CONTABILIDADE II: 01)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTABILIDADE II: 01)"

Transcrição

1 CONTABILIDADE II: 01) Uma Sociedade Empresária que possui um único estabelecimento apresentava, em , após a apuração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias ICMS, um saldo de ICMS a Recuperar de R$ 4.500,00. Durante o mês de fevereiro, a Sociedade Empresária efetuou registros que totalizaram R$32.000,00, a crédito de ICMS a Recolher pelas vendas de mercadorias, e de R$19.600,00, a débito de ICMS a Recuperar pela compra de mercadorias. Considerando-se apenas as informações apresentadas, apresente o registro contábil relativo à apuração do ICMS no mês de fevereiro de 2017: 02) Uma empresa comercial comprou em 1º , para seu estoque de mercadorias unidades, por R$ 120,00, tributadas em 15% (ICMS). Frete na compra: 0,80 por unidade; seguro compra: 0,12 por unidade; Desconto incondicional obtido: R$ 3.800,00. Em , vendeu unidades, à vista, por R$ 210,00 cada, numa operação com tributação de 20% de ICMS. Abatimento sobre vendas R$ 4.100,00 Pede-se: lucro bruto, saldo final de estoque, apuração de ICMS. 03) A Empresa Comercial Beta Ltda apresentou os seguintes dados em * Aquisição de unidades do produto Beta por R$ 200,00 cada, a prazo. ICMS: 18% * Despesas com pro labore R$ ,00, pagas com cheque. * Despesas com publicidade R$ 6.000,00, pagas com cheque. * Venda de unidades do produto Beta por R$ 320,00 cada, a prazo. ICMS:20% Qual o lucro bruto da empresa? 04) Considerando-se os dados apresentados na tabela abaixo, relativos a uma empresa comercial, qual o lucro da empresa?

2 05) A cia GL Ltda apresentou os seguintes dados: Compra de Celulares: celulares por R$ 600,00 cada. Desconto incondicional obtido: R$ 5.000,00 Desconto financeiro obtido: R$ ,00 Frete na compra R$ 5.000,00 Carga e descarga na compra: R$ 900,00 ICMS compra: 20% Venda de 940 celulares por R$ 890,00 cada. ICMS 20%. Desconto incondicional na venda: R$ 2.000,00. Pede-se: lucro bruto, estoque final de mercadorias, e apuração de ICMS. 05) A partir da estrutura da Demonstração do Resultado do Exercício e das informações apresentadas a seguir, calcule o valor do Resultado Bruto. Assinale a alternativa correta a) ,00 b) ,00 c) ,00 d) ,00 06) Vendas de Produtos: R$ ,00; ICMS sobre vendas: ; ICMS a recuperar R$ 6.000,00; Devoluções e abatimentos sobre vendas: R$ 8.000; COFINS sobre vendas: R$ 2.000,00; Contribuição social: Considerando apenas esses fatos, o valor das vendas líquidas na Demonstração do Resultado do Exercício da empresa, em 31/12/2016, era de: a) ,00 b) ,00 c) ,00 d) ,00 e) ,00 07) A Cia. Expec adquiriu mercadorias a prazo, no dia 01/04/2016, pelo valor de R$ , com incidência de 18% de ICMS. O estoque adquirido era composto por unidades. Demonstre o lançamento contábil para registro da operação de compra pela Cia. Expec:

3 08) Apresenta-se, a seguir, o balanço da Empresa Organizada Ltda em 31/12/2016 e as operações ocorridas no primeiro mês de Com base nessas informações, determine o valor do ativo total em 2017: Operações: 1. A empresa vende 80% de seus estoques, a prazo, por R$ ,00 2. As vendas são tributadas a 20% pelo ICMS. 3. As Despesas do período somam R$ 5.250,00 foram pagas integralmente pelo banco. 4. Reposição das mercadorias com compras a prazo num total de R$ ,00. ICMS: 20%. 5. Despesas com salários R$ 5.000,00 ainda não pagos. Qual o lucro da empresa? Apresente o BP. 09) Uma Sociedade Empresária realizou as seguintes transações em janeiro de 2017: Aquisição de mercadorias para revenda, para pagamento em , por R$ ,00. Nesse valor estão incluídos: ICMS recuperável 15%. Venda, à vista, de 70% das mercadorias adquiridas por R$ ,00, com entrega imediata. Tributos sobre a venda: ICMS 15%. O Estoque de Mercadorias para Revenda no início do mês era igual a zero. O resultado das transações dessa Sociedade Empresária, em janeiro de 2017, gerou um Lucro Bruto de? 09) Uma Sociedade Empresária comercial realizou aquisição de mercadorias para revenda. Em seus registros constam os seguintes dados relacionados aos itens adquiridos:

