Faculdade de Ribeirão Preto. Núcleo de Prática Acadêmica (NPA)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Faculdade de Ribeirão Preto. Núcleo de Prática Acadêmica (NPA)"

Transcrição

1 Faculdade de Ribeirão Preto Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Manual de orientações para o cumprimento do Estágio Curricular e elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC PEDAGOGIA 2011

2 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO/ TCC PEDAGOGIA 2011 O Estágio completa a formação do aluno de licenciatura e está determinado nas Resoluções CNE/CP nº 1/2002 e nº 2/2002 que instituem as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores de Educação Básica. Assim, dando atendimento às diretrizes, o curso de Pedagogia da Faculdade de Ribeirão Preto, por meio de seu colegiado, institui o trabalho desenvolvido no Estágio como Trabalho de Conclusão de Curso, ficando o aluno obrigado a entregar, até o 7 período do curso: 1. Fichas de Estágio: horas de Estágio na Educação Infantil horas de Estágio no Ensino Fundamental ciclo I (1 O, 2 O, 3 O anos ou pré, 1 a, 2 a séries) horas de Estágio no Ensino Fundamental ciclo II (4 O e 5 O anos ou 3 a e 4 a séries) horas de Estágio em Gestão Escolar. Os estágios devem ser cumpridos entre o 4º e 7º período. 2. Relatório de Estágio Trabalho digitado, contendo questões desenvolvidas com base na Unidade de Ensino (privada, estadual ou municipal) indicada pelo aluno, nas suas observações e em seus registros de estágio. Cada estágio exige um relatório, totalizando quatro relatórios, porém no caso dos estágios do Ensino Fundamental Ciclo I e II serem realizados na mesma unidade escolar, apenas um relatório poderá ser entregue. No caso de todos os estágios terem acontecido na mesma escola, o itens repetidos (como caracterização da escola, dados das unidades escolares, filosofia da escola etc) devem ser respondidos apenas no primeiro relatório.

3 Desenvolvimento e Apresentação do Trabalho de Estágio capa, folha de rosto, folha de aprovação, agradecimento/dedicatória/epígrafe (opcionais), sumário (conforme modelo) (conforme modelo no ANEXO 1)

4 Apresentação Contextualização dos estágios Onde e quando os estágios foram realizados, em que período do curso os estágios foram realizados. Objetivos do TCC O presente material tem por objetivo unir teoria e prática numa pesquisa de campo que fornecerá aos licenciados discernimento, experiência e reflexão sobre o ambiente em que irão atuar, produzindo soluções mediante embasamento teórico.

5 Educação Infantil 1. Introdução - O papel do pedagogo na Educação Infantil 2. Unidade Escolar 2.1. Nome da escola 2.2. Endereço 2.3. CEP 2.4. Telefone 2.5. CNPJ 2.6. Horário de Funcionamento 2.7. Cursos oferecidos 3. Caracterização da escola 3.1 Localização 3.2 Histórico 3.3 Realidade sócio-econômico-cultural em que está inserida 3.4 Espaço físico 3.4.1Descrição do Prédio e das Instalações - Salas de aula - Salas ambientes - Salas de vídeo e TV - Laboratório de Informática - Espaço para aulas de Educação Física - Sala de professores - Sala de reuniões - Biblioteca - Conservação do Prédio Descrição de outros Espaços de Convívio - Pátio - Jardim/ área verde/ horta etc 3.5 Pessoal (Recursos Humanos em números e funções) 3.6 Alunado (em números e distribuição) 4. Filosofia da Escola 4.1Filosofia que orienta as atividades pedagógicas da escola 4.2 De acordo com essa filosofia, descrever o perfil do cidadão a ser formado 4.3 De acordo com essa filosofia, descrever o papel que a escola desempenha e qual poderia desempenhar na comunidade

