São Paulo, Agosto / 2007

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "São Paulo, Agosto / 2007"

Transcrição

1 São Paulo, Agosto / 2007

2 ABREU E LIMA hab 144 km² IGARASSU hab 413 km² ITAPISSUMA hab 74 km² ARAÇOIABA hab 96 km² ITAMARACÁ hab 65 km² PAULISTA hab 63 km² OLINDA hab 29 km² CAMARAGIBE hab 53 km² RECIFE hab 209 km² SÃO LOURENÇO hab 277 km² JABOATÃO hab 234 km² MORENO hab 189 km² CABO hab 451 km² ITAPISSUMA ARAÇOIABA IGARASSU ABREU E LIMA CAMARAGIBE SÃO LOURENÇO JABOATÃO MORENO CABO IPOJUCA ITAMARACÁ PAULISTA OLINDA RECIFE REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE - RMR A Região Metropolitana do Recife - RMR está localizada na zona da mata litoral de Pernambuco, ocupando Km², correspondendo aproximadamente a 2,8% da área total do Estado. Com uma população de 3,6 milhões. 79% da população concentra-se em apenas quatro municípios, Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Paulista IPOJUCA hab 507 km²

3 Região Metropolitana do Recife ARAÇOIABA ITAPISSUMA ITAMARACÁ IGARASSU PRAIA DE MARIA FARINHA ABREU E LIMA PAULISTA SÃO LOURENÇO DAMATA CAMARAGIBE RECIFE OLINDA PRAIA DE CASA CAIADA PORTO DO RECIFE AEROPORTO MORENO JABOATÃO DOS GUARARAPES PRAIA DE BOA VIAGEM PRAIA DE CANDEIAS CABODESANTO AGOSTINHO Municípios: 14 PORTO DE SUAPE População: hab Área: km 2 IPOJUCA MUNICÍPIO POPULAÇÃO - hab Densidade: hab/km 2 ÁREA - km2 PRAIA DE PORTO DE GALINHAS

4 IGARASSU ABREU E LIMA AV. RECIFE MORENO CABO LEGENDA CORREDORES ESTRUTURAIS RADIAIS ALIMENTADORES JABOATÃO PERIMETRAIS CORREDORES COMPLEMENTARES PAULISTA ESTAÇÕES DE INTEGRAÇÃO TERMINAIS DE INTEGRAÇÃO OLINDA SISTEMA ESTRUTURAL INTEGRADO - SEI Rede Estrutural Radiais Linha Sul do Metrô * Linha Centro do Metrô * Av. Caxanga Av. Norte Anel Norte Linha Norte do Metrô * Perimetrais I Perimetral (Linha Norte do Metrô)* II Perimetral III Perimetral IV Perimetral *(Operados por equipamentos de Transporte de Massa) MARIA FARINHA CONCEIÇÃO NOSSA SENHORA DO Ó JANGA PAU AMARELO RIO DOCE CARMO AV. GETÚLIO VARGAS OCEANO ATLÂNTICO PE-15 SÃO LOURENÇO DA MATA CAMARAGIBE ARRASSOIABA ITAPISSUMA E ITAMARACÁ BR-101(NORTE) III PERIMETRAL IV PERIMETRAL II PERIMETRAL AV. PRES. KENNEDY AV. NORTE EST. DE BELÉM I PERIMETRAL AV.BEBERIBE AV.C.CABUGÁ AV. ROSA E SILVA AV. RUI BARBOSA AV. CAXANGÁ DE CARVALHO AV. C. B. VISTA AV. ABDIAS BOA VIAGEM PINA AV. DOMINGOS FERREIRA PIEDADE AV. VISC.DE JEQUITINHONHA BR-101 AV. COPACABANA CANDEIAS ITAPOAMA ANEL NORTE PE-05 BR-232 BR-101(SUL) BR-101(SUL) IPOJUCA N

5 MODELO OPERACIONAL STPP/RMR COMPOSIÇÃO STPP/RMR Sistema Estrutural Integrado: SEI Sistema Complementar O SEI incorpora os sistemas regulares por ônibus convencionais e articulados,além dos metro-ferroviários (metrô e trem diesel) permitindo a circulação por toda a RMR, com a utilização de várias linhas, através de integrações em terminais fechados e o pagamento de uma única passagem.

6 MODELO OPERACIONAL Terminais em Operação Terminais Previstos Linha Radial GIB Linha Radial S/ Fx. exclusiva Linha Perimetral Metrô em Operaçãp JAB CAV TIP CXG MCX Metrô em expansão Projeto VLT BAR Faixa exclusiva CBO SUAPE CJS PRZ AER TCN PAZ LUZ AFO Abdias de Carvalho JOA Caxangá REC Centro Recife Av. Norte Pres. Kennedy KEN PE-15 PE-22 ABL IGA Faixa exclusiva

7 DADOS OPERACIONAIS DO STPP - RMR SISTEMA LINHA DEMANDA FROTA VIAGENS RENTABILIDADE SEI ,13 COMPLEMENTAR ,08 TOTAL ,10 Fonte : EMTU/Recife Média dia útil O SEI incorpora os sistemas regulares por ônibus convencionais, padrão e articulado e os metro-ferroviários (metrô e trem diesel) e permite a utilização de várias linhas através de integrações em terminais fechados e o pagamento de uma única passagem.

8 INVESTIMENTOS PREVISTOS Construção e operacionalização dos terminais integrados do SEI incluindo os seus acessos rodoviários - cerca de R$ 50,0 milhões entre recursos do Governo do Estado e da União. Terminais: PE-22, Cabo, Caenga e Terminal Integrado do TIP Joana Bezerra, Largo da Paz, Tancredo Neves, Aeroporto, Prazeres e Cajueiro Seco

