HORTON INTERNATIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HORTON INTERNATIONAL"

Transcrição

1 HORTON INTERNATIONAL Horton International é uma empresa global de Executive Search, Assessment e Coaching de executivos, com atuação nos níveis de diretoria e gerência. A empresa está presente no Brasil há 17 anos e tem sua sede local na cidade de São Paulo. Opera em todo país através dessa base instalada na capital paulista.

2 AMÉRICAS: Brasil, Colômbia, Estados Unidos, México, Argentina & Cone Sul. EUROPA: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Holanda, Itália, Noruega, Portugal, Reino Unido, Rússia e Tchecoslováquia. ÁSIA-PACÍFICO: Austrália, China, Filipinas, Índia, Japão, Tailândia e Vietnam.

3 IFP Personalberatung Management Diagnostik Também estamos associados a empresa alemã IFP, localizada em Colonia, com atividades de Assessment, Coaching e Desenvolvimento de Lideranças e atuação na Europa. A IFP tem várias metodologias de Avaliação de Potencial/Desempenho como o Assessment 360º e o Assessment Tradicional.

4 Experiência Profissional de Ugo Barbieri: Executivo e Diretor de Administração e Recursos Humanos; Coordenou áreas de Capital Humano, Jurídica, Informação e Comunicação em organizações como Xerox, Cyanamid, Grupo Eluma e Casas Pernambucanas. Nestas duas últimas empresas também foi membro do Conselho. Foi Consultor, Diretor e Associado em Executive Search e Management Assessment, na Boyden, Arthur Andersen/Coopers & Lybrand e TMP Sócio da Horton International desde 2002

5 Atividades atuais em Associações Empresariais: Câmara Americana de Comércio. Câmara de Comércio França-Brasil. Câmara de Comercio Sueca. Câmara de Comércio Suíça. Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Instituto Brasileiro de Executivos Financeiros. Conselho Regional de Administração-SP

6 Atividades exercidas no passado, na vida associativa e na educação: Diretor da Amcham SP; Diretor da ABRH -Vice Presidente da ADVB Formação Educacional: Bacharel em Filosofia. Bacharel em Psicologia. Especialização em Psicologia Organizacional e Clínica pela PUC RJ. Bacharel em Administração pelo Conselho Federal de Administração. Bacharel em Direito pela Universidade do Rio de Janeiro. Autor dos livros: Gestão de Pessoas; Práticas Atuais de um RH Estratégico Editora Atlas; 2012 Gestão de Pessoas; A Aprendizagem da Liderança e da Inovação Editora Atlas; 2013

7 A Gestão de Pessoas na Criatividade e na Inovação Tecnológica

8 Assuntos abordados: Boa governança corporativa, sustentabilidade econômica, social e ambiental. Liderança esclarecida, comportamento pró-ativo e empreendedorismo, trabalho de alto desempenho. Mudança organizacional/cultural Inovação em Gestão Cultura Criativa e de Inovação Gestão da Qualidade Inovação Tecnológica/Serviços

9 Inovação pressupõe criatividade, mudança organizacional/cultural, gestão da qualidade e liderança esclarecida e boa Gestão de Pessoas. Liderança esclarecida está baseada em comportamento pró-ativo, empreendedorismo, trabalho de alto desempenho, boa governança corporativa, sustentabilidade econômica, social e ambiental. É importante avaliar competências e habilidades das equipes de trabalho envolvidas com inovação tecnológica É importante realizar Coaching Individual e/ou Grupal com estas equipes de trabalho. O Coaching desenvolve várias habilidades (liderança, trabalho em equipe, comunicação e negociação, criatividade e inovação, implantação de mudanças)

10 A Criatividade Organizacional e a Learning Organization Learning Organization é uma organização que está continuadamente aprendendo a criar o seu futuro, gerando também criatividade e inovação. Uma visão compartilhada: une as pessoas, criando uma conexão entre diversas pessoas e atividades.

11 Para desenvolver criatividade: Ver as possibilidades de novas ideias, a importância de ouvir e adiar o julgamento, o pensamento divergente e como produzi-lo; orientações sobre o que seja a visualização. O pensamento convergente, categorizado como a análise das possibilidades, através do desenvolvimento de critérios de seleção de ideias e sugestões. O pensamento divergente: Uma abertura mental dirigida àobtenção de novas e não rotineiras possibilidades. Envolve a descoberta de novas relações existentes entre elementos que não estavam previamente associados.

12 A Busca da Criatividade e as Fases do Processo Criativo: A preparação: envolve a análise da tarefa, a coleta de dados, a busca por padrões, produzindo ideias e questionando os pressupostos em que as mesmas estão baseadas. A frustração: ocorre quando não conseguimos resolver a questão proposta, criando aborrecimento, irritação e dúvida sobre nossa própria capacidade de resolver o problema. Incubação: quando desistimos temporariamente de tentar resolver o problema, colocando a questão de lado, produzindo uma elaboração mental inconsciente sobre o problema. Insight: éa inspiração súbita ou o momento que nós habitualmente associamos com a criatividade.