6 5. Proposta pedagógica da escola Qual a proposta pedagógica da escola? 6. O Desenvolvimento Pedagógico da Escola 6.1. Organização das atividades pedagógicas Processo de avaliação Recuperação/Reforço. 7. O desenvolvimento das atividades na Educação Infantil 7.1. Qual a postura que o professor adota em sala de aula? 7.2. Por qual atividade, na sala de aula, o aluno mais se interessa? 7.3. Que tipo de relação os alunos têm com os colegas? 7.4. O professor, durante a aula, esclarece o que vai tratar, coloca o nome do assunto na lousa e estabelece sequência? 7.5. Há articulação entre os assuntos tratados? 7.6. As atividades se baseiam em materiais variados, livros etc? Como isso é feito? 7.7. Os diálogos entre o professor e os alunos são frequentes? O professor ouve e leva em consideração a resposta do aluno? 7.8. É perceptível violência verbal ou agressão física na sala de aula? 7.9. Quais são os principais fatores que dificultam a condução das atividades e assim, do aprendizado, nas salas onde você realizou o estágio? Quais conteúdos são desenvolvidos durante as aulas? Qual material didático o professor utiliza? 8. Instituições Auxiliares 8.1. Associação de pais 8.2. Conselho de Escola 9. Atividades Extra-Classe 9.1. Horas-atividade 9.2. HTPC 9.3. Reunião de pais e mestres 10. Reflexões e Conclusões

7 Ensino Fundamental Ciclo I e II 1. Introdução 1.1 O papel do alfabetizador no Ensino Fundamental Ciclo I. 1.2 O papel do pedagogo no Ensino Fundamental. 2. O papel do Ensino Fundamental no atual contexto 2.1 Contexto e políticas 2.2 Conclusão 3. A unidade escolar onde o estágio foi desenvolvido 3.1 Localização 3.2 Histórico 3.3 Espaço Físico 3.4 Pessoal 3.5 Alunado 3.6 Dinâmica Funcional 3.7 Reflexão Pessoal 4. O desenvolvimento das atividades de Educação Fundamental 4.1. Qual a postura que o professor adota em sala de aula? 4.2. Por qual atividade, na sala de aula, o aluno mais se interessa? 4.3. Que tipo de relação os alunos têm com os colegas? 4.4. O professor, durante a aula, esclarece o que vai tratar, coloca o nome do assunto na lousa e estabelece sequência? 4.5. Há articulação entre os assuntos tratados? 4.6. As atividades se baseiam em materiais variados, livros etc? Como isso é feito? 4.7. Os diálogos entre o professor e os alunos são frequentes? O professor ouve e leva em consideração a resposta do aluno? 4.8. É perceptível violência verbal ou agressão física na sala de aula? 4.9. Quais são os principais fatores que dificultam a condução das atividades e assim, do aprendizado, nas salas onde você realizou o estágio? Quais conteúdos são desenvolvidos durante as aulas? Qual material didático o professor utiliza? 5. Reflexões e Conclusões Observação: No caso dos dois estágios terem sido realizados na mesma escola, o relatório pode ser único, respondendo-se as questões de acordo com o nível de ensino pesquisado.

8 Gestão Escolar 1. Introdução - O papel do pedagogo na gestão escolar 2. Unidade Escolar 2.1. Nome da escola 2.2. Endereço 2.3. CEP 2.4. Telefone 2.5. CNPJ 2.6. Horário de Funcionamento 2.7 Cursos oferecidos 3. Caracterização da escola 3.1 Localização 3.2 Histórico 3.3 Realidade sócio-econômico-cultural em que está inserida 3.4 Espaço físico 3.4.1Descrição do Prédio e das Instalações - Salas de aula - Salas ambientes - Salas de vídeo e TV - Laboratório de Informática - Espaço para aulas de Educação Física - Sala de professores - Sala de reuniões - Biblioteca - Conservação do Prédio Descrição de outros Espaços de Convívio - Pátio - Jardim/ área verde/ horta etc 3.5 Pessoal (Recursos Humanos em números e funções) 3.6 Alunado (em números e distribuição) 5. Gestão Escolar 5.1 Dinâmica funcional 5.2 Planos de trabalho Direção Descreva a função do diretor e do vice-diretor Coordenação pedagógica Descreva a função do coordenador.