9 METROREC

10 0 1 LINHA ATUAL E EXPANSÃO I. CAMARAGIBE CAMARAGIBE AV. BELMINO CORREIA AVENIDA NORTE II PERIMETRAL OLINDA SÃO LOURENÇO JABOATÃO CABO BR 232 ENGENHO VELHO CABO DE SANTO AGOSTINHO SANTO INÁCIO FLORIANO CAVALEIRO RODOVIÁRIA CURADO JORGE LINS ALTO DO CÉU COQUEIRAL MURIBECA DOS GUARARAPES PONTE DOS CARVALHOS BR 232 TEJIPIÓ MARCOS FREIRE ÂNGELO DE SOUZA PONTEZINHA AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES Lagoa Olho D água AVENIDA CAXANGÁ AVENIDA ESTAÇÃO SHOPPING BR 101 BR 101 BARRO BR 101 BR 101 WERNECK AVENIDA RECIFE AV. BARRETO DE MENEZES ABDIAS DE CARVALHO SANTA LUZIA JABOATÃO DOS GUARARAPES PRAZERES CAJUEIRO SECO AVENIDA MASCARENHAS DE MORAIS II PERIMETRAL RECIFE MANGUEIRA IPIRANGA PORTA LARGA SHOPPING CENTER GUARARAPES AFOGADOS AV. SUL IMBIRIBEIRA AV. ANTÔNIO FALCÃO MONTE DOS GUARARAPES AVENIDA AGAMENON MAGALHÃES JOANA BEZERRA LARGO DA PAZ AV.DOMINGOS ANTÔNIO FALCÃO SHOPPING SHOPPING CENTER RECIFE TANCREDO NEVES R. RIBEIRO DE BRITO R. E. DE PAULA. SANTOS AV. BARÃODESOUZALEÃO AEROPORTO AV. 10 DE JULHO FERREIRA AVENIDA BOA VIAGEM AVENIDA CRUZ CABUGÁ RECIFE Forte do Brum CINCO PONTAS Forte das Cinco Pontas AEROCLUBE DE PERNAMBUCO OCEANO ATLÂNTICO Metrô ( Linha Centro - em operação ) Metrô Trecho Imbiribeira - Cajueiro Seco ( Linha Sul - em obras ) Metrô Trecho Recife - Imbiribeira (Linha Sul - em operação experimental) Adensamento Urbano Área Verde Trem Diesel ( passageiros ) Hidrografia Terminal Integrado em operação Terminal Integrado projetado Estação em obras CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS. 20 ESTAÇÕES. 7 TERMINAIS DO SEI EM OPERAÇÃO. HORÁRIO DE OPERAÇÃO: das 05h às 23h de segunda a domingo. DEMANDA TOTAL / DIA DEMANDA INTEGRADA - SEI ( 51 LINHAS ) - BILHETE ( 21 LINHAS ). TARIFA UNITÁRIA - R$ 1,20. TARIFAS INTEGRADAS R$ 1,60, R$ 2,45. INTERVALO PICO 4,5 minutos FORA PICO - 7 minutos. VELOCIDADE MÉDIA - 38 Km/h 1 11

11 ESTAÇÕES COM INTEGRAÇÃO Cajueiro Seco Prazeres Monte dos Guararapes Porta Larga Linha Sul Jaboatão Engenho Velho Floriano Cavaleiro Linha Centro Camaragibe Rodoviária Curado Alto do Céu LEGENDA INTEGRAÇÃO SEI INTEGRAÇÃO COM BILHETE INTEGRAÇÃO COM BILHETE E SEI ESTAÇÕES EM CONSTRUÇÃO ESTAÇÕES EM OPERAÇÃO ESTAÇÕES EM CONSTRUÇÃO COM SEI ESTAÇÕES EM OPERAÇÃO COM SEI FUTURO Aeroporto Tancredo Neves Shopping Antônio Falcão Imbiribeira Largo da Paz Coqueiral Tejipió Barro Werneck Santa Luzia Mangueira Ipiranga Afogados Joana Bezerra Recife

12 DADOS OPERACIONAIS METRÔ SITUAÇÃO ATUAL FUTURA LINHA ( KM ) ESTAÇÕES TERMINAIS FECHADOS DE INTEGRAÇÃO PASSAGEIROS / DIA LINHAS DE ÔNIBUS INTEGRADAS MATERIAL RODANTE 29, TRENS COM AR CONDICIONADO 21 TRENS A SEREM REVISADOS 39, TRENS ELÉTRICOS COM AR CONDICIONADO INVESTIMENTOS US$ 204 milhões

13 0 I TRECHO A INAUGURAR N Trecho a inaugurar

14 Estação Tancredo Neves OBRAS DA EXPANSÃO LINHA SUL DO METRÔ Estação Antônio Falcão Estação Porta Larga Estação Cajueiro Seco Estação Shopping Estação Aeroporto

15 PROPOSTAS DE EXPANSÃO DE LINHAS METRO-FERROVIÁRIAS

16 LINHA NORTE METRÔ Projeto Linha Norte Metrô Metrô em expansão GIB Projeto VLT JAB CAV TIP CXG MCX BAR Caxangá Faixa exclusiva CBO SUAPE CJS PRZ AER TCN PAZ LUZ AFO Abdias de Carvalho JOA REC Centro Recife Av. Norte Pres. Kennedy KEN PE-15 PE-22 ABL IGA Faixa exclusiva

17 PROPOSTA LINHA NORTE DO METRÔ Complementação da malha metroviária no Sistema Estrutural Integrado SEI para a Macrozona Norte Eixo de transporte de massa ligando os Terminais Joana Bezerra e PE-15 passando pela Av. Agamenon Magalhães.

18 TERRITÓRIO NORTE MUNICÍPIO População Área Densidade Demográfica km 2 hab/km 2 ABREU IGARASSU ARAÇOIABA ITAMARACÁ ITAPISSUMA PAULISTA OLINDA TOTAL

19 JUSTIFICATIVAS PARA IMPLANTAÇÃO O corredor Norte da RMR é um importante eixo de transporte para a Macrozona Norte, caracterizada atualmente pela saturação do sistema viário, pela restrição de circulação em Olinda e pela necessidade de adensamento do corredor da PE-15, contemplado pelo Plano Diretor de Olinda. O projeto para implantação de VLT irá complementar a malha ferroviária do Sistema Estrutural Integrado SEI para a região Norte, ligando os Terminais de Joana Bezerra e da PE-15, passando pela Av. Agamenon Magalhães, proporcionando, dessa forma, o equilíbrio da malha de transporte de massa da zona norte com a oeste e a sul.

20 DESENVOLVIMENTO DO PROJETO. Interligação em Joana Bezerra Utilização de transporte de massa em via fixa compatível com o Sistema da Linha Sul Desenvolvimento da linha Sobre o canal da Av. Agamenon Magalhães Integração com outros modos

21 TRAÇADO PROPOSTO DESENVOLVIMENTO DO PROJETO.

22 TRAÇADO PROPOSTO DESENVOLVIMENTO DO PROJETO. DESENVOLVENDO-SE EM NÍVEL ELEVADO SOBRE O CANAL DERBY-TACARUNA; DESENVOLVIMENTO DO PROJETO. ASSUMINDO LEITO NATURAL NA FAIXA CENTRAL DA PE-15

23 BENEFÍCIOS A implantação do VLT na Linha Norte trará benefícios à qualidade de vida de toda a população, através da melhoria do nível de serviço do Sistema de Transporte Público de Passageiros, proporcionando mais regularidade, rapidez, segurança e conforto (trens climatizados) e o aumento da mobilidade e acessibilidade a emprego, saúde, educação e lazer para toda RMR, além de contribuir para a redução dos índices de poluição e acidentes de trânsito.

24 AÇÕES NECESSÁRIAS Construir os Terminais de Integração da Av. Presidente Kennedy e da PE-22 (pelo Governo do Estado); Contratar estudo de viabilidade e projetos para a Linha Norte, com equipamento VLT, compatibilizando-os com o Plano Diretor de Transportes Urbanos e estudos existentes; Viabilizar financiamento para os projetos.

