, seu médico lhe fornecerá receita de medicamentos para controle dos enjôos (leia sobre dicas de alimentos que ajudarão no controle dos enjôos. Mantendo estes sintomas entre em contato com seu médico ou com o nosso plantão via celular. PLANTÃO: (31) ) 4

6 Com qual frequência e por quanto tempo eu vou fazer quimioterapia? O tratamento pode ser diário, semanal, quinzenal ou mensal. A frequência das infusões depende do tipo de doença e do esquema quimioterápico utilizado para cada caso. Manter em dia o tratamento aumenta as chances de bons resultados. Em algumas situações é possível definir previamente o número de sessões e, portanto, a duração do tratamento. Já em outras, este período dependerá da tolerância e da resposta ao tratamento. Posso tomar outros medicamentos durante o meu tratamento? Na maioria dos casos sim, mas antes de tomar qualquer medicamento informe-se com o seu médico. 5

7 Posso submeter-me a cirurgias ou procedimentos odontológicos durante o meu tratamento? A quimioterapia pode reduzir a capacidade de cicatrização de feridas, as defesas do organismo e aumentar o risco de sangramento. Informe ao seu dentista que você está em tratamento e peça orientações ao seu médico. Posso receber vacinas durante o meu tratamento? Não receba nenhuma vacina antes de consultar o seu médico, pois algumas delas podem desencadear problemas, tais como infecções. Durante a quimioterapia o sistema imunológico (defesa do organismo) pode ficar prejudicado? Sim. Poderá ocorrer diminuição do número de células de defesa (glóbulos brancos), facilitando o desenvolvimento de infecções. Em caso de febre, entre em contato com a nossa equipe. Como saberei se estou com uma infecção? Caso você sinta cansaço, tremores, febre (maior ou igual a 37,8 graus conferida no termômetro) e suor excessivo, ou mesmo apresente desânimo excessivo entre em contato com a nossa equipe, pois estes sintomas podem estar relacionados com quadro de infecção. Tenha sempre um termômetro ao seu alcance. PLANTÃO: (31) Há como evitar infecções? Sim. Mantenha sempre higiene adequada, lavando as mãos várias vezes ao dia, principalmente antes das refeições e após usar o banheiro. Evite aglomerações, ambientes fechados e sem ventilação, contatos com pessoas doentes. Evite ferir sua pele (cuidado ao retirar cutículas e não esprema cravos e espinhas). Para adequada higiene oral e o não ferimento de sua gengiva use escova de dente com cerdas macias. DICAS E CUIDADOS NUTRICIONAIS Descreveremos dicas para uma adequada alimentação que amenizará complicações durante a doença e seu tratamento. Para mais esclarecimentos, agende uma consulta com a nutricionista. 6

8 Falta de apetite (Anorexia /Inapetência) Se for difícil comer alimentos sólidos, prefira alimentos líquidos ou pastosos como vitaminas batidas com leite e frutas, sucos, sopas, iogurte e sorvete. Boca seca (Xerostomia) Beba líquidos em pequenas quantidades e várias vezes ao dia. Molhos, caldos e sopas nas refeições, facilitam a mastigação e o ato de engolir. Balas de menta ou hortelã contribuem para a salivação. Pergunte ao seu médico ou enfermeira sobre a saliva artificial. Náuseas e vômitos (Êmese) Não faça jejum. Alimente em pequenas quantidades em intervalos frequentes. Evite líquidos durante as refeições, frituras, alimentos muito doces, bebidas alcoólicas e cafeína. Evite movimentos bruscos e excessivos. Saboreie picolé de uva ou limão, torradas, pipocas e frutas secas. 7

9 Alteração de paladar (Disgeusia) Evite alimentos muito quentes ou gelados. Utilize ingredientes como manjericão, alecrim, orégano, hortelã, suco de laranja ou limão, picles, vinagre e consuma balas azedas ou de hortelã. Use talheres de plástico caso os de metal estejam interferindo nos sabores dos alimentos. Faça higiene oral antes das refeições. Feridas na boca (Mucosite / Estomatite) Evite alimentos ácidos, duros, muito quentes ou muito gelados. Consuma alimentos macios, pastosos e líquidos (pudins, gelatinas, sorvetes, vitaminas de frutas, sopas, cremes e mingaus). Chupar gelo, picolé de limão ou água de coco em cubos durante a administração de certos medicamentos reduz o risco de mucosite, pergunte a enfermeira. Não descuide da higiene oral! Diarréia Em caso de diarréia, evite alimentos laxativos (que soltam o intestino) como verduras, cereais integrais, laranja, mamão, ameixa, abacate, derivados do leite e frituras. Coma maçã, pêra, banana-maçã, cajú, goiaba, melancia. Beba água, soro caseiro ou água de coco para não desidratar. Intestino preso (Constipação) Se você apresentar intestino preso, aumente a ingestão de líquidos e o consumo de verduras e frutas, como a laranja com bagaço, mamão com semente, ameixa, tamarindo e abacate. Faça atividades físicas na medida do possível. Converse com seu médico. 8

10 DICAS DE CUIDADOS DE ENFERMAGEM Os quimioterápicos podem ocasionar irritações na pele, inflamações no vaso sanguíneo utilizado para a administração dos medicamentos e ou lesões nos tecidos próximos a veia puncionada. Essas alterações podem ocasionar dor, ardor, queimação, coceira, vermelhidão ou inchaço. Ao apresentar um desses sintomas, avise imediatamente a nossa equipe de enfermagem. Esta recomendará para cada situação específica, cuidados especiais tais como: aplicação de compressas de gelo ou bolsa de água quente no local afetado. Se os sintomas permanecerem entre em contato: PLANTÃO: (31) Fazer exercícios várias vezes ao dia com as mãos (abrir e fechar com força) e beber dois litros de líquido ao dia são ações simples e importantes para manter a resistência das veias e facilitar a punção venosa. Com o objetivo de evitar as complicações descritas acima, nossa equipe de enfermagem avaliará e selecionará o melhor local e veia a ser puncionada. Fique tranqüilo! Descansar após as refeições e dormir após as sessões de quimioterapia lhe trará conforto e disposição para se recuperar do tratamento. DICAS E CUIDADOS DE FARMÁCIA Fique atento, pois muitos medicamentos têm nomes parecidos, podendo ser confundidos no momento do uso, em caso de dúvidas entre em contato com o seu médico ou com nosso farmacêutico. Os comprimidos podem ser divididos em (¼ de comprimido; ½ comprimido; ¾ de comprimido), porém, as cápsulas e drágeas não devem ser divididas. Comprimidos Cápsulas Drágeas 9

