SOFT/Edital/060/2014 CHAMADA SOFTEX

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOFT/Edital/060/2014 CHAMADA SOFTEX"

Transcrição

1 CHAMADA SOFTEX SOFT/Edital/060/2014 Contratação de Empresa especializada em Armazenamento de Dados em Computação em Nuvem Privada e Gerenciamento de Datacenters Virtualizados. A SOFTEX torna pública a presente chamada e convida os interessados a apresentarem propostas nos termos e especificações ora estabelecidas, e em conformidade com a Legislação Nacional vigente. 1 - INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 Objeto Chamada para o processo licitatório na modalidade concorrência para seleção de propostas voltadas a contratação de empresa de tecnologia em armazenamento de dados em computação em nuvem privada e gerenciamento de plataformas de datacenters virtualizados. 1.2 Objetivo Aquisição de solução de armazenamento de dados baseado em computação em nuvem privada para apoio a políticas e procedimentos de Continuidade de Negócio tais como backup e replicação de dados, além de estabelecimento de plataformas para armazenamento, compartilhamento, manipulação de dados de maneira segura, escalável, com alta disponibilidade e resiliência. Adicionalmente, a aquisição de solução de gerenciamento de datacenter virtualizado possibilitando a criação, manipulação, configuração e controle de infraestruturas de datacenter virtualizados como serviço. 2 - CARACTERÍSTICAS DA PROPOSTA Pré-requisito para elegibilidade: Empresa de Tecnologia de computação em nuvem privada com foco no armazenamento de dados e gerenciamento de datacenters virtualizados. Possuir mais de 2 anos no Mercado com foco no objeto desta chamada e comprovada experiência em implantações de plataforma de armazenamento de dados em nuvem privada como também no gerenciamento de datacenters virtualizados. Experiência comprovada em projetos ligados à educação, e-science, gerenciamento de datacenters virtualizados, armazenamento com alta disponibilidade e segurança de dados em ambientes de computação em nuvem com abrangência nacional e internacional. Habilidade comprovada em integração com os seguintes sistemas utilizados na composição de ambientes em computação em nuvem para gerenciamento de datacenter e/ou infraestruturas virtualizadas: gcube, VMware e XenServer. Apresentar 3 atestados de capacidade técnica para os itens acima, datados após a publicação dessa chamada.

2 2.1 REQUISITOS RELATIVOS AOS PROPONENTES SOFT/Edital/060/2014 Serão elegíveis para habilitação, mediante comprovação documental, os itens abaixo relacionados, sem excludente às exigências previstas no artigo 27 e seguintes da lei 8666/93 e demais cabentes a matéria: entidades/empresas de direito privado que tenham objetivos sociais relacionados ao objeto desta chamada, comprovado mediante os seguintes documentos: i) Prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ/MF). ii) Prova de inscrição no cadastro de contribuintes estadual ou municipal, relativo ao domicílio ou sede; iii) Certidão de regularidade para com as Fazendas Federal, Estadual, Municipal e/ou do Distrito Federal, consoante o Artigo 29, Inciso III, da Lei Nº /93; iv) Certidão de regularidade junto ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS, fornecida pela Caixa Econômica Federal, de acordo com o inciso IV do Art. 29 da Lei nº 8.666/93, c/c a Lei 8.036/90; e Certidão Negativa de Débitos - CND, de conformidade com o Inciso IV, do Art. 29, da Lei 8.666/93; v) Contrato/ Estatuto Social (cópia simples) vi) Ser empresa comprovadamente Brasileira, sem investimento ou relação societária com empresas ou grupos internacionais, e que já possua produtos em desenvolvimento na área de atuação deste edital, e que atue e resida em território nacional. As certidões apresentadas devem estar vigentes até a apresentação da proposta possuir equipe técnica constituída por especialistas e pesquisadores com titulação comprovada (mestrado e/ou doutorado) em instituições de reconhecida relevância no cenário nacional Composições do sistema de acordo com o Decreto nº 8135 de 4 de novembro de 2013 do Gabinete da Presidência da República e às DIRETRIZES RELACIONADAS À SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES PARA O USO DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM NOS ÓRGÃOS E ENTIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL norma complementar 14/IN01/DSIC/GSIPR do Decreto nº 3.505, de 13 de junho de apresentações de uma rede/rol de clientes para os quais prestou serviços similares nos últimos 5 anos É vedada a apresentação/habilitação de propostas em consórcio. 2.2 REQUISITOS RELATIVOS A PROPOSTA Os proponentes apresentarão propostas que contemplarão, além dos quesitos legalmente exigidos, as seguintes especificações necessárias, mas não limitadas, para atingir o objeto e objetivos da chamada: Proposta tratando detalhadamente do: a) Plano de Trabalho elencando as ações/fases e/ou etapas para incorporação e realização das seguintes atividades: i) Conversão da plataforma de armazenamento em nuvem privada e gerenciamento de datacenter virtualizado para a empresa.

3 ii) Reuniões mensais para entendimento da infraestrutura atual e alinhamento das ações para o plano de implantação das plataformas de armazenamento de dados em nuvem privada e gerenciamento de datacenter virtualizado iii) Início da implantação das plataformas de armazenamento de dados em nuvem privada e gerenciamento de datacenter virtualizado iv) Aprimoramento da plataforma de armazenamento de dados em nuvem privada com a capacitação de pelo menos 100 usuários entre administradores e usuários comuns. v) Aprimoramento da plataforma de gerenciamento de datacenter virtualizado com a capacitação de pelo menos 10 usuários administradores da plataforma. b) Plano de Trabalho com previsão de execução em 12 meses a contar da contratação, elencando as ações/fases e/ou etapas para consecução dos seguintes resultados relacionados a plataforma de armazenamento de dados em nuvem privada: a. O Sistema deve funcionar em ambiente privado e os arquivos salvos devem possuir uma cópia local e o sistema deve ser capaz de replicá-lo em um ponto sob gestão do CONTRATANTE. b. O sistema funcionará de forma distribuída utilizando a arquitetura P2P (Peer-to-Peer) híbrida desenvolvida em linguagem Java com o protocolo open source provendo a capacidade de independência de falhas entre unidades de armazenamento e permitir o acesso aos dados dos usuários salvos através de uma interface web, mobile e módulo Desktop para os sistemas operacionais MAC OS X ou maior, LINUX kernel 2.3 ou maior e Microsoft Windows 7 ou maior. c. O sistema de armazenamento deve possuir um mecanismo de definição de SLA s (Acordo de Nível de Serviço) onde a garantia do acesso aos dados salvos sejam dados pelo nível de serviço ofertado pela estação solicitada e um mecanismo de definição da garantia da disponibilidade que um determinado usuário deseja para seus arquivos. d. A solução deve ter funcionalidade para realização de sincronização e backup de um diretórios e arquivos, bem como a realização da recuperação da mesma forma e ser capaz de monitorar uma determinada pasta e suas sub-pastas para que quando um novo arquivo for criado e/ou atualizado este seja automaticamente salvo no sistema. e. O sistema deve conter um sistema de busca que realize a indexação e busca pelo conteúdo do arquivo armazenado. f. O sistema de armazenamento deve possuir em sua interface de gerenciamento a capacidade de definição de perfis de backup onde o administrador define perfis onde se pode definir quais as extensões dos arquivos a serem indexados por um sitealvos e ser capaz de utilizar o espaço existente nas estações de trabalho para compor a unidade de armazenamento. g. A solução de armazenamento deve possibilitar que um usuário possa compartilhar arquivos ou pastas e prover suporte para que o usuário indique se uma pasta compartilhada deva ser restaurada automaticamente ou não. h. O sistema de armazenamento deve ter a capacidade de compartilhar um arquivo para todos os usuários através de um link HTTP e prover um mecanismo no qual os usuários possam acessar os seus arquivos através de um aplicativo a ser instalado na sua estação de trabalho. i. O sistema deve permitir a agregação dinâmica das unidades de armazenamento e permitir que uma unidade de armazenamento possua no mínimo uma cópia de todos os dados de uma unidade remota.

