Utilização da atmosfera modificada na conservação pós-colheita de cebola (Allium cepa, L.).

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Utilização da atmosfera modificada na conservação pós-colheita de cebola (Allium cepa, L.)."

Transcrição

1 Utilização da atmosfera modificada na conservação pós-colheita de cebola (Allium cepa, L.). Marcela Ramos Santos; Ana Elisa Oliveira dos Santos; Joice Simone dos Santos; Patrício Ferreira Batista; Mayara Milena da Luz Pires; Carlos Alberto Aragão 1. UNEB/ Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais - DTCS, , Juazeiro-BA. RESUMO O trabalho teve como objetivo avaliar a influência da atmosfera modificada na conservação pós-colheita de cebola cv. IPA11 armazenadas em condição ambiente não controlada. Após curadas artificialmente os bulbos foram submetidos aos tratamentos com atmosfera modificada. As atmosferas modificadas foram adquiridas através do revestimento de bandejas de isopor, contendo bulbos de cebola, por filmes plásticos de PVC e polietileno. As bandejas de cada tratamento foram submetidas às avaliações físicas e físico-químicas em intervalos de 15 dias totalizando um período de armazenamento de 45 dias sob condições ambiente não controlada. Foram realizadas avaliações de: perda de massa, firmeza, sólidos solúveis totais, acidez total titulável e ph, após cada período de armazenamento (15, 30 e 45 dias). Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância em esquema fatorial 2 x 3 e as médias comparadas entre si através de teste de Tukey a 5% de probabilidade. Diante dos resultados obtidos, pôde-se concluir que, nas condições específicas do trabalho, o uso de filmes plásticos interferiu na qualidade pós-colheita de cebolas armazenadas em temperaturas elevadas, principalmente para o revestimento com filme de polietileno. Palavras-chave: hortaliça, embalagens, qualidade pós-colheita. ABSTRACT - Utilization of modified atmosphere on post harvest conservation of onion(allium cepa, L.). This work had the aim to evaluate the influence of modified atmosphere on onion cv. IPA11 bulbs, stored at room conditions. After artificial drying the bulbs were subjected to different modified atmosphere, which were obtained by wrapping the bulbs with plastic PVC or polyethylene. The treated bulbs were evaluated for physical and physical-chemicals characteristics in 15 days intervals until 45 days. The mass loss, firmness, total soluble solids content, tritiable acidity and ph were accessed after each storage period (15, 30, 45 days). The data obtained were subjected to analysis of variance in a factorial scheme 2 x 3 and the average values were compared by Tukey test with 5% probability. According to the results, the plastic films, mainly the polyethylene film, interfered in post harvest quality of onions stored in high temperatures. Keywords: vegetable, pack, post harvest quality.

2 INTRODUÇÃO Os métodos para ampliar a vida pós-colheita de frutas e hortaliças em geral incluem atmosfera modificada, que pode ser adquirida pelo acondicionamento desses produtos em filmes plásticos ou através de recobrimento com ceras especiais (Chitarra & Chitarra, 1990). Segundo Sigrist et al. (2002) a atmosfera modificada refere-se ao armazenamento de frutas e hortaliças em atmosferas cujas concentrações de oxigênio (O 2 ), gás carbônico (CO 2 ) e nitrogênio (N 2 ) são diferentes daquelas encontradas na composição normal do ar ambiente (21% de O 2, 0,03% de CO 2 e 78% de N 2 ). Os filmes plásticos de uso mais generalizado em pós-colheita são o cloreto de polivinil (PVC), polietileno de baixa densidade (PBD) e polietileno de alta densidade (PAD). Esses filmes apresentam diferentes graus de permeabilidade ao vapor de água e aos gases CO 2 e O 2 e etileno. O filme de PVC apresenta maior permeabilidade ao vapor de água, seguido do PBD e PAD (Finger & Vieira, 1997). Segundo Chitarra & Chitarra (2005) poliolefílicos, encontram-se entre os materiais mais utilizados na confecção de embalagens de produtos hortícolas, pois, caracterizam-se por apresentar alta permeabilidade a gases e funcionam como boa barreira ao vapor d água. Visando a importância da embalagem na manutenção pós-colheita de hortaliças, este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a influência da atmosfera modificada na qualidade pós-colheita de bulbos de cebola, armazenadas a temperatura ambiente. MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi realizado no laboratório de Olericultura do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais - DTCS, da Universidade do Estado da Bahia/UNEB, localizado no município de Juazeiro, BA. Utilizou-se bulbos de cebola da cv. IPA 11 pertencentes à classe 3. Após a seleção e padronização, as cebolas foram curadas artificialmente em local protegido com temperatura ambiente de 27ºC e 48 % de UR por 8 dias. Em seguida, retirou-se a parte aérea (folhagem) dos bulbos para serem submetidos aos tratamentos com atmosfera modificada. As atmosferas modificadas foram adquiridas

3 com filmes plásticos de PVC (10 m) e polietileno (10 m), como revestimento de bandejas de isopor, contendo sete bulbos cada (Figura 1), além dos bulbos do tratamento controle (sem revestimento). As bandejas contendo os bulbos revestidos com PVC, polietileno e controle permaneceram em bancadas sob temperatura ambiente não controlada, em média de 27ºC e umidade relativa de 48 % por 45 dias. Em intervalos de 15 dias procederam-se as avaliações físicas e físico-químicas dos bulbos para verificar a qualidade pós-colheita dos mesmos. Para cada dia de avaliação, oito bulbos foram escolhidos aleatoriamente entre as três bandejas de cada tratamento e submetidos às determinações de perda de massa, firmeza do bulbo, sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT) e ph da polpa. RESULTADOS E DISCUSSÃO Observa-se na Figura 1 que houve um aumento na perda de massa dos bulbos ao decorrer do período de armazenamento, independentemente do tipo de tratamento utilizado. A atmosfera modificada adquirida pelo uso do filme de PVC proporcionou até o 15º dia de armazenamento a temperatura ambiente, uma menor perda de massa dos bulbos de cebola. Na avaliação de perda de massa dos bulbos com 30 dias de armazenamento não houve diferença significativa entre os bulbos do tratamento controle e PVC. Aos 45 dias de armazenamento verificou-se um aumento significativo na perda de massa dos bulbos revestidos com o PVC, chegando até 10%. Próximo aos 30º dia de armazenamento observou-se uma elevação na temperatura ambiente em que os bulbos estavam armazenados, passando em média de 26 ºC para 29 ºC. A atmosfera modificada adquirida pelo filme de polietileno proporcionou um efeito bem mais negativo do que a do filme de PVC. Parte dos bulbos armazenados sob esse revestimento, apresentaram aos 5 dias de armazenamento a presença de fungos e altas perdas de massa e qualidade do produto. Os bulbos desse tratamento já apresentavam perdas de 4%, aproximadamente aos 5 dias de armazenamento, necessitando serem destruídos, pois, todas as bandejas revestidas com esse filme, já apresentavam bulbos contaminados por fungos. De maneira geral os bulbos apresentaram perdas de firmeza ao decorrer do período de armazenamento para todos os tratamentos. Logo após a cura e antes de serem armazenados sob temperatura ambiente, os bulbos apresentaram valor

