Correio. Odontologia conquista espaço nos hospitais. LEIA ainda: Págs. 10 e 11

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Correio. Odontologia conquista espaço nos hospitais. LEIA ainda: Págs. 10 e 11"

Transcrição

1 Correio - Nº 284 Odontologia conquista espaço nos hospitais Projeto de Lei que torna obrigatória a presença de cirurgiões-dentistas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e demais instituições públicas e privadas que mantenham pacientes sob regime de internação, em médios e grandes hospitais do Brasil, foi aprovado por unanimidade pela Comissão de Seguridade Social e Família CSSF da Câmara Federal dos Deputados. De autoria do deputado federal Neilton Mulim (PR), o PL 2.776/2008 agora segue para aprovação do Senado e depois para sanção da presidente Dilma. A votação ocorrida dia 18 de abril foi acompanhada de perto por entidades odontológicas e médicas que reivindicam a medida. A coordenadora do Departamento de Odontologia Hospitalar da ABO-MG, Fernanda Fonseca, comemora o resultado: Com a criação da lei, a Odontologia Hospitalar passará a fazer parte da rotina diária de cuidado aos pacientes internados. Vários estudos mostram que cuidados odontológicos a esses pacientes podem, inclusive, reduzir a necessidade de uso de antibióticos e o tempo de internação, diz. Págs. 10 e 11 LEIA ainda: VIII Encontro de Periodontia Professor Juarez Corrêa da Silveira será em setembro Pág. 5 Dentistas precisam estar atentos às responsabilidades e atribuições de TSBs e ASBs, conforme a lei Pág. 7 Confira a programação da UniABO, que inclui cursos de especialização com certificação do CFO Págs. 12 e 13

2 2 DIRETORIA - GESTÃO Presidente Lívio de Barros Silveira Vice-Presidente Gerdal Roberto de Sousa Secretária Geral Licínia Maria Souza Pires do Rio Primeiro Secretário Edmar de Figueiredo Brito Segunda Secretária Beatriz de Souza Araújo Barros Terceira Secretária Dulcinéa Dirce Salgado Mattar Primeiro Diretor Financeiro Eucide Souza Segundo Diretor Financeiro Leandro Medeiros dos Santos CONSELHO DELIBERATIVO (Membros efetivos) Humberto Corrêa de Almeida Jayme Reis Ferracioli Lucindo Elmar de Castro Oswaldo Costa Filho Eduardo Borges Neiva Ferro Luiz Carlos Torres Martins Robertson Wagner Carvalho Batista MEMBROS SUPLENTES Luis Flávio de Souza Coelho Rodrigo Cassini Marques CONSELHO FISCAL (Membros efetivos) Dann Robert Jorge Saff Fernando Antônio Fonseca José Eustáquio da Costa MEMBROS SUPLENTES Carlos Roberto Martins Leandro Napier de Souza Telma Campos Medeiros Lorentz JORNALISTA RESPONSÁVEL Kenia Chieppe - MG JP REPÓRTER Lilian Lobato JP PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Cristina Maia Editorial A ABO e os avanços da Odontologia A prática odontológica contemporânea, baseada no conceito ampliado de saúde como qualidade de vida, bem como o aprimoramento de materiais e técnicas possibilitou considerável aumento no índice de sucesso dos trabalhos odontológicos. As mudanças na conceituação de saúde ocorridas nos últimos 40 anos levaram à concepção moderna de promoção de saúde, em que saúde reflete todo o bem estar humano e uma vida repleta de qualidade. O conceito de saúde tem íntima relação com qualidade de vida e esse com o conceito de saúde bucal. Para que o indivíduo seja tratado em sua plenitude, o relacionamento entre saúde bucal e qualidade de vida deve ser restabelecido. Nesse contexto, a Odontologia passa um momento de transformações em que é fundamental o trabalho com uma equipe multidisciplinar para proporcionar os completos bemestares físico, emocional, mental e social do individuo. É fundamental a interação da Odontologia com a equipe multidisciplinar de atenção ao paciente. Para isso, o cirurgiãodentista tem que ampliar os conhecimentos e estar preparado para compor as equipes de assistência integral. Juntamente com os avanços da biotecnologia que permitem hoje, aos profissionais realizarem uma Odontologia de eleição, estamos agora presenciando a formalização de leis que os conduzem ao maior aprendizado dentro desse contexto multidisciplinar. A Odontologia Hospitalar é um exemplo. O Projeto de Lei 2.776/2008, de autoria do deputado federal Neilton Mulim (PR), aprovado por unanimidade pela Comissão de Seguridade Social e Família CSSF, da Câmara Federal dos Deputados em 18 de abril, torna obrigatória a presença de cirurgiões-dentistas nas Unidades de Diretores: O vice-presidente da ABO-MG, Gerdal Roberto de Souza, formou-se na Faculdade de Odontologia da Universidade de Itaúna, e não na UFMG, conforme publicado na edição 283, página 12. A 2ª secretária, dra. Beatriz Souza Araújo Barros, e o 2º diretor financeiro, Leandro Medeiros dos Santos, graduaram-se pela PUC Minas, e não pela UFMG, conforme publicado também na edição 283, página 13. Assprom: O nome correto da chefe de Divisão da Assprom é Cláudia Furtado (edição 283, página 7, Assprom e ABO-MG renovam parceria para qualificar jovens por meio do Curso de ASB ). Terapia Intensiva (UTI) e demais instituições públicas e privadas que mantenham pacientes, sob regime de internação, em médios e grandes hospitais do Brasil. O projeto de Lei 422/2007, de autoria do deputado federal Dr. Grilo, que obriga as grandes empresas a manterem serviços especializados em Odontologia do Trabalho foi aprovado, em forma de substitutivo, na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara Federal, no dia 16 de maio. A ABO-MG, com visão futurista, foi pioneira com a criação do Departamento de Odontogeriatria em 1999, abrindo as portas da Odontologia para a multidisciplinalidade. Hoje, com o Departamento de Odontologia Hospitalar, colabora para formação de profissionais capacitados para integração das equipes multidisciplinares. Nesse contexto, a Associação reafirma os propósitos e o compromisso com os associados de promover educação continuada e permanente em saúde bucal, bem como manter o Correio ABO como veículo de informação e comunicação. Esse é apenas o primeiro passo para que a entidade contribua na resolução dos problemas orais e chegue aos cuidados necessários à saúde integral de nossos pacientes. COLABORADORES Janaína Souza Israel de Melo Walquíria Guimarães PUBLICIDADE ABO-MG (31) IMPRESSÃO RC Editora TIRAGEM exemplares INTERNET DISTRIBUIÇÃO GRATUITA O CORREIO ABO é uma publicação bimestral da Associação Brasileira de Odontologia - Seção Minas Gerais. Artigos assinados são de responsabilidade dos autores. É permitida a reprodução de qualquer texto, no todo ou em partes, desde que citada a fonte. A ABO-MG não se responsabiliza pelos serviços e produtos dos anunciantes, sujeitos às normas de mercado e do Código de Defesa do Consumidor.

3 Política Comissão de Saúde da Assembleia apoia PEC em prol da Odontologia A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais decidiu enviar moção de apoio ao movimento dos cirurgiões-dentistas em favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 74/2011, que tramita na Câmara dos Deputados e cria a carreira de cirurgião-dentista de Estado. Em Audiência Pública realizada dia 18 de abril, a pedido do deputado Luiz Henrique Maia Santiago, inúmeros profissionais e lideranças de entidades da categoria odontológica conclamaram os colegas a se mobilizarem pela aprovação da emenda. O deputado federal Mendonça Prado, um dos autores da PEC, participou da reunião, ao lado dos parlamentares Geraldo Thadeu e Dr. Grilo, que manifestaram apoio irrestrito à proposta e destacaram a necessidade de muita mobilização, pressão e união da categoria. Presentes à reunião, os presidentes da ABO-MG, dr. Lívio de Barros Silveira, do CRO-MG, dr. Arnaldo Garrocho, e da ABO Nacional, dr. Newton Miranda, foram unânimes em afirmar que a emenda vai beneficiar não somente os dentistas, mas toda a população brasileira. A moção de apoio será encaminhada à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, onde a PEC, de autoria dos deputados federais Mendonça Prado e Ronaldo Caiado, já recebeu parecer favorável da relatoria. O objetivo da PEC, segundo explicou o autor, é dar à carreira de Estado dos cirurgiões-dentistas tratamento similar ao que é conferido às carreiras jurídicas, com piso salarial equivalente, bem como progressão e promoção na carreira. O deputado Luiz Henrique destacou a qualidade do trabalho dos dentistas brasileiros, ressaltando que o País detém 20% dos cirurgiõesdentistas de todo o mundo, aproximadamente 220 mil profissionais. Ele fez um apelo à ABO Nacional no sentido de replicar reuniões e audiências públicas em todos os Estados com objetivo de mobilizar a categoria em favor da aprovação da proposta de criação da carreira de Estado de cirurgião-dentista. Em sua fala, o deputado Luiz Henrique convocou toda a categoria para acompanhar de perto a votação da emenda federal e de sua emenda 2745/11, que cria a carreira de cirurgião-dentista no Estado Iniciativa reconhecida Aproveitando a presença em Belo Horizonte do deputado federal Mendonça Prado, um dos autores da PEC 74/2011, as três principais entidades da classe odontológica de Minas ABO-MG, CRO-MG e Somge entregaram uma placa em homenagem ao parlamentar, cumprimentando-o pela iniciativa, após a audiência pública na ALEMG. Na foto (da esq. para dir): deputado estadual Luiz Henrique; dr. Arnaldo Garrocho, presidente do CRO- MG; deputado Mendonça Prado; dr. Lívio Silveira, presidente da ABO-MG; e dr. Eduardo Gomide, diretor do Somge. O deputado estadual Luiz Henrique, que é cirurgião-dentista, solicitou a audiência pública para discutir a PEC Foto: ALMG/Lia Priscila de Minas Gerais. A ABO-MG agradece ainda a cordialidade do deputado estadual Carlos Mosconi, presidente de Comissão de Saúde da Assembléia, que vem tratando com muito respeito as reivindicações da classe odontológica. Projeto de Lei cria serviços de Odontologia nas empresas Projeto de Lei que obriga as grandes empresas a manterem serviços especializados em Odontologia do Trabalho foi aprovado, em forma de substitutivo, na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara Federal, no dia 16 de maio. O PL 422/2007, de autoria do deputado federal Dr. Grilo (foto), pretende garantir a saúde bucal dos trabalhadores por meio de exames odontológicos periódicos. No entanto, é facultativo para as pequenas e médias empresas. Ainda de acordo com o texto, o exame odontológico deverá ser feito periodicamente, por conta do empregador, e também na admissão e na demissão, assim como já ocorre atualmente com o exame médico. Além disso, o PL altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT Decreto-Lei 5.452/43), exigindo que as empresas mantenham serviços especializados em Odontologia do Trabalho, de acordo com normas a serem fixadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Na avaliação do deputado Dr. Grilo, essa foi uma grande vitória para a Odontologia brasileira, pois serão criadas várias vagas para os profissionais da Odontologia do Trabalho. As empresas também se beneficiam com a medida, pois os transtornos bucais estão entre principais causas de falta e acidentes de trabalho. E os trabalhadores têm agora mais uma oportunidade de cuidar da saúde bucal. 3

4 4 Odontonews Diretora da ABO-MG é destaque no XVI prêmio Troféu Mulher Influente Em mais uma noite de glamour, o Jornal MG Turismo, do jornalista Antônio Claret Guerra, comemorou 27 anos em grande estilo, no Hotel Mercure BH, e fez a entrega do XXII Prêmio MG Turismo e o XVI Troféu Mulher Influente do Brasil, dia 7 de maio. Dentre as várias personalidades homenageadas, avaliadas por uma comissão especial durante o ano de 2011, destaque para a 3ª secretária da ABO-MG, professora e escritora Dulcinéa Dirce Salgado Mattar, referência da capital mineira na área de Odontologia. Cirurgiã-dentista e Odontogeriatra, ela é proprietária e dirigente do Hotel Geriátrico Residencial Harmonia e voluntária em diversas atividades sociais para promoção e desenvolvimento da terceira idade. Participaram da premiação diversas autoridades civis, políticas e militares, e empreendedores de vários segmentos. Na categoria Turismo Internacional, vale ressaltar a presença ilustre de Felipe Vaurs, do Elegância Hotels e membro do Sterling Design Group, de Paris-França, que, em suas palavras, ressaltou a importância do evento, agradeceu a hospitalidade do povo mineiro e enfatizou a importância da cidade de Belo Horizonte para o país e para o mundo. (Colaborou: jornalista Flávio Pereira) P rata da Casa Uma carreira de sucesso Crescimento pessoal e profissional. Isso é o que Bianca Martins, hoje gerente Financeiro e Pessoal da ABO-MG, diz ter alcançado nos últimos 20 anos. Trabalhando na entidade desde fevereiro de 1992, ela foi contratada como auxiliar de escritório e, após ser promovida a assistente, tornou-se gerente da área. Já passei por muitas diretorias nesses 20 anos, não sei precisar quantas. Mas cada gestão teve uma característica marcante e todas, de alguma forma, contribuíram para o crescimento da entidade e dos profissionais que nela trabalham, afirma. Casada e mãe de duas meninas Taynara e Gabriela nas horas vagas Bianca faz questão de realizar programas com a família. Na rotina diária, não abre mão de praticar atividade física: faz Pilates e gosta de uma boa caminhada. Viajar também é um dos prazeres de Bianca, sobretudo para o litoral do Brasil. Adoro praias e meu sonho é conhecer Fernando de Noronha, conta. Os planos para sua vida são simples, mas preciosos: proporcionar uma boa educação para as filhas e realizar um bom trabalho na ABO-MG. Dulcinéa Mattar recebeu o prêmio em noite de glamour no Mercure BH Iniciando um novo momento, o Correio ABO está aberto para sugestões, comentários, propostas e novidades. Escreva sua mensagem à redação e enriqueça o jornal com suas ideias: A ABO-MG agradece, desde já, sua participação para melhorar ainda mais nossa comunicação. Bianca Martins trabalha há 20 anos na Associação