4 j. Os dados armazenados no sistema de armazenamento devem se cifrados com chave simétrica pela solução de armazenamento. k. O sistema deve permitir o salvamento dos dados gerados nos dispositivos móveis ANDROID e IOS. l. O sistema deve ser capaz de manter versões dos arquivos salvos à medida que estes sejam atualizados. m. O sistema de armazenamento deve permitir que o usuário especifique o número de cópias para cada arquivo a ser salvo e permitir a definição de quotas por usuários n. O sistema deve possuir interface de gerenciamento onde se possa monitorar o espaço disponível em cada unidade de armazenamento remota ou central. o. A fim de trazer segurança na distribuição de informação, o sistema deve possuir interface iscsi capaz de criar dispositivos virtuais e inserindo os arquivos enviados ao dispositivo na unidade de armazenamento remota ou central. p. No intuito de economizar espaço, esse sistema de armazenamento deve dar suporte a deduplicação de dados, manutenção de versões dos arquivos. q. O sistema deve ser dotado de patente legalmente registrada e diretamente ligada ao seu mecanismo de replicação dos dados. r. O sistema deve funcionar em redes mistas de 10/100/1000Mbps ou maior; s. O sistema deve possibilitar a replicação de dados entre Hard Drives de uma mesma unidade de armazenamento sem o uso de RAID (Redundant Array of Inexpensive Disks) e/ou LVM (Logical Volume Manager). c) Plano de Trabalho com previsão de execução em 24 meses a contar da contratação, elencando as ações/fases e/ou etapas para consecução dos seguintes resultados relacionados a plataforma de gerenciamento de datacenters virtualizados: a) O software de gerenciamento de ambiente virtual deverá ser compatível e operar integrado a múltiplos softwares de virtualização, pelo menos, ao Citrix XenServer e VMWare ESXi. b) Deve permitir acesso a console através de cliente instalado em estações de trabalho rodando navegador Web, obrigatoriamente, ou Linux. c) O console WEB deverá suportar, pelo menos, Mozilla Firefox e Google Chrome. d) Deve garantir a capacidade de suportar, pelo menos, 100 (cem) conexões administrativas simultâneas. e) Deve garantir a capacidade de suportar, pelo menos, (mil) máquinas virtuais rodando simultaneamente. f) O software de gerenciamento deverá permitir a automação e orquestração dos processos de virtualização através de workflows. g) O software de gerenciamento deverá permitir a criação, gerenciamento e manutenção de data centers virtuais graficamente, criando representações através de diagramas. h) Deve permitir a funcionalidade de migração de uma VM de uma máquina física para outra, de modo manual ou automático, sem necessidade de interrupção dos serviços da máquina virtual. i) Deve permitir a migração de máquinas virtuais entre diferentes servidores físicos para fins de manutenção, balanceamento de carga e ou upgrades, sem desligamento da máquina virtual e sem interrupção do serviço. j) Deve permitir que as migrações distribuam a carga entre duas placas de rede. k) Deve possibilitar a definição de prioridades na reativação das máquinas virtuais.

5 l) Deve permitir priorizar automaticamente determinado recurso (CPU e memória) a determinada máquina virtual no caso de concorrência de recurso, sem a necessidade de desligar a máquina virtual. m) Deve permitir o armazenamento dos dados e estatísticas de monitoração da console central, inclusive em um SGBD (Sistema de gerenciamento de banco de dados). n) Deve permitir coletar informações de performance de hosts físicos. o) Deve permitir a criação de novas máquinas virtuais através de modelos já criados (biblioteca de templates), e prontos para serem instalados em qualquer servidor físico que componha o ambiente de servidores consolidados p) Deve permitir especificar a configuração de rede das máquinas virtuais no momento da criação, assim como execução de scripts personalizados após a inicialização. q) Deve permitir agendamento de tarefas tais como desligar, mover, criar, ligar máquinas virtuais. r) Deve permitir parar, iniciar, suspender, reiniciar máquinas virtuais. s) Deve permitir o ajuste de uso de CPU e memória por máquina virtual. t) Deve permitir adicionar CPU e memória a uma máquina virtual sem parada de produção. u) Deve ser capaz de configurar através de interface gráfica a associação de uma ou mais placas de rede a uma máquina virtual, permitindo a distribuição de carga entre as placas de rede e configuração de tolerância a falhas. v) A ferramenta de gerenciamento deverá possuir controle de acesso granular aos seus recursos, permitindo a criação de grupos e políticas de restrição de acesso a determinados recursos, integrando-se ao sistema de diretórios OLDAP (Open LDAP) para inclusão de usuários de grupos de acessos. Como alternativa, será aceita ferramenta de integração do OLDAP com o serviço de diretório utilizado pela solução (baseado em protocolo LDAP), desde que esta seja totalmente transparente para manutenção da mesma e o gerenciamento dos usuários e grupos sejam realizados diretamente pelo OLDAP. w) Deve permitir gerenciar o acesso a console de administração de forma granular. Dessa forma, cada usuário ou grupo terá uma quantidade de ações que ele pode executar na console de administração. x) O software de gerenciamento deverá permitir, no mínimo, a granularidade de acesso para as seguintes ações. a. Ligar uma ou mais máquinas virtuais. b. Desligar uma ou mais máquinas virtuais. c. Criar máquinas virtuais. d. Remover máquinas virtuais. e. Criar templates de máquinas virtuais. f. Adicionar e remover um servidor físico a console de gerenciamento. g. Criar grupos de permissão e associar a usuários. h. Criação de data centers virtuais. y) Deverá possuir integração direta com rede SAN, permitindo armazenar máquinas virtuais a partir de storage. z) Deve permitir a funcionalidade de migração de uma máquina virtual de um storage físico para outro storage físico. aa) Deve permitir a realização de múltiplos snapshots de uma mesma máquina virtual, sem interrupção. bb) Deverá permitir a criação de ambiente de alta disponibilidade entre as máquinas virtuais, com possibilidade de adoção de salvaguardas que impeçam que máquinas virtuais em cluster estejam no mesmo servidor físico