4 médio de firmeza, igual a 88 N e ao final ao final do experimento apresentaram valores entre 63 N e 73 N. Na Figura 2 percebe-se que o comportamento de perda de firmeza é semelhante ao encontrado para a perda de massa, sendo mais evidente parte a avaliação aos 45 dias de armazenamento, em que, a perda excessiva de massa dos bulbos pelo aumento da transpiração, proporcionou a perda de firmeza dos bulbos, devido ao processo de murchamento dos mesmos. Os dados obtidos para SST, ATT e ph da polpa dos bulbos (Tabela 1) estão de acordo com Maia et al. (2000) onde afirmam que a cebola tem a capacidade de apresentar poucas alterações nas suas características físicas e físico-químicas durante o armazenamento, potencializando comercialmente a sua aceitabilidade e possibilitando a minimização das perdas pós-colheita. Os valores de acidez encontrados, para a cultivar em estudo, representa um elevado teor de ácido pirúvico (%) em seus bulbos. A percentagem de ácido pirúvico é utilizada para medir o grau de pungência (sabor e aroma) de cebolas. LITERATURA CITADA CHITARRA, M. L.F.; CHITARRA, A.B.: Pós-colheita de frutos e hortaliças- Fisiologia e Manuseio. Lavras: UFLA. 785p CHITARRA, M. L.F.; CHITARRA, A.B.: Pós-colheita de frutos e hortaliças- Fisiologia e Manuseio. Lavras: ESAL/FAEP. 320p FINGER, F.L.; VIEIRA, G. Controle da perda pós-colheita de água em produtos hortícolas. 29 p.: il. (Caderno didático, 19) Viçosa-MG: UFV MAIA, M.C.C.; PEDROSA, J.F.; FILHO,J.T.; NEGREIROS, M.Z. de; NETO, F.B. Características de qualidade de cebola múltipla durante armazenamento sob condições ambiental não controlada. Horticultura Brasileira, v.18. n.1, p SIGRIST, J.M.M.; BLEINROTH,E.W.; MORETTI, C.L. Manuseio Pós-colheita de Frutas e Hortaliças. 1 a Edição. Embrapa Hortaliças (Brasília, DF): Embrapa Informações Tecnológicas, 2002, capítulo 5.

5 12 10 Controle PVC 10,18b 8 6 5,58a 5,64a 6,54a ,25b 2,48a Armazenamento a temperatura ambiente (dias) Figura 1. Perda de massa (%) dos bulbos de cebolas cv. IPA11 revestidas por PVC e controle, armazenados por 45 dias sob temperatura ambiente. Controle PVC ,3a 80,2a 78,9a 75,7a 73,1a 63,4b Armazenamento a temperatura ambiente (dias) Figura 2. Firmeza dos bulbos (N) de cebolas cv. IPA11 revestidas por PVC e controle, armazenados por 45 dias sob temperatura ambiente. Tabela 1. Valores médios das análises físicas e físico-químicas das cebolas cv. IPA11 após o armazenamento por 45 dias a temperatura ambiente Sólidos Solúveis totais (ºBrix) Período de armazenamento (dias) Tratamentos Controle 10,85 aa 10,57 aa 10,88 aa PVC 10,35 aa 10,26 aa 10,50 aa CV(%) = 6,95 Acidez total titulável (% de ac. pirúvico) Controle 5,64 aa 5,70 aa 5,60 aa PVC 5,67 aa 5,59 aa 5,85 ab CV(%) = 1,24 ph da polpa Controle 0,29 aa 0,34 aa 0,36 aa PVC 0,27 aa 0,30 aab 0,36 ab CV(%) = 8,40 Médias seguidas pela mesma letra minúscula na coluna não diferem entre si pelo teste de Tukey a 5%. Médias seguidas pela mesma letra maiúscula na linha não diferem entre si pelo teste de Tukey a 5%.

ISSN:

ISSN: 1 ISSN: 2316-4093 Relação entre a embalagem e a temperatura de armazenamento na conservação do pimentão vermelho cv. Rubi Alex Guimarães Sanches 1*, Maryelle Barros da Silva 1, Elaine Gleice Silva Moreira

Leia mais

Estudo da vida útil da bertalha em diferentes condições de armazenamento

Estudo da vida útil da bertalha em diferentes condições de armazenamento Estudo da vida útil da bertalha em diferentes condições de armazenamento BOTREL, Neide 1 ; MADEIRA, Nuno 1 1 Embrapa Hortaliças, neide.botrel@embrapa.br; nuno.madeira@embrapa.br Resumo A bertalha, Basella

Leia mais

Conservação pós-colheita de pimentas da espécie Capsicum chinense

Conservação pós-colheita de pimentas da espécie Capsicum chinense 159.doc 19/5/yyyy 1 Conservação pós-colheita de pimentas da espécie Capsicum chinense com filme de PVC em duas temperaturas. Otávio Gravina 1 ; Gilmar P. Henz 2, Sabrina I. C. de Carvalho 2 1 UFV, Viçosa-MG;

Leia mais

Hortic. bras., v. 30, n. 2, (Suplemento - CD Rom), julho 2012 S 7049

Hortic. bras., v. 30, n. 2, (Suplemento - CD Rom), julho 2012 S 7049 Conservação pós-colheita de pepino SASSY F1 sob atmosfera modificada e refrigeração Silvia Antoniali 1 ; Juliana Sanches 2 ; Fabiano T. Amikura 1 ; Silmara C. Doreto 1 1 APTA Pólo Extremo Oeste Araçatuba,

Leia mais

Conservação pós-colheita de cebola Brisa sob influência de doses de nitrogênio, em cultivo orgânico.

Conservação pós-colheita de cebola Brisa sob influência de doses de nitrogênio, em cultivo orgânico. TRINDADE, D. C. G.; LIMA, M. A. C.; COSTA, N. D.; RIBEIRO, T. P.; MASSARANDUBA, M. S. A.; AMARIZ, A.; SANTOS, A. C. N.; 28. Conservação pós-colheita de cebola Brisa sob influência de doses de nitrogênio,

Leia mais

CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE GRAVIOLA (Annona muricata L.) SOB ATMOSFERA MODIFICADA

CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE GRAVIOLA (Annona muricata L.) SOB ATMOSFERA MODIFICADA CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE GRAVIOLA (Annona muricata L.) SOB ATMOSFERA MODIFICADA SILVANDA DE MELO SILVA 1 LAÉSIO PEREIRA MARTINS 1 JERÔNIMO GALDINO DOS SANTOS 1 LÚCIO BASTOS MEDEIROS 1 RICARDO

Leia mais

PERDA DE PESO PÓS-COLHEITA DE ESPIGAS DE MILHO-VERDE EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE ACONDICIONAMENTO

PERDA DE PESO PÓS-COLHEITA DE ESPIGAS DE MILHO-VERDE EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE ACONDICIONAMENTO PERDA DE PESO PÓS-COLHEITA DE ESPIGAS DE MILHO-VERDE EM FUNÇÃO DE DIFERENTES FORMAS DE ACONDICIONAMENTO RICARDO FIGUEIREDO BRAZ 1, JOÃO CARLOS CARDOSO GALVÃO 2, FERNANDO LUÍZ FINGER 3, GLAUCO VIEIRA MIRANDA

Leia mais

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANGA VISANDO O MERCADO DE CONSUMO IN NATURA LAERTE SCANAVACA JUNIOR 1 ; NELSON FONSECA 2

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANGA VISANDO O MERCADO DE CONSUMO IN NATURA LAERTE SCANAVACA JUNIOR 1 ; NELSON FONSECA 2 AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANGA VISANDO O MERCADO DE CONSUMO IN NATURA LAERTE SCANAVACA JUNIOR ; NELSON FONSECA INTRODUÇÃO A seleção de variedades de mangueira para consumo de frutas frescas depende de

Leia mais

Vida de Prateleira de Feijão-Vagem Preferido Minimamente Processado, Armazenado sob Refrigeração e com Utilização de Atmosfera Modificada.

