CLOUD COMPUTING: NECESSIDADE E BENEFÍCIOS ESPERADOS COM A ADOÇÃO DE UMA POLÍTICA DE REGULAÇÃO E INCENTIVO AO SEU USO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CLOUD COMPUTING: NECESSIDADE E BENEFÍCIOS ESPERADOS COM A ADOÇÃO DE UMA POLÍTICA DE REGULAÇÃO E INCENTIVO AO SEU USO"

Transcrição

1 Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 16, 17 e 18 de abril de 2013 CLOUD COMPUTING: NECESSIDADE E BENEFÍCIOS ESPERADOS COM A ADOÇÃO DE UMA POLÍTICA DE REGULAÇÃO E INCENTIVO AO SEU USO Marcelo de Alencar Veloso

2 2 Painel 28/105 Inovações tecnológicas CLOUD COMPUTING: NECESSIDADE E BENEFÍCIOS ESPERADOS COM A ADOÇÃO DE UMA POLÍTICA DE REGULAÇÃO E INCENTIVO AO SEU USO Marcelo de Alencar Veloso RESUMO A adoção do modelo de cloud computing tem crescido a cada ano, e de acordo com um estudo global realizado em 2012 pela Economist Intelligenc Unit, o número de organizações que o utilizam irá mais que dobrar até 2015, o que demonstra que o modelo apresenta-se como uma tendência predominante em todos os segmentos no mercado. Frente às diversas promessas de ganhos a serem obtidos, e em atendimento aos princípios da eficiência e economicidade, há que se esperar que a administração pública, em suas diferentes esferas e poderes, venha também a fazer uso desse modelo. Sendo assim, o objetivo desse estudo é apresentar os possíveis benefícios a serem alcançados com a adoção de uma política que incentive a adoção da computação em nuvem, ao mesmo tempo em que regule o seu uso, evitando contratações que possam produzir impactos negativos aos órgãos e entidades públicas. Palavras-chave: Cloud Computing. Computação em Nuvem. Políticas de Regulação. Segurança da Informação. Governança de TIC.

3 3 1 INTRODUÇÃO A computação em nuvem não vai ser apenas mais inovadora do que se imagina, ela vai ser mais inovadora do que podemos imaginar, segundo as palavras de Sir Arthur Eddington, físico que confirmou a Teoria da Relatividade Geral (Kundra, 2011). Essa é apenas uma das diversas perspectivas acerca do tema que podem ser encontradas, todas afirmando que a computação em nuvem é uma realidade e não apenas uma promessa; que ela irá provocar mudanças extremamente significativas na forma de consumir recursos de tecnologia da informação e comunicação; que os benefícios a serem alcançados com o seu uso são muitos. Sem dúvida, diversos estudos e pesquisas mostram que a utilização da computação em nuvem vem crescendo a cada dia. Segundo a IBM Institute for Business Value (IBM, 2012), o número de organizações utilizando a computação em nuvem passará de atuais 13% para 41% em três anos, um aumento assombroso de 215%. Todo esse crescimento reflete a constatação e experimentação dos benefícios para essas organizações, sugerindo um amplo mercado ainda a ser explorado, principalmente por organizações de governo, ou seja, órgãos e entidades da administração pública. Diante disso, esse trabalho visa analisar porque é necessária, e quais seriam os benefícios da adoção de uma política formal que busque não só regulamentar, mas também incentivar o uso da computação em nuvem em organizações públicas, maximizando os benefícios e eliminando ou reduzindo possíveis impactos negativos. 2 DEFINIÇÃO Apesar do termo Cloud Computing, ou Computação em Nuvem ser relativamente novo, tem-se feito grande alarido em torno do mesmo, sendo considerado como uma das expressões em moda mais amplamente utilizada no mundo da Tecnologia da Informação.

4 4 Tal fato leva ao surgimento de inúmeras e diferentes definições acerca do tema, feitas por fornecedores, acadêmicos, analistas e usuários. Dentre toda essa diversidade, o NIST (NIST, 2011) apresenta aquela que tem sido considerada como a melhor definição para o tema, uma vez que é relativamente simples e reflete bem o mercado de Tecnologia da Informação, ao considerar que: computação em nuvem é um modelo para habilitar acesso conveniente, sob demanda, para um conjunto compartilhado de recursos computacionais configuráveis (por exemplo: redes, servidores, armazenamento, aplicações e serviços) que pode ser provisionado e liberado rapidamente com mínimo esforço de gerenciamento ou interação do provedor de serviço. O modelo do NIST para a computação em nuvem define ainda cinco características essenciais, três modelos de serviço e quatro modelos de implementação, conforme exibido na Figura 1. Figura 1: Modelo Visual da Definição de Computação em Nuvem do NIST As características essenciais, de acordo com o NIST (NIST, 2011) são as seguintes: 1. Auto-atendimento sob demanda: Um consumidor pode unilateralmente provisionar capacidades de computação, tais como tempo de servidor e armazenamento de rede, conforme suas necessidades de forma automática, sem necessidade de interação humana com o provedor de serviços.

5 5 2. Amplo acesso à rede: Recursos estão disponíveis através da rede e são acessados por meio de mecanismos padrões que promovam uso através de plataformas heterogêneas (por exemplo, telefones celulares, tablets, notebooks e estações de trabalho). 3. Pool de recursos: Recursos de computação do provedor são agrupados para atender múltiplos consumidores através de um modelo multilocatário, com diferentes recursos físicos e virtuais atribuídos e retribuídos dinamicamente de acordo com a demanda do consumidor. Há um senso de independência de localização em que o cliente geralmente não tem controle ou conhecimento sobre a localização exata dos recursos disponibilizados, mas pode ser capaz de especificar o local em um nível maior de abstração (por exemplo, país, estado ou datacenter). Exemplos de recursos incluem o armazenamento, processamento, memória e largura de banda de rede. 4. Elasticidade rápida: Capacidades podem ser elasticamente provisionadas e liberadas, em alguns casos, automaticamente, para escalar rapidamente para fora e para dentro, de acordo com a demanda. Para o consumidor, as capacidades disponíveis para provisionamento frequentemente parecem ser ilimitadas e podem ser contratadas em qualquer quantidade a qualquer momento. 5. Serviço medido: Sistemas em nuvem automaticamente controlam e otimizam o uso dos recursos, alavancando a capacidade de medição em algum nível de abstração apropriado para o tipo de serviço (por exemplo, processamento, armazenamento, largura de banda e contas de usuários ativos). O uso dos recursos pode ser monitorado, controlado e reportado, oferecendo transparência tanto para o provedor quanto para o consumidor do serviço utilizado.

