ESCOLA SECUNDÁRIA DE LOUSADA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESCOLA SECUNDÁRIA DE LOUSADA"

Transcrição

1 ESCOLA SECUNDÁRIA DE LOUSADA Biologia - Geologia (10º ano) Transportes transmembranares

2 Soluto Substância que se pode dissolver Solvente Substância na qual se dissolve o soluto (formando uma solução) Concentração Razão entre a massa de uma substância e o volume da solução

3 Concentração Razão entre a massa de uma substância e o volume da solução SOLUÇÃO A: Numa solução com 10 ml, estão dissolvidos 10g de açúcar SOLUÇÃO B: Numa solução com 10 ml, estão dissolvidos 30g de açúcar Meio hipotónico Meio menos concentrado (menor quantidade de soluto) Meio hipertónico Meio mais concentrado (maior quantidade de soluto)

4

5 Deve existir um não só no amor, mas em algo maior que isso, na vida. Autor desconhecido E TAMBÉM NAS CÉLULAS!!!

6

7 Aspecto de glóbulos vermelhos (células animais) colocados em diferentes meios

8 GLÓBULOS VERMELHOS COLOCADOS NUM MEIO HIPOTÓNICO No sentido de equilibrar as concentrações dentro e fora da célula a água tenderá a entrar para o seu interior! A célula aumenta de volume!

9 GLÓBULOS VERMELHOS COLOCADOS NUM MEIO HIPERTÓNICO No sentido de equilibrar as concentrações dentro e fora da célula a água tenderá a sair para o exterior! A célula diminui de volume!

10 GLÓBULOS VERMELHOS COLOCADOS NUM MEIO ISOTÓNICO Uma vez que as concentrações dentro e fora da célula são semelhantes, a quantidade de água que entra na célula é igual à água que sai A célula mantém o seu volume!

11 Meio extracelular hipertónico Meio isotónico A concentração de solutos é maior fora da célula CÉLULA PLASMOLISADA Meio extracelular hipotónico A concentração de solutos fora da célula é menor que dentro da célula CÉLULA TÚRGIDA

12 Hipertónico Isotónico Hipotónico

13 Aspecto de células vegetais colocadas em diferentes meios

14 Célula em equilíbrio Célula colocada num meio isotónico Célula ganhou água Célula perdeu água Célula colocada num meio hipotónico Célula colocada num meio hipertónico - água destilada - - Solução de cloreto de sódio -

15 Células da epiderme da cebola coradas com vermelho neutro e colocadas num meio hipotónico Células da epiderme da cebola coradas com vermelho neutro e colocadas num meio hipertónico

16 As células vegetais não sofrem lise celular!!! Célula vegetal ao microscópio electrónico As células vegetais apresentam parede celular, estrutura rígida que oferece resistência e que impede a lise ( rebentamento ) - as células animais, por não a apresentarem, tornam-se mais susceptíveis a este fenómeno (só acontece se foram colocadas em meios hipotónicos!)

17 A osmose é o nome dado ao movimento da água (pequena molécula polar fundamental à vida) entre meios com concentrações diferentes, separados por uma membrana semipermeável! (permeável à água mas não aos solutos) Este movimento da água ocorre sempre do meio hipotónico para o meio hipertónico em soluto! Este tipo de transporte ocorre no sentido de tentar atingir-se um equilíbrio Este tipo de transporte ocorre sem gastos de energia por parte da célula: transporte passivo b Poderíamos comparar o transporte passivo ao movimento de uma pedra (neste caso, água) caindo do alto de um prédio a favor da gravidade (neste caso, a favor de um equilíbrio), e por isso sem gasto de energia!

18 PRESSÃO OSMÓTICA PRESSÃO DE TURGESCÊNCIA Corresponde à pressão que tem de ser feita para contrariar o processo osmótico! Corresponde à pressão que o conteúdo celular exerce sobre as paredes celulares, quando a célula fica túrgida após a entrada de água! by

19 b PRESSÃO OSMÓTICA A água pura (destilada) está separada de uma solução com 5% de soluto por uma membrana semipermeável. Para impedir o movimento da água exerce-se uma força com um pistão sobre o topo da solução - essa força corresponde à pressão osmótica!

20 PRESSÃO OSMÓTICA

21 Observa-se claramente o fenómeno da osmose ao temperarmos uma salada de alface com vinagre e sal. O meio externo, por ser mais concentrado que as folhas, retira água destas por osmose. Consequência: decorridos vários minutos, as folhas ficam murchas.

22 Quando se torna necessária a administração de soluções fisiológicas no sangue (o chamado ficar a soro ), os pacientes recebem uma solução isotónica em relação às hemácias (0,9% de cloreto de sódio), pois somente esta manterá o volume das hemácias!

23 Quando fazemos análises, um dos parâmetros a diagnosticar pode ser a quantidade de hemoglobina (relacionada com problemas de anemia). Esta é um pigmento existente no interior dos glóbulos vermelhos. Para a contabilizar, terão de colocar-se os glóbulos vermelhos num meio hipotónico para promover a hemólise. Assim, a hemoglobina irá sair das células!

24 b

25 b

26 ALGUNS PROTISTAS POSSUEM NAS SUAS CÉLULAS VACÚOLOS CONTRÁCTEIS! Como estes organismos vivem na água doce, há tendência para a água entrar na célula por osmose. O excesso de água é drenado para o vacúolo contráctil que, por contracção, a expele para o exterior através de um poro excretor. re=related

27

28

29 2.1 - Classifica os meios B e C em relação ao meio intracelular. Justifica Indica qual dos meios condiciona o estado de turgescência celular.

30

31 4

32 5- As carpas são peixes que vivem água doce Indica, em termos osmóticos, quais os riscos à sobrevivência que estes animais enfrentam Prevê quais os comportamentos da carpa em relação à quantidade de urina excretada e em relação à quantidade de água que ingerem/bebem. Justifica a tua resposta.

33 1.1 - C D C As células utilizadas eram de origem animal porque no gráfico D é possível observar que após um grande aumento do volume celular ocorre uma brusca redução do volume da célula (para valores próximos de zero), o que significa que ocorre lise celular por rompimento da membrana - este fenómeno só ocorre em células animais O meio B é hipertónico pois verifica-se a diminuição do volume do vacúolo (saiu água da célula para o meio exterior que, certamente era muito concentrado). O meio C é hipotónico pois ocorreu um aumento do volume do vacúolo (o que significa que a água entrou para o interior da célula - que teria de estar hipertónica em relação ao exterior que estava hipotónico) Meio C 3 1: A 2: A 3: C 4: B 5: D 6: E 7: A 8: B 4-E Tópico 1: Vivendo em água doce, o corpo dos peixes é hipertónico em relação ao meio; Tópico 2: por osmose, a água tenderá a entrar nas suas células; Tópico 3: Verificar-eão estados de turgescência e, em último caso pode até ocorrer lise celular e, em consequência, a morte da carpa! Para contrabalançar a água que entra no seu corpo por osmose a carpa irá urinar muito e beber pouco!

