EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL"

Transcrição

1 EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL 11º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES 1/39 PROCURADORIA

2 EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL 11º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES A CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CCEE, associação civil sem fins lucrativos, pessoa jurídica de direito privado, sob autorização do Poder Concedente e regulação e fiscalização da AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL, com endereço na Alameda Santos, nº 745, 13º andar, São Paulo, Estado de São Paulo, nos termos do 11 do art. 2º da Lei n o , de 15 de março de 2004, dos arts. 19 e 27 do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004, do inciso I do art. 2º do Decreto nº 5.177, de 12 de agosto de 2004, das Portarias do Ministério de Minas e Energia - MME, nº 514, de 2 de setembro de 2011 e nº 47, de 14 de fevereiro de 2013, e da Resolução Normativa ANEEL n o XXX, de X de XXXX de 2011, torna público que será realizado LEILÃO para fins de compra de energia elétrica proveniente de empreendimentos de geração existentes, com a celebração dos respectivos CONTRATOS DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA NO AMBIENTE REGULADO CCEAR, conforme estabelecido a seguir. O LEILÃO e os procedimentos a ele relativos serão regidos pelas disposições deste EDITAL, seus anexos, documentos correlatos a serem expedidos, e pelos demais atos normativos aplicáveis. 2/39 PROCURADORIA

3 ÍNDICE 1. DEFINIÇÕES E ABREVIAÇÕES 5 2. ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES BASE LEGAL E FINALIDADE DO PROCESSO EDITAL CONTINUIDADE DO PROCESSO DE INFORMAÇÃO REALIZAÇÃO DO LEILÃO DA APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS PARTICIPANTES COMPRADORES PROPONENTES VENDEDORES COMPROVAÇÃO DO MONTANTE DE ENERGIA DISPONÍVEL PARA VENDA OBJETO DO LEILÃO E PRODUTO OBJETO PRODUTO INSCRIÇÃO DOS COMPRADORES E DOS PROPONENTES VENDEDORES INSCRIÇÃO PERANTE A ENTIDADE ORGANIZADORA DOCUMENTOS DE INSCRIÇÃO MANUTENÇÃO DA INSCRIÇÃO PRAZOS, PROCESSO E LOCAL DE ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO DE INSCRIÇÃO PARTICIPAÇÃO NO LEILÃO GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO PARA PARTICIPAR DO LEILÃO DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DA INSCRIÇÃO E DO APORTE DE GARANTIAS HABILITAÇÃO DOS VENDEDORES CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO CCEAR PREMISSAS GERAIS REGISTRO, SAZONALIZAÇÃO E MODULAÇÃO CUSTOS RELATIVOS À REALIZAÇÃO DO LEILÃO FATOS SUPERVENIENTES IRREVOGABILIDADE E IRRETRATABILIDADE DISPOSIÇÕES FINAIS 25 ANEXO I. MODELO DO CCEAR POR QUANTIDADE 28 ANEXO II. CADASTRO DO PARTICIPANTE 29 ANEXO III. DECLARAÇÃO DE ACEITAÇÃO E AUTORIZAÇÃO 30 ANEXO IV. DECLARAÇÃO DE POSSE DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO 31 ANEXO V. TERMO DE NOMEAÇÃO DE RESPONSÁVEL OPERACIONAL 32 ANEXO VI. DECLARAÇÃO DE PARTICIPAÇÃO DO VENDEDOR 33 ANEXO VII. CRONOGRAMA 34 ANEXO VIII. INTENÇÃO DE VENDA 35 3/39 PROCURADORIA

4 ANEXO IX. DECLARAÇÃO DE VINCULAÇÃO DO EMPREENDIMENTO 36 ANEXO X. DISCRIMINAÇÃO DOS DOCUMENTOS APRESENTADOS PELOS PARTICIPANTES 37 ANEXO XI. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA PARA OS EQUIPAMENTOS E CONDIÇÕES DE INFRAESTRUTURA 38 4/39 PROCURADORIA

5 1. DEFINIÇÕES E ABREVIAÇÕES Para os fins e efeitos do presente EDITAL, as expressões a seguir listadas terão os seguintes significados: AGENTE CUSTODIANTE: instituição financeira responsável pelo recebimento, custódia e eventual execução das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO; AGENTE DA CCEE ou AGENTE: concessionário, permissionário, autorizado ou detentor de registro, vinculado aos serviços e instalações de ENERGIA ELÉTRICA e consumidores livres e especiais integrantes da CCEE; AGENTE DE DISTRIBUIÇÃO: titular de concessão, permissão ou autorização de serviços e instalações de distribuição para fornecer ENERGIA ELÉTRICA a consumidor final exclusivamente de forma regulada; AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO REGULADA - ACR: segmento do mercado no qual se realizam as operações de compra e venda de ENERGIA ELÉTRICA entre AGENTES VENDEDORES e AGENTES DE DISTRIBUIÇÃO, precedidas de licitação, ressalvados os casos previstos em lei, conforme REGRAS e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO específicos, de acordo com o disposto no Decreto nº 5163, de 30 de julho de 2004; ANEEL: Agência Nacional de Energia Elétrica, autarquia sob regime especial instituída pela Lei nº 9.427, de 26 de dezembro de 1996, modificada pela Lei nº , de 15 de março de 2004, responsável pela regulação, controle e fiscalização dos serviços e instalações de ENERGIA ELÉTRICA; AUDITOR: empresa independente contratada pela ENTIDADE ORGANIZADORA com a responsabilidade de testemunhar e auditar o processo de condução do LEILÃO; CÂMARA DE ARBITRAGEM: entidade eleita pelos AGENTES DA CCEE destinada a estruturar, organizar e administrar processo de solução de Conflitos, que, no exercício estrito dos direitos disponíveis, deverá dirimir Conflitos por meio de arbitragem, nos termos da CONVENÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO e do Estatuto da CCEE. CCEE: Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, que atua sob autorização do Poder Concedente e regulação e fiscalização pela ANEEL, segundo a CONVENÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO, com a finalidade de viabilizar as operações de compra e venda de ENERGIA ELÉTRICA entre os AGENTES DA CCEE restritas ao SIN, cuja criação foi autorizada nos termos da Lei nº , de 15 de março de 2004, e do Decreto nº 5.177, de 12 de agosto de 2004; CCG: instrumento jurídico, denominado Contrato de Constituição de Garantia, anexo ao CCEAR, a ser firmado entre as partes, para garantir o cumprimento das obrigações financeiras previstas no CCEAR; CENTRO DE GRAVIDADE: ponto virtual considerado nas REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO relativo ao SUBMERCADO no qual será efetuada a ENTREGA SIMBÓLICA da ENERGIA CONTRATADA; COMISSÃO: comissão especial, composta por servidores da ANEEL, com a atribuição de coordenar as atividades do PROCESSO; COMPRADOR: AGENTE DE DISTRIBUIÇÃO de ENERGIA ELÉTRICA participante do LEILÃO; 5/39 PROCURADORIA

6 CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA NO AMBIENTE REGULADO CCEAR OU CONTRATO: contrato bilateral celebrado entre VENDEDOR e COMPRADOR, no qual o ponto de entrega da ENERGIA CONTRATADA com POTÊNCIA ASSOCIADA se dá no CENTRO DE GRAVIDADE do(s) SUBMERCADO(S) do VENDEDOR; CONTA DE ENERGIA DE RESERVA CONER: conta corrente específica administrada pela CCEE para realização de operações associadas à contratação e uso de energia de reserva; CONVENÇÃO ARBITRAL: instrumento firmado pelos AGENTES DA CCEE e pela CCEE, por meio do qual estes se comprometem a submeter os conflitos à CÂMARA DE ARBITRAGEM, aprovado pela Resolução Homologatória nº 531, de 7 de agosto de 2007; CONVENÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO: instrumento jurídico instituído pela Resolução Normativa nº 109, de 26 de outubro de 2004, nos termos da Lei nº , de 15 de março de 2004, do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004, e do Decreto nº 5.177, de 12 de agosto de 2004; CRONOGRAMA: calendário informativo dos principais eventos relacionados ao PROCESSO; DECLARAÇÃO DE NECESSIDADE ou DECLARAÇÃO: documento apresentado pelos COMPRADORES, em atendimento ao disposto na Portaria do Ministério de Minas e Energia MME nº 47, de 14 de fevereiro de 2013, definindo os montantes de ENERGIA ELÉTRICA a serem contratados no LEILÃO; DETALHAMENTO DA SISTEMÁTICA: documento que esclarece e especifica as regras e o mecanismo do LEILÃO, aprovado pela ANEEL com base na SISTEMÁTICA; DIRETRIZES: Portaria MME nº 47, de 14 de fevereiro de 2013, que estabelece as diretrizes para realização do LEILÃO; EDITAL: o presente instrumento jurídico; EMPREENDIMENTO: central de geração de ENERGIA ELÉTRICA, própria ou de terceiros, neste caso exclusivamente mediante contratos de compra de ENERGIA ELÉTRICA e POTÊNCIA na modalidade por quantidade, com empreendimento de geração identificado e prazo de suprimento compatível com o prazo contratual do CCEAR; ENCARGO DE ENERGIA DE RESERVA EER: encargo específico destinado a cobrir os custos decorrentes da contratação de energia de reserva, incluindo os custos administrativos, financeiros e tributários, a ser rateado entre os Usuários de Energia de Reserva conforme disposto na Resolução Normativa nº 337, de 11 de novembro de 2008; ENERGIA CONTRATADA: montante de ENERGIA, expresso em MWh, contratado pelo COMPRADOR e colocado à disposição no CENTRO DE GRAVIDADE do(s) SUBMERCADO(S) do VENDEDOR; ENERGIA ELÉTRICA ou ENERGIA: quantidade de energia elétrica ativa durante qualquer período de tempo; ENERGIA HABILITADA: montante de ENERGIA associado a um determinado par PROPONENTE VENDEDOR/EMPREENDIMENTO, expresso em LOTES, que leva em conta a GARANTIA FÍSICA do EMPREENDIMENTO de titularidade do PROPONENTE VENDEDOR ou de terceiros, bem como contratos regulados (CCEAR, CER, PROINFA, geração distribuída) para os quais o EMPREENDIMENTO confere lastro; 6/39 PROCURADORIA

