D:\Usuarios\x \Desktop\Dani Fernandes\ATOS NORMATIVOS- PORTARIAS\PRT DOC

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "D:\Usuarios\x00060450142\Desktop\Dani Fernandes\ATOS NORMATIVOS- PORTARIAS\PRT2007-176.DOC"

Transcrição

1 PORTARIA-TCU Nº 176, DE 17 DE JULHO DE 2007 Pg pz d lizçã d Pj Sís - Sism d Iligêci Sp Cl Ex. O PRESIDENTE DO, xcíci d ss ibiçõs cm bs. 6, 1º, d Rslçã º 199, d 2 d dzmb d 2006, Pi-TCU º 325, d 12 d dzmb d 2006, slv: A. 1º Fic pgd é 1º d gs d 200, cfm lói d pgçã x, pz p cclsã d Pj Sís - Sism d Iligêci Sp Cl Ex, pvd pl Pi- TCU º 270, d 10 d dzmb d 2003 pgd pl Pi-TCU º 140, d 6 d jlh d A. 2º Fic izd Scái-Gl d Admiisçã pcd, smp q cssái mdi pvcçã d idd pcid, à sbsiiçã à mçã d gs d mmb d pj. A. 3º Es Pi m vig pi d 31 d jlh d WALTON ALENCAR RODRIGUES Psid RELATÓRIO º PROJETO SÍNTESE - SISTEMA DE INTELIGÊNCIA E CONTROLE EXTERNO Pági 1 d 6 I - Píd d pj II - Uidd pcid III - Gs d pj Ch W Li 2º 3º 1. Objiv d pj Ccb, lb implm D Whs d Cl d Admiisçã Públic D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS-

2 4º 5º 2. Siçã d pj (m lçã pvis pps) I - Excçã m lçã l d pj ( ) Ms d 10% xcd ( ) 10% 40% xcd ( x ) 41% 0% xcd ( ) cim d 0% xcd II - Cl ( ) Excçã did ( ) Excçã d d pvis ( x ) Excçã sd 6º 7º 3. Cmpim d ms cdds pps ) b) c) d) ) I - Pd Elb pj básic p dsvlvim d D Whs d Cl d Admiisçã Públic. Axili Elbçã d c p implmçã d Pj Pil. Dfii If-s d Tclgi d Ifmçã (TI). II - Idi cd pj básic p dsvlvim d D Whs C ssid Espcificçã d If- Es Mil d Tim Mil d im Dfii pcdims d pçã Dcms dim sáis p Fs 1. cm pcdims d dim f) Implm Fs 1 (SIAFI SIASG) d D Whs. sái DW cm dds d SIAFI SIASG III - Q Pgçã R-6% IV - D d é m i P- 1/3/2004 R- 1/3/2004 P-1/7/2004 R-1/7/2004 P-30/9/2004 R-30/3/2005 P-30/07/2006 R-15//2006 P-30/7/2005 R-12/6/2007 P-1/09/2006 D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS- V - Cmáis VI - (cmáis lvs xcçã fm d pd, discpâci ds, lçã d scp, iclsã d vs pds, s) Eg pz. Eg pz. Eg cm s (sm m 30/03/2005) m vid d dificldds d Sc lc ilc cm ddicçã xclsiv dificldds d dfii spsávl p lbçã d blh. Cclíd m 15/0/2006. Scip d dim cclíd m 12/06/2007. Tim p qip d dim sái lizd m dzmb d 2006, p dificldds d gd. Hv m s d 15 mss p cçã d mbi d pdçã, m lçã pljd iicilm, dvid dm cclsã d spcificçã (im c), pcss d cçã pvçã d Oçm Gl d Uiã d O C fi ssid m 31/05/2006. A cclsã d implmçã d mbi d pdçã sv pvis p 1/9/2006. E, ss implmçã fi cclíd m vmb d 2006 cg d dds, m /3/2007. Aps diss, Sís ps pblm d cg d dds m fçã d mdçs d Sifi s xcícis d P cçã dss pblm, Sís sá sd fmld. P xcíci d 2006, cçã dvá s cclíd m 04/10/2007; p 2007, m 25/10/2007; p 2005, m

3 I - Pd II - Idi cd III - Q IV - D d é m i V - Cmáis VI - (cmáis lvs xcçã fm d pd, discpâci ds, lçã d scp, iclsã d vs pds, s) 26/02/200; p 2004, m 24/04/200. RELATÓRIO º PROJETO SÍNTESE - SISTEMA DE INTELIGÊNCIA E CONTROLE EXTERNO Pági 2 d 6 VII - Pd g) Implm Fs 2: CPF, SIAPE, CNPJ, CAUC, RAIS, SIEST sisms is TCU (Fiscbs, Fisclis, Clil, Rd). VIII - I di cd Implmçã h) Dfii pcdims d pçã Scip d cll dim sáis p fs 2. c i) Dfii im p Fs 2. Mil d j) Elbçã d 50 Rlóis pdizds p fcili s. k) Dsvlvim d sism p Smg, cm bjiv d clcl s ídics q sã ilizds pl Sís p cific s sã cs s vls sfids pl Uiã s Esds/Micípis. im Rlóis Sism p Smg IX - Q R-60% R-0% R-0% X - D d é m i D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS- XI - Cmáis XII - (cmáis lvs xcçã fm d pd, discpâci ds, lçã d scp, iclsã d vs pds, s) P-30/09/2006 O Mdl d Dds fi pvd m 19/01/2006. A pvávl d d émi dvá s 30/06/200. Alm, ps 60% d fs 2 sá lizd. O s d dsvlvim d fs 2 dc d cssidd d fmlçã d fs 1 (m vid d vlçã d SIAFI) d sfêci d pól d dsvlvim d Sp p Bsíli. P-30/06/2006 P-30/06/2006 P-15/12/2006 R-15/12/2006 P-30/07/2006 R-15/12/2006 A s cclíd m 30/06/200, cm cclsã d fs 2. A s jsd cclíd m 30/06/200, cm cclsã d fs 2. Cclíd pz. A vsã fi cclíd fil d 2006 pssd à Smg p ci dsvlvim d TRANSCON.