9 5.2.3 Secretaria Descreva a função da secretária Núcleo operacional Descreva a função do agente escolar. 5.3 Horário de trabalho pedagógico coletivo (HTPC) O que é? Cronograma de trabalho Organização das HTPC 5.4 Movimentos da escola (registros anuais) Matrícula inicial Transferidos Evadidos Matrícula final Retidos Promovidos 5.5 Eventos da escola no ano (cronograma) 6. Reflexões e Conclusões

10 Referências Materiais utilizados na elaboração deste TCC (livros, artigos, textos, vídeos, sites etc.) Anexos Além das fichas de estágio (que comprovam as horas cumpridas), pode-se anexar fotos, atividades aplicadas/realizadas durante o estagio etc. OBSERVAÇÕES: Cada item deverá ser respondido em uma página (item 1, item 2, item 3...) É fundamental responder o item Reflexões e Conclusões. O trabalho deverá ser encadernado e entregue para a professora orientadora de estágio.

11 ANEXO 1: Modelo de capa e páginas iniciais FACULDADE DE RIBEIRÃO PRETO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA NOME COMPLETO DO ALUNO (sem abreviações) TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO RIBEIRÃO PRETO 2011

12 NOME COMPLETO DO ALUNO (sem abreviações) TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade de Ribeirão Preto para conclusão da graduação Licenciatura em Pedagogia. Orientação: Núcleo de Prática Acadêmica RIBEIRÃO PRETO 2011

13 NOME COMPLETO DO ALUNO (sem abreviações) TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade de Ribeirão Preto para conclusão da graduação Licenciatura em Pedagogia. Data de entrega: Resultado: Avaliado pelo Núcleo de Prática Acadêmica: Aprovado pelo Coordenador do Curso:

14 Os AGRADECIMENTOS, a DEDICATÓRIA e a EPÍGRAFE não são elementos obrigatórios, mas sim opcionais. Podem ser usados pelo autor caso queira dedicar o trabalho a alguém, fazer algum agradecimento a pessoas e/ou instituições que contribuíram de maneira relevante com o trabalho ou adicionar alguma epígrafe antes do início do texto. AGRADECIMENTOS Elemento opcional Os agradecimentos devem ser dirigidos às pessoas ou instituições que realmente contribuíram de maneira relevante à elaboração do trabalho, restringindose ao mínimo necessário. Deve receber título (conforme neste modelo centralizado e em negrito) e o projeto gráfico (fonte, letra, espaçamento, etc) ficam a critério do autor. Dedicatória (opcional) Esta folha não recebe título e o projeto gráfico fica a critério do autor, considerando mais adequado seu posicionamento na parte inferior da folha, alinhado à direita. Epígrafe (opcional) Frase, pensamento ou até mesmo versos no qual o autor apresenta citação seguida de autoria relacionada à matéria tratada no corpo do trabalho. Também podem ser apresentadas epígrafes nas folhas iniciais dos capítulos ou seções. Esta folha não recebe título e o projeto gráfico fica a critério do autor, considerando mais adequado seu posicionamento na parte inferior da folha, alinhado à direita. Observação: Um elemento por folha O verso dessa folha deve ser em branco (e o TCC impresso frente e verso)

15 SUMÁRIO Apresentação Contextualização do estágio Objetivos do TCC

Faculdade de Ribeirão Preto. Núcleo de Prática Acadêmica (NPA)

Faculdade de Ribeirão Preto. Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Faculdade de Ribeirão Preto Núcleo de Prática Acadêmica (NPA) Manual de orientações para o cumprimento do Estágio Curricular e elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso - TCC LETRAS 2011 ORIENTAÇÕES

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I- DA EXIGÊNCIA - Resolução CNE/CP 1/ 2002, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura,

Leia mais

Pedagogia LICENCIATURA

Pedagogia LICENCIATURA CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Portaria de Reconhecimento nº. 286 de 21 de dezembro de 2012 ROTEIRO DE ORGANIZAÇÃO DO CADERNO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I EDUCAÇÃO INFANTIL Pedagogia LICENCIATURA CURSO

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO

ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO 1) UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO REGULAMENTO Itaberaí/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE ITABERAÍ CURSO DE

Leia mais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais

Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Documento orientador de um curso que traduz as políticas acadêmicas institucionais Construção coletiva a partir das experiências, coordenada pelo Colegiado do Curso de Graduação (art. 34 do Regimento Geral