7 ENTIDADE COORDENADORA: ANEEL, com atribuição de exercer a coordenação do LEILÃO, conforme o art. 19 do Decreto 5.163, de 30 julho de 2004 e Portaria MME nº 47, de 14 de fevereiro de 2013; ENTIDADE ORGANIZADORA: CCEE, entidade responsável pelo planejamento e operacionalização dos procedimentos inerentes ao LEILÃO nos termos do EDITAL, por delegação da ANEEL; ENTREGA SIMBÓLICA: entrega de ENERGIA que se opera, ou se cumpre, pela entrega de quantidades que, figurativa ou simbolicamente, representam as quantidades de ENERGIA efetivamente adquiridas pelo COMPRADOR, no CENTRO DE GRAVIDADE; GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO: valor a ser depositado junto ao AGENTE CUSTODIANTE pelos PARTICIPANTES inscritos, para efeito de participação no LEILÃO; GARANTIA FÍSICA: é o montante correspondente à quantidade máxima de ENERGIA relativa a cada EMPREENDIMENTO que poderá ser utilizada para comprovação de atendimento de carga ou comercialização por meio de contratos, estabelecido na forma constante das Portarias MME nº 303, de 18 de novembro de 2004 e MME nº 258, de 28 de julho de 2008; HABILITAÇÃO: processo ao qual se submetem os VENDEDORES; ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR AMPLO IPCA: índice de preços divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE; INSCRIÇÃO: processo simplificado ao qual se submetem COMPRADORES e PROPONENTES VENDEDORES com vistas à participação no LEILÃO, conforme condições estabelecidas neste EDITAL; INTENÇÃO DE VENDA: documento por meio do qual o PROPONENTE VENDEDOR informa as quantidades de ENERGIA ELÉTRICA que pretende negociar, sendo tais quantidades discretizadas por EMPREENDIMENTO de sua titularidade ou de terceiros, nos termos deste EDITAL; LANCE: ato incondicional, irrevogável e irretratável, praticado pelo PROPONENTE VENDEDOR, nos termos da SISTEMÁTICA; LASTRO PARA VENDA: montante de ENERGIA disponível para venda no LEILÃO, limitado à ENERGIA HABILITADA e à GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO aportada, associado a um determinado par PROPONENTE VENDEDOR/EMPREENDIMENTO, expresso em LOTES; LEILÃO: processo licitatório para compra e venda de energia elétrica proveniente de empreendimentos de geração existentes, regido pelo EDITAL, seus anexos, documentos correlatos a serem expedidos, e pelos demais atos normativos aplicáveis; LOTE: montante de ENERGIA ELÉTRICA igual a 1,0 MWmédio, que representa a menor parcela do PRODUTO; MANUAL DE APORTE DE GARANTIAS: documento que detalha a forma de recolhimento das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO para participação no LEILÃO; MME: Ministério de Minas e Energia; 7/39 PROCURADORIA

8 MODALIDADE QUANTIDADE DE ENERGIA ELÉTRICA: tipo de modalidade de CCEAR que prevê o pagamento mensal da ENERGIA CONTRATADA e na qual os custos decorrentes dos riscos hidrológicos são assumidos pelos VENDEDORES; PARTICIPANTES: COMPRADORES e PROPONENTES VENDEDORES; PLD: Preço de Liquidação de Diferenças; POTÊNCIA: é a quantidade de ENERGIA ELÉTRICA solicitada na unidade de tempo, expressa em MW; POTÊNCIA ASSOCIADA: é a quantidade de POTÊNCIA que o VENDEDOR deverá disponibilizar ao COMPRADOR, observado um fator de capacidade igual a 0,66; PREÇO INICIAL: preço máximo de aquisição do PRODUTO, definido pelo MME conforme art. 19 do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004; PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO: conjunto de normas aprovadas pela ANEEL que definem condições, requisitos, eventos e prazos relativos à comercialização de energia elétrica no âmbito da CCEE; PROCEDIMENTOS DE REDE: documentos elaborados pelo ONS com a participação dos AGENTES e aprovados pela ANEEL, que estabelecem os procedimentos e requisitos técnicos necessários ao planejamento, implantação, uso e operação do SIN, e definem as responsabilidades do ONS e dos AGENTES; PROCESSO: processo relativo ao LEILÃO, disciplinado neste EDITAL, seus anexos e documentos correlatos; PRODUTO: conjunto de LOTES que serão objeto de CCEARs com mesma data de início de suprimento e comercializados por meio de CONTRATOS com prazo idêntico de duração; PROPONENTE VENDEDOR: titular de concessão, permissão ou autorização de geração, de comercialização ou de importação de ENERGIA ELÉTRICA, que participe do LEILÃO; QUANTIDADE DECLARADA: montante de ENERGIA ELÉTRICA expresso em número de LOTES, individualizado por COMPRADOR, nos termos das DECLARAÇÕES; QUANTIDADE DEMANDADA: montante de ENERGIA ELÉTRICA, expresso em números de LOTES, individualizado por COMPRADOR, que se pretende adquirir para o PRODUTO, determinado pelo MME com base na QUANTIDADE DECLARADA; RATEIO DA ENERGIA: alocação de quantidades de ENERGIA efetivamente negociadas, expressas em MWh, na proporção da QUANTIDADE DEMANDADA pelos COMPRADORES, também em MWh, para fins da celebração do CCEAR; REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO: conjunto de regras operacionais e comerciais e suas formulações algébricas, aprovadas pela ANEEL e de cumprimento obrigatório pelos AGENTES, aplicáveis à comercialização de energia elétrica no âmbito da CCEE; REPRESENTANTE LEGAL: Representante do PARTICIPANTE, eleito na forma do Estatuto / Contrato Social e/ou Procurador com poderes outorgados na forma do Estatuto / Contrato Social, para prática de atos relacionados ao LEILÃO, em especial para assinatura de documentos inerentes ao PROCESSO, como o CCEAR; 8/39 PROCURADORIA

9 RESPONSÁVEL OPERACIONAL: pessoa física indicada para a prática de atos relacionados ao LEILÃO, em especial para acesso ao SISTEMA e submissão de LANCES, em nome e por conta do PROPONENTE VENDEDOR; RODADA: período para submissão de LANCES pelos PROPONENTES VENDEDORES, nos termos da SISTEMÁTICA; SIMULAÇÃO: evento pelo qual os PROPONENTES VENDEDORES poderão treinar sua participação no LEILÃO, na data estabelecida no CRONOGRAMA, através do SISTEMA; SIN: Sistema Interligado Nacional, constituído de instalações e equipamentos responsáveis pelo suprimento de energia elétrica das regiões do país interligadas eletricamente; SISTEMA DO LEILÃO ou SISTEMA: sistema eletrônico utilizado para a realização do LEILÃO, mediante o emprego de recursos de tecnologia da informação e disponibilizado pela rede mundial de computadores - Internet; SISTEMÁTICA: regras e mecanismos do LEILÃO, instituídas por meio da Portaria MME n o XXX, de XX de XXXXX de 2013, cujas particularidades constam do DETALHAMENTO DA SISTEMÁTICA; SUBMERCADOS: divisões do SIN para as quais são estabelecidos PLDs específicos e cujas fronteiras são definidas em razão da presença e duração de restrições relevantes de transmissão aos fluxos de energia elétrica no SIN; VENDEDOR: PROPONENTE VENDEDOR que tenha energia negociada no LEILÃO. 9/39 PROCURADORIA