4 VII - Pd l) Cpciçã d 20 svids m Cbilidd Públic Sifi p sm mlh Sís. VIII - I di cd Cs d Cbilidd Públic cm plicçã páic ilizd Sifi Sís IX - Q R-5% m) Dpçã d s. DW Sís ) Ti 120 svids p s Sís. ) Api s sáis ilizçã d Sís m 5 pcsss d fisclizçã. p) Divlg Sís, fzd 20 plss q) Implm slçã d "d miig" d whs Sís. Svids hbilids s Sís Us d Sís m pcsss d fisclizçã Plss psçõs Us d Fm d d miig º 9º 4. Aividd lizd f d pl (s cb) I - Dsciçã R-33% R-30% R-15% X - D d é m i P P-31/07/2007 P-31/07/2007 P-31/07/2007 R-12/6/2007 P-31/7/2007 XI - Cmáis XII - (cmáis lvs xcçã fm d pd, discpâci ds, lçã d scp, iclsã d vs pds, s) Mil sv m dsvlvim. Ms, dcidi-s pl cclm d pd, scp d pj. Es pd pdá s dsvlvid pl ISC. É m çã cí. Idic cssidd d fmlçã d fs 1 d Sís m mç d Aé dzmb d 2006, 40 svids d TCU fm ids s d fm pl Sp. Cclíd. O Sís sá sd ilizd pl Scb, 5 Scx (TMS), Sfi, 7 Scx, 3 Scx, SECOI, 1 Scx Spg. Fm fis ps 6 psçõs is d Sís (30% d pljd), m fçã d s d cg d dds (mç d 2007). P-31/7/2007 Fm lizds ss cm sfw Sisic d miig cs d Miçã d dds. Ms, dcidi-s pl cclm d pd. II - Cmáis ) Aqisiçã d fms ETL. A slçã xigi qisiçã d fm ETL. Fi cssái spcific pi CPL d d pcss d cçã. Siçã: ividd cclíd. b) S picipl spsávl pl Cçã d If-Es d Pdçã. A xpciv iicil q Sc fcss if-s d TI, dim vés d cis. O Pj cb ssmid mi pcl ds blhs fs pcss d cçã, lbd sds, jsificivs lóis écics. Siçã: ividd cclíd. RELATÓRIO º PROJETO SÍNTESE - SISTEMA DE INTELIGÊNCIA E CONTROLE EXTERNO Pági 3 d 6 III - Dsciçã D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS- IV - Cmáis c) Cçã d sviçs d Rs. A Smg dmd cçã ds sviçs, q xigi picipçã pcss d cçã. Siçã: ividd cclíd. d) Espcificçã d sfw d Aális Ivsigiv Fi fi spcificçã d sfw p SGI m Siçã: ividd cclíd. ) Espcificçã d gd p ds fcilidds d fs 2. Divss cmps fm spcificds pl pópi qip,

5 III - Dsciçã f) Elbçã d Mil d Tim p s d Mdl d Dds d Sís csçã d lóis. IV - Cmáis is cm Sisms Is (Miz d Risc, Rd, Pcsss Fisclis), dds d SIEST SIDOR, Cds d Psss. Siçã: ividd cclíd. Fi cssái lb mil spcífic p si s sáis cmpd mdl d dds, ssim, pdm dsvlv lóis. Siçã: ividd m dsvlvim. g) Dpçã d s. Nã pdms c cm pi ds sáis p dp s fcilidds d Sís. P d qip d pj fi lcd p s filidd. Siçã: ividd m dsvlvim. h) Elbçã d Rlóis p fcili s. P fcili s d Sís, sá sd dsvlvid m i) Dsvlvim d sism p Smg, cm bjiv d clcl s ídics q sã ilizds pl Sís p cific s sã cs s vls sfids pl Uiã s Esds/Micípis. séi d lóis. Siçã: ividd m dsvlvim. A Smg ih dificldds p clcl ss ídics. Sm ss ídics, Sís ã ih cm lis s s vls sfids pl Uiã s Esds/Micípis svm cs. P is, dsvlv-s s fcilidd. Siçã: ividd cclíd (xcd píd d b d 2005 dzmb d 2006). j) Api às ividds d SGI Picipçã discssã d mdl d fcim d SGI(Sviç d Gsã d Ifmçõs Eségics), iclsiv spcificçã ds sfws d pi 10º 5. Dificldd cd (s cb) I - Dificldd ) Pcs svids cm chcims góci p pi dfiiçã. II - Açã p sm A lcçã d m spcilis m Sifi pmii sliciçã d cçõs mdl d dds. Além diss, s mmbs d Pj cm cm pi ds svids ds Miiséis d Sp p spcific fs 2. A qip ssmi spsbilidd pl hmlgçã ds pds. b) Hmlgçã ds pds gds pls mmbs d Cmiê Csliv. c) Bix dmd p lóis d pi pljm d Esímls, cm xmpls, cm s ifmçõs ds pl Sís d çõs d cl fm ggd, pdm pi pljm d cl. d) Ambi d ss idqd. Sc Sp sã d m cj idificçã ds pblms d d. ) As dsvlvim d fs 2, m fçã d Sliciçã p Sp giliz im d v qip lcçã d sfêci d pól d dsvlvim d Sp p mis psss qip d dsvlvim. Es dmd m sid Bsíli gv mês d jh/2006 mid pl qip. f) Dm dispibilizçã d mbi d pdçã. A dm dificl iíci d divlgçã d Sís. Alm, mbi d pdçã já sá implmd. g) Mdçs SIAFI s úlims xcícis Mdçs Sifi xigim q Sís (fs 1) fss fmld. A fmlçã m cclsã pvis p 24/04/200. Es fi mi d ds s dificldds cds p cmpim d ds s pzs d pj. 11º 12º 6. Impc gd pls pds (gis s impc já cid) ) b) Dscb d s SIAFI c) Uilizçã d dds p TMS(Tms d Mi Sigificâci) 2007 d) ) Uilizçã d dds d SIASG, cgds SÍNTESE, m Fisclizçã lizd pl Scb Uilizçã d ifmçõs p pljm d çõs d Sfi, Spg s Scis d TCU Iciv à ilizçã d dds ifmçõs d SIAFI SIASG d fm isiv RELATÓRIO º PROJETO SÍNTESE - SISTEMA DE INTELIGÊNCIA E CONTROLE EXTERNO Pági 4 d 6 D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS-

6 13º 7. Dfiiçã d fm d pgçã I - Píd d pgçã II - Jsificiv d pgçã Ncssidd d ccli s pds m dm (iclsiv s q svm f d scp iicil), m spcil fs 2 d Sís s jss p dqçã d fs 1 m lçã Sifi, mpliçã d scp cm bjiv d fm s d Sís. III - Alçõs dsvlvim ds blhs (s cb, gis lçõs lvs sm dds d píd d pgçã) IV - META VIII - Objiv spcífic ) Implm v vsã d Sís (fs 1), q cmpl s mdçs sfids pl Sifi s xcícis d 2004, 2005, 2006, b) Implm Fs 2: 1) Módl Psss - CPF, SIAPE, CNPJ RAIS; 2) Módl sisms is d TCU - Fiscbs, Fisclis, Pcsss, Clil Rd; 3) Módl çm - SIEST, SIDOR, SIGPLAN CAUC c) Dfii pcdims d pçã dim sáis p fs 2. IX - Q 100% 100% X - D d é mi 04/10/ /10/ /02/200 24/04/200 10/01/200 2/02/200 30/06/ % 30/06/200 d) Dfii im p Fs % 30/06/200 ) Elbçã d 50 Rlóis gcis p pi md d dcisã 100 lóis líics p lvm d dds. V - Idicd DW cm dds lizds d SIAFI SIASG hmlgds: p xcíci d 2006, p 2007, p 2005, p Implmçã d DW cm dds d fs 2 hmlgds: módl 1); módl 2); módl 3) Scip d cll c pvd Mil d im pvd D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS /0/200 f) Dpçã d s. 0% 01/0/200 g) Ti 60 svids p s Sís /07/200 Rlóis gciis hmlgds Rlóis líics hmlgds Ídic d s dcds Svids ids VI - Pd DW cm dds lizds d SIAFI SIASG implmds DW cm dds d fs 2, módls psss, sisms is d TCU çm implmds Scip d cll c lbds Mil d im lbd Rlóis d DW Sís lbds DW Sís cm s dpds Svids hbilids VII - C li Uidds d Uidds d Sc ISC Uidds d Uidds d ISC