11 O uso incorreto dos medicamentos pode retardar a melhora ou agravar a doença. Siga rigorosamente os horários prescritos pelo seu médico. Guarde os medicamentos em local limpo, seco e protegido da luz, mantenha-os na embalagem original, pois além de protegê-lo, ela traz a identificação do produto e prazo de validade. Não use medicamentos com prazo de validade vencido, pois podem prejudicar sua saúde ou não fazer o efeito esperado. Os medicamentos que tiverem a orientação manter sob refrigeração devem ser guardados na segunda prateleira da geladeira, e nunca na porta ou no congelador. Sempre lave as mãos antes e após manuseio de medicamentos. NÃO SE AUTOMEDIQUE! NÃO SUSPENDA O USO DO MEDICAMENTO POR CONTA PRÓPRIA! DICAS E CUIDADOS EM PSICO-ONCOLOGIA O diagnóstico de câncer e todo o processo da doença são vividos pelo paciente e pela sua família como um momento de intensa angústia, sofrimento e ansiedade. Leia abaixo algumas orientações sobre o assunto. Lembre-se: o estado emocional e mental tem uma função importante na sua recuperação. O sucesso do tratamento depende da confiança na equipe médica e na eficiência do tratamento. Seus familiares são personagens fundamentais no auxílio ao seu tratamento. Não se sinta só, procure ajuda psicológica para falar de seus medos e sofrimentos. Tenha postura positiva diante de sua saúde e bem-estar. Discuta e esclareça com nossa equipe possíveis dúvidas quanto ao tratamento e efeitos colaterais; Mantenha interação social; Adquira novos hábitos como tricotar, pintar, fazer palavras cruzadas, participar de jogos, etc. 10

12 11 Manual de orientação ao paciente.

13 SITUAÇÕES ESPECIAIS MULHERES Posso fazer as unhas do mesmo lado que operei minha mama? Sim, desde que você não tenha sido operada em sua axila. Caso tenha, é possível. Mas não retire as cutículas e evite pequenos cortes. Em caso de dúvida pergunte ao seu oncologista. Minha menstruação não mais retornou após a quimioterapia. Isto é normal? Em muitos casos sim. Alguns quimioterápicos apresentam potencial de antecipar a menopausa e/ou alterar seus ciclos menstruais. Contudo, a menstruação poderá retornar após o seu tratamento. Fique atenta, há possibilidade de gravidez durante este período. Já passei da menopausa, mas após o uso de medicamentos para o câncer de mama voltei a ter sangramentos vaginais. Isto é normal? Após a menopausa não é normal que as mulheres apresentem sangramento vaginal. Se isto ocorrer, entre em contato com seu médico. Após meu tratamento, sinto-me menos atraente. Sinto dor durante as relações sexuais e redução do desejo sexual. Por quê? O que posso fazer para melhorar? Muitas pacientes apresentam alterações na aparência e no funcionamento do seu corpo que podem ser causadas por cirurgia, radioterapia e quimioterapia, mas frequentemente o maior problema se encontra na esfera psicológica. Caso você se sinta desta forma, converse com o seu médico e peça ajuda psicológica. Quando poderei engravidar? Muitas mulheres poderão engravidar normalmente após um período de segurança ao término de seu tratamento. Pergunte ao seu médico e tire suas dúvidas. HOMENS A quimioterapia pode me deixar impotente? A impotência masculina ocorre em sua maioria devido a distúrbios psicológicos. No entanto, muitas medicações utilizadas no tratamento do câncer podem ser a causa dessa situação. Para melhor orientação consulte seu médico. 12

14 Após minha cirurgia e meu tratamento para o câncer de próstata tenho dificuldade para ter ereção. Existe algum recurso médico que me ajude? Posso tomar medicamentos sem consultar um médico? A impotência pode ocorrer após alguns procedimentos cirúrgicos e poderá ser contornada através do uso de medicamentos, mas que devem ser orientados e prescritos por profissionais experientes. Não use nenhuma medicação sem conversar com seu oncologista. A quimioterapia vai me tornar infértil? Alguns quimioterápicos podem causar infertilidade. Seu médico orientará sobre os riscos e as alternativas antes de iniciar o tratamento. Poderei desempenhar minhas atividades trabalhistas normalmente? Em muitos casos sim. A manutenção de atividades trabalhistas pode ser muito benéfica durante o tratamento. Situações específicas deverão ser discutidas com o seu médico. 13

15 NOÇÕES BÁSICAS DE RADIOTERAPIA 14

16 1. O que é Radioterapia? A radioterapia é o tratamento realizado com radiação ionizante (exemplo: Rx) destinado a impedir o avanço de tumores e/ou a destruição total do mesmo. Ela pode ser usada em conjunto com a quimioterapia dependendo do tipo do tumor e do tratamento definido pelo médico a fim de obter melhores resultados. O tratamento radioterápico é indolor e dependendo da região a ser tratada, pode ou não apresentar efeitos colaterais. 2. Como é feito o tratamento? O médico radioterapêuta analisa cuidadosamente a área afetada pelo câncer, e a ela dirige o tratamento radioterápico. Há duas maneiras de utilizar radiação contra o câncer : Radioterapia externa ou teleterapia: que são aplicações diárias de radiação emitidas por um aparelho específico. (Acelerador Linear). Braquiterapia: que é o tratamento através de material radioativo inseridos próximo ao tumor onde será liberada a radiação. Etapas do Tratamento: 1ª - Consulta Médica (análise médica detalhada de cada caso com coleta de dados clínicos, exame físico e estudo do tipo de tumor maligno, área corporal afetada e indicação de tratamento); 2ª - Simulação e Planejamento Técnico: a simulação é realizada por um profissional da área da física através de um software especializado (programa de computador) que ajuda a analisar, dosar e quantificar a irradiação, bem como os campos que serão definidos e aplicados pela equipe médica para seqüência de tratamento; 3ª - Aplicações (são as sessões de aplicação de irradiação propriamente dita que são registradas em prontuário médico e em cartões de orientação para os pacientes durante o tratamento); 15

17 3. Toda Radioterapia é igual? Não. A radioterapia é uma modalidade de tratamento contra o câncer. A irradiação será indicada de acordo com o tipo de tumor, área afetada pela neoplasia e finalidade de tratamento. 4. A duração do tratamento é igual para todos os casos? O tratamento é planejado, entre outros aspectos, de acordo com o tipo de tumor e o estágio da doença. As aplicações geralmente são diárias, obedecendo aos intervalos programados pelo médico. Durante o período de tratamento é feito acompanhamento das reações do organismo e estas são fatores importantes na determinação da duração da radioterapia. A resposta tumoral às aplicações, em casos especiais, também pode ser um fator que altera o tempo de tratamento. 5. Existe algum risco no tratamento de radioterapia? Sim, as altas doses de radiação que destroem o tumor, podem atingir também os tecidos normais causando efeitos colaterais. No entanto, o aparelho utilizado na Cetus para a radioterapia, tem capacidade de atuar unicamente na região afetada pelo câncer, reduzindo o comprometimento de órgãos sadios durante o tratamento. Esta modalidade de tratamento oferece maior segurança para os pacientes, para os profissionais que atuam no tratamento, para a população e para o meio ambiente. Sempre tire suas dúvidas com seu médico e informe sobre os sintomas e sinais anormais. Segue informações sobre os efeitos colaterais: 16

