Redes de Computadores

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Redes de Computadores"

Transcrição

1 Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Internet Protocol version 6 (IPv6) Aula 21 Com crescimento da Internet IPv4 apresenta alguns problemas Esgotamento de endereços IPv4 No máximo 2 32 combinações possíveis ( endereços 4.3 bi) Necessário, ainda, considerar os endereços reservados Esquema de classes é penalizante Desperdício de endereços IP (grande vilã rede classe B) Escalabilidade em tabelas de roteamento Política inicial era distribuir endereços de redes por demanda sem preocupação geográfica ex /16 (Inglaterra), /16 (Brasil), /16 (USA) Sucessivas previsões para esgotamento de endereços IPv4 Em 1996 (ARIN): 100% dos endereços classe A, 62% dos endereços classe B, 37% dos endereços classe C alocados Algo precisava ser feito!! Redes de Computadores 2 Soluções possíveis para os problemas do IPv4 Internet Protocol version 6 (IPv6) Implementação de um novo protocolo (IPng ou IPv6) Dificuldade de mudança Soluções paliativas CIDR: Classless InterDomain Routing NAT: Network Address Translator Benefícios das soluções paliativas Sobrevida da capacidade de endereçamento IP (NAT e CIDR) Redução de tabelas de roteamento (CIDR) Efeito colateral (desvantagem) CIDR e NAT tiraram a pressão para a adoção do IPv6 Entretanto, Internet continua vítima de seu sucesso Esgotamento de endereçamento IPv4: 2011!! (Isso mesmo, 2011) Estoques da IANA distribuídos para as autoridades regionais (RIR) Não há como escapar: IPv6 é inevitável! Solução para suprir a demanda de endereços IPs e de novos serviços Novo protocolo definido em uma série de RFCs RFC1752:recomendações para próxima geração IP RFC2460: especificação completa RFC2373: formato de endereços etc... Redes de Computadores 3 Redes de Computadores 4

2 Objetivos do IPv6 Estrutura do pacote Internet Protocol version 6 Suportar bilhões de nós (mesmo com desperdício) Reduzir tamanho de tabelas de roteamento Simplificar o protocolo (melhorar desempenho de roteadores) Oferecer autenticação e privacidade Suporte a qualidade d de serviços Melhorar capacidade de multidifusão (multicast) Permitir evolução do protocolo Possibilitar a convivência de protocolos novos com antigos 40 bytes bytes IPv6 Header Header extensão... Header extensão Transporte (TPDU) Zero ou mais variável Cabeçalho (header) de tamanho fixo de 40 bytes Simplificado em relação ao IPv4 (menos campos) Seguido por headers de extensão (opcionais) Hop-by-hop, routing, fragment, authentication, encapsulating security, destination options Não é necessário a presença de todos, porém os que existirem deverão respeitar essa ordem Redes de Computadores 5 Redes de Computadores 6 Cabeçalho IPv6 Cabeçalhos de extensão Versão (6) Controle de tráfego: classes e prioridades Tamanho da área após o header IPv6 Especifica o próximo header: extensão ou protocolo de nível superior (TCP, UDP) 40 bytes Nro. máximo de hops (TTL) Identifica uma sequência de pacotes com uma característica comum (QoS ou encaminhamento via tabela de label invés do uso de tabela de roteamento). Implementa circuitos virtuais. Carga útil Zero ou mais cabeçalhos de extensão Dados de protocolos (TCP, UDP, etc) Cabeçalho de extensão Próximo cabeçalho Comprimento Informações da opção em particular... ão Cabeça alho padrão Cabeç çalho extens dado os (payload) Carga útil Redes de Computadores 7 Redes de Computadores 8

3 Conceito de fluxo Endereço IPv6 O rótulo de fluxo permite criar circuito virtual usando o IPv6 Fluxo Sequência de pacotes que compartilham características ti em comum (mesmo caminho, mesmas restrições de segurança, QoS, etc) Roteador IPv6 Possui uma tabela de fluxo Consultada antes da tabela de roteamento O fluxo é definido com o auxílio dos protocolos RTP e RSVP 128 bits = endereços (340 undecilhões ou cerca de 3,4x10 27 end. IPv6 por pessoa no mundo 10 bi) Notação Hexadecimal: oito quartetos de quatro dígitos hexadecimais Ex.: 2001:0DB1:AB11:521E:1213:0FAC:6531:0AB1 Possível omitir zeros a esquerda em qualquer grupo (ex: 00FA FA) Quartetos com zeros consecutivos podem ser representados pela sequência :: (uma única vez) sempre tem que ter 8 quartetos Ex.: ::1 (loopback), 2001::DB8:1511, 2001::, 2011:DB8:12:: Mista: empregada para endereços IPv4 em IPv6 Ex.: :: CIDR para identificar a parte do prefixo (Ex.: 2801:80:40::/48 = bloco IPv6 destinado d à ) Redes de Computadores 9 Redes de Computadores 10 Endereços IPv6: formação Tipos de endereços IPv6 IPv6 não tem conceito de classes, apenas de prefixo (blocos) Prefixo* Sufixo Prefixo Não se usa para definir sub-redes!!! Permite a existência de 2 64 redes distintas ( ) Dividido em: provider id, subscriber id e subnet id O sufixo é sempre de 64 bits Serve para identificar uma interface IPv6 em um enlace Pode ser configurado a partir de: Endereço MAC da placa de rede OU endereço atribuído (1 a ) OU endereço IPv4 *Campos do prefixo depende do tipo de endereço IPv6 Especiais Unicast Identifica uma única interface de rede (comunicação um-para-um) Três tipos diferentes: global unicast, link local, unique local, Endereços especiais: IPv4 mapeado em IPv6, loopback e não especificado Multicast Identifica um conjunto de interfaces (comunicação um-para-muitos) Suporte obrigatório em IPv6 Anycast Identifica um conjunto de interfaces (comunicação um-para-um-de-muitos) Destinado para serviços de descoberta, balanceamento de carga, suporte a mobilidade e serviços de localização. Redes de Computadores 11 Redes de Computadores 12

4 Endereços especiais: não especificado, loopback, mapeado Endereços unicast Derivados do bloco reservado 0000::/8 Endereço não especificado Sub-bloco bl de um único endereço (::0/128) Usado na inicialização para indicar a ausência de um endereço atribuído Loopback Sub-bloco de um único endereço (::1/128 ou ::1) Mapeados: usados na transição de IPv4 a IPv6 Endereço compatível: comunicação de nós IPv4 sobre estrutura IPv6 96 bits em zero seguidos do endereço IPv4 (32 bits), bloco 0000::/96 Endereço mapeado: comunicação entre nós IPv4 e IPv6 80 bits em zero, 16 bits em um, seguidos do endereço IPv4 (32 bits) Bloco 0000::FFFF/96 (ex.: 0000::FFFF: /96) 13 13/96) Link Local Address: bloco FE80::/10 Válidos somente no enlace em que são definidos Sufixo é definido id a partir do endereço MAC da placa de rede (EUI-64) Unique Local Address (ULA): bloco FC00:/7 Equivalente aos endereços privativos do IPv4 Subdivido em dois grupos FC00::/8: endereços privativos, mas atribuídos por uma autoridade Internet FD00::/8: endereços privativos atribuídos localmente Global Unicast Address: bloco 2000::/3 Divididos em 3 partes: prefixo global (48 bits), sub-rede (16 bits) e sufixo (64 bits) Equivalente aos endereços públicos IPv4, isso é, roteável Atribuidos pelas autoridades da Internet (RIRs) Redes de Computadores 13 Redes de Computadores Endereço multicast Endereços anycast Bloco FF00::/8 Endereço de multicast é dividido em quatro partes Prefixo (8 bits): F000::/8 Flag (4 bits): grupo permanente (0000) ou temporário (1111) Escopo (4 bits): local a nó, enlace, site, organização ou global Identificador do grupo (112 bits) Suporte obrigatório em nós IPv6 Grupos especiais Solicited node Multicast all-nodes Multicast all-routers Um mesmo endereço unicast atribuido a mais de uma interface São derivados do bloco de unicast Roteadores devem ter suporte a anycast (anycastt subnet-router) t ) Prefixo da sub-rede e identificador da interface zerado Roteadores selecionam a qual dos vários o pacote é encaminhado Critério de menor custo Nós devem ser configurados explicitamente e as rotas devem ser /128 Usos do anycast Descoberta de serviços na rede (DNS, proxy HTTP, etc) Localização de recursos na rede Balanceamento de carga Mobilidade IPv6 Redes de Computadores 15 Redes de Computadores 16

