ALESSANDRA VIEIRA FONSECA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ALESSANDRA VIEIRA FONSECA"

Transcrição

1 GESTÃO DO TEMPO

2 ALESSANDRA VIEIRA FONSECA Coach, Instrutora, Palestrante e Consultora Organizacional Certified Executive Coach & Alpha Analist, Certified Personal & Professional Coach, Certified Leader as Coach, Trainer Licenciada Coaching Club, Instrutora do EMPRETEC. Formada em Psicologia pela Universidade de Brasília, especializada em Administração de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Atua na área organizacional desde 1993, desenvolve trabalhos em empresas públicas e privadas tais como: Coaching, Treinamentos Empresariais e Motivacionais, Clima Organizacional, Avaliação de Desempenho,entre outros. Consultora Organizacional, especializada em Gestão de Pessoas e Recursos Humanos. Consultora, Instrutora e Palestrante vinculada ao SEBRAE, Consultora do Fórum Permanente de MPEs do MDIC. Atua como analista licenciada do Alpha Assessment, instrumento personalizado, para avaliar as lideranças. Sócia- proprietária da empresa ConsultaRH Ltda.

3 Algumas pessoas não gerenciam o próprio tempo porque receiam ficar obsessivas e inflexíveis, perder a espontaneidade É mais fácil ficar obsessivo em relação ao tempo se ele for um fator de pressão que você sente que não consegue administrar

4 O tempo perdido nunca será recuperado e o que chamamos de tempo bastante sempre se revela insuficiente. O tempo é ouro. Benjamin Franklin

5 HISTÓRICO O conceito de tempo tem desafiado povos, pensadores, poetas e artistas Maias e egípcios: calendários baseados nos astros e na matemática Antiguidade grega - dois conceitos de tempo: ü Cronos tempo quantitativo e objetivo ü Kyros tempo qualitativo, viver aqui e agora

6 HISTÓRICO O conceito de tempo dos gregos se encontra em destaque atualmente: ü Existe uma dimensão quantitativa o tempo é finito ü Também existe uma dimensão qualitativa o tempo é avaliado pelo tipo de experiência que vivemos

7 Definições e Conceitos Gestão do tempo: Utilizar um sistema que ajude a adquirir controle sobre as horas do dia, para que possamos equilibrar as funções que desempenhamos, satisfazendo nossas necessidades e cumprindo nossas responsabilidades

8 MAPEAMENTO DO TEMPO ü As diferentes propostas para a gestão do tempo destacam como essencial o mapeamento da forma como o gerenciamos e como nos sentimos a respeito do tempo: suficiente, recurso, fator de pressão? ü A gestão do tempo requer investimento inicial de tempo para fazer essa análise e elaborar um plano, para acabar com a situação crítica de agir sob pressão ü Há uma diferença entre a pressão que nos motiva a agir e a que cria pânico em relação a prazos.

9 GESTÃO DO TEMPO E SAÚDE ü personalidade tipo A: caracterizada pela impaciência, agressividade, competitividade, tensão e hostilidade; ü personalidade tipo B: conseguem trabalhar sem ficar ansiosas nem agitadas, são tolerantes com atrasos e relaxam sem culpa;

10 GESTÃO DO TEMPO E SAÚDE ü O estado constante de estresse de tempo prejudica a saúde: enfraquece o sistema imunológico, causa dores musculares, insônia, dores de cabeça, pressão alta, doenças cardíacas e aumenta o risco de depressão e ansiedade ü A gestão do tempo permite lidar com o problema da urgência do tempo e aqui também, a primeira providência é verificar como estamos lidando com ela

11 GESTÃO DO TEMPO E SAÚDE ü Exercício descubra sua Zona de Pressa (apostila)

12 GESTÃO DO TEMPO NO TRABALHO ü A maioria das pessoas passa pelo menos 50% das horas em que se encontra acordada no trabalho ü pode-se considerar também o tempo gasto em função do trabalho, como os deslocamentos no trânsito, os treinamentos e as atividades de atualização ü As pessoas mais bem sucedidas com freqüência reconhecem que o gerenciamento do tempo é um apoio fundamental para atingirem suas metas

13 GESTÃO DO TEMPO NO TRABALHO Muitos profissionais são avaliados pelo modo como utilizam o tempo: ü Algumas empresas impõem perdas financeiras pelo não-cumprimento de prazos ü Em várias organizações, o número de horas de trabalho é associado ao empenho, e quem sai no horário é visto como displicente

14 GESTÃO DO TEMPO NO TRABALHO A gestão do tempo no trabalho envolve providências essenciais: ü ü ü identificação dos desperdiçadores de tempo; utilização de economizadores de tempo; execução e acompanhamento de agenda.

15 Desperdiçadores de tempo ü Apresentamos muitas justificativas para a falta de tempo: os problemas inesperados, o telefone que não para de tocar, a falta de recursos humanos, financeiros, de TI, a falta de informações ü de vez em quando esses obstáculos nos obrigam a mudar nossos planos, mas é possível prever e diminuir o impacto de cada um deles ü os obstáculos para gerenciar o tempo com eficácia são os desperdiçadores de tempo

16 Desperdiçadores de tempo ü Brainstorming: Identificação de desperdiçadores de tempo

17 Desperdiçadores de tempo ü Alguns desperdiçadores são de ordem estrutural: falta de clareza sobre os resultados esperados, indefinição dos níveis de autoridade e responsabilidade ü Outros são provenientes de características das instalações físicas, como o mobiliário inadequado, a falta de máquinas e equipamentos, ou mesmo a localização da empresa ü Existem ainda as causas de caráter comportamental, como os valores, a postura, os hábitos.

18 PRINCIPAIS DESPERDIÇADORES DE TEMPO NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS (Bernhoeft) interrupções por telefone alguns executivos atendem qualquer telefonema; desrespeito aos horários o atraso gera descrédito, defensivos, demonstra desorganização e cria o hábito; falta de fixação de prioridades anotações ou mesmo a agenda não resolvem se não forem fixadas prioridades: podem levar a gastar mais energia nas coisas erradas; incapacidade para dizer não cobra preço alto que só é percebido ao longo de insatisfações ou frustrações por trabalhos inacabados ou resultados insuficientes;

19 PRINCIPAIS DESPERDIÇADORES DE TEMPO NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS (Bernhoeft) uso inadequado da secretária ela é uma figura indispensável, desde que saiba claramente o que é esperado em termos de filtragem de atendimentos pessoais e telefônicos e recepção de correspondência; solicitações da hierarquia o superior se sente autorizado a chamar e interromper a qualquer momento; os colegas se sentem no direito de entrar e sair da sala com base na relação horizontal; solicitações dos subordinados os gestores que centralizam estão mais sujeitos ao desperdiçador;

20 PRINCIPAIS DESPERDIÇADORES DE TEMPO NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS (Bernhoeft) qualidade/quantidade de reuniões excesso de reuniões; falta de pauta bem definida e de objetividade na condução envolvimento operacional o expediente normal é utilizado para tocar o barco no seu trivial e rotineiro; o o trabalho com alguma exigência intelectual, como leitura, análise e redação, é feito após o expediente; falta de consciência sobre a importância do tempo como recurso que pode ser determinante do seu sucesso ou das organizações.