34 INTERESSANTE!!!!! VER!

35 Porque a água não é a única substância a atravessar a membrana

36 Na difusão simples as moléculas movimentam-se do meio onde a sua concentração é mais elevada (hipertónico) para o meio onde a sua concentração é mais baixa (hipotónico). Este movimento preferencial dá-se até os meios intra e extracelular estarem isotónicos Mais uma vez, a favor de um equilíbrio!

37 A difusão simples é um processo que ocorre naturalmente, sem a célula necessitar de gastar energia!

38 MEIO HIPERTÓNICO MEIO Gases, pequenas moléculas polares e compostos lipossolúveis atravessam a membrana (sem uso das proteínas como elementos transportadores) através deste processo!

39 b

40

41 Mas e as substâncias que atravessam os fosfolípidos com dificuldade (glucose, iões, etc)? A CÉLULA PRECISA DESSAS SUBSTÂNCIAS!!!

42 Um elevado número de moléculas polares de dimensões consideráveis, atravessam a membrana celular a favor do gradiente de concentração, mas a uma velocidade superior à esperada, se o fizessem por difusão simples. Tal como na difusão simples, a difusão facilitada caracteriza-se pelo movimento de substâncias (solutos) do meio hipertónico para o meio hipotónico! No entanto o transporte é mediado!

43 No entanto, cada permease só consegue transportar uma molécula de cada vez!

44 b Difusão simples e facilitada transportam substâncias sem gastos de energia a favor do gradiente de concentração (do meio hipertónico para o hipotónico) a diferença reside apenas no facto de um processo ser não mediado (difusão simples) e o outro ser mediado (difusão facilitada)

45 A difusão simples é um processo mais lento que a difusão facilitada (para igual concentração de soluto, a velocidade é maior neste último) b Aumentando a quantidade de soluto a velocidade de ambos os processos também aumenta! Mas, se se tratar de difusão facilitada, a uma dada altura essa velocidade estabiliza! É QUE AS PERMEASES ESTÃO SATURADAS (todas ocupadas no transporte) E POR ISSO, MESMO QUE EXISTA MUITO SOLUTO, A VELOCIDADE DE TRANSPORTE NÃO AUMENTA!

46 ste gráfico representa um caso de são facilitada (a uma dada altura á estabilização da velocidade)! A Há compostos que podem competir a mesma proteína transportadora! este caso, a substância A compete m a B, ganhando-lhe! (na presença A a velocidade de transporte de B diminui!) B

47

48

49 m concentração entre o meio extracelular e intracelular! (esta diferença de concentrações pode ser vital à sobrevivência da célula! Por exemplo, as células do fígado acumulam elevadas quantidades de glucose)

50 Transporte de solutos através de membranas contra o gradiente de concentração (do meio hipotónico para o meio hipertónico). Implica consumo de energia (ATP). É necessária a intervenção de proteínas transportadoras específicas - Transporte mediado adenina ATP ADP As células transportam energia sob a forma de ATP (a!denosina trifosfato); quando é necessário, quebra-se um dos fosfatos (ficamos com ADP - adenosina difosfato) e liberta-se energia (é esta que vai ser usada!). A quebra do ATP em ADP é feita por uma enzima ATP ase ribose grupos fosfato

51 AMBOS SÃO TRANSPORTES MEDIADOS

52 O transporte de compostos contra o gradiente de concentração e com gastos de energia é efectuado por proteínas designadas por bombas. Estas podem conseguir transportar mais do que uma molécula

53 Pi = fosfato

54 No caso específico do sódio e do potássio, seria expectável, tendo presentes os valores indicados no quadro anterior, que, a não existirem mecanismos de bombeamento de iões que contrariem o gradiente, se atingisse o equilíbrio, graças à simples difusão dos iões através dos respectivos canais. Graças porém às bombas de sódio/potássio, os fluxos passivos de saída do potássio e de entrada do sódio, são constantemente contrariados por fluxos activos. Assim se mantêm os desníveis de teor destes dois iões.

55

56

57

58

59 Fagocitose Pinocitose Este tipo de transportes ocorrem devido à necessidade da célula transportar (para o interior - endocitose, ou exterior - exocitose) compostos de elevadas dimensões ou em elevadas quantidades num curto espaço de tempo!

60 by Para além dos mecanismos de difusão e transporte de pequenas moléculas através da membrana plasmática, as células possuem ainda outros recursos que possibilitam o transporte, para o interior (endocitose) ou o exterior (exocitose), de macromoléculas, partículas com maiores dimensões ou mesmo de pequenas células.

61

62 b

63

64 b Só é possível que estes processos ocorram porque as membranas (celulares, de vesículas, de organitos) são constituídas pelos mesmos elementos e, por isso, podem unirse!

65 EXOCITOSE E ENDOCITOSE GLÓBULO BRANCO FAGOCITANDO BACTÉRIA PINOCITOSE

66 Diminui, os meios estão a ficar isotónicos! Em A!

67

68 1. O que significa dizer que a membrana plasmática tem permeabilidade selectiva? Significa que ela permite trocas entre o citoplasma e o meio extracelular, mas é capaz de seleccionar o que pode entrar ou sair da célula com facilidade e rapidez. Por exemplo, sendo os iões moléculas muito pequenas (no entanto, têm carga) somente cruzam a membrana se existirem proteínas que façam o transporte! Moléculas solúveis em lípidos atravessam-na com facilidade! Tudo isto ocorre devido à composição química da membrana (dupla camada fosfolipídica embebida em proteínas) 2. Quais as diferenças básicas entre transporte activo e passivo? No transporte activo sempre há gasto de energia e o transporte é feito contra um gradiente, ou seja, do meio menos concentrado para o mais concentrado. Já o transporte passivo ocorre de forma espontânea, e por isso sem gasto de energia, do meio em que a molécula esteja em maior concentração para a de menor concentração. 3. Compare a pinocitose com a fagocitose identificando semelhanças e diferenças. Ambas envolvem o transporte em quantidade. Na pinocitose são englobadas gotículas e não se observa mudanças na forma da célula (não há emissão de pseudópodes). Já a fagocitose permite que sejam englobadas partículas sólidas e maiores, além disso, durante a fagocitose ocorrem grandes alterações na forma da célula (emissão de pseudópodes).