10 2. ESCLARECIMENTOS PRELIMINARES 2.1. BASE LEGAL E FINALIDADE DO PROCESSO O LEILÃO será realizado por força de disposição constante do art. 2 o da Lei n o , de 15 de março de 2004, que determina que as concessionárias, as permissionárias e as autorizadas de serviço público de distribuição de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional SIN deverão garantir o atendimento à totalidade de seu mercado, mediante contratação regulada, por meio de licitação, conforme regulamento (...) Além disso, o 11 do mesmo art. 2º da Lei n o , de 2004, estabelece que as licitações para contratação de energia elétrica de que trata este artigo serão reguladas e realizadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL, observado o disposto no art. 3º-A da Lei nº 9.427, de 26 de dezembro de 1996, com a redação dada por esta Lei, que poderá promovê-las diretamente ou por intermédio da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica CCEE O 2º-A do art. 2º da Lei n o , de 2004, estabelece que, excepcionalmente, no ano de 2013, o início de entrega poder-se-á dar no ano da licitação, para a energia elétrica proveniente de empreendimentos de geração existentes O inciso II do art. 2º do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004, também determina que os AGENTES DE DISTRIBUIÇÃO deverão garantir, a partir de 1 o de janeiro de 2005, o atendimento a cem por cento de seus mercados de energia e potência, por intermédio de contratos registrados na CCEE e, quando for o caso, aprovados, homologados ou registrados pela ANEEL, considerado o disposto no art. 42 do referido Decreto A Portaria do Ministério de Minas e Energia - MME nº 47, de 14 de fevereiro de 2013, estabelece que a ANEEL promoverá, direta ou indiretamente, leilão de compra de energia elétrica proveniente de empreendimentos de geração existentes, conforme art. 2º, 2º-A, da Lei nº , de 15 de março de No presente caso, o PROCESSO tem por finalidade criar um mecanismo competitivo para que os COMPRADORES adquiram ENERGIA ELÉTRICA dos PROPONENTES VENDEDORES, assegurando publicidade, transparência e igualdade de acesso EDITAL O EDITAL, seus anexos e demais documentos relativos ao PROCESSO serão divulgados no site na seção O que fazemos / Atividades / Leilões / Mais Informações CONTINUIDADE DO PROCESSO DE INFORMAÇÃO Toda e qualquer informação adicional, relativa ao EDITAL e seus anexos, bem como ao MANUAL DE APORTE DE GARANTIAS e demais documentos complementares do PROCESSO, poderá ser solicitada à ENTIDADE ORGANIZADORA, por escrito, até a data prevista no CRONOGRAMA, por meio do seguinte e- mail: 10/39 PROCURADORIA

11 As respostas aos questionamentos serão divulgadas no site na seção O que fazemos / Atividades / Leilões / Mais Informações, e serão consideradas como documentos inerentes e complementares do PROCESSO Todas e quaisquer informações adicionais divulgadas pela ENTIDADE COORDENADORA serão consideradas como documentos inerentes e complementares do PROCESSO REALIZAÇÃO DO LEILÃO O LEILÃO será coordenado pela ANEEL e realizado pela ENTIDADE ORGANIZADORA, na forma descrita neste EDITAL, na SISTEMÁTICA e no DETALHAMENTO DA SISTEMÁTICA O LEILÃO será realizado com inversão da ordem de fases, nos termos do art. 18-A, da Lei nº , de Encerrada a fase de submissão de LANCES via SISTEMA, no prazo determinado no CRONOGRAMA, serão abertos os envelopes contendo os documentos de INSCRIÇÃO dos VENDEDORES, para verificação do atendimento das condições estabelecidas no EDITAL O LEILÃO será realizado por intermédio do SISTEMA, mediante o emprego de recursos de tecnologia da informação e disponibilizado pela rede mundial de computadores Internet, ao qual terão acesso os RESPONSÁVEIS OPERACIONAIS dos PROPONENTES VENDEDORES, aptos a participar do LEILÃO nos termos deste EDITAL. (a) (b) (c) Para possibilitar a participação no LEILÃO, bem como sanar eventuais dúvidas sobre os procedimentos, será realizado o Treinamento da Sistemática na data prevista no CRONOGRAMA, em local definido pela ENTIDADE ORGANIZADORA. Da mesma forma, será realizada SIMULAÇÃO, com senha de acesso, recebida no momento da entrega dos documentos de INSCRIÇÃO na data prevista no CRONOGRAMA. Os PROPONENTES VENDEDORES deverão indicar, conforme ANEXO V deste EDITAL, até 3 (três) REPRESENTANTES OPERACIONAIS, os quais poderão acessar o SISTEMA na SIMULAÇÃO e no LEILÃO Ao se apresentarem para o Treinamento da Sistemática, os REPRESENTANTES OPERACIONAIS deverão entregar o TERMO DE NOMEAÇÃO DE RESPONSÁVEL OPERACIONAL, conforme ANEXO V do EDITAL As senhas de acesso ao SISTEMA, a serem utilizadas na SIMULAÇÃO e no LEILÃO, bem como o endereço eletrônico de realização da SIMULAÇÃO e do LEILÃO, serão entregues aos REPRESENTANTES OPERACIONAIS, no ato de entrega do TERMO DE NOMEAÇÃO DE RESPONSÁVEL OPERACIONAL, conforme ANEXO V ao EDITAL É responsabilidade exclusiva dos representantes dos PROPONENTES VENDEDORES aptos a participar do LEILÃO a alocação e a manutenção dos meios necessários para a conexão, o acesso ao SISTEMA e a participação no LEILÃO, incluindo, para maior garantia de sua participação, meios alternativos de acesso por diferentes localidades e linhas de conexão, prevenindo-se, dessa forma, eventual perda de conexão local e/ou de seu provedor. 11/39 PROCURADORIA

12 Os PROPONENTES VENDEDORES aptos a participar do LEILÃO deverão validar seus dados via SISTEMA, conforme previsão constante do CRONOGRAMA Os procedimentos, como também a confirmação das datas, horários e local para realização dos eventos previstos nos itens a 2.4.8, serão detalhados por meio de comunicado relevante a ser publicado oportunamente pela COMISSÃO É recomendável que os PROPONENTES VENDEDORES adotem a configuração mínima dos equipamentos e infra-estrutura, conforme descrito no ANEXO XI deste EDITAL DA APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS Os documentos apresentados pelos PARTICIPANTES, na forma do Estatuto Social/Contrato Social, deverão ter validade e eficácia na data de entrega, observado o disposto no item 5.3.1, e estar em nome do PARTICIPANTE, com o número do CNPJ/MF e respectivo endereço, quando for o caso, referindo-se ao local de suas respectivas sedes sociais A ENTIDADE ORGANIZADORA poderá solicitar esclarecimentos sobre quaisquer documentos apresentados e/ou solicitar a apresentação de outros documentos, em prazo estabelecido pela COMISSÃO Os documentos deverão ser: a) redigidos em português, datilografados ou impressos por meio eletrônico; b) sem emendas, rasuras, borrões, acréscimos ou entrelinhas; c) numerados sequencialmente; d) apresentados em uma via - original ou cópia autenticada - em envelope fechado ou volume lacrado; e e) deverão ter validade e eficácia na data de entrega, estar em nome do PARTICIPANTE, com o número do CNPJ/MF e respectivo endereço, quando for o caso, referindo-se ao local de suas respectivas sedes sociais O conjunto de documentos entregues deverá conter rubrica do REPRESENTANTE LEGAL, salvo os documentos que necessitem de sua assinatura, em todas as páginas e deve seguir a ordem de apresentação descrita nos itens 5 e 7 do EDITAL Os documentos extraídos da internet, cuja autenticidade puder ser conferida por meio eletrônico, serão aceitos pela COMISSÃO, contanto que estejam em perfeitas condições de apresentação Os PARTICIPANTES serão integralmente responsáveis pelo controle, apresentação e veracidade de seus dados e documentos, especialmente em relação aos respectivos prazos de validade, sendo responsáveis por sua substituição sempre que necessário, seja por alteração de conteúdo ou por término da sua validade Deverá ser adotada uma folha de abertura dos documentos, contendo a relação dos documentos apresentados, e uma folha final de fechamento, datadas e assinadas pelo REPRESENTANTE LEGAL, com o nome legível do signatário. 12/39 PROCURADORIA

13 3. PARTICIPANTES 3.1. COMPRADORES Sem prejuízo do cumprimento do disposto na legislação, os COMPRADORES deverão, entre outros requisitos: a) ser AGENTES DE DISTRIBUIÇÃO; b) atender a todos os termos e condições deste EDITAL, seus Anexos e documentos correlatos; c) celebrar os CCEARs decorrentes do LEILÃO; e d) arcar com os custos relativos à realização do LEILÃO, conforme item 9 deste EDITAL PROPONENTES VENDEDORES Sem prejuízo do cumprimento do disposto na legislação especifica, os PROPONENTES VENDEDORES participantes deverão, entre outros requisitos: a) ser AGENTES titulares de concessão, permissão, autorização ou detentor de registro para gerar, importar ou comercializar ENERGIA ELÉTRICA; b) atender a todos os termos e condições deste EDITAL, seus Anexos e documentos correlatos; c) celebrar os CCEARs decorrentes do LEILÃO; e d) arcar com os custos relativos à realização do LEILÃO, conforme item 9 deste EDITAL COMPROVAÇÃO DO MONTANTE DE ENERGIA DISPONÍVEL PARA VENDA Os PROPONENTES VENDEDORES deverão apresentar LASTRO PARA VENDA de ENERGIA e POTÊNCIA para garantir 100% do suprimento dos CCEARs a serem firmados em decorrência do LEILÃO, nos termos do art. 2º do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004, da Portaria MME nº 47, de 14 de fevereiro de 2013, e verificado o disposto nas Portarias MME nº 303, de 18 de novembro de 2004 e MME nº 258, de 28 de julho de A comprovação de LASTRO PARA VENDA de ENERGIA e POTÊNCIA a que se refere o item se dará por meio de: (a) GARANTIA FÍSICA de EMPREENDIMENTO próprio; (b) GARANTIA FÍSICA de EMPREENDIMENTO de terceiros cuja modelagem na CCEE encontra-se em nome do PROPONENTE VENDEDOR; e/ou (c) Contrato de compra de ENERGIA e POTÊNCIA Os EMPREENDIMENTOS que não possuem GARANTIA FÍSICA definida em legislação especifica terão sua ENERGIA HABILITADA considerando a Garantia Física Apurada, nos termos das REGRAS E PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO Em cumprimento ao disposto no 1º do art. 2º da Portaria MME nº 47, de 2013, o contrato de compra de ENERGIA e POTÊNCIA referido no item (c) deverá atender cumulativamente os seguintes requisitos: 13/39 PROCURADORIA

