Mobilidade Geral no âmbito das autarquias locais. Pedro Madeira de Brito

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mobilidade Geral no âmbito das autarquias locais. Pedro Madeira de Brito"

Transcrição

1 Mobilidade Geral no âmbito das autarquias locais Pedro Madeira de Brito 1

2 Conceito de Mobilidade Mobilidade em sentido amplo designa qualquer alteração na situação jurídico funcional do trabalhador. A Mobilidade pode ser: Externa (para fora da organização) Interna (dentro da organização)

3 Modalidades de mobilidade Mobilidade externa Cedência de Interesse público do artigo 58º da LVCR e artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 209/2009, de 3 de Setembro Cedência de Interesse público do artigo 17º do Decreto-Lei n.º 558/99, de 17 de Fevereiro com a redacção dada pela Lei do Orçamento de 2009 e do artigo 46.º da Lei n.º 53-F/2006, de 29 de Dezembro. Mobilidade interna a órgãos ou serviços (Artigo 59º a 65º da LVCR)

4 Mobilidade externa De pessoa colectiva não abrangida pela LVCR para entidade abrangida pela LVCR ( 1ª parte no número 1 do artigo 58º) De órgão ou serviço abrangido pelo âmbito de aplicação da LVCR para pessoa colectiva não abrangida pela LVCR ( 2ª parte no número 1 do artigo 58º)

5 Natureza Jurídica e Forma de operar mobilidade externa A Mobilidade externa é titulada por um contrato entre o empregador original e o novo empregador com a concordância do trabalhador. O membro do Governo deve anuir na cedência de interesse público, mediante aprovação. No caso das autarquias o acordo é entre a autarquia representado pelo Presidente da Câmara Municipal ou da Junta de Freguesia, a outra pessoa colectiva e o trabalhador ( artigo 11.º do Decreto-Lei n.º 209/2009)

6 Regime Jurídico aplicável Suspensão do estatuto de origem, salvo disposição em contrário (legal ou contratual) (artigo 58º, n.º 2 LVCR); sujeita o trabalhador às ordens e instruções do órgão ou serviço ou da entidade onde vai prestar funções (artigo 58º, n.º 3 LVCR e artigo 11.º do DL 209/2009); A Remuneração é paga pelo cessionário (artigo 58º, n.º 3 LVCR); A competência disciplinar é do cessionário, salvo quando a penas expulsivas, sendo que os comportamentos relevam na relação de origem (artigo 58º, n.º 4)

7 Situação do trabalhador O trabalhador deve constituir uma nova situação jurídica na sequência da cedência, salvo quando não haja suspensão do vínculo O exercício de funções em entidade abrangido pelo acordo de cedência deve ser titulado pela constituição da adequada modalidade de constituição da relação jurídica de emprego público (nomeação, contrato por tempo indeterminado ou a termo certo). No caso de pessoal dirigente deve ser precedido dos requisitos legais de recrutamento ( n.º12doartigo58º). O exercício das funções em entidade fora do âmbito de aplicação objectivo é titulado por contrato (pode ser contrato de trabalho em comissão de serviço)

8 Direitos do trabalhador ( nº 6 do artigo 58º) a) À contagem, na categoria de origem, do tempo de serviço prestado em regime de cedência; b) A optar pela manutenção do regime de protecção social de origem, incidindo os descontos sobre o montante da remuneração que lhe competiria na categoria de origem; c) A ocupar, nos termos legais, diferente posto de trabalho no órgão ou serviço ou na entidade de origem ou em outro órgão ou serviço.

9 Deveres do empregador cessionário Caso haja opção pelo sistema de protecção social de origem: No financiamento do regime de protecção social aplicável em concreto com a importância que se encontre legalmente estabelecida para a contribuição das entidades empregadoras; Sendo o caso, nas despesas de administração de subsistemas de saúde da função pública, nos termos legais aplicáveis

10 Regimes especiais 1- Da cedência para entidade no âmbito de aplicação da LVCR ( n. 13 do artigo 58º) A cedência tem a duração máxima de um ano, excepto quando a função seja temporária ou a entidade não possa constituir relações jurídicas de emprego público por tempo indeterminado. 2- Exercício de funções em associação sindical (.º 15 do artigo 58º) Possibilidade de o trabalhador cedido continuar a remunerado pelo órgão ou serviço até ao limite de 4 por cada central sindical

11 Extinção da Cedência especial Denúncia com aviso prévio de 30 dias (empregadores e trabalhador, mas não o membro do Governo) Resolução com fundamento em infracção disciplinar Caducidade ( No caso da cedência ter duração fixada na lei ou no acordo)

12 Mobilidade interna Mobilidade interna identifica uma série de modificações mais ou menos relevantes de aspectos organizativos que implicam uma modificação da modalidade qualitativa do prestação de trabalho e também da posição do trabalhador no âmbito da organização. a mobilidade interna pode manifestar-se de vários modos: pode consistir numa mudança de categoria com colocação do trabalhador em categoria diferente inferior ou superior; pode verificar-se quando o trabalhador seja incumbido de executar em local diverso em relação ao local habitual a mesma função ou função equivalente, incluindo para entidade diferente.

13 A mobilidade pressupõe uma modificação Para saber o que muda é necessário saber aquilo a que o trabalhador está obrigado: As funções são medidas pela categoria que corresponde à actividade contratada (Artigo 113º, nº 1 do RCTF) O parâmetro geográfico da prestação é medido pelo local de trabalho (Artigo 116º do RCTF) O empregador público ( órgão ou serviço)

14 O que pode mudar? O trabalhador está obrigado A) a executar as funções correspondentes à categoria para que foi contratado; B) No órgão ou serviço (Local) C) Para um determinado empregador público E está adstrito a um posto de trabalho

15 Funções afins ou funcionalmente ligadas N.º 3 do artigo 43º da LVCR A descrição do conteúdo funcional não pode, em caso algum, e sem prejuízo do disposto no n. 3 do artigo 271. da Constituição, constituir fundamento para o não cumprimento do dever de obediência e não prejudica a atribuição ao trabalhador de funções, não expressamente mencionadas, que lhe sejam afins ou funcionalmente ligadas, para as quais o trabalhador detenha a qualificação profissional adequada e que não impliquem desvalorização profissional. Nº.º 2 do artigo 113º do RCTF A actividade contratada não prejudica o exercício de forma esporádica das funções que lhe sejam afins ou funcionalmente ligadas para os quais o trabalhador detenha a qualificação profissional adequada e que não impliquem desvalorização profissional