21 OUTROS DESPERDIÇADORES DE TEMPO procrastinação adiar uma tarefa até o último momento, podendo acarretar perda de prazos, sensação de culpa e inadequação: em geral causada por desmotivação em relação ao trabalho a ser feito ou falta de autoconfiança perfeccionismo os perfeccionistas vivem num mundo de expectativas e padrões auto-impostos que os fazem se esforçar continuamente pelo inatingível, às vezes refazendo tudo

22 OUTROS DESPERDIÇADORES DE TEMPO sobrecarga de informações avanços tecnológicos tornaram mais fáceis e rápidas diversas tarefas, mas trazem também a sobrecarga de informações, das mais diversas fontes: televisão, rádio, s, fax, mensagens de texto, internet, catálogos. bagunça no escritório acúmulo de papéis, de itens desnecessários, obsoletos ou quebrados, pode gerar estresse, irritação e perda de tempo planejamento deficiente ou inexistente

23 AUTO-ANÁLISE DE DESPERDÍCIO DE TEMPO Na apostila, você encontra uma lista de ações derivadas dos desperdiçadores, para que faça uma auto-análise com relação ao uso do seu tempo. Para tanto proceda da seguinte forma: ü Selecione na lista dez itens que se apliquem a você; ü Sinta-se com liberdade para incluir outros; ü Classifique as ações desperdiçadoras por ordem de importância para o seu caso: coloque 10 na frente do item que representa maior peso, nove para o seguinte e assim sucessivamente.

24 ECONOMIZADORES DE TEMPO são as ações que permitem reduzir ou neutralizar os desperdiçadores: ü Superar a procrastinação ü Superar o perfeccionismo ü Aprender a dizer não ü Estabelecer prioridades ü Planejar ü Delegar ü Organizar o escritório ü Gerenciar reuniões

25 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Superar a procrastinação: Refletir sobre o preço que paga por procrastinar: perda de oportunidades de se sair bem, de ser reconhecido como um bom profissional; o desgaste nos relacionamentos Anotar as tarefas que está evitando e identificar por que: não gosta delas, receia não conseguir fazê-las direito? Identificar como o atraso pode prejudicá-lo Dividir as tarefas que vem procrastinando em partes menores, mais controláveis, e estabelecer prazos curtos para concluir cada parte Conferir a conclusão e comemorar concedendo-se algum tipo de prêmio, como jantar num restaurante que você vinha querendo conhecer.

26 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Superar o perfeccionismo Aceitar que faz parte da natureza humana cometer erros Procurar a excelência em vez de lutar pela perfeição. Ter paciência consigo mesmo à medida que se exercita em ser imperfeito e lembrar que nada é um fracasso completo, se tiver servido para você aprender alguma coisa. Usar o Princípio de Pareto para ajudá-lo a ter noção de onde empregar seu tempo e sua energia: conhecido também como a regra dos 80:20, consiste na idéia de que 20% do tempo e do esforço geram 80% dos resultados; o corolário também é verdadeiro: 20% dos resultados consomem 80% do tempo e do esforço.

27 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Aprender a dizer não É comum as pessoas pedirem tempo para pensar como uma desculpa para não dizer logo não Esse procedimento é percebido e é irritante: leva o interlocutor a perder tempo esperando pela decisão Sempre que alguém lhe solicitar alguma coisa, avalie exatamente o que lhe custará Caso decida recusar o pedido, seja corajoso e honesto: se já sabe que dirá não, diga logo, delicadamente, apresentando um bom motivo

28 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Aprender a dizer não Pode-se dizer não sem nunca pronunciar a palavra, usando habilidades assertivas Ser assertivo significa ser capaz de comunicar suas opiniões e sentimentos de maneira franca e clara, sem desrespeitar os direitos e os sentimentos dos outros Exemplo: seu superior hierárquico lhe pedir que assuma mais trabalho, quando você já está sobrecarregado o que fazer? ü seja atencioso, porém mostre seu cronograma a ele e peçalhe que decida qual trabalho gostaria que você interrompesse para priorizar o novo trabalho que lhe está repassando.

29 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Estabelecer prioridades As pessoas que se sentem pressionadas em geral resolvem os problemas na ordem em que se apresentam, realizam primeiro as tarefas mais fáceis ou mais difíceis, com a idéia de que essa é a forma mais eficiente As ações não têm todas a mesma importância: a forma adequada é elaborar uma lista de prioridades que lhe indicará o que deve fazer, pela ordem de importância e urgência.

30 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Estabelecer prioridades A maior parte dos especialistas em gestão do tempo sugerem que seja usado o sistema ABC para fazer a lista de prioridades: ü A = importante e urgente - tarefas que podem produzir resultados extraordinários e, se não forem cumpridas, as conseqüências podem gerar problemas sérios; ü B = tarefas importantes, mas não tão urgentes, mas se forem adiadas por muito tempo, podem alcançar o nível A; ü C = tarefas de rotina ou que podem ser adiadas sem conseqüências graves; algumas podem permanecer nesse nível indefinidamente e outras podem mudar de status ao longo do tempo.

31 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Estabelecer prioridades Ao proceder à classificação, você pode se deparar com vários itens com o mesmo conceito Caso isso aconteça, crie subclasses A-1, A2, etc. Ao fazer isso, lembre-se de que o tempo de que você dispõe é, em geral, mais relevante do que a importância atribuída à tarefa, ou seja: um trabalho que seja mais urgente precisa ser feito antes de um que seja mais importante. Após estabelecer suas prioridades, convém elaborar seu planejamento pessoal e delegar tarefas que podem ser feitas por seus subordinados.

