U F F M B A P G G N GESTÃO CONTÁBIL GERENCIAL Araújo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "U F F M B A P G G N GESTÃO CONTÁBIL GERENCIAL Araújo"

Transcrição

1

2 1 Técnicas e Registro de Operações Contábeis 2 a) A Companhia Belém foi constituída em primeiro de setembro de 20X1 com capital social de $ para atuar na revenda de produtos. Os eventos, que a empresa Belém realizou no mês de setembro de 20X1, encontram-se a seguir: Data Descrição dos Eventos 1 integralização de 80% do capital social em dinheiro 4 pagamento de despesas de $ 220 de materiais de escritório 5 pagamento de despesas de $ 500 com taxas e emolumentos 6 compra de mercadorias a prazo por $ para revenda 8 os sócios integralizaram o restante do capital em dinheiro 10 vendeu os estoques por $ , sendo metade à vista e o restante a prazo 15 recebimento de contas a receber de clientes $ pagamento de $ 800 por aluguel de um caminhão 23 compra de equipamentos por $ a pagar a curto prazo (títulos a pagar) 26 pagamento de $ 200 relativos a despesas de energia elétrica 27 abertura de conta corrente no banco delta com depósito de $ em dinheiro 30 obtenção de empréstimos bancários a curto prazo $ pagamento de despesas de $ de salários dos empregados 30 pagamento de $ por aluguel mensal do imóvel onde a empresa se instalou Pede-se, para 30 de setembro de 20X1 a) partidas de diário b) saldo das contas em razonetes c) balancete de verificação previamente ao encerramento do exercício d) partidas de encerramento no diário e nos razonetes e) balancete de verificação após encerramento f) demonstração do resultado do exercício g) balanço patrimonial b) A Companhia Alvorada S.A. de capital aberto foi constituída em X1, com capital social de $ ,00, representado por ações com valor nominal de $ 1,00. Os sócios integralizaram 100% do capital social, sendo 90% em dinheiro e os 10% restantes em equipamentos para o ativo imobilizado da empresa. A empresa Alvorada realizou as seguintes operações no período de 20X1: Janeiro Aquisição de unidades do produto Z, ao custo unitário de $ 50,00 a prazo, com 19% de ICMS inclusos. Março Vendeu 80% dos estoques ao preço unitário de $ 72,00. Metade desta venda foi à vista e o restante convencionou-se para recebimento em janeiro de 20X2. O ICMS era de 19%, o PIS de 0,65% e a COFINS de 3%. 2

3 As despesas de vendas do exercício somavam $ 2.100,00 pagas em dinheiro. 3 As despesas de aluguéis do ano de 20X1 atingiram $ 1.500,00. Este valor foi convencionado para pagamento em março de 20X2. Os equipamentos são depreciados à base de 10% anualmente. As despesas administrativas totalizaram $ 1.900,00 pagas em dinheiro. Despesas com IPTU de 20X1 somaram $ 1.200,00 pagas em dinheiro. Despesas de salários de vendedores somaram $ 2.500,00 pagas em dinheiro. Despesas de salários administrativos no valor de $ 3.200,00 foram provisionadas para pagamento em 20X2. A empresa está sujeita ao Imposto de Renda de 24%. Despesas de energia elétrica do período no valor de $ serão pagas no curso de 20X2. Pagamento de multas de trânsito no valor de $ incorridas no período de 20X1. Pedem-se os registros contábeis, o Balancete de Verificação, Resultado e Balanço para o período encerrado em dezembro de 20X1, bem como a apuração de impostos a pagar. c) A contabilidade da empresa Carioca registrava os seguintes saldos de contas patrimoniais: imobilizado ; contas a receber 5.000; fornecedores 7.000; reservas de lucros 6.000; investimentos societários 3.000; impostos a pagar 2.000; caixa e bancos 8.000; capital social realizado ; e estoques Com estas informações, pode-se afirmar que o ativo totaliza: d) Os livros contábeis da empresa Alto Jardim registrava os seguintes saldos de contas patrimoniais: imobilizado ; contas a receber 5.000; fornecedores 7.000; reservas de lucros 6.000; investimentos societários 3.000; impostos a pagar 2.000; caixa e bancos 8.000, capital social realizado e estoques Com estas informações, pode-se afirmar que o patrimônio líquido da empresa e o passivo totalizam, respectivamente: 3

4 2 Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) 4 a) A contabilidade da empresa Lago Norte mostrava as seguintes informações em X1: 1) Devoluções de vendas ) Impostos sobre vendas ) Vendas de imobilizado ) Custo do imobilizado vendido ) Receitas brutas de vendas ) Despesas de vendas ) Despesas administrativas ) Receitas financeiras ) Despesas financeiras ) Participações dos administradores nos lucros da empresa ) Participações dos empregados nos lucros da empresa ) Lucro líquido do exercício? 13) Provisão para o imposto de renda ) Contribuição social sobre o lucro ) Custo das mercadorias vendidas ) Lucro líquido por ação (LLE/ ações) Considerando as informações disponíveis, elaborar a demonstração do resultado do exercício encerrado em X1 da empresa Lago Norte. b) A empresa Delta deve elaborar a demonstração do resultado para os períodos encerrados em 20X7 e 20X6. As informações seguintes foram obtidas da contabilidade da empresa e as ações do capital social, em circulação nas datas de encerramento dos referidos exercícios, chegavam à quantidade de um milhão de ações: As informações eram as seguintes em X7: Receitas brutas de vendas Impostos e contribuições sobre vendas Custo das vendas Despesas administrativas Despesas com vendas Despesas financeiras Receitas financeiras Depreciações de imobilizado administrativo Ganho de equivalência patrimonial Provisão para o imposto de renda Participações estatutárias dos administradores Lucro líquido do exercício? 4