16 SITUAÇÕES A QUE SE APLICA A MOBILIDADE INTERNA (ARTIGO 59º, Nº2) Trabalhadores com uma relação jurídica por tempo indeterminado (nomeação e contrato); No âmbito do órgão ou serviço ou em outro órgão ou serviço; Trabalhadores em mobilidade especial; Trabalhadores a tempo inteiro ou tempo parcial;

17 Conceito operativos da Mobilidade interna para efeitos das funções Posto de trabalho caracterizados pelas atribuições, competências ou actividade que o seu ocupante se destina a cumprir ou executar. Categoria Descrição do conjunto de funções que enquadra normativamente (estatuto legal e remuneratório) o trabalhador e determina as funções que o mesmo está obrigado a executar. Carreira conjunto de categorias ordenadas

18 Modalidades de mobilidade interna Mobilidade na categoria; Alteração do posto de trabalho em termos geográficos ou apenas de actividade; Mobilidade intercarreiras ou intercategorias; Alteração de funções para um posto de trabalho a que correspondem funções de outra categoria da mesma carreira ou de outra carreira acompanhada ou não da alteração geográfica do posto de trabalho;

19 A MOBILIDADE COMO UMA FIGURA MONOLÍTICA A LVCR trata a mobilidade como uma figura monolítica, embora o respectivo regime jurídico dependa do aspecto da prestação de trabalho (funções ou local) que é alterado. O referencial da mudança é o posto de trabalho. Mobilidade na categoria (Pode alterar funções mas dentro da categoria relevando por isso o aspecto geográfico com mudança de órgão ou serviço que corresponde ao empregador. Neste caso coloca-se o problema dos serviços desconcentrados dos institutos públicos e o de saber se pode ser para pessoa colectiva diferente). Mobilidade intercarreiras ou categorias (Pode ser geográfico e funcional e de empregador público)

20 Regime Jurídico da Mobilidade Necessidade de acordo do trabalhador e, quando aplicável, do serviço de origem e destino ( n.º 1 do artigo 61.º da LVCR e 12.º, n.º 1 do Decreto-Lei n.º 209/2009). Dispensa de acordo do trabalhador nos casos do artigo 61º, nº 3 da LVCR), Dispensa do acordo do serviço de origem nos casos referidos no artigo 61º, n.º 6

21 Exigência de acordo do trabalhador Casos de necessidade de acordo Quando cause prejuízo sério a mudança de posto de trabalho ( artigo 61.º, n.º 3, c)) ( Só Administração Central) Quando seja para categoria ou carreira inferior ( artigo 61.º, n.º 4 da LVCR e n.º 3 do artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 209/2009). Quando tenha a duração superior a 1 ano, nos casos em que não tem prazo (artigo 61.º, n.º 5 da LVCR e n.º 4 do artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 209/2009) 21

22 Consequências mobilidade Mobilidade na categoria para outro órgão ou serviço Acréscimo de remuneração ( n.º 1 do artigo 62º) Mobilidade Intercarreiras ou categorias Mantêm remuneração ou tem direito a remuneração superior se exercer funções de categoria superior A Remuneração é paga pelo serviço de destino, salvo acordo em contrário entre os órgãos ou serviços (Artigo 62º)

23 Consequências da Mobilidade (Consolidação da Mobilidade) Requisitos da consolidação na mobilidade: dentro do mesmo órgão ou serviço; Só na categoria Na mesma actividade ou actividade ( posto de trabalho que contêm actividades) Com ou sem acordo do trabalhador consoante tenha ou não sido exigida para a sua constituição se se operar na mesma actividade Com o acordo do trabalhador, mesmo que não tenha sido exigido para a sua constituição, se se operar em diferente actividade.

24 Problemas da Mobilidade aplicável às autarquias Pode haver mobilidade externa de entidades privadas para as autarquias ( artigo 11.º não se refere ao acordo do cedente) Pode haver mobilidade interna entre municípios ou freguesias? Há dispensa de acordo do trabalhador dentro da mesma autarquia; logo com o acordo do trabalhador pode haver mobilidade interna entre autarquias É sempre necessário o acordo do serviço de origem 24

Carreiras e regime fundacional. - ISCTE - Universidade de Aveiro - Universidade do Porto

Carreiras e regime fundacional. - ISCTE - Universidade de Aveiro - Universidade do Porto Carreiras e regime fundacional - ISCTE - Universidade de Aveiro - Universidade do Porto Janeiro de 2009 I OBJECTIVOS DO DEBATE Na sequência da publicação da Lei nº 62/2007, de 10 de Setembro (regime jurídico

Leia mais

Decreto-Lei n.º 209/2009 de 3 de Setembro

Decreto-Lei n.º 209/2009 de 3 de Setembro Decreto-Lei n.º 209/2009 de 3 de Setembro A Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, que regula os regimes de vinculação, de carreiras e de remunerações dos trabalhadores que exercem funções públicas e,

Leia mais

ADAPTA A LEI N.º 12-A/2008, DE 2/2, AOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS NA AP

ADAPTA A LEI N.º 12-A/2008, DE 2/2, AOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS NA AP DL n.º 209/2009, de 03 de Setembro (versão actualizada) [Nº de artigos:19] ADAPTA A LEI N.º 12-A/2008, DE 2/2, AOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS NA AP Contém as seguintes alterações: - Lei

Leia mais

ADAPTA A LEI N.º 12-A/2008, DE 2/2, AOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS NA AP

ADAPTA A LEI N.º 12-A/2008, DE 2/2, AOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS NA AP Página 1 de 7 [ Nº de artigos:20 ] DL n.º 209/2009, de 03 (versão actualizada) ADAPTA A LEI N.º 12-A/2008, DE 2/2, AOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS NA AP Contém as seguintes alterações: -

Leia mais

CONTRATO POR TEMPO INDETERMINADO

CONTRATO POR TEMPO INDETERMINADO CONTRATO POR TEMPO INDETERMINADO Ao décimo sétimo dia do mês de Maio do ano de dois mil e dez, entre: A ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAÚDE DO NORTE, I. P., pessoa colectiva n.º 503 135 593, com sede na Rua

Leia mais

Impacto laboral de las redes empresariales. Seminario Internacional

Impacto laboral de las redes empresariales. Seminario Internacional Impacto laboral de las redes empresariales Seminario Internacional 10 Noviembre 2017 O contrato de trabalho com pluralidade de empregadores e a cedência ocasional de trabalhadores no Código do Trabalho

Leia mais

- Mobilidade intercarreiras; avaliação do desempenho; remuneração.