13 Produção ou materialização: Quando testamos nossos insights e damos forma concreta aos mesmos. Processo criativo: aprender a ouvir o nosso inconsciente, pois os insights que se originam nele nem sempre podem ser verbalizados. Insight: fase do processo criativo que mais se procura atingir, criaram-se várias técnicas para realizá-la, como por exemplo, o brainstorm ou ainda o pensamento divergente. A materialização do insight: dar forma ao mesmo, torná-lo uma realidade concreta é bem diferente de ter um insight. Faz-se necessário determinação para explorar e concretizar as ideias melhores e mais brilhantes.

14 Estágios na materialização do insight: Testar o insight Materialização do insight pode ser muito rápida ou consumir muito tempo.

15 O Universo da Qualidade: Princípios do gerenciamento da qualidade: Relacionar qualidade com a estratégia do negócio. Melhorar a produtividade da linha de produção e de toda a empresa. Atender a necessidade do cliente, não podendo ser maior ou menor do que a mesma.

16 A qualidade sempre vai envolver: gestão do lucro (lucro e preço); gestão do inventário (quantidade produzida, vendida e no estoque); gestão do prazo de entrega.

17 Metodologia do Six Sigma:

18 Empresas que possuem um nível de qualidade 6, as de classe mundial, ainda detectam 3 a 4 defeitos em cada milhão de unidades produzidas, tendo um custo de qualidade correspondente a menos do que 1% do valor das vendas. Meta do Six Sigma: chegar muito próximo do zero defeito, erro ou falha. Quanto maior o nível sigma, menor seráa possibilidade de defeitos em um processo, produto ou serviço.

19 Empresas brasileiras: muitas atuam num nível de qualidade próximo a 3 Sigma, com um custo de 25 a 40% do seu faturamento bruto! Implantação de um projeto de qualidade: deve focar comportamento humano, liderança, mudança, para que ocorra criatividade e inovação. O sucesso da gestão da qualidade:correlação perfeita entre estratégia do negócio, métodos estatísticos, liberação da criatividade, trabalho em equipe e bom gerenciamento do capital humano.

20 Toyota: Uma Learning Organization Voltada para a Qualidade: Economia Global no Século 21: Sociedade do Conhecimento, que exige das empresas muita aprendizagem, criatividade e inovação contínua. Visão da Toyota sobre inovação e a padronização: dois lados de uma mesma moeda. A criatividade individual deve se transformar na aprendizagem de toda a organização. A inovação deve ser padronizada, amplamente praticada, atéque uma inovação melhor seja descoberta. As pessoas devem reconhecer seus erros e as chefias devem considerá-los normais e parte do processo de aprendizagem e mudança.

21 O Desenvolvimento de uma Cultura Criativa: Empresa que gera ideias continuadamente: a criatividade é percebida, mesmo quando ainda não é concreta e tangível. Pró-atividade em inovação: presente atéem pessoas que não estão envolvidas com novos produtos. Os colaboradores sempre apresentam suas ideias, a criatividade éestimulada pela alta administração e também ocorre de baixo para cima. Todos conhecem as mudanças implementadas: resultados obtidos e a inovação não se restringe a alguns departamentos.

22 O CEO é o principal responsável pela geração de uma cultura criativa: esta cultura provoca a colaboração entre pessoas e áreas de trabalho e fornece o estímulo para que as ideias sejam manifestadas com total liberdade. Processos de inovação: precisam estar incluídos num portfólio de projetos, o qual demanda uma estratégia empresarial. Inibidores da criatividade:medo de cometer erros e de medidas punitivas, prazos apertados, competição interna destrutiva, crises e reorganizações frequentes e também a falta de métodos adequados para a geração de ideias.

23 Proposição de melhores ideias:ocorrem quando pessoas estão num estado de espírito mais elevado e se sentem mais felizes. Quatro maneiras de reduzir ou até eliminar o medo, na apresentação de ideias e novas propostas: Reciclagem contínua das ideias: registro das que são descartadas, para reconsiderá-las no futuro, como fonte de inspiração. Nenhuma ideia étotalmente descartada e por isso, nenhuma ideia é absurda.

24 Aprender com os erros: não os repetindo no futuro. Manter anônima a comunicação das ideias,eliminando o medo do ridículo ou da crítica. Avaliação do desempenho dos executivos: deve incluir capacidade de inovar e correr riscos Medo da crítica e da retaliação é algo concreto: erros custam dinheiro e o colaborador pode temer a cobrança de sua responsabilidade e o impacto da mesma na sua carreira.

25 Como lidar com medo de ser mal avaliado: Assegurar que a geração e a avaliação de ideias sejam anônimas. Designar os processos de inovação a executivos específicos, que reportam a outros executivos, envolvendo mais pessoas no processo. Treinar os chefes de departamento para que assumam responsabilidade pelos erros de seus subordinados, o que pode ser uma missão do Diretor Geral e/ou do Diretor de Recursos Humanos.

26 Não é verdade que as pessoas são mais criativas quando trabalham sob pressão e têm prazos muito reduzidos para apresentarem resultados. Dificuldade de não ter um método para gerar ideiasse não ensinamos às pessoas como gerar ideias elas não saberão como proceder, quando solicitadas a serem criativas. Jogos criativos podem gerar a criatividade:ajudam pessoas que achavam não possuir esta competência. Deve-se ter pessoal capacitado em técnicas criativas; custa preparar pessoas e gerar criatividade transformando-a em uma inovação útil e rentável.