32 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Exercício de estabelecimento de prioridades Considere a área profissional e mais uma área de sua vida (pessoal, educacional, familiar, social, espiritual) Liste as principais atividades que deve ou deseja realizar nessas duas áreas ao longo desta semana Utilizando o sistema ABC, coloque-as em ordem de prioridade Verifique se é possível delegar alguma dessas atividades e indique quais

33 ECONOMIZADORES DE TEMPO Planejar ü O cotidiano tranqüilo é obtido pela programação das ações: todos os dias de trabalho devem ser uma mescla de atividades A, B e C ü As prioridades mudam à medida que o tempo passa, ou que recebemos informações: diante de dados novos, reorganize sua lista de prioridades ü Metas impossíveis são estressantes e frustrantes: seja realista sobre sua capacidade de trabalho e de seus subordinados dentro de um determinado período, reconhecendo seus limites

34 ECONOMIZADORES DE TEMPO Planejar: uso do planejador ü É conveniente escolher o planejador correto, que o ajude a manter seus objetivos e lhe forneça acesso fácil a informações importantes. ü Há muitas escolhas: de calendários e agendas dos mais diversos tipos até programas de computador

35 ECONOMIZADORES DE TEMPO Planejar: uso do planejador Os planejadores de papel apresentam algumas vantagens: custo menor, podem ser usados em qualquer lugar, mas têm as seguintes desvantagens: ü capacidade limitada para armazenar informações; ü dificuldade de reprogramar ações; ü necessidade de transferir anualmente informações recorrentes, como as datas festivas; ü impossibilidade de recuperar informações, a menos que se mantenha uma cópia O registro de compromissos em agenda de papel vem sendo substituído por agendas eletrônicas que oferecem também calculadoras e sistemas de memória

36 ECONOMIZADORES DE TEMPO Planejar: uso do planejador Os programas de computador são bons instrumentos para auxiliar no gerenciamento do tempo: alertam para eventos agendados com algum dispositivo visual ou sonoro, e podem armazenar mais informações do que um planejador de papel; Quem usa computador costuma ter um sistema de programação ou de gerenciamento de contatos como parte do programa de correspondência, mas também é possível optar por um programa dedicado exclusivamente à gestão do tempo

37 ECONOMIZADORES DE TEMPO Planejar: uso do planejador Convém optar por apenas um planejador e usá-lo para tudo que exija programação: contatos, números de telefone, horários Seja qual for o tipo, é preciso ter disciplina para usar o planejador: além de registrar o planejamento, ele deve servir para acompanhar a execução, que será consultada diariamente Se outra pessoa for responsável pela atualização do planejador, informe-a sobre o surgimento de compromissos assim que possível e pense na possibilidade de adotar um sistema de intranet para ter um acesso simultâneo.

38 ECONOMIZADORES DE TEMPO Planejar: contingências Um plano só está completo se incluir previsões e táticas de contingência para o caso de o planejamento inicial falhar Cada situação é única e não existe plano de contingências típico, mas sempre se deve: 1. identificar os principais problemas que podem surgir 2. avaliar a probabilidade que eles aconteçam e o dano que causariam ao seu planejamento: ü se a probabilidade é baixa ou o dano é irrelevante, desconsidere ü se a probabilidade e o dano são médios ou altos, estabeleça táticas de contingência que lhe permitam solucionar o problema.

39 ECONOMIZADORES DE TEMPO ü Delegar Um dos meios mais rápidos de liberar tempo, mas com freqüência apresentamos alguma resistência a utilizá-lo: falta de confiança na capacidade dos subordinados, sensação de perda de controle e falta de avaliação do que pode ser delegado A delegação pode obedecer as seguintes etapas: ü Identificação das tarefas a serem delegadas: serviços rotineiros que fiquem fora do conjunto de suas melhores habilidades; sem urgência ü Identificar as pessoas para executar essas tarefas: que tenham capacidade, tempo e interesse

40 ECONOMIZADORES DE TEMPO Delegar etapas: Uma vez identificada a pessoa certa: ü Deixar claro que benefício a pessoa poderá receber ü Explicar a tarefa cuidadosamente, comunicando regras e prazos e tendo o cuidado de conferir o entendimento; ü Registrar por escrito a delegação e as informações necessárias à execução da tarefa ü Providenciar que a pessoa disponha de autoridade e de acesso aos recursos necessários; ü Acompanhar e avaliar o desempenho do delegado; ü Reconhecer o trabalho realizado.

41 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório - organização física Se você puder, contrate um organizador profissional; Se não: ü procure criar um ambiente físico confortável e de aparência agradável ü use a tecnologia ajuda a poupar tempo: peça a ajuda do pessoal de TI da sua organização para avaliar que recursos poderiam ser implantados ou desenvolvidos especificamente para o seu setor

42 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório controle dos papéis Pesquisa feita pela Universidade da Califórnia em 2002: os escritórios do mundo todo usavam 43% mais papel do que em 1999 Existem estimativas de que: ü 90% das informações profissionais estão em papel ü uma pessoa gasta 150 horas por ano na busca de informações perdidas ou mal colocadas em mesas e arquivos atulhados.

43 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório controle dos papéis Medidas para lidar com os papéis na maioria dos escritórios: ü Ter caixa de entrada para o material que chega ü Ocupar-se dos papéis logo que cheguem ü Resolver o que vai guardar e o que vai jogar fora, considerando o que ainda pode ser útil no futuro; ü Criar pastas para classificar os papéis que vai guardar, com títulos como Pendência, Ler ü Criar lista de pastas para servir como guia de consulta rápida.

44 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório controle de informações Táticas: ü Internet utilize mecanismos de busca e estabeleça um tempo limite razoável para sua pesquisa; ü Selecione e reduza a quantidade de livros, CDs, revistas e jornais que adquire ü Utilize técnicas de leitura dinâmica ü Relatórios olhe o sumário e percorra o texto rapidamente, a fim de encontrar as informações que lhe são necessárias; ü Sublinhe palavras ou frases fundamentais e faça anotações nas margens ü Faça uma triagem do material que recebe ü Peça a um assistente que resuma ou selecione trechos importantes das informações recebidas.

45 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório gerenciamento de contatos Contatos pessoais Se conta com uma secretária, peça-lhe que faça triagem e agendamento dos contatos, considerando: as pessoas que podem interrompê-lo a qualquer hora (superior imediato); as que podem interrompê-lo quando não estiver ocupado demais (colegas e subordinados); as que não podem interrompê-lo; e as urgências que podem ser exceções à regra Informe às pessoas quando estará disponível e pendure um horário com os momentos em que estará de porta aberta. Desenvolva a assertividade para, com delicadeza, finalizar conversas: uso da linguagem do corpo, pedir desculpas por não poder continuar a conversa e marcar horário específico para tratar dos assuntos que ficaram pendentes.

46 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório gerenciamento de contatos Socialização A socialização no trabalho é necessária a um bom entendimento Uma organização que exigisse 100% de aplicação de seus funcionários seria um lugar muito rigoroso, com tendência a reduzir a satisfação com o trabalho, a criatividade, a troca de experiências e de informações que podem ser valiosas Mas a socialização pode ser um dos maiores fatores de desperdício de tempo: encoraje seus subordinados a usar o tempo de forma criteriosa e produtiva, reservando algum espaço para a comunicação informal.