18 Feridas na boca Podem ocorrer durante a irradiação de tumores que se localizam na cabeça e pescoço. A irradiação pode provocar aparecimento de aftas, irritação nas gengivas, na garganta e feridas na boca. Algumas medidas podem ser seguidas para evitar e minimizar os ferimentos: Mantenha a boca sempre limpa escovando os dentes com maior freqüência; Evite ingerir alimentos duros, quentes, ácidos e condimentados (leia mais sobre dicas de nutrição); Procure usar cremes dentais mais suaves e escova de dente de cerdas macias, fazendo bochechos quando necessário com produtos indicados por seu médico; Ingira maior quantidade de líquidos (água, chás e sucos). Queimaduras na pele Podem ocorrer queimaduras na pele que recobre a área irradiada. Para diminuir os efeitos locais, é ideal manter a pele bem hidratada, e não utilizar substâncias que podem irritar ainda mais o local. Em caso de dúvidas pergunte ao seu médico! Diarréia A irradiação de tumores localizados no abdome e na pelve pode causar diarréia em maior ou menor intensidade, dependendo da reação do organismo. Se ela persistir por mais de 24 horas, o paciente deverá obter orientação médica. Nos casos menos intensos, algumas medidas podem ajudar: Mantenha ingestão adequada de líquidos (chás, água e sucos); Evite tomar leite e derivados; Procure fazer refeições em pequenas quantidades e com maior frequêcia, evitando alimentos gordurosos e frituras. Dor para urinar A irradiação de tumores localizados na pelve pode causar irritação na bexiga, causando desconforto ou dor para urinar e às vezes até sangramento. O paciente deve procurar orientação médica para controlar os sintomas e diminuir o risco de complicações. 17

19 Boca seca (xerostomia) A irradiação em tumores de cabeça e pescoço pode causar irritação nas glândulas salivares, causando diminuição da salivação. Mantenha ingestão adequada de líquidos (chás, água e sucos); Em casos especiais seu médico indicará produtos artificiais que simulam a saliva (saliva artificial). FIQUE ATENTOS AOS SEGUINTES SINTOMAS QUE REQUEREM CUIDADOS IME- DIATOS Febre (temperatura maior que 37,8 graus); Falta de ar ou dificuldade para respirar; Dificuldade de controlar a urina; Dificuldade na visão (dupla ou borrada); Dor de localização ou intensidade anormal; Sangramento de qualquer região, que persista por tempo mais prolongado. Caso você apresente algum dos sintomas acima procure seu médico, ele poderá lhe oferecer ajuda e mais informações. 18

20 PLANTÃO CELULAR: (31) Manual de orientação ao paciente. O que é o plantão Cetus? A Cetus oferece assistência médica via celular. Este serviço tem como objetivo orientar você e sua família em casos de dúvidas e/ou complicações médicas. É importante lembrar que o plantão Cetus não substitui a avaliação médica. Eventuais consultas e internações hospitalares serão indicadas pelo oncologista de plantão, sempre que necessário. Fique tranquilo, pois na Cetus há sempre um oncologista pronto para ajudá-lo! DIREITOS DOS PACIENTES ONCOLÓGICOS AUXÍLIO-DOENÇA (Lei 8.213, de Artigos 59 e 63) O auxílio-doença pode ser concedido ao paciente que estiver incapacitado para seu trabalho ou para a sua atividade habitual por mais de 15 dias consecutivos. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ A aposentadoria por invalidez é concedida ao paciente com câncer desde que sua incapacidade para o trabalho seja considerada definitiva pela perícia médica do INSS. Para mais informações ligue para o PREVIFone: Atenção: Os funcionários públicos são regidos por leis especiais. As informações estão disponíveis no departamento pessoal de cada repartição. 19

21 PIS/PASEP (Resolução 01, de , do Conselho Diretor do PIS/PASEP) O PIS pode ser retirado na Caixa Econômica Federal e o PASEP no Banco do Brasil pelo trabalhador cadastrado no PIS/PASEP antes de 1988 que tiver neoplasia maligna (câncer), na fase sintomática da doença, ou que possuir dependente portador de câncer. FGTS (Lei 8.922, de ) Todo trabalhador acometido de câncer tem direito de sacar o depósito do fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS), tanto para o seu tratamento quanto para o tratamento de seus dependentes. Você pode obter mais informações no site da Caixa Econômica Federal: IMPOSTO DE RENDA (Lei 7.713, de ) Os portadores de doença grave, mesmo que a doença tenha sido contraída após a aposentadoria, têm o benefício de isenção do pagamento do imposto de renda sobre os recebimentos de aposentadoria, reforma ou pensão. IPI, ICMS, IPVA E IOF (Isenção na aquisição de automóveis) (IPI - Lei , de ; IOF Lei 8.383, de ) Os benefícios nos casos de deficiências físicas causadas por câncer ou por qualquer outro motivo que dificulte/impeça a direção de um veículo comum. A concessão dos benefícios ficará a critério da perícia médica do DETRAN e de acordo com a legislação específica de cada estado. Para mais informações sobre estes e outros benefícios, acesse nosso site: 20

22 Em caso de dúvidas ou necessidade de mais esclarecimentos das informações contidas neste manual, entre em contato com nossa equipe. Tel.: (31) Acesse nossa página: REFERÊNCIAS E ENDEREÇOS ELETRÔNICOS Apresentamos abaixo, referências e endereços eletrônicos com informações sobre o câncer. ACS - American Cancer Society: INCA - Instituto Nacional do Câncer: NAPACAN - Núcleo de Apoio ao Paciente com Câncer: Oncoguia: CETUS Medicina Oncológica: SBOC: Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica: 21

23 ANOTAÇÕES 22

24 23 Manual de orientação ao paciente.