27 Limite do trabalho em equipe: Existem mecanismos para que todos contribuam com ideias para o desenvolvimento da liderança voltada para os processos de inovação. No entanto as ideias são filtradas e avaliadas e somente algumas vão se transformar em projetos concretos. Por isso devemos ter cautela na escolha dos líderes dos projetos e equipes dos processos de inovação. Reconhecer as pessoas que geraram as melhores ideias: Além dos colaboradores que participaram do desenvolvimento ou execução de um produto ou inovação.

28 Novas combinações de ideias conhecidas: Empresas tentam provocar a diversidade cultural, através de contratações de pessoas com diferentes backgrounds, experiências, culturas e tradições, fazendo com que trabalhem junto. Busca da diversidade de habilidades: Diferentes expertises nas equipes que trabalham associadas a um projeto, o que gera vários pontos de vista sobre um determinado projeto, aumentando as probabilidades de sucesso, reduzindo os erros ou omissões.

29 Perfil dos grupos inovadores: São aqueles que têm contato com o cliente e o fornecedor, olhando não somente para dentro, mas também para fora da empresa. Fatores que Dificultam a Cultura da Inovação: Necessidade da inovação supera a capacidade de criar uma cultura inovadora: Nestas empresas os líderes não estruturam políticas, planejamento e processos favoráveis à inovação. Todas as empresas percebem o sucesso e o crescimento das receitas. Quando o lucro declina, os executivos desistem de buscar a inovação.

30 Existem diversos tipos de inovação:de modelos de negócio, de gestão, de processos, de mercado e de clientes. Em muitas destas realidades não se requer a criação de novas tecnologias, mas sim novas maneiras de aproveitar as tecnologias existentes. Não é recomendável limitar a criatividade ao aspecto tecnológico ou ao departamento de Pesquisa & Desenvolvimento:assim procedendo àorganização perde a geração de ideias de outros departamentos. P& D éimportante, porém existem outros departamentos e modos de gerar inovação na empresa. A inovação tecnológica deve ser associada com a criação e a captação de valor, para atender às necessidades do cliente.

31 Existem barreiras à inovação: Não se devem priorizar somente as grandes inovações:as inovações radicais consomem muito tempo e dinheiro e demoram a gerar lucro. A inovação gradual também éinovação. Atribuição da responsabilidade pela inovação: a inovação acontece em vários departamentos, sem pertencer a nenhum departamento em particular. Não se deve confundir inovação com criatividade:muitas vezes uma boa ideia écomentada durante anos, sem se materializar, porque ninguém assume a responsabilidade pelo seu gerenciamento.

32 Não existe falta de pessoas criativas: Faltam gerentes de inovação. As empresas gastam dinheiro com treinamento em criatividade, mas não no gerenciamento da inovação. *** Qualquer empresa vive duas realidades: manter seu negócio operando bem, com bom desempenho, mas também deve inovar para o futuro, preservando a liderança no segmento de negócio onde atua. *** O desafio para a empresa érealizar mudanças enquanto atua na gestão das operações quotidianas. ***

33 Geração concomitante de criatividade e inovação: As empresas devem ter pessoas que se desliguem do dia a dia, parem para pensar e repensar a empresa e para promover mudanças inovadoras. Não perder o foco no cliente: Uma ideia somente se torna inovação quando se comprova que oferece maior valor para o cliente, quando melhora a vida do consumidor, a partir da análise de seu comportamento e de suas demandas.

34 A Administração da Inovação Tecnológica: O processo de invenção: Abrange todos os esforços de criação de novas ideias, o processo de fabricação e da utilização do produto, ou seja, inclui todos os estágios da produção e da comercialização.

35 A gestão total da inovação tecnológica: Inclui a organização dos recursos humanos e de capital, criando novo conhecimento e novas ideias, voltadas para gerar novos e melhores produtos; Inclui processos de produção e serviços, desenvolvendo estas ideias, transformando-as em protótipos, transferindo-as para a manufatura, distribuição e uso.

36 A inovação tecnológica tem múltiplos estágios: Encontrar uma ideia que motive, descobrindo objetivos técnicos ou mercadológicos que estimulem o início de uma pesquisa ou em projeto de engenharia. Deixar as pessoas criarem um ambiente com liberdade, alocando-se recursos com certa generosidade, permitindo que várias pistas possam ser seguidas e várias tentativas de criação de coisas novas possam ser implementadas. Utilizar a engenharia para criar um protótipo que materialize a ideia original.

37 A fase final: O desenvolvimento de ações comerciais, para a colocação do produto, já fabricado, no mercado. Para esta sequencia de etapas énecessário que se coordene o trabalho de vários engenheiros de diferentes especializações, os quais deverão trabalhar dentro de um orçamento estimado e dentro de critérios técnicos pré-determinados. Uma gestão eficaz do processo anteriormente descrito deve estar atenta para os seguintes pontos:

38 Controles bem gerenciados, evitando duplicação de esforços Uso adequado dos recursos financeiros. Seguir estritamente o planejamento realizado, a não ser que surjam fatos relevantes, que gerem novas ideias ou erros que devam ser corrigidos.