Vida de Prateleira de Feijão-Vagem Preferido Minimamente Processado, Armazenado sob Refrigeração e com Utilização de Atmosfera Modificada. Vida de Prateleira de Feijão-Vagem Preferido Minimamente Processado, Armazenado sob Refrigeração e com Utilização de Atmosfera Modificada. Cristiano Lima Goldoni 1 ; Ismael Antonio Bonassi 2 ; José Santo

Leia mais

QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CEBOLA 'ATACAMA' PRODUZIDA COM DIFERENTES DOSAGENS DE NITROGÊNIO 1

QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CEBOLA 'ATACAMA' PRODUZIDA COM DIFERENTES DOSAGENS DE NITROGÊNIO 1 76 QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CEBOLA 'ATACAMA' PRODUZIDA COM DIFERENTES DOSAGENS DE NITROGÊNIO 1 Acácio Figueiredo Neto 2, Rodrigo Andrade Teixeira 3, George Ricardo Libório Bandeira 4, Nelson Cárdenas

Leia mais

Atmosfera modificada e condições de armazenamento nas características físico-químicas de jabuticabas da cultivar paulista

Atmosfera modificada e condições de armazenamento nas características físico-químicas de jabuticabas da cultivar paulista Ciência Rural, Atmosfera Santa Maria, modificada Onlinee condições de armazenamento nas características físico-químicas de jabuticabas... ISSN 0103-8478 1 Atmosfera modificada e condições de armazenamento

Leia mais

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos

Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos Rendimento das cultivares de cenoura Alvorada e Nantes Forto cultivadas sob diferentes espaçamentos João Bosco C. da Silva; Jairo Vidal Vieira; Cristina Maria M. Machado; Graziella B. de Lima. Embrapa

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE PIMENTA BIQUINHO EM ATMOSFERA NORMAL E MODIFICADA

CONSERVAÇÃO DE PIMENTA BIQUINHO EM ATMOSFERA NORMAL E MODIFICADA CONSERVAÇÃO DE PIMENTA BIQUINHO EM ATMOSFERA NORMAL E MODIFICADA Autores : Thaina Raupp DUARTE, Daniela TOMAZELLI, Catherine AMORIM, Diou Roger SPIDO, Bruno PAULUS, Bruna COSTA, Dienifer SELAU, Eduardo

Leia mais

Características Produtivas e Conservação Pós-Colheita da Cebola ( Allium cepa

Características Produtivas e Conservação Pós-Colheita da Cebola ( Allium cepa Características Produtivas e Conservação Pós-Colheita da Cebola (Allium cepa L.) cv. Texas Grano PRR em Diferentes Espaçamentos de Plantio em Cultivo de Inverno. Geraldo M. de Resende 1 ; Nivaldo D. Costa

Leia mais

Efeito da temperatura de armazenamento na pós colheita da cagaita(eugenia dysenterica)

Efeito da temperatura de armazenamento na pós colheita da cagaita(eugenia dysenterica) Efeito da temperatura de armazenamento na pós colheita da cagaita(eugenia dysenterica) Maria Gabriela da SILVA 1 ;Gaby Patrícia Terán Ortiz 2 ; Sonia de OLIVEIRA DUQUE PACIULLI 3 ; Ana CARDOSO C.F. FERREIRA

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO.

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO. QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA (Ricinus communis L.) CULTIVAR NORDESTINA, SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO. Andréa dos Santos Oliveira, Renata Silva-Mann, Michelle da Fonseca Santos,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE CEBOLA EM CULTIVO ORGÂNICO.

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE CEBOLA EM CULTIVO ORGÂNICO. AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE CEBOLA EM CULTIVO ORGÂNICO. Jairton Fraga Araújo 1 ; Nivaldo Duarte Costa 2 ; Maria Auxiliadora Coêlho de Lima 2 Cícero Márcio Pedreira 1 ; Cleberlito dos Santos 1 ; Wêydjane

Leia mais

INFLUENCIA DA ADUBAÇÃO COM COMPOSTO ORGÂNICO NA QUALIDADE DE FRUTOS DE BANANEIRA.

INFLUENCIA DA ADUBAÇÃO COM COMPOSTO ORGÂNICO NA QUALIDADE DE FRUTOS DE BANANEIRA. INFLUENCIA DA ADUBAÇÃO COM COMPOSTO ORGÂNICO NA QUALIDADE DE FRUTOS DE BANANEIRA. DAMATTO JUNIOR, Erval Rafael Docente da Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal FAEF/ACEG Garça/SP E-mail: ervaljr@fca.unesp.br

Leia mais

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso

Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 8., 2011, Belo Horizonte Efeito da secagem na qualidade fisiológica de sementes de pinhão-manso Cézar Augusto Mafia Leal (1), Roberto Fontes Araujo (2),

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Santos, Ana Elisa O. dos; Gravina, Geraldo de A.; Berbert, Pedro A.; Assis,

Leia mais

Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco.

Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco. Comportamento de genótipos de cebola no Submédio do vale São Francisco. Jean de Oliveira Souza¹; Leilson Costa Grangeiro¹; Gilmara Mabel Santos 2 ; Nivaldo Duarte Costa 2 ; Carlos Antonio Fernandes Santos

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DIFERENTES PORTA-ENXERTOS DE TOMATEIRO CULTIVADOS EM AMBIENTE PROTEGIDO

AVALIAÇÃO DE DIFERENTES PORTA-ENXERTOS DE TOMATEIRO CULTIVADOS EM AMBIENTE PROTEGIDO AVALIAÇÃO DE DIFERENTES PORTA-ENXERTOS DE TOMATEIRO CULTIVADOS EM AMBIENTE PROTEGIDO Luchele Furlan Sirtoli 1 ; Reginaldo Conceição Cerqueira 1 ; Luiza Maria de Souza Fernandes 1 ; João Domingos Rodrigues

Leia mais

CARACTERÍSTICAS FÍSICO QUÍMICAS, NUTRICIONAIS E VIDA ÚTIL DE JILÓ (Solanum gilo Raddi) RESUMO

CARACTERÍSTICAS FÍSICO QUÍMICAS, NUTRICIONAIS E VIDA ÚTIL DE JILÓ (Solanum gilo Raddi) RESUMO CARACTERÍSTICAS FÍSICO QUÍMICAS, NUTRICIONAIS E VIDA ÚTIL DE JILÓ (Solanum gilo Raddi) Maria Madalena Rinaldi 1 ; Marcelo Pinheiro Gonçalves 2 1 Químico Industrial, UnUCET/Anápolis - GO. 2 Docente do Curso

Leia mais

Caracterização pós-colheita de dois híbridos de couve-flor

Caracterização pós-colheita de dois híbridos de couve-flor Biotemas, 23 (2): 45-49, junho de 2010 ISSN 0103 1643 45 Caracterização pós-colheita de dois híbridos de couve-flor Adenilson Mroginski de Souza¹ Mariane Gioppo Jaciara Gonçalves Ricardo Antonio Ayub*

Leia mais

RESUMO PALAVRAS-CHAVE:

RESUMO PALAVRAS-CHAVE: Conservação de cebola minimamente processada Marcela N Oliveira 1 ; Rafaela TRV Costa 1 ; Franciscleudo B Costa 1 ; Reginaldo F Sulino 1 ; Eliandra S Melo 1 ; Roseane B Silva 1 ; Priscila S Costa 1 1 UFCG

Leia mais

Desenvolvimento de cebolinha sob diferentes doses de esterco de curral associado à adubação mineral.