5 Já em X6, as informações estavam demonstradas na forma abaixo na contabilidade de Delta: Receitas brutas de vendas Impostos e contribuições sobre vendas Custo das vendas Despesas administrativas Despesas com vendas Despesas financeiras Receitas financeiras Depreciações de imobilizado administrativo Ganho de equivalência patrimonial Provisão para o imposto de renda Participações estatutárias dos administradores Lucro líquido do exercício? 5 Diante das informações disponíveis da empresa Delta, preparar a demonstração do resultado dos exercícios findos em X7 e X6, respectivamente. Utilize o seguinte modelo-padrão para elaborar o demonstrativo: Demonstração do Resultado dos Exercícios DRE Receitas brutas de vendas Impostos e contribuições sobre vendas Receitas líquidas Custo das vendas Lucro bruto Despesas operacionais Despesas com vendas Despesas administrativas Depreciações administrativas Despesas financeiras Receitas financeiras Ganho de equivalência patrimonial Lucro antes do IR/CS Provisão para o imposto de renda Lucro antes das participações estatutárias Participação estatutária dos administradores Lucro Líquido do Exercício Lucro Líquido por Ação X X6 5

6 c) A contabilidade da empresa Flórida evidenciava as seguintes informações: 6 No final do exercício de 20X1, as informações estavam assim distribuídas: Receita Bruta CMV Impostos sobre vendas Despesas de vendas Despesas com pessoal administrativo Despesas de depreciação de móveis e utensílios administrativos Receitas de venda de ativo não circulante Despesas com vendas de ativo não circulante Provisão para o imposto de renda Lucro Líquido do Exercício (LLE)? No final do exercício de 20X0, as informações mostravam-se da seguinte forma: Receita bruta CMV Impostos sobre vendas Despesas de vendas Despesas com pessoal administrativo Despesas de depreciação de móveis e utensílios administrativo Receitas de venda de ativo não circulante Despesas com vendas de ativo não circulante Provisão para o imposto de renda Lucro Líquido do Exercício? 6

7 Com base nas informações da empresa Flórida, elaborar a demonstração do resultado para os períodos findos em X1 e X0. Utilize o modelo-padrão a seguir: 7 Demonstração do Resultado dos Exercícios DRE Receitas brutas de vendas Impostos e contribuições sobre vendas Receitas líquidas Custo das vendas Lucro bruto Despesas operacionais Despesas com vendas Despesas com pessoal administrativo Depreciações administrativas Outras receitas operacionais Outras despesas operacionais Lucro antes do IR/CS Provisão para o imposto de renda Lucro Líquido do Exercício - LLE X X0 7

8 8 3. Balanço Patrimonial (BP) a) As seguintes informações se referem aos exercícios de 20X0 e de 20X1 da empresa Abstrata: Circulante Balanço Patrimonial - $ mil ATIVO 20X1 20X0 Disponível Contas a Receber Outros valores a Receber Estoques Total do Circulante Não Circulante Realizável a Longo Prazo Investimentos Imobilizado Equipamentos Imobilizado Edificações Intangível Total do Não Circulante Total do Ativo

9 9 PASSIVO 20X0 20X1 Circulante Fornecedores Instituições Financeiras Imposto de Renda a Pagar Dividendos a Pagar Outras Obrigações Total do Circulante Não Circulante Exigível a Longo Prazo Financiamento Contas a Pagar Total do Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido Capital Realizado Reserva Legal Reservas de Lucros Total do Patrimônio Líquido Total do Passivo e Patrimônio Líquido b) A contabilidade da empresa San Francisco mostrava as seguintes informações para o exercício encerrado em X1: Concessões 2.000; direitos autorais 8.000; móveis e utensílios ; equipamentos , financiamento a receber a longo prazo ; títulos a receber a longo prazo ; contas a receber 1.000; estoques 3.000; duplicatas a receber 6.000; bancos conta movimento 3.000; caixa 5.000; reservas especiais de lucros 3.800; reservas de lucros 3.200; bônus de subscrição 4.000; reservas de capital 6.000; capital realizado?; notas promissórias a pagar a longo prazo 1.500; financiamentos obtidos para pagamento a longo prazo 3.500; títulos a pagar 2.000; contas a pagar 2.000; fornecedores Com base nas informações da sociedade San Francisco, levantar o balanço patrimonial para o exercício encerrado em 31 de dezembro de 20X1. 9

10 10 c) A empresa KSA apresentava o seguinte balanço patrimonial em X0: BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO e PL Caixa e Bancos Empréstimo 515 Duplicatas a Receber Fornecedores PCLD (175) Dividendos a Pagar 390 Estoques Imp. de Renda a Pagar 510 Outras Contas a Receber 225 Impostos a Pagar 376 Outras Obrigações 665 Realizáveis a L. Prazo 20 Financiamentos L. Prazo 500 Investimentos 468 Capital 780 Imobilizado Reserva de Capital 406 (-) Deprec. Acumulada (200) Reservas de Lucros TOTAL TOTAL DO PASSIVO E PL Operações relativas ao exercício de 20X1: 1) Compras de mercadorias para revenda (25% à vista) ) Vendas (40% à vista) ) Recebimento de duplicatas de clientes ) Pagamento a fornecedores ) Despesas de depreciação do imobilizado 275 6) Despesas de pessoal administrativo a pagar em 20X2 88 7) Despesas de mat. de escritório a pagar em 20X2 (contas a pagar) 45 8) Outras despesas operacionais pagas 65 9) Empréstimo bancário para pagamento em 20X ) Imobilizado adquirido à vista em X ) Despesas com vendedores $ 1.420, sendo: pagas no próprio exercício de 20X1 a pagar somente em 20X ) Despesas pagas de pessoal administrativo ) Despesas pagas com luz elétrica ) Custo das Mercadorias Vendidas corresponde a 65% das vendas - 15) Pagamento de dividendos de X

11 16) Obtenção de empréstimos para pagamento a longo prazo ) Pagamento de despesas com IPTU da sede da empresa A empresa vem considerando 3% para provisão de perda provável com os clientes normais 19 A assembleia aprovou 25% do lucro líquido para dividendos a serem pagos em 120 dias, sendo que 5% desse lucro líquido devem ser destinados à reserva legal antes de qualquer destinação. O restante do lucro vai para reserva de lucros. Com base nas informações disponíveis, providenciar os registros contábeis, preparar demonstrativo de resultado do exercício e balanço patrimonial, demonstração de lucros/prejuízos acumulados e demonstração das mutações de patrimônio líquido para X1. 4. Demonstração do Valor Adicionado (DVA) a) A contabilidade da empresa Panorama registrava as seguintes informações de um determinado período: 1) Receita bruta de vendas ) Impostos sobre vendas ) Custo das mercadorias vendidas ) Despesas de salários ) Despesas de FGTS ) Serviços contratados de terceiros ) Materiais e energia elétrica ) Gastos com telefone 500 9) Propagandas e publicidade Com base nestas informações, elaborar a demonstração do resultado do exercício e a demonstração do valor adicionado da empresa Panorama. 11