5 Eventos 5 Encontro de Periodontia é oportunidade de atualização Professores de renome nacional e internacional estarão presentes no VIII Encontro de Periodontia Professor Juarez Corrêa da Silveira, que acontece nos dias 21 e 22 de setembro, no Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte. A realização é da ABO-MG, com apoio da Sociedade Brasileira de Periodontologia Sobrape e do CRO-MG. O evento, realizado a cada dois anos, é uma oportunidade ímpar de atualização científica, bem como momento de encontrar amigos e colegas, clínicos e especialistas de diversas regiões do Brasil. Para esta edição, nomes importantes já estão confirmados como é o caso do professor Cassiano Juchenbecker Rösing, periodontista com pósdoutorado na Universidade de Oslo; dr. Cesário Antonio Duarte, doutor em Periodontia; dr. Enilson Antonio Sallum, com pós-doutorado na Universidade do Texas; dr. Ricardo Guimarães Fischer, mestre e doutor em Periodontia pela Universidade de Lund, na Suécia; dr. Sérgio Kahn, mestre e doutor em Odontologia, com ênfase em Periodontia; e dra. Sheila Cavalca Cortelli, mestre em Odontologia (subárea Periodontia) e doutora em Biopatologia Bucal. A oitava edição também será presidida por Joaquim Resende, presidente da Sobrape. Estamos elaborando uma programação especial, com professores de destaque nacional e internacional da Periodontia e da Implantodontia, sempre com o objetivo de proporcionar aos participantes o que há de mais atualizado na área científica, garante. O homenageado Juarez Corrêa da Silveira foi professor titular da cadeira de Anatomia Patológica da UFMG, presidente da SOBRAPE por dois mandatos, membro da Academia Brasileira de Odontologia na qual ocupava a cadeira nº 1 e é patrono da cadeira 45 da Academia Mineira de Odontologia. Presidiu a ABO- MG por duas vezes e faleceu em 2 Comissão Organizadora Presidente: dr. Joaquim Resende Secretário Geral: dr. Lívio de Barros Silveira Tesoureiro: dr. Eucide Souza de novembro de 1997, quando exercia o segundo mandato à frente da Associação. Sobre esse evento, o presidente da ABO-MG, Lívio de Barros Silveira, filho do professor Juarez, guarda com carinho na memória a realização da primeira edição, em 1998, no primeiro ano do falecimento de seu pai. O sucesso permitiu que o Encontro se perpetuasse até hoje no calendário da ABO-MG e da SOBRAPE. Na época, tivemos a oportunidade de reunir uma Comissão Organizadora competente, que tornou possível sua realização, afirma. Comissão Científica Coordenadora: dra. Alcione Maria Soares Dutra de Oliveira Membros: dr. Fernando de Oliveira Costa e dr. José Eustáquio da Costa Comissão Comercial e Divulgação: dr. Gerdal Roberto Souza Comissão de Recepção: dra. Telma Campos Medeiros Lorentz e dra. Thais Ribeiral Vieira Comissão de Relações Públicas: dra. Carolina Ferreira Franco e dr. Luis Otávio de Miranda Cota A Academia Mineira de Odontologia (AMO) realizou a cerimônia de posse de cinco membros titulares, em Belo Horizonte, no dia 24 de março. Dentre eles, dr. Carlos Augusto Jayme Machado e dr. Henrique Pretti, ex-presidente e ex-vice-presidente da ABO- MG, respectivamente, ambos na gestão Também foram empossados: dr. Antônio Queiroz AMO empossa membros titulares (Ubá), dr. Elton Gonçalves Zenóbio (Belo Horizonte) e dr. Luiz Antônio Alves (Pouso Alegre). A solenidade foi realizada na Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas). Especializado em Dentística Restauradora, dr. Carlos Augusto Jayme Machado formou-se na PUC Minas em Foi presidente da ABO Contagem em duas gestões ( e ), segundo diretor financeiro da ABO-MG ( ), vice-presidente da ABO-MG ( ), secretário geral e vice-presidente do CORE Conselho das Regionais ( e ). Formado em Odontologia também pela PUC Minas, em 1985, dr. Henrique Pretti foi vice-presidente da ABO-MG e diretor da UniABO (antiga EAP) durante a gestão Mestre em Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares (FOB-USP), foi professor da PUC Minas, é professor na Faculdade de Odontologia UFMG graduação e cursos de Aperfeiçoamento e Especialização em Ortodontia e doutorando na UFMG a partir de Coordenador do Curso de Especialização em Ortodontia da ABO-MG nas Turmas I e II (2000 e 2002). Acadêmicos reuniram-se em Belo Horizonte, dia 24 de março

6 6 Odontonews ABO-MG se faz presente na Campanha da Fraternidade em Esmeraldas Com um evento diferenciado, que contemplou a saúde bucal e teve a participação da ABO-MG, a cidade de Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, realizou a abertura da Campanha da Fraternidade Como o tema é Fraternidade e Saúde Pública, o evento, que reuniu aproximadamente 200 pessoas (foto), procurou conscientizar as crianças e os pais da importância de cuidar do corpo e da higiene bucal, bem como do sorriso e do acolhimento. De acordo a secretária geral da ABO-MG, dra. Licínia Pires do Rio, homenageada durante o evento, a iniciativa teve como tema Sorriso e Saúde Bucal e foi uma oportunidade de orientar a comunidade com relação aos cuidados com a cavidade oral. A ação mostra a responsabilidade social da ABO-MG e a nossa missão de cidadania, ressalta. A ABO-MG contribuiu para o sucesso da ação e doou material educativo, livretos, assim como jogos instrutivos de saúde bucal para as crianças. Segundo dra. Licínia, a Associação está empenhada em realizar ações em parceria com entidades sérias, que queiram realizar um trabalho para melhoria da qualidade de vida da população. Ela ressalta que a atual gestão da ABO-MG privilegia a função social da Associação e sua utilidade pública. Parceria entre Vogon Corretora e TGL Brasil beneficia associados Diante da correria do dia a dia, muitas vezes o profissional não tem tempo livre para informar-se sobre o mercado segurador e seus benefícios. Além disso, acaba sofrendo com o grande assédio das instituições financeiras e corretores oferecendo diversos tipos de seguros e benefícios que, em alguns casos, não irão atender a real necessidade do profissional. Pensando nisso, a ABO-MG firmou parceria com a Vogon Corretora e TGL Brasil Insurance para implantação da Consultoria em Seguros e Benefícios ABO-MG. A principal vantagem para o associado é ter à sua disposição uma consultoria pessoal com foco no atendimento às suas necessidades junto ao mercado de seguros e benefícios (Previdência Privada/Seguro Saúde/Seguros de Vida/Produtos Financeiros). Segundo o diretor da TGL, Rogério Araújo, o objetivo da parceria é disponibilizar ao associado uma equipe de consultores qualificada que filtre todas as opções do mercado. Ao final, a empresa poderá apresentar soluções de acordo com as particularidades requisitadas, de forma personalizada. Disponibilizamos também a Consultoria Previdenciária, que levantará a situação do associado junto à previdência social, com contagem de tempo para aposentadoria, levantamento de débitos, créditos, expectativa de valores e prazos, bem como outros benefícios. Já a Consultoria Tributária visa proporcionar tranquilidade e segurança ao dentista em sua relação com a Receita Federal, explica Araújo. Os interessados nas consultorias podem procurar o ponto de apoio da TGL Brasil Insurance na ABO-MG. Para a Consultoria Previdenciária, o associado deve entrar em contato diretamente com a TGL pelos telefones (31) / / Música na Odontologia Já dizia o ditado: Quem canta, os males espanta. E com a implantodontista dra. Isabela Stehling Boaventura Loes (foto), a música e o sonho de cantar contribuem diariamente para a sua vida. Tanto, que ela acaba de lançar o seu segundo CD, Deus em mim. Sempre gostei de música, de tocar e cantar. Comecei com o piano aos 9 anos. Estudei na Fundação Artística e sempre estava presente nas rodinhas de músicas em festas. Em 2005, comecei a cantar como voluntária na paróquia do Belvedere e juntamente com essa nova caminhada nasceram as minhas primeiras composições. O desejo de gravar um CD surgiu pela cobrança carinhosa das pessoas, que demonstravam querer ter as músicas para ouvir, relembra Isabela. Ela conta que em dezembro de 2009 lançou o primeiro CD, Teu Refúgio. E após um momento de mais maturidade decidiu colocar em prática o novo trabalho. O segundo CD, de acordo com ela, traz músicas que falam do amor, perdão e do encontro com o divino. Para Isabela, que é casada e mãe de dois filhos, é possível conciliar a profissão com a música. Aliás, hoje não consigo separar a Isabela dentista da Isabela cantora. Uso a espiritualidade em todos os momentos da minha vida, principalmente no meu consultório, em que tenho a oportunidade de estar em contato direto com as pessoas. Posso dar algo além do que cuidar da saúde bucal, diz. Isabela já faz planos para um novo CD, mas o momento é de colher os frutos do trabalho recente. Os interessados podem adquiri-lo nas Paulinas, Lojas Mãe da Igreja e na Paróquia Nossa Senhora Rainha, no Belvedere (BH).

7 Equipe Auxiliar 7 Lei que regulamenta as profissões de TSB e ASB precisa ser mais conhecida Regulamentadas em 24 de dezembro de 2008, quando foi sancionada a Lei n /2008, as profissões de Técnico em Saúde Bucal (TSB) e Auxiliar em Saúde Bucal (ASB) têm papel fundamental na rotina diária do cirurgião-dentista. Entretanto, antes de exercer suas responsabilidades, TSB e ASB são obrigados a se registrar no Conselho Federal de Odontologia (CFO) e a se inscrever no Conselho Regional de Odontologia (CRO). Muitas são as tarefas de ambos os profissionais, mas vale ressaltar as principais funções. Compete ao TSB, sempre sob a supervisão do cirurgiãodentista, participar do treinamento e capacitação de ASB e de agentes multiplicadores das ações de promoção à saúde; participar das ações educativas atuando na promoção da saúde e na prevenção das doenças bucais; parti- D ica segura Leonardo Candido - Advogado Consultoria Previdenciária A Previdência Social é o seguro que substitui a renda do contribuinte quando este perde sua capacidade de trabalho em função de doença, acidente de trabalho, velhice, maternidade, morte ou reclusão, sendo beneficiário o próprio segurado ou seus dependentes. Nosso trabalho consiste em levantar todas as informações junto ao INSS, organizá-las no sentido de identificar quaisquer irregularidades, além de calcular com exatidão a contagem de tempo para sua aposentadoria e realizar a Revisão de Benefício. Saber qual é a sua atual situação junto à Previdência Social é o primeiro passo para o correto planejamento de sua futura aposentadoria. A avaliação é composta por: Informação de Falhas nos recolhimentos; Levantamento de créditos existentes - contribuições acima do teto máximo; Contagem de tempo; Diversidade de benefícios disponíveis e o os caminhos para estar apto a recebê-los. No que se refere ao odontólogo, este tem direito com enquadramento automático pela comprovação do exercício da atividade desenvolvida até 28 de abril de 1995, pois até esta data não era exigido a apresentação de laudos ou formulários para a comprovação de condições de trabalho prejudiciais a saúde ou a sua integridade física, e sim a comprovação do exercício da atividade, com a consequente exposição a agentes nocivos, tais como manipular material infecto-contagiante e radiações ionizantes, isto quando examina os dentes e a cavidade bucal, por via indireta (utilizando aparelhos) ou, por via direta, para verificar a presença de cáries e outras afecções, ou, ainda, pelo ruído do motor, pela postura da cervical ou de toda a coluna vertebral ao se fazer uma restauração, dentre outras inúmeras situações que caracterizam a atividade como insalubre. Esta verificação e requisitos para o enquadramento são apontados no relatório apresentado, situação que concede ao profissional acréscimo em sua contagem de tempo, abreviando a aposentadoria. Portanto, solicite-nos uma visita: (31) ou e acesse (31) ou TSBs e ASBs contribuem para o bom trabalho dos dentistas cipar na realização de levantamentos e estudos epidemiológicos, exceto na categoria de examinador. O profissional ainda deve ensinar técnicas de higiene bucal e realizar a prevenção das doenças bucais por meio da aplicação tópica do flúor; fazer a remoção do biofilme; supervisionar o trabalho dos ASBs; inserir e distribuir no preparo cavitário materiais odontológicos na restauração dentária direta, vedado o uso de materiais e instrumentos não indicados pelo cirurgião-dentista; proceder à limpeza e à anti-sepsia do campo operatório, antes e após atos cirúrgicos, inclusive em ambientes hospitalares; remover suturas; aplicar medidas de biossegurança no armazenamento, manuseio e descarte de produtos e resíduos odontológicos; realizar isolamento do campo operatório; exercer todas as competências no âmbito hospitalar, bem como instrumentar o cirurgião-dentista em ambientes clínicos e hospitalares. É vedado ao Técnico em Saúde Bucal exercer a atividade de forma autônoma; prestar assistência direta ou indireta ao paciente, sem a indispensável supervisão do cirurgião-dentista; realizar, na cavidade bucal do paciente, procedimentos não discriminados na lei; e fazer propaganda de seus serviços, exceto em revistas, jornais e folhetos especializados da área odontológica. ASB Já o ASB, sempre sob a supervisão do cirurgião-dentista ou do TSB, deve organizar e executar atividades de higiene bucal; processar filme radiográfico; preparar o paciente para o atendimento; auxiliar e instrumentar os profissionais nas intervenções clínicas, inclusive em ambientes hospitalares; manipular materiais de uso odontológico; selecionar moldeiras; preparar modelos em gesso; registrar dados e participar da análise das informações relacionadas ao controle administrativo em saúde bucal; Além disso, o profissional precisa fazer a limpeza, assepsia, desinfeção e esterilização do instrumental, equipamentos odontológicos e do ambiente de trabalho; realizar o acolhimento do paciente nos serviços de saúde bucal; aplicar medidas de biossegurança no armazenamento, transporte, manuseio e descarte de produtos e resíduos odontológicos; desenvolver ações de promoção da saúde e prevenção de riscos ambientais e sanitários; realizar em equipe levantamento de necessidades em saúde bucal; e adotar medidas de biossegurança no intuito de controlar possíveis infecções. O ASB também está vetado de exercer a atividade de forma autônoma; prestar assistência, direta ou indiretamente, a paciente, sem a indispensável supervisão do cirurgião-dentista ou do TSB; realizar, na cavidade bucal do paciente, procedimentos não discriminados na norma; e fazer propaganda de seus serviços, mesmo em revistas, jornais ou folhetos especializados da área odontológica.

8 8 Regionais Novas diretorias chegam às Regionais da ABO-MG Várias Regionais empossaram novas diretorias no primeiro quadrimestre deste ano para o mandato Muitos são os desafios, objetivos e expectativas. Em Uberaba, a solenidade de posse foi realizada em 13 de abril e reuniu 300 convidados. Na ocasião, foi lançado o livro ABO - Regional Uberaba - Pioneirismo e Liderança, da historiadora Marta Zednik de Casanova, que aborda os 50 anos da entidade. Durante a cerimônia, dr. Ricardo de Oliveira Coelho assumiu a presidência em substituição ao dr. Eduardo Borges Neiva Ferro. Meu ingresso na ABO se deu em 2000, ainda recém-formado. Quero agradecer ao presidente Eduardo Ferro pela confiança depositada para comandar os destinos dessa grande entidade. Aos colegas que aceitaram o convite para estarmos juntos na diretoria, convoco todos ao trabalho para tornar a ABO mais forte e útil à comunidade. Vamos dar início às obras da nova sede e também promover mudanças no estatuto, disse dr. Ricardo. O presidente da ABO-MG, dr. Lívio de Barros Silveira, prestigiou a posse da nova diretoria e afirmou, em seu discurso: Vejo aqui uma diretoria jovem e com desejo grande de trabalho. Os jovens são movidos por desafios e tenho certeza que essa diretoria do companheiro Ricardo Coelho estará fortalecendo a classe odontológica nos mais diferentes níveis. Quem se aproxima da ABO jamais a deixa, destacou. Já em Ubá, a solenidade de posse foi realizada em 26 de abril, em um coquetel no Buffet Vila Santo Antônio, para cerca de 100 pessoas. Dr. Bruno Feital Fusaro, novo presidente da entidade, tem boas expectativas para o mandato. Segundo ele, que preza por manter o diálogo com as autoridades municipais e autarquias, a relação estreita com a ABO Nacional e com o CRO-MG tende a contribuir para o futuro da Regional. Essas entidades estão sempre nos apoiando. Portanto, estamos de portas abertas para discutir as melhorias em saúde bucal do município. Queremos trabalhar para os associados e cirurgiões-dentistas de Ubá e região, destaca. O principal objetivo do dr. Fusaro é atender os anseios dos dentistas e fazer com que eles estejam mais presentes no dia a dia da ABO. A ideia é aproximar-se do associado para entender melhor suas dificuldades e necessidades. Na agenda de eventos da Regional está previsto o jantar de comemoração do Dia do Dentista, palestras sobre diversos assuntos de interesse da categoria e ainda a 5ª Jornada Odontológica, com professores de renome nacional. Hoje a ABO Ubá reúne 85 associados, mas o intuito é trabalhar para aumentar esse número. Ainda segundo dr. Bruno Fusaro, a entidade fez uma pesquisa de opinião com os associados para entender melhor suas demandas. O levantamento ainda não foi finalizado, mas até o momento a maior necessidade é de realização de cursos e palestras. A nova gestão da Regional Patos de Minas tomou posse em 23 de abril, na sede da ABO do município. Anteriormente, em 13 de março, nova diretoria assumiu a Regional Sete Lagoas. Composição das novas diretorias ABO Uberaba Presidente: dr. Ricardo de Oliveira Coelho Vice-presidente: dra. Célia Cristina R. P. Ferro Secretário geral: dr. Maurício Ferreira 1 Secretária: dra. Maria Cristina Stival 2 Secretária: dra. Luciana Pimenta Nóbrega 1 Tesoureiro: dr. Marcellus Tonelli 2 Tesoureiro: dr. Gustavo Corrêa Salge Diretor de patrimônio: dr. Ronald Carvalho da Silva Orador oficial: dr. Christiano Marinho Corrêa Bibliotecária: dra. Alexsandra Fernanda Silva Sene Conselho consultivo: dr. Paulo Osmar Severino, dr. José Renato Cação Pereira e dr. Roosevelt Carvalho da Silva Suplentes consultivos: dr. Noraldino Alves de Melo, dr. Wilson Pegorer da Cruz e dr. Luiz Ronaldo Barbosa Conselho fiscal: dr. Eduardo Borges Neiva Ferro, dra. Cristina de Moraes Dib, dr. Reinaldo de Oliveira, dr. José Maurício Lamêgo Goulard, dr. Cassiano Campos Barbosa e dr. Gustavo Sivieri de Araújo Departamento de Esportes: dr. Edilson Sunaho Maeda, dr. Julio Carlos Finholdt Shimaru, dr. Luiz Carlos de Souza e dr. Ricardo Severino Lançamento do livro foi destaque na posse em Uberaba ABO Sete Lagoas Presidente: dr. Antônio Moreira Santos Vice-presidente: dra. Eliana Maria Lacerda Tolentino Secretário geral: dr. Fernando Antônio Borges Primeira secretária: dra. Maria Nilma Nassau Costa Primeira diretora financeira: dra. Sônia Maria Gonçalves França Segunda diretora financeira: dra. Wânia Dias Baracho Diretora social: dra. Kênia Martins Moscardini Diretora científica: dra. Adriana Vieira Martins Conselho Fiscal: dr. Jefferson da Cruz Silva, dr. Juliano Liboreiro Avelar e dra. Andréa Maria Duarte Cardoso