25 LINHA SUL METRÔ GIB Projeto VLT SUAPE JAB CAV TIP CXG MCX BAR Caxangá Faixa exclusiva CBO SUAPE CJS PRZ AER TCN PAZ LUZ AFO Abdias de Carvalho JOA REC Centro Recife Av. Norte Pres. Kennedy KEN PE-15 PE-22 ABL IGA Faixa exclusiva

26 TERRITÓRIO SUL MUNICÍPIO População Área Densidade Demográfica km 2 hab/km 2 CABO IPOJUCA JABOATÃO MORENO TOTAL

27 INTEGRAÇÃO DO TERRITÓRIO DE SUAPE AO SEI Transporte público de passageiros para o Complexo Industrial de SUAPE: Os municípios de Moreno e Jaboatão dos Guararapes estão com os seus sistemas de transportes públicos total ou parcialmente integrados ao Sistema Estrutural Integrado da RMR - SEI/RMR. Como visto, os municípios do Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca ainda não estão efetivamente conectados ao SEI. Tal fato restringe as possibilidades de acesso ao Centro Industrial do Porto de Suape, e conseqüentemente às oportunidades de emprego geradas pelo mesmo ao contingente de mão de obra localizada nos demais municípios da RMR.

28 COMPLEXO PORTUÁRIO DE SUAPE

29 BENEFÍCIOS Adequações na rede de linhas que atende ao local, a construção de vias e terminais de integração e a introdução de novas tecnologias são algumas das ações que se devidamente integradas podem dotar o Território Estratégico de Suape de uma infraestrutura adequada para a melhoria do sistema de transporte atual e socialização, para toda a Região Metropolitana do Recife, dos benefícios advindos dos investimentos previstos para o Centro Industrial do Porto de Suape.

30 MELHORIA NO RAMAL FERROVIÁRIO CAJUEIRO SECO-CABO Extensão: 19 km Número de estações: 06 Intervalo: 15 minutos Frota: 07 trens com 3 carros (VLT) Investimento: R$ 70 milhões sem desapropriação

31 IMPLANTAÇÃO DO VLT PARA SUAPE Extensão: 11 km Número de estações: 02 Intervalo: 15 minutos Frota: 03 trens com 3 carros (VLT) Investimento: R$ 41 milhões sem desapropriação

32 AÇÕES NECESSÁRIAS Compatibilizar os projetos com o Plano Diretor de Transportes Urbanos e estudos existentes; Construção do Terminal de Integração do Cabo pelo Governo do Estado; Contratar estudo de viabilidade dos projetos; Viabilizar financiamento para os projetos.

33 CONCLUSÕES A expansão do SEI e a implantação de equipamentos mais adequados e modernos no sistema de transportes, dos quais destaca-se o VLT, proporcionarão uma série de benefícios à população: Promover a melhoria do STPP/RMR e oferecer um serviço de transporte público com eqüidade social, a um preço módico e compatível com o nível de renda da população; Facilitar aos indivíduos o acesso à cidade e às diversas atividades urbanas em condições adequadas de conforto e segurança; Contribuir para o desenvolvimento urbano da RMR, com a melhoria da habitabilidade e da qualidade de vida da população; Contribuir para a preservação do meio ambiente, do patrimônio construído e das características naturais da região;

34 CONCLUSÕES Ampliar a cobertura espacial do STPP/RMR e melhor integrar as populações periféricas, sem comprometer a viabilidade econômico-financeira do sistema; Aumentar a mobilidade e a acessibilidade da população, de forma sustentável e economicamente saudável; Oferecer condições mais rápidas e confortáveis de deslocamento, com a redução dos tempos de espera pelos ônibus e o incremento da velocidade operacional das linhas; Reverter a imagem negativa do transporte público, demonstrando a sua relevância no contexto urbano e no funcionamento da cidade; E, finalmente, recuperar a confiança da população no sistema e reconquistar as demandas perdidas, tanto nos segmentos sociais mais carentes, como entre os usuários dos autos privados.

35 Ministério das Cidades

ALTERNATIVAS DE MOBILIDADE PARA O RECIFE

ALTERNATIVAS DE MOBILIDADE PARA O RECIFE BRT MONOTRILHOS VLT ALTERNATIVAS DE MOBILIDADE PARA O RECIFE Objetivo: ALTERNATIVAS DE MELHORAR A MOBILIDADE URBANA NA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Meios: 1.Priorizar o transporte público de qualidade

Leia mais

LICITAÇÃO DO STPP/RMR. Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB

LICITAÇÃO DO STPP/RMR. Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB Municípios: 14 População: 3.690.547 hab Área: 2.768,45 km 2 ARAÇOIABA SÃO LOURENÇO DA MATA MORENO 49.205 189 90.402 277 15.108 90 CABO DE SANTO AGOSTINHO

Leia mais

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB ARAÇOIABA 15.108 90 IGARASSU 82.277 323 ITAPISSUMA 20.116 74 ITAMARACÁ 15.858 65 PRAIA DE MARIA FARINHA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Municípios: 14 População:

Leia mais

Casa. mapa - google maps

Casa. mapa - google maps Projeto M Recife Casa mapa - google maps Casa Trabalho Casa Trabalho Casa Trabalho Trabalho Casa Curado Rodoviária Rural M Recife Dois Irmãos Alto do Céu Coqueiral Cavaleiro Cidade Universitária

Leia mais

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo As Cidades mudaram População mudou A Economia mudou Os Meios de Transportes mudaram E nós? Ainda pensamos igual ao passado? Em TRANSPORTE COLETIVO chega-se ao

Leia mais

Mobilidade Urbana PROMOB

Mobilidade Urbana PROMOB Licitação Programa do Sistema de Estadual Transporte de Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife Mobilidade Urbana PROMOB STPP/RMR ARAÇOIABA 15.108 90 IGARASSU 82.277 323 ITAPISSUMA 20.116

Leia mais

Estratégias de Universalização dos Serviços de Saneamento em Pernambuco

Estratégias de Universalização dos Serviços de Saneamento em Pernambuco PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO PROJETO DESAFIO Inovações e Desafios para a Democratização dos Serviços de Saneamento Estratégias de Universalização dos Serviços de Saneamento em Pernambuco Roberto

Leia mais

Audiência Pública Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados

Audiência Pública Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados Audiência Pública Comissão de Minas e Energia Câmara dos Deputados Brasília, 16/07/2013 Luiz Antonio Ciarlini Diretor Presidente Agenda Celpe Sistema Elétrico Investimentos Plano de Manutenção Acidentes

Leia mais

RESULTADO GERAL. Ofertas totais

RESULTADO GERAL. Ofertas totais Ano 02 Nº 12 Dezembro/2016 RESULTADO GERAL Ofertas totais No mês de Dezembro de 2016, os imóveis usados disponíveis para locação no estado de Pernambuco encontraram-se expressivamente concentrados na Região

Leia mais

RESULTADO GERAL. Ofertas totais

RESULTADO GERAL. Ofertas totais Ano 02 Nº 11 Novembro/2016 RESULTADO GERAL Ofertas totais No mês de novembro de 2016, os imóveis usados disponíveis para locação no estado de Pernambuco encontraram-se expressivamente concentrados na Região