Desenvolvimento de cebolinha sob diferentes doses de esterco de curral associado à adubação mineral. Desenvolvimento de cebolinha sob diferentes doses de esterco de curral associado à adubação mineral. Emanuel Ernesto Fernandes Santos 1 ; Anna Christina Passos Meneses 1 ; Maria Herbênia Lima Cruz Santos

Leia mais

Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação.

Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação. Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação. Manoella Ingrid de O. Freitas; Maria Zuleide de Negreiros; Josivan

Leia mais

Teores de açúcares e amido de cenoura Nantes minimamente processada.

Teores de açúcares e amido de cenoura Nantes minimamente processada. Teores de açúcares e amido de cenoura Nantes minimamente processada. Regina Marta Evangelista 1 ; Douglas Seijum Kohatsu 1 ; Santino Seabra Jr 1 ; Rogério Lopes Vieites 1 ; Rumy Goto 1. 1. UNESP - Faculdade

Leia mais

QUALIDADE DA BANANA PACOVAN COMERCIALIZADA NO PERÍODO MAIO OUTUBRO DE 2003 EM SÃO LUÍS - MA

QUALIDADE DA BANANA PACOVAN COMERCIALIZADA NO PERÍODO MAIO OUTUBRO DE 2003 EM SÃO LUÍS - MA QUALIDADE DA BANANA PACOVAN COMERCIALIZADA NO PERÍODO MAIO OUTUBRO DE 2003 EM SÃO LUÍS - MA QUALITY OF PACOVAN BANANA COMMERCIALIZED IN THE PERIOD MAY OCTOBER OF 2003 IN SÃO LUÍS - MA José Rogério de Jesus

Leia mais

CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DE CULTIVARES DE CEBOLA NO SUL DE MINAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DE CULTIVARES DE CEBOLA NO SUL DE MINAS GERAIS CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DE CULTIVARES DE CEBOLA NO SUL DE MINAS GERAIS Qualitative characteristics of onion cultivars in southern Minas Gerais State Silvio Júlio de Rezende Chagas 1, Geraldo Milanez

Leia mais

EFICIÊNCIA DE REVESTIMENTOS DE PARAFINA E FILMES BIODEGRADÁVEIS NA CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE MANDIOCA DE MESA.

EFICIÊNCIA DE REVESTIMENTOS DE PARAFINA E FILMES BIODEGRADÁVEIS NA CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE MANDIOCA DE MESA. EFICIÊNCI DE REVESTIMENTOS DE PRFIN E FILMES IODEGRDÁVEIS N CONSERVÇÃO PÓS-COLHEIT DE MNDIOC DE MES. Sibery dos njos arros e Silva (siberybarros@gmail.com) 1 ; na Claudia arros dos Santos 2 (ana.agronomia@hotmail.com);

Leia mais

Soluções de condicionamento na longevidade de inflorescências de copo-de-leite colhidas em diferentes fases de abertura da espata

Soluções de condicionamento na longevidade de inflorescências de copo-de-leite colhidas em diferentes fases de abertura da espata Soluções de condicionamento na longevidade de inflorescências de copo-de-leite colhidas em diferentes fases de abertura da espata Ingrid Santos da Fonseca (1), Elka Fabiana Aparecida Almeida (2), Simone

Leia mais

EFEITO DE ETHEPHON E EMBALAGEM DE PVC NA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. FUYU ARMAZENADOS A 25ºC

EFEITO DE ETHEPHON E EMBALAGEM DE PVC NA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. FUYU ARMAZENADOS A 25ºC CDD: 634.45 EFEITO DE ETHEPHON E EMBALAGEM DE PVC NA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. FUYU ARMAZENADOS A 25ºC THE EFFECT OF ETHEPHON AND PVC PACKAGE ON THE POST-HARVEST QUALITY OF

Leia mais

Departamento de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Asa Norte, D. F., Brazil;

Departamento de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Asa Norte, D. F., Brazil; PINELI LLO; Caracterização ROCHA TO; MORETTI física, química CL; CAMPOS e sensorial AB; de BRASILEIRO morangos Osogrande AV; GLEICY e Camino G; SANTANA Real MA; armazenados SANTOS MS; a 5 e CAMPOS a 15

Leia mais

Anais 1 o Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças (CD ROM), Maio de 2015.

Anais 1 o Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças (CD ROM), Maio de 2015. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 Características físicas e vida útil pós-colheita de cultivares de bananeira sob diferentes densidades de plantio

Leia mais

Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010)

Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010) Anais do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão- CONPEEX (2010) 5771-5775 AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE ARROZ IRRIGADO NO USO DE NITROGÊNIO CARVALHO, Glaucilene Duarte 1 ; DE CAMPOS, Alfredo Borges 2 & FAGERIA,

Leia mais

RADIAÇÃO UV-C NA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE PINHA

RADIAÇÃO UV-C NA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE PINHA RADIAÇÃO UV-C NA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE PINHA K.D. Sousa 1, S.A.A. Dias 1, C. E. S. Santos 1, L. M. Cintra 1, R. R. Almeida 1, A.J. Campos 2. 1- Graduação em Engenharia Agrícola Universidade Estadual

Leia mais

PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE

PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE 5ª Jornada Científica e Tecnológica e 2º Simpósio de Pós-Graduação do IFSULDEMINAS 06 a 09 de novembro de 2013, Inconfidentes/MG PERFIL SENSORIAL DE CAFÉS TRADICIONAL E EXTRAFORTE Carla M. de MORAES 1

Leia mais

Rendimento e qualidade do melão em diferentes espaçamentos de plantio.

Rendimento e qualidade do melão em diferentes espaçamentos de plantio. Rendimento e qualidade do melão em diferentes espaçamentos de plantio. Geraldo M. de Resende; Nivaldo D. Costa Embrapa - Semi-Árido, C. Postal 23, 56302.970 Petrolina - PE. E-mail: gmilanez@ufla.br RESUMO

Leia mais

Conservação Pós-Colheita de Umbu sob Diferentes Temperaturas de Armazenamento

Conservação Pós-Colheita de Umbu sob Diferentes Temperaturas de Armazenamento 211 Conservação Pós-Colheita de Umbu sob Diferentes Temperaturas de Postharvest Conservation of Spondias tuberosa Fruits Under Different Storage Temperatures Rosejane Pereira da Silva 1 ; Maria Auxiliadora

Leia mais

) NA CONSERVAÇÃO DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. FUYU, ARMAZENADO EM ATMOSFERA MODIFICADA SOB REFRIGERAÇÃO. RESUMO SUMMARY

) NA CONSERVAÇÃO DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. FUYU, ARMAZENADO EM ATMOSFERA MODIFICADA SOB REFRIGERAÇÃO. RESUMO SUMMARY EMPREGO DE ÁCIDO GIBERÉLICO (GA 3 ) NA CONSERVAÇÃO DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. FUYU, ARMAZENADO EM ATMOSFERA MODIFICADA SOB REFRIGERAÇÃO. RESUMO 121 ANA VÂNIA CARVALHO (*) ALESSANDRA REGINA DAIUTO

Leia mais

Utilização de revestimentos à base de alginato na conservação pós-colheita de manga

Utilização de revestimentos à base de alginato na conservação pós-colheita de manga Utilização de revestimentos à base de alginato na conservação pós-colheita de manga Use of alginate-based coatings on postharvest conservation of Tommy Atkins mango fruits Mirtes Christiane Leal Menezes

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS Linha de pesquisa: Caracterização física, química, bioquímica e microbiológica de produtos de origem animal Área de conhecimento: Carnes e produtos derivados Aspectos de produção de carnes (produção, importação

Leia mais

Acid lime postharvest conservation 'Tahiti' with cassava starch use and cloves and cinnamon extract.