39 O processo da inovação tecnológica ocorre através de esforços técnicos implementados dentro e fora da organização: Também deve ser feita uma interação com o cenário tecnológico externo, com as novas descobertas técnicas,bem como com o acompanhamento da competição e ainda com os novos lançamentos de produtos no mercado. *** Outra conclusão, após vários anos de estudos e práticas de inovação, em diversos campos, é o de que 60 % das fontes iniciais das novas ideias surgiram fora da empresa. *** A gestão estratégica da inovação tecnológica: inclui o planejamento e a implementação das descobertas realizadas.

40 Para ser inovadora, uma empresa precisa: Gerenciar o paradoxo da alternância do caos criativo com o status quo da ordem e da continuidade. Pequenas inovações que se acumulam podem gerar uma grande inovação, bem como podem reduzir o custo dos estágios iniciais de uma pesquisa. O último estágio de realização de uma tecnologia pode ser o primeiro estágio de outra importante descoberta tecnológica. Boa governança corporativa, sustentabilidade econômica, social e ambiental.

41 HORTON INTERNATIONAL EXECUTIVE SEARCH MANAGEMENT CONSULTANTS Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11ºandar, conj. 111 e São Paulo SP Tel: (+55 11)

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.

Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com. HORTON INTERNATIONAL EXECUTIVE SEARCH MANAGEMENT CONSULTANTS Horton International Brasil Al. dos Maracatins, 992-A 11º andar, conj. 111 e 112 04089-001 São Paulo SP Tel: (+55 11) 5533-0322 www.horton.com.br

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14

Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 Ranking Mundial de Juros Reais SET/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14

Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 Ranking Mundial de Juros Reais Jan/14 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13

Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 Ranking Mundial de Juros Reais Mar/13 O Ranking Mundial de Juros Reais é um comparativo entre as taxas praticadas em 40 países do mundo e os classifica conforme as taxas de juros nominais determinadas

Leia mais

Nossa atuação no setor financeiro

Nossa atuação no setor financeiro Nossa atuação no setor financeiro No mundo No Brasil O porte da equipe de Global Financial Services Industry (GFSI) da Deloitte A força da equipe do GFSI da Deloitte no Brasil 9.300 profissionais;.850

Leia mais

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO Ambiente de Inovação em Saúde EVENTO BRITCHAM LUIZ ARNALDO SZUTAN Diretor do Curso de Medicina Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo SOCIEDADES CONHECIMENTO

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa Educação Corporativa Liderança Estratégia Gestão O que é Educação corporativa? Educação corporativa pode ser definida como uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento tendo

Leia mais

esta oportunidade é para você

esta oportunidade é para você esta oportunidade é para você 26.000 colaboradores em mais de Empresa listada na FORTUNE países Projetos sociais na AMÉRICA DO SUL beneficiam mais de 230.000 PESSOAS POR ANO QUARTA EMPRESA MAIS INOVADORA

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 O Curso de Administração da ESAG Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 Missão da ESAG A ESAG tem por missão realizar o ensino, a pesquisa, a extensão, de modo articulado, a fim de contribuir na formação

Leia mais

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil

Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Transformando a TI de uma agência governamental em ágil Gavin Martin O governo é composto de programas independentes que, por causa de sua organização, inibem cadeias de valor eficientes. Por minha experiência,

Leia mais

Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo

Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo Ricardo Chaves Lima 1 Resumo: O empresário inovador é um componente fundamental do processo de desenvolvimento econômico de acordo com a visão schumpeteriana.

Leia mais

Desafios para Implementação da Gestão de Energia Dificuldades e incentivos para implementar a ISO 50.001

Desafios para Implementação da Gestão de Energia Dificuldades e incentivos para implementar a ISO 50.001 Desafios para Implementação da Gestão de Energia Dificuldades e incentivos para implementar a ISO 50.001 George Alves Soares Chefe da Assessoria Corporativa e de Novos Negócios em Eficiência Energética

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio AGENDA HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00

Leia mais

Desafios e oportunidades para os serviços financeiros

Desafios e oportunidades para os serviços financeiros Força de trabalho em 2020 Patrocinado e traduzido pela Desafios e oportunidades para os serviços financeiros O setor de serviços financeiros está enfrentando um déficit de capital humano. Em um mercado

Leia mais

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Empresas Participantes do CRI Multinacionais Instituições

Leia mais

Como me preparar para o mercado de trabalho?

Como me preparar para o mercado de trabalho? Rio Júnior Federação das Empresas Juniores do Estado do RJ Como me preparar para o mercado de trabalho? Como se preparar para o Mercado de Trabalho? Ter as melhores notas Estágios em empresas Iniciação

Leia mais

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS)

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) África do Sul: Taxa predominante cobrada pelos bancos de contas garantidas prime. Alemanha: Taxa sobre crédito de conta-corrente de

Leia mais

CASE TICKET: DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA PARA SUSTENTABILIDADE DO NEGÓCIO

CASE TICKET: DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA PARA SUSTENTABILIDADE DO NEGÓCIO CASE TICKET: DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA PARA SUSTENTABILIDADE DO NEGÓCIO Edna Bedani Abril 2013 MUITO PRAZER, SOMOS A EDENRED! Uma empresa internacional, líder em cartões e vouchers de serviços pré-pagos.