5 Alguns detalhes do IPv6... Espaço de endereçamento do IPv6 Identificador de interface Sufixo de 64 bits que identifica uma interface em um enlace Tipicamente i é um número obtido Manualmente Automaticamente de forma randômica Com auxílio de chave de cifragem pública A partir do endereço MAC (padrão EUI-64) Endereço IPv6 bloco 2001:DB8::/32 Reservado para ser usado em textos, documentos e aulas Objetivo é não expor nenhum endereço público em material técnico/didático Dividido em vários blocos de tamanhos diferentes Cada bloco tem um objetivo especial Maioria dos blocos ainda estão não atribuídos (uso futuro) Prefixo IPv6 Alocação Porção 0000::/8 Endereços eços especiais s 1/ ::/8 Reserved by IETF 1/ ::/7 Reserved by IETF 1/ ::/6 Reserved by IETF 1/ ::/5 Reserved by IETF 1/ ::/4 Reserved by IETF 1/ ::/3 Global Unicast 1/8 4000::/3 Reserved by IETF 1/8 6000::/3 Reserved by IETF 1/8 8000::/3 Reserved by IETF 1/8 Prefixo IPv6 Alocação Porção A000::/3 Reserved by IETF 1/8 C000::/3 Reserved by IETF 1/8 E000::/4 Reserved by IETF 1/16 F000::/5 Reserved by IETF 1/32 F800::/6 Reserved by IETF 1/64 FC00::/7 Unique Local Unicast 1/128 FE00::/9 Reserved by IETF 1/512 FE80::/10 Link Local Unicast 1/1024 FEC0::/10 Reserved by IETF 1/1024 FF00::/8 Multicast 1/256 Redes de Computadores 17 Redes de Computadores 18 ICMPv6 Descoberta de vizinhos Engloba as funcionalidades do ICMP, ARP e IGMP do IPv4 Mensagens são divididas em quatro grupos Relatórios de erro similar ao IPv4 Informativas Descoberta de vizinhos novidades d do IPv6 Participação em grupo Permite encontrar roteadores, IPv6 e endereços de enlace dos vizinhos Dividida em quatro subgrupos: Solicitação it de roteador e anúncio de roteador Descoberta do roteador padrão (default gateway) Solicitação de vizinho e anúncio de vizinho Similar ao ARP (dado um IPv6, qual é o MAC associado) Solicitação reversa de vizinho e anúncio reverso de vizinho Dado um endereço MAC do vizinho, qual é o IPv6 associado Redirecionamento Funcionamento idêntico ao do IPv4 Redes de Computadores 19 Redes de Computadores 20

6 Participação em grupo Autoconfiguração Similar ao IGMP do IPv4 Consulta a participação em grupo Relatório de participação i em grupo Usado em conjunto com os protocolos de multicast O IPv6 oferece suporte a auto-configuração Mecanismo que permite a atribuição de endereços unicast aos nós IPv6 com uma interferência mínima Dois tipos: Autoconfiguração stateless Autoconfiguração statefull Redes de Computadores 21 Redes de Computadores 22 Autoconfiguração stateless Autoconfiguração statefull Empregada nas seguintes situações Sem configuração manual dos nós (estações) Sem servidores adicionais (ex. DHCP) Procedimento Gera um unique link local address a partir do identificador da interface Prefixo FE80::/64 + identificador da interface Envia mensagem ICMPv6 (router solicitation) para o roteador do enlace local Mensagem para o grupo de multicast all-routers Roteador responde com mensagem ICMPv6 (router advertisement) Contém o prefixo da sub-rede Gera um global unicast address concatenando o prefixo com o identificador da interface Controle mais rígido dos endereços IPv6 atribuídos Fornecer opções de configuração da rede Definir endereços que não são baseados em MAC Definir políticas de atribuição de endereços Empregada quando Não é encontrado nenhum roteador para fornecer prefixo Mensagens router advertisement indicam esse método Baseado na existência de um servidor DHCPv6 Cliente se comunica com servidor usando um endereço link-local Servidor DHCP pertence ao grupo multicast FF02::1:2 ou FF05::1.3 Existência de relay DHCP, se servidor estiver fora do enlace Serviço diferente do DHCPv4 Redes de Computadores 23 Redes de Computadores 24

7 Mecanismos de transição IPv4 para IPv6 Políticas de alocação de endereços IPv6 Pilha dupla Máquinas possuem duas pilhas de protocolo: IPv4 e IPv6 Falam os dois protocolos dependendo d d do interlocutor t (IPv4 ou IPv6) Tunelamento Encapsula um datagrama IPv4 em um pacote IPv6 ou vice-versa versa Várias técnicas: 6to4 (RFC 3056), Teredo (RFC 4380), ISATAP (RFC 52) Tradução de protocolo Transforma datagramas IPv4 em pacotes IPv6 ou vice-versa Várias técnicas: SIIT (RFC 2765), NAT-PT (RFC 2766, 4966), BIS (RFC 2767) e BIA (RFC 3338) mais extensões no DNS (RFC 3596) Já vem sendo atribuídos no mundo inteiro Cada RIR possui um bloco /12 LACNIC recebeu o bloco 2800::/12 e o NIC.br é um /16 deste bloco Utilização e demanda é medida em número de blocos e não por quantidade de endereços como no IPv4 Todas as redes acabam por ter um prefixo de 64 bits Abordagens One size fits all: baseada na atribuição de blocos /48 para todos usuários RFC 3177 dá uma série de recomendações Conservadora: blocos de /56 para usuários domésticos e PMEs Redes de Computadores 25 Redes de Computadores 26 Alocação de endereços IPv6 Leituras complementares Distribuição de forma hierárquica Solicitação no Brasil é para o NIC.br html : 2801:80:40::/ Permite 2 16 sub-redes 64 Bloco/48 Bloco/56 Prefixos alocados aos RIRs IANA Afrinic 2C00::/12 Bloco/12 APNIC 2400::/12 RIR ARIN 2600::/12 LACNIC: 2800::/12 Bloco/32 RIPE NCC: 2A00::/12 Provedor Permite 2 8 sub-redes 56 8 Bloco/64 Para uma única interface 64 Tanenbaum, A. Redes de Computadores (4 a ed.), bookman, Capítulo 5, seção Carissimi, i i A.; Rochol, J; Granville, L.Z; Redes de Computadores. Série Livros Didáticos. Bookman Capítulo 5, seção5.5.3 Muito material da Internet, mas a referência de base é: Redes de Computadores 27 Redes de Computadores 28