9 Regionais 9 ABO Ubá Presidente: dr. Bruno Feital Fusaro Vice-presidente: dr. Paulo Emílio Pinheiro Secretária: dra. Lívia Néri M.de Oliveira Secretária adjunta: dra. Flávia M.da Costa Tesoureiro: dr. Guilherme Marcelo de Andrade Conselho fiscal: dr. Ricardo Caruso Filho, dr. Marcelo Ferreira Carvalho e dr. Alex Oliveira Papa Diretora de comunição e marketing: dra. Edivânia de Cássia L.Valente Diretor de relaçãoes institucionais: dr. Antônio Queiroz Diretor de convênios, credenciamentos e saúde pública: dr. Antônio Queiroz Júnior Diretores sociais: dra. Rosalva Souza Parma, dr. Luiz Cândido Martins e dra. Letícia Fernandes Alves Diretores de esportes: dr. Marcus Vinícius Ruela, dr. Abílio José da Costa Diretor jurídico: dr. Carlos Henrique Theodoro Batista ABO Patos de Minas Presidente: dr. Douglas Magalhães de Paula Vice-presidente: dr. Cássio Tavares Pontes Primeiro secretário: dr. Leonardo Gontijo Matos Segundo secretário: dr. Márcio Miranda Abdala Primeiro diretor financeiro: dra. Dercy Machado da Silveira Segundo diretor financeiro: dr. Gustavo de Paula Muller Garcia Bibliotecário: dr. Marcos Bilharinho Mendonça Presidente da Comissão Científica: dr. Joaquim César Melo Fernandes Presidente da Comissão Social: dra. Erika Ferreira Hamala, dra. Renata Coelho de Queiroz, dra. Cristiane de Sousa Alves e dr. Vitorino Domingos Neto Presidente da Comissão Esportiva: dr. Anderson Pereira Campos Diretoria da Regional de Patos de Minas, gestão A voz das Regionais Diretoria da Regional Ubá na posse da nova diretoria Contribuindo com a proposta de união, esforço e trabalho pela consolidação da rede ABO em todo o Estado, o Correio ABO abre espaço para a participação das Regionais. Envie notícias e sugestões para o e participe! Não fique de fora dos maiores eventos da Odontologia mineira. Participe! Acesse nosso site e saiba mais: Patos de Minas recebe Encontro de Odontologia O município de Patos de Minas foi contemplado, em 18 de maio, pelo Encontro de Odontologia, promovido pela diretoria do CRO-MG e Delegacia Regional de Patos de Minas. Com o tema Estética em Odontologia: Tecnologia e Simplicidade em Cerâmicas, Sistemas Adesivos e Compósitos ao Alcance de Todos, o evento foi uma oportunidade de atualização dos profissionais da região. Realizado na sede da ABO Regional da cidade, o encontro foi ministrado pelo dr. Stephano Zerlottini Isaac, cirurgião-dentista, mestre em Dentística Restauradora, pós-graduado em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial, e professor do curso de Aperfeiçoamento em Odontologia Estética (EAP-ABO-MG). Na ocasião, também foi realizada plenária do CRO-MG que contou com a presença de diretores da entidade: dr. Arnaldo de Almeida Garrocho, presidente; dra. Franca Arenare Jeunon, tesoureira; dr. Luiz Carlos Torres Martins, secretário; e dra. Romilda de Melo Alves Branco, presidente da Comissão de Tomada de Contas. Dr. João Fernando Soares Ferreira Borges, delegado Regional de Patos de Minas, representantes e autoridades municipais e cirurgiões-dentistas, também participaram do evento.

10 10 Especial Projeto que torna obrigatória a presença A sociedade brasileira foi beneficiada pela aprovação, em 18 de abril, do Projeto de Lei 2.776/2008, de autoria do deputado federal Neilton Mulim (PR), que torna obrigatória a presença de cirurgiões-dentistas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e demais instituições públicas e privadas que mantenham pacientes sob regime de internação, em médios e grandes hospitais do Brasil. A Comissão de Seguridade Social e Família CSSF, da Câmara Federal dos Deputados, aprovou a norma por unanimidade e o próximo passo será passar pela aprovação do Senado e por sanção do governo federal. Com a criação da lei, a Odontologia Hospitalar passará a fazer parte da rotina diária de cuidado aos pacientes internados, com o objetivo de avaliar possíveis alterações presentes na cavidade bucal que possam interferir na saúde sistêmica do paciente e vice-versa. Vários estudos mostram que cuidados odontológicos a esses pacientes podem, inclusive, reduzir a necessidade de uso de antibióticos e o tempo de internação. É o que explica a cirurgiã-dentista dra. Fernanda Fonseca, coordenadora do Departamento de Odontologia Hospitalar e Pacientes Especiais da ABO-MG, pós-graduanda em Odontologia em UTI, especialista e mestre em Estomatologia e professora do curso de Odontologia da FEAD, em BH. De acordo com a literatura científica, a inserção do dentista, somando esforços à equipe multiprofissional de atendimento de pacientes em hospitais, minimiza o risco de infecção, melhora a qualidade de vida e reduz o tempo de internação, além de promover o atendimento completo ao paciente. Com isso, a Odontologia Hospitalar também colabora para redução de custos nos hospitais. Segundo a dra. Fernanda Fonseca, mudanças nas taxas de expectativa e qualidade de vida do brasileiro ABO-MG cria Departamento e já avalia a oferta de cursos na área No início deste ano, a ABO-MG criou o Departamento de Odontologia Hospitalar e Pacientes Especiais. Coordenado por Fernanda Fonseca, a área tem o objetivo de divulgar a importância da atuação odontológica em pacientes que tenham outros problemas de saúde. A ideia é oferecer uma visão integral da saúde e ver o indivíduo como um todo. Para a coordenadora, a criação do Departamento é um divisor de águas para devolver ao dentista a noção de que a sua função está além da cavidade bucal. Queremos que o profissional da área tenha desenvolvimento técnico científico e também a compreensão de que a saúde bucal faz parte do todo, afirma. A ABO-MG já se movimenta para oferecer conhecimento na área e avalia a criação de cursos teóricos e atividades práticas para discutir a importância da Odontologia Hospitalar. Fernanda Fonseca coordena Departamento de HO fazem com que o cirurgião-dentista se depare em sua prática diária com pacientes com diferentes tipos de doenças bucais e sistêmicas, relacionadas ou não entre si. Dessa forma, torna-se necessário que o dentista tenha maior conhecimento sobre a saúde geral de seu paciente e que os hospitais tenham equipes multidisciplinares integrando seu corpo clínico. A presença do cirurgiãodentista nos hospitais é de grande importância, sobretudo para pacientes que estão na UTI. Nas primeiras 48 horas na terapia intensiva, a pessoa tem contato com patógenos respiratórios multi-resistentes, que tem afinidade com as bactérias da placa bacteriana, que por sua vez se torna verdadeiro reservatório desses microrganismos, explica. O aumento do volume e da complexidade da placa dental podem elevar a possibilidade de desenvolvimento de doenças respiratórias graves e que oferecem risco de vida, como a pneumonia nosocomial, infecção frequente nas UTIs. Seus principais fatores etiológicos incluem bactérias colonizadoras e oportunistas da cavidade oral. Porém, boas técnicas de higiene bucal são capazes de prevenir o avanço da infecção. Pacientes internados em UTIs podem apresentar outras complicações bucais, tais como: lesões traumáticas, infecciosas, xerostomia e hipossalivação, fraturas ou cavidades dentárias abertas, dentre outras, que também exigem a intervenção do dentista. Presença fortalecida Apesar de ainda não estar em vigor, a norma que exige a presença de dentistas nas UTIs tende a se fortalecer. Isso porque já existem regulamentações que mostram a importância dos profissionais de Odontologia nos hospitais. A Portaria Nº 1.032, de 5 de maio de 2010, por exemplo, inclui procedimentos odontológicos na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses e Próteses e Materiais Especiais do Sistema Único de Saúde - SUS, para atendimento às pessoas com necessidades especiais, incluindo nesse grupo pacientes hospitalizados. Além disso, a Resolução Normativa RDC7 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de 2010 garante a assistência odontológica na UTI. A partir dessa regulamentação, a Anvisa exige dentistas na montagem de UTIs em qualquer hospital, público ou privado. De acordo com a dra. Fernanda Fonseca, o Projeto de Lei 2.776/2008 já foi discutido anteriormente, sem Como a Odontologia Hospitalar pode contribuir para a saúde do paciente Redução na incidência de pneumonia (aspirativas e associadas à ventilação mecânica - PAVM) Redução no uso de antibióticos Redução de infecções bucais causadas por fungos, vírus e bactérias Prevenção; diagnóstico e tratamento de mucosites Maior rotatividade de leitos Redução do tempo de internação e custos hospitalares Prevenção e tratamento de dores orofaciais Investigação e remoção de focos infecciosos (candidatos a transplante, indivíduos cardiopatas, oncológicos, renais, hematológico e diabéticos) Remoção de aparelhos protéticos e ortodônticos que aumentam o risco infeccioso e de traumas bucais Detecção precoce e tratamento do câncer bucal Prevenção e tratamento dos sintomas associados à boca seca e ao mau hálito Abordagem de manifestações bucais de doenças sistêmica

11 Especial de CDs em UTIs é aprovado na Câmara 11 grande sucesso. Entretanto, diante da mobilização da classe odontológica e de alguns parlamentares, assim como a aprovação da ideia pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), o tema voltou à pauta. Vale ressaltar que a Odontologia Hospitalar não foi uma demanda que o dentista criou para aumentar sua área de atuação. É que a Odontologia realmente pode contribuir com a saúde geral das pessoas, destaca. Ela acredita que o momento atual é de reflexão, tanto por parte da Odontologia como da Medicina. No estado de São Paulo, por exemplo, o governo já entendeu a importância dos dentistas nos hospitais e abrirá concursos na área para hospitais públicos, da rede estadual. Na capital paulista, há pouco mais de seis meses, pacientes internados nos 115 leitos das nove UTIs do Instituto Central do Hospital das Clínicas (HC) são visitados diariamente por dentistas, que buscam identificar e tratar possíveis focos de infecção na boca dos doentes. Já os hospitais particulares de primeira linha em São Paulo, como Sírio-Libanês e Albert Einstein, têm programas de Odontologia Hospitalar há alguns anos, mas o serviço ainda não funciona como parte da rotina nas UTIs. Nos dois casos, os enfermeiros são responsáveis por fazer toda a higienização da boca dos pacientes, tendo sido capacitados por dentistas, e a equipe odontológica é acionada pelos médicos, quando há necessidade. Segundo a dra. Fernanda Fonseca, a tendência é que outros hospitais do Brasil passem a aderir à ideia, mas mudanças precisam ocorrer na área odontológica. Para que o paciente seja assistido pelos cirurgiõesdentistas é preciso, inicialmente, formar melhor o dentista que irá trabalhar no hospital. Os profissionais da Odontologia necessitam de qualificação na área para atuar nas UTIs e em ambiente hospitalar. A capacitação ainda está em discussão pelas entidades de classe, que reconhecem a importância dos dentistas conhecerem o funcionamento da rotina hospitalar, bem como de doenças na área médica. Só conseguiremos a inserção em uma equipe multidisciplinar, o aval dos outros profissionais inseridos nela, com conhecimento e trabalho bem realizado, entendendo as particularidades de um paciente hospitalizado, avalia. União faz a força As entidades de classe de Minas Gerais trabalham em conjunto para que a Odontologia Hospitalar seja mais atuante no Brasil. Em março deste ano, a dra. Maria Thereza Fonseca Martins, odontopediatra, presidente da Comissão de Odontologia Hospitalar do CRO- MG e membro do Departamento de Odontologia Intensiva da Sociedade Mineira de Terapia Intensiva - Somiti, e a dra. Alessandra Figueiredo de Souza, que também participa da Comissão do CRO-MG e coordena o Departamento de Odontologia Intensiva da Somiti, foram convidadas para compor o Departamento de Odontologia Hospitalar e de Pacientes com Necessidades Especiais da ABO-MG, junto com a dra. Fernanda Fonseca. Com isso, será possível unir ações em prol da Odontologia Hospitalar entre órgãos, entidades de classe e o CRO-MG. Somamos esforços junto a ABO-MG para a consolidação de um trabalho consistente que inclua ações Santuza Mendonça também participa da Comissão do CRO-MG efetivas em defesa da Odontologia Hospitalar e da qualidade de vida dos pacientes internados, visto que há uma grande lacuna de assistência em saúde nos hospitais, afirma a dra. Maria Thereza. Segundo ela, o cirurgião-dentista pode atuar como consultor em saúde bucal no ambiente hospitalar ou prestador de serviços, visando agregar valores e conhecimentos à equipe multiprofissional. O profissional deve estar apto a capacitar e supervisionar o trabalho da equipe auxiliar, elaborando protocolos de assistência em saúde bucal, destaca. Dra. Maria Thereza explica que o cirurgião-dentista interage na assistência, prevenção e educação para acompanhamento e orientação para uma melhor higiene bucal; tratamento ambulatorial, sem necessidade de transporte do paciente, com maior segurança e comodidade; acompanhamento de curto ou longo prazo; realização de exames detalhados durante o período de internação e melhora da qualidade de vida dos pacientes. Conhecimento diferenciado A dra. Alessandra Figueiredo de Souza explica que o aumento da expectativa de vida populacional e o melhor acesso à saúde trouxeram uma demanda maior de pessoas aos consultórios odontológicos com problemas sistêmicos e cujo atendimento requeria um conhecimento diferenciado e uma abordagem específica para cada tipo de problema. Para ela, a Odontologia Hospitalar traz uma mudança de paradigmas Maria Thereza Martins, Fernanda Fonseca e Alessandra Figueiredo somam esforços na Associação e no Conselho em função de a cavidade bucal passar a ser indissociável à saúde do corpo. Dessa forma, é possível contribuir evitando complicações sistêmicas, melhora clínica dos pacientes, melhora da qualidade de vida e até mesmo a prevenção de infecções hospitalares. A atuação do cirurgião-dentista é ilimitada e multiprofissional. A especialização para atuar nos hospitais também foi ressaltada por ela. A inserção do profissional deve ser cautelosa, pois este espaço novo de atuação odontológica requer um preparo específico. A qualificação está sendo muito discutida por todos os Conselhos Regionais de Odontologia por meio das Comissões de Odontologia Hospitalar (COH), assim como outras entidades como a ABO-MG e Somiti, afirma. Já para a dra. Santuza Mendonça, cirurgiã-dentista, mestre em Odontologia, professora e membro da Comissão de Odontologia Hospitalar do CRO-MG, atendimento hospitalar de qualidade demanda a participação de uma equipe multiprofissional, capaz de oferecer assistência integral ao indivíduo hospitalizado. Segundo ela, a maioria dos hospitais brasileiros não possui um cirurgião-dentista em seu corpo clínico, o que é lamentável, já que os dentistas podem atuar de diversas formas dentro do contexto hospitalar, contribuindo para o bem-estar e dignidade do paciente, ajudando a prevenir infecções e, por consequência, diminuindo o tempo de hospitalização dos pacientes. É necessária a divulgação dos benefícios da incorporação do cirurgião-dentista à equipe hospitalar, destaca. Encontro das Comissões Para discutir temas importantes relacionados à Odontologia Hospitalar, bem como os benefícios da área para os pacientes, hospitais e cirurgiões dentistas, foi realizado o I Encontro das Comissões de Odontologia Hospitalar, dia 25 de maio, no auditório do CROMG, em Belo Horizonte. O evento contou com a participação de representantes de diversos CROs e houve troca de experiências entre as comissões, com apresentação de avanços e dúvidas, além de palestras. O Departamento de Odontologia Hospitalar da ABO-MG esteve presente, assim como o presidente da Associação, Lívio de Barros Silveira. O próximo encontro está previsto para o segundo semestre deste ano, no Rio de Janeiro.