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte

ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO forma: A disciplina de Estágio Supervisionado ocorrerá, sempre que possível, da seguinte 1. Primeiro contato com a administração e o serviço de supervisão

Leia mais

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001

Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1734 de 06/08/2001, D.O.U. de 07/08/2001 ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA: EDUCAÇÃO FÍSICA (Portaria de Reconhecimento nº 428 de 28 de julho de 2014) E PEDAGOGIA (Portaria de Reconhecimento nº 286 de 21 de dezembro de 2012) ORIENTAÇÕES

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NORMAS GERAIS DE ESTÁGIO PARA O CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO: GESTÃO, SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL APRESENTAÇÃO Este manual destina-se a orientação dos procedimentos a serem adotados durante o estágio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES UNIDADE ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES UNIDADE ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES UNIDADE ACADÊMICA DE EDUCAÇÃO COLEGIADO DO CURSO DE PEDAGOGIA RESOLUÇÃO Nº 03/2011 Fixa normas para o Estágio Supervisionado em

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS LÍNGUA PORTUGUÊSA INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos

Leia mais

REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL Curso de Letras Português e Inglês Licenciatura Currículo: 12172010LI

REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL Curso de Letras Português e Inglês Licenciatura Currículo: 12172010LI Fundamentação Legal REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL PARECER CNE/CP 28/2001, DE 02 DE OUTUBRO DE 2001 - Dá nova redação ao Parecer CNE/CP 21/2001, que estabelece a duração e a carga horária dos cursos

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO I EDUCAÇÃO INFANTIL CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LETIVO :

ESTÁGIO SUPERVISIONADO I EDUCAÇÃO INFANTIL CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LETIVO : ESTÁGIO SUPERVISIONADO I EDUCAÇÃO INFANTIL Aluno: CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA ANO LETIVO : RA: Semestre: Turma: Endereço Completo: _ R. Cep: Telefone: E-MAIL Avaliação do Professor Orientador de Estágio:

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras

MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras MANUAL DE ESTÁGIO Licenciaturas em: - Geografia - História - Informática - Letras Rio de Janeiro Julho/2013 1. Apresentação O presente Manual foi reorganizado pelos membros do Colegiado dos Cursos de Licenciatura

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Humanas e Sociais CCHS Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado MANUAL DE DEFESA Exame de Qualificação: banca examinadora

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí RESOLUÇÃO Nº 05 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aprova alteração da matriz curricular do curso de Pedagogia.. A PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IVAÍ, no uso da delegação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012.

RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Porto Alegre RESOLUÇÃO Nº 013, DE 13 DE NOVEMBRO

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA. 1. Licenciatura Plena

UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA. 1. Licenciatura Plena UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO PEDAGOGIA 1. Licenciatura Plena Prática de Gestão Escolar da Educação Básica Prática de Coordenação e Orientação Educacional da Educação

Leia mais

ANEXO I DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS TABELA A ATRIBUIÇÕES DO CARGO PROFESSOR E PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA 20 HORAS

ANEXO I DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS TABELA A ATRIBUIÇÕES DO CARGO PROFESSOR E PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA 20 HORAS ANEXO I DESCRIÇÃO DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS TABELA A ATRIBUIÇÕES DO CARGO PROFESSOR E PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA 20 HORAS CARGO: PROFESSOR E PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA 20 HORAS - Ministrar aulas de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO INFANTIL - PEDAGOGIA Diretrizes e Orientações Coordenador de Estágio

Leia mais

REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL Curso de Letras Português e Inglês - Licenciatura Currículo: 12172014LI

REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL Curso de Letras Português e Inglês - Licenciatura Currículo: 12172014LI Fundamentação Legal REGULAMENTO DE PRÁTICA EDUCACIONAL PARECER CNE/CP 28/2001, DE 02 DE OUTUBRO DE 2001 - Dá nova redação ao Parecer CNE/CP 21/2001, que estabelece a duração e a carga horária dos cursos

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM MEIO AMBIENTE REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO O Curso Técnico em Meio Ambiente estabeleceu em seu Plano de Curso a realização do Estágio Curricular Obrigatório. De acordo