8 Tipos de endereços IPv6 Unicast Multicast Anycast Redes de Computadores 29 Redes de Computadores 30 Endereços unicast Endereços Multicast Link-local address: bloco FE80::/10 Válidos somente no enlace em que são definidos Sufixo é definido id a partir do endereço MAC (EUI-64 bits) Unique-local Address (ULA): bloco FC00::/7 Equivalente aos endereços privativos do IPv4 Subdivido em FC00::/8 endereços privados, mas atribuídos por uma autoridade Internet FD00::/8 endereço privado atribuídos localmente Global unicast: bloco 2000::/3 Endereços públicos e roteáveis Atribuidos pelas autoridade da Internet Bloco FF00::/8 Grupos especiais Solicited-node it d Multicast all-nodes Multicast all-routers Redes de Computadores 31 Redes de Computadores 32

9 Endereços Anycast Endereços IPv6 especiais Um mesmo endereço atribuídos a várias interfaces Roteadores selecionam qual deles usar com base em O equipamento mais próximo O caminho de menor custo Endereço de loopback Não atribuídos Mapeamento Especiais Redes de Computadores 33 Redes de Computadores 34 Endereços IPv6 no Brasil Bloco atribuído pela LACNIC é o 2801::/16 gerenciado pelo Nic.br Prefixo (/64) é dividido em 3 partes: /32: companhias de telecomunicações /48: empresas e organizações em geral Ex.: 2801:80:40::/48 = bloco IPv6 destinado à /56: usuários finais Consequência é que um usuário pode definir até sub-redes Sufixo (/64) não é subdividido como acontece no IPv4 Redes de Computadores 35 Redes de Computadores 36

10 Endereço IPv6 Hop-by-hop p header Composto por 128 bits Alguns números impressionantes = endereços 56 octilhões (5,6 x ) end. IP por ser humano (16 bilhões habitantes 2 34 ) 79 octilhões (7,9 x ) de vezes a quantidade de endereços IPv4 Representado por oito grupos de 16 bits separados por dois pontos Representado em hexadecimal (0-F) Ex.: 2001:0DB1:AB11:521E:1213:0FAC:6531:0AB1 Possível omitir zeros a esquerda em qualquer grupo (ex: 00FA FA) Seções com zeros consecutivos podem ser representados pela sequência :: (uma única vez) Ex.: ::1 (loopback), 2001::DB8:1511, 2001::, 2011:DB8:12:: Informações que todos os roteadores devem examinar Composto por três campos: Tipo (nextt header) ) : identificação do próximo header que o segue Extensão: quantidade de bytes que o compõem (em unidades de 64 bits) Opções: implementa um tipo de serviço, possui: Tipo do serviço implementado Tamanho da área de dados associado a esse serviço Área de dados associada a esse serviço (parâmetros) Tam. Mínimo (64 bits) 2 32 bytes Redes de Computadores 37 Redes de Computadores 38 Opções hop-by-hop p Routing header Apenas duas implementadas: Jumbo Payload: envio de área de dados superiores a bytes Router alert: Indica que o conteúdo do pacote exige tratamento especial Multicast Listener Discovery y( (MLD) e Resource Reservation Protocol (RSVP) Bits do campo de tipo informa ação a ser tomada se opção não é implementada 00: salta o header e analisa o próximo 01: descarta o pacote 10: descarta o pacote e envia erro (ICMP) 11: descarta o pacote e envia erro ICMP se não é multicast Contém uma lista de um ou mais nós intermediários a serem percorridos até chegar o destino Composto por quatro campos: Tipo (next header): identifica o próximo header que o segue Extensão: tamanho em unidades de 64 bits deste header Tipo de roteamento Indicação de quantos roteadores ainda faltam até o destino Redes de Computadores 39 Redes de Computadores 40

11 Routing header: exemplo Fragmentation header (1) Decrementado a cada atualização do endereço de destino do header IPv6 Roteamento copia o endereço do destino i para o header IPv6 (campo de destino) Redes de Computadores 41 Fragmentação só é realizada na origem (sistema final) Nós intermediários (roteador) não realizam fragmentação Fonte pode descobrir a MTU mínima da rede para otimizar i a transmissão Uma rede IPv6 deve suportar uma MTU mínima de 1280 bytes Composto por quatro campos: Tipo (next header): : identificador do próximo header que o segue Offset do fragmento Flag More Identificador do fragmento Redes de Computadores 42 Fragmentation header (2) Authentication header Tipo próximo header extensão ou transporte Medido em unidades de 64 bits (8 bytes) Identificador do pacote para reconstrução 0: last fragment 1: more fragment Garante a origem da mensagem e a integridade dos dados Baseado na cifragem e decifração da área de dados através de chaves públicas e privadas Composto por quatro campos: Tipo (next header): ) identifica o próximo header que o segue Extensão do cabeçalho de autenticação Número empregado para obtenção da chave secreta Valor MD5 (checksum) do header Lenght Key number (32) Signature MD5 (Checksum) Redes de Computadores 43 Redes de Computadores 44

12 Encrypted security header Destination header Permite o envio de dados cifrados Modo transporte Modo túnel Formato similar ao hop-by-hop Fornece informações para o nó destino Informações são procedimentos a serem feitos e/ou tratados t pelo nó destino Não há martelo batido sobre todas as alternativas de procedimentos Redes de Computadores 45 Redes de Computadores 46 Endereços especiais Endereços especiais: mapeado, loopback e não especificado Não especificado Usado na inicialização, quando a máquina ainda não tem seu IPv6 Sub-bloco bl com um único endereço (0000::/128) Loopback Sub-bloco bloco com um único endereço (0000::1/128 ou ::1) Compatível Permite comunicação entre interfaces IPv6 usando os endereços IPv4 Sub-bloco 0000::/96 (ex.: 0000:: /96 ou :: /96) Mapeado Permite comunicação IPv6 com IPv4 Sub-bloco 0000::FFFF/96 (ex.: 0000:FFFF: /96) Derivados do bloco reservado 0000::/8 Endereços mapeados: usados na transição IPv4 para IPv6 Endereço compatível (bloco 0000::/96) 96 bits em zero seguido do endereço IPv4 (32 bits) Empregado para comunicar nós em IPv4 em estrutura IPv6 Endereço mapeado (bloco 0000::FFFF/96) 80 bits em zero, 16 bits em 1, seguido do endereço IPv4 (32 bits) Empregado quando um nó IPv6 deseja enviar algo a um nó IPv4 Endereço de loopback É um único endereço (::1 ou 0000:1/128) Endereço não especificado Indica a ausência de endereço atribuído (::0/128) Redes de Computadores 47 Redes de Computadores 48