12 12 Uni-ABO Cursos para 1º semestre de 2012 ESPECIALIZAÇÃO - CERTIFICAÇÃO DO CFO DENTÍSTICA 6ª TURMA Coordenação: Dr. Ricardo Reis (Mestre em Odontologia e Especialista em Dentística) Início: a definir Natureza: Téorico/Clínico Periodicidade: mensal (segunda a quinta-feira) Vagas: 12 alunos Carga horária: 865 h/a Investimento: 24 parcelas de R$ 1.000,00 DISFUNÇÃO TEMPORO- MANDIBULAR E DOR ORO- FACIAL 3ª TURMA Coordenação: Dr. Marcelo Henrique Mascarenhas (Especialista em DTM e DOF) Início: a definir Natureza: Téorico/clínico Periodicidade: quinzenal, sexta-feira e sábado Vagas: 12 alunos Carga horária: 608 h/a Investimento: 18 parcelas de R$ 950,00 ENDODONTIA - 10ª TURMA Coordenação: Dr. Rogério Machado Silva (Mestre em Endodontia) Início: a definir I CURSO INTENSIVO DE LAMINADOS, LENTE DE CONTATO E COROAS PURAS DE PORCELANA Coordenação: Dr. Artur Napoleão Pereira Araújo (Especialista em Dentística Operatória) Início: 9 de julho Natureza: Téorico/Prático Periodicidade: 3 Módulos, 1 vez por mês, segunda e terça-feira, das 8 às 18h Investimento: 3 parcelas de R$ 980,00 Vagas: 12 ATUALIZAÇÃO EM ODON- TOLOGIA CONCURSO PÚBLICO Coordenação: Profª. Drª. Soraya de Mattos Camargo Grossmann Atualização Natureza: Téorico/laboratorial/clínico Periodicidade: mensal, de segunda a sexta-feira Vagas: 12 alunos Carga horária: 826 h/a Investimento: 21 parcelas de R$ 1.100,00 ODONTOLOGIA RESTAU- RADORA ESTÉTICA Coordenação: Dr. Artur Napoleão Pereira de Araújo (Especialista e Mestre em Dentística Restauradora) Início: a definir Natureza: Teórico/Clínico/Demonstrativo e Laboratorial Peridiocidade: mensal, de quartafeira a sábado Vagas: 12 alunos Carga horária: 720 h/a Investimento: 24 parcelas de R$ 900,00 ODONTOPEDIATRIA 7ª TURMA Coordenação: Drª Renata Antonini Pimenta (Especialista e Mestre em Odontopediatria) Início: a definir Natureza: Téorico/clínico Periodicidade: mensal, de segunda a sexta-feira Data: a definir Natureza: Téorico Periodicidade: quinzenal (sextafeira), das 8 às 18h Vagas: 30 alunos Investimento: matrícula R$ 150,00 e 8 parcelas de R$ 360,00 ATUALIZAÇÃO CULTURAL PORQUE MULHER Coordenação: Profª. Drª. Lizângela Gonçalves de Abreu Data: de 1/3 a 28/6 Natureza: Téorico Periodicidade: semanal (quintafeira), das 14 às 17h Vagas: 30 alunos Investimento: 2 parcelas de R$ 160,00 Programação no site: www. abomg.org.br Vagas: 12 alunos Carga horária: 865 h/a Investimento: 22 parcelas de R$ 990,00 PRÓTESE DENTÁRIA 10ª TURMA Coordenação: Dr. Júlio Celso Melo de Sá (Especialista e Mestre em Reabilitação oral) Início: a definir Natureza: Teórico/Clínico/Demonstrativo e Laboratorial Peridiocidade: mensal, de segunda a sexta-feira Vagas: 12 Carga horária: 868 h/a Investimento: 20 parcelas de R$ 1.200,00 Aperfeiçoamento ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL PREVENTIVA E IN- TERCEPTATIVA - 12ª TURMA Coordenação: Drª. Alessandra Simões Machado (Especialista em Ortodontia pela ABO/MG) e Dr. Henrique Pretti (Doutor em Ortodontia pela UFMG) Início: 10 de agosto Natureza: Téorico/Prático Periodicidade: 2 vezes por mês, sempre às sextas-feiras, das 8 às 18h Vagas: 20 alunos Investimento: 11 parcelas de R$ 400,00 ODONTOLOGIA ESTÉTICA - 12ª TURMA Coordenação: Dr. Artur Napoleão Pereira Araújo (Especialista em Dentística Operatória) Início: 6 de julho Natureza: Téorico/Prático Periodicidade: 1 vez por mês, sexta-feira, das 13 às 22h; e sábado, das 8 às 18h Investimento: 10 parcelas de R$ 380,00 Vagas: 24 PRÓTESE SOBRE IMPLANTES 6ª TURMA Coordenação: Dr. Adélio Pimenta Macedo (Especialista em Prótese Dental; mestre em Reabilitação Oral; pós-graduado em Prótese Sobre Implantes USA) Início: 20 de setembro Natureza: Téorico/Prático Periodicidade: 1 vez por mês, quinta-feira, das 14 às 18h, e sexta-feira, das 8 às 18h Investimento: 12 parcelas de R$ 400,00 Vagas: 24 CIRÚRGICO EM IMPLANTODONTIA (NOVA COORDENA- ÇÃO) 17ª TURMA Coordenação: Dr. Leandro Napier de Souza (Especialista em CTBMF ABO-MG/FHEMIG; mestre e doutor em Estomatologia/FO-UFMG) Dr. Carlos Henrique Bettoni C. Castro (Mestre em Patologia Bucal/FOB- USP; doutorando em CTBMF/FOP-UNICAMP) Início: 14/7 Natureza: Téorico/Prático Periodicidade: 1 vez por mês, sexta-feira e sábado, das 8 às 18h Investimento: 10 parcelas de R$ 500,00 Vagas: 24

13 Uni-ABO 13 Outros cursos ODONTOLOGIA DO SONO ABORDAGEM ODON- TOLÓGICA DOS DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS DO SONO Coordenação: Dr. Jorge Machado Caram (Especialista em Ortodontia / Pós graduado em Distúrbios do Sono pela UFMG; Pós-graduado em Distúrbios do Sono Ronco e Apnéia pela Universidade Metropolitana de Santos (SP); Membro da Sociedade Brasileira do Sono; proprietário da PRIMEIRA PATENTE BRASILEIRA, emitida em caráter definitivo pelo INPI, para aparelho de Ronco e Apnéia) Início: a definir Natureza: Téorico/Prático Periodicidade: semanal Vagas: máximo 20 alunos mínimo 12 (sempre aos sábados) Carga horária: 60 h/a Investimento: R$ 1.600,00 parcelado em 3 ou 4 parcelas, em cheques pré-datados CURSO DE FORMAÇÃO TEÓRICO/PRÁTICO DE AUXI- LIAR EM SAÚDE BUCAL - 16ª TURMA Coordenação: Drª. Alcione Lúcia Morais Rímulo (Mestre em Odontologia Social e Preventiva) Natureza: Téorico/Prático/Demonstrativo Carga horária: 300 h/a Periodicidade: semanal (sábado) Vagas: 40 Investimento: matrícula de R$ 80, parcelas de R$125,00 Início: 30/6 Cursos gratuitos NOVOS CONCEITOS E TÉCNICAS PARA RESTAU- RAÇÕES EM RESINA COMPOS- TA E LENTES DE CONTATO EM CERÂMICA Coordenação: Dr. Artur Napoleão Pereira Araújo (Especialista em Dentística Operatória) Data: 23/6, sábado, das 9 às 12h Natureza: Teórico Vagas: 60 POSSIBILIDADES E LIMI- TAÇÕES DA PRÓTESE SO- BRE IMPLANTES: UMA VISÃO ATUAL Coordenação: Dr. Adélio Pimenta Macedo (Especialista em Prótese Dental; mestre em Reabilitação Oral; pós-graduado em Prótese Sobre Implantes USA) Data: 7/8, terça-feira, das19 às 22h Natureza: Téorico Vagas: 60 CURSO PARA ACADÊMICOS DISFUNÇÕES TEMPORO- MANDIBULARES: CONCEI- TOS ATUAIS Coordenação: Dr. Marcelo Mascarenhas (Especialista em DTM E DOF), dr. Rodrigo Teixeira (Especialista em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial) Datas: 8, 15 e 22/8, quarta-feira, das 19 às 22h Natureza: Téorico Vagas: 30 Natureza: Téorico/Prático/Demonstrativo Carga horária: 300 h/a Periodicidade: semanal (sexta-feira) Vagas: 40 Investimento: matrícula de R$ 80, parcelas de R$125,00 Início: imediato INSCRIÇÕES ABERTAS A matrícula para os cursos e palestras gratuitos é aberta aos associados, desde que em dia com a entidade, e devem ser feitas antecipadamente em nossa secretaria ou pelo A realização dos cursos, na data prevista, está condicionada a um número mínimo de alunos matriculados. A realização dos cursos da UniABO-MG, na data prevista, está condicionada a um número mínimo de alunos matriculados.

14 14 Ciência *Luciana Breder Barros **Cristina Aquino Coutinho ***Regina Cosenza Castro Introdução A Parestesia Lingual é uma das principais complicações pós-cirúrgicas da remoção do terceiro molar inferior, devido à proximidade deste com o nervo lingual. O paciente, além de apresentar falta de sensibilidade na região afetada, poderá relatar sensibilidade alterada ao frio, calor e dor, sensação de dormência, formigamento, fisgada e coceiras. A parestesia do nervo lingual pode causar, ainda, sensação de queimação na língua, alteração de paladar e constantes mordiscamentos na língua. Pode ocasionar acúmulo de restos alimentares sobre a região da mucosa jugal, mordidas frequentes no lábio/ língua e queimaduras dos lábios com líquidos quentes. (ROSA et al, 2007) Tratamento Parestesia Lingual tratada com medicamento homeopático Bibliografia A Odontologia ainda encontra-se carente quanto à existência de modalidades terapêuticas para parestesia, necessitando de um campo de pesquisa mais efetivo nessa área, para que se possam oferecer alternativas ao paciente que visem devolver-lhe o estado de normalidade. Não há um tratamento específico para a parestesia, embora existam melhoras com uso de antibióticos, corticóides, vitamina B1, histamina e vasodilatadores. O laser de baixa intensidade também tem sido utilizado com sucesso para tratar casos de parestesia. Em alguns casos vem sendo indicada a microcirurgia. (ROSA et al 2007) A Homeopatia traz uma nova opção de tratamento, com melhoras da sintomatologia local, além do equilíbrio do paciente como um todo. Nardy em 2000 teve como objetivo levar aos cirurgiões-dentistas o conhecimento do Causticum, medicamento da terapêutica homeopática, auxiliar e eficaz na resolução da parestesia pósoperatória. De acordo com a revisão de literatura, as indicações do medicamento confirmam a sua eficácia em sintomas clínicos de paralisia e parestesia pós-cirurgia. Barros et al. (2007) fizeram um relato de caso de paciente com quadro de parestesia pós-cirúrgica tratado com o medicamento homeopático Herba Solis. Após a terapia homeopática a paciente relatou melhora no quadro de parestesia. Relato do caso Paciente do sexo feminino, 22 anos, procurou a clínica da ABO-MG relatando dormência no lado direito da língua após submeter-se a cirurgia de terceiro molar incluso com dentista particular. Segundo a paciente, durante a anestesia sentiu uma fisgada e dias depois continuou a sentir dormência na língua, fala embolada e incomodo na região com sensação de língua inchada. Relatou também ausência de paladar e falta de sensibilidade para alimentos frios no lado afetado. Como sintomas homeopáticos BARROS, L. B.; CARVALHO, S. C. S.; CASTRO, R. C. Parestesia pós-cirúrgica tratada com medicamento homeopático-relato de Caso. Medcenter.com Odontologia CORADAZZI, Luis F. et al.parestesia do nervo lingual durante exodontia de terceiros molares inferiores - relato de caso clínico. JBC 3(18): 35-37, nov,1999 FRIAS, JOSE C.M.; Parestesia na Implantodontia. Monografia apresentada para obtenção do título de Especialista em Implantodontia pelo Instituto Velasco/Famosp NARDY, R. O. Causticum: uma proposta homeopática para a parestesia póscirúrgica. Rev. bras. Implant. v. 6, n. 1, p. 10-1, Jan./Mar.; 2000 ROSA, Franncine M. ; ESCOBAR,Carlos A.B.; BRUSCO, Larissa C. Parestesia dos nervos alveolar inferior e língua pós cirurgia de terceiros molares. RIO, Porto Alegre, v. 55, n.3, p , jul./set RIBEIRO FILHO, Ariovaldo. Novo Repertório de sintomas homeopáticos. 2 ed. São Paulo Robe, p. também foi relatada ansiedade após a cirúrgia, rinite e sede intensa. Tabela 1 Consulta inicial Gelo Ligeira percepção Sal Negativo Açúcar Negativo Após avaliação inicial, anamnese homeopática, receitamos o medicamento Herba Solis 12 CH, 5 glóbulos, 3 vezes ao dia. Segunda consulta Paciente relata sensação de formigamento no lado afetado da língua, consegue escovar melhor os dentes, pois abre mais a boca. A fala melhorou, sente que a língua desinchou, percebe melhor o sabor azedo dos alimentos, está mais calma. Optamos por manter a mesma medicação por mais 1 mês. Tabela 2- Segunda consulta Gelo Ligeira percepção Sal Negativo Açúcar Negativo Terceira consulta Sentiu dor, pulsação e formigamento na região afetada. Fala piorou: fala embolada. Dor nos dentes. Está se alimentando mal por causa da dor. A medicação foi mantida. Tabela 3 Terceira consulta Gelo Ligeira percepção Sal Positivo Açúcar Positivo Apesar de ter relatado piora, no exame clínico constatou-se uma grande melhora no que diz respeito aos itens avaliados anteriormente, com sensação positiva para sal, açúcar e gelo. Quando colocamos o bastão de gelo, paciente relata que o sente, mas parece que tem algo tampando o gelo. A medicação foi mantida. Quarta consulta Paciente relata que está menos ansiosa, percebe melhor o sabor dos alimentos, a fala melhorou, porém o movimento da língua continua alterado, não controla perfeitamente. Percebe o bastão de gelo como se este estivesse envolvido por um plástico. Tabela 5 - Evolução do tratamento Gelo Sal Açúcar 1 consulta consulta consulta consulta Legenda: - não sente + sensibilidade inicial ++ sensibilidade semelhante ao lado normal Quinta consulta Sente a língua normal em toda extensão, porém existe um ponto, no meio desta, com leve formigamento. Fala normal. Sensação de fisgada na língua desapareceu. Rinite melhorou.optamos por receitar Herba Solis 30 CH, 5 glóbulos, 3 vezes ao dia.