69 6. Caracterize a osmose. Osmose é o transporte de água através da membrana. Assim, para equilibrar a concentração de duas soluções separadas por essa membrana semipermeável, a água tende a movimentar-se da solução hipotónica para a hipertónica, caracterizando-se como um transporte do tipo passivo, ou seja, sem gasto de energia e a favor do gradiente de concentração (equilíbrio) 7. O que acontece com as células, quando são colocadas: a) numa solução hipotónica b) numa solução isotónica c) numa solução hipertónica a) Sofrem turgescência e, se forem animais, lise celular. b) Mantém-se o volume das células (continuam a haver trocas de água por osmose, no entanto a quantidade de água que entra é igual à que sai. c) As células sofrem plasmólise, podendo desidratar. 8. A difusão simples e facilitada podem ocorrer em células vivas e mortas enquanto que o transporte activo apenas se verifica em células vivas. Porquê? O transporte activo implica o transporte de substâncias contra o gradiente de concentração, logo implica gastos de energia por parte da célula e, por isso, esta tem de estar viva! O mesmo não acontece na difusão simples e facilitada, onde os movimentos ocorrem a favor do gradiente de concentração de uma forma natural e passiva (sem gastos de energia)

70 b

Membrana celular Transporte transmembranar

Membrana celular Transporte transmembranar Membrana celular Transporte transmembranar Os seres heterotróficos obtêm a matéria orgânica que necessitam a partir do meio! INGESTÃO ABSORÇÃO Ex: todos os animais e alguns seres do reino protista Ex:

Leia mais

Transporte através da Membrana Plasmática. CSA Colégio Santo Agostinho BIOLOGIA 1º ano Ensino Médio Professor: Wilian Cosme Pereira

Transporte através da Membrana Plasmática. CSA Colégio Santo Agostinho BIOLOGIA 1º ano Ensino Médio Professor: Wilian Cosme Pereira Transporte através da Membrana Plasmática CSA Colégio Santo Agostinho BIOLOGIA 1º ano Ensino Médio Professor: Wilian Cosme Pereira A membrana plasmática é formada por 2 camadas ( Bicamada ) de lipídios

Leia mais

OBTENÇÃO DE MATÉRIA PELOS SERES HETEROTRÓFICOS: - Estrutura da membrana celular - Mecanismos de transporte membranar

OBTENÇÃO DE MATÉRIA PELOS SERES HETEROTRÓFICOS: - Estrutura da membrana celular - Mecanismos de transporte membranar OBTENÇÃO DE MATÉRIA PELOS SERES HETEROTRÓFICOS: - Estrutura da membrana celular - Mecanismos de transporte membranar Natércia Charruadas Biologia e Geologia 10º ano SistemaGzar conhecimentos Metabolismo

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA: TIPOS DE TRANSPORTE

MEMBRANA PLASMÁTICA: TIPOS DE TRANSPORTE MEMBRANA PLASMÁTICA: TIPOS DE TRANSPORTE Transporte passivo O transporte passivo é o transporte de substância entre a membrana plasmática sem gasto de energia (ATP Adenosina trifosfato ou trifosfato de

Leia mais

Meio intracelular VS Meio extracelular

Meio intracelular VS Meio extracelular Meio intracelular VS Meio extracelular Gradiente de concentração É a diferença a de concentração entre a zona de maior concentração e a zona de menor concentração A FAVOR CONTRA Difusão Simples As moléculas

Leia mais

Professora MSc Monyke Lucena

Professora MSc Monyke Lucena Professora MSc Monyke Lucena Está presente em todas as células. Em algumas células, há envoltórios adicionais externos à membrana são as membranas esqueléticas (paredes celulares) Na célula vegetal: membrana

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA. Profa Cristiane Oliveira

MEMBRANA PLASMÁTICA. Profa Cristiane Oliveira MEMBRANA PLASMÁTICA Profa Cristiane Oliveira MEMBRANA PLASMÁTICA Finíssima película que isola a célula do ambiente externo; Só é observável em microscópio eletrônico (8nm espessura); Em microscópio óptico,

Leia mais

ENVOLTÓRIOS CELULARES

ENVOLTÓRIOS CELULARES ENVOLTÓRIOS CELULARES MEMBRANA PLASMÁTICA Funções Composição Química Propriedades Proteção Lipídeos Elasticidade Permeabilidade Seletiva Proteínas Regeneração MODELO SINGER MOSAICO FLUÍDO NICHOLSON glicocálix

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS MONITORIA

LISTA DE EXERCÍCIOS MONITORIA CITOLOGIA III - Transportes pela membrana 1. (UFCG) A membrana plasmática é o limitante entre o ambiente interno celular e o meio externo e participa efetivamente na seleção de elementos que entram e saem

Leia mais

26/09/2016 BIOLOGIA CELULAR SISTEMAS DE TRANSPORTE DE MEMBRANA. Principal função da Membrana Plasmática. Permeabilidade seletiva.

26/09/2016 BIOLOGIA CELULAR SISTEMAS DE TRANSPORTE DE MEMBRANA. Principal função da Membrana Plasmática. Permeabilidade seletiva. BIOLOGIA CELULAR SISTEMAS DE TRANSPORTE DE MEMBRANA Principal função da Membrana Plasmática Permeabilidade seletiva. 2 1 3 Tipos de transporte através da membrana 1) Transporte passivo: não há gasto de

Leia mais

Cap. 8: Membrana plasmática O seletivo envoltório nuclear. Equipe de Biologia

Cap. 8: Membrana plasmática O seletivo envoltório nuclear. Equipe de Biologia Cap. 8: Membrana plasmática O seletivo envoltório nuclear Equipe de Biologia Membrana plasmática o modelo do mosaico fluido Proposto por Singer e Nicholson, em 1972. Disponível em: .

Leia mais

Processos de troca entre a célula e o meio externo

Processos de troca entre a célula e o meio externo Processos de troca entre a célula e o meio externo 3 categorias Processos passivos ocorrem sem gasto de energia: difusão, difusão facilitada e osmose Processos ativos ocorrem com gasto de energia: bomba

Leia mais

UTILIZAÇÃO DOS NOVOS LABORATÓRIOS ESCOLARES

UTILIZAÇÃO DOS NOVOS LABORATÓRIOS ESCOLARES Acção de Formação UTILIZAÇÃO DOS NOVOS LABORATÓRIOS ESCOLARES (Guião da Actividade) Formanda: Maria Teresa Novo Formador: Professor Vítor Duarte Teodoro Braga 2010 Transportes Transmembranares: O Processo

Leia mais

CÉLULAS QUAL CÉLULA É ANIMAL E QUAL É A VEGETAL?