13 Mas antes deles... tem o Identificador de Interface Global Unicast Address É o sufixo do endereço (64 bits) Interface IDentifier (IID) Deve ser único dentro do mesmo prefixo de sub-rede Pode ser usado em múltiplas interfaces de um mesmo nó, desde que estejam em sub-redes diferentes Tipicamente é um número obtido: Manualmente Automaticamente e de forma randômica Com o auxílio de chave de cifragem pública A partir do endereço MAC no formato EUI-64 Bloco de endereços para identificação unicast Equivalente aos endereços públicos IPv4 Endereço roteável e público na Internet t IPv6 Prefixo 2000::/3, ou seja, endereços Dividido em três partes Prefixo global (n=48 bits), sendo que os três primeiros são fixos (001) Empregado para roteamento na Internet IPv6 Sub-rede (m=16 bits) Identifica uma sub-rede dentro de uma organização (até 2 16 sub-redes) Identificador de interface (q=64 bits) Derivado do endereço MAC (48bits) ou EUI-64 Redes de Computadores 49 Redes de Computadores 50 Endereços Privativos Mais sobre o Link Local Address Emprega dois blocos para endereços privados Prefixo FE80::/10 (link local) Destinado a uso interno dentro de uma organização (dentro de um enlace) É um endereço privativo Formato: Prefixo bloco (10 bits) + 38 bits zerados + 16 bits zerados + 64 bits (sufixo) Prefixo FC00::/7 (unique local) Destinado a uso interno dentro de uma organização (vários enlaces) Não se espera que seja roteado na Internet global IPv6 Formato: Prefixo do bloco (7 bits), escopo (1 bit), randômica (40 bits), sub-rede (16 bits) e identificador (64 bits) Prefixo FE80::/64 Não é globalmente único Configuração automática (stateless) Uma máquina gera seu próprio IPv6 a partir do endereço EUI-64 Uso interno dentro de um domínio de broadcast (não é roteado) Conversão do MAC Para EUI-64 Endereço MAC da placa de rede (EUI-64) 48 FFFE Redes de Computadores 51 Redes de Computadores 52

14 Mais sobre Unique local Address (ULA) Composto por quatro partes Prefixo (7 bits): FC00::/7 Flag Local (1 bit): 1 = alocado localmente, l 0 = alocado globalmente l Identificador global (40 bits): gerado aleatoriamente Identificador interface (EUI-64) Características Enlace possui um prefixo /48 com grande possibilidade de ser único Não se espera que seja roteável dentro da Internet IPv6 Permite a conexão de redes distintas para formar uma maior sem necessitar renomear interfaces (não há conflitos, pois os prefixo são diferentes) É independente de provedor Redes de Computadores 53

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Internet Protocol version 6 (IPv6) Aula 19 Com crescimento da Internet IPv4 apresenta alguns problemas Esgotamento de endereços

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Internet Protocol version 6 (IPv6) Aula 19 Problema de esgotamento dos endereços IPv4 Em 1996 : 100% dos endereços classe A, 62%

Leia mais

Endereçamento. Um endereço IPv4 é formado por 32 bits. 2 32 = 4.294.967.296. Um endereço IPv6 é formado por 128 bits.

Endereçamento. Um endereço IPv4 é formado por 32 bits. 2 32 = 4.294.967.296. Um endereço IPv6 é formado por 128 bits. Um endereço IPv4 é formado por 32 bits. 2 32 = 4.294.967.296 Um endereço IPv6 é formado por 128 bits. 2 128 = 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456 ~ 48 octilhões (5,6x10 28 ) de endereços

Leia mais

A Internet e o TCP/IP

A Internet e o TCP/IP A Internet e o TCP/IP 1969 Início da ARPANET 1981 Definição do IPv4 na RFC 791 1983 ARPANET adota o TCP/IP 1990 Primeiros estudos sobre o esgotamento dos endereços 1993 Internet passa a ser explorada comercialmente

Leia mais

Interconexão de Redes de Comutadores

Interconexão de Redes de Comutadores IPv6 - Introdução Interconexão de Redes de Comutadores Parte 3.5: TCP / IPv6 Em 1992 uma Internet Engineering Task Force (IETF) cria o grupo IPng (IP next generation) para a criação de um novo protocolo

Leia mais

IPv6 - Introdução Internet Protocol versão 6

IPv6 - Introdução Internet Protocol versão 6 Leonardo Jalkauskas IPv6 - Introdução Internet Protocol versão 6 Agosto 2010 Redes de Computadores e Telecomunicações 2 IPv6 Internet Protocol versão 6 Características e Limitações do IPv4 Objetivos e

Leia mais

Qualidade de serviço. Protocolo IPv6

Qualidade de serviço. Protocolo IPv6 Qualidade de serviço. Protocolo IPv6 Apresentar a nova forma de endereçamento lógico, o endereço IP versão 6 (IPv6). No começo da década de 1990, a IETF começou o estudo para desenvolver o sucessor do

Leia mais

IPv6. César Loureiro. V Workshop do PoP-RS/RNP e Reunião da Rede Tchê

IPv6. César Loureiro. V Workshop do PoP-RS/RNP e Reunião da Rede Tchê IPv6 César Loureiro V Workshop do PoP-RS/RNP e Reunião da Rede Tchê Outubro de 2014 Agenda Esgotamento IPv4 Endereçamento e Funcionalidades do IPv6 Implantação IPv6 IPv6 na Rede Tchê Dicas de Implantação

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores IPv6. Prof.: Roberto Franciscatto

Projeto e Instalação de Servidores IPv6. Prof.: Roberto Franciscatto Projeto e Instalação de Servidores IPv6 Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Problema Escassez de endereços IPs disponíveis Algumas empresas são detentoras de faixas de endereços classe A inteiras Introdução

Leia mais

Funcionamento de ARP entre redes (sub-redes) distintas. Mecanismos de entrega. Funcionamento entre redes (sub-redes): default gateway

Funcionamento de ARP entre redes (sub-redes) distintas. Mecanismos de entrega. Funcionamento entre redes (sub-redes): default gateway Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Protocolos ARP e ICMP Aula 18 A camada de rede fornece um endereço lógico Uniforme, independente da tecnologia empregada pelo enlace

Leia mais

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo:

3) Na configuração de rede, além do endereço IP, é necessário fornecer também uma máscara de subrede válida, conforme o exemplo: DIRETORIA ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA COORDENAÇÃO DOS CURSOS DA ÁREA DE INFORMÁTICA! Atividade em sala de aula. 1) A respeito de redes de computadores, protocolos TCP/IP e considerando uma rede

Leia mais

IPv6 - Características do IP Next Generation

IPv6 - Características do IP Next Generation IPv6 - Características do IP Next Generation 1 - Introdução As três das principais motivações que conduziram à necessidade de superar as limitações de crescimento da versão atual do protocolo IP (Internet

Leia mais

Entendendo o IPv6 (I)

Entendendo o IPv6 (I) Entendendo o IPv6 (I) SNNAngola IPv6 Series http://www.snnangola.wordpress.com Nataniel Baião. IPv4 - Limitações Esgotamento do protocolo finito IPv4. IPv4: 32 bits, 4 Octetos. Ex: 1.1.1.1, 10.11.12.13

Leia mais

Camada de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Camada de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Camada de Rede Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Internet Protocol IP; Fragmentação do Datagrama IP; Endereço IP; Sub-Redes; CIDR Classes Interdomain Routing NAT Network Address Translation

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Departamento de Informática UFPE Redes de Computadores Nível de Redes - Exemplos jamel@cin.ufpe.br Nível de Rede na Internet - Datagramas IP Não orientado a conexão, roteamento melhor esforço Não confiável,

Leia mais

IPv6.br. Planejando o endereçamento IPv6 de uma rede. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Rodrigo Regis dos Santos rsantos@nic.br

IPv6.br. Planejando o endereçamento IPv6 de uma rede. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Rodrigo Regis dos Santos rsantos@nic.br IPv6.br Planejando o endereçamento IPv6 de uma rede Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Rodrigo Regis dos Santos rsantos@nic.br Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR NIC.br 28º. Reunião do GTER

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores 1 Elmano R. Cavalcanti Redes de Computadores Camada de Rede elmano@gmail.com facisa-redes@googlegroups.com http://sites.google.com/site/elmano Esta apresentação contém slides fornecidos pela Editora Pearson