- Mobilidade intercarreiras; avaliação do desempenho; remuneração. ASSUNTO: - Mobilidade intercarreiras; avaliação do desempenho; remuneração. Parecer n.º: INF_DSAJAL_TL_315/2019 Data: 10-01-2019 Solicita o Município consulente o seguinte esclarecimento jurídico: «Aproximando-se

Leia mais

ALTERAÇÕES AO REGIME DA MOBILIDADE GERAL

ALTERAÇÕES AO REGIME DA MOBILIDADE GERAL mobilidade geral encontra-se regulada nos artigos 59.º a 65.º da Lei nº 12-/2008, de 27 de fevereiro (LVCR), que define e regula os regimes de vinculação de carreiras e de remunerações dos trabalhadores

Leia mais

Mobilidade ao abrigo da Lei Geral dos Trabalhadores em Funções Púbicas (LGTFP)

Mobilidade ao abrigo da Lei Geral dos Trabalhadores em Funções Púbicas (LGTFP) Mobilidade ao abrigo da Lei Geral dos Trabalhadores em Funções Púbicas (LGTFP) 1. Enquadramento A LTFP permite a qualquer trabalhador ser colocado em mobilidade, podendo os trabalhadores ser sujeitos a

Leia mais

Regime Jurídico do Contrato Individual de Trabalho da Administração Pública

Regime Jurídico do Contrato Individual de Trabalho da Administração Pública CÓDIGOS ELECTRÓNICOS DATAJURIS DATAJURIS é uma marca registada no INPI sob o nº 350529 Regime Jurídico do Contrato Individual de Trabalho da Administração Pública (Revogado) Todos os direitos reservados

Leia mais

Adaptação da Lei de Vínculos, Carreiras e Remunerações às Autarquias Locais

Adaptação da Lei de Vínculos, Carreiras e Remunerações às Autarquias Locais CÓDIGOS ELECTRÓNICOS DATAJURIS DATAJURIS é uma marca registada no INPI sob o nº 350529 Adaptação da Lei de Vínculos, Carreiras e Remunerações às Autarquias Locais Todos os direitos reservados à DATAJURIS,

Leia mais

VÍNCULOS Lei n.º 12-A/2008, de 27/02 -LVCR

VÍNCULOS Lei n.º 12-A/2008, de 27/02 -LVCR VÍNCULOS Lei n.º 12-A/2008, de 27/02 -LVCR (Com subordinação trabalho dependente) Modalidades art.º 9º Nomeação âmbito (Inexistente nas autarquias locais) Contrato: - Âmbito (art.º 20º) e modalidades (art.º

Leia mais

Formador: Carlos Varandas Nunes. Seminário Lei do Trabalho em Funções Públicas

Formador: Carlos Varandas Nunes. Seminário Lei do Trabalho em Funções Públicas Formador: Carlos Varandas Nunes Seminário Lei do Trabalho em Funções Públicas Apresentação Carlos Varandas Nunes 46 anos Mestre em Gestão- Administração Pública Organização da Formação Dúvidas que me fizeram

Leia mais

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO [novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO Aos [1] dias do mês de [2] de, em [3], entre: PRIMEIRO: [4], pessoa colectiva n.º [5], com sede em [6], capital

Leia mais

DESPACHO Nº XXX/2016 do REITOR DO ISCTE IUL

DESPACHO Nº XXX/2016 do REITOR DO ISCTE IUL DESPACHO Nº XXX/2016 do REITOR DO ISCTE IUL O ISCTE Instituto Universitário de Lisboa, foi instituído pelo Estado como fundação pública com regime de direito privado, atento o disposto no n.º 1 do artigo

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Governo Regional Vice-Presidência

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Governo Regional Vice-Presidência Parecer: Despacho: Deste parecer resultam entendimentos passíveis de: FAQ s? Anotação de diploma? Publicação na Web? X Elaboração de Circular? Informação n.º 89 Proc. 7.1.10 Data 2010/ 05/ 05 Assunto:

Leia mais

LINHAS GERAIS. Lei de Vínculos, Carreiras e Remunerações (LVCR) Lei nº 12-A/2008, de 27 de Fevereiro

LINHAS GERAIS. Lei de Vínculos, Carreiras e Remunerações (LVCR) Lei nº 12-A/2008, de 27 de Fevereiro LINHAS GERAIS DA Lei de Vínculos, Carreiras e Remunerações (LVCR) Lei nº 12-A/2008, de 27 de Fevereiro Arnaldo Azevedo 1 Quadros e carreiras Vínculos Mobilidade Regime remuneratório rio 2 Quadro de pessoal

Leia mais

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO A TEMPO PARCIAL

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO A TEMPO PARCIAL [novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO A TEMPO PARCIAL Aos [1] dias do mês de [2] de, em [3], entre: PRIMEIRO: [4], pessoa colectiva n.º [5], com

Leia mais

Ex.ma Senhora. Sua referência Sua comunicação Nossa referência Proc. R-4890/09 (A4)

Ex.ma Senhora. Sua referência Sua comunicação Nossa referência Proc. R-4890/09 (A4) Ex.ma Senhora Sua referência Sua comunicação Nossa referência Proc. R-4890/09 (A4) Assunto: Reclamação recebida na Provedoria de Justiça em 24.9.2009. Novo regime de vinculação, carreiras e remunerações

Leia mais

COLECTÂNEA DE LEGISLAÇÃO BÁSICA INCLUÍDA

COLECTÂNEA DE LEGISLAÇÃO BÁSICA INCLUÍDA ÍNDICE PREFÁCIO 7 NOTA PRÉVIA 9 SIGLAS UTILIZADAS 13 Capo I - Algumas considerações introdutórias. A relação jurídica de emprego público na Administração Pública 15 Capo II - Âmbito de aplicação subjectivo

Leia mais

MAPA DE PESSOAL. Nota explicativa do mapa de pessoal para o ano de 2015, com o documento em anexo.