CÉLULAS QUAL CÉLULA É ANIMAL E QUAL É A VEGETAL? CÉLULAS QUAL CÉLULA É ANIMAL E QUAL É A VEGETAL? CÉLULAS EUCARIÓTICAS E PROCARIÓTICAS Organismos constituídos por células procarióticas: Bactérias e cianobácterias. Organismos constituídos por células

Leia mais

PROF. CARLOS FREDERICO

PROF. CARLOS FREDERICO PROF. CARLOS FREDERICO Envoltório presente em todos os tipos celulares. Delimita o conteúdo celular. Regula o fluxo de substâncias entre os meios, mantendo as composições químicas dos meios intra e extracelular

Leia mais

Biologia Unidade 1. Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos

Biologia Unidade 1. Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos Seres heterotróficos seres vivos que efectuam a síntese de moléculas orgânicas, utilizando moléculas orgânicas que fazem parte dos alimentos. Seres Heterotróficos

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE BIOLOGIA Aluno(a): Nº Ano: 1º Turma: Data: 18/03/2011 Nota: Professora: Regina Volpato Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável:

Leia mais

Célula e suas estruturas Transportes através da membrana Parede celular

Célula e suas estruturas Transportes através da membrana Parede celular Escola Monteiro Lobato Disciplina: Biologia Prof(a): Sharlene Regina Série 9º ano Turma B Célula e suas estruturas Transportes através da membrana Parede celular Maceió, 31/03/2016 Um mundo de descobertas!

Leia mais

Citologia. Células Eucarióticas e suas Organelas. CCG Professor: Ralph Silveira Disciplina: Biologia I Curso: Ensino Médio

Citologia. Células Eucarióticas e suas Organelas. CCG Professor: Ralph Silveira Disciplina: Biologia I Curso: Ensino Médio Citologia Células Eucarióticas e suas Organelas CCG Professor: Ralph Silveira Disciplina: Biologia I Curso: Ensino Médio Citologia Célula eucariótica Animal Membrana Plasmática Membrana Plasmática Funções

Leia mais

Fisiologia celular II. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo

Fisiologia celular II. Fisiologia Prof. Msc Brunno Macedo celular II celular II Objetivo Conhecer os aspectos relacionados a membrana plasmática quanto ao transporte através da membrana e o potencial de repouso da membrana Conteúdo Membrana plasmática Mecanismos

Leia mais

Variedade de tipos celulares

Variedade de tipos celulares Variedade de tipos celulares Teoria Celular Por que as células são tão pequenas??? x10 Aresta (cm) Superfície (cm 2 ) Volume (cm 3 ) S/V 1 6 1 6 10 600 1000 0,6 Muitas trocas S V Tamanho Ideal S V Poucas

Leia mais

BIOLOGIA 1º ANO EVOLUÇÃO DO MICROSCÓPIO

BIOLOGIA 1º ANO EVOLUÇÃO DO MICROSCÓPIO BIOLOGIA 1º ANO EVOLUÇÃO DO MICROSCÓPIO Microscopia 1591- Zacharias e Hans Janssen 1632 Antonie von Leuwenhoek 1663 Robert Hook Teoria Celular Premissas fundamentais: Todos os seres vivos são formados

Leia mais

Citologia (membrana e citoplasma):

Citologia (membrana e citoplasma): Aula 01 Citologia (membrana e citoplasma): Passagem de soluto (geralmente um gás) do meio mais concentrado para o menos concentrado. Processo comum nos alvéolos pulmonares (hematose). A Membrana Plasmática

Leia mais

Faculdade Anhanguera de Campinas FAC 4

Faculdade Anhanguera de Campinas FAC 4 Faculdade Anhanguera de Campinas FAC 4 Curso de Graduação em Educação Física Profa. Dra. Amabile Vessoni Arias E-mail: Amabile.arias@anhanguera.com 2016-2 Membrana plasmática = plasmalema É uma película

Leia mais

Membrana celular (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema)

Membrana celular (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema) Membrana celular (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema) Profa. Maria Elisa Carneiro FACULDADES INTEGRADAS DA UNIÃO EDUCACIONAL DO PLANALTO CENTRAL FACIPLAC Aprovadas pela Portaria

Leia mais

Biologia. Membranas Biológicas. Professor Enrico Blota.

Biologia. Membranas Biológicas. Professor Enrico Blota. Biologia Membranas Biológicas Professor Enrico Blota www.acasadoconcurseiro.com.br Biologia MEMBRANAS BIOLÓGICAS PARTE 1 Todas as células, sejam elas procariontes ou eucariontes apresentam um revestimento

Leia mais

Prof. Edson Chiote & Prof. Daniel Mesquita

Prof. Edson Chiote & Prof. Daniel Mesquita Prof. Edson Chiote & Prof. Daniel Mesquita A membrana plasmática O que sabemos sobre ela? A membrana plasmática é formada por uma bicamada de lipídios e proteínas nela inseridos. A membrana plasmática

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Membranas biológicas Prof. Enrico Blota Biologia Moléculas, células e tecidos - Membranas Biológicas Todas as células, sejam elas procariontes

Leia mais

Citologia. Professora Luciana Ramalho 2017

Citologia. Professora Luciana Ramalho 2017 Citologia Professora Luciana Ramalho 2017 É o estudo da célula Citologia Só surgiu após a invenção do microscópio pelo holandês Zacharias Janssen em 1590 Microscopia Microscópio óptico Microscópio Eletrônico

Leia mais

Formado por 2 camadas de lipídios envolvidas por 2 camadas de. Formado por 2 camadas de lipídios com proteínas mergulhadas entre eles.

Formado por 2 camadas de lipídios envolvidas por 2 camadas de. Formado por 2 camadas de lipídios com proteínas mergulhadas entre eles. A célula, em conceito muito amplo, pode ser considerada como: A unidade fundamental dos seres vivos. A menor estrutura biológica capaz de ter vida autônoma. As células existem como seres unicelulares,

Leia mais

O crédito por essa incrível invenção foi dado, em 1591, aos holandeses Hans Janssen e seu filho Zacarias, fabricantes de óculos.