Acid lime postharvest conservation 'Tahiti' with cassava starch use and cloves and cinnamon extract. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Conservação pós-colheita de lima ácida Tahiti com uso de fécula de mandioca e extrato de cravo e canela. Sarah

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE ETHEPHON E EMBALAGEM DE PVC NA. MATURAÇÃO DE FRUTOS DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. USE OF ETHEPHON AND PVC PACKAGE IN PERSIMMON FRUITS

UTILIZAÇÃO DE ETHEPHON E EMBALAGEM DE PVC NA. MATURAÇÃO DE FRUTOS DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. USE OF ETHEPHON AND PVC PACKAGE IN PERSIMMON FRUITS UTILIZAÇÃO DE ETHEPHON E EMBALAGEM DE PVC NA MATURAÇÃO DE FRUTOS DE CAQUI (Diospyros kaki L.) cv. FUYU USE OF ETHEPHON AND PVC PACKAGE IN PERSIMMON FRUITS (Diospyros kaki L.) cv. FUYU MATURATION Angela

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE REFRIGERANTE SABOR ABACAXI (ANANÁS COMOSUS) COM HORTELÃ (MENTHA X VILLOSA)

DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE REFRIGERANTE SABOR ABACAXI (ANANÁS COMOSUS) COM HORTELÃ (MENTHA X VILLOSA) DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE REFRIGERANTE SABOR ABACAXI (ANANÁS COMOSUS) COM HORTELÃ (MENTHA X VILLOSA) M. M. O. Paula 1, M.P.Silva 2, D. J. Reis 3, V.R.O. Silva 4, F. C. Oliveira 5, M. H. L. Silva

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE PIMENTA BIQUINHO EM ATMOSFERA NORMAL E MODIFICADA

CONSERVAÇÃO DE PIMENTA BIQUINHO EM ATMOSFERA NORMAL E MODIFICADA CONSERVAÇÃO DE PIMENTA BIQUINHO EM ATMOSFERA NORMAL E MODIFICADA Thaina Raupp 1, Daniela Tomazelli 1, Catherine Amorim 1, Diou Roger Spido 1, Bruno Paulus 1, Bruna Costa 1, Dienifer Selau 1, Eduardo Seibert

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DE FLORES DA CAPUCHINHA (Tropaeolum majus L.) ARMAZENADAS EM DIFERENTES TEMPERATURAS

CARACTERIZAÇÃO DE FLORES DA CAPUCHINHA (Tropaeolum majus L.) ARMAZENADAS EM DIFERENTES TEMPERATURAS XI Brazilian Meeting on Chemistry of Food and Beverages V Simpósio de Engenharia e Ciência de Alimentos 28 de novembro a 02 de dezembro de 2016 Universidade Estadual Paulista São José do Rio Preto, SP

Leia mais

EFEITO DA EMBALAGEM NA QUALIDADE DE FARINHAS DE MANDIOCA TEMPERADAS DURANTE O ARMAZENAMENTO

EFEITO DA EMBALAGEM NA QUALIDADE DE FARINHAS DE MANDIOCA TEMPERADAS DURANTE O ARMAZENAMENTO EFEITO DA EMBALAGEM NA QUALIDADE DE FARINHAS DE MANDIOCA TEMPERADAS DURANTE O ARMAZENAMENTO Virgínia de Souza ÁLVARES 1 ; Joana Maria Leite de SOUZA 1 ; Jacson Rondinelli da Silva NEGREIROS 1 ; Lauro Saraiva

Leia mais

Produção de pimenta cumari em relação a incidência solar

Produção de pimenta cumari em relação a incidência solar Produção de pimenta cumari em relação a incidência solar Anderson I. F. Kobayashi, Denis M. Fernandes, Abílio J. Meiato, Gustavo Pedrazzi, Amalia Estela Mozambani Centro Universitário Moura Lacerda, Caixa

Leia mais

QUALIDADE E PADRONIZAÇÃO DE FRUTAS E HORTALIÇAS COMERCIALIZADAS EM ANÁPOLIS GO

QUALIDADE E PADRONIZAÇÃO DE FRUTAS E HORTALIÇAS COMERCIALIZADAS EM ANÁPOLIS GO QUALIDADE E PADRONIZAÇÃO DE FRUTAS E HORTALIÇAS COMERCIALIZADAS EM ANÁPOLIS GO Ruiter Lima Morais 1, 4 ; Maria Madalena Rinaldi 2, 4 ; Patricia Freitas Gois 3, 4, Drauton Danilo de Jesus Pinto 3, 4. 1

Leia mais

EFEITO DE DIFERENTES REVESTIMENTOS SOBRE A QUALIDADE DE OVOS DE POEDEIRAS COMERCIAIS ARMAZENADOS SOB REFRIGERAÇÃO POR 28 DIAS

EFEITO DE DIFERENTES REVESTIMENTOS SOBRE A QUALIDADE DE OVOS DE POEDEIRAS COMERCIAIS ARMAZENADOS SOB REFRIGERAÇÃO POR 28 DIAS EFEITO DE DIFERENTES REVESTIMENTOS SOBRE A QUALIDADE DE OVOS DE POEDEIRAS COMERCIAIS ARMAZENADOS SOB REFRIGERAÇÃO POR 28 DIAS Gislaine Paganucci Alves¹; Cinthia Eyng²; Valdiney Cambuy Siqueira²; Rodrigo

Leia mais

Qualidade em melões comercializadas em diferentes nichos de mercado. Kelly J. A. de OLIVEIRA 1 ; Adriana F. dos Santos 2 ; Ana Marina. A.

Qualidade em melões comercializadas em diferentes nichos de mercado. Kelly J. A. de OLIVEIRA 1 ; Adriana F. dos Santos 2 ; Ana Marina. A. 1 2 3 Qualidade em melões comercializadas em diferentes nichos de mercado. Kelly J. A. de OLIVEIRA 1 ; Adriana F. dos Santos 2 ; Ana Marina. A. Alves 3 ; Deocleciano C. S. Neto 3 ; Júlia M. Bezerra 4 4

Leia mais

Effect of delay of withdrawal of plastic film atemoia 'Gefner'

Effect of delay of withdrawal of plastic film atemoia 'Gefner' 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Efeito do retardamento da retirada do filme plástico em atemoia Gefner. Pahlevi A. de Souza 1 ; Hirllen N. B. R.