6 6 Conforme a definição do NIST (NIST, 2011), há três opções de modelos de entrega de serviços de computação em nuvem, compondo o seu padrão arquitetural: 1. SaaS Software as a Service (Software como Serviço): Nesse modelo, a capacidade fornecida ao consumidor é a utilização de aplicativos do provedor rodando em uma infraestrutura de nuvem. As aplicações são acessíveis a partir de vários dispositivos clientes, tais como um navegador web, ou uma interface de programa. O consumidor não gerencia ou controla a infraestrutura de nuvem subjacente, incluindo rede, servidores, sistemas operacionais, armazenamento, ou mesmo capacidades individuais dos aplicativos, com a possível exceção de configurações limitadas do aplicativo, específicas para o usuário. 2. PaaS Platform as a Service (Plataforma como Serviço): É fornecida ao consumidor a capacidade para implantar sobre a infraestrutura de nuvem aplicações criadas ou adquiridas usando linguagens de programação, bibliotecas, serviços e ferramentas suportadas pelo provedor. O consumidor não gerencia ou controla a infraestrutura de nuvem subjacente, incluindo rede, servidores, sistemas operacionais ou armazenamento, mas tem controle sobre os aplicativos implementados e possivelmente definições de configuração para o ambiente de hospedagem dos aplicativos. 3. IaaS Infrastructure as a Service (Infraestrutura como Serviço): O consumidor recebe a capacidade de provisionar processamento, armazenamento, redes e outros recursos de computação fundamentais, onde ele será capaz de implantar e executar software arbitrário, que podem incluir sistemas operacionais e aplicativos. O consumidor não gerencia ou controla a infraestrutura de nuvem subjacente, mas tem controle sobre sistemas operacionais, armazenamento, aplicativos implementados e possivelmente controle limitado de componentes de rede específicos.

7 7 Cada um desses modelos, ainda de acordo com o NIST (NIST, 2011), pode ser implementado em quatro diferentes modelos de implementação da infraestrutura de nuvem, que são: 1. Nuvem pública: Provisionada para uso aberto ao público em geral. 2. Nuvem privada: Provisionada para uso exclusivo por uma única organização que compreende vários consumidores por exemplo, unidades de negócio. 3. Nuvem comunitária: Provisionada para uso exclusivo por uma comunidade específica de organizações que compartilham interesses comuns por exemplo, a missão, requisitos de segurança e política. 4. Nuvem híbrida: Combinação de dois os mais dos modelos anteriores. A combinação dos diferentes modelos de serviço e de implementação levam a uma grande diversidade de opções de contratação às organizações interessadas na computação em nuvem, exigindo, por consequência, um nível mínimo de conhecimento de cada um desses modelos para que sua escolha esteja alinhada corretamente às suas necessidades, avaliando não somente as expectativas dos benefícios, mas também os desafios a serem superados. 3 BENEFÍCIOS E DESAFIOS Ao oferecer tecnologia da informação e comunicação como serviço, a computação em nuvem apresenta-se como um modelo que oferece amplos benefícios claramente identificáveis a todos os seus utilizadores. Em se tratando de órgãos e entidades da Administração Pública, esses benefícios podem ser ainda maiores, considerando que os processos vigentes e utilizados para a aquisição, implementação, utilização e manutenção de recursos de tecnologia da informação são muitas vezes ineficientes, burocráticos, lentos e inflexíveis, numa relação onde o custo/benefício nem sempre se justifica adequadamente.

8 8 Enquanto ocupando o cargo de CIO (Chief Information Officer) do Governo Americano, Vivek Kundra relacionou os benefícios a serem alcançados pelas agências federais americanas com a utilização da computação em nuvem em três pontos-chave: eficiência, agilidade e inovação (KUNDRA, 2011). Embora se referindo à Administração Pública Americana, sua abordagem traz elementos que podem ser perfeitamente aproveitados e servir de orientação não só para a administração pública, mas também para a iniciativa privada de qualquer outro país. Acompanhado de uma breve descrição, alguns dos benefícios da computação em nuvem estão listados na Tabela 1, adaptada de OPEN GROUP (2011): Benefício Tempos menores de provisionamento Despesas de capital reduzido Os custos associados aos testes podem ser reduzidos Redução da capacidade interna de data centers Descrição O provisionamento de servidores, aplicativos e ambientes de aplicativos pode ser feito de forma muito mais rápida e barata, permitindo a rápida chegada ao mercado de novos produtos e serviços, com prazos mais curtos dos projetos. A capacidade de comprar recursos de computação, sejam aplicações ou infra-estrutura em um modelo pague-pelo-uso reduz a necessidade de investimento de capital em hardware e software. A carga de investimento inicial, a depreciação de capital, e o risco de investimentos encalhados devido a uma falha de projeto são reduzidos. A capacidade de construir, usar e eliminar ambientes de testes, pagando por eles apenas enquanto realmente em uso, reduz os encargos financeiros associados à manutenção desses ambientes. Os testes também podem ser mais rigorosos, uma vez que a organização é capaz de implementar, em curto prazo, ambientes de larga escala para melhores testes de volume e desempenho, em comparação com a hospedagem de TI tradicional. A capacidade de transferir picos de carga para fora do data center interno, usando um modelo de implantação de nuvem híbrido, irá reduzir os custos, já que não há mais a necessidade de manter a infraestrutura subutilizada reservada apenas para o processamento ocasional de picos de carga.

9 9 Melhor administração e manutenção Flexibilidade A realização de manutenção de rotina é muitas vezes uma atividade custosa e demorada para os departamentos de TI internos. Com a utilização de serviços de computação em nuvem, reduz-se o fardo de manutenção e, dependendo do design do serviço, deve melhorar sua disponibilidade, uma vez que a maioria dos serviços de computação em nuvem serão altamente automatizados e virtualizados. Capacidade de escalar serviços de TI no mesmo ritmo das demandas correspondentes de consumo da organização, permitindo um alinhamento adequado entre o negócio e a TI. Todavia, não são somente benefícios que podem ser esperados com a computação em nuvem. Diversos desafios também estão relacionados, e assim como os benefícios, irão variar em função das características e particularidades de cada organização. A Tabela 2, também adaptada de OPEN GROUP (2011), apresenta alguns desses desafios: Desafio Pouca maturidade Falta de definição clara de componentes Descrição A computação em nuvem ainda é nova. Há pouca padronização, e também uma comparativa imaturidade nas ferramentas de gestão para serviços em nuvem. Atualmente, há muito pouco acordo sobre o que é, e o que não é computação em nuvem, e, portanto, uma enorme disparidade na definição e qualidade dos serviços que estão sendo oferecidos. Para os consumidores de TI o mercado é confuso: novos participantes, novos produtos e novos serviços ditos como computação em nuvem abundam.