Leia mais

** Distance Vector - Trabalha com a métrica de Salto(HOP),. O protocolo que implementa o Distance Vector é o RIP.!

** Distance Vector - Trabalha com a métrica de Salto(HOP),. O protocolo que implementa o Distance Vector é o RIP.! Laboratório wireshark Número de sequencia: syn syn ack ack Cisco Packet Tracer Roteador trabalha em dois modos de operação: - Modo Normal - símbolo > - Modo Root - símbolo # ##################################################################

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores CAMADA DE REDE DHCP NAT IPv6 Slide 1 Protocolo DHCP Protocolo de Configuração Dinâmica de Hospedeiros (Dynamic Host Configuration Protocol DHCP), RFC 2131; Obtenção de endereço de

Leia mais

Cap. 4 Roteamento e Mobilidade

Cap. 4 Roteamento e Mobilidade Redes sem Fio e Slide 1 Sistemas Móveis de Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Cap. 4 Roteamento e Mobilidade Prof. Marcelo Moreno moreno@ice.ufjf.br Slide 2 Redes sem Fio e Sistemas Móveis de IETF RFC

Leia mais

IPv6 A nova versão do Protocolo IP

IPv6 A nova versão do Protocolo IP IPv6 A nova versão do Protocolo IP A internet precisa continuar crescendo... Agenda A Internet e o TCP/IP Entendendo o esgotamento do IPv4 Por que IPv6? O que melhorou? Nova estrutura do IPv6 Técnicas

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO

Prof. Luís Rodolfo. Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Unidade III REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO Redes de computadores e telecomunicação Objetivos da Unidade III Apresentar as camadas de Transporte (Nível 4) e Rede (Nível 3) do

Leia mais

Exercícios de Revisão Edgard Jamhour. Quarto Bimestre: IPv6 e Mecanismos de Transiçao

Exercícios de Revisão Edgard Jamhour. Quarto Bimestre: IPv6 e Mecanismos de Transiçao Exercícios de Revisão Edgard Jamhour Quarto Bimestre: IPv6 e Mecanismos de Transiçao Questão 1: Indique a qual versão do IP pertence cada uma das características abaixo: ( ) Verifica erros no cabeçalho

Leia mais

PROTOCOLO IP O esgotamento dos endereços IP.

PROTOCOLO IP O esgotamento dos endereços IP. 1 PROTOCOLO IP O IP é o protocolo mais importante na Internet. Ele é quem define as regras através das quais as informações fluem na rede mundial. Uma das principais regras diz que: Cada computador deve

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Camada de Rede Slide 1 Endereçamento IPv4 Tem comprimento de 32bits (4 bytes); São escritos em notação decimal separados por ponto; Cada interface de um sistema conectado a internet

Leia mais

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP:

Aula 4. Pilha de Protocolos TCP/IP: Aula 4 Pilha de Protocolos TCP/IP: Comutação: por circuito / por pacotes Pilha de Protocolos TCP/IP; Endereçamento lógico; Encapsulamento; Camada Internet; Roteamento; Protocolo IP; Classes de endereços

Leia mais

IPv6. Clécio Oliveira Pinto. cleciooliveira at gmail com

IPv6. Clécio Oliveira Pinto. cleciooliveira at gmail com IPv6 Clécio Oliveira Pinto Segurança e Integração em Redes de Computadores para Ambientes Corporativos Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás cleciooliveira at gmail com Abstract. The Internet Protocol version

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes de Computadores Nível de Rede Redes de Computadores 2 1 Nível de Rede Internet Nível de Rede na Internet O ambiente inter-redes: hosts conectados a redes redes interligam-se

Leia mais

18/05/2014. Problemas atuais com o IPv4

18/05/2014. Problemas atuais com o IPv4 Problemas atuais com o IPv4 Fundamentos de Redes de Computadores Prof. Marcel Santos Silva Falhas de segurança: A maioria dos ataques contra computadores hoje na Internet só é possível devido a falhas

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Macêdo Firmino Camada de Redes Macêdo Firmino (IFRN) Redes de Computadores Junho 2012 1 / 68 Pilha TCP/IP A B M 1 Aplicação Aplicação M 1 Cab M T 1 Transporte Transporte Cab

Leia mais

Endereço IP Privado. Endereçamento IP. IP Protocolo da Internet. Protocolos da. Camada de Inter-Rede (Internet)

Endereço IP Privado. Endereçamento IP. IP Protocolo da Internet. Protocolos da. Camada de Inter-Rede (Internet) Protocolos da Camada de Inter- (Internet) IP Protocolo da Internet. Não Confiável; Não Orientado à conexão; Trabalha com Datagramas; Roteável; IPv 4 32 bits; IPv 6 128 bits; Divisão por Classes (A,B,C,D,E);

Leia mais

Laboratório - Identificação de Endereços IPv6

Laboratório - Identificação de Endereços IPv6 Laboratório - Identificação de Endereços IPv6 Topologia Objetivos Parte 1: Identificar os diferentes tipos de endereços IPv6 Analisar os diferentes tipos de endereço IPv6. Corresponder o endereço IPv6

Leia mais

Redes de computadores e a Internet. A camada de rede

Redes de computadores e a Internet. A camada de rede Redes de computadores e a Internet Capitulo Capítulo 4 A camada de rede A camada de rede Objetivos do capítulo: Entender os princípios dos serviços da camada de rede: Roteamento (seleção de caminho) Escalabilidade

Leia mais

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 9 - Conjunto de Protocolos TCP/IP e Endereçamento IP 1 História e Futuro do TCP/IP O modelo de referência TCP/IP foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD). O DoD exigia

Leia mais

O protocolo IP. Protocolos em Redes de Dados- Aula 02 -Os protocolos IP p.4. Endereço rede e endereço "físico" Classes de endereços

O protocolo IP. Protocolos em Redes de Dados- Aula 02 -Os protocolos IP p.4. Endereço rede e endereço físico Classes de endereços O protocolo IP Protocolos em Redes de Dados - Aula 02 - Os protocolos IP Corresponde ao nível rede do modelo OSI. Executa-se sobre os mais diversos protocolos do nível de comunicação de dados. Em cada

Leia mais

IPv6. A Necessidade de um Novo IP. IPv4. IETF desenvolve nova versão do IP: IPv6. O IPv6 pode vir a ser relevante para as Comunicações FEUP MPR

IPv6. A Necessidade de um Novo IP. IPv4. IETF desenvolve nova versão do IP: IPv6. O IPv6 pode vir a ser relevante para as Comunicações FEUP MPR IPv6 1 IPv6 FEUP MPR IPv6 2 A Necessidade de um Novo IP IPv4 Espaço de endereçamento pequeno Usado de forma descontínua Algumas soluções para resolver estes problemas redes privadas (NAT), agregação de

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Parte III Endereçamento IP e roteamento. Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares

Arquitetura TCP/IP. Parte III Endereçamento IP e roteamento. Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Arquitetura TCP/IP Parte III Endereçamento IP e roteamento Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Tópicos Formato do endereço Classes de endereços Endereços especiais Sub-rede e máscara VLSM (Variable Length

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6

GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6 GESTÃO DE SISTEMAS E REDES INTERNET PROTOCOLO VERSION 6 OUTLINE INTERNET PROTOCOL V6 NEIGHBOR DISCOVERY PROTOCOL DYNAMIC HOST CONFIGURATION PROTOCOL V6 INTERNET PROTOCOLO O rápido crescimento da Internet

Leia mais

Endereçamento. Um endereço IPv4 é formado por 32 bits = Um endereço IPv6 é formado por 128 bits.