12 b) A demonstração de resultado do exercício da empresa Lago Norte era a seguinte em X1: Demonstração do Resultado do Exercício - $ Receitas brutas de vendas (-) Devoluções e abatimentos (-) Impostos sobre vendas ( ) Receita Operacional Líquida (-) Custo das mercadorias vendidas ( ) Lucro Bruto (-) Despesas operacionais Vendas e administrativas Despesas financeiras (-) Receitas financeiras (40.000) ( ) Outras receitas e outras despesas Vendas de imobilizado (-) Custo do imobilizado vendido (20.000) Lucro antes da contribuição social (-) Contribuição social sobre o lucro (50.000) Lucro antes do imposto de renda (-) Provisão para o imposto de renda (70.000) Lucro depois do imposto de renda (-) Participação nos lucros Debêntures Empregados (80.000) Lucro líquido do exercício As despesas operacionais de vendas e administrativas, apresentadas na demonstração de resultado, estão detalhadas a seguir: 1) Ordenados e salários ) Encargos sociais ) Serviços de terceiros utilizados ) Materiais de escritórios consumidos ) Propaganda e publicidade ) Imposto predial ) Luz/água/telefone ) Depreciação e amortização Total As despesas financeiras referem-se a juros sobre empréstimos e financiamentos de bens do ativo imobilizado obtidos junto à instituição bancária. 12

13 As receitas financeiras decorreram de aplicações financeiras, juros recebidos por atraso no recebimento de crédito e descontos obtidos por antecipação de pagamentos de obrigações a terceiros. Com estas informações, pede-se elaborar a demonstração do valor adicionado da empresa Lago Norte para o período encerrado em dezembro de 20X1. 13 c) A demonstração de resultado do exercício da empresa Lagoa Azul era a seguinte para o período encerrado em X1: Demonstração do Resultado do Exercício - $ Receitas brutas de vendas (-) Devoluções e abatimentos (-) Impostos sobre vendas ( ) Receita Operacional Líquida (-) Custo das mercadorias vendidas ( ) Lucro Bruto (-) Despesas administrativas e de vendas (-) Despesas financeiras Receitas financeiras (15.000) (45.000) Lucro antes de contribuição social e IR (-) Contribuição social sobre o lucro (4.000) (-) Imposto de renda (8.000) Lucro Líquido do Exercício As despesas operacionais administrativas e de vendas estavam com a seguinte composição: Composição das Despesas Operacionais Ordenados e salários Serviços de terceiros Materiais de consumo Luz/água/telefone Depreciação Comissão de vendedores Impostos e taxas municipais Total

14 14 d) Elabore a DVA da Empresa Asa Branca, com base na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) identificada a seguir: Receita bruta de venda de mercadorias ,00 Impostos sobre vendas ( ,00) Receita Líquida ,00 Custo das mercadorias vendidas ( ,00) Lucro bruto ,00 Despesas com vendas e administrativas Provisão para Devedores Duvidosos (5.000,00) Serviços de terceiros (15.250,00) Salários e encargos sociais (38.400,00) (58.650,00) Despesas de Depreciação (26.300,00) Despesas financeiras (8.200,00) Resultado antes do Imposto de Renda e da Contribuição Social ,00 IR/CSSL (31.400,00) Lucro Líquido do Exercício ,00 Dividendos propostos ,00 e) A demonstração de resultado do exercício da empresa FJA era a seguinte para dezembro de 20X5: Demonstração do Resultado do Exercício DRE Receita líquida (-) Custo das mercadorias vendidas ( ) Lucro Bruto (-) Despesas Operacionais Salários de vendedores (30.000) Salários administrativos (inclui depreciação ) (70.000) Financeiras (-) Receita financeira (20.000) Lucro Antes do Imposto de Renda (-) Imposto de renda e contribuição social sobre o lucro (6.000) Lucro Líquido do Exercício LLE Do lucro líquido, a empresa distribuiu $ de dividendos e manteve o restante para reinvestimento. Pede-se a demonstração do valor adicionado da empresa FJA para o final de dezembro de 20X5. 14

15 f) DVA Negativa: os seguintes dados estavam registrados nos livros contábeis da sociedade Teresópolis no período encerrado em dezembro de 20X9: 1 Despesas financeiras Salários e encargos sociais de FGTS ICMS Custo das mercadorias vendidas PIS Despesas com serviços de terceiros COFINS Despesas de materiais de escritório Receitas de vendas Depreciação contabilizada no período Com base nas informações da sociedade Teresópolis, elaborar a demonstração do resultado do exercício e a demonstração do valor adicionado para o período encerrado em dezembro de 20X Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) a) Correlacione a coluna da esquerda com a da direta para identificar fluxos de caixa das operações, dos financiamentos e dos investimentos: a) Caixa e equivalente à caixa ( ) Pagamento de dividendos b) Fluxo de caixa gerado pela atividade operacional ( ) Pagamento a fornecedores c) Fluxo de caixa consumido pela ( ) Recebimento de clientes atividade operacional d) Fluxo de caixa gerado pela atividade de investimento ( ) Aplicações financeiras resgatáveis em 90 dias, sem penalidade e) Fluxo de caixa consumido pela ( ) Aumento do capital social em atividade de investimento dinheiro f) Fluxo de caixa gerado pela atividade de financiamento ( ) Resgate de aplicações financeiras não consideradas equivalente à caixa g) Fluxo de caixa consumido pela ( ) Pagamento pela aquisição de ações atividade de financiamento de outras companhias 15