4 Qual o lucro bruto, valor do registro no estoque decorrente da compra e apuração do imposto considerando uma tributação de 18% na venda? 10) Uma Sociedade Empresária apresentou as seguintes informações a respeito de suas operações com mercadorias: Considere que todos os itens adquiridos foram vendidos no mesmo período e que não havia estoques de mercadorias no início do período. Calcule: o lucro bruto e a apuração dos tributos indiretos (incidentes sobre compra e venda). 11) Analise abaixo as informações de uma determinada Sociedade Empresária no mês de setembro de 2017: - O valor do estoque inicial de mercadorias era de R$85.000,00; - Houve aquisição de mercadorias para revenda no valor de R$ ,00. ICMS: 18%; - O valor do estoque final das mercadorias foi de R$8.000,00. - Venda de mercadorias, à vista, no valor de R$ ,00; - Venda de mercadorias, a prazo, a receber em dezembro de no valor de R$85.000,00; - Considere a alíquota de 20% para o cálculo dos tributos incidentes sobre a venda. Com base nas informações apresentadas, o Lucro/ Prejuízo Bruto apurado no mês foi de: 12) Durante o exercício de setembro de 2017, uma sociedade empresária realizou as seguintes transações: Compra de mercadorias: R$ ,00 (com ICMS incluso de 18%) 40% das compras foram pagas no ato; Venda de mercadorias: R$ ,00 (ICMS Sobre Vendas 18%); 90% do total das vendas foi recebido no ato; Informações adicionais: o saldo da conta Estoque de mercadorias no início de setembro de 2017 era de R$ 5.000,00 e o Estoque final de mercadorias: R$ ,00. Qual o lucro bruto da empresa?

5 13) A Cia Imperial coletou os saldos de algumas contas de resultado constantes em seu balancete anual emitido em , conforme a seguir: Conta Valor Abatimentos sobre vendas ,00 Compras ,00 Devolução de vendas 2.000,00 Frete sobre vendas 6.000,00 Vendas de Mercadorias ,00 Seguro na compra 1.600,00 Descontos incondicionais concedidos 2.300,00 Devolução de compras 4.000,00 Descontos incondicionais obtidos 1.700,00 Frete na compra 7.000,00 ICMS nas operações de compra e venda: 20% Estoque inicial: 0,00 // Estoque final: ,00 Considerando-se apenas as informações apresentadas demonstre o lucro bruto em 31/12/ ) A Cia Algodão Doce Ltda iniciou suas atividades em agosto de Nesse mês, realizou as seguintes transações: => Aquisição de mercadorias por R$ ,00. Neste valor está incluído Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ICMS recuperável na alíquota de 17%. => Venda, por R$50.000,00, de 50% das mercadorias adquiridas. Sobre a receita obtida na operação, há incidência apenas do ICMS na alíquota de 12%. Considerando-se que essas foram as únicas transações efetuadas no mês, após o registro contábil de apuração do ICMS, a Sociedade Empresária apresentará: a) um saldo de ICMS a Recuperar no valor de R$ 6.800,00. b) um saldo de ICMS a Recuperar no valor de R$ 800,00. c) um saldo de ICMS a Recolher no valor de R$ 2.600,00. d) um saldo de ICMS a Recolher no valor de R$ 6.000,00. 15) A Empresa Comercial Bela Vista Ltda, com atividade de compra e venda de mercadorias, apresentou os seguintes dados em janeiro de 2017: * Capital social integralizado em dinheiro (Depositado no Banco Alfa) R$ ,00 * Aquisição de unidades do produto Alfa por R$ 200,00 cada, a prazo. Tributos incidentes na compra: ICMS: 20%; IPI: 12% * Despesas administrativas R$ ,00, pagas com cheque. * Despesas com propaganda R$ ,00, pagas com cheque. * Venda de unidades do produto Alfa por R$ 390,00 cada, a prazo. Tributos incidentes na venda: ICMS: 20%. * Compra de um veículo por R$ ,00, financiado pelo Banco Brasil. Venc: 31/05/2021. Vida útil: 10 anos. Com os dados da Empresa Comercial Bela Vista Ltda apresente a DRE e o BP:

Considerando-se apenas as informações apresentadas, apresente o registro contábil relativo à apuração do ICMS no mês de fevereiro de 2017:

Considerando-se apenas as informações apresentadas, apresente o registro contábil relativo à apuração do ICMS no mês de fevereiro de 2017: CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA: QUESTÕES DE REVISÃO 01) Uma Sociedade Empresária que possui um único estabelecimento apresentava, em 31.1.2017, após a apuração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias ICMS,

Leia mais

OPERAÇÕES COM MERCADORIAS- PARTE II

OPERAÇÕES COM MERCADORIAS- PARTE II OPERAÇÕES COM MERCADORIAS- PARTE II Impostos nas operações com mercadorias Comércio Indústria Prestadora de serviços Contribuinte de ICMS Contribuinte de ICMS/ IPI Não é contribuinte do ICMS nem do IPI

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO - DRE A atual legislação estabelece a sequencia de apresentação dos vários elementos da demonstração do resultado para efeitos de publicação. Uma estrutura baseada

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E)

(A) (B) (C) (D) (E) 01 FCC 2014 Um lote de mercadorias para revenda foi adquirido pelo valor total de R$ 200.000. Neste valor estavam inclusos tributos recuperáveis de R$ 30.000. A empresa ficou responsável pela retirada

Leia mais

CAPÍTULO 3 INVENTÁRIO DEMERCADORIAS

CAPÍTULO 3 INVENTÁRIO DEMERCADORIAS CAPÍTULO 3 INVENTÁRIO DEMERCADORIAS EXEMPLOS: A Empresa Villa Ltda, comercializa Móveis, passou em seu estoque setor de camas unidades no valor de $cada. Em Abril/15, neste setor efetuou as seguintes operações

Leia mais

ATIVIDADES DE REVISÃO CONTABILIDADE II:

ATIVIDADES DE REVISÃO CONTABILIDADE II: ATIVIDADES DE REVISÃO CONTABILIDADE II: 01) Classifique as contas: Conta contábil Imóvel Imóvel para aluguel Obras de arte Marca Cliente Caixa Impostos a recolher Impostos a recuperar Fornecedores Veículos