15 Ciência 15 Sexta consulta Sinto a língua praticamente normal, exceto um ponto bem definido no meio que ainda tenho sensação de estar formigando. Na aula de canto houve grande melhora no movimento da língua para fazer as modulações de voz. Ao dobrar a língua não sinto mais as fisgadas de antes. Teste açúcar: positivo, demorou um pouco no meio. Teste sal: positivo, negativo no meio. Teste gelo: positivo em toda a língua. Conduta: suspensão do medicamento assim que ela acabasse de tomar os glóbulos restantes. Última consulta Está sem medicação há um mês. Os dois lados da língua estão iguais. Permanência de um ponto um pouco diferente no meio da língua. Hoje já sinto o gosto da comida por inteiro, não estou mais incomodada, sinto 90% do meu paladar. Fala está normal. Teste açúcar: positivo em toda extensão, exceto ponto no meio. Teste sal: positivo em toda extensão, exceto no meio. Teste gelo: positivo e igual ao lado normal em toda extensão Conclusão O medicamento Herba Solis mostrou-se bastante eficaz no tratamento da parestesia lingual. O tratamento homeopático apresentou resultados duradouros em caso de parestesia da língua e melhora do estado emocional do paciente. *Especialista em Odontopediatria pela UFMG; pós-graduada em Homeopatia pela Associação Médica Homeopática de Minas Gerais (AMHMG); coordenadora do Departamento de Homeopatia da EAP/ABO **Pósgraduada em Homeopatia pela AMHMG, especialista em Odontopediatria, secretária do Departamento Homeopatia da EAP/ABO ***Pósgraduada em Homeopatia pela AMHMG; especialista em Saúde Coletiva pela ABO/MG TCC em Destaque Doenças sistêmicas e utilização de medicamentos de interesse odontológico numa população atendida em ambiente universitário Aluno: Adenilson Ferreira dos Santos Orientadora: Amanda Beatriz Dahdah A. de Freitas Co-Orientadora: Fernanda Fonseca Objetivo O objetivo deste estudo visou coletar informações sobre as principais alterações sistêmicas e medicamentos de uso contínuo, utilizados pelos pacientes atendidos entre 2007 e 2010 na clínica odontológica do Centro de Estudos Odontológicos da Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (CEOF-FEAD). Metodologia Este é um estudo retrospectivo que analisou dados contidos nos prontuários odontológicos de uma demanda induzida da Clínica do Centro de Estudos Odontológicos da Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (CEOF-FEAD), de 2007 a Foram incluídos no estudo prontuários de pacientes maiores de 18 anos que estivessem devidamente revisados e assinados pelos professores responsáveis; e que tivesse o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) devidamente assinado pelo paciente. Este estudo obteve parecer positivo do Comitê de Ética em Pesquisa da FEAD (CEP-FEAD protocolo nº 175). Foram coletados dados referentes à caracterização do sujeito (gênero, idade) e sobre os problemas sistêmicos e medicamentos utilizados pelo paciente relatados durante a anamnese. Os dados foram analisados descritivamente para observar a frequência das doenças sistêmicas e medicamentos. Todas as informações coletadas foram tabuladas e tratadas em forma de banco de dados sem identificação do paciente, resguardando, portanto, a identidade do sujeito e a privacidade da informação. Resultados Foram analisados prontuários, destes, foram incluídos Eram do gênero feminino 881 pacientes (63,98%) e do masculino 496 (36,02%), sendo a média de idade (38,98 %) 13,12 anos. Estavam em tratamento médico no momento da anamnese 187 pacientes (13,7%) e faziam uso de algum medicamento 319 (23,17%). Relataram pelo menos um problema sistêmico, 736 pacientes (53,45%). As principais alterações sistêmicas verificadas foram problemas alérgicos, hipertensão arterial sistêmica, doenças respiratórios, doenças renais e anemia, sendo os principais medicamentos de uso contínuo anti-hipertensivos, antidepressivos e analgésicos. Discussão O conhecimento da situação sistêmica dos pacientes é de grande valor na área odontológica, uma vez que diversas doenças podem influenciar a indicação de um determinado procedimento ou modificar o plano de tratamento. Os resultados apresentados nesse estudo mostram que, entre as alterações sistêmicas, a mais frequente foi a hipertensão arterial sanguínea (10,17% da população atendida). Declararam-se hipertensos 8,47% dos homens e 11,12% das mulheres. As interações medicamentosas representam um conhecimento fundamental para a boa prática do cirurgião-dentista. Porém, apesar de sua importância, elas são muitas vezes negligenciadas no planejamento do tratamento odontológico. O cirurgião-dentista, quando prescreve um medicamento ao seu paciente, é o responsável pelas possíveis interações que possam ocorrer em consequência do emprego do fármaco. A maneira mais eficaz de prevenir a interação medicamentosa é analisar com cuidado os hábitos do paciente em seu dia-a-dia e os medicamentos que esses possam utilizar rotineiramente. Conclusão Mais da metade da amostra incluída no estudo apresentou pelo menos uma alteração sistêmica relatada na anamnese, sendo as mais prevalentes: problemas alérgicos, hipertensão arterial, problemas respiratórios, problemas renais e anemia. Quase um quarto da amostra utilizava algum tipo de medicamento no momento da anamnese, os medicamentos de maior prevalência de utilização foram anti-hipertensivos, antidepressivos e analgésicos. As Referências Bibliográficas deste estudo encontram-se disponível no site

16 16 Indicador Profissional Atendimento domiciliar Clínica Dr. Edson Mariano CRO-MG Professor da FO-UFMG Fones: (31) Dra. Enia Salles Rocha CRO-MG Especialista em Odontogeriatria Mestre em Clínica FO-UFMG Av. Prudente de Morais, 287 sl Cidade Jardim BH/MG Fones: (31) Dr. Mauro Ivan Salgado CRO-MG 2511 CRM-MG 6963 Mestre e Doutor em Medicina Cirurgia FM-UFMG Professor Adjunto FM-UFMG Diagnóstico Cirurgia Bucal Atendimento de pessoas com deficiência Domiciliar e Hospitalar Rua Gonçalves Dias, 1181 sala 703 Fones: (31) DTM e Dor Orofacial Clínica Dr. Edson Mariano CRO-MG Prof. da FO-UFMG; Especialista em DTM e Dor Orofacial; Fisioterapia para DTM - Laserterapia Av. do Contorno, 5302 Savassi Fones: (31) Dra. Madalena Caporali P. Rabelo CRO-MG Dr. Márcio J. M. Rabelo CRO-MG Especialistas em Disfunções Temporomandibulares e Dores Orofaciais Pós-graduação c/ 2 anos de Residência no Centro de Dor Orofacial da Kentucky University-USA. Praça da Bandeira, 200 Mangabeiras - BH/MG Telefax: (31) Clínica Dr. Marcelo Mascarenhas CRO-MG Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial - Especialista em Disfunções Temporomandibulares e Dores Orofaciais - Fisioterapeuta NOVO ENDEREÇO: Av. Bandeirantes, Mangabeiras - BH/MG Telefax: (31) Endodontia Dra. Cláudia Maria R. Cruvinel CRO-MG Especialista em Endodontia. Casos especiais com uso de microscópio. Tratamento de perfurações. Rua Carijós, 136 Sala 1007 BH/MG - Fone: (31) Dra. Elaine Vilela Mendonça Paixão CRO-MG Endodontia Avançada Microscopia Rua Espírito Santo, 1204 / Conj BH/MG Fones: (31) Dr. Fernando Antônio Costa Zuba CRO-MG Especialista em Endodontia pela UFMG Av. do Contorno, 6.283/ 1301 Savassi - BH/MG Fones: (31) Dr. Helmon Ângelo Cotta CRO-MG 207 Especialista em Endodontia Av. Brasil, sala 1401 Fones: (31) Dra. Maria Ilma de S. Côrtes CRO-MG Endodontia e traumatismo dentário Plantão permanente para emergências, inclusive com atendimento hospitalar Fone: (31) R. Gonçalves Dias, 142/502 Funcionários - BH/MG Fone: (31) Odontologia - Apneia e Ronco Dr. Jorge Machado Caram CRO-MG Ortodontia, ronco e apneia do sono. Prótese bucal de uso noturno. R. Rodrigues Caldas, 726 sala Santo Agostinho - BH/MG Fones: (31) Prótese e Implantodontia Dr. Célio Soares de Oliveira Jr. CRO-MG Prof. Adjunto da FO-UFMG - Especialista em Implantodontia - Especialista em Periodontia - Mestre e Doutor em Prótese pela F.O. Bauru (USP) Rua Desembargador Jorge Fontana, 80 sala 503 Bairro Belvedere Fone: (31) Dr. Luiz Gonzaga de Oliveira CRO-MG 0973 Professor da UFMG Implantodontia e Periodontia Rua Gonçalves Dias, sala BH/MG Consultório: (31) Residência: (31) Dr. José Alfredo Mendonça CRO-MG Planejamento e execução cirúrgica para protesistas Especialista, Mestre e Doutor em Periodontia (USP-FO-Bauru) Especialista em Prótese (IPSEMG-BH) Professor Adjunto III curso de Mestrado em Implantodontia da PUC Minas Tecnologia Nobel Guide Fixação de Implantes sem retalho Cirurgias Avançadas em Implantodontia; Analgesia com Sedação, Anestesia Geral Av. Pasteur, 89 conj BH/MG PABX: (31) Dr. Paulo Coelho Andrade CRO-MG Mestre em Implantodontia - Campinas; Especialista em Implantes - ABO; Pós graduado em Cirurgias Avançadas - Sociedade Americana de Implantes e Transplantes; Pós graduado em Periodontia - ABO e em Odontologia Estética; Sedação com Anestesista. Av. Bandeirantes, Mangabeiras - BH/MG Fone: (31) / / Dr. Oswaldo Magela Lima CRO-MG Implantes ósseo-integrados, Execução cirúrgica e protética Estacionamento para clientes no próprio prédio Av. do Contorno, 2646 conj / Área Hospitalar Fones: (31) / / Ortodontia Dr. Adauto Lopes CRO-MG Mestre em Ortodontia - PUC Minas Especialista em Ortodontia F.O. Bauru; Professor do Curso de Espec. em Ortodontia da EAP/ABO-MG R. Pernambuco, 1002 Sala 801 Savassi BH/MG Fone: (31) Dr. Denis de Paula Pereira CRO-MG Ortodontia e Ortopedia Facial Atendimento de segunda a sábado R. Sergipe, 1.167/503 Savassi BH/MG - Fone: (31) Dra. Alessandra Simões Machado CRO-MG Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial Professora do Curso de Aperfeiçoamento em Ortodontia da EAP/ABO-MG. Atendimentos a crianças, adolescentes e adultos. Av. do Contorno, 5351 sala 207 Cruzeiro BH/MG Fone (31) Anuncie no Indicador Profissional. Saiba como através do

17 Indicador Profissional 17 Radiologia CMRO Clínica Mineira de Radiologia Odontológica Dr. Carlos Matheus Mangelli Júnior CD Radiologista - CRO-MG 1675 Radiodiagnóstico Documentações Odontológicas Tomografias Convencionais em Espiral 35 anos de confiabilidade e credibilidade Rua Pernambuco, 989 sobreloja Savassi - Fone: (31) Odontopediatria Dr. Rodrigo Cassini Marques CRO-MG Especialista em Odontopediatria pela ABO-MG; Prof. do Curso de Especialização em Odontopediatria da EAP/ ABO-MG Rua Sta. Rita Durão, 378 BH/MG Fone: (31) Dra. Maria de Fátima Léles CRO-MG Especialista em Odontopediatria pela PUC Minas Av. João César de Oliveira, 2959 sala Eldorado Contagem/MG Telefax: (31) Ortopedia Dra. Ieda Píramo Moreira Santiago CROMG 1174 Especialista em OFM e DTM e Dor Orofacial Coordenadora da especialidade OFM da ABO de Muriaé/MG Av. do Contorno, 8000 Conj Santo Agostinho BH/MG Fone: (31) Dr. Orlando Santiago Júnior CROMG Mestre em Patofisiologia Geral Especialista em OFM e DTM e Dor Orofacial Coordenador do curso de Especialização da ABO-MG Av. do Contorno, 8000 Conj Santo Agostinho BH/MG Fone: (31) Cirura e Traumatologia Bucomaxilofacial Dr. Adriano do Valle Fernandes CRO-MG Especialista, pós-graduado pela USP-Bauru Cirurgias Bucais Cirurgias Ortognáticas Patologias Bucomaxilofaciais Fraturas da Face - Implantes dentários Atendimento hospitalar Av. Brasil, 1831 sala Funcionários BH/MG Fone: (31) Urgências: (31) (24 hs) Dr. Edgard Carvalho Silva CRO-MG 015 Cirurgia - Radiologia - Diagnóstico Bucal Professor Titular da UFMG Av. Afonso Pena, BH/MG Fone: (31) Dr. Leandro Napier de Souza CROMG Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial e Mestre em Estomatologia - Prof. Da Newton Paiva - Coord. Curso de Especialização em Estomatologia ABO - Cirurgia Bucal, ortognática, fraturas, implantes e diagnóstico. Av. Contorno, 4747/ 705 Lifecenter Fone: (31) / Urgências Dr. Belini Freire Maia CRO-MG Especialista e Mestre em Cirurgia Bucomaxilofacial; Prof. da PUC Minas; Implantes orais / Cirurgias Avançadas Fraturas faciais e Cirurgia Ortognática Av. do Contorno, 4747 / Conj Ed. Lifecenter Fones: (31) / Urgências: Dr. Ronaldo Raivil Arruda CRO-MG Cirurgia e Traumatologia; Bucomaxilofaciais; Cirurgia Oral; Implantes; Enxertos Av. do Contorno, Sala 507 BH/MG Fone: (31) Dr. Sebastião Hélio Pereira Godinho CRO-MG Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofaciais; Implantes Branemark Grupo Odontológico Mangabeiras Praça da Bandeira, Mangabeiras BH/MG Fone: (31) Dr. João do Carmo Marquez CRO-MG Especialista em Cirurgia Bucomaxilofacial; Mestrando em Implantodontia Prof. da FOUI, Implantes Orais, Enxertos Ósseos, Cirurgias Menores e Ortognáticas. Rua Ceará, 1431 / 301 Funcionários Av. Sinfrônio Brochado, 624 / 101 Barreiro Fones: (31) Reabilitação Oral Clínica Dr. Edson Mariano CRO-MG Professor da FO-UFMG Implantodontia e Prótese ATENDIMENTO DOMICILIAR EMERGÊNCIA - 24 Horas Inclusive Domingos e Feriados Av. do Contorno, Savassi Fone: (31) Telefax: (31) Periodontia Dr. Carlos Roberto Martins CRO-MG Periodontista e Estomatologista Professor da UFMG e PUC Minas Rua do Ouro, 136-1º andar Serra BH/MG Fones: (31) / Dr. Herbert de Simone Molina CRO-MG Periodontia Especialista pela UNICAMP Av. José Pedro Muniz, 100 Jardim Agenor de Lima Guaxupé/MG Fones: (35) / Dr. Glênio Coutinho de Oliveira CRO-MG Periodontia Rua Rio Grande do Norte, 726/1104 BH/MG Fone: (31) (Cons.) (Res.) Dr. José Geraldo Martins CRO-MG Periodontia Rua do Ouro, 136 1º andar - Serra - BH/MG Fone: (31) Fax: (31) Dr. Lívio de Barros Silveira CRO-MG Clínica Odontológica Laserterapia Especialista em Periodontia Av. Raja Gabaglia, s/902 - Estoril BH/MG Fones: (31) (cons.) (res.) Dr. José Fernando V. Machado CRO-MG Periodontia De segunda a quinta-feira, das 13 às 20 hs e sexta-feira, das 9 às 13 hs Av. Brasil, Salas 601/602 BH/MG Fone: (31) (Consultório) (Residência) Dr. Fernando de Oliveira Costa CRO-MG Especialista e Mestre em Periodontia, Prof. Adjunto em Periodontia da FO-UFMG, Doutor em Ciência da Saúde Av. Contorno, 4849/5º andar - Funcionários - BH/MG Fones: (31) Dr. José Cláudio Faria Amorim CRO-MG Implantodontia - Periodontia Laserterapia Doutor / UFMG R. Espírito Santo, 1204/806 BH/MG Fone: (31) Pça Dr. Augusto Gonçalves, 146 / 703 Itaúna 5ª e 6ª feiras Fone: (37) Dra. Irani Machado de Assis Funayama CRO-MG Periodontista Rua dos Otoni, 909 / 1005 (Esquina Av. Alfredo Balena) ED. Med Center BH/MG (31) ou pelo telefone (31)