O crédito por essa incrível invenção foi dado, em 1591, aos holandeses Hans Janssen e seu filho Zacarias, fabricantes de óculos. 1º ano Pró Madá O crédito por essa incrível invenção foi dado, em 1591, aos holandeses Hans Janssen e seu filho Zacarias, fabricantes de óculos. O holandês Antonie van Leewenhoek construiu microscópios

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA - EXERCÍCIOS

MEMBRANA PLASMÁTICA - EXERCÍCIOS Campus Campo Grande Biologia 1 Professor Edilson Silveira MEMBRANA PLASMÁTICA - EXERCÍCIOS 1. (UFGD 2011) Consumir saladas é uma das dicas dos nutricionistas para uma alimentação saudável. As saladas,

Leia mais

Trabalho realizado por: Ariana Gonçalves nº Ricardo Figueiredo nº

Trabalho realizado por: Ariana Gonçalves nº Ricardo Figueiredo nº Trabalho realizado por: Ariana Gonçalves nº. 57301 Ricardo Figueiredo nº. 57284 Composição: Lípidos (anfipáticos); Proteínas; Glícidos: Sob a forma de glicolípidos e glicoproteínas. (em proporções variáveis)

Leia mais

Funções das glicoproteínas e proteínas da membrana :

Funções das glicoproteínas e proteínas da membrana : Funções das glicoproteínas e proteínas da membrana : 1- UNE ALGUMAS CÉLULAS ÀS OUTRAS (junção celular) muito importante em tecidos como a pele e os vasos sanguíneos 2- FUNCIONAM COMO RECEPTORES > para

Leia mais

ARTIGO SOBRE OS PERSONAGENS MARCANTES DA HISTÓRIA DA FISIOLOGIA

ARTIGO SOBRE OS PERSONAGENS MARCANTES DA HISTÓRIA DA FISIOLOGIA ARTIGO SOBRE OS PERSONAGENS MARCANTES DA HISTÓRIA DA FISIOLOGIA Adaptação Ponto de vista evolutivo Exemplos: gado Zebu X gado europeu Aclimatação Alteração fisiológica, bioquímica ou anatômica a partir

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 TRANSPORTES ATIVOS PELA MEMBRANA

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 TRANSPORTES ATIVOS PELA MEMBRANA BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 TRANSPORTES ATIVOS PELA MEMBRANA Fixação 1) O esquema abaixo exemplifica um dos tipos de transporte de membrana cuja função é fundamental para o metabolismo celular. No

Leia mais

16/03/2017. A difusão é um movimento de moléculas que depende de sua própria energia e que tende a deslocá-las de

16/03/2017. A difusão é um movimento de moléculas que depende de sua própria energia e que tende a deslocá-las de A difusão é um movimento de moléculas que depende de sua própria energia e que tende a deslocá-las de um local de MAIOR concentração para um de menor concentração (i.e. a favor do gradiente de concentração).

Leia mais

PARTES DA CÉLULA. Parte I. Claudio Pozzatti

PARTES DA CÉLULA. Parte I. Claudio Pozzatti PARTES DA CÉLULA Parte I Claudio Pozzatti PARTES DE UMA CÉLULA: ENVOLTÓRIOS CELULARES: * PAREDE CELULAR OU CELULÓSICA Plantas, Fungos e algumas Bactérias. * MEMBRANA PLASMÁTICA Em todas as células. CITOPLASMA:

Leia mais

MEMBRANAS CELULARES.

MEMBRANAS CELULARES. MEMBRANAS CELULARES MEMBRANAS CELULARES Uma MEMBRANA CELULAR é uma dupla camada fosfolipídica associada a proteínas. Os fosfolipídios, as estruturas fundamentais da membrana, são moléculas formadas por

Leia mais

Atividade extra. Questão 1. Questão 2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias Biologia

Atividade extra. Questão 1. Questão 2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias Biologia Atividade extra Questão 1 Uma célula, assim como uma casa, para se tornar individualizada, precisa que algo delimite o seu espaço interno. A rede de filamentos protéicos que dão forma e suporte às células,

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 1º. ALUNO(a): Lista de Exercícios 3º bimestre P2

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: FreD. DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 1º. ALUNO(a): Lista de Exercícios 3º bimestre P2 GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: FreD DISCIPLINA: Ciências da Natureza SÉRIE: 1º ALUNO(a): Lista de Exercícios 3º bimestre P2 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente

Leia mais

Membrana plasmática (plasmalema)

Membrana plasmática (plasmalema) Membrana plasmática (plasmalema) Bicamada lipídica (fosfolipídio + colesterol) responsável pela proteção e pelo controle da entrada e saída de substâncias da célula (permeabilidade seletiva). Modelo do

Leia mais

6. Resposta: E Comentário: Analisando cada item:

6. Resposta: E Comentário: Analisando cada item: 1. E Comentário: No processo de osmose, a água se desloca de um meio hipotônico (menos concentrado) para um meio hipertônico (mais concentrado). Como a membrana plasmática não permite a difusão livre de

Leia mais

Escola Secundária Anselmo de Andrade 5º Teste de Biologie e Geologia de 10 ano. Nome- Nº T Data-

Escola Secundária Anselmo de Andrade 5º Teste de Biologie e Geologia de 10 ano. Nome- Nº T Data- Escola Secundária Anselmo de Andrade 5º Teste de Biologie e Geologia de 10 ano Nome- Nº T Data- O mundo vivo é caracterizado por uma enorme diversidade. Pluricelular Unicelular Heterotrófico organismos

Leia mais

3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril

3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril 3ª Série / Vestibular _ TD 08 _ 19 de abril 21. As células caracterizam-se por possuir uma membrana plasmática, separando o meio intracelular do meio extracelular. A manutenção da integridade dessa membrana

Leia mais

Proteínas de Membrana

Proteínas de Membrana Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Biologia Celular Aulas Teóricas Proteínas de Membrana Prof: Dr. Cleverson Agner Ramos Proteínas de Membrana Visão Geral das Proteínas de

Leia mais

Protocolo actividade laboratorial - OSMOSE EM CÉLULAS VEGETAIS

Protocolo actividade laboratorial - OSMOSE EM CÉLULAS VEGETAIS ACÇÂO DE FORMAÇÃO - Utilização dos novos laboratórios escolares Protocolo actividade laboratorial - OSMOSE EM CÉLULAS VEGETAIS Formador: Prof. Vitor Teodoro Formando : Arlindo Faria de Sousa Braga, 2010

Leia mais

Membrana. Meio intracelular (http://picasaweb.google.com)

Membrana. Meio intracelular (http://picasaweb.google.com) PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES -BIOLOGIA-1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Membrana 01- Produtos de

Leia mais

Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto O meio extracelular e intracelular apresenta concentrações diferentes de eletrólitos; Líquido extracelular contém grande quantidade de sódio Na + ; Grande

Leia mais

Biologia e Geologia. Ficha Formativa. Turma: Nº: Data: / / 1.1 Identifique o modelo de ultraestrutura da membrana citoplasmática representado.