Leia mais

Unidade II $

Unidade II $ CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA Unidade II 4 CONTABILIZAÇÃO DE OPERAÇÕES COM MERCADORIAS COM TRIBUTAÇÃO 4.1 Compra de mercadorias com incidência de ICMS / PIS / COFINS recuperáveis Exemplo Vamos considerar uma

Leia mais

Exercício Contabilidade Básica Maratona 02

Exercício Contabilidade Básica Maratona 02 Sumário I Operações com Mercadorias... 2 1. CVM - Analista (ESAF- 2010) - Componentes do Custo... 2 2. BR Distribuidora - Técnico (Cesgranrio- 2009) - Apuração do CMV... 2 3. TCM/PA - Analista (FGV- 2008)

Leia mais

5 Os gastos com aquisição de uma marca devem ser classificadas no seguinte grupo de contas do balanço patrimonial:

5 Os gastos com aquisição de uma marca devem ser classificadas no seguinte grupo de contas do balanço patrimonial: FUCAMP Fundação Carmelitana Mário Palmério FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Curso: Disciplina Ano Letivo: Semestre: Ciências Contábeis 1 Relacione a coluna da direita com a da esquerda:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA

Leia mais

Exercício Contabilidade Básica Maratona 02

Exercício Contabilidade Básica Maratona 02 Sumário I - Princípios e Estrutura Conceitual... 2 1. CVM - Analista mercado de capitais (ESAF/2010) - Princípio da Competência... Erro! Indicador não definido. 2. CVM - Analista mercado de capitais (ESAF/2010)

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO DRE DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO A DRE é a apresentação, em forma resumida, das operações realizadas pela empresa, durante o exercício social, demonstradas de forma a destacar o resultado líquido

Leia mais

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado.

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado. CONTABILIDADE BÁSICA I 2ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE IV VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1) A seguir estão mencionadas as transações da Empresa Petrópolis Ltda., organizada em 1º de dezembro de 2015: 01

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES Contas.cnt

CADERNO DE QUESTÕES Contas.cnt Contas.cnt 01. Com relação à situação patrimonial, assinale a opção INCORRETA. a) A compra de matéria-prima a prazo provoca aumento no Ativo e no Passivo. b) A integralização de capital em dinheiro provoca

Leia mais

VARIAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO

VARIAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO FEA / USP Departamento de Contabilidade e Atuária EAC-106 Contabilidade Introdutória VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Prof. Fernando Dal-Ri Murcia 1 Variações no Patrimônio Líquido Receita: É a entrada

Leia mais

Atividades Práticas. 01) Faça os lançamentos em razonetes e levante o Balanço Patrimonial e a DRE para cada situação abaixo:

Atividades Práticas. 01) Faça os lançamentos em razonetes e levante o Balanço Patrimonial e a DRE para cada situação abaixo: CONTABILIDADE II CAPÍTULO 2: DATA PARA ENTREGA: 17/10/2017 PROTOCOLO DE ENTREGA: Data: Data: Ass. Do Aluno: Ass. Do Professor: Atividades Práticas 01) Faça os lançamentos em razonetes e levante o Balanço

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória FUCAMP Fundação Carmelitana Mário Palmério INTRODUÇÃO FACIHUS Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Curso: Ciências Contábeis Disciplina Contabilidade Introdutória Ano Letivo: Semestre: 2016 1º A história

Leia mais

1) Os valores a seguir foram extraídos dos registros contábeis de uma empresa industrial:

1) Os valores a seguir foram extraídos dos registros contábeis de uma empresa industrial: 1) Os valores a seguir foram extraídos dos registros contábeis de uma empresa industrial: 2) Uma indústria apresentou, no mês de fevereiro de 2013, os seguintes custos de produção: 3) Uma sociedade empresária

Leia mais

Aula 07 Análise TCU III

Aula 07 Análise TCU III Sumário 1 TCRO Auditor CESPE 2013 - Questão 096 - Análise de Demonstrações Contábeis... 2 2 TCRO Auditor CESPE 2013 - Questão 097 - Análise de Demonstrações Contábeis... 2 3 TCU Analista (CESPE/ 2008)

Leia mais

Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas

Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas Procedimentos Contábeis Básicos Segundo o Método das Partidas Dobradas Exercício 3.1 A seguir estão relacionadas as operações realizadas pela sociedade de prestação de serviços Remendão S/A, em janeiro/x2

Leia mais

Prof Flávio S. Ferreira

Prof Flávio S. Ferreira Prof Flávio S. Ferreira flavioferreira@live.estacio.br http://flaviosferreira.wordpress.com 1 Conceitos Introdutórios Receita produto da venda Gasto sacrifício financeiro Investimento gasto ativado em

Leia mais

RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS BÁSICOS SEGUNDO O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 1

RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS BÁSICOS SEGUNDO O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 1 RESOLUÇÃO EXERCÍCIOS PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS BÁSICOS SEGUNDO O MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS 1 EXERCÍCIO 1: A seguir estão relacionadas as operações realizadas pela sociedade de prestação de serviços Remendão

Leia mais

CONTABILIDADE II DATA PARA ENTREGA: 27/10/2017 PROTOCOLO DE ENTREGA:

CONTABILIDADE II DATA PARA ENTREGA: 27/10/2017 PROTOCOLO DE ENTREGA: CONTABILIDADE II DATA PARA ENTREGA: 27//17 PROTOCOLO DE ENTREGA: Data: Data: Ass. Do Aluno: Ass. Do Professor: INVENTÁRIO DE MERCADORIAS EXEMPLOS: A empresa Rio Sul Ltda comercializa Móveis, passou em