7 h) Divlg Sís, fzd 15 plss i) Implm idicds d milidd, lvâci isc sb clil d Tibl, cm bs s dds css s sisms d ifmçã q limm Sís /07/ % 01/0/200 Plss d Sís Rlóis d DW Sís hmlgds s Sís Plss psçõs lizds Rlóis d DW Sís implmds Uidds d Uidds d RELATÓRIO º PROJETO SÍNTESE - SISTEMA DE INTELIGÊNCIA E CONTROLE EXTERNO Pági 5 d 6 XI - Nã scp ( q pj ã vi fz) ) Pj d if-s visd pdçã d Sís s islçõs d Sc b) Igçã cm DW Sigi c) Aqisiçã d fm d d miig. XII - Idificçã ds ps vlvids pj (m lçã q) XIII - Nm d p vlvid XIV - Pcid, cli, pci, fcd XV - Im gcid gci cm s ps vlvids i x d sviçs css (hms físics) ) Pj BID Rcss p implmçã d fs 2, c cm Sp. b) ISC Sls p lizçã d im. c) Uidds d Cssã d svids p im p pfiç fm. XVI - Css simds (gis s hv lçã ds css pviss pps) XVII - Rcs D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS- XVIII - Vl simd (R$) XIX - D iicil d libçã d cs XX - XXI - XXII - Obs.: (cm sb fs d css, bs d cálcl s sclcims cssáis) XXIII - Eqip d pj (gis s hv lçã d qip pvis pps) XXIV - Nm XXV - M íc l XXVI - L çã XXVII - Píd XXVIII - D dicç ã ig l/ pci l / p ivid d 1. Ch W Li Adfis Igl 2. Mc Aôi Mglhãs Cvlci Adfis Igl 3. Dil Dis Pi Adfis Igl 4. Ai Júli Fi Adfis Igl 5. Cli Csdi D Silv Scb Pcil

8 14º 15º. Filizçã I - D II - Assi d gs d pj Em 26/06/2007 CHEN WEN LIN Cdd d Pj MARCELO BEMERGUY Spvis d Pj III - Mifsçã d il d idd pcid Ecmih-s ps lói à Spl, visd à pvçã d pgçã j à CCG, m 26/06/2007 JORGE PEREIRA DE MACEDO Scái-Gl d Cl Ex RELATÓRIO º PROJETO SÍNTESE - SISTEMA DE INTELIGÊNCIA E CONTROLE EXTERNO Pági 6 d 6 IV - D V - Assi d gs d pj VI - Mifsçã d Spl Mifs-m fvvlm à pgçã d pj. Spl, m / /2007 ALESSANDRO GIUBERTI LARANJA Scái d Pljm Gsã D:\Usis\x \Dskp\Di Fds\ATOS NORMATIVOS-

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos.

Mackenzie Voluntario. Caro apoiador, Redes sociais: 8668 de 30/11/1981), que atua em solo brasileiro há 141 anos. C, O Mkz Vlá é m j sl Mkz, sm fs lvs (D º 8668 3/11/1981), q m sl bsl há 141 s. Iml m 24, m m l fl ssblz, mblz g s s ss gs, gss, lbs, fsss, ls, gs ls, fs, s, mgs fmls m mvm xmçã s ms q bgm s ss m, lém

Leia mais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais

Visão Geral Métodos construtivos Métodos construtivos O Mercado Visão de Negócios Alguns números Principais diferenciais Shw C TÓPICOS Vã Gl Mé cv Mé cv O Mc Vã Ngóc Alg ú Pcp fc Rl N vç Pc Q fz Vã Gl A ESTRUTURA ECOLÓGICA CONSTRUTORA, g c l é c cçã à v pcpçã q lz écc clógc. Sb p v é pf pívl v, p g cl c fã. N çã ppc c, c

Leia mais

Mother s D. Recepção. A Festa. continua...

Mother s D. Recepção. A Festa. continua... 3 Ediçã 35 Mi 2013 Fi c i cih q s ls, fsss clbs d FC cçã di ds ãs. Cd lh d Mh's Dy fi sd ibi d cih dçã dd ls ãs. Os ls si bs fz c q d ccss c fiçã: c s cgfis, s sis s ls úss. Cd sçã fi cid c bs s s sdds

Leia mais

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos

TEMA 5 2º/3º ciclo. A LIndo de perguntas. saudável? Luísa, 15 anos 2º/3º cicl s O Ã Ç T N E M I d pguns u m mu um p z pdms f ps O qu sudávl? blnç d i c n c id p Sá d p d n cm p, ic mbém é g á s n v ic. Dsc ís f m f civ b id v m u i d lóics. c s impânc s g õs sb ç n s

Leia mais

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2010 Salário-de-contribuição (R$) INSS até 1.040,22 8,00% de 1.040,23 até 1.733,70 9,00% de 1.733,71 até 3.467,40

Leia mais

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR

PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR Níc PROPESP DIVULGA A REABERTURA DE RECONHECIMENTO DE TÍTULOS OBTIDOS NO EXTERIOR A Pó-R Pq Pó-Gçã PROPESP, públc p chc, REABERTURA cb pc Rchc Dpl c b x c b P N.º 0746/2016-GR/UFAM. PROPESP vlg çõ p c

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re De quem e a vez? José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 3- t D q vz? Jé Rid Mi Cpítl 1 P gt Td é di pfit p l: U liv lgl, d lid. E t d di fz d! P Hê: U di vô lá íti, vid hitói d tp q l id gt. P Hit: Ah, di d ihd, it l, it ág, it hi! P L:

Leia mais

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE

Nota10 ESCOLAS DA DIVERSIDADE A fl Clg, Al Glbg: l g q PÁGINA 8 N10 A 13 ú 48 bl//jh 2013 Pblçã l Fçã AlMl Bl ESCOLAS DA DIVERSIDADE Pj Fçã AlMl Bl úbl b blh lã ç fê l l l PÁGINAS 4 E 5 ARUIVO FUNDAÇÃO ARCELORMITTAL BRASIL O l Jé f

Leia mais

2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097. de Umuarama.