10 10 Falta de experiência Acesso a dados Integração Muitas organizações de TI têm adotado alguma forma de terceirização de TI e já passaram por uma adaptação para tornar seus processos operacionais estendidos a organizações externas. Computação em nuvem é outra mudança que irá alterar ainda mais esses processos e métodos de trabalho. Dentro de muitos negócios de outsourcing de TI de hoje, os detalhes de quais produtos são comprados, quando são implementados e atualizados, frequentemente ainda está em grande parte no controle da organização cliente. Este não é o caso da computação em nuvem. Por exemplo, na compra de SaaS o cliente pode não ter absolutamente nenhuma influência sobre quando o seu fornecedor de SaaS implementará a próxima manutenção. No início, como comprar, como operar e como gerenciar os serviços de computação em nuvem será difícil para as organizações existentes e seus departamentos de TI, com impactos sentidos em todo o ciclo de vida dos serviços de TI. Contratar serviços de computação em nuvem pode ser fácil, mas a obtenção dos dados de volta, seja para mudar para outro fornecedor ou porque a necessidade de processamento terminou, pode tornar-se difícil. Como os dados serão entregues, em que formato, a que custo, são algumas das possíveis dificuldades a serem enfrentadas. Este é um problema mais evidente principalmente com serviços de computação em nuvem no modelo SaaS. Para a maioria das empresas, alguns serviços de TI serão prestados a partir da nuvem e outros estarão hospedados localmente. A integração entre tradicionais serviços de TI hospedados localmente e soluções off-premise, sejam hospedados na nuvem ou não, é necessária, não só para atender às exigências de funcionalidade de negócios, mas também para a gestão e segurança. A compatibilidade entre fornecedores de nuvem também torna-se um problema quando se integra vários serviços de diferentes fornecedores.

11 11 Em se tratando de órgãos e entidades pertencentes à Administração Pública Brasileira, é necessário ainda considerar outras questões que se apresentam como críticas quando da avaliação da adoção de serviços de computação em nuvem. Guerra, Veloso e Massensini (GUERRA, 2012) destacam dois pontos de atenção a serem cuidadosamente avaliados: Governança de Processos e Segurança da Informação. Segundo os autores, esses dois pontos possuem grande importância e impacto na implementação de computação em nuvem para a oferta de serviços públicos aos cidadãos. 4 NECESSIDADE E BENEFÍCIOS DE UMA POLÍTICA DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM Uma vez conhecidos os potenciais benefícios que a computação em nuvem pode trazer, e partindo da inevitabilidade de sua adoção por parte da administração pública, a implementação de uma política que regulamente e incentive o seu uso mostra-se impreterível e improrrogável. O objetivo de tal política será o de não só maximizar os potenciais benefícios, como também minimizar os riscos envolvidos com a computação em nuvem. Atualmente, já existem diversas iniciativas noticiadas de contratações por órgãos públicos de serviços na nuvem, muitas das quais se mostram pouco consistentes quanto à especificação dos requisitos mínimos exigidos, principalmente daqueles relacionados à segurança da informação. Isso pode representar contratos com relações de desigualdade, onde o poder público figure numa posição de fragilidade. A preocupação então deve ser a de criar um mecanismo que defina normas, diretrizes e recomendações para os órgãos e entidades da administração pública, com orientações que regulem e também incentivem o uso da computação em nuvem. Algumas das questões que podem ser apontadas como justificativas para tal política, que demonstram a sua necessidade e também os benefícios vindouros da sua adoção são apresentadas a seguir.

12 Segurança da Informação Os desafios relacionados à proteção e a privacidade dos dados armazenados na nuvem são a principal preocupação e atualmente a maior barreira para uma maior adoção da computação em nuvem, não só para a iniciativa privada, mas principalmente para organizações públicas. Muitos estudos e pesquisas têm sido feitos a respeito da computação em nuvem e os principais benefícios e desafios enxergados pelas organizações no mundo todo. Todos esses estudos demonstram claramente que a segurança da informação e como seus dados serão acessados, manipulados, transmitidos e armazenados ainda é a questão mais preocupante das organizações quando considerando a adoção da computação em nuvem (GUERRA, 2012). Como exemplo, pesquisa realizada pela Symantec (2011, p. 8) para avaliar a situação de cloud computing na América Latina, mostrou a segurança como o principal objetivo e preocupação das organizações entrevistadas para migração para a nuvem. Dentre as principais ameaças apontadas estão: ataques de massa de malware ao provedor de nuvem; roubo de dados por hackers no provedor; compartilhamento inseguro de dados confidenciais via nuvem e uso irregular da nuvem, levando à violação de dados. Já a HP Research, em estudo intitulado O Futuro da Nuvem é Híbrido, de alcance global e apresentado em abril de 2012, teve como resultado apontado pelos entrevistados das três principais barreiras para adoção de serviços de nuvem: preocupações com segurança, preocupações com transformações e preocupações com conformidade ou governança, nesta ordem (RUSSELL & COLEMAN, 2012, p. 2). Algumas dessas questões relacionadas à segurança da informação, e as necessidades que elas impõem à administração pública no processo de avaliação de soluções de computação em nuvem, foram destacadas por Guerra, Veloso e Massensini (GUERRA, 2012), sendo questões relacionadas a aspectos legais, portabilidade e interoperabilidade, resposta a incidentes e criptografia e gerenciamento de chaves.