Biologia e Geologia. Ficha Formativa. Turma: Nº: Data: / / 1.1 Identifique o modelo de ultraestrutura da membrana citoplasmática representado. Biologia e Geologia Ficha Formativa Nome: Turma: Nº: Data: / / Assunto: A membrana plasmática, Obtenção de matéria pelos organismos heterotróficos Nome: 1. A figura 1 representa um modelo de ultraestrutura

Leia mais

DRIELY CAROLINE ALMEIDA VIEIRA NEVES GABRIEL WILLIAN FOSSA GIOVANA OLIVEIRA MASCHIETTO GUILHERME HENRIQUE ARAUJO SILVA

DRIELY CAROLINE ALMEIDA VIEIRA NEVES GABRIEL WILLIAN FOSSA GIOVANA OLIVEIRA MASCHIETTO GUILHERME HENRIQUE ARAUJO SILVA E. E. PROFª SUELY MARIA CAÇÃO AMBIEL BATISTA DRIELY CAROLINE ALMEIDA VIEIRA NEVES GABRIEL WILLIAN FOSSA GIOVANA OLIVEIRA MASCHIETTO GUILHERME HENRIQUE ARAUJO SILVA IGOR GABRIEL CAVALCANTE DE CARVALHO BORGES

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA: DIGESTÃO INTRACELULAR

MEMBRANA PLASMÁTICA: DIGESTÃO INTRACELULAR MEMBRANA PLASMÁTICA: DIGESTÃO INTRACELULAR INTRODUÇÃO A membrana plasmática ou celular separa o meio intracelular do meio extracelular e é a principal responsável pelo controle da penetração e saída de

Leia mais

Biologia. Identidade Funcional da Vida Capítulo 8 Os envoltórios das células. 1. (FADBA) A figura a seguir ilustra uma membrana plasmática

Biologia. Identidade Funcional da Vida Capítulo 8 Os envoltórios das células. 1. (FADBA) A figura a seguir ilustra uma membrana plasmática 1. (FADBA) A figura a seguir ilustra uma membrana plasmática membrana celular, segundo Singer e Nicholson. Acerca do modelo proposto, assinale a alternativa cuja informação é incorreta. Com relação à membrana

Leia mais

Grupo I. 1. Estabeleça a relação correta entre os termos e as afirmações que se seguem. A B C D E

Grupo I. 1. Estabeleça a relação correta entre os termos e as afirmações que se seguem. A B C D E Questão de aula nr. 2 Nome : Avaliação Grupo I 1. Estabeleça a relação correta entre os termos e as afirmações que se seguem. Termos AFIRMAÇÕES A. Osmose B. Difusão simples C. Difusão facilitada D. Transporte

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL- MG Campus Varginha. Avenida Celina Ferreira Ottoni, 4000

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL- MG Campus Varginha. Avenida Celina Ferreira Ottoni, 4000 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas. UNIFAL- MG Campus Varginha Avenida Celina Ferreira Ottoni, 4000 Biologia Turma 1 A organização da célula Os organismos estudados podem ser unicelulares,

Leia mais

Membrana celular. Natália Paludetto

Membrana celular. Natália Paludetto Membrana celular tália Paludetto Membrana celular, o que é? Fino revestimento (7 a 10nm) que envolve a célula. Tem capacidade de se regenerar, é descontínua pois apresenta poros, conduz eletricidade e

Leia mais

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo)

Permeabilidade da Bicamada Lipídica. Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons. tamanho da molécula. solubilidade da molécula (em óleo) Permeabilidade da Bicamada Lipídica Barreira hidrofóbica impermeável a solutos e íons tamanho da molécula solubilidade da molécula (em óleo) TRÂNSITO ATRAVÉS DA MEMBRANA MEMBRANA PLASMÁTICA TRÂNSITO ATRAVÉS

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR. Msc. Jessica Borges de Oliveira

BIOLOGIA CELULAR. Msc. Jessica Borges de Oliveira BIOLOGIA CELULAR Msc. Jessica Borges de Oliveira Citologia: membrana plasmática, parede celular. Membrana Plasmática Estruturas das membranas celulares Permeabilidades das membranas celulares Sistemas

Leia mais

25/08/2014 CÉLULAS. Células Procariontes. Raduan. Célula Eucarionte Vegetal. Raduan

25/08/2014 CÉLULAS. Células Procariontes. Raduan. Célula Eucarionte Vegetal. Raduan CÉLULAS Células Procariontes Célula Eucarionte Vegetal 1 Célula Eucarionte Animal Núcleo Citoplasma Célula Animal Estrutura geral Membrana citoplasmática Mitocôndrias Retículo endoplasmático Complexo de

Leia mais

Transporte através da membrana

Transporte através da membrana TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA Uma solução é formada de duas partes: Solvente: qualquer substância com propriedade de dissolver outras, como por exemplo, a água, que no caso dos seres vivos, é o solvente

Leia mais

Existem diversos tipos de transporte que podem ocorrer através da membrana plasmática. Vejamos abaixo:

Existem diversos tipos de transporte que podem ocorrer através da membrana plasmática. Vejamos abaixo: MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES MEMBRANA PLASMÁTICA A membrana plasmática é constituída de uma camada dupla de lipídeos. Nesta camada, existem moléculas de proteínas encaixadas. Essas moléculas de proteínas

Leia mais

a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras. b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.

a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras. b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras. 1) (UFPR) Abaixo, pode-se observar a representação esquemática de uma membrana plasmática celular e de um gradiente de concentração de uma pequena molécula X ao longo dessa membrana. Com base nesse esquema,

Leia mais

REVISÃO: A CÉLULA E SEU FUNCIONAMENTO

REVISÃO: A CÉLULA E SEU FUNCIONAMENTO REVISÃO: A CÉLULA E SEU FUNCIONAMENTO 2 O que são Células? São as unidades estruturais e funcionais dos organismos vivos; Envolvidas por membranas preenchidas por solução aquosa, onde estão presentes biomoléculas

Leia mais

Unidade 4: M m e b m r b an a a n s a s Ce C l e ul u ar a es e s Pa P r a te e II

Unidade 4: M m e b m r b an a a n s a s Ce C l e ul u ar a es e s Pa P r a te e II Unidade 4: Membranas Celulares Parte II Disciplina: Biologia Celular e Molecular Centro de Ciências da Saúde Profa. Dra. Marilanda Ferreira Bellini marilanda.bellini@usc.br Pró Reitoria de Pesquisa e de

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia. Membrana Plasmática. Prof. Msc. Macks Wendhell Gonçalves.