2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097. de Umuarama. 24 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 de Umuarama. 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 25 ANEXO I DO REGULAMENTO A QUE SE REFERE O DECRETO Nº 9510/2013 26 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 ANEXO

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante INTRODUÇÃO II - DO OBJETO E DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS III - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA IV - DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII - DA DOCUMENTAÇÃO

Leia mais

PLANEAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO TREINO DE ATLETAS DE ½ FUNDO E FUNDO

PLANEAMENTO E PROGRAMAÇÃO DO TREINO DE ATLETAS DE ½ FUNDO E FUNDO PLM PGMÇÃ LS ½ F F SPÊS BLÓGS S SÂS ½ F F 800M 1500M 3000M SÂS 5000M 10000M ½ M. M. L L FQÊ.Í L Z ÍVL B B LÁ SV B XSV 22 LÁ SV 14 B XSV FQ.. MX. 8 MS SV 6 B XSV FQ.. MX. -15 4 3 B B ÓB GLL. B B LPLÍ 2

Leia mais

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO

GLOSSÁRIO PREV PEPSICO GLOSSÁRIO PREV PEPSICO A T A A ABRAPP Aã Aã I Aí I R ANAPAR A A M A A A Lí Aá S C é ç í ê çõ 13ª í ã. Açã B E F Pê P. Cí ê, ã ê. V Cê Aã P ( á). N í, - I R P Fí (IRPF), S R F, à í á, ( 11.053 2004), çã.

Leia mais

ATIVIDADE DE SALA (02)

ATIVIDADE DE SALA (02) COLÉGIO PLÍNIO LEITE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º Píd/2014 6º ANO ESCOLAR - ENSINO FUNDAMENTAL Nm: Pfss (): ATIVIDADE DE SALA (02) Tum: º: D: / / VALOR:... Mds ppss p suu d T Mus ds gs dés d suu d T bsvm-s m

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14

Eu só quero um xodó. Música na escola: exercício 14 Eu só qu u xdó Músic n scl: xcíci 14 Eu só qu u xdó Ptitus Mi, hni lt Aut: Dinguinhs stáci Rgiã: Pnbuc : 1973 Fix: 14 Anj: Edsn Jsé Alvs Músics: Edsn Jsé Alvs vilã Pvt clints, sx t Jsé Alvs Sbinh Zzinh

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24.

21/07/2015 13:36:51 ARTE MODA ARTE ARQUITETURA ARQUITETURA ENTRETENIMENTO MODA DESTINO GASTRONOMIA GASTRONOMIA MODA POLINÉSIA FRANCESA. CAPA 24. R 3 R R D S VL L Ó S L U D K LÃ W -S / 3 SH FW -S Ã P UL F S SP / / : 8:3 3// 8/ 3/ : 6: SPCL - PRU C VCÊ UC VU.in 7 R Ú 8 9 - R$,,9 R$ CP.in S D PP R S G GS S - R$, 9 R D : : U Q R VG D R SÃ PU L FS H

Leia mais

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation

Cleber Giorgetti Assessoria e Consultoria. Business & Strategy Marketing & Sales Products & Services Technology & Innovation Cb Gg A C B & Sgy Mkg & S P & Sv Thgy & v Qm Sm N m 2002, mp v x mp çm bjv gó, m m f óg, pb-h m mpv. Apçã hm é gó q vé xpê 20 f, q xm pçõ gã m pçõ m: G Tg, Avy, L Thg, B Lb, AT&T, SD T,. R m p m gó g,

Leia mais

O PROGRESSO. Gaeco deflagra Operação Fantoche na área cultural O TEMPO LOTERIA. Incra inicia 300 despejos com força policial em MS

O PROGRESSO. Gaeco deflagra Operação Fantoche na área cultural O TEMPO LOTERIA. Incra inicia 300 despejos com força policial em MS SS çã d c dg çã c á c w ƒ ƒ ƒ ˆ ƒ ƒ Š ƒ Š w ƒ ƒ ƒ Œ Œ w Ž ƒ Œ Œ ƒ Œ w d š œ c c d c ç c S c d çã gá c c d d dd ç c d ã c d g íc d c dcç d d 5 d c d d éc g d d d d dd d c g ã d é d cd çã ç c g cc ã d ã

Leia mais

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA

PARANAENSE DA PRIMEIRA DIVISÃO SÉRIE PRATA PARANAENSE DA SEGUNDA DIVISÃO SÉRIE BRONZE INSCRIÇÕES INSCRIÇÕES ABERTAS ABERTAS DIA 24 DIA 28 ULTIMO DIA Federação Paranaense de Futebol de alão ====================================================================================== ua arechal Deodoro, 869-15º ndar - Conjs. 1505/06 - CP.: 80.060-010 Fone/Fax:

Leia mais

CASIMIRO PEDRO DA SILVA NETO

CASIMIRO PEDRO DA SILVA NETO DNILO TOSO CEDO Cdd P 615 ls Lgsl q Ubs Espcls m Plícs Públcs Gsã Gml s m T Hsó d q d Ubsm Sçã d Pmô Hsóc qôc Núcl d q CPRODETEC Câm ds Dpds CSIIRO PEDRO D SILV NETO P 564 Técc Lgsl D m xcíc d Cdçã d Pblcçõs

Leia mais

Í n d i c e. I n t r o d u ç ã o C o m o e u c o n f i g u r o o S P A 9 3 2? I n f o r m a ç

Í n d i c e. I n t r o d u ç ã o C o m o e u c o n f i g u r o o S P A 9 3 2? I n f o r m a ç Í I t ç ã C m f g S P A 9 3 2? I f m ç õ s R l s Itçã Est tg é m m m sé p xl stlçã, tblshtg mtçã pts Cs Smll Bsss (tg Lksys Bsss Ss). Q. Cm fg SPA932? R. O SPA932 é m sl tmt 32-btt p SPA962. C SPA932 f

Leia mais

índice PORTARIA SECEX N 2 10/10

índice PORTARIA SECEX N 2 10/10 índice Apresentação 3 PORTARIA SECEX N 2 10/10 CAPÍTULO l - IMPORTAÇÃO Seção l - Registro de Importador 11 Seção l! - Credenciamento e da Habilitação 12 Seção III - Licenciamento das Importações 12 Subseção

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante I - INTRODUÇÃO II - OBJETO III - DOS ÓRGÃOS E UNIDADES INTEGRANTES DO REGISTRO IV - CONDIÇÕES GERAIS PARA PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII -

Leia mais

E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L

E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L E S T A T U T O D O C L U B E D E R E G A T A S B R A S I L H I N O O F I C I A L J a y m e d e A l t a v i l a I A o r e m o! Po i s n o s s o n o r t e D e g l ó r i a s t r a ç a d o e s t á. F a ç

Leia mais

LEI N.º 6.048, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015.