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO O Curso Técnico em Segurança do Trabalho estabelece em seu Plano Pedagógico de Curso a realização do Estágio Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE PSICOLOGIA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE PSICOLOGIA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE PSICOLOGIA 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor POTENC. PTO. A MELHOR. FRAGIL. 1 -

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE ENFERMAGEM UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE ENFERMAGEM 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor 1 - O professor comparece com regularidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE FISIOTERAPIA

UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE FISIOTERAPIA UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2011 2012 FACULDADE DE FISIOTERAPIA 1 Dimensão 2 - Acadêmico avaliando professor POTENC. PTO. A MELHOR. FRAGIL. 1

Leia mais

Pedagogia LICENCIATURA

Pedagogia LICENCIATURA CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Portaria de Reconhecimento nº. 286 de 21 de dezembro de 2012 ROTEIRO DE ORGANIZAÇÃO DO CADERNO DE ESTÁGIO III GESTÃO ESCOLAR Pedagogia LICENCIATURA CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL

ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL ASSOCIAÇÃO TABOÃO DA SERRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA FACULDADE SUDOESTE PAULISTANO MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EDUCAÇÃO ESPECIAL Diretrizes e Orientações Coordenador de Estágio Profª Adil

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

F A C I C FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CRUZEIRO

F A C I C FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE CRUZEIRO (deve ser emitido em papel timbrado da Escola) ATESTADO DE DOCÊNCIA* Atesto, para os devidos fins, que, R.G. exerceu horas de docência na ( ) Educação Infantil ( ) Ensino Fundamental Séries Iniciais, nessa

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA 1 ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE RIBEIRÃO PIRES 1 NOME DO AUTOR 1 TÍTULO: SUBTÍTULO 1 VOLUME: 1 1

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA 1 ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE RIBEIRÃO PIRES 1 NOME DO AUTOR 1 TÍTULO: SUBTÍTULO 1 VOLUME: 1 1 Figura 1 - Capa. CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA 1 ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE RIBEIRÃO PIRES 1 NOME DO AUTOR 1 8,0 cm TÍTULO: SUBTÍTULO 1 VOLUME: 1 1 CIDADE/ESTADO 1 ANO 1 Fonte: Norma

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA I Da Exigência das Atividades Complementares As Atividades Complementares do Curso de graduação em Educação Artística,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA I INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é relevante para a formação profissional do discente, tem a função

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

FACULDADE DE MÚSICA CARLOS GOMES

FACULDADE DE MÚSICA CARLOS GOMES FACULDADE DE MÚSICA CARLOS GOMES MANTIDA PELA ARTE E MÚSICA LTDA. REGULAMENTO DE ESTÁGIO APRESENTAÇÃO O Núcleo de Coordenação de Estágios tem por objetivo propiciar orientações praticas sobre o estágio

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS

Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Escola Superior de Ciências Sociais ESCS Manual do Estágio Supervisionado Curso de Graduação - Licenciatura em História MANUAL DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Conforme legislação em

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes para as Disciplinas do Currículo da Educação Profissional de Nível Médio ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO COMISSÃO COORDENADORA DO

Leia mais

UNIESP COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CADERNO DE CONTROLE E REGISTRO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO: LETRAS

UNIESP COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CADERNO DE CONTROLE E REGISTRO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO: LETRAS UNIESP COORDENAÇÃO DE ESTÁGIO CADERNO DE CONTROLE E REGISTRO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CURSO: LETRAS LICENCIATURA: HABILITAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA, LÍNGUA E SUAS RESPECTIVAS LITERATURAS Aluno(a):

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO DE ESTÁGIO DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA Ipatinga / MG 1 /2010 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS DO ESTÁGIO... 4 3 ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 3.1 NORMAS GERAIS DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 3.1.1

Leia mais

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS:

NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT TRABALHOS ACADÊMICOS: MANUAL PARA TCC www.etecmonteaprazivel.com.br Estrada do Bacuri s/n Caixa Postal 145 Monte Aprazível SP CEP 15150-000 Tel.: (17) 3275.1522 Fax: (17) 3275.1841 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ESTÁGIO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO Os Estágios Supervisionados constam de atividades de prática pré-profissional, exercidas em situações reais de trabalho, sem vínculo empregatício,