13 13 Essas e outras questões envolvendo a preocupação em torno do tema da segurança da informação motivaram a Cloud Security Alliance a criar em 2009, um Security Guidance for Critical Areas of Focus in Cloud Computing (CSA, 2011), que apresenta na sua versão 3, uma série de recomendações condensadas em 14 domínios, nos quais busca fornecer os conhecimentos necessários para uma avaliação mais aprofundada dos riscos de segurança a serem avaliados pelas organizações ao considerarem a adoção da computação em nuvem (GUERRA, 2012). Assim, a necessidade de regras claras a serem definidas e implementadas através de uma política para a computação em nuvem, e que busquem minimizar os riscos envolvidos mostram-se evidentes. A localização dos dados armazenados, as garantias de controle efetivo de acesso, direitos de auditoria, segregação de dados com outros clientes, processo de descarte de dados, penalidades impostas para violação de dados, penalidades impostas para interrupções de serviços, garantias em caso de aquisição do provedor, exigência de programas de continuidade de negócios, restrições quanto a interdependências físicas do provedor, responsabilidades no tratamento de incidentes, responsabilidades em processos de Eletronic Discovery, processo de recuperação de dados (no encerramento dos contratos), exigência de criptografia para dados sensíveis, direito de efetuar testes de segurança dos controles do provedor, exigência de backups e testes de recuperação, enfim, todas essas questões, se não estiverem bem definidas no processo de contratação, representam riscos à segurança da informação. Requisitos mínimos a serem exigidos de qualquer provedor que se habilite a fornecer serviços de computação em nuvem para a administração pública seriam então definidos com base nesses critérios, com a obrigatoriedade de serem cumpridos não só pelos provedores (fornecedores), mas também pelos órgãos e entidades que estejam licitando tal objeto, uma vez que estariam definidos pela política. Tal fato traria como principal benefício, a garantia de que os dados e informações armazenados, acessados, manipulados e transmitidos no modelo de computação em nuvem estariam protegidos em relação à confidencialidade, integridade e disponibilidade, ou seja, em relação à segurança da informação.

14 14 Em se tratando de segurança da informação, devido à amplitude do tema quando relacionado a questões de conformidade com todas as exigências específicas da administração pública para com os seus dados, uma alternativa que poderia viabilizar e facilitar a verificação por parte dos órgãos e entidades de que o provedor do serviço atende a todos os requisitos, seria a criação de um Selo, ou uma Certificação a ser emitida por um órgão central, com recursos materiais e humanos suficientes para efetuar todos os testes e verificações necessários do provedor, eliminando assim a necessidade da realização dos mesmos pelos órgãos e entidades a contratarem aquele provedor. Todo esse esforço seria suprimido, aliviando consideravelmente as responsabilidades dos contratantes sem, contudo, deixar de garantir que o provedor atenda aos requisitos de segurança exigidos. 4.2 Desenvolvimento Econômico O potencial da computação em nuvem para a geração de empregos e desenvolvimento econômico tem sido objeto de muitos estudos ao longo dos últimos anos, e as expectativas quanto à sua capacidade mostram-se cada vez mais promissoras. Um estudo do IDC entitulado Quantitative Estimates of the Demand for Cloud Computing in Europe and the Likely Barriers to Up-take (IDC, 2012) apresenta números que demonstram o que a adoção de uma política de uso da computação em nuvem pode representar para a União Européia nos próximos anos, e o que a sua inexistência pode representar. De acordo com o relatório, muitas empresas no bloco, principalmente as grandes empresas já estão utilizando a computação em nuvem, incluindo o modelo de implementação de nuvem pública, mas se nenhuma ação for tomada para a eliminação das barreiras existentes, vistas assim pelas organizações, o seu crescimento é suscetível de ser limitado. Deste modo, em um cenário de não intervenção o crescimento anual dos gastos relacionados a computação em nuvem cairiam de 33% no período entre para 21,6% entre Em termos monetários, as cifras estimadas seriam de 35 bilhões, (ou 9% do total de gastos com TI no segmento da UE).

15 15 Por outro lado, se um conjunto de ações coordenadas for tomado para a remoção das barreiras existentes, estima-se uma taxa de crescimento anual de 38,3%, o que equivaleria a cerca de 80 bilhões em 2020, contra 35 bilhões em cenário de "não intervenção". Embora o IDC reconheça que nem todas as principais questões acerca da computação em nuvem possam ser resolvidas dentro dos quadros políticos, ele afirma que é possível a criação de um ambiente favorável (por exemplo, o uso de casos e melhores práticas que poderiam apoiar o desenvolvimento de habilidades de nuvem e contribuir para a inovação na área) e de um esforço conjunto para encontrar soluções para assuntos não-regulamentados no setor. É importante frisar que as principais barreiras identificadas pela comunidade da União Européia referem-se à proteção de dados pessoais e as regras de proteção da privacidade, à proteção dos direitos dos cidadãos, porém com a simplificação das exigências burocráticas, o desenvolvimento de instrumentos adicionais, tais como cláusulas, códigos de conduta ou regras vinculativas às empresas para transferência internacional de dados, o esclarecimento e a regulação sobre jurisdição e localização de dados, fornecendo as diretrizes sobre quais leis se aplicam a dados armazenados em estados membros da UE ou em outro lugar, e o favorecimento para identificação e eliminação de leis e regulamentos locais que limitam o uso de serviços em nuvem. Esse estudo corrobora a afirmação de que uma política de regulação do uso da computação em nuvem é necessária não somente a fim de garantir ganhos diretos para a administração pública, mas para o país como um todo, incluindo também empresas privadas e o próprio cidadão. Os benefícios nessa área viriam do crescimento exponencial da utilização da computação em nuvem pelos órgãos e entidades públicos e também por organizações privadas, impulsionando o mercado local com a geração de novos negócios e empregos.

16 Redução de Custos A utilização da computação em nuvem tem como um dos seus principais atrativos a redução de custos. Para qualquer órgão ou entidade da administração pública, essa é uma questão primordial para o cumprimento dos processos de contratação de quaisquer bens ou serviços. Em consonância ao princípio da economicidade, que determina que deva ser buscado o menor preço para as licitações que assim o permitam, os serviços de computação em nuvem sem dúvida irão representar ganhos significativos para os cofres públicos. A comparação entre os custos para a implementação de serviços através do modelo tradicional de TI e entre o modelo de computação em nuvem, mostra que o segundo proporciona uma economia significativa e que não pode ser desconsiderada. Um estudo realizado pela CDW com agências federais do governo americano, mostrou que a economia alcançada pelas agências que já tinham implementado alguma solução de computação em nuvem, era em média de 22% (CDW, 2011). Tal fato demonstra a necessidade da adoção de uma política de incentivo ao uso da computação em nuvem pelos órgãos e entidades da administração pública, com o objetivo claro de reduzir os valores gastos com TI, que muitas vezes não são utilizados de maneira eficiente. As aquisições do setor público para produtos e serviços de tecnologia da informação são, muitas vezes, feitas considerando-se as dificuldades de contratação, que envolve toda a burocracia relacionada em um processo licitatório, e que representa, via de regra, um tempo extremamente grande para equipamentos tecnológicos, que possuem uma obsolescência programada e que já chegam muitas vezes defasados quando disponibilizados para o seu demandante. Assim, com a adoção de diretrizes para a contratação, que também estivessem apoiadas numa política de incentivo, a administração pública certamente lograria economias consideráveis, além da possibilidade de aquisição de recursos realmente em conformidade com as suas necessidades no momento da aquisição, sem preocupações com as demandas futuras, que poderiam ser rapidamente provisionadas de acordo com a característica intrínseca da computação em nuvem de rápida elasticidade.