18 18 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA - ABO-MG BALANCETE LEVANTADO EM 29 DE FEVEREIRO DE 2012 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA - ABO-MG DEMONSTRATIVO DO RESULTADO EM 29 DE FEVEREIRO DE 2012 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA - ABO-MG BALANCETE LEVANTADO EM 30 DE MARÇO DE 2012 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA - ABO-MG DEMONSTRATIVO DO RESULTADO EM 30 DE MARÇO DE 2012 ATIVO ATIVO CIRCULANTE ,52 Caixa 2.597,25 Bancos Conta Movimento ,41 Aplicações Financeiras ,77 Adiantamentos 0,00 Contas a Receber - Correio ABO 758,06 Cartão Visa 2.836,85 Devedores Diversos ,00 ATIVO PERMANENTE ,83 Bens Imóveis ,88 Bens Móveis ,26 Obras em andamento ,50 Direito de Uso de Bens ,47 Instalações ,72 TOTAL DO ATIVO ,35 PASSIVO PASSIVO CIRCULANTE ,95 Provisão 13º Salário 7.978,00 Fornecedores 218,43 Obrigações Sociais a Recolher ,71 Obrigações Tributárias a Recolher ,13 Outras contas a pagar 1.753,68 PATRIMÔNIO LÍQUIDO ,40 Patrimônio Social ,81 Resultado do Período ,59 RECEITAS Receita Social ,55 Receitas Financeiras ,76 Receita Seguro Saúde 7.034,00 Receitas Diversas 4.429,09 Receita de Cursos ,32 TOTAL DAS RECEITAS ,72 DESPESAS Despesas com Pessoal ,87 Benefícios Sociais ,54 Despesas com Material de Consumo 4.159,94 Despesas de Conservação Bens Móveis 1.108,00 Despesas com Serviços P.Jurídica 4.921,68 Despesas com Serviços P. Física 1.600,65 Despesas Administrativas ,75 Despesas com Viagens 2.818,01 Despesas com Correio ABO 170,00 Despesas Tributárias ,93 Despesas Financeiras 1.357,79 Despesas Bancárias 97,12 Despesas de Cursos ,85 Total ,13 ATIVO ATIVO CIRCULANTE ,95 Caixa ,34 Bancos Conta Movimento ,64 Aplicações Financeiras ,39 Adiantamentos 0,00 Contas a Receber - Correio ABO 758,06 Cartão Visa 7.994,85 Devedores Diversos ,95 ATIVO PERMANENTE ,38 Bens Imóveis ,88 Bens Móveis ,71 Obras em andamento ,60 Direito de Uso de Bens ,47 Instalações ,72 TOTAL DO ATIVO ,33 PASSIVO PASSIVO CIRCULANTE ,18 Provisão 13º Salário ,00 Fornecedores 218,43 Salários a Pagar 3.520,62 Obrigações Sociais a Recolher ,75 Obrigações Tributárias a Recolher ,38 Outras contas a pagar 180,00 PATRIMÔNIO LÍQUIDO ,15 Patrimônio Social ,81 Resultado do Período ,66 RECEITAS Receita Social ,30 Receitas Financeiras ,90 Receita Seguro Saúde ,00 Receitas Diversas 4.710,79 Receita de Cursos ,99 TOTAL DAS RECEITAS ,98 DESPESAS Despesas com Pessoal ,64 Benefícios Sociais ,21 Despesas com Material de Consumo ,87 Despesas de Conservação Bens Móveis 1.108,00 Despesas de Conservação de Imóveis e Instalação 830,00 Despesas com Serviços P.Jurídica 9.474,21 Despesas com Serviços P. Física 3.093,45 Despesas Administrativas ,39 Despesas com Viagens 3.153,00 Despesas com Correio ABO 9.110,28 Despesas Tributárias ,18 Despesas Financeiras 1.934,52 Despesas c/ Seguro Saúde 139,12 Despesas de Cursos ,77 Total ,64 TOTAL DO PASSIVO ,35 RESULTADO ,59 TOTAL DO PASSIVO ,33 RESULTADO ,66 Belo Horizonte, 29 de Fevereiro de 2012 Dr. Lívio de Barros Silveira - Presidente Antonio de Assis - Contador CRCMG Belo Horizonte, 30 de Março de 2012 Dr. Lívio de Barros Silveira - Presidente Antonio de Assis - Contador CRCMG 23208

19 Multidisciplinar 19 *Clodomiro Walter Diniz A higiene ocupacional é assim caracterizada pela ACGIH (American Conference of Governmental Industrial Hygienists): A ciência e a arte devotadas à antecipação, ao reconhecimento, à avaliação e ao controle dos fatores ambientais e agentes tensores originados no ou do local de trabalho, os quais podem causar enfermidades, prejuízos à saúde e bem-estar, ou significante desconforto e ineficiência entre os trabalhadores, ou entre cidadãos da comunidade. Pode-se inferir que a H.O. está voltada para as reais condições do ambiente de trabalho, analisando os riscos, a segurança e promovendo a saúde e o bem-estar no posto de trabalho.busca-se eficiência operacional e respeito às obrigações sociais, prestando bons serviços e impondo-se gestão madura no gerenciamento de riscos. É ciência abrangente, multidisciplinar, apoiando-se nos diversos campos do conhecimento, viabilizando e potencializando meios para o controle inteligente dos riscos. Assim, servem de suporte: a medicina ocupacional, a física, a química, a ergonomia, a engenharia, a odontologia, a toxicologia ocupacional, o estudo de meio ambiente, a sociologia, a psicologia e as obrigações legais. Organização do trabalho É preciso considerar se os consultórios já se encontram instalados ou se são projetos para instalações futuras. Para os ambientes em operação, é preciso fazer uma minuciosa análise da situação existente, avaliar as possíveis dificuldades e propor medidas corretivas para sanar tais riscos. Por outro lado, para estudo de ambientes a serem implantados, trata-se da concepção de um projeto novo, adaptado à edificação existente. De qualquer forma, em ambas as situações, é preciso estar atento para algumas NORMAS REGULAMEN- TADORAS, expedidas pelo Ministério do Trabalho, as quais facilitam o trabalho de análise, são exigências legais e permitem a obtenção de con- Higiene Ocupacional e Odontologia dições seguras, salubres e confortáveis para os trabalhadores e visitantes. Na área odontológica, de acordo com estudos realizados pela ANVISA (Brasil/2006), os riscos potencialmente mais frequentes são: físicos (ruído de motores e ambiente externo, vibração, radiação ionizante e não-ionizante, temperatura, umidade e iluminação); químicos (poeiras, névoas, gases, mercúrio, produtos de manipulação e limpeza); ergonômicos (posturas incorretas, equipamentos inadequados, práticas odontológicas perigosas, estresses, atos repetitivos, organização do trabalho, jornadas etc.). O Consultório Funcional Interdisciplinaridade entre Nutrição e Odontologia *Elisabeth Chiari Rios Neto Para que o ambiente propicie trabalho eficiente, com tratamento qualificado e conforto aos pacientes é preciso, nos consultórios já instalados, fazer uma detalhada análise ergonômica do trabalho e adotar medidas capazes de evitar riscos e gerar bem-estar. Para os novos projetos recomenda-se dar uma olhada no trabalho: ERGONOMIA EM ODONTOLOGIA, preparado por Wilson Galvão Naresi, dentre outros. Não se pode descuidar da edificação, onde o posto de trabalho estiver ou estará estabelecido. A segurança das instalações (janelas, portas, acessos, corredores, elevadores, iluminação, altura, parte elétrica, água e etc.) é muito importante. Também é importante saber se a edificação está devidamente certificada quanto à prevenção de incêndio e pânico, se tem habite-se etc. As Obrigações Sociais A continuidade e a boa performance de um consultório odontológico bem estabelecido poderão estar comprometidas se as obrigações fiscais, trabalhistas, institucionais, previdenciárias não forem devidamente atendidas.trata-se de assunto de relevante importância, necessitando de atitudes inteligentes, comprometidas.se seu estabelecimento não suporta as obrigações sociais, é preciso reestudar a viabilidade de seu negócio. Legislação Trabalhista: Caso exista pelo menos um celetista. A Constituição Federal: Art. 7º, incisos XXII e XXVIII. Lei Nº6.514, de 8/06/1977: Arts. 160, 170, 200 (inciso IV). Portaria Nº 3.214, de 8/06/1978 MTb NORMAS REGULAMEN- TADORAS. Legislação Previdenciária: Lei nº8.212/91; Lei nº8.213/91; Decreto nº3.048/99: Art.64 e Art. 68, 2º e 4º; Responsabilidade Civil: Lei nº /02 Arts 186,927,935 e 949; Responsabilidade Criminal: Decreto-Lei nº 2.848/40 Art Trata-se de legislação abundante e demanda especial atenção para se evitar transtornos nas justiças Trabalhista e Previdenciária. Vale ainda lembrar que existem obrigações estaduais e municipais, peculiares de cada Estado e de cada Município, as quais precisam ser atendidas para que se tenha suporte institucional para o funcionamento de qualquer negócio. Assim, são providências indispensáveis, entre outras: Alvará de Localização e Funcionamento, estar devidamente credenciado pelo Corpo de Bombeiros Militar, Junta Comercial, etc. *Engenheiro de Segurança do Trabalho A alimentação adequada exerce importante papel na determinação da saúde bucal e pode auxiliar na preservação da saúde geral do indivíduo, ao longo da vida. É notório que a deficiência de certos nutrientes, assim como o estado nutricional inadequado e certas patologias anorexia, bulimia, cânceres, doença celíaca, desnutrição, obesidade, entre outras estão diretamente relacionados a doenças periodentais, como hipoplasia de esmalte, gengivites, glossite, cáries, xerostomia, irritações da mucosa oral, queilite, sensibilidade dental à alteração de temperatura, entre outras. Um dos principais fatores que interferem no consumo de nutrientes adequados são as alterações na capacidade mastigatória que se devem ao aparecimento freqüente de cáries e doenças periodontais, às próteses totais ou parciais inadaptadas ou em péssimo estado de conservação, à ausência de dentes e a xerostomia. A perda de apetite, em idosos, muitas vezes pode estar relacionada com o edentulismo, a xerostomia e ao uso de próteses as pessoas que as usam mastigam entre 75 e 85% menos eficiente quando comparadas com aquelas com dentes naturais (Carlsson citado por Cormack ). Além disso, a deficiência na produção da saliva afeta significativamente a ingestão de nutrientes pela dificuldade em mastigar, deglutir e sentir o sabor de certos tipos de alimentos. Isso leva à diminuição do consumo de carnes, frutas e vegetais frescos devido à consistência desses alimentos, os quais acabam sendo substituídos por alimentos macios e pastosos, pobres em fibras, vitaminas, minerais e energia. É de amplo conhecimento que o edentulismo não é uma evolução natural do envelhecimento, e que os dentes naturais, quando bem tratados, podem permanecer por toda a vida. A terapêutica multidisciplinar incluindo o dentista e o nutricionista tem como base o incentivo à adoção de hábitos higiênicos e práticas alimentares saudáveis e, conseqüentemente, normalidade no estado nutricional, objetivando a prevenção ou minimizando as conseqüências das doenças bucais. A parceria entre o nutricionista e o dentista é de suma importância para a evolução satisfatória da condição bucal e nutricional do individuo. *Nutricionista CR Nº 6059 Pós-graduada em Nutrição Geriátrica

20 20 A última página RelaxOdonto *Dulcinéa Mattar A vida é como um livro, os dias vividos são páginas que compõem nossa história. Compõem nossa existência num poema único. Cada página deverá ser escrita de forma precisa, pois, não há como apagar o que erramos, assim como não há como arrancar as páginas onde deixamos marcas sofridas. Devemos saber passar página por página, porque cada momento vivido não poderá ser repetido. Virar a página é tarefa difícil e necessária. Cada página deixa um aprendizado de vida, mas, impede de seguir em frente àquele que insiste em deixá-la aberta. Existe um herói em cada um de nós que nos mantém fortes, alegres, lutadores. Serenos, confiantes e sonhadores. Generosos, ternos, espertos e afortunados. Mantém-nos justos e firmes para os desafios. Este herói nos faz discernir entre o bem e o mal para escolhas corretas. Assim vivemos nossa história como heróis que somos e deixamos nossas marcas no coração das pessoas que tocamos e amamos. Deixamos nossa obra de vida na memória do mundo que preparou gloriosamente nossa passagem. Nós nos fizemos notar pela herança dos bens interiores deixados na corrente do tempo-espaço, no ciclo da vida. Deus viu nossa luta e fomos abençoados. Nós tivemos todas as oportunidades. Que, no momento da última página, possamos olhar para trás e sentir orgulho daquilo que fizemos e fomos. E ao folhear nosso livro percebamos um hino de amor. Assim, com gratidão e reconhecimento, possamos dizer ao vento: valeu a pena... Texto do livro Pequenos Grandes Segredos *Cirurgiãdentista, professora e escritora; 3ª secretária da ABO-MG JOGO DOS 7 ERROS EU Recomendo Dr. Carlos Roberto Martins - Doutor em Patologia, especialista em Saúde Coletiva e Periodontia, professor da PUC Minas e professor aposentado da UFMG A Falácia Genética - A ideologia do DNA na imprensa Autor: Cláudio Tognolli - Editora Ver Curiosidades A FALÁCIA GENÉTICA - A ideologia do DNA na imprensa de Cláudio Tognolli é uma obra prima. Esse livro vai tentar mostrar como se tem articulado, sobretudo através da imprensa, a ideologia de que biotecnologia ou biologismo é a resposta final para os males que nos afligem: doença, tempo, velhice. Mostra que antes da bioética temos a ética, tão faltante em nossos dias, ou como diria Habermas, a modernidade é ainda um projeto incompleto. Ótima leitura para reflexão profunda e fusão de ideias para a construção da cidadania. Vanja de Castro - Psicóloga, mestre em Sociologia, especialista em Filosofia e Bioética A pele que habito - Pedro Almodóvar O filme conta a história do cientista e cirurgião plástico Richard Ledgard (Antonio Banderas). Ele cria uma pele resistente a partir da obsessão por sua mulher, que sofreu um acidente e foi incinerada. O cirurgião envolve-se em questões éticas e criminais, tendo uma cúmplice (Marisa Paredes). Busca ter de volta sua amada, quer recriá-la e, para tanto, lança mão de quaisquer recursos. Encontra Vicente (Jan Cornet) que, apanhado nas malhas da ciência, teve seu mundo desintegrado e tenta descobrir meios para redesenhar sua identidade. O filme discute, de modo surpreendente, situações a que estamos expostos com os avanços da ciência e da biotecnologia. Endereço: R. Tenente Renato César, 106 Cidade Jardim - BH/MG - CEP:

CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL (TSB)

CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL (TSB) CURSO TÉCNICO EM SAÚDE BUCAL (TSB) INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO CARGA HORÁRIA: 1.200 HORAS COM ESTÁGIO DURAÇÃO : 2 ANOS PERIODICIDADE: SEMANAL (2ª, 3ª E 4ª) HORÁRIO DAS AULAS: 19H AS 21H INFORMAÇÕES SOBRE

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 1.140-D, DE 2003. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 1.140-D, DE 2003. O CONGRESSO NACIONAL decreta: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 1.140-D, DE 2003 Regulamenta o exercício das profissões de Técnico em Saúde Bucal - TSB e de Auxiliar em Saúde Bucal ASB.