47 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório gerenciamento de contatos s: Estudos mostram que se gasta quase duas horas por dia de trabalho com s, o que significa 25% do tempo trabalhado para a maioria das pessoas Para facilitar o gerenciamento desse meio de comunicação: ü Estabelecimento de freqüência para verificação de s: uma vez pela manhã, uma no meio do dia e outra no final; ü Deixar na caixa de entrada apenas os s que espera ler ou que exijam resposta; ü Utilizar o campo Assunto para ter e dar indicação precisa; ü Criar uma assinatura com informações para contato no final de cada e- mail; ü Utilizar as pastas de para classificar os assuntos

48 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório gerenciamento de contatos Telefonemas: podem ser tanto uma perda quanto uma economia de tempo, dependendo da adequação de sua utilização Economize tempo: ü programando em seu aparelho os números para os quais liga com mais freqüência ü Usando identificador de chamadas para ajudá-lo a selecionar as chamadas que vai atender ü Sendo objetivo e tendo ao seu alcance as anotações e documentos necessários, quando fizer ligações ü Identificando e avaliando como gasta o seu tempo ao telefone

49 ECONOMIZADORES DE TEMPO Organizar o escritório gerenciamento de contatos Exercício de avaliação do tempo gasto com telefonemas (para apresentar no último dia do curso): ü Use tabelas para registrar chamadas feitas e recebidas, destacando o nome da pessoa, o motivo, a duração e a utilidade (modelo da apostila); ü Some o total de tempo gasto ao telefone durante cada dia; ü Some separadamente o tempo gasto nas chamadas que considerou úteis e inúteis; ü Avalie o percentual de cada tipo de chamada (úteis e inúteis); ü Analise os motivos das ligações inúteis e veja se surge um padrão: a mesma pessoa, os mesmos motivos; ü Pense em como eliminar chamadas que desperdiçam tempo.

50 ECONOMIZADORES DE TEMPO Gerenciamento de reuniões: Cuidados prévios: ü Planejar ü Conferir os itens relativos à preparação da reunião ü Conhecer os participantes ü Conhecer os tipos de manobras possíveis e como neutralizá-las

51 REUNIÕES EFICAZES PLANEJAMENTO É preciso avaliar a necessidade de promover reuniões considerando o Custo oportunidade : o que os participantes poderiam ter feito naquele momento e o quanto isso teria sido valioso para a empresa O maior custo é o tempo gasto pelos participantes: leitura da pauta, preparação de documentos, participação, viagem até o local da reunião

52 REUNIÕES EFICAZES OBJETIVOS A primeira providência é definir os objetivos, sendo os mais comuns: transmitir informações ou instruções, tomar decisões, gerar idéias criativas, lidar com reclamações Definidos os objetivos, é preciso verificar ü a reunião é a forma adequada para atingi-los? ü Quanto tempo será necessário? ü quem deve participar da reunião? ü serão tratados assuntos confidenciais? ü os objetivos estão claros para todos?

53 REUNIÕES EFICAZES USO DE TI Os encontros presenciais estão cedendo lugar aos encontros virtuais, sendo os meios mais usados: ü Teleconferência coloca várias pessoas em contato ao mesmo tempo, por telefone. É mais barata que a videoconferência ü Videoconferência utiliza áudio em tempo real e links de vídeo. Permite que se visualize a linguagem nãoverbal dos participantes, fundamental para a comunicação ü facilita a comunicação sem o deslocamento físico ü A internet permite a participação em fóruns e mesmo em chats

54 REUNIÕES EFICAZES PREPARAÇÃO Seleção de participantes: pessoas necessárias para que o objetivo da reunião seja atingido; tipos certos de participantes: os que dão informações, os que oferecem conselhos, os que autorizam ações Marcar data e horário: que sejam adequados a todos; evite marcar horários de consenso (próximos à hora do almoço, por ex.) Definição e distribuição da pauta: curta, clara, contendo data, horário, local e objetivos, e todos os itens que serão tratados, em ordem lógica

55 REUNIÕES EFICAZES PREPARAÇÃO Escolha do local Alternativas: Ø Seu escritório: o material de referência está ao alcance; sua autoridade será realçada; telefones podem tocar e interrupções são previsíveis; Ø Escritório de um subordinado: pode levantar o moral do subordinado; pode ser desconfortável; Ø Sala de reuniões da empresa: em geral requer reserva Ø Sala de reuniões externa: pode ser útil se o sigilo for importante; pode ser caro; Ø Centro de conferências: instalações p/muitos participantes; pode prover assistência técnica e segurança; pode ser caro; Ø Local fora da cidade: pode dar charme à ocasião; garante distanciamento da rotina e de interrupções; é caro

56 REUNIÕES EFICAZES PREPARAÇÃO Escolha do local Distribuição dos assentos: Ø Pode ter um enorme impacto, por isso pondere sobre vários mapas de assentos antes de escolher Ø Se a reunião é entre duas pessoas, há 3 posições: ü Compreensiva: os assentos das duas pessoas estão dispostos em L, o que permite que se olhem nos olhos e contribui para derrubar barreiras ü Colaborativa: lado a lado, permitindo o trabalho em comum ü De confronto: em lados opostos da mesa, criando distância

57 REUNIÕES EFICAZES PREPARAÇÃO Escolha do local Distribuição dos assentos: Ø Se a reunião é de grupo: ü Enfrentamento grupos com pontos de vista opostos em diferentes lados da mesa; condutor no meio dos grupos ü Participação democrática uso de mesa redonda para valorizar a conversa aberta e diluir posições hierárquicas ü Pró-hierarquia destaque o condutor, colocando-o na cabeceira da mesa ü Estratégia de influências baseia-se no pressuposto de que os participantes são influenciados pelas pessoas próximas Ø Se não houver um mapa, observe o lugar onde as pessoas escolhem sentar, pois revelam como elas se colocam quanto aos temas em discussão

58 REUNIÕES EFICAZES PREPARAÇÃO Providências práticas: Ø Providencie acessórios para os participantes: papel, caneta, lápis Ø Confira todas as instalações com alguma antecedência e infra-estrutura: água, café, sistema elétrico Ø Caso a reunião ocorra após uma refeição, evite o consumo de álcool

59 Reuniões Produtivas

60 TESTE COMO CONDUZO REUNIÕES? Preencher o teste Somar os pontos obtidos Avaliação: precisa melhorar consideravelmente pontos fortes, mas precisa melhorar bom nível, mas não se acomode

61 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Uma das táticas mais prejudiciais ao sucesso do encontro é a divulgação prévia de informações negativas, com o intuito de semear a discórdia ou de boicotar alguma medida que você quer levar a efeito. Exemplo: algum dos participantes pode não ter interesse no desenvolvimento do projeto que você vai propor na reunião, e pode tentar o boicote, divulgando informações negativas e mesmo falsas entre os participantes Lembre-se de que uma fruta podre contamina a cesta : essa pessoa terá tempo e argumento para minar a confiança dos participantes na utilidade e possibilidade de sucesso do projeto e mesmo em você e na sua competência.

62 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Alguns cuidados devem ser tomados para interceptar as manobras que poderiam prejudicar o sucesso da reunião: é possível que algumas figuras de peso dentre os participantes tenham táticas para alcançar seus objetivos, tais como: ü tentar alterar a pauta, mudando o rumo da discussão; ü abalar a confiança que os participantes têm em você e em sua competência; ü abalar a confiança de algum participante mais tímido para fazer valer o próprio ponto de vista; ü provocar o adiamento do voto final.