14 (a) ser celebrado com um titular de EMPREENDIMENTO cuja GARANTIA FÍSICA confere LASTRO PARA VENDA a esse contrato; (b) estar registrado na CCEE; e (c) ter prazo de suprimento compatível com o período de suprimento do CCEAR Em face da necessidade de identificação do EMPREENDIMENTO no LANCE a ser submetido durante o LEILÃO, o PROPONENTE VENDEDOR deverá apresentar a sua declaração de INTENÇÃO DE VENDA, nos termos do Anexo VIII deste EDITAL, discretizando, por EMPREENDIMENTO, os montantes de ENERGIA associados ao seu interesse de negociação no certame Os montantes de ENERGIA apresentados na declaração de INTENÇÃO DE VENDA serão objeto de análise por parte da ENTIDADE ORGANIZADORA para verificação do disposto nos itens a Na verificação do LASTRO PARA VENDA de que trata o item 3.3.5, a ser promovida por EMPREENDIMENTO constante da declaração de INTENÇÃO DE VENDA, a ENTIDADE ORGANIZADORA, sem prejuízo de uma apuração global de recursos e requisitos do PROPONENTE VENDEDOR, deverá observar: (a) se o EMPREENDIMENTO confere lastro, de forma explícita, a algum contrato regulado (CCEAR, CER, PROINFA, geração distribuída), com prazo de suprimento que seja compatível com o período de suprimento do CCEAR do LEILÃO estabelecido no item 4.2.1, de forma a deduzir os montantes comprometidos na obtenção da ENERGIA HABILITADA, limitando o LASTRO PARA VENDA; (b) se o montante de energia associado ao EMPREENDIMENTO é superior ao seu valor de GARANTIA FÍSICA de forma a limitar a ENERGIA HABILITADA e o LASTRO PARA VENDA; e (c) se o PROPONENTE VENDEDOR apresentou a DECLARAÇÃO DE VINCULAÇÃO DO EMPREENDIMENTO emitida pelo titular do referido EMPREENDIMENTO, conforme ANEXO IX do EDITAL, nos casos enquadrados nos itens (b) e (c) A ENTIDADE ORGANIZADORA, para verificação do LASTRO PARA VENDA de que trata o item 3.3.5, poderá solicitar, caso entenda pertinente e necessário, uma documentação comprobatória adicional do PROPONENTE VENDEDOR Em caso de divergência entre as informações apresentadas pelo PROPONENTE VENDEDOR na declaração de INTENÇÃO DE VENDA e aquelas constantes do processo de verificação do LASTRO PARA VENDA conduzido pela ENTIDADE ORGANIZADORA e a COMISSÃO, serão observadas as mais restritivas para a consideração do montante final da INTENÇÃO DE VENDA O resultado da avaliação da INTENÇÃO DE VENDA, discretizado por EMPREENDIMENTO, será disponibilizado individualmente ao PROPONENTE VENDEDOR na data prevista no CRONOGRAMA, que poderá apresentar contestação, por escrito, à ENTIDADE ORGANIZADORA até as 18 horas - horário de Brasília - da data prevista no CRONOGRAMA. 14/39 PROCURADORIA

15 Após avaliação da contestação, a ENTIDADE ORGANIZADORA disponibilizará, na data prevista no CRONOGRAMA, o resultado final da INTENÇÃO DE VENDA individualmente aos agentes que apresentaram contestação Sem prejuízo da verificação da ENERGIA HABILITADA e do LASTRO PARA VENDA, o PROPONENTE VENDEDOR será integralmente responsável pelo suprimento dos montantes de energia elétrica comercializados no LEILÃO, durante todo o período de suprimento do CCEAR, bem como da constituição de lastro por meio da GARANTIA FÍSICA de EMPREENDIMENTOS de sua titularidade e/ou de contratos bilaterais de compra de ENERGIA. 4. OBJETO DO LEILÃO E PRODUTO 4.1. OBJETO Será objeto do LEILÃO a oferta de ENERGIA ELÉTRICA para atendimento das necessidades de mercado dos AGENTES DE DISTRIBUIÇÃO, com base nas DECLARAÇÕES No LEILÃO será realizada a comercialização de montantes de ENERGIA ELÉTRICA proveniente de empreendimentos de geração existentes, representados por LOTES de 1,0 MWmédio cada, com início de suprimento e prazo de vigência dos CCEARs definidos no item Para fins de assinatura e execução dos CCEARs, os LOTES efetivamente negociados pelos VENDEDORES, individualmente considerados, serão rateados entre os COMPRADORES, na proporção das QUANTIDADES DEMANDADAS Para efeito do RATEIO DA ENERGIA previsto nos itens e 8.1.7, os LOTES negociados em MWmédio serão convertidos em MWh A ENERGIA CONTRATADA deverá ser entregue no CENTRO DE GRAVIDADE do(s) SUBMERCADO(S) do VENDEDOR considerando a POTÊNCIA ASSOCIADA O MME, ou instituição por ele delegada, inserirá diretamente no SISTEMA a QUANTIDADE DEMANDADA pelos AGENTES DE DISTRIBUIÇÃO PRODUTO Conforme estabelecido nas DIRETRIZES e na SISTEMÁTICA, será negociado, no LEILÃO, o PRODUTO 2013-Q02, na MODALIDADE QUANTIDADE DE ENERGIA ELÉTRICA, com suprimento de 1º de junho de 2013 a 30 de junho de O PREÇO INICIAL do PRODUTO será definido pelo MME, conforme disposto no art. 19 do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004, e informado por meio de Comunicado Relevante. 15/39 PROCURADORIA

16 5. INSCRIÇÃO DOS COMPRADORES E DOS PROPONENTES VENDEDORES 5.1. INSCRIÇÃO PERANTE A ENTIDADE ORGANIZADORA A INSCRIÇÃO dos COMPRADORES e PROPONENTES VENDEDORES que participarão do LEILÃO será realizada conforme previsto neste EDITAL, no prazo apresentado no CRONOGRAMA Os COMPRADORES que apresentaram DECLARAÇÃO DE NECESSIDADE nos termos e prazos das DIRETRIZES estarão automaticamente inscritos no LEILÃO, sem a necessidade de apresentação de quaisquer outros documentos DOCUMENTOS DE INSCRIÇÃO A documentação, a ser recebida pela COMISSÃO que emitirá os correspondentes recibos de entrega, deverá ser entregue na forma do item Não haverá juízo de habilitação na fase de INSCRIÇÃO. O juízo de habilitação será realizado apenas após a fase de submissão de LANCES via SISTEMA Para a INSCRIÇÃO no LEILÃO, exigir-se-á dos PROPONENTES VENDEDORES documentação que consistirá em: (i) Ato Constitutivo: cópia autenticada do Estatuto Social ou do Contrato Social em vigor e das alterações supervenientes ou o documento societário consolidado, devidamente registrado no órgão competente, acompanhado dos documentos de eleição de seus atuais administradores e/ou procurações com poderes outorgados na forma do Estatuto/Contrato Social, observando, no que couber, o disposto na Lei nº 6.404, de 15 de setembro de 1976 (Lei das Sociedades por Ações); (ii) Cadastro do Participante: o Cadastro de Participantes, que conterá as informações relacionadas no ANEXO II, deverá ser apresentado assinado e com firma reconhecida; (iii) Declaração de Aceitação: constitui a declaração, assinada e com firma reconhecida, aceitando todos os termos do EDITAL e o SISTEMA a ser utilizado para a realização do LEILÃO e demais atos do PROCESSO (ANEXO III); (iv) Declaração de posse da documentação de HABILITAÇÃO nas condições exigidas neste Edital, assinada e com firma reconhecida, conforme modelo do ANEXO IV; (v) Termo de Nomeação de RESPONSÁVEL OPERACIONAL (ANEXO V): o PROPONENTE VENDEDOR deverá apresentar termo de nomeação de até três representantes, com delegação de poderes de representação para participação no LEILÃO e prática de todos os atos relativos ao PROCESSO. O Termo de Nomeação dos RESPONSÁVEIS OPERACIONAIS, assinado e com firma reconhecida, deverá ser acompanhado por uma cópia autenticada de documento de identidade do(s) responsável(is) nomeado(s); (vi) Declaração de Participação (ANEXO VI), assinada e com firma reconhecida; e (vii) INTENÇÃO DE VENDA (ANEXO VIII) 5.3. MANUTENÇÃO DA INSCRIÇÃO Os PROPONENTES VENDEDORES, depois de procedida a entrega dos documentos de INSCRIÇÃO, deverão zelar pela manutenção do cumprimento dos requisitos dessa, 16/39 PROCURADORIA