25 TELEFONES ÚTEIS Cetus UNIMED Betim Orcca Polícia Militar Corpo de Bombeiros Defesa Civil SAMU Caixa Econômica Federal Rua Hum, Jardim Brasília - Betim / MG 24

26 Rua Vinte, 90 - Jardim Brasília Betim/MG Tel.: (31) CORPO CLÍNICO: Oncologia Clínica: Dr. Bruno Côrtes Aragão Dr. Charles Andreé Joseph de Pádua Dr. Geraldo Felício da Cunha Júnior Dra. Mônica Cristina Toledo Pereira Dra. Patrícia Mourthé Piancastelli Dra. Renata Fernandino Garcia Dr. Sandro Márcio Salim Lana Dr. Victor Hugo Lopes Rodrigues Dr. Warne Pedro de Andrade Oncologia Pediátrica: Dr. Eduardo Ribeiro Lima Dra. Karine Corrêa Fonseca Hematologia: Dr. Leandro Santiago Moreira Enfermagem: Enfª. Michelle Cynthia do Nascimento Farmácia: Farmª. Carolina Bicalho Santos Departamento de Pesquisa Clínica: Dra. Renata Fernandino Garcia Coordenação Médica Juliana de Oliveira Costa Coordenação de estudos - Site Manager Psicologia / Psico-oncologia: Psi. Sandra Souza Patrocínio: (31)

Para que Serve? Tratamento

Para que Serve? Tratamento Quimioterapia O que é? É um tratamento que utiliza medicamentos quimioterápicos para eliminar células doentes. Cada agente quimioterápico tem diferentes tipos de ação sobre as células e, consequentemente,

Leia mais

Manual de orientação aos pacientes

Manual de orientação aos pacientes Manual de orientação aos pacientes Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações sobre a rotina de

Leia mais

Guia do paciente em tratamento Quimioterápico

Guia do paciente em tratamento Quimioterápico 1- Introdução Guia do paciente em tratamento Quimioterápico Este manual foi elaborado para ajudar os pacientes, seus familiares e amigos a entenderem o que é a quimioterapia, como funciona e seus principais

Leia mais

REAÇÕES AGUDAS NO TRATAMENTO DE RADIOTERAPIA

REAÇÕES AGUDAS NO TRATAMENTO DE RADIOTERAPIA REAÇÕES AGUDAS NO TRATAMENTO DE RADIOTERAPIA Enfª Flavia Prestes Radioterapia Hospital Moinhos de Vento II SIMPÓSIO DE RADIOTERAPIA E FÍSICA MÉDICA Radioterapia no HMV Fundada em setembro de 2005. Nº de

Leia mais

Orientações aos pacientes. Quimioterapia

Orientações aos pacientes. Quimioterapia Orientações aos pacientes Quimioterapia O corpo humano O corpo humano é formado por tecidos e os tecidos são formados de células. A células são as menores unidades que constituem o nosso corpo; elas crescem

Leia mais

Orientações aos pacientes sobre radioterapia

Orientações aos pacientes sobre radioterapia Orientações aos pacientes sobre radioterapia SUMÁRIO Prezado paciente....................... 03 O que é radioterapia?..................... 04 Quais os benefícios da Radioterapia?.............. 04 Como

Leia mais

Manual de Orientação para Pacientes em Radioterapia

Manual de Orientação para Pacientes em Radioterapia Manual de Orientação para Pacientes em Radioterapia Índice Você sabe o que é Radioterapia? Onde é feito o tratamento? Qual será a sua rotina na radioterapia? O que é planejamento? Quando o tratamento

Leia mais

GUIA DO PACIENTE DE RADIOTERAPIA

GUIA DO PACIENTE DE RADIOTERAPIA GUIA DO PACIENTE DE RADIOTERAPIA GUIA DO PACIENTE Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações sobre

Leia mais

Informações ao Paciente

Informações ao Paciente Informações ao Paciente Introdução 2 Você foi diagnosticado com melanoma avançado e lhe foi prescrito ipilimumabe. Este livreto lhe fornecerá informações acerca deste medicamento, o motivo pelo qual ele

Leia mais

Manual Educativo ORIENTAÇÕES DE QUIMIOTERAPIA

Manual Educativo ORIENTAÇÕES DE QUIMIOTERAPIA Manual Educativo de Pacientes e Familiares ORIENTAÇÕES DE QUIMIOTERAPIA ÍNDICE MANUAL EDUCATIVO DE PACIENTES E FAMILIARES O MANUAL... 4 1. O QUE É QUIMIOTERAPIA?... 5 2. COMO É O TRATAMENTO?...5 3. TEMPO

Leia mais

Como Se Recuperar Após uma Cirurgia de Extração de Siso

Como Se Recuperar Após uma Cirurgia de Extração de Siso Como Se Recuperar Após uma Cirurgia de Extração de Siso O dente do siso começa a surgir na maioria das pessoas entre os 17 e 24 anos. Porém, em alguns, o siso não nasce completamente e causa dor, inchaços

Leia mais

Quimioterapia. Orientações aos pacientes

Quimioterapia. Orientações aos pacientes Quimioterapia Orientações aos pacientes 2010 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Tiragem: 1.000 exemplares Criação, Informação e Distribuição

Leia mais

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg OMENAX Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg tratar dispepsia, condição que causa acidez, azia, arrotos ou indigestão. Pode ser usado também para evitar sangramento do trato gastrintestinal

Leia mais

Cuidado nutricional no tratamento quimioterápico

Cuidado nutricional no tratamento quimioterápico Cuidado nutricional no tratamento quimioterápico Centro Regional de Hematologia e Oncologia Importância da alimentação durante o tratamento do câncer Cuidar da alimentação durante a vida é importante

Leia mais

GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA

GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações sobre a rotina de

Leia mais

Quimioterapia. Orientações aos pacientes. 3ª Edição

Quimioterapia. Orientações aos pacientes. 3ª Edição Quimioterapia Orientações aos pacientes 3ª Edição 2010 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva / Ministério da Saúde É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada

Leia mais

Entendendo a lipodistrofia

Entendendo a lipodistrofia dicas POSITHIVAS Entendendo a lipodistrofia O que é a lipodistrofia? Lipodistrofia é quando o corpo passa a absorver e a distribuir as gorduras de maneira diferente. Diminui a gordura nas pernas, braços,

Leia mais

maleato de trimebutina

maleato de trimebutina maleato de trimebutina Althaia S.A. Indústria Farmacêutica Cápsulas Gelatinosas Mole 200 mg maleato de trimebutina Medicamento genérico Lei n o 9.787, de 1999. I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO APRESENTAÇÃO:

Leia mais

CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO

CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO CARTILHA BEM-ESTAR PATROCÍNIO EXECUÇÃO Cartilha Informativa Alimentação saudável e atividade física: as bases essenciais para a construção de um organismo saudável Alimentos saudáveis associados à atividade

Leia mais

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA

O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O GUIA COMPLETO TIRE TODAS SUAS DÚVIDAS SOBRE ANDROPAUSA O QUE É ANDROPAUSA? Problemas hormonais surgidos em função da idade avançada não são exclusivos das mulheres. Embora a menopausa seja um termo conhecido

Leia mais

Guia Nutricional de Alta Hospitalar

Guia Nutricional de Alta Hospitalar Guia Nutricional de Alta Hospitalar para Pacientes em Tratamento Oncológico Apoio: Esta cartilha tem como objetivo fornecer informações sobre uma alimentação adequada para pacientes e familiares durante

Leia mais

Índice: Expediente. Elaboração e organização: Renata Zaccara - Farmacêutica Clínica. Diagramação: Impressão: Ano 2010. Pág. 2 ...