17 17 5 INICIATIVAS EXISTENTES No mundo todo, já existem diversas iniciativas que se encontram vigentes, sejam através de regulação, seja através de incentivo ao uso da computação em nuvem. Uma referência que chama a atenção é a política do governo federal americano, lançada em 2011, e chamada de Cloud First. Essa política define de maneira clara como as agências federais americanas devem atuar para implementar novos serviços de tecnologia da informação. De acordo com o documento, a primeira opção a ser avaliada deverá ser sempre a de utilizar a computação em nuvem, e somente se houver algum impedimento quanto a questões de segurança da informação ou tecnológicas que impeçam o uso da nuvem, deverá ser adotado o modelo tradicional de TI. Essa política, desde a sua adoção, já apresenta resultados expressivos de aderência por parte das agências federais americanas, que têm feito uso de serviços de computação em nuvem, com grandes estimativas de economia. Dois exemplos que podem ser citados: o da General Services Administration (GSA), que tornou-se a primeira agência federal a migrar seus serviços de para empregados e contratados para as aplicações baseadas na nuvem do Google Apps Para o Governo, com estimativa de poupar US$ 15,2 milhões em 5 anos; e o da National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA), que em janeiro de 2012 tornou-se a maior agência federal a migrar aplicativos de e colaboração para a nuvem, movendo empregados para o Google Apps Para o Governo e economizando 50% sobre as soluções legadas do Microsoft Exchange. Um ponto que chama a atenção no documento é o Anexo I, no qual são listadas as potenciais despesas com computação em nuvem por agências, onde o Departamento de Defesa (Department of Defense DoD) aparece em terceiro lugar, com mais de US$ 2 bilhões de gastos com potencial de serem movidos para a nuvem. Sendo uma agência cuja missão é fornecer as forças militares necessárias para deter a guerra e proteger a segurança do país, é possível deduzir que as questões relacionadas à segurança da informação têm sido consideradas e bem tratadas pelo governo americano no processo de contratação de serviços de computação em nuvem.

18 18 Exemplos de outros países que também têm desenvolvido e adotado políticas, além do uso consistente da computação em nuvem, são mostradas na Tabela 3, adaptada de WORTSMAN (2012): País Austrália Políticas/Usos Agências utilizando a computação em nuvem: Departamento do Tesouro e Finanças; Departamento de Saúde; Departamento de Imigração e Cidadania; Departamento de Serviços Humanos; Autoridade de Segurança Marítima. Reino Unido Estratégia de Cloud denominada G- Cloud, com expectativa não apenas de redução de custos, mas, principalmente, de aumento da agilidade e flexibilidade do setor público, em termos de uso das Tecnologias da Informação. Estima-se uma economiza por volta de 340 milhões até 2015 com a iniciativa. Canadá Japão Política de uso da Nuvem para otimização, eficiência, economia de espaço físico, energia e outros recursos. Criação do Plano Hatoyama TIC, objetivando criar novos mercados de TIC para alavancar a economia japonesa. O plano busca dobrar o tamanho do mercado de TIC japonês (até 2020). Através de nove ações, envolvendo inovação, sustentabilidade, segurança, capacitação de RH, entre outros pontos, há o projeto da Kasumigaseki, uma nuvem comunitária de infraestrutura nacional voltada a um e- gov inovador, com integração de gestão pública dos ministérios e com o dia-a-dia de seus usuários, e arquivamento de documentos públicos em geral (livros, artigos, culturais, estatísticas, etc.) para acesso dos cidadãos.

19 19 No Brasil, a iniciativa que pode ser considerada de maior destaque até o momento é o plano estratégico para impulsionar a adoção dos serviços de computação em nuvem através de ações para o setor público e privado, com medidas que fazem parte do programa TI Maior, programa de incentivo à Indústria de Software e Serviços, conduzido pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). De acordo com SOARES (2012), serão destinados R$ 50 milhões até 2014, com medidas que visam fomentar a venda de aplicativos da indústria nacional, principalmente das micro e pequenas empresas pelo modelo de software como serviço (SaaS). Os recursos serão aplicados em programas para apoio a empresas que vão explorar esse mercado. Em paralelo ao programa TI Maior, o governo federal está desenvolvendo um modelo de adoção de cloud computing, estabelecendo regras para a administração federal de utilização da computação em nuvem. Pilotos envolvendo a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev), o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), também já estão rodando, com o objetivo de buscar padrões para que a plataforma de serviços de nuvem seja compatível com os sistemas de TI de outros órgãos e do mercado. Questões regulatórias também estão sendo avaliadas, por exemplo, a proposta de criação de lei de proteção de dados pessoais, para garantir a segurança das aplicações da saúde pública que utilizem a computação em nuvem. Em fase final de elaboração pelo Ministério da Justiça, o projeto de lei será enviado para avaliação ao Congresso Nacional. 6 CONSIDERAÇÕES FINAIS Este trabalho buscou apontar os possíveis benefícios a serem alcançados por órgãos e entidades da administração pública ao implementar soluções que utilizem a computação em nuvem, considerando a perspectiva de uma política de definição de normas, diretrizes e recomendações.