Leia mais

Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB

Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB Como obter resultados com a otimização dos consultórios com os TSB e ASB 6º SINPLO Simpósio Internacional de Planos Odontológicos Fabiana Car Pernomiam 2011 Ergonomia racionalizar o trabalho, possibilitar

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 16/3/2009, Seção 1, Pág. 21. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 16/3/2009, Seção 1, Pág. 21. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 16/3/2009, Seção 1, Pág. 21. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Ministério da Educação/Secretaria de Educação

Leia mais

Prof. Carolina Borges e prof. Márcia Redendeiro

Prof. Carolina Borges e prof. Márcia Redendeiro Prof. Carolina Borges e prof. Márcia Redendeiro PRÁTICA ODONTOLÓGICA= FATORES EXTERNOS + FATORES INTERNOS CONHECIMENTO CIENTÍFICO TECNOLOGIAS PRÁTICA ODONTOLÓGICA RECURSOS HUMANOS AMBIENTES RECURSOS HUMANOS

Leia mais

A Integração da Equipe de Saúde Bucal nos Serviços de Saúde

A Integração da Equipe de Saúde Bucal nos Serviços de Saúde A Integração da Equipe de Saúde Bucal nos Serviços de Saúde Trabalho em Saúde Economia globalizada transforma o trabalho afeta os meios e as relações de trabalho substituindo trabalho individual trabalho

Leia mais

Profª Márcia Rendeiro

Profª Márcia Rendeiro Profª Márcia Rendeiro CONHECIMENTO CIENTÍFICO TECNOLOGIAS PRÁTICA ODONTOLÓGICA AMBIENTES INSTRUMENTOS MATERIAIS RECURSOS HUMANOS O PROCESSO DE TRABALHO ODONTOLÓGICO VEM SOFRENDO TRANSFORMAÇÕES AO LONGO

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI N.º 1.140, DE 2003 (Apensos os Projetos de Lei n.º 1.573, de 2003, e n.º 2.

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. PROJETO DE LEI N.º 1.140, DE 2003 (Apensos os Projetos de Lei n.º 1.573, de 2003, e n.º 2. COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N.º 1.140, DE 2003 (Apensos os Projetos de Lei n.º 1.573, de 2003, e n.º 2.489, de 2003) Regulamenta o exercício das profissões de Técnico em Higiene

Leia mais

NOVA PROFISSÃO NA ÁREA DE SAÚDE O MELHOR CURSO DE AUXILIAR EM SAÚDE BUCAL DE BRASÍLIA INÍCIO: IMEDIATO

NOVA PROFISSÃO NA ÁREA DE SAÚDE O MELHOR CURSO DE AUXILIAR EM SAÚDE BUCAL DE BRASÍLIA INÍCIO: IMEDIATO NOVA PROFISSÃO NA ÁREA DE SAÚDE O MELHOR CURSO DE AUXILIAR EM SAÚDE BUCAL DE BRASÍLIA INÍCIO: IMEDIATO 1. JUSTIFICATICAS Com a Globalização da Economia e a competitividade a cada dia mais presente no mercado

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2003 (Do Sr. Rubens Otoni) CAPÍTULO I. Disposições Preliminares

PROJETO DE LEI Nº, DE 2003 (Do Sr. Rubens Otoni) CAPÍTULO I. Disposições Preliminares PROJETO DE LEI Nº, DE 2003 (Do Sr. Rubens Otoni) Regulamenta o exercício das profissões detécnico em Higiene Dental e de Atendente de Consultório Dentário. O Congresso Nacional decreta: CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

I CURSO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR EM BETIM

I CURSO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR EM BETIM 2012 I CURSO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR EM BETIM REALIZAÇÃO: e Secretaria Municipal de Saúde de Betim Local: Auditório do Hospital Público Regional de Betim, Avenida Mattos Lazzarotti, 3800 Ingá Betim MG.

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR

NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR NORMATIZAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA HOSPITALAR Atuação e conceitos da Odontologia Hospitalar e Medicina Oral A Odontologia exercida pela grande maioria dos dentistas brasileiros enfoca

Leia mais

EM BUSCA DE VOLUNTÁRIOS

EM BUSCA DE VOLUNTÁRIOS PUBLICAÇÃO MENSAL DIRIGIDA AOS CIRURGIÕES-DENTISTAS 01 FEVEREIRO/2012 Curitiba -Paraná EM BUSCA DE VOLUNTÁRIOS O Projeto Dentista do Bem, que proporciona atendimento odontológico para crianças carentes,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas.

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas. CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA RESOLUÇÃO CFO-160, DE 2 DE OUTUBRO DE 2015 Reconhece a Acupuntura, a Homeopatia e a Odontologia do Esporte como especialidades odontológicas. O presidente do Conselho Federal

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX TRABALHO Orientador Empresarial Dentistas-Consolidação das Normas para Procedimentos nos Conselhos de Odontologia-Alteração RESOLUÇÃO

Leia mais

Jan/Fev/Mar 2012 - Nº 283 Começa uma nova era

Jan/Fev/Mar 2012 - Nº 283 Começa uma nova era Correio - Nº 283 Começa uma nova era Baseados nos ensinamentos sólidos de nossa história, acreditando em nossos ideais e caminhando firmes com os olhos voltados para o futuro é que trazemos a proposta

Leia mais

Av. Júlio de Castilhos, 2101, sala 51, Centro 95010-005. Caxias do Sul-RS (54) 32239207 (54) 99012424 ncguerra@terra.com.br

Av. Júlio de Castilhos, 2101, sala 51, Centro 95010-005. Caxias do Sul-RS (54) 32239207 (54) 99012424 ncguerra@terra.com.br Currículo Natalia Comerlato Guerra Hecher Cirurgiã Dentista Especialista em Dentística Restauradora Av. Júlio de Castilhos, 2101, sala 51, Centro 95010-005. Caxias do Sul-RS (54) 32239207 (54) 99012424

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR Unidade Dias

Leia mais

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES

INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES INFORMÁTICA ANS GUIA TISS CERTIFICADO DIGITAL TABELA TUSS TABELA DE ATOS ESPECIALIDADES 21/06/2014 A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é a agência reguladora vinculada ao Ministério da Saúde

Leia mais

CARAMÊS ADVANCED EDUCATION CENTER

CARAMÊS ADVANCED EDUCATION CENTER NOVO PROGRAMA [Revisto & Atualizado] CARAMÊS ADVANCED EDUCATION CENTER CURSO MODULAR DE FORMAÇÃO DE ASSISTENTES DENTÁRIOS 6.ª edição Início a 21 de novembro de 2015 ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DESCRIÇÃO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE JACAREÍ - SP

CÂMARA MUNICIPAL DE JACAREÍ - SP PROTOCOLO Nº 1931/2014 - S.O.: 05/11/2014 Fls. 01/11 1) Indico a ALTERAÇÃO DA NOMENCLATURA DO CARGO DE AUXILIAR DE CONSULTÓRIO DENTAL (ACD) PARA AUXILIAR EM SAÚDE BUCAL (ASB), adequando à Lei Federal nº

Leia mais

Mestre em Odontologia - Clínica Odontológica - FO/UFMG Profa. do Curso de Odontologia do Centro Universitário Newton Paiva Membro da Comissão de

Mestre em Odontologia - Clínica Odontológica - FO/UFMG Profa. do Curso de Odontologia do Centro Universitário Newton Paiva Membro da Comissão de OS DESAFIOS DA ODONTOLOGIA PARA A PRÓXIMA DÉCADA São Paulo 2011 ODONTOLOGIA HOSPITALAR A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DO CIRURGIÃO DENTISTA NA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL HOSPITALAR Profa. Santuza Mendonça

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORRÊA ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORRÊA ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS CARGO: ALMOXARIFE a) Descrição Sintética: Zelar pelo Patrimônio Público. b) Descrição Analítica: Controlar as mercadorias de uso da administração municipal;

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Emilia Bueno. OBJETIVO Cirurgiã-dentista/ Periodontista

CURRICULUM VITAE. Emilia Bueno. OBJETIVO Cirurgiã-dentista/ Periodontista CURRICULUM VITAE Emilia Bueno OBJETIVO Cirurgiã-dentista/ Periodontista FORMAÇÃO -Pós-Graduação: Especialização em Periodontia pela EAP-APCD central Dezembro de 2006. São Paulo, SP - Graduação: Odontologia

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA EPECIALIZAÇÃO EM ORTODONTIA 36 X R$1.188,00 ou 40 x R$1.069,00 Aulas Mensalmente- (quarta a sábado) Duração: 36 meses COORDENAÇÃO: Dr. Wagner Ruela e Equipe EPECIALIZAÇÃO EM

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEIS SUPERIOR, MÉDIO E TÉCNICO NO ÂMBITO DO PODER EXECUTIVO DO MUNICÍPIO DE PALMARES AVISO DE RETIFICAÇÃO DE EDITAL Nº 01 A Comissão de Concurso torna publica

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA RESOLUÇÃO Nº 53, DE 20 DE MAIO DE 2004

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA <!ID111838-0> RESOLUÇÃO Nº 53, DE 20 DE MAIO DE 2004 Diário Oficial Imprensa Nacional N.º 101 DOU de 27/05/04 seção 1 CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF RESOLUÇÃO Nº 53, DE 20 DE MAIO DE 2004 Altera

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Odontologia do Esporte contribui para melhorar o desempenho dos atletas

Odontologia do Esporte contribui para melhorar o desempenho dos atletas Correio - Nº 285 Odontologia do Esporte contribui para melhorar o desempenho dos atletas Área de conhecimento com mercado promissor, a Odontologia do Esporte ainda não é uma especialidade, mas tende a

Leia mais

INCLUSÃO E ALTERAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS

INCLUSÃO E ALTERAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Circular 275/2013 São Paulo, 3 de Julho de 2013. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) INCLUSÃO E ALTERAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DA TABELA DE PROCEDIMENTOS, MEDICAMENTOS E OPM DO SUS Diário Oficial da União Nº 126,

Leia mais

Odontologia Hospitalar Rio de Janeiro. Outubro de 2008. Projeto de Implantação da odontologia hospitalar. Em Hospital do Estado do Rio de Janeiro

Odontologia Hospitalar Rio de Janeiro. Outubro de 2008. Projeto de Implantação da odontologia hospitalar. Em Hospital do Estado do Rio de Janeiro Odontologia Hospitalar Rio de Janeiro Outubro de 2008 Projeto de Implantação da odontologia hospitalar Em Hospital do Estado do Rio de Janeiro O atual formato de atualização do CD nos hospitais está com

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ATIVIDADE FÍSICA PARA PREVENÇÃO, TRATAMENTO

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

RESOLUÇÃO. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 51/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ODONTOLOGIA, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul

Estado do Rio Grande do Sul Município de Caxias do Sul DECRETO Nº 16.627, DE 19 DE AGOSTO DE 2013. Define os exemplos de atribuições dos cargos de Arquiteto, Assistente Social, Contador, Enfermeiro, Fonoaudiólogo e Odontólogo, criado pela Lei Complementar

Leia mais

I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007

I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007 I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007 8:00 Entrega de credenciais 8:30 Sessão Solene de Abertura 9:00 Conferência: Terceirização trabalhista e subordinação

Leia mais

Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil

Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil Dados e Informações Sobre as Especialidades Odontológicas no Brasil José Mário Morais Mateus Conselheiro Federal - MG Julho/2014 Histórico das Especialidades Odontológicas Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO ANEXO II INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS CANDIDATOS AUTODECLARADOS NEGROS EDITAL 74 DE 03/12/2015 TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM ADUCAÇÃO INSCRICAO CAMPUS CARGO NOME 19941 CAMPUS PATROCÍNIO TÉCNICO EM ALEX DE SOUZA

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DOS MEMBROS DAS EQUIPES DE AB I - Participar do processo de territorialização e mapeamento da área de atuação da equipe, identificando grupos, famílias e indivíduos

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 422, DE 2007 (Apenso o PL nº 3.707, de 2008)

PROJETO DE LEI N o 422, DE 2007 (Apenso o PL nº 3.707, de 2008) ** 1 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 422, DE 2007 (Apenso o PL nº 3.707, de 2008) Altera o art. 162, Seção III, e o art. 168, Seção V, do Capítulo V do Título II da Consolidação

Leia mais

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com.

informe 30 anos de história no RN COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Outubro 2012 www.uniodontorn.com. Outubro 2012 NATAL www.unirn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110 30 anos de história no RN www.unirn.com.br COOPERATIVA LÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE ANS - n.º 34531-8 Palavra

Leia mais

Para a sociedade Promover soluções de acesso a tratamentos odontológicos.

Para a sociedade Promover soluções de acesso a tratamentos odontológicos. REGIONAL VOLUNTÁRIO 2010 / 2011 CONHECENDO A TURMA DO BEM A Turma do Bem é uma OSCIP Organização da Sociedade Civil de Interesse Público fundada em 2002 que tem como missão mudar a percepção da sociedade

Leia mais

Especialidades Odontológicas

Especialidades Odontológicas Especialidades Odontológicas Urubatan Medeiros Doutor (USP) - Professor Titular do Departamento de Odontologia Preventiva e Comunitária (UERJ/UFRJ) - Consultor do Ministério da Saúde I - Introdução A Odontologia

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE

Comissão avalia qualidade de ensino da FABE CPA / PESQUISA Comissão avalia qualidade de ensino da FABE Avaliação positiva: A forma de abordagem dos objetivos gerais dos cursos também foi bem avaliada e a qualidade do corpo docente continua em alta.

Leia mais

MANUAL DO COORDENADOR REGIONAL VOLUNTÁRIO E TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR REGIONAL

MANUAL DO COORDENADOR REGIONAL VOLUNTÁRIO E TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR REGIONAL MANUAL DO COORDENADOR REGIONAL VOLUNTÁRIO E TERMO DE COMPROMISSO DO COORDENADOR REGIONAL 2010 TURMA DO BEM A Turma do Bem é uma OSCIP Organização da Sociedade Civil de Interesse Público fundada em 2002

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS, usando de suas atribuições legais e estatutárias,

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS, usando de suas atribuições legais e estatutárias, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CONVOCAÇÃO - CEPEC Nº 13/2009 SESSÃO ORDINÁRIA - DIA 06/10/2009 O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS, usando de suas atribuições legais e estatutárias,

Leia mais

CCIH/SCIH: a Enfermagem à frente da prevenção de infecções hospitalares

CCIH/SCIH: a Enfermagem à frente da prevenção de infecções hospitalares freeimages.com CCIH/SCIH: a Enfermagem à frente da prevenção de infecções hospitalares A adesão dos profissionais de saúde e o envolvimento de pacientes e familiares nas medidas de prevenção reduzem o

Leia mais

SELEÇÃO PARA O DOUTORADO EM EPIDEMIOLOGIA EM SAÚDE PÚBLICA ENSP/FIOCRUZ 2011

SELEÇÃO PARA O DOUTORADO EM EPIDEMIOLOGIA EM SAÚDE PÚBLICA ENSP/FIOCRUZ 2011 SELEÇÃO PARA O DOUTORADO EM EPIDEMIOLOGIA EM SAÚDE PÚBLICA 29665-462010 Ana Carolina Carioca da Costa SALA 403 29608-462010 Ana Cristina Marques Martins SALA 403 29522-462010 Israel Souza SALA 403 29671-462010

Leia mais

Hospital Sofia Feldman

Hospital Sofia Feldman Hospital Sofia ldman Relatório de Remuneração de Médicos Referente a Mês/Ano: 07/2015 NOME DO TRABALHADOR ROBERTO SALES MARTINS VERCOSA PAULO MAX GARCIA LEITE LUCAS BARBOSA DA SILVA JOAO BATISTA MARINHO

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANALISTA EM SAÚDE/ ASSISTENTE SOCIAL PLANTONISTA REQUISITOS: Certificado ou Declaração de conclusão do Curso de Serviço Social, registrado no MEC; E

Leia mais

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60

PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 PALESTRA 1 DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E DAS BIBLIOTECAS DO CPII. VAGAS: 60 Professor Responsável: MARTA REGINA DE JESUS Dias / Hora / Local: 6a. Feira - 09/08 das 9:00 às 12:00h

Leia mais

A INSERÇÃO DO PROFISSIONAL BIOMÉDICO NO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO CONTEXTO DO PET/SAÚDE

A INSERÇÃO DO PROFISSIONAL BIOMÉDICO NO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO CONTEXTO DO PET/SAÚDE A INSERÇÃO DO PROFISSIONAL BIOMÉDICO NO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA NO CONTEXTO DO PET/SAÚDE MAIA, Indiara da 1 ; RUCKERT, Tatiane Konrad 2 ; BARBOSA, Elisa Gisélia dos Santos 3 ; KAEFER, Cristina T.