MAPA DE PESSOAL. Nota explicativa do mapa de pessoal para o ano de 2015, com o documento em anexo. 2015 MAPA DE PESSOAL Nota explicativa do mapa de pessoal para o ano de 2015, com o documento em anexo. ENQUADRAMENTO LEGAL De acordo com o estatuído na Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, aprovada

Leia mais

Artigo 1.º. Objeto. O presente decreto-lei procede à alteração dos seguintes diplomas legais: Artigo 2.º

Artigo 1.º. Objeto. O presente decreto-lei procede à alteração dos seguintes diplomas legais: Artigo 2.º PROJETO DIPLOMA Com a revogação, operada pela Lei n.º 35/2014, de 20 de junho, da norma do artigo 12.º do Estatuto Disciplinar dos Trabalhadores que Exercem Funções Públicas, aprovado pela Lei n.º 58/2008,

Leia mais

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO INCERTO A TEMPO PARCIAL

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO INCERTO A TEMPO PARCIAL [novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO INCERTO A TEMPO PARCIAL Aos [1] dias do mês de [2] de, em [3], entre: PRIMEIRO: [4], pessoa colectiva n.º [5],

Leia mais

JORNAL OFICIAL I SÉRIE NÚMERO 183 SEXTA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2010 ÍNDICE: ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

JORNAL OFICIAL I SÉRIE NÚMERO 183 SEXTA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2010 ÍNDICE: ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES I SÉRIE NÚMERO 183 SEXTA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2010 ÍNDICE: ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA Decreto Legislativo Regional n.º 33/2010/A, de 18 de Novembro: Primeira alteração ao Decreto Legislativo Regional

Leia mais

Descontos - Enumeração Artigo 77.º Descontos facultativos Artigo 79.º Descontos obrigatórios Artigo 78.º

Descontos - Enumeração Artigo 77.º Descontos facultativos Artigo 79.º Descontos obrigatórios Artigo 78.º Aceitação da nomeação Artigo 15.º Aceitação, Efeitos da Artigo 18.º Aceitação, Falta de Artigo 19.º Acumulação com funções privadas Artigo 28.º Acumulação com outras funções públicas Artigo 27.º Acumulação

Leia mais

Foram observados os procedimentos decorrentes da Lei n.º 23/98, de 26 de Maio. Artigo 1.º Objecto

Foram observados os procedimentos decorrentes da Lei n.º 23/98, de 26 de Maio. Artigo 1.º Objecto ( ) Foram observados os procedimentos decorrentes da Lei n.º 23/98, de 26 de Maio. Assim: Ao abrigo do disposto no artigo 101º da Lei 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, e nos termos da alínea a) do n.º 1 do

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre o processo de Descongelamento de Carreiras

Perguntas Frequentes sobre o processo de Descongelamento de Carreiras Perguntas Frequentes sobre o processo de Descongelamento de Carreiras Índice 1. O descongelamento altera os regimes jurídicos em vigor para as carreiras da Administração Pública?...3 2. O descongelamento

Leia mais

OFÍCIO CIRCULAR Nº 2 / DGPGF / 2014

OFÍCIO CIRCULAR Nº 2 / DGPGF / 2014 OFÍCIO CIRCULAR Nº 2 / DGPGF / 2014 Às Escolas Básicas e Secundárias. Agrupamentos de Escolas Escolas Profissionais Públicas. X X X DATA: 2014/ Janeiro / 28 ASSUNTO: Processamento de Remunerações em 2014

Leia mais

Cumpre, pois, informar:

Cumpre, pois, informar: Da possibilidade de dispensa do período experimental de 240 dias de trabalhador integrado na carreira de informática que exerceu funções em regime de mobilidade interna intercarreiras Pelo Exº Senhor Presidente

Leia mais

ACORDO DE REVISÃO AO ACT

ACORDO DE REVISÃO AO ACT ACORDO DE REVISÃO AO ACT Entre a Rádio e Televisão de Portugal, S.A., e o Sindicato dos Jornalistas, foi celebrado o presente Acordo de Revisão ao Acordo Colectivo de Trabalho publicado no Boletim do Trabalho

Leia mais

REAFETAÇÃO DE TRABALHADORES EM CASO DE REORGANIZAÇÃO E RACIONALIZAÇÃO DE EFETIVOS

REAFETAÇÃO DE TRABALHADORES EM CASO DE REORGANIZAÇÃO E RACIONALIZAÇÃO DE EFETIVOS REAFETAÇÃO DE TRABALHADORES EM CASO DE REORGANIZAÇÃO E RACIONALIZAÇÃO DE EFETIVOS setembro de 2014 MODALIDADES (artigo 245º da LTFP/Decreto-Lei nº 200/2006, de 25 de outubro) Reorganização Racionalização

Leia mais

Anteprojeto de diploma Proposta de Lei do Orçamento do Estado para Disposições gerais

Anteprojeto de diploma Proposta de Lei do Orçamento do Estado para Disposições gerais Anteprojeto de diploma Proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2019 Disposições gerais Valorizações remuneratórias 1 Para os titulares dos cargos e demais pessoal identificado no n.º 9 do artigo 2.º

Leia mais

Regime das Condições de Prestação e de Disciplina do Trabalho da Autoridade Reguladora para a Comunicação Social

Regime das Condições de Prestação e de Disciplina do Trabalho da Autoridade Reguladora para a Comunicação Social REPÚBLICA DE CABO VERDE AUTORIDADE REGULADORA PARA A COMUNICAÇÃO SOCIAL Prédio Novo Banco, 2º Andar Achada Santo António - Praia Telefone: 2623342 e-mail: arccv2015@gmail.com Regime das Condições de Prestação

Leia mais

Porto, 16 de Maio de Jornadas dos Assistentes Técnicos da Saúde

Porto, 16 de Maio de Jornadas dos Assistentes Técnicos da Saúde A Reforma da Administração Pública O regime de vínculos, carreiras e remunerações Porto, 16 de Maio de 2009 Jornadas dos Assistentes Técnicos da Saúde António José M. Simões Principais momentos da Reforma

Leia mais

Decreto-Lei nº 190/96, de 9 de Outubro IDENTIFICAÇÃO DO SERVIÇO / ORGANISMO. Ministério CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR

Decreto-Lei nº 190/96, de 9 de Outubro IDENTIFICAÇÃO DO SERVIÇO / ORGANISMO. Ministério CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR Decreto-Lei nº 19/96, de 9 de Outubro ANO: 21 IDENTIFICAÇÃO DO SERVIÇO / ORGANISMO Ministério CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO Serviço / Organismo INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA TROPICAL Contacto: Direcção