63 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Tipos de manobras: ü Dividir para dominar: informações contraditórias são passadas antes do evento para semear discórdia ü Intimidação: pessoa dominadora fala em voz alta e interrompe participantes Defesa do Presidente ü Recapitulação de fatos: Esclarecer mal-entendidos antes da reunião ü Desafio ao Agressor: solicitação enérgica de conduta ordeira

64 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Tipos de manobras: ü Grandiloquência: desperdício de tempo, falando sobre assuntos irrelevantes ü Irritação: usada para interromper a discussão e transferir as decisões para outro dia Defesa do Presidente ü Impor silêncio isole o grandiloquente potencial ü Manter a calma: neutralizar o participante, inclusive retirando-o da reunião quando necessário

65 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Impor o ritmo: ü Chegue ao local com antecedência ü Comece os trabalhos no horário previsto ü Lembre aos participantes o tempo de duração ü Siga a pauta ü Não permita desperdício do tempo ü Mude de posição e de tom de voz para acordar participantes que estejam entediados ü Pule itens menos importantes da pauta se precisar acelerar a reunião ü Marque reunião adicional se ficar evidente que alguns itens não poderão ser examinados ü Evite prolongar a reunião além do horário previsto

66 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Controle da reunião observe os sinais não verbais ü Há vários sinais não-verbais que indicam insatisfação dos membros de uma reunião: checar o relógio com freqüência, bocejar, cruzar os braços, olhar agressivo ou desinteressado ü Outros sinais indicam satisfação e interesse: sobrancelhas erguidas e leve sorriso, olhar contínuo e confiante nos olhos, corpo ligeiramente inclinado para a frente ü Alguns sinais não-verbais indicam interesse em falar, como a mão erguida e gestos exagerados

67 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Controle da reunião Avalie o ânimo se o ambiente estiver tenso, intervenha logo Centralize as perguntas e propostas devem ser encaminhadas por você, mas não interrompa quem estiver falando Promova a união do grupo, garantindo que cada participante se submeta aos interesses do grupo Estimule o debate e avalie: ü Todos tiveram chance de dar sua opinião? ü As disposições regulamentares foram seguidas?

68 REUNIÕES EFICAZES CONDUÇÃO Manter a ordem: ü A natureza da reunião determina os limites do seu poder como presidente e os recursos que pode usar para manter a ordem ü Se for uma reunião pública, pode ser governada por estatutos locais ü Se for em ambiente privado, valem as regras da organização ü Uma quebra da ordem é o desacato às regras, como falar fora da vez: se isso ocorrer, suspenda o debate, convide os infratores a dividir as opiniões com todos Se a intervenção não funcionar, recorra a procedimentos disciplinares

Desperdiçadores Psicológicos de Tempo. Procrastinação, Perfeccionismo, Desorganização e Falta de disciplina.

Desperdiçadores Psicológicos de Tempo. Procrastinação, Perfeccionismo, Desorganização e Falta de disciplina. Desperdiçadores Psicológicos de Tempo Procrastinação, Perfeccionismo, Desorganização e Falta de disciplina. Desperdiçadores Psicológicos de Tempo Marciliana Corrêa (CRP 06 6519-5) Master Coach pelo International

Leia mais

AGT (Avaliação de Gerenciamento de Tempo)

AGT (Avaliação de Gerenciamento de Tempo) AGT (Avaliação de Gerenciamento de Tempo) Relatório para: Suzanne Example Data concluida: 14 de junho de 2012 11:14:46 2012 PsychTests AIM Inc. Índice analítico Índice analítico 1/9 Índice analítico Índice

Leia mais

Reuniões Produtivas. Introdução

Reuniões Produtivas. Introdução Reuniões Produtivas Introdução As reuniões são fundamentais na vida do Partido. Nelas se discutem suas orientações, as tarefas dos militantes, os planos de ação etc. Por isso, precisam ser bem preparadas,

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

AGENDA DA GERENTE E GESTÃO DA EQUIPE DE LOJA

AGENDA DA GERENTE E GESTÃO DA EQUIPE DE LOJA AGENDA DA GERENTE E GESTÃO DA EQUIPE DE LOJA Entregar a informação atrasada, cometer pequenos erros todos os dias, não conseguir atingir as metas, ter de resolver assuntos urgentes a todo o momento, entre

Leia mais

MS Outlook como Ferramenta de Produtividade.

MS Outlook como Ferramenta de Produtividade. MS Outlook como Ferramenta de Produtividade. O que tem em comum o nosso tempo em geral e a atenção que dedicamos às coisas que nos são importantes? Se a sua resposta passa pela analise do velho problema

Leia mais

Índice. Introdução. Entenda porque vale a pena administrar o seu tempo. Saiba quem rouba o seu tempo. Separe o importante do urgente

Índice. Introdução. Entenda porque vale a pena administrar o seu tempo. Saiba quem rouba o seu tempo. Separe o importante do urgente Índice 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 Introdução Entenda porque vale a pena administrar o seu tempo Saiba quem rouba o seu tempo Separe o importante do urgente Defina prioridades Aprensa a usar seu e-mail

Leia mais

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Tal Fulano ID: HC748264

C A R R E I R A H O G A N D E S E N V O L V E R DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA. Relatório para: Tal Fulano ID: HC748264 S E L E C I O N A R D E S E N V O L V E R L I D E R A R H O G A N D E S E N V O L V E R C A R R E I R A DICAS DE DESENVOLVIMENTO PARA GESTÃO DE CARREIRA Relatório para: Tal Fulano ID: HC748264 Data: 12,

Leia mais

COMO OTIMIZAR AS ATIVIDADES EM SEU CONSULTÓRIO

COMO OTIMIZAR AS ATIVIDADES EM SEU CONSULTÓRIO GUIA DEFINITIVO DE COMO OTIMIZAR AS ATIVIDADES EM SEU CONSULTÓRIO 10 DICAS DE COMO ORGANIZAR O DIA A DIA DE SEU CONSULTÓRIO INTRODUÇÃO O dia a dia de clínicas e consultórios, se não for organizado, pode

Leia mais

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas.

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas. INTRODUÇÃO Você, provavelmente, já sabe que colaboradores felizes produzem mais. Mas o que sua empresa tem feito com esse conhecimento? Existem estratégias que de fato busquem o bem-estar dos funcionários

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

NÃO TENHO TEMPO. Em primeiro lugar, esperamos que você tenha tempo para ler este texto.

NÃO TENHO TEMPO. Em primeiro lugar, esperamos que você tenha tempo para ler este texto. NÃO TENHO TEMPO Em primeiro lugar, esperamos que você tenha tempo para ler este texto. Este estudo sobre administração do tempo dirige-se especificamente a pessoas, como você, que decidiu fazer um curso

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve?