20 20 A computação em nuvem representa uma transformação não somente na forma de consumir tecnologias de informação e comunicação, mas também em influências significativas nas relações de sociedade, com capacidade de promover desenvolvimento sócio-econômico para aqueles que saibam explorar suas potencialidades. A nuvem cria benefícios significativos não só para governos, quanto para usuários individuais, ao possibilitar que a administração pública entregue seus principais serviços de forma mais econômica e eficaz para o benefício dos cidadãos. A partir do desenvolvimento e adoção de uma política formal que regulamente e também incentive o uso da computação em nuvem, é possível vislumbrar uma série de benefícios a serem alcançados, não só para a administração pública, mas também para organizações da iniciativa privada, sejam elas usuárias ou provedoras de recursos de tecnologia da informação. Em última análise, para a sociedade como um todo. Considerando o mercado brasileiro, há que se esperar que a partir de uma intervenção positiva por parte dos governos, que promovam e regulamentem o seu uso, a utilização da computação em nuvem seja cada vez mais expressiva pela administração pública, promovendo consequentemente o crescimento do mercado de provedores, a confiança de pequenas e médias empresas no modelo, que passariam então a utilizar-se também desses serviços, alcançando benefícios de economia, agilidade e inovação. De acordo com TAKAHASHI (2000), o setor governamental é o principal indutor de ações estratégicas rumo à Sociedade da Informação, seja porque cabe ao governo definir o quadro regulatório dentro do qual projetos e iniciativas concretas poderão ser formuladas, seja porque como regra o governo é o maior comprador/contratador de bens e serviços em tecnologias de informação e comunicação em um país. Isso apresenta uma grande responsabilidade aos atores institucionais responsáveis pela definição das tecnologias a serem utilizadas no setor público, pois ao decidir fazer uso da computação em nuvem, o governo pode acelerar o uso do modelo em toda a economia, gerando benefícios para toda a sociedade.

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação ORIGEM e Comunicações Departamento de Segurança da Informação e

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC.

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. 1 2 1. Uma nova modalidade de prestação de serviços computacionais está em uso desde que a computação em nuvem começou a ser idealizada. As empresas norte-

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE Andressa T.R. Fenilli 1, Késsia R.C.Marchi 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil andressa.trf@gmail.com, kessia@unipar.br Resumo. Computação em

Leia mais

O que é Cloud Computing?

O que é Cloud Computing? O que é Cloud Computing? Referência The Economics Of The Cloud, Microsoft, Nov. 2010 Virtualização, Brasport, Manoel Veras, Fev. 2011. 2 Arquitetura de TI A arquitetura de TI é um mapa ou plano de alto

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM Ana Paula Cristina Ehlke Carrion 1, Tiago Volpato 1, Claudete Werner 1, Ricardo de Melo Germano 1, Gabriel Costa Silva 2 1 Universidade Paranaense

Leia mais

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect Cloud Computing e HP Converged Infrastructure Para fazer uso de uma private cloud, é necessário crescer em maturidade na direção de uma infraestrutura convergente. Por Antonio Couto O que é Cloud Computing?

Leia mais

Artigo. Riscos de Segurança em Cloud Computing Questões de segurança e gestão de riscos. Parte 3

Artigo. Riscos de Segurança em Cloud Computing Questões de segurança e gestão de riscos. Parte 3 Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Centro Tecnológico - CTC Departamento de Informática e Estatística - INE Curso Ciências da Computação CCO Disciplina Redes de Computadores I - INE5414 Professor

Leia mais

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02 tendências CLOUD EDIÇÃO 02 Agosto/2012 CLOUD O conceito de nuvem é nebuloso Como uma organização pode contratar assertivamente Serviços em Cloud? Quais são os principais riscos de um contrato de Cloud

Leia mais

Guia de vendas Windows Server 2012 R2

Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Por que Windows Server 2012 R2? O que é um servidor? Mais do que um computador que gerencia programas ou sistemas de uma empresa, o papel de um servidor é fazer com

Leia mais

Acelere a sua jornada à nuvem

Acelere a sua jornada à nuvem Boletim técnico Acelere a sua jornada à nuvem Arquitetura de nuvem convergente da HP Índice Uma nova computação para a empresa... 2 Evolua a sua estratégia de TI para incluir serviços da nuvem... 2 A nova

Leia mais

Estratégia da VMware: O modelo corporativo definido por software e o desafio de simplificar a TI. Anderson Ferreira Bruno Amaral 22 Ago 2014

Estratégia da VMware: O modelo corporativo definido por software e o desafio de simplificar a TI. Anderson Ferreira Bruno Amaral 22 Ago 2014 Estratégia da VMware: O modelo corporativo definido por software e o desafio de simplificar a TI Anderson Ferreira Bruno Amaral 22 Ago 2014 Desafios de TI Arquitetura da VMware Estratégia da VMware Sucesso

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM.

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM. O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM O ponto de vista dos executivos sobre a nuvem Janeiro de 2015 Computação em nuvem Mudança da função e da importância das equipes de TI Janeiro de 2015 1 Capacitação

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados?

Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Segurança nas Nuvens Onde Coloco Meus Dados? Expectativa de 20 minutos Uma abordagem prática e sensata de usar os Serviços em Nuvem de forma segura. Segurança nas Nuvens O que é? Quais as Vantagens das

Leia mais

Sistema IBM PureApplication

Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistemas de plataforma de aplicativos com conhecimento integrado 2 Sistema IBM PureApplication A TI está vindo para o centro estratégico dos negócios

Leia mais

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios IBM Global Technology Services White Paper IBM Resiliency Services Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios Escolha o provedor de serviços gerenciados certo para mitigar riscos à reputação

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Computação em Nuvem & OpenStack

Computação em Nuvem & OpenStack Computação em Nuvem & OpenStack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Ação Computação em Nuvem: Charles Christian Miers André Rover de Campos Glauber Cassiano Batista Joinville Roteiro Definições

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina - Sistemas Distribuídos Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 12 Computação em Nuvem Sumário Introdução Arquitetura Provedores

Leia mais

imited Edition IMULADO

imited Edition IMULADO J tudent 1 Exame Simulado imited Edition IMULADO 1. Identifique as características da computação em nuvem? a) A computação em nuvem entrega uma ampla gama de serviços. b) A computação em nuvem é adquirida

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em. liderar o setor de big data e da nuvem

CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em. liderar o setor de big data e da nuvem 8 A pesquisa indica ênfase na criação de valor, mais do que na economia de custos; o investimento em big data, na nuvem e na segurança é predominante CIOs da região Ásia-Pacífico interessados em liderar

Leia mais

Estratégias para avaliação da segurança da computação em nuvens

Estratégias para avaliação da segurança da computação em nuvens Academia de Tecnologia da IBM White paper de liderança de pensamento Novembro de 2010 Estratégias para avaliação da segurança da computação em nuvens 2 Proteção da nuvem: do desenvolvimento da estratégia