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia. Membrana Plasmática. Prof. Msc. Macks Wendhell Gonçalves. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia Membrana Plasmática Prof. Msc. Macks Wendhell Gonçalves mackswendhell@gmail.com Por que os organismos vivos precisam de membranas? Membrana

Leia mais

Terapia Ocupacional. Fisilogia

Terapia Ocupacional. Fisilogia Curso: Terapia Ocupacional Disciplina: Fisilogia Aula: Membrana Plasmática Profº. Ms. Rafael Palhano Fedato rafapalha@gmail.com Membrana Plasmática ou Membrana celular É uma dupla camada de lipídios com

Leia mais

Escola Secundária de Lousada. Biologia - Geologia (10º ano) Membrana celular

Escola Secundária de Lousada. Biologia - Geologia (10º ano) Membrana celular Escola Secundária de Lousada Biologia - Geologia (10º ano) Membrana celular Os seres heterotróficos obtêm a matéria orgânica que necessitam a partir do meio! Ex: todos os animais e alguns seres do reino

Leia mais

Equipe de Biologia. Biologia. MEMBRANA CELULAR (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema)

Equipe de Biologia. Biologia. MEMBRANA CELULAR (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema) Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 6R Ensino Médio Equipe de Biologia Data: Biologia MEMBRANA CELULAR (ou membrana plasmática ou membrana citoplasmática ou plasmalema) Toda a célula, seja procarionte

Leia mais

Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre

Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre Membrana Plasmática ou Celular Biomedicina Semestre 1-2012 Profa. Luciana F. Krause Funções: Membrana Plasmática Envoltório do citoplasma; Delimita e contém os meios intra e extracelular; dando individualidade

Leia mais

Permeabilidade da Membrana: Difusão e Osmose

Permeabilidade da Membrana: Difusão e Osmose Aula 01 Permeabilidade da Membrana: Difusão e Osmose Introdução A biofísica busca enxergar o ser vivo com um corpo que ocupa um lugar no espaço, transforma energia e interage com o meio ambiente. Aspectos

Leia mais

Nome do aluno Nº 10º CTEC

Nome do aluno Nº 10º CTEC A g r u p a m e n t o d e E s c o l a s A n t ó n i o S é r g i o - V. N. G a i a E S C O L A S E C U N D Á R I A A N T Ó N I O S É R G I O TESTE ESCRITO 10º ANO - Biologia e Geologia - MÓDULO 2 (dois)

Leia mais

1º EM Biologia Professor João C4 H14, 15 ESTRUTURA CELULAR

1º EM Biologia Professor João C4 H14, 15 ESTRUTURA CELULAR 1º EM Biologia Professor João ESTRUTURA CELULAR Características gerais Um ser humano têm aproximadamente 3 trilhões de células distribuídas entre mais ou menos 200 tipos; As células podem apresentar formas

Leia mais

Gabarito: Resposta da questão 1: [A] [Resposta do ponto de vista da disciplina de Biologia]

Gabarito: Resposta da questão 1: [A] [Resposta do ponto de vista da disciplina de Biologia] Gabarito: Resposta da questão 1: [Resposta do ponto de vista da disciplina de Biologia] A dissolução do cloreto de sódio à água pura eleva o seu ponto de ebulição. O aquecimento do meio de cultura provocava

Leia mais

5º Teste Sumativo (60 minutos)

5º Teste Sumativo (60 minutos) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO 5º Teste Sumativo (60 minutos) DISCIPLINA DE BIOLOGIA E GEOLOGIA 10º Ano - Turma A TEMA : Componente de Biologia Diversidade na biosfera e obtenção de matéria pelos

Leia mais

Prof. João Leite Prof. Edson Chiote

Prof. João Leite Prof. Edson Chiote Prof. João Leite Prof. Edson Chiote Tipos de células Comparação Células eucariontes VEGETAL e ANIMAL 1. As algas azuis ou cianobactérias são procariontes; portanto, a) têm citoplasma dividido em compartimentos

Leia mais

Tipos Celulares e Membrana

Tipos Celulares e Membrana Tipos Celulares e Membrana Tipos de células Organização de Endomembranas: Aula ao Vivo Procariota: Eucariota Animal: Eucariota Vegetal: Células lábeis, estáveis e permanentes: As células lábeis são células

Leia mais

Célula: Membrana Plasmática

Célula: Membrana Plasmática Célula: Membrana Plasmática Curso de Nutrição Disciplina Fisiologia Humana I Prof. Dr. Leandro Cattelan leandrocattelan@hotmail.com Agosto 2017 I. ESTRUTURA E FUNÇÃO CELULAR Estrutura e função celular

Leia mais

BIOLOGIA CELULAR MEMBRANA PLASMÁTICA PROFª. MARÍLIA SCOPEL ANDRIGHETTI

BIOLOGIA CELULAR MEMBRANA PLASMÁTICA PROFª. MARÍLIA SCOPEL ANDRIGHETTI BIOLOGIA CELULAR MEMBRANA PLASMÁTICA PROFª. MARÍLIA SCOPEL ANDRIGHETTI MEMBRANA PLASMÁTICA Natureza Química: Lipoprotéica Visibilidade: ao M.E. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA Espessura média:

Leia mais

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR

FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR FISIOLOGIA E TRANSPORTE ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR AULA 2 DISCIPLINA: FISIOLOGIA I PROFESSOR RESPONSÁVEL: FLÁVIA SANTOS Membrana Celular ou Membrana Plasmática Função 2 Membrana Celular ou Membrana Plasmática

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia. Membrana Plasmática. Prof. Msc. Macks Wendhell Gonçalves.

Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia. Membrana Plasmática. Prof. Msc. Macks Wendhell Gonçalves. Pontifícia Universidade Católica de Goiás Departamento de Biologia Membrana Plasmática Prof. Msc. Macks Wendhell Gonçalves mackswendhell@gmail.com Membrana Plasmática (MP) A MP mantem constante o meio

Leia mais

IPÍDEOS, MEMBRANA E TRANSPORTE

IPÍDEOS, MEMBRANA E TRANSPORTE IPÍDEOS, MEMBRANA E TRANSPORTE A membrana citoplasmática tica Compartimentalização Base para atividade biológica Barreira seletiva Transporte Responder a sinais externos Interações entre células Propagação

Leia mais

BIOLOGIA. Citologia (parte I e II) Professora: Brenda Braga

BIOLOGIA. Citologia (parte I e II) Professora: Brenda Braga BIOLOGIA Citologia (parte I e II) Professora: Brenda Braga Variedade de tipos celulares Teoria Celular Por que as células são tão pequenas??? x10 Aresta (cm) Superfície (cm 2 ) Volume (cm 3 ) S/V 1 6

Leia mais

Exercícios de Tipos celulares e membranas

Exercícios de Tipos celulares e membranas Exercícios de Tipos celulares e membranas 1. (UFF, 2011) As células animais, vegetais e bacterianas apresentam diferenças estruturais relacionadas às suas características fisiológicas. A tabela abaixo

Leia mais

Difusão: Osmose Tônus Aplicação: Diálise T É C N I C A S B Á S I C A S D E L A B O R A T Ó R I O B I O M E D I C I N A U F R J M A I O

Difusão: Osmose Tônus Aplicação: Diálise T É C N I C A S B Á S I C A S D E L A B O R A T Ó R I O B I O M E D I C I N A U F R J M A I O Difusão: Osmose Tônus Aplicação: Diálise T É C N I C A S B Á S I C A S D E L A B O R A T Ó R I O B I O M E D I C I N A U F R J M A I O 2 0 1 0 Difusão Movimento de componentes de uma mistura qualquer,

Leia mais

GABARITO DOS EXERCÍCIOS DO LIVRO DE BIOLOGIA 1 a Série

GABARITO DOS EXERCÍCIOS DO LIVRO DE BIOLOGIA 1 a Série GABARITO DOS EXERCÍCIOS DO LIVRO DE BIOLOGIA 1 a Série CAPÍTULO 7: Introdução à Citologia e os Envoltórios Celulares Página 163 (Roteiro de estudo): Exercícios 5, 6,7, 9, 11, 12, 14 e 16. 5) Modelo Mosaico

Leia mais

FISIOLOGIA DAS MEMBRANAS. Composição da membrana plasmática. Transporte através da membrana.