LEI N.º 6.048, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. LEI N.º 6.048, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. Autoriza o Poder Executivo a doar os bens que equipam a Capela Mortuária do Bairro Progresso, para a Associação do Bairro Progresso. O Prefeito Municipal de Erechim,

Leia mais

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 13/2015, DE 4 DE MAIO DE 2015

RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº 13/2015, DE 4 DE MAIO DE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO SUPERIOR Avenida Rio Branco, 50 Santa Lúcia 29056-255 Vitória ES 27 3227-5564 3235-1741 ramal 2003 RESOLUÇÃO DO CONSELHO SUPERIOR Nº

Leia mais

PABX (32) Av. Jesus Candian, B. Mangueira Rural - CEP Ubá - MG

PABX (32) Av. Jesus Candian, B. Mangueira Rural - CEP Ubá - MG PBX () 59-5050 v. Jesus Candian, 86 - B. angueira ural - CP 6500-000 - bá - G -mail: qualidade@moveisnovohorizonte.com.br PI VITÁ LT.: 80mm LG.: 905mm PF.: 500mm CT SS PÁGI FCBK LIK LD (Q CD) FICH TÉCIC

Leia mais

O EMPREITEIRO. Copatrocínio

O EMPREITEIRO. Copatrocínio KH T M W TÃ G A N F NAL UC Lp D CA -A 1200 ÁT X A JT - / A ã 5 1 0 2 D m 26 A A ç p 27 MW c áb fz h C J F g c h Lb 290/ -116 6 1 0 y 2 w h çã f pc G pc m D x f L ª 4 G c M A Jg q A b é C gh H V V g ã M

Leia mais

ANEXO I. Tabela I Reitoria. Nível Cargo Vagas

ANEXO I. Tabela I Reitoria. Nível Cargo Vagas ANEXO I Tabela I Reitoria Nível C Auxiliar em Assuntos Educacionais 1 Nível C Auxiliar de Administração 4 Assistente em Administração 12 Técnico em Arquivo 2 Informática 1 Técnico em Secretariado 3 Técnico

Leia mais

Plano de Manutenção Predial Preventiva

Plano de Manutenção Predial Preventiva SUMAN Subsecretaria de Manutenções SEAP Secretaria de Adminitração Predial SEG Secretaria-Geral TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS Plano de Manutenção Predial Preventiva Brasília,

Leia mais

LEI Nº 4.035. De: 04 de julho de 2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 4.035. De: 04 de julho de 2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 4.035 De: 04 de julho de 2014. Desafeta do domínio público os imóveis localizados no CONJUNTO HABITACIONAL SONHO MEU, na cidade de Umuarama - PR. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ,

Leia mais

Universidade. Você na

Universidade. Você na Jl Gâ zb 2015 N. 1 Vcê Uv Alé fl M 50% públc v E Mé c f v cl. Fl cçõ fc p fl é p chg à v. Pc l b q lé f pf v l cíc ccí pp p v. 2 Vcê Uv EXPEDIENTE Jl Vcê Uv Rçã Gclly D Eçã Gclly D Fgf Gclly D T f Gclly

Leia mais

Bem-vindo! Depois de percorrer

Bem-vindo! Depois de percorrer B-! D çã O ê B, ê ê á! A, í ó, á,,,, ç. P é, á ê á. N ó á, ê á çã. D-! Tâ T ê. V ó ê. Há? - >>> >>> >>> >>> - >>> ìì - >>> >>> >>> 2 3 + TRÂNSTO DE PALAVRAS Há á õ ê. V. FRASES CÉLEBRES A ã í? Fç ê. O

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes

ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO. Prof. Dr. Roberto Valdés Puentes ORGANIZAÇÃO DIDÁTICA DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO: O PLANEJAMENTO Prf. Dr. Rbr Vdés Pus PPGED/FACED/UFU rbrpus@fcd.ufu.br MOMENTOS DO PROCESSO DE ENSINO, APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES LETRAS UFGD

ATIVIDADES COMPLEMENTARES LETRAS UFGD ATIVIDADES COMPLEMENTARES LETRAS UFGD I participação, como bolsista ou voluntário em: a) Programa de Iniciação Científica (IC); b) Programa de Licenciaturas (PROLICEN); c) Programa Institucional de Bolsas

Leia mais

Reuniões. 1 Divulgação dados referentes à TIH

Reuniões. 1 Divulgação dados referentes à TIH Riõs COISSÃO DT PUT D z Hmizçã Ogizçã d E Nl Hmizd Hmizçã Dfiiçã d spsáis pl çã Nl Hmizd Hmizçã psçã d cgm d çõs 0 Pçã Tm d Lsã d Pl 090 Nã s plic psçã d fich d sliciçã mmd; Pdizçã d iis dicms 0 Pdizçã

Leia mais

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG

BAGS LIFE BAGS FOR ENTREG , N M DIF QU M 4 c liz v l Id v u c u Y BG LIF BG F bg v w 5 g.c y-b www. IM PDUZ LIZM PN M XP IMDI NG N MN P K Y BG BG IF F L IM PDUZ M IZ L N P M XP DI IM G N N N M P K G b v w 66 D Y BG D L L D LIF

Leia mais

Farmacêutico na Política

Farmacêutico na Política REVIST DO CONSELHO REGIONL DE FRMÁCI DO ESTDO DE MINS GERIS Nº 30 - JULHO / GOSTO DE 2012 Fê Pí Pã d ês s õs â d á í 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 BRNCO CORRIGE CONFIRM Sd Ss Rs Cs R d Fá d Esd d Ms Gs R S, 28 -

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re O dia do benquerer José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão m e s t re O dia do benquerer José Ricardo Moreira S 1- Litt, Lit Rflxã 2- t O i bq Jé Ri Mi 1 Cpítl D pi q gt t, l té q é b lgl. Algé h q ã? Etã p: ã f l, é q vê ii h tt iç vz? E ã vl fl ft ivái, pi iç lá pi q bl b. Até vê, q tbé t q vlt p. T p big, é

Leia mais

Índice de Gráficos. vii

Índice de Gráficos. vii Índice de figuras Figura 1 Figura 2 Figura 3 Figura 4 Figura 5 Figura 6 Modelo de raciocínio e acção pedagógica (adaptado de Shulman e Marcelo por Tavares, 1997) Modelo reflexivo de desenvolvimento / formação

Leia mais

OI S.A OI S.A OI S.A

OI S.A OI S.A OI S.A Comissão Permanente de Licitação CPL 0 PREGÃO SRP Nº 48/05 CPL 0 DATA E HORA DE ABERTURA: 6 de setembro de 05, às 07:h30min. LOTE I - ACRELÃNDIA ( LINK I) DE COMPUTADORES) LINK DEDICADO DE INTERNET BANDA

Leia mais

aparelhos domésticos duchas e chuveiros elétricos duo shower quadra linha duo shower quadra nova linha lançamento ducha e chuveiro em um só produto

aparelhos domésticos duchas e chuveiros elétricos duo shower quadra linha duo shower quadra nova linha lançamento ducha e chuveiro em um só produto lh déic dch chvi léic v lih d hw qd Chvi gd lhd i cf bh DU CH d Dch ág diçã djd A- j cc clh çã d bh Dch chvi x cl iv l dch chvi ó d d hw qd b lôica diiiv glg d icliçã l q l ci Diívl 127V~/5500W 220V~/7500W

Leia mais

SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS

SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS 25.01.2010 ÍNDICE 1. Notificação de Início do Acompanhamento... 3 2. Software para Elaboração de Projetos Agropecuários... 5 2.1. Ícones... 6 3. Cadastro do

Leia mais

Prefácio 17 Explicação necessária 19

Prefácio 17 Explicação necessária 19 SUMÁRIO Prefácio 17 Explicação necessária 19 I. CONSTITUIÇÃO 21 1. Conceitos 21 2. História das Constituições 21 3. Classificação das Constituições 23 4. Elementos das Constituições 24 5. Estrutura da

Leia mais

DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010. Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional.

DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010. Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional. DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010 Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea "a",

Leia mais

PORTABILIDADE EXTRAORDINÁRIA ATEMDE SÃO LUIS / MA

PORTABILIDADE EXTRAORDINÁRIA ATEMDE SÃO LUIS / MA SUL AMÉRICA SAÚDE COMPANHIA DE SEGUROS - Registro 005622 458031081 SulAmérica Saúde por Adesão - Básico Referência Coletivo por adesão Amb. + Hosp. c/ Obst. $$$$ 458032080 SulAmérica Saúde por Adesão -

Leia mais

$ " ( % . &/0.1 (+ 2 / */ & 4*"53 7==78&9 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!4"3 .?*9E=;F;#F=#<<F#"FE 3& &>! 4 3 C43 3%;3#%<=30.!

$  ( % . &/0.1 (+ 2 / */ & 4*53 7==78&9 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!43 .?*9E=;F;#F=#<<F#FE 3& &>! 4 3 C43 3%;3#%<=30.! ! " $ " %!' ( % )*!+ %),-+. /0.1 (+ 2 / */ 2-3-2 4*"53 7==789 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!4"3

Leia mais

ANEXO X DADOS A SEREM INFORMADOS NAS DECLARAÇÕES DE TRÂNSITO

ANEXO X DADOS A SEREM INFORMADOS NAS DECLARAÇÕES DE TRÂNSITO ANEXO X DADOS A SEREM INFORMADOS NAS DECLARAÇÕES DE TRÂNSITO A. São dados da DTA: I. Identificação do beneficiário de trânsito: número de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) ou número

Leia mais

4.1 Tubo Coletor de Esgoto Kanasan Ocre

4.1 Tubo Coletor de Esgoto Kanasan Ocre 4.1 Tubo Coletor de Esgoto Kanasan Ocre O Kanasan é um tubo corrugado de dupla parede, fabricado em Polietileno de Alta Densidade (PEAD), semi rígido, anelado externamente e liso internamente (Figura 1,

Leia mais

Artigo Inicial: 4 Artigo I ("A Semente é a Palavra de Deus"): 9 Artigo II ("Alvo de Contradição"): 20 Artigo III ("Novo Adão e Nova Eva"): 26 Artigo

Artigo Inicial: 4 Artigo I (A Semente é a Palavra de Deus): 9 Artigo II (Alvo de Contradição): 20 Artigo III (Novo Adão e Nova Eva): 26 Artigo 1 !" #!#!$" %&''() 2 Artigo Inicial: 4 Artigo I ("A Semente é a Palavra de Deus"): 9 Artigo II ("Alvo de Contradição"): 20 Artigo III ("Novo Adão e Nova Eva"): 26 Artigo IV ("São José"): 37 Artigo V ("Corpo

Leia mais

CARREIRA DO BANCO CENTRAL DO

CARREIRA DO BANCO CENTRAL DO ESTUDO SOBRE OS PLANOS DE CARREIRA DO BANCO CENTRAL DO BRASIL PROPOSTA DE REVISÃO A SER SUBMETIDA À XXI ASSEMBLÉIA NACIONAL DELIBERATIVA AND DIAGNÓSTICO O Plano de Carreira do Banco Central do Brasil foi

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual

EMPREENDEDORISMO. Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual EMPREENDEDORISMO Números MPE Indicador Brasil DF Participação % Fonte Número de MPE 5.786.696 87.358 1,51 RAIS 2008 Número de MPE Comércio 3.067.577 41.967 1,37 RAIS 2008 Número de MPE - Serviço 1.861.779

Leia mais

DOU Seção I 30/09/2013 MINISTÉRIO DA SAÚDE ANSS - AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR. PORTARIA No- 1, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2016

DOU Seção I 30/09/2013 MINISTÉRIO DA SAÚDE ANSS - AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR. PORTARIA No- 1, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2016 DOU Seção I 30/09/2013 MINISTÉRIO DA SAÚDE ANSS - AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR PORTARIA No- 1, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2016 A DIRETORA DE DESENVOLVIMENTO SETORIAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR,

Leia mais

A formulação representada pelas equações (4.1)-(4.3) no método de elementos finitos é denominada de formulação forte (strong formulation).

A formulação representada pelas equações (4.1)-(4.3) no método de elementos finitos é denominada de formulação forte (strong formulation). 4. Fomlção Mcl o Méoo Elmos Fos s cpílo sá ps fomlção mcl o méoo lmos fos pos plcção o méoo lv ssms lgécos q pom s ogzos fom mcl p poso solção po éccs mécs pops p c po qção fcl: lípc pólc o hpólc. O poo

Leia mais

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO

RECURSOS HUMANOS ANÁLISE DO FLUXO DE TRABALHO RECURSOS HUMANOS Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl Intduçã Cncits dfiniçã Digms d flux d pcsss Gáfics d flux d pcsss Estud d cs: DDT d FPFutbl

Leia mais

Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009.

Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009. Lista de Figuras Figura I Experiência prévia em Teatro dos alunos do 1º período do Curso de Graduação em Teatro da EBA/UFMG no 1º semestre de 2009. Figura 2- Local onde os alunos, com experiência prévia,

Leia mais

Subseção I Da Subsecretaria de Biblioteca SUBIB. I coordenar atividades relativas ao controle e à atualização do acervo bibliográfico do Tribunal;

Subseção I Da Subsecretaria de Biblioteca SUBIB. I coordenar atividades relativas ao controle e à atualização do acervo bibliográfico do Tribunal; Subseção I Da Subsecretaria de Biblioteca SUBIB Art. 273. À Subsecretaria de Biblioteca SUBIB compete: I coordenar atividades relativas ao controle e à atualização do acervo bibliográfico do Tribunal;

Leia mais

HISTORIAL DOS CAMPEÕES DE PORTUGAL (Absolutos) (Masculinos/Femininos)

HISTORIAL DOS CAMPEÕES DE PORTUGAL (Absolutos) (Masculinos/Femininos) HISTORIAL DOS CAMPEÕES DE PORTUGAL (Absolutos) (Masculinos/Femininos) I Lisboa 1985 José Pinto - (CFB) 4.03.44 Paulo Alves (Stª Iria) 4.42,57 José Dias (Olivais) 4.54,01 Paula Gracioso (COL) 55.42 Fátima

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para 2015.2

CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC. Atualizado para 2015.2 CURRÍCULO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA UFSC Atualizado para 2015.2 1ª Fase I: MED 7001 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA MEDICINA I Anatomia 48 (+12 Integr.) Fisiologia 68 (+12 Integr.) Bioquímica 62 Histologia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO Diretoria de Gestão da Tecnologia da Informação

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO Diretoria de Gestão da Tecnologia da Informação PROCESSO DE GERENCIAMENTO DE RISCOS A Coordenadoria de Segurança da Informação da Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação DGTI, em conformidade com a Norma Complementar nº 04, da Instrução Normativa

Leia mais

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada

P a. e s. q u i. Gestão de Recursos. I n. s s a d a s. Entrada SO TS 16949:2002 A uu d pcfcçã écnc E g pná cnc d m d gã d quldd, uu d pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 bdgm d m d quldd umv. A pcfcçã écnc SO TS 16949:2002 é bd n pncíp d gã d quldd pnd n nm NBR SO 9001:2000:

Leia mais

Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL

Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL Banco Safra S.A. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL 1/8 1. ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL O Conglomerado Prudencial Safra SAFRA, de acordo com as melhores práticas de mercado

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS Transferência de empregados Capítulo III

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS Transferência de empregados Capítulo III Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 13 Guia de leitura... 15 DIRECIONAMENTO DO ESTUDO... 17 Raio-x dos assuntos mais cobrados... 21 Raio-X da incidência das questões por assunto...