6 cc) Deverá permitir o compartilhamento dos recursos físicos do servidor entre as máquinas virtuais, com a possibilidade de definir a quantidade mínima e máxima de CPU e memória para cada máquina ou grupo de máquinas virtuais. dd) Deverá permitir o compartilhamento dos recursos físicos do servidor entre as máquinas virtuais, com a possibilidade de definir a saída de banda de rede para cada máquina virtual. ee) O software de gerenciamento deverá ser capaz de monitorar de forma inteligente os servidores físicos e virtuais, fazendo o balanceamento de carga das máquinas virtuais de forma automática, ou seja, movendo as máquinas virtuais entre os servidores físicos de acordo com a necessidade de recursos de CPU e memória. ff) Deve permitir configurar regras de afinidade que definam em quais hosts dentro de um cluster uma máquina virtual poderá rodar. gg) O software de gerenciamento deverá ser capaz de realocar máquinas virtuais entre servidores físicos de forma automática, em horários de baixa utilização dos servidores, possibilitando que a carga total de máquinas virtuais, seja executada em um número menor de servidores físicos, permitindo que os outros servidores físicos sejam colocados em stand-by e, dessa forma, consumindo menos energia. Além disso, a solução deverá ser capaz de iniciar novamente os servidores em stand-by e realocar a carga de servidores virtuais automaticamente. Para realizar essa tarefa a solução deverá suportar no mínimo os protocolos WOL (Wake-on-LAN), ILO (Integrated lights-out), IPMI (Intelligent platform management interface). d) Plano de Trabalho com previsão de execução em 24 meses a contar da contratação, elencando as ações/fases e/ou etapas para consecução dos seguintes resultados relacionados a plataforma de controle de desastres para datacenters virtualizados: a. A ferramenta deve ser capaz de rastrear quem a utilizou e quando a utilizou b. Todo acesso à ferramenta precisa ser controlado e monitorada c. A ferramenta deve ser capaz de gerar relatórios relacionados à sua utilização d. Todos os elementos e dados da ferramenta precisam ser seguros e protegidos e. O software deve ser integrado a console de gerenciamento do ambiente de virtualização possuindo uma console única para gestão do ambiente. f. Deve possuir console gráfica centralizada para administração do ambiente. g. Deve ter capacidade de suportar: pelo menos 300 (trezentas) conexões administrativas simultâneas; o gerenciamento pelo menos 25 (vinte e cinco) máquinas virtuais rodando simultaneamente. h. Deve apresentar relatórios gerenciais e gráficos de forma parametrizável. i. Deve disponibilizar uma interface para as funções de análise, planejamento e predição de capacidade do ambiente de virtualização a serem implementadas no orquestrador j. Deve ser capaz de exibir o resultado de simular a adição e remoção de novo hardware físico, estimando a capacidade futura do ambiente, podendo planejar quando novos recursos de hardware deverão ser adquiridos.

7 k. Deve ser capaz de simular a adição e remoção de novas máquinas virtuais, analisando a capacidade futura do ambiente, podendo planejar quando novos recursos de hardware deverão ser adquiridos. l. Deve ser capaz de identificar hosts de virtualização estressados e subutilizados. m. Deve ser capaz de traçar tendências por meio de avaliações do uso dos recursos computacionais existentes e poder estimar em que momento a demanda por recursos atingirá o limite n. Deve ser capaz de fazer uma análise histórica do uso de recursos, devendo gerar relatórios o. Deve permitir o acesso à solução através de um console web ou cliente multiplataforma (Windows, Linux, Mac). p. Deve ter a capacidade de apresentar, em uma única interface, os datacenters da organização, os hosts e as máquinas virtuais. q. Deve possuir interface integrada para análise de performance de ambiente em tempo real r. Deve usar sistema analítico e dinâmico para detecção de anomalias e problemas de desempenho dos dados coletados do ambiente de virtualização s. Deve possuir a capacidade de através de seu sistema analítico, avisar pro ativamente sobre problemas de desempenho antes que os mesmos ocorram sem se basear em thresholds estáticos t. Deve ter uma ferramenta para recuperação de desastres. u. Deve permitir que, finalizada a manutenção ou o incidente no site primário, sejam retornadas as máquinas virtuais ao site principal, de forma automática v. A ferramenta de recuperação de desastres deverá ser capaz de executar scripts antes e depois de ligar as máquinas virtuais. w. A ferramenta de recuperação de desastres deverá ser capaz de parar máquinas virtuais que estejam rodando no site backup, no momento de execução de um plano de recuperação de desastre. x. Deve oferecer a integração e suporte nativo à replicação de soluções de armazenamento. y. A ferramenta de recuperação de desastres deve permitir a recuperação de múltiplos sites primários em um único site backup compartilhado. z. Deve poder controlar permissões aos usuários de forma integrada ao Open LDAP. aa. bb. Deve oferecer acesso controlado aos planos de recuperação com granulosidade de regras de acesso. Deve modificar automaticamente as configurações de rede das máquinas virtuais, como endereços IP e afins, ao reiniciá-las no site secundário Indispensável apresentação de ao menos uma carta comprovando capacidade técnica mediante execução de um programa similar ao Brasil mais TI Cronograma físico-financeiro com recebimento/ investimento em até 02(duas) parcelas vinculadas a conclusão das etapas