Leia mais

Faculdades Integradas de Taquara

Faculdades Integradas de Taquara X DESAFIO CULTURAL DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS- 2017 Questões de Contabilidade Internacional Prof. Oscar Scherer QUESTÃO 01 Uma Sociedade Empresária, no seu Balanço Patrimonial em 1º.1.2016, possui

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA ADMINISTRADORES

Leia mais

Prova laboratorio contabil II unifran

Prova laboratorio contabil II unifran Prova laboratorio contabil II unifran Pergunta 1 1. Com base no, considerando as orientações da Lei 6.404/76, qual é o valor do Patrimônio Líquido? A Débito A Crédito Estoques 160.000 Terrenos 140.000

Leia mais

Comentarei as questões 56 a 63 da prova de Contabilidade de Auditor Fiscal da Fazenda do Ceará 2007.

Comentarei as questões 56 a 63 da prova de Contabilidade de Auditor Fiscal da Fazenda do Ceará 2007. Comentarei as questões 56 a 63 da prova de Contabilidade de Auditor Fiscal da Fazenda do Ceará 2007. CONTABILIDADE GERAL 56 Na empresa Nutricional S/A, o resultado do exercício havia sido apurado acusando

Leia mais

Contabilidade Introdutória

Contabilidade Introdutória Contabilidade Introdutória Profa. Mara Jane Contrera Malacrida 1 Avaliação de Estoques CPC 16 Caracterização do Estoque Estoques são ativos: a)mantidos para venda no curso normal dos negócios; b)em processo

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE GESTÃO E NEGÓCIOS CONTABILIDADE AVANÇADA 1/2017 Exercício de Fixação 1

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE GESTÃO E NEGÓCIOS CONTABILIDADE AVANÇADA 1/2017 Exercício de Fixação 1 Exercício de Fixação 1 Questão 1: (Auditor Fiscal da Receita Estadual SEFAZ-RJ, 2014): Determinada empresa comercial apresentava as seguintes informações referentes ao primeiro semestre de 2013: Sabe-se

Leia mais

Prof. Felipe Mascara

Prof. Felipe Mascara 01 - Considere as afirmativas a seguir, com relação aos Princípios Fundamentais de (PFC), do Conselho Federal de (CFC). I. COMPETÊNCIA: As receitas e as despesas devem ser incluídas na apuração do resultado

Leia mais

U F F M B A P G G N GESTÃO CONTÁBIL GERENCIAL Araújo

U F F M B A P G G N GESTÃO CONTÁBIL GERENCIAL Araújo 1 Técnicas e Registro de Operações Contábeis 2 a) A Companhia Belém foi constituída em primeiro de setembro de 20X1 com capital social de $ 20.000 para atuar na revenda de produtos. Os eventos, que a empresa

Leia mais

Contabilidade Avançada 1 TAREFA 2. Exercício MEP 1

Contabilidade Avançada 1 TAREFA 2. Exercício MEP 1 Contabilidade Avançada 1 TAREFA 2 Exercício MEP 1 1) A Cia. Zolding foi fundada em 30/12/16, com capital inicial de $ 9.000 (em dinheiro). PARTE A) Informações adicionais: A1) Investimentos iniciais integralizados

Leia mais

EXERCÍCIOS TEORIA DA CONTABILIDADE Prof. Valbertone Fonte CFC. RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação:

EXERCÍCIOS TEORIA DA CONTABILIDADE Prof. Valbertone Fonte CFC. RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários administrativos. d) pagamento

Leia mais

CONTABILIDADE DE CUSTOS. Materiais

CONTABILIDADE DE CUSTOS. Materiais CONTABILIDADE DE CUSTOS Materiais IMPORTÂNCIA DO ESTUDO Importância do estudo dos custos dos materiais se justifica: pela grande participação dos materiais no processo produtivo; Custos como base primordial

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PROVA DE SELEÇÃO DE TUTORES NA MODALIDADE À DISTÂNCIA GRUPO: CONTABILIDADE DATA: HORÁRIO:

Leia mais

Tributos Indiretos ISS / IPI / ICMS

Tributos Indiretos ISS / IPI / ICMS Fazer teste: AS_I Pergunta 1 Tributos Indiretos ISS / IPI / ICMS 1. Sabe-se que o ISS é um imposto de responsabilidade dos Municípios, porém, a LC 116/2003 determina a alíquota máxima de 5% (cinco por

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL

CONTABILIDADE GERAL CONTABILIDADE GERAL 01- José Rodrigues Mendes, Maria Helena Souza e Pedro Paulo Frota, tempos atrás, criaram uma empresa para comerciar chinelos e roupas, na forma de Sociedade por Quotas de Responsabilidade

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto

PIS e COFINS. Aspectos conceituais. Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto PIS e COFINS Aspectos conceituais Núcleo de Estudos em Controladoria e Contabilidade Tributária Prof. Amaury

Leia mais

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00 p. 86 Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = 13.400,00 + 2.400,00 + 10.500,00 + 5.300,00 = = 31.600,00 Gabarito: B Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo,

Leia mais

AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL. NOÇÕES DE CONTABILIDADE Profª. Camila Gomes

AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL. NOÇÕES DE CONTABILIDADE Profª. Camila Gomes AGENTE DA POLÍCIA FEDERAL NOÇÕES DE CONTABILIDADE Profª. Camila Gomes Contas Natureza da Conta Saldo Aumenta Diminui Patrimoniais Ativo Devedora D C Passivo Credora C D PL Credora C D Resultado Receita

Leia mais

VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (cap 3) Prof. Renê Coppe Pimentel Material e conteúdo padronizados elaborados por professores da FEA/USP Prof. Renê Coppe Pimentel Pg. 1 INTERLIGAÇÃO DE BALANÇOS PATRIMONIAIS

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS CONTABILIDADE BÁSICA I 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE I PANORAMA GERAL DA CONTABILIDADE 1) O que é contabilidade e qual o seu objetivo? 2) Onde a contabilidade pode ser aplicada? 3) Quais são os usuários

Leia mais

QUESTÕES EXAME CFC: CONTABILIDADE GERAL

QUESTÕES EXAME CFC: CONTABILIDADE GERAL QUESTÕES EXAME CFC: CONTABILIDADE GERAL 2017/1 01) Uma Sociedade Empresária utiliza o Inventário Permanente para controlar seus estoques e apresentou o seguinte movimento, no mês de fevereiro de 2017,

Leia mais

CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP

CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP CONTABILIDADE II CAPÍTULO 01 BALANÇO PATRIMONIAL BP ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa Fornecedores Banco Conta Movimento Duplicatas a pagar Aplicações Financeiras ICMS a recolher Duplicatas a receber

Leia mais

Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017

Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017 Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) Contabilidade Intermediária II Fucamp/2017 Correção Exercícios de Fixação 2- Utilizando os dados apresentados pela Cia ABC no exemplo, na data de 20X0, considere que

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6 CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 6 Índice 1. Deduções da base de cálculo...3 1.1 Base de cálculo, alíquotas e despesas... 3 1.2 Exemplo numérico com deduções... 3 2. Faturamento bruto/receita bruta regime

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 19 CAPÍTULO I ESTRUTURA CONCEITUAL BÁSICA DA CONTABILIDADE... 21 1. Conceito de contabilidade... 21 2. Objeto... 22 3. Campo de aplicação... 23 4. Objetivos... 23 5.

Leia mais

Conteúdo: 10.1 Controle de estoques e do custo das vendas.

Conteúdo: 10.1 Controle de estoques e do custo das vendas. Módulo 3 Egbert 1 Conteúdo: 10.1 Controle de estoques e do custo das vendas. 2 1. Operações com mercadorias O controle das mercadorias pode ser realizado periodicamente, ou seja, em intervalos fixos de

Leia mais

CONTABILIDADE DE CUSTOS

CONTABILIDADE DE CUSTOS CONTABILIDADE DE CUSTOS AULA 5: COMPRAS E VENDAS Prof. Carol Camera Reflita Economia, frequentemente, não tem relação com o total de dinheiro gasto, mas com a sabedoria empregada ao gastá-lo. (Henry Ford)

Leia mais

À vista do exposto, é correto afirmar que o valor em uso da referida máquina foi estimado pela companhia como correspondente, em R$, a:

À vista do exposto, é correto afirmar que o valor em uso da referida máquina foi estimado pela companhia como correspondente, em R$, a: 1 LISTA DE QUESTÕES 1) Em relação aos saldos existentes de Ativo Diferido e Reservas de Reavaliação em 31.12.2008, as novas normas contábeis introduzidas a partir da vigência das Leis n 11.638/2007 e n

Leia mais

Exercícios - Soluções

Exercícios - Soluções Propriedades para Investimento CPC 28/ IAS 40 Exercícios - Soluções EAC 0481 Contabilidade Intermediária II 1 Exercício 1 - Resposta Ativo imobilizado até a conclusão da obra (manutenção da atividade O

Leia mais

MODELO SIMPLIFICADO DE PLANO DE CONTAS ATUALIZADO COM A LEI Nº /07.

MODELO SIMPLIFICADO DE PLANO DE CONTAS ATUALIZADO COM A LEI Nº /07. MODELO SIMPLIFICADO DE PLANO DE CONTAS ATUALIZADO COM A LEI Nº 11.638/07. 1. ATIVO 1.1 Circulante 1.1.01 Disponível 1.1.01.01 Caixa 1.1.01.01.01 Caixa pequenas despesas 1.1.01.02 Banco conta movimento

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO- DVA FLUXOGRAMA 1 3 (1 2) 5 (3 4) 7 (5+6)

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO- DVA FLUXOGRAMA 1 3 (1 2) 5 (3 4) 7 (5+6) DEMONSTRAÇÃO DO VALOR - DVA FLUXOGRAMA 1 3 (1 2) 5 (3 4) 7 (5+6) VENDAS Vendas Operacionais Vendas não Operacionais PDD- Constituição/Reversão VALOR BRUTO VALOR LIQUIDO VALOR TOTAL A DISTRIBUIR 2 4 6 INSUMOS

Leia mais

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo.

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. a. Máquina adquirida por $18.000, com vida útil estimada de 15 anos e valor residual $3.000. b. Veículo adquirido por $30.000, com vida

Leia mais

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE

Profa. Ma. Divane A. Silva. Unidade III CONTABILIDADE Profa. Ma. Divane A. Silva Unidade III CONTABILIDADE Contabilidade A disciplina está dividida em quatro unidades: Unidade I 1. Contabilidade Unidade II 2. Balanços sucessivos com operações que envolvem

Leia mais

106 Ciências Contábeis Noturno

106 Ciências Contábeis Noturno UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PROCESSO DE OCUPAÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES NÚCLEO DE CONCURSOS Edital n 09/2017 UOVR/COPAP/NC/PROGRAD / UFPR Prova Objetiva 15/10/2017 INSCRIÇÃO TURMA NOME DO CANDIDATO

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO DO SIMULADO.