Leia mais

Apresentação Institucional. Clientes Parceiros Fornecedores Consultores

Apresentação Institucional. Clientes Parceiros Fornecedores Consultores Apresentação Institucional Clientes Parceiros Fornecedores Consultores Identidade Corporativa MISSÃO Desenvolver soluções criativas e inovadoras que viabilizem a execução da estratégica do cliente no mercado

Leia mais

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula.

Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. Trabalho 01 dividido em 2 partes 1ª Parte Cada grupo irá explorar os blocos econômicos que serão definidos em sala de aula. 2ª Parte Perguntas que serão expostas após a apresentação da 1ª Parte, e que

Leia mais

Por que Lean & Six Sigma?

Por que Lean & Six Sigma? CONTEÚDO DA PALESTRA O O que é LEAN? O O que é Six Sigma? Por que? LEAN LEAN ORIGEM DO LEAN A metodologia Lean já existe há algum tempo: A Ford foi pioneira no início do século XX 33 horas para concluir

Leia mais

Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora

Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora Retenção de Pessoas na Tokio Marine Seguradora Institucional Tokio Marine Seguradora Tokio Marine no Mundo Grupo Tokio Marine é o um dos líderes entre os grupos seguradores globais. Fundada em1879 Ativos:US$98bilhões

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 19 de Setembro HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00 Almoço

Leia mais

MBA Executivo Internacional

MBA Executivo Internacional MBA Executivo Internacional Informações* Dias e horários das aulas: Quinzenalmente. Sextas e sábados. Das 08h30 às 17h30. Carga horária: 612 Horas *As informações podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB

Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional. Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB Despesas em Propaganda no Brasil e sua Interligação com a Economia Internacional Fábio Pesavento ESPM/SUL André M. Marques UFPB O NÚCLEO DE ECONOMIA EMPRESARIAL ESPM-SUL PESQUISA E APOIO 1. Despesas em

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos Governança Corporativa e o Escritório de Projetos OBJETIVOS Conhecer a Governança Corporativa Entender os tipos de estruturas organizacionais Compreender o modelo de Escritório de Projetos O que é Governança

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES

OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO EMPRESAS GRANDES Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês seguinte,

Leia mais

Inovação no Brasil nos próximos dez anos

Inovação no Brasil nos próximos dez anos Inovação no Brasil nos próximos dez anos XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas XVIII Workshop ANPROTEC Rodrigo Teixeira 22 de setembro de 2010 30/9/2010 1 1 Inovação e

Leia mais

Credibilidade Compromisso. Integridade Confiança. Dinamismo Inovação

Credibilidade Compromisso. Integridade Confiança. Dinamismo Inovação MISSAO Contribuir para o desenvolvimento do potencial humano, dinamizar e elevar com rigor os padrões do conhecimento, das competências e da performance, originando melhores resultados. VALORES Integridade

Leia mais

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA

17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA 17ª TRANSPOSUL FEIRA E CONGRESSO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA PALESTRA FALTA DE COMPETITIVIDADE DO BRASIL FRENTE AO MERCADO EXTERNO JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Porto Alegre, 24 de JUNHO de 2015 2 - TEORIAS No

Leia mais

Gestão de Processos de Negócio. Case WEG - Processos de Negócio para a Gestão de Valor WEG BPM

Gestão de Processos de Negócio. Case WEG - Processos de Negócio para a Gestão de Valor WEG BPM Gestão de Processos de Negócio Case WEG - Processos de Negócio para a Gestão de Valor WEG BPM Dezembro de 2012 A Solução Global com Máquinas Elétricas e Automação para Indústria e Sistemas de Energia Apresentação

Leia mais

AMCHAM e a Internacionalização de empresas

AMCHAM e a Internacionalização de empresas Defensores da livre iniciativa Representatividade multisetorial e nacional Amplo e diferenciado conteúdo Estabelecer a competitividade de longo prazo Fortalecimento dos canais de influência AMCHAM e a

Leia mais

Desafio do Desenvolvimento Gerencial

Desafio do Desenvolvimento Gerencial Maio 2011 Desafio do Desenvolvimento Gerencial Palestra Elaborada à Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo 1 Almiro dos Reis Neto almiro_reis@abrhsp.org.br www.abrhsp.org.br 2 Agenda Mudanças: mundo

Leia mais

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família.

CONHEÇA A ADT. A empresa que protege seus bens e sua família. CONHEÇA A ADT A empresa que protege seus bens e sua família. NOSSA EMPRESA MAIOR EMPRESA ESPECIALIZADA EM SEGURANÇA E INCÊNDIO A ADT pertence à Tyco, a maior empresa de segurança e incêndio do mundo, com

Leia mais

Anuário Estatístico de Turismo - 2015

Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Anuário Estatístico de Turismo - 2015 Volume 42 Ano base 2014 Sumário I Turismo receptivo 1. Chegadas de turistas ao Brasil - 2013-2014

Leia mais

O Profissional de TI do Futuro Por Rodrigo Ambros

O Profissional de TI do Futuro Por Rodrigo Ambros O Profissional de TI do Futuro Por Rodrigo Ambros Agenda! cenário atual e em áreas específicas:! tecnologia! negócios! Humana! Demandas e Escolhas! Planejamento Estratégico pessoal Cenário Atual Mudanças?