Leia mais

MANUAL ADJETIVO CETEP. TCC Trabalho de Conclusão de Curso

MANUAL ADJETIVO CETEP. TCC Trabalho de Conclusão de Curso MANUAL ADJETIVO CETEP TCC Trabalho de Conclusão de Curso REGULAMENTO DO TCC - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DOS CURSOS TÉCNICOS E TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO DA ADJETIVO CETEP CENTRO TÉCNICO DE ENSINO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO FACULDADE SUMARÉ 2008 CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO E FINALIDADE Art. 1º. Respeitada a legislação vigente, as normas específicas aplicáveis a cada curso e, em

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS TELÊMACO BORBA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA Telêmaco Borba,

Leia mais

Manual para Elaboração do Relatório Final de Estágio

Manual para Elaboração do Relatório Final de Estágio Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul Manual para Elaboração do Relatório Final de Estágio Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÃO AO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CADERNO DE ORIENTAÇÃO AO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CADERNO DE ORIENTAÇÃO AO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Supervisores: Profa Cátia A. Farias (Eng. Ambiental) Profa. Ediléa de Vasconcelos(Operacional) Coordenadora: Profa. Vivian Telles Paim Teresópolis 2012 1

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR CENECISTA DE FARROUPILHA Mantido pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade MANUAL DE ESTÁGIO Curso de PEDAGOGIA S U M Á R I O 1. Apresentação... 03 2. Proposta de Estágio... 03 3. Aspectos legais... 04 4. Objetivo Geral... 04 5. Campo de Estágio... 05 6. Modalidades de Estágio...

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio)

CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio) CARTA DE APRESENTAÇÃO DE ESTÁGIO, de de. À: DIREÇÃO DA (nome da Instituição Concedente do Estágio) Do: COORDENADOR DE ESTÁGIO DA ESCOLA SUPERIOR ABERTA DO BRASIL - ESAB ASSUNTO: APRESENTAÇÃO DE ESTAGIÁRIO

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4

CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 CAMPUS CARAGUATUBA CURSO: LICENCIATURA DA MATEMÁTICA DISCIPLINA: PRÁTICA DE ENSINO 4 PROFESSOR: ANDRESSA MATTOS SALGADO-SAMPAIO ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS PARA A PRÁTICA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO CURSO

Leia mais

Regulamento de Estágio Curricular

Regulamento de Estágio Curricular Regulamento de Estágio Curricular REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR O presente regulamento normatiza o Estágio Curricular em acordo com a Lei nº 11.788, de 25/09/2008, componente do Projeto Pedagógico

Leia mais

ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE QUÍMICA BACHARELADO COM ATRIBUIÇÕES TECNOLÓGICAS (OPCIONAL)

ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE QUÍMICA BACHARELADO COM ATRIBUIÇÕES TECNOLÓGICAS (OPCIONAL) APÊNDICE IV - NORMAS PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO O Relatório de Estágio deverá ser confeccionado conforme descrição deste modelo e entregue impresso e em três vias à Comissão de

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE ROLIM DE MOURA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE ROLIM DE MOURA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE ROLIM DE MOURA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA PROGRAMA GERAL DO CURSO 1 I IDENTIFICAÇÃO DO COMPONENTE CURRICULAR

Leia mais

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso:

Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão Objetivo do curso: Com carga horária de 720 horas o curso Gestão e Formação Pedagógica em: Administração, Inspeção, Orientação e Supervisão é desenvolvido em sistema modular, com 01 encontro por bimestre (total de encontros

Leia mais

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos

Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Padrão FEAD de normalização Manual para normalização de trabalhos técnicos científicos Objetivo Visando padronizar os trabalhos científicos elaborados por alunos de nossa instituição Elaboramos este manual

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º -O Trabalho de Conclusão de Curso tem por objetivos contribuir

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA

REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA Universidade Federal de Goiás Instituto de Química ORIENTAÇÕES E NORMAS SOBRE O ESTÁGIO CURRICULAR PARA ESTUDANTES DO CURSO DE

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE GRADUAÇÃO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO GUARUJÁ 2013 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio

Leia mais

SÃO PAULO (SP) - PARECER CME PARECER Nº 05/01 - CEFM - APROVADO EM 15/02/ 01

SÃO PAULO (SP) - PARECER CME PARECER Nº 05/01 - CEFM - APROVADO EM 15/02/ 01 SÃO PAULO (SP) - PARECER CME PARECER Nº 05/01 - CEFM - APROVADO EM 15/02/ 01 DREM-2 Consulta sobre ensino religioso Relator : Conselheiro José Waldir Gregio I. RELATÓRIO 1. HISTÓRICO A supervisão escolar

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social As Atividades Complementares são práticas acadêmicas, obrigatórias para os alunos do UniFIAMFAAM. Essas atividades são apresentadas sob múltiplos

Leia mais

(Anexo II) DESCRIÇÃO ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO

(Anexo II) DESCRIÇÃO ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO (Anexo II) DESCRIÇÃO ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO... 3 2 ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO Missão: Atuar nas diferentes áreas (administração, planejamento e orientação educacional) com o intuito

Leia mais

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE 7 DE SETEMBRO CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FORTALEZA - 2014 Diretor Geral Ednilton Gomes de Soárez Diretor

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL Nº 05/2015/PIBID SELEÇÃO LICENCIANDOS A UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA - UFV torna pública a abertura das inscrições, no período de

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO A pesquisa como princípio educativo é um dos eixos propostos e pelo Ensino Integrado, visando a formação de um profissional com perfil investigativo e inovador,

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS - DIPLOMAÇÃO E MONOGRAFIA

ORIENTAÇÕES BÁSICAS - DIPLOMAÇÃO E MONOGRAFIA INSTITUTO DE FORMAÇÃO E EDUCAÇÃO TEOLÓGICA- IFETE-CURSOS LIVRES Rua João Dias de Carvalho, 78. Alto da Expectativa. Sobral/CE CEP: 62041-570 Fone: (88)3611-3160/(88)3611-7630 acadêmico@ifete.com.br / academico2@ifete.com.br

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007

RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 RESOLUÇÃO CONSEPE 19/2007 ALTERA O REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO, DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA, MODALIDADE LICENCIATURA DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO. O Vice-Reitor

Leia mais

crítica do funcionamento do dia-a-dia da escola amparado no projeto pedagógico da

crítica do funcionamento do dia-a-dia da escola amparado no projeto pedagógico da Normas para realização, desenvolvimento e avaliação do Estágio Supervisionado obrigatório do curso de licenciatura em Educação Física EaD, da Universidade FUMEC. O PRESIDENTE DO COLEGIADO DE CURSOS DA

Leia mais

Matriz Curricular do Curso de Licenciatura em Pedagogia

Matriz Curricular do Curso de Licenciatura em Pedagogia FACULDADES INTEGRADAS DE SANTA FÉ DO SUL Campus I - Rua Oito, 854 - Centro Campus II - Av. Mangará, 477 - Jardim Mangará Campus III Av. Paulo Nunes da Silva, 95 Centro Campus IV - Rua 13 de Maio, 369,

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares

Regulamento das Atividades Complementares Regulamento das Atividades Complementares Curso de Design de Moda FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE - FAPEPE I. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O presente regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espacejamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 2 espaços 1,5 Fonte 14 Nome do Estagiário Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA BAMBUÍ ANO Fonte

Leia mais

Universidade Federal do Paraná Setor de Educação Curso de Pedagogia

Universidade Federal do Paraná Setor de Educação Curso de Pedagogia Carta aos Professores Caro/a professor/a: Agradecemos muito sua contribuição e disposição para as orientações do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do curso de Pedagogia da UFPR. Assim, apresentamos,

Leia mais

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO

MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL - RELATÓRIO DE ESTÁGIO MODELO DE RELATÓRIO DE ESTÁGIO DO CURSO DE GESTÃO AMBIENTAL Estrutura formal do relatório Estrutura Elemento Capa Folha de Rosto Pré-textuais Folha de Identificação Sumário 1. Introdução Textuais 2. Atividades

Leia mais

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013

ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 ASSOCIACAO EDUCACIONAL DE ENSINO SUPERIOR UNIAO DAS FACULDADES DOS GRANDES LAGOS RELATÓRIO GERAL DE REPOSTA DE PROFESSORES. 2º SEMESTRE DE 2013 1.1 Organização Institucional Q1 Cumprimento da missão da

Leia mais

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143.