Leia mais

INFLUÊNCIA DE EMBALAGENS EM JABUTICABAS 'SABARÁ' 1 PACKAGING INFLUENCE IN JABOTICABAS SABARÁ FRUITS

INFLUÊNCIA DE EMBALAGENS EM JABUTICABAS 'SABARÁ' 1 PACKAGING INFLUENCE IN JABOTICABAS SABARÁ FRUITS 81 INFLUÊNCIA DE EMBALAGENS EM JABUTICABAS 'SABARÁ' 1 BRUNINI, Maria Amalia 2 COELHO, Cristina Vieira 3 RESUMO: Jabuticabas maduras, provenientes de pomar comercial da região de Casa Branca-SP, foram acondicionadas

Leia mais

VARIEDADE PALUMA 1 CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE GOIABEIRA,

VARIEDADE PALUMA 1 CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE GOIABEIRA, CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE GOIABEIRA 1 CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE GOIABEIRA, VARIEDADE PALUMA 1 LUIZ GONZAGA NETO 2, AMENAIDE SILVA CRISTO 3 e MOHAMMAD MENHAZUDDIN CHOUDHURY 4 RESUMO

Leia mais

Hortic. bras., v. 30, n. 2, (Suplemento - CD Rom), julho 2012 S 7254

Hortic. bras., v. 30, n. 2, (Suplemento - CD Rom), julho 2012 S 7254 Conservação pós-colheita em condição ambiente de híbridos de tomate tipo salada Cassandro Vidal Talamini do Amarante 1 ; Mariuccia Schlichting de Martin 1 ; Cristina Soethe 1 ; Aline dos Santos 1 ; Leonora

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 PONTO DE COLHEITA EM ABOBRINHAS SANDY EDER JÚLIO DE JESUS 1 ; ALINE PRUDENTE MARQUES 2 ; POLIANA GASPAR TOSATO 2 RESUMO Um dos fatores que contribui para a extensão da vida útil dos produtos hortícolas

Leia mais

EFEITOS DAS LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO SOBRE OS PARÂMETROS FÍSICO- QUÍMICOS NA PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE MARACUJAZEIRO-AMARELO DA ZONA DA MATA RONDONIENSE.

EFEITOS DAS LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO SOBRE OS PARÂMETROS FÍSICO- QUÍMICOS NA PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE MARACUJAZEIRO-AMARELO DA ZONA DA MATA RONDONIENSE. EFEITOS DAS LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO SOBRE OS PARÂMETROS FÍSICO- QUÍMICOS NA PÓS-COLHEITA DE FRUTOS DE MARACUJAZEIRO-AMARELO DA ZONA DA MATA RONDONIENSE. Marcelo Ricardo do Nascimento Brunoro 1 ; Emanuel Maia

Leia mais

Obtenção e avaliação de parâmetros físico-químicos da polpa de goiaba (Psidium guajava L.), cultivar Paluma

Obtenção e avaliação de parâmetros físico-químicos da polpa de goiaba (Psidium guajava L.), cultivar Paluma Obtenção e avaliação de parâmetros físico-químicos da polpa de goiaba (Psidium guajava L.), cultivar Paluma Edmilson César da SILVA¹; Claudia Helena de MAGALHÃES 2 ; Rogério Amaro GONÇALVES 2 1 Estudante

Leia mais

QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CULTIVARES DE BANANEIRA DO GRUPO MAÇÃ, NA REGIÃO DE BELÉM PA 1

QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CULTIVARES DE BANANEIRA DO GRUPO MAÇÃ, NA REGIÃO DE BELÉM PA 1 QUALIDADE PÓS-COLHEITA DE CULTIVARES DE BANANEIRA DO GRUPO MAÇÃ, NA REGIÃO DE BELÉM PA 1 1095 ANA VÂNIA CARVALHO 2, LARA LIMA SECCADIO 3, MOISÉS MOURÃO JÚNIOR 4, WALNICE MARIA OLIVEIRA DO NASCIMENTO 2

Leia mais

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB

QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MAMONA ACONDICIONADAS EM DIFERENTES EMBALAGENS E ARMAZENADAS SOB CONDIÇÕES CLIMÁTICAS DE CAMPINA GRANDE-PB Sandra Maria de Figueiredo 1, Fernanda Fernandes de Melo

Leia mais

QUALIDADE E CONSERVAÇÃO DE MELÃO CHARENTAIS E CANTALOUPE ARMAZENADOS SOB CONDIÇÕES AMBIENTE

QUALIDADE E CONSERVAÇÃO DE MELÃO CHARENTAIS E CANTALOUPE ARMAZENADOS SOB CONDIÇÕES AMBIENTE QUALIDADE E CONSERVAÇÃO DE MELÃO CHARENTAIS E CANTALOUPE ARMAZENADOS SOB CONDIÇÕES AMBIENTE M.G.C. Santos 1, R.S. Silva 1, L. P. Martins 2, A. O. Sousa 3, L.S. Nascimento 3 1-Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER

Causas de GL IVE TMG PGER IVE TMG PGER Efeito Alelopático do Óleo Essencial de Citronela (Cymbopogon winterianus) Sobre a Germinação de Sementes de Picão-Preto e de Milho em Diferentes Épocas de Aplicação. MARIA LITA PADINHA CORREA 1, ANA PAULA

Leia mais

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças Novas embalagens para o armazenamento de uva passa em

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças Novas embalagens para o armazenamento de uva passa em 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Novas embalagens para o armazenamento de uva passa em diferentes processos de secagem Edilene A. Ferreira 1 ; Acácio

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA QUALIDADE DE SETE CULTIVARES DE MELÃO AMARELO

CARACTERIZAÇÃO DA QUALIDADE DE SETE CULTIVARES DE MELÃO AMARELO ASSIS, F. A.; SANTOS, A. F; COSTA, Caracterização C. C.; GOMES, da qualidade F. V; SILVEIRA, de sete M. cultivares J.; SANTOS, de melão M. F. 2009. Amarelo Caracterização da qualidade de sete cultivares

Leia mais

CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE MAMÃO FORMOSA COM FILME DE PVC E REFRIGERAÇÃO 1

CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE MAMÃO FORMOSA COM FILME DE PVC E REFRIGERAÇÃO 1 666 COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA DE MAMÃO FORMOSA COM FILME DE PVC E REFRIGERAÇÃO 1 TATIANE CRISTELLI DIAS 2, WAGNER FERREIRA DA MOTA 3, BRUNO DA SILVA OTONI 2, GISELE POLETE MIZOBUTSI

Leia mais

TEMPO DE COZIMENTO DE RAÍZES DE GENÓTIPOS DE MANDIOCA DE MESA (Manihot esculenta Crantz) SOB SISTEMA IRRIGADO E DE SEQUEIRO)

TEMPO DE COZIMENTO DE RAÍZES DE GENÓTIPOS DE MANDIOCA DE MESA (Manihot esculenta Crantz) SOB SISTEMA IRRIGADO E DE SEQUEIRO) TEMPO DE COZIMENTO DE RAÍZES DE GENÓTIPOS DE MANDIOCA DE MESA (Manihot esculenta Crantz) SOB SISTEMA IRRIGADO E DE SEQUEIRO) Rosangela Nascimento da Silva Ribeiro 1 ; Maurício Antônio Coelho Filho 2 ;

Leia mais

Utilização de atmosfera modificada na conservação de morangos em pós-colheita (1)

Utilização de atmosfera modificada na conservação de morangos em pós-colheita (1) Utilização de atmosfera modificada 1049 Utilização de atmosfera modificada na conservação de morangos em pós-colheita (1) Júlio Marques Calegaro (2), Ernani Pezzi (3) e Renar João Bender (3) Resumo Foram

Leia mais

APLICAÇÃO DE COBERTURA COMESTÍVEL EM PHYSALIS (Physalis peruvianal.) A PARTIR DE RESÍDUO À BASE DE GELATINA

APLICAÇÃO DE COBERTURA COMESTÍVEL EM PHYSALIS (Physalis peruvianal.) A PARTIR DE RESÍDUO À BASE DE GELATINA APLICAÇÃO DE COBERTURA COMESTÍVEL EM PHYSALIS (Physalis peruvianal.) A PARTIR DE RESÍDUO À BASE DE GELATINA L. Scartazzini 1, A.R.M. Fritz 1, M.D. Luccio 1, 1- Departamento de Engenharia Química e de Alimentos