Leia mais

SEMINÁRIO: CIDADE E MOBILIDADE IFHP - International Federation for Housing and Planning

SEMINÁRIO: CIDADE E MOBILIDADE IFHP - International Federation for Housing and Planning SEMINÁRIO: CIDADE E MOBILIDADE IFHP - International Federation for Housing and Planning A Concepção do SEI Sistema Estrutural Integrado Junho/2012 Germano Travassos O modelo integrado de gestão do Sistema

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS DEZEMBRO 2013 DENSIDADE DE EMPREGOS ÁREA CENTRAL Plano Diretor 2013 Referências Trata da política de transporte e mobilidade urbana integrada com

Leia mais

SISTEMA BRT AV. JOÃO NAVES DE ÁVILA CORREDOR ESTRUTURAL SUDESTE

SISTEMA BRT AV. JOÃO NAVES DE ÁVILA CORREDOR ESTRUTURAL SUDESTE SISTEMA BRT AV. JOÃO NAVES DE ÁVILA CORREDOR ESTRUTURAL SUDESTE Inicialmente, o que é BRT? O BRT (Bus Rapid Transit), ou Transporte Rápido por Ônibus, é um sistema de transporte coletivo de passageiros

Leia mais

DESTAQUES DE DEZEMBRO/2015

DESTAQUES DE DEZEMBRO/2015 DESTAQUES DE DEZEMBRO/2015 IVV - DEZEMBRO DE 2015: COMENTÁRIO: no mês de dezembro o IVV marcou 4,0%, resultado que reflete um aumento de 1,0 p.p. em relação ao mês imediatamente anterior. VARIAÇÃO - em

Leia mais

DESTAQUES DE ABRIL/2015

DESTAQUES DE ABRIL/2015 DESTAQUES DE ABRIL/2015 IVV ABRIL DE 2015: COMENTÁRIO: o IVV do mês de Abril/15 fechou em 6,6%, resultado que expressa um crescimento de 1,2 p.p. em relação ao mês anterior. VARIAÇÃO - em pontos percentuais

Leia mais

DESTAQUES DE NOVEMBRO/2015

DESTAQUES DE NOVEMBRO/2015 DESTAQUES DE NOVEMBRO/2015 IVV - NOVEMBRO DE 2015: COMENTÁRIO: o IVV do mês de Novembro/15 fechou em 3,0%, resultado que expressa uma redução de 2,5 p.p. em relação ao mês imediatamente anterior. VARIAÇÃO

Leia mais

Operação e Expansão do Metrô BH

Operação e Expansão do Metrô BH CREA Minas Seminário Internacional Mobilidade Urbana 13/03/2013 Operação e Expansão do Metrô BH METRÔ DE BELO HORIZONTE. Linha 1 Eldorado a Vilarinho Características atuais SUPERINTENDÊNCIA DE TRENS URBANOS

Leia mais

TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO

TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO A COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SÃO PAULO - METRÔ A Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô foi constituída no dia 24 de abril de 1968; Hoje, o Metrô de São Paulo possui

Leia mais

DESTAQUES DE SETEMBRO/2014

DESTAQUES DE SETEMBRO/2014 DESTAQUES DE SETEMBRO/2014 IVV SETEMBRO DE 2014: 6,3% COMENTÁRIO O IVV de setembro de 2014 fechou em 6,3%, igual resultado do mês anterior. VARIAÇÃO - em pontos percentuais (p.p.) Mês / Mês anterior Mês

Leia mais

DESTAQUES DE JUNHO/2015

DESTAQUES DE JUNHO/2015 DESTAQUES DE JUNHO/2015 IVV JUNHO DE 2015: COMENTÁRIO: o IVV do mês de junho/15 fechou em 4,7%, resultado que expressa uma elevação de 1,0 p.p. em relação ao mês anterior. VARIAÇÃO - em pontos percentuais

Leia mais

CALENDÁRIO DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - RECIFE PERÍODO: 23/10 a 26/10/12 DIAS Campo Grande Setúbal Santo Amaro Campo Grande

CALENDÁRIO DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - RECIFE PERÍODO: 23/10 a 26/10/12 DIAS Campo Grande Setúbal Santo Amaro Campo Grande CALENDÁRIO DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - RECIFE Campo Grande Setúbal Santo Amaro Campo Grande Ponto de Parada Boa Viagem ( Trecho: Av Armindo Moura até a Rua Bruno Veloso) Tacaruna Ponto de Parada Hipódromo

Leia mais

DESTAQUE DE JUNHO DE 2016

DESTAQUE DE JUNHO DE 2016 DESTAQUE DE JUNHO DE 2016 IVV O IVV do mês de junho de 2016 fechou em 2,7%, resultado que expressa uma redução de 0,8 p.p em relação ao mês anterior e queda de 2,0 p.p na comparação com o mesmo mês de

Leia mais

DESTAQUES DE MAIO/2015

DESTAQUES DE MAIO/2015 DESTAQUES DE MAIO/2015 IVV MAIO DE 2015: COMENTÁRIO: o IVV do mês de MAIO/15 fechou em 3,7%, resultado que expressa um decrescimento de 2,9 p.p. em relação ao mês anterior. VARIAÇÃO - em pontos percentuais

Leia mais

DESTAQUES DE JULHO/2014:

DESTAQUES DE JULHO/2014: DESTAQUES DE : IVV JULHO DE 2014: 6,3% COMENTÁRIO O IVV de julho de 2014 fechou em 6,3%, superior ao mês imediatamente anterior em 0,3 p.p.. VARIAÇÃO - em pontos percentuais (p.p.) Mês / Mês anterior Mês

Leia mais

- Metrovias - Buenos Aires (gabarito estreito) - CMSP Linha 5 e Santiago Linha 4 (gabarito médio) - CMSP e CMRJ - Carros Novos (gabarito largo)

- Metrovias - Buenos Aires (gabarito estreito) - CMSP Linha 5 e Santiago Linha 4 (gabarito médio) - CMSP e CMRJ - Carros Novos (gabarito largo) CUSTOS COMPARATIVOS ENTRE SISTEMAS DE TRANSPORTE Nestor S. Tupinambá set/2004 1 COMPARAÇÃO DOS DIFERENTES MODOS Vamos usar dados dos seguintes Metrôs - Metrovias - Buenos Aires (gabarito estreito) - CMSP

Leia mais

IMPLANTACAO VIARIA PARA CORREDOR EXCLUSIVO DE ONIBUS,LIGANDO SANTA CRUZ A BARRA DA TIJUCA - BRT TRANSOESTE

IMPLANTACAO VIARIA PARA CORREDOR EXCLUSIVO DE ONIBUS,LIGANDO SANTA CRUZ A BARRA DA TIJUCA - BRT TRANSOESTE 1 IMPLANTACAO VIARIA PARA CORREDOR EXCLUSIVO DE ONIBUS,LIGANDO SANTA CRUZ A BARRA DA TIJUCA - BRT TRANSOESTE AUDIÊNCIA PÚBLICA OUTRAS INFORMAÇÕES 2266-0369 SMTR www.rio.rj.gov.br 2589-0557 SMO Rio de Janeiro