1. APRESENTAÇÃO DO SIMULADO. 1. APRESENTAÇÃO DO SIMULADO. Sejam bem-vindos, meus amigos! Somos os professores Julio Cardozo, Gabriel Rabelo e Luciano Rosa e lecionamos as disciplinas de Contabilidade Geral, Avançada, de Custos e Análise

Leia mais

CONTABILIDADE BÁSICA II

CONTABILIDADE BÁSICA II CONTABILIDADE BÁSICA II Profª. Msc. Nirlene Aparecida Carneiro Fernandes Centro de Ensino Superior de Conselheiro Lafaiete 2015 TÓPICOS PARA REVISÃO: CONTABILIDADE BÁSICA I Conceito, objetivo e objeto

Leia mais

Dicas 01. Contabilidade Geral. Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas. Profs. Gustavo e Vicente 1

Dicas 01. Contabilidade Geral. Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas.  Profs. Gustavo e Vicente 1 bilidade Geral Professores: Gustavo Jubé e Vicente Chagas www.pontodosconcursos.com.br Profs. Gustavo e Vicente 1 O essencial para diferenciar ativo de passivo Você que está começando a estudar contabilidade

Leia mais

Função e Funcionamento das principais contas

Função e Funcionamento das principais contas 2017/09/22 13:54 1/15 e das principais contas e das principais contas 1.1.1.1 CAIXA Registrar a movimentação de dinheiro, cheques e outros documentos compensáveis em poder da empresa. Debita-se pelo recebimento

Leia mais

1.1 A Cia Contábil, no final do exercício em 31/12/X8, apresentava um saldo de R$ na conta de clientes.

1.1 A Cia Contábil, no final do exercício em 31/12/X8, apresentava um saldo de R$ na conta de clientes. 1- Exercícios 1.1 A Cia Contábil, no final do exercício em 31/12/X8, apresentava um saldo de R$ 150.000 na conta de clientes. ATIVO Disponibilidades $ 5.000 Clientes $ 150.000 (-) Prov. Devedores Duvidosos

Leia mais

Contabilidade Financeira e IFRS

Contabilidade Financeira e IFRS Contabilidade Financeira e IFRS Objetivos de aprendizagem: Depois de ler e discutir este tópico você será capaz entender As Principais causas da variação do Patrimônio Líquido; O Período contábil As Normas

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS ESTOQUES

AVALIAÇÃO DOS ESTOQUES FEA / USP Departamento de Contabilidade e Atuária EAC-106 Contabilidade Introdutória AVALIAÇÃO DOS ESTOQUES Prof. Fernando Dal-Ri Murcia 1 Operações de compra e venda de mercadorias 1. APURAÇÃO DO RESULTADO

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS ESTOQUES

AVALIAÇÃO DOS ESTOQUES AVALIAÇÃO DOS ESTOQUES (cap 5) Prof. Renê Coppe Pimentel Material e conteúdo padronizados elaborados por professores da FEA/USP 1 Avaliação de Estoques CPC 16 Caracterização do Estoque Estoques são ativos:

Leia mais

03. Para Ativo (A), Passivo (P) e Patrimônio Líquido (PL), observe as sequências lógicas:

03. Para Ativo (A), Passivo (P) e Patrimônio Líquido (PL), observe as sequências lógicas: TÉCNICO EM CONTABILIDADE 1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 01 A 20 01. A Contabilidade é uma ciência: a) exata, pois tem como pressuposto a precisão e veracidade apresentada em seus relatórios financeiros

Leia mais

ATIVIDADE 08 (GRUPO)

ATIVIDADE 08 (GRUPO) ATIVIDADE 08 (GRUPO) 1) Considere uma empresa de informática em operação que apresentou os seguintes dados ao final do 3º trimestre de 2013: Receita bruta de serviços... 90.000,00 Descontos condicionais

Leia mais

Quais são os objetivos do tópico... TEMA II. DETALHAMENTO DOS REGISTROS CONTÁBEIS. 05. Estoque

Quais são os objetivos do tópico... TEMA II. DETALHAMENTO DOS REGISTROS CONTÁBEIS. 05. Estoque USP-FEA Curso de Administração Disciplina: EAC0111 Noções de Contabilidade para Administração TEMA II. DETALHAMENTO DOS REGISTROS CONTÁBEIS 05. Estoque Profa. Dra. Joanília Cia (joanilia@usp.br) 1 Quais

Leia mais

Sumário. Introdução. Patrimônio

Sumário. Introdução. Patrimônio Sumário Sumário Introdução 2 Objeto 3 Finalidade ou objetivo 4 Pessoas interessadas nas informações contábeis 5 Funções 6 Identificação dos aspectos patrimoniais 7 Campo de aplicação 8 Áreas ou ramos 9

Leia mais

Prof. Carlos Barreto. Unidade IV CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA

Prof. Carlos Barreto. Unidade IV CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA Prof. Carlos Barreto Unidade IV CONTABILIDADE INTERMEDIÁRIA Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências: Enfatizar a consciência ética

Leia mais

Prova de Conhecimentos Específicos seleção março/2014 GABARITO 1 A B C D E 2 A B C D E 3 A B C D E 4 A B C D E 5 A B C D E 6 A B C D E 8 A B C D E

Prova de Conhecimentos Específicos seleção março/2014 GABARITO 1 A B C D E 2 A B C D E 3 A B C D E 4 A B C D E 5 A B C D E 6 A B C D E 8 A B C D E Prova de Conhecimentos Específicos seleção março/2014 GABARITO Questões Respostas 1 A B C D E 2 A B C D E 3 A B C D E 4 A B C D E 5 A B C D E 6 A B C D E 7 A B C D E 8 A B C D E 9 A B C D E 10 A B C D

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE)

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE) 1 de 5 31/01/2015 14:52 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE) O artigo 187 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976 (Lei das Sociedades por Ações) estipula a Demonstração do Resultado do Exercício.