8 3 DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SOFT/Edital/060/2014 A habilitação condiciona os proponentes de que a SOFTEX poderá tanto comercializar os produtos gerados no presente edital quanto apontar empresa especificamente para este fim, que será objeto de acordo de distribuição e propriedade em objeto aparte. Neste objeto contratual de distribuição, ainda a ser negociado entre a SOFTEX e os proponentes escolhidos neste certame, os mesmos, em caso de aceite do contrato de distribuição e de suas condições futuras declaram que: a) A qualquer momento o SOFTEX ou a empresa designada especificamente para este fim, poderá ter acesso irrestrito ao código fonte para fins de auditoria; b) Em caso de violação do acordo de distribuição por uma das partes que venha a causar o rompimento do acordo, a proponente deverá garantir a SOFTEX a coautoria transferindo metodologia, e produtos gerados, assim como todos os materiais construídos a partir do programa/projeto do objeto deste certame, a título universal, mediante ratificação em termos gerais e singulares (Anexo I), para garantir a continuidade das ações em projetos futuros, diante da natureza jurídica da modalidade contratual demandada. Em caso de desistência do proponente escolhido em não assinar o contrato de distribuição, o mesmo será desclassificado e dispensado de qualquer obrigação descrita neste certame. 4 PROCEDIMENTOS 4.1 Apresentação das Propostas As propostas devem ser impressas em papel A4 e entregues à SOFTEX, até às 18:00h (dezoito horas) do dia 05/01/2015, horário de Brasília, em envelope fechado no seguinte endereço: Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro SOFTEX Rua Irmã Serafina, 863 6º andar Centro Campinas SP Cep: O envelope deve mencionar ainda o número da Chamada/ Empresas LMS e os dados do Proponente. O envelope entregue deverá conter em seu interior 2 envelopes independentes e igualmente lacrados, com etiquetas de identificação também contendo o número da Chamada/ Empresas LMS e o nome do Proponente, e ainda a identificação Envelope 1, e Envelope 2, respectivamente, com o seguinte padrão de apresentação: Envelope 1 - deve conter os requisitos relativos ao proponente, orientando-se nos termos do item 2.1 e seguintes desta Chamada; Envelope 2 - deve conter os requisitos da Proposta orientando-se nos termos do item 2.2 e seguintes desta Chamada; Para as propostas encaminhadas pelos Correios, serão aceitas aquelas que tiverem sido comprovadamente recebidas na Softex, até a data limite estabelecida nesta Chamada. Não serão aceitas propostas submetidas por qualquer outro meio. Após o prazo final para recebimento das propostas, nenhuma outra será aceita, operando-se a preclusão na participação ao certame.

9 4.1.4 O recolhimento de quaisquer impostos é de exclusiva responsabilidade da contratada, bem como o cadastramento junto ao CENE, site para cadastro da empresa e informações complementares sobre a retenção do ISS em Campinas. O documento fiscal deve ser do mesmo fornecedor que apresentou a proposta. 4.2 Critérios para Avaliação das propostas O Julgamento das propostas serão realizados nos termos desta chamada e em conformidade análoga a Lei 8666/93 e demais normas nacionais cabentes a matéria. 4.3 Processo de Seleção A seleção das propostas será realizada pelo Comitê Especial instaurado para referido fim, que seguirá o seguinte cronograma para aferição, avaliação e julgamento: Enquadramento Abertura de todos os envelopes com propostas encaminhadas tempestivamente. Abertura envelope 1 - Inicialmente, serão abertos os Envelopes 1 de cada proposta pela administração SOFTEX para análise e avaliação da documentação encaminhada, verificando sua conformidade aos requisitos exigidos para habilitação e participação na presente Chamada, o qual será encaminhado pré-apuração para apreciação, novas considerações e formal aceite do Comitê. Casos de não-conformidade levarão à desclassificação da proposta, impondo a não continuidade do proponente no certame, o que será registrado em Ata. Superada a ratificação dos proponentes habilitados ao certame, em ato continuo, serão abertos os Envelopes 2. Abertura envelope 2 - Serão abertos exclusivamente pelo Comitê os envelopes 2 das propostas habilitadas aos quesitos estabelecidos pela Chamada Publica, passando ao julgamento integral da proposta Tipo licitatório para Julgamento das propostas - Para a seleção desta Chamada, a análise será feita com base nos critérios de melhor técnica e preço, conjugado a qualidade, funcionalidade, desempenho e demais quesitos relevantes e pertinentes em relação a técnica proposta. Cada proposta será avaliada e pontuada no quesitos e parâmetros deste certame, resumidos no quadro abaixo: CRITÉRIO TÉCNICO Melhor técnica e preço Avaliação (pontuação aplicável: entre 0 à 5) 1. Cronograma detalhado de execução, Avaliação subjetiva, atribuindo pontuação entre 0 e 5 contemplando a proposta de metodologia que para cada item poderá ser aprimorada junto a SOFTEX enunciados no item 2.2.1, alínea a 2. Plano de Trabalho elencando as ações/fases e/ou etapas para consecução dos resultados enunciados no item 2.2.1, alínea b 3. Documento de requisitos técnicos da plataforma de armazenamento de dados em nuvem privada e da plataforma de gerencia de Avaliação subjetiva, atribuindo pontuação entre 0 e 5 para cada item. Avaliação subjetiva, atribuindo pontuação entre 0 e 5 para cada item.

10 datacenter virtualizado 4. Análise geral da proposta As propostas serão então categorizadas em razoáveis, boas e dentro da expectativa, recebendo respectivamente a pontuação 1, 3 e 5; 5. Avaliação técnica e de preço Avaliação melhor preço (entendimento TCU - não o menor, mas o melhor preço em relação aos termos da proposta), recebendo respectivamente a pontuação 1, 3 e 5; 6. Comprovar o atendimento as atividades Pontuação descritas no item B do plano de trabalho 0 Não possui 3 Atende parcialmente 6. Comprovar o atendimento as atividades descritas no item C do plano de trabalho 6. Comprovar o atendimento as atividades descritas no item D do plano de trabalho 5 Atende completamente Pontuação 1 Não possui 3 Atende parcialmente 5 Atende completamente Pontuação 2 Não possui 3 Atende parcialmente 5 Atende completamente Ata de Reunião do Comitê Especial - Após a conclusão dos trabalhos de julgamento, o Comitê elaborará uma Ata de Reunião, contendo a relação das propostas julgadas, recomendadas e não recomendadas, com as respectivas pontuações, em ordem decrescente, assim como o registro de informações, considerações e recomendações que julgar pertinentes. A Ata será assinada por todos os integrantes do Comitê Especial e encaminhada para apreciação da Diretoria Softex. É facultado ao Comitê, caso entenda necessário, em qualquer fase da licitação, a promoção de diligência destinada a esclarecer ou a complementar a instrução do processo, nos termos do artigo 43, 3 o da Lei 8666/ Deliberação e Homologação - Todas as propostas avaliadas pelo Comitê, Ata e eventuais outros documentos que perfazem o certame, serão encaminhados e submetidos à apreciação da Diretoria da Softex, que deliberará decisão final sobre o julgamento do Comitê Especial, determinando ou não a homologação de referidos termos, observados os limites orçamentários desta Chamada Adjudicação - Por ato da Diretoria Softex, será encaminhada Carta de Adjudicação ao proponente vencedor do certame que em ato continuo, firmará o competente Contrato para a Prestação de Serviços contemplando o Objeto e objetivos desta Chamada Divulgação dos Resultados - Todos os proponentes da presente Chamada tomarão conhecimento do parecer sobre a sua proposta por intermédio de correspondência a ser expedida pela Softex, preservada a identificação dos integrantes do Comitê Contratação O(s) proponente(s) que tenha(m) uma proposta aprovada, será(ão) chamado(s) a assinar Instrumento Contratual.