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA LEGISLATIVA NATAL, 25.03.2008 BOLETIM OFICIAL 2423 ANO XIX TERÇA-FEIRA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA LEGISLATIVA NATAL, 25.03.2008 BOLETIM OFICIAL 2423 ANO XIX TERÇA-FEIRA A MESA DIRETORA Deputado ROBINSON FARIA PRESIDENTE Deputada MÁRCIA MAIA 1 VICE-PRESIDENTE Deputado RICARDO MOTTA 1 SECRETÁRIO Deputado LUIZ ALMIR 3 SECRETÁRIO Deputado EZEQUIEL FERREIRA 2 VICE-PRESIDENTE

Leia mais

Projetos de lei de interesse da odontologia (Dados atualizados com informações da Câmara e do Senado, em 12/03/2014) Câmara dos Deputados

Projetos de lei de interesse da odontologia (Dados atualizados com informações da Câmara e do Senado, em 12/03/2014) Câmara dos Deputados Projetos de lei de interesse da odontologia (Dados atualizados com informações da Câmara e do Senado, em 12/03/2014) Câmara dos Deputados PL 422/2007 - Odontologia do Trabalho Autor: deputado Flaviano

Leia mais

Manual do Cliente. Ao aderir o plano da OdontoGroup, você recebe o cartão de acesso para a sua identificação perante nossa rede credenciada.

Manual do Cliente. Ao aderir o plano da OdontoGroup, você recebe o cartão de acesso para a sua identificação perante nossa rede credenciada. Manual do Cliente IDENTIFICAÇÃO ODONTOGROUP Ao aderir o plano da OdontoGroup, você recebe o cartão de acesso para a sua identificação perante nossa rede credenciada. No seu cartão de acesso personalizado,

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM ODONTOPEDIATRIA COM ÊNFASE EM ORTODONTIA PREVENTIVA E ORTOPEDIA AO PACIENTE INFANTIL

ESPECIALIZAÇÃO EM ODONTOPEDIATRIA COM ÊNFASE EM ORTODONTIA PREVENTIVA E ORTOPEDIA AO PACIENTE INFANTIL ESPECIALIZAÇÃO EM ODONTOPEDIATRIA COM ÊNFASE EM ORTODONTIA PREVENTIVA E ORTOPEDIA AO PACIENTE INFANTIL APRESENTAÇÃO Este curso objetiva formar especialistas em Odontopediatria com capacitação para reconhecer,

Leia mais

POSSE DA NOVA DIRETORIA DA ABRAETD. Assembléia Legislativa de São Paulo

POSSE DA NOVA DIRETORIA DA ABRAETD. Assembléia Legislativa de São Paulo POSSE DA NOVA DIRETORIA DA ABRAETD Assembléia Legislativa de São Paulo A ABRAETD - Associação Brasileira de Especialistas e Trabalhadores Disbáricos recebeu a comunidade prevencionista em evento de posse

Leia mais

4. Intensificar as visitas e reuniões com os colegas das unidades descentralizadas, nas capitais e no interior.

4. Intensificar as visitas e reuniões com os colegas das unidades descentralizadas, nas capitais e no interior. APRESENTAÇÃO A chapa Experiência e trabalho: a luta continua" tem como marca principal a soma. Policiais e dirigentes sindicais experientes juntam esforços com os colegas mais novos, para trabalhar por

Leia mais

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA

MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA MANUAL DE FORMATURAS FACULDADE DE TECNOLOGIA DA SERRA GAÚCHA A conclusão de um curso superior é a celebração de uma grande conquista, portanto a cerimônia de formatura se transforma num momento especial

Leia mais

Durante três dias, Juiz

Durante três dias, Juiz INFORMATIVO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ODONTOLOGIA Juiz de fora out/nov de 2012 nº 06 Durante três dias, Juiz de Fora foi a capital brasileira da Odontologia. Isso porque o 8º Congresso de Odontologia

Leia mais

10/09 CRMV-RN comemora, com êxito, o Dia do Médico Veterinário

10/09 CRMV-RN comemora, com êxito, o Dia do Médico Veterinário 10/09 CRMV-RN comemora, com êxito, o Dia do Médico Veterinário O Dia do Médico Veterinário, 9 de setembro, foi comemorado pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio Grande do Norte

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Categoria Franqueador Senior

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO. Categoria Franqueador Senior PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueador Senior Dados da empresa Razão Social: Sorridents Franchising Ltda Nome Fantasia: Sorridents Clínicas Odontológicas

Leia mais

- Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, promovido pela PUCRS, Porto Alegre, setembro de 1979.

- Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, promovido pela PUCRS, Porto Alegre, setembro de 1979. PARTICIPAÇÃO EM CURSOS - Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, promovido pela PUCRS, Porto Alegre, setembro de 1979. - Prótese Fixa; Prótese Removível, promovido pela ABO/RS, em Porto Alegre, julho,

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Odontologia EDITAL 01/2011

Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências da Saúde Programa de Pós-Graduação em Odontologia EDITAL 01/2011 EDITAL 01/011 Edital de Inscrição, Seleção e Matrícula para o Programa de Pós-Graduação em Odontologia - nível de Mestrado O Coordenador do da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no uso de suas

Leia mais

SulAmérica Odonto Empresarial

SulAmérica Odonto Empresarial SulAmérica Odonto Empresarial O sorriso dos seus colaboradores está em nossos planos. A partir de 100 vidas sulamerica.com.br Sobre a SulAmérica A SulAmérica Seguros, Previdência e Investimentos, com 116

Leia mais

informe COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Abril 2012 www.uniodontorn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110

informe COOPERATIVA ODONTOLÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE Abril 2012 www.uniodontorn.com.br (84) 4009-4664 Rua Açu, 665 - Tirol Natal/RN - CEP 59020-110 Abril 2012 NATAL www.unirn.com.br COOPERATIVA LÓGICA DO RIO GRANDE DO NORTE DESTAQUES DESTA EDIÇÃO: Convenção da Uniodonto Nordeste... pág. 03 Assembleia dos cooperados reelege a atual Diretoria... pág.

Leia mais

PARECER COREN-SP CT 055/2013. PRCI nº 099.494 Tickets nº 282.274, 286.996, 290.861, 291.178, 293.283, 293.332, 293.370, 300.038, 307.

PARECER COREN-SP CT 055/2013. PRCI nº 099.494 Tickets nº 282.274, 286.996, 290.861, 291.178, 293.283, 293.332, 293.370, 300.038, 307. PARECER COREN-SP CT 055/2013 PRCI nº 099.494 Tickets nº 282.274, 286.996, 290.861, 291.178, 293.283, 293.332, 293.370, 300.038, 307.669 Ementa: Limpeza, desinfecção e esterilização de material odontológico:

Leia mais

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO

CERTIFICADO DE ATIVIDADE DE EXTENSÃO Certificamos para os devidos que ESTEVÃO JÚNIOR participou da atividade de extensão de Simulado da OAB, promovida pelas Faculdades Kennedy de Minas Gerais, no dia 07 de outubro de 2015, com carga horária

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1- O QUE É UMA LIGA ACADÊMICA? As Ligas Acadêmicas são entidades sem fins lucrativos. As Ligas Acadêmicas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO Inscrição GILBRAN COSTA GUIMARÃES 003020851100087 662,64 Cirurgia Geral 1 * MARCELA SILVA VIEIRA 003027851100098 655,49 Cirurgia Geral 2 * GUTENBERG DINIZ BORBOREMA 003021851100096 619,4 Cirurgia Geral

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

Gerenciamento de Redes utilizando Mikrotik O.S. Carga Horária Total: 35 horas

Gerenciamento de Redes utilizando Mikrotik O.S. Carga Horária Total: 35 horas Certificamos que ABÍLIO SOARES COELHO participou como ouvinte do VIII ENUCOMP Encontro Unificado de Computação, promovido pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI),

Leia mais

IMPLANTODONTIA E REABILITAÇÃO ORAL

IMPLANTODONTIA E REABILITAÇÃO ORAL Duração: 12 meses aperfeiçoamento e 30 meses especialização Periodicidade: 1 módulo/mês PÚBLICO ALVO: Cirurgiões dentistas que queiram iniciar sua formação em implantodontia e reabilitação oral, como também

Leia mais

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Odontologia da UNIP. Ano Letivo de 2013 (segundo semestre)

EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Odontologia da UNIP. Ano Letivo de 2013 (segundo semestre) EDITAL Abertura de inscrições para a seleção de candidatos ao Programa de Mestrado em Odontologia da UNIP Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES, de acordo com

Leia mais

Bem-vindo ao Plano Odontológico Riachuelo!

Bem-vindo ao Plano Odontológico Riachuelo! Bem-vindo ao Plano Odontológico Riachuelo! Sorria! Assim como cerca de 6,2 milhões de brasileiros, você agora poderá contar com os melhores serviços odontológicos do país. Este Plano, resultado de uma

Leia mais

A EMPRESA. Visão. Missão

A EMPRESA. Visão. Missão MANUAL DE RH 2015 A EMPRESA Com mais de 18 anos e com profundo conhecimento sobre saúde bucal, a DENTALPAR destaca-se no mercado odontológico pela qualidade nos serviços prestados e por promover e manter

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar JUSTIFICATIVA A Promoção de saúde só será completa

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC)

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) COMCITEC Gestão Plenárias Conferência Eventos Legislação QUEM SOMOS? O COMCITEC é um órgão autônomo que atua em estreita articulação com

Leia mais

MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB -

MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB - 1 MANUAL INSTRUTIVO DOS CÓDIGOS ODONTOLÓGICOS DO SIA/SUS - TSB E ASB - Porto Alegre, 2014. 1 2 S ODONTOLÓGICOS PARA AUXILIARES E TÉCNICOS EM SAÚDE BUCAL Tabela 1: Tipos de Procedimentos Odontológicos para

Leia mais

Resolução N 005/2005-ConEPE-UnP Natal, 30 de março de 2005.

Resolução N 005/2005-ConEPE-UnP Natal, 30 de março de 2005. CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - ConEPE Resolução N 005/2005-ConEPE-UnP Natal, 30 de março de 2005. Aprova o Edital do Processo Seletivo para candidatos ao Curso de Mestrado em Odontologia. O

Leia mais

Dr. Hans Smola Germany - Heidnheim Germany Especialista em Dermatologia Médico e Professor da Universidade de Cologne

Dr. Hans Smola Germany - Heidnheim Germany Especialista em Dermatologia Médico e Professor da Universidade de Cologne Coordenação Prof. Dr. Marcus Castro Ferreira Professor Titular de Cirurgia Plástica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Chefe da Divisão de Cirurgia Plástica do Hospital das Clínicas

Leia mais

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA

Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Título: PROMOÇÃO DE SAÚDE BUCAL NA EMEB JOÃO MARIA GONZAGA DE LACERDA Autores: Ana Cláudia Morandini Sanchez, CD Serviço de saúde: Unidade de Saúde da Família VILA ANA Palavras-chaves: cárie dentária,

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos

CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos Carta do Presidente Parabéns! Agora você faz parte de um time vencedor! Mais que um grupo, o CDL Jovem é a reunião de jovens empresários preocupados com seu desenvolvimento

Leia mais

Apresentação do Plano de Saúde -2013

Apresentação do Plano de Saúde -2013 Apresentação do Plano de Saúde -2013 Planos Modulares H L Hospitais Laboratórios R Reembolso Diferenciais de serviços Acomodação em apartamento Reembolso desburocratizado e ágil Rede credenciada diferenciada

Leia mais

Facimed Inaugura 2ª Clínica Odontológica Dr. Clóvis Marzola

Facimed Inaugura 2ª Clínica Odontológica Dr. Clóvis Marzola Facimed Inaugura 2ª Clínica Odontológica Dr. Clóvis Marzola Com presenças de autoridades municipais e estaduais, a Facimed inaugurou sua segunda Clínica Odontológica na Unidade I, cerca de 400 acadêmicos

Leia mais

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DO PROCESSO SELETIVO 2015-1 PARA INGRESSO NO PRIMEIRO SEMESTRE 2015 EDITAL Nª006 DE 09 DE OUTUBRO DE 2014 A Diretora Geral da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (FACIMED),

Leia mais

I - Criação das especialidades: 1. ACUPUNTURA Aprovado. 2. HOMEOPATIA Aprovado. 3. HIPNOSE Aprovado. 4. TERAPIA FLORAL Aprovado

I - Criação das especialidades: 1. ACUPUNTURA Aprovado. 2. HOMEOPATIA Aprovado. 3. HIPNOSE Aprovado. 4. TERAPIA FLORAL Aprovado I - Criação das especialidades: 1. ACUPUNTURA Aprovado 2. HOMEOPATIA Aprovado 3. HIPNOSE Aprovado 4. TERAPIA FLORAL Aprovado 5. FITOTERAPIA Aprovado 6. ODONTOLOGIA DO ESPORTE Aprovado II - CRIAÇÃO DE PRÁTICAS

Leia mais

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18)

Evento acontece na cidade de Caxambu e começa nesta sexta (18) https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/178 3-educacao-amplia-interlocucao-com-representantes- do-movimento-sindical Notícia veicula no site Portal da Educação em 17/02/11 Secretária Ana Lúcia

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária PROPOSTA DE PROGRAMA

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária PROPOSTA DE PROGRAMA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária Coordenadoria de Extensão e Ação Comunitária PROPOSTA DE PROGRAMA Número da Ação (Para

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Protocolo de Tratamento Odontológico Versão eletrônica atualizada em Janeiro 2009 A EQUIPE DE SAÚDE BUCAL NA UTMO Fernanda de Paula Eduardo Letícia Mello Bezinelli Pacientes que

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI (Sra. Fátima Bezerra PT/RN)

CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI (Sra. Fátima Bezerra PT/RN) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI (Sra. Fátima Bezerra PT/RN) Regulamenta o exercício das profissões de Técnico em Saúde Bucal (TSB) e de Auxiliar em Saúde Bucal (ASB). O CONGRESSO NACIONAL DECRETA:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 ATA DE REUNIÃO ORDINÁRIA DO COLEGIADO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO, REALIZADA

Leia mais

RESULTADO DA LISTA DE ESPERA PROUNI/CESUPA 2014 CANDIDATOS APROVADOS

RESULTADO DA LISTA DE ESPERA PROUNI/CESUPA 2014 CANDIDATOS APROVADOS 1 CANDIDATOS APROVADOS CURSO: DIREITO TURNO: MATUTINO UNIDADE DE FUNCIONAMENTO DO CURSO: ALCINDO CACELA MATRÍCULA NOME INFORMAÇÕES 14060508 ANA CAROLINE DE SOUSA ALVES 14060509 CHIARA MARIA ROSA DE FIGUEIREDO

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Amanda Cardoso de Melo

Amanda Cardoso de Melo Aime Pinheiro Pires participou da palestra: Empreendedor De Sucesso, Amanda Cardoso de Melo Amanda Loschiavo Amoiré Santos Ribeiro Ana Carolina Pereira Pires Ana Carolina Pioto Magalhães Ana Cristina Angelo

Leia mais

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 1º DANIELLE OLIVEIRA LELIS GONRING 74,00 25,90 62,00 18,60 100,00 15,00 89,00 17,80 77,30 2º MARA CORRÊA SENNA 96,00 33,60 41,00 12,30 94,00 14,10 83,00 16,60 76,60 3º CAROLINA

Leia mais

SEJA BEM-VINDO! AGORA VOCÊ É UM DENTISTA DO BEM

SEJA BEM-VINDO! AGORA VOCÊ É UM DENTISTA DO BEM SEJA BEM-VINDO! AGORA VOCÊ É UM DENTISTA DO BEM Caro dentista, agora você faz parte da Turma do Bem! É com grande satisfação que preparamos esse manual com informações sobre o Projeto DENTISTA DO BEM.

Leia mais