Leia mais

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º A Auditoria Interna do IF Sudeste de Minas Gerais, está vinculada ao Conselho Superior,

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL PAPÉIS E RESPONSABILIDADES

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL PAPÉIS E RESPONSABILIDADES ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL O Conglomerado Prudencial Safra SAFRA, de acordo com as melhores práticas de mercado e integral atendimento à regulamentação, implementou a sua Estrutura

Leia mais

MANUAL DO EMPRESÁRIO

MANUAL DO EMPRESÁRIO MANUAL DO EMPRESÁRIO ÍNDICE GERAL Pagina CAPITULO I VOCÊ, COMO EMPRESÁRIO E SUA EMPRESA 012 PARTE I TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER 012 ITEM I O QUE VOCÊ DEVE SER E TER 012 PARTE II O PLANEJAMENTO DA SUA

Leia mais

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO, LIMITE MÍNINO E MÁXIMO DO SALÁRIO-DE- CONTRIBUIÇÃO E ALÍQUOTAS DOS FERNANDO APRATO 07/2014

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO, LIMITE MÍNINO E MÁXIMO DO SALÁRIO-DE- CONTRIBUIÇÃO E ALÍQUOTAS DOS FERNANDO APRATO 07/2014 SLÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO, LIMITE MÍNINO E MÁXIMO DO SLÁRIO-DE- CONTRIBUIÇÃO E LÍQUOTS DOS SEGURDOS DO RGPS FERNNDO PRTO 07/2014 O slái cibuiçã, isiu xclusiv Dii Pviciái, é xssã qu quific bs cálcul cibuiçã

Leia mais

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL EM EAD: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍDIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO DOCENTE PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO PARA A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE 2 PROUÇÃO AUIOVISUAL EM EA: AUTORIA ENQUANTO SUBSÍIO gpara A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO OCENTE Slv BA Abl 2013 g -NTE/IAT/SEC/BA-7@gl.

Leia mais

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local a) COORDENADOR ADJUNTO: 01 (Contratação Temporária

Leia mais

& # A sus B 7 C 7(9)

& # A sus B 7 C 7(9) 5 4 4 D C b C D em mais G7M E m sus 10 G7M (b5) D D /C m D/ sus 7 C 7(9) /C G/D R 4 2 4 15 4 4 D Sei que posso G7M Em7 sus D /C 19 m7 G7M (b5) D G/ /C % D /C 24 Eis tão grande m D/ G E m sus 28 m m/ G

Leia mais

ANEXO 3. Graficos e quadros

ANEXO 3. Graficos e quadros ANEXO 3 Graficos e quadros 6 8 4 2 3 5 0 7 2 9 Fig.4 : Representação de uma lucerna com todas as partes passiveis de conter: - Infundibulum; 2 - Rostrum; 3- Discus; 4- Margo; 5- Molduras; 6- Ansa; 7- Volutas;

Leia mais

Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada

Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada 107484 Controle de Processos Aula: Sistema em malha fechada Prof. Eduardo Stockler Tognetti Departamento de Engenharia Elétrica Universidade de Brasília UnB 1 o Semestre 2016 E. S. Tognetti (UnB) Controle

Leia mais

! " ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$

!  ! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ xfghdfgh!" # ! " $$! % #! $% & % '() *$! +, ) *$-.) +,) */ 0 *$+1).-+,) */2.+%3 4 5 ) ' & -))) 6 *$ 7 5 8*$ &! '! -! 95,()!! +)- *$ - :! ' ')!0 ') );!4 ' -! ',*$!7 < )) 6 +=!>? @ ) *$!)2 3 ) - :! -), "

Leia mais

. PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 2396

. PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 2396 RESOLUÇÃO Nº 2396 O PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições e Considerando a criação da Subprocuradoria Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento Institucional

Leia mais

GUIA PREPARATÓRIO PARA A ITIL CERTIFICAÇÃO FOUNDATION EXAME EX0-001. Jefferson Lisboa Melo Alexandre Vieira de Oliveira Bruno Leonardo de Almeida

GUIA PREPARATÓRIO PARA A ITIL CERTIFICAÇÃO FOUNDATION EXAME EX0-001. Jefferson Lisboa Melo Alexandre Vieira de Oliveira Bruno Leonardo de Almeida GUIA PREPARATÓRIO PARA A CERTIFICAÇÃO ITIL FOUNDATION EXAME EX0-001 Jefferson Lisboa Melo Alexandre Vieira de Oliveira Bruno Leonardo de Almeida Sumário IX Sumário CAPÍTULO 1 Introdução ao ITIL...1 ITIL

Leia mais

Questionário de Exame de Saúde Específico

Questionário de Exame de Saúde Específico Qá d Exm d Súd Epcífc 1 Eá d méd p bx pã? - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -1:m 2:ã 2 Eá d méd p bx glc m l? - - - - - - - - - - - - - - 1:m 2:ã 3 Eá d méd p bx ívl d cll? - - - - - -

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE HABITAÇÃO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE HABITAÇÃO FOMENTO À PRODUÇÃO 1 o Município a assinar o Termo de Adesão ao MCMV; Prazo máximo para licenciamento de projetos; LC 97/2009; ISS e ITBI isenção/redução; Remissão de dívidas de IPTU para AP I e AP III.

Leia mais

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem?

Servidor de e-mail Interno ou na Nuvem? Svi -il It Nv? 4 CLOUD SOLUTIONS Pgt q t p vi fz p ã p pi. Svi -il It Nv? 4 Pgt q t p vi fz p ã p pi. CLOUD SOLUTIONS Mi. S Epilit Cl. E-il é lg tã pt i i p, tã bái p fit qlq gizçã, q ã é p igi q l fi

Leia mais

Não deu tempo. VL já tinha sumido no mundo. Uma coisa ninguém podia negar: VL sabia quando tinha feito algo errado. E quando era hora de dar o fora!