Leia mais

Inovação como diferencial para MPE S. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br

Inovação como diferencial para MPE S. 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br Inovação como diferencial para MPE S O sonho dos brasileiros (2013) A proporção dos brasileiros que deseja de ter o próprio negócio (34,6%) é superior a dos que desejam fazer carreira em empresas (18,8%)

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

2º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte

2º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte www.pwc.com º Encontro de Contabilidade e Auditoria para Companhias Abertas e Sociedades de Grande Porte Evoluções do SPED do ponto de vista de Custo de Conformidade Fiscal Agenda Pontos chave da Pesquisa

Leia mais

Piloto BIM Primeiros Passos

Piloto BIM Primeiros Passos Piloto BIM Primeiros Passos O que é o BIM? Estrutura para implantação do projeto piloto BIM Visão BIM Impulsão de Liderança BIM Nova liderança BIM Primeiros passos em seu projeto piloto BIM Mudar para

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Gestão. Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Qualidade Gestão O tecnólogo em Gestão da Qualidade é o profissional que desenvolve avaliação sistemática dos procedimentos, práticas e rotinas internas e externas de uma entidade, conhecendo e aplicando

Leia mais

Preçário dos Cartões Telefónicos PT

Preçário dos Cartões Telefónicos PT Preçário dos Cartões Telefónicos PT Cartão Telefónico PT 5 e (Continente)... 2 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma dos Açores)... 6 Cartão Telefónico PT 5 e (Região Autónoma da Madeira)... 10 Cartão

Leia mais

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA.

MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. MAIS PROTEÇÃO PARA O SEU NEGÓCIO. CÁ DENTRO E LÁ FORA. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Porquê a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida COSEC em resumo

Leia mais

RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS PELA FSB COMUNICAÇÃO

RESPOSTAS AOS QUESTIONAMENTOS REALIZADOS PELA FSB COMUNICAÇÃO COMUNICADO DE QUESTIONAMENTOS nº 002/2010-CEL Prezados(as) Senhores(as), O presente tem por objetivo divulgar respostas às solicitações de esclarecimentos/questionamentos, referentes à Concorrência nº

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

mídiakit www.tvgazeta.com.br

mídiakit www.tvgazeta.com.br mídiakit www.tvgazeta.com.br JUNHO / 2015 #HISTÓRIA Fundada no aniversário da cidade de São Paulo, a TV Gazeta fala com uma metrópole globalizada com a intimidade de quem esteve presente na vida e no coração

Leia mais

Gestão de Carreira Perfil do profissional de Excelência Operacional. ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com.

Gestão de Carreira Perfil do profissional de Excelência Operacional. ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com. Gestão de Carreira Perfil do profissional de Excelência Operacional ALBERTO PEZEIRO Sócio-Fundador e CEO pezeiro@setadg.com.br 11 98110-0026 1 Profissional de Excelência Operacional Requisitos obrigatórios

Leia mais

Perfil do Líder no Paraná

Perfil do Líder no Paraná Perfil do Líder no Paraná O importante é não parar nunca de questionar Albert Einstein Em 2006, a Caliper do Brasil, empresa multinacional de consultoria em gestão estratégica de talentos, buscando inovar,

Leia mais

"Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein)

Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade. (Adaptado livremente de A. Einstein) Fácil assim. 12345 "Faça tudo o mais simples possível, mas com qualidade." (Adaptado livremente de A. Einstein) 12345 Tudo é mais fácil com Lenze. O forte dinamismo dos tempos atuais o coloca em confronto

Leia mais

Organização. Como organizar e dirigir uma empresa para crescer? O que fazer para organizar e crescer?

Organização. Como organizar e dirigir uma empresa para crescer? O que fazer para organizar e crescer? Organização Como organizar e dirigir uma empresa para crescer? O que fazer para organizar e crescer? Quando um empreendedor começa um negócio, o que ele mais deseja é: crescer, contratar pessoas, ter instalações

Leia mais

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS

ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS ACESSOS À BVS-PSI MEDIDOS PELO GOOGLE ANALYTICS 1º. Semestre 2013 O Google Analytics é um serviço gratuito oferecido pelo Google que permite analisar as estatísticas de visitação de um site. Este é o primeiro

Leia mais

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios

NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS. Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios NEGÓCIOS CATÁLOGO DE PRODUTOS Take a Tip Consultoria de Inovação e Negócios Quem Somos Somos uma parceria estratégica de inovação e negócios, criada para cobrir o gap das consultorias que nem sempre tiveram

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

Rumo à transformação digital Agosto de 2014

Rumo à transformação digital Agosto de 2014 10Minutos - Tecnologia da Informação 6ª Pesquisa Anual sobre QI Digital Rumo à transformação digital Agosto de 2014 Destaques O QI Digital é uma variável para medir quanto valor você pode gerar em sua

Leia mais

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010

MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 MANUAL PROGRAMA DE ESTÁGIO IAESTE 2009/2010 Caro Participante, Seja bem-vindo ao Programa de intercâmbio de estágio oferecido mundialmente pela IAESTE! Leia atentamente este manual. Ele contém todas as

Leia mais

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA

OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA BOLETIM TÉCNICO MAIO/2011 OS TRÊS PILARES DO LUCRO PEQUENA E MÉDIA EMPRESA Um empresário da indústria se assustou com os aumentos de custo e de impostos e reajustou proporcionalmente seus preços. No mês

Leia mais

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda.