17 até a realização do LEILÃO. Caberá exclusivamente ao PROPONENTE VENDEDOR comunicar à ENTIDADE ORGANIZADORA qualquer alteração em requisito da sua INSCRIÇÃO Na hipótese de adiamento do LEILÃO, não será exigida nova INSCRIÇÃO, observado o disposto no item PRAZOS, PROCESSO E LOCAL DE ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO DE INSCRIÇÃO A apresentação dos documentos de INSCRIÇÃO dar-se-á na data definida no CRONOGRAMA. Será publicado comunicado relevante no site na seção O que fazemos / Atividades / Leilões / Mais Informações, contendo informações sobre local e horário de recebimento da documentação Os documentos deverão ser apresentados em envelope ou volume lacrados com os seguintes dizeres: EDITAL 04/2013-ANEEL 11º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS EXISTENTES DOCUMENTOS DE INSCRIÇÃO NOME DO PROPONENTE VENDEDOR AT.: ENTIDADE ORGANIZADORA Os documentos poderão ser entregues diretamente no endereço a ser definido conforme estabelecido no item ou poderá ser utilizado o sistema de correio/entrega rápida e, nesta hipótese, será considerada a data do recebimento na ENTIDADE ORGANIZADORA e não a data de postagem, devendo-se para tal utilizar a apresentação conforme item e o seguinte endereço destinatário: Alameda Santos, nº 745-9º andar Cerqueira César São Paulo SP CEP: O recebimento será comprovado por meio de chancela eletrônica, sem que tal ato implique a obrigação de análise preliminar ou definitiva da documentação apresentada ou a INSCRIÇÃO do respectivo PROPONENTE VENDEDOR para participação no PROCESSO A documentação apresentada será posteriormente examinada pela ENTIDADE ORGANIZADORA, que poderá solicitar esclarecimentos complementares aos PROPONENTES VENDEDORES. As respostas às solicitações deverão ser apresentadas no prazo a ser estabelecido pela COMISSÃO, sob pena de não participação no LEILÃO Outros documentos poderão ser solicitados, conforme previsto no MANUAL DE APORTE DE GARANTIAS. 17/39 PROCURADORIA

18 6. PARTICIPAÇÃO NO LEILÃO 6.1. GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO PARA PARTICIPAR DO LEILÃO Na data prevista no CRONOGRAMA, para efeito de participação no LEILÃO, cada COMPRADOR e PROPONENTE VENDEDOR inscrito no LEILÃO deverá apresentar as GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO ao AGENTE CUSTODIANTE e eventual executor das garantias, nos termos do MANUAL DE APORTE DE GARANTIAS Os PROPONENTES VENDEDORES inscritos no LEILÃO estarão aptos a participar do LEILÃO, nos termos deste EDITAL, após a validação pelo AGENTE CUSTODIANTE das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO aportadas Os COMPRADORES deverão aportar GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO equivalentes a R$ 5.000,00 (cinco mil Reais) para cada LOTE a ser adquirido Os PROPONENTES VENDEDORES deverão aportar GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO por EMPREENDIMENTO, equivalentes a R$ 5.000,00 (cinco mil Reais) para cada LOTE a ser ofertado O LASTRO PARA VENDA será limitado ao menor valor entre a ENERGIA HABILITADA e o valor da GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO aportada por EMPREENDIMENTO, dividido por R$ 5.000,00, desprezando-se a parte fracionária O AGENTE CUSTODIANTE das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO a serem depositadas pelos PARTICIPANTES será responsável pela confirmação prévia da adequação dessas, conforme item Na data prevista no CRONOGRAMA, será divulgada individualmente aos PARTICIPANTES a confirmação para participar do LEILÃO Os ativos financeiros a serem aceitos como GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO poderão ser: a) depósito em Reais (R$); b) títulos federais aceitos pelo AGENTE CUSTODIANTE e eventual executor das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO, com liquidez e valor de face adequados; c) seguro garantia; d) fiança bancária; e) certificado de Depósito Bancário CDB; ou f) quotas do Fundo de Investimento Extramercado Os COMPRADORES e os PROPONENTES VENDEDORES deverão apresentar suas GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO ao AGENTE CUSTODIANTE e eventual executor das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO na data prevista no CRONOGRAMA, até às 16 horas - horário de Brasília, mediante recibo, no endereço descrito no MANUAL DE APORTE DE GARANTIAS Para os PROPONENTES VENDEDORES, as GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO não poderão conter cláusula excludente de quaisquer responsabilidades contraídas pelo tomador em decorrência de sua participação no Leilão Para os PROPONENTES VENDEDORES, as GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO deverão ter a Câmara de Comercialização de Energia - CCEE como destinatária e o VENDEDOR como tomador. 18/39 PROCURADORIA

19 As GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO deverão vigorar até dois dias úteis após a assinatura do CCEAR, após o que serão liberadas As GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO serão liberadas na proporção da ENERGIA dos CCEARs celebrados, após assinatura pelo VENDEDOR e pelo COMPRADOR, nos termos dos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO Caso os CCEARs não tenham sido assinados na data estabelecida no CRONOGRAMA, a GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO deverá ser renovada até cinco (05) dias úteis antes de seu vencimento Caso seja verificada divergência entre o valor total da GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO depositada pelo COMPRADOR e sua QUANTIDADE DEMANDADA, serão adotadas as providências cabíveis, sendo considerada a QUANTIDADE DEMANDADA para efeitos do RATEIO DA ENERGIA previsto nos itens e Sem prejuízo da aplicação das penalidades previstas em legislação específica e na regulamentação da ANEEL, a GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO será executada por determinação da ANEEL se o PARTICIPANTE deixar de cumprir qualquer uma das obrigações a seguir discriminadas: a) assinar o CCEAR, no prazo estabelecido no CRONOGRAMA nos termos dos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO; b) prorrogar a GARANTIA DE PARTICIPAÇÃO em até cinco (05) dias úteis antes de seu vencimento; c) ratificar sua proposta de lance, no prazo determinado e em conformidade com o EDITAL do LEILÃO; d) apresentar, no prazo determinado e em conformidade com o EDITAL do LEILÃO, a documentação necessária para sua habilitação, para a Adjudicação e Homologação do LEILÃO; e) desistir de outras obrigações e compromissos decorrentes de sua participação no LEILÃO previstos no EDITAL do LEILÃO; ou f) ficar adimplente com a obrigação de ressarcimento dos custos incorridos para a realização do LEILÃO, conforme disposto no item 9 do EDITAL Em qualquer das hipóteses previstas no item , a ENTIDADE COORDENADORA poderá determinar o cancelamento da adjudicação e devida responsabilização do PARTICIPANTE Na ocorrência da execução das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO, o PROPONENTE VENDEDOR deverá reconstituir o valor aportado, sem prejuízo da obrigação de indenização de perdas e danos causados à Administração Pública, bem como da aplicação das penalidades previstas neste EDITAL e das demais sanções cominadas na legislação pertinente As GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO dos COMPRADORES e dos PROPONENTES VENDEDORES serão liberadas, na proporção dos LOTES não comercializados, até dois dias úteis após o encerramento do LEILÃO As receitas resultantes da execução das GARANTIAS DE PARTICIPAÇÃO serão revertidas para a CONTA DE ENERGIA DE RESERVA- CONER e destinadas à redução do ENCARGO DE ENERGIA DE RESERVA EER. 19/39 PROCURADORIA