16 ( ) Pagamento pela aquisição de ações de própria emissão (ações em tesouraria) ( ) Dinheiro recebido pela venda de itens do ativo imobilizado ( ) Bancos, conta corrente ( ) Bancos, conta poupança ( ) Amortização de empréstimos e financiamentos ( ) Pagamento de despesas operacionais (contas a pagar) 16 b) Identifique se as transações seguintes estão ligadas aos conceitos de atividades operacionais, financiamentos e de investimentos, para fins de elaboração dos fluxos de caixa: a) Em 20X1, a Cia. Beta aumentou o capital social em dinheiro no montante de $ b) Em 20X2, a Cia. A captou financiamento de longo prazo no montante de $ c) Durante o ano de 20X3, a Cia. A auferiu receitas à vista no montante de $ 500 e incorreu em despesas à vista no valor de $ 200 d) Em 20X4, a Cia. A comprou equipamento por $ à vista e) Durante o ano de 20X5, A Cia. A auferiu receita à vista no montante de $ e incorreu em despesas administrativas à vista de $ 500 e despesas de depreciação no valor de $ 600 f) Em 20X6, a Cia. A distribuiu e pagou dividendos no montante de $ 150 g) Em 20X6, realizou pagamento de despesas com empregados h) Em 20X7, a Cia. YKZ vendeu imobilizado totalmente depreciado i) No curso de exercício social, a empresa Ômega comprou ações do capital social de outras empresas de caráter permanente j) Pagamento de salários de contas a pagar no período g) Pagamentos de impostos no período 16

17 c) Na tabela a seguir, indique se as transações acarretam aumento ou redução do respectivo fluxo de caixa: Atividades Operacionais, Atividades de Financiamentos e Atividades de Investimentos: D e s c r i ç ã o Transações Operacionais Investimentos Financiamentos Integralização de capital em dinheiro Captação de empréstimo bancário Recebimentos de clientes Pagamentos a fornecedores Recebimento do dinheiro da venda de ativo imobilizado Pagamento de empréstimo bancário Pagamento à vista por aquisição de ativo imobilizado Pagamento à vista de imóvel para abrigar a nova sede da empresa 17 d) O balanço patrimonial da empresa Beta mostrava-se da seguinte forma em X0: BALANÇO PATRIMONIAL DA EMPRESA BETA Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Caixa Fornecedores Contas a Receber Passivo Exigível Longo Prazo Imobilizado Capital Social (PL) Total Total Operações realizadas no período de 20X1: 1) Receita de serviços $ sendo 80% à vista, 10% para recebimento em 20X2 e o restante será recebido em 20X3 2) Despesas a serem pagas em 20X2 $ ) Despesa de depreciação do exercício $ 300 4) Compra de imobilizado à vista $ no final do período 5) Aumento de capital mediante subscrição de novas ações totalmente integralizadas em dinheiro $ pelos acionistas 6) Aquisição de equipamentos com financiamento a longo prazo $ no final do período 7) Dividendos propostos de 25% do lucro líquido apurado em 20X1 8) A empresa sujeita-se a 24% de imposto de renda 9) Pagamento de despesas de multas de trânsito $ ) Recebimento de contas a receber $ ) A empresa submete-se à alíquota máxima de ISS 17

18 18 Com base nestas informações, contabilizar as operações de 20X1, elaborar a demonstração de resultado do exercício, o balanço patrimonial, a demonstração dos fluxos de caixa direto e indireto, bem como a demonstração das mutações do patrimônio líquido para exercício encerrado em X1. e) O balanço patrimonial da Cia. Alvorada, constituída em dezembro de 20X0, tinha a seguinte estrutura: BALANÇO PATRIMONIAL da CIA. ALVORADA Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Caixa 300 Fornecedores Estoques Capital Social Imobilizado Total Total Eventos ocorridos em 20X1: $ 1) Compra a prazo de mercadorias ) Vendas a prazo de mercadorias ) Custo das mercadorias vendidas ) Recebimento de duplicatas no ano ) Aumento de capital em dinheiro 500 6) Pagamento a fornecedores no ano ) Compra de imobilizado, sendo 20% à vista e o restante financiado a longo prazo ) Aquisição de investimento à vista 300 9) Depósitos judiciais a longo prazo ) Pagamento de seguro contra incêndio constituído em janeiro/20x1 com prazo de dois anos ) Despesas operacionais, exceto depreciação e seguros, sendo que 10% do valor será pago em 20X ) Apropriação da despesa de seguro em 20X ) Despesa de depreciação ) Variação monetária do financiamento de longo prazo 60 15) Ganho de equivalência patrimonial ) Provisão para contribuição social sobre o lucro líquido 70 17) Provisão para o imposto de renda ) Transferência de resultado para reservas de lucros

19 Pede-se: U F F 19 1) Contabilizar os fatos ocorridos 2) Demonstração do resultado do exercício 3) Balanço patrimonial 4) Demonstração das mutações do patrimônio líquido 5) Demonstração dos fluxos de caixa (métodos direto e indireto) f) O balanço patrimonial da XYZ, sociedade anônima de capital aberto, tinha a seguinte estrutura em X1: BALANÇO PATRIMONIAL DA COMPANHIA XYZ Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Caixa Fornecedores Estoques Capital social Imobilizado Reservas Total Total No exercício de 20X1, a empresa XYZ realizou as seguintes operações: Adquiriu ações do capital social da empresa Beta, sendo dessas ações com direito a voto. Este investimento deve ser avaliado pelo MEP, uma vez que guarda conformidade com as novas regras da Lei n o 6.404/1976. Vendeu 50% dos estoques existentes em X1 pelo valor de $ para recebimento de 80% à vista e o restante a curto prazo. ICMS de 19%. Obteve financiamento bancário a longo prazo no valor de $ As despesas de vendas e administrativas do ano totalizaram $ pagas em dinheiro. As despesas de aluguéis de X1 totalizaram $ pagas somente no ano de 20X2. A Investidora XYZ sujeita-se a 24% de imposto de renda. Vale comentar que o imobilizado de Dora (XYZ) deprecia-se à base de 10% ao ano. Aumentou capital para $ com integralização em dinheiro. A política da empresa Dora prevê dividendos na ordem de 25% do lucro líquido apurado no final do exercício. As despesas de salários no valor de $ serão pagas em 20X2 19

20 A seguir informações sobre a evolução do patrimônio líquido da Investida Beta. 20 BALANÇO PATRIMONIAL DA IDA BETA EM X1 $ Ativo Passivo e Patrimônio Líquido Caixa Capital social (50% ações ordinárias) Contas a receber Reservas de capital Total Total Beta apurou lucro líquido de $ no final do exercício de X1. Não houve distribuição de dividendos por parte da investida. Com base nas informações disponíveis, elaborar a demonstração do resultado do exercício, o balanço patrimonial e a demonstração do fluxo de caixa da Companhia Dora XYZ. A demonstração dos fluxos de caixa deve ser elaborada com base nos métodos direto e indireto. 20