Campus Cabo Frio. Projeto: Incubadora de Empresas criação de emprego e renda. Campus Cabo Frio Trabalho de Microeconomia Prof.: Marco Antônio T 316 / ADM Grupo: Luiz Carlos Mattos de Azevedo - 032270070 Arildo Júnior - 032270186 Angélica Maurício - 032270410 Elias Sawan - 032270194

Leia mais

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta

RELAÇÃO DE HORÁRIOS POR TURMA. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta. Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Turma: ADM11N - 20161 FORMAÇÃO PROFISSIONAL I MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA EM I INTRODUÇÃO À ECONOMIA I INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS SOCIAIS FORMAÇÃO PROFISSIONAL I MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA EM I INTRODUÇÃO

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI INSTITUTO EUVALDO LODI IEL Integra o Sistema Indústria juntamente com CNI, SESI, SENAI e Federações Possui mais de 44 anos de atuação em todo o território Brasileiro Tem o compromisso com o aumento da

Leia mais

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean Paulo Cesar Brito Lauria Muitas empresas têm se lançado na jornada de implementar a filosofia lean nas últimas décadas. No entanto, parece que

Leia mais

MBA Executivo em Gestão de Pessoas

MBA Executivo em Gestão de Pessoas ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Gestão de Pessoas www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX: (11) 3711-1000 MBA

Leia mais

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Nossa base de acionistas assegura liquidez América do Norte Canadá Estados Unidos México Europa Luxemburgo

Leia mais

O valor da certificação acreditada

O valor da certificação acreditada Certificado uma vez, aceito em toda parte O valor da certificação acreditada Relatório de Pesquisa Publicado em maio de 212 Em 21/11, o IAF realizou uma pesquisa mundial para capturar o feedback de mercado

Leia mais

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE 1º SEMESTRE 7ECO003 ECONOMIA DE EMPRESAS I Organização econômica e problemas econômicos. Demanda, oferta e elasticidade. Teoria do consumidor. Teoria da produção e da firma, estruturas e regulamento de

Leia mais

Pós-Graduação Business Intelligence

Pós-Graduação Business Intelligence Pós-Graduação Business Intelligence Tendências de Mercado de Business Intelligence Aula 04 Como se organizar para o sucesso em BI Dinâmica Organizacional Complexa Cria o maior ônus para o sucesso de BI

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir.

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens a seguir. 1. A administração de recursos humanos, historicamente conhecida como administração de pessoal, lida com sistemas formais para administrar pessoas dentro da organização. A administração de recursos humanos

Leia mais

O BNDES e a Internacionalização das Empresas Brasileiras

O BNDES e a Internacionalização das Empresas Brasileiras O BNDES e a Internacionalização das Empresas Brasileiras Demian Fiocca Presidente do BNDES Apresentação no Seminário As Novas Multinacionais Brasileiras FIRJAN, Rio de Janeiro, 29 de maio de 2006 www.bndes.gov.br

Leia mais

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos 2012 1 2 Sobre a COSEC O que é o Seguro de Créditos

Leia mais

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global

O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global O Desafio do Aumento da Produtividade na Indústria para Conquistar um Mercado Global Jorge A r bache U n i v e r s i d a d e d e B r a s í l i a S E M P E X 2 0 1 4 M a c e i ó, 2 2 / 5 / 2 0 1 4 0,45

Leia mais

Quase 6 Bilhões de Euros em campo!

Quase 6 Bilhões de Euros em campo! PLURI Sportmetric Valor de mercado das Seleções que disputarão a Copa 2014 PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

Coaching como metodologia de desenvolvimento de lideranças

Coaching como metodologia de desenvolvimento de lideranças Coaching como metodologia de desenvolvimento de lideranças Lilian Langer Cleiane Weinmann 1 LILIAN LANGER lilian@vielmolanger.com.br Executive Coach e Consultora Organizacional. Especialização em Administração

Leia mais

Ram Charan. Escritor e consultor de negócios. 1967 - Harvard Business School. Outros livros do autor: Execução. Pipeline de Liderança

Ram Charan. Escritor e consultor de negócios. 1967 - Harvard Business School. Outros livros do autor: Execução. Pipeline de Liderança Ram Charan Nascimento: Ocupação: Doutorado: 1939 Índia Escritor e consultor de negócios 1967 - Harvard Business School Outros livros do autor: Execução Pipeline de Liderança A Arte de Cultivar Líderes

Leia mais

Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação

Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação Prover conhecimento, aprimorar habilidades e inspirar novas atitudes de pessoas ou empresas através de diagnóstico comportamental e da aplicação contínua de treinamentos e palestras Eduardo Amati em Treinamentos

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 31/12/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

31 descobertas sobre liderança

31 descobertas sobre liderança ALTA GERÊNCIA 31 descobertas sobre liderança Estudo Leadership Forecast 2005-2006, realizado pela firma de consultoria Development Dimensions International (DDI), buscou analisar como são percebidas em