20 6.2. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DA INSCRIÇÃO E DO APORTE DE GARANTIAS Na data indicada no CRONOGRAMA, será informado individualmente aos COMPRADORES e PROPONENTES VENDEDORES aptos a participarem do LEILÃO o resultado do processo de INSCRIÇÃO e APORTE DE GARANTIAS, por meio de Chamado Ativo na CCEE Na eventualidade de um COMPRADOR não preencher os requisitos necessários a sua participação no LEILÃO, e considerando sua obrigatoriedade pelos AGENTES DE DISTRIBUIÇÃO, a ENTIDADE ORGANIZADORA elaborará relatório contendo o resultado dos processos de APORTE DE GARANTIAS, o qual será informado à ANEEL. 7. HABILITAÇÃO DOS VENDEDORES Após a realização do certame via SISTEMA, exigir-se-á dos VENDEDORES documentação comprobatória da regularidade: (a) (b) (c) Jurídica; Fiscal; Econômico Financeira e de adimplência setorial A documentação a ser recebida pela COMISSÃO que emitirá os correspondentes recibos de entrega deverá ser entregue na forma do item A apresentação dos documentos de HABILITAÇÃO dar-se-á na data definida no CRONOGRAMA. Será publicado comunicado relevante no site na seção O que fazemos / Atividades / Leilões / Mais Informações, contendo informações sobre local e horário de recebimento da documentação Os documentos deverão ser apresentados em envelope ou volume lacrados com os seguintes dizeres: EDITAL 04/2013-ANEEL 11º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS EXISTENTES DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO NOME DO VENDEDOR AT.: ENTIDADE ORGANIZADORA Os documentos poderão ser entregues diretamente no endereço a ser definido conforme estabelecido no item ou poderá ser utilizado o sistema de correio/entrega rápida e, nesta hipótese, será considerada a data do recebimento na ENTIDADE ORGANIZADORA e não a data de postagem, devendo-se para tal utilizar a apresentação conforme item e o seguinte endereço destinatário: Alameda Santos, nº 745-9º andar Cerqueira César São Paulo SP CEP: A ENTIDADE ORGANIZADORA elaborará o necessário termo de recebimento relacionando os documentos apresentados, sem que tal ato implique a obrigação de análise preliminar ou definitiva da documentação apresentada ou a HABILITAÇÃO do respectivo VENDEDOR. 20/39 PROCURADORIA

21 A documentação apresentada será posteriormente examinada pela ENTIDADE ORGANIZADORA, que poderá solicitar esclarecimentos complementares aos VENDEDORES. As respostas às solicitações deverão ser apresentadas no prazo a ser estabelecido pela COMISSÃO, sob pena de não HABILITAÇÃO no LEILÃO A documentação relativa à Regularidade da Situação Jurídica consistirá em: (i) (ii) Contrato de Concessão, termo de permissão, autorização ou registro(ou extrato do ato, no que couber): normativo que comprove a condição jurídica do VENDEDOR no âmbito do Setor Elétrico; Certidão de Regularidade, emitida pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico ONS, nos termos dos PROCEDIMENTOS DE REDE, atestando, no que couber: i. a assinatura e atualidade do Contrato de Uso do Sistema de Transmissão CUST, e das Garantias Financeiras referentes ao CUST; ii. a assinatura e atualidade do Contrato de Conexão ao Sistema de Transmissão CCT e das Garantias Financeiras referentes ao CCT; e/ou iii. a inexistência de Contrato de Uso do Sistema de Transmissão CUST com o ONS; (iii) Para as Comercializadoras de Energia fica dispensada a apresentação da Certidão de Regularidade emitida pela ONS, de que trata o subitem (ii) do item A documentação relativa à Comprovação de Regularidade Fiscal consistirá em: (i) (ii) Certidão Negativa de Débitos de Tributos e Contribuições: Certidão Negativa de Débitos de Tributos e Contribuições Federais, expedida pela Secretaria da Receita Federal, do Ministério da Fazenda; Certidão Quanto à Dívida Ativa da União: Certidão Quanto à Dívida Ativa da União, expedida pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, do Ministério da Fazenda, atestando a inexistência de débitos e/ou a existência de débitos com a exigibilidade suspensa; (iii) Certidões Negativas de quitação de tributos estaduais e municipais: expedidas pelas Secretarias da Receita Estadual e Municipal, da sede do VENDEDOR; (iv) Prova de Inscrição no CNPJ: a prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas CNPJ se refere à cópia do cartão de inscrição no Cadastro do Ministério da Fazenda; (v) Prova de Inscrição no CCE: prova de inscrição no Cadastro de Contribuintes Estadual, relativo à sede social do VENDEDOR; (vi) Certificado de Regularidade do FGTS: a prova de regularidade relativa ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é feita mediante a apresentação do CRF Certidão de Regularidade do FGTS, expedida pela Caixa Econômica Federal; e (vii) Certidão Negativa de Débito junto ao INSS: a prova de regularidade relativa à Seguridade Social (INSS) é feita mediante a apresentação da CND Certidão Negativa de Débito, expedida pelo INSS A documentação relativa à Regularidade Econômico Financeira e à adimplência quanto às obrigações e encargos setoriais consistirá em: 21/39 PROCURADORIA

22 (i) Certidão Civil de Falências e Concordatas ou de Insolvência Civil: certidão emitida em nome do VENDEDOR, no endereço da sede social da pessoa jurídica, que comprove inexistir distribuição de ações de falência e concordatas. No caso de sociedades civis, deverá ser apresentada certidão negativa de insolvência civil. A certidão será considerada válida em até 90 (noventa) dias a contar de sua emissão; (ii) Certidão de Adimplemento de Obrigações Setoriais: Certidão de Adimplemento de Obrigações Setoriais de que tratam a Lei nº 8.631, de 04 de março de 1993, e a Lei nº 9.427, de 26 de dezembro de 96, emitida pela Superintendência de Fiscalização Econômico-Financeira SFF da ANEEL; (iii) Estar adimplente com todas as obrigações da CCEE, não sendo necessária a apresentação da Declaração Caso quaisquer dos documentos mencionados no item 7 não sejam aplicáveis ao VENDEDOR, deverá ser apresentada Declaração emitida pelo órgão competente, atestando a ausência de necessidade de emissão das certidões referidas nos itens 7.1.8, e/ou deste EDITAL. 8. CONTRATO DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE REGULADO CCEAR 8.1. PREMISSAS GERAIS Após a realização do LEILÃO, e considerando a totalidade dos LOTES arrematados, os COMPRADORES e os VENDEDORES deverão celebrar CCEARs, devendo ser adotado o modelo estabelecido no ANEXO I deste EDITAL A CCEE disponibilizará aos COMPRADORES e aos VENDEDORES os arquivos eletrônicos dos CCEARs preenchidos, para apreciação das partes e posterior assinatura biométrica, na data estabelecida no CRONOGRAMA, nos termos dos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO Os CCEARs serão celebrados conforme ANEXO I deste EDITAL, relativamente às quantidades de LOTES negociadas ao final do LEILÃO A assinatura dos CCEARs constitui obrigação incondicional existente entre o VENDEDOR e cada um dos COMPRADORES, podendo os contratos serem assinados por meio físico ou por assinatura digital, conforme procedimento definido pela CCEE Para garantia de cumprimento do CCEAR deverão ser assinados os respectivos Contratos de Constituição de Garantias Via Vinculação de Receitas CCG, conforme o modelo estabelecido no ANEXO III do CCEAR (CCEAR - ANEXO I deste EDITAL), observado o prazo para assinatura constante do CRONOGRAMA e nos PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO O EMPREENDIMENTO de um mesmo VENDEDOR serão agrupados em um único CCEAR, desde que localizados no mesmo SUBMERCADO Para fins de assinatura e execução dos CCEARs, os LOTES efetivamente negociados pelos VENDEDORES, individualmente considerados, serão rateados entre os 22/39 PROCURADORIA

23 AGENTES DE DISTRIBUIÇÃO, na proporção da QUANTIDADE DEMANDADA e, para efeito do RATEIO DA ENERGIA, os LOTES negociados em MWmédio serão convertidos em MWh, obtendo-se a ENERGIA CONTRATADA que constará de cada CCEAR, por SUBMERCADO Os CCEARs deverão explicitar o prazo de vigência e o início de suprimento, bem como prever a atualização monetária da RECEITA DE VENDA O AGENTE DE DISTRIBUIÇÃO poderá, a seu exclusivo critério, reduzir os montantes da ENERGIA CONTRATADA, nos termos do art. 29 do Decreto nº 5.163, de 30 de julho de Na hipótese do exercício do direito previsto no item pelo AGENTE DE DISTRIBUIÇÃO, os efeitos da redução serão assumidos entre os VENDEDORES, na proporção da ENERGIA CONTRATADA constante de cada CCEAR O ponto de entrega da ENERGIA CONTRATADA será o CENTRO DE GRAVIDADE do(s) SUBMERCADO(S) onde estejam localizados os empreendimentos de geração do VENDEDOR O modelo do CCEAR é parte integrante e indissociável deste EDITAL A não constituição de garantias nos prazos previstos no item Erro! Fonte de referência não encontrada. deste EDITAL sujeitará o infrator às penalidades previstas na Resolução Normativa nº 63, de 12 de maio de REGISTRO, SAZONALIZAÇÃO E MODULAÇÃO Após o LEILÃO, os CCEARs resultantes deverão ser registrados, sazonalizados e modulados na CCEE segundo as condições previstas em REGRAS e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO, cujos prazos serão divulgados oportunamente pela Superintendência da CCEE Excepcionalmente para o ano de 2013, a sazonalização dos CCEARs será flat para todos os meses deste ano, e será realizado pela própria CCEE. 9. CUSTOS RELATIVOS À REALIZAÇÃO DO LEILÃO Os COMPRADORES e os VENDEDORES deverão reembolsar à ENTIDADE ORGANIZADORA os custos incorridos para a realização do LEILÃO, incluindo o pagamento das consultorias especializadas contratadas pela ENTIDADE ORGANIZADORA, o pagamento pelos custos de desenvolvimento/customização do SISTEMA e outras despesas necessárias e obrigatórias para esse fim, inclusive a tributação incidente Os valores devidos à ENTIDADE ORGANIZADORA, face à realização do LEILÃO, serão rateados entre os COMPRADORES e os VENDEDORES, na proporção dos LOTES efetivamente negociados no LEILÃO. Caso não haja negociação no LEILÃO, os custos deverão ser arcados integralmente pelos COMPRADORES, na proporção do montante de LOTES estabelecido nas QUANTIDADES DEMANDADAS Caso o LEILÃO seja cancelado, os custos deverão ser arcados integralmente pelos COMPRADORES, na proporção do montante em MWmédio declarado ao MME até o 23/39 PROCURADORIA