11 5 - REVOGAÇÃO OU ANULAÇÃO DA CHAMADA 5.1 Em se constatando propostas idênticas, todas serão desclassificadas. SOFT/Edital/060/ A qualquer tempo, a presente Chamada poderá ser revogada ou anulada, no todo ou em parte, seja por decisão unilateral da Diretoria da SOFTEX, seja por motivo de interesse público ou exigência legal, sem que isso implique ou gere direitos à reparação ou indenização; vinculação ao objeto do certame, tampouco procedimentos extra ou judiciais de qualquer natureza. 6 - DISPOSIÇÕES GERAIS 6.1 A presente Chamada contempla a elaboração e planejamento das ações pertinentes ao Objeto e Objetivos nela elencados, bem como sua efetiva execução. 6.2 O encaminhamento de proposta vincula o proponente aos termos da Chamada, salvo ocorrência das previsões contidas no item 5 supra. 6.3 Esclarecimentos e informações adicionais sobre conteúdo desta Chamada poderão ser fornecidos por intermédio da Sra. Ana Beatriz Pires Gerente de Projetos Especiais 6.4 A composição do Comitê Especial para avaliação das propostas recebidas, será divulgado no endereço eletrônico Contudo, reserva-se a Softex no direito de eventual alteração na composição, em caso de impossibilidade de quaisquer dos indicados, o que será igualmente publicado. 6.5 É de exclusiva responsabilidade de cada proponente adotar todas as providências que envolvam permissões e/ou autorizações especiais de caráter ético ou legal, necessárias para a habilitação a presente Chamada, sendo inclusive vetado a juntada de protocolos comprobatórios de requerimentos de certidões na composição dos envelopes, entre outros. 6.6 A presente Chamada regula-se pelos preceitos de direito público e, em especial, pelas disposições da Lei nº 9790/99; Regulamento de Compras da Softex, que pode ser consultado no site da sociedade em sob o item de menu A Softex \ Documentos Institucionais e demais normas nacionais vigentes. 7 - CLÁUSULA DE RESERVA A Diretoria da Softex reserva-se ao direito de resolver os casos omissos e as situações não previstas na presente Chamada. Campinas, 02 de dezembro de Ney Gilberto Leal Vice Presidente Executivo

12 ANEXO I SOFT/Edital/060/2014 Termo de Cessão de Propriedade Intelectual 1 Todos os direitos de propriedade intelectual e industrial relativos a sistemas e ferramentas informatizadas, softwares, metodologia, artefatos e demais trabalhos que já componham propriedade da CONTRATADA, manter-se-ão a mesma reservados; 2 A SOFTEX se compromete a cooperar com a CONTRATADA em todas as medidas necessárias para o reconhecimento e proteção dos direitos de propriedade intelectual da mesma sobre o conteúdo mencionado no item 1 supra, que seja disponibilizado a SOFTEX. 3 Obriga-se e Declara a CONTRATADA pela própria natureza deste Instrumento Contratual, que cede e transfere de forma integralmente gratuita, ou seja, sem qualquer remuneração adicional além do convencionado pelo SERVIÇO Cláusula Terceira do preço, a título Universal e definitiva, a coautoria dos direitos autorais patrimoniais sobre os resultados deste Contrato, inclusive ensaios ou inovações metodológicas em análise ou pesquisa. Parágrafo primeiro: Em se tratando de produção/material digital, a cessão inclui os sistemas e ferramentas informatizadas, softwares, metodologia, artefatos, imagens, templates, animações, relatórios e demais trabalhos criados ou desenvolvidos através desse contrato e usados na gestão e execução dos serviços objeto deste Contrato, nos moldes do artigo 49 da Lei nº 9.610/98. Parágrafo segundo: Em se aplicando o parágrafo primeiro supra ao Contrato, a CONTRATADA igualmente cede e transfere a SOFTEX as imagens fonte/código fonte (fontes utilizadas), imagens vetoriais e em havendo o código fonte HPML, ou outros tecnologicamente inseridos ou ainda, que venham a substituir os existentes. 4 A título do exercício do Direito ora cedido e transferido, poderá a SOFTEX inclusive, ceder, transferir e disponibilizar a quem for segundo seus critérios; no todo ou em parte, a título gratuito ou oneroso; os estudos/resultados objeto do SERVIÇO ora contratado, além de lhe ser facultada a inclusão dos mesmos nos meios de publicação escrito/digital/portal que melhor assista seus interesses, sem necessidade de autorização, indenização ou qualquer outro tipo de remuneração/pagamento para a CONTRATADA, diante da própria natureza deste Instrumento. 5 Constituem direitos transferidos todos aqueles inerentes ao direito autoral, com todas as suas características diretas e indiretas, somadas a estas as consequências que possam advir da reprodução, divulgação e outras formas de veiculação pública do resultado dos SERVIÇOS adquirido neste ato. 6 A obrigatoriedade e declaração da cessão são firmadas em definitivo e produz efeitos por todo o território nacional e internacional. 7 São reservados e garantidos à CONTRATADA os direitos morais e personalíssimos dos resultados dos SERVIÇOS ora cedidos, na forma do art. 24 da Lei 9.610/98, com exceção do inciso I, que renuncia expressamente, em caráter irrevogável e irretratável.