Não deu tempo. VL já tinha sumido no mundo. Uma coisa ninguém podia negar: VL sabia quando tinha feito algo errado. E quando era hora de dar o fora! Cítl 3 N ã ê hitói gt C t t it bih tiã. N v ã t fi t. O ã? É lh xli: t tã. C tv ih l b l g fi tl filht h vli l l i. Ei é vê vi? Cl filht ã b C filht ã g tã. M VL g. Q ig C i it hã. VL vih tá filht tbé

Leia mais

FACULDADE METODISTA GRANBERY - FMG MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CURRÍCULO N 8 1 PERÍODO

FACULDADE METODISTA GRANBERY - FMG MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CURRÍCULO N 8 1 PERÍODO I FUNDAMENOS DE COMUAÇÃO II FUNDAMENOS DE MAEMÁICA III ADMINISRAÇÃO: OREIGENS E ERSECIVAS 120 120 Algoritmos e rogramação Lógica Aplicada eorias da Administração Arquitetura e Organização Matemática Administração

Leia mais

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619

CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 CONTROLE AVES DE VENDA EXPOSIÇÃO 2014 CRIADOR TELEFONE GAIOLA ANEL SEXO NOMENCLATURA VALOR OBS ORLANDO NASCIMENTO- 21 98825-5609/96739-8619 1 IB-105-40-13 FM CN OP AM MF IN 100,00 BANCO: 2 BB-3992-44-11

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas PGDP

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas PGDP UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas PGDP (Dez) (Dez) Campus Doutores Mestres Especialistas Doutores Mestres Especialistas Variação Total Total Qtde

Leia mais

Notícias Consolidação das Leis Federais

Notícias Consolidação das Leis Federais Notícias Consolidação das Leis Federais Encaminhado ao Congresso Nacional Projeto de lei para declarar expressamente revogadas leis e decretos-leis cujos preceitos perderam eficácia. (EM nº 020/2000 -

Leia mais

índice SISTEMÁTICO Apresentação...

índice SISTEMÁTICO Apresentação... índice SISTEMÁTICO Apresentação....................................... XI Capítulo I - Os Direitos Reais... I. Observações introdutórias: os direitos reais ou direito das coisas..... I 2. Âmbito......

Leia mais

Plano Nome do Plano Tipo Contratação Tipo de Cobertura Faixa de Preço Segmentação Assistencial Abrangência Geográfica INTERNAÇÃO COM OBSTETRÍCIA

Plano Nome do Plano Tipo Contratação Tipo de Cobertura Faixa de Preço Segmentação Assistencial Abrangência Geográfica INTERNAÇÃO COM OBSTETRÍCIA AMIL ASSISTÊNCIA MÉDICA INTERNACIONAL S.A. - Registro 326305 440300022 ADVANCED EXECUTIVO Gr Municipios CA QP 440303027 ADVANCED ESPECIAL Gr Municípios CA QC 466742125 Amil 30 Especial QP PJCA 466747126

Leia mais

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling

Eu sou feliz, tu és feliz CD Liturgia II (Caderno de partituras) Coordenação: Ir. Miria T. Kolling Eu su iz, s iz Lirgi II (drn d prtirs) rdnçã: Ir. Miri T. King 1) Eu su iz, s iz (brr) & # #2 4. _ k.... k. 1 Eu su "Eu su iz, s iz!" ( "Lirgi II" Puus) iz, s _ iz, & # º #.. b... _ k _. Em cm Pi n cn

Leia mais

LEGENDA DOS COMPONENTES CURRICULARES

LEGENDA DOS COMPONENTES CURRICULARES LEGENDA DOS COMPONENTES CURRICULARES Curso Técnico de Gerência Empresarial Área da Gestão MÓDULO I MÓDULO II MÓDULO III MÓDULO IV Marketing Básico Estruturas Organizacionais Contabilidade Geral Planejamento

Leia mais

PROC. Nº 3832/07 PR Nº 060/07 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

PROC. Nº 3832/07 PR Nº 060/07 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Apresentamos aos Senhores Vereadores o presente Projeto de Resolução, que institui premiações a serem conferidas pela Câmara Municipal de Porto Alegre. Este trabalho é resultado da

Leia mais

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CALL CENTER 2013 DAS PARTES

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CALL CENTER 2013 DAS PARTES CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE CALL CENTER 2013 DAS PARTES YOU TELECOM ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES LTDA ME, CNPJ nº 14.450.742/0001-23 com sede no endereço SRTV/s, quadra 701, conjunto E, edifício

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS 1 RESOLUÇÃO NORMATI VA N.º 0 0 6 / 2 0 0 1 O Tribunal de Contas do Estado de Goiás, considerando as atribuições estabelecidas pela Constituição Estadual em seu artigo 26, o disposto no inciso XII do art.

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE CONCURSO PÚBLICO

COMISSÃO ESPECIAL DE CONCURSO PÚBLICO RESOLUÇÃO CECP Nº 003/2010 DIVULGA O GABARITO OFICIAL PRELIMINAR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS A Comissão Especial de Concurso Público, constituída pelo Decreto Nº 076/2010, de 1º de novembro de 2010 e reconstituída

Leia mais

DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES URBANOS E RURAIS. art. 7º da Constituição Federal

DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES URBANOS E RURAIS. art. 7º da Constituição Federal DOS DIREITOS DOS TRABALHADORES URBANOS E RURAIS art. 7º da Constituição Federal ASPECTOS GERAIS 1) Os direitos trabalhistas previstos no art. 7º da CF, abrangem os trabalhadores urbanos e rurais; 2) A

Leia mais

O Colégio Militar de Curitiba, em relação ao regulamento Nº 001/13 resolve, complementar os seguintes itens :

O Colégio Militar de Curitiba, em relação ao regulamento Nº 001/13 resolve, complementar os seguintes itens : O de Curitiba, em relação ao regulamento Nº 001/13 resolve, complementar os seguintes itens : 2. DAS CONDIÇÕES DE INGRESSO, REMUNERAÇÃO E ATRIBUIÇÕES b. O regime de trabalho será, preferencialmente, o

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO

Leia mais

PROJETO DE LEI MUNICIPAL Nº. xxx, DE xx DE xx DE xxxx INSTITUI O CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

PROJETO DE LEI MUNICIPAL Nº. xxx, DE xx DE xx DE xxxx INSTITUI O CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. PROJETO DE LEI MUNICIPAL Nº. xxx, DE xx DE xx DE xxxx INSTITUI O CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL, Faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a

Leia mais

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral...

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral... S U M Á R I O A I. Amostra Grátis... 17 I.1 Isenção do IPI......17 I.2 Isenção do ICMS.........18 I.3 Valor da operação.........19 I.4 Exemplo.........19 II. Armazém Geral...... 23 II.1 Suspensão do IPI......23

Leia mais

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54

ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 2013 ES. 61 ES. 62 ES. 63 ES. 64 ES. 65 ES. 70 ES. 71 ES. 72 ES. 73 ES. 80 ES. 81 ES. 82 ES. 83 ES. 84 ES. 106 ES. 105 PS. 55 PS. 54 PS. 75 PS. 74 PS. 76 ES. 78 ES. 79 ES. 40 ES. 41 ES. 44 ES. 42 ES. 43

Leia mais