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA O LEILÃO DE COMPRA e os procedimentos a ele relativos serão regidos pelas disposições deste EDITAL e seus Anexos. ÍNDICE Capítulo 1 Informações

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015

EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015 EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015 LEILÃO PÚBLICO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida Brigadeiro Faria Lima, n.º

Leia mais

Versão: 2 Início de Vigência: 27.11.2006 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 2.773, de 27 de novembro de 2006

Versão: 2 Início de Vigência: 27.11.2006 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 2.773, de 27 de novembro de 2006 Procedimento de Comercialização Versão: 2 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 2.773, de 27 de novembro de 2006 ÍNDICE 1. APROVAÇÃO... 3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES... 3 3. PROCESSO

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14 EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS S/A (COMPRADORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS LTDA (VENDEDORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de São

Leia mais

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO - CGTEE Nº 002/2014 OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO CGTEE Nº 002/2014 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO COMPRA E VENDA DE ENERGIA CONVENCIONAL. Maio/2014

EDITAL DE LEILÃO COMPRA E VENDA DE ENERGIA CONVENCIONAL. Maio/2014 EDITAL DE LEILÃO COMPRA E VENDA DE ENERGIA CONVENCIONAL Maio/2014 A NC ENERGIA S.A., doravante denominado NC, em conformidade com a regulamentação em vigor no Sistema Elétrico Brasileiro e em consonância

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS LTDA (VENDEDORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de São

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 DME DISTRIBUIÇÃO S.A. - DMED

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 DME DISTRIBUIÇÃO S.A. - DMED EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 DME DISTRIBUIÇÃO S.A. - DMED A DME Distribuição SA. DMED, empresa pública de direito privado, com sede na Rua Pernambuco, 265 - CEP 37701-021 -

Leia mais

Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES

Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES EDITAL Nº: 25/2015_lp AGENTES Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES Objetivando o perfeito entendimento e a precisão da terminologia técnica empregada no EDITAL 25/2015_LPe n o CONTRATO,

Leia mais

ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL

ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL APRESENTAÇÃO e OBJETO 1.1. A ECOM ENERGIA LTDA. ( ECOM ), autorizada

Leia mais

ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS

ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS TEL: 55 (61) 2192-8743 Ouvidoria: 0800 61 2010 ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS A) ESCLARECIMENTOS: 1. O Anexo 8A é aplicável somente para empresas que optarem

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro PORTARIA N o 114, DE 20 DE MARÇO DE 2008. O MINISTRO DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único,

Leia mais

SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. CHAMADA PÚBLICA SAE nº 001/2015 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. CHAMADA PÚBLICA SAE nº 001/2015 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. CHAMADA PÚBLICA SAE nº 001/2015 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA A SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. ( SAE ), com endereço na Av. das Nações Unidas, n o 4.777, 6º andar, sala 1 CEP

Leia mais

Edital 003/2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL

Edital 003/2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL Edital 003/2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL A Eletrosul Centrais Elétricas S.A., em conformidade com seu Estatuto Social e com a legislação aplicável

Leia mais

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A, agente gerador de energia elétrica, inscrita no CNPJ/MF sob o n 23.274.194/0001-19, com sede na Rua Real Grandeza 219, Botafogo, Rio

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015. Estabelece os requisitos e os procedimentos atinentes à obtenção e à manutenção de autorização para comercializar

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG)

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) NORMAS DE CREDENCIAMENTO PARA INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS 1. DA FINALIDADE

Leia mais

Definições e Premissas Aplicáveis ao Edital e Contrato

Definições e Premissas Aplicáveis ao Edital e Contrato ANEXO III AO EDITAL PÚBLICO DE AQUISIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL 5-1-2014 Definições e Premissas Aplicáveis ao Edital e Contrato a) Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE INTERESSADOS NA OPERAÇÃO E GESTÃO

Leia mais

LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA EDITAL DE LEILÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2015 IBS COMERCIALIZADORA LTDA.

LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA EDITAL DE LEILÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2015 IBS COMERCIALIZADORA LTDA. LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA EDITAL DE LEILÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2015 IBS COMERCIALIZADORA LTDA. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1. O presente edital estabelece as regras para o Leilão de Compra

Leia mais

29/06/12 Data de assinatura do Contrato Até 10/07/12

29/06/12 Data de assinatura do Contrato Até 10/07/12 O BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA. ( BTG PACTUAL ENERGIA ), sociedade regularmente constituída, com sede na Avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 3729 9º andar Itaim Bibi São Paulo SP, inscrita

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A, agente gerador de energia elétrica, inscrita no CNPJ/MF sob o n 23.274.194/0001-19, com sede na Rua Real Grandeza 219, Botafogo, Rio

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA Nº 001/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA Nº 001/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA Nº 001/2014 A LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S. A. concessionária de serviços públicos de distribuição de energia

Leia mais

Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação:

Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação: Procedimento de Comercialização MANUTENÇÃO DE CADASTRO DE AGENTES DA CCEE E USUÁRIOS DO SCL Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação: ÍNDICE 1. APROVAÇÃO...3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES...3

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado:

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008. EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO IICA/NEAD Nº 005/2008 Data: 29/02/2008 EMPRESA CONVIDADA: Telefone: Fax: Endereço: Cidade: Estado: Prezado (a) Senhor (a), O Projeto de Cooperação para Apoio às Políticas e à Participação

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES Brasília, 27 de maio de 2015. A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA, cujo

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. Altera a metodologia de cálculo das garantias financeiras associadas ao mercado de curto prazo, estabelece

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA Página 1 de 10 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1. O presente edital estabelece as regras para o Leilão de Venda de energia

Leia mais

TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA LEILÃO ACL Nº 02/2015 ANEXO V MINUTA DO TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA TERMO DE AJUSTE DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CHESF X EMPRESA. TACVEE XXX / 2015 TERMO DE AJUSTE DE

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO, Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso, autarquia municipal,

Leia mais

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150062 TIPO: MENOR PREÇO A FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES,

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES, Pelo presente Instrumento: CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE, QUE ENTRE SI CELEBRAM Digite o nome do Comprador E Digite o nome do Vendedor. De um lado, Nome do Comprador, empresa

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO

FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 201150067 TIPO: MENOR PREÇO A FUNDAÇÃO THEODOMIRO SANTIAGO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério

Leia mais

Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação?

Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação? Quais são as 4 principais certidões indispensável para participar em uma licitação? As certidões indispensáveis à participação nas licitações, conforme previsto no artigo 27 da Lei 8.666/93, são: certidão

Leia mais

Módulo 3 Contratação de Energia e Potência

Módulo 3 Contratação de Energia e Potência Submódulo3.1 Contratos do ambiente livre Módulo 3 Contratação de Energia e Potência Submódulo 3.1 Contratos do Ambiente Livre Revisão 1.0 Vigência 12/11/2012 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS

Leia mais

1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015

1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015 1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015 A (DISTRIBUIDORA), nos termos da Portaria do Ministério de Minas e Energia - MME, nº 44, de 10 de março

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 017/2007 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2007 HORÁRIO: 10:00 HORAS LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE MATO RICO ESTADO DO PARANÁ CNPJ - 95.684.510/0001-31 COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REGISTRO CADASTRAL (Conf. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993) I - Para a habilitação jurídica: a) Cédula de identidade e registro comercial na repartição competente, para

Leia mais

02 de outubro 2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014

02 de outubro 2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 02 de outubro 2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1. O presente edital ( Edital ) estabelece as regras

Leia mais

EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 002_2014 COPEN COMPANHIA DE PETRÓLEO E ENERGIA S/A

EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 002_2014 COPEN COMPANHIA DE PETRÓLEO E ENERGIA S/A EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 002_2014 COPEN COMPANHIA DE PETRÓLEO E ENERGIA S/A A oferta pública ( OFERTA PÚBLICA ou leilão ) e os procedimentos a ela relativos

Leia mais

CONVITE FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA

CONVITE FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA CONVITE FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA CONCESSÃO ONEROSA DE ESPAÇO PARA INSTALAÇÃO DE COPIADORA NA FACULDADE CATÓLICA DE UBERLÂNDIA - CAMPUS PADRE PIO Maio 2014 Uberlândia, 05 de maio de 2014. PROPOSTA

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 6 Penalidades. Submódulo 6.1 Penalidades de medição e multas