13 8 Fica a SOFTEX investida de todos os poderes necessários para a mais ampla defesa dos direitos remanescentes ao Autor, a qualquer tempo, caso este não queira exercê-los quando necessário, bem como atualizar, remodelar e reeditar as informações objeto dos SERVIÇOS ora cedidos; 9 O não-exercício pela SOFTEX de quaisquer direitos ou faculdades que lhe sejam conferidos por este contrato ou por lei, bem como a eventual tolerância a infrações a este instrumento, não importará em renúncia a qualquer de seus direitos, novação ou alteração de cláusulas deste instrumento, podendo, a seu exclusivo critério, exercê-los a qualquer momento; 10 A obrigação e declaração de ceder nos moldes desta cláusula, são praticados em caráter perpétuo, não se operando, portanto, o prazo da Lei 9.610/98;

CHAMADA SOFTEX. Contratação de Serviços para Criação de Sistema Via Web

CHAMADA SOFTEX. Contratação de Serviços para Criação de Sistema Via Web Campinas, 23 de junho de 2014. CHAMADA SOFTEX Contratação de Serviços para Criação de Sistema Via Web A Softex torna publica a presente chamada e convida os interessados a apresentarem propostas nos termos

Leia mais

CHAMADA SOFTEX Seleção de Empresas Especializadas para Mapeamento de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico a Partir de Dados já Coletados

CHAMADA SOFTEX Seleção de Empresas Especializadas para Mapeamento de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico a Partir de Dados já Coletados SOFT/Chamada/050/2014 Ref. Interna - TRF 1217 Campinas, 15 de janeiro de 2014. CHAMADA SOFTEX Seleção de Empresas Especializadas para Mapeamento de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico a Partir de Dados

Leia mais

CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Marketing e Comunicação digital

CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Marketing e Comunicação digital Campinas, 15 de janeiro de 2014. SOFT/Chamada/049/2014 CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Marketing e Comunicação digital A SOFTEX torna publica a presente chamada e convida os interessados

Leia mais

EDITAL SOFTEX Contratação de empresa para serviços em capacitação

EDITAL SOFTEX Contratação de empresa para serviços em capacitação Campinas, 30 de junho de 2014. EDITAL SOFTEX Contratação de empresa para serviços em capacitação A SOFTEX torna publica o presente edital e convida os interessados a apresentarem propostas nos termos e

Leia mais

EDITAL SOFTEX. Contratação de Prestação de Serviços para Gestão de Conhecimento e Desenvolvimento de Arquitetura de Base de Dados

EDITAL SOFTEX. Contratação de Prestação de Serviços para Gestão de Conhecimento e Desenvolvimento de Arquitetura de Base de Dados Campinas, 04 de junho de 2014. EDITAL SOFTEX Contratação de Prestação de Serviços para Gestão de Conhecimento e Desenvolvimento de Arquitetura de Base de Dados A Softex torna publica o presente edital

Leia mais

SOFT/Edital/059/2014 CHAMADA SOFTEX

SOFT/Edital/059/2014 CHAMADA SOFTEX CHAMADA SOFTEX SOFT/Edital/059/2014 Consultoria para análise, desenvolvimento e adequação de sistema contra códigos maliciosos (Antimalware Internet Security), para proteção e segurança de ativos de rede,

Leia mais

CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Sistemas Integrados e Plataformas de Educação a Distância (LMS - Learning Management System)

CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Sistemas Integrados e Plataformas de Educação a Distância (LMS - Learning Management System) Campinas, 10 de janeiro de 2014. CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Sistemas Integrados e Plataformas de Educação a Distância (LMS - Learning Management System) A SOFTEX torna publica

Leia mais

CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Sistemas Integrados e Plataformas de Educação a Distância (LMS - Learning Management.

CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Sistemas Integrados e Plataformas de Educação a Distância (LMS - Learning Management. Campinas, 25 de fevereiro de 2015 Edl 63/2015 CHAMADA SOFTEX Contratação de Empresa especializada em Sistemas Integrados e Plataformas de Educação a Distância (LMS - Learning Management System) A SOFTEX

Leia mais

Edital CESAR.EDU N 02/2011

Edital CESAR.EDU N 02/2011 C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA DE SOFTWARE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Recomendação MEC/CAPES N o. 234_6/2006/CTC/CAPES

Leia mais

PREÂMBULO ORIENTAÇÕES PRÉVIAS

PREÂMBULO ORIENTAÇÕES PRÉVIAS Ref.: Edital Softex 68/2015 PREÂMBULO A Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro SOFTEX, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), CNPJ 01.679.152/0001-25, regida

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

CHAMADA SOFTEX. Análise da Contribuição do programa para o Ecossistema de Software e Serviços de TI

CHAMADA SOFTEX. Análise da Contribuição do programa para o Ecossistema de Software e Serviços de TI Campinas, 25 de fevereiro de 2015. Ref.: Edl 64/2015 (TRF1381) CHAMADA SOFTEX A SOFTEX torna publica a presente chamada e convida os interessados a apresentarem propostas nos termos e especificações ora

Leia mais

CHAMADA SOFTEX. Análise da Contribuição do programa para o Ecossistema de Software e Serviços de TI

CHAMADA SOFTEX. Análise da Contribuição do programa para o Ecossistema de Software e Serviços de TI Campinas, 07 de abril de 2015. Ref.: Edl 66/2015 (TRF1381) CHAMADA SOFTEX A SOFTEX torna publica a presente chamada e convida os interessados a apresentarem propostas nos termos e especificações ora estabelecidas,

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL DE EXTENSÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2015 CAMPUS NATAL 1. EDITAL A Universidade Potiguar UnP, através da Pró-Reitoria Acadêmica, torna

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Termos de Uso Sistema Diário de Obras Online

Termos de Uso Sistema Diário de Obras Online Termos de Uso Sistema Diário de Obras Online Estes são os termos que determinarão o nosso relacionamento Este contrato refere-se ao sistema Diário de Obras Online, abrangendo qualquer uma de suas versões

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA Página 1 de 10 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1. O presente edital estabelece as regras para o Leilão de Venda de energia

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado

Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Chamada Pública 11/2014 Programa de Bolsas de Mestrado e Doutorado Acordo CAPES/FA A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná (FA) em parceria com a Coordenação

Leia mais

REQUISIÇÃO DE PROPOSTA. 1.1 Desenvolver o Plano de Continuidade de Negócios - PCN com base na ISO 22301.

REQUISIÇÃO DE PROPOSTA. 1.1 Desenvolver o Plano de Continuidade de Negócios - PCN com base na ISO 22301. REQUISIÇÃO DE PROPOSTA Esta Requisição de Proposta foi elaborada pela Gerência de Segurança Empresarial - GESEM da Cartão BRB e tem como objetivo fornecer aos interessados as especificações do objeto abaixo,

Leia mais

É desejável que o Proponente apresente sua proposta para ANS considerando a eficiência e conhecimento do seu produto/serviço.