Considerando-se apenas as informações apresentadas, apresente o registro contábil relativo à apuração do ICMS no mês de fevereiro de 2017:

Considerando-se apenas as informações apresentadas, apresente o registro contábil relativo à apuração do ICMS no mês de fevereiro de 2017: CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA: QUESTÕES DE REVISÃO 01) Uma Sociedade Empresária que possui um único estabelecimento apresentava, em 31.1.2017, após a apuração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias ICMS,

Leia mais

CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP

CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa Fornecedores Banco Conta Movimento Duplicatas a pagar Aplicações Financeiras ICMS a recolher Duplicatas a receber

Leia mais

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes:

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes: EXERCICIOS SOBRE DFC As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em 31.12.X2, eram os seguintes: ATIVO X1 X2 PASSIVO X1 X2 Disponível 3.000 1.500 Fornecedores 54.000

Leia mais

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE

1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE 1. Elaborar a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). C I A. E X E M P L O BALANÇO PATRIMONIAL Ativo X1 X2 Variação ATIVO CIRCULANTE Caixa 2.500 18.400 15.900 Clientes 15.600 13.400

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA ADMINISTRADORES

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO- DVA FLUXOGRAMA 1 3 (1 2) 5 (3 4) 7 (5+6)

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO- DVA FLUXOGRAMA 1 3 (1 2) 5 (3 4) 7 (5+6) DEMONSTRAÇÃO DO VALOR - DVA FLUXOGRAMA 1 3 (1 2) 5 (3 4) 7 (5+6) VENDAS Vendas Operacionais Vendas não Operacionais PDD- Constituição/Reversão VALOR BRUTO VALOR LIQUIDO VALOR TOTAL A DISTRIBUIR 2 4 6 INSUMOS

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ LOJAS AMERICANAS SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/ LOJAS AMERICANAS SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2 Índice DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 1 Balanço Patrimonial Passivo 2 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração do Fluxo de Caixa 7 Demonstração das Mutações

Leia mais

CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP. Fornecedores Banco Conta Movimento. Duplicatas a pagar Aplicações Financeiras

CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP. Fornecedores Banco Conta Movimento. Duplicatas a pagar Aplicações Financeiras CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalente de caixa Fornecedores Banco Conta Movimento Duplicatas a pagar Aplicações Financeiras

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ FRAS-LE SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/ FRAS-LE SA Versão : 1. Balanço Patrimonial Ativo 1. Balanço Patrimonial Passivo 2 Índice DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 1 Balanço Patrimonial Passivo 2 Demonstração do Resultado 3 Demonstração do Resultado Abrangente 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013

Elekeiroz S.A. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013 Elekeiroz S.. Demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS em 31 de dezembro de 2013 Balanço patrimonial tivo Circulante Nota 31 de dezembro de 2013 31 de

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ATIVO NE 31/12/2013 31/12/2012 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 85.142.911 86.881.544

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

VARIAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO

VARIAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO FEA / USP Departamento de Contabilidade e Atuária EAC-106 Contabilidade Introdutória VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Fernando Dal-Ri Murcia 1 Variações no Patrimônio Líquido Receita: É a entrada

Leia mais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais

Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Balanço patrimonial em 31 de dezembro Em milhares de reais Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.431 27.730 Fornecedores

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

8.000 ATIVO CIRCULANTE

8.000 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Ativo X0 X1 Receita de Vendas 8.000 ATIVO CIRCULANTE 500 2.150 (-) CPV -5.000 Caixa 100 1.000 Lucro Bruto 3.000 Bancos 200 100 (-) Despesas financeiras -1.500

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE GESTÃO E NEGÓCIOS CONTABILIDADE AVANÇADA 1/2017 Exercício de Fixação 1

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE GESTÃO E NEGÓCIOS CONTABILIDADE AVANÇADA 1/2017 Exercício de Fixação 1 Exercício de Fixação 1 Questão 1: (Auditor Fiscal da Receita Estadual SEFAZ-RJ, 2014): Determinada empresa comercial apresentava as seguintes informações referentes ao primeiro semestre de 2013: Sabe-se

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS BÁSICOS SEGUNDO O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 1

RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS BÁSICOS SEGUNDO O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 1 RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS BÁSICOS SEGUNDO O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 1 EXERCÍCIO 1: A seguir estão relacionadas as operações realizadas pela sociedade de prestação de serviços Remendão

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2015 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2015 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2015 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 11.859 Fornecedores 40.112 Contas a Receber 77.159

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE JULHO DE 2013 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE JULHO DE 2013 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE JULHO DE 2013 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 314 Fornecedores 36.047 Aplicações Financeiras 2.323 Provisão Férias

Leia mais

c) Pressupõe-se que a empresa esteja atrasando um tipo de obrigação. Qual seria, mais provavelmente?

c) Pressupõe-se que a empresa esteja atrasando um tipo de obrigação. Qual seria, mais provavelmente? 1-Estruture o Balanço Patrimonial da Cia Alfa com os dados a seguir (em $ milhões - empresa comercial): (não há problema se sobrarem linhas...) Caixa 100; Ações de Outras Companhias 1.000; Fornecedores

Leia mais

Unidade IV ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

Unidade IV ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Unidade IV 20 RESOLUÇÃO DE UM EXERCÍCIO COMPLETO 5 Resolução de um exercício completo elaborado conforme a legislação em vigor. Todos os demonstrativos contábeis já

Leia mais

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS ESTRUTURA PATRIMONIAL Patrimônio = Bens + Direitos ( ) Obrigações SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) Ativo ( ) Passivo = Situação Líquida (Patrimônio Líquido) FLUXO DE RECURSOS ATIVO Aplicação dos Recursos

Leia mais

Demonstrações Contábeis Revisão dos Conceitos Iniciais

Demonstrações Contábeis Revisão dos Conceitos Iniciais Demonstrações Contábeis Revisão dos Conceitos Iniciais Balanço Patrimonial Qual a Função do Balanço Patrimonial? O balanço patrimonial tem por finalidade apresentar a situação patrimonial da empresa em

Leia mais

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado.