Leia mais

DESTAQUE DE SETEMBRO DE 2016

DESTAQUE DE SETEMBRO DE 2016 DESTAQUE DE SETEMBRO DE 2016 IVV O IVV de setembro de 2016 fechou em 5,3%, resultado que expressa uma pequena redução de 0,1 p.p em relação ao mês anterior e elevação de 0,8 p.p na comparação com o mesmo

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos XVII Assembleia Geral da CIT 27 e 28/06/2012 - Manaus/AM Sávio Neves Diretor Institucional ANPTrilhos Presidente ABOTTc

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. O Brasil vai continuar crescendo

MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. O Brasil vai continuar crescendo MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana O Brasil vai continuar crescendo O Brasil vai continuar crescendo PAVIMENTAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE VIAS URBANAS MINISTÉRIO

Leia mais

MOBILIDADE REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO

MOBILIDADE REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO MOBILIDADE REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO METRÔ LINHA 4 BARRA DA TIJUCA-IPANEMA A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro é a maior obra de infraestrutura urbana em execução na América Latina. METRÔ

Leia mais

Mobilidade Urbana. Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos

Mobilidade Urbana. Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos Mobilidade Urbana Mobilidade Urbana Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos Aspectos Gerais LEI Nº 12.587, DE 3 DE JANEIRO DE 2012, Política Nacional de Mobilidade Urbana

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO

PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO setembro 2014 Plano de Mobilidade Urbana de São Paulo Documentos de referência referências Plano Municipal de Circulação Viária e de Transporte - 2003 Consolidou

Leia mais

SECRETARIA DE TRANSPORTES

SECRETARIA DE TRANSPORTES SECRETARIA DE TRANSPORTES Major Events Grandes Eventos 2013 Copa das Confederações 2013 Jornada Mundial da Juventude Católica 2014 Copa do Mundo de Futebol 2016 Jogos Olímpicos Soluções de Mobilidade para

Leia mais

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014 21ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 AS PERGUNTAS Qual é o DÉFICIT de Infraestrutura de Mobilidade Urbana do BRASIL?

Leia mais

Mobilidade e Governança Metropolitana UFABC 28.08.2009

Mobilidade e Governança Metropolitana UFABC 28.08.2009 Mobilidade e Governança Metropolitana UFABC 28.08.2009 As Regiões Metropolitanas constituem os polos mais dinâmicos da economia brasileira, mas estão se tornando verdadeiras ilhas de ineficiência, e os

Leia mais

PCM Programa de Corredores Metropolitanos

PCM Programa de Corredores Metropolitanos PCM Programa de Corredores Metropolitanos 18ª Semana de Tecnologia Metroferroviária AEAMESP Ivan Carlos Regina Set/2012 Redes PCM de alta PROGRAMA e média capacidade DE CORREDORES METROPOLITANOS EMTU-PCM

Leia mais

de Belo Horizonte Projeto BRT Do sistema tronco alimentado convencional aos corredores de BRT

de Belo Horizonte Projeto BRT Do sistema tronco alimentado convencional aos corredores de BRT Sistema IntegradodeTransporte de porônibus de Belo Horizonte Projeto BRT Do sistema tronco alimentado convencional aos corredores de BRT Sumário Premissas e condicionantes do Projeto Conceito e características

Leia mais

SEPLAN TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 SEPLAN SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

SEPLAN TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 SEPLAN SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO SEPLAN TRANSPORTE COMO CHAVE PARA O SUCESSO DA COPA DE 2014 AGENDA ESTRATÉGIA PERSPECTIVAS ECONÔMICAS MATRIZ DE RESPONSABILIDADES MONOTRILHO CONSIDERAÇÕES FINAIS ESTRATÉGIA Concepção Planejamento Execução

Leia mais

Objetivos Fundamentais do Sistema de Transporte Público de Passageiros

Objetivos Fundamentais do Sistema de Transporte Público de Passageiros Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos METROFOR TREM DO CARIRI SOLUÇÃO PARA O TRANSPORTE REGIONAL Objetivos Fundamentais do Sistema de Transporte Público de Passageiros Transporte público como

Leia mais

A importância da mudança modal para tirar São Paulo da contramão. Autora: Arqta. Melissa Belato Fortes Co-autora: Arqta. Denise H. S.

A importância da mudança modal para tirar São Paulo da contramão. Autora: Arqta. Melissa Belato Fortes Co-autora: Arqta. Denise H. S. A importância da mudança modal para tirar São Paulo da contramão Autora: Arqta. Melissa Belato Fortes Co-autora: Arqta. Denise H. S. Duarte Objeto da pesquisa Relação entre adensamento, multifuncionalidade

Leia mais

Projeto Parceiros UFRPE

Projeto Parceiros UFRPE Projeto Parceiros UFRPE Para a utilização dos convênios é necessário a apresentação de crachá, último contra cheque, carteira funcional, declaração ou carteira de estudante, juntamente com documento com

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE COPA DO MUNDO PERNAMBUCO - MAIO - 2014

PLANO DE MOBILIDADE COPA DO MUNDO PERNAMBUCO - MAIO - 2014 PLANO DE MOBILIDADE COPA DO MUNDO PERNAMBUCO - MAIO - 2014 SUMÁRIO 1. Tabela dos jogos na Arena Pernambuco 2. Premissas do Plano de Mobilidade 3. Como chegar à Arena Pernambuco (Metrô, BRT e Estacionamentos

Leia mais

Nova Rede de Ônibus de São Paulo

Nova Rede de Ônibus de São Paulo Nova Rede de Ônibus de São Paulo Tipologia de linhas Versão 28/05/15 Hierarquia viária do transporte coletivo NÍVEL DE CONTROLE (TRATAMENTO DE PREFERÊNCIA PARA OS ÔNIBUS) Estrutural Vias com maior gabarito

Leia mais

ENCONTRO COM O METRÔ. Obras em andamento, Concessões e PPP. Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016

ENCONTRO COM O METRÔ. Obras em andamento, Concessões e PPP. Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016 ENCONTRO COM O METRÔ Obras em andamento, Concessões e PPP Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016 Antecedentes do Serviço Metroferroviário na RMSP Anterior à Constituição

Leia mais

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária

22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária OBRAS DA LINHA 2 DO SISTEMA METROVIÁRIO SALVADOR E LAURO DE FREITAS Planejamento, concepção e impactos na capital baiana e na Região Metropolitana de Salvador Luís Valença Diretor-presidente da CCR Metrô

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE TRANSPORTE

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE TRANSPORTE Capítulo 1 INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE TRANSPORTE Tecnologia dos Transportes 2 SISTEMAS DE TRANSPORTE E SOCIEDADE De extrema importância para o desenvolvimento de uma sociedade O desenvolvimento está diretamente