Índice: Expediente. Elaboração e organização: Renata Zaccara - Farmacêutica Clínica. Diagramação: Impressão: Ano 2010. Pág. 2 ... ... Pág. 1 Índice: O QUE PRECISO SABER SOBRE OS MEDICAMENTOS QUE ESTOU TOMANDO? 01 ONDE E COMO DEVO GUARDAR E/OU DESPREZAR OS MEDICAMENTOS? QUAIS CUIDADOS DEVO TER COM AS INSULINAS? INFORMAÇÕES GERAIS

Leia mais

Índice. 10 Efeitos 12. O que é quimioterapia?06. O tratamento 08

Índice. 10 Efeitos 12. O que é quimioterapia?06. O tratamento 08 Apresentação V Você está recebendo agora, o Guia de Orientação ao paciente. Trata-se de uma ferramenta fundamental que vai auxiliá-lo durante este período importante da sua vida. Os profissionais do Instituto

Leia mais

omeprazol Biosintética Farmacêutica Ltda. cápsulas 20 mg

omeprazol Biosintética Farmacêutica Ltda. cápsulas 20 mg omeprazol Biosintética Farmacêutica Ltda. cápsulas 20 mg BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO omeprazol Medicamento genérico Lei nº 9.787, de

Leia mais

NEON. Núcleo Especializado em Oncologia. Manual do Paciente

NEON. Núcleo Especializado em Oncologia. Manual do Paciente Núcleo Especializado em Oncologia Manual do Paciente QUIMIOTERAPIA A quimioterapia consiste no emprego de medicamentos para combater as células doentes, destruindo e controlando o seu desenvolvimento.

Leia mais

Informativo para pacientes com boca seca (xerostomia)

Informativo para pacientes com boca seca (xerostomia) Informativo para pacientes com boca seca (xerostomia) O nosso objetivo com este ebook é prover o leitor que padece de boca seca com informações úteis a fim de contribuir para a melhoria de sua qualidade

Leia mais

Capilarema. Laboratórios Baldacci Ltda. Comprimidos. 75 mg

Capilarema. Laboratórios Baldacci Ltda. Comprimidos. 75 mg Capilarema Laboratórios Baldacci Ltda. Comprimidos 75 mg CAPILAREMA aminaftona APRESENTAÇÕES Comprimidos simples de 75 mg cartucho contendo 30 ou 60 comprimidos. VIA ORAL - USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido

Leia mais

O que é câncer de mama?

O que é câncer de mama? Câncer de Mama O que é câncer de mama? O câncer de mama é a doença em que as células normais da mama começam a se modificar, multiplicando-se sem controle e deixando de morrer, formando uma massa de células

Leia mais

Nutrição & cuidados no tratamento do câncer. Valéria Bordin Nutricionista CRN3-4336

Nutrição & cuidados no tratamento do câncer. Valéria Bordin Nutricionista CRN3-4336 04/10/2014 Nutrição & cuidados no tratamento do câncer Valéria Bordin Nutricionista CRN3-4336 Nutrição & cuidados no tratamento do câncer O Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que

Leia mais

Guia do Paciente DAPAGLIFLOZINA

Guia do Paciente DAPAGLIFLOZINA Guia do Paciente DAPAGLIFLOZINA Índice Tratando seu diabetes tipo 2 com DAPAGLIFLOZINA 3 Como funciona? 4 Como devo utilizar? 5 Quais são os principais efeitos colaterais do tratamento com DAPAGLIFLOZINA?

Leia mais

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam. Dieta durante o tratamento O que comer e o que evitar de comer Após a cirurgia A maioria das pessoas sente-se apta para comer outra vez após a cirurgia, aumentando o seu apetite à medida que os dias passam.

Leia mais

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS Prof a Dra. Nise H. Yamaguchi Prof a Dra Enf a Lucia Marta Giunta da Silva Profª. Dra. Enf a Maria Tereza C. Laganá A abordagem moderna do tratamento oncológico busca mobilizar

Leia mais

Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas

Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas Reabilitação Pós câncer de mama Assistência às mulheres mastectomizadas Profª Drª Fabiana Flores Sperandio O que é câncer de mama? É uma doença que surge quando células da mama sofrem uma mutação e se

Leia mais

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ABRALE

ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ABRALE ORIENTAÇÃO NUTRICIONAL ABRALE A boa nutrição é importante para todos, mas é essencial para indivíduos como você, pois neste momento um dos componentes-chave para o tratamento de sua patologia é uma dieta

Leia mais

sanguínea, o medicamento estimula o centro do vómito no cérebro provocando o reflexo das náuseas e vómitos. 4

sanguínea, o medicamento estimula o centro do vómito no cérebro provocando o reflexo das náuseas e vómitos. 4 NÁUSEAS E VÓMITOS INDUZIDOS PELA QUIMIOTERAPIA CONSELHOS ÚTEIS As náuseas e os vómitos são os efeitos secundários mais temidos da quimioterapia. A frequência destes efeitos e a sua gravidade dependem dos

Leia mais

Placa bacteriana espessa

Placa bacteriana espessa A IMPORTÂNCIA DA SAÚDE BUCAL A saúde bucal é importante porque a maioria das doenças e a própria saúde começam pela boca. Por exemplo, se você não se alimenta bem, não conseguirá ter uma boa saúde bucal,

Leia mais

FINASTEC. (finasterida)

FINASTEC. (finasterida) FINASTEC (finasterida) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Comprimido revestido 5mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: FINASTEC finasterida APRESENTAÇÃO Comprimido revestido de 5mg Embalagem

Leia mais

Tudo sobre Detox em apenas 5 minutos mais 3 receitas Bônus

Tudo sobre Detox em apenas 5 minutos mais 3 receitas Bônus 2 Opa, aqui é Augusto Marmo idealizador do #Dietadafibra e neste e-book vou te mostrar um ponto chave para você atingir o seu peso ideal de forma fácil e saborosa. Eu utilizei os sucos detox para a desintoxicação

Leia mais

NEOPRAZOL. (omeprazol)