Leia mais

OFÍCIO CIRCULAR Nº 3/ DGPGF / 2013

OFÍCIO CIRCULAR Nº 3/ DGPGF / 2013 OFÍCIO CIRCULAR Nº 3/ DGPGF / 2013 Às Escolas Básicas e Secundárias. Agrupamentos de Escolas Escolas Profissionais Públicas. X X X DATA: 2013/ janeiro / 08 ASSUNTO: Processamento de Remunerações em 2013

Leia mais

A GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E O ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2012

A GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E O ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2012 A GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E O ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2012 Formação das Autarquias Locais 2012 Marta Almeida Teixeira Técnica Superior Programa Enquadramento legal Planificação da atividade e dos recursos

Leia mais

PARECER: Inf_DSAJAL_TR_2164/16 DATA: 03/03/2016. ASSUNTO: Regime de mobilidade intercarreiras

PARECER: Inf_DSAJAL_TR_2164/16 DATA: 03/03/2016. ASSUNTO: Regime de mobilidade intercarreiras PARECER: Inf_DSAJAL_TR_2164/16 DATA: 03/03/2016 ASSUNTO: Regime de mobilidade intercarreiras Pelo Senhor Interlocutor Municipal foi solicitado um parecer acerca do regime de mobilidade, questionando-se

Leia mais

Nos Termos da Lei n.º 12 A/2008 de 7 Fevereiro (LVCR)

Nos Termos da Lei n.º 12 A/2008 de 7 Fevereiro (LVCR) Nos Termos da Lei n.º 12 A/2008 de 7 Fevereiro (LVCR) 1 São publicados, por extrato, na 2.ª série do Diário da República a) Os atos de nomeação definitiva; e os contratos por tempo indeterminado (art.º

Leia mais

ORÇAMENTO DO ESTADO PARA IMPLICAÇÕES

ORÇAMENTO DO ESTADO PARA IMPLICAÇÕES CICLO DE WORKSHOPS PRÁTICOS ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2011 - IMPLICAÇÕES NA GESTÃO LOCAL Workshop: REORGANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS: CÂMARAS E JUNTAS DE FREGUESIA DL 305/2009 Gestão e Eficiência Castelo Branco

Leia mais

Projeto de elaboração de uma LEI DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS

Projeto de elaboração de uma LEI DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS Projeto de elaboração de uma LEI DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS A quantidade e complexidade de diplomas referentes aos trabalhadores em funções públicas e à organização da Administração Pública, bem como

Leia mais

LTFP - Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas

LTFP - Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas A Lei n.º 35/2014 de 20 de junho, compilada nesta edição, criou um novo regime jurídico aplicável às relações de trabalho constituídas através de vínculo de emprego público que vigora a partir de 1 de

Leia mais

25 de Junho 2012 Direito do Trabalho

25 de Junho 2012 Direito do Trabalho TERCEIRA REVISÃO DO CÓDIGO DE TRABALHO A revisão ora em análise, publicada hoje, surge no âmbito do Memorando de Entendimento sobre as Condicionalidades de Política Económica de Maio de 2011 (doravante

Leia mais

Cumpre informar: I- Factualidade relevante transmitida:

Cumpre informar: I- Factualidade relevante transmitida: Informação n.º ID Proc. n.º Data Assunto Empresa local; dissolução; cedência de interesse público; antiguidade; remuneração; procedimento concursal. Pelo Senhor Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

O art.º 120º da LTFP, sob a epígrafe Limites da duração do trabalho suplementar determina o seguinte:

O art.º 120º da LTFP, sob a epígrafe Limites da duração do trabalho suplementar determina o seguinte: ASSUNTO: Do acréscimo remuneratório devido por prestação de trabalho suplementar em dia de descanso semanal e da possibilidade da sua fixação por instrumento de regulamentação coletiva Parecer n.º: INF_DSAJAL_LIR_4174/2018

Leia mais

Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo/cargo/carreira, segundo a modalidade de vinculação e género, em 31 de dezembro

Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo/cargo/carreira, segundo a modalidade de vinculação e género, em 31 de dezembro Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo/cargo/carreira, segundo a modalidade de vinculação e género, em 31 de dezembro Cargo Politico/Mandato Grupo/cargo/carreiral / Modalidades de vinculação Nomeação

Leia mais

BALANÇO SOCIAL Decreto-Lei nº 190/96, de 9 de Outubro

BALANÇO SOCIAL Decreto-Lei nº 190/96, de 9 de Outubro Decreto-Lei nº 19/96, de 9 de Outubro ANO: 212 IDENTIFICAÇÃO DO SERVIÇO / ORGANISMO Ministério NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Serviço / Organismo INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO CIENTIFICA TROPICAL Contacto: Direcção

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA CONSELHO DE MINISTROS. Decreto n.º 42/08. de 3 de Julho

REPÚBLICA DE ANGOLA CONSELHO DE MINISTROS. Decreto n.º 42/08. de 3 de Julho REPÚBLICA DE ANGOLA CONSELHO DE MINISTROS Decreto n.º 42/08 de 3 de Julho Considerando que a protecção social obrigatória compreende, além do regime dos trabalhadores por conta de outrem, o regime dos

Leia mais

NOTA - Decreto-Lei n.º 6/2019, de 14 de janeiro

NOTA - Decreto-Lei n.º 6/2019, de 14 de janeiro FICHA TÉCNICA: Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral Título: Indicadores estatísticos dos recursos humanos do Ministério da Agricultura e do Mar: 1.º trimestre de 2015 NOTA - Decreto-Lei

Leia mais

Balanço Social ANO 2012

Balanço Social ANO 2012 Balanço Social ANO 2012 O Decreto-Lei n.º 190/96, de 9 de Outubro, institui a obrigatoriedade de elaboração do balanço social relativo à situação existente a 31 de Dezembro do ano anterior por todos os

Leia mais

Remuneração de eleito local em regime de meio tempo.

Remuneração de eleito local em regime de meio tempo. Remuneração de eleito local em regime de meio tempo. Pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal, representado pelo seu Interlocutor junto desta Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, foi solicitado

Leia mais

Balanço Social Município de Maia

Balanço Social Município de Maia Quadro 1 - Contagem dos Trabalhadores segundo a modalidade de Vinculação por Cargo/Carreira e Género Vinculação Génº Superior Intermédio Técnº Sup. H 11 6 17 Comissão de Serviço M 11 7 18 (CS) T 22 13

Leia mais

Pretende se com o presente memorando identificar quais as normas aplicáveis à carreira Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica (TDT).