É desejável que o Proponente apresente sua proposta para ANS considerando a eficiência e conhecimento do seu produto/serviço. 1 Dúvida: PROJETO BÁSICO Item 4.1.1.1.2 a) Entendemos que o Suporte aos usuários finais será realizado pelo PROPONENTE através de um intermédio da CONTRATANTE, que deverá abrir um chamado específico para

Leia mais

EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX

EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX Campinas 16 de abril de 2009. EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX A convida empresas especializadas em

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 O CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 7ª REGIÃO CREF7/DF, Autarquia Federal, criada pela Lei nº 9.696/98, torna público

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 068/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 068/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 068/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres

Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Como usar a nuvem para continuidade dos negócios e recuperação de desastres Há diversos motivos para as empresas de hoje enxergarem o valor de um serviço de nuvem, seja uma nuvem privada oferecida por

Leia mais

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização

arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização arcserve Unified Data Protection Resumo da solução de virtualização Hoje a virtualização de servidores e desktops é uma realidade não só nas empresas, mas em todos os tipos de negócios. Todos concordam

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014 FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014 A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil (FPTI-BR), por meio do PTI Ciência, Tecnologia e Inovação (PTI

Leia mais

Virtualização de Sistemas Operacionais

Virtualização de Sistemas Operacionais Virtualização de Sistemas Operacionais Felipe Antonio de Sousa 1, Júlio César Pereira 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil felipeantoniodesousa@gmail.com, juliocesarp@unipar.br Resumo.

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Parceiro Oficial de Soluções Zimbra no Brasil

Parceiro Oficial de Soluções Zimbra no Brasil Apresentação A Vantage TI conta uma estrutura completa para atender empresas de todos os segmentos e portes, nacionais e internacionais. Nossos profissionais dedicam-se ao desenvolvimento e criação de

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Publicada no DJE/STF, n. 127, p. 1-3 em 3/7/2013. RESOLUÇÃO Nº 506, DE 28 DE JUNHO DE 2013 Dispõe sobre a Governança Corporativa de Tecnologia da Informação no âmbito do Supremo Tribunal Federal e dá outras

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas;

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas; ATA DE REUNIÃO CONSULTA PÚBLICA PARA AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO WEB-EDI Troca Eletrônica de Dados. Local Dataprev Rua Cosme Velho nº 06 Cosme Velho Rio de Janeiro / RJ. Data: 06/03/2009 10:30 horas. Consolidação

Leia mais

Programa de Bolsas de Estágio Pós-Doutoral no Exterior para Docentes

Programa de Bolsas de Estágio Pós-Doutoral no Exterior para Docentes CHAMADA PÚBLICA 17/2015 Programa de Bolsas de Estágio Pós-Doutoral no Exterior para Docentes (Acordo Capes/FA) A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA

GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA Boletim GESTÃO DE PESSOAS & RECURSOS HUMANOS IPEA, 21 de MAIO de 2014 - EXTRA Nº 05 INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA nº 078, DE 20 DE MAIO DE 2014. Institui a sala de pesquisa em dados

Leia mais

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015

EDITAL PRPGI Nº 057, de 11 de Junho de 2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE FOMENTO E APOIO FINANCEIRO EDITAL PRPGI Nº 057, de 11

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA Consultor por Produto

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA Consultor por Produto MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE GESTÃO, ARTICULAÇÃO E PROJETOS EDUCACIONAIS TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA Consultor por Produto

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE Perfil O Grupo Teksid é o maior em fundição de autopeças do mundo, com capacidade produtiva

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

2. QUANTIDADE E DURAÇÃO DA BOLSA Será concedida 01 (uma) bolsa, com duração prevista de 12 (doze) meses, podendo ser renovada.

2. QUANTIDADE E DURAÇÃO DA BOLSA Será concedida 01 (uma) bolsa, com duração prevista de 12 (doze) meses, podendo ser renovada. CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 132/2014 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº. 019/2014

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº. 019/2014 FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº. 019/2014 A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil, FPTI-BR, por meio do PTI Ciência, Tecnologia e Inovação, PTI C,T+I,

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 001 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a Contratação de Empresa para a

Leia mais

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS

PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL. EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS PRÊMIO PORTO MARAVILHA CULTURAL EDITAL de PRÊMIO Nº 01/2013 EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROJETOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. A COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ( CDURP

Leia mais

COMUNICADO RETIFICAÇÃO EM 15/04/2015. Edital 65/2015

COMUNICADO RETIFICAÇÃO EM 15/04/2015. Edital 65/2015 COMUNICADO RETIFICAÇÃO EM 15/04/2015 Edital 65/2015 A Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro SOFTEX comunica a retificação do edital 065/2015, conforme abaixo: i) Substitui o ANEXO

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL INSTRUÇÃO NORMATIVA SECOM-PR N o 8 DE 19 DE DEZEMBRO DE 2014 Disciplina a implantação e a gestão da Identidade Padrão de Comunicação Digital das

Leia mais

SOLICITAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÕES DE INTERESSE Nº 003/2014 PROGRAMA IPEA PESQUISA SELEÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL

SOLICITAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÕES DE INTERESSE Nº 003/2014 PROGRAMA IPEA PESQUISA SELEÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL SOLICITAÇÃO PARA APRESENTAÇÃO DE MANIFESTAÇÕES DE INTERESSE Nº 003/2014 PROGRAMA IPEA PESQUISA SELEÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL Contrato de Empréstimo de Cooperação Técnica nº 1841/OC-BR Projeto: Aperfeiçoamento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a contratação de serviços de Coleta,

Leia mais

PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010

PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010 PORTARIA N 1279, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 19 da Lei nº. 9.503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu

Leia mais

1.3 Público Alvo / Instituições Elegíveis Instituições Públicas de Ensino Superior que possuam Programas de Pós-Graduação recomendados pela Capes.