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado. CONTABILIDADE BÁSICA I 2ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE IV VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1) A seguir estão mencionadas as transações da Empresa Petrópolis Ltda., organizada em 1º de dezembro de 2015: 01

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO A DRE é a apresentação, em forma resumida, das operações realizadas pela empresa, durante o exercício social, demonstradas de forma a destacar o resultado líquido

Leia mais

Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas

Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas Exercício 3.1 A seguir estão relacionadas as operações realizadas pela sociedade de prestação de serviços Remendão S/A, em janeiro/x2

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

CNPJ / CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 (Em R$ Mil)

CNPJ / CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE JUNHO DE 2017 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 23.605 Fornecedores 29.103 Contas a Receber 7.623 Provisão Férias

Leia mais

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE JANEIRO DE 2016 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 2.956 Fornecedores 38.696 Contas a Receber 53.851

Leia mais

Exercícios - Soluções

Exercícios - Soluções Propriedades para Investimento CPC 28/ IAS 40 Exercícios - Soluções EAC 0481 Contabilidade Intermediária II 1 Exercício 1 - Resposta Ativo imobilizado até a conclusão da obra (manutenção da atividade O

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE A atual legislação estabelece a sequencia de apresentação dos vários elementos da demonstração do resultado para efeitos de publicação. Uma estrutura baseada

Leia mais

ATIVIDADES DE REVISÃO CONTABILIDADE II:

ATIVIDADES DE REVISÃO CONTABILIDADE II: ATIVIDADES DE REVISÃO CONTABILIDADE II: 01) Classifique as contas: Conta contábil Imóvel Imóvel para aluguel Obras de arte Marca Cliente Caixa Impostos a recolher Impostos a recuperar Fornecedores Veículos

Leia mais

Balanço Patrimonial da Cia Salve&Kana

Balanço Patrimonial da Cia Salve&Kana Elaboração da DFC Método Direto A fim de possibilitar melhor entendimento, vamos desenvolver um exemplo passo a passo da montagem da DFC pelo método direto, tomando por base as informações a seguir: Balanço

Leia mais

Conta Classificação Registra Natureza do saldo caixa ativo circulante dinheiro e cheques no estabelecimento da devedora

Conta Classificação Registra Natureza do saldo caixa ativo circulante dinheiro e cheques no estabelecimento da devedora 1 Conta Classificação Registra Natureza do saldo caixa dinheiro e cheques no estabelecimento da bancos conta saldos das contas bancárias que a movimento movimenta clientes valores a receber dos clientes

Leia mais

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2016 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 7.061 Fornecedores 33.947 Contas a Receber 41.832

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 ATIVO NE 31/12/2015 31/12/2014 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2015 31/12/2014 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 90.705.601 82.095.096

Leia mais

Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira

Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Balanço Patrimonial Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente,

Leia mais

Aula 07 Análise TCU III

Aula 07 Análise TCU III Sumário 1 TCRO Auditor CESPE 2013 - Questão 096 - Análise de Demonstrações Contábeis... 2 2 TCRO Auditor CESPE 2013 - Questão 097 - Análise de Demonstrações Contábeis... 2 3 TCU Analista (CESPE/ 2008)

Leia mais

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21

Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS EDITAL SISTEMATIZADO APRESENTAÇÃO... 21 Súmario APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO SINOPSES PARA CARREIRAS FISCAIS... 13 EDITAL SISTEMATIZADO... 15 APRESENTAÇÃO... 21 CAPÍTULO I NOÇÕES DE CONTABILIDADE... 23 1. Noções de contabilidade...23 1.1. Conceitos,

Leia mais

EXERCÍCIOS TEORIA DA CONTABILIDADE Prof. Valbertone Fonte CFC. RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação:

EXERCÍCIOS TEORIA DA CONTABILIDADE Prof. Valbertone Fonte CFC. RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários administrativos. d) pagamento

Leia mais

Exercício 1 Cia Revisão Balanço em 31/12/X0

Exercício 1 Cia Revisão Balanço em 31/12/X0 Exercício 1 Cia Revisão Balanço em 31/12/X0 Adiantamento de Salários 200,00 Aluguéis a Pagar 250,00 Caixa 1.050,00 Capital Social 12.000,00 Clientes 3.200,00 Contas a Pagar 350,00 Depósitos Judiciais (LP)

Leia mais

CONTABILIDADE II: 01)

CONTABILIDADE II: 01) CONTABILIDADE II: 01) Uma Sociedade Empresária que possui um único estabelecimento apresentava, em 31.1.2017, após a apuração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias ICMS, um saldo de ICMS a Recuperar

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2009 ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e Bancos 207 Fornecedores 34.860 Aplicações Financeiras 4.887 Provisão Férias e Encargos

Leia mais

Sumário. Introdução. Patrimônio

Sumário. Introdução. Patrimônio Sumário Sumário Introdução 2 Objeto 3 Finalidade ou objetivo 4 Pessoas interessadas nas informações contábeis 5 Funções 6 Identificação dos aspectos patrimoniais 7 Campo de aplicação 8 Áreas ou ramos 9

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS MINI CURRÍCULO Euclides Reame Junior Nascido em Ibitinga - SP Mestre em Engenharia de Produção USP São Carlos Pós graduado em Marketing ESPM São Paulo Graduado em: Ciências Contábeis e Adm. de Empresas

Leia mais

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRINCIPAIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Flávio Smania Ferreira 5 termo ADMINISTRAÇÃO GERAL e-mail: flavioferreira@live.estacio.br blog: http://flaviosferreira.wordpress.com Demonstrações Contábeis: Representa

Leia mais

Contabilidade Geral Exercícios de fixação Escrituração 1. Aquisição de mercadorias à vista, em dinheiro, por $

Contabilidade Geral Exercícios de fixação Escrituração 1. Aquisição de mercadorias à vista, em dinheiro, por $ 1 Contabilidade Geral Exercícios de fixação Escrituração 1. Aquisição de mercadorias à vista, em dinheiro, por $ 10.000. 2. Aquisição de mercadorias, a prazo, por $ 10.000. 3. Aquisição de mercadorias,

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 19 CAPÍTULO I ESTRUTURA CONCEITUAL BÁSICA DA CONTABILIDADE... 21 1. Conceito de contabilidade... 21 2. Objeto... 22 3. Campo de aplicação... 23 4. Objetivos... 23 5.