Endereçamento. Um endereço IPv4 é formado por 32 bits = Um endereço IPv6 é formado por 128 bits. IPv6 Um endereço IPv4 é formado por 32 bits. 2 32 = 4.294.967.296 Um endereço IPv6 é formado por 128 bits. 2 128 = 340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456 ~ 56 octilhões (5,6x10 28 ) de endereços

Leia mais

A Internet e o TCP/IP

A Internet e o TCP/IP Agenda 09:00-10:45 Introdução / Cabeçalho IPv6 / Endereçamento 10:45-11:15 Coffee Break 11:15-13:00 Exercícios de Endereçamento 13:00-14:00 Almoço 14:00-15:45 ICMPv6 / Neighbor Discovery / Laboratório

Leia mais

Endereçamento IP, Sub-redes e Roteamento

Endereçamento IP, Sub-redes e Roteamento Segurança em Redes Prof. Rafael R. Obelheiro Semestre: 2009.1 Endereçamento IP, Sub-redes e Roteamento Endereçamento IP Endereços IP possuem 32 bits, o que possibilita 2 32 = 4.294.967.296 endereços Na

Leia mais

Introdução Introduç ão Rede Rede TCP/IP Roteame Rotea nto nto CIDR

Introdução Introduç ão Rede Rede TCP/IP Roteame Rotea nto nto CIDR Introdução as Redes TCP/IP Roteamento com CIDR LAN = Redes de Alcance Local Exemplo: Ethernet II não Comutada Barramento = Broadcast Físico Transmitindo ESCUTANDO ESCUTANDO A quadro B C B A. DADOS CRC

Leia mais

1. PRINCIPAIS PROTOCOLOS TCP/IP

1. PRINCIPAIS PROTOCOLOS TCP/IP 1. PRINCIPAIS PROTOCOLOS TCP/IP 1.1 IP - Internet Protocol RFC 791 Esse protocolo foi introduzido na ARPANET no início dos anos 80, e tem sido utilizado juntamente com o TCP desde então. A principal característica

Leia mais

Configuração de Roteadores e Switches CISCO

Configuração de Roteadores e Switches CISCO Configuração de Roteadores e Switches CISCO Introdução ao CISCO IOS Endereçamento IPv6 Módulo - III Professor do Curso de CISCO Prof. Robson Vaamonde, consultor de Infraestrutura de Redes de Computadores

Leia mais

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet Edgard Jamhour Ethernet não-comutada (CSMA-CD) A Ethernet não-comutada baseia-se no princípio de comunicação com broadcast físico. a b TIPO DADOS (até 1500

Leia mais

Alan Menk Santos. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Rede 21/05/2013. alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.

Alan Menk Santos. Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Rede 21/05/2013. alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com. Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Redes de Computadores e Telecomunicações. Camada de Rede Modelo de Referência OSI 1 Camada de Rede: O que veremos. Entender os princípios

Leia mais

1.0 Intodução...Pág. 2. 2.0 Objetivos...Pág. 3. 3.0 Características...Pág. 4

1.0 Intodução...Pág. 2. 2.0 Objetivos...Pág. 3. 3.0 Características...Pág. 4 1 Índice 1.0 Intodução...Pág. 2 2.0 Objetivos...Pág. 3 3.0 Características...Pág. 4 4.0 O pacote Ipv6...Pág. 7 4.1 Cabeçalho-base Ipv6...Pág. 7 4.2 Comparação entre o cabeçalho do Ipv4 e Ipv6...Pág. 9

Leia mais

Ipv6. Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Brasília. Campus Taguatinga. PROFESSOR: Bruno Pontes ALUNAS: Clésia da Silva Rosane M.

Ipv6. Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Brasília. Campus Taguatinga. PROFESSOR: Bruno Pontes ALUNAS: Clésia da Silva Rosane M. Instituto Federal de Educação e Tecnologia de Brasília Campus Taguatinga Matéria: REDES Professor: Frederico PROFESSOR: Bruno Pontes ALUNAS: Clésia da Silva Rosane M. da Silva Ipv6 Taguatinga-DF 2012 INTRODUÇÃO

Leia mais

Protocolo IP (Internet Protocol) Características do

Protocolo IP (Internet Protocol) Características do Protocolo IP (Internet Protocol) Características do Protocolo IP Serviço de datagrama não confiável Endereçamento Hierárquico Facilidade de Fragmentação e Remontagem de pacotes Identificação da importância

Leia mais

Interconexão de Redes Parte 2. Prof. Dr. S. Motoyama

Interconexão de Redes Parte 2. Prof. Dr. S. Motoyama Interconexão de Redes Parte 2 Prof. Dr. S. Motoyama 1 Software IP nos hosts finais O software IP nos hosts finais consiste principalmente dos seguintes módulos: Camada Aplicação; DNS (Domain name system)

Leia mais

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa

Redes de Computadores II. Professor Airton Ribeiro de Sousa Redes de Computadores II Professor Airton Ribeiro de Sousa 1 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento 2 PROTOCOLO IP IPv4 - Endereçamento A quantidade de endereços possíveis pode ser calculada de forma simples.

Leia mais

IPv6: Um novo, não tão novo, protocolo de Internet

IPv6: Um novo, não tão novo, protocolo de Internet IPv6: Um novo, não tão novo, protocolo de Internet V WTR do PoP-BA/RNP Thiago Bomfim Jundaí Adbon PoP-BA/RNP: Ponto de Presença da RNP na Bahia 1 Todo

Leia mais

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet.

Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Protocolo TCP/IP. Conexão de Redes. Protocolo TCP/IP. Arquitetura Internet. Origem: Surgiu na década de 60 através da DARPA (para fins militares) - ARPANET. Em 1977 - Unix é projetado para ser o protocolo de comunicação da ARPANET. Em 1980 a ARPANET foi dividida em ARPANET e MILINET.

Leia mais

IPv6: Internet Protocol Versão 6 e Mecanismos de Transição

IPv6: Internet Protocol Versão 6 e Mecanismos de Transição IPv6: Internet Protocol Versão 6 e Mecanismos de Transição 2008, Neste módulo será visto a versão 6 do protocolo IP denominada IPv6. A versão do protocolo IP atualmente usada na Internet e na maioria das

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof. Marcelo Gonçalves Rubinstein Programa de Pós-Graduação em Engenharia Eletrônica Faculdade de Engenharia Universidade do Estado do Rio de Janeiro Ementa Introdução a Redes de

Leia mais

IPSec. IPSec Internet Protocol Security OBJETIVO ROTEIRO ROTEIRO

IPSec. IPSec Internet Protocol Security OBJETIVO ROTEIRO ROTEIRO OBJETIVO Internet Protocol Security Antonio Abílio da Costa Coutinho José Eduardo Mendonça da Fonseca Apresentar conceitos sobre segurança em redes de comunicação de dados, relacionados ao Protocolo (Internet

Leia mais

Conteúdo. Endereçamento IP Sub-redes VLSM Variable Length Subnetwork Mask CIDR Classless Inter-Domain Routing

Conteúdo. Endereçamento IP Sub-redes VLSM Variable Length Subnetwork Mask CIDR Classless Inter-Domain Routing EndereçamentoIP Conteúdo Endereçamento IP Sub-redes VLSM Variable Length Subnetwork Mask CIDR Classless Inter-Domain Routing Endereçamento IP Serviço de Comunicação Universal Um sistema de comunicação