Leia mais

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores NASCIDO PARA NUVEM. INFORME PUBLICITÁRIO Windows Server 2012 março de 2013 COM A NUVEM NO DNA WINDOWS SERVER 2012 É A RESPOSTA DA MICROSOFT PARA O NOVO CENÁRIO DOS DATACENTERS pág. 4 FUTURO Sistema operacional

Leia mais

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Computação em Nuvem Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Computação em Nuvem Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente Computadores

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS Cleverson Nascimento de Mello¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Rogério Schueroff Vandresen¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense(UNIPAR) Paranavaí-PR-Brasil rogeriovandresen@gmail.com, wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Exchange

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Exchange PROPOSTA COMERCIAL Produto: Exchange Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS LOCAWEB 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS 7 PRAZOS E DEMAIS CONDIÇÕES 8 www.locaweb.com.br/exchange

Leia mais

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS João Antônio Bezerra Rodrigues¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí

Leia mais

Serviços IBM de Resiliência:

Serviços IBM de Resiliência: Serviços IBM de Resiliência: Sempre disponível, em um mundo sempre conectado Como chegamos até aqui? Dois profissionais de TI estão sofrendo com interrupções de negócios frequentes, os problemas estão

Leia mais

Inovação e Segurança da Informação: Como garantir aquilo que não está sob seu controle Fabiano Santana / Domingo Rodriguez

Inovação e Segurança da Informação: Como garantir aquilo que não está sob seu controle Fabiano Santana / Domingo Rodriguez Inovação e Segurança da Informação: Como garantir aquilo que não está sob seu controle Fabiano Santana / Domingo Rodriguez Sobre a Solvix Contextualização Agenda Cloud Computing (SaaS) Conceitos básicos

Leia mais

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Cloud Computing Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Facebook 750 milhões de usuários 42% de todos os usuários do Facebook estão localizado na América, 27% na Ásia e 25% na Europa 4% na África

Leia mais

Uso de Computação em Nuvem no SISP

Uso de Computação em Nuvem no SISP Uso de Computação em Nuvem no SISP STI-MP Brasília, 19 de abril de 2016 Computação em Nuvem O que é: Um modelo que permite acesso pela rede de forma onipresente, conveniente e sob demanda a um conjunto

Leia mais

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS As camadas da nuvem Nossa missão com este white paper

Leia mais

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Há diversos motivos para as empresas de hoje enxergarem o valor de um serviço de nuvem, seja uma nuvem privada oferecida por

Leia mais

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las agility made possible sumário resumo executivo 3 efetivo do servidor: 3 difícil e piorando

Leia mais

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)?

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? Introdução A denominação Cloud Computing chegou aos ouvidos de muita gente em 2008, mas tudo indica que ouviremos esse termo ainda por um bom tempo. Também

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

monitoramento unificado

monitoramento unificado DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA monitoramento unificado uma perspectiva de negócios agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução 3 Seção 1: ambientes de computação emergentes atuais 4 Seção 2: desafios

Leia mais

CA Automation Suite for Data Centers

CA Automation Suite for Data Centers FOLHA DE PRODUTOS: CA Automation Suite for Data Centers CA Automation Suite for Data Centers agility made possible "A tecnologia ultrapassou a capacidade de gerenciamento manual em todas as grandes empresas

Leia mais

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Bruno Sanchez Lombardero Faculdade Impacta de Tecnologia São Paulo Brasil bruno.lombardero@gmail.com Resumo: Computação em nuvem é um assunto que vem surgindo

Leia mais

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible A transformação da TI e as identidades em evolução Diversas tendências da tecnologia,

Leia mais

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Microsoft VDI e Windows VDA Perguntas Frequentes Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Como a Microsoft licencia o Windows das estações de trabalho em ambientes virtuais? A Microsoft

Leia mais

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1, Tiago Piperno Bonetti 1, Ricardo Germano 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput Cloud Conf 2012 Agosto de 2012 Sobre a Frost & Sullivan - Consultoria Global com presença nos 4 continentes, em mais de 25 países, totalizando 40 escritórios.

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais

Proteção de Dados no Contexto do Outsourcing de Infraestrutura de TI TIVIT Leonardo Brito Gibrail

Proteção de Dados no Contexto do Outsourcing de Infraestrutura de TI TIVIT Leonardo Brito Gibrail Proteção de Dados no Contexto do Outsourcing de Infraestrutura de TI TIVIT Leonardo Brito Gibrail Engenharia de Negócios 1 Agenda 1 Sobre a TIVIT 2 IT Outsourcing 3 Parceria TIVIT & Symantec 4 Projeto

Leia mais

EMC FORUM 2015. Copyright 2015 EMC Corporation. Todos os direitos reservados. 1

EMC FORUM 2015. Copyright 2015 EMC Corporation. Todos os direitos reservados. 1 EMC FORUM 2015 1 EMC FORUM 2015 Identifying the right kind of hybrid cloud for your business Presenter name 2 O SOFTWARE ESTÁ REDEFININDO TODAS AS EMPRESAS OS NEGÓCIOS ESTÃO MUITO MAIS DINÂMICOS EQUIPE

Leia mais

IBM Software. Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011

IBM Software. Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011 IBM Software Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Agosto de 2011 2 Otimize seus ambientes de SOA, B2B e nuvem com WebSphere DataPower Destaques Amplie os serviços de negócios

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes?

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes? : Como monetizar em oportunidades emergentes? 23 de Julho 2013 Confidencial Mercados emergentes têm previsão de crescimento de 2-3 vezes maiores do que mercados maduros em tecnologia nos próximos 2 anos.

Leia mais

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

COBIT. Governança de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br COBIT Governança de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Sobre mim Juvenal Santana Gerente de Projetos PMP; Cobit Certified; ITIL Certified; OOAD Certified; 9+ anos de experiência em TI; Especialista

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional

Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem. Serviços HP Cloud Professional Folheto Acelere sua jornada rumo à nuvem Professional Folheto Professional A HP oferece um portfólio abrangente de serviços profissionais em nuvem para aconselhar, transformar e gerenciar sua jornada rumo

Leia mais

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP

Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Arcserve Backup: Como proteger ambientes NAS heterogêneos com NDMP Phil Maynard UNIDADE DE SOLUÇÕES DE GERENCIAMENTO DE DADOS PARA O CLIENTE FEVEREIRO DE 2012 Introdução Em todos os lugares, o volume de

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF 108 Segurança da Informação Computação em Nuvem Prof. João Henrique Kleinschmidt Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente

Leia mais

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas BOLETIM INFORMATIVO Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas Oferecido por: HP Gard Little Julho de 2014 Elaina Stergiades OPINIÃO DA IDC Ao planejar a adoção de novas tecnologias

Leia mais

Introdução a Computação nas Nuvens

Introdução a Computação nas Nuvens Introdução a Computação nas Nuvens Professor: Rômulo César Dias de Andrade. E-mail: romulocesar@faculdadeguararapes.edu.br romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br PROFESSOR... Mini CV: NOME: RÔMULO

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

LANDesk Security Suite

LANDesk Security Suite LANDesk Security Suite Proporcione aos seus ativos proteção integrada a partir de uma console única e intuitiva que integra múltiplas camadas de segurança. Aplique políticas de segurança à usuários e dispositivos

Leia mais

RESUMO DA SOLUÇÃO Aperfeiçoando o planejamento de capacidade com o uso do gerenciamento de desempenho de aplicativos

RESUMO DA SOLUÇÃO Aperfeiçoando o planejamento de capacidade com o uso do gerenciamento de desempenho de aplicativos RESUMO DA SOLUÇÃO Aperfeiçoando o planejamento de capacidade com o uso do gerenciamento de desempenho de aplicativos como posso assegurar uma experiência excepcional para o usuário final com aplicativos

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios fornecendo valor com inovações de serviços de negócios A TI é grande. Tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO

COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO COBIT FOUNDATION - APOSTILA DE RESUMO GOVERNANÇA DE TI O QUE É GOVERNANÇA DE TI É um conjunto de estruturas e processos que visa garantir que a TI suporte e maximize adequadamente os objetivos e estratégias

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve

Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Proteção de ambientes Microsoft Hyper-V 3.0 com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor Cloud Computing O novo paradigma de Custeio Anderson Baldin Figueiredo Consultor O momento da 3ª. Plataforma $$$$$ $ Conceituando Cloud Computing Mas o que significa cloud computing mesmo? Cloud = Evolução

Leia mais

CLOUD COMPUTING. 5º Semestre Sistemas de Informação. Bruno Ricardo Sant Anna. Fábio Quirino Queiroz. Jorge Antônio Bonfim

CLOUD COMPUTING. 5º Semestre Sistemas de Informação. Bruno Ricardo Sant Anna. Fábio Quirino Queiroz. Jorge Antônio Bonfim CLOUD COMPUTING 5º Semestre Sistemas de Informação Bruno Ricardo Sant Anna Fábio Quirino Queiroz Jorge Antônio Bonfim CLOUD COMPUTING Virtualização TI Verde Conceitos com NIST Exemplos de uso Revolução

Leia mais

Cisco Intelligent Automation for Cloud

Cisco Intelligent Automation for Cloud Dados técnicos do produto Cisco Intelligent Automation for Cloud Os primeiros a adotarem serviços com base em nuvem buscavam uma economia de custo maior que a virtualização e abstração de servidores podiam

Leia mais

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública chaves para o gerenciamento de serviços efetivo agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução: modelos de

Leia mais

IBM System Storage. Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM

IBM System Storage. Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM IBM System Storage Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM As organizações sempre se esforçaram para gerenciar o crescimento exponencial de informações

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Web2Doctors: Saúde Fora da Caixa

Web2Doctors: Saúde Fora da Caixa Com uma interface intuitiva feita com recursos da Web 2.0, pela qual se acessa um Prontuário Eletrônico do Paciente configurável com um workflow para todos os departamentos de uma clínica ou hospital,

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade O real valor do backup em nuvem Cloud Backup Seja nas pequenas, médias ou grandes empresas, realizar backups é uma

Leia mais

Segurança na Web: Proteja seus dados na nuvem

Segurança na Web: Proteja seus dados na nuvem White paper Segurança na Web: Proteja seus dados na nuvem Resumo Sabemos que as equipes de segurança não podem estar em todos os locais, mas o cenário atual exige que as empresas estejam prontas para proteger

Leia mais

Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem. Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem

Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem. Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 1 C A P Í T U L O 1 7 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 2 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup ATIVAS encerra o ano como a empresa que mais cresceu no mercado brasileiro de serviços de TI ATIVAS é formalmente apresentada ao mercado CEMIG Telecom adquire

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento de ativos de software com o CA IT Asset Manager como posso administrar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? agility made possible

Leia mais

A Plataforma para uma Nova Era. Copyright 2013 EMC Corporation. Todos os direitos reservados.

A Plataforma para uma Nova Era. Copyright 2013 EMC Corporation. Todos os direitos reservados. A Plataforma para uma Nova Era 2 3 Se sua empresa é como todas as outras, vocês não estão preparados 80% destes dados são desestruturados O volume de dados é imenso, complexo e muito desorganizado para

Leia mais

Descrição geral da solução. Eleve o nível de eficiência de seu data center HPE Helion CloudSystem

Descrição geral da solução. Eleve o nível de eficiência de seu data center HPE Helion CloudSystem Descrição geral da solução Eleve o nível de eficiência de seu data center HPE Helion CloudSystem Eleve o nível de eficiência de seu data center Página 2 O que é o HPE Helion HPE Helion é o portfólio de

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 08 Alternativas de Investimento em TI Fábricas de software, Softwarehouses, Virtualização, Computação em Nuvem Datacenter Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil

Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil Posicionando-se para o futuro da computação em nuvem no Brasil A parceria estratégica global estabelecida entre a Capgemini e a EMC acelera o desenvolvimento e o fornecimento de soluções de última geração

Leia mais

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas

A Intel espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Microsoft Office System Estudo de caso da solução do cliente A espera uma redução de 20% nos custos de audioconferências com solução de comunicações unificadas Visão geral País ou região: Estados Unidos

Leia mais

Construa seu ambiente escalável de armazenamento sobre uma base dinâmica da família IBM Storwize

Construa seu ambiente escalável de armazenamento sobre uma base dinâmica da família IBM Storwize IBM Systems and Technology Junho de 2013 Construa seu ambiente escalável de armazenamento sobre uma base dinâmica da família IBM Storwize A família IBM Storwize auxilia na entrega do que você precisa de

Leia mais

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária Publicação: 7 de dezembro de 2009 A Amazon Web Services (AWS) oferece a empresas de todos os tamanhos serviços de rede

Leia mais

Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904

Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SUSTENTABILIDADE EM COMPUTAÇÃO EM NUVEM: IMPLANTAÇÃO DE UMA INFRAESTRUTURA EUCALYPTUS E DESENVOLVIMENTO

Leia mais