Leia mais

Avaliação de Investimentos

Avaliação de Investimentos Avaliação de Investimentos 1) A Cia. Investidora adquiriu por $ 72.000, em 31-12-1, 60% das ações da Cia. Investida, cujo patrimônio líquido nessa data era de $ 120.000. Em 31-12-2, a Cia. Investida apurou

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

Prof. Julio Cardozo Página 1 de 6

Prof. Julio Cardozo  Página 1 de 6 1 SIMULADOS DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS CPCS - RESOLUÇÃO Simulado 24.11.2017 Fala pessoal, sexta-feira, BLACK FRIDAY e estamos aqui na luta resolvendo o nosso simulado semanal. Atendendo a pedidos, só

Leia mais

Contabilidade Comercial Aula 3: Tributos Sobre Compras e Vendas. Professora Esp. Caroline Camera

Contabilidade Comercial Aula 3: Tributos Sobre Compras e Vendas. Professora Esp. Caroline Camera Contabilidade Comercial Aula 3: Tributos Sobre Compras e Vendas Professora Esp. Caroline Camera Tributos - Impostos; - Taxas; - Contribuições Sociais e de Melhoria. Impostos IPI (Imposto sobre Produtos

Leia mais

Conteúdo: Sistemas de inventário Critérios de avaliação de estoques Cálculo das compras líquidas CPC 16 - Estoques

Conteúdo: Sistemas de inventário Critérios de avaliação de estoques Cálculo das compras líquidas CPC 16 - Estoques Módulo 3 Egbert 1 Conteúdo: Sistemas de inventário Critérios de avaliação de estoques Cálculo das compras líquidas CPC 16 - Estoques 2 1. Operações com mercadorias O controle das mercadorias pode ser realizado

Leia mais

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA CADERNO DE EXERCÍCIOS

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA CADERNO DE EXERCÍCIOS CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA CADERNO DE EXERCÍCIOS Caderno de Exercícios de Contabilidade Tributária elaborado pelo Prof. Marcelo Gabriel, organização e diagramação feita pelo Prof. Olair Ferreira Nunes Marcelo

Leia mais

RCM = EF± SCM. O sinal positivo deve ser usado quando SCM for credor e o negativo deve ser usado quando SCM for devedor.

RCM = EF± SCM. O sinal positivo deve ser usado quando SCM for credor e o negativo deve ser usado quando SCM for devedor. 1 Módulo 3 Exercícios/Operações com mercadorias 1. (UNIVERSA - IPHAN CONTABILIDADE 2009) O saldo da conta Mercadorias, utilizada para registro dos estoques, das entradas e das saídas de mercadorias, apresentava-se

Leia mais

Variações do Patrimônio Líqudio

Variações do Patrimônio Líqudio Variações do Patrimônio Líqudio Profa. Mara Jane Contrera Malacrida 1 Eventos que alteram o valor do Patrimônio Líquido Investimentos dos acionistas(inicial e posteriores) Distribuição de dividendos (transferência

Leia mais

Fatores para o cálculo do preço de exportação

Fatores para o cálculo do preço de exportação Fatores para o cálculo do preço de exportação No cálculo do preço de exportação devem ser levados em conta, entre outros fatores: IPI - IMUNIDADE do Imposto sobre Produtos Industrializados, na saída de

Leia mais

CURSO DE CONTABILIDADE AVANÇADA. Prof. Sérgio Adriano

CURSO DE CONTABILIDADE AVANÇADA. Prof. Sérgio Adriano CURSO DE CONTABILIDADE AVANÇADA Prof. Sérgio Adriano 1. (CFC/Exame de Suficiência/2011.1) Uma sociedade empresária adquiriu mercadorias para revenda por R$5.000,00, neste valor incluído ICMS de R$1.000,00.

Leia mais

VISÃO CONTÁBIL DE RECEBIMENTOS DE PRODUTOS EM BONIFICAÇÕES E DESCONTOS EM BOLETOS

VISÃO CONTÁBIL DE RECEBIMENTOS DE PRODUTOS EM BONIFICAÇÕES E DESCONTOS EM BOLETOS VISÃO CONTÁBIL DE RECEBIMENTOS DE PRODUTOS EM BONIFICAÇÕES E DESCONTOS EM BOLETOS Bonificações A Receita Federal reconhece dois tipos de bonificações, que são: 1. Aquelas recebidas na mesma nota fiscal

Leia mais

AS VARIAÇÕES DO PATRIMÓNIO LÍQUIDO. Abaixo estão mencionadas as transações da Cia. Petrópolis, organizada em 1º de setembro de X1:

AS VARIAÇÕES DO PATRIMÓNIO LÍQUIDO. Abaixo estão mencionadas as transações da Cia. Petrópolis, organizada em 1º de setembro de X1: AS VARIAÇÕES DO PATRIMÓNIO LÍQUIDO Exercício 4.1 Abaixo estão mencionadas as transações da Cia. Petrópolis, organizada em 1º de setembro de X1: 1 - integralização, em dinheiro, do capital social, $ 10.000;

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários

Leia mais

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Disciplina Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis ALUNO(A): Exercício : a. preencha os balancetes: TURMA 6º CCN AULA 04 e 05 Turno/Horário

Leia mais

105 Ciências Contábeis

105 Ciências Contábeis UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional Coordenação de Políticas de Acesso e Permanência Unidade de Ocupação de Vagas Remanescentes PROCESSO DE OCUPAÇÃO DE VAGAS

Leia mais

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto ICMS. Prof. Amaury José Rezende

Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto ICMS. Prof. Amaury José Rezende Universidade de São Paulo Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto ICMS ASPECTOS CONCEITUAIS Prof. Amaury José Rezende Agenda 1. Lógica de tributação 2. Temas especiais AMAURY

Leia mais

Exercício Nº 18. As receitas e as despesas ocorridas em X5, e os valores conhecidos do dólar são:

Exercício Nº 18. As receitas e as despesas ocorridas em X5, e os valores conhecidos do dólar são: Exercício Nº 18 Os Balanços Patrimoniais, em 31/12/X4 e 31/12/X5, e a Demonstração do Resultado do ano de X5 da Empresa Internacional S.A., em Reais, são os seguintes: Empresa Internacional S.A. - Balanços

Leia mais

Considerações na Proposta Técnica

Considerações na Proposta Técnica Considerações na Proposta Técnica CRUZAMENTOS: 1-ECD x DIPJ No módulo de Cruzamento envolvendo arquivos ECD X DIPJ, o sistema IOB Auditor Eletrônico SPED trabalha na composição das fichas da DIPJ extraindo

Leia mais

TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTIONÁRIO 6

TEORIA DA CONTABILIDADE QUESTIONÁRIO 6 QUESTIONÁRIO 6 (Questões Exame de Suficiência 1 2013) 2. Relacione os grupos do Ativo descritos, na primeira coluna, com as suas respectivas propriedades, na segunda coluna, e, em seguida, assinale a opção

Leia mais

Controle Decifrado de Estoque

Controle Decifrado de Estoque 1 PIS/Pasep e Cofins... 1 1.1 Contas PIS/Pasep e Cofins a Recolher e PIS/Pasep e Cofins a Recuperar... 2 1.2 Conta Conta-corrente PIS/Pasep e Cofins... 4 1 PIS/Pasep e Cofins Pela legislação de regência

Leia mais

A seguir a correção da prova de contabilidade geral, aplicada pela FCC, neste final de semana passado.

A seguir a correção da prova de contabilidade geral, aplicada pela FCC, neste final de semana passado. Olá, meus amigos. A seguir a correção da prova de contabilidade geral, aplicada pela FCC, neste final de semana passado. Por enquanto, uma vez que ainda não temos gabarito, nenhuma possibilidade de recurso.

Leia mais

Contabilidade Tributária Aula 4 - ICMS

Contabilidade Tributária Aula 4 - ICMS Contabilidade Tributária Aula 4 - ICMS Prof. Gustavo Gonçalves Vettori BASE DE CÁLCULO 1 Base de Cálculo Nas saídas de mercadorias: Valor da operação Fornecimento de alimentos em restaurantes e bares Valor

Leia mais

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade III CONTABILIDADE

Prof. Jean Cavaleiro. Unidade III CONTABILIDADE Prof. Jean Cavaleiro Unidade III CONTABILIDADE Objetivos Praticar os conceitos até aqui discutidos. Enxergar a aplicação da legislação vigente na prática. Exercício completo Vimos em unidades anteriores

Leia mais

Página 2 de 5 No caso da ausência de comprovação de que essas bonificações estejam relacionadas com a aquisição das mercadorias, essa operação será ca

Página 2 de 5 No caso da ausência de comprovação de que essas bonificações estejam relacionadas com a aquisição das mercadorias, essa operação será ca Página 1 de 5 Este procedimento foi elaborado com base nas Leis nºs 10.406/2002; 9.249/1995; 10.637/2002; 10.833/2003; 11.941/2009; Lei Complementar nº 123/2006; e Resolução CGSN nº 94/2011 IRPJ/CSL/Cofins/PIS-Pasep/Simples

Leia mais

LUCRO REAL ANUAL RECOLHIMENTO POR ESTIMATIVA MENSAL

LUCRO REAL ANUAL RECOLHIMENTO POR ESTIMATIVA MENSAL LUCRO REAL ANUAL RECOLHIMENTO POR ESTIMATIVA MENSAL As empresas tributadas pelo lucro real, que optaram pela apuração anual, deverão recolher mensalmente antecipações de IRPJ e CSLL com base em lucro estimado

Leia mais

Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira

Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Balanço Patrimonial Conceito É a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente,

Leia mais

Unidade IV. xxxx. Unidade IV. yyyy. Método das partidas dobradas

Unidade IV. xxxx. Unidade IV. yyyy. Método das partidas dobradas Unidade IV Unidade IV 4 PARTIDAS DOBRADAS DÉBITO E CRÉDITO Método das partidas dobradas Em qualquer operação há um débito e um crédito de igual valor ou um débito (ou mais débitos) de valor idêntico a

Leia mais