NEOPRAZOL. (omeprazol) NEOPRAZOL (omeprazol) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Cápsula 20mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: NEOPRAZOL omeprazol APRESENTAÇÕES Cápsula 20mg Embalagens com 14 ou 28 cápsulas VIA

Leia mais

EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla GEL. 1,0 mg/g e 25,0 mg/g

EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla GEL. 1,0 mg/g e 25,0 mg/g EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla GEL 1,0 mg/g e 25,0 mg/g 1 EPIDUO adapaleno e peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES Gel contendo adapaleno 1mg/g e peróxido de benzoíla 25mg/g. Apresentado em bisnagas

Leia mais

Dicas para a Saúde Bucal do seu Bebê

Dicas para a Saúde Bucal do seu Bebê Dicas para a Saúde Bucal do seu Bebê Cirurgiã-Dentista CROSP 52214 Mamãe Você pode muito para influenciar positivamente a saúde e o bem-estar do seu filho! A gestação é um período muito importante para

Leia mais

Anexo A DORFEN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Solução oral. 200mg

Anexo A DORFEN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Solução oral. 200mg Anexo A DORFEN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA Solução oral 200mg DORFEN Paracetamol I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DORFEN Paracetamol FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Solução oral em frasco

Leia mais

paracetamol Biosintética Farmacêutica Ltda. Solução oral 200 mg/ml

paracetamol Biosintética Farmacêutica Ltda. Solução oral 200 mg/ml paracetamol Biosintética Farmacêutica Ltda. Solução oral 200 mg/ml BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO paracetamol Medicamento Genérico Lei

Leia mais

Informação para o paciente

Informação para o paciente Informação para o paciente Introdução Viramune é um medicamento para tratar as infecções de VIH (HIV). Este folheto é apenas uma informação básica sobre o Viramune. Esta publicação oferece-lhe informações

Leia mais

cloridrato de ambroxol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999

cloridrato de ambroxol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 cloridrato de ambroxol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda. Xarope Pediátrico 3 mg/ml Xarope Adulto 6 mg/ml Modelo de Bula para Paciente IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog

AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog AVISO IMPORTANTE ESTA CARTILHA ESTÁ SENDO DISTRIBUÍDA PARA TODOS OS PROFESSORES DO BLOG: http://www.sosprofessor.com.br/blog DICAS PARA UTILIZAÇÃO DESTA CARTILHA 1. Você pode distribuí-la para todos os

Leia mais

VESICARE Astellas Farma Brasil Importação e Distribuição de Medicamentos Ltda Comprimido Revestido 5 MG e 10 MG

VESICARE Astellas Farma Brasil Importação e Distribuição de Medicamentos Ltda Comprimido Revestido 5 MG e 10 MG VESICARE Astellas Farma Brasil Importação e Distribuição de Medicamentos Ltda Comprimido Revestido 5 MG e 10 MG IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO VESICARE (succinato de solifenacina) APRESENTAÇÕES Vesicare

Leia mais

Informação para o paciente

Informação para o paciente Informação para o paciente Viramune - nevirapina 18355 BI Viramune brochure POR_V2.indd 1 14-12-11 14:19 Introdução Viramune é um medicamento para o tratamento do HIV. Este prospecto contém informação

Leia mais

Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção. Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca)

Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção. Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca) Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca) O que é? É o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não

Leia mais

HOSPITAL DA LUZ 01 RADIOEMBOLIZAÇÃO 02 QUESTÕES FREQUENTES SOBRE A... RADIOEMBOLIZAÇÃO 03 CONTACTOS

HOSPITAL DA LUZ 01 RADIOEMBOLIZAÇÃO 02 QUESTÕES FREQUENTES SOBRE A... RADIOEMBOLIZAÇÃO 03 CONTACTOS RADIOEMBOLIZAÇÃO 01 RADIOEMBOLIZAÇÃO 02 QUESTÕES FREQUENTES SOBRE A... RADIOEMBOLIZAÇÃO 03 CONTACTOS 1 RADIOEMBOLIZAÇÃO A radioembolização é uma radioterapia selectiva administrada por via intra-arterial

Leia mais

TYLALGIN CAF. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Comprimido Revestido 500mg + 65mg

TYLALGIN CAF. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Comprimido Revestido 500mg + 65mg TYLALGIN CAF Geolab Indústria Farmacêutica S/A Comprimido Revestido 500mg + 65mg MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento.

Leia mais

Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla 40 mg/g e 80 mg/g

Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla 40 mg/g e 80 mg/g Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla 40 mg/g e 80 mg/g Solugel e Solugel Plus peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES Solugel : Gel de peróxido de benzoíla 40mg/g (4%) em bisnaga contendo 45 g. Solugel

Leia mais

Cartilha. Doenças e Complicações. de Verão. Queimaduras solares. Desconforto. Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas.

Cartilha. Doenças e Complicações. de Verão. Queimaduras solares. Desconforto. Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas. Cartilha Doenças e Complicações de Verão Queimaduras solares. Desconforto. Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas. Devido às condições climáticas, diversas são as doenças

Leia mais

cloridrato de loperamida Laboratório Globo Ltda. comprimidos 2 mg

cloridrato de loperamida Laboratório Globo Ltda. comprimidos 2 mg cloridrato de loperamida Laboratório Globo Ltda. comprimidos 2 mg cloridrato de loperamida Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Comprimidos de 2 mg em embalagem com 12 e 200 comprimidos.

Leia mais

Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro

Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro Prof.: Luiz Fernando Alves de Castro Dia Nacional de Combate ao Câncer O Dia 27 de Novembro, Dia Nacional de Combate ao Câncer, é uma data que deve ser lembrada não para comemorarmos e, sim, para alertarmos

Leia mais

Informação pode ser o melhor remédio. Hepatite

Informação pode ser o melhor remédio. Hepatite Informação pode ser o melhor remédio. Hepatite HEPATITE A hepatite é uma inflamação do fígado provocada na maioria das vezes por um vírus. Diferentes tipos de vírus podem provocar hepatite aguda, que se

Leia mais

Guia para o doente Informação de segurança sobre o seu tratamento com Xalkori (crizotinib)

Guia para o doente Informação de segurança sobre o seu tratamento com Xalkori (crizotinib) Este medicamento está sujeito a monitorização adicional. Guia para o doente Informação de segurança sobre o seu tratamento com Xalkori (crizotinib) Este guia destina-se a doentes a quem tenha sido receitado

Leia mais

Tudo sobre Detox em apenas 5 minutos mais 3 receitas Bônus

Tudo sobre Detox em apenas 5 minutos mais 3 receitas Bônus 2 Opa, aqui é Augusto Marmo idealizador do #Dietadafibra e neste e-book vou te mostrar um ponto chave para você atingir o seu peso ideal de forma fácil e saborosa. Eu utilizei os sucos detox para a desintoxicação