Leia mais

Comentários da prova de Contador do Tribunal de Justiça (TJ) do Piauí Disciplina: Contabilidade Geral e de Custos Professor: Feliphe Araújo

Comentários da prova de Contador do Tribunal de Justiça (TJ) do Piauí Disciplina: Contabilidade Geral e de Custos Professor: Feliphe Araújo Comentários da prova de Contador do Tribunal de Justiça (TJ) do Piauí Disciplina: Professor: Feliphe Araújo Olá amigos, Comentários da prova TJ Piauí ANÁLISE DA PROVA DE CONTABILIDADE GERAL E DE CUSTOS

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 2. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

2

2 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Controladora Consolidado ATIVO Jun 2009 Set 2009 Jun 2009 Set 2009 Circulante Disponibilidades 23,0 37,4 56,1 92,1 Contas a receber de clientes 62,8 72,8 114,2 125,9 Estoques

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL

BALANÇO PATRIMONIAL 1 de 6 31/01/2015 14:44 BALANÇO PATRIMONIAL Balanço Patrimonial é a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Exercícios de Fixação Estrutura do Balanço Patrimonial

Exercícios de Fixação Estrutura do Balanço Patrimonial Exercícios de Fixação Estrutura do Balanço Patrimonial 1- A seguir são apresentadas algumas informações sobre contas e saldos, organize tais informações em um Balanço Patrimonial utilizando a estrutura

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE)

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE) 1 de 5 31/01/2015 14:52 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE) O artigo 187 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976 (Lei das Sociedades por Ações) estipula a Demonstração do Resultado do Exercício.

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE I PANORAMA GERAL DA CONTABILIDADE 1) O que é contabilidade e qual o seu objetivo? 2) Onde a contabilidade pode ser aplicada? 3) Quais são os usuários

Leia mais

Geovane Camilo dos Santos

Geovane Camilo dos Santos Exercício de Fixação 1 Questão 1: (Auditor Fiscal da Receita Estadual SEFAZ-RJ, 2014): Determinada empresa comercial apresentava as seguintes informações referentes ao primeiro semestre de 2013: Sabe-se

Leia mais

AS VARIAÇÕES DO PATRIMÓNIO LÍQUIDO. Abaixo estão mencionadas as transações da Cia. Petrópolis, organizada em 1º de setembro de X1:

AS VARIAÇÕES DO PATRIMÓNIO LÍQUIDO. Abaixo estão mencionadas as transações da Cia. Petrópolis, organizada em 1º de setembro de X1: AS VARIAÇÕES DO PATRIMÓNIO LÍQUIDO Exercício 4.1 Abaixo estão mencionadas as transações da Cia. Petrópolis, organizada em 1º de setembro de X1: 1 - integralização, em dinheiro, do capital social, $ 10.000;

Leia mais

Prof. Felipe Mascara

Prof. Felipe Mascara 01 - Considere as afirmativas a seguir, com relação aos Princípios Fundamentais de (PFC), do Conselho Federal de (CFC). I. COMPETÊNCIA: As receitas e as despesas devem ser incluídas na apuração do resultado

Leia mais

PLANO DE CONTAS Critérios Para Elaboração Com base nas Leis nºs /2007 e /2009

PLANO DE CONTAS Critérios Para Elaboração Com base nas Leis nºs /2007 e /2009 Sumário PLANO DE CONTAS Critérios Para Elaboração Com base nas Leis nºs 11.638/2007 e 11.941/2009 1. Introdução 2. Codificação 3. Abertura de Contas Novas 4. Manual de Contas 5. Estrutura e Classificação

Leia mais

Sumário. Capítulo Conceito Bens Direitos Obrigações Patrimônio Líquido Estados Patrimoniais...

Sumário. Capítulo Conceito Bens Direitos Obrigações Patrimônio Líquido Estados Patrimoniais... Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade...1 1.1. Conceitos...1 1.2. Campo de Aplicação...2 1.3. Funções da Contabilidade...2 1.4. Usuários da Informação Contábil...3 1.5. Técnicas Contábeis

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO DO SIMULADO.

1. APRESENTAÇÃO DO SIMULADO. 1. APRESENTAÇÃO DO SIMULADO. Sejam bem-vindos, meus amigos! Somos os professores Julio Cardozo, Gabriel Rabelo e Luciano Rosa e lecionamos as disciplinas de Contabilidade Geral, Avançada, de Custos e Análise

Leia mais

Modelo de Plano de Contas Detalhado

Modelo de Plano de Contas Detalhado Modelo de Plano de Contas Detalhado Código da Conta Descrição da Conta 1. A T I V O 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.1.01 DISPONÍVEL 1.1.01.01 Caixa 1.1.01.02 Bancos c/ Movimento 1.1 01.03 Aplicações Financeiras

Leia mais

Contabilidade Financeira e IFRS

Contabilidade Financeira e IFRS Contabilidade Financeira e IFRS Objetivos de aprendizagem: Depois de ler e discutir este tópico você será capaz entender As Principais causas da variação do Patrimônio Líquido; O Período contábil As Normas

Leia mais

Palestra. Apresentação das Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas (CPC 03 e 09) Outubro Elaborado por:

Palestra. Apresentação das Demonstrações Contábeis e Notas Explicativas (CPC 03 e 09) Outubro Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2016 2015 Passivo e patrimônio líquido 2016 2015 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 78.050 132.536 Fornecedores 23.096 19.064 Contas

Leia mais

OPERAÇÕES COM MERCADORIAS- PARTE II

OPERAÇÕES COM MERCADORIAS- PARTE II OPERAÇÕES COM MERCADORIAS- PARTE II Impostos nas operações com mercadorias Comércio Indústria Prestadora de serviços Contribuinte de ICMS Contribuinte de ICMS/ IPI Não é contribuinte do ICMS nem do IPI

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) 1 de 8 31/01/2015 14:50 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Até 31.12.2007, a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) era obrigatória para as companhias abertas e

Leia mais

Cooperzem Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica CNPJ.: / Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2014 e de 2013

Cooperzem Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica CNPJ.: / Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2014 e de 2013 I - Balanço Patrimonial ATIVO 2014 2013 Circulante 4.426.951,51 2.872.208,33 Caixa e Equivalentes de Caixa 861.325,60 288.821,15 Consumidores 3.656.496,12 2.707.364,68 Devedores Diversos 226.920,22 76.064,38