Leia mais

O protocolo IP. classe do endereço. Aula 02. Corresponde ao nível rede do modelo OSI. Executa-se sobre os mais diversos protocolos do nível de

O protocolo IP. classe do endereço. Aula 02. Corresponde ao nível rede do modelo OSI. Executa-se sobre os mais diversos protocolos do nível de Aula 02 Os protocolos FCUL Corresponde ao nível rede do modelo OSI. Executa-se sobre os mais diversos protocolos do nível de comunicação de dados. Em cada passo, é necessário fazer uma tradução entre o

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Comunicação de Dados II Aula 04 Endereçamento IPv6 Prof: Jéferson Mendonça de Limas Esgotamento IPv4 RFC 1700, blocos de tamanho específicos Classe A (/8) 16 milhões de Hosts

Leia mais

Redes de Computadores II INF-3A

Redes de Computadores II INF-3A Redes de Computadores II INF-3A 1 ROTEAMENTO 2 Papel do roteador em uma rede de computadores O Roteador é o responsável por encontrar um caminho entre a rede onde está o computador que enviou os dados

Leia mais

The next generation. João Eriberto Mota Filho. Vitória da Conquista, BA, 05 set. 2013

The next generation. João Eriberto Mota Filho. Vitória da Conquista, BA, 05 set. 2013 The next generation Internet... João Eriberto Mota Filho Vitória da Conquista, BA, 05 set. 2013 Sumário História do IP A extinção do IPv4 A salvação IPv6 O que muda no IPv6? Comparação IPv4 / IPv6 Alguns

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Parte VI Entrega de pacotes sem conexão (IP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares

Arquitetura TCP/IP. Parte VI Entrega de pacotes sem conexão (IP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Arquitetura TCP/IP Parte VI Entrega de pacotes sem conexão (IP) Fabrízzio Alphonsus A. M. N. Soares Tópicos Conceitos Pacote (ou datagrama) IP Formato Campos do cabeçalho Encapsulamento Fragmentação e

Leia mais

Capítulo 11: NAT para IPv4

Capítulo 11: NAT para IPv4 Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 11: NAT para IPv4 Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers Presentation_ID 1 Capítulo 11 11.0

Leia mais

A Camada de Rede. A Camada de Rede

A Camada de Rede. A Camada de Rede Revisão Parte 5 2011 Modelo de Referência TCP/IP Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace de Dados Camada de Física Funções Principais 1. Prestar serviços à Camada de Transporte.

Leia mais

A camada de rede do modelo OSI

A camada de rede do modelo OSI A camada de rede do modelo OSI 1 O que faz a camada de rede? (1/2) Esta camada tem como função principal fazer o endereçamento de mensagens. o Estabelece a relação entre um endereço lógico e um endereço

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio REDES DE COMPUTADORES Camada de Rede Prof.: Agostinho S. Riofrio Agenda 1. Introdução 2. Funções 3. Serviços oferecidos às Camadas superiores 4. Redes de Datagramas 5. Redes de Circuitos Virtuais 6. Comparação

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA ÁREA DEPARTAMENTAL DE ENGENHARIA DE ELECTRÓNICA E TELECOMUNICAÇÕES E DE COMPUTADORES Redes de Computadores (LEIC/LEETC/LERCM) Nome: Nº de aluno: 3ª Ficha de Avaliação

Leia mais

Aula-16 Interconexão de Redes IP (Internet Protocol) Prof. Dr. S. Motoyama

Aula-16 Interconexão de Redes IP (Internet Protocol) Prof. Dr. S. Motoyama Aula-16 Interconexão de Redes IP (Internet Protocol) Prof. Dr. S. Motoyama Software de IP nos hosts finais O software de IP consiste principalmente dos seguintes módulos: Camada Aplicação; DNS (Domain

Leia mais

IPv6: Introdução. Escrito por Paul Stalvig Gerente Técnico de Marketing

IPv6: Introdução. Escrito por Paul Stalvig Gerente Técnico de Marketing IPv6: Introdução Assim como outras pessoas, eu acredito que algumas complicam demais a vida. Talvez seja a segurança do emprego, o efeito "Chicken Little" ou o fato de que isso dá ao mundo de TI uma plataforma

Leia mais

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma "mini-tabela" de roteamento:

Na Figura a seguir apresento um exemplo de uma mini-tabela de roteamento: Tutorial de TCP/IP - Parte 6 - Tabelas de Roteamento Por Júlio Cesar Fabris Battisti Introdução Esta é a sexta parte do Tutorial de TCP/IP. Na Parte 1 tratei dos aspectos básicos do protocolo TCP/IP. Na

Leia mais

Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Hitórico

Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Hitórico Com a explosão da Internet e com o surgimento constante de mais e mais serviços e aplicações, os atuais endereços IP (IPv4) estão se tornando um recurso escasso. Estima-se que, em aproximadamente dois

Leia mais

Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Hitórico

Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Protocolo IPv6. Hitórico Com a explosão da Internet e com o surgimento constante de mais e mais serviços e aplicações, os atuais endereços IP (IPv4) estão se tornando um recurso escasso. Estima-se que, em aproximadamente dois

Leia mais

Redes de Computadores. Protocolo IP

Redes de Computadores. Protocolo IP Redes de Computadores Protocolo IP Sumário! Endereços IP Classes de endereços Tipos de endereços Endereços especiais Máscaras Redes privadas Endereçamento IP dinâmico 2 Esquema de endereçamento IPv4! Endereços

Leia mais

Guia do TCP/IP Entendendo o IPv4 e IPv6

Guia do TCP/IP Entendendo o IPv4 e IPv6 2010 Guia do TCP/IP Entendendo o IPv4 e IPv6 3ª Edição Daniel Donda Mcsesolution.com 01/10/2010 Sumário O IPv4... 2 Sobre este documento... 2 Um pouco da história do IP... 2 O Endereçamento IP... 3 Controle

Leia mais

Redes de Computadores. Mauro Henrique Mulati

Redes de Computadores. Mauro Henrique Mulati Redes de Computadores Mauro Henrique Mulati Roteiro Roteamento na Internet OSPF BGP IPv6 Revisão MPLS Roteamento na Internet IGP: Interior Gateway Protocol (Protocolo de Gateway Interior) Algoritmo de

Leia mais

Serviço de datagrama não confiável Endereçamento hierárquico. Facilidade de fragmentação e remontagem de pacotes

Serviço de datagrama não confiável Endereçamento hierárquico. Facilidade de fragmentação e remontagem de pacotes IP Os endereços IP são números com 32 bits, normalmente escritos como quatro octetos (em decimal), por exemplo 128.6.4.7. A primeira parte do endereço identifica uma rede especifica na interrede, a segunda

Leia mais

Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 10 - Conceitos Básicos de Roteamento e de Sub-redes 1 Protocolos Roteáveis e Roteados Protocolo roteado: permite que o roteador encaminhe dados entre nós de diferentes redes. Endereço de rede:

Leia mais

Endereços IP Sem Classe, Endereços Privados e NAT. Prof. Othon M. N. Batista (othonb@yahoo.com) Mestre em Informática

Endereços IP Sem Classe, Endereços Privados e NAT. Prof. Othon M. N. Batista (othonb@yahoo.com) Mestre em Informática Endereços IP Sem Classe, Endereços Privados e NAT Prof. Othon M. N. Batista (othonb@yahoo.com) Mestre em Informática Tópicos Máscaras de Rede com Classe Classless Inter-Domain Routing - CID Notação CIDR