FISIOLOGIA DAS MEMBRANAS. Composição da membrana plasmática. Transporte através da membrana. FISIOLOGIA DAS MEMBRANAS Composição da membrana plasmática. Transporte através da membrana. FUNÇÕES DA MEMBRANA PLASMÁTICA Isolamento físico Regulação de trocas Comunicação celular Suporte estrutural Modelo

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES DE MEMBRANA. Profa. Marcia Marlise Pedroso Biologiaprofma.blogspot.com

MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES DE MEMBRANA. Profa. Marcia Marlise Pedroso Biologiaprofma.blogspot.com MEMBRANA PLASMÁTICA E TRANSPORTES DE MEMBRANA Profa. Marcia Marlise Pedroso Biologiaprofma.blogspot.com Profa. Marcia Marlise Pedroso TIPOS DE CÉLULAS Célula procarionte Célula Eucarionte Animal Vegetal

Leia mais

CAPÍTULO 8 pág. 84 MEMBRANA PLASMÁTICA. LEITURA DO TEXTO pág. 84

CAPÍTULO 8 pág. 84 MEMBRANA PLASMÁTICA. LEITURA DO TEXTO pág. 84 CAPÍTULO 8 pág. 84 MEMBRANA PLASMÁTICA LEITURA DO TEXTO pág. 84 Envoltórios Celulares: - Membrana plasmática - Parede celular - Glicocálix MEMBRANA PLASMÁTICA Todas as células são envolvidas por uma MP,

Leia mais

Mecanismos de transporte através da membrana celular

Mecanismos de transporte através da membrana celular Membrana celular Função de barreira seletiva, separando os meios intracelular do fluído extracelular (ou mesmo de organelas) Papel da membrana celular na sinalização celular (via receptores, por exemplo)

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA. Prof Alison Albino

MEMBRANA PLASMÁTICA. Prof Alison Albino MEMBRANA PLASMÁTICA Prof Alison Albino Natureza Química: Lipoproteica. MEMBRANA PLASMÁTICA Visibilidade: Ao microscópio eletrônico. Unidade de Membrana: Aspecto trilaminar da membrana plasmática ao microscópio

Leia mais

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete

CÉLULAS. 8 ano Profª Elisete CÉLULAS 8 ano Profª Elisete Quanto ao número de células Os seres vivos podem ser: UNICELULARES apresentam uma única célula. Ex: bactérias e protozoários. PLURICELULARES apresentam mais células. Ex: seres

Leia mais

25/08/2017 CÉLULAS. Células Procariontes. Raduan. Célula Eucarionte Vegetal. Raduan

25/08/2017 CÉLULAS. Células Procariontes. Raduan. Célula Eucarionte Vegetal. Raduan CÉLULAS Células Procariontes Célula Eucarionte Vegetal 1 Célula Eucarionte Animal Núcleo Citoplasma Célula Animal Estrutura geral Membrana citoplasmática Mitocôndrias Retículo endoplasmático Complexo de

Leia mais

CITOLOGIA. Equipe de Biologia Leonardo da Vinci

CITOLOGIA. Equipe de Biologia Leonardo da Vinci CITOLOGIA Equipe de Biologia Leonardo da Vinci CITOLOGIA Unicelulares x Pluricelulares Procariontes x Eucariontes CÉLULA ANIMAL CÉLULA ANIMAL Citoplasma (Citosol ou Hialoplasma) Substância gelatinosa (aquosa)

Leia mais

Membranas Biológicas

Membranas Biológicas CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO- UNICEUMA DISCIPLINA: CITOLOGIA E EMBRIOLOGIA Membranas Biológicas Estrutura e Transporte Prof.Fernando Luís Bacelar Lobato São Luís 2011 Objetivos desta aula : Compreender

Leia mais

Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos transportes transmembranares

Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos transportes transmembranares Obtenção de matéria pelos seres heterotróficos transportes transmembranares 1 Processos de transporte A membrana plasmática pode facilitar, dificultar ou impedir a passagem de substâncias, uma propriedade

Leia mais

Fevereiro 2007 Nome: Nº: Turma: Biologia Humana 10 º Ano

Fevereiro 2007 Nome: Nº: Turma: Biologia Humana 10 º Ano Fevereiro 2007 Nome: Nº: Turma: Enc.º Ed.: Prof.ª: Ficha de avaliação Biologia Humana 10 º Ano Competências conceptuais Questões 1.1 1.2 1. 1.4 1.5 1.6 2.2 2. 2.4 2.5.2..4 4.2 5. 7.2 8.2 8. 8.4 9.1 9.2

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI

MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI MEMBRANA PLASMÁTICA PROFESSORA RENATA BASSANI MEMBRANA PLASMÁTICA Funções Composição Química Propriedades Proteção Lipídeos Elasticidade Permeabilidade Seletiva Proteínas Regeneração MODELO ATUAL: MOSAICO

Leia mais

Membranas Biológicas. Transporte transmembranar

Membranas Biológicas. Transporte transmembranar Membranas Biológicas Transporte transmembranar Membranas biológicas Permeabilidade da bicamada fosfolipídica artificial (sem proteínas) Devido ànatureza hidrófoba da sua bicamada fosfolipídica, a membrana

Leia mais

MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura)

MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura) MEMBRANA PLASMÁTICA (Modelos da Ultra-Estrutura) A membrana plasmática é uma estrutura altamente diferenciada, que delimita a célula e lhe permite manter a sua individualidade relativamente ao meio externo.

Leia mais

Gabi Rabelo facebook whatsapp

Gabi Rabelo facebook whatsapp Gabi Rabelo facebook whatsapp 35 9 99087226 e-mail: s.gabiv@hotmail.com Organismos vivos Células Formas: simples unicelulares (se multiplicam por bipartição) e complexas pluricelulares (grupo de células

Leia mais