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE Profa. Ma. Divane A. Silva Unidade III CONTABILIDADE Contabilidade A disciplina está dividida em quatro unidades: Unidade I 1. Contabilidade Unidade II 2. Balanços sucessivos com operações que envolvem

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória FUCAMP Fundação Carmelitana Mário Palmério INTRODUÇÃO FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Curso: Ciências Contábeis Disciplina Contabilidade Introdutória Ano Letivo: Semestre: 2016 1º A história

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade III CONTABILIDADE

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade III CONTABILIDADE Prof. Jean Cavaleiro Unidade III CONTABILIDADE Objetivos Praticar os conceitos até aqui discutidos. Enxergar a aplicação da legislação vigente na prática. Exercício completo Vimos em unidades anteriores

Leia mais

Unidade IV ESTRUTURA DAS. Prof. Me. Alexandre Saramelli

Unidade IV ESTRUTURA DAS. Prof. Me. Alexandre Saramelli Unidade IV ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Me. Alexandre Saramelli Estrutura das demonstrações contábeis Dividida em quatro Unidades: Unidade I 1. Demonstração de Lucros e Prejuízos Acumulados

Leia mais

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo.

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. a. Máquina adquirida por $18.000, com vida útil estimada de 15 anos e valor residual $3.000. b. Veículo adquirido por $30.000, com vida

Leia mais

Sistemas de Informações Contábeis

Sistemas de Informações Contábeis Estudo de caso Sistemas de Informações Contábeis O Material anexo representa partes das Demonstrações Contábeis da Empresa Katikero, encerradas em 31.12.x6, elaboradas de acordo com as normas e Princípios

Leia mais

Avaliação de Investimentos

Avaliação de Investimentos Avaliação de Investimentos 1) A Cia. Investidora adquiriu por $ 72.000, em 31-12-1, 60% das ações da Cia. Investida, cujo patrimônio líquido nessa data era de $ 120.000. Em 31-12-2, a Cia. Investida apurou

Leia mais

Sumário. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos...

Sumário. 1. Atos e fatos administrativos Fatos permutativos ou compensativos Fatos modificativos Fatos mistos... Sumário Capítulo 1 Conceito de contabilidade e patrimônio... 15 1. CONCEITO... 15 2. TÉCNICAS CONTÁBEIS... 15 2.1. Escrituração... 16 2.2. Demonstrações contábeis... 16 2.3. Análise de balanços... 16 2.4.

Leia mais

105 Ciências Contábeis

105 Ciências Contábeis UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional Coordenação de Políticas de Acesso e Permanência Unidade de Ocupação de Vagas Remanescentes PROCESSO DE OCUPAÇÃO DE VAGAS

Leia mais

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Disciplina Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis ALUNO(A): Exercício : a. preencha os balancetes: TURMA 6º CCN AULA 04 e 05 Turno/Horário

Leia mais

CDD: 657 AC:

CDD: 657 AC: Fonseca, Alan Sales da. F676c Contabilidade : revisão balanço patrimonial e DRE / Alan Sales da Fonseca. Varginha, 2015. 17 slides; il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World Wide

Leia mais

Prof Flávio S. Ferreira

Prof Flávio S. Ferreira Prof Flávio S. Ferreira flavioferreira@live.estacio.br http://flaviosferreira.wordpress.com 1 Conceitos Introdutórios Receita produto da venda Gasto sacrifício financeiro Investimento gasto ativado em

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E)

(A) (B) (C) (D) (E) 01- FCC 2014 A Cia. Investidora adquiriu 90% das ações da Cia. Gama por R$ 5.000.000,00. Na data da aquisição, o Patrimônio Líquido da Cia. Gama era de R$ 3.500.000,00 e o valor justo líquido dos ativos

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Page 1 of 6 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Até 31.12.2007, a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) era obrigatória para as companhias abertas e para as companhias

Leia mais

Demonstrações Contábeis Obrigatórias

Demonstrações Contábeis Obrigatórias ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NO BRASIL Demonstrações Contábeis Obrigatórias Balanço Patrimonial (BP) Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO Legislação Societária CIRCULANTE Numerário disponível 8.081 6.646 Consumidores e revendedores 83.995 67.906 Devedores

Leia mais

Gas Brasiliano Distribuidora S.A.

Gas Brasiliano Distribuidora S.A. Balanço patrimonial em 31 de março (não auditado) Ativo 2017 2016 Passivo e patrimônio líquido 2017 2016 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 50.383 78.050 Fornecedores 22.725 23.096 Contas

Leia mais

SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena

SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena SIMULADOS elaborados pelo Prof: Humberto Lucena Em cada questão, marque o item correto: 1. O princípio contábil que atribui às entidades personalidade própria, distinta da dos sócios, é o princípio da:

Leia mais

Função e Funcionamento das principais contas

Função e Funcionamento das principais contas 2017/09/22 13:54 1/15 e das principais contas e das principais contas 1.1.1.1 CAIXA Registrar a movimentação de dinheiro, cheques e outros documentos compensáveis em poder da empresa. Debita-se pelo recebimento

Leia mais

Contabilidade. Objeto, objetivo e finalidade. Bens. Conceito de Contabilidade. Conceitos iniciais - Ativo. Contabilidades específicas:

Contabilidade. Objeto, objetivo e finalidade. Bens. Conceito de Contabilidade. Conceitos iniciais - Ativo. Contabilidades específicas: Objeto, objetivo e finalidade Contabilidade Conceitos iniciais - Ativo Objeto: o patrimônio Objetivo: estudo, controle e apuração do resultado Finalidade: Fornecer informações econômicas e financeira sobre

Leia mais

AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL. NOÇÕES DE CONTABILIDADE Profª. Camila Gomes

AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL. NOÇÕES DE CONTABILIDADE Profª. Camila Gomes AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL NOÇÕES DE CONTABILIDADE Profª. Camila Gomes Contas Natureza da Conta Saldo Aumenta Diminui Patrimoniais Ativo Devedora D C Passivo Credora C D PL Credora C D Resultado Receita

Leia mais

Contabilidade Geral Prova 2 Gabarito 1 Questão 01 A questão solicita que o candidato indique a afirmativa incorreta, que é encontrada na alternativa c : No ativo, as contas serão dispostas em ordem crescente

Leia mais