1.3 Público Alvo / Instituições Elegíveis Instituições Públicas de Ensino Superior que possuam Programas de Pós-Graduação recomendados pela Capes. DIRETORIA DE PROGRAMAS E BOLSAS NO PAÍS Coordenação-Geral de Programas Estratégicos Coordenação de Programas Especiais EDITAL N 0 27/2010 - PRÓ-EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAL A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento

Leia mais

FAMÍLIA EMC VPLEX. Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles

FAMÍLIA EMC VPLEX. Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles FAMÍLIA EMC VPLEX Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles GARANTINDO DISPONIBILIDADE CONTÍNUA E MOBILIDADE DE DADOS PARA APLICATIVOS ESSENCIAIS A infraestrutura de armazenamento

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 07/13 CREMEB 1 -DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de 70 (setenta) licenças de software antivírus coorporativo para

Leia mais

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011

RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 RESOLUÇÃO - TCU Nº 247, de 7 de dezembro de 2011 Dispõe sobre a Política de Governança de Tecnologia da Informação do Tribunal de Contas da União (PGTI/TCU). O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO, no uso de suas

Leia mais

EDITAL PROGRAD 02/2014

EDITAL PROGRAD 02/2014 EDITAL PROGRAD 02/2014 PAPIA PROGRAMA ACADÊMICO DE PROMOÇÃO DA INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE 2014 A Pró-Reitora de Graduação da Universidade Federal de Minas Gerais, Professora Antônia Vitória Soares Aranha,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 080/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS

CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 080/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS CHAMADA PÚBLICA IPEA/PNPD Nº 080/2012 - SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA CONCESSÃO DE BOLSAS O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos

Leia mais

REITORIA EDITAL Nº 27/2015

REITORIA EDITAL Nº 27/2015 REITORIA EDITAL Nº 27/2015 O Reitor da Universidade Vila Velha UVV torna público a todos os interessados que estão abertas, de 29 de setembro até 10 de outubro de 2015, as inscrições de propostas provenientes

Leia mais

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o credenciamento de empresas de tecnologia para geração de códigos de segurança cifrados (CSC) inseridos em códigos bidimensionais de resposta rápida

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14:

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Senhores, A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Questionamento 1: 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMCAS No que diz respeito ao subitem 2.1.2, temos a seguinte

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001 - DEPTO DE COMPRAS - 8º ANDAR. Regime

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 32/2014 Institui a política de segurança da informação da UFPB, normatiza procedimentos com esta finalidade e

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

Edital CNPq nº 06/2003 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas

Edital CNPq nº 06/2003 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas Edital CNPq nº 06/2003 Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas O Ministério da Ciência e Tecnologia, por intermédio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq, torna

Leia mais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE POLÍTICAS CULTURAIS - SPC DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO - DEC CHAMAMENTO PUBLICO N 01/2011 Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/

Leia mais

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída.

Esclarecimento: Não, a operação de matching ocorre no lado cliente da solução, de forma distribuída. 1 Dúvida: - Em relação ao item 1.2 da Seção 2 - Requisitos funcionais, entendemos que a solução proposta poderá funcionar em uma arquitetura Web e que na parte cliente estará apenas o componente de captura

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers Juliano Simões Diretor de Tecnologia Agenda Comparar o modelo de servidor dedicado, orientado ao hardware, com os

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

Cód. Ref.: SOFT/EDL039/2012 2ª Chamada Consultoria Especializada PSVs. Campinas, 21 de dezembro de 2012.

Cód. Ref.: SOFT/EDL039/2012 2ª Chamada Consultoria Especializada PSVs. Campinas, 21 de dezembro de 2012. Cód. Ref.: SOFT/EDL039/2012 2ª Chamada Consultoria Especializada PSVs Campinas, 21 de dezembro de 2012. 2º CHAMADA EDITAL DE SELEÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA PARA APOIO À OPERAÇÃO DOS PORTFÓLIOS DE

Leia mais

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk.

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. PERGUNTA 1: Sobre o Item Minuta Contratual: CONSIDERANDO QUE O ONS É UMA PESSOA JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO

Leia mais

Proteção de dados híbrida

Proteção de dados híbrida Proteção de dados híbrida Independentemente de estar protegendo o datacenter, escritórios remotos ou recursos de desktops, você precisa de uma solução que ajude a atender aos exigentes SLAs e às estratégias

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE Capítulo I DAS DEFINIÇÕES Art. 1º Para os fins desta Norma,

Leia mais

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea"

PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea PROGRAMA BRASIL ARTE CONTEMPORÂNEA Primeira edição do Prêmio "Publicações em língua estrangeira de Arte Contemporânea" EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PREÂMBULO A Fundação Bienal de São Paulo convoca interessados

Leia mais

CONVITE / COMPRA DIRETA FFM 004/15 CP

CONVITE / COMPRA DIRETA FFM 004/15 CP CONVITE / COMPRA DIRETA FFM 004/15 CP A Fundação Faculdade de Medicina, entidade filantrópica, de direito privado, sem fins lucrativos, vem convidar V. Sas a participar do processo de Pedido de Cotação

Leia mais

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP Este regulamento elaborado pela equipe de profissionais do IIEP, passa a vigorar a partir de 01/01/2010. 1. DO OBJETO Este regulamento tem por objetivo guiar

Leia mais

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos:

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: 1) No item 10.3.2 Documentação De Qualificação Econômico-Financeira, não é

Leia mais

EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE

EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE EDITAL BOLSA FUNARTE DE INCENTIVO À PESQUISA DA ARTE CIRCENSE O Presidente da Fundação Nacional de Artes - Funarte, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V artigo 14 do Estatuto aprovado pelo

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES está preparando processo licitatório para contratação de serviços de consultoria técnica especializada, conforme detalhado

Leia mais

EDITAL FAPEMIG 16/2011

EDITAL FAPEMIG 16/2011 EDITAL FAPEMIG 16/2011 PROGRAMA ESTRUTURADOR REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA MESTRES E DOUTORES A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais FAPEMIG, atendendo à orientação

Leia mais

ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS. EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA 2015.1 / e-labora (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA)

ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS. EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA 2015.1 / e-labora (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA) ESCOLA DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS (PROJETOS DE PESQUISA APLICADA) 1. EDITAL A Universidade Potiguar UnP, através da Escola de Engenharias e Ciências Exatas, torna público o presente Edital, pelo

Leia mais

EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS

EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS EDITAL FAPESB 002/2013 APOIO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E/OU TECNOLÓGICOS A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, no uso das suas atribuições, torna público o presente Edital

Leia mais

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta as atribuições e responsabilidades da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá

Leia mais

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE

INCUBADORAS DE EMPRESAS. EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE INCUBADORAS DE EMPRESAS EDITAL SEBRAE/ANPROTEC 01/2015 Implantação e Certificação do CERNE Brasília, 2015 O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE, entidade associativa de Direito

Leia mais

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Prof. Victor Halla Conteúdo Arquitetura de Processadores: Modo Operacional; Velocidade; Cache; Barramento; Etc. Virtualização: Maquinas virtuais; Gerenciamento

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

Serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution Installation and Startup

Serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution Installation and Startup Serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution Installation and Startup HP Technology Services O serviço HP StoreEasy 1000/3000 and X1000/3000 Network Storage Solution fornece a

Leia mais