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve? HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S Introdução Basicamente consiste na determinação de organizar o local de trabalho, mantêlo arrumado e em ordem, limpo, mantendo as condições padronizadas e a disciplina necessárias

Leia mais

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs Vendas - Cursos Curso Completo de Treinamento em Vendas com - 15 DVDs O DA VENDA Esta palestra mostra de maneira simples e direta como planejar o seu trabalho e, também, os seus objetivos pessoais. Através

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação

ITIL na Prática. Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação ITIL na Prática Quais são os fatores críticos de sucesso para obter valor a partir de um Service Desk? Conhecimento em Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Se você já possui experiências em lançar um produto, por que não se lançar ao mercado de trabalho, ou identificar melhores oportunidades?

Se você já possui experiências em lançar um produto, por que não se lançar ao mercado de trabalho, ou identificar melhores oportunidades? Se você já possui experiências em lançar um produto, por que não se lançar ao mercado de trabalho, ou identificar melhores oportunidades? Não esqueça que o produto a ser vendido é você. Definição do Produto:

Leia mais

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações

Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos Humanos e das Comunicações ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 3: Gerenciamento da Qualidade, dos Recursos

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

HÁ LIMITES PARA O CRESCIMENTO DO SETOR IMOBILIÁRIO? Aplicando Inteligência Emocional na Gestão de Mudanças

HÁ LIMITES PARA O CRESCIMENTO DO SETOR IMOBILIÁRIO? Aplicando Inteligência Emocional na Gestão de Mudanças Aplicando Inteligência Emocional na Gestão de Mudanças Choques Econômicos dos últimos anos Filhos do Downsizing Geração X Foco na carreira e no seu processo de desenvolvimento profissional. Síndrome de

Leia mais

COMO TER TEMPO PARA COMEÇAR MINHA TRANSIÇÃO DE CARREIRA?

COMO TER TEMPO PARA COMEÇAR MINHA TRANSIÇÃO DE CARREIRA? COMO TER TEMPO PARA COMEÇAR MINHA TRANSIÇÃO DE CARREIRA? Um guia de exercícios para você organizar sua vida atual e começar a construir sua vida dos sonhos Existem muitas pessoas que gostariam de fazer

Leia mais

Gestão da Qualidade Políticas. Elementos chaves da Qualidade 19/04/2009

Gestão da Qualidade Políticas. Elementos chaves da Qualidade 19/04/2009 Gestão da Qualidade Políticas Manutenção (corretiva, preventiva, preditiva). Elementos chaves da Qualidade Total satisfação do cliente Priorizar a qualidade Melhoria contínua Participação e comprometimento

Leia mais

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP

Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP Módulo 3 Procedimento e processo de gerenciamento de riscos, PDCA e MASP 6. Procedimento de gerenciamento de risco O fabricante ou prestador de serviço deve estabelecer e manter um processo para identificar

Leia mais

Perfil de estilos de personalidade

Perfil de estilos de personalidade Relatório confidencial de Maria D. Apresentando Estilos de venda Administrador: Juan P., (Sample) de conclusão do teste: 2014 Versão do teste: Perfil de estilos de personalidade caracterizando estilos

Leia mais

Portfolio de cursos TSP2

Portfolio de cursos TSP2 2013 Portfolio de cursos TSP2 J. Purcino TSP2 Treinamentos e Sistemas de Performance 01/07/2013 Como encantar e fidelizar clientes Visa mostrar aos participantes a importância do conhecimento do cliente,

Leia mais

Levantamento do Perfil Empreendedor

Levantamento do Perfil Empreendedor Levantamento do Perfil Empreendedor Questionário Padrão Informações - O objetivo deste questionário é auxiliar a definir o seu perfil e direcioná-lo para desenvolver suas características empreendedoras.

Leia mais

ATENDIMENTO AO CLIENTE

ATENDIMENTO AO CLIENTE ATENDIMENTO AO CLIENTE 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 PROBLEMAS PARA CLIENTES SÃO PROVOCADOS POR: PROPRIETÁRIOS GERENTES SUPERVISORES SINTOMAS DE MAU ATENDIMENTO VOCÊ PODE TER CERTEZA

Leia mais

22 DICAS para REDUZIR O TMA DO CALL CENTER. em Clínicas de Imagem

22 DICAS para REDUZIR O TMA DO CALL CENTER. em Clínicas de Imagem para REDUZIR O TMA DO CALL CENTER em Clínicas de Imagem Objetivo Um atendimento eficiente e personalizado é um dos principais fatores que o cliente leva em consideração ao iniciar um processo de fidelização

Leia mais

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos II (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos II (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Título da apresentação Curso Gestão de Projetos II (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Prof. Instrutor Elton Siqueira (a) (Arial Moura preto) CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS

Leia mais

Formulário de Avaliação de Desempenho

Formulário de Avaliação de Desempenho Formulário de Avaliação de Desempenho Objetivos da Avaliação de Desempenho: A avaliação de desempenho será um processo anual e sistemático que, enquanto processo de aferição individual do mérito do funcionário

Leia mais

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Prof. Instrutor Elton Siqueira (a) (Arial Moura preto) CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS I

Leia mais

Como Trabalhar Com Consultores de Executive Search

Como Trabalhar Com Consultores de Executive Search Como Trabalhar Com Consultores de Executive Search Gerenciamento de Carreira pelo Bluesteps.com Contents: Introdução: O recrutamento de Executivos de Nível Sênior Page 1-2: O que é Retained Executive Search?

Leia mais

Como fazer. networking. Um guia prático e fácil para um networking efetivo.

Como fazer. networking. Um guia prático e fácil para um networking efetivo. Como fazer networking Um guia prático e fácil para um networking efetivo. Este whitepaper é para... Em um evento de determinado setor (e aqui estamos falando do nosso, a rede de moda!), todos os participantes

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Apagando Incêndios em Organizações. Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão

Apagando Incêndios em Organizações. Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Apagando Incêndios em Organizações Macroplan Prospectiva, Estratégia e Gestão Dezembro de 2005 A síndrome de apagar incêndios é um dos problemas mais sérios e frequentes de muitas organizações. Esta síndrome

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA MANUAL DO ALUNO EM DISCIPLINAS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES PARA OS ESTUDOS EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Caro (a) Acadêmico (a), Seja bem-vindo (a) às disciplinas ofertadas na modalidade a distância.

Leia mais

Kit de Apoio à Gestão Pública 1

Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Kit de Apoio à Gestão Pública 1 Índice CADERNO 3: Kit de Apoio à Gestão Pública 3.1. Orientações para a reunião de Apoio à Gestão Pública... 03 3.1.1. O tema do Ciclo 4... 03 3.1.2. Objetivo, ações básicas

Leia mais

Nós o Tempo e a Qualidade de Vida.