Leia mais

USO DO SOLO E ADENSAMENTO AO LONGO DOS CORREDORES DE TRANSPORTE DE BELO HORIZONTE

USO DO SOLO E ADENSAMENTO AO LONGO DOS CORREDORES DE TRANSPORTE DE BELO HORIZONTE USO DO SOLO E ADENSAMENTO AO LONGO DOS CORREDORES DE TRANSPORTE DE BELO HORIZONTE Land use and densification along mass transit corridors in Belo Horizonte Daniel Freitas Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Leia mais

1

1 www.supervia.com.br 1 Trens Urbanos no Rio de Janeiro Histórico Antes da concessão, sob condições de transporte inadequadas, o número de passageiros caiu consistentemente Média de passageiros dias úteis

Leia mais

As Olimpíadas. e a Conquista da Cidade. e a Conquista da Cidade

As Olimpíadas. e a Conquista da Cidade. e a Conquista da Cidade Legado Urbano e Ambiental Ações Prioritárias: rias: - Reordenamento do espaço o urbano - Integração do sistema de transporte - Despoluição e controle ambiental - Reabilitação de áreas centrais degradadas

Leia mais

SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário S.A. SUPERVIA

SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário S.A. SUPERVIA SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário S.A. SUPERVIA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO Maior taxa de urbanização do Brasil (99,3%) Maior índice de concentração populacional do Brasil (1.909,75

Leia mais

METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ

METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO 2012-2030 ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ SÃO PAULO 13//06/2012 Expansão 2012-2030 2 REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

Leia mais

TRENS DE ALTA VELOCIDADE

TRENS DE ALTA VELOCIDADE TRENS DE ALTA VELOCIDADE LINHA RIO SÃO PAULO OS PROJETOS AVALIADOS TRANSCORR RSC, desenvolvido sob a coordenação do GEIPOT (empresa vinculada ao MT, atualmente em processo de liquidação), com recursos

Leia mais

DESTAQUES DE JULHO/2015

DESTAQUES DE JULHO/2015 DESTAQUES DE JULHO/2015 IVV JULHO DE 2015: COMENTÁRIO: o IVV do mês de julho/15 fechou em 4,2%, resultado que expressa uma redução de 0,5 p.p. em relação ao mês anterior. VARIAÇÃO - em pontos percentuais

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA OPORTUNIDADES

COPA DO MUNDO FIFA OPORTUNIDADES COPA DO MUNDO FIFA OPORTUNIDADES COPA DO MUNDO FIFA 2014 MAIOR EVENTO ESPORTIVO DO MUNDO VITRINE DO PAÍS NO EXTERIOR OPORTUNIDADE DE GERAR O DESENVOLVIMENTO DA CIDADE BRASIL PAÍS SEDE 2007 64 jogos RECIFE

Leia mais

Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem.

Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem. Ferrovia é infra-estrutura que precisa existir e crescer para que outras atividades prosperem. A EMPRESA Empresa privada de logística, antiga Companhia Ferroviária do Nordeste Opera com 95 locomotivas,

Leia mais

EMPREENDIMENTO DO VLT

EMPREENDIMENTO DO VLT SIM da RMBS Sistema Integrado Metropolitano Voltado à prestação do serviço de transporte público coletivo na Região Metropolitana da Baixada Santista RMBS Comitê técnico II - Desenvolvimento Socioeconômico,

Leia mais

São Paulo, setembro de 2010

São Paulo, setembro de 2010 16ª SEMANA DE TECNOLOGIA METRO-FERROVIÁRIA ASSOCIAÇÃO DOS ENGENHEIROS E ARQUITETOS DE METRÔ AEAMESP. SOLUÇÕES DE TRANSPORTE MAIS ADEQUADAS PARA AS CIDADES O BNDES E OS INVESTIMENTOS NO SETOR DE TRANSPORTES

Leia mais

Painel "Logística como Fator de Competitividade. "Importância da Ferrovia Transnordestina para o Complexo de SUAPE".

Painel Logística como Fator de Competitividade. Importância da Ferrovia Transnordestina para o Complexo de SUAPE. Painel "Logística como Fator de Competitividade "Importância da Ferrovia Transnordestina para o Complexo de SUAPE". Agenda Painel "Logística como Fator de Competitividade A Transnordestina Indução de Oportunidades

Leia mais

DESTAQUES DE JANEIRO/2015

DESTAQUES DE JANEIRO/2015 DESTAQUES DE JANEIRO/2015 COMENTÁRIO: IVV JANEIRO DE 2015: 6,0% O IVV de janeiro de 2015 fechou em 6,0%, refletindo queda de 1,1 pontos na comparação com o mesmo mês do ano anterior. VARIAÇÃO - em pontos

Leia mais

Companhia de Engenharia de Tráfego CET

Companhia de Engenharia de Tráfego CET Secretaria Municipal de Transporte SMT Sec e a a u cpa de a spo e S Companhia de Engenharia de Tráfego CET Anhanguera Bandeirantes Fernão Dias Presidente Dutra Ayrton Senna MAIRIPORÃ Castello Branco CAIEIRAS

Leia mais

Mapa dos Corredores Estruturais

Mapa dos Corredores Estruturais Mapa dos es Estruturais Industrial Umuarama Norte Oeste Dona Zulmira Central Leste Novo Mundo Planalto Sudoeste Jardins Sul Sudeste Santa Luzia Universitário Anéis Oeste Planalto Norte Dona Zulmira Sudoeste

Leia mais

URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com.

URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com. URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com.br Tel: 55-41-320 3232 Fax: 55-41-232 9475 PLANEJAMENTO, GERENCIAMENTO E

Leia mais

Breve panorama da Mobilidade Urbana no Brasil - Investimentos. - Contexto - Investimentos - Imagens - Desafios

Breve panorama da Mobilidade Urbana no Brasil - Investimentos. - Contexto - Investimentos - Imagens - Desafios Breve panorama da Mobilidade Urbana no Brasil - Investimentos - Contexto - Investimentos - Imagens - Desafios -Transporte integrado ao desenvolvimento urbano. - Redução das deseconomias urbanas da circulação.

Leia mais

MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

MUNICÍPIO DE SÃO PAULO REGIÃO METROPOLITANA DE SP 39 municípios 8.051 km 2 de área 0,1% do Brasil 20,0 milhões de habitantes 11% do Brasil U$ 261,6 bilhões / ano de PIB 19,1% do Brasil 8,8 milhões de empregos 5,2 milhões de

Leia mais

Quer. aumentar. vendas? suas. Temos mais de 500 mil consumidores pra você.

Quer. aumentar. vendas? suas. Temos mais de 500 mil consumidores pra você. Quer aumentar suas vendas? Temos mais de 500 mil consumidores pra você. Conheça o Camará Shopping e reserve a sua loja. Chegue primeiro a um mercado de mais de 500.000 consumidores com potencial de consumo

Leia mais

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A.