Leia mais

Elementos meteorológicos em ambiente protegido e suas relações com o ambiente externo em Mossoró-RN

Elementos meteorológicos em ambiente protegido e suas relações com o ambiente externo em Mossoró-RN Elementos meteorológicos em ambiente protegido e suas relações com o ambiente externo em Mossoró-RN Vágna da Costa Pereira 1, Osvaldo Nogueira de Sousa Neto 3, Nildo da Silva Dias 2, Jonatas Rafael Lacerda

Leia mais

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil

Revista Ciência Agronômica ISSN: Universidade Federal do Ceará Brasil Revista Ciência Agronômica ISSN: -6888 ccarev@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Oliveira Fernandes, Paula Lidiane de; Mendes Aroucha, Edna Maria; Souza, Pahlevi Augusto de; Duarte de Sousa, Aline

Leia mais

Conservação do morango armazenado em atmosfera modificada. Resumo. e 1% CO 2. Abctract. and 1% CO 2

Conservação do morango armazenado em atmosfera modificada. Resumo. e 1% CO 2. Abctract. and 1% CO 2 Conservação do morango armazenado em atmosfera modificada Conservação do morango armazenado em atmosfera modificada Strawberries storage conservation in modified atmosphere Rogério Lopes Vieites 1* ; Regina

Leia mais

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças

Congresso Brasileiro de Processamento mínimo e Pós-colheita de frutas, flores e hortaliças 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 Avaliação da embalagem sobre a qualidade de abacaxi Pérola minimamente

Leia mais

AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS FISICO-QUÍMICAS DE BANANAS PRATA (Musa AAB subgrupo Prata) ENSACADAS EM DIFERENTES TIPOS DE MATERIAIS

AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS FISICO-QUÍMICAS DE BANANAS PRATA (Musa AAB subgrupo Prata) ENSACADAS EM DIFERENTES TIPOS DE MATERIAIS Revista de Engenharia e Tecnologia ISSN 2176-7270 AVALIAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS FISICO-QUÍMICAS DE BANANAS PRATA (Musa AAB subgrupo Prata) ENSACADAS EM DIFERENTES TIPOS DE MATERIAIS Maria Denize Euleuterio,

Leia mais

Growth regulator action and specific nutritional complex in quality of tomato fruits.

Growth regulator action and specific nutritional complex in quality of tomato fruits. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 Ação de reguladores vegetais e complexos nutricionais específicos na qualidade de frutos de tomate. Marília

Leia mais

Respiratory acitivity and conservation of mango fruit from Germoplasm Bank of Embrapa Tropical Semi-Arid

Respiratory acitivity and conservation of mango fruit from Germoplasm Bank of Embrapa Tropical Semi-Arid 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 Atividade respiratória e conservação de frutos de mangueira do Banco de Germoplasma da Embrapa Semiárido. Nara

Leia mais

(Recebido para publicação em 30 de abril de 2004 e aprovado em 31 de março de 2005)

(Recebido para publicação em 30 de abril de 2004 e aprovado em 31 de março de 2005) 810 CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA LIMA, DE L. C. FIGOS et al. VERDES (Ficus carica L.) CV. ROXO DE VALINHOS TRATADOS COM HIPOCLORITO DE SÓDIO E ARMAZENADOS SOB REFRIGERAÇÃO EM ATMOSFERA MODIFICADA PASSIVA Post-harvest

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Engenharia Química para contato:

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Engenharia Química  para contato: AVALIAÇÃO QUÍMICA, FÍSICA E REOLÓGICA DO PÓ DE GRAVIOLA OBTIDO A PARTIR DO PROCESSO DE SECAGEM DE MISTURAS DE GRAVIOLA E LEITE EM SECADOR DE LEITO DE JORRO G. F. CARLOS 1, A. K. T. MACHADO 1, T. M. DELMIRO

Leia mais

COMPOSIÇÃO FÍSICO-QUIMICA E DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM MORANGO LIOFILIZADO

COMPOSIÇÃO FÍSICO-QUIMICA E DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM MORANGO LIOFILIZADO COMPOSIÇÃO FÍSICO-QUIMICA E DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM MORANGO LIOFILIZADO F. M. Oliveira 1, R. M. Oliveira 1, D.P.P. Zuge 2, A. C. Jacques 1, A. P. Manera 1 1 Universidade Federal do Pampa Santa Catarina,

Leia mais

QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA, MICROBIOLÓGICA E CULINÁRIA DE MANDIOCA DOURADA ORGÂNICA MINIMAMENTE PROCESSADA

QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA, MICROBIOLÓGICA E CULINÁRIA DE MANDIOCA DOURADA ORGÂNICA MINIMAMENTE PROCESSADA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA, MICROBIOLÓGICA E CULINÁRIA DE MANDIOCA DOURADA ORGÂNICA MINIMAMENTE PROCESSADA Luciana Alves de OLIVEIRA 1 ; Eliseth de Souza VIANA 1 ; Jaeveson da SILVA 1 ; Tatiane da Silva

Leia mais

EXTENSÃO DA VIDA ÚTIL PÓS-COLHEITA DO CAQUI MIKADO PELA SUBSTITUIÇÃO DA EMBALAGEM PARA COMERCIALIZAÇÃO

EXTENSÃO DA VIDA ÚTIL PÓS-COLHEITA DO CAQUI MIKADO PELA SUBSTITUIÇÃO DA EMBALAGEM PARA COMERCIALIZAÇÃO EXTENSÃO DA VIDA ÚTIL PÓS-COLHEITA DO CAQUI MIKADO PELA SUBSTITUIÇÃO DA EMBALAGEM PARA COMERCIALIZAÇÃO MARISTELLA MARTINELI 1 ; CLAUDIA MORAES DE REZENDE 2 ; MARCOS JOSÉ DE OLIVEIRA FONSECA 3 ; ANTONIO

Leia mais

Influência de biofilmes de fécula de mandioca e amido de milho na qualidade pós-colheita de mangas Tommy Atkins

Influência de biofilmes de fécula de mandioca e amido de milho na qualidade pós-colheita de mangas Tommy Atkins Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN (on line): -7 v.6, n.3, p.5-513, jul.-set, Recife, PE, UFRPE. www.agraria.ufrpe.br Protocolo 755 3/1/ *Aprovado em /5/ DOI:.53/agraria.v6i3a755 Ana Elisa O.

Leia mais

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE

16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE 16 EFEITO DA APLICAÇÃO DO FERTILIZANTE FARTURE EM RELAÇÃO AO FORMULADO PADRÃO O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho do fertilizante Farture (00-12-12) em diferentes dosagens em relação ao

Leia mais

PROPRIEDADES FÍSICAS DOS FRUTOS DE MAMONA DURANTE A SECAGEM

PROPRIEDADES FÍSICAS DOS FRUTOS DE MAMONA DURANTE A SECAGEM PROPRIEDADES FÍSICAS DOS FRUTOS DE MAMONA DURANTE A SECAGEM André Luís Duarte Goneli 1, Paulo César Corrêa 1, Osvaldo Resende 2, Fernando Mendes Botelho 1 1 Universidade Federal de Viçosa, andregoneli@vicosa.ufv.br,

Leia mais

Utilização de ácido cítrico, ácido ascórbico e cloreto de cálcio na qualidade de couve-manteiga minimamente processada e armazenada sob refrigeração.