Rodovia Washigton Luis km 173,3, s/n, Chácara Lusa Centro CEP: 13501600 - Rio Claro SP Inscr. Estadual: Isento CNPJ nº 05.143. SUMÁRIO CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO INICIAL... 1 CAPÍTULO II DA NATUREZA E FINALIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA... 2 CAPÍTULO III DOS OBJETIVOS... 2 CAPÍTULO IV DOS REQUISITOS... 3 CAPÍTULO V DO REGULAMENTO...

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1,5 espaçamento entre as linhas CURSO xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx Nome do Estagiário 2 espaços 1,5 Fonte 14 Fonte 14 RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Fonte 16 COLOCADO NO CENTRO DA FOLHA LOCAL ANO Fonte

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1. DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um processo de reflexão e elaboração intelectual

Leia mais

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar.

O estudante de Pedagogia deve gostar muito de ler e possuir boa capacidade de concentração porque receberá muitos textos teóricos para estudar. PEDAGOGIA Você já deve ter ouvido alguém falar que o nível educacional de um povo é muito importante para o seu desenvolvimento e que a educação faz muita diferença na vida das pessoas, não é mesmo? Por

Leia mais

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola.

No Estágio Curricular Supervisionado em História II a carga horária será de: Teoria- 40h/aula e Prática - 60h: Estágio de regência na escola. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA CURSO DE HISTÓRIA/LICENCIATURA MANUAL DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO EM HISTÓRIA Apresentação O Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

1º Semestre Código Disciplina Pré- Requisito

1º Semestre Código Disciplina Pré- Requisito MATRIZ CURRICULAR PARA O CURSO DE PEDAGOGIA LICENCIATURA 1º Semestre 01 Filosofia e Ética Educacional 80 h/a 02 Sociologia da Educação I 03 História da Educação I 04 Psicologia da Educação I 05 Leitura

Leia mais

Especialização em Atendimento Educacional Especializado

Especialização em Atendimento Educacional Especializado Especialização em Atendimento Educacional Especializado 400 horas Escola Superior de Tecnologia e Educação de Rio Claro ASSER Rio Claro Objetivos do curso: De acordo com a Lei de Diretrizes e Bases, especialmente

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Crixás/GO 2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS REITOR Haroldo Reimer VICE-REITORA Valcemia Gonçalves

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES

CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO (TCC) CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADES Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso - TCC é um componente obrigatório dos cursos de Graduação

Leia mais

APÊNDICE A FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO TCC

APÊNDICE A FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO TCC APÊNDICE A FICHA DE ACOMPANHAMENTO DO TCC MÉDIA PARCIAL: ( ) M1 ( ) M2 ( ) M3 ACADÊMICO: CÓDIGO DE MATRÍCULA: PROF. ORIENTADOR: Nº ENC. DATA DA ORIENTAÇÃO INÍCIO HORÁRIO ASSUNTOS ABORDADOS DURANTE AS REALIZOU

Leia mais

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III

MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III SIC 38/10* Belo Horizonte, 3 de dezembro de 2010. MEC. INEP. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO. REVISÃO - III O MEC publicou a Portaria nº 1326, de 18/11/2010 (ver íntegra do texto abaixo). É preciso ser mágico

Leia mais

Ações e Projetos Sociais

Ações e Projetos Sociais Ações e Projetos Sociais 1º - TROTE SOLIDÁRIO O Trote Solidário tem como objetivo principal atender às necessidades das Instituições beneficentes carentes da região de Barretos através da arrecadação e

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO COMISSÃO DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO SUPERIOR Parecer nº 137/2006 Processo UERGS nº 1.388/19.50/05.1 RELATÓRIO Reconhece o Curso de Administração

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR (Ênfase em Coordenação Pedagógica) PROJETO PEDAGÓGICO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR (Ênfase em Coordenação Pedagógica) PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR (Ênfase em Coordenação Pedagógica) PROJETO PEDAGÓGICO Campo Limpo Paulista 2012 1 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO ESCOLAR Marcos Legais Resolução

Leia mais

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Campus de Franca TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO TÍTULO I DAS

Leia mais