Leia mais

DPS1036 SISTEMAS DA QUALIDADE I METODOLOGIA SEIS SIGMA E MÉTODO DMAIC

DPS1036 SISTEMAS DA QUALIDADE I METODOLOGIA SEIS SIGMA E MÉTODO DMAIC DPS1036 SISTEMAS DA QUALIDADE I METODOLOGIA SEIS SIGMA E MÉTODO DMAIC Aula 18 Introdução 2 As técnicas e ferramentas utilizadas no Seis Sigma permitem: Entender o problema; estudar suas causas; analisar

Leia mais

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012

RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Atualizado até 30/09/2011 RESUMO GERAL Atualizada até 30/09/2012 1 Gabinete do Ministro - GM Coordenação Geral de Imigração - CGIg Autorizações

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Custos Ocultos Da Nuvem. Resultados Da América Latina

Custos Ocultos Da Nuvem. Resultados Da América Latina Custos Ocultos Da Nuvem Resultados Da América Latina 2013 SUMÁRIO 4 5 6 7 8 9 10 INTRODUÇÃO IMPLEMENTAÇÕES DE NUVENS NÃO AUTORIZADAS BACKUP E RECUPERAÇÃO NA NUVEM ARMAZENAMENTO INEFICIENTE NA NUVEM CONFORMIDADE

Leia mais

Gestão por Processos 2013- IQPC

Gestão por Processos 2013- IQPC Gestão por Processos 2013- IQPC PEX WEEK BRAZIL 2013 Integração das Metodologias no Sistema de Gestão vinculadas à Cultura e à estratégia de Negócios da empresa Alberto Pezeiro Seta Desenvolvimento Gerencial

Leia mais

O que é Sigma? E o que é Seis Sigma?

O que é Sigma? E o que é Seis Sigma? O que é Sigma? Sigma é uma letra grega (s) usada na Estatística para representar o desvio-padrão de uma distribuição. Em Estatística, letras gregas são usadas para representar parâmetros, e seus valores

Leia mais

Portfólio de Produtos

Portfólio de Produtos Portfólio de Produtos 2014 Quem somos: A Focus Educação Corporativa nasceu da necessidade identificada no interior do estado de Minas Gerais, que carece de Consultorias especializadas em pequenas e médias

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

Contato de Meios para a América Latina: Luciano Bonini, luciano.bonini@interface.com, +562 2944 4130

Contato de Meios para a América Latina: Luciano Bonini, luciano.bonini@interface.com, +562 2944 4130 Contato de Meios para a América Latina: Luciano Bonini, luciano.bonini@interface.com, +562 2944 4130 ESTUDO GLOBAL CONECTA NÍVEIS DE PRODUTIVIDADE DOS ASSOCIADOS E O BEM ESTAR COM O DESIGN DO ESCRITÓRIO

Leia mais

TRATADO BRASIL - ESTADOS UNIDOS PARA EVITAR A BITRIBUTAÇÃO CÂMARA DOS DEPUTADOS

TRATADO BRASIL - ESTADOS UNIDOS PARA EVITAR A BITRIBUTAÇÃO CÂMARA DOS DEPUTADOS CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão de Finanças e Tributação Comissão de Relações Exteriores Grupo Parlamentar Brasil-EUA AmCham Brasil Câmara Americana de Comércio Roberto Pasqualin Conselheiro Legal AmCham

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES

MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES MOEDAS, JUROS, BOLSAS INTERNACIONAIS E COMMODITIES 05/07/11 02/08/11 30/08/11 27/09/11 25/10/11 22/11/11 20/12/11 17/01/12 14/02/12 13/03/12 10/04/12 08/05/12 05/06/12 03/07/12 31/07/12 28/08/12 25/09/12

Leia mais

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006

PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006. PT Prime Preçário Voz Empresarial 2006 PT PRIME PREÇÁRIOS DE VOZ EMPRESARIAL 2006 Versão: 1.0 Pág.: 1/7 1. ACESSO DIRECTO Chamadas DENTRO DO PAÍS Não Corp Corp Local 0,0201 0,0079 Local Alargado 0,0287 0,0105 Nacional 0,0287 0,0105 FIXO MÓVEL

Leia mais

Inovação 3M do Brasil. 3M 2009. All Rights Reserved

Inovação 3M do Brasil. 3M 2009. All Rights Reserved Legado de Inovação Início em 1902. Fundada há 107 anos e há 63 anos no Brasil. Indicadores de Reputação Corporativa 3M Empresa global Subsidiárias em 60 países e comercialização em + de 200 países 79.000

Leia mais

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos Fórum QPC O Gerenciamento de Projetos na abordagem do PMI - Project Management Institute Marco Antônio Kappel Ribeiro Presidente do PMI-RS

Leia mais

GESTÃO ADMINISTRATIVA

GESTÃO ADMINISTRATIVA GESTÃO ADMINISTRATIVA A Andrade s Consultoria em Gestão Empresarial é uma empresa que desenvolve projetos de consultoria customizados de acordo com as necessidades de cada cliente. Nossos projetos são

Leia mais

MBA Gestão de Negócios FIA-ROTARY Turmas Março 2016

MBA Gestão de Negócios FIA-ROTARY Turmas Março 2016 A Fundação de Rotarianos de São Caetano do Sul - ROTARY Colégio Eduardo Gomes objetivando o desenvolvimento profissional de seus associados e seus familiares estabeleceu parceria educacional com a Fundação

Leia mais