Leia mais

Radioterapia. Orientações aos pacientes. 2ª Reimpressão

Radioterapia. Orientações aos pacientes. 2ª Reimpressão Radioterapia Orientações aos pacientes 2ª Reimpressão 1 2010 Instituto Nacional de Câncer / Ministério da Saúde. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde

Leia mais

A RADIOTERAPIA NA CURA DE CÂNCERES

A RADIOTERAPIA NA CURA DE CÂNCERES A RADIOTERAPIA NA CURA DE CÂNCERES INTRODUÇÃO Elder Alves Moreira dos Santos UNESC* Julho César Soares da Silva UNESC** Karinn de Araújo Soares UNESC*** Ronald Gerard Silva - UNESC **** A radioterapia

Leia mais

OCTIFEN (fumarato de cetotifeno)

OCTIFEN (fumarato de cetotifeno) OCTIFEN (fumarato de cetotifeno) União Química Farmacêutica Nacional S.A Solução oftálmica estéril 0,25 mg/ml OCTIFEN fumarato de cetotifeno Solução oftálmica estéril IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO FORMA FARMACÊUTICA

Leia mais

COMPOSIÇÃO Cada 1 g de pó contém: benzocaína... 0,006 g bicarbonato de sódio... 0,884 g clorato de potássio... 0,11g

COMPOSIÇÃO Cada 1 g de pó contém: benzocaína... 0,006 g bicarbonato de sódio... 0,884 g clorato de potássio... 0,11g IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: Albicon benzocaína, bicarbonato de sódio, clorato de potássio APRESENTAÇÕES Pó para uso tópico. Cada grama contém 0,006 g de benzocaína, 0,884 g de bicarbonato de sódio e

Leia mais

DIABETES ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE

DIABETES ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE DIABETES ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE Governo do Estado da Bahia Jacques Wagner Secretário de Saúde do Estado da Bahia Jorge José Santos Pereira Solla Superintendência de Atenção

Leia mais

BLEFAROPLASTIA (cirurgia plástica das pálpebras)

BLEFAROPLASTIA (cirurgia plástica das pálpebras) BLEFAROPLASTIA (cirurgia plástica das pálpebras) Fatores como: idade, textura da pele, distúrbios da acuidade visual, problemas emocionais, etc., poderão deixar como conseqüência sua marca no território

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

Clindoxyl Control peróxido de benzoíla

Clindoxyl Control peróxido de benzoíla Clindoxyl Control peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES Gel 50 mg/g (5%) ou 100 mg/g (10%) em bisnaga de 45g USO EXTERNO VIA TÓPICA USO ADULTO E PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS COMPOSIÇÃO Clindoxyl Control 5%

Leia mais

Orientações à pessoa. Sonda Alimentar. traqueostomizada. Orientações aos pacientes

Orientações à pessoa. Sonda Alimentar. traqueostomizada. Orientações aos pacientes Orientações à pessoa Sonda Alimentar traqueostomizada Orientações aos pacientes 1 2011 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Esta obra pode

Leia mais

dicloridrato de betaistina

dicloridrato de betaistina dicloridrato de betaistina Althaia S.A. Indústria Farmacêutica. Comprimidos 16 mg dicloridrato de betaistina Medicamento Genérico, Lei n o 9.787, de 1999. APRESENTAÇÕES: Comprimidos simples: embalagem

Leia mais

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente Carrefour Guarujá Bárbara Pereira Quaresma Enfermeira Docente Enfª Bárbara Pereira Quaresma 2 O que é DST? Toda doença transmitida através de relação sexual. Você sabe como se pega uma DST? SEXO VAGINAL

Leia mais

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg MICARDIS (telmisartana) Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg Micardis telmisartana APRESENTAÇÕES Comprimidos de 40 mg e 80 mg: embalagens com 10 ou 30 comprimidos

Leia mais

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO Muitos trabalhadores passam parte de sua jornada diária diante de fontes de calor. As pessoas que trabalham em fundições, siderúrgicas, padarias, - para citar

Leia mais

GUIA PARA PACIENTES. Anotações

GUIA PARA PACIENTES. Anotações Anotações ENTENDENDO DO OS MIOMAS MAS UTERINOS GUIA PARA PACIENTES 1620641 - Produzido em maio/2010 AstraZeneca do Brasil Ltda. Rodovia Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 - Cotia/SP ACCESS net/sac 0800

Leia mais

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol Informações para pacientes com câncer de mama. AstraZeneca do Brasil Ltda. Rod. Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 Cotia SP ACCESS net/sac 0800 14 55 78 www.astrazeneca.com.br AXL.02.M.314(1612991)

Leia mais

Adapel. Medley Indústria Farmacêutica Ltda. Gel 1 mg/g

Adapel. Medley Indústria Farmacêutica Ltda. Gel 1 mg/g Adapel Medley Indústria Farmacêutica Ltda. Gel 1 mg/g ADAPEL adapaleno APRESENTAÇÃO Gel de 1 mg/g: embalagem com 20 g. USO DERMATOLÓGICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS COMPOSIÇÃO Cada grama de

Leia mais

A Segurança na Administração da Quimioterapia Oral.ral

A Segurança na Administração da Quimioterapia Oral.ral A Segurança na Administração da Quimioterapia Oral.ral 2º Congresso Multidisciplinar em Oncologia do Instituto do Câncer do Hospital Mãe de Deus Enfª Érika Moreti Campitelli Antineoplásico oral: Atualmente

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva 2014 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva/ Ministério da Saúde. Esta

Leia mais

EXERCÍCIO E DIABETES

EXERCÍCIO E DIABETES EXERCÍCIO E DIABETES Todos os dias ouvimos falar dos benefícios que os exercícios físicos proporcionam, de um modo geral, à nossa saúde. Pois bem, aproveitando a oportunidade, hoje falaremos sobre a Diabetes,

Leia mais

Manual do Paciente Oncológico

Manual do Paciente Oncológico Manual do Paciente Oncológico Introdução Este manual foi desenvolvido com o objetivo de orientar você e sua família durante o seu tratamento. A palavra câncer pode ainda parecer assustadora para muitos

Leia mais

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg NAXOGIN COMPRIMIDOS 500 mg Naxogin nimorazol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Naxogin Nome genérico: nimorazol APRESENTAÇÕES Naxogin comprimidos de 500 mg em embalagens contendo 8 comprimidos.

Leia mais

O que é câncer de estômago?