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 6 Penalidades. Submódulo 6.1 Penalidades de medição e multas Submódulo 1.1 Adesão à CCEE Módulo 6 Penalidades Submódulo 6.1 Penalidades de medição Revisão 1.0 Vigência 16/10/2012 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO DE

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS

CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS CADASTRO DE FORNECEDORES E RENOVAÇÃO CADASTRAL DME DISTRIBUIÇÃO S/A - DMED DOS PROCEDIMENTOS A Supervisão de Suprimentos é a responsável pelo cadastramento dos fornecedores, bem como pela renovação cadastral

Leia mais

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Assunto: Leilão de Alienação de Direitos Sobre Créditos Acumulados de ICMS Módulo de Negociação por Leilão Cetip Net Plataforma Eletrônica. O diretor-presidente

Leia mais

CONVITE Nº 060E/2015

CONVITE Nº 060E/2015 Processo nº 0405.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 060E/2015 DATA DA ABERTURA: 16/10/2015 HORA DA ABERTURA: 10:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls. Convite nº 081/2007 Fls. 1 CARTA CONVITE Processo nº 11784/05 Convite nº 081/2007 Entrega Envelopes até o dia: 15 de junho de 2007, às 14h00. Abertura Envelopes dia: 15 de junho de 2007, às 14h30. A COMISSÃO

Leia mais

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH A) Para Autoprodução PORTARIA Nº, DE DE DE 2005 Autoriza a empresa... a estabelecer-se como Autoprodutor de Energia Elétrica, mediante a implantação e exploração

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2011 DME ENERGÉTICA SA.

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2011 DME ENERGÉTICA SA. EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2011 DME ENERGÉTICA SA. A DME Energética SA. DMEE, empresa pública de direito privado, com sede na Rua Amazonas, 36, Poços de Caldas, MG, inscrita no

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 ! " TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 PROCESSO Nº 1.825/2005 Regime Jurídico: Lei nº 8.666/93, alterações e normas complementares Tipo de Licitação: MENOR PREÇO Modalidade: TOMADA DE PREÇOS O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013 TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA Nº 10/2014, REFERENTE AO CONVÊNIO SICONV Nº 794450/2013 O Instituto Tribos Jovens, associação civil sem fins lucrativos, com sede em Porto Seguro/BA, na Rua Saldanha

Leia mais

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES,

denominadas individualmente PARTE e, quando em conjunto, PARTES, Pelo presente Instrumento: CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE, QUE ENTRE SI CELEBRAM BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA. E Digite o

Leia mais

Versão: 3 Início de Vigência: xx.xx.2006 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nºxxxx, de xxx de xxxxx de 2006

Versão: 3 Início de Vigência: xx.xx.2006 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nºxxxx, de xxx de xxxxx de 2006 Procedimento de Comercialização Versão: 3 Início de Vigência: xx.xx.2006 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nºxxxx, de xxx de xxxxx de 2006 ÍNDICE 1. APROVAÇÃO...3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES...3 3.

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O microempreendedor individual pode participar de compras públicas? Sim, o Microempreendedor (MEI), pode participar de licitações. A Administração deverá

Leia mais

P R E F E I T U R A D E G A S P A R CNPJ 83.102.244/0001-02

P R E F E I T U R A D E G A S P A R CNPJ 83.102.244/0001-02 Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento SELEÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL INTERESSADA NA PRODUÇÃO DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA. O MUNICÍPIO

Leia mais

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012.

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. Regulamenta o uso da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no ISSQN, a forma e o prazo de recolhimento dos tributos municipais e respectivos acréscimos perante o Código

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014 Encerramento: às 17:00 horas do dia 30 de setembro de 2014 Abertura dos Envelopes: às 8:00 horas do dia 01 de outubro de 2014 A SANTA CASA DE

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação Edital de Licitação Modalidade.:Tomada de Preço Numero...:0006/15 DATA DA ABERTURA DA LICITAÇÃO: 11/02/2015 DATA ABERTURA DAS PROPOSTAS..: 04/03/2015 HORARIO...: 14:00 Fornecedor.: Endereço...: CGCMF...:

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ANEXO 2 MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES Modelo de Pedido de Esclarecimentos Ref.: Concorrência Pública nº [ ]/2011 Pedido de Esclarecimentos, [qualificação], por seu(s) representante(s) legal(is), apresenta

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL O INSTITUTO DE SAÚDE E GESTÃO HOSPITALAR - ISGH, pessoa jurídica de direito privado, associação sem fins lucrativos

Leia mais

NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES NORMA SOBRE REGISTRO DE INTENÇÃO DE DOAÇÃO A INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA, UTILIZANDO SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES 1 - DO OBJETIVO 1.1. Esta Norma tem por objetivo estabelecer condições para prestação

Leia mais

Projeto Bolsa Piloto FAQ destinado aos Aeroclubes e Escolas de Aviação Civil

Projeto Bolsa Piloto FAQ destinado aos Aeroclubes e Escolas de Aviação Civil Projeto Bolsa Piloto FAQ destinado aos Aeroclubes e Escolas de Aviação Civil Como faço para concorrer a uma bolsa? O processo seletivo de alunos está sendo realizado pela Secretaria de Aviação Civil SAC/PR.

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A E

CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A E CONTRATO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA INCENTIVADA, QUE ENTRE SI CELEBRAM VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE ENERGIA S.A E Pelo presente Instrumento: De um lado, VENTOS POTIGUARES COMERCIALIZADORA DE

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a contratação de serviços de Coleta,

Leia mais

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE

CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SERVIÇOS DO VALE DO RIO PARDO - CISVALE HABILITAÇÃO JURÍDICA Documentos para Credenciamento - Registro comercial no caso de empresa individual; - Ato Constitutivo, Estatuto ou Contrato Social em vigor, devidamente registrado em se tratando de

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS - BRASÍLIA - EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO MODELOS E CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA GARANTIA CONTRATUAL Condições

Leia mais

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL N.º 1.209, DE 02 DE MAIO DE 2014, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2014 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2014 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2014 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - CCEE

Leia mais

CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR

CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR TIPO: MENOR PREÇO O Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Glória de Ivone CEDECA-TO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 O Município de Boa Vista do Buricá, comunica aos interessados

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2013 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 19/03/2013 HORÁRIO: 10:00 Horas LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO

MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO VERSÃO: 31/3/2011 2/12 MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94.

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA, e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. RESOLUÇÃO 942 / 99 Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. Referência: INFORMAÇÃO PADRONIZADA SD/CCE - 01 /99, de

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO Nº 12/2013 PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA COM 50% DE DESCONTO NA TUSD

EDITAL DE LEILÃO Nº 12/2013 PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA COM 50% DE DESCONTO NA TUSD EDITAL DE LEILÃO Nº 12/2013 PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA COM 50% DE DESCONTO NA TUSD O Comercializadora de Energia Ltda, doravante denominado BTG PACTUAL ENERGIA, em conformidade com a regulamentação

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO 1 EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO O SENAR PR SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - Administração Regional do Paraná, com sede à Rua Marechal Deodoro, 450-16º

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS Este Manual tem como objetivo descrever o procedimento adotado para inscrição on-line e aporte de Garantias de Participação no LEILÃO. Maiores especificações sobre

Leia mais

EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A, agente gerador de energia elétrica, inscrita no CNPJ/MF sob o n 23.274.194/0001-19, com sede na Rua Real Grandeza 219, Botafogo, Rio de

Leia mais

A COMPASS COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA LTDA. OFERTA COMPASS nº 01/2009

A COMPASS COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA LTDA. OFERTA COMPASS nº 01/2009 A COMPASS COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA LTDA. OFERTA COMPASS nº 01/2009 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL A OFERTA e os procedimentos relativos à Venda de

Leia mais

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES)

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) REFORMA DAS INSTALAÇÕES DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO DO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS DO ABRIGO DO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO CONVITE Nº 05/2013 SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL O Conselho Regional de Biologia 3ª Região, através da Comissão Permanente de Licitações, convida V.S.a. a apresentar

Leia mais

Versão: Consulta Pública Início de Vigência: XX.XX.XXX Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº XXXX, de XX de mês de 200X

Versão: Consulta Pública Início de Vigência: XX.XX.XXX Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº XXXX, de XX de mês de 200X Procedimento de Comercialização LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA RELATIVA À CONTRATAÇÃO DE ENERGIA DE RESERVA Versão: Consulta Pública Início de Vigência: XX.XX.XXX Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº XXXX,

Leia mais

Conselho Regional de Odontologia do Paraná

Conselho Regional de Odontologia do Paraná EDITAL PARA CREDENCIAMENTO DE EMPRESA PARA GERENCIAMENTO DE PAGAMENTO ELETRONICO CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 002/2014 1. DA CONVOCAÇÃO O CONSELHO REGIONAL DE ODONTOLOGIA DO PARANÁ, no uso de suas atribuições

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO 1 FUNDAMENTAÇÃO Este Manual contem regras para Cadastramento com fins de Licitação, nos termos da Lei 8.666/93 e alterações posteriores. e está disponível no site www.aracaju.se.gov.br/emurb. REGRAS PARA

Leia mais