Pretende se com o presente memorando identificar quais as normas aplicáveis à carreira Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica (TDT). Memorando Pretende se com o presente memorando identificar quais as normas aplicáveis à carreira Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica (TDT). 1. O estatuto legal da carreira dos TDT encontra se estabelecido

Leia mais

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo / cargo / carreira, segundo a modalidade de vinculação e género Grupo/cargo/carreira / Modalidade de vinculação Nomeação Definitiva

Leia mais

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS B A L A N Ç O S O C I A L D E 2 9 CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo / cargo / carreira, segundo a modalidade de vinculação e género Modalidade de vinculação Nomeação

Leia mais

REGULAMENTO DO REGIME DE VINCULAÇÃO DO PESSOAL DOCENTE DE CARREIRA CONTRATO EM FUNÇÕES PÚBLICAS ISCTE-INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA

REGULAMENTO DO REGIME DE VINCULAÇÃO DO PESSOAL DOCENTE DE CARREIRA CONTRATO EM FUNÇÕES PÚBLICAS ISCTE-INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA REGULAMENTO DO REGIME DE VINCULAÇÃO DO PESSOAL DOCENTE DE CARREIRA CONTRATO EM FUNÇÕES PÚBLICAS ISCTE-INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA O presente Regulamento tem por objecto regulamentar a vinculação

Leia mais

REUNIÃO COM O GOVERNO

REUNIÃO COM O GOVERNO REUNIÃO COM O GOVERNO - 3 de maio - A Frente Sindical, coordenada pelo Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado e Entidades com Fins Públicos (STE), reuniu ontem com o Governo, representado pela Sr.ª Secretária

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE PROPOSTAS DE MEDIDAS DE APERFEIÇOAMENTO DA PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA

SEMINÁRIO SOBRE PROPOSTAS DE MEDIDAS DE APERFEIÇOAMENTO DA PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA SEMINÁRIO SOBRE PROPOSTAS DE MEDIDAS DE APERFEIÇOAMENTO DA PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA Projecto de Decreto Presidencial que Estabelece o Regime Jurídico de Vinculação e de Contribuição da Protecção Social

Leia mais

Requalificação. Informação de Apoio à Actividade Sindical

Requalificação. Informação de Apoio à Actividade Sindical Requalificação Informação de Apoio à Actividade Sindical Novembro de-2014 A REQUALIFICAÇÃO E A ACTUAÇÃO DO SINDICATO 3 Prioridades de actuação do Sindicato 3 Legislação relevante 3 PROCEDIMENTOS DE COLOCAÇÃO

Leia mais

SUMÁRIO: Estabelece o regime jurídico do trabalho no domicílio TEXTO INTEGRAL

SUMÁRIO: Estabelece o regime jurídico do trabalho no domicílio TEXTO INTEGRAL DATA: Terça-feira, 8 de Setembro de 2009 NÚMERO: 174 SÉRIE I EMISSOR: Assembleia da República DIPLOMA / ACTO: Lei n.º 101/2009 SUMÁRIO: Estabelece o regime jurídico do trabalho no domicílio TEXTO INTEGRAL

Leia mais

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo / cargo / carreira, segundo a modalidade de vinculação e género Grupo/cargo/carreira / Modalidade de vinculação Nomeação Definitiva

Leia mais

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo / cargo / carreira, segundo a modalidade de vinculação e género Grupo/cargo/carreira / Modalidade de vinculação Nomeação Definitiva

Leia mais

Decreto-Lei n.º 137/2010, de 28 de dezembro

Decreto-Lei n.º 137/2010, de 28 de dezembro Decreto-Lei n.º 137/2010, de 28 de dezembro No quadro de uma política comum adotada na zona euro com vista a devolver a confiança aos mercados financeiros e aos seus agentes e fazer face ao ataque especulativo

Leia mais

Lei n.º 4/2009 de 29 de Janeiro. Define a protecção social dos trabalhadores que exercem funções públicas

Lei n.º 4/2009 de 29 de Janeiro. Define a protecção social dos trabalhadores que exercem funções públicas Lei n.º 4/2009 de 29 de Janeiro Define a protecção social dos trabalhadores que exercem funções públicas A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

Leia mais

Lei Nº 29/1987, de 30 de Junho. (republicada pela Lei nº 52-A/2005 de 10 de Outubro) Estatuto dos Eleitos Locais. Artigo 1º Âmbito

Lei Nº 29/1987, de 30 de Junho. (republicada pela Lei nº 52-A/2005 de 10 de Outubro) Estatuto dos Eleitos Locais. Artigo 1º Âmbito Lei Nº 29/1987, de 30 de Junho (republicada pela Lei nº 52-A/2005 de 10 de Outubro) Estatuto dos Eleitos Locais Artigo 1º Âmbito 1 - A presente lei define o Estatuto dos Eleitos Locais. 2 - Consideram-se

Leia mais

MUDANÇAS POLÍTICAS SALARIAIS. Quidgest

MUDANÇAS POLÍTICAS SALARIAIS. Quidgest MUDANÇAS POLÍTICAS SALARIAIS Quidgest rh@quidgest.com AGENDA: Q Q Q Q Q Q Q Q Q Q REMISSÃO CÓDIGO DO TRABALHO TRABALHO SUPLEMENTAR FÉRIAS, FALTAS E FERIADOS SUBSÍDIO NATAL E FÉRIAS DECLARAÇÃO MENSAL DE

Leia mais

NOTA INFORMATIVA ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO DO TRABALHO

NOTA INFORMATIVA ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO DO TRABALHO 03.02.2009 NOTA INFORMATIVA ÁREA DE PRÁTICA DE DIREITO DO TRABALHO MEDIDAS EXCEPCIONAIS DE APOIO AO EMPREGO E À CONTRATAÇÃO PARA O ANO DE 2009 Como forma de reacção à actual conjuntura económica e financeira

Leia mais

REFORMA DOS REGIMES DE VINCULAÇÃO, DE CARREIRAS E DE REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS (RVCR)

REFORMA DOS REGIMES DE VINCULAÇÃO, DE CARREIRAS E DE REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS (RVCR) REFORMA DOS REGIMES DE VINCULAÇÃO, DE CARREIRAS E DE REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES QUE EXERCEM FUNÇÕES PÚBLICAS (RVCR) 1 ÂMBITO DA REFORMA DA ORGANIZAÇÃO E DO REGIME DOS ÓRGÃOS E SERVIÇOS PÚBLICOS PRACE:

Leia mais

LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS

LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS Lei nº 35/2014, de 20 de junho LEI GERAL DO TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS Artigo A Aceitação da nomeação 42º Acordo coletivo de trabalho 359º a 377º Acordo coletivos 13º e 14º Acordo coletivo de trabalho

Leia mais

[REVISÃO DO DECRETO - LEI N.º 132/2012, DE 27 DE JUNHO]

[REVISÃO DO DECRETO - LEI N.º 132/2012, DE 27 DE JUNHO] [REVISÃO DO DECRETO - LEI N.º 132/2012, DE 27 DE JUNHO] [preâmbulo] Foram ouvidos os órgãos de governo próprio das Regiões Autónomas. Foi ouvido o Conselho das Escolas. Foram observados os procedimentos

Leia mais

Balanço Social. Ano (Decreto-Lei n.º 190/96, de 09 de outubro) (Recursos Humanos e Expediente)

Balanço Social. Ano (Decreto-Lei n.º 190/96, de 09 de outubro) (Recursos Humanos e Expediente) (Decreto-Lei n.º 19/96, de 9 de outubro) Ano 214 (Recursos Humanos e Expediente) Nota Introdutória O Balanço Social dos Serviços Municipalizados de Castelo Branco, à semelhança dos outros anos, foi elaborado

Leia mais

NOTAS SOBRE A LEI N.º 59/2008, DE 11 DE SETEMBRO

NOTAS SOBRE A LEI N.º 59/2008, DE 11 DE SETEMBRO NOTAS SOBRE A LEI N.º 59/2008, DE 11 DE SETEMBRO O corpo da Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro, que aprovou o Regime do Contrato de Trabalho em Funções Públicas, aplicável também ao pessoal docente da

Leia mais

DESPACHO ISEP/P/48/2010 REGULAMENTO PARA CARGOS DE DIRECÇÃO INTERMÉDIA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DO PORTO

DESPACHO ISEP/P/48/2010 REGULAMENTO PARA CARGOS DE DIRECÇÃO INTERMÉDIA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DO PORTO DESPACHO DESPACHO /P/48/2010 INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DO PORTO Considerando que: 1. Os Estatutos do, publicados em Diário da República de 10 de Julho de 2009 através do despacho 15832/2009, criaram

Leia mais

Consequências da entrada em vigor da Lei n.º 65/2017 que altera o DL n.º 45/2016

Consequências da entrada em vigor da Lei n.º 65/2017 que altera o DL n.º 45/2016 FENPROF FEDERAÇÃO NACIONAL DOS PROFESSORES Consequências da entrada em vigor da Lei n.º 65/2017 que altera o DL n.º 45/2016 Tendo sido já publicada a Lei n.º 65/2017, de 9 de Agosto, que entra em vigor

Leia mais

Divisão de Informação Legislativa e Parlamentar. Legislação Citada. O E Página 1. Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro

Divisão de Informação Legislativa e Parlamentar. Legislação Citada. O E Página 1. Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro Orçamento do Estado para 2015 ( ) Artigo 38.º Proibição de valorizações remuneratórias 1 - É vedada a prática de quaisquer atos que consubstanciem valorizações remuneratórias

Leia mais

ECDU PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO. a) (...);

ECDU PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO. a) (...); ECDU PROPOSTAS DE ALTERAÇÃO ACTUAL BE PCP PSD Artigo 6.º Serviço dos docentes 1 Cada instituição de ensino superior aprova um regulamento de prestação de serviço dos docentes, o qual deve ter em consideração,

Leia mais

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho. Estatuto dos Eleitos Locais. Artigo 1.º Âmbito

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho. Estatuto dos Eleitos Locais. Artigo 1.º Âmbito Lei n.º 29/87, de 30 de Junho Estatuto dos Eleitos Locais Artigo 1.º Âmbito 1 - A presente lei define o Estatuto dos Eleitos Locais. 2 - Consideram-se eleitos locais, para efeitos da presente lei, os membros

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre o processo de descongelamento - Documento de trabalho -

Perguntas Frequentes sobre o processo de descongelamento - Documento de trabalho - Perguntas Frequentes sobre o processo de descongelamento - Documento de trabalho - Índice 1. O descongelamento é aplicável a todas as carreiras?... 2 2. Que trabalhadores são abrangidos pelo descongelamento

Leia mais

A Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas. A extinção do vínculo de emprego público

A Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas. A extinção do vínculo de emprego público A Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas A extinção do vínculo de emprego público Lisboa e Porto, Outubro e Novembro de 2015 Extinção do vínculo 2 A cessação na TFP LTFP Caducidade Art.º 291.º Caducidade

Leia mais

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS

CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo / cargo / carreira, segundo a modalidade de vinculação e género Grupo/cargo/carreira / Modalidade de vinculação Nomeação Definitiva

Leia mais

NOVO CONTRATO COLECTIVO DE TRABALHO ENTRE A ANF E O SNF - MEMORANDO 1 - O novo CCT entra em vigor no dia 13 de Setembro de 2010.

NOVO CONTRATO COLECTIVO DE TRABALHO ENTRE A ANF E O SNF - MEMORANDO 1 - O novo CCT entra em vigor no dia 13 de Setembro de 2010. NOVO CONTRATO COLECTIVO DE TRABALHO ENTRE A ANF E O SNF - MEMORANDO 1 - I Observações gerais 1. Entrada em vigor (cl. 2.ª e Anexo I e II CCT) O novo CCT entra em vigor no dia 13 de Setembro de 2010. Os

Leia mais

[REVISÃO DO DECRETO - LEI N.º 132/2012, DE 27 DE JUNHO]

[REVISÃO DO DECRETO - LEI N.º 132/2012, DE 27 DE JUNHO] [REVISÃO DO DECRETO - LEI N.º 132/2012, DE 27 DE JUNHO] [preâmbulo] Foram ouvidos os órgãos de governo próprio das Regiões Autónomas. Foi ouvido o Conselho das Escolas. Foram observados os procedimentos

Leia mais

Balanço Social

Balanço Social Balanço Social 29 www.ifap.min-agricultura.pt Quadro 1: Contagem dos trabalhadores por grupo / cargo / carreira, segundo a modalidade de vinculação e género CAPÍTULO 1 - RECURSOS HUMANOS Nomeação Transitória

Leia mais

DELIBERAÇÃO DO CONSELHO DIRECTIVO DO INSTITUTO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL, I.P.