Nós o Tempo e a Qualidade de Vida. Nós o Tempo e a Qualidade de Vida. Será que já paramos e pensamos no que é o tempo? Podemos afirmar que o tempo é nossa própria vida. E a vida só é vivida no aqui e agora, no efêmero momento entre o passado

Leia mais

FAQ REGISTRO DE INTERAÇÕES

FAQ REGISTRO DE INTERAÇÕES Sumário 1. O que são interações?... 3 2. Posso registrar uma interação com um parceiro?... 3 3. Posso registrar interações para empresas?... 3 4. Quando converso informalmente com um cliente, parceiro

Leia mais

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com

Como Montar um Plano de Estudos Eficiente Para Concurso Público E-book gratuito do site www.concursosemsegredos.com 1 Distribuição Gratuita. Este e-book em hipótese alguma deve ser comercializado ou ter seu conteúdo modificado. Nenhuma parte deste e-book pode ser reproduzida ou transmitida sem o consentimento prévio

Leia mais

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA Guia Prático Sistema EAD PRO-CREA Educação a Distância (EAD) Conheça a seguir algumas dicas de Netiqueta para uma convivência sociável e boas maneiras na web. Sugerimos fazer um teste para saber como você

Leia mais

CMM: O difícil é dar o primeiro passo para a qualidade

CMM: O difícil é dar o primeiro passo para a qualidade CMM: O difícil é dar o primeiro passo para a qualidade Começando - Por Aldo Pires & João Ricardo B. Mendes Começar é talvez a mais importante e mais difícil parte de qualquer trabalho. Após ler artigos

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 06 Questões sobre o tópico Avaliação de Desempenho: objetivos, métodos, vantagens e desvantagens. Olá Pessoal, Espero que estejam gostando dos artigos. Hoje veremos

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 2 ÍNDICE >> Introdução... 3 >> O que é software na nuvem... 6 >> Vantagens do software na nuvem... 8 >> Conclusão... 13 >> Sobre a Frota Control... 15 3 Introdução

Leia mais

Atendimento a clientes: diferencial ou questão de sobrevivência? Nazareth Baidarian Mamede

Atendimento a clientes: diferencial ou questão de sobrevivência? Nazareth Baidarian Mamede Atendimento a clientes: diferencial ou questão de sobrevivência? Por que somos abandonados? 1% morrem 5% optam por outros contatos 9% descobrem maiores vantagens competitivas 14% ficam insatisfeitos com

Leia mais

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean Paulo Cesar Brito Lauria Muitas empresas têm se lançado na jornada de implementar a filosofia lean nas últimas décadas. No entanto, parece que

Leia mais

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014 ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL Guia Prático de Compra Edição de julho.2014 O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO Í n d i c e 6 perguntas antes de adquirir um sistema 4 6 dúvidas de quem vai adquirir

Leia mais

Sistemas Colaborativos Simulado

Sistemas Colaborativos Simulado Verdadeiro ou Falso Sistemas Colaborativos Simulado 1. Todos os tipos de organizações estão se unindo a empresas de tecnologia na implementação de uma ampla classe de usos de redes intranet. Algumas das

Leia mais

Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos. White Paper

Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos. White Paper Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos White Paper TenStep 2007 Saiba Como Convencer os Executivos Sobre o Valor do Gerenciamento de Projetos Não há nenhuma duvida

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

Gerenciamento de Recursos Humanos e Gerenciamento de Comunicações. Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Recursos Humanos e Gerenciamento de Comunicações. Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Recursos Humanos e Gerenciamento de Comunicações Sergio Scheer / DCC / UFPR TC045 Gerenciamento de Projetos Just to remember... Interação entre os processos segundo PMBOK... Cada processo

Leia mais

CONHECENDO A PSICOTERAPIA

CONHECENDO A PSICOTERAPIA CONHECENDO A PSICOTERAPIA Psicólogo Emilson Lúcio da Silva CRP 12/11028 2015 INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se sentiu incapaz de lidar com seus problemas? Se a resposta é sim, então você não

Leia mais

PESSOAS RESILIENTES: suas características e seu funcionamento

PESSOAS RESILIENTES: suas características e seu funcionamento CONNER, Daryl. Gerenciando na velocidade da mudança: como gerentes resilientes são bem sucedidos e prosperam onde os outros fracassam. Rio de Janeiro: Infobook, 1995. PESSOAS RESILIENTES: suas características

Leia mais

Gestão de Pessoas. Kassius Sipolati, Sanderson Farias, Bruno Coswsok

Gestão de Pessoas. Kassius Sipolati, Sanderson Farias, Bruno Coswsok Deve-se sempre ter em mente que um projeto de software envolve um grupo variado de pessoas, inclusive os membros de equipe, e é preciso providenciar para que o relacionamento entre essas pessoas, enquanto

Leia mais

manual liga elo7 2.0 ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS

manual liga elo7 2.0 ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS ORIENTAÇÕES E RECOMENDAÇÕES PARA PLANEJAMENTO DE EVENTOS Olá Elosetter, Então você está com vontade de organizar um evento? O Elo7 incentiva as ações que fortaleçam e integram a comunidade artesanal e

Leia mais

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA

DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA GUIA PARA A ESCOLHA DO PERFIL DE INVESTIMENTO DO PLANO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIDA Caro Participante: Preparamos para você um guia contendo conceitos básicos sobre investimentos, feito para ajudá-lo a escolher

Leia mais

O CAMINHO PARA REFLEXÃO

O CAMINHO PARA REFLEXÃO O CAMINHO PARA REFLEXÃO a 1 Semana EMPREENDER É DAR A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE No mudo dos negócios existe a diferença visível do acomodado que nunca quer aprender a mesma coisa duas vezes e o

Leia mais

Família e dinheiro. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Todos juntos ganham mais

Família e dinheiro. Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? Todos juntos ganham mais 1016327-7 - set/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

Questionário de Avaliação de Maturidadade MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Gerenciamento de Programas e Projetos nas Organizações" 4ª Edição (a ser lançada) Autor: Darci Prado Editora INDG-Tecs - 1999-2006

Leia mais

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir?