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. Transporte Público: Origens, Evolução e Benefícios Sociais do Bilhete Único 05/04/2005 Antecedentes Bilhetagem Automática 1974: Metrô de São Paulo bilhete magnético Edmonson Seguem-se:

Leia mais

NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2010

NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2010 COMPANHIA CEARENSE DE TRANSPORTES METROPOLITANOS NEGÓCIOS NOS TRILHOS 2010 O PROJETO METROFOR O PROJETO METROFOR Linha Sul 24,1 km - 3,9 km Subterrâneo - 2,2 km Elevado - 18,0 km Superfície Linha de Carga

Leia mais

VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro

VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro 13/05/2015 VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Divisão de Competitividade Industrial e Investimentos Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Diretoria

Leia mais

LINHA ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. Paulo de Magalhães Bento Gonçalves Diretor Presidente

LINHA ª Semana de Tecnologia Metroferroviária. Paulo de Magalhães Bento Gonçalves Diretor Presidente LINHA 13 Paulo de Magalhães Bento Gonçalves Diretor Presidente PAINEL 03 Crescimento e melhoria da rede metroferroviária no Brasil 22ª Semana de Tecnologia Metroferroviária 2 Visão Geral 2,9 milhões pass./dia

Leia mais

GESTÃO METROPOLITANA DO SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO DE PASSAGEIROS DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE

GESTÃO METROPOLITANA DO SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO DE PASSAGEIROS DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE GESTÃO METROPOLITANA DO SISTEMA DE TRANSPORTE PÚBLICO DE PASSAGEIROS DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE CONSÓRCIO DE TRANSPORTES DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE PARA QUE O CONSÓRCIO? Aperfeiçoar a gestão

Leia mais

ENTRADAS / SAÍDAS CAPACIDADE F M F M 15 30 221 30 221. MOTIVO DA SAÍDA / LIBERAÇÃO F M Total JUIZ DA CAPITAL 0 1 1 JUIZ DE OUTRAS COMARCAS 0 3 3

ENTRADAS / SAÍDAS CAPACIDADE F M F M 15 30 221 30 221. MOTIVO DA SAÍDA / LIBERAÇÃO F M Total JUIZ DA CAPITAL 0 1 1 JUIZ DE OUTRAS COMARCAS 0 3 3 UNIIDADE DE ATENDIIMENTO IINIICIIAL UNIIAII TABELA 0011 ENTRADAS / SAÍDAS CAPACIDADE ENTRADAS SAÍDAS F M F M 30 221 30 221 TABELA 0022 SAÍDAS MOTIVO DA SAÍDA / LIBERAÇÃO F M DESLIGAMENTO / FAMÍLIA JUIZ

Leia mais

Mapa situacional dos serviços de acolhimento do Estado de Pernambuco.

Mapa situacional dos serviços de acolhimento do Estado de Pernambuco. PODER JUDICIÁRIO DE PERNAMBUCO Mapa situacional dos serviços de acolhimento do Estado de Pernambuco. Núcleo de Assessoramento em Gestão e Planejamento Rua João Fernandes Vieira, 405 Boa Vista Recife Fone:3181.5933/

Leia mais

OS ENTRAVES DA MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: UMA CARACTERIZAÇÃO DOS MODAIS DE TRANSPORTE PÚBLICO

OS ENTRAVES DA MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: UMA CARACTERIZAÇÃO DOS MODAIS DE TRANSPORTE PÚBLICO OS ENTRAVES DA MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: UMA CARACTERIZAÇÃO DOS MODAIS DE TRANSPORTE PÚBLICO Nivaldo Gerôncio da Silva Filho 1 RESUMO: A mobilidade urbana sustentável começa a definir novos conceitos

Leia mais

ÍNDICE. PITMUrb & MetrôPOA. Expansão da Linha 1. Aeromóvel. Aquisição de Frota. Modernização Estações. Expansão Sapiranga

ÍNDICE. PITMUrb & MetrôPOA. Expansão da Linha 1. Aeromóvel. Aquisição de Frota. Modernização Estações. Expansão Sapiranga INVESTIMENTOS 2011 1 2 3 4 PITMUrb & MetrôPOA Expansão da Linha 1 Aeromóvel Aquisição de Frota ÍNDICE 5 6 7 8 Modernização Estações Expansão Sapiranga Passagem Subterrânea do Trem em Canoas Expansão Comercial

Leia mais

Seminário Mobilidade Urbana IBRE- FGV 9 de novembro de 2014 Região Metropolitana de Salvador

Seminário Mobilidade Urbana IBRE- FGV 9 de novembro de 2014 Região Metropolitana de Salvador Seminário Mobilidade Urbana IBRE- FGV 9 de novembro de 2014 Região Metropolitana de Salvador Sandro Cabral Professor da Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) Francisco Ulisses Rocha

Leia mais

Projeto Parceiros UFRPE

Projeto Parceiros UFRPE Projeto Parceiros UFRPE Para a utilização dos convênios é necessário a apresentação de crachá, último contra cheque, carteira funcional, declaração ou carteira de estudante, juntamente com documento com

Leia mais

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012 CodeP0 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede de Recife Dezembro de 2012 Recife: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s Referência Nov/12, Distribuição dos investimentos por

Leia mais

Companhia do Metropolitano do Distrito Federal. Audiência Pública

Companhia do Metropolitano do Distrito Federal. Audiência Pública Companhia do Metropolitano do Distrito Federal Audiência Pública Expansão da Linha I do Metrô-DF (Samambaia, Ceilândia e Asa Norte) e modernização do sistema Objetivo da Audiência Pública Dar início aos

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 108/09

PROJETO DE LEI Nº 108/09 PROJETO DE LEI Nº 108/09 "Dispõe sobre a criação do sistema cicloviário no Município de Santa Bárbara d Oeste e dá outras providências. Art. 1º - Fica criado o Sistema Cicloviário do Município de Santa

Leia mais

PENSAR BRASÍLIA. TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo. Brasília/DF, 30 de agosto de 2012. Secretaria de Transportes - DF

PENSAR BRASÍLIA. TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo. Brasília/DF, 30 de agosto de 2012. Secretaria de Transportes - DF PENSAR BRASÍLIA TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo Brasília/DF, 30 de agosto de 2012 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO PARA O DISTRITO FEDERAL Postura de Estado. Visão > Eixo de Desenvolvimento

Leia mais

PLANO DE MITIGAÇÃO PERIMETRAL. Construção da nova Via Binário do Porto

PLANO DE MITIGAÇÃO PERIMETRAL. Construção da nova Via Binário do Porto PLANO DE MITIGAÇÃO PERIMETRAL Construção da nova Via Binário do Porto CRONOGRAMA 12/10 - sábado - Início da divulgação de medidas de redução de impacto sobre o trânsito Sinalização Incentivo ao uso de

Leia mais

AVENIDA DONA BELMIRA MARIN MELHORAMENTOS E ALARGAMENTO IMPLANTAÇÃO DE CORREDOR DE ÔNIBUS

AVENIDA DONA BELMIRA MARIN MELHORAMENTOS E ALARGAMENTO IMPLANTAÇÃO DE CORREDOR DE ÔNIBUS AVENIDA DONA BELMIRA MARIN MELHORAMENTOS E ALARGAMENTO IMPLANTAÇÃO DE CORREDOR DE ÔNIBUS OPORTUNIDADES PROMOVER ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA VIÁRIO E ALÍVIO DOS VOLUMES DE TRÁFEGO IMPORTANTE VIA ESTRUTURAL.