Utilização de ácido cítrico, ácido ascórbico e cloreto de cálcio na qualidade de couve-manteiga minimamente processada e armazenada sob refrigeração. Utilização de ácido cítrico, ácido ascórbico e cloreto de cálcio na qualidade de couve-manteiga minimamente processada e armazenada sob refrigeração. Erval Rafael Damatto Junior, Luciana Manoel, André

Leia mais

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM*

EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* EFEITO DOS NÍVEIS DE SALINIDADE DA ÁGUA DE IRRIGAÇÃO NA PRODUÇÃO DO FEIJOEIRO COMUM* SILVEIRA, A.L. 1 ; SANTANA, M.J. ; BARRETO, A.C. ; VIEIRA, T.A. 3 * Projeto com apoio da FAPEMIG. 1 Estudante Agronomia

Leia mais

SEÇÃO 1 TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL

SEÇÃO 1 TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL SEÇÃO 1 TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM VEGETAL E ANIMAL BIOFILME COMESTÍVEL E EMBALAGEM DE PVC NA CONSERVAÇÃO PÓS- COLHEITA DE TOMATE EM DIFERENTES TEMPERATURAS Vanderleia Schoeninger 1, Tábata Zingano

Leia mais

MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA

MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA MÉTODOS DE MANEJO DA IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DA ALFACE AMERICANA VIEIRA, T.A. 1 ; SANTANA, M.J. 2 ; BIULCHI, P.A. 2 ; VASCONCELOS, R.F. 3 1 Estudante de Agronomia do CEFET Uberaba MG, bolsista FAPEMIG, e-mail:

Leia mais

AUMENTO DA VIDA ÚTIL MOURA, PÓS C. F. COLHEITA H. et al. DE PEDÚNCULOS DE CAJUEIRO ANÃO PRECOCE PELA REDUÇÃO DA TEMPERATURA DE ARMAZENAMENTO

AUMENTO DA VIDA ÚTIL MOURA, PÓS C. F. COLHEITA H. et al. DE PEDÚNCULOS DE CAJUEIRO ANÃO PRECOCE PELA REDUÇÃO DA TEMPERATURA DE ARMAZENAMENTO AUMENTO DA VIDA ÚTIL MOURA, PÓS C. F. COLHEITA H. et al. DE PEDÚNCULOS DE CAJUEIRO ANÃO PRECOCE PELA REDUÇÃO DA TEMPERATURA DE ARMAZENAMENTO Increasing shelf life of early dwarf cashew tree peduncle through

Leia mais

Efeito da reidratação na pós-colheita da salsa. Kari K. S. Araujo 1 ; Carolina C. Sena 1 ; Sueli M. F. Alves 1 ; André J. Campos 1

Efeito da reidratação na pós-colheita da salsa. Kari K. S. Araujo 1 ; Carolina C. Sena 1 ; Sueli M. F. Alves 1 ; André J. Campos 1 1 2 Efeito da reidratação na pós-colheita da salsa. Kari K. S. Araujo 1 ; Carolina C. Sena 1 ; Sueli M. F. Alves 1 ; André J. Campos 1 1 UEG Universidade Estadual de Goiás- Br 153, Nº 3105, 75132-400 Anápolis

Leia mais

CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DE DEZ ACESSOS DE

CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DE DEZ ACESSOS DE CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DE DEZ ACESSOS DE Passiflora nitida Kunth PROCEDENTES DO CENTRO-NORTE DO BRASIL Erivanda Carvalho Santos 1, Keize Pereira Junqueira 1, Nilton Tadeu Vilela Junqueira 1, Marcelo

Leia mais

Processos de conservação de frutas e hortaliças pelo frio

Processos de conservação de frutas e hortaliças pelo frio Processos de conservação de frutas e hortaliças pelo frio EL36C TECNOLOGIA DE FRUTAS E HORTALIÇAS Profa. Roberta de Souza Leone Conservação de Alimentos Pelo Frio HISTÓRICO Método antigo Aplicação contínua

Leia mais

Modificações físico-químicas e sensoriais em alface americana minimamente processada.

Modificações físico-químicas e sensoriais em alface americana minimamente processada. Modificações físico-químicas e sensoriais em alface americana minimamente processada. Luana T. Timpone 1 ; Priscila Barcaro 1 ; Roseli A. Ferrari 3 ; Rosana Fernandes Otto 3 ; Priscila C. Niesing 2. 1

Leia mais

lower values in the fresh cut onions in respect of the whole onions. Keywords: Allium cepa L., quality, conservation.

lower values in the fresh cut onions in respect of the whole onions. Keywords: Allium cepa L., quality, conservation. Quantificação de açúcares em cebola minimamente processada Franciscleudo B Costa 1 ; Marcela N Oliveira 1 ; Rafaela TRV Costa 1 ; Emmanuel M Pereira 1 ; Ubieli AA Vasconcelos 1 ; Joyce E Medeiros 1 ; Maria

Leia mais

Avaliação de cultivares de alface em túnel baixo de cultivo forçado, na região de Jaboticabal-SP.

Avaliação de cultivares de alface em túnel baixo de cultivo forçado, na região de Jaboticabal-SP. FIGUEIREDO, E.B.de.; MALHEIROS, E.B.; BRAZ, L.T. Avaliação de cultivares de alface em túnel baixo de cultivo forçado, na região de Jaboticabal-SP. Horticultura Brasileira, v. 20, n. 2, julho, 2002. Suplemento

Leia mais

MANEJO DA CULTURA DO HÍBRIDO DE MAMOEIRO

MANEJO DA CULTURA DO HÍBRIDO DE MAMOEIRO MANEJO DA CULTURA DO HÍBRIDO DE MAMOEIRO (Carica papaya L.) DO GRUPO FORMOSA UENF/CALIMAN - 01 PARA MELHORIA NA QUALIDADE DO FRUTO COM MENOR APLICAÇÃO DE ADUBAÇÃO NPK 1 RENATA VENTURIM FONTES 2, ALEXANDRE

Leia mais

Coberturas de solo no cultivo da couve-folha.

Coberturas de solo no cultivo da couve-folha. Coberturas de solo no cultivo da couve-folha. Jean de Oliveira Souza 1 ; Renata Castoldi 1 ; Hamilton César de Oliveira Charlo 1 ; Letícia Akemi Ito 1 ; Leila Trevizan Braz 1. 1 UNESP-FCAV, Dept o Produção

Leia mais

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DE SUCO DE CAJU. Iwalisson Nicolau de Araújo 1 Graduando em Licenciatura em Química pela Universidade Estadual da Paraíba.

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DE SUCO DE CAJU. Iwalisson Nicolau de Araújo 1 Graduando em Licenciatura em Química pela Universidade Estadual da Paraíba. ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DE SUCO DE CAJU Iwalisson Nicolau de Araújo Graduando em Licenciatura em Química pela Universidade Estadual da Paraíba. Maria Janaina de Oliveira Mestranda em Engenharia em Engenharia

Leia mais

Aumento de CO 2, Emergência e Desenvolvimento Inicial de Plântulas de Diferentes Variedades de Abóbora

Aumento de CO 2, Emergência e Desenvolvimento Inicial de Plântulas de Diferentes Variedades de Abóbora Aumento de CO 2, Emergência e Desenvolvimento Inicial de Plântulas de Diferentes Variedades de Abóbora Armando Pereira Lopes 1 ; Rita de Cássia Barbosa da Silva 1 ; Élica Santos Rios 1 ; Marcelo do Nascimento

Leia mais