DELIBERAÇÃO DO CONSELHO DIRECTIVO DO INSTITUTO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL, I.P. DELIBERAÇÃO DO CONSELHO DIRECTIVO DO INSTITUTO NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL, I.P. I - No âmbito do Regime Jurídico de Vinculação, Carreiras e Remunerações (LVCR), compete ao Conselho Directivo do INAC, I.P.,

Leia mais

PARECER JURÍDICO N.º 62 / CCDR-LVT / Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA

PARECER JURÍDICO N.º 62 / CCDR-LVT / Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA ASSUNTO ELEITOS LOCAIS QUESTÃO A Câmara Municipal é um serviço processador de senhas de presença aos membros da Assembleia Municipal, sendo estas funções

Leia mais

Lei n.º 101/2009, de 8 de Setembro, Estabelece o regime jurídico do trabalho no domicílio

Lei n.º 101/2009, de 8 de Setembro, Estabelece o regime jurídico do trabalho no domicílio 1/7 Lei n.º 101/2009, de 8 de Setembro, Estabelece o regime jurídico do trabalho no domicílio JusNet 2004/2009 Link para o texto original no Jornal Oficial (DR N.º 174, Série I, 8 Setembro 2009; Data Disponibilização

Leia mais

Município de Albufeira Quadro Contagem dos prestadores de serviços (pessoas singulares) segundo a modalidade de prestação de serviços e género

Município de Albufeira Quadro Contagem dos prestadores de serviços (pessoas singulares) segundo a modalidade de prestação de serviços e género Quadro 1.1 - Contagem dos prestadores de serviços (pessoas singulares) segundo a modalidade de prestação de serviços e género Quantidades Tarefa Avença Totais M 0 0 0 M 8 8 1 1 9 9 M 8 8 1 1 9 9 Quadro

Leia mais

DECRETO N.º 187/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

DECRETO N.º 187/X. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: DECRETO N.º 187/X Procede à primeira alteração à Lei n.º 53/2006, de 7 de Dezembro, torna extensivo o regime de mobilidade especial aos trabalhadores com contrato individual de trabalho, procede à vigésima

Leia mais

PARECER JURÍDICO N.º 40 / CCDR-LVT / Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA GESTÃO DOS RECURSOS HUMANOS

PARECER JURÍDICO N.º 40 / CCDR-LVT / Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA GESTÃO DOS RECURSOS HUMANOS Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA ASSUNTO GESTÃO DOS RECURSOS HUMANOS QUESTÃO O Município abriu um concurso interno de acesso geral para um lugar da categoria de Fiscal de Obras, que qualifica

Leia mais

Cumpre, pois, informar:

Cumpre, pois, informar: ASSUNTO: Da possibilidade de redução do período experimental Parecer n.º: Data: Pelo Exº Senhor Presidente de Câmara Municipal foi solicitado parecer acerca da duração do período experimental nas carreiras

Leia mais

De destacar, a obrigatoriedade de igualdade de tratamento, pelo Empregador, entre o Trabalhador Nacional e o Trabalhador Estrangeiro.

De destacar, a obrigatoriedade de igualdade de tratamento, pelo Empregador, entre o Trabalhador Nacional e o Trabalhador Estrangeiro. O Decreto n.º 6/01, de 19 de Janeiro aprova o Regulamento Sobre o Exercício da Actividade Profissional do Trabalhador Estrangeiro Não Residente, quer no sector público, quer no sector privado, tendo entrado

Leia mais

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho 1. Estatuto dos Eleitos Locais

Lei n.º 29/87, de 30 de Junho 1. Estatuto dos Eleitos Locais Lei n.º 29/87, de 30 de Junho 1 Estatuto dos Eleitos Locais A Assembleia da República decreta, nos termos dos artigos 164.º, alínea d), 167.º, alínea g), e 169.º, n.º 2, da Constituição, o seguinte: Artigo

Leia mais

A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS

A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DR. Manuel Moreira CENTRO POLIVALENTE DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO MAPTSS 26 DE JUNHO DE 2015 A PROTECÇÃO SOCIAL OBRIGATÓRIA DIREITO (ARTº 43º)

Leia mais

Balanço Social Município de {nome do município}

Balanço Social Município de {nome do município} Quadro 1 - Contagem dos Trabalhadores segundo a modalidade de Vinculação por Cargo/Carreira e Género Vinculação Génº Superior Intermédio Técnº Sup. Assist. Técnº Assist. Op. Bombeiro Informático Polícia

Leia mais

INCENTIVOS À CONTRATAÇÃO DE JOVENS À PROCURA DO PRIMEIRO EMPREGO E DE DESEMPREGADOS DE LONGA DURAÇÃO E DE MUITO LONGA DURAÇÃO Decreto-Lei n.

INCENTIVOS À CONTRATAÇÃO DE JOVENS À PROCURA DO PRIMEIRO EMPREGO E DE DESEMPREGADOS DE LONGA DURAÇÃO E DE MUITO LONGA DURAÇÃO Decreto-Lei n. INCENTIVOS À CONTRATAÇÃO DE JOVENS À PROCURA DO PRIMEIRO EMPREGO E DE DESEMPREGADOS DE LONGA DURAÇÃO E DE MUITO LONGA DURAÇÃO Decreto-Lei n.º 72/2017 O Decreto-Lei n.º 72/2017, de 21 de junho veio estabelecer

Leia mais

EFEITOS LABORAIS DA TRANSMISSÃO DE EMPRESA OU ESTABELECIMENTO - O que mudou?

EFEITOS LABORAIS DA TRANSMISSÃO DE EMPRESA OU ESTABELECIMENTO - O que mudou? EFEITOS LABORAIS DA TRANSMISSÃO DE EMPRESA OU ESTABELECIMENTO - O que mudou? ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI N.º 14/2018, DE 19 DE MARÇO Muitas eram as querelas existentes referentes às implicações laborais

Leia mais

GUIA PRÁTICO REGIME DE PROTEÇÃO SOCIAL DE TRABALHADORES EM FUNÇÕES PÚBLICAS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO REGIME DE PROTEÇÃO SOCIAL DE TRABALHADORES EM FUNÇÕES PÚBLICAS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO REGIME DE PROTEÇÃO SOCIAL DE TRABALHADORES EM FUNÇÕES PÚBLICAS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Regime de Proteção Social de Trabalhadores em Funções Públicas

Leia mais