Leia mais

Endereços Lógicos, Físicos e de Serviço

Endereços Lógicos, Físicos e de Serviço Endereçamento IP O IP é um protocolo da Camada de rede É um endereço lógico único em toda a rede, portanto, quando estamos navegando na Internet estamos utilizando um endereço IP único mundialmente, pois

Leia mais

IPv6.br. Tutorial para os Sistemas Autônomos e Provedores Internet no Brasil

IPv6.br. Tutorial para os Sistemas Autônomos e Provedores Internet no Brasil IPv6.br Tutorial para os Sistemas Autônomos e Provedores Internet no Brasil Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR NIC.br 3º. PTT Fórum 02-03 Dezembro 2009 São

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Arquitetura de redes Aula 02 A. Car rissimi --ago-1 Comunicação de dados envolve diferentes entidades Entidade=qualquer dispositivo

Leia mais

Protocolo IPv4, cálculo de sub-rede, Classless InterDomain Routing- CIDR e Endereçamento Network Address Translation-NAT

Protocolo IPv4, cálculo de sub-rede, Classless InterDomain Routing- CIDR e Endereçamento Network Address Translation-NAT Protocolo IPv4, cálculo de sub-rede, Classless InterDomain Routing- CIDR e Endereçamento Network Address Translation-NAT Apresentar os conceitos da camada de rede e seus principais protocolos. Camada de

Leia mais

Visão geral da arquitetura do roteador

Visão geral da arquitetura do roteador Visão geral da arquitetura do roteador Duas funções-chave do roteador: Executar algoritmos/protocolos (RIP, OSPF, BGP) Comutar os datagramas do link de entrada para o link de saída 1 Funções da porta de

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Redes de Computadores I CIDR & NAT Prof. Helcio Wagner da Silva Introdução Endereços IP

Leia mais

IP - endereçamento. Endereço IP. Ex.: Identificador de 32 bits para interfaces de roteadores e hospedeiros

IP - endereçamento. Endereço IP. Ex.: Identificador de 32 bits para interfaces de roteadores e hospedeiros Endereço IP Ex.: Identificador de 32 bits para interfaces de roteadores e hospedeiros 223.1.1.1 = 11011111 00000001 00000001 00000001 223 1 1 1 Endereços de interfaces e sub-redes (fonte: Kurose) No ex.,

Leia mais

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim

Redes TCP/IP. Prof. M.Sc. Alexandre Fraga de Araújo. alexandref@ifes.edu.br. INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Campus Cachoeiro de Itapemirim Redes TCP/IP alexandref@ifes.edu.br Camada de Redes 2 O que acontece na camada de rede Transporta segmentos do hospedeiro transmissor para o receptor Roteador examina campos de cabeçalho em todos os datagramas

Leia mais

A camada de rede. A camada de rede. A camada de rede. 4.1 Introdução. 4.2 O que há dentro de um roteador

A camada de rede. A camada de rede. A camada de rede. 4.1 Introdução. 4.2 O que há dentro de um roteador Redes de computadores e a Internet Capitulo Capítulo A camada de rede.1 Introdução.2 O que há dentro de um roteador.3 IP: Protocolo da Internet Endereçamento IPv. Roteamento.5 Roteamento na Internet (Algoritmos

Leia mais

Capítulo 5. A camada de rede

Capítulo 5. A camada de rede Capítulo 5 A camada de rede slide slide 1 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Computer Networks, Fifth Edition by Andrew Tanenbaum and David Wetherall, Pearson Education-Prentice

Leia mais

Encaminhamento IP. Entrega Directa e Indirecta de Datagramas Tabela de Encaminhamento

Encaminhamento IP. Entrega Directa e Indirecta de Datagramas Tabela de Encaminhamento Encaminhamento IP Entrega Directa e Indirecta de Datagramas Tabela de Encaminhamento Encaminhamento IP Características Baseado em tabelas de encaminhamento (routing) Efectuado pelos routers e pelas máquinas

Leia mais

Endereços IP. Endereços são usados para encaminhar pacotes pela rede. Endereço IP é hierárquico com 2 partes:

Endereços IP. Endereços são usados para encaminhar pacotes pela rede. Endereço IP é hierárquico com 2 partes: Endereços IP Endereços são usados para encaminhar pacotes pela rede Na Internet, endereços são únicos e atribuídos pela Internet Assigned Numbers Authority (IANA) Endereço IP é hierárquico com 2 partes:

Leia mais

Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host

Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host Laboratório - Visualização das tabelas de roteamento do host Topologia Objetivos Parte 1: Acessar a tabela de roteamento de host Parte 2: Examinar as entradas da tabela de roteamento de host IPv4 Parte

Leia mais

RNP, NGI Internet II e IP Next Generation

RNP, NGI Internet II e IP Next Generation RNP, NGI Internet II e IP Next Generation Novembro e Dezembro de 1997 Adailton J. S. Silva Índice: RNP - Rede Nacional de Pesquisa Next Generation Internet - Internet II IP Next Generation - IPv6 RNP -

Leia mais

Disciplina Fundamentos de Redes. Introdução ao Endereço IP. Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014

Disciplina Fundamentos de Redes. Introdução ao Endereço IP. Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014 Disciplina Fundamentos de Redes Introdução ao Endereço IP 1 Professor Airton Ribeiro de Sousa Outubro de 2014 PROTOCOLO TCP - ARQUITETURA Inicialmente para abordamos o tema Endereço IP, é necessário abordar

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Aula 6:, roteamento broadcast e multicast, protocolos IPv6 e ICMP Prof. Silvana Rossetto 5 de maio de 2010 1 Roteamento intra-as na Internet (RIP) Roteamento intra-as na Internet

Leia mais

Segurança e IPv6 Aspectos teóricos e práticos. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br

Segurança e IPv6 Aspectos teóricos e práticos. Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Segurança e IPv6 Aspectos teóricos e práticos Antonio M. Moreiras moreiras@nic.br Agenda O CGI.br e o NIC.br Breve Introdução ao IPv6 Segurança no IPv6 aspectos teóricos e práticos. Agenda O CGI.br e o

Leia mais

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento

Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Capítulo 6 - Protocolos e Roteamento Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 53 Roteiro (1 / 2) O Que São Protocolos? O TCP/IP Protocolos de Aplicação Protocolos de Transporte Protocolos

Leia mais

Princípios de desenho do nível IP na Internet

Princípios de desenho do nível IP na Internet Princípios de desenho do nível IP na Internet 1. Ter a certeza que funciona. 2. Manter os protocolos simples. 3. Fazer escolhas claras. 4. Tirar proveito da modularidade. 5. Esperar heterogeneidade. 6.

Leia mais

Endereçamento Privado Proxy e NAT. 2008, Edgard Jamhour

Endereçamento Privado Proxy e NAT. 2008, Edgard Jamhour Endereçamento Privado Proxy e NAT Motivação para o Endereçamento IP Privado Crescimento do IPv4 07/2007 490 milhões de hosts 01/2008 542 milhões de hosts IPv4 permite endereçar 4 bilhões de hosts. PREVISÃO

Leia mais

identificar e localizar um ao outro computador pode estar conectado a mais de uma rede mais de um endereço

identificar e localizar um ao outro computador pode estar conectado a mais de uma rede mais de um endereço Endereçamento Endereçamento IP Para que dois sistemas quaisquer comuniquem-se, eles precisam ser capazes de se identificar e localizar um ao outro. Um computador pode estar conectado a mais de uma rede.

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Nível de rede Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Nível de rede Trabalho sob a Licença Atribuição-SemDerivações-SemDerivados 3.0 Brasil Creative Commons. Para visualizar uma

Leia mais