O que é câncer de estômago? Câncer de Estômago O que é câncer de estômago? O câncer de estômago, também denominado câncer gástrico, pode ter início em qualquer parte do estômago e se disseminar para os linfonodos da região e outras

Leia mais

APRACUR. maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada

APRACUR. maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada APRACUR maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Comprimido Revestido 1mg + 50mg +100mg I - IDENTIFICAÇÃO DO : APRACUR maleato

Leia mais

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS O NOSSO CORPO É CONSTITUÍDO NA MAIOR PARTE POR ÁGUA A ÁGUA É O PRINCIPAL CONSTITUINTE DO ORGANISMO, É ESSENCIAL PARA A VIDA E TEM

Leia mais

aciclovir Merck S/A Creme 50 mg/g

aciclovir Merck S/A Creme 50 mg/g aciclovir Merck S/A Creme 50 mg/g aciclovir Medicamento genérico Lei nº 9.797, de 1999 APRESENTAÇÃO Aciclovir creme é apresentado em bisnagas contendo 10 g. USO TÓPICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO

Leia mais

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda.

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda. IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO BENICAR olmesartana medoxomila APRESENTAÇÕES Benicar é apresentado em embalagens com 10 ou 30 comprimidos revestidos de olmesartana medoxomila nas concentrações de 20 mg ou

Leia mais

MANUAL DA IODOTERAPIA. Para cuidar de si!

MANUAL DA IODOTERAPIA. Para cuidar de si! Para cuidar de si! TUDO O QUE PRECISA DE SABER SOBRE IDENTIFICAÇÃO DO DOENTE Vinheta do Doente FICHA TÉCNICA EDIÇÃO IPO-Porto PROPRIEDADE IPO-Porto TEXTOS IPO-Porto Versão 2 / Julho 2015 SERVIÇO DE MEDICINA

Leia mais

CIEP: Centro Integrado de Educação Profissional. Radioterapia. Apostila Básica de Radioterapia Página 1

CIEP: Centro Integrado de Educação Profissional. Radioterapia. Apostila Básica de Radioterapia Página 1 Radioterapia Apostila Básica de Radioterapia Página 1 Introdução O Técnico em Radioterapia é, sem dúvida nenhuma, um profissional chave na realização e no sucesso da Radioterapia. Cabe a ele o contato

Leia mais

PLESONAX. (bisacodil)

PLESONAX. (bisacodil) PLESONAX (bisacodil) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Comprimido Revestido 5mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: PLESONAX bisacodil APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos Embalagem contendo

Leia mais

FURP-CIMETIDINA. Fundação para o Remédio Popular FURP. Comprimido. 200 mg

FURP-CIMETIDINA. Fundação para o Remédio Popular FURP. Comprimido. 200 mg FURP-CIMETIDINA Fundação para o Remédio Popular FURP Comprimido 200 mg BULA PARA O PACIENTE FURP-CIMETIDINA 200 mg Comprimido cimetidina APRESENTAÇÃO Embalagem com 10 comprimidos de 200 mg. USO ORAL USO

Leia mais

Qual é a função dos pulmões?

Qual é a função dos pulmões? Câncer de Pulmão Qual é a função dos pulmões? Os pulmões são constituídos por cinco lobos, três no pulmão direito e dois no esquerdo. Quando a pessoa inala o ar, os pulmões absorvem o oxigênio, que é levado

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs VAMOS FALAR SOBRE AIDS + DSTs AIDS A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) atinge indiscriminadamente homens e mulheres e tem assumido proporções assustadoras desde a notificação dos primeiros

Leia mais

Tralen 1% tioconazol. Tralen 1% pó dermatológico em embalagem contendo 1 frasco plástico com 30 gramas.

Tralen 1% tioconazol. Tralen 1% pó dermatológico em embalagem contendo 1 frasco plástico com 30 gramas. Tralen 1% tioconazol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Tralen Nome genérico: tioconazol APRESENTAÇÕES Tralen 1% pó dermatológico em embalagem contendo 1 frasco plástico com 30 gramas. VIA

Leia mais

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA (IRC) Os Rins e suas funções.

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA (IRC) Os Rins e suas funções. INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA (IRC) Os Rins e suas funções. Possuímos dois rins que têm cor vermelho-escura, forma de grão de feijão e medem cerca de 12 cm em uma pessoa adulta.localizam-se na parte posterior

Leia mais

FLUCOLIC. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Cápsulas gelatinosas 125mg simeticona

FLUCOLIC. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Cápsulas gelatinosas 125mg simeticona FLUCOLIC Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Cápsulas gelatinosas 125mg simeticona FLUCOLIC simeticona APRESENT AÇÃO Cápsulas gelatinosas contendo 125mg de simeticona em cartucho com 12 ou 120 cápsulas

Leia mais

CISTICID. praziquantel. Merck S/A. Comprimidos 500 mg

CISTICID. praziquantel. Merck S/A. Comprimidos 500 mg CISTICID praziquantel Merck S/A Comprimidos 500 mg Cisticid praziquantel APRESENTAÇÕES Embalagens contendo 50 comprimidos. USO ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DOS 4 ANOS DE IDADE COMPOSIÇÃO Cada comprimido

Leia mais

Betaserc dicloridrato de betaistina

Betaserc dicloridrato de betaistina MODELO DE BULA PARA O PACIENTE I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Betaserc dicloridrato de betaistina FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES BETASERC (dicloridrato de betaistina) 16 mg: cartuchos com 30 comprimidos.

Leia mais

RETIFICAÇÕES DIVERSAS

RETIFICAÇÕES DIVERSAS Circular 340/2014 São Paulo, 10 de Junho de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) RETIFICAÇÕES DIVERSAS Diário Oficial da União Nº 109, Seção 1, terça-feira, 10 de junho de 2014 Prezados Senhores, Segue para

Leia mais

VOLIBRIS GlaxoSmithKline Brasil Ltda. Comprimidos revestidos 5mg e 10mg

VOLIBRIS GlaxoSmithKline Brasil Ltda. Comprimidos revestidos 5mg e 10mg VOLIBRIS GlaxoSmithKline Brasil Ltda. Comprimidos revestidos 5mg e 10mg Volibris Modelo de texto de bula - Pacientes LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Leia mais

ALOXIDIL. Theraskin Farmacêutica Ltda. Solução capilar 5% Minoxidil 50 mg/ml

ALOXIDIL. Theraskin Farmacêutica Ltda. Solução capilar 5% Minoxidil 50 mg/ml ALOXIDIL Theraskin Farmacêutica Ltda. Solução capilar 5% Minoxidil 50 mg/ml Aloxidil minoxidil 50mg/mL SOLUÇÃO CAPILAR 5% USO ADULTO EXCLUSIVO PARA USO MASCULINO USO TÓPICO APRESENTAÇÃO Frasco plástico

Leia mais