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir? Engenharia de Software O Estudo de Viabilidade Objetivos O que é um estudo de viabilidade? O que estudar e concluir? Benefícios e custos Análise de Custo/Benefício Alternativas de comparação 1 2 Idéias

Leia mais

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Fornecimento de produtos e serviços Planejamento e controle do processo Demanda de produtos e serviços Recursos de produção O gerenciamento

Leia mais

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO

COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 COMO PROCURAR UM EMPREGO/ESTÁGIO 1 INTRODUÇÃO: Empregos sempre existem. Bons empregos são mais raros, portanto mais difíceis de serem encontrados; A primeira coisa a ser feita é encontrar o emprego,

Leia mais

SUCCESS INSIGHTS INSIGHTS PARA SELEÇÃO SIDISC - Geral

SUCCESS INSIGHTS INSIGHTS PARA SELEÇÃO SIDISC - Geral SUCCESS NSGHTS NSGHTS PARA SELEÇÃO SSC - Geral 19-8-9 R. es. Jorge Fontana, - SL 9 Belvedere - Belo Horizonte-MG (31)3231-53 / 9139-1614 Copyright 1984-. TT, Ltd., Success nsights ntl, nc. NTROUÇÃO Estudos

Leia mais

PR 2 PROCEDIMENTO. Auditoria Interna. Revisão - 2 Página: 1 de 9

PR 2 PROCEDIMENTO. Auditoria Interna. Revisão - 2 Página: 1 de 9 Página: 1 de 9 1. OBJETIVO Estabelecer sistemática de funcionamento e aplicação das Auditorias Internas da Qualidade, fornecendo diretrizes para instruir, planejar, executar e documentar as mesmas. Este

Leia mais

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira

CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS. Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa. Ricardo Pereira CERTIFICAÇÃO ISO PARA EMPRESÁRIOS Um guia fácil para preparar e certificar sua empresa Ricardo Pereira Antes de começar por Ricardo Pereira Trabalhando na Templum Consultoria eu tive a rara oportunidade

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA

CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA CARTILHA EDUCAÇÃO FINANCEIRA ÍNDICE PLANEJANDO SEU ORÇAMENTO Página 2 CRÉDITO Página 12 CRÉDITO RESPONSÁVEL Página 16 A EDUCAÇÃO FINANCEIRA E SEUS FILHOS Página 18 PLANEJANDO SEU ORÇAMENTO O planejamento

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais

2. O que informatizar?

2. O que informatizar? A INFORMÁTICA NO CONSULTÓRIO MÉDICO No fascículo anterior, comentamos como a gestão de custos, mesmo sendo feita de maneira simplista, auxilia o consultório a controlar e avaliar seus resultados, permitindo

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 1 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO

Caro(a) aluno(a), Estaremos juntos nesta caminhada. Coordenação NEO Caro(a) aluno(a), seja bem-vindo às Disciplinas Online da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Bom Despacho e Faculdade de Educação de Bom Despacho. Em pleno século 21, na era digital, não poderíamos

Leia mais

MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - NETAULA CURSOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PERFIL ALUNO

MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - NETAULA CURSOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PERFIL ALUNO MANUAL DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM - NETAULA CURSOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PERFIL ALUNO MANUAL NETAULA PERFIL ALUNO Caro aluno da EAD da ULBRA Para você ter acesso às salas das disciplinas ofertadas

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE MMGP Darci Prado QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DE MATURIDADE Extraído do Livro "Maturidade em Gerenciamento de Projetos" - 1ª Edição Versão do Modelo 1..0-01/Fev/008 - Editora INDG-Tecs - 008 WWW.MATURITYRESEARCH.COM

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

seguras para administradores de organizadores do site Cisco WebEx Melhores práticas para reuniões Visão geral da privacidade WebEx

seguras para administradores de organizadores do site Cisco WebEx Melhores práticas para reuniões Visão geral da privacidade WebEx Visão geral da privacidade WebEx As soluções on-line ajudam a permitir que os funcionários globais e as equipes virtuais se reúnam e colaborarem em tempo real como se estivessem trabalhando na mesma sala.

Leia mais

100 Dicas do Presidente do RI Sakuji Tanaka para Fortalecer os Rotary Clubs

100 Dicas do Presidente do RI Sakuji Tanaka para Fortalecer os Rotary Clubs 100 Dicas do Presidente do RI Sakuji Tanaka para Fortalecer os Rotary Clubs 1. Fazer mais atividades humanitárias com maior enfoque. 2. Ajustar o número de comissões ao tamanho do clube. 3. Fazer com que

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

www.jrsantiago.com.br

www.jrsantiago.com.br www.jrsantiago.com.br Gestão do Conhecimento em Projetos José Renato Santiago Cenário Corporativo Muitas empresas gastam parte significativa de seu tempo no planejamento e desenvolvimento de atividades,

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores NÚCLEO AVANÇADO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Desenvolvimento Humano de Gestores De acordo com a Resolução n o 1 de 08/06/2007 da CES do CNE do MEC Coordenação

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL E DE LIDERANÇA. Estilos de comportamento no ambiente de trabalho Diagnóstico

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL E DE LIDERANÇA. Estilos de comportamento no ambiente de trabalho Diagnóstico PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO GERENCIAL E DE LIDERANÇA Estilos de comportamento no ambiente de trabalho Foco do programa O desenvolvimento de habilidades gerenciais e capacidades de liderança passa pelo

Leia mais

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE

PMI-SP PMI-SC PMI-RS PMI PMI-PR PMI-PE ESTUDO DE BENCHMARKING EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS 2009 Brasil Uma realização dos Chapters Brasileiros do PMI - Project Management Institute PMI-SP PMI-RJ PMI-AM PMI-SC PMI-BA ANEXO 2 PMI-RS PMI PMI-CE

Leia mais

O Gerente de Projeto Virtual: As Sete Melhores Práticas para uma Comunicação Eficaz. 1 Cisco Systems, Cisco Connected Technology

O Gerente de Projeto Virtual: As Sete Melhores Práticas para uma Comunicação Eficaz. 1 Cisco Systems, Cisco Connected Technology Biblioteca Virtual PMI 2011 Hassan Osman O Gerente de Projeto Virtual: As Sete Melhores Práticas para uma Comunicação Eficaz Por Hassan Osman, PMP Sumário Executivo Com o surto das práticas de trabalho

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal

Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Metodologia de Gerenciamento de Projetos da Justiça Federal Histórico de Revisões Data Versão Descrição 30/04/2010 1.0 Versão Inicial 2 Sumário 1. Introdução... 5 2. Público-alvo... 5 3. Conceitos básicos...

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Sumário introdução 03 Capítulo 5 16 Capítulo 1 Pense no futuro! 04 Aproveite os fins de semana Capítulo 6 18 Capítulo 2 07 É preciso

Leia mais

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Universidade do Minho Escola de Psicologia rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt/ www.ardh-gi.com Esta apresentação não substitui a leitura

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

Como contratar de forma eficaz

Como contratar de forma eficaz Como contratar de forma eficaz Todos nós, de uma forma ou de outra, somos imperfeitos. Mesmo assim, procuramos contratar as pessoas perfeitas. A Robert Half fornece profissionais altamente qualificados

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação

SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação CURRÍCULO DO PROGRAMA SESSÃO 7: Transformando os sonhos em ação Para muita gente, os sonhos são apenas sonhos. Não levam necessariamente a ações diretas para transformar tais sonhos em realidade. Esta

Leia mais

Relatório de Competências

Relatório de Competências ANÁLISE CALIPER DO POTENCIAL DE DESEMPENHO PROFISSIONAL Relatório de Competências LOGO CLIENTE CALIPER Avaliação de: Sr. Márcio Modelo Preparada por: Consultora Especializada Caliper e-mail: nome@caliper.com.br

Leia mais