Leia mais

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS DE PERNAMBUCO. Categoria Categoria/Nome Municípios Ecossistema Diplomas Legais Área (ha)

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS DE PERNAMBUCO. Categoria Categoria/Nome Municípios Ecossistema Diplomas Legais Área (ha) UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS DE PERNAMBUCO Nº UCs /Nome Municípios Ecossistema Diplomas Legais Área (ha) USO SUSTENTÁVEL 1 1 APA de Guadalupe Tamandaré/ Rio Formoso/ Sirinhaém/ Barreiros 2 2 APA de

Leia mais

A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS DE TRANSPORTE PÚBLICO DO BRASIL RESULTADO DA PESQUISA REALIZADA PELO GT INTEGRAÇÃO DA COMISSÃO METROFERROVIÁRIA DA ANTP

A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS DE TRANSPORTE PÚBLICO DO BRASIL RESULTADO DA PESQUISA REALIZADA PELO GT INTEGRAÇÃO DA COMISSÃO METROFERROVIÁRIA DA ANTP A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS DE TRANSPORTE PÚBLICO DO BRASIL RESULTADO DA PESQUISA REALIZADA PELO GT INTEGRAÇÃO DA COMISSÃO METROFERROVIÁRIA DA ANTP 1ª ETAPA A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS METROFERROVIÁRIOS OPERADORAS

Leia mais

MOBILIDADE URBANA. Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão

MOBILIDADE URBANA. Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão MOBILIDADE URBANA Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão MOBILIDADE URBANA RECURSO DISPONÍVEL 143 bilhões ANTES DO PACTO R$ 93 bilhões 62% das obras concluídas ou em execução

Leia mais

Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA.

Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA. Brasilia, Novembro/2013 Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA. Alterações do padrão de mobilidade urbana no Brasil Milhões de viagens/ano

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM

Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Projetos de Expansão e Modernização da CPTM Jun/2012 Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Diretor de Planejamento e Projetos Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras

Leia mais

estruturando a mobilidade da metrópole COMPANHIA PAULISTA DE TRENS METROPOLITANOS Sérgio Avelleda Diretor Presidente - CPTM

estruturando a mobilidade da metrópole COMPANHIA PAULISTA DE TRENS METROPOLITANOS Sérgio Avelleda Diretor Presidente - CPTM estruturando a mobilidade da metrópole COMPANHIA PAULISTA DE TRENS METROPOLITANOS Sérgio Avelleda Diretor Presidente - CPTM novembro/2008 Região Metropolitana da Grande São Paulo 39 municípios 19,7 milhões

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Como Acelerar a Implantação dos Empreendimentos Metroferroviários Vicente Abate Diretor Comercial ANPTrilhos Brasília,

Leia mais

DESTAQUES DE FEVEREIRO/2015

DESTAQUES DE FEVEREIRO/2015 DESTAQUES DE FEVEREIRO/2015 IVV FEVEREIRO DE 2015: 3,4% COMENTÁRIO: o IVV de fevereiro de 2015 fechou em 3,4% refletindo queda de 2,6 pontos percentuais na comparação com o mês anterior. VARIAÇÃO - em

Leia mais

4. Loja sede: ELETRO SHOPPING

4. Loja sede: ELETRO SHOPPING 4. Loja sede: ELETRO SHOPPING CNPJ: 70.175.260/0001-83 Razão Social: ELETRO SHOPPING C.A. LTDA Endereço da Sede: AV GOVERNADOR AGAMENO MAGALHÃES, 2847 - ESPINHEIRO RECIFE - PE - 50050-290 4.1. CNPJ da

Leia mais

para uma cidade melhor

para uma cidade melhor PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO CARLOS A participação da sociedade A participação da sociedade para uma cidade melhor Problemas urbanos Perda de tempo e dinheiro Viagens sem conforto Maior risco de

Leia mais

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito As grandes cidades e áreas metropolitanas encaram o aumento da demanda nos sistemas de transportes, especialmente nas regiões

Leia mais

Calçada Para Todos Mobilidade Urbana LONDRINA, PR

Calçada Para Todos Mobilidade Urbana LONDRINA, PR Calçada Para Todos Mobilidade Urbana LONDRINA, PR MUNICÍPIO DE LONDRINA CARACTERIZAÇÃO DO MUNICÍPIO DE LONDRINA Situado ao norte do estado do Paraná Município foi criado em dezembro de 1934 e acaba de

Leia mais

Aspectos das vias principais

Aspectos das vias principais Aspectos das vias principais ALMIRANTE BARROSO CENTRO AUGUSTO MONTENEGRO INDEPENDÊNCIA Estrutura viária legal Circulação viária FROTA DE BELÉM ALMIRANTE BARROSO Circulação viária - Pico da manhã Carregamento

Leia mais

18ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA O CASO DO BILHETE ÚNICO NO METRÔ DE SÃO PAULO

18ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA O CASO DO BILHETE ÚNICO NO METRÔ DE SÃO PAULO 18ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA O CASO DO BILHETE ÚNICO NO METRÔ DE SÃO PAULO Autores: Diamantino A. Sardinha Neto (METRÔ-SP) José Garcia da Conceição (METRÔ-SP) Inclusão e exclusão social Convém

Leia mais

Projeto Parceiros UFRPE

Projeto Parceiros UFRPE Projeto Parceiros UFRPE Para a utilização dos convênios é necessário a apresentação de crachá, último contra cheque, carteira funcional, declaração ou carteira de estudante, juntamente com documento com

Leia mais

Projeto Século XXI Nov/2009

Projeto Século XXI Nov/2009 b Projeto Século XXI Nov/2009 Região Metropolitana do Rio de Janeiro Divisão Modal PDTU Ônibus 72% Trem 4% Metrô 5% Total Transporte Público - 9,46 MM Total Transporte Motorizado - 12,63 MM Total de Viagens

Leia mais

Projeto Parceiros UFRPE

Projeto Parceiros UFRPE Projeto Parceiros UFRPE Para a utilização dos convênios é necessário a apresentação de crachá, último contra cheque, carteira funcional, declaração ou carteira de estudante, juntamente com documento com

Leia mais

Brasília - Brasil Maio de 2006

Brasília - Brasil Maio de 2006 Brasília - Brasil Maio de 2006 Diagnóstico Início Diagnóstico Objetivos do Programa Intervenções Propostas Avanço das Atividades Tratamento Viário Diagnóstico Início Diagnóstico Objetivos do Programa Intervenções

Leia mais